PUGNA

Busquei alguém que pugnasse contra mim em favor desta terra

O SANTO ESCAPULÁRIO DE NOSSA SENHORA DO CARMO
se salvará! Este hábito é um sinal de salvação, uma segurança de paz e aliança eternas!". Esta grande promessa é recordada pelo Papa Pio XII em 11 de fevereiro de 1950, "e, em verdade, dizia o Papa, não se trata de um assunto de pouca importância, e sim, no conseguir a vida eterna em virtude de uma promessa feita, segundo a tradição, pela Santíssima Virgem”. O Escapulário, muito mais que um sinal de pertença a Ordem Carmelita, passa a ser um sinal de esperança e proteção Materna de Maria. Foi também um método que a providência divina usou como auxílio e propagação da Ordem por todo o mundo. Sendo um sacramental, sinal de santificação nas diferentes circunstâncias da vida. O que é e o que significa usar o Escapulário? É um distintivo externo de inscrição ou consagração, o pequeno escapulário marrom, conhecido por todos. Quando o fiel se consagra a Santíssima Virgem, através do Escapulário do Carmo, passa a ter direito a todos os privilégios espirituais e indulgências como que a que esta Santa Ordem Terceira do Carmelo possui, mediante a aprovação dos Santos Padres. Como é mesmo? É de tecido de lã, de cor castanha ou preta, assim como mostrou N. S. do Carmo na aparição. O Escapulário do Carmo, uma vez bento e imposto, não precisa de uma nova benção quando se substitui por outro novo. A benção não está no Escapulário em si: a benção está na pessoa! A medalha, sim, precisa de uma nova benção. Não confundir a medalha com o Escapulário! No dia 16 de dezembro de 1910, sua Santidade o Papa São Pio X concedeu que o Escapulário pudesse ser substituído por uma medalha que tivesse: de um lado uma imagem de Nossa Senhora do Carmo e do outro lado, uma imagem do Sagrado Coração de Jesus. Importante: não vale receber a imposição com uma medalha: somente com o escapulário! A medalha, quando for colocada, pode ser benta com um simples "sinal da cruz", fazendo-se a intenção de usá-la para substituir o Escapulário.

N

o ano de 1251, em 16 de julho, a Bem-Aventurada Virgem Maria, comovida pelas súplicas de seu amado filho são Simão de Stokc (superior da ordem Carmelita, esta estava começando, passando por grandes dificuldades e perseguições), lhe aparece acompanhada por uma multidão de Anjos e, tendo em suas mãos benditas o escapulário da Ordem do Carmo, lhe dirigiu estas notáveis palavras: "caríssimo filho, recebei o escapulário de vossa Ordem, sinal da minha confraternidade, privilégio para vós e, igualmente, para todos os irmãos do Carmo: todo aquele que morrer revestido deste Santo Escapulário, não arderá nas chamas do inferno, isto é, aquele que com ele morrer,

BOLETIM - SOCIEDADE DA SANTÍSSIMA VIRGEM MARIA – Nº x – ANO mmxiIi

Que mais condições para usar o Escapulário? - Seja imposto por um sacerdote autorizado e com o devido rito e benção própria. - Que seja usado sempre com respeito e devoção, continuamente! O Escapulário é uma veste, um hábito religioso. Lembra-nos que estamos vestidos com o manto protetor de Maria. - Que seja como prescreve a Igreja, feito de dois pedaços de lã (e não de outro material), ligado entre si por fios, e da forma quadrangular ou retangular e nas cores marrom, café ou negro. Que uma de suas partes caia sobre o peito e a outra sobre as costas. - Que se observe a castidade segundo o estado. - Que se rezem as orações prescritas pelo sacerdote que o impôs, a prática que geralmente era imposta, era a recitação dos Sete Padre-Nossos, Ave-Marias e Glória em louvor das Sete Alegrias de Nossa Senhora mais jejuns prescritos. - Pode ser imposto mesmo em pecadores moribundos que o aceitem, pois lhe será penhor de salvação. Ou mesmo em crianças, que não chegaram ao uso da razão, pois lhes servirá de "defesa e salvação nos perigos". Observação importante: O Escapulário não dispensa o fiel católico dos Sacramentos, que são os meios instituídos por Nosso Senhor Jesus Cristo como via normal para nos santificar. Nem dispensa das práticas das virtudes. Não coloca no Céu as almas em pecado mortal, mas ajuda a bem receber os Sacramentos e à conversão da alma e a perseverar no bem. Ajuda a sair do estado de pecado mortal, onde houver um mínimo de boa vontade. **********************
[Texto adaptado do artigo de Bruno Souza Nogueira que foi publicado em 08/12/2009 no www.eternamisericordia.com.br e do livro ‘O Escapulário de Nossa Senhora do Carmo’, editora Artpress]

capulário’, nasceu no Congo, sempre o trazia desde que fora batizado, tendo grande devoção a Maria. Morreu por recusar a tirá-lo onde catequizava, no seu trabalho.

Visite nossos blogs:
www.sociedadeapostolado.blogspot.com www.escritoscatolicos.blogspot.com

EXPEDIENTE Diretor de Redação: João S. de Oliveira Júnior Correção Ortográfica: Géssika G. dos Santos

Curiosidades: - O Papa Pio XII usava o escapulário desde que tinha 08 anos de idade; - São Pio X concedeu aos soldados de todo o mundo a faculdade de imporem-se (em tempos de guerra) a si próprios o Escapulário do Carmo; - Beato Izidoro Bakanja, conhecido como o ‘Mártir do EsColabore conosco: Banco do Brasil Agência: 3209-3 Conta Poupança 10025537-X Número de variação: 51 Titular: João Soares Oliveira Júnior

Mãe do Bom Conselho, rogai por nós.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful