Você está na página 1de 3
AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS D. FILIPA DE LENCASTRE Ano Lectivo 2012 – 2013 Disciplina de Filosofia

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS D. FILIPA DE LENCASTRE

Ano Lectivo 2012 2013 Disciplina de Filosofia - 10º Ano / versão A

Critérios específicos de correcção do teste sumativo n.º 5

Grupo

Questão

Critérios específicos de correcção

Subtotais

I

1.1.

Problemas centrais da filosofia política são:

10

 

VA

A justificação do estado; liberdade política e justiça distributiva.

 

2

A filosofia política de:

10

 

Rawls defende o contrato ideal.

 

3

Uma teoria contratualista é a que:

10

 

Defende o estabelecimento de um acordo entre os cidadãos implicando compromissos recíprocos.

 

4

Para Locke, o estado e o poder político não existem naturalmente. Esta afirmação é:

10

 

Verdadeira: o poder político e o estado são convenções artificialmente criadas.

 

5

Para Rawls, os princípios da justiça são escolhidos a coberto de um véu da ignorância. Esta afirmação é:

10

50

Verdadeira: o véu da ignorância assegura a equidade e a imparcialidade.

II

2.1

2.1.Das éticas estudadas, refira a que, no seu entender, poderia fornecer uma boa fundamentação para a teoria política com que se identifica. Justifique a resposta.

 

40

1º opção: ética utilitarista princípio de maior felicidade para o maior número, cálculo deduzido a partir das consequências das ações políticas do contratualismo moderno, em particular de Locke.

10

Neste domínio Locke refere o estado natural no qual estão presentes os direitos naturais: à vida, à liberdade e à propriedade, mas não existe garantia destes direitos para todos os indivíduos; defende, por isto a criação de um contrato social e de um estado liberal e democrático cujas leis possam garantir os direitos dos cidadãos, podendo o estado ser destituído se não der as referidas garantias.

10

O Princípio da maior felicidade é o fundamento da política dos contratualistas modernos, na medida em que os indivíduos

10

ficariam submetidos a uma vontade geral expressa no pacto social, ou a leis que dão a primazia à sociedade civil e não ao indivíduo, exigindo desta forma uma moral de obediência e um imperativo hipotético presente no contrato social, condicionado à vontade da maioria.

10

2ª Opção: Ética Kantiana deontológica e intencionalista em que a lei moral e a boa vontade, nos conduzem a ações baseadas no imperativo categórico por oposição ao imperativo hipotético. Promovendo a moral autónoma e a maioridade intelectual para que todos os sujeitos racionais pudessem fazer o exercício mental do contrato ideal ou hipotético do contratualismo contemporâneo de Rawls.

10

Contrato que procura uma sociedade justa procurando os princípios da mesma a partir de exercício mental que nos coloca numa posição original, de total imparcialidade, a coberto do véu da

10

ignorância que nos permite “desconhecer ” o estatuto social,

económico, a raça, a religião e as deficiências intelectuais ou físicas para escolhermos os critérios de uma sociedade justa e nos

Ana Paula Vieira

 

20012/2013

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS D. FILIPA DE LENCASTRE Ano Lectivo 2012 – 2013 Disciplina de Filosofia

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS D. FILIPA DE LENCASTRE

Ano Lectivo 2012 2013 Disciplina de Filosofia - 10º Ano / versão A

   

permite escolher os princípios de uma sociedade justa. Princípio de igual liberdade, ou seja, a oportunidade de todos os indivíduos terem acesso da mesma forma aos direitos que lhes

20

 

garantam as liberdades básicas de forma igual, princípio da

diferença que reconhece a diferença entre todos os indivíduos

pois as características naturais colocam-nos em desigualdade, além disso admite na sociedade algumas desigualdades económicas e sociais, desde que, essas mesmas desigualdades possam servir para o benefício dos mais desfavorecidos remetendo para a equidade , ou seja a imparcial distribuição de bens que só tolera a desigualdade se esta permitir que os menos favorecidos fiquem o melhor possível, para além de garantir a igualdade de oportunidades

 

2.2

2.2.Concorda com a posição do autor relativamente à articulação entre o plano da ética e o plano do direito? Justifique a sua posição, integrando um exemplo na sua justificação

 

40

Concordo com a posição do autor, dado que:

Ética e direito dizem respeito à nossa vida em sociedade ou seja à nossa vida na polis.

5

Ética é a reflexão filosófica dos fundamentos ou princípios da moral e da política; em particular a ética normativa distingue o que devemos do que não fazer, ou seja as boas das más ações.

10

Direito conjunto de normas jurídicas e as instituições correspondentes que definem para a comunidade quais são os direito e os deveres individuais. Ao direito interessam as ações que devem ser permitidas, proibidas ou obrigatórias.

10

Existe, no entanto relação entre as duas pois a filosofia do direito é a ética aplicada a questões como a de saber qual legislação mais correta.

5

O exemplo que podemos para ilustrar é o da desobediência civil. Não cumprimento ativo, público e pacífico de uma lei que se crê injusta de um ponto de vista ético geral e não pessoal, com o propósito de levar a sociedade e os legisladores a repensarem a lei a revogá-la ou alterá- la.

10

2.3

2.3.A partir do texto acima transcrito podemos deduzir que a filosofia política de Rawls defende um liberalismo social? Justifique a sua resposta.

 

O Liberalismo social é uma filosofia política que pretende

Encontrar o meio-termo entre o liberalismo radical, assente na liberdade garantida pelo estado pouco interventivo e o socialismo autoritário

10

centrado na justiça social e no igualitarismo promovido pela intervenção impositiva do estado. O liberalismo social de Rawls é centrado na ideia de justiça que consiste basicamente na equidade, ou seja todos os seres humanos

10

têm o mesmo valor moral. A equidade, contrariamente à felicidade geral ou do maior número respeita o valor intrínseco de cada ser humano e justifica a intervenção do estado pela ideia do contrato social , ou acordo hipotético e implícito

20

Ana Paula Vieira

 

20012/2013

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS D. FILIPA DE LENCASTRE Ano Lectivo 2012 – 2013 Disciplina de Filosofia

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS D. FILIPA DE LENCASTRE

Ano Lectivo 2012 2013 Disciplina de Filosofia - 10º Ano / versão A

   

entre todos , em obedecer ao poder político em 1º lugar em troca de benefícios como a garantia de liberdade e em segundo a justiça social, como a promoção da segurança, apoio , direitos.

 

10

III

3.1

3.1.Aplique as afirmações expressas no texto acima citado, a uma situação prática de ação afirmativa.

 

30

A ação afirmativa a favor dos idosos ou dos deficientes, deve ser continua e não temporária como a ação afirmativa a favor de etnias ou género anteriormente discriminadas negativamente.

10

A aceitação de cotas ou números de idosos doentes ou desfavorecidos a proteger pela lei não contraria o acordo implícito entre todos em obedecer ao estado, desde que este dê garantia de liberdade e justiça social, promovendo a segurança, o apoio e os direitos.

10

Até se encontrarem novas opções, é necessária a aplicação da ação positiva para que tornemos possível a equidade, ou seja a imparcial distribuição dos bens desde que a desigualdade inerente à ação afirmativa permita que os menos favorecidos possam viver com qualidade de vida.

10

 

TOTAL

200

Ana Paula Vieira

20012/2013