Você está na página 1de 29

FARMÁCIA HOSPITALAR

INTRODUÇÃO
• Histórico
• Conceito
– ‘Unidade clínica, administrativa e econômica, dirigida por
profissional farmacêutico, ligada hierarquicamente à direção
clínica do hospital, integrada funcionalmente com as demais
unidades de assistência ao paciente. Enquadram-se nesta
definição também as farmácias de casa de saúde, clínicas ou
qualquer outra unidade de saúde que realizem
internações”(adaptado CFF/1997)

• Objetivo
FARMÁCIA HOSPITALAR
INTRODUÇÃO
• Estrutura Organizacional
– Localização
– Área Física
– Recursos Humanos
– Recursos Materiais
– Informática
– Inter-relação com outros setores

• Atribuições do Farmacêutico Hospitalar


• Padrões Mínimos de Funcionamento da FH
FARMÁCIA HOSPITALAR
INTRODUÇÃO
ÁREA FÍSICA
CAF: Recepção, Armazenagem e Distribuição

Armazenagem
•geral
•inflamáveis
•termolábeis
•psicotrópicos e entorpecentes
•radiofármacos
FARMÁCIA HOSPITALAR
INTRODUÇÃO
ÁREA FÍSICA

Área de Dispensação Interna

Área de Manipulação - Farmacotécnica

Centro de Informações sobre Medicamentos (CIM)

Área Administrativa
Funções do Farmacêutico
Hospitalar
Que pensa fazer um farmacêutico num hospital?

•Fórmulas Magistrais

•Preparar a Medicação
Funções Básicas ou Prioritárias do
Farmacêutico Hospitalar
•Manipulação e
•Distribuição e
controle dos
controle do consumo
medicamentos
de medicamentos

•Seleção de
Medicamentos
•Armazenamento e
conservação dos
medicamentos
•Aquisição de
Medicamentos
•Seguimento
•Informação sobre farmacoterapêutico
medicamentos do paciente
Funções Básicas ou Prioritárias do
Farmacêutico Hospitalar
• Gerenciamento da Farmácia Hospitalar

• Planejamento estratégico para cumprir a missão do serviço


• Estabelecimento de indicadores para a avaliação de desempenho do
serviço
• Implementação de estratégia e análise de processo
• Dimensionamento de recursos humanos necessários ao serviço
• Educação continuada para os recursos humanos
• Elaboração do manual de procedimentos das atividades administrativas,
operacionais e clínicas do serviço
Funções Básicas ou Prioritárias do
Farmacêutico Hospitalar
• Gerenciamento da Farmácia Hospitalar

• Controle de estoque, enfocando o aspecto qualitativo e quantitativo


• Participações nas comissões responsáveis pela formulação de políticas e
procedimentos relacionados à assistência farmacêutica (comissão de
parecer técnico, comissão de farmácia e terapêutica, CCIH,etc)
• Estabelecimento da política de melhoria da qualidade
• Desenvolvimento de infra-estrutura (informatização, comunicação,
manutenção de equipamento, instalações, materiais e área física )
FARMÁCIA HOSPITALAR
PROCESSO DE AQUISIÇÃO
• O que comprar?
• Para que comprar?
• Como vai ser utilizado?
• Para quanto tempo?
• Que fatores influenciarão no consumo?
• Quais os fornecedores?
• Qual o tipo de reposição?
• Quanto pagar? Como pagar?
• Onde armazenar?
Funções Básicas ou Prioritárias do
Farmacêutico Hospitalar
• Seleção de Medicamentos e Produtos para a
Saúde

• Conceito de seleção
• Objetivos
• Justificativa da seleção
• Métodos de seleção
• Comissão de Farmácia e Terapêutica
• Inclusão de novos princípios ativos
• Exclusão de princípios ativos
• Formulário (Guia) Farmacoterapêutico
• Estabelecimento de protocolos terapêuticos
• Garantia de qualidade na seleção de medicamentos
Funções Básicas ou Prioritárias do
Farmacêutico Hospitalar
• Distribuição de Medicamentos e Produtos para a
Saúde

• Conceito de dispensação e de distribuição de medicamentos


• Objetivos da dispensação e de distribuição de medicamentos
• Classificação dos sistemas de distribuição
• Sistema de distribuição coletiva
• Sistema de distribuição individualizada
• Sistema de distribuição por dose unitária
• Centralizado e descentralizado
Funções Básicas ou Prioritárias do
Farmacêutico Hospitalar
• Distribuição de Medicamentos e Produtos para a
Saúde

• Sistema de distribuição misto


• Dispensação ambulatorial
• Dispensação de medicamentos e ensaios clínicos
• Dispensação de medicamentos para setores de urgência/emergência (
pronto socorro e UTI )
• Garantia da qualidade da dispensação
• Diferenciação dos sistemas de distribuição
Funções Relacionadas com as
Atividades Clínicas

• Estudos de Utilização de Medicamentos


• Colaboração com Programas de Nutrição e
Dietética
• Participar na Elaboração de Protocolos de
Utilização de Medicamentos
• Farmacocinética Clínica
• Farmacovigilância
• Educação Sanitária
• Atenção Farmacêutica
Funções Relacionadas com as
Atividades Clínicas
• Farmacoepidemiologia
• Estudo de utilização de medicamentos
• Farmacovigilância

• Farmacotécnica Hospitalar
• Misturas parenterais
• Fracionamentos
• Germicidas
• Formulações magistrais e oficinais
Funções Relacionadas com as
Atividades Clínicas
• Pesquisa Clínica

• Ensaios clínicos e outros estudos desenvolvidos com a participação da


farmácia hospitalar
Funções Relacionadas com as
Atividades Clínicas
• Informação sobre Medicamentos
• Tipos de solicitações
• Fontes de informação e critérios de seleção
• Implantação de um serviço ou centro de informação sobre medicamentos
• Conceito
• Objetivo
• Atividades e funções clientela
• Recursos necessários
• Normas de funcionamento
• Perfil do especialista em informação
• Avaliação
Funções Relacionadas com as
Atividades Clínicas
• Infecção Hospitalar

• Conceito
• Aspectos epidemiológicos
• Transmissão
• Tipos de infecções hospitalares e fatores pré-disponentes
• Programa de prevenção e controle das infecções hospitalares
• CCIH
• Legislação
• Atuação do Farmacêutico no controle das infecções hospitalares
Funções Relacionadas com as
Atividades Clínicas
• Terapia Nutricional
• Avaliação nutricional
• Conceitos de Nutrição Parenteral e Enteral
• Indicações, vias de acesso venoso e osmolaridade das soluções
• Complicações metabólicas, mecânicas e infecciosas
• Tipos de constituintes e de formulações
• Incompatibilidades
• Interações
• Técnicas de preparo
• Legislação
• Controle de qualidade
• Equipe multiprofissional de terapia nutricional
ATENÇÃO FARMACÊUTICA
HOSPITALAR

Pacientes Pacientes
Internados Ambulatoriais
ATENÇÃO FARMACÊUTICA

Provisão responsável do tratamento farmacológico com o propósito


de alcançar resultados concretos que melhorem a qualidade de vida
do paciente. Estes resultados são: I. Cura da enfermidade, II.
Eliminação ou redução da sintomatologia do paciente, III.
Interrupção ou diminuição do processo patológico, IV. Prevenção
de uma enfermidade ou de uma sintomatologia (Hepler y Strand)
ATENÇÃO FARMACÊUTICA
HOSPITALAR

Por que um paciente vai ao hospital ?


Será que o paciente internado via o Farmacêutico ?
Quem até agora via o Farmacêutico Hospitalar ?

Farmacêutico Farmacêutico
Dispensador Manipulador
ATENÇÃO FARMACÊUTICA
HOSPITALAR
PASSOS A SEGUIR

• Criar um ambiente de confiança


- dispensar os medicamentos corretamente
- dar o conselho correto
• Apresentar-se e explicar a sua função como farmacêutico e objetivos
• Nossa atitude influenciará na:
- compreensão por parte do paciente
- atitude em relação ao cumprimento
ATENÇÃO FARMACÊUTICA
HOSPITALAR
GUIA PARA A ENTREVISTA

• Dados do paciente Não perguntar dados que o


• Sintomas paciente possa esperar que
saibamos
• Medicação atual
• Tratamento anterior
• Auto-medicação
• Reações adversas
• Cumprimento
IMAGINANDO UMA ENTREVISTA
COM UM PACIENTE

• Que tipo de paciente o farmacêutico poderá encontrar


no hospital ?

• Tipo de patologias que o farmacêutico estaria mais


preparado para desenvolver a AF

• Desenhar um guia para realizar uma entrevista com os


pacientes
INFORME
FARMACOTERAPÊUTICO

• Lista de medicação atual com doses e data de início


• Tratamentos prévios que podem ter importância para o tratamento
atual
• Detalhes de reação adversa
• Descrição de se houve alguma interação fármaco-fármaco,
fármaco-enfermidade
• Detalhes sobre medicamentos novos que foram prescritos ao
paciente
• Descrição de problemas relacionados com o cumprimento
• Qualquer problema relacionado com os medicamentos
SEGUIMENTO
FARMACOTERAPÊUTICO
PROGRAMA

Monitorização farmacoterapêutica
Seleção de pacientes
Identificação dos fármacos Caso Clínico
Razões e procedimentos
MONITORIZAÇÃO DA
PRESCRIÇÃO

• O objetivo é: identificação e manejo de PRM usando a informação


disponível no Serviço de Farmácia
• Extrair a informação relevante da prescrição médica
• Analisar e interpretar esta informação
• Antecipar-se a problemas terapêuticos e formular um plano de ação
apropriado
• Saber que parâmetros monitorar para os fármacos
DESENVOLVIMENTO ESCALONADO
DE UMA FARMÁCIA HOSPITALAR
Fase 1 Fase 2 Fase 3 Fase 4
Implantar ou atualizar o Implementar o sistema Realizar estudo Desenvolver estudos
processo de seleção de distribuição de biofarmacotécnico de de utilização de
de medicamentos medicamentos formulações de uso medicamentos
hospitalar
Estruturar e/ou Estruturar o centro de Estruturar a unidade de Realizar análises
dinamizar a comissão informação de centralização de farmacoeconômicas
de padronização medicamentos preparo de citostáticos
Aprimorar ou implantar Transformar a Estruturar a unidade de Estruturar sistema de
o gerenciamento do comissão de manipulação de farmacovigilância
estoque de padronização em nutrição parenteral e
medicamentos comissão de farmácia de misturas
e terapêutica endovenosas
Distribuir Editar e divulgar o Implantar controle de Participar da
medicamentos pelo formulário qualidade de matéria- monitorização
sistema mais viável farmacoterapêutico prima e medicamentos plasmática de
manipulados fármacos
Implantar Participar da auditoria Desenvolver estudos
farmacotécnica básica de antimicrobianos de farmacocinética
e adaptativa clínica
Participar da comissão Ampliar a participação Participar de ensaios
de controle de infecção nas ações de controle clínicos de
hospitalar de infecção hospitalar medicamentos
Implantar farmácia
clínica ou atenção
farmacêutica
MENSAGEM

O Farmacêutico Hospitalar é o profissional do medicamento sendo


de sua responsabilidade todo e qualquer problema relacionado aos
medicamentos dentro da unidade hospitalar.
Vivemos na sociedade do conhecimento e deve-se:
- Saber fornecer informação ou os meios para conseguí-la;
- Saber se relacionar , trabalhar em equipe