Bioquímica Aula prática: Sistema Buffer ou Tampão Objetivo: identificar a solução que apresenta o melhor sistema tampão Introdução

Teórica:
Os sistemas tampões é uma denominação traduzida do inglês “buffer”, cujo significado é amortecedor. São soluções que tem o efeito de manter o pH do meio aproximadamente constante quando nele são introduzidos íons H+ ou OH-. As soluções tampões também são de extrema importância nas indústrias químicas, para a realização das titulações. Um sistema tampão é constituído por um ácido fraco na presença do seu respectivo sal. O ácido fraco e o sal do sistema tampão, em condições normais, existem em uma relação constante, que o organismo tende a preservar. Se gotejarmos continuamente ácido clorídrico em água durante um intervalo de 90 minutos, verificamos que o pH da água passa de 7 para 1,84. Se administrarmos proporcionalmente, a mesma quantidade de ácido clorídrico a um cão no mesmo período de tempo, verificamos que o pH do sangue do animal passa de 7,44 para 7,14. A diferença de comportamento diante da mistura com o ácido clorídrico reflete a atuação do sistema tampão do plasma do animal, que impedem a variação mais acentuada do pH. O pH do sangue varia desde uma alcalose onde o pH do sangue é básico e a quantidade de hidrogênio é baixa, a uma acidose onde o pH apresenta-se ácido devido a grande quantidade de íons hidrogênio. Os principais sistemas tampões envolvidos diretamente na regulação do pH sanguíneo são: • Sistema Bicarbonato • Sistema fosfato Mono e Dibasico • Proteínas Plasmáticas Anfóteras O tampão H2CO3/ HCO3- ou (H2O +CO2) / HCO3- funciona da seguinte maneira: H2CO3 + HCO3- + H+ → H2CO3 + H2CO3 Os íons H+ adicionados são retirados pelos anions HCO3- do tampão H2CO3 + HCO3- + OH- → 2HCO3- + H20 Os íons OH- adicionados são retirados pelo acido H2CO3 O tampão HPO4 / H2PO 4 funciona da seguinte maneira:
HPO4
22-

+ H+ → H2PO4

-

H2PO 4 +OH- → HPO4

2-

+ H20

3

Materiais:
• • • • • • • Estante para tubo de ensaio Tubos de ensaio Fita indicadora de pH Pipeta Pêra Pisseta Pipetador conta gotas

Reagentes:
• • • • Solução de bicarbonato (HCO3) Solução de acetato (H3C-COO-) Água (H2O) Ácido clorídrico (HCL)

Procedimento:
1-) Tranfere-se 2 mL da solução água no tubo de ensaio 1 2-) Transfere-se 2 mL da solução bicarbonato no tubo de ensaio 2 3-) Transfere-se 2 mL da solução Acetato no tubo de ensaio 3 4-)Verifica-se o pH inicial das soluções 5-) Acrescenta-se 2 gotas de acido clorídrico em cada tubo, agita-se e verifica-se o pH com a fita reagente. 6-) Repete-se o procedimento acima, sempre adicionado de 2 em 2 gotas e verifica-se o pH. Até o numero de gotas serem igual a 12. 7-) Anota-se os resultados obtidos

4

Marcha Analítica para o procedimento com a solução água

1
H2O HCl

2 gotas 2 mL Verifica pH Verifica pH

Marcha Analítica para o procedimento com a solução bicarbonato

2 HC O3
HCL

2

2 gotas 2 mL Verifica pH Verifica pH

Marcha Analítica para o procedimento com a solução acetato

3

3

CH 3 COO

-

HCl

2 gotas 2 mL Verifica pH

Verifica pH

• •

As cores das soluções são meramente ilustrativas. Continua-se a acrescentar as gotas de 2 em 2 e verifica-se o pH até o total de 12 gotas. 5

Resultados:
Água Número de gotas Solução inicial 2 4 6 8 10 12 Acetato Número de gotas Solução inicial 2 4 6 8 10 12 pH 7,0 1,0 1,0 0,0 0,0 0,0 0,0 pH 8 5 4 4 2 1,0 1,0 Bicarbonato: Número de gotas Solução inicial 2 4 6 8 10 12 pH 8,0 8,0 8,0 8,0 8,0 1,0 1,0

Observações:
1-) observou-se que ao adicionarmos as duas primeiras gotas HCl, a amostra de água apresentou variabilidade discrepante em seu pH, apresentando-se extremamente ácida. 2-) A amostra de acetato também apresentou variabilidade discrepante em seu pH, na presença de ácido. 3-) a solução que apresentou menor discrepância em seu de pH com a adição gradativa de ácido clorídrico , foi a de bicarbonato, apenas com variabilidade a partir da adição da 10ª gota. 3-) a solução de carbonato apresentou variação a partir da 10ª gota, devido a saturação no sistema tampão, podendo ser revertida com a adição de uma base forte.

6

Análise Gráfica Variação de pH com a adição de HCL

Bicarbonato Acetato Água
8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 2 4 6 8 10 12

pH

Número de Gotas de HCL

7

Conclusão:
A aula foi satisfatória, pois foi possível identificar a solução que apresentou um melhor sistema tampão na presença gradativa de acido clorídrico.

8

Referências bibliográficas
• • • http://perfline.com/cursos/cursos/acbas/acbas03.htm Apostila de físico química e orgânica, anglo vestibulares, 1ª edição- 1999, Gráfica e Editora Anglo LTDA, Santo Amaro/ SP. Relatório de Análise Química Qualitativa da E.T.E. Trajano Camargo, Pereira Renas, 2005, Limeira/ SP.

9

10

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful