PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 34ª Câmara de Direito Privado

Registro: 2013.0000257010 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Embargos de Declaração nº 9142278-56.2009.8.26.0000/50000, da Comarca de Marília, em que é embargante SANTANDER SEGUROS S/A, é embargado MARIA PELAES DA SILVA. ACORDAM, em 34ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo, proferir a seguinte decisão: "Rejeitaram os embargos. V. U. Com imposição de multa.", de conformidade com o voto do Relator, que integra este acórdão. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores GOMES VARJÃO (Presidente) e NESTOR DUARTE. São Paulo, 6 de maio de 2013. Soares Levada RELATOR Assinatura Eletrônica

em que a recorrente insiste em pedido de acolhimento de preliminar de ilegitimidade de parte. uma vez que não há omissão. no mérito repisando a necessidade de cumprimento do contrato firmado sob a égide do princípio “pacta sunt servanda”. 2. entendendo nada dever a título de repetição de indébito à demandante. acórdão que em ação de cobrança de indenização securitária negou provimento ao apelo interposto. EMBARGADA : MARIA PELAES DA SILVA V O T O Nº 22190 Embargos de declaração. Fundamento e decido.2009.PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 34ª Câmara de Direito Privado COMARCA DE MARÍLIA EMBARGANTE: SANTANDER SEGUROS S.0000/50000 2 .A. atribuindo-a à COSESP. Inexistência de omissões. 1. Os embargos não serão acolhidos por não se tratar de nenhuma das hipóteses previstas no artigo 535 do CPC. Embargos rejeitados com imposição de multa.26.8. Embargos de Declaração nº 9142278-56. É o relatório. contradição ou obscuridade no julgamento realizado. Embargos declaratórios opostos do v. contradições ou obscuridades.

reabrir discussão sobre temas já decididos. com imposição de multa. Diante do caráter manifestamente protelatório dos embargos.26. para o que não se prestam os embargos de declaração. SOARES LEVADA Relator Embargos de Declaração nº 9142278-56. CPC. parágrafo único.0000/50000 3 . pois inexistente qualquer dos requisitos do art. omissão. Certa ou errada a análise. nos termos do art. rejeitam-se os embargos. obscuridade ou contradição a respeito dos temas tratados. Pelo exposto. condena-se o embargante em 1% sobre o valor da causa. portanto. Inexiste. assim como a validade do contrato apesar das seguidas sucessões de apólices havidas. 3. além do reconhecimento do equívoco pela embargante ao não cessar a “cobrança de prestações post mortem do segurado em conta corrente de seu cônjuge beneficiário. 535 do CPC. Constou expressamente no acórdão embargado o afastamento da preliminar de ilegitimidade arguida. 538.2009. não havendo controvérsia em relação à sua devolução”.PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 34ª Câmara de Direito Privado A parte pretende. evidenciando o caráter infringente do presente recurso.8. é matéria que desafia recurso próprio. em sede de embargos. que não este.