Você está na página 1de 14

MANUAL

TÉCNICO
DE
AÇO INOXIDÁVEL

......62 5........Aço Inoxidável Austenítico................Tolerância na Espessura .......NBR 9170/85 (Borda Natural)............. TIPOS DE ACABAMENTO...........Propriedades Mecânicas Típicas (Na Condição Recozido).1 ....Tolerância na Espessura .........................................2 ...2 ....... APLICABILIDADE DO AÇO INOXIDÁVEL..................................................................................................Chapas Finas de Inox Laminadas a Frio ...................2 ........2 .............................................................................................................................Manual Técnico de Aço Inoxidável Índice Manual Técnico de Aço Inoxidável 1...........NBR 6356/84......65 5.........................Aço Inoxidável Martensítico.....2 ..............Tabela Orientativa de Pesos e Medidas por Chapas.........................................................Chapas Finas / Grossas Inox Laminadas a Quente .......63 5..............................................................65 5................................1..61 4...........62 5.......Aço Inoxidável Martensítico.................68 Rev...............................64 5........3 ...Chapas Grossas Inox Laminadas a Quente ........................Aço Inoxidável Austenítico............................................................................................Aço Inoxidável Ferrítico.65 5......Tolerância no Comprimento ......................................................Composição Química....................66 5..................Tolerância na Largura ..............Aço Inoxidável Ferrítico.....................1..............................64 5............63 5........Chapas Finas de Inox Laminadas a Frio ..61 3........................................................................................59 2...............61 3.2......................1 ..........4. CHAPAS COM PROTEÇÃO ADESIVA........................Tolerância na Largura .......1......................................61 3..........................Aço Inoxidável Austenítico........................................66 5..................64 5..................Chapas Finas de Inox Laminadas a Frio .... INTRODUÇÃO.................3 .............................65 5...................................................................................................Chapas Finas Inox Laminadas a Quente ....................Aço Inoxidável Ferrítico..1....3.1 ...............................65 5......NBR 9170/85...........1.....................................................Aço Inoxidável Austenítico.............3 .....................................3...........6 ...........2...........................2.........................................................................5 ................NBR 6356/84..........Aço Inoxidável Martensítico.. 09 –05/2011 .....Tolerância na Espessura .........................60 3..........................................................................3 ........................................... FABRICAÇÃO DO INOX...4 ............4 ......................4.....................................................................................................................................65 5.2 ...............................................Outras Características........4............................................................NBR 9170/85..........................62 5......Chapas Finas e Grossas Inox Laminadas a Quente .......7 ..........3.3 ......................64 5.1..1 .............................62 5.........Aço Inoxidável Ferrítico..........3 ...........................67 6..............Aço Inoxidável Martensítico................................................................Tolerâncias Dimensionais......................................................................... CARACTERÍSTICAS DAS CHAPAS DE AÇO INOXIDÁVEL.......NBR 6356/84.............................62 5............................... 09 – 05/2011 Rev...62 5..............................................................1 .......................64 5..1.Tolerância no Comprimento ............63 5............................................................................................1 .........................................................NBR 9170/85..........5 .............................................................................

o projeto e o processo de fabricação. ligas de ferro-cromo. A especificação correta do aço deve sempre considerar a aplicação final do produto. Rev. oferecendo um excelente desempenho e conquistando. em fachadas. Outros metais atuam como elementos de liga.Manual Técnico de Aço Inoxidável 1. INTRODUÇÃO Este Manual Técnico de Limitações tem por finalidade definir os parâmetros de processamento e aplicações de Bobinas e Chapas Laminadas a Quente e a Frio e Chapas Grossas de Aço Inoxidável. Suas características de resistência são obtidos graças à formação de um óxido protetor que impede o contato do metal base com a atmosfera agressiva. Portanto. conheça o aço inox. versátil. Hoje. vagões ferroviários. equipamentos hospitalares. Os aços inoxidáveis são. elevadores. por exemplo. O Aço Inoxidável está presente no nosso dia-a-dia devido o mesmo ser prático. ônibus. basicamente. podemos observar inúmeras aplicações do aço inoxidável como. automóveis. cozinhas. um novo segmento de mercado. bens de capital e na indústria em geral. 09 – 05/2011 59 . São aços onde não ocorre oxidação em ambientes normais. mas o cromo é o mais importante e sua presença é indispensável para conferir a resistência à corrosão desejada. escadas rolantes. em eletrodomésticos.

Martensíticos: São ligas de ferro-cromo contendo de 12 a 14% de cromo e com alto teor de carbono. A adição de elementos de liga como o molibdênio e a redução do teor do carbono melhoram sua resistência à corrosão. Austeníticos: São ligas não-magnéticas de ferro-cromo-níquel contendo tipicamente 8% de níquel. Não são endurecíveis por tratamento térmico. boa dutilidade. boa soldabilidade. São magnéticos e apresentam boa resistência à corrosão em meios menos agressivos. razoável soldabilidade. Ferríticos: São ligas ferro-cromo contendo de 12 a 17% de cromo com baixo teor de carbono. Quando recozidos não apresentam bom comportamento frente à corrosão atmosférica. O trabalho a frio os endurece moderadamente. Rev. Apresentam boas propriedades mecânicas. trabalhabilidade a frio e resistência à corrosão. são ligeiramente magnéticos. São endurecíveis por tratamento térmico e magnéticos. Ferríticos e Martensíticos. de acordo com a sua microestrutura. Quando temperados são muito duros e pouco dúteis. sendo as principais: as dos aços Austenísticos. 60 09 – 05/2011 Rev. neste estado. Podem ser endurecidos por deformação e.Manual Técnico de Aço Inoxidável Manual Técnico de Aço Inoxidável 2. com baixo teor de carbono. FABRICAÇÃO DO INOX Os aços inoxidáveis são divididos. 09 –05/2011 . e é nesta condição que são resistentes à corrosão.

equipamentos para fabricação de ácido nítrico. eixos. cúpula para casa de reator de usina nuclear. 304L Tanques de pulverização de fertilizantes líquidos.2 . carros ferroviários. automóveis. condutores de águas pluviais. de borracha. peças e componentes diversos usados na construção naval. medidores. réguas.Aço Inoxidável Austenítico Tipo Aplicação 301 Fins estruturais. bombas. utensílios domésticos. APLICABILIDADE DO AÇO INOXIDÁVEL 3. equipamentos para refino de produtos de milho. tanques soldados para estocagem de produtos químicos e orgânicos. 316L Peças de válvulas. portas para cofres. instrumentos cirúrgicos. evaporadores e agitadores. carros ferroviários e aplicações quando se faz necessário um teor de carbono menor que o tipo 304 para restringir a precipitação de carbonetos resultantes de operações de soldagem. fixadores. fins estruturais. calhas. equipamentos para indústria química e naval. equipamentos para transporte. tanques para estoque de massa de tomate. 09 – 05/2011 Cutelaria. 316 Peças que exigem alta resistência à corrosão localizada. indústria farmacêutica. estojos).1 . tanques de fermentação de cerveja. aquecedores. adornos. instrumentos hospitalares. bandejas. correias transportadoras. tanques de combustível.3 . aeronaves. de petóleo. conjuntos estruturais onde alta resistência é exigida. disco de freio. adornos de automóveis. caminhões e carrocerias. rolamentos de esferas. indústria de papel e celulose. revestimento para fornos de calcinação. equipamentos criogênicos. engrenagens. máquinas de lavar roupa. tubos de vapor. em aeronaves. utensílios domésticos. revestimentos de elevadores. cirúrgicos e dentários. equipamentos têxteis. revestimento da câmara de combustão para motores diesel. tanques. condensadores. diafragmas. 3. pinos. indústria frigorífica. calhas. depósitos de cerveja. 61 . 304 Utensílios domésticos. permutadores de calor. indústria têxtil.válvulas e peças de tubulações. equipamentos para leiteria. moedas. pias e cubas. cubas de fermentação. baixelas. ferragens para postes. equipamentos de indústrias químicas.Aço Inoxidável Ferrítico 409 Sistema de exaustão de veículos automotores. de papel e celulose. fechos.Manual Técnico de Aço Inoxidável 3. ferragens. instalações criogênicas. têxteis. fixadores (grampos. 3. banco de capacitores. refinaria de petróleo. peças expostas à atmosfera marítima.Aço Inoxidável Martensítico 420 Rev. 430 Adornos de automóveis. farmacêuticas.

25 3. 09 –05/2011 .00 < e < 5.00 + 0.00 < e < 8.00 < e < 13.Tolerância na Largura .95 / .Chapas Finas Inox Laminadas a Quente NBR 9170/85 Espessura (mm) Tolerâncias Permissíveis (mm) 3.2 .30 4.1 . que requerem cuidados especiais.Chapas Grossas Inox Laminada a Quente NBR 9170/85 Espessura (mm) Tolerância Permissíveis (mm) 5.00 + 0.35 / .25 10.00 < e < 13.00 +1.1.0.00 < e < 100.00 + 40 Nota: A tolerância inferior é igual a zero.NBR 9170/85 (Borda Natural) Espessura (mm) Tolerância Permissíveis (mm) 3. podem ser fornecidas chapas com filme de PVC adesivo.00 + 30 13.1.00 + 1. a estocagem.1.Tolerância na Espessura .Chapas Finas e Grossas Inox Laminadas a Quente .40 5.Tolerância na Espessura .0. o transporte e o manuseio.25 Nota: Tolerância para espessuras iguais ou superiores a 13. CHAPAS COM PROTEÇÃO ADESIVA Para superfícies sensíveis. 5.00 mm deve ser motivo de acordo prévio entre produtor e comprador.00 + 0.3 .0.85 / .00 < e < 6.0. CARACTERÍSTICAS DAS CHAPAS DE AÇO INOXIDÁVEL 5. que preserva contra sujeira e danos durante os processos produtivos. Rev.Manual Técnico de Aço Inoxidável Manual Técnico de Aço Inoxidável 4.00 + 0.25 6.15 / .50 < e < 4.25 8. 5.00 < e < 3.1 . 62 09 – 05/2011 Rev.00 < e < 10.Tolerâncias Dimensionais 5.50 + 0.

18 2.50 +.Chapas Finas de Inox Laminadas a Frio NBR 6356/84 Espessura .e (mm) Tolerância Permissíveis (mm) 0.00 +.00 < e < 5.60 +.30 < e < 1.30 4.04 0.50 +.14 2.0.0.Chapas Finas / Grossas Inox Laminadas a Quente .Tolerância na Largura .08 1.30 < e < 0.50 < e < 4.e (mm) e < 5.Manual Técnico de Aço Inoxidável 5.Tolerância no Comprimento .50 +.00 < e < 1.30 +.50 < e < 0.00 +.34 5.20 Nota: A tolerância inferior é igual a zero para todas as larguras.Chapas Finas de Inox Laminadas a Frio NBR 6356/84 Espessura .0.1.00 < e < 2.12 1.22 3.60 + 3. b) Tolerância para comprimento superiores a 6100 mm deve ser motivo de acordo prévio entre produtor e comprador.6 .0.NBR 9170/85 Comprimento .0.1.0.25 3.00 < e < 3.0.5 .00 +.00 Tolerância Permissíveis (mm) 500 < L < 1220 L > 1220 + 1.0.00 +.C (mm) Tolerância Permissíveis (mm) C < 3050 +7 3050 < e < 6100 + 13 Nota: a) A tolerância inferior é igual a zero.0.0.00 +.06 0.4 . 5.60 < e < 2.10 1.70 < e < 1.0.70 +. 09 – 05/2011 63 .50 < e < 3.Tolerância na Espessura . Rev.1.

50 3050 < C < 6100 + 13.00 8.00 1.00 a 18.045 0.00 6.2 .03 2.00 2.00 a 8.10 316L 0.00 a 3.030 16.2.045 0.15 1.040 0.00 0.030 12.00 Rev.00 a 20.00 5.030 16.045 0.00 a 14.00 1. 64 09 – 05/2011 Rev.00 a 18.Composição Química 5.040 0.1.10 304 0.00 a 10.03 2.00 a 14.00 8.045 0.00 a 20.045 0. Mn máx.00 1.00 1.00 0.50 a 11.030 18. S máx Cr Ti máx 409 0.75 0.00 Mo N2 máx 0.00 a 18. Mn máx.00 1.00 10.Aço Inoxidável Martensítico Tipo 420 Composição Química (%) C mín Mn máx Si máx P máx S máx Cr 0.7 .00 0.00 a 3.Chapas Finas de Inox Laminadas a Frio NBR 6356/84 Comprimento .00 1. Si máx P máx.10 0.00 1.08 1.2 .3 .c (mm) Tolerância Permissíveis (mm) C < 3050 + 6.00 316 0.030 16.Tolerância no Comprimento .2.15 2.75 430 0.030 16.00 1. 5.00 0.2.00 a 14.00 0.12 1.08 2.045 0.045 10. S máx Cr Ni 301 0.00 0.00 2.08 2.00 a 12.Aço Inoxidável Ferrítico Tipo Composição Química (%) C máx.00 10.10 304L 0.00 0.50 0. 09 –05/2011 .00 0.Aço Inoxidável Austenítico Composição Química (%) Tipo C máx.Manual Técnico de Aço Inoxidável Manual Técnico de Aço Inoxidável 5.00 0.030 18.10 5.00 Nota: A tolerância inferior é igual a zero para todos os comprimentos. Si máx P máx.00 0.00 a 18.1 .

09 – 05/2011 304 Ótima Ótima 304L Ótima Ótima 316 Boa Ótima 316L Boa Ótima 65 .Aço Inoxidável Austenítico Tipo LR (MPa) LE (MPa) Alongamento(%) Dureza (HRB) 301 770 280 60 85 304 588 294 55 80 304L 567 273 55 79 316 588 294 50 79 316L 567 294 50 79 5.Aço Inoxidável Ferrítico Tipo LR (MPa) LE (MPa) Alongamento(%) Dureza (HRB) 409 448 241 25 80 430 525 350 25 85 5.3.2 .4.Propriedades Mecânicas Típicas (Na Condição Recozido) 5.Manual Técnico de Aço Inoxidável 5.1 .3 .3 .Outras Características 5.Aço Inoxidável Martensítico Tipo LR (MPa) LE (MPa) Alongamento(%) Dureza (HRB) 420 665 350 20 92 Tipo Estampabilidade Soldabilidade 301 Boa Boa 5.3.1 .3.Aço Inoxidável Austenítico Rev.4 .

3 .Manual Técnico de Aço Inoxidável Manual Técnico de Aço Inoxidável 5. 09 –05/2011 .2 . 66 09 – 05/2011 Rev.Aço Inoxidável Ferrítico Tipo Estampabilidade 409 Boa Soldabilidade Boa 430 Boa Deficiente 5.Aço Inoxidável Martensítico Tipo Estampabilidade Soldabilidade Temperatura de Têmpera (oC) 420 Deficiente Deficiente 930 a 1040 Rev.4.4.

34 34.Manual Técnico de Aço Inoxidável 5.06 26 0.40 11 3.71 27.88 37.34 50.85 91.28 30.65 9.10 637.10 6.88 22.21 12 2.34 7 4.15 44.32 56.55 364.65 9.53 - 22.53 8 4.39 22.77 27 0.40 3.71 5.87 126.37 404.30 18.18 41.64 5.56 11.46 379.95 22 0.74 485.67 60.31 13.44 3.93 63.97 20.11 18.66 45.56 4.34 30.45 3 6.22 177.36 2.35 50.78 51.11 8.78 22.45 79.23 227.30 53.37 7.53 75.34 546.10 10.65 9.36 24 0.23 135. 09 – 05/2011 67 .40 - 15.95 7.13 5 5.18 202.32 - 19.86 16.87 5.66 11.14 18.63 63.40 202.36 36.74 6.48 3.02 18 1.33 56.93 13.79 24.47 13.78 303.88 303.47 29 0.63 83.34 9 3.54 227.P / M 2 1000 X 2000 1200 X 2000 1000 X 3000 1200 X 3000 - 25.59 12.19 - 12.43 19 1.40 38.03 354.09 90.11 88.87 6.33 30 0.45 125.44 265.37 18.41 10.24 24.81 76.70 101.97 31.26 455.12 7.32 2.03 212.12 20.98 15.86 47.22 26.59 15.29 85.91 94.24 15.77 45.89 68.89 113.5 .37 34.63 189.74 13 2.98 14 1.93 151.79 14.55 318.55 37.82 69.00 45.18 25.78 31.88 8.29 12.44 56.33 102.66 23 0.32 455.64 20.18 121.76 37.55 364.37 242.57 15.87 10 3.60 10.66 - 9.88 531.43 11.52 34.69 21.28 162.17 22.79 273.26 - 11.82 7.44 252.52 12.26 28.18 Rev.36 25 0.56 104.39 16.67 25.71 13.34 - 7.77 136.Tabela Orientativa de Pesos e Medidas por Chapas Peso por Chapa USG Milímetros Peso (*) .60 17 1.84 303.79 27.25 21 0.01 8.84 17.59 101.26 75.65 67.11 728.62 28 0.18 11.57 28.69 607.92 75.51 7.20 12.02 113.01 91.27 10.05 151.36 151.79 6.19 108.55 5.46 8.78 182.19 6.79 15 1.23 42.16 66.92 10.58 16.53 31.18 126.84 20 0.86 182.52 177.34 16 1.42 151.07 424.

(A) O acabamento número 0 pode ser fornecido com ou sem tratamento térmico. os aços ao cromo-níquel e cromoníquel-manganês têm uma aparência caracteristicamente diferente dos aços ao cromo. Acabamentos de Superfície Destinados a Chapas Grossas Acabamentos Descrição 0 (A) Laminação a quente sem remoção de carepa. 4 (B) Polimento obtido com grãos abrasivos que passaram em peneiras de malhas quadradas contendo 120 a 150 malhas por 25. (B) As chapas grossas podem ser produzidas com uma ou ambas as faces polidas. 1 Laminação a quente. 3 (B) Polimento obtido com grãos abrasivos que passaram em peneiras de malhas quadradas contendo 100 malhas por 25. TIPOS DE ACABAMENTO Tipos de acabamento de superfície de chapas e tiras de aço inoxidável conforme a padronização da NBR 6361 DEZ/1984. tratamento térmico e decapagem. Rev.Manual Técnico de Aço Inoxidável Manual Técnico de Aço Inoxidável 6. após desbaste com abrasivos mais grossos. Os acabamentos de superfície não polidos podem variar na aparência e suavidade ao tato. tratamento térmico e decapagem. Para um mesmo acabamento de superfície. conforme a composição química. espessura e método de fabricação. 09 –05/2011 . 2D Laminação a frio.4 mm lineares de lado. 68 09 – 05/2011 Rev.4 mm lineares de lado.

BA Laminação a frio. tratamento térmico e decapagem. contudo.Manual Técnico de Aço Inoxidável Tipos de acabamento de superfície de chapas e tiras de aço inoxidável conforme a padronização da NBR 6361 DEZ/1984 Acabamentos de Superfície Destinados a Chapas Finas Acabamentos Descrição 1 Laminação a quente.4 mm lineares de lado.4 mm lineares de lado. 7 (a) Polimento com alto grau de refletividade obtido de uma superfície fina. 4 (a) Polimento obtido com grãos abrasivos que passaram em peneiras de malhas quadradas contendo de 120 a 150 malhas por 25. em cilindros polidos. 2E (a) Laminação a frio. Rev. obtido no tratamento térmico em atmosfera controlada. 6 (a) Polimento fosco acetinado obtido através de escovas aplicadas em meio de abrasivo e óleo a chapas com acabamento de superfície número 4. após desbaste com abrasivos mais grossos. uma superfície brilhante. remoção das linhas de polimento. sem tratamento térmico posterior 3 (a) Polimento obtido com grãos abrasivos que passaram em peneiras de malhas quadradas contendo 100 malhas por 25. 8 (a) Polimento obtido com uma sucessão de abrasivos finos e a seguir com camurças ou feltros. sem haver. 2D Laminação a frio. tratamento térmico e decapagem. seguindo de um leve passe final a frio para obter. Superfície inteiramente livre dos riscos resultantes dos polimentos anteriores. Possui menor refletividade que o acabamento de número 4. superfície brilhante e com um alto grau de reflexão. 2B Mesmo processo que 2D. 09 – 05/2011 69 .