Você está na página 1de 28
Jornal Jornal Doninhas Doninhas E.B. 1 de Chão das Donas E.B. 1 de Chão das

Jornal

Jornal

Doninhas

Doninhas

E.B. 1 de Chão das Donas

E.B. 1 de Chão das Donas

Número 16

Março de 2009

80 exemplares

CHEGOUCHEGOUCHEGOUCHEGOU OOOO JJORNALJJORNALORNALORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS DODODODO 2º2º2º2º
CHEGOUCHEGOUCHEGOUCHEGOU OOOO
JJORNALJJORNALORNALORNAL
DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS DODODODO 2º2º2º2º
PERÍODO!PERÍODO!PERÍODO!PERÍODO!
ESPERAMOSESPERAMOSESPERAMOSESPERAMOS
QUEQUEQUEQUE GOSTESGOSTESGOSTESGOSTES
DESTADESTADESTADESTA EDIÇÃOEDIÇÃOEDIÇÃOEDIÇÃO EEEE
QUEQUEQUEQUE EMPENHESEMPENHESEMPENHESEMPENHES
NANANANA SUASUASUASUA
LEITURA.LEITURA.LEITURA.LEITURA. OLHAOLHAOLHAOLHA
QUEQUEQUEQUE NÃONÃONÃONÃO TETETETE
VAISVAISVAISVAIS
ARREPENDER.ARREPENDER.ARREPENDER.ARREPENDER.
DIVERTEDIVERTE-DIVERTEDIVERTE--TE!-TE!TE!TE!
O que eu gostava de
ser era palhaço…!
José Fanha
NÃO SE LÊ À MESA
Na hora da refeição

Não ponhas livros à mesa

O projecto intitulava-se “É agora que te conto um conto.” (Mariana Inês)

No fim, demos balões a quem ouviu as nossas histórias. (Paula)

Achei que foi uma experiência gira e gostaria que voltasse a ser repetida. (Mariana Baptista)

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

Ficha Técnica

Jornal Doninhas

Nº 16

Março de 2009

Propriedade da Escola EB1 de Chão das Donas

Rua Poeta António Aleixo Nº 69

Tel.: 282 475 069

Fax: 282 475 069

Textos e Ilustrações

Alunos da Escola EB1 de Chão das Donas

Coordenação e Edição

Biblioteca Escolar “Doninhas”

Índice

Ficha técnica e índice

2

Doces Noites…de livros, bolo e chá

3

Avós da nossa escola / Carnaval

4

Biblioteca em Números

5

Pequenos Agricultores

6

Visita de Estudo à Praia de Monte …

7

Semana da Leitura 2009

9

José Fanha

11

Acróstico

12

Visista do escritor José Fanha

13

O

dia em que a mata ardeu

14

Entrevista ao escritor José Fanha

15

Perguntas e respostas

16

Sopinhas

17

É

agora que lhe conto um conto?

18

Sopinha de legumes

20

O

jantar

21

O

indeciso

22

Viagem com Wish

23

Dia Mundial da Poesia

24

Primavera

25

Dia Mundial da Água

26

Sábios como camelos

27

Diverte-te

28

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

2

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS 3 BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA
JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS 3 BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA
JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS 3 BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA
JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS 3 BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA

3

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

16 de Janeiro e 20 de Fevereiro

Foram noite muito divertidas, com momentos muito bem passados em volta dos livros. A Liliana Maria gostou tanto que apareceu de surpresa no dia 20/02.

Todos gostaram de participar e o melhor de tudo foi que lemos até fartar!

No fim da sessão do dia 16 o pai da Liliana Maria escreveu o seguinte:

«Estamos todos aqui reunidos

Encantados certamente

Ouvimos histórias de encantar

Ficámos todos muito contentes.

Está na hora de dormir

Vamos para casa certamente

Mas prometemos cá voltar

Um dia mais tarde certamente

Para voltar a sorrir e a beber chá quente.»

certamente Para voltar a sorrir e a beber chá quente.» E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS No mês de Janeiro não tivemos avó porque as netas da avó
JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS No mês de Janeiro não tivemos avó porque as netas da avó

No mês de Janeiro não tivemos avó porque

as netas da avó prevista mudaram de escola.

Em

Fevereiro

Carnaval.

tivemos

a

interrupção

do

Em Março, regressámos em força com a avó

da Inês Lourinho que participou contando a

história: «Orelhas de Borboleta», um livro que fala de uma menina diferente e com uma mensagem muito bonita. A nossa BE também já adquiriu este livro. Em breve podes encontrá-lo nas nossas novidades.

A D. Isaurinda também nos surpreendeu

contando histórias do tempo em que trabalhou nos piostos de correio. Foi uma bela lição que tivemos e até vimos selos de antigamente e miniaturas de objectos

relacionados com os CTT. Muito obrigada, avó!

de objectos relacionados com os CTT. Muito obrigada, avó! O Carnaval Pelo Carnaval fomos à escola
de objectos relacionados com os CTT. Muito obrigada, avó! O Carnaval Pelo Carnaval fomos à escola
de objectos relacionados com os CTT. Muito obrigada, avó! O Carnaval Pelo Carnaval fomos à escola

O Carnaval

Pelo Carnaval fomos à escola da Júdice Fialho.

Quando lá chegamos desfilamos pelas ruas da Pedra Mourinhas com todos os meninos das outras escolas.

Houve um concurso e vimos amigos que já não víamos há muito tempo.

Foi muito divertido e ainda comemos pipocas.

1ºano

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

4

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS Requisições domiciliárias de alunos por turma Janeiro
JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS Requisições domiciliárias de alunos por turma Janeiro

Requisições domiciliárias de alunos por turma

Requisições domiciliárias de alunos por turma Janeiro Profª Clotilde Profª Tânia Profª Lurdes
Requisições domiciliárias de alunos por turma Janeiro Profª Clotilde Profª Tânia Profª Lurdes

Janeiro

Profª Clotilde Profª Tânia Profª Lurdes Profª Natália Profª Telma Profª Marta 0 50 100
Profª Clotilde
Profª Tânia
Profª Lurdes
Profª Natália
Profª Telma
Profª Marta
0
50
100
150
200
Turmas

Nº de livros requisitados

180 160 140 120 100 80 60 40 20 0 Profª Profª Profª Profª Profª
180
160
140
120
100
80
60
40
20
0
Profª
Profª
Profª
Profª
Profª
Profª
Marta
Telma
Natália
Lurdes
Tânia
Clotilde

Profª Marta

77

Profª Telma

153

Profª Natália

56

Profª Lurdes

90

Profª Tânia

53

Profª Clotilde

91

Registos de utilização de recursos

Registos

Janeiro

Fevereiro

Req. Alunos

520

481

Req. Professores

45

46

PNL

9

11

Req. Funcionários

3

0

Req. Educadoras

0

0

Req. Animadoras

0

1

Req. DVD

2

0

Req.CD

0

2

Req.CDR

3

0

Livros acesso livre

840

765

Alunos acesso livre

529

397

Computadores

17

12

Caixa Tarefas

62

0

Vamos Conhecer

8

0

Concurso

0

0

Bibliotecapaper

0

0

Jogos de mesa

0

3

Audio

0

4

Profª Marta

62

Profª Telma

165

Profª Natália

50

Profª Lurdes

75

Profª Tânia

61

Profª Clotilde

68

Consulta a página web do Agrupamento e informa-te com o que lá podes encontrar!

www. eb23-n3-portimao.rcts.pt

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

5

Já conheces o Moodle do Agrupamento? Existe lá uma disciplina chamada Biblioteca Doninhas a que podes aceder depois de te registares e usar os documentos que lá são colocados. Não percas tempo!

http://eb23judicefialho.net.educom.pt/

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

““““ PequenosPequenosPequenosPequenos agricultores”agricultores”agricultores”agricultores”

agricultores”agricultores”agricultores”agricultores” No dia 12 de Fevereiro plantámos várias sementes em vasos.

No dia 12 de Fevereiro plantámos várias sementes em vasos.

Cada

sementes de vegetais e ervas aromáticas.

um

de

nós

trouxe

um

vaso,

terra

e

Em primeiro lugar metemos a terra dentro dos vasos, de seguida deitámos as sementes e tapámos com mais terra, por fim regámos com bastante água e colocámos nas janelas

Os dias foram passando e ao fim de alguns dias, começaram a surgir as primeiras plantinhas.

Através

desta

experiência

verificámos

quais

os

elementos

essenciais

para

o

desenvolvimento

das

plantas: sol, luz, água e

ar.

o desenvolvimento das plantas: sol, luz, água e ar. Os coentros da Carla, do Miguel e
o desenvolvimento das plantas: sol, luz, água e ar. Os coentros da Carla, do Miguel e
o desenvolvimento das plantas: sol, luz, água e ar. Os coentros da Carla, do Miguel e
o desenvolvimento das plantas: sol, luz, água e ar. Os coentros da Carla, do Miguel e

Os coentros da Carla, do Miguel e do Diogo Coelho já estão bons para se pôr na comida.

Os pepinos plantados pelo Diogo Miguel e pela Paula estão bons para transplantar, assim como as alfaces da Leonor e as couves da Beatriz.

Turma do 2º

as alfaces da Leonor e as couves da Beatriz. Turma do 2º BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

6

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS No dia 13 de Fevereiro, fomos a uma visita de estudo
JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS No dia 13 de Fevereiro, fomos a uma visita de estudo
JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS No dia 13 de Fevereiro, fomos a uma visita de estudo

No

dia 13 de Fevereiro, fomos a uma visita de estudo fantástica! O dia estava agradável, cheio de

sol e calor.

Saímos da escola por volta das 9h,

à nossa espera estava o Sr. Hélder (o

motorista da CMP) e um autocarro dos

estava o Sr. Hélder (o motorista da CMP) e um autocarro dos grandes. Nessa altura conhecemos

grandes. Nessa altura conhecemos o Filipe e

cumprimentámos a Sara (os monitores).

conhecemos o Filipe e cumprimentámos a Sara (os monitores). A viagem foi muito divertida, cantámos muitas

A viagem foi muito divertida, cantámos

muitas canções, observámos a paisagem,

conversámos, rimos

Após o lanche, fomos para a praia onde já se

encontravam os monitores a recolherem certos

seres vivos mais difíceis de se encontrar. A nossa turma foi dividida em dois

grupos, um ficou com o Filipe e o outro com a Sara.

Os monitores explicaram primeiro, alguns cuidados que deveríamos

ter para não nos aleijarmos e também indicações sobre o cuidado e respeito

sobre os animais e plantas que iríamos encontrar.

Com bastante cuidado, andámos em cima das rochas, que eram muito

escorregadias, passámos por cima de

regatos de água, onde demos alguns

pulos, até que chegámos ao local para

explorarmos os seres vivos que ali

existiam.

ao local para explorarmos os seres vivos que ali existiam. Os animais que vimos e tocámos

Os animais que vimos e tocámos

foram: as cracas, as lapas, as anémonas,

os mexilhões, os ouriços-do-mar, os

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

7

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

búzios, as estrelas-do-mar, os caranguejos, os camarões, os cabozes e os percebes. Os monitores explicaram como vivem esses animais, o que comem, como é o seu corpo, como se deslocam

animais, o que comem, como é o seu corpo, como se deslocam Também observámos e mexemos

Também

observámos

e

mexemos

nas

algas

verdes, castanhas e vermelhas.

Quase no final da visita, encontrámos o Sr. Sousa, velho pescador de marisco, mostrou-nos um balde meio cheio de mexilhões que apanhara nas rochas, ele disse-nos que antigamente existiam mais animais, agora existe uma lei que proíbe a apanha de certas quantidades e espécies de marisco, serve para proteger a continuação das espécies.

Antes de sairmos da praia, ajudámos a Sara a devolver ao mar, alguns animais que foram recolhidos e que estavam dentro de uma caixa com água.

Aprendemos muita coisa nova e todos disseram, que um dia voltariam a visitar aquela praia cheia de bicharocos tão interessantes!

visitar aquela praia cheia de bicharocos tão interessantes! Depois de termos mudado de sapatos, pois estavam

Depois de termos mudado de sapatos, pois estavam cheios de areia e água, entrámos no autocarro e seguimos viagem para a escola. Pelo caminho estávamos tão cansados, que alguns meninos dormiram.

estávamos tão cansados, que alguns meninos dormiram. A Mariana I., a Paula e a professora levaram

A

Mariana I.,

a Paula

e

a

professora

levaram

máquina

fotográfica

e

tiraram

muitas

fotografias,

com

essas

powerpoint,

que

fotografias a professora fez um

iremos

apresentar à turma do 4º ano no nosso projecto de intercâmbio “Toma lá, dá cá”.

Texto colectivo

turma do 2º B

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

8

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS AAAA nossanossanossanossa semanasemanasemanasemana dadadada

AAAA nossanossanossanossa semanasemanasemanasemana dadadada LeituraLeituraLeituraLeitura dededede 2009200920092009 foifoifoifoi dededede arrasar.arrasar.arrasar.arrasar. TivemosTivemosTivemosTivemos actividadesactividadesactividadesactividades inesquecíveisinesquecíveisinesquecíveisinesquecíveis eeee únicasúnicasúnicasúnicas nananana nossanossanossanossa escola,escola,escola,escola, agrupamentoagrupamentoagrupamentoagrupamento eeee cidade!cidade!cidade!cidade!

BE Doninhas Escritor

do Dia: LuísaLuísaLuísaLuísa DuclaDuclaDuclaDucla SoaresSoaresSoaresSoares

BE Doninhas –«É agora que lhe conto um conto» no Continente do Retail ParK: 3º A às 11h

BE Doninhas – Escritor do Dia: JoséJoséJoséJosé JorgeJorgeJorgeJorge LetriaLetriaLetriaLetria
BE Doninhas –
Escritor do Dia: JoséJoséJoséJosé JorgeJorgeJorgeJorge LetriaLetriaLetriaLetria

BE Doninhas – «É agora que lhe conto um conto» no Continente do Retail ParK: 3º B às 10.30

BE Doninhas – Encontro com o escritor José Fanha

10.30 BE Doninhas – Encontro com o escritor José Fanha 9 BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA

9

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS BE Doninhas – Escritor do Dia:

BE Doninhas Escritor do Dia:

AntónioAntónioAntónioAntónio TorradoTorradoTorradoTorrado

BE Doninhas –«É agora que lhe conto um conto» no Continente do Retail ParK::4º A às 14h

um conto» no Continente do Retail ParK : :4º A às 14h FizemosFizemosFizemosFizemos muimuimuimuitastastastas

FizemosFizemosFizemosFizemos muimuimuimuitastastastas leiturasleiturasleiturasleituras dededede escritoresescritoresescritoresescritores diferentesdiferentesdiferentesdiferentes eeee conhecemosconhecemosconhecemosconhecemos asasasas suassuassuassuas biografiasbiografiasbiografiasbiografias

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS
E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS ConhecemosConhecemosConhecemosConhecemos oooo

ConhecemosConhecemosConhecemosConhecemos oooo escritorescritorescritorescritor JOSÉJOSÉJOSÉJOSÉ FANHAFANHAFANHAFANHA

e adorámos….

JOSÉJOSÉJOSÉJOSÉ FANHAFANHAFANHAFANHA e adorámos…. BE E.B.2,3 e BE Doninhas – Tempo de Ler: ««««
BE E.B.2,3 e BE Doninhas – Tempo de Ler: «««« NosNosNosNos livroslivroslivroslivros estáestáestáestá
BE E.B.2,3 e BE Doninhas – Tempo de Ler:
«««« NosNosNosNos livroslivroslivroslivros estáestáestáestá tudo!»tudo!»tudo!»tudo!» 10.30 em todo o Agrupamento
BE Doninhas – «É agora que lhe conto um conto»
no Continente do Retail ParK: 2º B às 11h
BE Doninhas – Escritor do Dia: IlseIlseIlseIlse LosaLosaLosaLosa
BE Doninhas –« É agora que lhe conto um conto» no Continente
do Retail ParK: 2º A às 14h
BE E.B.2,3 e BE Doninhas – «Livros até cair» das 21h às 8.30 do
dia 7/03 na BE da E.B. 2,3
10

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS JoséJoséJoséJosé Fanha,Fanha,Fanha,Fanha, oooo escritorescritorescritorescritor quequequeque queriaqueriaqueriaqueria serserserser palhaçopalhaçopalhaçopalhaço

serserserser palhaçopalhaçopalhaçopalhaço Adaptámos a história “A festa dos números pares” do

Adaptámos a história “A festa

dos números pares” do livro “A noite

em

que

a

noite

não

chegou” do

escritor

e

fizemos

uma

peça

de

teatro.

 

O escritor José Fanha gostou imenso da nossa apresentação, pois foi dinâmica e divertida.

De seguida, alguns meninos fizeram-lhe perguntas, ele respondeu e disse algumas piadas.

No dia 4 de Março, o escritor José Fanha, veio à nossa escola.

O encontro foi na nossa BE, contou-nos um bocadinho da sua vida e algumas histórias e poesias feitas por ele.

da sua vida e algumas histórias e poesias feitas por ele. No final da sessão, chegou

No final da sessão, chegou o momento dos autógrafos, os meninos que compraram um dos livros do escritor, ficaram com uma dedicatória e a sua assinatura.

Nós

gostámos

muito

de

conhecer o escritor José Fanha.

Nós gostámos muito de conhecer o escritor José Fanha. Texto colectivo ……… 2º B

Texto colectivo ………

2º B

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

11

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

ACRÓSTICOACRÓSTICOACRÓSTICOACRÓSTICO

Junto às crianças Olho com alegria para elas São fixes É a alegria delas que me espanta.

Fantasia e amizade A alegria delas faz-me feliz. Na escola vou ver as crianças Há tanta alegria nesta Escola! As histórias são o meu sonho

Texto colectivo 2º A EB1 Chão das Donas
Texto colectivo
2º A EB1 Chão das Donas

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

12

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS Na quarta-feira dia 4 de Março, eu e os meus colegas conhecemos

Na quarta-feira dia 4 de Março, eu e os meus colegas conhecemos o José Fanha.

Ele é escritor e era muito engraçado e simpático.

A Tânia, o Daniel e o Ricardo fizeram uma peça de teatro que se chamava a lenda da Praia da Rocha.

Eu, a Alexandra, a Inês, o David, o André e a Edna, apresentámos «As Sopinhas».

Nós estivemos a fazer perguntas ao escritor e ele deu-nos um autógrafo. Eu comprei o livro «Cantigas e Cantigos» e o escritor fez-me uma dedicatória.

Fiquei muito contente, e quando cheguei a casa contei a aventura à minha mãe.

Expliquei-lhe tudo sobre o escritor José Fanha e li os poemas do livro que comprei. A minha mãe gostou muito de me ouvir ler e eu gostei muito deste dia.

Rafaela Santos Ricardo, 3.º B

No dia quatro de Março, o escritor José Fanha veio à nossa escola. Nós só o vimos depois do intervalo. Decidimos apresentar- lhe um teatro sobre a «Lenda da Praia da Rocha» porque sabemos que ele gosta de contar, mas também gosta de ouvir histórias. Depois do teatro alguns meninos da nossa sala apresentaram o poema «Sopinhas», de José Fanha. De seguida, os meninos do 2.º ano fizeram um teatro chamado «A Festa dos Números Pares». No fim, fomos às conversas e autógrafos. Divertimo-nos muito.

Desenho de José Fanha

da autoria de

RicardoJesus

3.º B

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

Carlos Anssumane, 3.º B

DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS Carlos Anssumane, 3.º B 13 E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO

13

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

Olá amiguinhos! Já conhecem o livro « O dia em que a mata ardeu» de José Fanha? Na nossa turma trabalhámos esse livro e gostámos muito. Aqui fica um resumo da história, para quem não a conhece…

O dia em que a mata ardeu Texto de Mariana Guerreiro, 3.º B
O dia em que a mata ardeu
Texto de Mariana Guerreiro, 3.º B

O narrador da história fala de uma mata que havia perto na casa dele. A mata tinha árvores de folha caduca e persistente, erva bem verdinha, erva azeda, rosmarinho e por aí adiante. Na mata também havia raposas, pássaros, pardais, aves, coelhos e muitos outros animais pequenos, como formigas e minhocas.

Um dia os pássaros bisnaus quiseram fazer um piquenique na mata. Então o pai bisnau com um carro a deitar fumo e com o rádio em altos berros entrou pela mata a dentro. Quando chegaram, o filho bisnau comeu muitos pacotes de batatas fritas, muitos sumos de laranja e muitos rebuçados. Depois pegou nos pacotes vazios e deitou-os para o chão. Os outros também se fartaram de comer e a seguir fizeram uma bela soneca. O pai bisnau adormeceu com o cigarro aceso. O cigarro caiu e pouco a pouco foi pegando fogo à bela mata. Quando os pássaros bisnaus acordaram fugiram logo e os outros animais também.

Mas houve um pardalito que viu a sua árvore a arder e voou muito rápido para pedir ajuda, com a sua voz aflita.

Então os bombeiros apagaram o fogo e recolheram o lixo. A mata ficou muito destruída, mas na Primavera seguintes começou a crescer.

Depois os animais que habitavam lá voltaram e a coelha teve uma ninhada de 254 coelhos, que foi uma alegria.

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

14

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

Entrevista ao escritor José Fanha

1. Com quantos anos entrou na escola?

Comecei a frequentar o Jardim de Infância aos 5 anos e fui para a escola com a

mesma idade do que vocês, com seis anos.

2. Que idade é que tinha quando escreveu o seu primeiro livro?

Escrevi o meu primeiro livro aos 20 anos.

3. Quantos livros já escreveu?

Já escrevi 37 livros, mas em breve irão sair mais dois ou três novos.

4. Qual foi o livro que mais gostou de escrever?

Foi um livro chamado “A Porta”. Neste momento, o livro está esgotado. Conta a

história de uma família que vai para uma casa nova, mas qual não é o seu

espanto… quando chegam lá a casa só tem uma porta. A mãe fica muito aflita,

mas aos poucos lá se habituam à ideia e começam a imaginar as divisões da casa.

Agora todos os dias podem mudar o quarto, a sala ou cozinha de lugar. Neste

livro entram várias personagens, para além desta família: a bruxonauta, um

engenheiro que gosta de aparafusar tudo, entre outros…

5. Como era a sua vida durante a ditadura?

Era uma grande “chatice”. Portugal era um país muito triste, onde não se podia

fazer nada. Depois havia a polícia, que mal tratava as pessoas só por dizerem o

que pensavam. Tive um amigo que foi preso e torturado…

6. Gostou de ser arquitecto?

Gostei, mas como não se pode ser tudo… e gosto muito de poesia, acabei por me

tornar escritor.

e gosto muito de poesia, acabei por me tornar escritor. BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

Alunos do 3.º B

15

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS José Fanha Perguntas e Respostas Ainda se recorda de alguma

José Fanha Perguntas e Respostas

Ainda se recorda de alguma história contada pela sua avó Berta

Emília?

Mariana

Inês

O escritor respondeu que não se lembrava de uma história contada pela sua avó Berta Emília, mas lembrava-se que ela contava-lhe as histórias do Tintim. Estas histórias estavam escritas em francês, então a avó contava-as traduzidas por ela.

em francês, então a avó contava-as traduzidas por ela. Tem filhos ou netos que também gostam

Tem filhos ou netos que também gostam de ler e escrever? Algum deles é

netos que também gostam de ler e escrever? Algum deles é escritor? Mauro O escritor respondeu

escritor?

Mauro

O escritor respondeu que tem três filhos, o João que tem mais de 20 anos, é bailarino e também ilustrador e duas filhas de 12 e 13 anos que gostam muito de ler.

Qual das histórias/poesias gostou mais de escrever? Pode contar-nos em poucas

palavras essa história ou poesia?

Carina

O escritor respondeu que gosta de todos os seus livros, mas que há um livro, que sairá em breve, intitulado “A PORTA”, que gosta particularmente

breve, intitulado “A PORTA”, que gosta particularmente Turma do 2ºB BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA

Turma do 2ºB

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

16

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

Conhecem o poema «Sopinhas» de José Fanha?

Nós gostámos muito desse poema e decidimos brincar um pouco com as palavras inventando novos versos para o poema. Ora vejam lá se gostam…

Sopinhas de grão

Sopinhas de grão

 

São boas com limão

Comidas com pão

 

Sopinhas de mel

Sopinhas de mel

 

Feitas pelo Rafael

São para o farnel

 

Sopinhas de trigo

Sopinhas de trigo

São para o meu amigo

Muito gosta o Rodrigo

de trigo São para o meu amigo Muito gosta o Rodrigo   Sopinhas de vinho Sopinhas
 

Sopinhas de vinho

Sopinhas de vinho

 

Já vou a caminho

Temperadas com azevinho

 

Sopinhas de leite

Sopinhas de leite

Feitas com azeite

Sopinhas de nada

São uma gargalhada

Sopinhas de tudo

Sou um sortudo

Sopinhas de mar

Já vou rimar

Sopinhas de entulho

Como com orgulho!

de mar Já vou rimar Sopinhas de entulho Como com orgulho! Trabalho colectivo – 3.º B

Trabalho colectivo – 3.º B

17

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

Não há quem deite

Sopinhas de nada

Para a menina encarrapitada

Sopinhas de tudo

Para o velho barbudo

Sopinhas de mar

Já estou a chorar

Sopinhas de entulho

Com muito orgulho!

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS FomosFomosFomosFomos aoaoaoao

FomosFomosFomosFomos aoaoaoao ContinenteContinenteContinenteContinente lerlerlerler histórias.histórias.histórias.histórias. (Carina)(Carina)(Carina)(Carina)

AlgunsAlgunsAlgunsAlguns meninosmeninosmeninosmeninos foramforamforamforam convidarconvidarconvidarconvidar pessoaspessoaspessoaspessoas paraparaparapara ouviremouviremouviremouvirem asasasas histórias.histórias.histórias.histórias. (David)(David)(David)(David)

EuEuEuEu lililili oooo livrolivrolivrolivro “A“A“A“A fadafadafadafada arcoarco-arcoarco--íris”.-íris”.íris”.íris”. (L(Laura)(L(Laura)aura)aura)

Eu,Eu,Eu,Eu, oooo Pedro,Pedro,Pedro,Pedro, aaaa Beatriz,Beatriz,Beatriz,Beatriz, oooo JonathanJonathanJonathanJonathan eeee aaaa professoraprofessoraprofessoraprofessora MMMMarlenearlenearlenearlene fomosfomosfomosfomos buscarbuscarbuscarbuscar osososos pufs.pufs.pufs.pufs. (Diogo(Diogo(Diogo(Diogo Coelho)Coelho)Coelho)Coelho)

OOOO projectoprojectoprojectoprojecto intitulavaintitulava-intitulavaintitulava--se-sesese “É“É“É“É agoraagoraagoraagora quequequeque tetetete contocontocontoconto umumumum conto.”conto.”conto.”conto.” (Mariana(Mariana(Mariana(Mariana Inês)Inês)Inês)Inês)

NoNoNoNo fim,fim,fim,fim, demosdemosdemosdemos balõesbalõesbalõesbalões aaaa quemquemquemquem ouviuouviuouviuouviu asasasas nossasnossasnossasnossas histórihistórihistórihistórias.as.as.as. (Paula)(Paula)(Paula)(Paula)

EuEuEuEu gosteigosteigosteigostei muitomuitomuitomuito destedestedestedeste projecto.projecto.projecto.projecto. (Raquel)(Raquel)(Raquel)(Raquel)

AcheiAcheiAcheiAchei quequequeque foifoifoifoi umaumaumauma experiênciaexperiênciaexperiênciaexperiência giragiragiragira eeee gostariagostariagostariagostaria quequequeque vvvvoltasseoltasseoltasseoltasse aaaa serserserser repetida.repetida.repetida.repetida. (Mariana(Mariana(Mariana(Mariana Baptista)Baptista)Baptista)Baptista)

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

18

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

EuEuEuEu lililili umumumum livrolivrolivrolivro dededede rimas.rimas.rimas.rimas. (Carla)(Carla)(Carla)(Carla)

AAAA senhorasenhorasenhorasenhora quequequeque ouviuouviuouviuouviu aaaa minhaminhaminhaminha história,história,história,história, “O“O“O“O vizinhovizinhovizinhovizinho dededede cima”,cima”,cima”,cima”, gostougostougostougostou bastante.bastante.bastante.bastante. (Miguel)(Miguel)(Miguel)(Miguel)

NósNósNósNós nãonãonãonão consegconseguimosconsegconseguimosuimosuimos lerlerlerler aaaa nossanossanossanossa históriahistóriahistóriahistória porporporpor faltafaltafaltafalta dededede tempo.tempo.tempo.tempo. (Érica(Érica(Érica(Érica eeee DiogoDiogoDiogoDiogo Miguel)Miguel)Miguel)Miguel)

EuEuEuEu lililili aaaa históriahistóriahistóriahistória “O“O“O“O saposaposaposapo eeee oooo estranho”estranho”estranho”estranho” àààà minhaminhaminhaminha mãemãemãemãe eeee umaumaumauma senhorasenhorasenhorasenhora grávida.grávida.grávida.grávida. (Mauro)(Mauro)(Mauro)(Mauro)

PartilheiPartilheiPartilheiPartilhei aaaa leituraleituraleituraleitura dodododo livrolivrolivrolivro dadadada Laura.Laura.Laura.Laura. (Beatriz)(Beatriz)(Beatriz)(Beatriz)

(Beatriz)(Beatriz)(Beatriz)(Beatriz) GosteiGosteiGosteiGostei muitomuitomuitomuito dededede

GosteiGosteiGosteiGostei muitomuitomuitomuito dededede lerlerlerler aaaa minhaminhaminhaminha história.história.história.história. (Leonor)(Leonor)(Leonor)(Leonor)

Turma do 2º B

VaiVaiVaiVai umaumaumauma sopinhasopinhasopinhasopinha dededede legumes?legumes?legumes?legumes?

Como sabes ter uma alimentação variada e equilibrada é muito importante para termos saúde. Os legumes, tal como o leite e as frutas são daqueles alimentos que devemos comer todos os dias. Na nossa sala fizemos uma recolha de receitas de sopa. E que tal levares esta receita para casa e ajudares os teus pais a prepará-la? Vais ver que é divertido, aprendes muita coisa e no fim ainda tens uma deliciosa sopa para saboreares!

19

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

Receita - Sopa de Legumes

DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS Receita - Sopa de Legumes Ingredientes: ∑ 5 colheres de sopa de azeite; ∑ 1

Ingredientes:

5 colheres de sopa de azeite;

1 cebola;

4 batatas;

5 cenouras médias;

1 alho francês

1 nabo;

300g de feijão verde;

Sal q.b.;

Água q.b.

Modo de preparação:

Descascar 4 batatas, 1 cebola, 5 cenouras e 1 nabo e lavá-los muito bem. Lavar também 1 alho francês e 300 gramas de feijão verde.

Cortar todos os legumes aos bocadinhos e uma cenoura às rodelas.

Refogar a cebola com 5 colheres de sopa de azeite. Juntar todos os legumes, excepto a cenoura cortada às rodelas e o feijão verde.

Adicionar água a ferver que dê para a sopa, temperar e deixar cozinhar.

Depois de cozinhar, passar com a varinha mágica, para ficar tudo em puré.

De seguida pôr o puré ao lume e juntar o feijão verde cortado e a cenoura às rodelas.

Esperar que acabe de cozer e servir a sopa bem quentinha.

Lembras-te

deste

poema

que

a

tua

Trabalho de 3.º B

professora

te

leu

na

Semana

da

Leitura? Nós do 1ºano fizemos uma pequena brincadeira que gostaríamos de partilhar contigo!

Faz a leitura do poema e completa.

O jantar

Quero juntar meus amigos

desde a pulguinha ao leão.

Que hei-de fazer para o jantar?

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS 20 E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO

20

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

Dêem-me uma opinião.

 
Dêem-me uma opinião.  
Dêem-me uma opinião.  

A

formiga come doces,

Suco de flores o zangão,

Suco de flores o zangão,
Suco de flores o zangão,

gosta de ervas o touro,

devora carne o leão.

Caracóis engole o pato,

 
Caracóis engole o pato,  
 
 
 

a

cobra é doida por ovos,

todos os bichos de pêlo,

todos os bichos de pêlo,  
 

bebem leite quando novos.

bebem leite quando novos.
bebem leite quando novos.

Andorinha quer mosquitos,

 
Andorinha quer mosquitos,  

macaco só quer bananas,

 
macaco só quer bananas,  
macaco só quer bananas,  

a

cabra gosta de tudo:

troncos, raízes e canas.

 
troncos, raízes e canas.  
troncos, raízes e canas.  
troncos, raízes e canas.  

O

lobo adora carneiros,

O lobo adora carneiros,

peixe fresco exige a foca,

 

para o gato uns passarinhos,

 
para o gato uns passarinhos,  
para o gato uns passarinhos,  

prefere o galo a minhoca.

prefere o galo a minhoca.  
 
prefere o galo a minhoca.  
carneiros, peixe fresco exige a foca,   para o gato uns passarinhos,   prefere o galo
carneiros, peixe fresco exige a foca,   para o gato uns passarinhos,   prefere o galo

Não há árvore que escape

Mas que grande confusão!

Cada qual tem o seu gosto,

à

fome de um elefante.

 

Uns vão comer-me o jardim,

não os posso criticar…

E,

se convidas o tigre,

outros comem convidados

Vivam lá em liberdade,

papa-te a ti num instante.

1ºano1ºano1ºano1ºano

e outros até me comem a mim!

não venham ao meu jantar!

Luísa Ducla Soares

Tal como a turma de 1º ano, também a turma de 4º ano trabalhou os textos dos escritores apresentados na semana da leitura. Aqui ficam as profissões de alguns meninos desta turma inspiradas pelo poema de José Jorge Letria lido no dia 5 de Março que se chamava «O indeciso»

Eu cá quero ser tudo

Futebolista e arquitecto,

Actor de cinema mudo,

É preciso é que dê certo.

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

No fundo, o que eu quero

Quero ser de tudo um pouco,

Pois tenho imaginação

Para acreditar que acordo

Tendo o mundo na mão.

21

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

O que eu acho que vou ser

Afinal é mesmo adulto.

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

EEEE oooo 4º4º4º4º anoanoanoano continuou…continuou…continuou…continuou… construíramconstruíramconstruíramconstruíram váriosváriosváriosvários finsfinsfinsfins paraparaparapara aaaa históriahistóriahistóriahistória dededede 6666 dededede Março,Março,Março,Março, «Viagem«Viagem«Viagem«Viagem comcomcomcom Wish»Wish»Wish»Wish» dededede IlseIlseIlseIlse Losa.Losa.Losa.Losa. AquiAquiAquiAqui estãoestãoestãoestão elaselaselaselas!

Depois

do

João

ter

dito,

“Whish”

três

vezes, ele ganhou asas. A menina Wish disse:

- Agora já podes voar.

- Mas eu não sei utilizar asas.

- Não há problema, tenta lá bater as asas.

- Tu podes dizer-me como é que ela é?

- Não.

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

-

Porquê?

E de repente o João começou a voar. Voaram pelas nuvens, até pararem numa ilha.

- Esta é a ilha dos Desejados. - disse a Wish.

- Uaau! – disse o João.

A ilha era linda: tinha árvores, flores, plantas, animais, cascatas…

- Fecha os olhos. – disse a Wish.

- Porquê? – disse o João.

22

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

- Vou levar-te a um sítio!

Quando chegaram…

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

ComoComoComoComo comemorámoscomemorámoscomemorámoscomemorámos oooo

DiaDiaDiaDia MundialMundialMundialMundial dadadada PoesiaPoesiaPoesiaPoesia nananana nossanossanossanossa escolaescolaescolaescola

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

23

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

Nós comemorámos o Dia Mundial da Poesia, escrevendo várias poesias nos toalhetes onde pomos a comida, no tabuleiro, quando vamos almoçar.

A professora Marlene, a professora destacada na biblioteca, espalhou várias frases pelas mesas e em cima das arcas frigoríficas; também pôs frases nas mesas da pré-primária.

Todas essas frases constituíam um poema, era giro.

Depois de todos escreverem as poesias, alguns fizeram desenhos, era conforme eles quisessem. Uns fizeram flores, outros bonecos, etc.

Também todos nós aprendemos poemas que fomos recitar nas salas uns dos outros, em grupos de seis, cinco e quatro meninos. Tivemos contacto com muitos poemas de vários poetas.

Quem teve a ideia disto tudo foi a professora Marlene, teve uma grande, óptima ideia.

4º ano Daniela
4º ano
Daniela

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

24

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

25

DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS 25 E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO
DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS 25 E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

26

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

27
27

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA
JORNALJORNALJORNALJORNAL DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA

BIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECABIBLIOTECA DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS

DONINHASDONINHASDONINHASDONINHAS 28 E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO

28

E.B.1E.B.1E.B.1E.B.1 DEDEDEDE CHÃOCHÃOCHÃOCHÃO DASDASDASDAS DONASDONASDONASDONAS