Você está na página 1de 54

41

O Balanced Scorecard (praticamente sem tradução no Brasil) é uma ferramenta recente que permite à alta administração focalizar a atenção de suas organizações nas estratégias para o

sucesso a longo prazo. Por essa razão, é correto afirmar que:

  • (A) o desempenho operacional de curto prazo tem importância

reduzida, em face da orientação de autores no sentido da

prevalência do caráter holístico do Balanced Scorecard nas organizações.

  • (B) a conhecida e tradicional ordenação de temas

organizacionais típicos da abordagem contingencial de Lawrence e Lorsch perde relevância em função da criação

de processos críticos gerenciais listados pelos estudiosos da nova ferramenta, críticos que são da ordenação de temas organizacionais que não consideram o caráter sistêmico, hoje tão presente.

  • (C) as estruturas conceituais derivadas de processos e

programas cedem lugar ao caráter ideológico do scorecard que trouxe uma nova forma de avaliar os esforços organizacionais, preterindo recentes esforços teóricos importantes como a abordagem estruturalista de Etzioni, em benefício deste seu caráter ideológico.

  • (D) as metas definidas para as unidades constitutivas das

organizações, as equipes e comitês de trabalhos são agora balanceadas e a unidade que melhor demonstrar possibilidades de sucesso num determinado projeto assume a liderança e segue até outro momento de análise

que também considere as unidades, equipes e comitês anteriormente em cogitação.

  • (E) não elimina o papel dos indicadores financeiros, mas

integra esses indicadores a um sistema gerencial mais

equilibrado que vincula o desempenho operacional de curto prazo a objetivos estratégicos.

42

A teoria da autopoiesis, que tem em Gareth Morgan um excepcional divulgador, reconhece que sistemas podem ser caracterizados como tendo “ambientes”, mas insiste em que as relações com qualquer ambiente são internamente determinadas. Sendo assim:

  • (A) pode haver incontáveis cadeias de interação entre

sistemas e, dentro deles, A ligando-se a B, C, D, E, e assim

por diante, não existe qualquer padrão independente de causalidade.

  • (B) o feedback estratégico tem de ser repensado para testar,

validar e modificar as hipóteses incorporadas às

estratégias diretamente conectadas aos negócios.

  • (C) a teoria da autopoiesis pode ser entendida como uma rede

de partes separadas, razão pela qual faz sentido dizer que um sistema interage com seu ambiente externo, já que as transações de um sistema com seu ambiente não são transações internas, nem são transações automáticas.

  • (D) a teoria da autopoiesis é considerada como um esforço de

auto-reprodução por um sistema internamente aberto de relações conducentes ao estabelecimento de estratégias e

táticas centradas apenas no ambiente que interessa, pois tal ambiente é o desejado pela administração superior porque traz resultados de cunho financeiro.

  • (E) autores consideram que a teoria da autopoiesis tem uma

indesculpável semelhança com a abordagem de sistemas abertos apontada pelo Daniel Katz e Roberto L. Kahn no

final da década de 70, por intermédio da obra Psicologia Social das Organizações e, portanto, não merece um tratamento diferenciado.

A gestão pela qualidade total é uma tecnologia que se tornou

famosa no Brasil no final da década de 80 do século passado. Assinale a alternativa que descreva corretamente uma característica típica dessa tecnologia.

(A)

Mudanças imediatas: à semelhança da reengenharia, a

gestão pela qualidade total também tinha essa

característica, porque seus seguidores insistiam no caráter total da busca pela qualidade.

(B)

Delegação plena de autoridade: a delegação de autoridade

é proposta antiga de estudiosos, mas é na gestão pela qualidade total que a delegação plena se tornou uma obsessão.

(C)

Busca pelo defeito zero: tal busca tem como origem

estudos nas indústrias, essencialmente. A busca pelo

defeito zero seria aplicável no pátio industrial, embora possa ser aplicada nos escritórios.

(D)

Horizontalidade na gestão: contrariamente à verticalização,

símbolo da cadeia hierárquica, a horizontalidade é um dos

postulados ainda apontados por significativo número de

estudiosos como excelente alternativa pois gera o fim da hierarquia.

(E)

A empresa como um livro aberto: a empresa tem de abrir a

sua situação plena e real, financeira, comercial, funcional, legal a toda estrutura social, não importando o estágio atual, que pode ser de falência, concordata ou de aumento da lucratividade; o objetivo maior é conquistar a confiança de todos e assim partir para a busca da qualidade total de uma forma integrada.

www.pciconcursos.com.br

44

A gestão de processos (ou gestão por processos) é hoje uma realidade concreta e desejada por organizações em todo o país. A utilização de fluxogramas é antiga no mundo das

organizações no país. Já nas décadas de 1950 e 1960 surgia o fluxograma como um instrumento útil no estudo e na ação das organizações. Contudo, o uso de fluxogramas na atual gestão de processos sofre restrições. Uma dessas restrições é:

(A)

ter uma simbologia incompatível com a moderna gestão

de processos, por serem compostos por um número expressivo de símbolos que poucos benefícios trazem, em geral, aos gestores.

(B)

o fato de que os modernos manuais virtuais tornaram o

fluxograma um instrumento obsoleto quando se deseja

compreender o fluxo de pessoas e papéis num dado momento.

(C)

a natural dificuldade que funcionários de apoio têm na

interpretação dos símbolos típicos dos fluxogramas.

(D)

o fato de que não existe gestão de processos com a

simples aplicação do fluxograma, pois ele apenas registra,

na maioria dos modelos de fluxogramas, um único processo, e raramente menciona alguma correspondência com outros processos.

(E)

que, curiosamente, consultores e gestores têm certa

aversão aos fluxogramas porque, em geral, eles apresentam longas rotinas que dificultam sua pronta análise e imediata simplificação.

45

A avaliação de desempenho vem, ao longo do tempo, recebendo um número expressivo de contribuições de autores e profissionais, certos de que a avaliação convencional perde espaço para novos insumos técnicos. Um bom exemplo é a

avaliação de 360º, que é relativamente recente e, num certo sentido, revolucionou a área de recursos humanos. Assinale a alternativa que melhor expressa essa diferenciada forma de avaliar pessoas na organização.

(A)

A avaliação é 360º por envolver a pessoa nos mais

variados aspectos da estrutura de sua personalidade; a avaliação é feita pelo superior imediato e pelos subordinados, e não envolve as opiniões de pessoas de

outras organizações que lidam de alguma forma com a pessoa em avaliação.

(B)

Esta avaliação visa a uma análise circular, ou seja, apenas

as pessoas que estão próximas ao avaliado podem responder aos questionamentos convencionais. Neste caso, a avaliação é basicamente a respeito das atitudes e comportamento, mas não há impedimentos a uma avaliação sobre a competência técnica. Não é uma

avaliação que defina o destino da pessoa, mas sim algo a ser considerado pelo superior imediato.

(C)

Parte da idéia de que quem emite os feedbacks são

pessoas situadas em diferentes posições ao redor do receptor e que fazem parte da sua rede de contatos:

superior imediato, subordinados, e até mesmo pessoas de outras organizações que lidam, de alguma forma, com a pessoa em avaliação como, por exemplo, fornecedores.

(D)

Parte da idéia de que quem emite os feedbacks são

pessoas situadas em diferentes posições ao redor do receptor, mas o superior imediato recolhe a avaliação realizada pelas pessoas próximas e as considera ou não

como suporte à sua própria avaliação que, essa sim, terá importância na vida futura do avaliado.

(E)

360º é apenas e tão somente um rótulo para avaliação de

desempenho do corpo funcional. As questões giram em torno da pessoa como pessoa e da pessoa como membro da estrutura social da organização, ou seja, não é uma avaliação com quesitos apenas da atividade relativa ao trabalho, mas, essencialmente, com quesitos sobre a personalidade da pessoa, seus desejos pessoais profissionais, educacionais e assim por diante.

46

A teoria motivacional mais conhecida é a de Abraham Harold Maslow. Ela se baseia na hierarquia de necessidades humanas. Entre essas, segundo o autor, há as necessidades:

(A)

patrimoniais.

(B)

financeiras.

(C)

fisiológicas.

(D)

psicológicas.

(E)

morais.

47

O “dirigente como professor” não trata de “ensinar” as pessoas a atingirem seus objetivos, mas de promover a aprendizagem, ajudando as pessoas a desenvolver conhecimentos sistêmicos. A aceitação dessa responsabilidade é o antídoto para um dos males mais comuns que podem atingir um dirigente talentoso. Segundo

Peter M. Senge, esse mal seria a perda de compromisso com:

(A)

a gestão.

(B)

a verdade.

(C)

os interesses do cliente.

(D)

os corretos meios para se chegar aos fins.

(E)

os acionistas.

48

Frederick M. Taylor concluiu que os executores de tarefas não tinham experiência e conhecimento para planejá-las a fim de tornar o rendimento do trabalho o maior possível. Para

preencher essa lacuna surgem os analistas de sistemas, capazes de planejar e delinear as atividades de produção e escritório. Suas características principais são independência em relação à linha de comando, atuação em todos os níveis hierárquicos e áreas de atividades da empresa e, o que é importante, o fato de ocuparem uma parte da organização que lhes é própria, a tecnoestrutura. Sua principal ação consiste em padronizar atividades, produtos e serviços. Com o fim de concretizar o que fazem, pode-se dividir o objeto de atuação dos analistas de sistemas em três áreas:

??planejamento do produto, programação e controle da qualidade; ??tempos e movimentos; ??recrutamento, seleção e treinamento de pessoal. As funções dessas três áreas são padronizar, respectivamente:

(A)

as habilidades dos executores; os processos de trabalho e

as habilidades dos executores.

(B)

os processos de trabalho em si; as saídas dos processos e

as habilidades dos executores.

(C)

as habilidades dos executores; os processos de trabalho e

as saídas dos processos.

(D)

as saídas dos processos; os processos de trabalho em si e

as habilidades dos executores.

(E)

as saídas dos processos; as habilidades dos executores e

os processos de trabalho.

www.pciconcursos.com.br

SENADO FEDERAL – 2008

10

ANALISTA LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO

49

O avanço tecnológico verificado no final do século XVIII ganhou velocidade ao longo do século XX e no início do XXI, de sorte que a sociedade muda cada vez mais rapidamente. Embora se trate de fenômeno contínuo, tem sido costume segmentar as mudanças das instituições econômicas em “eras”, rotulando-se as que seguiram à feudal em préindustrial, industrial e pós-industrial. Em cada uma dessas “eras”, as normas, crenças e valores vigentes, ou seja, os preceitos da cultura estão em sintonia com a situação,

orientando comportamentos coletivos específicos denominados “éticas”. No que tange à era pré-industrial, em que as pessoas eram dependentes, havia poucas opções de modos de vida e o mundo era estável e com alto grau de certezas. Nesse cenário, a ética na era pré-industrial estava direcionada para:

(A)

a sobrevivência.

(B)

a independência.

(C)

o individualismo.

(D)

a segurança.

(E)

a fraternidade.

50

Um assunto de crescente interesse é o controle estratégico. De acordo com Mintzberg et al. (2000), grande parte do que tem sido chamado de planejamento estratégico é, na realidade, controle estratégico. Os autores citam um livro escrito por Goold e Campbell (1987) em que o controle estratégico é tratado como um dos três estilos para criação de estratégias à disposição da direção central de uma empresa diversificada. Em um desses estilos, a direção central é envolvida em muitas das decisões estratégicas-chave dos negócios individuais (pelo interesse da corporação como um todo). O segundo estilo é definido pelo envolvimento mínimo da direção central na formação da estratégia. A responsabilidade é devolvida aos negócios da corporação. Já

o terceiro é um estilo híbrido, que envolve a autonomia das unidades de negócios e também a promoção dos interesses corporativos. A responsabilidade pela estratégia fica com a divisão, mas as estratégias devem ser aprovadas pela direção central. As denominações específicas desses estilos são, respectivamente:

(A)

controle estratégico, planejamento estratégico e controle

financeiro.

(B)

controle financeiro, planejamento estratégico e controle

estratégico.

(C)

controle financeiro, controle estratégico e planejamento

estratégico.

(D)

planejamento estratégico, controle financeiro e controle

estratégico.

(E)

controle estratégico, controle financeiro e planejamento

estratégico.

51

Katz e Kahn (1976) seguem o relato clássico de Dewey (1910) de descrever quatro estágios no processo de solução de problemas, relacionando-os ao modo como os indivíduos atuam em um contexto organizacional. Nesse caminho, os autores fazem uma distinção entre (1) pressões imediatas sobre quem toma decisão, (2) a análise do tipo de problema e suas dimensões básicas, (3) a procura de soluções alternativas e (4) as considerações das conseqüências das soluções alternativas.

Esses estágios no processo de se alcançar uma decisão são afetados por: (a) a natureza do problema, (b) o contexto organizacional, (c) as características básicas da personalidade de quem toma a decisão, e (d) o grau de limites cognitivos dos seres humanos. Nesse contexto, assinale a afirmativa que não se relacione com tal processo de solução de problemas.

(A)

Nem todas as decisões de política envolvem esses quatro

estágios.

(B)

As pressões imediatas podem resultar em solução

imediata, com pouca análise do problema.

(C)

As pressões imediatas podem resultar em nenhuma busca

por soluções alternativas.

(D)

As pressões imediatas podem diminuir as tentativas de se

ponderar as conseqüências.

(E)

Todas as decisões de política envolvem os quatro estágios

mencionados em qualquer sentido.

52

Certo tipo de liderança cria entre os membros do grupo mais hostilidade e rivalidade, maior identificação com o líder do que com o grupo, ansiedade em relação ao futuro, agressões aos outros,criação de bodes expiatórios, superdependência e submissão ao líder e inflexibilidade de comportamento. Essa liderança é do tipo:

(A)

liberal.

(B)

situacional.

(C)

autocrática.

(D)

carismática.

(E)

democrática.

53

Gerenciar pela informação é ficar dois passos aquém do propósito do trabalho administrativo. O gerente processa informações para estimular outras pessoas, as quais, por seu turno, devem assegurar que as providências necessárias sejam tomadas. Em outras palavras, aqui as atividades próprias dos gerentes não enfocam nem as pessoas nem as ações em si; ao contrário, focalizam as informações de maneira indireta para fazer com que as coisas aconteçam. Os

vários comportamentos dos gerentes, gerados pela

informação, podem ser agrupados nos seguintes papéis gerais:

(A)

pessoas e ações.

(B)

comunicação e informação.

(C)

controle e ações.

(D)

comunicação e controle.

(E)

informação e inspeção.

www.pciconcursos.com.br

ANALISTA LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO 11 SENADO FEDERAL – 2008

54

O clima organizacional refere-se ao ambiente interno existente

entre os membros da organização. O clima organizacional é favorável quando proporciona satisfação das necessidades pessoais dos participantes e elevação do moral e é desfavorável quando proporciona a frustração daquelas necessidades. O clima organizacional está intimamente relacionado com:

(A)

o processo de seleção dos integrantes do grupo

pertencente à organização.

(B)

o grau de motivação dos participantes da organização.

(C)

as características extrínsecas à organização.

(D)

o treinamento dos integrantes do grupo pertencente à

organização.

(E)

a cultura existente na organização que, em geral, compõe

um bom clima organizacional.

55

A primeira e mais clara fonte de poder numa organização é a autoridade formal, um tipo de poder legitimado que é respeitado e conhecido por aqueles com quem interage. A legitimidade é uma forma de aprovação social essencial para a estabilidade das relações de poder; ela aparece quando as pessoas reconhecem que alguém tem direito de mandar em alguma área da vida humana e quando aquele que é mandado considera como um dever obedecer. Essa caracterização da legitimidade das relações de poder foi estudada pelo seguinte pensador:

(A)

Max Weber.

(B)

Robert Dahl.

(C)

Karl Marx.

(D)

Michel Foucault.

(E)

Talcott Parsons.

56

Como forma de mudança organizacional, a reengenharia de

processos se caracteriza pela drástica mudança em muitas estruturas e sistemas. Segundo Thomas Davenport (1994), a mudança baseada na reengenharia de processos deve ser compreendida em termos de certas características, dentre as quais não se destaca:

(A)

magnitude geral da mudança necessária.

(B)

nível de incerteza quanto aos resultados da mudança.

(C)

amplitude da mudança nas e entre organizações.

(D)

nível de penetração necessária das atitudes e

comportamentos individuais.

(E)

irrelevância do processo de mudança.

57

A análise organizacional leva em conta o que a organização produz (produtos ou serviços), como ela produz (qualidade, custo, produtividade), para quem ela produz (mercado de clientes, concorrentes), com o que ela produz (tecnologia pessoal, recursos próprios ou de terceiros, fornecedores), para se ter uma idéia clara das suas vantagens competitivas e de como utilizá-las melhor. Na verdade, a análise organizacional

busca localizar os fatores críticos de sucesso da organização. Modernamente torna-se necessário, além dessa análise, verificar aspectos tangíveis e, principalmente, aspectos intangíveis. Dentre os aspectos intangíveis de uma organização, que devem ser alvo de uma análise organizacional, encontram-se:

(A)

recursos, competências organizacionais, finanças.

(B)

recursos, competências organizacionais, disponibilidades.

(C)

arquitetura organizacional, cultura, finanças.

(D)

arquitetura organizacional, competências organizacionais,

recursos.

(E)

arquitetura organizacional, cultura, competências

organizacionais.

58

Os atores que têm papel especial na organização, que freqüentemente devem manter contato com diferentes stakeholders (pessoas ou organizações que têm algum interesse negocial com uma dada empresa) e, ainda, devem garantir o equilíbrio de exigências conflitantes são:

(A)

os acionistas da empresa.

(B)

a direção da empresa.

(C)

os empregados da empresa.

(D)

os clientes da empresa.

(E)

as comunidades locais.

59

No processo de tomada de decisões, os administradores devem pesar alternativas, muitas das quais envolvem acontecimentos futuros difíceis de serem previstos. Por isso,

as situações de tomada de decisão são freqüentemente classificadas em um continuum que vai da certeza (altamente previsível) à turbulência (altamente imprevisível). Conforme sugerido por James A. Stoner e Edward R. Freeman (1992), o risco refere-se à condição para tomada de decisão:

(A)

na qual os administradores enfrentam situações externas

imprevisíveis ou não têm as informações necessárias para

estabelecer a probabilidade de determinados eventos.

(B)

em que os administradores têm informações precisas,

mensuráveis e confiáveis sobre os resultados das várias

alternativas que estão sendo consideradas.

(C)

em que os administradores conhecem a probabilidade de

que uma determinada alternativa leve a um objetivo ou

resultado desejado.

(D)

que ocorre quando as metas não são claras ou quando o

meio ambiente muda muito rapidamente.

(E)

na qual os administradores têm informações insuficientes,

porém confiáveis, sobre os resultados daquilo que está sendo levado em consideração no momento da tomada de

 

decisões.

www.pciconcursos.com.br

SENADO FEDERAL – 2008

12

ANALISTA LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO

60

Michael E. Porter em A vantagem competitiva das nações faz uma pergunta que considera central: Por que empresas baseadas em determinadas nações alcançam sucesso internacional em segmentos e indústrias distintas? Porter busca a vantagem competitiva das nações e um dos porquês decorre do fato de que:

(A)

embora a propriedade de empresas esteja, com

freqüência, concentrada na sede, a nacionalidade dos acionistas é fonte de extremos cuidados. Por evidência, não pode haver limitações, nem preferências por tal ou qual nacionalidade, mas a vantagem competitiva tem de ser mantida e aí residem táticas e estratégias na

manutenção da excelência empresarial, devido à

possibilidade de algum tipo de enfrentamento econômico e mesmo enfrentamento político.

(B)

os líderes em determinadas indústrias e segmentos de

indústrias tendem a internacionalizar e globalizar as suas ações, praticamente, transcendendo as suas ações, ou

seja, tornando até mesmo difícil identificar qual seria a “nacionalidade” do país de tal ou qual indústria. Assim, com presença significativa de forma globalizada, mais fácil será manter vantagens competitivas.

(C)

a formação de verdadeiras alianças é quase inexistente,

embora a divulgação leve a essa consideração. A formação de alianças é muitas vezes um instrumento apenas de divulgação de boas intenções e não tanto mais. Na eventualidade de crises em negócios, as alianças praticamente desaparecem e aí surgem as origens do quadro caótico.

(D)

diferenças nas estruturas econômicas, valores, culturas,

instituições e histórias nacionais não contribuem positivamente para o sucesso competitivo, para a vantagem competitiva. Assim, a internacionalização e globalização de ações geram por parte dos “forasteiros” cuidados na incorporação de valores, culturas que não

podem trazer dificuldades na busca e manutenção de vantagens competitivas.

(E)

os líderes em determinadas indústrias e segmentos de

indústrias tendem a concentrar-se numas poucas nações e manter a vantagem competitiva por muitas décadas.

61

Assinale a alternativa correta.

(A)

As entidades da administração indireta não podem

qualificar-se como sujeitos passivos dos atos de

improbidade em razão de não serem pessoas políticas.

(B)

Para que se configure a improbidade administrativa, basta

que o agente aceite emprego em pessoa jurídica que

tenha interesse suscetível de ser atingido ou amparado por ação ou omissão decorrente das atribuições do agente, durante a atividade.

(C)

O terceiro responde por improbidade administrativa

quando manifesta apoio psicológico ao agente público para prática de improbidade, mesmo que não se locuplete materialmente do resultado da conduta.

(D)

O recebimento de vantagem econômica de qualquer

natureza pelo agente público enquadra-se como ato de

improbidade que importa enriquecimento ilícito e prejuízo ao erário.

(E)

A sanção de suspensão dos direitos políticos é mais

gravosa nos casos de atos de improbidade que causem prejuízo ao erário do que nas hipóteses em que os mesmos atos importem enriquecimento ilícito.

62

No que toca à principiologia aplicável à Administração Pública, é certo afirmar que:

(A)

o servidor que tenha adquirido estabilidade só pode perder

seu cargo por sentença judicial transitada em julgado ou mediante processo administrativo em que se lhe tenha assegurado ampla defesa.

(B)

a aposentadoria compulsória só alcança os servidores

titulares de cargos efetivos, ao passo que a voluntária

beneficia a todos os servidores, inclusive os vitalícios.

(C)

a exigência de aprovação prévia em concurso público de

provas, ou de provas e títulos, aplica-se à investidura em

todos os cargos e empregos públicos, em observância ao princípio da impessoalidade.

(D)

não se afigura legítimo que o servidor perceba mais de

uma aposentadoria à conta do regime próprio de previdência social, tendo em vista o princípio da preservação do erário.

(E)

a lei deve fixar percentuais mínimos do quantitativo de

cargos em comissão destinados somente a servidores de carreira; além disso, servidores que não ocupem cargo efetivo estão impedidos de ser designados para funções de confiança.

63

Analise as afirmativas abaixo:

I. A ordem econômica é calcada na valorização do trabalho

humano e na livre iniciativa e em relação a ela devem ser observados vários princípios, como, entre outros, a busca do pleno emprego, a seguridade social, a saúde, o meio ambiente e a livre concorrência. II. No regime econômico adotado no direito pátrio vigora o princípio da livre iniciativa, segundo o qual a todos é assegurado o exercício de atividades econômicas independentemente de consentimento do Poder Público, com as ressalvas constantes de lei; ao Estado, porém, é permitida, em algumas situações, a exploração direta da atividade econômica, inclusive com o afastamento da iniciativa privada. III. A lei deve reprimir o abuso do poder econômico consubstanciado pelo domínio dos mercados, pela eliminação da concorrência e pelo aumento arbitrário dos lucros. Nos atos praticados contra a ordem econômica e financeira e contra a economia popular, a lei, embora isentando a pessoa jurídica em si, deve estabelecer a responsabilidade individual de seus dirigentes. Assinale:

(A)

se todas as afirmativas estiverem corretas.

(B)

se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.

(C)

se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.

(D)

se apenas a afirmativa II estiver correta.

(E)

se apenas a afirmativa I estiver correta.

64

Constituem indenizações as parcelas relativas a:

(A)

diárias, ajuda de custo e transporte.

(B)

transporte, ajuda de custo e atividade insalubre.

(C)

serviço extraordinário, diárias e função de direção.

(D)

ajuda de custo, diárias e adicional noturno.

(E)

transporte, periculosidade e insalubridade.

www.pciconcursos.com.br

ANALISTA LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO 13 SENADO FEDERAL – 2008

65

Assinale a alternativa correta.

(A)

Em virtude de aspectos subjetivos da discricionariedade, é

vedado ao Poder Judiciário apreciar a legalidade ou não

dos atos discricionários.

(B)

A discricionariedade implica o poder do administrador

público de optar por determinada conduta, após valoração

da conveniência e oportunidade administrativas.

(C)

A atividade discricionária é suscetível de revogação,

quando assim o entenda a Administração, mas há

impedimento a que sobre ela se aplique a anulação.

(D)

Ainda que haja certo grau de subjetividade na prática de

atos discricionários, o motivo, a competência e o objeto são sempre elementos vinculados.

(E)

Somente no Poder Executivo pode o administrador atuar

com discricionariedade administrativa, e assim mesmo no exercício da função típica de gestão dos interesses

públicos.

66

Uma receita de imposto inscrita na dívida ativa, por não ter sido arrecadada no exercício em que foi previsto, começou a ser arrecadada no exercício da inscrição na dívida ativa, estendendo-se por 60 vezes mensais, de acordo com parcelamento combinado. Nesse caso pode-se afirmar que:

(A)

houve registro de receita tributária arrecadada pelos

valores recebidos no primeiro exercício do parcelamento.

(B)

somente houve de previsão de receita orçamentária no

exercício original antes da inscrição na dívida ativa.

(C)

o registro de arrecadação de receitas ocorreu depois de

recebidas todas as parcelas devidas.

(D)

a receita foi registrada ao longo dos exercícios da

arrecadação, mas classificada como outras receitas correntes.

(E)

a receita total foi registrada pelo total no exercício em que

foi inscrita na dívida ativa, sendo registrado um ativo realizável de longo prazo.

67

Na forma da Lei 4320/64, é correto afirmar que:

(A)

a Lei de Orçamento compreenderá todas as receitas,

inclusive as de operações de crédito por antecipação de

receitas autorizadas em lei.

(B)

todas as receitas e despesas constarão na Lei

Orçamentária Anual pelos seus totais, deduzidas as

parcelas relativas às compensações de obrigações.

(C)

a Lei de Orçamento não consignará dotações globais

destinadas a atender indiferentemente a despesas de pessoal, material, serviços de terceiros, transferências ou quaisquer outras, sem exceções.

(D)

a Lei de Orçamento compreenderá todas as despesas

próprias dos órgãos do Governo e da Administração

centralizada e descentralizada ou que, por intermédio deles se devam realizar.

(E)

a Lei de Orçamento conterá a discriminação da receita e

despesa de forma a evidenciar a política econômicofinanceira

e o programa de trabalho do Governo, obedecidos os princípios de unidade, universalidade e anualidade.

68

De acordo com o Decreto 93.872/86, a dívida flutuante não compreende:

(A)

os restos a pagar, excluídos os serviços da dívida.

(B)

os serviços da dívida a pagar.

(C)

os depósitos, inclusive operações de crédito.

(D)

operações de crédito por antecipação de receita

orçamentária.

(E)

o papel-moeda ou moeda fiduciária.

69

Assinale a opção que contenha a seqüência exata dos elementos das despesas indicados nos códigos a seguir relacionados, contidos na Portaria 163/01:

 

3.3.90.32

3.3.90.33

3.3.90.35

3.3.90.37

3.3.90.38

(A)

Material de distribuição gratuita; Passagens e despesas de

locomoção; Serviços de consultoria; Locação de mão-deobra; Arrendamento mercantil

(B)

Passagens e despesas de locomoção; Material de

distribuição gratuita; Serviços de consultoria; Arrendamento mercantil; Locação de mão-de-obra

(C)

Material de distribuição gratuita; Arrendamento mercantil;

Locação de mão-de-obra; Passagens e despesas de locomoção; Serviços de consultoria

(D)

Arrendamento mercantil; Serviços de consultoria; Locação

de mão-de-obra; Passagens e despesas de locomoção; Material de distribuição gratuita

(E)

Locação de mão-de-obra; Arrendamento mercantil;

Serviços de consultoria; Material de distribuição gratuita;

Passagens e despesas de locomoção

70

Sobre restos a pagar, assinale a afirmativa correta.

(A)

Compreendem despesas empenhadas e não pagas até 31

de dezembro do ano seguinte, distinguindo-se as despesas processadas das não processadas.

(B)

O registro dos restos a pagar far-se-á por exercício, por

credor e por destinação de acordo com a modalidade de aplicação.

(C)

Após o cancelamento da inscrição das despesas como

restos a pagar, o pagamento que vier a ser reclamando

poderá ser atendido à conta de dotação destinada a despesas de exercícios anteriores.

(D)

Os restos a pagar de despesas processadas e não

processadas compreendem respectivamente as despesas

não liquidadas e as despesas liquidadas.

(E)

O registro dos Restos a Pagar far-se-á por exercício e por

devedor e será automático, no encerramento do exercício

financeiro de emissão da Nota de Empenho.

www.pciconcursos.com.br

SENADO FEDERAL – 2008

14

ANALISTA LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO

Analise a tabela a seguir e responda às questões 71 e 72. RECEITAS R$ APLICAÇÕES FINANCEIRAS 2.000 CONCESSÕES E PERMISSÕES DE USO 6.000 ALUGUEL DE IMÓVEIS 3.000 CAUÇÕES RECEBIDAS EM DINHEIRO 2.000 CONSIGNAÇÕES EM FOLHA DE PAGAMENTO 3.000 DEPÓSITOS DE TERCEIROS 2.000 AMORTIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS 5.000 OPERAÇÕES DE CRÉDITO 6.000 ALIENAÇÃO DE BENS 3.000 COTA PARTE DE ROYALTIES 4.000 INSCRIÇÃO DE DESPESAS EM RESTOS A PAGAR 4.000 RECEBIMENTO DA DÍVIDA ATIVA 5.000 FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS MUNICIPÍOS (FPM) 3.000

71

As receitas correntes e de capital somam respectivamente:

(A)

23.000 e 14.000.

(B)

21.000 e 16.000.

(C)

20.000 e 17.000.

(D)

17.000 e 20.000.

(E)

28.000 e 9.000.

72

As receitas de natureza extra-orçamentária são:

(A)

13.000.

(B)

11.000.

(C)

17.000.

(D)

14.000.

(E)

16.000.

73

Integram o resultado diminutivo e o resultado aumentativo do exercício, respectivamente:

(A)

as despesas orçamentárias e as interferências passivas.

(B)

as despesas extra-orçamentárias e mutações passivas.

(C)

as receitas extra-orçamentárias e as interferências ativas.

(D)

as interferências passivas e as receitas orçamentárias.

(E)

as mutações ativas e as mutações passivas.

74

O evento 50.1.300 compreende baixa de:

(A)

edifícios.

(B)

bens móveis.

(C)

terrenos.

(D)

casas e apartamentos.

(E)

glebas e fazendas.

75

De acordo com o plano de contas da administração pública federal, a conta identificada pelo código 1.1.5.3.1.01.00 representa:

(A)

dívida ativa.

(B)

edificações de uso público.

(C)

fundo de investimentos imobiliários.

(D)

notas do Tesouro Nacional.

(E)

terrenos.

76

Em relação ao processo administrativo genérico, regulado pela Lei 9.784/99, é certo afirmar que:

(A)

a Administração não pode cobrar por despesas

processuais, sendo, inclusive, inconstitucional a lei que

acaso permitisse tal cobrança.

(B)

as normas dos processos administrativos específicos, no

que toca à densidade de incidência normativa, aplicam-se

subsidiariamente no processo genérico, quando forem de ordem pública.

(C)

o órgão competente para decidir o recurso administrativo

pode agravar a situação do recorrente, mas, antes da

decisão, deve cientificá-lo do fato e permitir que ofereça as alegações de seu interesse.

(D)

a decadência do direito da Administração de anular seus

próprios atos administrativos ocorre irrestritamente em 5

(cinco) anos quando deles se originam efeitos patrimoniais contínuos.

(E)

o administrador público deve motivar minuciosamente

seus atos, indicando os fatos e fundamentos jurídicos, quando, dentre outros casos, se tratar de decisão de

recursos administrativos e de intimação por meio de publicação oficial.

77

Assinale a afirmativa incorreta.

(A)

Pode ser dispensada a licitação para a contratação de

serviços que se destinem a atender aos contingentes

militares das Forças Singulares brasileiras voltadas a operações de paz no exterior.

(B)

O novo convite que tenha objeto idêntico ao do convite

anterior só exige a participação de outro interessado,

havendo mais de 3 (três) interessados na praça, no caso de existirem cadastrados não convidados nas últimas licitações.

(C)

Todas as hipóteses de inexigibilidade de licitação, sem

exceção, devem ser devidamente justificadas e

comunicadas à autoridade superior competente dentro de 3 (três) dias, para ratificação e publicação na imprensa oficial no prazo de 5 (cinco) dias.

(D)

Uma vez habilitados os participantes numa tomada de

preços, poderá ocorrer a desclassificação de um ou alguns

deles quando as propostas estejam dissonantes do ato convocatório da licitação, ou quando nelas constarem

preços com valor global acima do limite estabelecido ou com valores manifestamente inexeqüíveis.

(E)

Por força do princípio da unicidade do julgamento, a

Comissão de Licitação, na respectiva sessão, deve conceder aos candidatos inabilitados, logo após a abertura das propostas dos habilitados, a oportunidade de recorrer contra a inabilitação e apresentar suas razões de recurso.

www.pciconcursos.com.br

ANALISTA LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO 15 SENADO FEDERAL – 2008

78

Em matéria de servidor público, é correto afirmar que:

(A)

os litígios de que participem servidores temporários

contratados pelo regime especial devem ser processados

e julgados na Justiça do Trabalho.

(B)

no regime estatutário federal, a recondução, a remoção e a

redistribuição são formas de provimento derivado, em virtude das alterações funcionais decorrentes de tais atos.

(C)

se afigura juridicamente inviável a existência de mais de

um regime próprio de previdência social para os servidores titulares de cargos efetivos, bem como de mais de uma unidade gestora do respectivo regime, ressalvado o regime adotado para os integrantes das Forças Armadas.

(D)

não há óbice a que o servidor estatutário titular de cargo

efetivo perceba remuneração acumulada com o salário pago por sociedade de economia mista de ente diverso,

desde que o servidor, em ambas as hipóteses, tenha sido aprovado previamente em concurso público.

(E)

no regime estatutário federal, constituem causas de

demissão, entre outras, a inassiduidade habitual, a oposição injustificada ao andamento de processo e a

insubordinação grave em serviço.

79

Considerando-se o regime estatutário dos servidores públicos federais, é correto afirmar que:

(A)

o vencimento é a retribuição pecuniária composta por uma

parcela de remuneração correspondente ao cargo público

e por outra relativa às vantagens pecuniárias.

(B)

o servidor estável só perde o cargo em virtude de

sentença judicial transitada em julgado ou mediante processo administrativo no qual se lhe tenha garantido ampla defesa.

(C)

a única condição exigida para a aquisição do direito à

estabilidade consiste no decurso de 3 (três) anos de

efetivo exercício pelo servidor titular de cargo efetivo.

(D)

em caso de reincidência de faltas punidas com

advertência, o servidor está sujeito à penalidade de

suspensão, que, em nenhuma hipótese, pode exceder de noventa dias.

(E)

não é vedada a acumulação remunerada de cargo público

com emprego exercido em fundação governamental de

direito privado, desde que haja compatibilidade de horários.

80

Em relação ao servidor estatutário federal, assinale a afirmativa correta.

(A)

Incorpora ao vencimento, após cinco anos, as parcelas

relativas às indenizações.

(B)

Não se considera punido quando lhe é aplicada a medida

de destituição de cargo em comissão.

(C)

Não tem direito à interrupção da licença para tratar de

interesses particulares.

(D)

Tem direito à recondução quando é invalidada a sua

demissão por decisão administrativa ou judicial.

(E)

É sujeito a demissão se pratica ato de improbidade

administrativa.

Conhecimentos Específicos

  • 41 4 2 4 3 4 4 4 5 4 6 4 7 4 8 4 9 5 0 5 1 5 2 5 3 5 4 5 5 5 6 5 7 5 8 5 9 6

0

E A C D C C B D A D E C D B A E E B C E

  • 61 6 2 6 3 6 4 6 5 6 6 6 7 6 8 6 9 7 0 7 1 7 2 7 3 7 4 7 5 7 6 7 7 7 8 7 9 8

0

B E D A B D E C A C A B D A E C E C D E

36

Assinale a alternativa que apresente corretamente o tipo de homem focado pelas abordagens da Teoria dos Sistemas Abertos e a Perspectiva Sociotécnica das Organizações.

(A)

Homem organizacional.

(B)

Homem econômico.

(C)

Homem social.

(D)

Homem funcional.

(E)

Homem administrativo.

37

Com relação às necessidades das pessoas, segundo a Teoria das Motivações de Maslow, intervalos de descanso, conforto

físico e horário de trabalho razoável são exemplos de:

(A)

necessidades fisiológicas.

(B)

necessidades de segurança.

(C)

necessidades sociais.

(D)

necessidades de estima.

(E)

necessidades de auto-realização.

38

De acordo com a Teoria das Contingências, há dois tipos de sistemas organizacionais: mecanicistas e orgânicos. A esse respeito, analise as afirmativas a seguir:

I.

A rigidez é uma característica dos sistemas mecanicistas.

II. A previsibilidade é uma característica dos sistemas orgânicos. III. O ambiente estável é uma característica dos sistemas orgânicos.

 

Assinale:

(A)

se somente a afirmativa I estiver correta.

(B)

se somente a afirmativa II estiver correta.

(C)

se somente a afirmativa III estiver correta.

(D)

se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.

(E)

se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.

39

A ênfase nos grupos informais é característica pioneira:

(A)

da administração científica.

(B)

da escola das relações humanas.

(C)

da teoria clássica da administração.

(D)

do modelo burocrático.

(E)

da teoria comportamental da administração.

40

A rotação de cargos é um método de desenvolvimento de pessoas. A esse respeito, analise as afirmativas a seguir:

  • I. A rotação de cargos permite a transformação de

especialistas em generalistas por meio da exposição das pessoas às operações de uma organização. II. A rotação de cargos significa uma oportunidade de as

pessoas participarem de comissões de trabalho.

III. A rotação de cargos permite o desenvolvimento de novas ideias. Assinale:

(A)

se somente a afirmativa I estiver correta.

(B)

se somente a afirmativa II estiver correta.

(C)

se somente a afirmativa III estiver correta.

(D)

se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.

(E)

se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.

41

Assinale a alternativa que não diz respeito ao nível da superfície em uma cultura organizacional.

(A)

Histórias.

(B)

Contexto físico.

(C)

Valores subjacentes.

(D)

Comportamentos.

(E)

Símbolos observáveis.

42

No processo decisório das organizações, o conceito de racionalidade limitada (Modelo Carnegie) tem um importante

papel. Dentre as alternativas a seguir, assinale aquela que não pode ser considerada uma característica deste modelo.

(A)

A limitação do ser humano em ter acesso e processar

cognitivamente todas as opções para tomada de decisão.

(B)

A otimização das decisões ser considerada um fato real.

(C)

A impossibilidade material de obter todas as informações

para tomada de decisão, em função dos problemas de

tempo e custo.

(D)

As pressões afetivas, culturais e os jogos de poder

influenciarem o conteúdo das decisões tomadas.

(E)

As decisões tomadas serem satisfatórias, mas não ótimas.

www.pciconcursos.com.br

D,A,A,B,E,C,B

  • 73. Dentre as novas tecnologias de gestão disseminadas na

década de 90 do século passado, destacaram-se os Processos

de Qualidade e a Reengenharia. Acerca dessas metodologias de gestão, assinale a afirmativa errada.

  • (A) Os processos de Qualidade não recomendam processos de

Empowerment (empoderamento) nas organizações, ou seja,

aumento das habilidades, capacidades e autoridade dos empregados para tomada de decisões.

  • (B) Nos processos de Qualidade, diferente do modelo de controle

burocrático tradicional, a participação informal e ampla do

trabalhador, incluindo controle de qualidade e desenho de sistemas, é amplamente incentivado.

  • (C) Nos processos de Qualidade Total, os trabalhadores, e não

os gerentes, são os responsáveis pelo alcance dos padrões

elevados de qualidade.

  • (D) A Reengenharia representa uma mudança radical, drástica e

fundamental no processo ou organização onde é aplicada.

  • (E) A Reengenharia representa um completo repensar e reconstruir

os processos organizacionais; nesse aspecto, a Reengenharia

difere totalmente dos processos de Desenvolvimento Organizacional e Melhoria Contínua.

  • 74. No que se refere à evolução do Pensamento Administrativo

e do Planejamento Estratégico, assinale a afirmativa incorreta.

  • (A) Para o modelo de Weber, as bases da autoridade e as formas

de dominação são Carisma, Tradição e Organização e Normas (Burocracia).

  • (B) O processo de planejamento e ação estratégica pode ser

entendido sob óticas distintas, como as de Poder e as de Aprendizagem.

  • (C) As informações do desempenho e produção alimentam a

revisão do Sistema de Planejamento.

  • (D) A teoria clássica preocupou-se com detalhes, enquanto a

teoria de Weber se preocupou mais com os grandes esquemas

de organização.

  • (E) A adoção de uma metodologia de planejamento com base no

Balanced Scorecard abandona a construção da visão, missão

e objetivos estratégicos.

75. Em relação à evolução do pensamento da Administração Pública no Brasil, assinale a afirmativa incorreta.

  • (A) No Brasil, o modelo de administração burocrática emerge

a partir dos anos 30. Surge no quadro da aceleração da

industrialização brasileira, em que o Estado assume papel

decisivo, intervindo pesadamente no setor produtivo de bens e serviços. A partir da reforma empreendida no governo Vargas por Maurício Nabuco e Luiz Simões Lopes, a administração pública sofre um processo de racionalização que se traduziu no surgimento das primeiras carreiras burocráticas e na tentativa de adoção do concurso como forma de acesso ao serviço público. A implantação da administração pública burocrática é uma conseqüência clara da emergência de um capitalismo moderno no país.

  • (B) A reforma operada em 1967 pelo Decreto-Lei nº 200 constitui

um marco na tentativa de superação da rigidez burocrática,

podendo ser considerada como um primeiro momento da administração gerencial no Brasil. Mediante o referido decretolei, realizou-se a transferência de atividades para autarquias, fundações, empresas públicas e sociedades de economia

mista, a fim de obter-se maior dinamismo operacional por meio da descentralização funcional. Instituíram-se, como princípios de racionalidade administrativa, o planejamento e o orçamento, o descongestionamento das chefias executivas superiores (desconcentração/descentralização), a tentativa de reunir competência e informação no processo decisório, a sistematização, a coordenação e o controle.

  • (C) No início dos anos 80, registrou-se uma nova tentativa

de reformar a burocracia e orientá-la na direção da

administração pública gerencial, com a criação do Ministério da Desburocratização e do Programa Nacional de Desburocratização – PrND, cujos objetivos eram a revitalização e agilização das organizações do Estado, a descentralização da autoridade, a melhoria e simplificação dos processos administrativos e a promoção da eficiência. As ações do PrND voltaram-se inicialmente para o combate à burocratização dos procedimentos. Posteriormente, foram dirigidas para o desenvolvimento do Programa Nacional

de Desestatização, num esforço para conter os excessos da expansão da administração descentralizada, estimulada pelo Decreto-Lei nº 200/67.

  • (D) O Plano Diretor de Reforma do Aparelho do Estado, da

década de 1990, preconizava que na administração pública gerencial a estratégia se volta: (i) para a definição precisa dos objetivos que o administrador público deverá atingir em sua unidade; (ii) para a garantia de autonomia do administrador na gestão dos recursos humanos, materiais e financeiros que

lhe forem colocados à disposição para que possa atingir os objetivos contratados; e (iii) para o controle ou cobrança a posteriori dos resultados. Adicionalmente, pratica-se a competição administrada no interior do próprio Estado, quando há a possibilidade de estabelecer concorrência entre unidades internas. No plano da estrutura organizacional, a descentralização e a redução dos níveis hierárquicos tornam-se essenciais e, enfim, negava todos os Princípios da Administração Burocrática.

  • (E) Nos anos 2000, podemos elencar como novas ferramentas de

Administração Pública o uso das Parcerias Público-Privadas e a aprovação da legislação sobre consórcios públicos, o

que pode gerar um novo arranjo de gestão frente a alguns problemas referentes à questão federativa.

PROVA OBJETIVA – CADERNO DE PROVA AMARELO

15

  • 76. No que tange a semelhanças e diferenças entre a

Administração Pública e a Administração de Empresas, assinale a assertiva incorreta.

  • (A) O horizonte de tempo do tomador de decisão na gestão

pública, por um lado, deve-se pautar pela continuidade do

Estado; por outro, torna-se mais curto frente aos calendários político-eleitorais.

  • (B) Os administradores públicos possuem uma maior autonomia,

em relação aos gestores de empresas, no processo que tange

ao processo decisório, bem como uma natural redução na

necessidade de mediar e persuadir os vários grupos, uma vez que possui maior capacidade de implementar decisões de cima para baixo.

  • (C) O gestor público sofre um controle da imprensa, da população

e dos Poderes Legislativo e Judiciário muito mais cerrado que

o de empresas.

  • (D) A questão da universalização é um objetivo normalmente

buscado pela gestão pública, o que normalmente não é a

regra para a gestão empresarial que procura segmentar mercado para melhor se posicionar nele.

  • (E) O objetivo final da gestão empresarial é mais facilmente

traçado e avaliado, medido por meio do lucro, participação

de mercado e sobrevivência da empresa.

  • 77. Sobre Gestão de Recursos Humanos no Setor Público,

Plano Diretor de Reforma do Aparelho do Estado e o seu desdobramento na atualidade, é correto afirmar que:

  • (A) a participação da folha de pagamentos da União no PIB,

entre a promulgação da Constituição de 1988 e 1996, não se reduziu, tendo em vista um substancial aumento do número de servidores civis ativos do Poder Executivo da União.

  • (B) o concurso público – cuja exigência generalizada na

administração pública representou o grande avanço da Constituição de 1988 – representou o marco da implementação dos conceitos da Administração Pública Gerencial na Administração Brasileira.

  • (C) na Administração Pública, o debate entre o conflito e o

papel da política e da burocracia é clássico e tem óbvias

conseqüências nas políticas de Recursos Humanos, com a

estruturação de carreiras e a definição de cargos de livre nomeação e exoneração.

  • (D) o diagnóstico do Plano Diretor de Reforma do Aparelho do

Estado indicava que os salários dos cargos de nível superior e

tomadores de decisão na União recebiam remuneração bem superior aos valores pagos na iniciativa privada; isso facilitava

a busca de gerentes no mercado.

(E)

o caso da estrutura de Recursos Humanos na Administração

Pública Federal e suas carreiras é exemplo clássico, no

seu conjunto, de formação de uma burocracia weberiana completa.

Administração Financeira e Orçamentária

78.

Na administração pública brasileira contrair empréstimos

e adquirir um veículo são respectivamente uma receita e uma despesa pública. Esses fatos atendem ao princípio orçamentário denominado:

(A)

equilíbrio.

(B)

exclusividade.

(C)

universalidade.

(D)

unidade.

(E)

orçamento bruto.

79.

O exame da Lei de Responsabilidade Fiscal mostra que

o descrito em seu artigo 42 busca o atendimento ao princípio orçamentário denominado:

(A)

equilíbrio.

(B)

exclusividade.

(C)

universalidade.

(D)

unidade.

(E)

anualidade.

80.

Os poderes envolvidos nas etapas de elaboração, de

execução e de aprovação da prestação de contas do orçamento público de um município brasileiro, são, respectivamente:

(A)

Executivo, Judiciário e Legislativo.

(B)

Legislativo, Executivo e Judiciário.

(C)

Executivo, Executivo e Legislativo.

(D)

Legislativo, Executivo e Legislativo.

(E)

Executivo, Legislativo e Judiciário.

81.

A proibição do início de programas ou projetos não

incluídos na Lei Orçamentária Anual atende ao princípio orçamentário denominado:

(A)

especificação. (B) anterioridade.

(C)

anualidade. (D) exclusividade.

(E)

unidade.

82.

Assinale a alternativa que indique corretamente a lei que

estabelece as metas e prioridades da administração, incluindo as despesas de capital para o exercício subseqüente, bem como dispõe sobre as alterações na legislação tributária.

(A)

Lei Orçamentária Anual

(B)

Lei de Crédito Adicional

(C)

Lei Específica de Alteração do PPA

(D)

Lei de Diretrizes Orçamentárias

(E)

Lei do Plano Plurianual de Investimentos

83.

Assinale a alternativa que indique corretamente as

mudanças introduzidas pela Lei de Responsabilidade Fiscal no conteúdo da LOA.

(A)

Dispôs sobre o equilíbrio entre receitas e despesas

orçamentárias.

(B)

Estabeleceu critérios e formas de limitação de empenho.

(C)

Aprovou normas para o controle de custos e a avaliação dos

resultados dos programas financiados pelo governo.

(D)

Definiu o resultado primário a ser obtido com vistas à redução

do montante da dívida e das despesas com juros.

(E)

Incluiu um demonstrativo de compatibilidade da programação

do orçamento com as metas previstas no respectivo anexo de

 

metas fiscais.

TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO PARÁ – CONCURSO PÚBLICO 2008 16 84. O instrumento legal que fixa, em percentual da Receita Corrente Líquida, o montante da Reserva de Contingência é a:

(A)

Lei Orçamentária Anual.

(B)

Lei de Plano Plurianual de Investimentos.

(C)

Lei de Diretrizes Orçamentárias.

(D)

Constituição Federal de 1988.

(E)

Lei 4.320/64.

85.

Analise as informações apresentadas na tabela a seguir:

Rubricas Previsão Lançamento Arrecadação Recolhimento

 

Transferência de

Capital

10.000

8.000 8.000

Dívida Ativa Não

Tributária

20.000

15.000 5.000

IPTU 30.000 29.000 28.000 28.000 Empréstimos

 

Contraídos

30.000

25.000 25.000

Alienação de

bens

 

20.000

15.000 10.000

De acordo com as informações da tabela e em cumprimento à Lei 4.320/64, o valor da Receita de Capital é:

(A)

8.000.

(B)

33.000.

(C)

43.000.

(D)

48.000.

(E)

63.000.

86.

Analise as informações a seguir:

Rubricas Fixação Empenho Liquidação Pagamento

Aquisição de uma escola 50.000 50.000 48.000 48.000 Amortização de Empréstimos Contraídos

 

20.000

18.000 15.000 13.000

Pessoal Ativo e encargos 25.000 22.000 22.000 22.000

Transferência Corrente 10.000 10.000 10.000 10.000 Aquisição de merenda para estoque

 

15.000

14.000 12.000 10.000

Assinale a alternativa que apresenta o total da despesa corrente, de acordo com a Lei 4.320/64:

(A)

63.000.

(B)

46.000.

(C)

44.000.

(D)

32.000.

(E)

22.000.

(E) Incluiu um demonstrativo de compatibilidade da programação do orçamento com as metas previstas no respectivo

Direito Financeiro

  • 26. A respeito do orçamento público, assinale a afirmativa

correta.

  • (A) Leis de iniciativa do Poder Executivo ou do Poder Legislativo

estabelecerão o plano plurianual, as diretrizes orçamentárias

e os orçamentos anuais.

  • (B) As emendas ao projeto de lei do orçamento anual ou aos

projetos que o modifiquem somente podem ser aprovadas

caso indiquem os recursos necessários, admitidos apenas os provenientes de anulação de despesa, incluindo as que incidam sobre as dotações para pessoal e seus encargos, serviço da dívida e transferências tributárias constitucionais para Estados, Municípios e Distrito Federal.

  • (C) Cabe à lei ordinária dispor sobre o exercício financeiro,

a vigência, os prazos, a elaboração e a organização do

plano plurianual, da lei de diretrizes orçamentárias e da lei orçamentária anual.

  • (D) O projeto de lei orçamentária será acompanhado de

demonstrativo regionalizado do efeito, sobre as receitas e

despesas, decorrente de isenções, anistias, remissões, subsídios

e benefícios de natureza financeira, tributária e creditícia.

  • (E) As emendas ao projeto de lei de diretrizes orçamentárias

poderão ser aprovadas ainda que incompatíveis com o plano plurianual, pois este poderá ser alterado futuramente, já que é elaborado para um período de quatro anos.

  • 27. Assinale a afirmativa correta.

    • (A) O princípio da proibição do estorno está consagrado na

Constituição de 88.

  • (B) A lei de orçamento consignará dotações globais destinadas

a atender indiferentemente a despesas de pessoal, material,

serviços de terceiros, transferências ou quaisquer outras.

  • (C) São princípios orçamentários: exclusividade, transparência,

legalidade, anualidade e anterioridade.

  • (D) A liquidação de despesas consiste no pagamento ou na

inscrição em restos a pagar.

  • (E) A determinação de que os orçamentos sejam aprovados por

lei formal se pauta no princípio da exclusividade.

  • 28. Assinale a alternativa correta.

    • (A) A competência da União para emitir moeda será exercida

pelo Banco Central e pela Caixa Econômica Federal.

  • (B) O Banco Central poderá comprar títulos de emissão do

Tesouro Nacional com o objetivo de regular a oferta de moeda

ou a taxa de juros; contudo, não poderá vendê-los, mas sim emprestá-los a pessoas privadas a título de empréstimo público, restituíveis em no máximo dez anos.

  • (C) O Banco Central poderá conceder, direta ou indiretamente,

empréstimos ao Tesouro Nacional e a qualquer órgão ou

entidade que não seja instituição financeira.

  • (D) Compete à União, aos Estados e ao Distrito Federal legislar

concorrentemente sobre direito tributário, financeiro, orçamento, juntas comerciais, sistema monetário e de

medidas, títulos e garantias dos metais, política de crédito, câmbio, seguro e transferência de valores.

  • (E) Lei complementar disporá sobre finanças públicas, dívida

pública externa e interna, incluída a das autarquias, fundações e demais entidades controladas pelo Poder Público, concessão de garantias pelas entidades públicas, bem como emissão e resgate de títulos da dívida pública.

www.pciconcursos.com.br

9

AUDITOR — PROVA OBJETIVA AMARELA

  • 29. Em relação às despesas, assinale a afirmativa incorreta.

    • (A) A Lei Complementar 101/00, que alterou a Lei 4320/64,

classifica as despesas em despesas correntes e despesas

de capital.

  • (B) As despesas correntes abrangem as despesas de custeio e as

transferências correntes.

  • (C) A prorrogação de despesa criada por prazo determinado

não é considerada como aumento de despesa, desde que a

prorrogação não ultrapasse o período de doze meses.

  • (D) Considera-se obrigatória de caráter continuado a

despesa corrente derivada de lei, medida provisória ou ato administrativo normativo que fixem para o ente a

obrigação legal de sua execução por um período superior a dois exercícios.

  • (E) Para os fins da Lei Complementar 101/00, considera-se

adequada com a lei orçamentária anual a despesa objeto de

dotação específica e suficiente, ou que esteja abrangida por crédito genérico, de forma que, somadas todas as despesas da mesma espécie, realizadas e a realizar, previstas no programa de trabalho, não sejam ultrapassados os limites estabelecidos para o exercício.

  • 30. Em relação à receita pública, assinale a afirmativa

incorreta.

  • (A) Atualmente, segundo a doutrina moderna, ingresso e receita

são expressões sinônimas.

  • (B) A receita se classificará nas seguintes categorias econômicas:

Receitas Correntes e Receitas de Capital.

  • (C) As operações de crédito são consideradas receitas de capital.

  • (D) A receita tributária é considerada como receita corrente.

  • (E) O superávit do orçamento constitui receita corrente.

    • 31. Assinale a alternativa correta.

      • (A) No âmbito federal, a lei complementar que instituir o plano

plurianual estabelecerá, de forma regionalizada, as diretrizes, objetivos e metas da administração pública federal para as despesas de custeio e de capital e outras delas decorrentes,

bem como para as relativas aos demais programas de duração continuada ou não.

  • (B) O Poder Executivo publicará, até sessenta dias após o

encerramento de cada bimestre, relatório resumido da

execução orçamentária.

  • (C) Ressalvados os casos previstos em lei, as disponibilidades de

caixa da União serão depositadas no Banco Central; as dos

Estados, do Distrito Federal, dos Municípios e dos órgãos ou entidades do Poder Público e das empresas por ele controladas, em instituições financeiras oficiais.

  • (D) A lei orçamentária anual não poderá conter dispositivo

estranho à previsão da receita e à fixação da despesa, incluindo

nessa proibição a autorização de contratação de operações

de crédito, ainda que por antecipação de receita, nos termos da lei.

  • (E) No âmbito municipal, a lei orçamentária anual compreenderá

somente o orçamento fiscal referente aos fundos, órgãos e entidades da administração direta, não incluindo a administração indireta e as fundações instituídas e mantidas pelo Município.

  • 32. Tendo em vista o que traz a CRFB/88 sobre os créditos

adicionais, assinale a alternativa correta.

  • (A) Não é vedada a realização de despesas ou a assunção de

obrigações diretas que excedam os créditos orçamentários ou

adicionais, visto que a finalidade desses créditos é exatamente alterar o orçamento.

  • (B) É vedada a abertura de crédito especial sem prévia autorização

legislativa, mas, uma vez autorizada, não há necessidade de a

lei indicar os recursos correspondentes.

  • (C) A abertura de créditos especiais e extraordinários somente

será admitida para atender a despesas imprevisíveis e

urgentes, como as decorrentes de guerra, comoção interna ou calamidade pública.

  • (D) Os créditos especiais e extraordinários terão vigência no

exercício financeiro em que forem autorizados, salvo se o

ato de autorização for promulgado nos últimos quatro meses daquele exercício, caso em que, reabertos nos limites de seus saldos, serão incorporados ao orçamento do exercício financeiro subseqüente.

  • (E) Os projetos de lei relativos ao plano plurianual, às diretrizes

orçamentárias, ao orçamento anual e aos créditos adicionais

serão apreciados pelo Senado na forma do regimento comum.

  • 33. Com base na Lei de Responsabilidade Fiscal, em relação à

Receita Pública, assinale a afirmativa incorreta.

  • (A) Constituem requisitos essenciais da responsabilidade na

gestão fiscal a instituição, previsão e efetiva arrecadação

de todos os tributos da competência constitucional do ente da Federação.

  • (B) A renúncia de receita compreende anistia, remissão, subsídio,

crédito presumido, concessão de isenção em caráter não geral,

alteração de alíquota ou modificação de base de cálculo que implique redução discriminada de tributos ou contribuições, e outros benefícios que correspondam a tratamento diferenciado.

  • (C) A concessão ou ampliação de incentivo ou benefício de

natureza tributária da qual decorra renúncia de receita deverá

estar acompanhada, entre outros, de estimativa do impacto orçamentário-financeiro no exercício em que deva iniciar sua vigência e nos dois seguintes.

  • (D) O Poder Executivo de cada ente colocará à disposição dos

demais Poderes e do Ministério Público, no mínimo trinta dias

antes do prazo final para encaminhamento de suas propostas orçamentárias, os estudos e as estimativas das receitas para o exercício subseqüente, inclusive da corrente líquida, e as respectivas memórias de cálculo.

  • (E) As previsões de receita observarão as normas técnicas e

legais, considerarão os efeitos das alterações na legislação, da variação do índice de preços e do crescimento econômico. Neste último caso, não serão acompanhadas de demonstrativo de sua evolução nos últimos três anos, da projeção para os dois seguintes àquele a que se referirem e da metodologia de cálculo e premissas utilizadas.

www.pciconcursos.com.br

TRIBUNAL DE CONTAS DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO – CONCURSO PÚBLICO 2008

10

  • 34. Em relação à despesa pública, assinale a afirmativa

incorreta.

  • (A) Liquidação da despesa consiste na verificação do direito

adquirido pelo credor tendo por base os títulos e documentos

comprobatórios do respectivo crédito.

  • (B) Empenho de despesa é ato emanado de autoridade competente

que cria para o Estado obrigação de pagamento pendente ou

não de implemento de condição.

  • (C) Despesas de capital são voltadas para a manutenção de serviços

já criados ou para a realização de obras de conservação de

bens imóveis.

  • (D) O pagamento da despesa só será efetuado quando ordenado

após regular liquidação.

  • (E) É vedada a realização de despesa sem prévio empenho.

    • 35. Assinale a assertiva correta.

      • (A) Os créditos adicionais, independentemente da sua modalidade,

podem ser inseridos por medida provisória.

  • (B) A despesa com pessoal ativo e inativo da União, dos Estados,

do Distrito Federal e dos Municípios não poderá exceder os

limites estabelecidos em lei complementar.

  • (C) Nenhum investimento cuja execução ultrapasse um exercício

financeiro poderá ser iniciado sem prévia lei que autorize a

inclusão, salvo se autorizado por medida provisória editada pelo chefe do Poder Executivo.

  • (D) É permitida a edição de medida provisória sobre matéria

relativa ao plano plurianual, diretrizes orçamentárias e

créditos adicionais e suplementares.

  • (E) Embora seja vedada a realização de despesas que excedam os

créditos orçamentários ou adicionais, o mesmo não acontece com a assunção de obrigações diretas que venham a exceder os respectivos créditos.

  • 36. Assinale a afirmativa incorreta.

    • (A) As emendas ao projeto de lei do orçamento anual ou aos

projetos que o modifiquem podem, entre outras hipóteses, ser aprovadas caso sejam relacionadas com a correção de

erros ou omissões ou com os dispositivos do texto do projeto de lei.

  • (B) Os recursos que, em decorrência de veto, emenda ou rejeição

do projeto de lei orçamentária anual, ficarem sem despesas

correspondentes não poderão ser utilizados mediante créditos

especiais, mas somente como créditos suplementares, com prévia e específica autorização legislativa.

  • (C) Os projetos de lei relativos ao plano plurianual, às diretrizes

orçamentárias, ao orçamento anual e aos créditos adicionais

serão apreciados pelas duas Casas do Congresso Nacional, na forma do regimento comum.

  • (D) Caberá a uma Comissão mista permanente de Senadores e

Deputados examinar e emitir parecer sobre os projetos referidos neste artigo e sobre as contas apresentadas anualmente pelo Presidente da República.

  • (E) O Presidente da República poderá enviar mensagem ao

Congresso Nacional para propor modificação nos projetos a que se refere este artigo enquanto não iniciada a votação, na Comissão mista, da parte cuja alteração é proposta.

  • 37. A respeito dos Princípios de Direito Financeiro, assinale a

afirmativa incorreta.

  • (A) O princípio da unidade orçamentária, expressamente previsto

na Constituição de 1988, significa que o orçamento, para

ser mais eficaz, deverá ser elaborado em um documento legal único.

  • (B) Com base no princípio da legalidade, a Constituição de 1988

disciplina o aspecto formal em que deve ser pautado o sistema

orçamentário, reservando ao Poder Executivo a competência privativa para encaminhar o projeto de lei orçamentária

anual.

  • (C) A vedação quanto à transposição, ao remanejamento ou à

transferência de recursos de uma categoria de programação

para outra ou de um órgão para outro, sem prévia autorização legislativa, é considerado pela doutrina como princípio da proibição de estorno.

  • (D) A Constituição de 1988 veda, com as devidas ressalvas, a

vinculação de receita de impostos a órgão, fundo ou despesa.

  • (E) A afirmativa de que a lei orçamentária anual não conterá

dispositivo estranho à previsão da receita e à fixação da despesa

exterioriza o princípio da exclusividade orçamentária.

  • 38. Com base na Lei de Responsabilidade Fiscal e na Lei

4320/64, assinale a afirmativa correta.

  • (A) O Anexo de Metas Fiscais, quando elaborado, não conterá

a avaliação do cumprimento das metas relativas ao ano anterior.

  • (B) Não integrará o projeto de lei de diretrizes orçamentárias

Anexo de Metas Fiscais, em que serão estabelecidas metas anuais, em valores correntes e constantes, relativas a receitas, despesas, resultados nominal e primário e montante da

dívida pública, para o exercício a que se referirem e para os dois seguintes.

  • (C) As despesas relativas à dívida pública, mobiliária ou

contratual e as receitas que as atenderão não constarão da lei

orçamentária anual.

  • (D) Consideram-se receita corrente as receitas tributárias, de

contribuições, patrimoniais, industriais, agropecuárias, de serviços, transferências correntes e outras receitas também

correntes, ressalvadas as deduções que a própria lei prevê.

  • (E) A atualização monetária do principal da dívida mobiliária

refinanciada poderá superar a variação do índice de preços

prevista na lei de diretrizes orçamentárias ou em legislação específica.

  • 39. Em relação à receita pública, assinale a alternativa

correta.

  • (A) Segundo a Constituição de 88, cabe à lei complementar dispor

sobre emissão e resgate de títulos da dívida pública.

  • (B) Para a doutrina moderna, ingresso e receita são sinônimos,

pois em ambos o dinheiro recolhido entra nos cofres públicos

e em ambas as situações incorporam-se ao patrimônio do Estado.

  • (C) O princípio da anualidade orçamentária é aquele que determina

a cobrança do tributo no primeiro dia do exercício seguinte

àquele em que a lei que instituiu ou majorou o tributo foi publicada.

  • (D) Segundo a melhor doutrina, a receita originária pode ser

considerada a que tem origem no patrimônio do particular, pelo exercício do poder de império do Estado, enquanto a receita derivada é a que tem origem no próprio patrimônio público, em que o Estado atua como empresário por meio de

um acordo de vontades, e não com seu poder de império, por isso não há compulsoriedade na sua instituição.

  • (E) O texto constitucional brasileiro em vigor prevê que as

dívidas públicas interna e externa, incluindo as autarquias, são reguladas por lei ordinária, bem como a concessão de garantias pelas entidades públicas.

www.pciconcursos.com.br

11

AUDITOR — PROVA OBJETIVA AMARELA

40.

Com base na Constituição e na Lei de Responsabilidade

Fiscal, assinale a afirmativa incorreta.

  • (A) Se um dirigente de órgão público iniciar a execução de

um projeto que não foi incluído na lei orçamentária anual,

estará ele contrariando dispositivo previsto expressamente na Constituição de 88.

  • (B) É vedado a um banco estatal conceder empréstimo ao

ente federado que o controla, bem como proíbe instituição

financeira controlada de adquirir, no mercado, títulos da

dívida pública para atender a investimentos de seus clientes.

  • (C) É obrigatória a inclusão, no orçamento das entidades de direito

público, de verba necessária ao pagamento de seus débitos

oriundos de sentenças transitadas em julgado, constante de precatórios judiciários, apresentados até 1º de julho, fazendose

o pagamento até o final do exercício seguinte, quando terão seus valores atualizados monetariamente.

  • (D) De acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, os Municípios

podem contribuir para o custeio de despesas de outros entes da

Federação, desde que, por exemplo, exista convênio, acordo, ajuste, conforme dispuser a legislação.

  • (E) O Banco Central poderá comprar e vender títulos de emissão

do Tesouro Nacional, com o objetivo de regular a oferta de

moeda ou a taxa de juros.

40. Com base na Constituição e na Lei de Responsabilidade Fiscal, assinale a afirmativa incorreta .

Administração

  • 96. Pode-se afirmar que o contrato de gestão é:

    • (A) uma concessão de serviços públicos ao setor privado.

    • (B) um instrumento de controle de desempenho firmado entre

órgãos da Administração Pública.

  • (C) uma ferramenta moderna para desenho de processos

organizacionais internos.

  • (D) um processo de licitação para contratação de serviços junto

ao setor privado.

  • (E) a instauração de um plano de cargos e salários em uma

organização da Administração Pública.

  • 97. Com relação aos instrumentos que foram inseridos

na Administração Pública, assinale a alternativa que tem características da Administração Pública Gerencial.

  • (A) Regime Jurídico Unificado dos Servidores Públicos, Licitações

e Contratos Administrativos

  • (B) Convênios, Concurso Público e Consórcios Públicos

  • (C) Contrato de Gestão, Programas de Qualidade e Participação e

Agências Reguladoras

  • (D) Concurso Público, Reengenharias de Governo e Licitações e

Contratos Administrativos

  • (E) Meritocracia e Programas de Qualidade e Participação

www.pciconcursos.com.br

17

AUDITOR — PROVA OBJETIVA AMARELA

  • 98. É importante ressaltar que a redefinição do papel do

Estado é um tema de alcance universal nos anos 90. No Brasil, essa questão adquiriu importância decisiva, tendo em vista o peso da presença do Estado na economia nacional: tornou-se,

conseqüentemente, inadiável equacionar a questão da reforma ou da reconstrução do Estado, que já não consegue atender com eficiência a sobrecarga de demandas a ele dirigidas, sobretudo na área social. A reforma do Estado não é, assim, um tema abstrato:

ao contrário, é algo cobrado pela cidadania, que vê frustradas suas demandas e expectativas. A crise do Estado teve início nos anos 70, mas só nos anos 80 se tornou evidente. Paralelamente ao descontrole fiscal, diversos países passaram a apresentar redução nas taxas de crescimento econômico, aumento do desemprego e elevados índices de inflação. Após várias tentativas de explicação, tornou-se claro, afinal, que a causa da desaceleração econômica nos países desenvolvidos e dos graves desequilíbrios na América Latina e no Leste Europeu era a crise do Estado, que não soubera processar de forma adequada a sobrecarga de demandas a ele dirigidas. A desordem econômica expressava agora a dificuldade do Estado em continuar a administrar as crescentes expectativas em relação à política de bem-estar aplicada com relativo sucesso no pós-guerra.”

(Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado)

O Plano Diretor de Reforma do Aparelho do Estado representou um marco na implementação da Nova Administração Pública no Brasil, iniciando, na prática, a transição do modelo racional-legal ao paradigma pós-burocrático. Ele trazia uma série de conceitos e pressupostos. Em relação ao plano, assinale a afirmativa incorreta.

  • (A) O Plano considerava que o modelo burocrático tradicional,

que a Constituição de 1988 e todo o sistema do Direito

Administrativo brasileiro privilegiam, está baseado

no formalismo, no excesso de normas e na rigidez de procedimentos.

  • (B) O Plano preconizava que a legislação que regula as relações de

trabalho no setor público é inadequada, notadamente pelo seu caráter protecionista e inibidor do espírito empreendedor. São exemplos imediatos desse quadro a aplicação indiscriminada do instituto da estabilidade para o conjunto dos servidores

públicos civis submetidos a regime de cargo público e de critérios rígidos de seleção e contratação de pessoal que impedem o recrutamento direto no mercado, em detrimento do estímulo à competência.

  • (C) No plano administrativo, a administração pública burocrática

surgiu conjuntamente com o Estado liberal, exatamente como uma forma de defender a coisa pública contra o patrimonialismo. No entanto, à medida que o Estado assumia a responsabilidade pela defesa dos direitos sociais e crescia em dimensão, foi-se percebendo que os custos dessa defesa

podiam ser mais altos que os benefícios do controle. Por isso, neste século as práticas burocráticas vêm sendo substituídas por um novo tipo de administração: a administração gerencial.

  • (D) No núcleo estratégico, a propriedade tem que ser

necessariamente estatal. Nas atividades exclusivas de Estado,

em que o poder extroverso de Estado é exercido, a propriedade também só pode ser estatal.

  • (E) Considerava que Atividades Exclusivas é o setor em que são

prestados serviços que só o Estado pode realizar. São serviços em que se exerce o poder extroverso do Estado. São exemplos

desse setor as universidades, os hospitais, os centros de pesquisa e os museus.

99. Com relação ao Modelo Contingencial de Administração, é correto afirmar que:

  • (A) quanto mais estável o ambiente em que estiver inserida a

organização, é mais adequado o uso de um modelo orgânico de estrutura.

(B)

a Escola Contingencial prevê a existência de uma forma única

e correta de administrar.

(C)

quanto à gestão de pessoas, o Modelo Contingencial preconiza

que a gestão descentralizada, participativa e flexível é sempre

o que traz melhores resultados.

(D)

a tecnologia e o ambiente condicionam a forma de gerir a

organização.

(E)

a Escola Contingencial previa a organização de estruturas

rígidas com base na meritocracia.

100. Existem vários aspectos que diferenciam o processo de planejamento de políticas públicas entre nações desenvolvidas

e em desenvolvimento. No caso destas, há uma tendência de explicar suas falhas com base em:

(A)

aspectos político-institucionais, capacidade financeira e

capacidade técnica.

(B)

problemas políticos, capacidade financeira e carência de

recursos humanos qualificados.

(C)

carência de recursos humanos, aspectos político-institucionais

e burocratização da administração pública.

(D)

problemas de implementação, carência de recursos humanos

e burocratização.

(E)

problemas de implementação, aspectos políticos e dificuldades

de gestão.

organização, é mais adequado o uso de um modelo orgânico de estrutura. (B) a Escola Contingencialwww.pciconcursos.com.br ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 21 Com base na Lei 0811/2004 do Estado do Amapá, não fazem parte da administração pública direta do Estado do Amapá: (A) as Secretarias Especiais de Desenvolvimento Setorial. (B) as Secretarias de Estado. (C) as Secretarias Extraordinárias. (D) as Comissões da Assembléia Legislativa do Estado do Amapá. (E) os Órgãos Autônomos. 22 A licitação entre interessados, cadastrados ou não, do ramo pertinente ao seu objeto e aquela entre interessados devidamente cadastrados, observando-se a qualificação necessária, dizem respeito, respectivamente, as modalidades de licitação: (A) convite e leilão. (B) convite e tomada de preços. (C) concorrência e convite. (D) concorrência e leilão. (E) concorrência e tomada de preços. 23 De acordo com o Decreto 0027/05, assinale a alternativa que indique a unidade de assessoramento da Secretaria da Receita Estadual do Amapá: (A) Centro de Pesquisa e Análise Fiscal. (B) Núcleo de Estudos Tributários. (C) Núcleo de Planejamento e Avaliação de Receitas. (D) Núcleo de Informações Econômico-Fiscais. (E) Núcleo de Macro-Segmentos Econômicos. " id="pdf-obj-26-95" src="pdf-obj-26-95.jpg">

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

21

Com base na Lei 0811/2004 do Estado do Amapá, não fazem parte da administração pública direta do Estado do Amapá:

(A)

as Secretarias Especiais de Desenvolvimento Setorial.

(B)

as Secretarias de Estado.

(C)

as Secretarias Extraordinárias.

(D)

as Comissões da Assembléia Legislativa do Estado do Amapá.

(E)

os Órgãos Autônomos.

22

A licitação entre interessados, cadastrados ou não, do ramo pertinente ao seu objeto e aquela entre interessados devidamente cadastrados, observando-se a qualificação necessária, dizem respeito, respectivamente, as modalidades de licitação:

(A)

convite e leilão.

(B)

convite e tomada de preços.

(C)

concorrência e convite.

(D)

concorrência e leilão.

(E)

concorrência e tomada de preços.

23

De acordo com o Decreto 0027/05, assinale a alternativa que indique a unidade de assessoramento da Secretaria da Receita Estadual do Amapá:

(A)

Centro de Pesquisa e Análise Fiscal.

(B)

Núcleo de Estudos Tributários.

(C)

Núcleo de Planejamento e Avaliação de Receitas.

(D)

Núcleo de Informações Econômico-Fiscais.

(E)

Núcleo de Macro-Segmentos Econômicos.

24

Levando em consideração a descentralização administrativa,

analise as afirmativas a seguir:

  • I. Concessão é a delegação da prestação de serviço público.

II. Permissão é um ato administrativo, com delegação precária do

serviço público. III. Autorização é um ato administrativo outorgado a uma empresa para realização de suas atividades. Assinale:

(A)

se somente a alternativa I estiver correta.

(B)

se somente a alternativa II estiver correta.

(C)

se somente a alternativa III estiver correta.

(D)

se somente as alternativas I e II estiverem corretas.

(E)

se somente as alternativas II e III estiverem corretas.

www.pciconcursos.com.br

Governo do Estado do Amapá 6 | Prova Objetiva – 1º Dia – Tipo 1

25

É uma característica do serviço público desconcentrado:

(A)

transferir a execução de serviços dos órgãos periféricos para

os centrais.

(B)

transferir a execução de serviço entre entidades.

(C)

ser uma técnica de especialização.

(D)

executar de forma descentralizada o serviço.

(E)

ser uma técnica de aceleração.

26

O retorno à atividade de servidor aposentado e o retorno de servidor estável a um cargo anteriormente ocupado por ele correspondem, respectivamente:

(A)

à reversão e à readaptação.

(B)

à reversão e à reintegração.

(C)

à reversão e à recondução.

(D)

à readaptação e à reintegração.

(E)

à readaptação e à recondução.

27

No conceito de controle da administração pública, a comprovação da eficiência ou da oportunidade de um ato diz respeito:

(A)

ao controle hierárquico.

(B)

ao controle finalístico.

(C)

ao controle externo popular.

(D)

ao controle de mérito.

(E)

ao controle preventivo.

28

Em relação ao conceito de ato administrativo, analise as alternativas a seguir:

Ato administrativo é uma manifestação unilateral de vontade da administração pública.

I.

II. Ato administrativo é um ajuste entre a administração pública e um particular para consecução de objetivos de interesse público. III. Ato administrativo é uma realização material da administração pública em cumprimento de alguma decisão administrativa. Assinale:

(A)

se somente a afirmativa I estiver correta.

(B)

se somente a afirmativa II estiver correta.

(C)

se somente a afirmativa III estiver correta.

(D)

se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.

(E)

se as afirmativas II e III estiverem corretas.

29

Os atos administrativos possuem presunção de legitimidade. Essa presunção decorre do princípio da:

(A)

impessoabilidade.

(B)

moralidade.

  • (C) publicidade.

  • (D) legalidade.

  • (E) eficiência.

30

Assinale a alternativa que corresponda a uma característica das resoluções.

  • (A) as resoluções podem contrariar regimentos.

  • (B) as resoluções são expedidas somente pelos Chefes do Poder

Executivo.

  • (C) as resoluções podem ser emanadas de órgãos colegiados.

  • (D) as resoluções individuais não são admitidas, sem exceção.

  • (E) as resoluções podem produzir efeitos internos ou externos.

D,B,A,D,E,C,D,A,D,E

Orçamento Público e Gestão Financeira

  • 61. As receitas são classificadas quanto à afetação patrimonial

em efetivas e mutações. Assinale a alternativa que apresente, respectivamente, uma receita efetiva e uma por mutação.

  • (A) aluguel ativo e empréstimo contraído

  • (B) pessoal ativo e aquisição de bens

  • (C) alienação de bens e ISS arrecadado

  • (D) IPTU arrecadado e multa arrecadada

  • (E) amortização de empréstimos contraídos e empréstimos

concedidos

  • 62. Observe as informações a seguir:

Despesas Fixação Empenho Liquidação Pagamento

Pessoal Ativo 50.000 50.000 40.000 40.000

Serviços com Manutenção 20.000 15.000 10.000 5.000 Construção de Creche 30.000 25.000 10.000 10.000

Total 100.000 90.000 60.000 55.000

O valor das despesas correntes é:

  • (A) 25.000. (B) 50.000.

  • (C) 60.000. (D) 45.000.

  • (E) 65.000.

    • 63. De acordo com as informações abaixo, o valor a ser inscrito

em Restos a Pagar Não Processados é:

Despesas Fixação Empenho Liquidação Pagamento Valor 105.000 100.000 85.000 75.000

  • (A) 5.000. (B) 25.000.

  • (C) 10.000. (D) 15.000.

  • (E) 30.000.

    • 64. O valor das Receitas de Capital com base no quadro a

seguir é:

Receitas Previsão Arrecadação Recolhimento

Alienação de bens 2.000 1.500 0 Dividendos recebidos 5.000 4.500 4.000 Empréstimos contraídos 3.000 2.500 2.500 Multas 4.000 3.500 3.500

Total 14.000 12.000 10.000

  • (A) 2.500. (B) 8.500.

(E)

8.000.

65.

O valor da Dívida Ativa a ser inscrita conforme as

informações abaixo é:

Receitas Previsão Lançamento Arrecadação Recolhimento Total 20.000 18.000 15.000 10.000

(A)

3.000.

(B)

2.000.

(C)

5.000.

(D)

8.000.

(E)

10.000.

www.pciconcursos.com.br

Caderno de Caderno de prova amarelo

13

66.

As receitas que afetam o resultado econômico do governo

apurado na Demonstração das Variações Patrimoniais são:

(A)

todas as de mutação.

(B)

todas as efetivas.

(C)

todas as correntes.

(D)

todas as de capital.

(E)

todas as receitas, sejam correntes ou de capital.

67.

Conforme a legislação em vigor do país, todo município

deve destinar de suas receitas próprias para a Função Educação:

(A)

100% das transferências a título de FUNDEB.

(B)

15%.

(C)

25%.

(D)

51,3%.

(E)

54%.

68.

O limite legal definido pela LC 101/00 para as despesas

com pessoal do Poder Executivo Municipal é:

(A)

60% da receita corrente líquida.

(B)

25% de toda receita.

(C)

51,3% a receita corrente líquida.

(D)

6% de toda receita.

(E)

54% da receita corrente líquida.

69.

A Classificação Funcional-programática definida na

Portaria 42, de 14/04/99, é dividida em:

(A)

Função, Subfunção, Programa, Projeto, Atividade ou

Operações Especiais.

(B)

Função, Programa, Subprograma, Projeto, Atividade ou

Operações Especiais.

(C)

Função, Programa, Subprograma, Projeto ou Atividade,

Subprojetos ou Subatividade.

(D)

Função, Subfunção, Programa, Subprograma, Projeto ou

Atividade, Subprojeto ou Subatividade.

(E)

Função, Programa, Projeto ou Atividade, Subprojeto ou

Subatividade.

70.

São receitas orçamentárias classificadas como Correntes:

(A)

transferência de FUNDEB, transferência SUS e transferência

de capital.

(B)

inscrição da dívida ativa, empréstimos contraídos e

consignações retidas.

(C)

impostos arrecadados, amortização de empréstimos

concedidos e multas.

(D)

CPMF arrecadada, aluguéis ativos e alienação de bens.

(E)

dividendos recebidos, juros ativos e cobrança da dívida

ativa.

71.

De acordo com a classificação funcional-programática

da despesa, o item que envolve um conjunto de operações limitadas no tempo, das quais resulta um produto final que concorre para a expansão ou o aperfeiçoamento da ação do governo é:

(A)

atividade.

(B)

projeto.

(C)

programa.

(D)

função.

(E)

operações especiais.

72.

O orçamento dos municípios brasileiros envolve os Poderes

Executivo e Legislativo. As etapas de elaboração, aprovação,

execução e controle são de responsabilidade dos seguintes poderes, nesta ordem:

(A)

Legislativo, Legislativo, Executivo e Executivo.

(B)

Legislativo, Executivo, Executivo e Legislativo.

(C)

Executivo, Executivo, Legislativo e Legislativo.

(D)

Executivo, Legislativo, Executivo e Legislativo.

(E)

Executivo, Legislativo, Executivo e Executivo.

73.

O regime da contabilidade pública utilizado para as

receitas, bem como o estágio em que a Lei 4.320/64 considera a receita pública são, respectivamente:

(A)

caixa e arrecadação.

(B)

competência e recolhimento.

(C)

competência e arrecadação.

(D)

caixa e recolhimento.

(E)

competência e caixa.

74.

O recebimento das Transferências a título de FUNDEB

destinadas a custeio será registrado pelos sistemas de contas, conforme a Lei 4.320/64:

(A)

patrimonial e financeiro.

(B)

patrimonial e compensação.

(C)

orçamentário e patrimonial.

(D)

orçamentário e financeiro.

(E)

compensação e orçamentário.

75.

A peça orçamentária que compreende as metas e

prioridades da administração, além de estabelecer a política de aplicação das agências financeiras oficiais de fomento é:

(A)

Lei de Créditos Adicionais.

(B)

Lei Orçamentária Anual.

(C)

Lei de Diretrizes Orçamentárias.

(D)

Lei de Responsabilidade Fiscal.

(E)

Lei do Plano Plurianual de Investimentos.

76.

Quanto ao orçamento, correlacione os conceitos com suas

definições correspondentes:

(1) INICIATIVA VINCULADA (2) LDO (3) DUODÉCIMO (4) PPA (5) LOA ( ) É o plano de ação governamental de médio prazo. ( ) O Poder Executivo está obrigado aos prazos da lei para apresentação do projeto de lei orçamentária ao Legislativo. ( ) Prevê receita e fixa despesa. ( ) Compõe a programação do orçamento na

busca do equilíbrio da execução. ( ) Tem a finalidade principal de orientar a elaboração do orçamento.

Assinale a alternativa que apresente a ordem correta, de cima para baixo.

(A)

1, 3, 2, 5, 4

(B)

4, 1, 5, 3, 2

(C)

2, 4, 5, 3, 1

(D)

4, 3, 2, 1, 5

(E)

2, 1, 4, 3, 5

www.pciconcursos.com.br

14

77.

Representa uma das finalidades do Controle Interno

definida pela CRFB de 1988:

(A)

apreciar as contas prestadas anualmente pelo Presidente da

República.

(B)

exercer o controle das operações de crédito, avais e

garantias, bem como dos direitos e haveres da União.

(C)

julgar as contas dos administradores e demais responsáveis

por dinheiros, bens e valores públicos da Administração.

(D)

fiscalizar as contas nacionais das empresas supranacionais

de cujo capital social a União participe.

(E)

auxiliar a elaboração do Plano Plurianual de Investimentos

do Poder a que estiver subordinado.

78.

Quanto à Lei de Responsabilidade Fiscal, é correto afirmar

que:

(A)

nem todo benefício ou serviço relativo à seguridade

social poderá ser criado, majorado ou estendido sem a

identificação da fonte de custeio total.

(B)

a dívida pública pode se dividir em fundada e flutuante; a

fundada representa a dívida de curto prazo, enquanto a

dívida flutuante representa a de longo prazo.

(C)

a despesa total com pessoal será apurada somando-se a

realizada no mês em referência com as dos doze meses

imediatamente anteriores, adotando-se o regime de competência do exercício.

(D)

empenho é o ato emanado de autoridade competente que

cria para o Estado a obrigação de pagamento independente

de implemento de condição.

(E)

a despesa obrigatória de caráter continuado é aquela

despesa corrente derivada de lei, medida provisória ou ato administrativo normativo que fixem para o ente a obrigação legal de sua execução por um período superior a dois anos.

79.

O Relatório de Gestão Fiscal e o Relatório Resumido

de Execução Orçamentária para Municípios com mais de 50 mil habitantes compreenderão os seguintes períodos, respectivamente:

(A)

quadrimestral e semestral.

(B)

semestral e quadrimestral.

(C)

bimestral e quadrimestral.

(D)

quadrimestral e bimestral.

(E)

semestral e anual.

80.

O tipo de empenho a ser utilizado para um contrato anual

com pagamento parcelado é:

(A)

estimativo. (B) ordinário.

(C)

global. (D) geral.

(E)

subempenho.

Orçamento Público e Gestão Financeira

A E D C A B C E A E B D A D C B B E D C

Administração

53.

Com relação às formas de propriedades previstas

pelo modelo gerencial de administração pública, analise as afirmativas a seguir:

I. O modelo gerencial prevê a propriedade privada.

II. O modelo gerencial prevê a propriedade pública estatal. III. O modelo gerencial prevê a propriedade pública não-estatal. Assinale:

(A)

se somente a afirmativa I estiver correta.

(B)

se somente a afirmativa II estiver correta.

(C)

se somente a afirmativa III estiver correta.

(D)

se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.

(E)

se todas as afirmativas estiverem corretas.

54.

Um plano é a tradução formal de um planejamento

organizacional. Ele pode variar em termos de abrangência

e respectivo nível organizacional. Assinale a alternativa que apresente uma característica de nível operacional de um plano.

(A)

Objetivos gerais.

(B)

Forte orientação externa.

(C)

Foco em unidades ou departamento de uma

organização.

(D)

Foco em tarefas rotineiras.

(E)

Definição das principais ações a serem empreendidas

em cada unidade organizacional.

55.

A colheita é uma alternativa estratégica em:

(A)

indústrias maduras.

(B)

indústrias emergentes.

(C)

indústrias em declínio.

(D)

indústrias globais.

(E)

indústrias fragmentadas.

56.

Em gestão por competências, a condição da

organização de adaptar continuamente suas competências

às exigências do ambiente é uma característica das:

(A)

competências essenciais.

(B)

competências distintivas.

(C)

competências de unidades de negócio.

(D)

competências de suporte.

(E)

capacidades dinâmicas.

57.

Com relação aos temas eficiência e eficácia, assinale

a afirmativa incorreta.

(A)

Eficiência é um conceito limitado.

(B)

Eficiência diz respeito aos trabalhos internos de uma

organização.

(C)

Uma organização não pode ser eficiente se não for

eficaz.

(D)

A abordagem de metas para eficácia organizacional

identifica as metas de uma organização.

(E)

Eficácia é um conceito abrangente.

58.

Com relação às características do modelo político de

gestão de pessoas, analise as afirmativas a seguir:

I. Esse modelo vê a mudança organizacional como algo desejável e necessário.

II. Esse modelo avalia as necessidades das organizações e seus recursos.

III. Esse modelo busca a eficiência social para atingir maior produtividade. Assinale:

  • (A) se somente a afirmativa I estiver correta.

  • (B) se somente a afirmativa II estiver correta.

  • (C) se somente a afirmativa III estiver correta.

  • (D) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.

  • (E) se todas as afirmativas estiverem corretas.

    • 59. Com relação aos processos organizacionais, analise

as afirmativas a seguir:

  • I. Os processos organizacionais envolvem pessoas,

procedimentos, recursos e tecnologia. II. Os processos organizacionais não afetam aspectos

relacionados à capacitação das empresas. III. Os processos organizacionais são realizados de diversas maneiras com resultados diferentes em termos de custo, valor, serviço ou qualidade. Assinale:

  • (A) se somente a afirmativa I estiver correta.

  • (B) se somente a afirmativa II estiver correta.

  • (C) se somente a afirmativa III estiver correta.

  • (D) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.

  • (E) se todas as afirmativas estiverem corretas.

www.pciconcursos.com.br

SEFAZ-RJ – 2009 (PROVA 01.08.2009) CADERNO DE PROVA TIPO 01 CONCURSO PÚBLICO PARA FISCAL DE RENDAS PÁGINA – 13

  • 60. O conhecimento explícito inclui, entre outras, a

seguinte característica:

  • (A) know-how profissional.

  • (B) relatórios de inteligência competitiva.

  • (C) intuição pessoal.

  • (D) know-how individual.

  • (E) criatividade.

    • 61. Segundo a tipologia de classificação econômica,

assinale a alternativa que corresponda a um grupo de despesa de capital.

  • (A) Juros e encargos de dívida.

  • (B) Amortização de dívida.

  • (C) Pessoal e encargos sociais.

  • (D) Transferências à União.

  • (E) Aplicações diretas.

    • 62. Com relação ao comportamento organizacional,

analise as afirmativas a seguir:

  • I. O comportamento organizacional fundamenta-se no

estudo dos indivíduos. II. O comportamento organizacional fundamenta-se no estudo dos grupos formais. III. O comportamento organizacional fundamenta-se no estudo da estrutura organizacional. Assinale:

  • (A) se somente a afirmativa I estiver correta.

  • (B) se somente a afirmativa II estiver correta.

  • (C) se somente a afirmativa III estiver correta.

  • (D) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.

  • (E) se todas as afirmativas estiverem corretas.

    • 63. Levando em consideração a evolução do

conhecimento administrativo, no que diz respeito às perspectivas das organizações em rede, assinale a afirmativa incorreta.

(A)

Todas as organizações podem ser consideradas redes

sociais.

(B)

O ambiente é uma rede formada por organizações