Você está na página 1de 6

TRATAMENTO DA MENOPAUSA PELA ACUPUNTURA

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi focalizar a etiologia, sintomatologia e o tratamento da


menopausa, através da Acupuntura, segundo a Medicina Tradicional Chinesa.

INTRODUÇÃO

Os antigos manuscritos Chineses relatam há mais de 4 milênios, que o corpo humano


possui 12 meridianos principais, capazes de distribuir e harmonizar o livre fluxo de energia
(QI) e que quando isto não acontece, surgem as doenças.

Algumas alterações como a menopausa, são consideradas apenas como processos


fisiológicos progressivos e transitórios que se manifestam nas mulheres, assuntos deste
trabalho.

1 - MENOPAUSA

A Menopausa caracteriza-se pela cessação completa da menstruação.

Sangue não é apenas a origem de ciclos menstruais, mas também de fertilidade,


concepção, gravidez e parto. Segundo a Medicina tradicional Chinesa, para se entender a
fisiologia feminina, é necessário compará-la com a fisiologia masculina.

As mulheres pertencem ao Yin, embora possuam alguns aspectos fisiológicos do Yang. Os


homens são Yang e têm alguns aspectos fisiológicos do Yin. A fisiologia feminina está
enraizada no Sangue e a do homem no Qi (Energia). Assim, podemos afirmar que o homem
supre Essência, enquanto a mulher supre o Útero, Sangue e feto.

O Elementary Medicine (1575) diz: "Os homens suprem Essência, as mulheres, o Útero
e o feto. Os homens tomam o Qi como sua base, são Yang constitucionalmente, mas Yin
funcionalmente; o esperma é branco, mas pode ficar vermelho se houver Fogo. As mulheres
têm o Sangue como sua base, são Yin constitucionalmente, mas Yang funcionalmente;
sangue menstrual é vermelho, mas pode ficar branco quando existir Mucos".

Segundo a obra Secret Records of Master Fewng's Brocade Bag: "O homem pertence a
Yang, mas há Yin dentro do Yang. O número do Yin é 8, desse modo, a essência Yang do
homem surge aos 8 anos de idade e torna-se abundante aos 16. A mulher pertence ao Yin,
mas há yang dentro do Yin. O número do Yang é 7, assim, a essência da mulher surge aos 7
anos de idade (menarca) e torna-se abundante aos 14".

Fu Quing Zhu sustenta que sangue menstrual não é sangue, mas sim Gui Celestial
(Gui = Água, Celestial = descida do Qi verdadeiro). É através do Yang do Rim que o Gui
Celestial torna-se vermelho, isto é, converte-se em sangue, acontecendo a menstruação.

O Capítulo 1 do Simple Questions relata: "Aos 49 anos (nas mulheres) o Canal Ren Mai
torna-se deficiente, o canal Chong Mai esvaziado, o Gui Celestial seca, os fluidos nos
meridianos são exauridos, seu corpo envelhece e ela não poderá mais engravidar".

Desta maneira, a alteração mais importante que acontece nesta idade é o declínio da
energia do Rim e dos Canais Ren Mai e Chong Mai, junto com a secura dos fluidos e do
Sangue. Isto é compatível com os sintomas de problemas da menopausa.

Existe um período de transição da fase reprodutiva para a não reprodutiva - declínio


da função ovariana - que se estende por 2 a 5 anos anteriormente próximos da menopausa.

A menopausa ocorre entre os 48 e 55 anos e a média de idade é de 51 anos.


Próximo dos 49 anos, já que o ciclo feminino ocorre evolutivamente a cada 7 anos (7x7=49)
e considerando-se o aumento na expectativa de vida.
A menopausa é considerada prematura quando surge em mulheres em torno dos 35
anos.

A menopausa não é uma doença e sim um processo fisiológico gradual.

1.1 - Etiologia da menopausa pela visão Oriental

A Medicina Tradicional Chinesa aponta o desequilíbrio energético do meridiano do


Rim, como o principal fator desencadeante desta alteração. O desequilíbrio do Rim poderá
estar associado ao desequilíbrio energético dos meridianos do Fígado, Coração, Estômago e
Baço-Pâncreas e também, a outros fatores como: qualidade de vida (hábitos alimentares,
estresse emocional, preocupações), gestações muito próximas, trabalho excessivo e classe
social a qual pertence cada pessoa, além de estagnação do Qi e do Xue (sangue).

1.2 - Sintomatologia da menopausa

As principais sintomatologias da menopausa são: Cefaléia, cansaço, letargia,


irritabilidade, ansiedade, nervosismo, depressão, insônia, falta de concentração, rubores
quentes (85% das mulheres apresentam este sintoma; 45% podem tê-los durante 5 a 10
anos), secura vaginal e sudorese.

Os sintomas associados à menopausa podem ser classificados de acordo com os


órgãos e os tecidos envolvidos:

● Cérebro: rubores quentes, depressão, ansiedade, insônia, memória e pouca


concentração;

● Coração: doença coronariana;

● Vasos sanguíneos: arteriosclerose;

● Ossos: osteoporose;

● Pele: cicatrização lenta e prurido;

● Vagina: secura e atrofia.

2 - TRATAMENTO DA MENOPAUSA

2.2 - SINTOMATOLOGIA E TRATAMENTO DOS PADRÕES

2.2.1 - Deficiência do Yin do Rim

Sintomatologia: Tontura, zumbido, rubor malar, sudorese noturna, rubores quentes, dor nas
costas, boca seca, cabelos secos, pele seca, prurido.

Tratamento: Acupuntura nos seguintes pontos: P7, R3, R6, R7, R10, VC4, BP6, C6, IG4.

O P7 e o R6 regulam o canal Ren Mai, fortalecem o útero, nutrem o Yin e umedecem a


garganta.
R3, BP6 e o R10 nutrem o rim.

C6 e o R7 param a sudorese noturna.

VC4 fortalece o útero e nutre o rim.

IG4 acalma a mente e regula a subida e a descida do Qi.

2.2.2 - Deficiência do Yang do Rim

Sintomatologia: Rubores quentes nas mãos e pés frios, face pálida, sudorese pela manhã,
calafrios, depressão, cefaléia, edema nos tornozelos.

Tratamento: Acupuntura nos pontos: R3, R6, R7, P7, VC4 e VC15, B23 e B52.

R3 tonifica o rim.

P7 e o R6 regulam o canal Ren Mai e tonifica o rim.

R7 tonifica o yang do rim e alivia o edema.

VC4 (com cones de moxa) tonifica o yang do rim e fortalece o útero.

VC15 acalma a mente.

B23 e B52 tonificam o yang e a essência do rim.

B52 também tonifica Força de Vontade, aliviando a depressão.

2.2.3 - Deficiência do Yin e do Yang do Rim

Sintomatologia: Rubores quentes nos pés e mãos frias, rubor ao redor do pescoço, sudorese
noturna, calafrios, garganta seca, zumbido, tontura e dor nas costas.

Tratamento: Acupuntura nos pontos: R3, P7, R6, VC4 e VC7, C6, B23 e B52, BP6.

R3 tonifica o rim.

P7 e o R6 regulam o canal Ren Mai e tonifica o rim.

VC4 (com cones de moxa) tonifica o yang do rim e fortalece o útero.

VC7 nutre o yin do rim.

C6 remove o vazio do calor e acalma a mente.

B23 e B52 tonificam o yang e a essência do rim.


B52 também tonifica Força de Vontade.

BP6 ajuda a nutrir o rim.

2.2.4 - Deficiência do Yin do Rim e do Fígado com subida do yang do Figado

Sintomatologia: Irritabilidade, tontura, zumbido, visão borrada, olhos secos, rubores


quentes, sudorese noturna, dor nas articulações, dor nas costas, cefaléia, pele seca.

Tratamento: Acupuntura nos seguintes pontos: R3, F8, P7 e R6, F3, VG24, VB13, VB20, CS7,
.

R3 tonifica o rim.

F8 nutre o sangue do fígado e o Yin do fígado.

VC4 nutre o rim e fortalece o útero.

P7 e o R6 regulam o canal Ren Mai e tonifica o rim.

VG24, VB13 e CS7 acalmam a mente e fixam a Alma Etérea.

2.2.5 - Rim e Coração em desarmonia

Sintomatologia: Rubores quentes, insônia, palpitações, Irritabilidade, tontura, zumbido, visão


borrada, sudorese noturna, ansiedade, dor nas costas, rubor malar, boca e garganta secas,
sensação de calor a noite, memória debilitada, fezes secas.

Tratamento: Acupuntura nos seguintes pontos: P7 (lado D) e R6 (lado E), R3, VC4, BP6,
R13, C6, C8, CS7, VC15, VG24.

P7 e o R6 regulam o canal Ren Mai e tonifica o rim.

R3 e BP6 tonificam o yin do rim.

VC4 e R13 nutre o rim, fortalece o útero, nutrem o canal Ren Mai e o Chong Mai.

C6 e R7 param a sudorese noturna.

C8 e CS7 removem o calor do coração e acalmam a mente.

VC15 e VG24 nutrem o coração e acalmam a mente.

2.2.6 - Acúmulo de Mucos e Estagnação do Qi

Sintomatologia: Obesidade, sensação de opressão no peito, catarro no peito, sensação de


plenitude epigástrica, sensação de dilatação das mamas, irritabilidade, náusea, falta de
apetite, depressão e mal humor.
Tratamento: Acupuntura nos seguintes pontos: VC17, CS6, P7, VC6, VC10, BP6, E40, BP9,
E28, VC4.

VC17, CS6 acalmam o Qi, serenam o fígado e eliminam a estagnação.

R7 move o Qi no aquecedor superior.

VC6 move o Qi no aquecedor inferior.

VC10 ajuda a eliminar o muco.

E40, BP6 e BP9 eliminam a umidade e o muco.

E28 e VC4 abrem as passagens das águas no aquecedor inferior, eliminam a umidade no
aquecedor inferior e fortalecem o útero.

2.2.7 - Estase do Sangue

Sintomatologia: Rubores quentes, alterações no ciclo menstrual (irregulares) antes da


menopausa parando por um longo tempo e retornando com sangue escuro coagulado,
insônia, pressão alta, e dores abdominais.

Tratamento: Acupuntura nos seguintes pontos: BP4, CS6, R14, BP10, B17, VC4, VC6, F3.

BP4 e CS6 regulam o canal Chong Mai, revigoram o sangue e eliminam a estase.

R14 revigora o sangue e elimina a estase.

BP10 e B17 revigoram o sangue e eliminam a estase.

VC4 fortalece o útero.

VC6 remove o Qi do abdômen.

F3 revigora e faz circular o sangue.

3 CONCLUSÃO

Neste trabalho foi possível concluir que a Acupuntura é um método complementar


que pode ser usado na prevenção e no tratamento da Menopausa, melhorando a qualidade
de vida das mulheres, além de regular o funcionamento do organismo como um todo.

Quanto mais cedo as pacientes iniciarem o tratamento com a Acupuntura, mais


rápida será a regularização do organismo.

Apesar do trabalho ter sido concluído, carece de outros estudos.


Espera-se que esta obra possa ser útil para a formação acadêmica de futuros
colegas e trazer alguma contribuição aos profissionais que se dedicam ao tratamento de
pacientes pela Acupuntura, apesar de ter sido resumida para inserção na Internet.

* Prof. Titular da FOUFF - Mestre em CTBMF e Clínica - Especialista em Acupuntura

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AUTEROCHE, B. & NAVAILH, P. O Diagnóstico na medicina Chinesa. São Paulo: Andrei


Editora, 1992.

BAILÃO, Cátia. Apostila: Etiopatogenia e Fisiologia Energética. Rio de Janeiro. [s.d.].

BOTSARIS, Alexandros Spyros. Clínica em Medicina Chinesa. Rio de Janeiro :Instituto de


Acupuntura do Rio de Janeiro. 1993.

FUNDAMENTOS ESSENCIAIS DA ACUPUNTURA CHINESA. Tradução de Sonia Regina de Lima


Maike. São Paulo: Ícone, 1995.

GOMES, Alcio Luiz Jesus, BOTSARIS, Alexandros Spyros. Canais e Colaterais. Rio de Janeiro:
Instituto de Acupuntura do Rio de Janeiro. 1994.

MACIOCIA, Giovani. Fundamentos da Medicina Chinesa: um texto abrangente para


acupunturistas e fitoterapeutas. Tradução Luciane M. D. Faber. São Paulo: Roca, 1996.

PEREIRA, Francisco A. O. Localização dos Pontos de Acupuntura. Rio de Janeiro: Sohaku-In


Edições, 2001

SCILIPOTI, Domenico. Guia de Terapia Oriental: moxabustão, digitocupuntura, acupuntura.


Tradução Stefano Baldi. São Paulo: Ícone, 1998.

SHANGHAI COLLEGE OF TRADICIONAL MEDICINE. Acupuntura, um texto compreensível.


Tradução de Maria Lydia Remédio. São Paulo: Roca, 1996.

TRATADO DE MEDICINA CHINESA. Tradução Ysao Yamamura. São Paulo: Roca, 1993.

WEN, Tom Sintan. Acupuntura Clássica Chinesa. São Paulo: Cultrix, 1999.