Você está na página 1de 5

Cícero Nogueira - 2008 - O Milagre

1. O milagre
Escuta moço o que eu vou relatar
A história de um irmão que vivia a pregar
E na seara trabalhava com apresso
Saia de casa em casa distribuindo folheto
Foi a maneira que achou para pregar
E saia todo dia para evangelizar
Era feliz com o serviço que prestava
Depois do trabalho feito ele voltava para casa.
Porem um dia veja o que sucedeu,
Pra um inimigo de crente um folheto ofereceu,
O qual responde nervoso tremendo a fala:
Só recebo seu folheto seu bater na sua cara.

Escuta moço, respondeu o caro irmão,


Se receber o folheto pode bater cidadão,
E nesta hora recebeu uma pancada e
No seu rosto sereno ficou a mão desenhada.
E disse mais: o folheto eu posso ler, se você
Me der agora o outro lado pra bater,
E neste instante disse a filha do valente,
Paizinho não faça isto; pai não bata neste crente.

E nesta hora o valente ajoelhou,


Ao ver o grande milagre que Jesus realizou,
A sua filha era muda de nascença,
Pra honrar a fé do crente a criançinha falou.

2. Obreiro que chora

Se esqueceram de ti pastor de ovelhas


Será que você não é filho de Jessé
Desprezado no campo a vida inteira
Mas pra Deus todo justo viverá da fé
Em terras estranhas lutando com ursos
Protegendo a ovelha do feroz leão
Mas se foge a noite a ovelha ferida
Grande é a tristeza do seu coração
Com a funda na mão e o cajado na outra
Vai cantarolando a canção do amor
E a encontra chorando a beira da estrada
E a leva de volta ao redil do Senhor

Obreiro que chora pela madrugada


Não és mais pequeno já tens a unção
Deus não se importa com o que és por fora
Conhece o profundo do teu coração
És um mensageiro és o seu ungido
Que enfrenta perigo em nome da cruz
Homem de confiança estás aprovado
Cuidas das ovelhas de Cristo Jesus

Aclamou todo povo o mais alto dos homens


A melhor aparência tem melhor sinal
Tenho lã tenho leite e um grande tesouro
Quem possui mais ouro manda no arraial
Enquanto o ungido vivendo em lamúrias
Troca até de rebanho pra sobreviver
Pois na terra seca secaram as uvas
Já não tem mais chuva ele pode morrer
Receba o menino de pouca aparência
Ele foi ungido é servo do Rei
Pode não ter ouro e ser grande a carência
Mais cuida de ovelhas do filho de Deus

3. Quem quer vitória

Quem quer receber uma vitória


Levante sua mão pro céu e der um glória
Vai sair daqui abençoado
Hoje Jesus mudou o rumo dessa história
Quem quer receber uma vitória
Levante sua mão pro céu e der um glória
Vai sair daqui abençoado
Hoje Jesus mudou o rumo dessa história

Onde estava escrito derrotado


O Senhor Jesus apaga e escreve vencedor
Quem lhe disse assim não tem mais jeito
Não conhece Jesus Cristo nem tampouco o seu amor
Quando Jesus entra no cenário
Ele entra e decide ninguém pode Lhe deter
Pode ser valente e corajoso
Se levanta contra crente Jesus bota pra correr

A porta que se encontrava fechada


Hoje ela se abre ou Jesus vai arrancar
Quando o Senhor que dar vitória
É melhor sair da frente pra não se machucar
Quando Jesus entra no cenário
Ele entra e decide ninguém pode Lhe deter
Pode ser valente e corajoso
Se levanta contra crente Jesus bota pra correr

4. Sou carente
Eu sou carente
De ouvir a tua voz falar comigo
O toque de tuas mãos teu ombro amigo
De tua presença em minha vida mais e mais
Sou carente
De senti a tua mão pra me aquecer
Tua unção gloriosa pra me acender
De tua graça pra que eu possa vencer

Tua presença muda todo ambiente ao meu redor


Muda toda história e muda pra melhor
E me faz senti bem mais que vencedor
Tua presença faz o derrotado virar campeão
Como ovelha protegida por leão
O leão da tribo de Judá de quem sou carente

Eu sou carente dessa agua que sacia minha sede


Sou peixe que caiu na sua rede
Sou a ovelha que retornou ao redil
Sou carente
Deste oásis que surgiu no meu deserto
De minha alma tu tens o destino certo
Porque meus erros meus pecados assumiu

5. Vai que o santo quebra


Vai que o santo quebra
Você não vai ter santo pra andar com ele
É bem melhor você trocar de santo
E aceitar Jesus o santo verdadeiro

Um certo dia bem na frente da igreja


Alguém levava um santo em cima de um andor
O condutor pisou dentro de um buraco
E nesta hora o santo desequilibrou
E foi pedaço de santo pra todo lado
Eu gritei pobre coitado do santo não aguentou
Nesse momento eu ouvi alguém dizer
Ajunta os pedaços do santo que é para os crentes não ver

6. O prisioneiro
Eu era um prisioneiro
Mas Jesus Cristo me livrou
Foi o Deus santo e verdadeiro
Que o meu crime advogou
Não foi com ouro e nem dinheiro
Que o salvador me libertou
Mas com o sangue do Cordeiro
Sangue purificador

Eu sou liberto
Agora posso dizer
Que estou salvo
Estou certo
Jesus Cristo tem poder
Não sou mais um prisioneiro
Não devo nada a Satanás
Porque o sangue do Cordeiro
Me purifica mais e mais
Agora vivo tão suave
Como os peixes a nadar
Alegremente como as aves
Que a vida delas é cantar

7. O deserto do crente
Não se preocupe se a estrada é um tanto deserta
Pois o calor do deserto não te molestará
O mais difícil Deus fez abrindo o mar vermelho
Saíste do Egito findou o desespero
Porque Canaã é o seu lugar

O Senhor está na frente de noite e de dia


Tens um milhão de motivos para se alegrar
Se o teu deserto é enfermidade
Se é contenda infelicidade
Já vi alguém nesse quadro o Senhor mudar

No deserto do crente milagre tem oásis


Tem a nuvem tem a tocha tem o Deus de Israel
Tem água na rocha tem maná tem codorna
Deus não deixa faltar do pão mas veste de unção e o poder

8. Cana trilhada
Eu não quero que a noite termine
Nem desejo que o dia amanheça
Eu almejo que parem as horas
E a luz da aurora não mais apareça
Porque a noite estou protegido
Dos problemas que os dias me dão
Quando lembro do clarão do dia
Sinto a covardia jogar-me no chão

Mas eu creio num Deus poderoso


E somente por Ele é que vivo a sofrer
Eu me sinto uma cana trilhada
Até mesmo um Lázaro a reviver
Porem restar-me fé em minha alma
Meus Deus me ampara e me enche de paz
Quase o fio se apaga mas Deus torna em brasa
E o fogo se acenderá

De manhã tenho que deparar-me


Com uma lista de resoluções
Eu não sei o que estar reservado
Para eu enfrentar em meio as multidões
Eu não sei se o Jó continua
Ou José vendido a Potifar
Eu só sei que Deus não abandona
Até mesmo Jonas no fundo do mar

9. Deixei

Deixei a morte pela vida


Deixei as trevas pela luz
Deixei a guerra pela paz
Deixei o santo morto por jesus
Deixei a mentira pela verdade
Deixei o amargo pelo mel
Deixei a pobreza pela riqueza
Deixei o inferno pelo céu

Deixei a derrota pela vitória


Nesse negócio eu me saí muito bem
Deixei o grito de gol pela glória
O juazeiro deixei por Jerusalém
O Juazeiro deixei por Jerusalém
O Juazeiro deixei por Jerusalém

Deixei a senhora pelo Senhor


Deixei a reza pela oração
Deixei o catecismo pela Bíblia
Deixei a hóstia pelo vinho e pelo pão
Deixei a missa pelo culto
Deixei a vela pela verdadeira luz
A Ave Maria deixei pelo Pai Nosso
E o purgatório pelo sangue de Jesus

10. O Tempo Voa


Quanto tempo faz que você não entra dentro do seu quarto
Não fecha a porta pra ficar a sós Pra falar com Deus
Quanto tempo faz que você não ora que você não adora
Já faz tanto tempo e o tempo que passou só você perdeu
Quanto tempo faz que lágrimas quentes não molham seu rosto
Quanto tempo faz que não sentes paz no teu coração

Por esse motivo você não consegue levar a sua cruz


Fica tão difícil caminhar pra o céu e esperar Jesus
E o tempo voa passa tão depressa e não volta mais
Pro crente que ora tempestade chega porém se desfaz
Muita oração muito poder pouca oração pouco poder
Nada de oração nada de vitória não dá pra vencer

Quanto tempo faz que a tristeza veio pra morar contigo


Quanto tempo faz que ela se alojou no teu coração
Quanto tempo faz que você não tem mais um ombro amigo
Quanto tempo faz que você convive com a solidão
Quanto tempo faz que você não ouve Deus falar contigo
Que não oferece jejum ao Senhor quanto tempo faz