Você está na página 1de 27
 

NORMA

BRASILEIRA

ABNT NBR

15152

Primeira edição

31.12.2004

Válida a partir de

31.01.2005

Qualificação e certificação de eletricista de manutenção Requisitos

Qualification and certification of electrician - Requirements

Palavras-chave: Eletricista. Certificação. Manutenção. Qualificação. Descriptors: Qualification. Certification. Electrician. Maintenance.

ICS 03.100.30; 03.080.10

 

ABNT NBR 15152:2004

© ABNT 2004

Todos os direitos reservados. A menos que especificado de outro modo, nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida ou utilizada em qualquer forma ou por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia e microfilme, sem permissão por escrito pela ABNT.

Sede da ABNT Av. Treze de Maio, 13 – 28º andar 20003-900 – Rio de Janeiro – RJ Tel.: + 55 21 3974-2300 Fax: + 55 21 2220-1762 abnt@abnt.org.br www.abnt.org.br

Impresso no Brasil

ii

© ABNT 2004 Todos os direitos reservados

 

ABNT NBR 15152:2004

 

Sumário

Página

Prefácio

iv

1

Objetivo 1

2

Referências normativas

1

3

Definições e abreviaturas

1

3.1

Definições 1

3.2

Abreviaturas

2

4

Descrição da ocupação 3

4.1

Níveis de qualificação

3

4.2

Atribuições e atividades 3

4.2.1

Eletricista de manutenção nível I 3

4.2.2

Eletricista de manutenção nível II 4

4.3

Conhecimentos tecnológicos 4

4.3.1

Eletricista de manutenção nível I 5

4.3.2

Eletricista de manutenção nível II 9

4.4

Escolaridade 18

4.4.1

Eletricista de manutenção nível I 18

4.4.2

Eletricista de manutenção nível II 18

4.5

Experiência profissional

18

4.5.1

Eletricista de manutenção nível I 18

4.5.2

Eletricista de manutenção nível II 19

4.6

Capacitação física e mental

19

5

Qualificação 19

5.1

Processo 19

5.2

Pré-qualificação 19

5.2.1

Escolaridade 20

5.2.2

Experiência profissional

20

5.2.3

Capacitação física e mental

20

5.3

Inscrição

20

5.4

Exames de qualificação

20

5.4.1

Elaboração 20

5.4.2

Critérios para qualificação 20

5.5

Entrevista técnico-pedagógica 20

5.6

Reexame

20

5.7

Prazo para qualificação 21

6

Certificação 21

6.1

Reconhecimento

21

6.2

Validade da certificação 21

6.3

Suspensão da certificação 21

6.4

Recertificação 21

6.5

Cancelamento da certificação

22

7

Apelação

22

7.1

Geral

22

7.2

Procedimento

22

Anexo A (informativo) Bibliografia recomendada 23

© ABNT 2004 Todos os direitos reservados

iii

 

ABNT NBR 15152:2004

Prefácio

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Fórum Nacional de Normalização. As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB), dos Organismos de Normalização Setorial (ABNT/ONS) e das Comissões de Estudo Especiais Temporárias (ABNT/CEET), são elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos, delas fazendo parte: produtores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros).

A ABNT NBR 15152 foi elaborada na Comissão de Estudo Especial Temporária de Qualificação e Certificação de Pessoal da Área de Manutenção (ABNT/CEET-00:001.51). O Projeto circulou em Consulta Nacional conforme Edital nº 06, de 30.06.2004, com o número Projeto 00:001.51-003.

Esta Norma contém o anexo A, de caráter informativo.

 

NORMA BRASILEIRA

ABNT NBR 15152:2004

Qualificação e certificação de eletricista de manutenção Requisitos

1 Objetivo

Esta Norma estabelece os requisitos e a sistemática para a qualificação e certificação de eletricistas de manutenção, e define as atribuições e atividades para os níveis descritos.

Esta Norma aplica-se aos profissionais executantes de serviços de manutenção em sistemas, instalações e equipamentos elétricos.

Esta Norma pode ser utilizada para:

a) o desenvolvimento de programas de capacitação ou formação de profissionais;

b) a orientação no desenvolvimento de profissionais.

2 Referências normativas

As normas relacionadas a seguir contêm disposições que, ao serem citadas neste texto, constituem prescrições para esta Norma. As edições indicadas estavam em vigor no momento desta publicação. Como toda norma está sujeita a revisão, recomenda-se àqueles que realizam acordos com base nesta que verifiquem a conveniência de se usarem as edições mais recentes das normas citadas a seguir. A ABNT possui a informação das normas em vigor em um dado momento.

NR 10 – Norma Regulamentadora de Segurança em instalações e serviços em eletricidade

NBR 5410:1997 – Instalações elétricas de baixa tensão

3 Definições e abreviaturas

3.1

Definições

Para os efeitos desta Norma, aplicam-se as seguintes definições:

3.1.1 análise preliminar de riscos: Método utilizado para planejar um trabalho, a fim de identificar os

riscos de acidentes e doenças ocupacionais, associados a cada fase ou etapa da tarefa. Dessa forma é possível desenvolver soluções, para eliminar, anular ou prevenir tais riscos.

3.1.2 apelação:

resultados ou eventos relacionados aos processos de qualificação e certificação.

Recurso

formal

apresentado

pelo

profissional,

para

reconsideração

de

decisões,

3.1.3 avaliação: Exame sistemático para determinar o quanto um profissional é capaz de atender a

requisitos especificados.

3.1.4 cancelamento da certificação: Perda definitiva da certificação vigente.

3.1.5 candidato à certificação (candidato): Profissional que atende aos pré-requisitos estabelecidos

nesta Norma, para submeter-se aos exames de qualificação, e que postula a certificação.

 

ABNT NBR 15152:2004

3.1.6 capacidade: Aptidão de um profissional para desempenhar determinadas atividades designadas e

obter resultados que atendam ao especificado em uma norma de requisitos da ocupação.

3.1.7 capacitação física e mental: Requisitos físicos e mentais mínimos necessários que um profissional

deve possuir para o desempenho das atividades de uma ocupação.

3.1.8 capacitação profissional: Conjunto de conhecimentos e habilidades obtidos através de formação,

treinamento e/ou experiência, para tornar um profissional apto a exercer uma ocupação.

3.1.9 carteira/certificado: Documentos emitidos por um OPC, com base em uma norma de requisitos da

ocupação, reconhecendo a qualificação de um profissional.

3.1.10 certificação: Processo de reconhecimento por um OPC da qualificação de um profissional, através

da emissão de uma carteira e um certificado.

3.1.11 entrevista técnico-pedagógica: Processo realizado por um pedagogo, durante o qual o profissional

toma conhecimento dos resultados dos seus exames de qualificação e também dos seus pontos fortes e de melhoria, recebendo um plano de desenvolvimento profissional.

3.1.12 especialidade: Conjunto de conhecimentos e habilidades profissionais que permitem o exercício de

uma atividade prevista nesta Norma.

3.1.13 exame de qualificação: Exame que avalia os conhecimentos e as habilidades do profissional.

3.1.14 exame escrito: Exame de qualificação que envolve atividades escritas referentes à ocupação em

consideração, abrangendo os conhecimentos requeridos na norma de requisitos da ocupação, durante o qual

o candidato deve demonstrar os seus conhecimentos.

3.1.15 exame prático: Exame de qualificação que envolve atividades práticas referentes à ocupação em

consideração, abrangendo os conhecimentos requeridos na norma de requisitos da ocupação, durante o qual

o candidato deve demonstrar os seus conhecimentos e habilidades.

3.1.16 nível: Graduação das qualificações de uma mesma ocupação, relacionada com a profundidade dos

conhecimentos exigidos, correspondendo sempre o nível maior a um maior grau de conhecimentos.

3.1.17 organismo de certificação de pessoal (OPC): Organismo, acreditado pelo INMETRO, para

qualificar e certificar profissionais, com base em uma norma de requisitos da ocupação.

3.1.18 ocupação: Conjunto de funções ou tarefas e operações destinadas a obtenção de produtos e/ou

serviços.

3.1.19 qualificação: Processo que avalia a capacitação profissional, física e mental de um profissional, em

conformidade com o estabelecido em uma norma de requisitos da ocupação.

3.1.20 qualificado: Status dado a um profissional que tenha demonstrado capacidade mínima para atender

ao estabelecido em uma norma de requisitos da ocupação.

3.1.21 recertificação: Renovação da validade de uma certificação.

3.1.22 suspensão da certificação: Perda temporária da certificação vigente.

3.2

Abreviaturas

Para os efeitos desta Norma, aplicam-se as seguintes abreviaturas:

3.2.1 AT: Alta tensão.

3.2.2 BT: Baixa tensão.

 

3.2.3 EPC: Equipamento de proteção coletiva.

3.2.4 EPI: Equipamento de proteção individual.

ABNT NBR 15152:2004

3.2.5 INMETRO: Instituto Nacional de Normalização, Metrologia e Qualidade Industrial.

3.2.6 MT: Média Tensão.

3.2.7 SI: Sistema Internacional de Unidades.

4 Descrição da ocupação

4.1 Níveis de qualificação

A

certificação dos profissionais deve ocorrer nos seguintes níveis:

a)

eletricista de manutenção nível I: profissional que atua sob supervisão direta, certificado para executar serviços de manutenção em sistemas, instalações e equipamentos elétricos;

b)

eletricista de manutenção nível II: profissional com autonomia técnica em nível de execução de tarefas da sua especialização, certificado para executar serviços de manutenção em sistemas, instalações e equipamentos elétricos.

O

eletricista de manutenção nível II deve ser certificado em uma ou mais das seguintes especializações:

instalações industriais;

distribuição de energia elétrica em BT e MT;

geração e transmissão de energia elétrica;

automação, controle e proteção.

4.2 Atribuições e atividades

4.2.1 Eletricista de manutenção nível I

As atividades neste nível, realizadas sob supervisão, são as seguintes:

a) seguir procedimento ou norma de segurança, incluindo a utilização de EPI e EPC;

b) executar medições de grandezas dimensionais, utilizando o sistema internacional de unidades (SI) e o sistema inglês;

c) executar medições de grandezas elétricas, utilizando instrumentos analógicos e digitais;

d) selecionar e utilizar ferramentas na execução dos serviços;

e) identificar e utilizar materiais e componentes de aplicação em eletricidade;

f) interpretar desenhos e diagramas elétricos;

g) identificar condições anormais de funcionamento em:

circuitos de iluminação, de força e de medição;

circuitos de controle, de sinalização e de comando;

 

ABNT NBR 15152:2004

dispositivos e equipamentos;

h)

executar serviços de montagem de componentes e acessórios para circuitos de medição, de iluminação, de força, de comando, de controle e de sinalização;

i)

executar serviços de instalação de circuitos de iluminação, de força, de comando, de controle e de sinalização;

j)

executar serviços de manutenção em circuitos de iluminação, de força, de comando, de controle e de sinalização;

k)

executar serviços de manutenção em equipamentos e componentes elétricos;

l)

registrar as atividades de manutenção elétrica nos planos, nas ordens de serviços e nos relatórios de manutenção.

4.2.2 Eletricista de manutenção nível II

As atividades neste nível são as seguintes:

a)

seguir procedimento ou norma de segurança incluindo a utilização de EPI e EPC;

b)

executar medições de grandezas dimensionais, utilizando o sistema internacional de unidades (SI) e o sistema inglês;

c)

executar medições de grandezas elétricas utilizando instrumentos analógicos e digitais;

d)

selecionar e utilizar as ferramentas na execução dos serviços;

e)

identificar, selecionar e utilizar materiais e componentes de aplicação em eletricidade;

f)

interpretar desenhos e diagramas elétricos;

g)

identificar, diagnosticar e corrigir condições anormais de funcionamento em:

circuitos de iluminação, de força e de medição;

circuitos de controle, de sinalização e de comando;

dispositivos e equipamentos;

h)

executar serviços de montagem de componentes e acessório de circuitos de medição, de iluminação, de força, de comando, de controle e de sinalização;

i)

executar serviços de instalação de circuitos de medição, de iluminação, de força, de comando, de controle e de sinalização;

j)

executar serviços de manutenção em circuitos de iluminação, de força, de comando, de controle e de sinalização;

k)

executar serviços de manutenção em equipamentos e componentes elétricos;

l)

registrar as atividades de manutenção elétrica nos planos, nas ordens de serviço e nos relatórios de manutenção.

4.3 Conhecimentos tecnológicos

NOTA

O anexo A apresenta uma bibliografia recomendada para o candidato eletricista de manutenção.

 

4.3.1 Eletricista de manutenção nível I

ABNT NBR 15152:2004

O eletricista de manutenção nível I deve dominar os conhecimentos tecnológicos indicados em 4.3.1.1 a

4.3.1.11.

4.3.1.1

Saúde, segurança e meio ambiente:

a) Riscos e segurança em trabalhos com eletricidade;

b) Análise preliminar de riscos;

c) Noções de prevenção e combate a incêndio;

d) Identificação de atos e condições inseguras;

e) Noções de sinalização de segurança;

f) Identificação e utilização de EPI e EPC;

g) Primeiros-socorros;

h) Terminologia aplicada à gestão ambiental; 1)

i) Preservação ambiental.

4.3.1.2 Metrologia básica e qualidade:

a) Conceitos gerais de qualidade;

b) Terminologia aplicada à gestão da qualidade; 2)

c) Sistemas de unidades (internacional e inglês):

Comprimento;

Área;

Volume;

Massa;

Pressão;

Temperatura;

Rotação;

Força;

Torque;

Tempo;

1) Recomenda-se o conhecimento da terminologia conforme NBR ISO 14001:1996.

2) Recomenda-se o conhecimento da terminologia conforme NBR ISO 9000:2000.

 

ABNT NBR 15152:2004

Potência;

Umidade;

d)

Conversão de unidades:

SI x Inglês;

Inglês x SI;

e)

Instrumentos de medição:

Régua graduada;

Paquímetro;

Esquadro;

Manômetro;

Tacômetro;

Termômetro;

Higrômetro.

4.3.1.3 Grandezas elétricas e instrumentos de medição:

a)

Grandezas elétricas:

Tensão;

Corrente;

Resistência;

Capacitância;

Indutância;

Potência elétrica;

b)

Múltiplos e submúltiplos das grandezas elétricas descritas em 4.3.1.3–a);

c)

Instrumentos de medição:

Voltímetro;

Amperímetro;

Ohmímetro;

Megômetro;

Multímetro.

4.3.1.4 Características e utilização das ferramentas e acessórios:

a) Alicates para eletricista;

 

b) Chaves de parafusos (Allen, fenda e Phillips);

c) Furadeira elétrica manual;

d) Chaves de boca e estria;

e) Chaves tipo soquete;

f) Arco de serra;

g) Ferro de solda;

h) Brocas de aço rápido e metal duro (vídia);

i) Tarraxa para eletricista;

j) Martelos;

k) Torquímetros;

l) Talhas;

m) Tirfor;

n) Densímetro;

o) Alicate prensa terminal;

p) Alicate rebitador;

q) Jogo de macho.

ABNT NBR 15152:2004

4.3.1.5 Características e funções básicas de equipamentos, componentes e materiais elétricos:

a) Grau de proteção (IP);

b) Máquinas elétricas rotativas;

c) Transformadores;

d) Chaves seccionadoras;

e) Disjuntores;

f) Pára-raios;

g) Aterramentos;

h) Painéis elétricos;

i) Capacitores;

j) Acumuladores de energia (baterias);

k) Redes de energia;

l) Equipamentos de medição (convencional e true RMS);

m) Carregador para acumulador de energia (bateria);

 

ABNT NBR 15152:2004

n)

Variador de velocidade;

o)

Dispositivos de partidas (chave estrela triângulo, compensadores e soft start);

p)

No-break;

q)

Dispositivos de sinalização;

r)

Materiais isolantes;

s)

Materiais condutores;

t)

Conectores;

u)

Isoladores;

v)

Cabos elétricos;

w)

Relés de proteção;

x)

Relés temporizadores;

y)

Fusíveis;

z)

Contatores;

aa)

Botoeiras;

bb)

Terminais;

cc)

Eletrodutos, eletrocalhas e acessórios;

dd)

Lâmpadas, reatores e demais componentes dos circuitos de iluminação.

4.3.1.6 Sistemas elétricos (conhecimentos básicos):

a) Monofásicos, bifásicos e trifásicos;

b) Corrente contínua;

c) Aterramento elétrico (funcional e de segurança);

d) Proteção contra descargas atmosféricas;

e) Proteção elétrica.

4.3.1.7 Leitura e interpretação de desenhos:

a) Simbologia elétrica;

b) Leitura de escalas;

c) Plantas baixas;

d) Croquis (leiaute);

e) Diagramas elétricos (unifilar e multifilar);

f) Esquemas isométricos;

 

g) Diagrama de fiação;

h) Diagrama funcional (esquemático) básico.

4.3.1.8 Cálculos envolvendo as grandezas:

a) Tensão;

b) Corrente;

c) Resistência;

d) Capacitância;

e) Indutância;

f) Potência elétrica.

ABNT NBR 15152:2004

4.3.1.9 Montagem de equipamentos, componentes e acessórios:

a) Montagem da rede de eletrodutos, eletrocalhas e escadas de cabos (bandeja);

b) Caminhamento e localização dos pontos de força e de comando;

c) Fixação de componentes, equipamentos e acessórios em alvenaria, em madeiras e em estruturas metálicas;

d) Montagem de luminárias e acessórios;

e) Instalação de máquinas e equipamentos elétricos.

4.3.1.10 Instalação elétrica:

a) Técnicas de enfiação;

b) Emendas, terminações e identificação de condutores;

c) Interligação de componentes, equipamentos e dispositivos.

4.3.1.11 Manutenção de equipamentos e componentes:

a) Troca de escovas, mola e do porta-escovas em máquinas elétricas;

b) Lubrificação de eixos, mancais e rolamentos;

c) Substituição de óleos isolantes de trafos, disjuntores e chaves a óleo;

d) Substituição de equipamentos ou componentes de chaves seccionadoras, contactores, disjuntores, relés e motores;

e) Medição de resistência de isolamento;

f) Identificação e correção de anomalias em circuitos elétricos.

4.3.2 Eletricista de manutenção nível II

O eletricista de manutenção nível II deve dominar os conhecimentos tecnológicos indicados em 4.3.2.1 e

4.3.2.2.

 

ABNT NBR 15152:2004

4.3.2.1

Conhecimentos gerais

4.3.2.1.1

Saúde, segurança e meio ambiente:

a) Riscos e segurança em trabalhos com eletricidade;

b) Análise preliminar de riscos;

c) Noções de prevenção e combate a incêndio;

d) Identificação de atos e condições inseguras;

e) Noções de sinalização de segurança;

f) Identificação e utilização de EPI e EPC;

g) Primeiros-socorros;

h) Terminologia aplicada à gestão ambiental; 1)

i) Preservação ambiental.

4.3.2.1.2 Metrologia básica e qualidade:

a) Conceitos gerais de qualidade;

b) Terminologia aplicada à gestão da qualidade; 2)

c) Sistemas de unidades (internacional e inglês):

Comprimento;

Área;

Volume;

Massa;

Pressão;

Temperatura;

Rotação;

Força;

Tempo;

Torque;

Potência;

Umidade;

1) Recomenda-se o conhecimento da terminologia conforme NBR ISO 14001:1996.

2) Recomenda-se o conhecimento da terminologia conforme NBR ISO 9000:2000.

 

d)

Conversão de unidades:

SI x Inglês;

Inglês x SI;

e)

Instrumentos para medição:

Régua graduada;

Paquímetro;

Esquadro;

Manômetro;

Tacômetro;

Termômetro;

Pirômetro ótico;

Micrômetro;

Higrômetro.

ABNT NBR 15152:2004

4.3.2.1.3 Grandezas elétricas e instrumentos de medição:

a)

Grandezas elétricas:

Tensão;

Corrente;

Resistência;

Capacitância;

Indutância;

Potência elétrica;

b)

Múltiplos e submúltiplos das grandezas elétricas descritas em 4.3.2.1.3–a);

c)

Instrumentos de medição:

Voltímetro;

Amperímetro;

Ohmímetro;

Megômetro;

Multímetro;

Terrômetro;

Freqüencímetro;

 

ABNT NBR 15152:2004

Watímetro;

Varímetro;

Luxímetro;

Microohmímetro;

Capacímetro;

Cosfímetro;

Medidor de indutância;

Medidor de relação de transformação (TTR).

4.3.2.1.4 Características de utilização das ferramentas e acessórios:

a) Alicates para eletricista;

b) Chaves para parafusos (Allen, fenda e Phillips);

c) Furadeira elétrica manual;

d) Chaves de boca e estria;

e) Chaves tipo soquete;

f) Arco de serra;

g) Ferro de solda;

h) Brocas de aço rápido e metal duro (vídia);

i) Tarraxa para eletricista;

j) Martelos;

k) Torquímetro;

l) Talhas;

m) Tirfor;

n) Densímetro;

o) Alicate rebitador;

p) Alicate prensa terminal;

q) Jogo de macho.

4.3.2.1.5 Características e funções básicas de equipamentos, componentes e materiais elétricos:

a) Grau de proteção (IP);

b) Máquinas elétricas rotativas;

c) Transformadores;

 

ABNT NBR 15152:2004

d)

Chaves seccionadoras;

e)

Disjuntores em geral;

f)

Pára-raios;

g)

Aterramentos;

h)

Painéis elétricos;

i)

Capacitores;

j)

Acumuladores de energia (baterias);

k)

Redes de energia;

l)

Chaves de reversão;

m)

Chaves de transferência;

n)

Equipamentos de medição (convencional e true RMS);

o)

Retificador;

p)

Carregador para acumuladores de energia (bateria);

q)

Variador de velocidade;

r)

Dispositivos de partida (chave estrela triângulo, compensadores e soft start);

s)

No-break;

t)

Isoladores;

u)

Dispositivos de sinalização;

v)

Materiais isolantes;

w)

Materiais condutores;

x)

Conectores;

y)

Cabos elétricos;

z)

Relés de proteção;

aa)

Relés temporizadores;

bb)

Fusíveis;

cc)

Contadores;

dd)

Botoeiras;

ee)

Terminais;

ff)

Eletrodutos, eletrocalhas e acessórios;

gg)

Lâmpadas, reatores e demais componentes dos circuitos de iluminação.

 

ABNT NBR 15152:2004

4.3.2.1.6 Sistemas elétricos:

a) Monofásicos, bifásicos e trifásicos;

b) Corrente contínua;

c) Aterramento elétrico (funcional e de segurança);

d) Proteção contra descargas atmosféricas;

e) Proteção elétrica.

4.3.2.1.7 Leitura e interpretação de desenhos:

a) Nomenclatura de relés;

b) Simbologia elétrica;

c) Leitura de escala;

d) Plantas baixas;

e) Croquis (leiaute);

f) Esquemas isométricos;

g) Diagramas elétricos (unifilar e multifilar);

h) Diagrama de fiação;

i) Diagrama funcional (esquemáticos).

4.3.2.1.8 Cálculos envolvendo as grandezas:

a) Tensão;

b) Corrente;

c) Impedância;

d) Potência elétrica.

4.3.2.1.9 Identificação, diagnose e correção de condições anormais:

a) Vazamentos;

b) Sobrecarga em circuitos e equipamentos;

c) Curto-circuito;

d) Subtensão e sobretensão;

e) Falta de fase;

f) Inversão de fase;

g) Desequilíbrio entre fases;

h) Falha de isolamento;

 

i) Ruídos e/ou vibrações em equipamentos;

j) Sobreaquecimento;

k) Centelhamento;

l) Desgaste de peças e componentes;

ABNT NBR 15152:2004

m) Fixação de componentes, equipamentos e acessórios em alvenaria, em madeira e em estruturas metálicas.

4.3.2.1.10 Montagem de equipamentos e acessórios:

a) Montagem da rede de eletrodutos, eletrocalhas e escada de cabos (bandeja);

b) Caminhamento e localização de pontos de força e de comando;

c) Montagem de calhas de lâmpadas fluorescentes e de dispositivos óticos para lâmpadas multivapores;

d) Montagem de painéis e comandos especiais;

e) Execução de corte e curva em eletroduto.

4.3.2.1.11 Instalação elétrica:

a) Técnicas de enfiação;

b) Emendas, terminações e identificação de condutores;

c) Interligação de componentes, equipamentos e dispositivos.

4.3.2.1.12 Manutenção de equipamentos e componentes:

a) Troca de escovas, mola e de porta-escovas em máquinas elétricas;

b) Lubrificação de eixos, mancais e rolamentos;

c) Substituições de óleos isolantes de trafos de disjuntores e de chaves a óleo;

d) Substituição de equipamentos ou componentes de chaves seccionadoras, de contatores, de disjuntores, de relés e de motores;

e) Medição de resistência de isolamento.

4.3.2.1.13 Conhecimentos específicos:

a) Princípios de funcionamento dos equipamentos abrangidos pela especialização;

b) Conhecimento e execução dos procedimentos e normas de manuseio de acordo com a classe de tensão requerida;

c) Execução de montagem e desmontagem atribuição;

dos conjuntos ou subconjuntos correlacionados à sua

d) Princípios básicos de isolamento e aterramento, visando a proteção humana e o bom funcionamento dos equipamentos e instalação;

e) Princípios básicos de lubrificação conhecendo a aplicação de óleos e graxas.

 

ABNT NBR 15152:2004

4.3.2.2

Conhecimentos conforme área de especialização

4.3.2.2.1

Instalações industriais

Compreende a instalação e manutenção nos seguintes sistemas:

a) Reguladores de tensão;

b) Acionamentos elétricos CA e CC;

c) Máquinas rotativas;

d) Painéis de força e controle (média e baixa tensão);

e) Circuitos de iluminação;

f) Circuitos de força, comando, controle, sinalização e medição, inclusive drives e softstart;

g) Sistemas de aterramentos;

h) Equipamentos de subestações abaixadoras, compreendendo transformadores (de força, de medição e de proteção), disjuntores, chaves seccionadoras, filtros, capacitores e retificadores.

Compreende, além dos instrumentos de medição citados em 4.3.2.1.2 e 4.3.2.1.3, a utilização dos seguintes instrumentos e equipamentos:

a) Notebook;

b) Osciloscópio;

c) Oscilógrafo;

d) Detector de tensão; e

e) Medidor de rigidez dielétrica de óleo.

4.3.2.2.2 Distribuição de energia elétrica

Compreende a instalação e manutenção de equipamentos e redes elétricas de aplicação geral, tais como:

a) Redes de transporte de energia elétrica e seus componentes em nível de distribuição em CA e CC;

b) Equipamentos de subestações abaixadoras, elevadoras e retificadoras, compreendendo transformadores (de força, de medição e de proteção), disjuntores, chaves seccionadoras, filtros, capacitores e retificadores;

c) Componentes de alimentação/distribuição, compreendendo barramentos, isoladores, muflas, cablagem, sistema de aterramento, iluminação e serviços auxiliares, em C.A. e C.C.

Compreende, além dos instrumentos de medição citados em 4.3.2.1.2 e 4.3.2.1.3, a utilização dos seguintes instrumentos e equipamentos:

a) Detector de tensão;

b) Medidor de relação de transformação;

c) Teste de tensão aplicada;

 

d) Oscilógrafo;

e) Medidor de rigidez dielétrica de óleo.

4.3.2.2.3 Geração e transmissão de energia elétrica

ABNT NBR 15152:2004

Compreende os serviços de desmontagem, manutenção e montagem de equipamentos e acessórios em:

a)

Redes de transporte de energia elétrica e seus componentes na transmissão, em CA e CC;

b)

Equipamentos de subestações, compreendendo:

Transformadores de força, de medição e proteção – DCP (Divisor Capacitivo de Potencial);

Chaves;

Pára-raios;

Filtros;

Reatores;

Máquinas elétricas de grande porte;

Religadores;

Reguladores de tensão;

Conversor CC/CA;

Retificador;

c)

Componentes de alimentação/distribuição, compreendendo barramentos, isoladores, muflas, cablagem, sistema de aterramento e serviços auxiliares, em C.A. e C.C.

Compreende, além dos instrumentos de medição citados em 4.3.2.1.2 e 4.3.2.1.3, a utilização dos seguintes instrumentos e equipamentos:

a) Detector de tensão;

b) Cronômetro;

c) Medidor de rigidez dielétrica de óleo;

d) Equipamento e dispositivo para aterramento.

4.3.2.2.4 Automação, controle e proteção

Compreende a instalação, programação e manutenção nos seguintes equipamentos e sistemas:

a) CLP (Controlador Lógico Programável);

b) Sistemas digitais de supervisão e controle (UTR e DCS);

c) Servomecanismos;

d) Sistema de proteção elétrica;

 

ABNT NBR 15152:2004

e) UPS – sistema ininterrupto de energia;

f) Sensores, controladores e transdutores.

Compreende, além dos instrumentos de medição citados em 4.3.2.1.2 e 4.3.2.1.3, a utilização dos seguintes instrumentos e equipamentos:

a)

Microcomputador;

b)

Calibradores de relés;

c)

Osciloscópio.

4.4 Escolaridade

4.4.1 Eletricista de manutenção nível I

A escolaridade mínima exigida para o eletricista de manutenção nível I corresponde à 4ª série do ensino

fundamental.

4.4.2 Eletricista de manutenção nível II

A escolaridade mínima exigida para o eletricista de manutenção nível II corresponde ao ensino fundamental

completo.

4.5 Experiência profissional

4.5.1 Eletricista de manutenção nível I

A experiência mínima exigida para o eletricista de manutenção nível I deve ser conforme a tabela 1.

Tabela 1 Experiência mínima para candidatos à eletricista de manutenção nível I

Escolaridade

 

Experiência profissional

4ª série do ensino fundamental

4

anos como ajudante de eletricista ou

3

anos como eletricista

Ensino fundamental completo

3

anos como ajudante de eletricista ou

2

anos como eletricista

Ensino fundamental completo com curso profissionalizante na área de eletricidade ou ensino médio completo

2

anos como ajudante de eletricista ou

1 ano como eletricista

NOTAS

1

O profissional com curso técnico completo na área de eletricidade ou formações superiores pode ser

submetido ao processo de qualificação e certificação para eletricista de manutenção nível I, sendo o seu estágio considerado como experiência suficiente.

Entende-se como auxiliar de serviços de eletricidade as funções correlatas, tais como: meio oficial eletricista, auxiliar de eletricista, artífice de eletricidade e ajudante de eletricista.

2

 

4.5.2 Eletricista de manutenção nível II

ABNT NBR 15152:2004

A experiência mínima exigida para o eletricista de manutenção nível II é conforme a tabela 2.

Tabela 2 Experiência mínima para candidatos à eletricista de manutenção nível II

Escolaridade

 

Experiência profissional

   

5

anos como eletricista ou

Ensino fundamental completo

3

anos de certificação como eletricista nível I

Ensino fundamental completo com curso profissionalizante na área de eletricidade ou ensino médio completo

 

3

anos como eletricista ou

2

anos de certificação como eletricista nível I

Curso técnico completo na área de eletricidade

 

1 ano como eletricista

4.6 Capacitação física e mental

Os requisitos mínimos físicos e mentais necessários para o desempenho das funções de eletricista nível I e II são definidos por médico do trabalho, conforme legislação em vigor.

5

Qualificação

5.1 Processo

A figura 1 apresenta o fluxograma do processo de qualificação. Este processo inclui

inscrição, os exames de qualificação e a entrevista técnico-pedagógica.

a pré-qualificação, a

a entrevista técnico-pedagógica. a pré-qualificação, a Figura 1 Processo de qualificação 5.2

Figura 1 Processo de qualificação

5.2 Pré-qualificação

O candidato deve atender aos requisitos estabelecidos em 5.2.1 a 5.2.3, para que possa se inscrever em um

OPC e realizar os exames de qualificação e a entrevista técnico-pedagógica.

 

ABNT NBR 15152:2004

5.2.1 Escolaridade

O candidato deve comprovar, mediante documentos reconhecidos oficialmente, que possui no mínimo a

escolaridade definida em 4.4.

5.2.2 Experiência profissional

O

candidato deve comprovar, através de registro na carteira de trabalho e previdência social ou declaração

da

empresa na qual atuou, que possui a experiência profissional definida em 4.5.

5.2.3 Capacitação física e mental

O candidato deve comprovar, mediante documento reconhecido pela legislação do trabalho, que possui

capacitação física e mental conforme definido em 4.6.

5.3 Inscrição

O candidato deve entregar ao OPC cópias dos documentos necessários para a sua pré-qualificação, assim

como outros exigidos pelo OPC.

5.4 Exames de qualificação

5.4.1 Elaboração

Os exames escritos devem ser elaborados com base em todos os conhecimentos tecnológicos estabelecidos em 4.3.1 e 4.3.2, de acordo com o nível em que o candidato deseja se qualificar.

Os exames práticos devem ser elaborados com base nas atribuições/atividades estabelecidas em 4.2.1 e 4.2.2 e também nos conhecimentos tecnológicos estabelecidos em 4.3.1 e 4.3.2, de acordo com o nível em que o candidato deseja se qualificar.

5.4.2 Critérios para qualificação

O candidato é considerado qualificado no exame escrito quando obtiver aproveitamento igual ou superior a 50% por

item de conhecimento da estrutura do exame, e média aritmética igual ou superior a 70% dos itens de conhecimento

de

todo o exame escrito.

O

candidato é considerado qualificado no exame prático, quando obtiver aproveitamento igual ou superior a 70% por

questão a ser executada e média aritmética igual ou superior a 70% em todo o exame prático.

5.5 Entrevista técnico-pedagógica

Todo candidato, após a realização dos exames escrito e prático, deve passar por uma entrevista técnico- pedagógica, realizada por um pedagogo, quando toma conhecimento dos resultados dos seus exames de qualificação e também dos seus pontos fortes e de melhoria. O candidato deve receber, ao final desta entrevista, um plano de desenvolvimento profissional.

5.6 Reexame

O candidato que não atender aos critérios para a sua qualificação, conforme 5.4.2, deve aguardar o prazo

mínimo de 30 dias, contados a partir da divulgação dos resultados/entrevista técnico-pedagógica, para realizar outro exame escrito e/ou prático.

Todo candidato pode fazer até dois reexames escrito e/ou prático, desde que não ultrapasse o prazo máximo previsto em 5.7. Neste caso, não há necessidade de refazer aquele exame em que obteve aproveitamento satisfatório. Os exames devem ser elaborados conforme 5.4.1.

 

5.7 Prazo para qualificação

ABNT NBR 15152:2004

O prazo total de permanência do candidato no processo de qualificação é de 180 dias, contados a partir da

primeira divulgação de resultado/entrevista pedagógica. Caso o candidato não seja qualificado durante este período, somente poderá retornar 180 dias após o término do seu primeiro processo de qualificação, devendo realizar novamente todo o processo de qualificação previsto em 5.1, para obter a certificação.

6

Certificação

6.1 Reconhecimento

Baseado nos resultados obtidos nos exames de qualificação, o OPC deve expedir uma carteira de identificação e um certificado, indicando o nível para qual o eletricista de manutenção está qualificado e certificado. No caso do eletricista de manutenção nível II, a carteira de identificação e o certificado devem indicar a(s) área(s) de especialização.

O OPC deve tornar pública a relação dos eletricistas de manutenção certificados, o nível/especialização e a

validade das certificações.

6.2 Validade da certificação

A certificação do eletricista de manutenção, em qualquer um dos níveis, tem prazo de validade de 48 meses,

a contar da data em que é realizada a entrevista técnico-pedagógica e se recebe o resultado que o habilita a

certificação, desde que tenha atuado na ocupação durante 30 meses, consecutivos ou não, ao longo do prazo de validade da certificação.

6.3 Suspensão da certificação

A suspensão da certificação deve ocorrer quando houver perda temporária da capacidade física ou mental

do eletricista de manutenção, conforme atestado por médico do trabalho, para exercer as atividades estabelecidas em 4.3.1 e 4.3.2.

O

OPC deve comunicar formalmente ao eletricista de manutenção a suspensão da sua certificação.

O

eletricista de manutenção que tiver a sua certificação suspensa deve apresentar ao OPC evidências que

assegurem que os motivos que culminaram com a sua suspensão não existem mais. Neste caso, não existe

a necessidade de se realizar novamente todo o processo de qualificação, desde que seja observada a validade prevista em 6.2.

Em caso de suspensão da certificação, o OPC deve emitir uma nova carteira, considerando a extensão da validade da certificação por igual período da suspensão.

6.4 Recertificação

O eletricista de manutenção pode renovar a sua certificação. Para tanto deve comparecer ao OPC onde

obteve a sua certificação, num prazo máximo de 60 dias após o vencimento da certificação e apresentar a

seguinte documentação:

a) registro na carteira de trabalho e previdência social ou declaração da empresa na qual ele atuou comprovando o exercício da ocupação, durante no mínimo 30 meses, consecutivos ou não, no período de validade considerado em 6.2;

b) documento reconhecido pela legislação do trabalho comprovando que ele possui capacitação física e mental conforme definido em 4.6;

c) outros documentos solicitados pelo OPC.

 

ABNT NBR 15152:2004

O eletricista de manutenção que não comparecer ao OPC onde obteve a sua certificação, num prazo máximo

de 60 dias após o vencimento da validade da certificação, e apresentar a documentação exigida terá cancelada a sua certificação, sendo então necessário realizar todo o processo de qualificação, previsto em 5.1, para obtê-la novamente.

6.5 Cancelamento da certificação

O cancelamento da certificação deve ocorrer nos seguintes casos:

a) quando houver evidências objetivas apresentadas ao OPC e por este analisadas e aceitas, que indiquem a prática de fraude, pelo eletricista de manutenção, durante o processo de qualificação;

b) perda definitiva da capacidade física e mental do eletricista de manutenção, conforme atestado por médico do trabalho, para exercer as atividades estabelecidas em 4.3.1 e 4.3.2;

c) quando houver evidências objetivas apresentadas ao OPC e por este analisadas e aceitas, que indiquem não mais estar o eletricista de manutenção qualificado para exercer as atividades de 4.3.1 e 4.3.2;

d) não atendimento do prazo previsto em 6.4 para a recertificação.

Cabe ao OPC a análise das solicitações, das evidências objetivas e a apuração dos fatos.

O

OPC deve comunicar formalmente ao eletricista de manutenção o cancelamento da sua certificação.

O

eletricista de manutenção que tiver a sua certificação cancelada deve realizar novamente todo o processo

de qualificação previsto em 5.1, para obter uma nova certificação.

7

Apelação

7.1 Geral

Todo candidato que participa do processo de qualificação e/ou eletricista de manutenção tem direito à apelação junto ao OPC. As apelações podem derivar, entre outras, de:

a) questionamento do resultado dos exames de qualificação;

b) suspensão da certificação;

c) cancelamento da certificação.

7.2 Procedimento

As apelações devem ser formalmente encaminhadas pelo candidato e/ou eletricista de manutenção ao OPC para análise e resposta.

As apelações devem ser respondidas formalmente pelo OPC, pelo candidato e/ou eletricista de manutenção, em até 30 dias corridos do seu recebimento. Caso o candidato e/ou eletricista de manutenção não se satisfaça com as decisões tomadas pelo OPC, a apelação pode ser formalizada junto ao INMETRO e, em última instância, ao Comitê Brasileiro de Avaliação da Conformidade - CBAC.

 

Anexo A

(informativo)

Bibliografia recomendada

ABNT NBR 15152:2004

NBR 5165:1981 – Máquinas de corrente contínua - Ensaios gerais

NBR 5259: 1991 – Símbolos gráficos de instrumentos de medição, lâmpadas e dispositivos de sinalização.

NBR 5383:2002 – Máquinas elétricas girantes - Parte 1: Motores de indução trifásicos – Ensaios

NBR 5418:1995 – Instalações elétricas em atmosferas explosivas

NBR 5419:2001 – Proteção de estruturas contra descargas atmosféricas

NBR 5444:1989 – Símbolos gráficos para instalações elétricas prediais

NBR 12552:1992 – Grandezas e unidades de eletricidade e magnetismo 1)

NBR 14039:2003 – Instalações elétricas de média tensão

NBR 14199:1998 – Acumulador chumbo-ácido estacionário ventilado – Ensaios

1) Exceto o anexo A.