Você está na página 1de 140

Guia de segurança para máquinas 2012

Criar um mundo industrial seguro!

SERVIÇO DE SEGURANÇA T ECHNO GR
O seu parceiro de segurança para máquinas industriais ao longo de todo o ciclo de vida das máquinas.
Avaliação de risco das máquinas Testes e inspecções periódicos Serviço de verificação e actualização Testes eléctricos

Uma preciosa fonte de informações

Definição de produtos

Fornecimento de componentes de segurança Suporte de formação e documentação Supervisão durante a instalação

Marcação CE de máquinas

Member of Omron Europe

Conteúdo

Criar um mundo industrial seguro
Actualmente, todas as indústrias responsáveis reconhecem o dever de cuidarem dos seus empregados. Tomar todas as medidas possíveis de modo a evitar acidentes no local de trabalho não é apenas uma obrigação moral mas também faz sentido financeiro. Os acidentes são dispendiosos – não só se perdem dias de trabalho, indemnização por acidentes e prémios de seguro mais elevados, mas também outros custos menos fáceis de quantificar como, por exemplo, quebra de produção e os custos de investigações de acidentes e de formação de novo pessoal para substituir os empregados vítimas de acidentes industriais. De qualquer forma, criar um ambiente industrial seguro é um investimento sábio. A Omron possui uma experiência de muitos anos de trabalho junto dos fabricantes de máquinas líderes mundiais e dos orgãos governamentais que definem as normas de segurança internacional actuais.

2

Perspectiva geral

Aplicações industriais
4 6 8 10 12 Segurança no manuseamento e logística de materiais Segurança na embalagem de produtos alimentares Segurança na indústria de bebidas Segurança na indústria de componentes automóveis Segurança na indústria fotovoltaico e electrónica

Directiva máquinas e normas Europeias
14 14 17 22 26 Procedimento básico Normas harmonizadas Seis passos para uma máquina segura Cálculo do nível de desempenho (Pl) Exemplo

Informações sobre o produto
30 52 60 72 88 108 Dispositivos de controlo e sinalização Fins de curso de segurança Fins de curso para porta de segurança Sensores de Segurança Sistemas de controlo de segurança Actuadores de segurança

124 135

Apêndice técnico Dados de fiabilidade dos componentes Omron

1

SOLUÇÕES DE SEGURANÇA PARA MÁQUINAS APLICAÇÕES INDÚSTRIAIS DIRECTIVA RESPEITANTE A MÁQUINAS E NORMAS EUROPEIAS Manuseamento de material página 4 Requisitos básicos página 14 Embalagem de produtos alimentares página 6 Normas harmonizadas página 14 Bebidas página 8 Seis passos para uma máquina segura página 17 Componentes para automóveis página 10 Cálculo do nível de desempenho (Pl) página 22 Fotovoltaico e electrónica página 12 2 .

INFORMAÇÕES SOBRE O PRODUTO Dispositivos de controlo e sinalização Fim de curso de segurança Fins de curso de segurança para porta Sensores de Segurança Sensores de segurança Botoneiras Torres de sinalização modulares Botoneiras de Paragem de emergência Interruptores de corda Corpo de plástico Corpo metálico Fins de curso de dobradiça de segurança Reposição mecânica Fins de curso magnéticos Fins de curso de chave Fins de curso para porta com bloqueio Sensores categoria 2 Sensores categoria 4 Protecção de dedos Protecção de mãos Protecção de corpo Protecção de área página 30 página 52 página 60 página 72 Relés de segurança Unidades de segurança flexíveis Controladores de segurança Sistemas de controlo de segurança Corpo compacto de 22.5 mm Expansível com tempo de atraso a OFF Controlador de comando a duas mãos Controladores de segurança Monitorização de imobilização segura Monitorização de velocidade limitada segura Monitorização de porta sem contacto Ligação lógica “AND” Controladores programáveis Controladores programáveis de Segurança com DeviceNet e EthernetIP página 90 página 96 página 102 Relés de segurança Relé de potência com função de segurança Variadores com segurança Actuadores de segurança Relés de segurança de 4 pólos Relés de segurança de 6 pólos Relé de potência compacto até 160A Variador com função de segurança Servo motor com função de segurança página 111 página 112 página 113 3 .

• Fornecimento global de produtos suportado por representantes Omron em todo o mundo para uma manutenção sem problemas. Mais informações sobre Botoneiras de Paragem de emergência A22E na página 37 Mais informações sobre Interruptores de corda de paragem de emergência da série ER na página 38 4 . Os Interruptores de corda de segurança da Omron asseguram a função de segurança ao longo de toda a extensão da corda e ajudam a reduzir os custos de instalação. Existe pelo menos um elemento destes montado em todas as máquinas. Produtos fiáveis para parar apenas em casos de emergência e sem perturbar a operação normal. • PARAGEM DE EMERGÊNCIA NA LINHA COMEÇAR PELO BÁSICO O elemento Básico que deve ser utilizado em determinados pontos de perigo de todas as máquinas é a botoneira de Paragem de emergência. configuração e manutenção. O seu design especial permite aos trabalhadores reconhecer facilmente qual o botão que devem pressionar em situações de perigo.APLICAÇÕES INDÚSTRIAIS SEGURANÇA NO MANUSEAMENTO E LOGÍSTICA DE MATERIAL Produtos globais para uma paragem local segura Um funcionamento suave e sem problemas é fundamental nos actuais sistemas de distribuição global. A montagem e ligação de botoneiras de Paragem de emergência num sistema de passadeiras rolantes exigem muito tempo e esforço.

Uma separação segura e fiável entre uma pessoa e o material é fundamental nos casos em que o material tem de entrar ou sair de uma área onde existam operações automáticas. Os Sistemas de controlo de Muting e os Sensores de Muting da Omron protegem os pontos de acesso. Em muitos casos. São frequentemente utilizadas vedações como uma medida de protecção para impedir o acesso de pessoas a áreas perigosas. isto pode ser efectuado utilizando dispositivos de segurança fixos. Os Fins de curso para porta de segurança da Omron detectam se a porta está aberta com base em princípios comprovados e impedem o reinício da máquina se a porta estiver aberta e a pessoa ainda estiver na máquina.ENTRADA PROIBIDA POSTO DE CONTROLO DE SEGURANÇA As áreas onde exista operações automáticas precisam de protecção. O acesso só é permitido através de portas de manutenção quando a máquina está parada. Mais informações sobre Barreiras de segurança com função de Muting F3S-TGR-CL_-K_C na página 79 Mais informações sobre Sensores de Muting E3Z no Guia de sensores industriais Mais informações sobre Fins de curso para porta de segurança D4NS na página 66 5 .

• Acessórios de Barreiras de segurança para aumentar a resistência à limpeza.APLICAÇÕES INDÚSTRIAIS SEGURANÇA NA EMBALAGEM DE PRODUTOS ALIMENTARES Concebido para durar em ambientes exigentes O design das máquinas de embalagem de produtos alimentares respeita regras próprias. juntam-se elevadas exigências higiénicas e de fácil limpeza. • Sensores de segurança com Design flexível para melhor adaptação ao design das máquinas. À flexibilidade no material de embalagem e nos produtos embalados. IMPERMEABILIDADE MELHORADA Uma maior impermeabilidade é um factor chave na indústria da embalagem de produtos alimentares devido aos ciclos de limpeza frequentes. Mais informações sobre Barreiras de segurança MS2800 e MS4800 na página 75 Mais informações sobre Barreiras de segurança F3SN na página 77 6 . Estruturas plásticas transparentes permitem utilizar as barreiras de segurança standard num maior número de aplicações. • Corpo de aço inoxidável para uma elevada impermeabilidade a detergentes.

INSTALAÇÃO FLEXÍVEL O design das máquinas de embalagem de produtos alimentares respeita os requisitos de design para limpeza. A Estrutura de alto nível de aço inoxidável 316L dos fins de curso magnéticos F3S-TGR-N é concebida para ter uma elevada impermeabilidade a detergentes. Mais informações sobre sensores de segurança de feixe único E3FS na página 83 Mais informações sobre F3S-TGR_N na página 68 7 . PRONTO PARA A LIMPEZA O procedimento de limpeza é um factor chave na produção de produtos alimentares. Os sensores de segurança de feixe único com corpo compacto M18 protegem os trabalhadores sem ser necessário muito espaço adicional.

APLICAÇÕES INDÚSTRIAIS SEGURANÇA NA INDÚSTRIA DE BEBIDAS Seguro no funcionamento normal e na manutenção A produção e manuseamento de bebidas são processos automáticos de alta velocidade. • Controladores de segurança programáveis para suportar sistemas modulares de controlo de segurança • Dispositivos de comando para uma manutenção segura INSTALAÇÃO FLEXÍVEL O design modular de máquinas é suportado pela nossa gama de controladores de segurança programáveis G9SP. com uma programação simples e clara das funções de segurança. cablagem e manutenção removendo os contactores externos. Mais informações sobre o G9SP na página 100 Mais informações sobre o V1000 na página 113 8 . Máquinas de design modular e flexível satisfazem uma procura crescente no sentido de usar recipientes de diferentes formatos e materiais. sem desgaste dos contactos mecânicos. permite reduzir consideravelmente o esforço de design e engenharia. SEGURANÇA NO INTERIOR Os variadores com uma função de segurança integrada minimizam o tempo de instalação.

APENAS O MATERIAL Os Sistemas de Muting pré-configurados com lâmpada de muting integrada reduzem o tempo de instalação. Para máxima protecção. Mais informações sobre Comutadores de activação de aperto A4EG na página 94 Mais informações sobre Sistemas de Muting F3S-TGR-CL_-K_C na página 79 9 .DE MÃOS DADAS COM O ROBOT Os trabalhadores precisam de estar muito próximos da área perigosa dentro da máquina no modo de aprendizagem ou de manutenção. os Comutadores de activação de aperto funcionam como dispositivos de comando para assegurar uma paragem segura se o trabalhador estiver em perigo. cablagem e configuração do sistema de segurança.

nem paragens A produção de peças de alta qualidade para a indústria automóvel exige a máxima precisão e disponibilidade das máquinas durante a produção O design robusto e fiável do Sistema de Segurança garante um tempo de inactividade mínimo e a máxima produtividade. Suportes robustos protegem as barreiras de segurança standard e minimizam o tempo de inactividade da instalação e manutenção da máquina. uma vez que os operadores de máquinas dependem da sua sinalização. MAIOR DURABILIDADE A maior durabilidade mecânica é um factor chave na indústria automóvel. ORIENTAÇÃO CLARA A durabilidade mecânica e eléctrica é uma característica chave para as torres de sinalização. Os módulos LED juntamente com uma estrutura de resina ABS resistente ao impacto e ao calor são os elementos que dão ao operador uma orientação clara e asseguram uma vida útil longa.APLICAÇÕES INDÚSTRIAIS SEGURANÇA NA INDÚSTRIA DE COMPONENTES AUTOMÓVEIS Produção sem falhas. Mais informações sobre as MS4800 na página 75 Mais informações sobre as F3S-TGR-CL na página 79 Mais informações sobre Torres de sinalização LME na página 50 10 .

ROBOT NUMA ÁREA DE SEGURANÇA Os robots movem-se rapidamente e transportam cargas pesadas. As portas de acesso à area de segurança permitem aceder ao robot no modo de manutenção se o robot estiver parado e o fim curso de segurança da Porta estiver accionado. As barreiras fisicas de segurança protegem os trabalhadores de serem atingidos pelo robot ou pelas peças manuseadas pelo robot. A FLEXIBILIDADE É FUNDAMENTAL As características avançadas das barreiras de segurança com capacidade de detecção precisa permitem uma maior proximidade entre o homem e a máquina. A dobragem de metal guiada manualmente é um exemplo de aplicação Mais informações sobre as MS4800 na página 75 Mais informações sobre as F3S-TGR-CL na página 79 Mais informações sobre D4GL na página 64 11 .

• • Componentes de segurança optimizados para aplicações dedicadas Componentes de segurança fiáveis para máquinas que trabalham sem parar CONTROLO E SINALIZAÇÃO ALINHADOS Parar acidentalmente um processo na indústria electrónica ou fotovoltaica pode provocar grandes perdas de tempo e dinheiro.APLICAÇÕES INDÚSTRIAIS SEGURANÇA NAS INDÚSTRIAS DE SEMICONDUTORES. As torres de sinalização LED indicam ao operador onde este deve actuar primeiro para minimizar o tempo de inactividade e as perdas de produção. Mais informações sobre Botoneiras de Paragem de emergência A22E na página 37 Mais informações sobre torres de sinalização LU5 na página 41 12 Mais informações sobre fins de curso magnéticos D40A na página 92 Mais informações sobre torres de sinalização LU7 na página 45 . Para evitar pressionar acidentalmente uma Botoneira de Paragem de emergência. fazem com que exista uma procura de sistemas de segurança de pequenas dimensões e especializados com o melhor rácio valor-desempenho possível. com capacidade para fazer o diagnóstico individual de cada magnético. os kits de fixação são concebidos para garantir uma superfície de máquina regular. rápidas e flexíveis A contínua miniaturização. o maior desempenho dos componentes electrónicos e uma pressão cada vez maior para aumentar a produtividade. CABLAGEM SIMPLES EM MÁQUINAS MODULARES As coberturas e portas são frequentemente utilizadas na indústria electrónica durante a manutenção ou para verificação da produção. A monitorização é simplificada ao utilizar um sistema que pode ter até 30 fins de curso magnéticos ligados a uma unidade de segurança flexível. o operador tem de reagir rapidamente. Se uma máquina parar durante a produção. FOTOVOLTAICA E ELECTRÓNICA Para máquinas pequenas.

Para correntes superiores. relés de potência com função de segurança integrada são a opção adequada.CONTROLO DE POTÊNCIA SEGURO Contactos de guia forçada e uma base para montagem em calha permitem o controlo de bombas ou aquecedores de máquinas pequenas em segurança. Mais informações sobre Relés de Segurança G7SA na página 111 Mais informações sobre relés de Potência com função de segurança G7Z na página 112 13 .

O objectivo era definir um comportamento de sistema adequado (“classe de controlo”) para cada categoria. A Directiva Máquinas 2006/42/EC existe desde 29 de Dezembro de 2009 e é muito clara nos requisitos de avaliação de risco e documentação para utilização da máquina ao longo de todo o ciclo de vida.europa. Como não existe tecnologia isenta de risco. Assim que a electrónica. manutenção e desactivação final da máquina. 14 . Se isto não for possível. os componentes relacionadas com a segurança do sistema de controlo de uma máquina eram concebidas em conformidade com EN 954-1. começou a ter algum impacto na tecnologia de segurança. faz sentido utilizar normas harmonizadas que foram criadas em conformidade com um mandato da Comissão Europeia e que são publicadas no Jornal Oficial das Comunidades Europeias (presunção de conformidade). com base nos testes técnicos e regras de manutenção locais adicionais. Esta é a única forma de evitar gastar tempo e esforço adicionais para comprovar a conformidade na eventualidade de uma queixa. funcionamento. quaisquer erros que ocorram não podem levar à perda da função de segurança. Se a segurança depender dos sistemas de controlo. Adicionalmente. o objectivo é atingir um risco residual aceitável que poderá variar nos países europeus. não era possível fornecer informações acerca da probabilidade de falha. incluindo design. estes devem ser concebidos de forma a que a probabilidade de erros funcionais seja suficientemente baixa. em especial a electrónica programável. visite: • http://ec. configuração.REQUISITOS DE SEGURANÇA DA INDÚSTRIA DIRECTIVA MÁQUINAS E NORMAS EUROPEIAS Procedimento básico para satisfazer os requisitos da Directiva Máquinas A Directiva Máquinas da UE estipula que as máquinas não devem representar um risco para as pessoas que trabalham numa área industrial (avaliação de risco em conformidade com EN 1050 ou EN ISO 14121-1). fabrico. deixou de ser possível medir a segurança unicamente baseado no sistema de categorias apresentado na norma EN 954-1. Para ver a versão completa da Directiva Máquinas. Para satisfazer este requisito.eu/enterprise/sectors/mechanical/machinery Normas harmonizadas O passado: EN 954-1 Categoria B S1 P1 F1 P2 S2 P1 F2 P2 1 2 3 No passado. Isto baseava-se no risco calculado e definido em categorias de segurança.

A EN ISO 13849-1 também contém uma lista de requisitos especiais para SRP/CS com sistemas electrónicos programáveis.). mecânica. manutenção. Para directrizes adicionais sobre validação. pneumática.. etc. por ex. utilize peças em conformidade com ISO 13849 como subsistemas Todas as arquitecturas e até SIL 3 Na tecnologia não eléctrica. Quando várias peças relacionadas com a segurança forem combinadas num sistema global. Breve descrição: A EN ISO 13849-1 baseia-se nas categorias familiares da EN 954-1:1996. componentes hidráulicos Electromecânica. a norma descreve como calcular o PL que pode ser alcançado. Adicionalmente. Os componentes/dispositivos requerem os seguintes parâmetros de segurança: • Categoria (requisito estrutural) • PL: Nível de desempenho • MTTFd: Tempo médio para falha perigosa Número de ciclos em que 10% de uma amostra aleatória • B10d: de componentes sujeitos a desgaste falharam perigosamente • DC: • CCF: • TM: Cobertura de diagnóstico Falha de causa comum Tempo de missão A norma descreve como calcular o nível de desempenho (PL) das peças relacionadas com a segurança de sistemas de controlo. 15 . Parte 1: Princípios gerais de design. Como tal. com base em arquitecturas especificadas. baseado nas categorias.. a Omron fornece estes parâmetros para algumas famílias de produtos a pedido. Examina funções de segurança na sua totalidade. É utilizado um nível de desempenho “PL” para isto. A EN ISO 13849-1 refere-se a quaisquer desvios à IEC 61508. incluindo todos os componentes envolvidos no respectivo design. hidráulica. por ex. consulte as informações técnicas neste guia ou contacte o seu parceiro Omron. documentação técnica e directrizes de utilização. Esta norma pode aplicar-se a SRP/CS (peças relacionadas com a segurança de sistemas de controlo) e a todos os tipos de máquinas. Um conjunto básico de parâmetros de Segurança para o cálculo é mencionado na EN ISO 13849-1. para o tempo de missão especificado TM. programável A combinado com B C combinado com B C combinado com A ou C combinado com A e B EN ISO 13849-1 Aplicável Limitado às arquitecturas especificadas e até PL = e Limitado às arquitecturas especificadas e até PL = d Limitado às arquitecturas designadas e até PL = e Limitado às arquitecturas especificadas e até PL = d Para electrónica complexa: utilize arquitecturas em conformidade com EN ISO 13849 até PL = d ou qualquer arquitectura em conformidade com EN 62061 EN 62061 não coberto Todas as arquitecturas e até SIL3 Todas as arquitecturas e até SIL3 Na tecnologia não eléctrica. Esta parte contém informações sobre considerações de falhas.Requisitos básicos Normas harmonizadas Seis passos para Cálculo do nível de desempenho uma máquina segura Presente e futuro: EN ISO 13849-1 e EN 62061 Agora. Ambas se adequam a uma determinada gama de tecnologia utilizada em máquinas e a tabela seguinte inclui ambas as normas: Tecnologia que implementa função(ões) de controlo de segurança A B C D E F Não eléctrica. independentemente do tipo de tecnologia e energia utilizadas (eléctrica. A EN ISO 13849-1 vai além da abordagem qualitativa da EN 954-1 e inclui uma avaliação quantitativa das funções de segurança.. utilize peças em conformidade com ISO 13849 como subsistemas A) EN ISO 13849-1: Peças relacionadas com a segurança de sistemas de controlo. existem duas normas que regulam a segurança das máquinas listadas na directiva máquinas: EN ISO 13849-1 e EN 62061. relés e/ou electrónica não complexa Electrónica complexa. a EN ISO 13849-1 refere-se à Parte 2 desta norma. publicada no final de 2003. por ex.

T1 SIL Parâmetros relacionados com a segurança para subsistemas: • SILCL: Limite SIL declarado • PFHD: Probabilidade de falha perigosa por hora • T1: Durabilidade 16 . baseado no número de ciclos. Parâmetros relacionados com a segurança para elementos de subsistema (dispositivos): • λ: Taxa de falha. T1 DC. Não define requisitos para o desempenho de elementos de controlo de segurança não eléctricos (por ex. PFHD. As características de segurança destes subsistemas são definidas pelos parâmetros (limite SIL declarado e PFHD). Baseia-se em exames quantitativos e qualitativos das funções de controlo de segurança. denominados subsistemas e elementos de subsistema. O hardware e o software são ambos tratados desta forma. IEC 61508) SILCL. • Aplicar a norma EN 62061 em dispositivos e subsistemas simples. Estes subsistemas podem. A taxa de falha com base no tempo e a durabilidade devem ser determinadas através da frequência de comutação da respectiva aplicação. Os utilizadores têm as seguintes opções durante a concepção de um sistema de controlo de segurança: • Utilizar dispositivos e subsistemas que já estejam em conformidade com EN 954-1 e IEC 61508 ou EN 62061. pneumáticos ou electromecânicos) para máquinas. As funções de segurança identificadas na análise de risco são divididas em subfunções de segurança. para elementos sujeitos a desgaste: descrever através do valor B10 • SFF: Fracção de falha segura Nos dispositivos electromecânicos. Um sistema de controlo de segurança é constituído por vários subsistemas.2 λ. ser constituídos por vários elementos de subsistema interligados (dispositivos) com parâmetros para calcular o valor PFHD correspondente ao subsistema. • Desenvolver os seus próprios subsistemas. PFHD. β Subsistema 1 (Sensor A) SILCL.. A norma representa um sistema abrangente para a implementação de sistemas de controlo de segurança eléctricos.REQUISITOS DE SEGURANÇA PARA A INDÚSTRIA B) EN 62061: Segurança funcional de sistemas de controlo de segurança eléctricos. por sua vez. T1 Elemento de subsistema 1. a taxa de falha é indicada pelo fabricante como um valor B10. • Aplicar a norma IEC 61508 em subsistemas programáveis electrónicos ou num subsistema complexo. O desempenho do sistema de segurança é descrito através do nível de integridade de segurança (SIL). A norma especifica como incorporar os dispositivos qualificados durante a implementação das funções de segurança. Descreve a implementação de sistemas de controlo de segurança eléctricos e electrónicos para máquinas e examina todo o ciclo de vida desde a fase de concepção até à desactivação. Breve descrição: A EN 62061 representa uma norma específica do sector ao abrigo da norma IEC 61508. Parâmetros internos que devem ser estabelecidos durante o design ou construção de um subsistema constituído por elementos de subsistema: • T2: Intervalo de teste de diagnóstico • β: Susceptibilidade a falha de causa comum • DC: Cobertura de diagnóstico • PFHD: O valor PFHD do sistema de controlo de segurança é calculado através da adição dos valores PFHD individuais do subsistema. hidráulicos.1 λ. Esta norma define os requisitos e apresenta recomendações para o design. Subsistema 1 Elemento de subsistema 1. T1 Subsistema 2 (PLC conf. integração e validação de sistemas de controlo de segurança eléctricos. T1 Subsistema 3 (Actuador) SILCL. A EN 62061 é uma norma harmonizada desde Dezembro de 2005. electrónicos e electrónicos programáveis (SRECS) para máquinas. T2. Estas subfunções são depois atribuídas a dispositivos reais. electrónicos e electrónicos programáveis. PFHD. electrónicos e electrónicos programáveis.

. 17 .. consulte as páginas seguintes.Requisitos básicos Normas harmonizadas Seis passos para Cálculo do nível uma máquina de desempenho segura SEIS PASSOS PARA UMA MÁQUINA SEGURA PASSO 1 PASSO 2 Avaliação de risco em conformidade com EN 1050/EN 14121 Definir as medidas necessárias para reduzir os riscos calculados PASSO 3 Redução do risco através de medidas de controlo PASSO 4 Implementação de medidas de controlo utilizando EN ISO 13849-1 Implementação de medidas de controlo utilizando EN 62061 PASSO 5 Verificação das medidas PASSO 6 Validação das medidas Para mais informações.

As medidas tomadas na fase de design são preferíveis às implementadas pelo utilizador e. também são mais eficazes. Sim Medidas de protecção Não Fez-se tudo? Sim Informações de utilização 18 . Abordagem durante o design da máquina Início Passo 2 – Definir as medidas necessárias para reduzir os riscos calculados O objectivo é reduzir o risco na máxima extensão possível. deve aplicar-se a seguinte ordem de prioridades: 1. Redução do risco através de dispositivos de protecção técnica e medidas de protecção adicionais.REQUISITOS DE SEGURANÇA DA INDÚSTRIA DIRECTIVA MÁQUINAS E NORMAS EUROPEIAS Procedimento básico para obter segurança passo a passo Passo 1 – Avaliação de risco em conformidade com EN 1050/EN ISO 14121 Mais cedo ou mais tarde. em geral. As medidas de segurança são uma combinação destas medidas tomadas pelo designer e das restantes implementadas pelo utilizador. Ao executar o processo. Só depois deverão os custos de fabrico. Redução do risco através da informações do utilizador sobre o risco residual. • Identificar os perigos e quaisquer situações perigosas associadas. um perigo numa máquina provocará ferimentos numa pessoa se não forem implementadas nenhumas medidas de segurança. • Avaliar o risco e decidir se é preciso reduzir o risco. Sim Fim EN 1050 e EN ISO 14121 Medidas de segurança integradas no design Não Fez-se tudo? O designer deve respeitar a sequência descrita abaixo e ter em conta a experiência ganha por utilizadores de máquinas semelhantes e as informações obtidas em discussões com potenciais utilizadores (se isto for possível): • Estabelecer os limites e utilização pretendida das máquinas. Segurança da máquina em todas as fases do seu tempo de vida. funcionamento e desmontagem da máquina ser considerados. A capacidade da máquina para desempenhar a sua função. tendo em conta vários factores. Eliminação de perigo ou redução de risco no design. 2. • Avaliar o risco de cada perigo e situação perigosa identificados. O processo é iterativo. 2. 3. utilizando da melhor forma possível as tecnologias disponíveis nos casos em que possa ser preciso repetir o processo várias vezes para reduzir o risco. Facilidade de utilização da máquina. Análise de risco Limites das máquinas Identificação de perigos Estimativa de risco Avaliação de risco Avaliação de risco Não Máquinas seguras? Redução de risco O processo de análise de perigo e redução do risco requer a eliminação ou redução dos perigos através de uma hierarquia de medidas: 1. 3.

O sistema de controlo de segurança fornece a(s) função(ões) de segurança com uma Categoria.Requisitos básicos Normas harmonizadas Seis passos para Cálculo do nível uma máquina de desempenho segura Passo 3 – Redução do risco através de medidas de controlo Se forem utilizados componentes de controlo de segurança para controlar uma medida de protecção.≤ 1 ano > 1 ano 5 5 4 3 2 Probabilidade de evento perigoso Muito alta Provável Possível Raramente Insignificante Supressão Pr 5 4 3 2 1 Impossível Possível Provável 5 3 1 Classe CI Av 3-4 SIL 2 5-7 SIL 2 OM 8-10 SIL 2 SIL 1 OM 11-13 SIL 3 SIL 2 SIL 1 OM 14-15 SIL 3 SIL 3 SIL 2 SIL 1 Reversível. cuidados médicos 2 Reversível. Avaliação de risco e definição da segurança necessária Consequências e gravidade Se Morte. Design e realização de sistemas de controlo de segurança eléctricos EN ISO 13849 EN 62061 Aspectos de segurança eléctrica EN IEC 60204 Passo 4 – Implementação de medidas de controlo utilizando EN ISO 13849-1 ou EN 62061 Passo 4. Nível de integridade de segurança (SIL) ou Nível de desempenho (PL) que permitem reduzir o risco para o nível necessário. incluindo morte) S1 Contribuição reduzida na redução do risco P1 F1 P2 F2 * P1 F1 S2 F2 P2 P2 P1 P1 P2 a b c d e Nível de desempenho necessário (PL) F – Frequência e/ou exposição a um perigo F1 – Raramente a menos frequentemente e/ou o tempo de exposição é curto F2 – Frequente a contínua e/ou o tempo de exposição é longo P – Possibilidades de evitar o perigo ou limitar os ferimentos P1 – Possível em condições específicas P2 – Raramente possível Contribuição elevada na redução do risco * Ponto de partida para a avaliação da contribuição das funções de segurança na redução do risco. Design e avaliação de risco da máquina EN ISO 12100 Requisitos funcionais e de segurança para sistemas de controlo de segurança. EN ISO 13849: Determinação do nível de desempenho necessário (PL) S – Gravidade dos ferimentos S1 – Ligeira (ferimentos reversíveis) S2 – Grave (ferimentos normalmente irreversíveis. EN 62061: Para uma descrição mais detalhada sobre como determinar o nível de desempenho e o nível de integridade de segurança necessário.≤ 2 semanas > 2 semanas . perda de um olho ou braço 4 Perda de dedos permanente 3 Frequência e duração Fr < 1 hora > 1 hora . consulte os cálculos apresentados nas normas. à frequência ou tempo de exposição ao perigo e à possibilidade de evitar a situação de perigo. primeiros socorros 1 OM = outras medidas necessárias 19 . em conformidade com EN ISO 13849-1 e EN 62061.1: Determinação do nível de desempenho necessário É necessário determinar este valor independentemente.≤ 1 dia > 1 dia . Ambas as normas referem-se à gravidade dos ferimentos. o design destes componentes de controlo deve ser uma parte integrante de todo o procedimento de design da máquina. para conseguir reduzir o risco.

elemento(s) de transmissão de energia).. Devem ser definidos todos os interfaces com outras funções de controlo e estabelecidas todas as reacções a erros necessárias. módulo lógico. É possível implementar uma função de segurança com uma ou mais peças de controlo de segurança e é possível dividir várias funções de segurança em uma ou mais peças de controlo de segurança (por ex. O PL do SRP/CS deve ser calculado através do cálculo dos seguintes parâmetros: • o valor MTTFd de componentes isolados • o DC • a CCF • a estrutura (categoria) • o comportamento da função de segurança em condição (ões) de falha • software de segurança • falhas sistemáticas • a capacidade de executar uma função de segurança em condições ambientais esperadas EN 62061: A selecção ou design dos SRECS deve sempre satisfazer os seguintes requisitos mínimos: Requisitos de integridade de segurança do hardware.. é sempre importante considerar que uma máquina tem modos de funcionamento diferentes (por ex. Ao definir as funções de segurança.REQUISITOS DE SEGURANÇA DA INDÚSTRIA Passo 4.4: Determinação do nível de desempenho atingido pelo sistema de segurança EN ISO 13849-1: O PL deve ser calculado para cada RSP/CS e/ou combinação de SRP/CS seleccionados que executem uma função de segurança.. O SIL ou PL necessário deve ser definido. incluindo • Requisitos para evitar falhas e • Requisitos para controlar falhas sistemáticas A EN 62061 também descreve os requisitos para implementar programas de aplicações. velocidade limitada de segurança no modo de configuração <-> controlo a duas mãos no modo automático). Passo 4. por ex. Isto inclui as funções de segurança do sistema de controlo.3: Design da arquitectura de controlo Parte do processo de redução do risco envolve a definição das funções de segurança da máquina. modo automático e de configuração) e que as medidas de segurança em cada um destes modos podem ser completamente diferentes (por ex. Passo 4.2: Especificação A especificação dos requisitos funcionais deve descrever cada uma das funções de segurança executadas.. incluindo • Limites arquitectónicos para integridade de segurança do hardware • Requisitos para a probabilidade de falhas de hardware aleatórias perigosas mais requisitos para integridade de segurança sistemática. Parâmetros relacionados com a segurança para subsistemas: • SILCL: Limite SIL declarado • PFHD: Probabilidade de falha perigosa por hora • T1: Durabilidade Parâmetros relacionados com a segurança para elementos do subsistema (dispositivos): • λ: Taxa de falha • B10: para elementos sujeitos a desgaste • T1: Durabilidade • T2: Intervalo de teste de diagnóstico • β: Susceptibilidade a falha de causa comum • DC: Cobertura de diagnóstico • SFF: Fracção de falha segura • HFT: Tolerância a falhas do hardware 20 . para impedir arranques inesperados.

Adicionalmente. O SIL obtido pelos SRECS com base nos limites da arquitectura deve ser igual ou inferior ao SIL mais baixoCL de qualquer subsistema envolvido na execução da função de segurança. Passo 6 – Validação O design de uma função de controlo de segurança deve ser validado. EN ISO 13849-1: Em cada função de segurança individual. Quando a função de segurança for constituída por vários SRP/CS. o PL do SRP/CS correspondente deve ser igual ao “Nível de desempenho necessário”. é obrigatório fazer uma verificação entre os “níveis de segurança” necessários e os “níveis de segurança” obtidos. os passos a tomar no processo são muito parecidos. os seus PLs devem ser iguais ou superiores ao nível de desempenho necessário para essa função. EN 62061: A probabilidade de falha perigosa de cada função do controlo de segurança (SRCF) provocada por falhas de hardware aleatórias perigosas deve ser igual ou inferior ao valor do limiar de falha definido na especificação dos requisitos de segurança. contacte o seu representante Omron ou um dos nossos Parceiros de segurança Omron especializados. a documentação deve mostrar um plano de teste claro e como este foi executado. Conclusão: Independentemente da norma utilizada para declarar a conformidade com a directiva máquinas. O sistema criado tem de satisfazer pelo menos os requisitos mínimos especificados na avaliação de risco. A validação deve mostrar que a combinação de cada função de segurança das peças de segurança satisfaz os requisitos relevantes. 21 .Requisitos básicos Normas harmonizadas Seis passos para Cálculo do nível uma máquina de desempenho segura Passo 5 – Verificação Após configurar o sistema de segurança. Os resultados da validação têm de ser documentados detalhadamente porque mostram o que o fabricante da máquina considerou durante a análise de risco e a implementação das medidas de segurança. Se tem perguntas abertas sobre todo este processo.

Determinação do nível de desempenho necessário (PL) S – Gravidade dos ferimentos S1 – Ligeira (ferimentos reversíveis) S2 – Grave (ferimentos normalmente irreversíveis. incluindo morte) F – Frequência e/ou exposição a um perigo F1 – Raramente a menos frequentemente e/ou o tempo de exposição é curto F2 – Frequente a contínua e/ou o tempo de exposição é longo P – Possibilidades de evitar o perigo ou limitar os ferimentos P1 – Possível em condições específicas P2 – Raramente possível Contribuição reduzida na redução do risco P1 F1 P2 S1 F2 * P1 F1 S2 F2 P2 P2 P1 P1 P2 a b c d e Nível de desempenho necessário (PL) Contribuição elevada na redução do risco * Ponto de partida para a avaliação da contribuição das funções de segurança na redução do risco. O primeiro passo é a determinação do nível de desempenho necessário. 22 . A abordagem em conformidade com EN ISO 13849-1 é muito semelhante à abordagem já conhecida da EN 954-1.REQUISITOS DE SEGURANÇA DA INDÚSTRIA CÁLCULO DO NÍVEL DE DESEMPENHO Implementação de medidas de controlo utilizando EN ISO 13849-1 Este capítulo apresenta resumidamente o conteúdo da EN ISO 13849-1. Antes de declarar a conformidade com EN ISO 13849-1. A EN ISO 13849-1 mostra um gráfico de risco que ajuda a avaliar o nível de risco de cada perigo individual da máquina. leia esta norma com atenção. contacte o seu parceiro Omron local ou a Rede de serviços de segurança da Omron. Naturalmente. Para mais informações ou suporte. também é possível utilizar outros métodos para avaliar o risco.

EN 954-1. 1. cobertura de diagnóstico (DCavg) 4) Integridade do design (CCF) Adicionalmente.Requisitos básicos Normas harmonizadas Seis passos para Cálculo do nível uma máquina de desempenho segura Componentes e subsistemas O conhecimento do nível de desempenho necessário (PLr) permite conceber a função de segurança. Na categoria 1. Lógica e Saída. Se os resultados do teste forem aceitáveis. Estrutura de hardware de um canal: Esta estrutura de hardware utiliza apenas um canal para parar o movimento perigoso da máquina. No fim. construída com base em vários parâmetros: 1) Estrutura de hardware dividida em categorias (B. Uma única falha no sistema poderá levar à perda da função de segurança. 3 e 4) 2) Dados de fiabilidade do sistema ou componentes (MTTFd) 3) Fiabilidade do sistema. Sinal de entrada Sinal de saída I L O Estrutura de hardware de dois canais: A maioria dos sistemas de segurança de máquinas baseiam-se numa estrutura de hardware de dois canais. A forma como este hardware é concebido descreve a arquitectura do sistema de segurança. princípios de segurança comprovados como componentes muito testados são utilizados para reduzir o risco de perder a função de segurança. 1) Estrutura de hardware (categoria de segurança) Todos os sistemas de segurança são constituídos por três subsistemas: entrada. a instalação de um sistema de gestão de qualidade adequado é um requisito básico da gestão. O Equipamento de teste (TE) monitoriza (m) a função correcta de Entrada. 2. Esta estrutura pode ser constituída por: a) um canal de sistema único + sistema de teste (categoria 2) Sinal de entrada Sinal de saída I m L O TE OTE Sinal de saída Este exemplo mostra um sistema de categoria 2 com duas saídas distintas. Uma falha no sistema de segurança pode ser detectada pelo Equipamento de teste e não provocará qualquer perda na função de segurança uma vez que é possível efectuar a paragem através do segundo canal. lógica e saída. Esta estrutura é conhecida da categoria B e categoria 1 conf. a estrutura do hardware é a sucessora das conhecidas categorias de segurança de EN 954-1. 23 . a saída do teste (OTE) é activada. A diferença principal entre as categorias B e 1 é a fiabilidade dos componentes utilizados.

pneumáticos e hidráulicos. o teste é mais específico e B10d mostra o valor até 10% das unidades testadas falharem com consequências perigosas. a) Sistemas mecânicos. fins de curso para porta de segurança e relés de segurança. é importante uma vez que cada paragem desnecessária provocada por uma falha do sistema ou de um componente interrompe a produção e irá aumentar o risco de manipulação. (a) MTTFd pode ser calculado pelo parâmetro B10d que também faz parte da documentação e pelo número de operações por ano em conformidade com: I2 Sinal de entrada L2 O2 Sinal de saída B10d MTTFd Os sistemas da categoria 4 também utilizam dois canais (homogéneos ou diferentes) A monitorização (m) e monitorização cruzada (c) é utilizada para detectar falhas múltiplas no sistema sem perder a função de segurança. Para testar a segurança. Uma forma comum de testar e descrever o comportamento consiste em realizar um teste de durabilidade até 10% das unidades testadas falharem. electromecânicos. A acumulação de falhas não é coberta por um sistema de categoria 3. Nos sistemas mecânicos. MTTFd faz parte da documentação e é fornecido pelo fabricante. b) Sistemas electrónicos Nos sistemas electrónicos. As falhas no sistema acontecem mais frequentemente no início e perto do fim do tempo de vida de um sistema ou componente individual.REQUISITOS DE SEGURANÇA DA INDÚSTRIA b) dois canais semelhantes (categoria 3) m I1 Sinal de entrada L1 C m O1 Sinal de saída 2) Fiabilidade do sistema ou componentes individuais (MTTFd) Existem dois elementos importantes nos sistemas de segurança. pneumáticos e hidráulicos A falha destes componentes está associada à durabilidade e/ou número de operações. 0. que podem ser homogéneos (a mesma tecnologia em ambos os canais) ou diferentes (tecnologia diferente em ambos os canais. como tal. Classificação MTTFd I2 Sinal de entrada L2 O2 Sinal de saída Um sistema de segurança de categoria 3 é constituído por dois canais. a taxa de falha é um valor probabilístico calculado através da utilização de dados individuais de todos os componentes em utilização uma vez que existe um valor FIT (falhas ao longo do tempo) para todos os tipos de componentes. electromecânicos. electrónica no canal 1 e electromecânica no canal 2). A fiabilidade está directamente relacionada com a produtividade e. Este teste denomina-se B10. Alguns sistemas de Categoria 3 requerem a monitorização (m) das saídas ou a monitorização cruzada (C) do sistema lógico. consoante o design individual. Entre os componentes típicos que possuem um valor B10d encontram-se os fins de curso de segurança. c) dois canais semelhantes + sistema de teste (categoria 4) m Baixa Média Alta 3 anos <= MTTFd 10 anos <= MTTFd 30 anos <= MTTFd < 10 anos < 30 anos < 100 anos I1 Sinal de entrada L1 C m O1 Sinal de saída Nos sistemas electrónicos (b). Uma falha num canal não leva à perda da função de segurança.1 x na 24 . Têm de ser seguros e fiáveis. por ex.

experiência Separação de sinais. mesmo se for constituído por dois canais. aplicação. O número mínimo de pontos é de 65 em 100: Requisitos Separação Diversidade Design. EN ISO 13849-1. uma vez que existe uma causa comum que faz com que ambos os canais falhem.Requisitos básicos Normas harmonizadas Seis passos para Cálculo do nível uma máquina de desempenho segura 3) Fiabilidade do sistema. A EN ISO 13849-1 utiliza um sistema de pontos para verificar se os requisitos mínimos são satisfeitos pelo sistema. Tecnologias ou componentes diferentes Sobrecarga. Este método é aplicável em vez de um FMEA detalhado conf. Fiabilidade do sistema Nenhum Baixa Média Alta DCavg 60% <= DCavg 90% <= DCavg 99% <= DCavg < 60% < 90% < 99% 4) Integridade do design e falhas de causa comum Impactos externos. formação Condições ambientais Teste EMC Teste de choque. cobertura de diagnóstico (DCavg) A EN ISO 13849-1 descreve quatro níveis de teste interno do sistema de segurança. Quanto melhor for o teste ao sistema. isolamento. Análise Competência. etc. O impacto influência ambos os canais da mesma forma. maior será o nível de segurança. como sobretensão ou temperatura elevada poderão danificar um sistema de segurança. vibração ou temperatura 25 . sobretensão ou protecção Utilização de componentes ou tecnologias comprovados A análise de falha é utilizada para evitar falhas de causa comum Formação de designers para compreender a CCF e aprender formas de a evitar Máximo 15 pontos 20 pontos 15 pontos 5 pontos 5 pontos 5 pontos 25 pontos 10 pontos A qualidade dos testes no sistema é uma medida da capacidade de detecção de falhas.

Identifique o número de subsistemas (n baixo) com PL baixo. Cada uma das saídas do G9SX-BC controla um contactor. 2. 1 DCavg nenhuma Cat. B DCavg nenhuma Cat. 1. é definido um subsistema e o cálculo do MTTFd é efectuado da seguinte forma: Passo 1: Definir saída do subsistema A saída do subsistema inclui o G9SX-BC e os dois contactores. Identifique o subsistema com o PL mais fraco (PL baixo). 2 Cat. 2 Cat. 4 DCavg baixa DCavg média DCavg baixa DCavg média DCavg alta Exemplo A análise de risco mostrou um nível de desempenho necessário PLr = e para um sistema de segurança. 3 Cat. Os dois contactores fazem parte do sistema de saída. também existem outras opções possíveis segundo este gráfico. O sistema utilizado para resolver isto é mostrado abaixo: Barreira de segurança F3S-TGR-CL Relé de segurança G9SX-BC Contactor (com contactos invertidos) MTTFd = Médio MTTFd = Alto MTTFd = 100 anos MTTFd = 100 anos MTTFd = não disponível Como ler este gráfico para um sistema PL = d: Opção 1: Sistema cat. PLbaixo baixo PL PLmais maisbaixo baixo dos PL subsistemas dos subsistemas a n n baixo baixo Número de subsistemas Número de subsistemas com PL baixo com PL baixo >3 ➜ >3 <= 3 ➜ <=3 >2 ➜ >2 PL PL PL máximo possível PL máximo possível –aa aa bb bb cc cc dd dd ee a b b c <=2 <= 2 ➜ >2 ➜ >2 c d <=2 <= 2 ➜ >3 >3 ➜ <=3 <= 3 ➜ >3 >3 ➜ <=3 <= 3 ➜ d e e 26 . Cada contactor está equipado com um contacto auxiliar normalmente fechado. Relé de segurança G9SX-BC Contactor (com contactos auxiliares) Configurar um sistema de segurança A EN ISO 13849-1 descreve um processo simples para combinar subsistemas se o PL de todos os subsistemas for conhecido. 3 com MTTFd = médio DC = média Naturalmente. Sistema de cat. 3 Cat. Para os contactores. onde o G9SX-BC é utilizado para fins de teste (monitorização dos contactos auxiliares normalmente fechados). 2 com MTTFd = alto e DC = média Opção 2: Cat. Neste exemplo. o MTTFd da F3S-TGR-CL e do G9SX-BC é conhecido.REQUISITOS DE SEGURANÇA DA INDÚSTRIA Nível de desempenho de um subsistema A EN ISO 13849-1 resume todas estas informações num mesmo gráfico MTTFd = Baixo PL a b c d e Cat. O sinal de feedback dos contactos auxiliares é verificado pelo G9SX-BC.

Design e desenvolvimento 20 pontos . 2 DCavg baixa DCavg média DCavg baixa DCavg média DCavg alta onde: B10d do contactor = 1.000 MTTFd = 0. Assim. Passo 4: Verificar a cobertura de diagnóstico Pode pressupor-se DC conf. b DCavg nenhuma Cat. podemos escolher: .Separação 15 pontos .160 ciclos/ano 1.1 x 6160 = 2435 anos Um MTTFd de 2435 anos é “alto” segundo EN ISO 13849-1. 4 Cat.Requisitos básicos Normas harmonizadas Seis passos para Cálculo do nível uma máquina de desempenho segura Passo 2: Arquitectura de hardware da saída do subsistema: O relé de segurança G9SX-BC é um sistema de dois canais (L1 e L2) com verificação (c). 3 Cat.Competência e formação 5 pontos . O1 e O2 são os dois contactores. porque os dois contactores funcionam da mesma forma): B10d MTTFd 0.500. 1 DCavg nenhuma Cat. a estrutura de hardware consegue satisfazer os requisitos de uma categoria 3 ou categoria 4. 2 Cat.000 Tempo do ciclo (t) = 30 min (suposição) Horas de funcionamento diário (h) = 14 horas/dia Dias de funcionamento anual (d) = 220 dias/ano na = d x h x 60 min/h t = 220 dias/ano x 14 h/dia x 60 min/h 30 min/ciclo = 6. o gráfico pode agora ser utilizado para identificar o PL do subsistema: MTTFd = Baixo PL a b MTTFd = Médio MTTFd = Alto Passo 3: Cálculo do MTTFd do subsistema Cálculo do MTTFd por canal (só é necessário fazer este cálculo uma vez. 3 Cat.500. é possível obter 75 pontos para o subsistema de saída. m I1 Sinal de entrada L1 C m O1 Sinal de saída I2 Sinal de entrada L2 O2 Sinal de saída Passo 6: Nível de desempenho do subsistema Assim.1 x na c d e Cat. Passo 5: Verificar a integridade do design do subsistema Para a Integridade do design (CCF). EN ISO 13849-1 uma vez que a monitorização do feedback dos contactos de guia forçada permite um teste e diagnóstico precisos.Ambiente 35 pontos Deste modo. 27 .

0201 = 48. portanto todos os requisitos relacionados com o nível de desempenho do sistema de segurança são satisfeitos.REQUISITOS DE SEGURANÇA DA INDÚSTRIA Passo 7: Cálculo do sistema global (os valores destinam-se unicamente para o cálculo e não representam dados reais): Barreira de segurança F3S-TGR-CL MTTFd = 100 anos Categoria 4 DCavg = 99% Relé de segurança G9SX-BC MTTFd = 100 anos Categoria 4 DCavg = 99% Contactor (com contactos auxiliares) MTTFd = 2435 anos Categoria 4 DCavg = 99% Passo 8: Cálculo do MTTFd total: 1 MTTFd = 3 1 = 1 1 1 + + 100 100 2435 = 1 0.99 anos i=1 Σ 1 MTTFdi Passo 9: Cálculo do DCavgtotal: 2 DCavg = i=1 2 Σ Σ DCi MTTFdi = 1 MTTFdi 0.99 0. 28 . o sistema global satisfaz os requisitos de um sistema PL = e. com uma saída do subsistema também adequada à categoria 4. Um MTTFd de 48. No final. e um DC de 0. categoria 4.99 anos é considerado “alto” conf.99 também é considerado “alto”.99 + 2435 100 1 100 i=1 1 + 2435 = 0.99 Passo 10: Verificar resultados Estrutura de hardware: A F3S-TGR-CL e o G9SX-BC utilizam uma estrutura de hardware interna conf. EN ISO 13849-1.

29 . consulte www. A Omron suporta a ferramenta de cálculo “SISTEMA” fornecida pelo IFA/DGUV na Alemanha.com/safety. Para mais informações.omron-industrial.Requisitos básicos Normas harmonizadas Seis passos para uma máquina segura Cálculo do nível de desempenho Informações e ferramentas adicionais Mais informações disponíveis no seu parceiro Omron ou nos organismos locais notificados que trabalham na segurança das máquinas.

Dispositivos de sinalização MP/MPS Sistema monolítico 30 mm Torres de sinalização LU5 • • • • • página 48 consulte a página 41 LME Sistema modular 50 mm de diâmetro Tecnologia LED Sistema de som Sistema monolítico 60 mm página 50 LU7 IP 65 Sistema modular 70 mm página 45 SISTEMAS DE CONTROLO DE SEGURANÇA PARA DISPOSITIVOS DE CONTROLO E SINALIZAÇÃO Relés de segurança Unidades de segurança flexíveis Controladores de segurança Sensores de Segurança G9SB G9SA G9SX G9SP NEA1 F3S-TGR-CL consulte a página 90 consulte a página 91 consulte a página 96 consulte a página 100 consulte a página 102 consulte a página 79 30 .DISPOSITIVOS DE CONTROLO E SINALIZAÇÃO Interagir com a sua máquina As máquinas que param durante a produção originam custos adicionais. As nossas torres de sinalização são utilizadas para mostrar este estado e guiar os trabalhadores para estes efectuarem uma assistência eficiente às máquinas. minimizando o tempo de inactividade e as perdas de produção.

CSA e VDE Em conformidade com EN 60947-5-1 e IEC 947-5-1 Botoneira de Paragem de emergência página 34 Série A22 • • • Diâmetro de montagem de 22 mm Vasta gama de capacidade de comutação Design modular para flexibilidade na aplicação Botoneira standard • Classe de elevada protecção IP 65 • • página 35 A22E Com aprovação UL. CSA e VDE Em conformidade com EN 60947-5-1 e IEC 947-5-1 Botoneira de Paragem de emergência página 37 ER 5018 Fins de curso de Paragem de Emergência de corda Comprimento de corda de 40 m página 38 ER 6022 Comprimento de corda de 80 m Fins de curso de corda da série ER consulte a página 38 página 38 ER 1022 • • • Comprimento de corda longo Indicador de tensão Estrutura robusta Comprimento de corda de 125 m página 38 • Estrutura de aço inoxidável disponível • Estrutura à prova de explosões disponível Comprimento de corda de 200 m ER 1032 página 38 31 1 • Classe de elevada protecção IP 65 Botoneiras de paragem de emergência .Dispositivos de controlo A16 Família de botoneiras de pressão standard e de Paragem de Emergência • • • Botoneira standard Diâmetro de montagem de 16 mm Vasta gama de capacidade de comutação Pouca profundidade de montagem A165E página 32 • • Com aprovação UL.

interruptor de encaixe • Vasta gama com capacidade de comutação desde cargas standard a microcargas • Alta fiabilidade. IP 65 • Com aprovação UL. inferior a 28. A16 é uma botoneira de fixação por porca com uma reduzida profundidade de montagem.5 mm sob o painel. CSA e VDE. em conformidade com EN 60947-5-1 e IEC 947-5-1 Informações de encomenda Tipo Cor Código de encomenda Grau de protecção: IP 65 à prova de óleo Rectangular Não iluminado LED Lâmpada incandescente Vermelho Amarelo Amarelo puro Branco Azul Não iluminado LED Não iluminado/lâmpada incandescente Preto Verde Verde A165L-JR A165L-JY A165L-JPY A165L-JW A165L-JA A165L-JB A165L-TGY A165L-JG Quadrado A165L-AR A165L-AY A165L-APY A165L-AW A165L-AA A165L-AB A165L-AGY A165L-AG Redondo A165L-TR A165L-TY A165L-TPY A165L-TW A165L-TA A165L-TB A165L-TGY A165L-TG Caixas Aspecto Classificação Operação momentânea Rectangular (dispositivo de segurança bidireccional) Quadrado Redondo Operação alternada Rectangular (dispositivo de segurança bidireccional) Quadrado Redondo Código de encomenda IP 65 à prova de óleo A165-CJM A165-CAM A165-CTM A165-CJA A165-CAA A165-CTA Fins de curso Aspecto Classificação Iluminado/ Carga standard/ não iluminado microcarga (utilização (utilização geral) geral) SPDT DPDT SPDT DPDT DPDT Fixação sem parafusos Terminal PCB Terminal de soldadura Código de encomenda A16-1 A16-2 Interruptores com iluminação de tensão reduzida Aspecto Classificação 100 V Carga standard/ microcarga (utilização geral) SPDT DPDT DPDT Fixação sem parafusos Terminal de soldadura Código de encomenda A16-T1-1 A16-T1-2 A16-T1-2S A16-T2-2S 100 V A16-1P 200 V A16-2P A16-2S Lâmpadas Tipo LED Cor Vermelho Amarelo Verde Branco *1 Azul Tipo Lâmpada incandescente *1 Código de encomenda 5 VDC A16-5DSR A16-5DSY A16-5DSG A16-5DSW A16-5DA 5 VAC/VDC A16-5 12 VDC A16-12DSR A16-12DSY A16-12DSG A16-12DSW A16-12DA 12 VAC/VDC A16-12 24 VDC A16-24DSR A16-24DSY A16-24DSG A16-24DSW A16-24DA 24 VAC/VDC A16-24 Utilize LED branco juntamente com botões amarelo puro ou branco.A16 Botoneira de pressão de 16 mm Botoneiras Estas botoneiras de pressão sub-montadas apresentam uma construção modular: botão de pressão + corpo + lâmpada (se aplicável) + interruptor. • Grande variedade de dispositivos de controlo e sinalização: iluminados. cUL. não iluminados e com sinal sonoro • Montagem rápida e fácil. 32 .

Funcionamento: –10 a 55°C (sem congelação ou condensação) Armazenamento: –25 a 65°C (sem formação de gelo ou condensação) Aprox.5 Botoneira IP 65 à prova de óleo SPDT Força máx. 2.5 mm DPDT 4.8 mm diâm.29 N Aprox. 3 mm 2. 100. Comprimento do fio exposto 33 1 Dispositivos de controlo e sinalização .000 operações min. de libertação (RF). Curso total (TT) Pré-curso (PT) máx.000.8 mm diâm. Força mín. no mínimo Operação alternada: 200.94 N 0. no mínimo. Operação alternada: 60 operações/minuto máx. operacional (OF).5 mm diâm. 20 operações/minuto máx.000 de operações.5 mm2 20 N 0.A16 Acessórios Nome Interruptores de segurança Aspecto Classificação Para modelos rectangulares Para modelos quadrados e redondos Protectores de pó Para modelos rectangulares Para modelos quadrados Para modelos redondos Fichas de painel Para modelos rectangulares Para modelos quadrados Para modelos redondos Utilizado para tapar aberturas do painel para futura expansão do painel Não pode ser utilizado com o dispositivo de segurança. 0. Comentários Não pode ser utilizado com o protector de pó.91 N Item Fixação sem parafusos Características de funcionamento Tamanho recomendado da cablagem 0. Curso de bloqueio (LTA) mín. Operação momentânea: 2. 10 g (no caso de um interruptor DPDT iluminado com terminais de soldadura) Redondo/quadrado: 18 x 18 x 28. Para fio rígido Fios utilizáveis e resistência à tracção Fio entrançado Fio rígido Resistência à tracção 0. 1.75 mm2 30 N 1.5 mm 0.25 mm2 40 N 0.3 mm2 10 N 10 ±1 mm 0.000 operações.5 mm2 para fio entrançado ou 0.0 mm diâm. Botoneiras Código de encomenda A16ZJ-5050 A16ZA-5050 A16ZJ-5060 A16ZA-5060 A16ZT-5060 A16ZJ-3003 A16ZA-3003 A16ZT-3003 Especificações Frequência de funcionamento permitida Durabilidade Mecânica Eléctrica Mecânica Eléctrica Temperatura ambiente Peso Tamanho em mm (AxLxP) Operação momentânea: 120 operações/minuto máx.5 rectangular: 18 x 24 x 28.

SPST-NC DPST-NC SPST-NC DPST-NC TPST-NC A165E-LS-24D-01 A165E-LS-24D-02 A165E-S-01 A165E-S-02 A165E-S-03U A165E-LM-24D-01 A165E-LM-24D-02 A165E-M-01 A165E-M-02 A165E-M-03U LED 24 VDC Vermelho 30 dia. • • • • Mecanismo de abertura directa com uma separação de contacto mínima de 3 mm Mecanismo de bloqueio de segurança que impede a utilização incorrecta Pouca profundidade de montagem Construção modular.000 VAC. 50/60 Hz durante 1 minuto entre terminais de polaridade diferente e também entre cada terminal e a terra 1. Força mín. 100.7 N 0.5 A 1A 1 mA a 5 VDC Botoneira de paragem de emergência 20 operações/minuto máx. Pré-curso (PT) Características 14. Utilizado para tapar aberturas no painel para futura expansão do painel. É fornecida uma vasta gama de acessórios para aplicações flexíveis. 30 VDC a 3 A) SPST-NC DPST-NC Nenhum – SPST-NC DPST-NC TPST-NC LED Nenhum 24 VDC – 40 dia. de libertação (RF). Teste com LED removido.1 N·m 3. Útil para montagem repetitiva. (a 500 VDC) 1.000 operações min. Funcionamento: –10 a 55°C (sem formação de gelo ou condensação) Armazenamento: –25 a 65°C (sem formação de gelo ou condensação) Classe II LED não montado. operacional (OF). Tenha cuidado para não apertar demasiado. 100 M mín.5 mm para a série A165E_U) Durabilidade 100. fácil instalação através de encaixe simples Informações de encomenda Interruptor Tensão nominal Cor do botão de pressão Tamanho do botão Terminais de pressão Contacto Código de encomenda Carga normal (125 VAC a 5 A. Código de encomenda A16Z-5070 A16ZT-3003 A16Z-3004 A16Z-5080 Especificações Tensão nominal 125 VAC 250 VAC 30 VDC Carga mínima aplicável Item Frequência de funcionamento permitida Resistência de isolamento Rigidez dieléctrica Mecânica Eléctrica Carga resistiva Série A165E 5A 3A 3A 150 mA a 5 VDC Série A165E_-U 1A 0.000 VAC.000 VAC. Para obter mais informações. 10 operações/minuto máx. 34 . contacte o seu representante Omron. Redondo – – Precauções Utilize como placa de identificação de paragem de emergência.5 ±0. 50/60 Hz durante 1 minuto entre terminais da mesma polaridade 2.A165E Botoneiras de paragem de emergência Botoneira de paragem de emergência A gama A165E disponibiliza botoneiras de paragem de emergência com vários tipos de cabeça. Acessórios (encomendar separadamente) Item Placa amarela Tampa de painel Ferramenta de aperto Extractor Tipo Amarelo.5 mm (3 ±0. Terminal de soldadura Nota: Os modelos acima têm a indicação “RESET”. 50/60 Hz durante 1 minuto entre terminais da lâmpada *1 Mecânica Eléctrica Temperatura ambiente Protecção contra choques eléctricos *1 Funcionalidades Força máx.000 operações min. 45 diâm. 250 VAC a 3 A. Conveniente para extrair o interruptor e a lâmpada. Estão disponíveis várias combinações de contactos para simplificação da instalação/ manutenção. Também estão disponíveis modelos com a indicação “STOP”.

7 diâm. x 12/18. x 19 P A22-GR A22-TG A22-GY A22-GW A22-GA A22-GB A22L-GR A22L-GG A22L-GY A22L-GW A22L-GA A22-HR A22-HG A22-HY A22-HW A22-HÁ A22-HB A22L-HR A22L-HG A22L-HY A22L-HW A22L-HÁ A22-CR A22-CG A22-CY A22-CW A22-CA A22-CB A22L-CR A22L-CG A22L-CY A22L-CW A22L-CA A22-DR A22-DG A22-DY A22-DW A22-DA A22-DB A22L-DR A22L-DG A22L-DY A22L-DW A22L-DA 29. planas. • Mecanismo de protecção de dedos da unidade de comutação fornecido como funcionalidade standard • Eficácia de cablagem melhorada com montagem de três linhas de blocos de comutação • À prova de óleo IP 65 (modelos não iluminados). x 32 P A22-MR A22-MG A22-MY A22-MW A22-MA A22-MB – – – – – 40 diâm. A unidade de comutação pode ser facilmente montada.8 mm2 x 18 P Interruptores Operação do Contactos interruptor Código de encomenda Modelos Modelos iluminados não iluminados Sem unidade de redução Com unidade de redução de tensão de tensão 110 VAC 220 VAC Lâmpada – LED DC/AC Luz LED Código de encomenda Tensão de funcionamento 6V DC Vermelho Verde Amarelo *1 Azul AC Vermelho Verde Amarelo *1 Azul AC e DC Vermelho Verde Amarelo *1 Azul *1 12 V – – – – – – – – A22-12AR A22-12AG A22-12AY A22-12AA 24 V – – – – – – – – A22-24AR A22-24AG A22-24AY A22-24AA 24 V muito brilhante – – – – – – – – A22-24ASR A22-24ASG A22-24ASY A22-24ASA A22-6DR A22-6DG A22-6DY A22-6DA A22-6AR A22-6AG A22-6AY A22-6AA – – – – Momentânea SPST-NO SPST-NC SPST-NO + SPST-NC DPST-NO DPST-NC Alternada SPST-NO SPST-NC SPST-NO + SPST-NC DPST-NO DPST-NC A22-10M A22-01M A22-11M A22-20M A22-02M A22-10A A22-01A A22-11A A22-20A A22-02A A22L-10M A22L-01M A22L-11M A22L-20M A22L-02M A22L-10A A22L-01A A22L-11A A22L-20A A22L-02A A22L-10M-T1 A22L-01M-T1 A22L-11M-T1 A22L-20M-T1 A22L-02M-T1 A22L-10A-T1 A22L-01A-T1 A22L-11A-T1 A22L-20A-T1 A22L-02A-T1 A22L-10M-T2 A22L-01M-T2 A22L-11M-T2 A22L-20M-T2 A22L-02M-T2 A22L-10A-T2 A22L-01A-T2 A22L-11A-T2 A22L-20A-T2 A22L-02A-T2 Utilizada quando a cor da botoneira de pressão é amarela ou branca Lâmpada – lâmpada incandescente Código de encomenda Tensão de funcionamento 5 VAC/VDC 12 VAC/VDC A22-12 24 VAC/VDC A22-24 Blocos de comutação Carga standard Blocos de comutação SPST-NO SPST-NC DPST-NO DPST-NC Código de encomenda A22-10 A22-01 A22-20 A22-02 A22-5 35 1 Dispositivos de controlo e sinalização . A A22 é montada utilizando terminais de cravar de tipo aberto (bifurcado) ou fechado (arredondado). x 32 P 29. IP 65 (modelos iluminados) • Versões iluminadas e não iluminadas.5 P 29.7 diâm. UL e cUL Informações de encomenda Botão Iluminação Cor Código de encomenda Modelo plano Modelo de projecção Modelo com Modelo com segurança total segurança parcial Quadrado/ modelo de projecção Quadrado/ modelo com segurança total Redondo/ tipo cogumelo (cabeça de 30 diâm. de projecção e de dispositivo de segurança total e parcial • Com aprovação EN 60947-5-1.7 diâm.A22 Botoneira de pressão de 22 mm Botoneiras A A22 é fornecida com uma grande variedade de formas e cores e pode ser instalada em aberturas no painel com 22 ou 25 mm de diâmetro. x 19 P 29.) Redondo/tipo cogumelo (cabeça de 40 diâm.8 mm2 x 18 P A22-SR A22-SG A22-SY A22-SW A22-SA A22-SB – – – – – 30 diâm. x 12 P A22-TR A22-TG A22-TY A22-TW A22-TA A22-TB A22L-TR A22L-TG A22L-TY A22L-TW A22L-TA 29.7 diâm.) Não iluminado Vermelho Verde Amarelo Branco Azul Preto Iluminado Vermelho Verde Amarelo Branco Azul Tamanho do botão em mm A22-FR A22-FG A22-FY A22-FW A22-FA A22-FB – – – – – 29.

). com letras pretas num fundo amarelo na placa.5 0.000 300.) Temperatura ambiente Mecânica Eléctrica Operação momentânea: 60 operações/minuto máx. sem texto.000 500. etc. material: Resina de policarbonato A22Z-3003 A22Z-B101 A22Z-B102 A22Z-B103 Ligadas à estrutura da placa de legenda de tamanho standard. Operação momentânea: 5. 500.000 –20 a 70°C –40 a 70°C IP 65 (à prova de óleo) Operação momentânea: 300.2 Indicador LED muito brilhante Tensão nominal 24 VAC/VDC Corrente nominal 15 mA Tensão de funcionamento 24 VAC/VDC ±5% Lâmpada incandescente Tensão nominal 6 VAC/VDC 14 VAC/VDC 28 VAC/VDC 130 VAC/VDC Corrente nominal 200 mA 80 mA 40 mA 20 mA Tensão de funcionamento 5 VAC/VDC 12 VAC/VDC 24 VAC/VDC 100 VAC/VDC Contactos (micro carga) Carga nominal aplicável Carga mínima aplicável 50 mA a 5 VDC (carga resistiva) 1 mA a 5 VDC Iluminação de tensão reduzida Tensão nominal 110 VAC 220 VAC Tensão de funcionamento 95 a 115 VAC 190 a 230 VAC Selectores de botão Não iluminado Iluminado Selectores de chave Não iluminado Lâmpada aplicável (BA8S/13_ dourado) Lâmpada LED (A22-24A_) Item Botoneiras de pressão Não iluminado Iluminado Botoneiras de paragem de emergência Não iluminado Iluminado 30 operações/minuto máx.A22 Acessórios Item Bases das lâmpadas Trincos de montagem Placa para legenda Tampas isolantes Caixas de controlo (caixas de protecção) Placas de legenda de encaixe Iluminação directa Iluminação de tensão reduzida Para modelos momentâneos 220 VAC Comentários Utilizadas ao alterar o método de iluminação (apenas LED) Botoneiras Código de encomenda A22-TN A22-T2 Encomende trincos de montagem apenas quando forem A22-3200 adquiridos individualmente blocos de comutação de montagem ou bases de lâmpadas Placa de legenda de encaixe em acrílico A22Z-3333 A22Z-3330 Utilizadas para impedir a entrada de pó e água na unidade de A22Z-3600T operação (botão.6 0.000 500.000 100. com letras pretas num fundo amarelo “EMERGENCY STOP” (PARAGEM DE EMERGÊNCIA) gravado de paragem de Placa redonda de 90 diâm.000.2 0.000 100. Utilizadas como placa de legenda da botoneira emergência de paragem de emergência Extractor da lâmpada Chave de aperto Ferramenta de borracha utilizada para substituir rapidamente A22Z-3901 as lâmpadas Ferramenta utilizada para apertar porcas na parte posterior do painel A22Z-3905 Especificações Organização reconhecida UL. 30 operações/minuto máx.000 –20 a 55°C –40 a 70°C Abertura manual: 30 operações/minuto máx. A22Z-3443W material: Acrílico A22Z-3443C A22Z-3443B-5 A22Z-3443B-6 A22Z-3443B-8 A22Z-3443B-9 A22Z-3453W A22Z-3453C A22Z-3466-1 A22Z-3476-1 Tamanho grande Com placa de legenda de encaixe. abertura automática: 30 operações/minuto máx. cor: Opaca.1 – – – – – 10 2 0.7 P para interruptores DPST 36 .000 –20 a 70°C –40 a 70°C –20 a 55°C –40 a 70°C Em funcionamento –20 a 70°C Armazenamento –40 a 70°C –20 a 70°C –40 a 70°C IP 65 (à prova de óleo) Grau de protecção Tamanho em mm (apenas em painel) IP 65 IP 65 (à prova de óleo) IP 65 IP 65 (à prova de óleo) 34 A x 34 L x 54.5 0. Frequência de Mecânica funcionamento permitida Eléctrica Durabilidade (número de operações min.7 P. cUL – Normas UL 508 EN 60947-5-1 Número de ficheiro E41515 – Indicadores LED sem unidade de redução de tensão Tensão nominal 6 VDC 6 VAC 12 VAC/VDC 24 VAC/VDC Corrente nominal 60 mA (20 mA) 60 mA (20 mA) 30 mA (10 mA) 15 mA (10 mA) Tensão de funcionamento 6 VDC ±5% 6 VAC/VDC ±5% 12 VAC/VDC ±5% 24 VAC/VDC ±5% Classificação de contactos (carga standard) Corrente de transporte nominal (A) 10 Tensão nominal 24 VAC 110 VAC 220 VAC 380 VAC 440 VAC 24 VDC 110 VDC 220 VDC 380 VDC Corrente nominal (A) AC15 (carga AC12 (carga DC13 (carga DC12 (carga indutiva) resistiva) indutiva) resistiva) 10 5 3 2 1 – – – – 10 10 6 3 2 – – – – – – – – – 1. preto Sem placa de legenda de encaixe Para modelos de projecção Separador de três eixos Exclusivamente para A22 Para botoneiras Placa redonda de 60 diâm.000 –20 a 55°C –40 a 70°C IP 65 500. material: Silício Utilizado ao montar três interruptores não iluminados Um orifício Dois orifícios Três orifícios Tamanho standard Sem texto Texto branco em fundo preto Branco Transparente ON OFF DOWN POWER ON Tamanho grande Sem texto Branco Transparente Ligadas à estrutura da placa de legenda de tamanho grande..000 500. 34 A x 34 L x 72. 30 operações/minuto máx. material: Acrílico Não utilizar interruptores DPST-NO nem DPST-NC.

no mínimo. 50/60 Hz durante 1 minuto entre terminais da mesma polaridade 2. As protecções e as caixas de controlo fornecidadas como acessórios oferecem flexibilidade na aplicação. Bloqueio por pressão Reposição por chave Cabeça 40-dia. Bloqueio por pressão Reposição por rotação Cabeça 40-dia. letras pretas em fundo amarelo “EMERGENCY STOP” está indicado na placa.500 VAC. caixa amarela (para paragem de emergência) Dois orifícios Três orifícios Placas de legenda para paragem de emergência 60-dia. Bloqueio por pressão Reposição por rotação Cabeça 60-dia. Bloqueio por pressão Reposição por rotação Cabeça 40-dia. • • • • • Mecanismo de abertura directa com uma separação de contacto mínima de 3 mm Mecanismo de bloqueio de segurança que impede a utilização incorrecta Montagem fácil dos blocos de comutação Modelos iluminados para diagnóstico e fácil manutenção Design modular para flexibilidade na aplicação Informações para encomenda Modelos não iluminados Descrição Cabeça 30-dia. 50/60 Hz durante 1 minuto entre terminais de polaridade diferente e também entre cada terminal e a terra Operação momentânea: 300. Comentários Material: Resina de policarbonato Código de encomenda A22Z-B101 A22Z-B101Y A22Z-B102 A22Z-B103 A22Z-3466-1 A22Z-3476-1 Especificações Contactos (carga standard) Corrente nominal 10 Tensão nominal 24 VAC 220 VAC 24 VDC 220 VDC Nota: Corrente nominal (A) AC15 10 3 --AC12 10 6 --1. As classificações acima foram obtidas através da realização de testes nas seguintes condições. Os valores de corrente nominal são determinados de acordo com as condições de teste.5 0. Carga aplicável mínima: 10 mA a 5 VDC Durabilidade Mecânica Eléctrica Grau de protecção 37 1 Dispositivos de controlo e sinalização . no mínimo.6 DC13 --DC12 --- Contactos (micro carga) Carga nominal aplicável 50 mA a 5 VDC (carga resistiva) Carga mínima aplicável 1 mA a 5 VDC Características Item Rigidez dieléctrica Interruptores de paragem de emergência Modelo não iluminado: A22E Modelo iluminado: A22EL 2. 300. IP 65 (à prova de óleo) IP 65 1. (1) Temperatura ambiente: 20 × ±2°C (2) Humidade ambiente: 65 ±5% (3) Frequência de funcionamento: 20 operações/minuto 2. Bloqueio por pressão Reposição por chave Saída SPST-NC SPST-NO/SPST-NC DPST-NC SPST-NC SPST-NO/SPST-NC DPST-NC SPST-NC SPST-NO/SPST-NC DPST-NC SPST-NC SPST-NO/SPST-NC DPST-NC SPST-NC SPST-NO/SPST-NC DPST-NC Cor da tampa Vermelho Código de encomenda A22E-S-01 A22E-S-11 A22E-S-02 A22E-M-01 A22E-M-11 A22E-M-02 A22E-L-01 A22E-L-11 A22E-L-02 A22E-SK-01 A22E-SK-11 A22E-SK-02 A22E-MK-01 A22E-MK-11 A22E-MK-02 Modelos iluminados Descrição Cabeça 40-dia.A22E Botoneiras de paragem de emergência Botoneira de paragem de emergência A gama A22E de botoneiras de paragem de emergência disponibiliza vários tipos de cabeça.000 de operações. Bloqueio por pressão Reposição por rotação Cabeça 30-dia.2 10 0. Bloqueio por pressão Reposição por rotação Saída SPST-NC SPST-NO/SPST-NC DPST-NC SPST-NC SPST-NO/SPST-NC DPST-NC Iluminação LED Tensão nominal 24 VAC/VDC 24 VAC/VDC 24 VAC/VDC 220 VAC 220 VAC 220 VAC Cor da tampa Vermelho Código de encomenda A22EL-M-24A-01 A22EL-M-24A-11 A22EL-M-24A-02 A22EL-M-T2-01 A22EL-M-T2-11 A22EL-M-T2-02 Acessórios (encomendar em separado) Item Caixas de controlo (caixas de protecção) Classificação Um orifício Um orifício. letras pretas em fundo amarelo 90-dia.500 VAC.000 de operações. bem como modelos iluminados.

• ER 6022 disponível em corpo de aço inoxidável • ER 6022. 3 m pré-cablado. 3 m pré-cablado. ER 1022 e ER 1032 disponíveis num corpo à prova de explosões Informações de encomenda Modelos standard Corpo de alumínio fundido Paragem de Emergência Não incluído Não incluído Incluído Incluído Não incluído Não incluído Não incluído Não incluído Incluído Incluído Incluído Incluído Incluído Incluído Incluído Sinalizador – – – – Não incluído Não incluído Incluído (24 VDC) Incluído (24 VDC) Não incluído Não incluído Incluído (24 VDC) Incluído (24 VDC) Incluído (24 VDC) Incluído (24 VDC) Incluído (24 VDC) Contactos 2 N/C + 1 N/O 3 N/C 2 N/C + 1 N/O 3 N/C 2 N/C + 1 N/O 3 N/C 2 N/C + 1 N/O 3 N/C 2 N/C + 1 N/O 3 N/C 2 N/C + 1 N/O 3 N/C 4 N/C + 2 N/O 4 N/C + 2 N/O 4 N/C + 2 N/O Entrada de cablagem 3 x M20 3 x M20 3 x M20 3 x M20 3 x M20 3 x M20 3 x M20 3 x M20 3 x M20 3 x M20 3 x M20 3 x M20 4 x M20 4 x M20 4 x M20 Código de encomenda ER5018-021M ER5018-030M ER5018-021ME ER5018-030ME ER6022-021M ER6022-030M ER6022-021ML ER6022-030ML ER6022-021ME ER6022-030ME ER6022-021MEL ER6022-030MEL ER1022-042MELL ER1022-042MELR ER1032-042MEL Corpo de aço inoxidável Paragem de Emergência Não incluído Não incluído Não incluído Não incluído Incluído Incluído Incluído Incluído Sinalizador Não incluído Não incluído Incluído Incluído Não incluído Não incluído Incluído Incluído Contactos 2 N/C + 2 N/O 3 N/C + 1 N/O 2 N/C + 2 N/O 3 N/C + 1 N/O 2 N/C + 2 N/O 3 N/C + 1 N/O 2 N/C + 2 N/O 3 N/C + 1 N/O Entrada de cablagem 3 x M20 3 x M20 3 x M20 3 x M20 3 x M20 3 x M20 3 x M20 3 x M20 Código de encomenda ER6022-022MSS ER6022-031MSS ER6022-022MLSS ER6022-031MLSS ER6022-022MESS ER6022-031MESS ER6022-022MELSS ER6022-031MELSS Modelos à prova de explosões Corpo de alumínio fundido Paragem de Emergência Não incluído Não incluído Não incluído Não incluído Sinalizador Não incluído Não incluído Não incluído Não incluído Contactos 1 N/C + 1 N/O 1 N/C + 1 N/O 1 N/C + 1 N/O 1 N/C + 1 N/O Entrada de cablagem pré-cablado. 3 m Código de encomenda XER6022-011C3SS XER6022-020C3SS 38 . 3 m Código de encomenda XER6022-011C3 XER1022-011C3L XER1022-011C3R XER1032-011C3 Corpo de aço inoxidável Paragem de Emergência Não incluído Não incluído Sinalizador Não incluído Não incluído Contactos 1 N/C + 1 N/O 2 N/C Entrada de cablagem pré-cablado.Fim de curso de corda série ER Botoneiras de paragem de emergência Interruptores de paragem de emergência • Indicador de tensão – o indicador de tensão facilita a configuração e a manutenção da tensão de cabo adequada • Estrutura reforçada – a estrutura em ferro fundido e porca de olhal em aço inoxidável torna os fins de curso de corda da série ER adequados para aplicações industriais exigentes • Tolerância às vibrações – os contactos de acção rápida protegem contra o corte de corrente originado pela vibração • Paragem de emergência integral – o botão de paragem de emergência fornece capacidade de paragem de emergência na extremidade da instalação. 3 m pré-cablado. 3 m pré-cablado.

aço inoxidável Kit de cabos. Duração eléctrica Sinalizador LED Extensão máx. ER 1022. ER 1032 ER 5018. ER 6022. 24 VDC Tampa de Substituição/LED Kit de cabos. ER 1022. cabo Mecânica Material do corpo Material da porca de olhal Entrada de cablagem Duração mecânica ConAmbiental formidade Protecção Temperatura de funcionamento Limpeza Normas Aprovações/listagens Modelo aplicável ER 5018 2 N/C + 1 N/O. ER 1032 ER 5018. aço inoxidável Kit de cabos. IEC 947-5-5. ER 6022. ER 1032 ER 5018. indutiva 1 N/O 240 V/720 VA 1. indutiva DC: 24 V–2. ER 1032 ER 5018. aço inoxidável Mola. 5 m Apenas cabo. ER 6022. aço inoxidável. ER 1022. BS 5304 Marcação CE para todas as directivas aplicáveis. aço inoxidável Kit de cabos. ER 1022. ER 1022.5 A. ER 1032 ER 5018. ER 1022. ER 6022. ER 6022. ER 6022. aço inoxidável Parafuso de olhal. 4 por embalagem Esticador. ER 1032 ER 5018. ER 6022. ER 1022. ER 1022. UL e C-UL 4 x M20 24 VDC 80 m 125 m 125 m cada lado 2 N/O ER 6022 2 N/C. ER 1022.000. ER 6022. ER 1022. ER 1022. ER 1032 ER 5018. ER 6022. ER 1032 ER 5018. ER 6022. ER 1032 Especificações Modelos standard Item Configuração dos contactos Contactos de segurança Capacidade de comutação Eléctrica Contactos auxiliares Corrente máx. aço inoxidável Apenas cabo. 50 m Apenas cabo. ER 6022. 3 N/C 2 N/C. ER 1022. ER 1032 ER 5018. ER 6022.15 A DC XER1022 XER1032 39 1 Dispositivos de controlo e sinalização . ER 1032 ER 5018. 20 m. ER 1022. ER 1022. ER 1032 ER 5018.4 A Carga indutiva 0. ER 6022. ER 1032 ER 5018. 3 N/C ER 1022 4 N/C ER 1032 4 N/C + 2 N/O 2 N/C + 1 N/O. 3 N/C AC: 120 V–6 A. 8 por embalagem Clip de dupla volta. ER 1032 ER 5018. ER 6022. ER 1022.000. 80 m. 5 m. 10 m. 10 m Apenas cabo. ER 6022. ER 6022. 4 por embalagem Protecção. ER 1022. UL 508. ER 1032 ER 5018. aço inoxidável Roldana de cabo. aço inoxidável Kit de cabos. ER 1022. 126 m Tensor fixador. de comutação/ Volts/Amp. 50 m. ER 1032 ER 5018. ER 1022. ER 6022.000 mínimo – 40 m Liga de alumínio fundido Aço inoxidável 3 x M20 1. ER 6022.03 A II 2 G PTB 00 ATEX 1093X 250 VAC 4 A AC 125 V 250 VDC 0. 3 N/C. 100 m Apenas cabo. 2 N/C 1 N/O 400 VAC 2 A AC 250 V Carga resistiva 5 A Carga indutiva 3 A Tensão 250 V 30 V 7ª 5A EEx d II C T6 IBExU 01 ATEX 1007X Carga resistiva 0. EN 418. ER 1032 ER 6022. ER 1022. ER 1032 ER 5018. aço inoxidável Mecanismo de paragem de emergência Modelo aplicável ER 5018 ER 6022 ER 6022-SS aço inoxidável ER 1022 ER 1032 ER 6022-SS aço inoxidável ER 6022 ER 5018. 2 N/C 1 N/C. aço inoxidável. 240 V–3 A. 20 m Apenas cabo. aço inoxidável.000 mínimo IP 67 (NEMA 6) –25 a 80°C Limpeza com água IEC 947-5-1. ER 1032 ER 5018. 3N/C + 1N/O 4 N/C + 2 N/O Modelos à prova de explosões Item Configuração dos contactos Contacto de segurança Contacto auxiliar Tensão nominal CA15 Eléctrica Corrente nominal Capacidade de comutação AC Capacidade de comutação DC Conformidade Ex-classificação Certificação Tensão Modelo aplicável XER6022 1 N/C + 1 N/O.Fim de curso de corda série ER Acessórios Item Tampa de Substituição Botoneiras de paragem de emergência Código de encomenda SM06-SL400 SM06-SL500 SM06-SLXER6022SS EM06-SL710 SM06-SL711 SM06-SLXER622LSS SM06-SL510 RK5 RK10 RK20 RK50 RK80 R5M R10M R20M R50M R100M R126M SM06-TG00 SM06-EB10 SM06-DL20 SM06-THSS SM06-TB30 SM06-SP50 SM06-RPSS SM06-ES60 Tampa de Substituição/LED.

Os itens individuais de hardware poderão ser adquiridos conforme os requisitos específicos da instalação. 40 . conforme mostrado no exemplo de instalação seguinte.Fim de curso de corda série ER Acessórios Kit de cabo de tensão RK Botoneiras de paragem de emergência Hardware de Instalação Tensor/Fixador Mola Esticador Clip de Dupla Volta Parafuso de Olhal Protecção Roldana para Cabo O kit de cabo de tensão RK é fornecido com todo o hardware necessário para a maioria das instalações. É necessária uma mola.

25 W Tensão nominal 24 VDC Tensão de funcionamento Gama de temperaturas de funcionamento Massa 44 g ±10% Código de encomenda LU5-E-R LU5-E-Y LU5-E-G LU5-E-B LU5-E-C Tensão nominal ±10% (21.LU5 distribuído pela Omron Torre de sinalização Torre de sinalização modular versátil de montagem e cablagem simples. Tipo Em branco: Luz contínua FB: Luz contínua ou intermitente com alarme sonoro Prateado 2. dois padrões sonoros até 85 dB seleccionáveis. Tensão nominal 02: 24 VDC 2.4 V) 182 g ±10% PNP/NPN 200 g ±10% LU5-02* LU5-02FB* * Branco marfim: preto. As características principais são os módulos LED intercambiáveis e a cablagem com coordenação cromática para um alinhamento fácil.6~26. E: R: Y: G: B: C: Unidade LED Vermelho Amarelo Verde Azul Transparente/Branco 1.4 V) –30°C~+60°C Módulo base Tipo Alarme/Luz intermitente Consumo Tensão nominal 24 VDC Tensão de funcionamento Gama de temperaturas de funcionamento Massa Colector aberto Código de encomenda Corpo standard Contínuo 2 Sons/Luz intermitente 1.0 W Consumo 52 mA/1. concebida para utilização geral. Cor da unidade Em branco: Branco marfim U: 3.6 ~ 26. Cor do LED Informações de encomenda Módulo LED Cor do módulo Vermelho Amarelo Verde Azul Transparente 42 mA/1. mesmo após a instalação IP 65: As juntas circulares vedam a entrada de líquidos para que a torre possa ser utilizada em condições húmidas.2 W Tensão nominal –30°C~+60°C ±10% (21. Série LU5 – Sistema modular de dimensões médias que fornece. para além da lente prismática híbrida para uma visibilidade optimizada a partir de qualquer direcção e distância. • • • • • Diâmetro: 50 mm Os módulos base estão disponíveis em branco marfim ou prateado É possível utilizar até 5 módulos LED na torre de sinalização Os módulos da mesma cor funcionam a partir de terminais diferentes Dois alarmes seleccionáveis pelo utilizador integrados no módulo base com volume ajustável até 85 dB a 1 m Nomenclatura/como encomendar Módulo LED Módulo base LU5-E-R 1 2 LU5-02UFB 1 2 3 1. prateado: adicionar “U” Acessórios opcionais Tipo Suporte de montagem em parede Suporte superior Suporte de montagem Material Liga de alumínio fundido Resina ABS Metal Liga de alumínio fundido Código de encomenda SZ-017 SZ-020 SZ-60NPT SZ-60U SZ-016A SZ-70B Tipo Poste Altura 100 mm 300 mm 800 mm Material Alumínio Alumínio Alumínio Código de encomenda Pole-100A21 Pole-300A21 Pole-800A21 Funcionalidades O módulo LED pode ser empilhado e reconfigurado. 41 1 Dispositivos de controlo e sinalização .

º 5 N.º 3 N. Fio entrançado: 0.LU5 Dimensões 15 Ø50 Modelo LU5 Altura (mm) 1 Luz: 211 2 Luzes: 252 3 Luzes: 293 4 Luzes: 334 5 Luzes: 375 Torre de sinalização Diagrama de cablagem LU5-02FB 24 VDC Módulo LED Altura Dimensão da montagem Frente (Sinal sonoro) Furo de montagem 3-Ø4 120 Entrada de cablagem Ø13 Ø3 0 Bloco de terminais o 42.º 6 N.º 9 N.8-1.3-1.2 mm diâm.5 N.25 mm2 (AWG 22-18) (mm) Fusível 1A Para luz intermitente Alimentação 42 .º 7 N.º 1 N. do painel 10 Placa de identificação Modelo do furo de montagem <Cablagem eléctrica recomendada> Fio rígido: 0.º 8 N.6 12.º 4 N.º 2 N.º 10 Vermelho Laranja Verde Azul Branco Cinzento Preto Amarelo Cinzento Preto Módulo de LED Vermelho Módulo de LED Amarelo Módulo de LED Verde Módulo de LED Azul Módulo de LED Branco/Transparent Alarme 1 Alarme 2 COM COM intermitente Alimentação para a luz intermitente 41 Para luz contínua e sinal sonoro Módulo base 113 3-M3 Espessura máx.

LU5 Como encomendar Torre de sinalização Módulos LED Modelo Cor do módulo Tensão nominal Gama de tensões de operação Consumo de corrente/energia Intervalo de temperatura de func.2 ±0.6~26.0 W LU5-E-R LU5-E-Y LU5-E-G LU5-E-B LU5-E-C VERMELHO AMARELO VERDE AZUL BRANCO/TRANSPARENTE Módulos BASE Modelo Cores Corpo standard/corpo curto Tensão nominal Gama de tensões de operação Sinal sonoro Consumo de corrente Consumo Nível sonoro Ciclo de intermitência Gama de temperatura de func.58 ±0.4 V) 42 mA/1. Direcção da montagem Classificação de protecção Massa Colector aberto * Sinal sonoro 1: Som contínuo **Sinal sonoro 2: Som intermitente 182 g ±10% PNP/NPN Standard 24 VDC Tensão nominal ±10% (21.25 W –30°C~+60°C 44 g ±10% 24 VDC Tensão nominal ±10% (21.4 V) *Sinal sonoro 1 50 ±10 mA 1.6~26.: 85 ±5 dB (a 1 m) 6 ±12 vezes por minuto –30°C~+60°C Vertical. Massa 52 mA/1.25 W **Sinal sonoro 2 24 ±10 mA 0.25 W LU5-02 LU5-02FB Máx. apenas em interiores IP65 200 g ±10% Branco marfim Prateado (U) Acessórios opcionais 43 1 Dispositivos de controlo e sinalização .

7 mm) SZ-020 (Para poste de Ø21. de um tom. seleccionável. seleccionável.7 mm Suporte de montagem Suporte de montagem em parede SZ-016A (Para poste de Ø21.7 mm) SZ-70-B (Apenas para poste de alumínio de Ø21. intermitente. 85 dB (a 1 m) • Alarme 2: alarme intermitente (lento).7 mm) Especificações Tamanho Opções de tensão de entrada Funções disponíveis Opções de montagem Estilos de corpo Cores do corpo Níveis Cores do módulo 50 mm de diâmetro 24 VDC • Apenas contínua • Contínua. terminais de cablagem fornecidos • Intercambiável e empilhável após a compra Bege É possível empilhar 1-5 módulos Vermelho/Amarelo/Verde/Azul/Transparente Alarmes (apenas estilo FB) • Alarme 1: alarme contínuo. de um tom. apenas função contínua e de alarme 44 . inclui 3 porcas de montagem • Estilo componente. alarmes Apenas montagem directa.7 mm) SZ-017 (Para poste de Ø21.LU5 Acessórios opcionais Suporte superior Torre de sinalização SZ-60NPT (para poste NPT 1/2”) Suporte superior SZ-60-U Poste Altura Poste de aço Modelo Altura POLE-800S21 800 mm POLE-300S21 300 mm POLE-100S21 100 mm Poste de alumínio Modelo Altura POLE-800A21 800 mm POLE-300A21 300 mm POLE-100A21 100 mm 21. 85 dB (a 1 m) Características • • • • CE Listagem UL (EUA) Listagem UL (Canadá) RoHS Protecção Opções de controlo • IP -65 • Tipo 4/4X/13 (apenas em interiores) • Contactos secos como interruptores ou contactos de relé • Transístor em colector aberto (NPN ou PNP) para 24 VDC • Controlo directo de tensão para 24 VDC.

0 W Consumo 52 mA/1.4 V) –30°C~+60°C 0. de montagem e cablagem simples para uso geral. A LU7 apresenta LEDs ultra brilhantes em combinação com um design inovador de lente prismática. LED estroboscópico e som Dois alarmes seleccionáveis pelo utilizador integrados no módulo base com volume ajustável até 90 dB a 1 m • Bloco de terminais com coordenação de cores e molas Informações de encomenda Módulo LED Tipo Standard Cor do módulo Vermelho Amarelo Verde Azul Branco/Transparente Estroboscópio Vermelho Amarelo Verde Azul Branco/Transparente 140 mA 270 mA 280 mA 290 mA 24 VDC Tensão nominal ±10% (21.07 kg 42 mA/1.5 W Massa 0. LU7 Corpo standard 70 LU7-02S Corpo curto 70 Dimensões de montagem Placa de identificação Altura Furo de entrada de cablagem Altura Furo de montagem Altura (mm) 1 Luz : 211 2 Luzes : 252 3 Luzes : 293 4 Luzes : 334 5 Luzes : 375 Altura (mm) 1 Luz : 118 2 Luzes : 159 3 Luzes : 200 4 Luzes : 241 5 Luzes : 282 LU7-02FB Alarme sonoro 45 1 Dispositivos de controlo e sinalização .4 V) –30°C~+60°C Massa Código de encomenda LU7-E-Y LU7-E-G LU7-E-B LU7-E-C LU7-XE-R LU7-XE-Y LU7-XE-G LU7-XE-B LU7-XE-C 60 g ±10% LU7-E-R Módulo base Tipo Corpo curto Corpo standard Alarme/Luz intermitente Consumo Contínuo Contínuo 1. • • • • Diâmetro: 70 mm Módulo base em 2 tamanhos e 3 cores Diferentes módulos: LED standard.25 W Tensão nominal Tensão de funcionamento Gama de temperaturas de funcionamento 24 VDC Tensão nominal ±10% (21.6~26.6~26.6~26.2 W Tensão nominal Tensão de funcionamento Gama de temperaturas de funcionamento 24 VDC Tensão nominal ±10% (21.4 V) –30°C~+60°C Massa Colector aberto Código de encomenda LU7-02S* LU7-02* LU7-02FB* 150 g ±10% PNP/NPN 250 g ±10% 280 g ±10% 2 Sons/Luz intermitente * Branco marfim: em branco. preto: adicionar “K”.LU7 distribuído pela Omron Torre de sinalização LED Torre de sinalização modular versátil. É possível empilhar de 1 a 5 módulos por níveis. prateado: adicionar “U” Acessórios opcionais Tipo Suporte de montagem em parede Material Liga de alumínio fundido Resina PBT/ABS Código de encomenda SZ-017 SZ-018 SZ-018U SZ-018K Resina ABS Suporte superior Metal SZ-020 SZ-50U SZ-50UU SZ-50KU SZ-50NPT Suporte de montagem Liga de alumínio fundido SZ-016A SZ-70B 800 mm 300 mm Tipo Poste Altura 100 mm Material Alumínio Aço Alumínio Aço Alumínio Aço Código de encomenda Pole-100A21 Pole-100S21 Pole-300A21 Pole-300S21 Pole-800A21 Pole-800S21 Módulo de voz e som (módulo de som único em todas as direcções) Tensão nominal 24 VDC Consumo 3.17 kg Código de encomenda LU7-V1 Funcionalidades Alinhamento fácil: Bloco de terminais com coordenação de cores: Corresponde às cores das lentes para uma verificação rápida da cablagem na unidade base.

LU7 Como encomendar Torre de sinalização LED Módulo de voz e som Modelo Tipo Tensão nominal Consumo Peso LU7-V1 Sintetizador de voz 24 VDC 3.6~26.6~26.4 V) *Sinal sonoro 1 **Sinal sonoro 2 50 ±10 mA 24 ±10 mA Standard LU7-02S LU7-02 LU7-02FB 1.4 V) 42 mA/1.58 ±0. Direcção da montagem Classificação de protecção Massa Colector aberto 150 g ±10% –30°C~+60°C Vertical.07 kg 270 mA 280 mA LU7-XE-R LU7-XE-Y LU7-XE-G LU7-XE-B LU7-XE-C VERMELHO AMARELO VERDE AZUL BRANCO/TRANSPARENTE Módulos BASE Modelo Cores Corpo standard/corpo curto Tensão nominal Gama de tensões de operação Sinal sonoro Consumo de corrente Consumo de energia Nível sonoro Ciclo de intermitência Gama de temperatura de func. Massa 52 mA/1.17 kg Módulos LED Modelo Cor da unidade Tensão nominal Gama de tensões de operação Consumo de corrente/energia Gama de temperatura de func.0 W LU7-E-R LU7-E-Y LU7-E-G LU7-E-B LU7-E-C Módulo LED estroboscópico Modelo Cor do módulo Tensão nominal Consumo Massa 290 mA 290 mA 24 VDC 140 mA 0.25 W 0.25 W Máx. apenas em interiores IP65 250 g ±10% PNP/NPN **Sinal sonoro 2: Som intermitente Prateado (U) Preto (K) 280 g ±10% Curto 24 VDC Tensão nominal ±10% (21.5 W 0.: 70 dB ou menos ( a 1 m) 60 ±12 vezes por minuto Corpo standard Corpo curto * Sinal sonoro 1: Som contínuo Branco marfim Peças opcionais 46 .25 W –30°C~+60°C 60 g ±10% 24 VDC Tensão nominal ±10% (21.2 ±0.: 90 ±5 dB (a 1 m) Mín.

alarmes Apenas montagem directa: inclui três porcas de montagem • Estilo componente.7 mm) Especificações Tamanho Funções disponíveis Opções de montagem Estilo de corpo Cor do corpo 70 mm de diâmetro • Apenas contínua • Contínua. intermitente. seleccionável. seleccionável.7 mm) SZ-020 (Para poste de Ø21. 90 dB (a 1 m) • • • • CE Listagem UL (EUA) Listagem UL (Canadá) RoHS Opções de tensão de entrada • 24 VDC Níveis Cores do módulo Alarmes (apenas estilo FB) Características Protecções Opções de controlo • IP -65 • Tipo 4/4X/13 (apenas em interiores) • Contactos secos como interruptores ou contactos de relé • Transístor em colector aberto (NPN ou PNP) para 24 VDC • Controlo directo de tensão para 24 VDC.7 mm) SZ-017 (Para poste de Ø21.7 mm) de alumínio de Ø21. de um tom. terminais de cablagem fornecidos • Intercambiável e empilhável após a compra • Bege • Preto • Prata É possível empilhar 1-5 módulos • Vermelho/Amarelo/Verde/Azul/Transparente • Módulos LED standard • Módulos LED estroboscópicos (apenas bases de 24 V) • Alarme 1: alarme contínuo. de um tom. apenas função contínua e de alarme 47 1 Dispositivos de controlo e sinalização .LU7 Acessório opcionais Suporte de montagem em parede Modelo A cores Torre de sinalização LED SZ-18 Branco marfim SZ-18U Prateado (U) SZ-18K Preto (K) Suporte superior SZ-50NPT (para poste NPT 1/2”) Suporte superior Modelo A cores SZ-50-U Branco marfim SZ-50U-U Prateado (U) SZ-50K-U Preto (K) Poste Altura Poste de aço Modelo Altura POLE-800S21 800 mm POLE-300S21 300 mm POLE-100S21 100 mm Poste de alumínio Modelo Altura POLE-800A21 800 mm POLE-300A21 300 mm POLE-100A21 100 mm 21 mm Suporte de montagem Suporte de montagem em parede SZ-70-B SZ-016A (Apenas para poste (Para poste de Ø21. 90 dB (a 1 m) • Alarme 2: alarme intermitente (lento).

O diâmetro de 30 mm é ideal para máquinas de pequenas e médias dimensões.2 W Colector aberto Código de encomenda NPN/PNP MP/MPS-102 MP/MPS-202 MP/MPS-302 MP/MPS-402 MP/MPS-502 1.7 W 1. Verde. Estão disponíveis módulos de lente transparente em todas as cores Nomenclatura/como encomendar: MP-502-RYGBC-B0438 1 2 3 4 5 Informações de encomenda Número de níveis Tensão nominal Consumo 24 VAC/VDC 0.5 2 35 4 3 2 1 10 Porca (M22 x P1. Amarelo. Tensão nominal 02: 24 VAC/DC 4.0 W 2. É possível combinar até 5 módulos coloridos utilizando um único furo de montagem.MP/MPS distribuído pela Omron Torre de sinalização LED Torre de sinalização de corpo prateado de 30 mm super estreita ideal para pequenos dispositivos As torres de sinalização MP/MPS oferecem isolamento duplo e lentes superiores de resina AS translúcidas e resistentes a UV para maior durabilidade e fiabilidade no ambiente de aplicação. do painel 5 ø22. LED de alta intensidade Boa visibilidade desde qualquer direcção A cor de cada módulo LED corresponde à cor do fio condutor.000 mm MPS: 1.5 mm) Furo de montagem ø22 31 27 Tipo MPS Altura (mm) 1 Luz: 90 2 Luzes: 125 3 Luzes: 160 4 Luzes: 195 5 Luzes: 230 Altura LED R Vermelho LED Y Laranja LED G Verde LED B Azul Para luz contínua MP:220 (MPS:45) Suporte de montagem opcional (SZ-013) LED C Branco Fusível 1A Amarelo Alimentação MP/MPS não tem polaridade. Azul e Transparente/Branco. As cores disponíveis são Vermelho.4 W 2. · Nota: Os módulos LED da mesma cor acendem-se em simultâneo. • • • • • Modelos especiais versáteis pré-cablados com 1 cabo de ligação Compatível com NPN/PNP IP 65 A cor de cada módulo LED corresponde à cor do fio condutor. Módulos LED intercambiáveis · Sequência de cor variável: Fácil adicionar/remover até 5 módulos coloridos. Os módulos podem ser facilmente adicionados sem desmontar toda a torre de sinalização para reduzir o esforço de instalação.180 mm 48 17 (mm) . A cablagem permanece igual. MP: Corpo standard MPS: Corpo curto 2. mesmo após a instalação. Dimensões 10 ø30 Tipo MP Altura (mm) 1 Luz: 265 2 Luzes: 300 3 Luzes: 335 4 Luzes: 370 5 Luzes: 405 Anilha ø30 Diagrama de cablagem 5 Espessura máx. Nível 1~5 3. Parafuso (M8) Porca (M8) Comprimento do condutor (terminal) MP: 1. Cor da lente Branco: Lente colorida B0438: Lente transparente 1 2 3 4 5 Funcionalidades O sistema de reflexão patenteado aumenta a visibilidade. Cor do LED R: Vermelho Y: Amarelo G: Verde B: Azul C: Transparente/ Branco De alto a baixo 5.6 W 3.

MP/MPS Especificações Tamanho Funções disponíveis Opções de montagem Estilo de corpo Cor do corpo Níveis Cores do módulo Alarmes (apenas estilo FB) 30 mm de diâmetro Apenas contínua Apenas montagem directa: inclui porca de montagem M22 e junta isolante • pré-montado. pré-cablado • Intercambiável e empilhável após a compra Prata É possível empilhar 1-5 módulos Opções de tensão de entrada 24 VAC/VDC Torre de sinalização LED Vermelho/Amarelo/Verde/Azul/Transparente-Branco (para aplicações com exposição à luz solar: estão disponíveis módulos de lente transparente em todas as cores) • • • • CE Reconhecimento de componente UL (EUA) Reconhecimento de componente UL (Canadá) RoHS Protecção Opções de controlo IP -65 • Ccontactos secos como interruptores ou contactos de relé • Transístor em colector aberto (NPN ou PNP) para 24 VDC • Controlo directo de tensão 49 1 Dispositivos de controlo e sinalização .

É possível empilhar 1 a 5 módulos em níveis.4 W Consumo 2.LME distribuído pela Omron Torre de sinalização LED Torre de sinalizaçao LED de uso geral. O sistema de reflexão dupla original para difusão de luz optimizada cria uma iluminação brilhante distintiva. Amarelo. versátil e eficiente em termos de custos e energia A luz sinalizadora da série LME disponibiliza a mais recente tecnologia LED. Montagem Em branco: Montagem em poste K: Montagem em poste (com SZ-020) 6. Nível 1~5 2. Estão disponíveis módulos de lente transparente em todas as cores • Diâmetro: 60 mm • 2 alarmes seleccionáveis incorporados com volume ajustável até 90 dB a 1 m para o tipo FB • Modelos especiais versáteis pré-cablados com ligação por cabo flexível de 3 m • Compatível com NPN/PNP • IP 65 Nomenclatura/como encomendar LME-502UFBW-RYGBC-Z 1 2 3 4 5 6 7 1. Azul e Transparente/Branco. Tipo Em branco: Luz contínua FB: 5.2 W Colector aberto NPN/PNP Código de encomenda Luz contínua Montagem em poste LME-102 Montagem directa Montagem em poste LME-202 Montagem directa Montagem em poste LME-302 Montagem directa Montagem em poste LME-402 Montagem directa Montagem em poste LME-502 Montagem directa LME-102-C LME-102W-C LME-202-C LME-202W-C LME-302-C LME-302W-C LME-402-C LME-402W-C LME-502-C LME-502W-C Luz contínua com alarme sonoro LME-102-FB-C LME-102-FBW-C LME-202-FB-C LME-202-FBW-C LME-302-FB-C LME-302-FBW-C LME-402-FB-C LME-402-FBW-C LME-502-FB-C LME-502-FBW-C Acessórios opcionais Tipo Suporte de montagem em parede Suporte de montagem Material Liga de alumínio fundido Resina ABS Resina PBT/ABS Liga de alumínio fundido Liga de alumínio fundido Código de encomenda SZ-017 SZ-020 SZ-028 SZ-016A SZ-010 800 mm 300 mm Tipo Poste Altura 100 mm Material Alumínio Aço Alumínio Aço Alumínio Aço Código de encomenda Pole-100A21 Pole-100S21 Pole-300A21 Pole-300S21 Pole-800A21 Pole-800S21 50 .8 W 3.2 W 3. Cor do corpo Em branco: Branco marfim N: U: Preto Prateado 4. As cores disponíveis são Vermelho. poupando energia (a aguardar patente). Tensão nominal 02: 24 VAC/DC 3. Verde. Cor do LED R: Y: G: B: C: Vermelho Amarelo Verde Azul Transparente/Branco Luz contínua ou intermitente com alarme sonoro 7. Cor da lente Em branco: Lente colorida Z: Lente transparente W: Montagem directa Informações de encomenda Número de níveis 1 2 3 4 5 Montagem Modelo Tensão nominal 24 VAC/DC 24 VAC/DC 24 VAC/DC 24 VAC/DC 24 VAC/DC 24 VAC/DC 24 VAC/DC 24 VAC/DC 24 VAC/DC 24 VAC/DC 4. As torres de sinalização LME oferecem isolamento duplo e lentes superiores de resina AS translúcidas e resistentes a UV para maior durabilidade e fiabilidade no ambiente de aplicação.6 W 4.

R Vermelho LED. Sistema de reflexão dupla A cablagem permanece igual A cor de cada módulo LED corresponde à cor do fio condutor. de um tom. pré-cablado • Intercambiável e empilhável após a compra Bege (opcional: Preto ou prateado) É possível empilhar 1-5 módulos Vermelho/Amarelo/Verde/Azul/Transparente/Branco (para aplicações de luz solar: estão disponíveis módulos de lente transparente em todas as cores) • Alarme 1: alarme intermitente (rápido).5 81 2. estão disponíveis dois alarmes seleccionáveis pelo utilizador integrados no módulo base com volume ajustável até 85 dB a 1 m.LME Dimensões Tipo LME 12 ø60 Torre de sinalização LED Diagrama de cablagem Tipo LME-W ø60 Tipo 24 V CA/CC Altura (mm) 1 Luz: 150. suporte circular em plástico • Montagem directa: inclui 3 porcas de montagem • Pré-montado. 35 Fácil de adicionar e remover Se o número de módulos LED for alterado. cria uma iluminação brilhante. de um tom. 85 dB (a 1 m) • Alarme 2: alarme intermitente (lento). Especificações Tamanho Funções disponíveis Opções de montagem Estilo de corpo Cor do corpo Níveis Cores do módulo Alarmes (apenas estilo FB) Características 60 mm de diâmetro • Apenas contínua • Contínua.ø11 M4 × 12 5 1100* 20 Funcionalidades Módulos LED intercambiáveis · Sequência de cor variável: Fácil adicionar/remover até 5 módulos coloridos.7 12 24 V CA/CC: 1400* *LME-U: 3000 300 ø22 81 60 31 32 66 4.6 5 Luzes: 314. LME-FBW) • Tipo 4/4X/13 (apenas montagem directa em interiores) • Contactos secos como interruptores ou contactos de relé • Transístor em colector aberto (NPN ou PNP para 24 VDC) • Controlo directo de tensão para 24 VDC. G Verde LED. apenas função contínua e de alarme Opções de controlo 51 1 Dispositivos de controlo e sinalização 41. 85 dB (a 1 m) • • • • CE Reconhecimento de componente UL (EUA) Reconhecimento de componente UL (Canadá) RoHS Opções de tensão de entrada • 24 VAC/VDC Protecção • IP -65 (LME.0 2 Luzes: 191. intermitente. seleccionável. LME-W) • IP -54 (LME-FB. O sistema de reflexão dupla original do PATLITE. 5 27 3-M4 ø21. Para chamar mais atenção para determinadas condições.8 LME(-W)/LME(-W)-S·Q/LMS Tipo contínuo  24 V CA/CC Para luz contínua LED. alarmes • Montagem em poste: com poste de alumínio de 300 mm. distintiva e homogénea.4 4 Luzes: 273. seleccionável. B Azul LED. mesmo após a instalação.2 . é necessário adquirir um veio central. Y Laranja LED. com a sua exclusiva lente prismática híbrida e 5 módulos LED coloridos. C Branco Altura Altura Amarelo Fusível 1A Alimentação Deflector 12 Espessura máx.2 3 Luzes: 232. · Nota: Os módulos LED da mesma cor numa torre de sinalização acendem-se em simultâneo.

Limitam o acesso às áreas perigosas da máquina. Fim de curso de segurança com estrutura plástica D4N-_ • Grande variedade de actuadores • • • • • consulte a página 56 Contactos revestidos a ouro para micro cargas Isolamento duplo Modelos com 1 e 2 condutas Conector M12 Mecanismo de abertura directa SISTEMAS DE CONTROLO DE SEGURANÇA PARA FINS DE CURSO DE SEGURANÇA Relés de segurança Unidades de segurança flexíveis Controladores de segurança G9SB G9SA G9SX G9SP NEA1 consulte a página 90 consulte a página 91 consulte a página 96 consulte a página 100 consulte a página 102 52 . Os nossos Fins de curso de segurança garantem que os dispositivos de segurança e as tampas de protecção estão devidamente colocados antes do arranque da máquina.FINS DE CURSO DE SEGURANÇA Monitorização precisa da posição do dispositivo de segurança Garantem a proteção dos trabalhadores.

D4B_N estrutura metálica: página 54 D4F estrutura pequena: Especificações técnicas disponíveis no DVD D4NH funcionamento como dobradiça: página 58 D4N_R reposição manual: página 59 53 2 Fim de curso de segurança .

000 de operações. 500.000. Vida útil a uma temperatura ambiente entre 5 e 35°C e a uma humidade ambiente entre 40 e 70%. Disponíveis com dois contactos e uma vasta gama de actuadores e cabeças. por exemplo. Para outras condições. 10 A de carga resistiva) 1 mm/s a 0.5 m/s Mecânica: Eléctrica: 50/60 Hz 25 m máx.000. –25 a 80°C para o tipo de haste flexível.D4B-_N Fim de curso de segurança Fim de curso com corpo metálico A família D4BN é uma linha completa de fins de curso com corpo metálico. (a 250 VAC. para uma configuração e manutenção simples. A negrito = Fim de curso de segurança. Também estão disponíveis os tamanhos de conduta G1/2 e PG13. M20.000 operações min. no mínimo. Modelos para vários tipos de condutas.5. Acção lenta 10. bloqueio mecânico Especificações Item Durabilidade *1 Velocidade de funcionamento Frequência de funcionamento Frequência nominal Resistência do contacto Nível de poluição (ambiente de funcionamento) Corrente de curto-circuito condicional Corrente térmica de limite convencional (Ith) Protecção contra choques eléctricos Temperatura ambiente Grau de protecção *1 *2 Acção rápida Mecânica Eléctrica 30. 54 .000 de operações. (valor inicial) 3 (EN 60947-5-1) 100 A (EN 60947-5-1) 20 A (EN 60947-5-1) Classe I (com terminal de terra) Funcionamento: –40 a 80°C (sem congelação) *2 IP 67 (EN 60947-5-1) 120 operações/minuto 30 operações/min. • • • • • Mecanismo de abertura directa Vários actuadores Corpo metálico robusto Contactos revestidos a ouro para processamento de micro cargas Disponíveis diferentes tipos de conduta Informações de encomenda Código de encomenda Fins de curso (EN 50041) 1NF/1NA (acção rápida) Actuador com rolete Alavanca com rolete ajustável D4B-4111N D4B-4116N 1NF/1NA (acção lenta) D4B-4511N D4B-4516N 2NF (acção lenta) D4B-4A11N D4B-4A16N Fins de curso com 3 condutas 1NF/1NA (acção rápida) D4B-8111N D4B-8116N 2NF (acção lenta) – – Alavanca de haste ajustável Plano Rolete Mola helicoidal D4B-4117N D4B-4170N D4B-4171N D4B-4181N D4B-4517N D4B-4570N D4B-4571N – D4B-4A17N D4B-4A70N D4B-4A71N – D4B-8117N – D4B-8171N – – – D4B-8A71N – Haste de plástico D4B-4187N – – – – Nota: Os modelos acima fornecem bloco de terminais com conduta M20. no mínimo. consulte o seu representante Omron.

Quando os contactos são totalmente afastados. estes podem ser afastados pela resistência à tracção gerada quando a parte B do came de segurança ou êmbolo engata na parte A da lâmina do contacto móvel. 55 2 Fim de curso de segurança . Em conformidade com a EN 60947-5-1 Quando existe depósito de metal. é marcado no produto para indicar a aprovação de abertura directa. O came de segurança empurra directamente para cima a lâmina do contacto móvel. Contacto móvel Lâmina do contacto móvel Êmbolo Fim de curso de segurança o came de segurança ou êmbolo é movido na direcção da seta. 2. o fim de curso é libertado. A B Came de segurança Contacto fixo (NF) Contacto 1NF/1NA (acção lenta) Contacto 2NF (acção lenta) Contacto fixo (NF) Contacto fixo (NF) Mola de contacto Mola de tracção Contacto móvel Êmbolo Mola de contacto Mola de tracção Contacto móvel Êmbolo Contacto fixo (NA) De acordo com a abertura directa de EN 60947-5-1 Quando existe depósito de metal. Quando ocorre o depósito de metal. Quando 1. os contactos são separados um do outro devido à acção do êmbolo que é forçado.D4B-_N Contacto 1NA/1NF (acção rápida) Se ocorrer o depósito de metal entre contactos unidos do lado do contacto NF. Quando os contactos estão a ser afastados. os contactos são separados um do outro devido à acção do êmbolo que é forçado. 3.

rolete de resina) 1 conduta M20 *1 Conector M12 2 condutas M20 Êmbolo 1 conduta *1 2NF (acção lenta) Código de encomenda D4N-4B20 D4N-9B20 – D4N-4B31 D4N-9B31 D4N-8B31 D4N-4B32 D4N-9B32 D4N-8B32 D4N-4B62 D4N-9B62 D4N-8B62 D4N-4B72 D4N-4B2G D4N-9B2G D4N-4B2H D4N-9B2H 2NF/1NA (acção lenta) Código de encomenda D4N-4C20 – D4N-8C20 – – – D4N-4C32 – D4N-8C32 D4N-4C62 – D4N-8C62 – – – – – Código de encomenda D4N-4A20 D4N-9A20 – D4N-4A31 D4N-9A31 D4N-8A31 D4N-4A32 D4N-9A32 D4N-8A32 D4N-4A62 D4N-9A62 D4N-8A62 D4N-4A72 D4N-4A2G D4N-9A2G D4N-4A2H D4N-9A2H D4N-4120 D4N-9120 – D4N-4131 D4N-9131 D4N-8131 D4N-4132 D4N-9132 D4N-8132 D4N-4162 D4N-9162 D4N-8162 D4N-4172 D4N-412G D4N-912G D4N-412H D4N-912H M20 *1 Conector M12 2 condutas M20 *1 Êmbolo com rolete 1 conduta M20 *1 Conector M12 2 condutas M20 *1 Alavanca com rolete unidireccional (horizontal) 1 conduta M20 *1 Conector M12 2 condutas M20 *1 Alavanca com rolete unidireccional (vertical) 1 conduta Alavanca com rolete ajustável. • • • • • Mecanismo de abertura directa Ampla gama de actuadores Isolamento duplo Contactos revestidos a ouro para processamento de micro cargas Blocos de terminais conector M12 (com conduta M20. bloqueio de fecho (alavanca metálica. 56 . bloqueio de 1 conduta fecho (alavanca metálica. A negrito = Fim de curso de segurança. Make Before Break) têm uma estrutura sobreposta. o contacto normalmente aberto (NA) fecha-se. rolete de borracha) *1. bloqueio mecânico Fins de curso com dois contactos e contactos MBB Os contactos de fecho seguidos de abertura (MBB. PG13. Estão disponíveis com um. rolete de resina) Êmbolo com rolete Método de ligação 1 conduta M20 *1 Conector M12 2 condutas M20 *1 1 conduta M20 *1 Conector M12 2 condutas M20 *1 Alavanca com rolete unidireccional (horizontal) 1 conduta M20 *1 Conector M12 2 condutas M20 *1 *1 Código de encomenda 1NF/1NA (acção lenta) D4N-4E20 D4N-9E20 D4N-8E20 D4N-4E32 D4N-9E32 D4N-8E32 D4N-4E62 D4N-9E62 D4N-8E62 2NF/1NA (acção lenta) D4N-4F20 – D4N-8F20 D4N-4F32 – D4N-8F32 D4N-4F62 – D4N-8F62 Disponíveis modelos com condutas 1/2-14NPT.D4N Fim de curso de segurança Fim de curso com corpo plástico A família D4N é uma linha completa de fins de curso.5. Os fins de curso têm uma configuração. Actuador Alavanca com rolete (alavanca de resina. instalação e manutenção intuitivas.5.5) Informações de encomenda Fins de curso Método de ligação Código de encomenda 1NF/1NA (acção rápida) 1NF/1NA (acção lenta) Código de encomenda Alavanca com rolete (alavanca de resina. de forma a que antes de o contacto normalmente fechado (NF) abrir. Também estão disponíveis modelos com condutas 1/2-14NPT. dois ou três contactos incorporados e uma vasta gama de cabeças e actuadores. G1/2 e PG13. G1/2 e PG13. rolete de resina) 1 conduta M20 *1 M20 *1 Conector M12 M20 *1 Conector M12 Alavanca com rolete ajustável.

000. Fim de curso de segurança . Contacto 1NA/1NF (acção rápida) Se ocorrer o depósito de metal entre contactos unidos do lado do contacto NF.000 operações. Quando os contactos são totalmente afastados. para uma carga resistiva de 3 A a 250 VAC 300. 500. os contactos são separados um do outro devido à acção do êmbolo que é forçado.5 m/s (D4-1120) 30 operações/minuto máx.D4N Especificações Durabilidade *1 Mecânica Eléctrica Velocidade de funcionamento Frequência de funcionamento Carga mínima aplicável Protecção contra choques eléctricos Nível de poluição (ambiente de funcionamento) Intervalo de contacto Corrente de curto-circuito condicional Corrente térmica nominal de abertura (Ith) Temperatura ambiente Grau de protecção *1 Fim de curso de segurança 15. 100 A (EN 60947-5-1) 10 A (EN 60947-5-1) Funcionamento: –30C a 70C sem formação de gelo IP 67 (EN 60947-5-1) Vida útil a uma temperatura ambiente entre 5C e 35C e a uma humidade ambiente entre 40 e 70%. Acção lenta: 2 x 2 mm min. Para obter mais detalhes. estes podem ser afastados pela resistência à tracção gerada quando a parte B do came de segurança ou êmbolo engata na parte A da lâmina do contacto móvel. Contacto móvel Lâmina do contacto móvel Êmbolo O came de segurança empurra directamente para cima a lâmina do contacto móvel. Quando 1. Quando os contactos estão a ser afastados. consulte o seu representante Omron. Quando ocorre o depósito de metal. no mínimo. A B Came de segurança Contacto fixo (NF) Contacto 1NF/1NA (acção lenta) Contacto 2NF (acção lenta) Contacto fixo (NF) Contacto fixo (NF) Mola de contacto Mola de tracção Contacto móvel Êmbolo Mola de contacto Mola de tracção Contacto móvel Êmbolo Contacto fixo (NA) De acordo com a abertura directa da EN 60947-5-1 Quando existe depósito de metal.000.000 operações. 57 2 o came de segurança ou êmbolo é movido na direcção da seta.5 mm min. no mínimo. 3.000 operações mín. o fim de curso é libertado. para uma carga resistiva de 10 A a 250 VAC 1 mm/s a 0. 2. é marcado no produto para indicar a aprovação de abertura directa. os contactos são separados um do outro devido à acção do êmbolo que é forçado. Em conformidade com a EN 60947-5-1 Quando existe depósito de metal./Alavanca em forquilha 10.000 operações mín. Carga resistiva de 1 mA aos 5 VDC (valor de referência de nível N) Classe II (isolamento duplo) 3 (EN 60947-5-1) Acção rápida: 2 x 0.

para uma carga resistiva de 3 A a 250 VAC 300.D4NH Fim de curso de segurança Fim de curso de dobradiça para porta de segurança Os fins de curso de dobradiça para porta de segurança. • • • • Mecanismo de abertura directa Eixo ou alavanca basculante Gama alargada de temperaturas Disponíveis modelos com condutas ou conectores M12 Informações de encomenda Fins de curso Actuador Eixo Tamanho da conduta 1 conduta 2 condutas Alavanca basculante 1 conduta 2 condutas Actuador Eixo Alavanca basculante M20 Conector M12 M20 M20 Conector M12 M20 Mecanismo de comutação incorporado 1NF/1NA (acção lenta) D4NH-4AAS D4NH-9AAS D4NH-8AAS D4NH-4ABC D4NH-9ABC D4NH-8ABC 2NF (acção lenta) D4NH-4BAS D4NH-9BAS D4NH-8BAS D4NH-4BBC D4NH-9BBC D4NH-8BBC 2NF/1NA (acção lenta) D4NH-4CAS – D4NH-8CAS D4NH-4CBC – D4NH-8CBC Tamanho da conduta 1 conduta 1 conduta M20 Conector M12 M20 Conector M12 Mecanismo de comutação incorporado 3NF (acção lenta) D4NH-4DAS – D4NH-4DBC – 1NF/1NA MBB (acção lenta) D4NH-4EAS D4NH-9EAS D4NH-4EBC D4NH-9EBC 2NF/1NA MBB (acção lenta) D4NH-4FAS – D4NH-4FBC – Nota: Também estão disponíveis com condutas G1/2. no mínimo.000 de operações. Classe II (isolamento duplo) 3 (EN 60947-5-1) Acção rápida: Acção lenta: 2 x 9. no mínimo. Especificações Grau de protecção Durabilidade Mecânica Eléctrica Velocidade de funcionamento Frequência de funcionamento Protecção contra choques eléctricos Nível de poluição (ambiente de funcionamento) Intervalo de contacto Corrente de curto-circuito condicional Corrente térmica nominal de abertura (Ith) Temperatura ambiente IP 67 (EN 60947-5-1) 1.000 operações. encontram-se disponíveis com um ou dois contactos incluídos. 2 x 2 mm min. 100 A (EN 60947-5-1) 10 A (EN 60947-5-1) Funcionamento: –30C a 70C (sem congelação) 58 . no mínimo. para uma carga resistiva de 10 A a 250 VAC 2 a 360/s 30 operações/minuto máx. eixo ou alavanca basculante. e com vários tipos de condutas.000.000 operações. D4NH.5. 1/2-14NPT e PG13.5 mm min. por exemplo M20. 500.

D4N-_R

Fim de curso de segurança
Fim de curso de segurança com reposição manual
A família D4NR apresenta uma gama completa de fins de curso de segurança com reposição manual. Estão disponíveis com um, dois ou três contactos incorporados e possuem uma vasta gama de de actuadores. Modelos com vários tipos de condutas, por exemplo, M20 e por conector M12, para maior simplicidade de instalação e manutenção. • • • • • Mecanismo de abertura directa Vários actuadores Fins de curso com reset manual Contactos revestidos a ouro para processamento de micro cargas Disponíveis diferentes tipos de conduta

Informações de encomenda
Fins de curso Tamanho da conduta Código de encomenda 1NF/1NA (acção lenta) Alavanca com rolete (alavanca de resina, rolete de resina) Alavanca com rolete ajustável, bloqueio de fecho (alavanca metálica, rolete de borracha) Êmbolo 1 conduta 2 condutas 1 conduta 2 condutas 1 conduta 2 condutas Êmbolo com rolete 1 conduta 2 condutas Nota: Também estão disponíveis com condutas G1/2, 1/2-14NPT e PG13,5. M20 Conector M12 M20 M20 Conector M12 M20 M20 Conector M12 M20 M20 Conector M12 M20 D4N-4A20R D4N-9A20R D4N-8A20R D4N-4A2HR D4N-9A2HR D4N-8A2HR D4N-4A31R D4N-9A31R D4N-8A31R D4N-4A32R D4N-9A32R D4N-8A32R 2NF/1NA (acção lenta) D4N-4C20R – D4N-8C20R D4N-4C2HR – D4N-8C2HR D4N-4C31R – D4N-8C31R D4N-4C32R – D4N-8C32R Mecanismo interruptor incorporado

Especificações
Grau de protecção Durabilidade Mecânica Eléctrica Velocidade de funcionamento Frequência de funcionamento Protecção contra choques eléctricos Nível de poluição (ambiente de funcionamento) Intervalo de contacto Corrente térmica nominal de abertura (Ith) Temperatura ambiente IP 67 (EN 60947-5-1) 1.000.000 de operações, no mínimo. 500.000 operações, no mínimo, para uma carga resistiva de 3 A a 250 VAC 300.000 operações, no mínimo, para uma carga resistiva de 10 A a 250 VAC 1 mm/s a 0,5 m/s (D4N-1A20R) 30 operações/minuto máx. Classe II (isolamento duplo) 3 (EN 60947-5-1) Acção rápida: 2 x 0,5 mm min. Acção lenta: 2 x 2 mm min. 10 A (EN 60947-5-1) Funcionamento: –30C a 70C (sem congelação)

59

2

Fim de curso de segurança

FINS DE CURSO PARA PORTA DE SEGURANÇA
Monitorização de dispositivo de segurança fiável
A monitorização do correcto posicionamento de uma porta ou outro dispositivo de segurança é essencial na segurança das máquinas. A detecção fiável da posição da porta e o fecho de porta protegem os trabalhadores. A nossa gama de fins de curso sem contacto é concebida para aplicações na indústria de embalagem e produtos alimentares, satisfazendo os requisitos de funcionamento não sujeito a desgaste.

F3S-TGR-N_R

Contactos “reed” para corrente elevada:

página 70

D40A

Fins de curso para porta sem contacto
F3S-TGR-N_C

consulte a página 68

Tolerância de vibração mais elevada:

• Compatível com todos os Relés de segurança e Controladores da Omron

página 92
• •

Funciona dentro de estruturas de aço inoxidável Estrutura de aço inoxidável

SISTEMAS DE CONTROLO DE SEGURANÇA PARA FINS DE CURSO PARA PORTA DE SEGURANÇA

Relés de segurança

Unidades de segurança flexíveis

Controladores de segurança

G9SB

G9SA

G9SX

G9SP

NEA1

consulte a página 90

consulte a página 91

consulte a página 96

consulte a página 100

consulte a página 102

60

Fins de curso de chave

D4NS

D4NL

corpo de plástico:

página 66
Conector M12 Conduta M20

página 63
Força de retenção da chave: 1 300 N

D4GS

D4GL

corpo estreito:

Especificações técnicas disponíveis no DVD

página 64
Força de retenção da chave: 1 000 N

cabos pré-cablados

D4BS

D4BL

corpo metálico:

página 67
Conduta M20

página 65
Força de retenção da chave: 700 N

61

3

Fins de curso para porta de segurança

Função de monitorização de porta

Função de fecho de porta

62 .

) 1. contacte o seu representante Omron Tipos de bloqueio e abertura Configuração dos contactos Conduta M20 M20 M20 M20 M20 M20 M20 Código de encomenda D4NL-4AFA-B D4NL-4BFA-B D4NL-4CFA-B D4NL-4DFA-B D4NL-4EFA-B D4NL-4FFA-B D4NL-4GFA-B Tipos de bloqueio e abertura Bloqueio por solenóide abertura mecânica Configuração dos contactos 1NF/1NA + 1NF/1NA 1NF/1NA + 2NF 2NF + 1NF/1NA 2NC + 2NC 2NF/1NA + 1NF/1NA 2NF/1NA + 2NF 3NF + 1NF/1NA 3NC + 2NC Conduta M20 M20 M20 M20 M20 M20 M20 M20 Código de encomenda D4NL-4AFG-B D4NL-4BFG-B D4NL-4CFG-B D4NL-4DFG-B D4NL-4EFG-B D4NL-4GFG-B D4NL-4HFG-B D4NL-4FFG-B Bloqueio mecânico 1NF/1NA + 1NF/1NA abertura por solenóide 1NF/1NA + 2NF 2NF + 1NF/1NA 2NC + 2NC 2NF/1NA + 1NF/1NA 2NF/1NA + 2NF 3NF + 1NF/1NA 3NC + 2NC M20 D4NL-4HFA-B Nota: . 50/60 Hz 2 x 2 mm min. Carga resistiva de 1 mA aos 5 VDC (valor de referência de nível N) 10 A (EN 60947-5-1) 100 A (EN 60947-5-1) 3 (EN 60947-5-1) Classe II (isolamento duplo) Funcionamento: -10C a 55C (sem formação de gelo ou condensação) Vida útil a uma temperatura ambiente entre 5C e 35C e a uma humidade ambiente entre 40 e 70%. consulte o seu representante Omron.300 N • Aplicável a cargas standard e a micro cargas • Chaves compatíveis com D4GL e D4NS Informações de encomenda Fins de curso (com contactos aprovados de abertura directa) Para as versões de 110 V e 230 V.Solenóide: 24 VDC. apresentam uma força de retenção da chave de até 1.5 m/s 30 operações/minuto máx. no mínimo. 60 N mín. por exemplo. para uma carga resistiva de 3 A a 250 VAC 0.300 N mín. no mínimo. Estes números são requisitos mínimos para um funcionamento seguro. LED laranja: 10 a 115 VAC/VDC Chaves de operação (encomendar em separado) Tipo Montagem horizontal Montagem vertical Código de encomenda D4DS-K1 D4DS-K2 Tipo Montagem ajustável (horizontal) Montagem ajustável (horizontal/vertical) Código de encomenda D4DS-K3 D4DS-K5 Especificações Grau de protecção Durabilidade *1 Mecânica Eléctrica Velocidade de funcionamento Frequência de funcionamento Frequência nominal Intervalo de contacto Força de abertura directa *2 Curso de abertura directa *2 Força de fixação Carga mínima aplicável Corrente térmica (Ith) Corrente de curto-circuito condicional Nível de poluição (ambiente de funcionamento) Protecção contra choques eléctricos Temperatura ambiente *1 *2 IP 67 (EN 60947-5-1) (Aplicável apenas para o interruptor. 63 3 Fins de curso para porta de segurança .05 a 0. (EN 60947-5-1) 10 mm mín.000 operações.300 N. Nota: Os valores acima são valores iniciais. Os modelos de abertura com solenóide/bloqueio mecânico e vice versa definem a gama completa em combinação com vários tipos de condutas.000. Quando bloqueados. .5. Para obter mais detalhes. 500. M20. (EN 60947-5-1) 1.000 de operações.D4NL Fins de curso para porta de segurança Fins de curso de porta de segurança Os fins de curso de porta de segurança D4NL encontram-se disponíveis com quatro ou cinco contactos incorporados.Também estão disponíveis modelos com condutas G1/2 e PG13. O nível de protecção para o orifício da chave é IP 00. • Fim de curso de porta de segurança com mecanismo electromagnético de bloqueio ou desbloqueio • Modelos com quatro ou cinco contactos incorporados • Elevada força de retenção da chave: 1.

000 N mín.000. Estes números são requisitos mínimos para um funcionamento seguro. • Fim de curso de porta de segurança estreito com mecanismo electromagnético de bloqueio ou desbloqueio • Modelos com quatro ou cinco contactos incorporados • Elevada força de retenção da chave: 1. por exemplo.000 N. apresentam uma força de retenção da chave de até 1. O nível de protecção para o orifício da chave é IP 00. 150.5. M20. Os modelos de abertura com solenóide/bloqueio mecânico e vice versa definem a gama completa em combinação com vários tipos de condutas.D4GL Fins de curso para porta de segurança Fins de curso de porta de segurança Os fins de curso de porta de segurança D4GL encontram-se disponíveis com quatro ou cinco contactos incorporados. 50/60 Hz 2 x 2 mm min.000 operações por minuto para uma carga resistiva de 4 mA a 24 VDC.Disponíveis modelos com condutas G1/2 e PG13. consulte o seu representante Omron.000 de operações.5 m/s 30 operações/minuto máx. (EN 60947-5-1) 1. Quando bloqueados. Estes números são requisitos mínimos para um funcionamento seguro. 60 N mín. Nota: Os valores acima são valores iniciais.05 a 0. 64 . Para obter mais detalhes.) 1. 24 VDC: 24 VDC Chaves de operação (encomendar em separado) Tipo Montagem horizontal Montagem vertical Código de encomenda D4DS-K1 D4DS-K2 Tipo Montagem ajustável (horizontal) Montagem ajustável (horizontal/vertical) Código de encomenda D4DS-K3 D4DS-K5 Especificações Grau de protecção Durabilidade *1 Mecânica Eléctrica Velocidade de funcionamento Frequência de funcionamento Frequência nominal Intervalo de contacto Força de abertura directa *2 Curso de abertura directa *3 Força de fixação Carga mínima aplicável Corrente térmica (Ith) Corrente de curto-circuito condicional Nível de poluição (ambiente de funcionamento) Protecção contra choques eléctricos Temperatura ambiente *1 *2 *3 IP 67 (EN 60947-5-1) (Aplicável apenas para o interruptor.000 operações por minuto para uma carga resistiva de 1 A a 125 VAC em 2 circuitos e 4 mA a 24 VDC em 2 circuitos 0. .000 N • Aplicável a cargas standard e a micro cargas • Chaves compatíveis com D4NL e D4NS Informações de encomenda Fins de curso (com contactos aprovados de abertura directa) Tipos de bloqueio e abertura Configuração dos contactos Tamanho da conduta M20 M20 M20 M20 M20 M20 M20 M20 Código de encomenda D4GL-4AFA-A D4GL-4BFA-A D4GL-4CFA-A D4GL-4DFA-A D4GL-4EFA-A D4GL-4FFA-A D4GL-4GFA-A D4GL-4HFA-A Tipos de bloqueio e abertura Bloqueio por solenóide abertura mecânica Configuração dos contactos 1NF/1NA + 1NF/1NA 1NF/1NA + 2NF 2NF + 1NF/1NA 2NC + 2NC 2NF/1NA + 1NF/1NA 2NF/1NA + 2NF 3NF + 1NF/1NA 3NC + 2NC Tamanho da conduta M20 M20 M20 M20 M20 M20 M20 M20 Código de encomenda D4GL-4AFG-A D4GL-4BFG-A D4GL-4CFG-A D4GL-4DFG-A D4GL-4EFG-A D4GL-4FFG-A D4GL-4GFG-A D4GL-4HFG-A Bloqueio mecânico 1NF/1NA + 1NF/1NA abertura por solenóide 1NF/1NA + 2NF 2NF + 1NF/1NA 2NC + 2NC 2NF/1NA + 1NF/1NA 2NF/1NA + 2NF 3NF + 1NF/1NA 3NC + 2NC Nota: . Carga resistiva de 4 mA aos 24 VDC (valor de referência de nível N) 2. (EN 60947-5-1) 10 mm mín. no mínimo. 500.5 A (EN 60947-5-1) 100 A (EN 60947-5-1) 3 (EN 60947-5-1) Classe II (isolamento duplo) Funcionamento: –10C a 55C sem formação de gelo Vida útil a uma temperatura ambiente entre 5C e 35C e a uma humidade ambiente entre 40 e 70%.Solenóide: LED laranja/verde.

5 m/s 30 operações/min máx. 50/60 Hz Força de abertura directa: 19. (EN 60947-5-1) Incidência total: 23 mm mín. São bloqueados de forma mecânica quando a chave é introduzida e apresentam uma abertura com solenóide.05 a 0. 98 mA Modelos de bloqueio por solenóide 24 VAC 24 VDC +10%/-15% (100% ED) Aprox. Características da solenóide Item Tensão nominal de funcionamento Consumo de corrente Modelos de bloqueio mecânico 24 VDC 24 VDC +10%/-15% (100% ED) Aprox.5 M20 Bloqueio por solenóide PG 13.000 operações por minuto 500. Uma chave de abertura auxiliar permite assegurar uma manutenção fácil e desbloqueia a porta em caso de falha de energia.000 operações por minuto (10 A carga resistiva a 250 VAC) A durabilidade refere-se a uma temperatura ambiente de 5 a 35°C e a uma humidade ambiente de 40 a 70%. • • • • • Bloqueio mecânico automático Chave de abertura auxiliar para simplicidade de manutenção Corpo resistente em molde de alumínio Contacto de abertura horizontal e vertical É possível alterar com facilidade a direcção da cabeça Informações de encomenda Fins de curso Método de bloqueio Bloqueio mecânico Tamanho da conduta PG13.61 N min. 300 mA Características do indicador Item Tensão nominal Corrente de fuga Cor (LED) LED 10 a 115 VAC/VDC Aprox. 300 mA Modelos de bloqueio mecânico 110 VAC 110 VAC ±10% (50/60 Hz) Aprox.5 M20 Tensão para solenóide 24 VDC 110 VAC 24 VDC 110 VAC 24 VDC 24 VDC Sem indicador 1NF/1NA+ 1NF (acção lenta) D4BL-1CRA D4BL-1CRB D4BL-4CRA D4BL-4CRB D4BL-1CRG – Com indicador LED 1NF/1NA+ 1NF (acção lenta) D4BL-1CRA-A D4BL-1CRB-A D4BL-4CRA-A D4BL-4CRB-A D4BL-1CRG-A D4BL-4CRG-A Sem indicador 2NF+ 1NF (acção lenta) D4BL-1DRA D4BL-1DRB D4BL-4DRA – D4BL-1DRG – Com indicador LED 2NF+ 1NF (acção lenta) D4BL-1DRA-A D4BL-1DRB-A D4BL-4DRA-A – D4BL-1DRG-A – Chaves de operação (encomendar em separado) Tipo Montagem horizontal Montagem vertical Código de encomenda D4BL-K1 D4BL-K2 Tipo Montagem ajustável (horizontal) Código de encomenda D4BL-K3 Especificações Grau de protecção Durabilidade *1 Velocidade de funcionamento Frequência de funcionamento Frequência nominal Características de funcionamento Força de fixação Corrente térmica (Ith) Nível de poluição (ambiente de funcionamento) Protecção contra choques eléctricos Temperatura ambiente *1 IP 67 (EN 60947-5-1) Mecânica: Eléctrica: 0. Nota: Os valores acima são valores iniciais.000. 700 N mín. (EN 60947-5-1) Curso de abertura directa: 20 mm mín. 1mA Laranja. verde 65 3 Fins de curso para porta de segurança .D4BL Fins de curso para porta de segurança Fim de curso de porta de segurança com bloqueio – corpo metálico Os fins de curso de porta de segurança D4BL encontram-se disponíveis com três contactos incorporados. (GS-ET-19) 10 A (EN 60947-5-1) 3 (EN 60947-5-1) Classe I (com terminal de terra) Funcionamento: –10 a 55°C (sem formação de gelo) 1.

O nível de protecção para o orifício da chave é IP 00. Nota: Os valores acima são valores iniciais. no mínimo. 100 A (EN 60947-5-1) 10 A (EN 60947-5-1) Funcionamento: –30C a 70C sem formação de gelo Vida útil a uma temperatura ambiente entre 5C e 35C e a uma humidade ambiente entre 40 e 70%. 60 N mín.5 m/s 30 operações/minuto máx. 500. 1/2-14NPT e PG13.000 operações. 66 . e também modelos de dois contactos. Chaves de operação (encomendar em separado) Tipo Montagem horizontal Montagem vertical Código de encomenda D4DS-K1 D4DS-K2 Tipo Montagem ajustável (horizontal) Montagem ajustável (horizontal/vertical) Código de encomenda D4DS-K3 D4DS-K5 Especificações Grau de protecção Durabilidade *1 Mecânica Eléctrica Velocidade de funcionamento Frequência de funcionamento Força de abertura directa *2 Curso de abertura directa *2 Carga mínima aplicável Protecção contra choques eléctricos Nível de poluição (ambiente de funcionamento) Intervalo de contacto Corrente de curto-circuito condicional Corrente térmica nominal de abertura (Ith) Temperatura ambiente *1 *2 IP 67 (EN 60947-5-1) (Aplicável apenas para o interruptor. Para obter mais detalhes. 10 mm mín. 1NF/1NA e 2NF. para uma carga resistiva de 3 A a 250 VAC 300. • • • • • Gama com três contactos: Tipo de contactos 2NF/1NF e 3NF Gama com dois contactos 1NF/1NA e 2NF Disponíveis modelos com conectores M12 Os contactos normalizados revestidos a ouro fornecem contactos de alta fiabilidade Aplicável a cargas standard e a micro cargas Informações de encomenda Fins de curso (com contactos aprovados de abertura directa) Tipo 1 conduta Configuração dos contactos Acção lenta 1NA/1NF 2NC 2NF/1NA 3NC Contacto MBB de acção lenta 2 condutas Acção lenta 1NA/1NF 2NF/1NA 1NA/1NF 2NC 2NF/1NA Contacto MBB de acção lenta Contacto MBB de acção lenta 1 conduta. no mínimo.D4NS Fins de curso para porta de segurança Fim de curso de porta de segurança com corpo de plástico A gama D4NS inclui modelos de três contactos. para uma carga resistiva de 10 A a 250 VAC 0. com conector Acção lenta Contacto MBB de acção lenta 1NA/1NF 2NF/1NA 1NA/1NF 2NC 1NA/1NF Conduta/conector M20 M20 M20 M20 M20 M20 M20 M20 M20 M20 M20 Conector M12 Conector M12 Conector M12 Código de encomenda D4NS-4AF D4NS-4BF D4NS-4CF D4NS-4DF D4NS-4EF D4NS-4FF D4NS-8AF D4NS-8BF D4NS-8CF D4NS-8EF D4NS-8FF D4NS-9AF D4NS-9BF D4NS-9EF Nota: Também estão disponíveis modelos com condutas G1/2. consulte o seu representante Omron.000 operações.) 1.000 de operações. Estes números são requisitos mínimos para um funcionamento seguro. no mínimo. Disponíveis modelos com conectores M12 e com condutas M20 por exemplo. Carga resistiva de 1 mA aos 5 VDC (valor de referência de nível N) Classe II (isolamento duplo) 3 (EN 60947-5-1) 2 x 2 mm min. 2NF/1NF e 3NF.000.05 a 0.5.

de dimensão M20 ou PG13.000 operações por minuto (10 A a 250 VAC.5 m/s 30 operações/min máx. • • • • Corpo metálico robusto Gama com dois contactos: 1NF/1NA e 2NF Contactos normalizados revestidos a ouro fornecem contactos de alta fiabilidade Aplicável a cargas standard e a micro cargas Informações de encomenda Fins de curso Tipo 1 conduta 3 condutas Direcção da montagem Tamanho da conduta Montagem lateral e frontal PG13. não utilize o D4BS em locais susceptíveis de penetração de pó. 19. carga resistiva) 0. Para mais detalhes sobre outros ambientes de operação. Disponíveis modelos com 1 ou 3 condutas.000.000 operações por minuto 500.5 M20 PG13. 67 3 Fins de curso para porta de segurança . consulte o representante Omron. caso contrário podem ocorrer danos ou avarias no fim de curso.5 M20 Código de encomenda 1NF/1NA (acção lenta) D4BS-15FS D4BS-45FS D4BS-55FS D4BS-85FS 2NF (acção lenta) D4BS-1AFS D4BS-4AFS D4BS-5AFS D4BS-8AFS Chaves de operação (encomendar em separado) Tipo Montagem horizontal Código de encomenda D4BS-K1 Montagem vertical Montagem ajustável (horizontal) D4BS-K2 D4BS-K3 Especificações Grau de protecção *1 Durabilidade *2 Velocidade de funcionamento Frequência de funcionamento Frequência nominal Intervalo de contacto Força de abertura directa *3 Curso de abertura directa *3 Total de incidência Corrente de curto-circuito condicional Nível de poluição (ambiente de funcionamento) Protecção contra choques eléctricos Temperatura ambiente *1 IP 67 (EN 60947-5-1) Mecânica: Eléctrica: 1.5. Nota: Os valores acima são valores iniciais. *3 Estes números são requisitos mínimos para um funcionamento seguro.61 N mín. *2 Vida útil a uma temperatura ambiente entre 5C e 35C e a uma humidade ambiente entre 40 e 70%. 100 A (EN 60947-5-1) 3 (EN 60947-5-1) Classe I (com terminal de terra) Funcionamento: –40 a 80°C (sem formação de gelo) Corrente térmica convencional (Ith) 20 A (EN 60947-5-1) Embora o corpo do fim de curso esteja protegida contra pó. água ou químicos através do orifício da chave. (EN 60947-5-1) 23 mm mín. óleo e água. óleo.1 m/s a 0.D4BS Fins de curso para porta de segurança Fim de curso de porta de segurança com corpo metálico A gama D4BS inclui modelos de dois contactos com 1NF/1NA e 2NF num corpo metálico robusto. (EN 60947-5-1) 20 mm mín. 50/60 Hz 2 x 2 mm min.

LED para fácil diagnóstico e disponíveis com corpo em aço inoxidável para utilizações que requerem elevados níveis de higiene como a indústria alimentar • • • • • Funciona com todos os controladores de segurança da Omron Funcionam envoltos em estruturas de aço inoxidável Sem contacto=sem abrasão=sem partículas A furação de suporte possui um design higiénico (NMPC) Em conformidade com as normas até à categoria de segurança 4. Máx.000 mm/s –25°C a +80°C IP 67 Policarbonato preto Aço inoxidável 316 Poliéster Preto –25°C a +105°C –25°C a +80°C Sensor compacto Sensor miniatura Fechado com 8 mm Aberto com 12 mm 68 .F3S-TGR-N_C Fins de curso para porta de segurança Fins de curso magnéticos para monitorização do estado das portas de protecção Os fins de curso magnéticos monitorizam o estado das portas de protecção. PDF-M conf. EN 60947-5-3 e PL e conf. 8 pinos Configuração dos contactos 2NF/1NA 2NF/1NA 2NF/1NA 2NF/1NA Código de encomenda F3S-TGR-NMPC-21-02 F3S-TGR-NMPC-21-05 F3S-TGR-NMPC-21-10 F3S-TGR-NMPC-21-M1J8 Especificações Dados mecânicos Item Distância de operação Velocidade de aproximação do actuador Temperatura de funcionamento Protecção do corpo Material Modelo OFF  ON (Sao) ON  OFF (Sar) Mín. 8 pinos Configuração dos contactos 2NF/1NA 2NF/1NA 2NF/1NA 2NF/1NA Código de encomenda F3S-TGR-NSMC-21-02 F3S-TGR-NSMC-21-05 F3S-TGR-NSMC-21-10 F3S-TGR-NSMC-21-M1J8 Sensores miniatura Ligação por cabo pré-cablado com 2 m pré-cablado com 5 m pré-cablado com 10 m M12. 8 pinos Configuração dos contactos 2NF/1NA 2NF/1NA 2NF/1NA 2NF/1NA Código de encomenda F3S-TGR-NLPC-21-02 F3S-TGR-NLPC-21-05 F3S-TGR-NLPC-21-10 F3S-TGR-NLPC-21-M1J8 Sensores compactos Ligação por cabo Pré-cablado com 2 m Pré-cablado com 5 m Pré-cablado com 10 M12. – Ponteiras Conector M12 – Sensor alongado Fechado com 12 mm Aberto com 17 mm 4 mm/s 1. EN 954-1. EN ISO 13849-1 Informações de encomenda Sensores alongados Ligação por cabo Pré-cablado com 2 m Pré-cablado com 5 m Pré-cablado com 10 M12.

Mín. EN 954-1) G9SA Aplicação de um único sensor com G9SA-301 (até categoria de segurança 4 conf.F3S-TGR-N_C Dados eléctricos Item Alimentação Consumo Corrente de comutação Cargas nominais Tipo de saída Contactos NF Contacto NA Modelo – Máx.2 BS 5304 Em conformidade com a EN 1088-1 Exemplos de ligação (ligação de um fim de curso até categoria 4 conf. EN ISO 13849-1 EN 60204-1 EN /IEC 60947-5-3 UL 508. 24 VDC 100 mA. 10 VDC 100 mA. CSA C22. EN 954-1) +24 V GND Início A1 A2 T31 Loop de ”Feed-back” Actuador magnético Sensor F3S-TGR-NxxC Vermelho Azul Preto Branco Amarelo Verde Castanho Laranja G9SA-301 T11 T12 T22 T21 Contacto NA KM2 T32 KM1 13 14 KM1 33 34 KM2 KM2 + Us GND M 69 3 KM1 Fins de curso para porta de segurança . 24 VDC Saída electrónica (optoacoplador sem potencial) Sensor compacto Sensor miniatura Normas aprovadas Normas EN certificadas pela TÜV Rheinland EN 954-1. Máx. – Fins de curso para porta de segurança Sensor alongado 24 VDC ±15% 50 mA 10 mA.

F3S-TGR-N_R Fins de curso para porta de segurança Fins de curso magnéticos para monitorização do estado das portas de protecção Os fins de curso magnéticos monitorizam o estado das portas de protecção. PDFM conf. Máx. 8 pinos Configuração dos contactos 2NF/1NA 2NF/1NA 2NF/1NA 2NF/1NA Código de encomenda F3S-TGR-NMPR-21-02 F3S-TGR-NMPR-21-05 F3S-TGR-NMPR-21-10 F3S-TGR-NMPR-21-M1J8 Especificações Dados mecânicos Item Distância de operação Velocidade de aproximação do actuador Temperatura de funcionamento Protecção do corpo Material Modelo OFF  ON (Sao) ON  OFF (Sar) Mín. 8 pinos Configuração dos contactos 2NF/1NA 2NF/1NA 2NF/1NA 2NF/1NA Código de encomenda F3S-TGR-NLPR-21-02 F3S-TGR-NLPR-21-05 F3S-TGR-NLPR-21-10 F3S-TGR-NLPR-21-M1J8 Sensores compactos Ligação por cabo Pré-cablado com 2 m Pré-cablado com 5 m Pré-cablado com 10 M12. – Ponteiras Conector M12 – Sensor alongado Fechado com 10 mm Aberto com 22 mm 4 mm/s 1. EN ISO 13849-1 Informações de encomenda Sensores alongados Ligação por cabo Pré-cablado com 2 m Pré-cablado com 5 m Pré-cablado com 10 M12.000 mm/s –25°C a +80°C IP 67 Policarbonato preto Aço inoxidável 316 Poliéster Preto –25°C a +105°C –25°C a +80°C Sensor compacto Sensor miniatura Fechado com 12 mm Aberto com 20 mm 70 . 8 pinos Configuração dos contactos 2NF/1NA 2NF/1NA 2NF/1NA 2NF/1NA Código de encomenda F3S-TGR-NSMR-21-02 F3S-TGR-NSMR-21-05 F3S-TGR-NSMR-21-10 F3S-TGR-NSMR-21-M1J8 Sensores miniatura Ligação por cabo pré-cablado com 2 m pré-cablado com 5 m pré-cablado com 10 m M12. LED para fácil diagnóstico e disponíveis com corpo em aço inoxidável para utilizações que requerem elevados níveis de higiene como a indústria alimentar. EN 60947-5-3 e PL e conf. • • • • • Funciona com todos os controladores de segurança da Omron Funcionam envoltos em estruturas de aço inoxidável Sem contacto=sem abrasão=sem partículas A furação de suporte possui um design higiénico (NMPR) Em conformidade com as normas até à categoria de segurança 4. EN 954-1.

5 A. 10 VDC 1 A. Máx.2 BS 5304 Em conformidade com a EN 1088-1 Exemplos de ligação (ligação de um fim de curso até categoria 4 conf. 2 ms 50 m Fins de curso para porta de segurança Sensor alongado Sensor compacto Sensor miniatura 500 m 10 mA. EN 954-1) +24 V Saída auxiliar para indicação (opção) A1 GND A2 T31 Início Actuador magnético Sensor F3S-TGR-NxxR Amarelo Verde Preto Branco Vermelho Azul KM1 G9SA-301 T22 T21 T12 T11 T32 KM2 KM1 13 14 KM1 33 34 KM2 KM2 + Us GND M 71 3 Loop de ”Feed-back” Fins de curso para porta de segurança .2 A. 250 VAC 0. EN ISO 13849-1 EN 60204-1 EN /IEC 60947-5-3 UL 508. Mín. 250 VAC 0.2 A. EN 954-1) G9SA Aplicação de um único sensor com G9SA-301 (até categoria de segurança 4 conf. CSA C22. Máx. 24 VDC 1 mA. 10 VDC 0.F3S-TGR-N_R Dados eléctricos Item Tempo de libertação do contacto Resistência de contacto inicial Corrente de comutação Cargas nominais Contactos NF Contacto NA Modelo Máx. 24 VDC Normas aprovadas Normas EN certificadas pela TÜV Rheinland EN 954-1.

EN ISO 13849. T e L supressão de feixe fixo e flutuante funcionamento de corte simples e duplo controlo de acesso com pré-reposição Com certificação de tipo 2 e tipo 4 conf.SENSORES DE SEGURANÇA Consistência máxima – em todos os níveis Os Sensores de segurança são a primeira opção para garantir a segurança dos locais de trabalho em que colaboram pessoas e máquinas. tudo com o mesmo conceito de cablagem. EN 61496 e PL c e PL e conf. A inteligência incorporada pára a máquina em situações de perigo para os trabalhadores. A nossa gama F3S-TGR-CL apresenta barreiras de segurança com funções de controlo de segurança incluídas para protecção de dedos. instalação e configuração. • • SISTEMAS DE CONTROLO DE SEGURANÇA PARA SENSORES DE SEGURANÇA Relés de segurança Unidades de segurança flexíveis Controladores de segurança Multi-cascata G9SB G9SA G9SX G9SP NEA1 MS4800/MS2800 consulte a página 90 consulte a página 91 consulte a página 96 consulte a página 100 consulte a página 102 consulte a página 75 72 . para simplificar a utilização e manutenção diárias. Barreiras de segurança F3S-TGR MS4800/2800 F3S-TGR-CL age xyz 79 see page consulte a página • Altura de protecção de 150 mm a 2400 mm • Distância de funcionamento: até 6 m para resolução de 14 mm até 14 m para resolução de 35 mm até 12 m para modelos de protecção activa/passiva de corpo até 50 m para modelos de protecção activa/passiva de corpo Funções de controlo incluídas: Muting X. mãos e corpo.

protecção de dedos e mãos página 74 página 77 OS32C detecção de presença. supressão de colisões para AGVs. scanner de segurança laser de 270° página 85 APLICAÇÕES DEDICADAS Lavagem/limpeza IP67 ATEX (estrutura à prova de explosões) Indicação de muting Muting integrado bidireccional Corpo M18 de feixe único Muting com controlador externo MS4800/MS2800 MS4800/MS2800 LU5/LU7 MP/LE F3S-TGR-CL_-K_ F3S-TGR-CL_-K_C E3FS F3SP-U4P consulte a página 75 consulte a página 75 consulte a página 41-50 consulte a página 79 consulte a página 83 consulte a página 84 73 4 Sensores de Segurança . protecção de dedos e mãos página 75 página 75 F3S-B F3SN corpo estreito.Tipo 2 Tipo 3 Tipo 4 MS2800 MS4800 estrutura robusta.

050 mm 1.650 mm 300 mm 450 mm 600 mm 750 mm 900 mm Código de encomenda F3S-B122P F3S-B182P F3S-B242P F3S-B302P F3S-B362P F3S-B422P F3S-B482P F3S-B542P F3S-B602P F3S-B662P F3S-B065P F3S-B095P F3S-B125P F3S-B155P F3S-B185P 80 mm 80 mm Resolução óptica 55 mm N.050 mm 1. (sem carga) LED infravermelho (comprimento de onda de 880 nm) Dentro de ±5° para o emissor e o receptor a uma distância de detecção de.350/1.650 mm 300/450/600/750 mm F3S-BM_ _ _ P_ _ *1 Unidade mestre para ligação em série F3S-BS_ _ _ *1 Unidade escrava para ligação em série Função de monitorização de relé (opcional) Função de bloqueio (opcional) Função de supressão de feixe. Permite um alcance de funcionamento até 5 m e alturas de protecção entre 300 mm e 1. blanking (opcional) Método de ligação Temperatura ambiente Grau de protecção Tamanho (secção transversal) *1 Para obter referências detalhadas e especificações ópticas. 10 mA máx.500/1.500 mm 1.200 mm 1.500 mm 1. Inactivo predefinido.5 VDC.º de eixos ópticos 12 18 24 30 36 42 48 54 60 66 55 mm 6 9 12 15 18 Altura de Segurança 300 mm 450 mm 600 mm 750 mm 900 mm 1.650 mm Código de encomenda F3S-B215P F3S-B245P F3S-B275P F3S-B305P F3S-B335P F3S-B047P F3S-B067P F3S-B087P F3S-B107P F3S-B127P F3S-B147P F3S-B167P F3S-B187P F3S-B207P F3S-B227P Especificações Item Tipo de sensor Distância entre eixos ópticos Resolução óptica (Capacidade de detecção) Altura de Segurança Distância de detecção Tempo de resposta Tensão de alimentação (Vs) Consumo de corrente Fonte de luz Ângulo de abertura efectiva Saída de controlo Saída de instabilidade Circuito de protecção Função de teste externa F3S-B_ _ _ P *1 Independente Barreira de segurança de tipo 2 25 mm 30 mm 0.500 mm 1.200 mm 1.200 mm 1.350 mm 1.º de eixos ópticos 21 24 27 30 33 4 6 8 10 12 14 16 18 20 22 Altura de Segurança 1. seleccionável com F39-U1E Inactivo predefinido. consulte “Regras de nomenclatura” 74 . 55 e 80 mm. pelo menos. 3 m de acordo com IEC 61496-2 Duas saídas a transístor PNP. corrente de carga de 200 mA máx.0 m ON para OFF 20 ms a 45ms (Independente) ON a OFF 20 ms a 65ms (ligação em série) 24 VDC ±20% (incluindo ondulação 5 Vp-p) 400 mA máx.350 mm 1. inversão da alimentação Selecção de modo ligando a linha “Entrada de teste externa” como: Activo: 17 VDC a Vs. seleccionável com F39-U1E Para cabo de extensão: Conector M12 com 8 pinos Para ligação em série: Conector M12 6 pinos Funcionamento: –10°C +55°C (sem formação de gelo nem condensação) IP 65 (IEC 60529) 30 x 40 mm 50 mm 55 mm 75 mm 80 mm 25 mm 30 mm 50 mm 55 mm 75 mm 80 mm 25 mm 30 mm 50 mm 55 mm 75 mm 80 mm Não transparente: Em diâmetro 300/450/600/750/900/1. pelo menos. • • • • Distância de detecção até 5 m LEDs para simplicidade de alinhamento e diagnóstico É possível a ligação em série de duas barreiras Barreira de Categoria 2 em conformidade com EN 61496-1.650 mm com uma zona morta reduzida.350 mm 1.050/1. Saída a transístor PNP (saída não segura) Protecção contra curto-circuito na saída.650 mm 300 mm 450 mm 600 mm 750 mm 900 mm 1. EN 954-1 e EN ISO 13849-1 Informações de encomenda Resolução óptica 30 mm N. seleccionável com F39-U1E Inactivo predefinido.3 a 5. 2 mA máx.050 mm 1. 15 ms Inactivo: Sem ligação ou de 0 a 2.F3S-B Sensores de Segurança Barreira de segurança de categoria 2 A F3S-B é uma barreira de segurança de categoria 2 com resoluções de 30.200/1. tempo de duração.

2120 280 . 1800 280 .MS4800FS-EB..MS2800S-EB. muting Slave Apenas ligação em série MS4800SFunções Básico Bloqueio.MS4800S-EB. 1800 280 . ferramenta de alinhamento integrado Avançado Muting...MS2800FS-EB. muting e codificação óptica por DIP-switch • Sensor de Categoria 4/2 em conformidade com EN 61496-1 • Conceito “All-in-one” na montagem e ligação com conectores M12..MS4800F-E014030014030014030014030014280 . muting Slave Apenas ligação em série Funções Básico Bloqueio.MS2800FS-EB.MS2800FS-EA. 1800 280 ... reinício....MS2800F-E014030014030014030014030014280 … 1800 280 … 2120 280 … 1800 280 … 2120 280 … 1800 280 … 2120 280 … 1800 280 … 2120 240 … 1280 MS2800F-E030280 … 2120 14 mm 30 mm MS2800S-EA14 mm 30 mm MS2800FS-EB14 mm 30 mm MS2800FS-EA14 mm 30 mm MS2800F-E14 mm 30 mm Standard Master Slave Básico Avançado Básico Avançado Categoria de Segurança 4 MS4800 Funcionalidades de ligação Standard Funcionamento autónomo Master Ligação em série.200 mm MS4800F-E-014-600 Funcionamento Slave Resolução de 14 mm Altura de protecção de 600 mm 75 4 Sensores de Segurança MS2800S- MS2800FS- MS2800F- .. 2120 280 ..MS4800FS-EB..000 mm MS4800FS-EA-014-1200 Modelo de ligação em série Funções avançadas Resolução de 14 mm Altura de protecção de 1. recorrendo a uma estrutura robusta • Multi-cascata até 4 conjuntos Informações de encomenda Categoria de Segurança 2 MS2800 Funcionalidades de ligação Funcionamento Autónomo Standard Master Ligação em série. EDM.120 mm com Incrementos de 40 mm MS2800S-EB. utilização e manutenção.MS4800S-EA.MS2800FS-EA. blanking (fixo/flutuante) MS2800S-EBResolução Protecção de dedos de 14 mm Protecção de mãos de 30 mm Comprimento 240 mm … 2. proporcionando uma: • Distância de detecção até 20 m para uma resolução de 30 mm e 7 m para uma resolução de 14 mm • Barra de LEDs para fácil alinhamento e diagnóstico • Configuração da função de blanking...MS4800FS-EA. 2120 240 . 1280 MS4800F-E030280 .. 2 canais ópticos. reinício.MS2800S-EA. 2120 14 mm 30 mm MS4800S-EA14 mm 30 mm MS4800FS-EB14 mm 30 mm MS4800FS-EA14 mm 30 mm MS4800F-E14 mm 30 mm MS4800FSMS4800FStandard Master Slave Básico Avançado Básico Avançado Exemplos MS2800S-EB-030-1000 Funcionamento autónomo Funções básicas Resolução de 30 mm Altura de protecção de 1.MS4800S-EA. 2120 280 . ferramenta de alinhamento integrado Avançado Muting..MS2800S-EA. EDM. 2 canais ópticos...120 mm com Incrementos de 40 mm MS4800S-EB.MS4800/2800 Sensores de Segurança Barreira de segurança de Categoria 4/2 A família MS4800 e MS2800 de barreiras de segurança proporciona simplicidade na montagem.. configuração. 1800 280 .. blanking (fixo/flutuante) MS4800S-EBResolução Protecção de dedos de 14 mm Protecção de mãos de 30 mm Comprimento 240 mm … 2.MS4800FS-EA.

30 mm de resolução: 0. Directamente. muting Activado (ON) para desactivado (OFF): 14 a 59 ms Lâmpada incandescente: 3. IEC 61496-1 Cat.2120 mm Sensores de Segurança MS2800_ -E_ -_ _ _ -_ _ _ _ Tipo2 14 mm de resolução: 14 mm não transparente. códigos de erro ON. OFF. suportes de montagem: aço laminado a frio 39 x 50 mm Indicador de Feixe Individual (IBI). 30 mm de resolução: 0.3 . 30 mm de resolução: 240 . Classe 1 segundo a norma EN 60825-1 24 VDC ±20%. DC a documentação dos relés ou contactores para obter mais informações. tampa: policarbonato. 3 m em conformidade com a norma IEC 61496-2 LEDs Infravermelhos (880 nm). corrente de carga máxima de 625 mA*1. EN ISO 13849-1 SIL 3 em conformidade com a norma IEC 61508 3.3 .20 m 14 mm de resolução: 0.1800 mm. capaz de aguentar uma queda de tensão de pelo menos 20 mseg Duas saídas por transístor PNP para segurança. janela frontal: acrílico. blanking flutuante. Exemplo de ligação Utilizar uma função de reinício manual e de monitorização externa do dispositivo Alimentação Fusível +24 VDC GND Terra para protecção K2 *1 O MTS requer um contacto NC. *1 *2 As bobinas K1 e K2 devem MTS ser eliminadas. K1 K1 *2 K2 *2 MTS Terra GND +24 V EDM DC Início Aux.3 . PL c conf.7 m.3 m. ligue o MTS e o MTS Ret. protecção contra curto-circuitos Uma saída PNP 100mA @ 24VDC. Consulte Terra GND +24 V Ret. blanking activo.8 m 14 mm de resolução: 10 mm. Esta saída segue os OSSDs Saída OSSD: Com luz (Light ON) Teste automático (depois de activado [ON] e durante o funcionamento) Todas as versões: Reposição automática/bloqueio com reposição manual. estado RUN e STOP.3 . Dissipação de energia: 180 mW.5 x 10-8 Tipo 2 conf. PL e conf.0° para o emissor e o receptor a uma distância de detecção de. pelo menos. em conformidade com a norma EN /IEC 60204. 30 mm de resolução: 20 mm 14 mm de resolução: 280 . falha Tipo 4 conf.5° Dentro de ±5. EDM (monitorização externa) apenas para as versões avançadas: blanking fixo.MS4800/2800 Especificações Modelo Tipo de sensor Alcance normal de funcionamento Alcance reduzido (interruptor DIP6) Distância entre feixes Altura de Segurança Capacidade de detecção Ângulo de abertura efectiva (EAA) Fonte de luz Tensão de alimentação (Vs) OSSD Saída auxiliar (saída não segura) Modo do funcionamento da saída Funções de teste Funções relacionadas com a segurança MS4800_ -E_ -_ _ _ -_ _ _ _ Tipo 4 14 mm de resolução: 0. IEC 61496-1 Cat. EN 954-1. OSSD1 OSSD2 MS4800/MS2800 Transmissor MS4800/MS2800 Receptor Esperados relés K1 e K2 de guia forçada 76 . 4 conf. para utilizar cabos mais longos e uma corrente de 625 mA são necessários os cabos F39-JMR. 2 conf. bloqueio. EN 954-1. (intensidade de luz na superfície do receptor) Funcionamento: –10°C a +55°C. EN ISO 13849-1 Tempo de resposta Intensidade de luz ambiente Temperatura ambiente Grau de protecção Método de ligação Materiais Tamanho (secção transversal) Indicadores do receptor Indicador do transmissor AOPD (ESPE) Adequado para sistemas de controlo de segurança Nível de Integridade de Segurança PFH *1 Até 12 m recomenda-se a utilização de cabos F39-JMR. 30 mm de resolução: 30 mm não transparente Dentro de ±2. transmissor: 5 pinos Corpo: Alumínio pintado com pó poliuretano. armazenamento: –25°C a +70°C (sem formação de gelo ou condensação) IP 65 (IEC 60529) Cabo flexível com ligação M 12: receptor: 8 pinos.000 lx máx. Se não for utilizado MTS.

807 Número de eixos ópticos 19 29 39 59 69 79 89 99 109 119 Código de encomenda F3SN-A0307P25 (-01) F3SN-A0457P25 (-01) F3SN-A0607P25 (-01) F3SN-A0907P25 (-01) F3SN-A1057P25 (-01) F3SN-A1207P25 (-01) F3SN-A1357P25 (-01) F3SN-A1507P25 (-01) F3SN-A1657P25 (-01) F3SN-A1807P25 (-01) Nota: Os produtos destacados são os modelos de stock recomendados.2 a 10 m (para detecção de presença) *1 _ _ _ _ no nome do modelo indica a largura de detecção (em mm). (protecção de dedos) 25 mm diâm.F3SN-A Sensores de Segurança Barreira de segurança de categoria 4/ sensor de segurança de feixes múltiplos A família F3SN é constituída por barreiras de segurança de categoria 4 com resoluções de 14. 25. (protecção de mãos) Distância de detecção 0. F3SN-A_ _ _ _ P25-01 Altura de detecção 307 457 607 907 1. Acessórios (encomendar em separado) Consola de configuração Código de encomenda F39-MC11 Acessórios Um conector de derivação.822 mm com uma zona morta muito pequena.507 1. • Altura de detecção = altura do sensor • Distância de detecção até 7 m (14 mm de resolução) e 10 m para todos os restantes tipos • Barra de LEDs para fácil alinhamento e diagnóstico • Função de supressão de feixe (blanking) através da utilização da consola de configuração • Sensor de categoria 4 em conformidade com a EN 61496-1 Informações de encomenda Barreiras de segurança Objecto de detecção mínimo 14 mm diâm. F3SN-A_ _ _ _ P14H-01 Altura de detecção 207 297 405 495 603 711 801 909 999 1. uma tampa de conector.503 1. 0. Lista de barreiras de segurança F3SN-A_ _ _ _ P14.657 1. encontram-se disponíveis outras alturas de detecção.057 1. manual de instruções 77 4 Sensores de Segurança . cabo de 2 m.359 1.611 Número de eixos ópticos 23 33 45 55 67 79 89 101 111 123 133 151 167 179 Código de encomenda F3SN-A0207P14 (-01) F3SN-A0297P14 (-01) F3SN-A0405P14 (-01) F3SN-A0495P14 (-01) F3SN-A0603P14 (-01) F3SN-A0711P14 (-01) F3SN-A0801P14 (-01) F3SN-A0909P14 (-01) F3SN-A0999P14 (-01) F3SN-A1107P14 (-01) F3SN-A1197P14H (-01) F3SN-A1359P14H (-01) F3SN-A1503P14H (-01) F3SN-A1611P14H (-01) F3SN-A_ _ _ _ P25. 0. 30 e 60 mm. Permite um alcance de até 10 m e alturas de protecção de 189 a 1.2 a 7 m Ligação em série.2 a 10 m (para protecção de presença) 70 mm diâm.2 a 10 m Não Sim Não Sim Não Sim Código de encomenda*1 F3SN-A_ _ _ _ P14 F3SN-A_ _ _ _ P14H F3SN-A_ _ _ _ P14H-01 F3SN-A_ _ _ _ P25 F3SN-A_ _ _ _ P25-01 F3SN-A_ _ _ _ P40 F3SN-A_ _ _ _ P40-01 F3SN-A_ _ _ _ P70 F3SN-A_ _ _ _ P70-01 40 mm diâm.207 1.357 1.107 1. F3SN-A_ _ _ _ P14-01. conector Não Sim 0.197 1.

Utilize a fórmula incluída na informação relativa às especificações da altura de segurança para calcular a altura. o modo de reposição manual é definido para o bloqueio de “início/reinício”. para 179 feixes Lâmpada incandescente: 3. corrente de carga de 300 mA máx. F3SN-A_ _ _ _ P14-01 é referente a um modelo personalizado. ex. 19. corrente de carga de 40 mA máx. fundida em molde de zinco: PMMA (resina acrílica) 30 x 30 mm Tempo de resposta Intensidade de luz ambiente Temperatura ambiente Grau de protecção Método de ligação Materiais Tamanho (secção transversal) *1 *2 *3 *4 *5 Os 4 dígitos_ _ _ _ na referência representam a altura de segurança. se o intervalo entre os feixes for de 9 mm e o nº.5 ms máx.) 2 saídas a transístor PNP. de feixes for 21.). corrente de carga de 50 mA máx. ligue a 24 VDC) K1. Modo do funcionamento da saída Saída OSSD: Saídas auxiliares (Light-ON): Sem luz (Dark-ON): (pode ser alterado através da F39-MC11) Saída do indicador externo: Com luz (Light-ON) (pode ser alterado através da F39-MC11) *4 Tensão de entrada Funções de teste Funções relacionadas com a segurança Para entrada de teste.: F3SN-A1143P14H. *6 A função não está definida de origem.000 Ix máx.2 a 10 m 15 mm 217 a 1822 mm PH = (n – 1)  P + 37 30 mm 217 a 1807 mm PH = (n – 1)  P + 37 F3SN-A_ _ _ _ P25 *1 F3SN-A_ _ _ _ P25-01 *1 F3SN-A_ _ _ _ P40 *1 F3SN-A_ _ _ _ P40-01 *1 Sensores de Segurança F3SN-A_ _ _ _ P70 *1 F3SN-A_ _ _ _ P70-01*1 60 mm 277 a 1777 mm PH = (n – 1)  P + 37 Não transparente: 70 mm de diâmetro Dentro de ±2. A utilização da F39-MC11 permite seleccionar tanto o bloqueio de início como o bloqueio de reinício. 3 m em conformidade com IEC 61496-2 LED infravermelho (870 nm) 24 VDC ±10% (ondulação p-p 10% máx. duração de um ciclo de tempo de resposta) Teste externo (função de interrupção da emissão de luz através da entrada de teste) Reposição automática/reset manual (bloqueio) *5 EDM (monitorização externa do dispositivo) Supressão de feixe fixo (Fixed blanking) *6 Supressão de feixe flutuante (Floating blanking) *6 Activado (ON) para desactivado (OFF): 10 a 15. entrada de reposição (reset). Contacte o seu representante Omron ao encomendar este modelo. ligue a saída auxiliar definida para sem luz: Operação de ligação à entrada do relé externo de monitorização ou utilize F39-MC11 para desactivar a função de relé externo de monitorização. Uma saída a transístor PNP. Apenas modelos terminados em -01..5 ms máx. K2: Relés para controlo de peças perigosas da máquina.125 mm adicione “H” após P14. (intensidade de luz na superfície do receptor) Funcionamento: –10°C +55°C. Na origem (fábrica). entrada de selecção de bloqueio. Solicite o manual suplementar. tampa: Cobertura óptica. pelo menos. Uma saída a transístor PNP.5 V ou aberta Teste automático (após o arranque e durante o funcionamento. Ligação Utilizando a função de reposição manual e dispositivo externo com função de monitorização Emissor Receptor Utilizando a função de reposição automática Emissor Entrada de selecção de bloqueio (branco) (Vermelho) Abrir Entrada de teste (verde) Cabo emissor F39-JC_A-L Cabo receptor F39-JC_A-D Entrada de reset S1 RS-485(A) (cinzento) Entrada de reposição (amarelo) +24 V (castanho) +24 V (castanho) Entrada de selecção de bloqueio (branco) S3 24 VDC Entrada EDM (vermelho) Entrada de teste (verde) (Vermelho) Abrir Auxiliar (amarelo) OSSD (branco) 0 V (azul) Blindado OSSD (verde) Blindagem 0V (azul) RS-485(B) (rosa) K1 S1: Interruptor de teste externo S2: Interruptor de reposição de bloqueio/encravamento S3: Interruptor de reposição de encravamento se o interruptor não for necessário. etc. (para monitorização) Nota: Se não pretender utilizar o relé externo de monitorização. Contudo.2 a 7 m 9 mm 189 a 1611 mm PH = n  P – Não transparente: 14 mm de diâmetro Não transparente: 25 mm de diâmetro Não transparente: 40 mm de diâmetro 0. K3: Carga.000 Ix máx. tensão ao desligar: 0 a 1. relé externo de monitorização das tensões de entrada. tensão de ligação: 9 a 24 V (com uma corrente de absorção de 3 mA máx. O modelo com esta altura de segurança é o F3SN-A0189P14. PL C.5° para o emissor e o receptor a uma distância de detecção de. armazenamento: –30°C +70°C (sem formação de gelo nem condensação) IP 65 (IEC 60529) Conector M12 (8 pinos) Corpo: Alumínio. S1 S2 K2 K3 K1 K2 24 VDC 78 Abrir +24 V (castanho) Blindado 0 V (azul) . a altura de segurança será de 9 × 21 = 189 mm. pode ser activada através da F39-MC11.F3SN-A Especificações Item Autónomo Ligação em série Tipo de sensor Gama de funcionamento Distância entre feixes (P) Altura de segurança (PH) Intervalo do feixe externo Capacidade de detecção Ângulo de abertura efectiva (EAA) Fonte de luz Tensão de alimentação (Vs) OSSD Saída auxiliar (saída não segura) Saída do indicador externo (saída não segura) *4 F3SN-A_ _ _ _ P14 *1 *3 F3SN-A_ _ _ _ P14-01 *1 *2 *3 Barreira de segurança de tipo 4 0. Por exemplo. (intensidade de luz na superfície do receptor) Luz solar: 10. Para tamanhos acima de 1.

codificação Avançado: Funções de blanking + muting + pré-reposição Comprimento 150 mm…2.5 m … 7 m 0.5 m … 8 m 0..5 m … 40 m 400 0.2 m.5 m … 7 m 0. pré-reset.5 m … 40 m 400 0.5 m … 12 m 0.2 m.5 m … 7 m Distância Conjunto de Código de encomenda entre feixes características*1 500 500 400 400 300 300 400 400 Avançado Básico Avançado Básico Avançado Básico Avançado Básico F3S-TGR-CL4A-K2C-500 F3S-TGR-CL4B-K2C-500 F3S-TGR-CL4A-K3C-800 F3S-TGR-CL4B-K3C-800 F3S-TGR-CL4A-K4C-900 F3S-TGR-CL4B-K4C-900 F3S-TGR-CL4A-K4C-1200 F3S-TGR-CL4B-K4C-1200 4 0.5 m … 7 m Distância Conjunto de Código de encomenda entre feixes características*1 500 500 400 400 300 300 400 Avançado Básico Avançado Básico Avançado Básico Avançado F3S-TGR-CL2A-K2C-500 F3S-TGR-CL2B-K2C-500 F3S-TGR-CL2A-K3C-800 F3S-TGR-CL2B-K3C-800 F3S-TGR-CL2A-K4C-900 F3S-TGR-CL2B-K4C-900 F3S-TGR-CL2A-K4C-1200 F3S-TGR-CL4_-K_C (Tipo 4) Número de Distância de eixos detecção ópticos 2 2 3 3 4 4 4 4 0.5 m … 40 m 400 0.5 m … 40 m 300 0.5 m … 40 m 300 0.5 m … 40 m 400 0.5 m … 40 m 300 0.. Os modelos para protecção de dedos e mãos estão disponíveis na Categoria 2 (PL c) e na Categoria 4 (PL e) com funções de controlo de segurança integradas.6 m (14 mm) e 0.400 mm Código de encomenda F3S-TGR-CL2B-014F3S-TGR-CL2B-035F3S-TGR-CL2A-014F3S-TGR-CL2A-035F3S-TGR-CL4B-014F3S-TGR-CL4B-035F3S-TGR-CL4A-014F3S-TGR-CL4A-035- 79 4 Sensores de Segurança . codificação Avançado: Básico + Muting + Pré-reset Informações de encomenda de sensores de segurança para protecção de dedos e mãos Categoria de Segurança 2 Conjunto de características*1 Básico Avançado 4 Básico Avançado Resolução 14 mm 35 mm 14 mm 35 mm 14 mm 35 mm 14 mm 35 mm *1.5 m … 40 m 300 0.5 m … 7 m 0.5 m … 12 m 0.5 m … 40 m 400 25 m … 50 m 25 m … 50 m 25 m … 50 m 25 m … 50 m 25 m … 50 m 25 m … 50 m 25 m … 50 m 25 m … 50 m 500 500 400 400 300 300 400 400 0. Conjunto de funcionalidades: Básico: Reinício manual/automático.. Conjunto de funcionalidades: Básico: Reinício manual/automático..5 m … 7 m 0.5 m … 40 m 500 0.5 m … 12 m 0.5 m … 8 m 0.5 m … 40 m 500 0.5 m … 40 m 400 25 m … 50 m 25 m … 50 m 25 m … 50 m 25 m … 50 m 25 m … 50 m 25 m … 50 m 25 m … 50 m 25 m … 50 m 500 500 400 400 300 300 400 400 Sistemas passivos/passivos de curto alcance F3S-TGR-CL2_-K_C (Tipo 2) Número de Distância de eixos detecção ópticos 2 2 3 3 4 4 4 0. interlock.5 m … 8 m 0.5 m … 7 m 0.5 m … 8 m 0.5 m … 40 m 400 0. muting e codificação óptica • São suportadas as funções de blanking flutuante e fixo Informações de encomenda do sensor de segurança de feixes múltiplos Sistemas activos/activos de longo alcance F3S-TGR-CL2_-K_ (Tipo 2) Número de eixos ópticos 2 2 3 3 4 4 4 4 2 2 3 3 4 4 4 4 Distância de detecção Distância Conjunto de Código de encomenda entre feixes características*1 Avançado Básico Avançado Básico Avançado Básico Avançado Básico Avançado Básico Avançado Básico Avançado Básico Avançado Básico F3S-TGR-CL2A-K2-500 F3S-TGR-CL2B-K2-500 F3S-TGR-CL2A-K3-800 F3S-TGR-CL2B-K3-800 F3S-TGR-CL2A-K4-900 F3S-TGR-CL2B-K4-900 F3S-TGR-CL2A-K4-1200 F3S-TGR-CL2B-K4-1200 F3S-TGR-CL2A-K2-500-LD F3S-TGR-CL2B-K2-500-LD F3S-TGR-CL2A-K3-800-LD F3S-TGR-CL2B-K3-800-LD F3S-TGR-CL2A-K4-900-LD F3S-TGR-CL2B-K4-900-LD F3S-TGR-CL2A-K4-1200-LD F3S-TGR-CL2B-K4-1200-LD F3S-TGR-CL4_-K_ (Tipo 4) Número de eixos ópticos 2 2 3 3 4 4 4 4 2 2 3 3 4 4 4 4 Distância de detecção Distância entre feixes Conjunto de Código de encomenda características*1 Avançado Básico Avançado Básico Avançado Básico Avançado Básico Avançado Básico Avançado Básico Avançado Básico Avançado Básico F3S-TGR-CL4A-K2-500 F3S-TGR-CL4B-K2-500 F3S-TGR-CL4A-K3-800 F3S-TGR-CL4B-K3-800 F3S-TGR-CL4A-K4-900 F3S-TGR-CL4B-K4-900 F3S-TGR-CL4A-K4-1200 F3S-TGR-CL4B-K4-1200 F3S-TGR-CL4A-K2-500-LD F3S-TGR-CL4B-K2-500-LD F3S-TGR-CL4A-K3-800-LD F3S-TGR-CL4B-K3-800-LD F3S-TGR-CL4A-K4-900-LD F3S-TGR-CL4B-K4-900-LD F3S-TGR-CL4A-K4-1200-LD F3S-TGR-CL4B-K4-1200-LD 0.5 m … 12 m 0.14 m (35 mm) • Configuração por interruptor DIP para funções de blanking.5 m … 40 m 500 0. • Sensor de Tipo 2/Tipo 4 em conformidade com a norma EN 61496-1 • Conceito de família na cablagem e na montagem Modelos de feixes múltiplos • Distância de detecção até 50 m • Configuração por interruptor DIP para funções de muting.5 m … 40 m 500 0.5 m … 7 m 400 Básico F3S-TGR-CL2B-K4C-1200 *1.F3S-TGR-CL Sensores de Segurança Sensor de segurança de feixes múltiplos para protecção de dedos e mãos Os sensores de feixes múltiplos estão disponíveis na Categoria 2 (PL c) e na Categoria 4 (PL e) com função de muting integrada. interlock e codificação óptica • Função e lâmpada de muting integradas Modelos de protecção de dedos e mãos • Distância de detecção até 0.5 m … 40 m 400 0.

em conformidade com EN /IEC 60204 capaz de cobrir uma quebra de tensão de.5 mm Resolução de 35 mm: 18 mm Resolução de 14 mm: 14 mm não transparente Resolução de 35 mm: 35 mm não transparente Dentro de ±5° Dentro de ±2. em conformidade com EN /IEC 60204 capaz de cobrir uma quebra de tensão de. suportes de montagem: aço laminado a frio 37 x 48 mm Cat. DC F3S-TGR-CL2_-0__ Tipo 2 F3S-TGR-CL__-014: 0. PL e (EN ISO 13849-1) PFH. Tampa: ABS. 4 (EN 954-1). 400 mm Dentro de ±2. 400 mm 4 feixes.5 m … 40 m 25 m … 50 m 0.5° F3S-TGR-CL4_-K_ Tipo 4 Sensores de Segurança Distância entre feixes Ângulo de abertura efectiva conform.F3S-TGR-CL Especificações Sensores de segurança de feixes múltiplos Item Tipo de Sensor Gama de funcionamento F3S-TGR-CL2_-K_ Tipo 2 F3S-TGR-CL__-K_ F3S-TGR-CL__-K_-___-LD F3S-TGR-CL__-K2C-500 F3S-TGR-CL__-K3C-800 F3S-TGR-CL__-K4C-____ F3S-TGR-CL__-K2_-500: F3S-TGR-CL__-K3_-800: F3S-TGR-CL__-K4_-900: F3S-TGR-CL__-K4_-1200: Dentro de ±5° 0. MTTR = 8 horas Cat. EDM (monitorização externa do dispositivo) Só versão avançada: Função de muting e pré-reposição < 13 ms Funcionamento: –10°C…+55°C. 2 (EN 954-1). 300 mm 4 feixes.5 m … 8 m 0. pelo menos. 2 (EN 954-1). DC = elevado.5 m … 12 m 0. PL c (EN ISO 13849-1) MTTFd = 450 anos. EN 61496-2 (2006) para distâncias de < 3 m Fonte de luz Tensão de alimentação OSSD Funções de teste Funções relacionadas com a segurança Tempo de resposta Temperatura ambiente Grau de protecção Materiais Tamanho (secção transversal) Adequado para sistemas de controlo de segurança MTTFd. F3S-TGR-CL__-035: 0. suportes de montagem: aço laminado a frio 37 x 48 mm Cat. Intervalo de teste de tensão PFHd = 2.5 m … 7 m 2 feixes. janela frontal: Acrílico Lexan. 4 (EN 954-1). corrente de carga 2 x 250 ma máx. DC PFH. Teste automático (após a ligação e durante o funcionamento) Todas as versões: Reposição/bloqueio automático com reposição manual.5*10-9. muting e pré-reposição Activado (ON) para desactivado (OFF): 14 ms…103 ms Funcionamento: –10°C…+55°C.2 m… 3 m. 500 mm 3 feixes. DC = elevado. pelo menos. EDM (monitorização externa do dispositivo) Só versão avançada: Função blanking. 20 ms 2 saídas a transístor PNP. Classe 1 segundo EN 60825-1 24 VDC ±20%.5*10-9. Armazenamento: –25°C…+70°C (sem formação de gelo nem condensação) IP 65 (IEC 60529) Corpo: Alumínio pintado. corrente de carga 2 x 250 ma máx. Janela frontal: Acrílico Lexan. Armazenamento: –25°C…+70°C (sem formação de gelo nem condensação) IP 65 (IEC 60529) Corpo: Alumínio pintado. Intervalo de teste de tensão mecânica: cada 20 anos Cat.5° F3S-TGR-CL4_-0__ Tipo 4 LED infravermelhos (880 nm). Tampa: ABS. Classe 1 segundo EN 60825-1 24 VDC ±20%. 20 ms 2 saídas a transístor PNP. dissipação de potência < 3 mW. PL c (EN ISO 13849-1) MTTFd = 450 anos. F3S-TGR-CL__-035: 7 m…14 m Resolução de 14 mm: 7. MTTR = 8 horas PFHd = 2.2 m… 7 m F3S-TGR-CL__-014: 3 m… 6 m. EN 61496-2 (2006) para distâncias de > 3 m Fonte de luz Tensão de Alimentação OSSD Funções de teste Funções relacionadas com a segurança Tempo de resposta Temperatura ambiente Grau de protecção Materiais Tamanho (secção transversal) Adequado para sistemas de controlo de segurança MTTFd. Teste automático (após a ligação e durante o funcionamento) Todas as versões: Reposição/bloqueio automático com reposição manual. Intervalo de teste de tensão mecânica: cada 20 anos mecânica 80 . dissipação de potência < 3 mW. Intervalo de teste de tensão mecânica LED infravermelhos (880 nm). PL e (EN ISO 13849-1) Sensores de segurança para protecção de dedos e mãos Item Tipo de sensor Gama de funcionamento: definição curta Gama de funcionamento: definição longa Distância entre feixes (centro) Capacidade de detecção Ângulo de abertura efectiva conform.

10 m de comprimento Cabo do transmissor. Lâmpada (Vermelho) OSSD1 (Rosa) OSSD2 (Cinzento) Feedback loop S2 KM2 KM1 KM1 KM2 S1 A1 T11 T12 T21 T22 T31 T32 13 23 33 41 K1 24 VDC + G9SB-301-D A2 K2 K1 M K2 14 24 34 42 CONTROLO CIRCUITO KM1 KM2 Nota: Este circuito permite até Categoria de Segurança 4 em conformidade com EN 954-1 Cabos do receptor (M12 de 8 pinos. 2 m de comprimento Cabo do transmissor. Atraso de 150 s 2 Saídas de segurança. 8 pinos. Atraso de 15 s 2 Saídas de segurança. 25 m de comprimento Tipo F39-TGR-CT-B-R F39-TGR-CT-B-E F39-TGR-CT-W-R F39-TGR-CT-W-E F39-TGR-CVL-D-B-5-R Conector M12. Atraso de 15 s 2 Saídas de segurança. fêmea para cablagem Conector M12. 8 Saída Interface de relé para semicondutor OSSDs Suporte de montagem F39-TGR-ST-ADJ 8° 8° 3 5 4 6 2 1 81 4 Cabos standard Acessórios de cablagem (conectores e cabos de conector Y) Sensores de Segurança . Atraso de 15 s 3 Saídas de segurança. fêmea para cablagem Conector M12. Atraso de 150 s 2 Saídas de segurança. Atraso de 30 s 2 Saídas de segurança 2 Saídas de segurança 3 Saídas de segurança. 8 Saída. ponteiras) F39-TGR-CVL-B-2-E F39-TGR-CVL-B-5-E F39-TGR-CVL-B-10-E F39-TGR-CVL-B-15-E F39-TGR-CVL-B-25-E Cabo do transmissor. B (Amarelo) Mut. 2 m de comprimento Cabo do receptor. Atraso de 150 s 16 Entrada. 4 pinos. macho para cablagem Cabo para sistema de sensores e ligação da lâmpada de muting Cabos do transmissor (M12 de 4 pinos. 25 m de comprimento Relés de segurança Família G9SB Referência tipo G9SB-200-D G9SB-301-D G9SA G9SA-301 G9SA-501 G9SA-321-T075 G9SA-321-T15 G9SA-321-T30 G9SX G9SX-BC202-RT G9SX-BC202-RC G9SX-AD322-T15-RT G9SX-AD322-T15-RC G9SX-AD322-T150-RT G9SX-AD322-T150-RC G9SX-ADA222-T15-RT G9SX-ADA222-T15-RC G9SX-ADA222-T150-RT G9SX-ADA222-T150-RC Segurança NE1A-SCPU01 DeviceNet NE1A-SCPU02 Controlador NE1A-SCPU01L de segurança NE1A-SCPU02L Interface F39-TGR-SB-R de relé Configuração DPST-NO 3PST-NO 3PST-NO 5PST-NO 3PST-NO.5 s 3PST-NO. 15 m de comprimento Cabo do transmissor. Atraso de 7. A (Verde) Mut. 8 Saída 40 Entrada. 4 pinos. ponteiras) F39-TGR-CVL-B-2-R F39-TGR-CVL-B-5-R F39-TGR-CVL-B-10-R F39-TGR-CVL-B-15-R F39-TGR-CVL-B-25-R Cabo do receptor. macho para cablagem Conector M12. 8 Saída. 10 m de comprimento Cabo do receptor. Atraso de 15 s 3PST-NO. 15 m de comprimento Cabo do receptor. 8 pinos. protegido. Atraso de 150 s 3 Saídas de segurança. protegidos. 5 m de comprimento Cabo do receptor. Atraso de 15 s 3 Saídas de segurança.F3S-TGR-CL F3S-TGR-CL e GSB-301-D em reposição manual TRANSMISSOR RECEPTOR Sensores de Segurança F3S-TGR-CL Protecção +24 (Castanho) 0 VDC Teste (Branco) Protecção +24 (Castanho) 0 VDC (Azul) Teste/reinício (Branco) Mut. Circuito principal de segurança 40 Entrada. Circuito principal de segurança 16 Entrada. 5 m de comprimento Cabo do transmissor.

F3S-TGR-CL
Dimensões

Sensores de Segurança

L: F: E: A:

Comprimento total do sistema F3S-TGR-CL Altura de protecção em que é detectado um objecto igual ou superior à resolução Zona de detecção Zona morta sem capacidade de detecção

Montagem alternativa em T

E

F

37 4,5

L

Dados do sistema F3S-TGR-CL com resolução de 14 mm
Número do modelo 150 L [mm] F [mm] A [mm] Peso [kg] 217 161 59 0,83 kg 300 364 308 59 1,39 kg 450 511 455 59 1,95 kg 600 658 602 59 2,51 kg 750 805 749 59 3,07 kg 900 952 896 59 3,63 kg 1.050 1.099 1.043 59 4,19 kg 1.200 1.246 1.190 59 4,75 kg 1.350 1.393 1.337 59 5,31 kg 1.500 1.540 1.484 59 5,87 kg 1.650 1.687 1.631 59 6,43 kg 1.800 1.834 1.778 59 7 kg 1.950 1.981 1.925 59 7,55 kg 2.100 2.128 2.072 59 8,11 kg 2.250 2.275 2.219 59 8,67 kg 2.400 2.422 2.366 59 9,24 kg

Dados do sistema F3S-TGR-CL com resolução de 35 mm
Número do modelo 150 L [mm] F [mm] A [mm] Peso [kg] 217 182 59 0,83 kg 300 364 329 59 1,39 kg 450 511 476 59 1,95 kg 600 658 623 59 2,51 kg 750 805 770 59 3,07 kg 900 952 917 59 3,63 kg 1.050 1.099 1.064 59 4,19 kg 1.200 1.246 1.211 59 4,75 kg 1.350 1.393 1.358 59 5,31 kg 1.500 1.540 1.505 59 5,87 kg 1.650 1.687 1.652 59 6,43 kg 1.800 1.834 1.799 59 7 kg 1.950 1.981 1.946 59 7,55 kg 2.100 2.128 2.093 59 8,11 kg 2.250 2.275 2.240 59 8,67 kg 2.400 2.422 2.387 59 9,24 kg

Dados do sistema F3S-TGR-CL-K
Número do modelo F3S-TGR-CL_-K2C-500 F3S-TGR-CL_-K3C-800 F3S-TGR-CL_-K4C-900 F3S-TGR-CL_-K4C-1200 F3S-TGR-CL_-K2-500 F3S-TGR-CL_-K3-800 F3S-TGR-CL_-K4-900 F3S-TGR-CL_-K4-1200 F3S-TGR-CL_-K2-500-LD F3S-TGR-CL_-K3-800-LD F3S-TGR-CL_-K4-900-LD F3S-TGR-CL_-K4-1200-LD Peso 2,3 kg 3,2 kg 4,1 kg 4,9 kg 2,3 kg 3,2 kg 4,1 kg 4,9 kg 2,3 kg 3,2 kg 4,1 kg 4,9 kg Dimensões F [mm] 518 818 918 1218 518 818 918 1218 518 818 918 1218 L [mm] 682 982 1.082 1.382 682 982 1.082 1.382 682 982 1.082 1.382 E [mm] 500 400 300 400 500 400 300 400 500 400 300 400 A [mm] 59 59 59 59 59 59 59 59 59 59 59 59

82

A

22,75

10,5

6,5

48

E3FS

Sensores de Segurança
Sensor de segurança de feixe único em corpo compacto
O E3FS de tamanho M18 é um feixe único de segurança de tipo 2 com um alcance de até 10 m. O corpo de plástico e de metal, o cabo e o conector M12 permitem obter flexibilidade na aplicação conjuntamente com uma unidade de controlo do tipo F3SP-U3P ou F3SP-U5P. • • • • • Distância de detecção até 10 m LEDs para simplicidade de alinhamento e diagnóstico Modelos de ficha M12 e cabo Corpo metálico e de plástico Sensor de tipo 2 em conformidade com a norma EN 61496-1

Informações de encomenda
Sensores de segurança de feixe único (Tipo 2)
Material do corpo Distância de funcionamento Plástico Latão revestido a Níquel 0 a 10 m Código de encomenda Tipo cabo Tipo conector Tipo cabo Tipo conector E3FS-10B4 E3FS-10B4-P1 E3FS-10B4-M E3FS-10B4-M1-M

Controladores para sensores de segurança de feixe único
Sensores 1a2 Sensores de segurança de feixe único 1a4 Sensores de segurança de feixe único Contactos de saída 2 NA 2,5 A Largura 22,5 mm Código de encomenda F3SP-U3P-TGR

45 mm

F3SP-U5P-TGR

Especificações
Sensores
Método de detecção Controlador Tensão de alimentação (Vs) Ângulo de abertura efectiva (EAA) Consumo de corrente Distância de detecção Objecto standard de detecção Tempo de resposta Saída de controlo Entrada de teste (emissor) Intensidade de luz ambiente Temperatura ambiente Grau de protecção Fonte de luz Protecção Feixe de barreira F3SP-U3P-TGR, F3SP-U5P-TGR 24 VDC ±10% (ondulação p-p 10% máx.) ±5° (a 3 m) Emissor: Receptor: 10 m Objecto opaco: 11 mm mín. de diâmetro 2,0 ms (E3FS apenas) Saída a transístor PNP , corrente de carga: 100 mA máx. 21,5 a 24 VDC: Emissor OFF (corrente: 3 mA máx.) Aberto ou 0 a 2,5 V: Emissor ON (corrente de fuga: 0,1 mA máx.) Lâmpada incandescente: 3,000 lx máx. (intensidade de luz na superfície do receptor) Luz solar: 10,000 lx máx. (intensidade de luz na superfície do receptor) Funcionamento: –20°C +55°C, armazenamento: –30°C +70°C (sem formação de gelo nem condensação) IP 67 (IEC 60529) LED infravermelho Protecção contra curto-circuito na saída, protecção contra inversão de polaridade 50 mA máx. 25 mA máx.

Controladores
Item Número de sensores Largura Entrada de muting Função relacionada com a segurança F3SP-U3P 1 a 2 sensores de segurança de feixe único 22,5 mm 2 entradas Função de override Ligação da lâmpada de muting Sistema de bloqueio (reposição automática e manual) 24 VDC ±10% Máx. 420 mA. 2 NA 2,5 A (protegido por fusível), 115 VAC máx. 6 LEDs de estado e diagnóstico IP 20 (CIE 60529) Terminais de 16 parafusos, blocos removíveis com “4 pinos”  30 ms Funcionamento: –10°C +55°C Plástico; montagem em calha DIN Terminais de 32 parafusos, blocos removíveis com “4 pinos” 2 NA 2,5 A (protegido por fusível), 250 VAC máx. F3SP-U5P 1 a 4 sensores de segurança de feixe único 45 mm 4 entradas

Tensão de alimentação Consumo Contactos de saída Indicadores Grau de protecção Terminais Tempo de resposta Temperatura ambiente Material do corpo

83

4

Sensores de Segurança

F3SP-U4P

Sensores de Segurança
Controlador para barreiras de segurança com função de muting integrada
O controlador de muting F3SP-U4P consegue gerir até duas barreiras de segurança. Apresenta um corpo de 45 mm de largura, duas saídas por relé de segurança até 2,5 A, bem como funções adicionais, como, por exemplo, a função de monitorização da lâmpada de muting e a função de override. • • • • • Duas funções de muting independentes com override Corpo estreito: 45 mm LED de estado e diagnóstico Terminais amovíveis Totalmente certificado em conformidade com a EN 61496-1

Informações de encomenda
Descrição Controlador com função de muting para barreira de segurança F3S-B, F3SN e F3SH Código de encomenda F3SP-U4P-TGR

Especificações
Item Tensão de alimentação Consumo Contactos de saída Indicadores Grau de protecção Terminais Tempo de resposta Temperatura ambiente Material do corpo F3SP-U4P-TGR 24 VDC ±10% 420 mA máx. (excl. consumo de energia SLC) 2 NA 2,5 A (protegido por fusível) 6 LEDs de estado e diagnóstico. IP 20 (CIE 60529) 32 terminais por parafusos(1,5 mm²), blocos removíveis com 4 parafusos cada  30 ms Funcionamento: –10°C + 55°C Plástico, montagem em calha DIN

Exemplo de cablagem
Unidade de controlo F3SP-U4P-TGR numa configuração mista que permite a utilização de várias barreiras de segurança e dispositivos de segurança de perímetro Omron.

GND ALIMENTAÇÂO 24 VDC Contacto do sensor de Muting N.O. Início Teste LMC NA NF Saída de segurança número 1 Saída de segurança número 1 Muting A B Muting D C

1

2

3

4

5

6

7

8

9 10 11 12 13 14 15 16

F3SP-U4P-TGR unidade de controlo 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32

+VDC 0V

+VDC 0V

+VDC 0V

Saída 1 Saída 2

+VDC 0V

Saída 1 Saída 2

primeiro Sensor de segurança F3SN, F3SH, F3S-B, F3SL F3S-TGR-SB

segundo Sensor de segurança F3SN, F3SH, F3S-B, F3SL F3S-TGR-SB

84

tensão residual de 2 V máx. Indicador de saída de aviso: Laranja. (OS32C 210 mA + carga A OSSD + carga B OSSD + carga de saída auxiliar + carga de saída de aviso + entradas funcionais). As entradas funcionais são: Entrada EDM . corrente de fuga de 1 mA máx. indicador STOP: Vermelho.. CAN/CSA-C22. *4 O consumo total de corrente de 2 OSSDs. OFF: Aberto ON: 0 V curto (corrente de entrada de 20 mA).*4. parafusos de montagem da unidade x 4 conjuntos Para o OS32C-SP1.025 A máx. *5 A polaridade de saída (NPN/PNP) é configurável através da ferramenta de configuração. • 8 indicadores de sector e diversas indicações LED permitem ao utilizador verificar o estado do scanner. tensão residual de 2 V máx.2 N. *3..75 W (sem carga de saída) Transístor PNP x 2. *2. 85 4 Sensores de Segurança Descrição Comentários Código de encomenda .OS32C Sensores de Segurança Scanner de Segurança Laser OS32C • O scanner de segurança laser tipo 3 está em conformidade com a norma IEC 61496-1/-3.*4.. • É possível definir um raio de segurança de até 3 m e um raio de zona(s) de aviso de até 10 m.) Descrição Entrada posterior do cabo Entrada lateral do cabo *1 *1 Suportes de montagem Código de encomenda OS32C-BP OS32C-SP1 Tipo Suporte de montagem inferior/lateral Comentários Código de encomenda Suporte de montagem inferior/ OS32C-BKT1 lateral x 1. Visor de estado/diagnóstico: LEDs de 2 x 7 segmentos. Indicador de bloqueio: Amarelo.8 Para especificações da alimentação.3 kg EN 61496-1 (Tipo 3 ESPE).8% ou superior) Zonas de monitorização: (Zona de segurança + 2 zonas de aviso) x 70 conjuntos Raio da zona de segurança de até 3 m. • 70 combinações de zonas de segurança e zonas de aviso..7 mm (excepto cabo) 1. nível de desempenho d (ISO 13849-1: 2006) Não transparente com um diâmetro de 70 mm (reflectividade de 1.. corrente de carga de 250 mA máx. Windows XP.. quando visualizado a partir da parte posterior do bloco de E/S. CAN/CSA-C22.. parafusos de montagem da unidade x 6 conjuntos.*4 Transístor NPN/PNP x 1. Windows Vista incluído Nota: Para conhecer a gama completa de acessórios e acessórios. Informações de encomenda OS32C (O cabo de alimentação é vendido separadamente. UL 508. 4 W típico (sem carga de saída) *2 Modo Standby: 3.2 μf máx. a saída auxiliar e a saída de aviso não podem exceder 700 mA. OFF: Aberto ON: 24 V curto (corrente de entrada de 5 mA).5 x 142. corrente de carga de 100 mA máx. bloqueio de início/reinício ON: 0 V curto (corrente de entrada de 50 mA).. • A função de monitorização do limite de referência impede alterações não autorizadas na posição do scanner. 5 mA x 8 (entradas de selecção de uma de oito zonas) *3 A tensão de saída é igual à tensão de entrada – 2. OFF: Aberto Cabo de alimentação: mini-conector de 18 pinos (chicote) Cabo de comunicações: conector M12 de 4 pinos Comunicação: Ethernet Indicador RUN: Verde. raio da zona de aviso de até 10 m. corrente de carga de 100 mA máx.. consulte a secção “Precauções de Segurança” na página 16. cada conector está situado à esquerda.º 14. Indicadores de intrusão: LED vermelho x 8 IP 65 (IEC 60529) 133. 20 mA Entrada de Standby . *3.. OFF: Aberto ON: 24 V curto (corrente de entrada de 5 mA). 270° Tempo de resposta de ON a OFF: de 80 ms (2 análises) a 680 ms (até 17 análises) Tempo de resposta de OFF a ON: Tempo de resposta de ON a OFF + 100 ms a 60 s (configurável) 24 VDC +25%/-30% (ondulação p-p 2. consulte o guia Z298-E1. ISO 13849-1 (Categoria 3. EN 61508 (SIL2).*5 Transístor NPN/PNP x 1. Nível de Desempenho d).) *1 Funcionamento normal: 5 W máx. Especificações Sensores Tipo de sensor Categoria de Segurança Capacidade de detecção Zona de monitorização Gama de funcionamento Ângulo de detecção Tempo de resposta Tensão de linha Consumo Saída de segurança (OSSD) Saída auxiliar (sem segurança) Saída de aviso (sem segurança) Modo do funcionamento da saída Entrada Monitorização externa do dispositivo (EDM) Início Selecção de zona Stand-by Tipo de ligação Ligação a PC Indicadores Índice de protecção Dimensões (LxAxP) Peso (apenas unidade principal) Aprovações *1 *2 Scanner de segurança laser.2 N.*3. corrente de fuga de 1 mA máx. 50 mA Entrada de início . capacidade de carga de 2.5 V máx..0 VDC. A corrente nominal do OS32C é de 1.. tensão residual de 2 V máx.0 x 104. 5 mA Entrada na zona X .. bloqueio de início. EN 61496-3 (Tipo 3 AOPDDR).º 0. parafusos de montagem do suporte x 1 conjunto (têm de ser utilizados com OS32C-BKT1) Ferramenta de configuração CD-ROM SO suportado: Windows 2000. tipo 3 Categoria 3.. corrente de fuga de 1 mA máx.*5 Início automático.. permitindo alterações complexas nos ambientes de trabalho. UL 1998. Suporte de montagem com rotação em XY Suporte de montagem com rotação OS32C-BKT2 em XY x 1..

em seguida.Bloqueio de início/reinício *1. (G7Z. Para obter informações acerca da definição da comutação da selecção de zonas. G7SA. etc. ED2: Relé de guia forçada M1: Motor trifásico E1: Alimentação de 24 VDC ED1 M1 Configuração do OS32C . Dispositivos externos (ED1. Nota: Este exemplo de cablagem corresponde à categoria 3. *4.) *2. ligue os fios castanho/branco a 0 V e. consulte o manual de utilização do OS32C. 86 . G7S. ED2) são relés de guia forçada.OS32C Ligação Ligação básica com uma unidade OS32C Categoria 3. desligue a Monitorização de Dispositivo Externo com o software de configuração. Utilize um contacto NF para uma entrada de início. nível de desempenho d (ISO 13849-1) E1 PE Terra funcional (Verde) 24 VDC (Branco) 0 VDC (Castanho) Entrada de Standby (Violeta) Selector de zona 1 (Laranja/Branco) Selector de zona 2 (Laranja/Preto) Selector de zona 3 (Cinzento) Selector de zona 4 (Rosa) Selector de zona 5 (Branco/Preto) Selector de zona 6 (Creme) Selector de zona 7 (Laranja) Selector de zona 8 (Azul/Branco) Início (Preto) Saída auxiliar (Azul) Saída de aviso (Vermelho/Preto) EDM (Castanho/Branco) Saída de segurança B (Amarelo) Saída de segurança A (Vermelho) *1 *1 ED1 ED2 ED2 *4 *4 *4 *4 *4 *4 *4 *4 *3 *2 ED1 S3 S2 S2 S2 S2 S2 S2 S2 S2 S1 ED2 0V +24 V Sensores de Segurança S1: Entrada de início S2 : Selector de zona S3: Interruptor de Standby ED1. Se a Monitorização de Dispositivo Externo não for utilizada. *3.Monitorização de Dispositivo Externo activada .

0 [2.47] 71.0.62] 88.35] Máx.9 [2.24] Vista frontal Vista lateral 50.77] Orifícios do MTG 57.8 [2.5 [2.0 [4.56] Janela Detecção de poeiras Cabo de E/S 158.3 [2.0.8 [1.0 [0.7 [5.0 [0.53] 100.24] 50.4 [3.24] Bloco de E/S Cabeça do sensor 104.18] diâm.4 [1.35] MÁX (x4) 104.0 [3.05] 2.0 [0.0 [3.82] 102.99] Cabo de E/S Vista lateral 18.0 [2.4 [3.0 [0. 20. 10.81] (mín.01] Vista posterior 142.29] 25.5 [4. DE 142.63] Orifícios do MTG 6.25] Vista frontal 6.47] 71.29] 104.18] diâm.79] 100.12] 67.64] Plano de detecção 57.0 [5.24] M5 x 0. Profundidade 9.82] Vista inferior 87 4 Sensores de Segurança .0 [2. (x4) 140.54] Vista posterior 102.0 [5.OS32C Dimensões OS32C com entrada posterior do cabo – OS32C-BP Sensores de Segurança Cabo ethernet não mostrado Conector Ethernet com ficha M12 90.25] 27.7 [5. 3.0.0 [1.24] M5 x 0.3 [4.8.0.09] 50.2 [0.4 [1.56] Vista superior 133.63] Orifícios do MTG 121. Profundidade 9.0 ou 30.0 metros 30.94] 32.4 [5.77] Orifícios do MTG 41.4 [5.05] 270 [10.0.63) Vista inferior OS32C com entrada lateral do cabo – OS32C-SP1 Bloco de E/S Cabo Ethernet Cabo Ethernet Janela Detecção de poeiras Cabo de E/S 104.11] Cabeça do sensor 140.9 [4.) Cabo Ethernet Cabo de E/S 270 (10.62] 88.4 [1. DE Cabo de E/S 71.11] Vista superior 133. 10. 3.64] Plano de detecção 32.53] 70.0 [4. 20.12] 67.3 [6.5 [4.3 [4.2 [3.0 [1.0.8 [1.8.0 ou 30.94] 90.7 [1.0 [1.5 [2.99] 41.0 [1.72] 39.0 [0.9 [4.0 metros 30.97] 121.0 [2.63] Conjunto do cabo de E/S 2.1 [3.

1 024 entradas de segurança Máx. flexíveis e simples Os controladores de segurança da Omron oferecem um funcionamento autónomo transparente e modularidade em aplicações de rede de segurança para sistemas de controlo de segurança de máquinas de todos os tamanhos. NE1A-SCPU0_ DST1-ID12 DST1-MD16 DST1-MRD08 Por rede de segurança Máx. 512 saídas de segurança página 105 página 106 Número de entradas e saídas NE0A NE1A-SCPU0_L G9SP Programável com Interface Ethernet e série Por controlador programável Máx. 20 entradas de segurança Máx. 1 saída de segurança Modo de funcionamento/Sistema de barramento Número de entradas e saídas Produtos DETECÇÃO DE SEGURANÇA ACTUAÇÃO DE SEGURANÇA Dispositivos de controlo e sinalização Fins de curso de segurança Fins de curso para porta de segurança Sensores de Segurança Variador com segurança Relés e Contactores com função de segurança A22E D4N- F3S-TGR-N_C F3S-TGR-CL MX2 G7Z consulte a página 37 consulte a página 56 consulte a página 68 consulte a página 79 consulte a página 116 consulte a página 112 88 . 16 saídas de segurança página 102 página 102 página 100 Definido pelo hardware 1 entrada de segurança.SISTEMAS DE CONTROLO DE SEGURANÇA Configuráveis. O custo total de desenvolvimento diminui com a utilização de blocos de funções definidos pelo utilizador e de uma ferramenta de simulação integrada para depurar o programa. O controlador de segurança G9SP é fácil de configurar e supera as limitações das soluções cabladas ao oferecer a flexibilidade de uma solução baseada em software.

5 m. 22.5 mm Expansível para mais contactos/ tempo de atraso G7SA/G7S Relé de segurança flexível com saídas de estado sólido G9SX G9SB Contactos de expansão Módulos de expansão Relé de segurança Relé de segurança flexível G9SA-TH301 G9SX-NS G9SX-GS Função de segurança dedicada Unidade de controlo a duas mãos tipo IIIC G9SX-LM Monitorização de fins de curso magnéticos D40A G9SX-SM Monitorização de dispositivos de activação Monitorização de velocidade até cat. 4 Perfil estreito 17.5 mm Expansível para mais contactos/ tempo de atraso G9SA Relé de segurança flexível com saídas de estado sólido G9SX G9SB Monitorização de porta até cat.G9SB G9SA G9SX Paragem de emergência até cat.5 m. 4 Perfil estreito 17. 22. 4 Monitorização de velocidade limitada Monitorização de imobilização 89 5 Relés de segurança .

G9SB-200_-_ Máx. 1.5 mm e três contactos de segurança num corpo de 22. com dois contactos de segurança num corpo de 17.) G9SB-301_-_ Máx. 5 A 5A G9SB-3010 G9SB-301_-_ Características Item Tempo de resposta *1 Durabilidade Mecânica Eléctrica Carga mínima admissível (valor de referência) Temperatura ambiente de operação *1 G9SB-200_-_ 10 ms max.4 W máx. 25 mA.4 VA/1. Contactos Item Carga nominal Corrente de corte G9SB-200_-_ Carga resistiva (cos= 1) 250 VAC.G9SB Relés de segurança Relé de segurança compacto A G9SB é uma família de relés de segurança pequenos.5 mm e de 22. • • • • Corpo de 17. G9SB-3010 G9SB-301_-_ Entradas Item Corrente de entrada Nota: Indica a corrente entre os terminais A1 e A2.5 mm 22.5 mm Tensão nominal 24 VAC/VDC Categoria (EN 954-1) 4 Tamanho 17.5 mm de largura Relés de 1 e 2 canais de entrada Relés de reposição manual e automática Certificação até à categoria 4 em conformidade com a EN 954-1 dependendo da aplicação Informações de encomenda Contactos principais DPST-NO 2 contactos de segurança Contacto auxiliar Nenhum Número de canais de entrada 2 canais 1 ou 2 canais 2 canais 1 ou 2 canais 3PST-NO 3 contactos de segurança SPST-NC Nenhum (corte directo) 2 canais 1 ou 2 canais 2 canais 1 ou 2 canais Reposição manual Reposição automática Modo de reposição Tipo de entrada Reposição automática Reposição manual Invertida + comum Invertida + comum – Invertida + comum Invertida + comum 24 VDC 24 VAC/VDC 3 4 17.5 mm Código de encomenda G9SB-2002-A G9SB-200-B G9SB-2002-C G9SB-200-D G9SB-3010 G9SB-3012-A G9SB-301-B G9SB-3012-C G9SB-301-D Especificações Alimentação de entrada Item Tensão de alimentação Gama de tensões de operação Consumo G9SB-200_-_ 24 VAC/VDC: 24 VAC. (a aprox. G9SB-3010 60 mA máx.000.200 operações/h) 100. (Ver nota. 1.000 operações mín.5 de largura. 50/60 Hz ou 24 VDC 24 VDC: 24 VDC 85 a 110% da tensão de alimentação nominal 1. (a aprox. 7.7 VA/1.7 W máx. 30 mA.000 operações mín. G9SB-3010 G9SB-301_-_ 5. 1. 90 . 1 mA –25°C +55°C (sem formação de gelo nem condensação) O tempo de resposta corresponde ao tempo necessário para o contacto principal abrir após a entrada ser desligada.7 W máx.800 operações/h) 5 VDC.

800 operações/h) 5 VDC. bem como para o controlo a duas mãos. (a aprox. unidades de expansão com 17. 7. 1. • • • • Corpo com 45 mm de largura. 50/60 Hz 85 a 110% da tensão de alimentação nominal Entradas Item Corrente de entrada G9SA-301/321-T_/TH301 G9SA-501 Máx.000 operações mín. 50/60 Hz ou 24 VDC 100 a 240 VAC: 100 a 240 VAC.5 s 15 s 30 s 3 Código de encomenda G9SA-EX031-T075 G9SA-EX031-T15 Especificações Alimentação de entrada Item Tensão de alimentação Gama de tensões de operação G9SA-301/TH301/G9SA-501/G9SA-321-T_ 24 VAC/VDC: 24 VAC.000.5 mm de largura Temporizador seguro de atraso à desactivação Ligações simples para expansão Certificação até à categoria 4 em conformidade com a EN 954-1 dependendo da aplicação Informações de encomenda Relés de paragem de emergência Contactos principais 3PST-NO 5PST-NO Contacto auxiliar Número de canais de entrada SPST-NC SPST-NC 1 ou 2 canais possíveis 1 ou 2 canais possíveis Tensão nominal 24 VAC/VDC 100 a 240 VAC 24 VAC/VDC 100 a 240 VAC G9SA-501 Categoria 4 Código de encomenda G9SA-301 Relés de paragem de emergência com atraso à desactivação Contactos principais 3PST-NO Contactos atraso Auxiliar a OFF contacto DPST-NO SPST-NC Número de Atraso a OFF Canais de entrada 1 ou 2 canais possíveis 7. (não incluindo tempo de ressalto) 5. 91 5 G9SA-EX031-T30 Relés de segurança Contactos principais Contacto auxiliar Número de canais de entrada Tensão nominal Categoria Código de encomenda . Máx. Também se encontram disponíveis modelos com temporização segura de atraso à desactivação. EN 574) G9SA-TH301 Módulos de expansão A unidade de expansão é ligada a um G9SA-301. G9SA-501. (a aprox.5 s 15 s 30 s Tensão nominal 24 VAC/VDC 100 a 240 VAC 24 VAC/VDC 100 a 240 VAC 24 VAC/VDC 100 a 240 VAC G9SA-321-T30 Categoria Contactos principais: 4 Contactos de atraso à desoperação: 3 Código de encomenda G9SA-321-T075 G9SA-321-T15 Controlador de comando a duas mãos 3PST-NO SPST-NC 2 canais 24 VAC/VDC 100 a 240 VAC 4 (IIIc. Forma do Contacto auxiliar Atraso a OFF Categoria contacto principal 3PST-NO SPST-NC 7. (não incluindo tempo de ressalto) 10 ms máx.200 operações/h) 100. Contactos Item Carga nominal Corrente de corte G9SA-301/501/321-T_/TH301/EX301/EX031-T_ Carga resistiva (cos= 1) 250 VAC. 5 A 5A Características Item Tempo de funcionamento Tempo de resposta *1 Durabilidade Mecânica Eléctrica Carga mínima admissível (valor de referência) Temperatura ambiente *1 G9SA-301/TH301/G9SA-501/321-T_ G9SA-EX301/EX031-T_ 30 ms máx. G9SA-321 ou G9SA-TH301. 1 mA Funcionamento: –25 a 55°C (sem formação de gelo ou condensação) Armazenamento:–25 a 85°C (sem formação de gelo ou condensação) O tempo de resposta corresponde ao tempo necessário para o contacto principal abrir após a entrada ser desligada. 40 mA. É possível multiplicar os contactos de segurança utilizando a ligação na parte frontal. G9SA-321 ou G9SA-TH301. 60 mA.G9SA Relés de segurança Relé de segurança expansível A família G9SA disponibiliza uma gama completa de relés de segurança expansíveis e compactos.000 operações mín. G9SA-501. Contactos principais 3PST-NO Contacto auxiliar Categoria SPST-NC 4 Código de encomenda G9SA-EX301 Unidades de expansão com saídas de atraso a OFF A unidade de expansão é ligada a um G9SA-301.

5/3. • Categoria de segurança 3 (EN 954-1).0 s *4 A saída com atraso a OFF torna-se uma saída instantânea definindo o tempo de atraso a OFF para 0 s. as marcas alvo do actuador encontram-se no mesmo eixo e as superfícies de detecção coincidem. identificando o estado da porta e a ruptura de cabos. 15 mm Max.4/0. amplitude dupla: 1. 10 mA (saídas de colector aberto PNP) Actuador não detectado (vermelho).2/1. • Ligue até 30 fins de curso magnéticos com indicadores LED a um controlador. Tensão de atraso a OFF*3 nominal – 3.0/1. Informações de encomenda Fins de curso magnéticos (interruptor/actuador) Classificação Modelos standard Saídas auxiliares Saídas estado sólido *1 Comprimento do cabo 2m Código de encomenda D40A-1C2 5m D40A-1C5 *1 Saída em colector aberto PNP. actuador detectado (amarelo) 2 m.8/2. Tem de ser utilizado com um controlador de fins de curso de porta magnéticos G9SX-NS_. Saídas de segurança *1 Instantâneo 2 (Semicondutores) Atraso a OFF *4 0 2 (Semicondutores) Controladores de fins de curso de porta de segurança (Controladores para D40A) Saídas Entrada de ligação auxiliares *2 de AND lógica 2 (Semicondutores) 1 Saída de ligação de AND lógica 1 Tempo máx.8/0.2/0. 24 VDC. IP 67 Resina PBT Parafusos M4 0.7/0. • Reversível garantindo flexibilidade na instalação. • O indicador LED com duas cores permite uma manutenção mais simples.0/2.5/0.) Temperatura ambiente de operação Resistência à vibração Resistência ao choque Grau de protecção Material Método de montagem Consumo Saídas auxiliares *2 Indicadores LED Cabos de ligação Número de magnéticos passíveis de serem ligados *1 D40A-1C_ 5 mm mín.75 mm.6/0. *2 Liga-se quando o actuador se aproxima.3/0. 30 (comprimento do cabo: 100 m máx.D40A/G9SX-NS Relés de segurança Magnético compacto para porta de segurança e relé de segurança flexível Mecanismo de detecção electrónico para melhor estabilidade no funcionamento do fim de curso magnético • O funcionamento estável reduz os erros do controlador provocados por portas instáveis.9/1.6 W máx.0 s 24 VDC Tipo bloco de terminais Terminais de parafuso Terminais de mola Terminais de parafuso Terminais de mola Código de encomenda G9SX-NS202-RT G9SX-NS202-RC G9SX-NSA222-T03-RT G9SX-NSA222-T03-RC Saída a transístor de canal P. 20% da distância de operação 10 a 55C (sem congelação ou condensação) 10 a 55 a 10 Hz (amplitude única: 0.) Distância onde o interruptor passa do estado OFF para ON quando se aproxima e a distância onde o interruptor passa do estado ON para OFF quando se separa. *1 *2 *3 Especificações Índices/características dos fins de curso magnéticos Item Características de funcionamento *1 Modelo Distância operação OFFON Distância operação ONOFF Deslocamento diferencial (máx.4/1. 5 m máx. MOS FET Saída a transístor PNP O tempo de atraso a OFF pode ser definido em 16 passos da seguinte forma: 0/0. 92 .5 mm) 300 m/s2 mín.

Saídas Item Saída de segurança instantânea Saída de segurança com atraso a OFF Saída auxiliar G9SX-NS202-_/G9SX-NSA222-T03-_ Saída a transístor de canal P. impedância interna: aprox. Refere-se à entrada distinta da entrada do fim de curso magnético. Saída a transístor PNP Corrente de carga: Máx. Azul D1 D2 D3 D4 G9SX-NS202-_ G9SX-NSA222-T03-_ 93 5 Relés de segurança .8 k Aplica-se apenas a G9SX-NSA222-T03-_. MOS FET Corrente de carga: 0.4 VDC a 26. Fim de curso magnético e ligação do controlador Exemplo: Ligar um fim de curso magnético D40A-1C Exemplo: Ligar vários fins de curso magnéticos Ligar até 30 fins de curso magnéticos Castanho Castanho Castanho Amarelo Castanho Branco Branco Branco Branco Preto Preto Preto Preto Azul Azul Azul Carga da saída auxiliar (Ver nota. 2.4 VDC. 100 mA.D40A/G9SX-NS Características dos controladores dos fins de curso magnéticos Alimentação de entrada Item Tensão de alimentação nominal G9SX-NS202-_ 24 VDC G9SX-NSA222-T03-_ Relés de segurança G9SX-EX-_ Entradas Item Entrada de segurança *1 Entrada de Feedback/Reset *1 G9SX-NS202-_/G9SX-NSA222-T03-_ Tensão de funcionamento: 20.) A2 D1 D2 D3 D4 G9SX-NS202-_ G9SX-NSA222-T03-_ Nota: A corrente de carga da saída auxiliar tem de ser. 10 mA.8 A DC máx. no máx.

1.4. de Tensão atraso a OFF *3 nominal 15 s 24 VDC Tipo bloco de terminais Terminais de parafuso Terminais de mola Código de encomenda G9SX-GS226-T15-RT G9SX-GS226-T15-RC Saída a transístor de canal P.6.3. 10 ou 15 s *4 A saída com atraso a OFF torna-se uma saída instantânea definindo o tempo de atraso a OFF para 0 s.8 k Saídas Item G9SX-G9SX-GS226-T15-_ Saída de segurança instantânea Saída a transístor de canal P. 1. como a manutenção. 2. 0. impedância interna: aprox.5. 0. Saída auxiliar Saídas de indicador externo Saída a transístor PNP Corrente de carga: Máx. 0. 4. • Dois modos de funcionamento: • Comutação automática para aplicações com colaboração entre máquina e trabalhador.7.4 VDC a 26. 100 mA. 0.5.4 VDC. 3 W a 7 W • Lâmpada LED: 10 a 300 mA DC 94 . Especificações Características dos controladores dos fins de curso magnéticos Alimentação de entrada Item Tensão de alimentação nominal G9SX-GS226-T15-_ 24 VDC G9SX-EX-_ Entradas Item Entrada de segurança Entrada de Feedback/Reset Entrada de selector de modo G9SX-GS226-T15-_ Tensão de funcionamento: 20.2. • Segmentação limpa e transparente de funções de segurança através da utilização de uma única ligação “AND” • LED’s de diagnóstico claros de todos os sinais de entrada e saída para facilidade de manutenção • Categoria 4 em conformidade com EN 954-1 e SIL 3 em conformidade com EN 61508. MOS FET Indicadores conectáveis • Lâmpada incandescente: 24 VDC. MOS FET Saída de segurança com atraso a OFF Corrente de carga: 0. • Comutação manual para aplicações com limitações no funcionamento. 3. 7. MOS FET Saída a transístor PNP O tempo de atraso a OFF pode ser definido em 16 passos da seguinte forma: T15: 0. Saídas a transístor de canal P. 0.8 A DC máx. 2. 5. Informações de encomenda Comutadores de activação de aperto Contacto Comutador de activação Dois contactos Dois contactos Dois contactos Saídas de segurança *1 Instantâneo 2 (Semicondutores) *1 *2 *3 Código de encomenda Comutador de monitorização 1NC (saída de aperto) Nenhum Nenhum Botoneira Nenhum Comutador de paragem de emergência (2NC) Comutador de operação momentânea (2NO) A4EG-C000041 A4EG-BE2R041 A4EG-BM2B041 Relés de comutação de linha de segurança Atraso a OFF *4 2 (Semicondutores) Saídas Entrada de ligação auxiliares *2 de AND lógica 6 (Semicondutores) 1 Saída de ligação de AND lógica 1 Tempo máx. 0.G9SX-GS/A4EG Relés de segurança Relé de comutação de linha de segurança Controlador de segurança permite a manutenção da maquinaria de uma forma segura.

Modo de comutação manual Relés de segurança O trabalhador tem de efectuar a manutenção nesta máquina. o ciclo de carregamento é seleccionado automaticamente. Como tal. 3) Quando concluir a manutenção. o ciclo do robô é iniciado manualmente pelo trabalhador. O trabalhador tem de seleccionar manualmente o modo automático ou o modo manual utilizando o comutador do selector de modo. Passos da operação: 1) Seleccione o modo de manutenção utilizando o selector de modo 2) Abra a porta para efectuar a manutenção enquanto a máquina ainda funciona de forma limitada (monitorização de movimento limitado através do fim de curso de segurança). o trabalhador está seguro porque o sensor de segurança A está activo. Condição de trabalho do robô: O sensor de segurança B está activo. Durante a manutenção. Quando os robôs regressam à posição inicial.G9SX-GS/A4EG Exemplo de aplicação Modo de comutação automática O trabalhador carrega e descarrega a máquina manualmente. O sensor de segurança A está activo porque não é permitido aos robôs deslocarem-se para a área de carga enquanto o trabalhador carrega a máquina. feche a tampa 4) Seleccione o modo automático utilizando o selector de modo Condições de paragem de emergência: a) Porta aberta quando não estiver no modo de manutenção b) a máquina activa o fim de curso (ultrapassa o limite) c) o Comutador de activação de aperto A4EG é activado para parar a máquina em caso de emergência. o deslocamento da máquina deverá ser limitado. O trabalhador está seguro porque o sensor de segurança B pára a máquina se este se deslocar para a área de carga. Fim de curso de segurança Sensor de segurança A Sensor de segurança B Botoneira de paragem de emergência Fim de curso de porta de segurança Selector de modo Botoneira de paragem de emergência 95 5 Relés de segurança . Condição de carga: O sensor de segurança B não está activo. O sensor de segurança A está inactivo porque não é permitido ao trabalhador deslocar-se para a área de carga quando o robô está a trabalhar. Quando a carga está terminada.

5/2/3/4/5/7/10/15 s. Utilizando 3 saídas ou mais: 0. A gama fica completa com as unidades de expansão com funções de temporização de segurança. • Segmentação limpa e transparente de funções de segurança através da utilização de uma única ligação “AND” • Encontram-se disponíveis saídas de estado sólido de longa duração e saídas de relé em módulos de expansão • Indicações LED detalhadas permitem um diagnóstico fácil • Sinais de resposta inteligentes para uma manutenção fácil • Categoria 4 em conformidade com EN 954-1 e SIL 3 em conformidade com EN 61508 Informações de encomenda Módulo avançado Saídas de segurança Instantâneo 3 saídas a transístor de canal P. em 16 passos 0 a 150 seg.8 k Saídas Item Saída de segurança instantânea Saída de segurança com atraso a OFF Saída auxiliar G9SX-AD_ Saída a transístor de canal P.2/0. 125 VDC G9SX-AD_ G9SX-BC202-_ 50 ms máx. os LED’s de diagnóstico detalhados e os sinais de resposta inteligentes ajudam a uma manutenção fácil. Utilizando 2 saídas: 0.4 VDC.7/1/1.8 A DC máx.8 A DC máx. em 16 passos 0 a 150 seg. (Entrada de segurança: ON) (ON)) 100 ms máx.º de canais de entrada Tempo Max. em 16 passos *1 Tensão nominal 24 VDC 24 VDC 24 VDC 24 VDC Tipo bloco de terminais Terminais de parafuso Terminais de parafuso Terminais de parafuso Terminais de parafuso Código de encomenda G9SX-AD322-T15-RT G9SX-AD-322-T150-RT G9SX-ADA-222-T15-RT G9SX-ADA-222-T150-RT 2 saídas a transístor PNP 1 ou 2 canais 2 saídas a transístor PNP 1 ou 2 canais Terminais de aperto protegidos G9SX-AD322-T15-RC Terminais de aperto protegidos G9SX-AD-322-T150-RC Terminais de aperto protegidos G9SX-ADA-222-T15-RC Terminais de aperto protegidos G9SX-ADA-222-T150-RC O tempo de atraso a OFF pode ser definido em 16 passos da seguinte forma: T15: 0/0. MOS-FET Atraso a OFF – 2 saídas a transístor PNP Saídas auxiliares N.G9SX Relés de segurança Relé de segurança flexível Os módulos da família G9SX podem ser ligados através de uma função lógica “AND” para implementar a interrupção parcial/global de uma máquina. em 16 passos 0 a 15 seg.000.3/0. 100 mA. impedância interna: aprox.4 a 26. 3A/30 VDC. (Entrada de ligação do AND lógico: ON) Tempo de resposta (estado activo (ON) para inactivo (OFF)) Máx 15 ms Durabilidade Temperatura ambiente Eléctrica Mecânica – – –10°C +55°C (sem formação de gelo nem condensação) 10 ms max. G9SX-BC202-_ Saída a transístor de canal P. As saídas de estado sólido. MOS FET Corrente de carga: Utilizando 1 saída ou menos: 1 A DC máx. 100. 96 . T150: 0/10/20/30/40/50/60/70/80/90/100/110/120/130/140/150 s. MOS-FET Atraso a OFF 2 saídas a transístor de canal P. MOS-FET 2 saídas a transístor de canal P. (Entrada de segurança: ON) G9SX-EX-_ 30 ms max. MOS-FET 2 saídas a transístor de canal P.000 ciclos min. Características Item Tempo de funcionamento (estado inactivo (OFF) para activo 50 ms máx. MOS FET Corrente de carga: Utilizando 2 saídas ou menos: 1 A DC máx. 3A (carga resistiva) 3A 250 VAC.000 ciclos min.4 VDC (24 VDC –15% +10%) nominal Entradas Item Entrada de segurança Entrada de Feedback/Reset G9SX-AD_ G9SX-BC202-_ Tensão de funcionamento: 20. atraso a OFF *1 0 a 15 seg.4/0. 2. Módulos de expansão Item Carga nominal Corrente de corte Tensão de comutação máxima G9SX-EX-_ 250 VAC.º de canais de entrada 1 ou 2 canais Tensão nominal 24 VDC Tipo bloco de terminais Terminais de parafuso Código de encomenda G9SX-BC202-RT Terminais de aperto protegidos G9SX-BC202-RC Módulos de expansão Saídas de segurança Instantâneo 4 PST-NO (contacto) – Atraso a OFF – 4 PST-NO (contacto) 2 saídas a transístor PNP – (estado sólido) Sincronizado com unidade G9S-X-AD 24 VDC Terminais de parafuso Terminais de parafuso G9SX-EX401-RT G9SX-EX041-T-RT Terminais de aperto protegidos G9SX-EX401-RC Terminais de aperto protegidos G9SX-EX041-T-RC Saídas auxiliares Atraso a OFF Tensão nominal Tipo bloco de terminais Código de encomenda Especificações Alimentação de entrada Item G9SX-AD_ G9SX-BC202-_ G9SX-EX-_ Tensão de alimentação 20. Saída a transístor PNP Corrente de carga: Máx.4 VDC a 26. 5.6/0.5/0. Unidade básica Saídas de segurança Instantâneo 2 saídas a transístor de canal P. MOS-FET Saídas auxiliares N.

em conformidade com a norma EN 954-1 Informações de encomenda Relé de monitorização de imobilização segura Saídas de segurança *1 Instantâneo 3 (Semi-condutores) *1 Saídas auxiliares *1 Alimentação de entrada Tensão de alimentação nominal 24 VDC Tipo bloco de terminais Código de encomenda 2 (Semi-condutores) Terminais de parafuso Terminais de mola G9SX-SM032-RT G9SX-SM032-RC Saída a transístor PNP Especificações Características dos controladores dos fins de curso magnéticos Alimentação de entrada Item Tensão de alimentação nominal G9SX-SM032-_ 24 VDC Entradas Item Tensão de entrada G9SX-SM032-__ Entrada de detecção de imobilização (Z1-Z2/Z3-Z4) AC 415 Vrms + 10% máx. 660 k Entrada EDM: aprox. Imobilização detectada Imobilização detectada KM3 97 5 Relés de segurança Frequência máxima de alimentação 60 Hz máx. • Pronto a utilizar – abrange todas as aplicações standard sem configuração adicional • Integração fácil em ligação estrela ou triângulo • LED’s de diagnóstico claros de todos os sinais de entrada e saída para facilidade de manutenção • Aplicável até à Categoria de Segurança 4. M A2 ES1 ES2 ES3 lâmpada lâmpada X1 X2 PLC etc. Saída PNP Corrente de carga: 100 mA DC máx.G9SX-SM Relés de segurança Relé de monitorização de imobilização Relé de monitorização de imobilização segura com base na operação de força contraelectromotriz (Back EMF) de duas e três fases. 2. Exemplo de aplicação Motor trifásico Feedback loop KM1/KM2 Entrada EDM KM1 Motor trifásico com ligação em estrela ou triângulo KM1 KM1 +24V KM2 KM2 +24V A1 T31 T32 Z1 Z2 Z2 Z3 Z4 KM2 Variador G9SX-SM032 Circuito de controlo FUSÍVEL A1 T31 T32 Z1 Z2 Z2 Z3 Z4 FUSÍVEL G9SX-SM032 U V W U2 V2 W2 Circuito de controlo M U1 V1 W1 KM4 A2 ES1 ES2 ES3 X1 X2 PLC etc.8 k Saídas Item Saída de detecção de imobilização de segurança Saída auxiliar G9SX-SM032-_ Saída PNP Corrente de carga: 300 mA DC máx. Impedância interna Entrada de detecção de imobilização: aprox.. para um motor de indução AC .

8 k Saídas Item G9SX-LM224-F10-_ Saída de estado sólido de segurança Saída a transístor de canal P.8 A DC máx. MOS FET Corrente de carga: 0.4 VDC Impedância interna: aprox. 2. 100 mA.4 VDC a 26. MOS FET Corrente de carga: 0. em conformidade com a norma EN 954-1 através da utilização dos sensores de proximidade Omron Informações de encomenda Sensores de proximidade Classificação Sensor de proximidade Blindado M8 M12 M18 Não protegido M8 M12 M18 Código de encomenda E2E-X1R5F1 E2E-X2F1 E2E-X5F1 E2E-X2MF1 E2E-X5MF1 E2E-X10MF1 Relé de monitorização de imobilização segura Saídas de segurança *1 Instantâneo 4 (Semi-condutores) *1 *2 Saídas auxiliares *2 Entrada de ligação Tensão de AND lógica nominal 24 VDC Terminais de alimentação para sensores 2 Tipo bloco de terminais Terminais de parafuso Terminais de mola Código de encomenda G9SX-LM224-F10-RT G9SX-LM224-F10-RC 4 (Semi-condutores) 1 Saída MOS FET de canal P Saída a transístor PNP Especificações Características dos controladores dos fins de curso magnéticos Alimentação de entrada Item Tensão de alimentação nominal G9SX-LM224-F10-_ 24 VDC Entradas Item Entrada de segurança Entrada de Feedback/Reset Entrada de selector de modo Entrada de detecção da rotação Tensão de funcionamento 20. Saída a transístor PNP Corrente de carga: Máx.G9SX-LM Relés de segurança Relé de monitorização de limites de velocidade Relé de monitorização de velocidade limitada segura para suporte completo do modo de manutenção em maquinaria. G9SX-LM224-F10-_ Tensão de funcionamento: 20. 2.3 A DC máx.4 VDC Impedância interna: aprox. 98 .8 k Frequência de entrada: 1 kHz máx.4 VDC a 26. Saída de detecção de velocidade de segurança Saída de indicador externo Saída a transístor de canal P. • Predefinição da frequência limitada através da utilização de interruptores integrados • Integração fácil em sistemas G9SX através da utilização da ligação lógica “AND” • LED’s de diagnóstico claros de todos os sinais de entrada e saída para facilidade de manutenção • Aplicável até à categoria de segurança 3.

KM2 N. M2:OFF) Diagrama temporal Porta aberta Fechar Porta fechada Abrir Fim de curso de segurança S1 Interruptor da fechadura de segurança S2 GND rotor (M1 bloqueio automático com M1) Interruptor de activação S6 Interruptor de reposição S4 KM1. contacto KM1. contacto (Sinal para motor) Rotação do motor Sinal de desbloqueamento (detecção de velocidade de segurança) ES1 Este exemplo corresponde à categoria 3 (EN 954-1) Estado de alta velocidade Capaz de abrir porta Modo de manutenção (M1:OFF. contacto Operação do variador (sinal para motor) Rotação do motor Sinal de desbloqueamento (detecção de velocidade de segurança) ES1 Estado de baixa velocidade Estado de baixa velocidade Estado de alta velocidade 99 5 Interruptor de desbloqueamento S5 Relés de segurança .C. KM2 M1 : Fim de curso de segurança :Fins de curso de porta de segurança :Sinal de paragem :Interruptor de reposição :Interruptor de desbloqueamento :Interruptor de activação :Selector :Contactor :Motor trifásico +24 V KM1 KM2 Lâmpada Azul Modo de funcionamento normal (M1:ON.O.KM2 N. contacto KM1.KM2 N.KM2 N.G9SX-LM Exemplo de aplicação Velocidade limitada de segurança Relés de segurança Interruptor de desbloqueamento S5 E1 E2 42 41 12 11 Fim de curso de porta de segurança com protecção S2 Controlador de Motor KM1 Feedback loop KM2 KM1 Interruptor de activação S6 M1 Porta S1 11 12 KM2 Abrir Sinal de paragem S3 Comutador selector S7 +24 V Interruptor de reposição S4 +24 V NF A1 T11 T12 T21 T22 Y1 M1 M2 T61 T62 T71 T72 NF Y2 T31 T32 T33 T41 T42 E OFF Dispositivos G9SX-LM224-F10 Circuito de controlo A2 S14 S24 ES1 ES2 L1 X1 X2 X3 X4 D11 D12 castanho castanho D21 D22 preto preto S1 S2 S3 S4 S5 S6 S7 KM1.O.C. M2:ON) Diagrama temporal Fim de curso de segurança S1 Fim de curso de porta de segurança com bloqueio de protecção S2 Interruptor de activação S6 Interruptor de reposição S4 KM1.

1 mA Especificações das saídas standard (G9SP-N10S) Tipo de saída Tensão residual ON (ligado) Corrente de saída nominal Saídas PNP 1.3 A máx. (entre cada terminal de saída e V2) 100 mA máx. por saída* Especificações da saída de teste Tipo de saída Corrente de saída nominal Tensão residual Saídas PNP 0. G9SP 1 licença Software de configuração. • • • • Três tipos de CPU para adequação a diferentes aplicações Diagnóstico e monitorização claros através de Ethernet ou ligação série Cassete de memória para fácil duplicação da configuração Software de programação exclusivo para suportar uma fácil concepção.4 VDC (24 VDC –15% +10%) 400 mA (V1: 300 mA.2 V máx. 100 .G9SP-N_ Relés de segurança Autómato de segurança O autómato de segurança G9SP fornece todas as entradas e saídas locais baseadas em segurança e controla a aplicação de segurança.4 a 26. V2: 100 mA) Calha DIN de 35 mm 0°C +55°C –20°C +75°C IP 20 (IEC 60529) Especificações das saídas de segurança Tipo de saída Tensão residual Saídas PNP 1.* Corrente de entrada 6 mA *Para obter detalhes sobre a corrente de saída nominal. 80 cm de comprimento Unidades opcionais Aspecto Módulo opcional RS-232 Módulo opcional para Ethernet (Ver. V2: 100 mA) 500 mA (V1: 300 mA. padronização e reutilização do programa. • Certificado em conformidade com PL e (EN ISO 13849-1) e SIL 3 (IEC 61508) Informações de encomenda Aspecto Controlador de segurança autónomo Descrição da aparência 10 entradas de segurança PNP 4 saídas de segurança PNP 4 saídas de teste 4 saídas standard PNP 10 entradas de segurança PNP 16 saídas de segurança PNP 6 saídas de teste 20 entradas de segurança PNP 8 saídas de segurança PNP 6 saídas de teste Código de encomenda G9SP-N10S Configuração do G9SP n Autómato de segurança G9SP o Unidades de E/S de expansão p Cassete de memória q Módulo opcional para Ethernet r Módulo opcional RS-232C s Fim de curso magnético compacto t Tapetes de segurança u CJ1/PLC v Relés com contactos de guia forçada w Configurador q r p t n G9SP-N10D G9SP-N20S s Software Aspecto Suporte SO aplicável Windows 2000 Windows XP Windows Vista Código de encomenda WS02-G9SP01-V1 WS02-G9SP10-V1 WS02-G9SP50-V1 WS02-G9SPXX-V1 Configuração do Disco de configuração. entre cada terminal de entrada e G1 Máx. verificação. consulte o manual de utilização do G9SP.5 V máx. 10 licenças Software de configuração. entre cada terminal de saída e V1 Especificações das entradas de segurança Tipo de entrada Tensão ON Tensão OFF Corrente OFF Entradas PNP 11 VDC mín. 50 licenças Software de configuração. entre cada terminal de saída e V2 Corrente de saída nominal 0. entre cada terminal de entrada e G1 5 VDC máx. licença de empresa u o Unidades de expansão (E/S standard) Aspecto Unidade de E/S de expansão Tipo NPN PNP NPN PNP Número de E/S Entrada 12 12 – – Saída 8 (estado sólido) CP1W-20EDT 8 (estado sólido) CP1W-20EDT1 32 (estado sólido) CP1W-32ET 32 (estado sólido) CP1W-32ET1 CP1W-CN811 Modelo w v Cabo de ligação de E/S. V2: 200 mA) 500 mA (V1: 400 mA.0 ou posterior) Cassete de memória Código de encomenda CP1W-CIF01 CP1W-CIF41 CP1W-ME05M Especificações Especificações gerais Tensão de alimentação Consumo de corrente G9SP-N10S G9SP-N10D G9SP-N20S Método de montagem Temperatura ambiente de operação Temperatura de armazenamento ambiente Grau de protecção 20. por saída* 1. 2.2 V máx.8 A máx.

Concepção Reutilização Blocos de funções definidos pelo utilizador Os elementos de configuração aprovados. bem como blocos de funções definidos pelo utilizador. não é necessária uma carga de trabalho adicional para o engenheiro. por isso. como uma solução de monitorização de portas. Isto significa. As informações sobre todas as entradas e saídas de segurança asseguram um tempo de inactividade mínimo da máquina. Tal minimiza o tempo necessário para criar uma nova configuração do sistema. podem ser facilmente armazenados como um bloco de funções definido pelo utilizador e reutilizados em futuros projectos. Criação de conhecimento As configurações existentes são a base para novos projectos. Simulação Embalagem Simulador Integrado Todas as funções podem ser testadas e simuladas na ferramenta de configuração e. 101 5 Relés de segurança . A ferramenta de configuração do G9SP suporta a reutilização de conhecimentos existentes e comprovados no campo do controlo de segurança. uma biblioteca crescente de soluções de segurança. Além disso. Controlo de máquinas Controlo de segurança Relés de segurança Cablagem de E/S CP1L PLC G9SP Controlador de segurança programável RS232C Ethernet Fim de curso de porta de segurança Barreira de segurança Contactor Botoneira de paragem de emergência Contactor Ferramenta de configuração do G9SP A configuração fácil é fornecida por um assistente de configuração que suporta o hardware selecionado. o diagnóstico online reduz o tempo de depuração ao mínimo durante a implementação do sistema de controlo da máquina.G9SP-N_ Integração do sistema de controlo Segurança – o estado das E/S torna-se transparente O autómato de segurança oferece informações de diagnóstico de 3 formas: 1) através de cablagem paralela 2) através da interface RS232C (opção) 3) através da interface Ethernet (opção).

230 mA Calha DIN de 35 mm –10°C +55°C –40°C +70°C IP 20 (CIE 60529) Especificações das entradas de segurança Tipo de entrada Tensão ON Tensão OFF Corrente OFF Entradas PNP 11 VDC mín.5 A máx. Pode ser integrado num sistema DeviceNet standard. Corrente de entrada 4.4 VDC (24 VDC –15% +10%) 24 VDC. Todas as entradas e saídas locais de segurança são monitorizadas e controladas pelo NE0A e NE1A-L.2 V máx. 15 mA 24 VDC.2 V máx.5 mA Método de montagem Temperatura ambiente de operação Temperatura de armazenamento ambiente Grau de protecção Especificações das saídas de segurança Tipo de saída Corrente de saída nominal Tensão residual Saídas PNP 0. Paragem de emergência Fim de curso de porta de segurança Contactor Motor Especificações Especificações gerais Tensão de alimentação da comunicação DeviceNet 11 a 25 VDC (fornecidos a partir do conector de comunicações) Tensão de alimentação nominal Tensão de alimentação nominal das E/S Consumo de corrente Alimentação das comunicações Circuito interno da alimentação 20. entre cada terminal de entrada e G1 Máx.Autómato de segurança NE0A e NE1A-L Relés de segurança O NE0A e NE1A possuem o programa da aplicação de segurança.7 A máx. • • • • Terminais de aperto protegidos e amovíveis para uma instalação fácil Blocos de funções predefinidos e certificados para uma programação fácil Display e LEDs de estado para diagnósticos avançados Estado do sistema na rede DeviceNet para uma fácil resolução de problemas e para manutenção preventiva • Portabilidade de configuração para máxima escalabilidade em sistemas de segurança DeviceNet Informações de encomenda Aspecto Controlador de segurança autónomo Descrição da aparência 12 entradas PNP 6 saídas PNP 2 saídas de teste terminais protegidos removíveis 16 entradas PNP 8 saídas PNP 4 saídas de teste 254 blocos de função terminais protegidos removíveis 40 entradas PNP 8 saídas PNP 8 saídas de teste 254 blocos de função terminais protegidos removíveis Código de encomenda NE0A-SCPU01 NE1A-SCPU01L Controlador de segurança programável NE1A-SCPU0xL NE1A-SCPU02L USB Software: Programa de configuração da rede de segurança Software Aspecto Descrição da aparência Código de encomenda WS02-CFSC1-E Configurador de Disco de instalação (CD-ROM) rede de Compatível com PC/AT da IBM segurança Windows 2000 ou XP (versões inglesa) Controlador de segurança programável Circuitos de segurança programáveis O controlador de segurança programável utiliza os blocos de funções lógicas predefinidos para configurar o sistema de segurança. entre cada terminal de entrada e G1 5 VDC máx. entre cada terminal de saída e V2 Especificações da saída de teste Tipo de saída Corrente de saída nominal Tensão residual Saídas PNP 0. por saída 1. por saída (ver nota) 1. 1 mA. As modificações ao sistema de segurança no ciclo de vida de uma máquina são efectuadas sem a aborrecida ligação de cabos. entre cada terminal de saída e V1 102 .4 a 26.

Autómato de segurança Integração em rede Segurança – o estado das E/S torna-se transparente Relés de segurança O controlador de segurança programável NE1AxL pode ser perfeitamente integrado num sistema DeviceNet standard. Controlo de máquinas Controlo de segurança NE0A-SCPU01 Controlador de segurança programável PLC da série CJ1 Master DeviceNet DeviceNet Terminal de E/S analógico DeviceNet escravo Terminal de E/S remoto DeviceNet escravo Fim de curso de porta de segurança Barreira de segurança Contactor Botoneira de paragem de emergência Contactor 103 5 Relés de segurança . As informações sobre todas as entradas e saídas de segurança asseguram um tempo de inactividade mínimo da máquina.

104 .

entre cada terminal de entrada e G1 5 VDC máx. por saída 1. 230 mA Calha DIN de 35 mm –10°C +55°C –40°C +70°C IP 20 (IEC 60529) Especificações das entradas de segurança Tipo de entrada Tensão ON Tensão OFF Corrente OFF Entradas PNP 11 VDC mín.4 a 26.2 V máx. entre cada terminal de saída e V1 105 5 Relés de segurança Especificações . por saída (ver nota) 1.5 mA Especificações das saídas de segurança Tipo de saída Corrente de saída nominal Tensão residual Saídas PNP 0. • • • • Terminais de aperto protegidos e amovíveis para uma fácil instalação Blocos de funções predefinidos e certificados para uma programação fácil Display e LEDs de estado para diagnósticos avançados Estado do sistema em DeviceNet para uma fácil resolução de problemas e para manutenção preventiva • Escalabilidade simplificada através da adição de dispositivos de segurança DeviceNet Informações de encomenda Aspecto Controlador de rede de segurança Descrição da aparência 16 entradas PNP 8 saídas PNP 4 saídas de teste 254 blocos de funções terminais de aperto protegidos amovíveis 40 entradas PNP 8 saídas PNP 8 saídas de teste 254 blocos de funções terminais de aperto protegidos amovíveis Interface USB e segurança DeviceNet Ethernet/IP e segurança DeviceNet USB e Segurança DeviceNet Ethernet/IP e Segurança DeviceNet Código de encomenda NE1A-SCPU01-V1 NE1A-SCPU01-EIP NE1A-SCPU02 NE1A-SCPU02-EIP Software Aspecto Descrição da aparência Código de encomenda WS02-CFSC1-E Configurador de Disco de instalação (CD-ROM) rede de Compatível com PC/AT da IBM segurança Windows 2000 ou XP (versões inglesa) Acessórios Aspecto Router de rede Consola de programação Descrição da aparência Ethernet/IP – Router DeviceNet Ranhura de cartão CF para guardar a configuração Interface USB para manutenção Ecrã táctil para fácil resolução de problemas Código de encomenda NE1A-EDR01 NE1A-HDY Especificações gerais Tensão de alimentação das comunicações DeviceNet 11 a 25 VDC (fornecidos a partir do conector de comunicações) 20.5 A máx. 15 mA 24 VDC. Efectua a gestão de até 32 circuitos de segurança DeviceNet slave e pode ser integrado num sistema DeviceNet standard.4 VDC (24 VDC –15% +10%) 24 VDC. 1 mA Tensão de alimentação nominal Tensão de alimentação nominal das E/S Consumo de corrente Alimentação das comunicações Circuito interno da alimentação Corrente de entrada 4. Todas as entradas e saídas locais de segurança DeviceNet são monitorizadas e controladas pelo NE1A.NE1A-SCPU_ Relés de segurança Controlador de rede de segurança NE1A O controlador NE1A integra o programa de aplicação de segurança.2 V máx.7 A máx. entre cada terminal de entrada e G1 Máx. entre cada terminal de saída e V2 Método de montagem Temperatura ambiente de operação Temperatura de armazenamento ambiente Grau de protecção Especificações da saída de teste Tipo de saída Corrente de saída nominal Tensão residual Saídas PNP 0.

DST1-ID/-MD/-MRD

Relés de segurança
Família de blocos de terminais de E/S de segurança DeviceNet
• • • • • • Terminais de aperto protegidos e amovíveis para uma fácil instalação Até 12 entradas para sinais de segurança 4 saídas de impulsos de teste permitem detectar interferências e curto-circuitos Até 8 saídas de segurança (estado sólido ou relé) LEDs de estado para diagnósticos avançados Operação em modo misto (segurança e standard) para todas as entradas e saídas

Informações de encomenda
Rede de segurança
Expandir E/S de segurança através da rede Os componentes de segurança distribuídos obrigavam a implementar uma cablagem longa e complicada. A substituição da cablagem por uma rede entre componentes de segurança aumenta exponencialmente a produtividade.
Controlo de máquinas Controlo de segurança Ethernet/IP

NE1A-SCPU01-V1 Controlador de rede de segurança PLC da série CJ1 Master DeviceNet

Controlador de rede de segurança NE1A-SCPU02

NE1A-SCPU01-EIP Controlador de rede de segurança

DeviceNet
Terminal de E/S de Segurança DST1-ID12SL-1 DeviceNet escravo Terminal de E/S de Segurança DST1-MRD08SL-1 DeviceNet escravo Terminal de E/S de Segurança DST1-MD16SL-1 DeviceNet escravo

Terminal de E/S analógico DeviceNet escravo

Terminal de E/S remoto DeviceNet escravo

Fim de curso de porta de segurança

Barreira de segurança

Contactor

Botoneira de paragem de emergência

Contactor

Aspecto Terminal de entrada

Descrição da aparência 12 entradas PNP 4 Saídas de teste Terminais de aperto protegidos amovíveis 8 entradas PNP 8 saídas PNP 4 Saídas de teste Terminais de aperto protegidos amovíveis 4 entradas PNP 4 saídas de relé (4 × 2 por pólo único) 4 Saídas de teste Terminais de aperto protegidos amovíveis

Código de encomenda DST1-ID12SL-1

Terminal de E/S misto

DST1-MD16SL-1

Terminal de E/S misto

DST1-MRD08SL-1

106

DST1-ID/-MD/-MRD
Especificações
Especificações gerais
Tensão de alimentação das comunicações DeviceNet Tensão de alimentação nominal Tensão de alimentação nominal das E/S Consumo de corrente Alimentação das DST1-ID12SL-1/MD16SL-1: 100 mA comunicações DST1-MRD08SL-1: 110 mA Calha DIN de 35 mm –10°C +55°C 11 a 25 VDC (fornecidos a partir do conector de comunicações) 20,4 a 26,4 VDC (24 VDC –15% +10%)

Relés de segurança
Especificações das saídas de segurança
Tipo de saída Corrente de saída nominal Tensão residual Saídas PNP 0,5 A máx. por saída 1,2 V máx. entre cada terminal de saída e V1

Especificações da saída de teste
Tipo de saída Corrente de saída nominal Tensão residual Saídas PNP 0,7 A máx. por ponto 1,2 V máx. entre cada terminal de saída e V0

Método de montagem Temperatura ambiente de operação

Especificações das saídas de segurança para saídas a relé
Relés Carga mínima aplicável Carga nominal para uma carga resistiva Carga nominal para uma carga indutiva Duração mecânica Duração eléctrica G7SA-2A2B, EN 50205 classe A 1 mA a 5 VDC 240 VAC: 2 A, 30 VDC: 2 A 2 A a 240 VAC (cos= 0,3), 1 A a 24 VDC 5.000.000 operações mín. (frequência de comutação de 7.200 operações/h) 100.000 operações mín. (com carga nominal e frequência de comutação de 1.800 operações/h)

Temperatura de armazenamento –40°C +70°C ambiente Grau de protecção Peso IP 20 (CIE 60529) DST1-ID12SL-1/MD16SL-1: 420 g DST1-MRD08SL-1: 600 g

Especificações das entradas de segurança
Tipo de entrada Tensão ON Tensão OFF Corrente OFF Corrente de entrada Entradas PNP 11 VDC mín. entre cada terminal de entrada e G1 5 VDC máx. entre cada terminal de entrada e G1 Máx. 1 mA 6 mA

Terminais E/S de segurança
DST1-ID12SL-1
Conversor CC-CC (não isolado) Circuitos internos

V+ CAN H DRAIN CAN L -V
1

Camada física Circuitos de alimentação de entrada Circuitos de entrada de segurança Circuitos de saída de teste

2

3

4

5

6

7

8

9

10

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

V

V

IN0

IN1

IN2

IN3

IN4

IN5

IN6

IN7

IN8

IN9

IN10

IN11

T2

T2

T2

T3

T3

T3

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

G

G

T0

T1

T0

T1

T0

T1

T0

T1

T0

T1

T0

T1

G

G

G

G

G

G

DST1-MD16SL-1
Conversor CC-CC (não isolado) Circuitos internos

V+ CAN H DRAIN CAN L -V
1

Camada física Circuitos de alimentação de entrada Circuitos de entrada de segurança Circuitos das saídas de teste Circuitos de alimentação de saída

2

3

4

5

6

7

8

9

10

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

V0

V0

IN0

IN1

IN2

IN3

IN4

IN5

IN6

IN7

V1

V1

OUT0

OUT1

OUT2

OUT3

OUT4

OUT5

OUT6

OUT7

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

G0

G0

T0

T1

T0

T1

T0

T1

T2

T3

G1

G1

G1

G1

G1

G1

G1

G1

G1

G1

DST1-MRD08SL-1
Conversor CC-CC (não isolado) Circuitos internos

V+ CAN H DRAIN CAN L -V
1

Camada física Circuitos de alimentação de entrada Circuitos de entrada de segurança Circuitos das saídas de teste Circuitos de alimentação de saída Ry0 Ry1 Ry2 Ry2

2

3

4

5

6

7

8

9

10

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

V0

V0

IN0

IN1

IN2

IN3

T2

T2

T3

T3

V1

V1

OUT0

OUT0

OUT1

OUT1

OUT2

OUT2

OUT3

OUT3

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

G0

G0

T0

T1

T0

T1

G0

G0

G0

G0

G1

G1

C0

C0e

C1

C1e

C2

C2e

C3

C3e

107

5

Circuitos de saída de segurança

Relés de segurança

ACTUAÇÃO DE SEGURANÇA
Paragem segura e fiável
A protecção dos trabalhadores é finalmente conseguida quando a condição ou movimento perigosos são parados. Os relés e os relés de potência da Omron com função de segurança integrada são concebidos para parar a máquina de forma fiável e segura. A paragem mais rápida e fiável como passo seguinte na integração de segurança é proporcionada por variadores e servomotores com função de segurança incorporada para limitar a cablagem e esforço externos, maximizando a transparência no diagnóstico.

Relés e relés de potência com função de segurança
G7SA

Com contactos de guia forçada Conformidade conf. EN 50205 Até 6A Relés de 4 pólos e 6 pólos

página 111

G7Z

Conformidade conf. EN 60947-4-1

Até 160A

Relé de potência com função de segurança

página 112

SISTEMAS DE CONTROLO DE SEGURANÇA

Relés de segurança

Unidades de segurança flexíveis

Controladores de segurança

G9SB

G9SA

G9SX

G9SP

NEA1

consulte a página 90

consulte a página 91

consulte a página 96

consulte a página 100

consulte a página 102

108

000 Hz • Função de paragem de segurança incorporada (STO) • Até 15 kW/18. Ethercat. os elementos sujeitos a desgaste são removidos e a cablagem é simplificada • A certificação da máquina é simplificada. uma vez que todos os elementos têm uma declaração de conformidade 109 6 Actuação de segurança . CompoNet.6 kHz • Posicionamento rápido e controlo suave consulte a página 119 Circuito de segurança tradicional Controlador de segurança Circuito de segurança com variador com função de segurança Controlador de segurança Unidade de segurança Variador Ajuste online conveniente Contactores Motor Motor Montagem lado-a-lado e economia de espaço Vantagens dos variadores com segurança: • Tempos de reacção mais rápidos – os contactores já não são necessários • Redução do custo total da solução – o design dos circuitos é simplificado.5 kW • Controlo de motores tipo IM e PM • Funcionalidade de posicionamento • Interface USB para programação por PC • Comunicação com redes Modbus. DeviceNet. CompoNet e DeviceNet consulte a página 113 Servomotores com função de segurança incorporada Accurax G5 • Frequência de resposta de 2 kHz • Função de paragem de segurança incorporada (STO) • Supressão de vibração • Rede de controlo de movimento MECHATROLINK-II • Elevada precisão fornecida pelo encoder de 20 bits incorporado • Montagem de unidades lado-a-lado • Configuração e colocação em funcionamento utilizando o software CX-Drive consulte a página 122 Sigma 5 • Frequência de resposta de 1. Profibus. Profibus.Variadores com função de segurança incorporada MX2 • Gama de velocidades até 1. ML-II e CanOpen consulte a página 116 V1000 • Filtro incorporado • Controlo vectorial de corrente • Interface USB para programação por PC • Comunicação com redes DeviceNet.

110 .

(tempo de resposta corresponde ao necessário para os contactos normalmente abertos abrirem após a tensão da bobina ser desligada. É possível soldar directamente num PCB ou utilizar as bases P7SA. 3PST-NF *1 Bases Tensão nominal 24 VDC *1 Código de encomenda G7SA-3A1B G7SA-2A2B G7SA-5A1B G7SA-4A2B G7SA-3A3B Tipo Montagem em calha Montagem em calha e possibilidade de montagem com parafusos Terminais PCB LED sinalização Sim Pólos 4 pólos 6 pólos Tensão nominal 24 VDC Código de encomenda P7SA-10F-ND P7SA-14F-ND Montagem posterior Não 4 pólos 6 pólos – P7SA-10P P7SA-14P 12 VDC.000 operações mín. 1 mA (valor de referência) Funcionamento: –40 a 85°C (sem formação de gelo ou condensação) Funcionamento: 35 a 85% EN 61810-1 (IEC 61810-1). permissível para uma frequência de comutação de 300 operações/min.8 mA Resistência da bobina 4 pólos: 1. (a 500 VDC) (A resistência de isolamento foi medida com um megaohmimetro de 500 VDC no mesmo local em que a rigidez dieléctrica foi medida. EN 50205.) Entre contactos com a mesma polarização: 1. (A resistência de contacto foi medida com 1 A a 5 VDC utilizando o método de queda de tensão. 360 mW 6 pólos: Aprox. reduza a corrente de transporte nominal (6 A a 70°C ou inferior) em 0.000 operações mín.000 operações/h) 100. a rigidez dieléctrica entre contactos da bobina/pólos diferentes é de 2.1 A para cada grau acima de 70°C.500 VAC.) 20 ms max. 6 A a 30 VDC 6A 250 VAC.152  Tensão de operação 75% Max. 50/60 Hz para 1 min. o pólo 5 refere-se aos terminais 53–54 e o pólo 6 refere-se aos terminais 63–64. Terminais dispostos para um esquema PCB simples. 21 VDC. Tempo de ressalto de contacto não incluído. (V) Tensão de desconexão 10% mín. Ao utilizar uma base P7SA. 110% (V) Consumo 4 pólos: Aprox. UL508.000. 10 ms máx.000 VAC. de comutação Carga resistiva (cos = 1) 6 A a 250 VAC. 48 VDC disponíveis a pedido. 500 mW Nota: Consulte as especificações técnicas para obter informações detalhadas Contactos Carga Carga nominal Corrente de corte Tensão máx.º 14 Durabilidade Mecânica Eléctrica Carga mín. (V) Tensão máx. Nota: Os valores listados acima são valores iniciais. 50/60 Hz durante 1 min. admissível *4 Temperatura ambiente *5 Humidade ambiente Normas aprovadas *1 *2 *3 *4 *5 Estes tempos foram medidos para a tensão nominal e a uma temperatura ambiente de 23°C.500 VAC.2 N.500 VAC entre pólos 3-4 em Relés de 4 pólos ou pólos 3-5. (a aprox. saídas e pólos Disponíveis relés de 4 e 6 pólos Informações de encomenda Relés com contactos de guia forçada Tipo Norma Isolante Flux-tight Pólos 4 pólos Contactos 3PST-NA/ SPST-NF DPST-NA. CSA22. 125 VDC Carga Corrente máx. • • • • • Contactos de guia forçada Em conformidade com a EN 50205 6 A a 240 VAC e 6 A a 24 VDC para cargas resistivas Isolamento reforçado entre entradas. DPST-NF 6 pólos 5PST-NA/ SPST-NF 4PST-NA. (2. 50/60 Hz por 1 min 10.500 VA.600  6 pólos: 1. de comutação Capacidade máx de comutação (valor de referência) Carga resistiva (cos = 1) 6A 1. 180 W Relés com contactos de guia forçada Resistência do contacto Tempo de funcionamento *1 Tempo de resposta *1 Tempo de libertação *1 Resistência de isolamento Rigidez dieléctrica *2 *3 100 m máx. 36. Carga mín. o pólo 4 refere-se aos terminais 43–44.G7SA Actuação de segurança Relés com contactos de guia forçada A família de relés estreitos G7SA com contactos de abertura forçada está disponível nas versões de quatro ou seis pólos em várias combinações de contactos e apresenta um isolamento reforçado. 4-6 e 5-6 em Relés de 6 pólos. (com carga nominal e aprox.) 20 ms max.) Entre contactos da bobina/pólos diferentes: 4. Quando em funcionamento a uma temperatura entre 70°C e 85°C. 111 6 Actuação de segurança . 100 M mín. 1800 operações/h) 5 VDC. Especificações Bobina Tensão nominal 24 VDC Corrente nominal 4 pólos: 15 mA 6 pólos: 20. O pólo 3 refere-se aos terminais 31–32 ou 33–34. DPST-NF 3PST-NA.

O consumo de potência é inferior a 4 watts.7 W Tensão de desoperação Tensão máx.A corrente nominal e resistência da bobina foram medidas com uma temperatura na bobina de 23°C com tolerância de ±15%. 75% 10% mín. . Os relés combinados com blocos de contacto auxiliares cumprem os requisitos da norma EN 60947-4-1.400 VA 550 W 550 W 22 A a 440 VAC 10 A a 440 VAC 22 A 10 A 5 A a 110 VDC 5 A a 110 VDC 5A 5A 125 VDC Carga indutiva cos phi = 0.3 Carga resistiva L/R = 1 ms Valor P da taxa de avarias (valor de referência) Nota: As classificações do bloco de contacto auxiliar no G7Z são iguais às do bloco de contacto auxiliar do G73Z. • • • • • Corrente de comutação de 160 A (gama de 40 A/4 pólos/IEC-AC1) Tensão de comutação de 440 VAC Função de segurança com contactos invertidos em diversas configurações Consumo da potência inferior a 4 Watts Ruído de comutação reduzido (70 dB) Informações de encomenda Relé com bloco de contactos auxiliares (para terminais de parafuso) Configuração dos contactos Relé 4PST-NO Tensão nominal Bloco de contacto auxiliar DPST-NO SPST-NO/SPST-NC DPST-NC DPST-NO SPST-NO/SPST-NC DPST-NC DPST-NO SPST-NO/SPST-NC DPST-NC 12.) Nota: . Consumo eléctrico (aprox.680 VA 4. UPS. G7Z-2A2B-_Z Carga resistiva Corte duplo Revestido Au + Ag 1 A a 440 VAC 1A 480 VAC 1A 440 VA 220 VA 110 W 125 VDC 0. G7Z-3A1B-_Z. 110% Aprox. 24 VDC Código de encomenda G7Z-4A-20Z G7Z-4A-11Z G7Z-4A-02Z G7Z-3A1B-20Z G7Z-3A1B-11Z G7Z-3A1B-02Z G7Z-2A2B-20Z G7Z-2A2B-11Z G7Z-2A2B-02Z 3PST-NO/SPST-NC DPST-NO/DPST-NC Especificações Classificação de bobinas Tensão nominal 12 VDC 24 VDC Corrente nominal Resistência da bobina 333 mA 154 mA 39  156  Tensão de operação % da tensão nominal Máx.5 A a 440 VAC 5 A a 110 VDC Carga indutiva cos phi = 0.A tensão máxima permitida é o valor máximo do intervalo de flutuação para a alimentação de funcionamento da bobina do relé e foi medida à temperatura ambiente de 23°C. Classificações de contactos – bloco de contactos auxiliares Item Estrutura de contactos Material de contacto Carga nominal Corrente de corte Tensão de contacto máxima Corrente de contacto máxima Capacidade de comutação máxima G7Z-4A-_Z. .600 VA 11.G7Z Actuação de segurança Relé de potência compacto de 160 amperes A série G7Z proporciona uma solução compacta e económica para aplicações como variadores. 3. Estão disponíveis tensões de bobina de 12 e 24 VDC. G7Z-2A2B-_Z Carga resistiva Corte duplo Liga de prata (ag) 40 A a 440 VAC 25 A a 440 VAC 40 A 25 A 480 VAC 40 A 25 A 17. G7Z-3A1B-_Z. circuitos de baterias de células solares ou de combustível.000 VA 2 A a 24 VDC 9.As características de funcionamento foram medidas com uma temperatura na bobina de 23°C. Classificação de contactos – relé Item Estrutura de contactos Material de contacto Carga nominal Corrente de corte Tensão de contacto máxima Corrente de contacto máxima Capacidade de comutação máxima NA NF NA NF NA NF NA NF G7Z-4A-_Z.3 Carga resistiva L/R = 1 ms Valor P da taxa de avarias (valor de referência) 1 mA a 5 VDC 112 .

• • • • • Até 15 kW/18.1 kW 2.25 kW 0.37 kW 0.1 kW 1.0 A 8.0 kW 5.0 A Binário variável 0.0 A 60.5 kW 11.0 kW 18.0 A 9.0 A 9. o novo variador da série V1000 irá ter um desempenho superior a todos os outros variadores.0 kW 5.55 kW 1.5 kW 7.2 kW 4.0 A 17.5 A 6.5 kW 7.5 A 6.0 A 69.000.37 kW 0.5 kW Filtro incorporado Controlo vectorial de corrente Controlo de motores tipo IM e PM Função de paragem de segurança incorporada de categoria 3 (EN 954-1) Informações de encomenda RJ-45/Adaptador USB Cabo USB Cabo de extensão da consola remota Consola remota LCD Alimentação da placa de controlo de 24 VDC CX-Drive CX-One C C C C C D Filtro de linha Acessórios de frenagem + reactância A V1000 E Módulo opcional de comunicação B V1000 Especificações Tensão 1 x 200 V Binário constante 0.0 A 47.5 A 0.0 A 11.0 A 5.8 A 1. a série tem uma durabilidade de 10 anos com um funcionamento isento de manutenção.75 kW 1.18 kW 0.0 A 21.8 A 1.18 kW 0.0 A 5.1 kW 1.5 kW 2.8 A 1.55 kW 1.5 A 25.8 A 1.6 A 12.0 A 17.5 kW 0.5 kW 0.5 kW 11 kW 15 kW 0.12 kW 0.0 A 33.25 kW 0.6 A 12.0 A 11.75 kW 1.5 kW 2.0 A 40.0 A 56.0 A Código de encomenda Standard VZAB0P1BAA VZAB0P2BAA VZAB0P4BAA VZAB0P7BAA VZAB1P5BAA VZAB2P2BAA VZAB4P0BAA VZA20P1BAA VZA20P2BAA VZA20P4BAA VZA20P7BAA VZA21P5BAA VZA22P2BAA VZA24P0BAA VZA25P5FAA VZA27P5FAA VZA2011FAA VZA2015FAA Filtro incorporado VZAB0P1HAA VZAB0P2HAA VZAB0P4HAA VZAB1P5HAA VZAB2P2HAA VZAB4P0HAA VZA20P1HAA VZA20P2HAA VZA20P4HAA VZA20P7HAA VZA21P5HAA VZA22P2HAA VZA24P0HAA VZA25P5HAA VZA27P5HAA VZA2011HAA VZA2015HAA VZAB0P7HAA 113 6 Actuação de segurança .0 kW 5.0 A 0.0 kW 15. muito depois de ter sido instalado.6 A 3.0 A 30. As novas características garantem uma satisfação das expectativas de 100%.6 A 3.6 A 3. E com uma taxa de falha no campo inferior a 1 em 10.2 kW 3.2 kW 4.12 kW 0.0 kW 3 x 200 V 0.0 A 8.0 A 21.6 A 3.V1000 Actuação de segurança 10 x 100 = 1 – A qualidade tem uma nova fórmula Graças ao desenho patenteado da série V1000 e ao fabrico moderno.2 kW 3.1 kW 2.

configurar ou referenciar os parâmetros.1 A 4. configurar ou referenciar os parâmetros.0 A Binário variável 0.5 kW 1.8 50 2. Utilizado para arrancar ou parar o variador.0 kW 5.1 A1000-FIV1030-RE A1000-FIV1040-RE A1000-FIV3005-RE A1000-FIV1030-SE A1000-FIV1040-SE A1000-FIV3005-SE 20 1 A1000-FIV1020-RE A1000-FIV1020-SE Corrente nominal (A) Peso (kg) 10 0.1 A1000-FIV3010-RE A1000-FIV3010-SE 30 40 5 1.8 A 3.5 kW 7.0 kW 4. SI-N3 corrente de saída ou itens similares através da comunicação de DeviceNet com o controlador mestre.1 A1000-FIV3030-RE A1000-FIV3030-SE A1000-FIV3020-RE A1000-FIV3020-SE 10 1.0 kW 18.4 A 6.55 kW 1.5 kW 11.8 A 5.75 kW 1. configurar ou referenciar os parâmetros. Utilizado para arrancar ou parar o variador.2 A 14.0 A 24.6 Código de encomenda Filtro Rasmi A1000-FIV1010-RE Filtro Schaffner A1000-FIV1010-SE B Módulos de comunicação Tipo Módulo opcional de comunicação Descrição Módulo opcional para DeviceNet Módulo opcional para PROFIBUS-DP Módulo opcional para CanOpen Módulo opcional para CompoNet Função Código de encomenda Utilizado para arrancar ou parar o variador. monitorizar a frequência de saída.1 kW 1.9 A 8. monitorizar a frequência de saída.18 kW 0. C Acessórios Tipos Consola digital Descrição Consola remota LCD Funções Consola com ecrã LCD com suporte de idiomas Código de encomenda JVOP-180 Acessórios Conversor USB Cabo da consola remota (1m) Cabo da consola remota (3m) Módulo opcional de 24 VDC Unidade conversora USB com função de cópia e de cópia de segurança Cabo para ligar a consola remota Alimentação do módulo de controlo de 24 VDC JVOP-181 72606-WV001 72606-WV003 PS-UDC24 114 . Utilizado para arrancar ou parar o variador. SI-S3 corrente de saída ou itens similares através da comunicação CANopen com o controlador mestre.0 A Actuação de segurança Código de encomenda Standard VZA40P2BAA VZA40P4BAA VZA40P7BAA VZA41P5BAA VZA42P2BAA VZA43P0BAA VZA44P0BAA VZA45P5FAA VZA47P5FAA VZA4011FAA VZA4015FAA Filtro incorporado VZA40P2HAA VZA40P4HAA VZA40P7HAA VZA41P5HAA VZA42P2HAA VZA43P0HAA VZA44P0HAA VZA45P5HAA VZA47P5HAA VZA4011HAA VZA4015HAA A Filtros de linha Especificações Alimentação 1 x 200 V Variador V1000 VZAB0P1BAA VZAB0P2BAA VZAB0P4BAA VZAB0P7BAA VZAB1P5BAA VZAB2P2BAA VZAB4P0BAA 3 x 400 V VZA40P2BAA VZA40P4BAA VZA40P7BAA VZA41P5BAA VZA42P2BAA VZA43P0BAA VZA44P0BAA VZA45P5FAA VZA47P5FAA VZAB011FAA VZAB015FAA 3 x 200 V VZA20P1BAA VZA20P2BAA VZA20P4BAA VZA20P7BAA VZA21P5BAA VZA22P2BAA VZA24P0BAA VZA25P5FAA VZA27P5FAA VZAB011FAA VZAB015FAA 100 4.1 A1000-FIV2020-RE A1000-FIV2020-SE 10 0.2 A 9.2 1.2 A1000-FIV2100-RE Em desenvolvimento 30 50 1.5 A 23.37 kW 0.2 kW 3. A1000-CRT1 corrente de saída ou itens similares através da comunicação de CompoNet com o controlador mestre.1 A 5.2 A 1. configurar ou referenciar os parâmetros.5 kW 7.8 A 18.9 A1000-FIV1050-RE A1000-FIV10xx-RE A1000-FIV2010-RE Em desenvolvimento A1000-FIV10xx-RE A1000-FIV2010-SE 20 30 1.5 kW 2.V1000 Especificações Tensão 3 x 400 V Binário constante 0.0 kW 15.5 kW 11 kW 15 kW 1.8 A 11.0 kW 5.2 A 2.4 A 4.4 A1000-FIV2030-RE A1000-FIV2060-RE A1000-FIV2030-SE Em desenvolvimento 20 1. monitorizar a frequência de saída. SI-P3 corrente de saída ou itens similares através da comunicação do PROFIBUS-DP com o controlador mestre.0 A 31.37 kW 0.3 2.3 2.5 A 7.1 1.0 A 38.2 kW 3.0 A 31. monitorizar a frequência de saída.1 A 17.1 kW 2.

0 – 2015 15 18. de saída Flutuação de tensão permitida Flutuação de frequência permitida 40P2 0. Constant Torque) com uma capacidade de sobrecarga de 150% Modo de Binário Variável (VT.8 1.9 43P0 3.2 3.5 47P5 7.0 8.V1000 D Software para PC Tipos Software Descrição Software para PC Software para PC Instalação Ferramenta de software para configuração e monitorização Ferramenta de software para configuração e monitorização Actuação de segurança Código de encomenda CX-Drive CX-One E Unidade de frenagem.12 0.9 1.0 40.4 4.5 25.5 7.2 3.1 1.2 14.0 – 2011 11 15 18 47.25 0.5 11 14. resistência de frenagem.2 1.75 1.2 9.75 1.6 1.5 7. Constant Torque) com uma capacidade de sobrecarga de 150% Modo de Binário Variável (VT.0 5. de saída Frequência máx.9 5.5 2.0 56. 50/60 Hz *1 Potência de saída máxima com base num motor de 4 pólos standard: Modo de Binário Constante (CT.0 4.1 45P5 5.2 3.0 6.5 2. de saída B0P1 20P1 0.4 42P2 2.7 17.0 – 25P5 5.0 B4P0 24P0 4. Especificações Classe 200 V Monofásico: VZ-_ Trifásico: VZ-_ Motor Para definição HD kW *1 Para definição ND Características de saída Capacidade do variador kVA Corrente de saída nominal (A) com HD Corrente de saída nominal (A) com ND Tensão máx.7 5.5 2.2 11.2 8.6 3.2 400 Hz B0P2 20P2 0.6 B2P2 22P2 2.2 3.5 23 60.0 23 4011 11 15 18 24 31 4015 15 18.0 69.5 B0P7 20P7 0.75 1.1 41P5 1.0 B1P5 21P5 1. Variable Torque) com uma capacidade de sobrecarga de 120% Classe 400 V Trifásico: VZ-_ Motor Para definição HD kW*1 Para definição ND Alimentação Características de saída Capacidade do variador kVA Corrente de saída nominal (A) com HD Corrente de saída nominal (A) com ND Tensão máx.2 5.5 6.9 B0P4 20P4 0.5 11 13 33.1 40P7 0.2 0.2 400 Hz –15% a +10% +5% 40P4 0.0 30.37 0.5 7.8 18.7 4. de saída Frequência máx.8 17.0 5.8 44P0 4.0 4.37 0.5 6.0 3.4 0.6 1.0 3.5 7.75 1.2 11.3 0.0 – 27P5 7.0 12.4 0.5 24 31 38 0 a 480 V (proporcional à tensão de entrada) Tensão e frequência nominal de entrada Trifásico 380 a 480 VAC.8 2.8 5. Variable Torque) com uma capacidade de sobrecarga de 120% 115 6 Actuação de segurança .4 1.18 0.5 9.0 Proporcional à tensão de entrada: 0 a 240 V Alimentação Tensão e frequência nominal de entrada Monofásico 200 a 240 V 50/60 Hz Trifásico 200 a 240 V 50/60 Hz Flutuação de tensão permitida Flutuação de frequência permitida –15% a +10% +5% *1 Potência de saída máxima com base num motor de 4 pólos standard: Modo de Binário Constante (CT.5 9.0 9.1 3.5 21.

O MX2 oferece funções completas de controlo de máquinas.9 3.4 0.5 25. motor 0.0 1.0 17.0 47.0 1. Motores de alta velocidade até 1.2 1. motor 0.2 3.0 33.4 0.0 11.0 Código de encomenda Standard MX2-AB001-E MX2-AB002-E MX2-AB004-E MX2-AB007-E MX2-AB015-E MX2-AB022-E MX2-A2001-E MX2-A2002-E MX2-A2004-E MX2-A2007-E MX2-A2015-E MX2-A2022-E MX2-A2037-E MX2-A2055-E MX2-A2075-E MX2-A2110-E MX2-A2150-E 116 .6 3.0 40.0 5.1 2. VT 120%/1 min.5 11 15 18.2 0.5 2.6 3. PROFIBUS.5 11 15 Corrente nominal A 1. CompoNet Informações de encomenda Alimentação B Cabo USB MCCB E CX-Drive CX-One A Reactância AC de entrada B Cabo de extensão da consola remota B Consola remota LCD de 5 linhas A Filtro C Opção de comunicação MX2 D Resistência de frenagem A Bobina A Reactância CD Motor A Reactância AC de saída Terra MX2 Classe de tensão Monofásico 200 V Binário constante kW máx.75 1.0 1. e CT 150%/1 min.1 0. • • • • • • • Controlo vectorial de corrente Dupla classificação..0 8.1 0.55 1.7 5.2 0.MX2 Actuação de segurança Concebidos para controlar máquinas O MX2 foi desenvolvido para optimizar o controlo avançado de máquinas e motores.0 9. DeviceNet.75 1.6 30.0 56.0 5. sincronização de velocidade e programação lógica.0 Binário variável kW máx.0 0.0 1.2 0.55 1.2 3.6 12.1 2.0 11.5 7.2 0.0 19. o MX2 fornece um controlo regular até à velocidade zero. e ainda um funcionamento preciso para operações cíclicas rápidas e capacidade de controlo de binário em anel aberto.000 Hz e controlo de motores IM & PM Controlo de binário em anel aberto Funcionalidade de posicionamento Funcionalidades incorporadas (por ex. como posicionamento.2 Trifásico 200 V 0.5 Corrente nominal A 1. MECHATROLINK-II. EtherCAT.0 5. Graças aos seus algoritmos avançados.6 12.5 2.0 60.0 8.4 0.9 3.2 3. controlo de frenagem) Comunicações Fieldbus: Modbus.5 6.5 6.4 0.0 9.5 7.2 1.0 69.

9 8.0 Binário variável kW máx.1 4.5 2.5 7. motor 0.5 7.MX2 Classe de tensão Trifásico 400 V Binário constante kW máx.1 5.2 3.4 0.0 31.0 38.4 4.5 23.0 Actuação de segurança Código de encomenda Corrente nominal A Standard MX2-A4004-E MX2-A4007-E MX2-A4015-E MX2-A4022-E MX2-A4030-E MX2-A4040-E MX2-A4055-E MX2-A4075-E MX2-A4110-E MX2-A4150-E A Filtros de linha Variador Tensão Monofásico 200 VAC Trifásico 200 VAC Modelo MX2-_ AB001/AB002/AB004 AB007 AB015/AB022 A2001/A2002/ A2004/A2007 A2015/A2022 A2037 A2055/A2075 A2110 A2150 Trifásico 400 VAC A4004/A4007 A4015/A4022/A4030 A4040 A4055/A4075 A4110/A4150 Filtro de linha Rasmi Corrente nominal (A) 10 14 24 10 20 30 60 80 100 5 10 14 23 50 Consulta AX-FIM1010-RE AX-FIM1014-RE AX-FIM1024-RE AX-FIM2010-RE AX-FIM2020-RE AX-FIM2030-RE AX-FIM2060-RE AX-FIM2080-RE AX-FIM2100-RE AX-FIM3005-RE AX-FIM3010-RE AX-FIM3014-RE AX-FIM3030-RE AX-FIM3050-RE A Reactâncias AC de entrada Variador Tensão Trifásico 200 VAC Modelo MX2-_ A2002/A2004/A2007 A2015/A2022/A2037 A2055/A2075 A2110/A2150 Monofásico 200 VAC AB002/AB004 AB007 AB015/AB022 Trifásico 400 VAC A4004/A4007/A4015 A4022/A4030/A4040 A4055/A4075 A4110/A4150 AX-RAI07700050-DE AX-RAI03500100-DE AX-RAI01300170-DE AX-RAI00740335-DE Reactância AC Código de encomenda AX-RAI02800080-DE AX-RAI00880200-DE AX-RAI00350335-DE AX-RAI00180670-DE Em desenvolvimento A Reactâncias DC 200 V monofásico Variador MX2-AB001 MX2-AB002 MX2-AB004 MX2-AB007 MX2-AB015 MX2-AB022 – AX-RC06750061-DE AX-RC03510093-DE AX-RC02510138-DE AX-RC01600223-DE Código de encomenda AX-RC10700032-DE 200 V trifásico Variador MX2-A2001 MX2-A2002 MX2-A2004 MX2-A2007 MX2-A2015 MX2-A2022 MX2-A2037 MX2-A2055 MX2-A2075 MX2-A2011 MX2-A2015 AX-RC10700032-DE AX-RC06750061-DE AX-RC03510093-DE AX-RC02510138-DE AX-RC01600223-DE AX-RC01110309-DE AX-RC00840437-DE AX-RC00590614-DE AX-RC00440859-DE Código de encomenda AX-RC21400016-DE 400 V trifásico Variador MX2-A4004 MX2-A4007 MX2-A4015 MX2-A4022 MX2-A4030 MX2-A4040 MX2-A4055 MX2-A4075 MX2-A4011 MX2-A4015 – Código de encomenda AX-RC43000020-DE AX-RC27000030-DE AX-RC14000047-DE AX-RC10100069-DE AX-RC08250093-DE AX-RC06400116-DE AX-RC04410167-DE AX-RC03350219-DE AX-RC01750430-DE AX-RC02330307-DE A Bobinas Diâmetro 21 25 50 Descrição Para motores de 2.0 5.8 3.0 5.1 17.0 4. do cabo de 3 m Cabo de 3 metros para ligar a consola remota Consola remota LED.0 4.5 11 15 18.2 KW ou menos Para motores de 15 KW ou menos Para motores de 45 KW ou menos Modelo AX-FER2102-RE AX-FER2515-RE AX-FER5045-RE A Reactância AC de saída Variador Tensão 200 VAC Modelo MX2-_ A2001/A2002/A2004/AB001/AB002/AB004 A2007/AB007 A2015/AB015 A2022/AB022 A2037 A2055 A2075 400 VAC A4004/A4007/A4015 A4022 A4030/A4040 A4055 A4075 Reactância AC Código de encomenda AX-RAO11500026-DE AX-RAO07600042-DE AX-RAO04100075-DE AX-RAO03000105-DE AX-RAO01830160-DE AX-RAO00950320-DE AX-RAO16300038-DE AX-RAO11800053-DE AX-RAO07300080-DE AX-RAO04600110-DE AX-RAO03600160-DE AX-RAO01150220-DE B Acessórios Tipos Consola Digital Descrição Consola remota LCD Cabo da consola remota Consola remota LED Kit de montagem para consola LED Acessórios Cabo de configuração para PC Funções Consola remota LCD de 5 linhas com função de cópia.8 5.8 11.5 2.4 6. motor 0.0 24.0 31.8 18.75 1.2 14.5 7.2 9. comprimento máx.2 3. comprimento máx.75 1.5 11 15 Corrente nominal A 1.5 2. do cabo de 3 m Kit de montagem para consola LED em painel Cabo de ligação de Mini USB a USB Código de encomenda AX-OP05-E 3G3AX-CAJOP300-EE 3G3AX-OP01 4X-KITMINI AX-CUSBM002-E 117 6 Actuação de segurança .

) Tipo AXAX-REM00K1400-IE Resistência  400 200 180 180 200 130 180 100 150 110 75 95 200 200 190 200 160 140 150 110 75 110 Binário de frenagem % E Software para PC Descrição Software para PC Software para PC Instalação Ferramenta de software para configuração e monitorização Ferramenta de software para configuração e monitorização Modelo CX-Drive CX-One 118 .) Tipo AXAX-REM00K1400-IE Resistência  400 200 180 180 100 140 90 50 75 55 40 55 200 200 190 130 160 120 140 100 50 55 AX-REM00K6100-IE AX-REM00K9070-IE AX-REM01K9070-IE AX-REM02K1070-IE AX-REM03K5035-IE 100 70 70 70 35 AX-REM00K2200-IE AX-REM00K5120-IE 200 120 AX-REM00K1200-IE AX-REM00K2070-IE AX-REM00K4075-IE AX-REM00K4035-IE AX-REM00K6035-IE AX-REM00K9020-IE AX-REM01K9017-IE AX-REM02K1017-IE AX-REM03K5010-IE AX-REM00K1400-IE 200 70 75 35 35 20 17 17 10 400 Binário de Tipo de variador frenagem % (10% ED.1 1. 10 seg.040 2.022 2.004 2.007 4.0 4. resistência de frenagem Variador Tensão kW máx.015 2.150 B001 B002 B004 B007 B015 B022 – – – – – – – – – – – – – – – 35 AX-REM00K6100-IE AX-REM00K9070-IE 100 70 70 AX-REM00K4075-IE 75 100 AX-REM00K1200-IE AX-REM00K2200-IE AX-REM00K2120-IE 200 200 120 10 180 20 17 AX-REM00K6035-IE AX-REM00K9017-IE AX-REM00K1400-IE 35 17 400 35 AX-REM00K4075-IE AX-REM00K4035-IE 75 35 50 AX-REM00K2070-IE 70 AX-REM00K1200-IE 200 100 Resistência mín. corrente de saída ou itens similares através de comunicações DeviceNet com o controlador mestre. corrente de saída ou itens similares através de comunicações CompoNet com o controlador mestre.5 7. monitorizar a frequência de saída.12 0.022 4.110 2.150 4.015 4. máx. passível de ligar  Resistência de frenagem Tipo de variador (3% ED.004 4.5 7.055 2.55 1.2 3.5 2.002 2.055 4.040 4.2 4.030 4. corrente de saída ou itens similares através de comunicações PROFIBUS com o controlador mestre.075 2. monitorizar a frequência de saída. configurar ou referenciar os parâmetros.075 4. monitorizar a frequência de saída. Motor 0. Em desenvolvimento Utilizado para arrancar ou parar o variador. 10 seg.0 5.110 4.001 2.5 2.55 1.0 5.MX2 C Módulos opcionais de comunicação Descrição Módulo opcional para PROFIBUS Funções Actuação de segurança Modelo 3G3AX-MX2-PRT Utilizado para arrancar ou parar o variador.5 11 15 400 V (trifásico) 0.5 11 15 Variador MX2-_ Trifásico Monofásico 200 V (monofásico/ trifásico) 2.1 1.25 0. Utilizado para arrancar ou parar o variador. Em desenvolvimento Módulo opcional para DeviceNet 3G3AX-MX2-DRT Módulo opcional para Ethernet Módulo opcional para CompoNet 3G3AX-MX2-ERT 3G3AX-MX2-CRT Módulo opcional para Mechatrolink II Módulo opcional para CanOpen 3G3AX-MX2-ML2 3G3AX-MX2-CORT D Unidade de frenagem. máx. configurar ou referenciar os parâmetros. configurar ou referenciar os parâmetros.007 2.

. SGMAV A Motor servo SGMGV. C.Servomotores Sigma-5 Actuação de segurança O servomotor ideal. D. SGMBH Servomotor A SGLG_ servomotor Linear A SGLF_ servomotor Linear A SGLT_ servomotor Linear (Consulte o capítulo sobre motores rotativos Sigma-5) B Cabos (Consulte o capítulo sobre motores Sigma) B Cabos A Motor servo SGMJV. SGMSH. motores lineares e sliders • Função de paragem de segurança integrada • Frequência de resposta de 1.. SGMPH Servomotor A SGMGH. E A Servomotor de transmissão directa SGMCS-@-@M. SGMSV A Servomotor de transmissão directa SGMCS-@-@B. cabos de alimentação e de encoder Nota: AB Consulte o capítulo sobre servomotores para obter detalhes sobre as especificações e a selecção de motores 119 6 Actuação de segurança . SGMUH. N Nota: Os símbolos ABCDE.6 kHz Informações de encomenda Referência analógica/por impulsos Sigma-5 CN5 J Cabo de monitorização analógica Computador pessoal C Servomotores Sigma-5 CN7 Cabo USB K D F Unidade de controlo de posição M Filtro CN1 E G CN8 CN2 Cabo de utilização geral H L I Bloco de terminais de controlo da posição Cabo de segurança Caixa da bateria para encoder absoluto Modelos Analógicos/Impulsos (Consulte o capítulo sobre motores rotativos Sigma-II) B Cabos (Consulte o capítulo sobre motores lineares Sigma) B Cabos A SGMAH. Família de servomotores compacta de alto desempenho com ML-II integrada. • Suporte para motores de transmissão directa. mostram a sequência recomendada para seleccionar os componentes num sistema servo Sigma-5 Motores servo. • Função de ajuste automático avançada • Função de supressão de vibração optimizada • Suporte standard para referência de velocidade por sinal analógico e de impulsos bem como por comunicação MECHATROLINK-II.

SGMEV-15D_. SGMCS-14C_. SGMPH-08A_.5 kW 400 VAC SGMAH-03D_. SGMPH-04A_. SGLFW-50A200_ – SGLGW-90A200A_. SGLFW-1ZA200_ – SGDV-5R5A05A SGDV-120A01A008000 SGDV-120A05A008000 SGDV-1R9D01A – – SGLFW-35D_ – SGDV-1R9D05A SGDV-3R5D01A – – SGLFW-50D200_. SGMCS-08D_. SGMGV-75D_ SGMGH-1AD_. SGMAV-10A_. SGMGH-13D_. SGMEV-04D_. SGMCS-17D_. SGMCS-80M_. SGMAV-08A_. SGMPH-01A_. SGMCS-04C_. SGMGV-1ED_ – – – Motores lineares compatíveis A – SGLGW-30A050_ – Código de encomenda SGDV-R70A01A SGDV-R70A05A SGDV-R90A01A – SGMCS-07B_ SGLGW-30A080_. SGMSV-20D_ – 3 kW SGMGH-30D_. SGMSV-15D_ – 2 kW SGMGH-20D_. SGMJV-08A_. SGMGV-05D_ – 1. SGMGH-05D_. SGMAV-01A_. SGLGW-40A253_. SGMEV-08D_. SGLFW-20A_. SGMPH-04D_. SGMSH-50D_. SGMUH-30D_. SGMUH-40D_. SGMPH-02A_. SGMCS-10C_.0 kW SGMAH-07D_. SGLFW-1ED560_. SGLFW-35A230_.5 kW 11 kW 15 kW SGMGH-55D_. SGLGW-60A253A_ – SGDV-2R8A05A SGDV-5R5A01A – SGMCS-45M_. SGLTW-40D400_ – SGDV-120D05A SGDV-170D01A – – – – – SGLTW-40D60_. SGLTW-35D320_. SGMGV-55D_ SGMGH-75D_. SGMAV-A5A_ – SGMAH-01A_. SGLTW-35D170_. SGMEV-08A_ – 1. SGMJV-01A_. SGMJV-02A_. SGMGV-1AD_ SGMGH-1ED_. SGMCS-35E_ SGLGW-60A140_. SGMAV-02A_. SGMPH-08D_. SGMEV-15A_ – Trifásico 0. SGMJV-04A_. SGMGV-30D_ – 5 kW SGMGH-44D_. SGLTW-80D400_ – – – – SGDV-170D05A SGDV-210D01A SGDV-260D01A SGDV-280D01A SGDV-370D01A Cabos de controlo (para CN1) Símbolo Descrição D Unidade de relé de servo Ligar a CJ1W-NC1_3 CJ1W-NC2_3/4_3 CJ1M-CPU22/23 E Cabo para unidade servo Unidades de relé de servo XW2B-_0J6-_B 1m 2m Comprimento Código de encomenda XW2B-20J6-1B (1 eixo) XW2B-40J6-2B (2 eixos) XW2B-20J6-8A (1 eixo) XW2B-40J6-9A (2 eixos) XW2Z-100J-B4 XW2Z-200J-B4 120 . SGMUH-15D_. SGMGV-30D_. SGMEV-02A_ – 400 W SGMAH-04A_. SGMGV-13D_. SGMSV-10D_ – 1. SGLTW-50D170_ – SGDV-3R5D05A SGDV-5R4D01A – – – – SGLFW-50D380_. SGMEV-01A_ – 200 W SGMAH-02A_. SGMSH-15D_. SGLGW-40A140_ – SGDV-R90A05A SGDV-1R6A01A – SGMCS-02B_.5 kW SGMPH-15D_. SGMUH-10D_. SGMEV-04A_ – 750 W SGMAH-08A_. SGLTW-50D320_ – SGDV-5R4D05A SGDV-8R4D01A SGDV-8R4D05A SGDV-120D01A – – SGLFW-1ZD380_. SGLFW-35A120_ – SGDV-1R6A05A SGDV-2R8A01A SGLGW-40A365_. SGMGV-20D_. SGMAV-04A_.Actuação de segurança Servodrives Símbolo Especificações C Monofási 50 W co 230 VAC 100 W Servomotores rotativos compatíveis A Motores de transmissão directa compatíveis A SGMAH-A5D_. SGLFW-1ZD200_ – SGLFW-1ED380_. SGMSV-50D_ – 6 kW 7. SGMSH-10D_.5 kW SGMPH-15A_. SGMCS-05B_. SGMCS-25D_ – SGMCS-16E_. SGMGV-44D_. SGMCS-80N_ – – SGLGW-60A365A_. SGMGV-09D_. SGMSH-20D_. SGMGH-09D_. SGMSH-30D_. SGLFW-50A380_. SGMJV-A5A_.

incluindo o CX-drive.5 A 400 VAC trifásico Tensão nominal 250 VAC monofásico Código de encomenda R88A-FI5-1005-RE R88A-FI5-1009-RE R88A-FI5-1016-RE R88A-FI5-3004-RE R88A-FI5-3008-RE R88A-FI5-3012-RE Conectores Especificações Kit de conector de E/S (para CN1) Conector de encoder para servodrive Sigma-5 (para CN2) Conector ligação segurança Código de encomenda R88A-CNU11C JZSP-CMP9-1 JZSP-CVH05-E Software de computador Especificações Código de encomenda Ferramenta de software de configuração e monitorização para CX-Drive servodrives e variadores. SGDV-5R4D__A SGDV-8R4D__A. SGDV-1R6A__A. SGDV-R90A__A.50 ou superior) 121 6 Actuação de segurança Pacote completo de software OMRON. não é necessária bateria para CN1 (entre o pino 21 e 22).5 m 1m 0. SGDV-120D__A SGDV-170D__A Corrente nominal 5A 9A 16 A 4. SGDV-2R8A__A SGDV-5R5A__A SGDV-120A01A008000 SGDV-1R9D__A. utilize o servodrive com o Conector de Ligação de Segurança (JZSP-CVH05-E) ligado. (Versão CX-One 3. ligue este cabo aos dispositivos de segurança. Cabo (para CN5) Símbolo Nome J Cabo de monitor analógico Código de encomenda R88A-CMW001S DE9404559 Cabo para funções de segurança (para CN8) Símbolo Nome L Conector de segurança com cabo de 3 m (com ponteiras numa das extremidades) Código de encomenda JZSP-CVH03-03-E Nota: Ao utilizar a função de segurança.2 ou superior) CX-One . Mesmo que não esteja a utilizar a função de segurança. Filtros Símbolo Servodrive aplicável M SGDV-R70A__A.6 A 14. A bateria para CN1 é a ER6VCN3.5 m 1m 1m 2m 1m 2m – XW2Z-050J-A14 XW2Z-100J-A14 XW2Z-050J-A15 XW2Z-100J-A15 XW2Z-050J-A18 XW2Z-100J-A18 XW2Z-050J-A19 XW2Z-100J-A19 XW2Z-050J-A27 XW2Z-100J-A27 R88A-CPW001S R88A-CPW002S R88A-CTW001N R88A-CTW002N XW2B-50G5 Bateria auxiliar para encoder absoluto (para cabo de encoder CN2) Símbolo Nome I Bateria Código de encomenda JZSP-BA01 Cabo de computador pessoal USB (para CN7) Símbolo Nome K Cabo de conector mini USB Nota: Cabo USB com dupla protecção recomendado Código de encomenda JZSP-CVS06-02-E Nota: Quando são utilizados os cabos do encoder com suporte de bateria. (Versão CX-drive 1. SGDV-3R5D__A.5 m 1m 0.5 m 1m 0.Actuação de segurança Símbolo Descrição F Cabo de ligação da unidade de controlo de posição Ligar a CJ1W-NC113 CJ1W-NC213/413 CJ1W-NC133 CJ1W-NC233/433 CJ1M-CPU22/23 G H Cabo de controlo Cabo do bloco de terminais do relé Bloco de terminais do relé Para controladores de utilização geral Controlador de utilização geral Comprimento Código de encomenda 0.3 A 8.5 m 1m 0.0.

000 rpm (50 W–5 kW) CN5 CN6 Filtro B A Servomotor 2. • • • • • • • Modelos de servodrive com rede MECHATROLINK II ou entrada analógica/impulsos Segurança em conformidade com a norma ISO 13849-1 nível de desempenho D Frequência de resposta elevada de 2 kHz Encoder de 20 bits com alta resolução para maior precisão Entrada de encoder externo para malha fechada completa Ajuste automático em tempo real Algoritmos de ajuste avançados Informações de encomenda Configuração de referência MECHATROLINK-II série Accurax G5 C Servodrive MECHATROLINK-II série Accurax G5 J Controladores de motion G Cabo de monitorização analógica H Cabos MECHATROLINK-II I Cabo com conector mini USB Computador pessoal: Software CX-One MECHATROLINK-II A Servomotor 3. Permite alcançar uma precisão de microns e um tempo de posicionamento ao nível dos ms. pequenas e seguras. cabos de motor e conectores Servodrives Símbolo Especificações C Monofásico 230 VAC 100 W 200 W 400 W 750 W 1.Servodrive Accurax G5 Actuação de segurança Controlo de motion preciso.0 kW 1. Beneficiará de uma redução de quase 25% no peso do motor. cabos de alimentação e de encoder Nota: AB Consulte a secção sobre servomotor Accurax G5 para obter detalhes sobre a selecção de servomotores.5 kW Modelo de servodrive R88D-KN01H-ML2 R88D-KN02H-ML2 R88D-KN04H-ML2 R88D-KN08H-ML2 R88D-KN10H-ML2 R88D-KN15H-ML2 A Servomotores rotativos da série G5 compatíveis R88M-K05030(H/T)-_ R88M-K10030(H/T)-_ R88M-K20030(H/T)-_ R88M-K40030(H/T)-_ R88M-K75030(H/T)-_ R88M-K1K020(H/T)-_ R88M-K1K030(H/T)-_ R88M-K1K530(H/T)-_ R88M-K1K520(H/T)-_ R88M-K90010(H/T)-_ 122 . rápido e seguro com um tamanho compacto O Accurax G5 confere-lhe uma vantagem extra na construção de máquinas mais precisas. e ganhará 50% de espaço. rápidas.000 rpm (900 W–3 kW) R88D-KN__-ML2 Servomotores.000 rpm (400 W–5 kW) Cabos L CN7 CN8 TJ1-MC04/16 TJ2-MC64 Resistência frenagem externa CN1 D E Conector de sinais de E/S do servodrive CJ1W-MCH72 CJ1W-NCF71 K CN4 CN2 F Bloco de terminais de E/S do servodrive A Servomotor 1.

80 W 100 .Modelo mento – 0.5 mA 3.5 mA 3.1 A Corrente de fuga 3.3 mA/32 mA *1 0.5 mA 3. R88D-KN50F-ML2 *1 Corrente nominal 2.5 mA 0. (Versão CX-drive 1.6 A 14.5 kW Modelo de servodrive R88D-KN06F-ML2 R88D-KN10F-ML2 R88D-KN15F-ML2 A Servomotores rotativos da série G5 compatíveis R88M-K40020(F/C)-_ R88M-K60020(F/C)-_ R88M-K75030(F/C)-_ R88M-K1K020(F/C)-_ R88M-K1K030(F/C)-_ R88M-K1K530(F/C)-_ R88M-K1K520(F/C)-_ R88M-K90010(F/C)-_ 2.0 kW R88D-KN20F-ML2 R88D-KN30F-ML2 R88M-K2K030(F/C)-_ R88M-K2K020(F/C)-_ R88M-K3K030(F/C)-_ R88M-K3K020(F/C)-_ R88M-K2K010(F/C)-_ 5.91 ou superior) 123 6 Actuação de segurança Resistência frenagem externa .5 e para terminais bifurcados/ arredondados) Bloco de terminais (parafuso M3 e para terminais bifurcados/ arredondados) Ligar a Para E/S de utilização geral Comprimento Modelo – 1m 2m – – – R88A-CNW01C XW2Z-100J-B34 XW2Z-200J-B34 XW2B-20G4 XW2B-20G5 XW2D-20G6 Monitorização analógica (para CN5) Símbolo Nome G Cabo de monitorização analógica Comprimento Modelo 1m R88A-CMK001S Controladores de movimento MECHATROLINK-II Símbolo Nome J Controlador de motion Trajexia Modelo TJ1-MC04 (4 eixos) TJ1-MC16 (16 eixos) Compri. 220 W 20 .Actuação de segurança Símbolo Especificações C Trifásico 400 VAC 600 W 1.1 A 6.0 kW R88D-KN50F-ML2 R88M-K4K030(F/C)-_ R88M-K5K030(F/C)-_ R88M-K4K020(F/C)-_ R88M-K5K020(F/C)-_ R88M-K3K010(F/C)-_ Cabos de controlo (para CN1) Símbolo Descrição D E F Kit de conector de E/S (26 pinos) Cabo do bloco de terminais Bloco de terminais (parafuso M3 e para terminais de pinos) Bloco de terminais (parafuso M3.5 m 1m 3m 5m 10 m 20 m 30 m JEPMC-W6022-E JEPMC-W6003-A5-E JEPMC-W6003-01-E JEPMC-W6003-03-E JEPMC-W6003-05-E JEPMC-W6003-10-E JEPMC-W6003-20-E JEPMC-W6003-30-E Unidade de controlo de posição para PL C CS1 TJ2-MC64 (64 eixos) Controlador de motion Trajexia-PL C Unidade de controlo de posição para PL C CJ1 CJ1W-MCH72 CJ1W-NCF71 (16 eixos) CJ1W-NC471 (4 eixos) CJ1W-NC271 (2 eixos) CS1W-NCF71 (16 eixos) CS1W-NC471 (4 eixos) CS1W-NC271 (2 eixos) Cabos MECHATROLINK-II (para CN6) Símbolo Especificações H Terminador MECHATROLINK-II Cabos MECHATROLINK-II Símbolo Especificações K 50 .0 kW 3. R88D-KN02H-ML2 R88D-KN04H-ML2 R88D-KN08H-ML2 R88D-KN10H-ML2.3 mA/32 mA *1 0. 80 W 47 .0 kW 1.2 A 4A 6A 12. R88D-KN15F-ML2 R88D-KN20F-ML2 R88D-KN30F-ML2.3 mA/32 mA *1 Tensão nominal 250 VAC monofásico Modelo R88A-FIK102-RE R88A-FIK104-RE R88A-FIK107-RE R88A-FIK114-RE 400 VAC trifásico R88A-FIK304-RE R88A-FIK306-RE R88A-FIK312-RE Corrente de fuga de pico para o filtro ao ligar/desligar. Conectores Especificações Conector de encoder externo (para CN4) Conector de E/S de segurança (para CN8) Modelo R88A-CNK41L R88A-CNK81S Software para PC Especificações Modelo Ferramenta de software de configuração e monitorização para CX-Drive servodrives e variadores. 500 W Modelo R88A-RR08050S R88A-RR080100S R88A-RR22047S R88A-RR50020S Cabo USB para PC (para CN7) Símbolo Nome I Cabo com conector mini USB Comprimento Modelo 2m AX-CUSBM002-E Filtros Símbolo Servodrive aplicável L R88D-KN01H-ML2. R88D-KN10F-ML2.4 A 4. R88D-KN15H-ML2 R88D-KN06F-ML2.

uma parte do risco também está dependente de factores humanos e (infelizmente) uma outra parte reside na possibilidade do pessoal operacional contornar indevidamente as medidas de segurança das máquinas. Início Passo 3: Estimativa de risco Neste passo. no espaço. não devem ser abrangidas apenas as questões técnicas. Para satisfazer completamente os requisitos da directiva máquinas. A EN ISO 14121-1 abrange o processo da avaliação de risco na sua totalidade (método de cinco passos): Passo 1: Determinação dos limites das máquinas O primeiro passo no processo de avaliação de risco consiste em determinar os limites das máquinas. como perigos mecânicos. etc. mais tarde ou mais cedo. que é obrigatória para novas máquinas e também para máquinas que sejam restauradas (por ex. isto é apenas uma parte de todo o processo. Estimativa de risco (consulte a cláusula 7) Avaliação de risco (consulte a cláusula 8) Passo 5: Redução de risco Sim O risco foi reduzido de forma adequada? Não Redução de risco (consulte EN ISO 12100-1:2003. Como existem humanos envolvidos. • Utilizar dispositivos de protecção técnica e eventuais medidas de protecção adicionais. os produtos. o ambiente e. Nesta parte. calcula-se o risco para o utilizador das máquinas. estes encontrarão uma forma de contornar o sistema de segurança e passarão a estar numa situação de maior perigo do que antes da implementação dessas medidas de segurança. o princípio básico é mostrado abaixo. Passo 2: Identificação de perigos O passo essencial em todo o processo é a identificação dos perigos previsíveis. tenha em consideração a norma EN ISO 14121-1 e todas as outras normas relevantes na sua totalidade quando efectuar a avaliação de risco. a tarefa mais básica para fornecer uma máquina utilizável e segura é efectuar uma avaliação de risco em conformidade com a norma EN ISO 14121-1.. as pessoas envolvidas. todas estas medidas para proteger os trabalhadores não devem fazer com que a máquina fique inutilizada. luz. 124 .). a integração de um novo PL C num sistema existente). Todas as máquinas têm determinadas áreas que poderão ter limites. com uma hierarquia de medidas: • Eliminar ou reduzir os perigos no design e construção. Se as medidas de protecção se limitarem a estorvar os trabalhadores na produção.. Naturalmente. é obrigatório avaliar se a introdução das medidas para reduzir o risco pode originar novos perigos ou condições de risco. Avaliação de risco – porquê e como A Directiva Máquinas 2006/42/EC estipula que as máquinas não devem representar um risco para as pessoas que trabalham numa área industrial. tendo em conta todas as fases da vida das máquinas. som. Para ter uma perspectiva geral. • Reduzir o risco disponibilizando informações ao utilizador (manuais. com base na gravidade dos ferimentos e na probabilidade da ocorrência. perigos eléctricos. pictogramas. estimativa e avaliação. resultar num dano se não forem tomadas quaisquer medidas preventivas. considerando os seguintes elementos: • como o sistema de segurança funciona em todos os modos de funcionamento da máquina • acessibilidade às peças da máquina durante a manutenção (utilizando portas com bloqueio interno em vez de dispositivos de segurança de fixação mecânica) • uma área de segurança para observar a produção sem parar a máquina • uma rotina inteligente para reiniciar a produção após uma paragem provocada pelo sistema de segurança Estão disponíveis informações e suporte adicionais na rede de vendas da Omron e nos nossos parceiros de segurança Omron especializados. Para satisfazer este requisito básico. Para definir os limites de uma máquina. uma vez que podemos pressupor que um perigo irá. Finalmente.Informações técnicas 1. no tempo ou em determinadas condições ambientais. para a propriedade ou para os animais de estimação. é necessário conhecer o processo. cláusula 5) FIM Após a identificação. como limites de utilização. por fim. que é necessário considerar neste passo. Avaliação de risco Determinação dos limites das máquinas (consulte a cláusula 5) Análise de risco ldentificação de perigos (consulte a cláusula 6) Passo 4: Avaliação de risco No âmbito de todo o processo iterativo. estes têm de ser adicionados a toda a documentação e é necessário implementar medidas de protecção adequadas. Se tal acontecer. perigos térmicos. Os designers das máquinas devem combinar ideias para simplificar a produção com outras de avaliação de risco. A EN ISO 14121-1 inclui uma lista de exemplos para diferentes tipos de grupos de perigos. deve proceder-se finalmente à redução do risco. etc.

Porta Exemplo: Fim de curso de segurança Posição fechada Posição aberta Tensão de resistência a impulsos 2.5 kV Tensão de resistência a impulsos 2. D4NH. Assim. Estes disponibilizam a função de Paragem de emergência ao longo de toda a extensão da corda. D4BS. a reposição do sistema da máquina e o reinício da máquina são funções distintas. sem criar perigos adicionais. Se a mola falhar. D4GL. O interruptor necessita da pressão da mola para fechar os contactos quando o dispositivo de segurança está na posição fechada (ou a botoneira de Paragem de emergência não for pressionada). Aplicação num sistema de passadeiras rolantes Passadeira rolante Exemplo de botoneira de Paragem de emergência: Interruptor de corda de paragem de emergência Botoneiras de Paragem de emergência Corda de segurança Mola Outra forma de configurar esta função é através da utilização de interruptores de corda. D4NL. Explicação da abertura directa Um princípio de design básico dos dispositivos de Paragem de emergência. o interruptor irá falhar sempre numa condição de segurança porque o design mecânico faz com que os contactos apenas sejam abertos com o movimento do actuador. Paragem de emergência As máquinas devem ter um ou mais dispositivos de paragem de emergência instalados para conseguir evitar situações de perigo (consulte EN ISO 13850). dos Fins de curso de segurança e dos Fins de curso para porta de segurança é a abertura directa ou positiva dos contactos. O botão de pressão é facilmente visível com uma cor vermelha/amarela e irá parar o processo perigoso com a maior rapidez possível. D4BL 3. . uma vez que a Directiva máquinas requer que a reposição de um sistema de segurança não inicie ou reinicie a máquina. D4GS. Exemplo de um interruptor de corda Produtos relacionados Botoneiras de Paragem de emergência A22E. Estes são normalmente fornecidos como uma montagem de botões de pressão manuais que o operador acciona na eventualidade de uma emergência. o produto pode conter este símbolo: Produtos relacionados Botoneiras de Paragem de emergência A22E. D4BN.5 kV Marca de contacto de abertura positiva Se um interruptor está em conformidade com os requisitos de abertura directa ou positiva. Uma descrição deste princípio de design está disponível na EN 60947-5-1: Os contactos dos interruptores devem suportar a tensão de impulso especificada pela norma EN 60947-5-1 quando a abertura dos contactos for forçada com a força de funcionamento positiva (POF) e o deslocamento em excesso positivo (POT) superiores à força de soldadura do contacto. A165E Interruptores de corda Série ER Interruptores de corda 125 7 Informações técnicas Ambos os sistemas necessitam de uma reposição manual ou operada por chave para ser possível efectuar a verificação de segurança do sistema antes de reiniciar a máquina. A165E Interruptores de corda Série ER Fim de curso de segurança D4N. que é equivalente a 10 N. D4F Fins de curso para porta de segurança D4NS.Informações técnicas 2.

São utilizados dispositivos de segurança de protecção móvel nas seguintes situações: • • • • Intervenção na área perigosa para operar a máquina Ajustes na máquina Situações de resolução de problemas Manutenção Nalgumas aplicações. D4BL 126 . Sugestões de aplicação de Fins de curso de segurança e Fins de curso de chave Se o perigo se encontrar numa parte da máquina à qual não seja preciso aceder. D4BS. Produtos relacionados Fins de curso para porta de segurança D4NS. D4NH. o acesso a áreas perigosas só é permitido após a paragem total da máquina. Certo: O fim de curso é activado automaticamente. Para suportar estes requisitos. D4F Exemplos de fins de curso de chave: Posição fechada do dispositivo de segurança Posição aberta do dispositivo de segurança O fim de curso é activado automaticamente por um actuador separado. Os fins de curso para porta de segurança com função de bloqueio integrada protegem os trabalhadores nestas áreas. D4GS. uma falha no fim de curso poderá provocar uma situação de perigo. D4GL. D4BN. não introduzir nenhum risco adicional e não ser facilmente anulado ou manipulado. Produtos relacionados Fim de curso de segurança D4N. é obrigatório montar correctamente os fins de curso de segurança.Certo: O fim de curso é activado automaticamente. D4NL. uma vez que a posição do dispositivo de segurança não é monitorizada. Errado: O fim de curso não é activado automatica. um dispositivo de segurança tem de ter um design sólido. De acordo com a Directiva Máquinas. Exemplos de montagem incorrecta e correcta de Fins de curso de segurança: Posição fechada do dispositivo de segurança móvel Posição aberta do dispositivo de segurança móvel Errado: O fim de curso não é activado automaticamente ao abrir os dispositivos de segurança. mente ao abrir os dispositivos de segurança. Se não forem correctamente montados.Informações técnicas 4. esta deve ser protegida permanentemente com dispositivos de segurança fixos.

Os fins de curso magnéticos são habitualmente utilizados nas máquinas de embalagem e. o que é. Estes contactos reed fecham quando o actuador está presente e abrem quando o actuador é removido. Os contactos magnéticos reed conseguem suportar elevadas cargas eléctricas sem utilizar relés ou contactores adicionais. Aplicação de fins de curso magnéticos Também é possível monitorizar os dispositivos de segurança ou portas utilizando fins de curso magnéticos. nos casos da indústria alimentar ou farmacêutica. de aço inoxidável. por ex. O sistema é constituído por um actuador (uma combinação de ímanes) e um elemento de detecção: Actuador Os fins de curso magnéticos baseiam-se em dois princípios electromecânicos/electrónicos: • Contacto magnético Reed É utilizado um contacto Reed para detectar se o actuador está próximo do elemento de detecção. Os fins de curso sem contacto são frequentemente colocados atrás das coberturas das máquinas para não serem danificados pelos efeitos da limpeza. são utilizados três tipos diferentes de estruturas. Solução standard Corpo com 1 conduta Conector M12 Para solução plug & play e fácil manutenção Exemplo: D4NS-9AF (1NF/1NA) 1 2 3 4 1 (11) 3 (33) 2 (12) 4 (24) G9S_ Corpo com 2 condutas para configuração “daisy chain” simples de fins de curso 5. permitindo assim ter um fim de curso com grande durabilidade. Os sensores de efeito Hall não estão sujeitos a desgaste. são tomadas medidas de design especiais para assegurar um comportamento semelhante à abertura directa.. Assim. • Sensores de efeito Hall São circuitos electrónicos e detectam o campo magnético do actuador.Informações técnicas Para suportar uma cablagem rápida e fácil na instalação eléctrica. Em aplicações de segurança. Produtos relacionados Fins de curso sem contacto TGR F3S-TGR-N_R F3S-TGR-N_C Sistema com tolerância às vibrações D40A + G9SX-NS Ao trabalhar sem o contacto físico entre o actuador e o elemento de detecção. 127 7 Informações técnicas . em boa parte. as peças da máquina são. uma gama de funcionamento superior a 10mm assegura flexibilidade na aplicação e cobre as tolerâncias mecânicas. o fim de curso não produz partículas devido à abrasão. um requisito básico no processamento de produtos alimentares. juntamente com as saídas de segurança electrónicas.

Aplicação de sensores de segurança Os sensores de segurança são interruptores fotoeléctricos com elementos de transmissão e recepção e com função de segurança integrada. é obrigatório verificar se o perigo pode realmente ser protegido por um dispositivo opto-electrónico. Existem muitas aplicações onde podem ser projectadas peças de uma máquina. 128 . Como o objecto mínimo é muito pequeno. Os sensores de segurança baseiam-se num princípio de feixe de barreira. No caso das máquinas de embalagem. Os Sensores de segurança podem ser utilizados para detectar partes do corpo humano. mãos ou todo o corpo humano. a norma relevante exige a utilização deste tipo de sensor de segurança. a intrusão na zona perigosa é também muito pequena e a distância para o perigo pode ser igualmente pequena. mas se a área de detecção estiver bloqueada. estão disponíveis diferentes configurações de sensores de segurança. Os requisitos para os diferentes tipos de sensores de segurança são definidos na EN 61496. Para detectar dedos. as saídas estarão ligadas (ON). Distância de detecção Quando for necessário aceder frequentemente a um processo. a utilização de sensores de segurança é a combinação mais eficaz para proteger os trabalhadores e manter uma elevada produtividade. mãos ou todo o corpo humano. Como o objecto mínimo é agora do tamanho de uma mão. a norma relevante exige a utilização deste tipo de sensor de segurança. Protecção de dedos (resolução de 14 mm): Este sistema consegue detectar um único dedo e parar a máquina se um objecto desse tamanho estiver na área protegida. Se não existir nenhum objecto na distância de detecção. juntamente com funções especiais como o muting. No caso das máquinas de prensagem ou cunhagem. provocando ferimentos graves nas pessoas atingidas por estes projécteis. as saídas estarão desligadas (OFF). como dedos. a distância para o perigo tem de ser superior à distância utilizada na protecção de dedos. com um transmissor e receptor distintos.Informações técnicas 6. Uma vedação ou dispositivo de segurança é a melhor solução para estas áreas. É utilizada em aplicações onde uma pessoa pode entrar numa área perigosa. Se forem utilizados sensores de segurança. indicando o objecto mais pequeno que pode ser “visto”. Protecção de mãos (resolução de 20 – 35 mm): Este sistema consegue detectar uma mão e parar a máquina se um objecto desse tamanho estiver na área protegida. Protecção de corpo: Esta configuração consegue detectar o corpo humano na sua totalidade. Esta configuração dos feixes ópticos é definida como a resolução do sensor de segurança. As aplicações na indústria de armazenamento e transporte precisam frequentemente desta funcionalidade. Os dados relativos aos parâmetros standard estão disponíveis na EN ISO 13852 e EN ISO 13853.

000 mm/s. Consulte as informações técnicas do interface de segurança e da máquina para obter detalhes sobre o tempo de resposta e o tempo de paragem .000 mm. é aplicável um mínimo de 500 mm à distância de segurança. portanto: S = (2. plano ou zona de detecção. inclusive. consulte o capítulo anterior. Distância de segurança para protecção de pontos de perigo: S Distância de segurança para protecção de áreas de perigo: S Direcção de aproximação Direcção de aproximação * Distância máx. Se S for superior a 500 mm utilizando a fórmula descrita em cima. não é possível a adultos gatinhar por baixo. linha. a velocidade é calculada a 2. contudo. então.4 x H). Se a distância for superior a 500 mm.Informações técnicas Para assegurar que a máquina pára antes do trabalhador chegar à zona perigosa. A distância de segurança “S” é a distância de segurança mínima entre o sensor de segurança e o ponto de funcionamento.200 – 0. C = (1. altura máxima = 1. S = (1.600 mm/s. Considera-se que. t3 = tempo máximo de paragem da máquina tm em segundos. K pode ser calculado como 1.4 x H) 129 7 Informações técnicas . O valor mínimo de S não deve ser inferior a 100 mm. Se o resultado do cálculo for inferior a 100 mm.600 mm x T) + (1.600 mm/s x T) + 8 x (d-14 mm) A altura do campo de protecção “H” acima do plano de referência e a resolução “d” do sistema de sensores de segurança têm a seguinte relação: Hmin = 15 x (d –50) ou d = (Hmin / 15) + 50 Hmin = Altura do campo de protecção acima do plano de referência. C = 8 x (d-14 mm).000 mm/s x T) + 8 x (d-14 mm) Esta fórmula é aplicável a todas as distâncias mínimas de S até 500 mm. t2 = tempo de resposta do interface de segurança tsi. O cálculo da distância de segurança “S” baseia-se na norma europeia EN 999/ISO 13855 e aplica-se às barreiras de segurança utilizadas em ambientes industriais. é necessário montar todos os sensores de segurança a uma distância adequada. Neste caso. 50 mm para evitar caminhar por trás * H Exemplo de cálculo para sistemas com resolução de < 40mm Fórmula em conformidade com EN 999/ISO 13855:S = (K x T) + C Onde S = distância mínima em milímetros desde a zona de perigo até ao ponto. Neste caso. Para uma área inferior a 500 mm. d S = resolução do sistema de sensores de segurança = (K x T) + C Para obter informações sobre K e T. é possível utilizar a fórmula descrita em baixo.200 mm – 0. T = desempenho global de paragem do sistema em segundos T = t1 + t2 + t3 t1 = tempo de resposta do sensor de segurança em segundos. mas não inferior a 850 mm (comprimento do braço) H = Altura do campo de protecção acima do chão S = (1. o valor mínimo de S não deve ser inferior a 500 mm. é necessário manter uma distância mínima de 100 mm. d = resolução mínima do objecto do sensor de segurança em milímetros. se existir. se a altura for igual ou inferior a 300 mm. K = Velocidade de aproximação em mm/s. mas não inferior a zero.

C = 8 x (d – 14) d = resolução do sistema de sensores de segurança S = (2. o Muting permite suprimir de forma segura e automática a função de segurança. mas a máquina limita-se a parar quando aparece um elemento estranho no campo de protecção. tais como uma protecção de barreira fixa. por ex.. Na configuração. é obrigatório ver atentamente a resolução resultante do Sensor de segurança e a Distância de segurança. Isto é utilizado em aplicações como as mostradas. Especialmente neste modo de funcionamento. as saídas permanecem ligadas. mesmo se existir um ou mais feixes interrompidos. consulte o capítulo anterior.000 mm x T) + 8 x (d – 14) Barreira de segurança Zona perigosa b d2 d1 d3 Supressão de feixe Esta função pode ser utilizada para permitir a presença de partes da peça ou da máquina na zona de detecção do Sensor de segurança. Material Área de supressão de feixe Produtos relacionados Corpo robusto MS2800. F3S-B Sensores de Segurança TGR F3S-TGR-SB_ -K_ -_ _ _ F3S-TGR-SB_ -K_ C-_ _ _ 130 . uma mesa de suporte. não é possível encontrar uma solução que proteja os trabalhadores e possibilite este fluxo de material através da simples abertura de partes da protecção mecânica. conforme mostrado no exemplo: Sensor de muting a 14 mm 30 mm Em conformidade com Em conformidade com 0 mm EN 294 EN 294 Em conformidade com Em conformidade com 128 mm EN 294 EN 294 A altura do campo de protecção “H” acima do plano de referência e a resolução “d” do sensor de segurança têm a seguinte relação: S = (K x T) + C Para obter informações sobre K e T. Como uma função dos Sensores de segurança. um dispositivo de segurança com bloqueio interno ou um sistema de tapete de segurança. Os Sensores de segurança são a solução habitual. um ou mais feixes ao longo de todo o Sensor de segurança são “ignorados”. existem formas diferentes de configurar uma aplicação de supressão de feixe: Supressão de feixe fixo Neste modo. As fendas em cada um dos lados da mesa de suporte requerem protecção adicional através de dispositivos de segurança fixos que servem para impedir qualquer acesso pelo trabalhador. sensores seleccionados e posicionados convenientemente detectam o material e asseguram que não é possível a uma pessoa activar a função de muting. Em muitas aplicações. MS4800 Corpo pequeno F3SN-A.Informações técnicas Distância de segurança e alturas do feixe na protecção de acesso S Protecção adicional As áreas de acesso ao ponto de funcionamento perigoso não protegidas por um sensor de segurança têm de ser protegidas através de meios adequados. Se a Supressão de feixe for utilizada. o número de feixes desactivados é definido e programado. os feixes numa área definida são “ignorados”. Isto afecta a capacidade de detecção e faz com que seja preciso implementar uma maior distância de segurança nalgumas aplicações. Basicamente. Dispositivo de segurança fixo Material Supressão de feixe flutuante Nas máquinas onde o material é cortado ou dobrado. Direcção de aproximação H L Protecção do ponto de funcionamento do Sensor de segurança Em conformidade com EN 999/ISO 13855 e EN 294: Resolução Feixe mais baixo acima do plano de referência Feixe mais alto acima Valor adicional C do plano de (ver fórmula) referência Protecção de 3 lados do Sensor de segurança Protecção de 2 eixos do Sensor de segurança Muting Os processos de produção requerem a troca de material. O muting é utilizado frequentemente para proteger paletizadores ou máquinas de empacotamento. Adicionalmente.

EN 954-1 (ou um nível de desempenho conf. Os sinais de saída e componentes redundantes asseguram que é possível atingir uma condição de segurança em caso de falha. deste modo. Controlo de segurança: É utilizado um Relé de segurança para verificar o funcionamento correcto do Fim de curso de segurança ou do Fim de curso para porta de segurança. Saída de segurança: São utilizados Contactores redundantes nas Saídas de segurança. NE1A-SCPU02 Relé de segurança flexível G9S-X Relé de segurança expansível G9S-A Relé de segurança compacto G9S-B 131 7 Informações técnicas . uma acumulação de falhas não irá colocar em causa a segurança. etc. o feedback irá desactivar a função de reposição do Controlo de segurança. Saída de segurança: São utilizados Contactores redundantes nas Saídas de segurança. Com base nos componentes de entrada e saída redundantes. é que este circuito pode estar em conformidade com a Categoria de segurança 2 conf. Se um dos contactos NA colar. K1 (Fechado) S1 Ligado K2 S2 (Aberto) K1 Controlador de segurança K2 * * K2 Controlo de segurança: É utilizado um Relé de segurança para verificar o funcionamento correcto dos Fins de curso de segurança ou dos Fins de curso para porta de segurança. Relés de segurança em diferentes categorias de segurança A avaliação de risco em conformidade com EN ISO 14121-1 resultará numa categoria de segurança conf. A função dos contactores é monitorizada através de contactos de feedback. Categoria de segurança 3 Princípio de segurança básico: Redundância dos componentes para assegurar a tolerância contra uma falha isolada Entrada de segurança: São utilizados Fins de curso de segurança ou Fins de curso para porta de segurança redundantes para monitorizar a posição do dispositivo de segurança. é possível detectar uma falha num destes componentes através do Controlo de segurança e. Atenção – só se o teste anterior for efectuado. As entradas e saídas distintas dos fins de curso permitem ao Controlo de segurança detectar ligações cruzadas entre cabos. A reacção à falha será uma condição de segurança da máquina. A função dos contactores é monitorizada através de contactos de feedback. Os Relés de segurança estão prontos para serem utilizadas em aplicações até uma categoria de segurança 4 – mas como podemos ligar as entradas e saídas correctamente? Categoria de segurança 2 Princípio de segurança básico: Teste dos componentes utilizados Entrada de segurança: É utilizado um Fim de curso de segurança ou um Fim de curso para porta de segurança para monitorizar a posição do dispositivo de segurança. atingir uma condição de segurança. Se um dos contactos NA colar. EN ISO 13849-1). Como exista apenas um Fim de curso de segurança. recomenda-se a utilização de um segundo ramo de saída.Informações técnicas 7. Deste modo. Adicionalmente. Saída de segurança: K1 (Fechado) S1 (Aberto) Controlador de segurança K1 * Ligado K1 * com accionamento positivo M É utilizado um Contactor na Saída de segurança. Nos outros casos. EN 954-1. é obrigatório efectuar um teste periódico do funcionamento. o feedback irá desactivar a função de reposição do Controlo de segurança. Controlo de segurança: É utilizado um Relé de segurança para verificar o funcionamento correcto dos Fins de curso de segurança ou dos Fins de curso para porta de segurança. este teste mostrará qualquer falha que possa ocorrer no Fim de curso ou na saída. S1 K1 (Fechado) Ligado K2 S2 (Aberto) K1 Controlador de segurança K2 K1 * * K2 * com accionamento positivo M Produtos relacionados Controladores de segurança programáveis NE1A-SCPU01. * com accionamento positivo K1 M Categoria de segurança 4 Princípio de segurança básico: Redundância dos componentes e realização de testes para assegurar a tolerância a mais do que uma falha Entrada de segurança: São utilizados Fins de curso de segurança ou Fins de curso para porta de segurança redundantes para monitorizar a posição do dispositivo de segurança. O Relé de segurança utiliza sinais complementares para testar o comportamento correcto dos sinais de entrada.

como a abertura de uma porta de segurança num sistema de vedação. As cargas pesadas podem precisar de uma Categoria de paragem 1. 132 . mas não é possível controlar quanto tempo isso demorará. Todas as aplicações onde é necessário atingir uma determinada posição de segurança num processo técnico. com potência disponível para os actuadores da máquina pararem. Comportamento: Velocidade Comportamento: Velocidade Motor parado Motor parado Binário Aplicação: Todas as aplicações onde uma variação no tempo de paragem não provoque condições perigosas. uma vez que pode existir um risco adicional de colapso da carga pesada.Informações técnicas 8. a potência do motor é removida em segurança. Se a posição for mantida. Comportamento: Velocidade Motor parado Aplicação: Binário Todas as aplicações onde é necessária uma rampa de desaceleração. o motor. uma vez que a carga mecânica pode variar. O tempo para remover a potência pode ser definido utilizando um temporizador de atraso a OFF num Relé de segurança ou uma Unidade para monitorizar a Imobilização segura de uma máquina. Assim. o motor irá finalmente parar. para parar imediatamente o movimento. É necessário monitorizar a posição do motor como uma função de Segurança enquanto o motor estiver no Modo de paragem. por ex. Aplicação: Binário Categoria de paragem 1 Definição: Esta é uma condição de paragem controlada. A potência dos actuadores da máquina é removida quando se atingir finalmente a condição de paragem. A IEC /EN 60204-1 define três Categorias diferentes de paragem: Categoria de paragem 0 Definição: A potência é removida dos actuadores da máquina. com potência disponível para os actuadores da máquina pararem. Com base na aplicação.. Categoria de paragem 2 Definição: Esta é uma condição de paragem controlada. Categorias de paragem O último elemento na cadeia de segurança é o movimento perigoso de um motor eléctrico ou de cilindros pneumáticos ou hidráulicos. Todas as aplicações onde é necessário um desempenho de paragem preciso. é necessário encontrar a forma correcta de parar um movimento sem criar perigos adicionais para os trabalhadores. A potência dos actuadores da máquina é mantida quando se atingir finalmente a condição de paragem. é possível utilizar também travões ou outros dispositivos de paragem. Para ter uma paragem mais rápida.

Variadores com função de segurança Os motores eléctricos. Contactores Vantagens dos Variadores com função de segurança: • Tempos de reacção mais rápidos – os contactores já não são necessários • Redução do Custo total – o design dos circuitos é simplificado.Informações técnicas 9. make sure to ground the supply neutral for 400V class. To conform to requirements. exigia no passado uma grande quantidade de dispositivos externos e horas de engenharia para atingir o nível de segurança esperado. os elementos sujeitos a desgaste são removidos e a cablagem é simplificada • Certificação da máquina mais simples. desde o motor AC standard até aos Motores servo topo-degama. a certificação da máquina também se torna mais complexa. o que faz com que uma parte relevante da segurança funcional seja gerida pela própria unidade. Circuito de segurança tradicional Controlador de segurança Variador Circuito de segurança com variador com função de segurança Controlador de segurança Unidade de segurança STOP V1000 Fref FWD/REV Sel Fout lout Vout Monitor Verify Configuração Programa Auto-Tuning : : : : : : : : : : (Hz) (Hz) (A) (V) WARNING Risk of electric shock. Na regulamentação Europeia. à medida que a complexidade da solução de segurança aumenta. A única forma de conseguir isto é assegurar que quaisquer erros que ocorram no sistema de segurança não levem à perda da função de segurança. Read manual before installing. uma vez que a paragem e o controlo dinâmica da ‘carga’ com segurança. reduzindo assim a complexidade da solução global de segurança da máquina. Adicionalmente. Um variador com função de segurança é um elemento de controlo de movimento electrónico com tecnologia de segurança incorporada. Wait 1 minute for capacitor discharge after disconnecting power supply. a Directiva Máquinas estipula que as máquinas vendidas na Europa não devem representar um risco para os operadores que trabalhem com essas máquinas. Um organismo notificado verifica se o variador e os respectivos componentes estão certificados. eram tradicionalmente problemáticos durante a avaliação de risco de uma máquina. uma vez que todos os elementos têm uma declaração de conformidade Produtos relacionados Variador com função de segurança integrada V1000 Motor Motor 133 7 Informações técnicas .

EN 954-1 (EN ISO 13849-1). Explicação Número de ciclos até 10% dos componentes falhar provocando perigo Taxa de falha Taxa de falha (falha sem causar perigo) Taxa de falha (falha perigosa) Falha de causa comum Cobertura de diagnóstico Cobertura de diagnóstico média Arquitectura designada de um SRP/CS Tolerância a falhas do hardware Tempo médio entre falhas (durante funcionamento normal) Tempo médio para falha Tempo médio para falha perigosa Tempo médio de reparação (sempre muito inferior a MTTF) Probabilidade de falha por hora Probabilidade de falha perigosa por hora Nível de desempenho. Consulte a Secção Sensor de segurança para obter informações detalhadas A classificação de um componente relacionado com a segurança do sistema de controlo é definida pelo seu comportamento em condições de falha e pela imunidade às falhas. Definição na ISO 12100-1: Potencial fonte de danos. Capacidade das peças relacionadas com a segurança para executar uma função de segurança em condições previsíveis. Um componente ou dispositivo deixou de executar a sua função específica Um componente está num estado acidental. que depende do correcto funcionamento dos sistemas de controlo de segurança. após a realização da avaliação de risco. Parte da segurança da máquina e do sistema de controlo da máquina. o reinício é bloqueado pelo Relé de segurança. o risco da máquina ou do sistema de controlo pode aumentar. de outros sistemas relacionados com a segurança da tecnologia e equipamentos de redução de risco externos. recomenda-se uma estrutura de dois canais para suportar pelo menos uma falha isolada. Consulte a Secção Sensor de segurança para obter informações detalhadas A combinação da probabilidade de ocorrência de danos com a extensão dos danos O termo colectivo de segurança das máquinas e segurança funcional. Um elemento ou grupo de elementos que executam uma função independente. Pode ser perigoso devido a esmagamento. etc. caracterizado pela perda da capacidade de executar uma função especifica É possível monitorizar os contactores utilizando um circuito de feedback. Uma pessoa ou item está protegido pela monitorização. choque eléctrico. durabilidade suposta de um sistema de segurança Intervalo de teste de diagnóstico Tempo de missão Susceptibilidade a falha de causa comum Ciclo de tarefas (por hora) de um componente electromecânico Fracção de falha segura CCF DC DCavg Arquitectura designada HFT MTBF MTTF MTTFd MTTR PFH PFHD PL PL r SIL SILCL SRP/CS SRECS T1 T2 TM ß C SFF 134 . Definição de termos e abreviaturas Termo Actuador Supressão de feixe Categoria Canal Perigo Botoneira de paragem de emergência Falha Falha Circuito de feedback Segurança funcional Segurança das máquinas Muting Risco Segurança Função de segurança Segurança Categoria de paragem Abreviaturas B10d  s d Explicação Um actuador converte sinais eléctricos em quantidades mecânicas. Se esta função falhar.Informações técnicas 10. Estado atingido depois de introduzidas medidas para reduzir o risco para um risco residual aceitável. para atingir a redução de risco esperada Nível de desempenho necessário Nível de integridade de segurança Limite SIL declarado (adequação) Peças relacionadas com a segurança de um sistema de controlo Sistemas de controlo eléctricos relacionados com a segurança Durabilidade ou intervalo de teste de tensão mecânica. concebida para parar um processo ou movimento potencialmente perigoso. Se um dos contactos NF estiver soldado. A EN 60204-1 define três diferentes funções de paragem. estrangulamento. Consulte a Secção Categoria de Paragem para obter informações detalhadas. Termo comum para um dispositivo de protecção. Definição na EN 60204-1. hidráulicas ou pneumáticas. Anexo D: Operação numa emergência. Na Categoria de segurança 3 ou 4 conf. Os contactos NF de um contactor podem ser utilizados para monitorizar a operacionalidade dos contactores através de um Relé de segurança ou de um Controlador de segurança programável.

d.55E-11 Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada. n. n. dados PL fixos Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada. Dados de fiabilidade dos componentes Omron As tabelas abaixo mostram os dados de fiabilidade dos componentes Omron e fornecem uma referência para a norma relevante: Botoneiras de paragem de emergência Referência A165E A22E ER5018 ER6022 ER1022 ER1032 B10d 100. 100 anos DC n.d.d.d.d.000 1.000 3.d. n.d. B10d fixo Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada. n. n. n.d.d.d.000 2. B10d fixo Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada. dados PL fixos *1 Se a exclusão de falhas para abertura directa for possível. D Categoria n. dados PL fixos 135 7 Informações técnicas Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.d. n. n.d. PL E E E D E E E E E E E E D E E E E E E E Categoria 4 4 4 3 4 4 4 4 4 4 4 4 3 4 4 4 4 4 4 4 MTTFd 100 anos 100 anos 100 anos 100 anos n.d.000 2.d. n. n.000 3.d. dados PL fixos Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.d. dados PL fixos Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.80E-11 PFHd = 9.d. n. n.96E-11 PFHd = 8.d. n.000 1. dados PL fixos Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada. B10d fixo Da tabela do anexo C de EN ISO 13849-1 Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada. dados PL fixos Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.d. n. n. dados PL fixos Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada. Fins de curso para porta de segurança Referência D4NL D4GL*1 D4BL*1 D4NS D4BS*1 F3S-TGR-N_C F3S-TGR-N_R D40A + G9SX-NS B10d 2.000 n.000. n. dados PL fixos Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.500.d. n. dados PL fixos – Sistemas de controlo de segurança Referência G9SA-301 G9SA-300-SC Série G9SB*1 G9SB-3010 G9SP-N10S G9SP-N10D G9SP-N20S G9SX-BC G9SX-AD G9SX-ADA G9SX-EX G9SX-SM G9SX-LM NE1A-SCPU01 NE1A-SCPU02 NE0A-SCPU01 DST1-ID12SL-1 DST1-MD16SL-1 DST1-MRD08SL-1 DST1-XD0808SL-1 *1 Excepto G9SB-3010 B10d n.000. dados PL fixos Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.d.000 Comentários Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.000 Comentários Da tabela do anexo C de EN ISO 13849-1 Da tabela do anexo C de EN ISO 13849-1 Da tabela do anexo C de EN ISO 13849-1 Da tabela do anexo C de EN ISO 13849-1 Da tabela do anexo C de EN ISO 13849-1 *1 Se a exclusão da falha para abertura directa de NO e NC for possível. n.000 1.d.d. n. B10d fixo Da tabela do anexo C de EN ISO 13849-1 Da tabela do anexo C de EN ISO 13849-1 Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.d. n.d.d. n. PL n. n. Também válida para todos os modelos XER Fim de curso de segurança Referência D4B-_N*1 D4N*1 D4NH*1 D4N-_R*1 D4F*1 B10d 2. n.000. n. n. n.d.000.d.d. dados PL fixos Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada. n. B10d fixo Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.d.d. dados PL fixos Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.000 2. dados PL fixos Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.d.000 2. B10d fixa. Sensores de Segurança Referência MS2800E_ MS4800E_ F3S-TGR-CL2_ F3S-TGR-CL4_ OS32C B10d n. n. n.d. n.500. n.d.d.000 2.000. dados PL fixos Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada. n. 100 anos 100 anos 100 anos 100 anos 100 anos 100 anos 100 anos 100 anos 100 anos 100 anos 100 anos 100 anos 100 anos DC 99% 99% 99% 99% n. dados PL fixos Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.Informações técnicas 11.000 100. Também válida para todos os modelos XER Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.000. dados PL fixos Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada. dados PL fixos PFHd = 7.d. dados PL fixos .d. dados PL fixos Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.d. B10d fixa. n.d. n.000 2.000 2. n.d.d.d.d. 3 MTTFd n.000.d. B10d fixo Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.d.d. n. n.d. n. n.d.d.d. B10d fixo Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.d.500. Também válida para todos os modelos XER e de aço inoxidável Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada. n. n. PL C E C E D Categoria 2 4 2 4 3 MTTFd 51 anos 51 anos 450 anos 450 anos n. n. Comentários Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.d.d. n.d.000 2.000. n.d.d.000. n.000.d. B10d fixa. 95% Comentários Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada. 97% 97% 97% 99% 98% 82% 99% 99% 99% 99% 99% 99% 99% Comentários Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.300.300. n. n. n. n. DC 99% 99% 99% 99% n.d.d. dados PL fixos Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada. n. dados PL fixos Norma EN ISO 13849-1 Anexo C adoptada.d.d.d. n.500.000 1.

Carga indutiva Ie Em conformidade com IEC 61810-1.000 Comentários Em conformidade com IEC 61810-1.omron.eu/safety Estão disponíveis mais informações na biblioteca SISTEMA: http://industrial.000 400.000 400.omron.eu/safety 136 . Carga indutiva Ie/2 Em conformidade com IEC 61810-1. válido para DC13. Carga indutiva Ie/4 Em conformidade com IEC 61810-1. válido para DC13. válido para carga AC15 *1 Consulte a característica de carga para seleccionar o valor B10d correcto Visite a Omron na Internet para obter informações actualizadas: http://industrial.000 400. válido para DC13.Informações técnicas Actuadores de segurança Referência G7SA*1 G7SA*1 G7SA*1 G7SA*1 B10d 400.

de adequação a um fim específico ou de não infracção. a Omron Europe BV e/ou as suas subsidiárias e companhias associadas não garantem nem representam a correcção ou abrangência das informações descritas neste catálogo. a exclusão será considerada como sendo substituída pela exclusão válida que mais se assemelhe à intenção e aos objectivos da exclusão original. Numa jurisdição em que a exclusão de garantias implícitas não seja válida. expressa ou implícita. suas especificações e dados de forma discricionária em qualquer altura sem aviso prévio. sem qualquer tipo de garantia. A Omron Europe BV e/ou as suas subsidiárias e companhias associadas reservam-se o direito de efectuar quaisquer alterações aos produtos. As informações sobre os produtos neste catálogo são fornecidas “tal como estão”. O material presente neste catálogo pode estar desactualizado e a Omron Europe BV e/ou as suas subsidiárias e companhias associadas não se comprometem a actualizar o mesmo. especificações técnicas e gráficos de desempenho completos Nota: Embora o nosso objectivo seja alcançar a perfeição. . incluindo.Consulte os outros guias e o DVD Os seus guias para soluções de detecção e visão. as garantias implícitas de comercialização. identificação e medição industriais A sua biblioteca técnica com desenhos à escala. mas não se limitando.

omron.pt Rússia Tel: +7 495 648 94 50 www. No.omron.industrial.eu Distribuidor autorizado: AUTOMATIZAÇÃO INDUSTRIAL AVANÇADA Sistemas de controlo • Autómatos programáveis • Interfaces Homem-Máquina • E/S remotas Mecatrónica • Controladores de movimento • Servomotores • Variadores Componentes de controlo • Controladores de temperatura • Fontes de alimentação • Temporizadores • Contadores • Relés programáveis • Indicadores de painel digital • Relés electromecânicos • Produtos de monitorização • Relés de estado sólido • Fins de curso • Botoneiras de pressão • Contactores Sensores e segurança • Sensores fotoeléctricos • Sensores indutivos • Encoders • Conectores • Sensores de deslocamento e de medição • Sistemas de visão • Redes de segurança • Sensores de segurança • Unidades/relés de segurança • Fins de curso para porta/fechadura de segurança Cat.omron.industrial.industrial.industrial.omron.industrial.industrial.omron.industrial.eu Áustria Tel: +43 (0) 2236 377 800 www.industrial.omron.omron.at Bélgica Tel: +32 (0) 2 466 24 80 www.omron.ru África do Sul Tel: +27 (0) 11 608 3041 www.omron.OMRON EUROPE B.co.industrial.V.omron.fr Alemanha Tel: +49 (0) 2173 6800 0 www.com.industrial.industrial.omron.omron.fi França Tel: +33 (0) 1 56 63 70 00 www. Y207-PT2-03+SafetyGuide2012 .industrial. Hoofddorp.omron.industrial.de Hungria Tel: +36 1 399 30 50 www.industrial.omron.es Suécia Tel: +46 (0) 8 632 35 00 www.industrial.co.industrial.za Espanha Tel: +34 913 777 900 www.uk Mais representantes da Omron www.omron.dk Finlândia Tel: +358 (0) 207 464 200 www.omron.se Suíça Tel: +41 (0) 41 748 13 13 www. Wegalaan 67-69. NL-2132 JD.no Polónia Tel: +48 (0) 22 645 78 60 www. Países Baixos Tel: +31 (0) 23 568 13 00 Fax: +31 (0) 23 568 13 88 www.omron.omron.it Países Baixos Tel: +31 (0) 23 568 11 00 www.pl Portugal Tel: +351 21 942 94 00 www.industrial.hu Itália Tel: +39 02 326 81 www.cz Dinamarca Tel: +45 43 44 00 11 www.industrial.omron.tr Reino Unido Tel: +44 (0) 870 752 08 61 www.omron.industrial.ch Turquia Tel: +90 212 467 30 00 www.nl Noruega Tel: +47 (0) 22 65 75 00 www.omron.industrial.industrial.omron.industrial.be República Checa Tel: +420 234 602 602 www.