Você está na página 1de 8

GESTÃO DE PROJETOS DE MECANISMO DE DESENVOLVIMENTO

LIMPO (MDL) E MERCADOS EMERGENTES

 Local: Na unidade centro, Rio de Janeiro (Assembleia 77, 3º


andar)
 Responsavel: Denise de Mattos Gaudard
 Email: denisedemattos@gmail.com
 Telefones : (21) 2246-7255 e 8875-8820

 Numero máximo de Vagas oferecidas (informar quando houver


bolsistas) – 45 (não haverão bolsistas)

 PÚBLICO ALVO
• Direcionado a Diretores, Gerentes, Engenheiros, profissionais
liberais, biólogos, administradores, procuradores, advogados,
funcionários e gestores públicos e/ou privados que direta ou
indiretamente vislumbrem o novo nicho de mercado que esta sendo
criado com a oportunidade de implementar Projetos de Mecanismo
de Desenvolvimento Limpo (MDL) e tambem projetos elegíveis em
todas as modalidades do Mercado mundial de carbono e até mesmo
que precisem avaliar as etapas iniciais que envolvem estes projetos

 PRÉ-REQUISITOS – Estar cursando ou ter concluido


qualquer graduação

 ÁREAS DE ATUAÇÃO (em que áreas o pós-graduando poderá


atuar):

O ciclo do processo de um Projeto do Mercado de Carbono requer


um perfil profissional que:

Conhecimentos básicos das respectivas práticas, métricas,


processos, padrões de gerenciamento, legislação
pertinente e afim ao Mercado de Carbono, quer seja de
modalidade Quioto ou fora deste com a devida
abrangência, agregando valor a um profissional que seja
capaz de avaliar e identificar a respectiva viabilidade
técnica e financeira, a consequente projeção de sua
adicionalidade e as possibilidades e oportunidades de
negócios advindos desses projetos;

• Tenha sensibilidade para vislumbrar como os diversos tipos


de projetos MDL podem ser particularmente importantes
como instrumentos no auxilio à melhoria em escala das
condições sócio-econômicas e ambientais regionais. Estas
oportunidades podem ser particularmente potencializadas
em função das condições climáticas no Brasil, em
detrimento a outros paises, principalmente em alguns
contextos regionais específicos, exemplificando: uma
pequena geração de energia elétrica descentralizada em
áreas rurais sem acesso à rede;

• Queira reunir conhecimentos de metodologias de inter-


relacionamentos regionais com atores externos e
instituições que atuam em Projetos de MDL, tais como:
Órgãos Ambientais, comunidades, sindicatos, entidades
governamentais, empresas e profissionais, entre outros.

 OBJETIVO GERAL

• Diseminar conhecimentos e total abrangencia sobre o


mercado mundial, gerador de Créditos de Carbono

• OBJETIVOS ESPECÍFICOS

• Incutir em seus participantes o conhecimento básico


que os tornem aptos a atuar com mais eficácia como
gestores de projetos nas diferentes etapas que
envolvem governos, empresas e entidades regionais

• Obter qualificação de forma que, ao final deste curso,


estejam habilitados para acompanhar todas as etapas
dos processos de avaliação, monitoramento, execução e
registro de projetos MDL

• Implantar o desenvolvimento sustentável regional em


todo Brasil

 JUSTIFICATIVAS
Os Projetos de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo
(MDL), tem como preceitos básicos, crescentes
complexidades e conceitos transversais que objetivam a
busca por energia renovável e eficiência energética,
exigindo do mercado demandas cada vez maiores por
profissionais que reúnam uma base de conhecimentos que
os tornem aptos ara acompanhar um conjunto de processos
que tem características tão específicas quanto
multidisciplinares.

 Título a ser obtido pelo pós-graduando – ESPECIALISTA EM


GESTÃO DE PROJETOS DE MECANISMO DE
DESENVOLVIMENTO LIMPO (MDL) E MERCADO DE
CARBONO

 Metodologia (exposições teóricas, apresentações audiovisuais,


dinâmica de grupo, simulações, etc.)
1)No final do curso deverá ser entregue um projeto (Estudo de
Caso) que deverá refletir um estudo de um caso pratico a ser
escolhido em grupo.

2) A participação nas aulas, nos grupos de trabalho, bem como


nas apresentações em classe seguirão exemplos extraídos de
projetos existentes e consagrados, onde todos irão compartilhar
as experiências dos Projetos que tenham gerado Créditos de
Carbono, visando completar o processo de aprendizado do aluno,
preparando-o para a exercer estes conhecimentos na vida
prática;

3) Visita Tecnica
– Os alunos serão levados a ter contato com um estudo de caso
real (os alunos escolherão via votação previa pela maioria dos
presentes a melhor opção de visita )

4) Palestras

• Serão por temáticas pré-escolhidas em enquetes entre


professores e alunos. Serão escolhidos Projetos, empresa e ou
profissionais com tecnologias inovadoras;(os palestrantes irão
relatar suas experiencias na implantação de um projeto de
geração de Creditos de Carbono)
• Ate 04 palestrantes por cada dia (03 horas de palestra),
sempre numa sexta feira;
• Total de 03 palestras ao longo do curso

5) Será fornecido um cd e uma apostila impressa, contendo todo


o conteúdo teórico, slides das apresentações, referências
bibliográficas, links de sites e informações úteis sobre o
Mercado de Créditos de Carbono e as Mudanças Climáticas

8) Será sugerido um que este trabalho seja feito em uma


instalação e ou entidade que será diretamente beneficiada com o
respectivo projeto. Poderão ser utilizadas as instalações da
próprio LATEC-UCP

9) SITE DE DIVULGAÇÃO:

• A coordenação deste curso será realizada pela consultora Denise de Mattos


Gaudard em conjunto com a América Latina Sustentável (ALS) e a
Universidade Católica de Petrópolis. Programa disponível no site:

http://www.alsustentavel.com.br/Pósgraduação/MecanismodeDesenvolvi
mentoLimpoMDL/tabid/61/language/pt-BR/Default.aspx
2.2.5. EMENTAS DOS MODULOS

MÓDULO 01 - EFEITO ESTUFA E AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS Carga Horária:


Efeito Estufa – Definição, Precedentes; A Poluição e o Clico do 12 horas
Carbono; Os gases causadores do efeito estufa (GEE´s); A evolução
da questão climática na década de 1990; Os Estudos ao longo dos
últimos anos
MÓDULO 02 - O PROTOCOLO DE QUIOTO, MARCOS Carga Horária:
REGULATORIOS, E ANTECEDENTES 12 horas
Precedentes e Conceito; Objetivos do Protocolo; Analisando os Anexos
I, II e III; Os mecanismos de Implementação Conjunta, Comércio de
Emissões e MDL; Compromissos dos países e programa de metas de
redução de emissões; A Convenção-Quadro Clima das Nações Unidas
(CQCCUN); Os Inventários das Emissões, As Conferências das Partes
(COPs); Funções e objetivos; As atribuições do Executive Board
(UNFCCC); O papel da Autoridade Nacional Designada (AND); As
funções das Entidades Operacionais Designadas (EOD); O mercado
Mundial de CERs; Bolsa de Mercadorias e Futuros – Rio de Janeiro; O
compromisso de países (NAP´s - National Allocation Plans); O quadro
mundial de emissões e potencial de reduções; O perfil dos principais
compradores; Características dos fundos de aplicação em créditos de
CO2; Os principais mercados e bolsas: A Bolsa de Chicago, EU; etc;
critérios para análise do comportamento de preços; Análise de Risco;
A situação mundial do Petróleo e suas conseqüências; Substituição dos
geradores à Diesel e a carvão; Atuais fontes de energia; Energia
Renováveis, o que são e quais suas fontes; Usinas de Incineração;
Política Nacional de Incentivos para Energias Renováveis; Avaliação
técnica projeção econômica sobre o Mercado Pós-Quioto (2008-2012)
MÓDULO 03 - MDL COMO INSTRUMENTO DE Carga Horária:
DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, POLITICAS PUBLICAS E 12 horas
GESTÃO INTEGRADA
Precedentes e Origem; Histórico mundial; Rio Eco 92 e a Agenda 21;
O Anexo III do Protocolo de Quioto como base para o
Desenvolvimento Sustentável; Os consórcios de Prefeituras; As PPPs;
Analisando e Exercendo a Política Nacional de Resíduos Sólidos; A
Gestão Participativa; Arranjos Produtivos Regionais; A situação dos
Catadores e a População local; Os Fóruns/Conselhos supra partidários
MÓDULO 04.1 - ERPAS, TERMOS DE REFERENCIA, LICITAÇÕES Carga Horária:
24 horas
Apresenta a legislação prioritária que viabilizem a aprovação dos
respectivos projetos por órgãos ambientais e entidades licenciadoras
em todas as esferas governamentais; A necessidade de se
acompanhar o processo de licenciamento; LP, Li, LO; EIA; RIMA
MÓDULO 04.2 - LEGISLAÇÃO, QUESTÕES TRIBUTARIAS, Carga Horária:
ADMINSTRAÇÃO PUBLICA, PPPS, CONSORCIOS DE CIDADES 24 horas

Atuação do CONAMA e da FEEMA; Analisando a Política Nacional de


Resíduos Sólidos (Conceito e Legislação); As Parcerias Público Privadas
(PPPs); A Importância do engajamento das Prefeituras e da População
local; A questão das iniciativas sócio econômicas de sustentabilidade
regional em relação aos catadores; Consórcios de Prefeituras e Gest
ão Participativa; Exemplo de Carbono Social; Debate e sugestões de
iniciativas de auto sustentabilidade regionais

MÓDULO 05.1 - INTRODUÇÃO À METODOLOGIA E ELABORAÇÃO Carga Horária:


DE PROJETOS (PMI) 12 horas

Conceitos específicos de gestão de projetos, PMBOK 3ª Edition – A;


Guia to the Project Management Body of Knowledge, publicado e
mantido pelo PMI – Project Management Institute;
MÓDULO 05.2 – INTRODUÇÃO AO MS PROJECT Carga Horária:
24 horas
Uma introdução ao programa que é um dos mais mundialmente utilizados
para acompanhamento de projetos Ensina como fazer um projeto de forma
teórica e prática
MÓDULO 06 – ELABORAÇÃO, DESENVOLVIMENTO PROJETOS DE Carga Horária:
CARBONO- INTRODUÇÃO 08 horas

Projetos – Analise e Metodologias;; Definições básicas – O que é Linha


de Base (baseline), Adicionalidade, Atividade de Projeto; Cálculos de
fixação de CO2 nos cenários de baseline e de atividade de projeto;
Critérios para a justificativa de adicionalidade de projeto;
Procedimentos de medições e concessões de créditos temporários de
CO2
MÓDULO 07 – PREÇOS, VIABILIDADE TÉCNICA E FINANCEIRA Carga Horária:
DOS PROJETOS DE MDL 24 horas

Analise e construção dos Preços das CRÊS; Perfil dos principais


mercados compradores; Perfil dos principais mercados Vendedores;
Características dos fundos de aplicação em créditos de CO2; Análise
técnica e viabilidade econômica; Critérios para análise do
comportamento de preços; Análise de Risco
MÓDULO 08 -AUDITORIAS, VALIDAÇÃO E APROVAÇÃO DE Carga Horária:
PROJETOS QUIOTO E NÃO QUIOTO 24 horas

Identificação de oportunidades e consultas de viabilidade prévia,


Banco Mundial; Elegibilidade, cálculos, projeções; Etapa de pré-
validação - Ajustes finais; Apresentação aos Stakeholders; Registros e
aprovações oficiais; Verificação e acompanhamento de emissão por
tipo de projeto; A importância de um procedimento bem conhecido; A
Seleção e aplicação de metodologia de monitoramento; Tipos e
dimensões de dados monitorados; Os modelos e plano de
monitoramento; O relatório de monitoramento; Monitoramento da
Estabilidade do Aterro; Monitoramento do chorume; Monitoramento
dos queimadores
MOD 09 - POLÍTICAS DE EFICIENCIA ENERGETICA E NOVOS Carga Horária:
RUMOS DO MERCADO DE CARBONO 24 horas

Para onde o mercado de carbono ira se direcionar após o fim fo


Tratado de Quioto? Políticas Publicas e Regulatorias
MOD 10 - ELABORAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE
MDL - ESTUDOS DE CASOS (VER SUB-MODULOS) XXXXXX
SUB-MÓDULO 10.1 – BIOMASSA, CO-GERAÇÃO DE ENERGIA E Carga Horária:
BIOCOMBUSTIVEIS 24 horas
Estudos de caso de Bagaço de Cana; Casca de Arroz; Gordura
Animal; Óleo Vegetal Usado; etanol e biodisel; incineração
SUB-MÓDULO 10.2 - CENTRAIS HIDRELÉTRICAS Carga Horária:
08 horas
Regulação da Indústria de Energia Elétrica; Teoria Econômica da
Regulação Quadro Jurídico-Institucional da Indústria de Energia; As
PCHs; Tópicos Especiais de Regulação da Indústria de Energia
Modelagem Matemática Regulação, Inovação e Estratégias
Competitivas; Impactos Ambientais da Indústria de Energia ;
Viabilidade Econômica e Financiamento de Projetos em Energia; O
PROINFRA; Os conceitos básicos de regulação de mercados. A
justificativa para o uso da regulação e os objetivos que delineiam a
política regulatória. A natureza e a escala da ineficiência de mercado.
Análise dos diversos instrumentos de regulação, seus benefícios e
limitações. Comparação da performance de um mercado regulado,
levando-se em consideração os custos diretos e indiretos da
regulação, com o desempenho de um mercado operando em condições
de competição imperfeita. Os setores a serem regulados. A
performance de instituições reguladoras e as situações em que a
regulação reduz a concorrência. Desregulamentação
SUB-MÓDULO 10.3 - ATERROS SANITÁRIOS Carga Horária:
12 horas
O Caso do Aterro Nova Gerar; Definição e Classificação. Geração de
Resíduo; Minimização: redução, reaproveitamento e reciclagem;
Armazenamento, Manuseio e Transporte. Gerenciamento interno na
indústria: programa de destinação; programa de minimização;
programa de treinamento. Métodos de tratamento e Disposição Final:
Incineração, co-processamento, encapsulamento, biolavagem;
”landfarming”, Disposição em aterros, poços profundos e outros
métodos; Gestão de Resíduos; Legislação específica; Comportamento
de poluentes no solo e remediação de áreas degradadas Aspectos
hidrológicos; Desenvolver e acompanhar projeto de Mecanismo de
Desenvolvimento Limpo, modalidade com aproveitamento e queima de
BIOGÀS em aterro sanitário e com possível agregamento de co-
geração de energia; Critérios para a identificação de projetos; Estudos
de viabilidade técnica; Avaliação de sustentabilidade financeira;
Verificação de estabilidade do Aterro; Seleção e aplicação de
metodologia de baseline e monitoramento; Cálculos de emissões nos
cenários de baseline e de atividade de projeto; Critérios para a
justificativa de adicionalidade de projeto; A umidade e o chorume
SUB-MÓDULO 10.4 - BIOGÁS - EFLUENTES Carga Horária:
08 horas
Geração de efluentes na indústria.. Minimização (redução,
reaproveitamento e reciclagem) Características dos efluentes: físicas,
químicas e biológicas;.Minimização - 3 Rs (redução, reaproveitamento
e reciclagem); Tratamentos centralizados e descentralizados.
Tratamentos físico-químicos e biológicos. Tratamentos avançados.
Avaliação de eficiência e otimização de plantas de tratamento. Padrões
de lançamento. Padrões ambientais nos corpos receptores. Legislação
específica; Monitoramento de lançamentos e corpos receptores;
Geração de efluentes na indústria; Características dos efluentes:
físicas, químicas e biológicas; Tratamentos centralizados e
descentralizados; Tratamentos físico-químicos e biológicos;
Tratamentos avançados; Avaliação de eficiência e otimização de
plantas de tratamento; Padrões de lançamento; Padrões ambientais
nos corpos receptores; Legislação específica; Monitoramento de
lançamentos e corpos receptores; Projeto de Esgotos; Projeto de Lodo
SUB-MÓDULO 10.5 - CARBONO FLORESTAL Carga Horária:
12 horas
Definição de florestas, florestamento e reflorestamento; Critérios para
elegibilidade de projetos florestais; Conceito de estoque temporário
(lCER e tCER); Exemplos de projetos florestais de MDL; REDD
MÓDULO 10.6 - PROJETOS INDUSTRIAIS QUIOTO Carga Horária:
12 horas
Projetos para indústrias alimentícias, setor de celulose; estruturação
financeira custos dos equipamentos, obras civis; Poluentes de efeito
global. Principais poluentes de efeito regional: dióxido de enxofre,
óxidos de nitrogênio, monóxido de carbono, material particulado,
compostos orgânicos voláteis e ozônio. Fontes e efeitos. Reações
químicas na atmosfera e a formação de poluentes secundários.
Tecnologias de controle de poluição do ar. Mercado Primário e
Secundário; Tendências de investimento Na área ambiental; perfil
socioambiental das empresas do Mercado Voluntario; avaliação da
eficiência energética e de processos industriais; Segmentos de
projetos Industriais, GoldStandard –criado por consorcio de ONGs,
para projetos de energia; TheClimate, Community, and
Biodiversity(CCB) Standards; Self developed standards;
LabellingSchemes
MÓDULO 11 - INVENTÁRIOS E NEUTRALIZAÇÃO DE CARBONO Carga Horária:
12 horas
Geração de emissões atmosféricas. Minimização. Principais poluentes;
Classificação das fontes; Níveis de poluição; Unidades de Medida;
Regulamentação; Comportamento das emissões; Avaliação da
poluição do ar; Fatores de emissão, usos e limitações; Balanços de
massa; Monitoramento de emissões; Simulação matemática, dados
requeridos, fatores internos e externos; Tratamento de gases;
Remoção de partículas; Técnicas e equipamentos; Padrões de
lançamento; Legislação específica, Resíduos sólidos
MÓDULO 12 – VISITA TÉCNICA Carga Horária:
08 horas
– Os alunos serão levados a ter contato com um estudo de caso real
(os alunos escolherão via votação previa pela maioria dos presentes a
melhor opção de visita )
MÓDULO 13 - PALESTRAS E SEMINÁRIOS - PROJETOS DE Carga Horária:
INOVAÇÃO TECNOLÓGICA 12 horas

Palestras e Seminários sobre inovação tecnológica no auxilio ao


implemento as energias renováveis com profissionais notórios de cada
categoria que serão escolhidos em conjunto com professores e alunos
MÓDULO 14.1 - PROJETO FINAL (MONOGRAFIA) - ESTUDO DE Carga Horária:
CASO (ACOMPANHAMENTO) 32 Horas

Haverá um estudo de caso por cada grupo de trabalho (o grupo será


formado em média, por 5 cada alunos). Cada grupo escolherá um caso
de Projeto de Carbono voltado para uma área de conhecimento /
processo específico e ira elaborar uma monografia

MÓDULO 14.2 - PROJETO FINAL - ESTUDO DE CASO Carga Horária:


(APRESENTAÇÃO FINAL) 12 Horas

Desenvolvimento e avaliação de trabalho final; Os grupos irão reunir-


se, para analisar e discutir um projeto, que utilizou uma metodologia
especifica já aprovada pelo Executive Board e cujas informações se
etapas de cada Projeto serão disponibilizados pelo apoio. Será
fornecido tempo para cada grupo apresentar sua solução em plenário.