Você está na página 1de 8

A energia no aquecimento/arrefecimento de sistemas

1ª Lei da Termodinâmica

A Lei da Conservação da Energia diz que a energia não se ganha nem se perde, mas pode

transferir-se de um sistema para outro. No caso dos sistemas termodinâmicos, esta lei chama-se a Primeira Lei da Termodinâmica.

A energia interna de um sistema pode variar devido à interação do sistema com a sua

vizinhança. Esta energia varia se entrar ou sair energia através da fronteira do sistema

como trabalho ( W), calor ( Q) ou radiação ( R).

Portanto:

E W Q R

int

(sistema não isolado)

Num sistema isolado a energia interna permanece constante, pelo que a variação da energia interna é nula.

E 0

int

(sistema isolado)

A energia no aquecimento/arrefecimento de sistemas

E W Q R

int

Na expressão apresentada as quantidades de energia Q , W e R são valores algébricos:

positivos sempre que representam energia recebida pelo sistema e negativos no caso contrário.

são valores algébricos: positivos sempre que representam energia recebida pelo sistema e negativos no caso contrário.
Calor, Q O ar com elevada temperatura que sai da lareira faz aumentar a energia
Calor, Q O ar com elevada temperatura que sai da lareira faz aumentar a energia
Calor, Q O ar com elevada temperatura que sai da lareira faz aumentar a energia

Calor, Q

O ar com elevada temperatura que sai da lareira faz aumentar a energia interna do ar da sala.

Trabalho, W

O trabalho realizado, devido à fricção que a broca exerce na peça metálica, faz aumentar a energia interna desta. A temperatura da peça metálica aumenta muito, sendo necessário água para a diminuir.

Radiação, R

As micro-ondas atingem as moléculas de água dos alimentos e fazem com que elas se alinhem, ora num sentido ora noutro, à frequência de 2450 MHz. Estes movimentos internos bruscos e

repetidos são responsáveis pelo aumento da energia interna

dos alimentos, revelado pela elevação da temperatura.

A energia no aquecimento/arrefecimento de sistemas

2ª Lei da Termodinâmica

Dois corpos, inicialmente a temperaturas diferentes, acabam por atingir o equilíbrio térmico (ficam à mesma temperatura) se forem postos em contacto. O mais quente arrefece e o mais frio aquece. O primeiro cede energia (na forma de calor) e o segundo recebe energia.

Será possível ocorrer o contrário, isto é, o corpo mais frio ceder energia ao corpo mais quente?

O aquecimento espontâneo de um corpo quente, quando em contacto com um corpo frio,

viola a Segunda Lei da Termodinâmica, que diz:

Um corpo quente em contacto com um corpo frio não pode aquecer.

Segunda Lei da Termodinâmica chama-se Lei da Não-Diminuição da Entropia diz, de

forma equivalente ao enunciado indicado em cima que:

A entropia de um sistema isolado não pode diminuir.

Entropia: medida do grau de desordem de um sistema.

A energia no aquecimento/arrefecimento de sistemas

Nos fenómenos irreversíveis a entropia aumenta sempre.

Processos irreversíveis: Os processos irreversíveis ocorrem sempre num só sentido, sendo por isso fácil reconhecer a ordem temporal com que acontecem.

isso fácil reconhecer a ordem temporal com que acontecem. Quando um ovo se parte não é

Quando um ovo se parte não é possível ao ovo voltar ao seu estado inicial.

parte não é possível ao ovo voltar ao seu estado inicial. A expansão livre de um

A expansão livre de um gás por todo o recipiente, quando se retira o tabique separador, é um processo espontâneo e irreversível.

Os exemplos referidos mostram que a desordem não dá naturalmente lugar à ordem ou,

dito de uma outra forma melhor, os sistemas isolados evoluem no sentido da desordem.

A energia no aquecimento/arrefecimento de sistemas

À irreversibilidade dos fenómenos está associada uma diminuição da ordem ou um

aumento da entropia.

Os fenómenos naturais ocorrem espontaneamente de maneira a que a entropia aumente

o mais possível. Associada à evolução espontânea verifica-se a diminuição da energia útil.

Os fenómenos de degradação da energia são sempre acompanhados de aumento da entropia.

A degradação de energia nos processos termodinâmicos está associada ao aumento de

entropia. Maior entropia significa menos energia útil.

O rendimento dos processos termodinâmicos é sempre inferior a 100 %.

Nos processos espontâneos, há diminuição da energia útil.

A energia no aquecimento/arrefecimento de sistemas

Balanços energéticos e a Primeira Lei da Termodinâmica

Durante certa transformação, cedem-se 300 cal de energia como calor a um sistema que se encontra à temperatura ambiente. O sistema absorve 200 J de radiação e executa, ao mesmo tempo, o trabalho de 100 J.

Calcule a variação da energia interna do sistema.

Será que o sistema não emite radiação para o exterior? Encontre uma justificação para o facto de não ser referida.

1 cal

4,18 J

300 cal

300

Q 1254 J

R 200 J

W  100 J

E

int

Q

R

4,18

1254 J

W



E

int

1254

200

100

 

E

int

1354 J

Qualquer corpo que não se encontre à temperatura do zero absoluto (T = 0 K) emite radiação. Neste caso o valor da radiação emitida não é referida por ser desprezável.

A energia no aquecimento/arrefecimento de sistemas

Balanços energéticos e a Primeira Lei da Termodinâmica

Sobre um sistema termodinâmico incide uma radiação eletromagnética, proveniente de um laser, à razão de 800 mJ por segundo.

Por outro lado, o sistema radia, para o exterior, em média 200 mJ por segundo.

Quanto tempo é necessário decorrer para que a energia interna do sistema aumente 6,0 J?

R

absorvida

800 mJ/s

R absorvida

0,800 J/s

R

emitida

E

int

200 mJ/s

0,800

0, 200

R

emitida

0, 200 J/s

 

E

int

0, 600 J/s

0, 600 J

1 s

6,0 J

t

 t

6,0

1

0,600

 10 s

t

A energia interna do sistema aumenta 0,600 J em cada segundo, logo serão necessários 10

segundos para que a energia interna do sistema aumente 6,0 J.