Você está na página 1de 7

COLÉGIO ESTADUAL ANTONIO E MARCOS CAVANIS

ENSINO MÉDIO

PROPRIEDADES COLIGATIVAS DAS SOLUÇÕES IÔNICAS


Bruno Araujo Oliveira
Luís Fernando de Oliveira
Bernardo Bueno da Rosa

Castro
2009
COLÉGIO ESTADUAL ANTONIO E MARCOS CAVANIS
ENSINO MÉDIO

PROPRIEDADES COLIGATIVAS DAS SOLUÇÕES IÔNICAS


Bruno Araujo Oliveira
Luís Fernando de Oliveira
Bernardo Bueno da Rosa
Trabalho apresentado para avaliação do rendimento
escolar na disciplina de Química, do curso de Ensino
Médio, no Colégio Estadual Antonio e Marcos Cavanis,
Ministrada pela professora Carine.

Castro
2009
Introdução:

Propriedades coligativas são as propriedades das soluções que dependem do número de partículas
dispersas e independem da natureza das partículas do soluto.
Neste trabalho, apresentaremos as propriedades coligativas das soluções iônicas (formada por íons).
Propriedades Coligativas
As propriedades coligativas dizem respeito a principais características dos efeitos dos solutos nas
soluções. Interferem nos pontos de ebulição e fusão, pressões osmóticas e de vapor.

1) Relação Ebulição x Fusão

Para esses efeitos existem os chamados efeitos crioscópico e ebulioscópico. O efeito crioscópico diz
a respeito da diminuição do ponto de fusão enquanto que o ebulioscópico é o inverso, aumento do
ponto de ebulição.
Para ilustrar daremos o exemplo da água potável e da água com NaCl:
A água potável ferve (á 1 atm) á temperatura de 100°C e congela a 0°C. Isso, porque, se
desconsiderarmos os íons dissolvidos, só há moléculas de água que apresentam essa característica.
Já a água com sal ferve a uma temperatura maior do que 100°C e congela a uma temperatura um
pouco abaixo do 0°C. Isso se deve ao fato do NaCl estar em dissociação provocada pela água. O NaCl
consome energia para se dissociar, energia essa que seria utilizada para congelar a água ou fervê-la.
Também há a solvatação dos íons pela água. Nesse caso, íons de Na+ e Cl- possuem moléculas de
água ao seu redor, afastando as moléculas umas das outras e, interferindo, por isso, no congelamento e
na ebulição. Essas alterações são os efeitos que citamos acima e eles podem ser aumentados ou
diminuídos conforme a solubilidade dos compostos em questão.
Se comparássemos uma solução aquosa de NaCl (como o exemplo acima) com uma solução aquosa
de açúcar (consideremos como glicose), os efeitos coligativos seriam mais evidentes na solução aquosa
de NaCl do que na solução de glicose, devido ao fato da solubilização de um composto iônico ser mais
fácil do que de um composto molecular (compostos moleculares não se solubilizam facilmente devido
a pouca ou nenhuma dipolaridade na sua molécula, enquanto que compostos iônicos são facilmente
dissolvidos por causa da dipolaridade em seu agregado iônico).

2) Pressão Osmótica

Osmose é o fluxo de solvente de um meio hipotônico(muito solvente e/ou pouco soluto) para um meio
hipertônico (muito soluto e/ou pouco solvente). Assim, meios com matéria dissolvida apresentam
maior fluxo de solvente saindo de si e indo para meios com muita matéria dissolvida. Esse fenômeno é
denominado de efeito osmoscópico e pode ser aumentado conforme é aumentada a concentração do
soluto em soluções hipertônicas. Já que a tendência do sistema é entrar em equilíbrio (isotonia), esse
fluxo de solvente só cessará quando existirem as mesmas quantidades de matéria dissolvidas nas duas
soluções.
Em solutos iônicos, como o caso do NaCl, a pressão osmótica é mais elevada do que em compostos
moleculares (água com açúcar ou água potável). Isso ocorre porque há uma maior concentração de íons
dissolvidos em solução do que nos casos acima. É só lembrar do seguinte:
NaCl -> Na+ + Cl- (n° de íons em solução: 2, quantidade de matéria em solução: 2mol)
C6H12O6 -> C6H1206 (quantidade de matéria em solução: 1mol)
3)Pressão de Vapor

Essa pressão trata da evaporação do solvente.


Sabemos que a água evapora normalmente sem chegar a 100°C. Isso ocorre porque a pressão de
vapor dela se iguala a pressão do ambiente. É como se na água existisse uma pressão maior que faz
com que ela seja líquida e, como ela vai diminuindo até se igualar a pressão ambiente, ela vai mudando
de estado lentamente até se transformar em vapor.
Os solutos dissolvidos aumentam a pressão de vapor, dificultando a sua evaporação. Solutos iônicos
aumentam mais a pressão de vapor do que solutos moleculares, porque eles se dissociam com mais
facilidade do que solutos moleculares (que pouco se dissociam ou nem são dissociados). A esse efeito é
chamado de efeito tonoscópico.
Conclusão

As propriedades coligativas dizem respeito a principais características dos efeitos dos solutos nas
soluções. Interferem nos pontos de ebulição e fusão, pressões osmóticas e de vapor.