Você está na página 1de 2

ÉPOCA CLÁSSICA

O Nascimento de Vénus de Boticelli

Renascimento, Humanismo e Classicismo

Quais são as causas do Renascimento?


¾ Temos, por um lado, a queda do prestígio da Igreja e o desenvolvimento das
cidades e do comércio, que contribuem para o individualismo da época.
¾ Os descobrimentos, possibilitando contacto com povos e costumes
desconhecidos e com civilizações culturalmente bem diferentes das europeias
(ex: chinesa), vão determinar uma mudança de costumes de crenças.
¾ A descoberta da imprensa (meados de séc. XV) vai, por sua vez, permitir uma
maior difusão de ideias e notícias, influenciando a alteração das mentalidades.
¾ A queda de Constantinopla e a migração de eruditos helenistas para a Itália
determinam um maior contacto com a cultura clássica (greco-latina).
¾ O desejo de autenticidade, aliado a um forte espírito crítico, determina também
um novo tipo de estudo e investigação. Contrariamente ao que se passava na
Idade Média, começa a fazer-se o estudo dos textos originais, bem como várias
traduções da Bíblia (influência do espírito da Reforma).

Prof. Elsa Giraldo   
A cultura greco-latina é pois revivificada pelos homens desta época, que nela se
inspiram. Pretendem fazer renascer essa cultura antiga – daí o nome de
Renascimento pelo qual este período é conhecido.

Os humanistas são os promotores deste movimento de renovação. Estes


estudiosos laicos inspiram-se no conceito de «humanitas», isto é, numa crença em
valores estéticos e morais universalmente humanos.

Quais os seus objectivos?

¾ A nível pedagógico: combatem a escolástica medieval, pretendendo a realização


harmoniosa, equilibrada, das faculdades morais e estéticas do indivíduo.
¾ A nível religioso: pretendem o regresso ao cristianismo primitivo (Lutero) ou,
pelo menos, a vivência de uma fé mais purificada (Erasmo). Luteranos e
Erasmitas condenam igualmente as exterioridades formalistas do culto, o
excesso da tutela clerical, a insinceridade ritualistas e o fanatismo, desejando
uma fé íntima e vivida.
¾ A nível social: pretendem a escolha dos dirigentes segundo o seu saber e
capacidade; condenam a guerra e expandem o ideal da tolerância.

Os humanistas são, pois, estudiosos que recolhem grande parte da sua sabedoria
na reflexão sobre textos originais greco-latinos. Daí que, no plano literário, se
verifique a adopção, como modelo, das regras, géneros, formas métricas, recursos
estilísticos e disciplina gramatical dos antigos. É por esta razão que se denomina
este período, a nível literário de Classicismo.

Prof. Elsa Giraldo