Você está na página 1de 9

eBusiness: Conceitos, Implementação e Tendências

Samara Dantas1, Laís Calazans1, Merielth Andrade1,


Serlita Messeder1, Luisiane Simões1, Antônio Cardoso1,2
1
Escola de Administração – Universidade Federal da Bahia (UFBA)
41.100-903 – Salvador – BA – Brasil
2
Faculdade de Educação – Universidade Federal da Bahia (UFBA)
40.110-100 – Salvador – BA – Brasil
{sam.dantas,laiscalazans,meryelth.girl}@hotmail.com,
serlitita@bol.com.br, luisianesimoes@gmail.com, antoniol@ufba.br

Resumo. A revolução que está ocorrendo no mundo vem afetando as formas


de fazer negócios e alterando a estrutura das organizações, bem como as
relações entre consumidores e fornecedores. E, uma das novas formas de
negociações é o eBusiness, que será tratado neste artigo, assim como os
custos, benefícios, e as dificuldades que as organizações enfrentam para
inserirem-se neste novo mundo.
Palavras-Chave. eBusiness; eCommerce; Transações; Sistemas de
Informação.

1. Conceitos
Segundo Reis (03/28/2008), eBusiness é o termo que se utiliza para identificar os
negócios efetuados por meios eletrônicos, geralmente na Internet; desde contatos diretos
com consumidores, fornecedores como também análises de investimentos, busca de
informações sobre o macro ambiente, pesquisa de mercados, etc.
eBusiness tem como aplicação a criação de sistemas capazes de prover
comunicação entre empresas agilizando os processo de compra e venda entre as
mesmas, existem inclusive sistemas que fazem pedido automáticos para outras empresas
de acordo com o seu estoque de produtos, facilitando assim todo o processo de
fabricação e venda, melhorando a disponibilidade de produtos de acordo com a
demanda pelos mesmos. [Reis, 03/28/2008]
Conjunto de sistemas de uma empresa que se interligam e interagem com os
sistemas de diversas outras empresas servindo como a infra-estrutura do eCommerce
(comércio eletrônico). [Moyses, 30/05/2007]
Matos (29/11/2007) pergunta, O que é eBusiness de fato? Pode-se definir
eBusiness como negócios feitos através da Internet no sentido mais amplo da palavra
negócio. Sendo assim, a Bolsa de Valores, trocando informações de análise de mercados
e do macro ambiente por meios eletrônicos pode ser considerada eBusiness.
Villa (12/09/2007) afirma que o eBusiness é um avanço tecnológico
extremamente significativo na economia mundial. Graças ao eBusiness, um número
exorbitante de pessoas e empresas está eletronicamente conectado, podendo se
comunicar e realizar negócios de uma maneira geral. Esse vínculo digital a baixo custo
entre consumidores e fornecedores tem tanta importância na economia mundial que
considerar a inserção de uma organização no eBusiness não é meramente uma opção, é
uma questão de sobrevivência.
O eBusiness não apenas acelerou a velocidade dos negócios, como também
mudou o fundamento deles, e possibilitou a diversas pessoas e organizações a superação
de obstáculos organizacionais, culturais e filosóficos. Por todos esses fatores, o
eBusiness atualmente exerce fundamental importância na economia mundial. [Villa,
12/09/2007]

1.1 Diferença entre eBusiness e eCommerce


Para Cardoso (12/11/2006), eCommerce significa comércio eletrônico, ou seja, o
conjunto de atividades comerciais que acontecem on-line. A diferença entre eCommerce
e eBusiness, expressões que muitas pessoas confundem, existe.
eBusiness não envolve transação comercial, é um negócio eletrônico, uma
negociação feita pela Internet, mas que não envolve necessariamente uma transação
comercial. É um erro de quem está no mercado utilizar estas duas expressões para dizer
sobre a mesma coisa. [Cardoso, 12/11/2006]
Um gerente de eCommerce de uma empresa, por exemplo, é aquele profissional
responsável pelas relações comerciais da empresa na Internet. O gerente de eBusiness,
por sua vez, é responsável pelas negociações da empresa na Internet. Um tem em seu
trabalho a atividade de vendas e o outro não. Esta é a principal diferença. Para trabalhar
numa destas duas ocupações, principalmente em eCommerce é essencial ter uma
facilidade de comunicação para manter uma relação direta com o cliente, conhecer
Internet e entender de Marketing. A intenção deve ser sempre atender a satisfação do
consumidor, assim como em todas as outras maneiras que existem de firmar uma
relação de custo-benefício. [Cardoso, 12/11/2006]
Segundo Cardoso (12/18/2007), Comércio eletrônico ou comércio virtual é um
tipo de transação comercial feita especialmente através de um equipamento eletrônico,
como, por exemplo, um computador. O ato de vender ou comprar pela Internet é em si
um bom exemplo de comércio eletrônico.
eBusiness é o conjunto de sistemas de uma empresa que se interligam e
interagem com os sistemas de diversas outras empresas servindo como a infra-estrutura
do eCommerce. eBusiness tem como aplicação a criação de sistemas capazes de prover
comunicação entre empresas agilizando os processos. [Cardoso, 12/18/2007]
Em resumo, eBusiness é muito mais amplo abrangendo todas as atividades do
eCommerce. Ou seja, eBusiness contém eCommerce e eCommerce está contido em
eBusiness. [Cardoso, 12/18/2007]

1.2 Tipos
Pedreira (11/27/2007) diz que os tipos básicos de eBusiness são:
 B2C (Business To Consumer): transações ocorridas pela Internet com
consumidores finais;
 B2B (Business To Business): relacionamento pela Internet, ou das empresas com
seus parceiros de negócio;
 B2E (Business To Employees): relacionamento entre Empresa e Funcionários. Os
funcionários têm um ponto único de partida para acessar todo o tipo de informações,
documentos e aplicações, utilizando os recursos disponíveis na intranet e ou extranet
da empresa; e
 B2M (Business To Management): relacionamento entre governo e as empresas para
o desenvolvimento de serviços variados.

2. eBusiness e os Diferentes Sistemas de Informação


Os Sistemas de Informação são de extrema importância para a efetivação dos negócios
pela Internet. O CRM dá uma visão global que integra todos os pontos de contato com
os clientes. Utiliza recursos de data mining e expert systems para coletar e analisar os
dados de diversas fontes e gerar o perfil individual de cada cliente em tempo real.
[Modesto, 08/21/2007]
O CRM è um conjunto de processos e tecnologias para gerenciar
relacionamentos com clientes efetivos e potenciais e com parceiros de negócios através
de estratégias coordenadas de marketing, vendas e serviços pela Internet. [Modesto,
08/21/2007]
Já o SCM é o fluxo de produtos e informação entre os diferentes membros da
cadeia de suprimentos a fim de reduzir os custos de armazenagem, agregar valor aos
produtos, acelerar o time-to-market e reter clientes. E, o ERP é uma arquitetura de
Sistemas de Informação modular com banco de dados, centralizado e integrado, que
melhora a aquisição, controle, fluxo e disponibilização de dados da organização.
[Modesto, 8/21/2007]
Para Modesto (08/21/2007), com esses exemplos, percebe-se que os Sistemas de
Informação possuem cada um sua importância para o bom funcionamento do eBusiness.

3. Benefícios
Segundo Pedreira (27/11/2007), as vantagens do eBusiness se dividem entre os
benefícios para o consumidor, para a empresa e para o mercado.
 No âmbito empresarial, o eBusiness automatiza muitos processos, inclusive a
gestão de estoques; reduz o tempo necessário ao lançamento de novos produtos e/ou
serviços; minimiza os custos fixos relacionados a processos administrativos,
possibilita ajustes estratégicos em tempo real, amplia os canais de vendas e também
permite que ocorram transações em qualquer horário e a qualquer momento;
 Para o consumidor, em primeiro lugar destaca-se a comodidade já que as transações
ocorrem sem necessidade de deslocamento físico. Com o eBusiness, há a redução do
tempo e dos custos das transações, o consumidor pode assegurar comparações de
ofertas e criar mecanismos de rating e avaliação de clientes e fornecedores e ainda
acender a novos mercados; e
 No mercado em geral, o eBusiness proporciona a aceleração do desenvolvimento
de novos produtos; acelera a integração de novos produtos e/ou processos nos
fornecedores e minimiza o número de intermediários e interfaces, proporcionando
um maior compartilhamento das informações.
3.1 Benefícios Organizacionais
Figueiredo (26/11/2007) cita especificamente alguns benefícios do eBusiness para uma
organização:
 Oportunidades de negócios são ampliadas ao eliminar a barreira da distância e
eliminar os custos da busca. Assim, as empresas podem desenvolver nichos de
mercado com perfis individualizados de clientes;
 Comunicação virtual em tempo real mais eficaz com os clientes, assim é possível
dinamizar e economizar com a comunicação pela web, em relação, por exemplo, ao
atendimento por telefone;
 Melhor serviço aos clientes garantido por sua personalização. Através dos cookies
em websites é possível armazenar informações sobre os hábitos e costumes do
cliente que serão automaticamente recuperados na sua próxima visita;
 Redução dos custos operacionais, causado principalmente pela eliminação dos
intermediários no processamento de uma ordem de compra, tanto de produtos como
de serviços; e
 Oportunidades para pequenas e médias empresas locais, uma vez que a vantagem
competitiva é gerada pela igualdade dos custos operacionais de venda entre
pequenas e grandes empresas, como, por exemplo, com a ausência dos custos fixos
que não as limita quanto à escala da produção.

3.2 Redução de Custos


Para Nese (12/05/2007), a Internet pode reduzir custos de transação em eBusiness
possibilitando a procura de compradores e vendedores, a coleta de informações sobre
produtos, negociando condições, redigindo e fazendo valer contratos, além de
transportar mercadorias.
Informações sobre compradores, vendedores e preços de muitos produtos estão
disponíveis instantaneamente na Web. Pode-se também reduzir o prazo de entrega de
alguns bens, especialmente aqueles que são puramente digitais (como software, texto,
imagens ou vídeo) porque esses produtos podem ser distribuídos pela Internet em suas
versões eletrônicas. Todos esses fatores ajudam uma organização a reduzir seus custos
de transação através da Internet, pois possibilita através da Internet um maior acesso às
informações de mercado. [Nese, 12/05/2007]

4. A Inserção de uma Organização


Conforme explica Modesto (01/20/2008), para a organização se inserir no
eBusiness, ela deve obter o hardware necessário, como computadores, impressoras e
linhas de comunicação; o software: com programas que possibilitem a comunicação
com outras empresas (SCM, CRM); sistemas colaborativos (email, videoconferência,
Skype); deve formar parcerias com outras empresas; analisar suas necessidades e
problemas e com isso contratar um profissional para auxiliar a implementação,
treinamento e transição do eBusiness dentro da empresa.
Ao se inserir no eBusiness, muitos processos ou funções organizacionais podem
sofrer alterações ou mesmo serem eliminados sem necessidade de continuar existindo.
Novos profissionais, com perfil tecnológico, podem ser exigidos. Colaboradores atuais,
sem o perfil adequado, podem sofrer rearranjos ou mesmo serem dispensados. São
impactos que devem ser analisados pela organização antes de adotar eBusiness.
[Modesto, 01/20/2008]
Segundo Martins (12/09/2007), para uma organização se inserir no eBusiness
com sucesso, o primeiro passo é disponibilizar todas as informações relevantes na forma
digital, para que a mesma possa ser analisada criativamente, localizada rapidamente,
atualizada facilmente e compartilhada amplamente. O segundo passo é fazer um bom
planejamento.
O eBusiness envolve uma mudança estrutural, e por isso, deve ser bem feito.
Após o planejamento, vem o terceiro passo, que é a execução do projeto de inserção no
eBusiness. Neste momento, o objetivo é criar a arquitetura de aplicação integrada, que
tem o objetivo de melhorar a satisfação do cliente e reduzir o custo operacional. A
integração do processo permitirá que a empresa ganhe eficiência operacional, melhore o
fluxo de informações entre os vários departamentos e construam padrões dentro dos
processos de negócio. Essas aplicações são a espinha dorsal da empresa moderna.
[Martins, 12/09/2007]

4.1 Dificuldades na Implantação


Marinho (05/07/2007) afirma que uma das maiores dificuldades na implantação de
projetos de eBusiness é justamente o pouco ou nenhum envolvimento das áreas
responsáveis pelo negócio da empresa.
Além da falta de uma Estratégia Digital para divulgar o projeto de eBusiness no
mercado, a necessidade também de altos investimentos em Tecnologia da Informação
(recursos e pessoas) para o funcionamento dos processos e atividades digitais.
[Marinho, 05/07/2007]
Todos os recursos tecnológicos devem se manter atualizados e o pessoal em
constante capacitação. [Marinho, 05/07/2007]

5. A Rede
Segundo Queirós (04/30/2008), atualmente, redes de computadores são o núcleo da
comunicação moderna. O escopo da comunicação cresceu significativamente na década
de 1990 e essa explosão nas comunicações não teria sido possível sem o avanço
progressivo das redes de computadores. Com a revolução da rede e com o uso da
Internet, foi possível dar inicio ao eBusiness e ao eCommerce.

5.1 Internet
Modesto (12/29/2007) explica que a Internet, hoje, interliga milhares de organizações
em uma única rede, criando assim os alicerces para um grande e-marketplace. A Internet
tem mostrado ser um meio que está transformando o modo de se fazer negócios. A cada
dia mais empresas estão aderindo à Internet, transformando o relacionamento entre
empresas e clientes. Ela proporciona novas maneiras de se comercializar, permitindo a
configuração de um novo cenário econômico-social, com fortes impactos sobre a forma,
através da qual, as pessoas e empresas realizam negócios.
Melhorar as relações com os clientes, buscando conhecer as suas necessidades e
satisfazendo-as com maior rapidez e eficiência, é o que se busca com o uso da Internet,
pois com a finalidade de comercialização, a Internet, tem sido muito utilizada, as
empresas buscam novas formas de chegar ao consumidor com maior rapidez e
eficiência e com menor consumo de tempo.
O eBusiness ganha importância devido a interligar muitos compradores e
vendedores para trocar informações, produtos, serviços e pagamentos, utilizando
computadores e redes. O eBusiness, então, funciona como intermediário eletrônico, com
custos mais baixos para as transações típicas de mercado, como compatibilizar
compradores e vendedores, determinar preços, fazer pedidos de mercadorias e pagar
faturas.
Com isso, compradores e vendedores podem completar suas transações de
compra e venda de maneira digital, independente da sua localização e horário.
[Modesto,12/29/2007]

5.2 Intranet
Para Modesto (12/27/2007), as intranets hoje são um importante instrumento de
apoio para os negócios eletrônicos em virtude de:
 são baratas;
 podem ser ampliadas ou reduzidas segundo as necessidades; e
 são acessíveis a partir da maioria das plataformas de computação.
As intranets fornecem conectividade instantânea, unindo todos os computadores
em um único sistema de rede praticamente sem descontinuidade. As empresas podem
conectar suas intranets aos sistemas internos de processamento de transações que
possuem, habilitando os funcionários a realizar ações essenciais às operações de uma
empresa. Deste modo, a intranet ajuda as organizações a criar um ambiente mais rico e
receptivo. [Modesto, 12/27/2007]
Uma das principais utilizações das intranets tem sido criar arquivos de
informação on-line que podem ser utilizados com a freqüência que se deseja,
democratizando a informação a toda organização, permitindo mudanças mais velozes da
organização em virtude do atual mercado competitivo. [Modesto, 12/27/2007]
Segundo Cardoso (12/08/2007), as intranets proporcionam um bom conjunto de
ferramentas para criar ambientes colaborativos nos quais os membros de uma
organização podem trocar idéias, compartilhar informações e trabalhar em conjunto em
projetos e atribuições comuns independente da localização física. Criar catálogos de
produtos, manuais para funcionários, listas telefônicas e outras informações on-line.

6. Tendências
Baseada em uma análise da eMarketer1, Mésseder (19/06/08) diz que as tendências do
eBusiness passam, entre outras, pelo crescimento do mercado publicitário on-line.
Os investigadores da eMarketer apontaram recentemente aquelas que em seu
entender serão as grandes tendências da Internet, eBusiness e novas tecnologias em
2005:

1
EMarketer: Pesquisa de mercado em eBusiness e Marketing on-line. Realiza análises das tendências do
Mercado na Internet.
 Publicidade alternativa - a pesquisa paga continuará a dominar a publicidade on-
line em 2005 e os receios de que os DVRs retirem visibilidade à publicidade
televisiva poderão levar os anunciantes a apostar mais forte na publicidade on-line,
que a eMarketer pensa que poderá crescer 21% face a 2004 (27% na publicidade em
rich media);
 RSS (Really Simple Syndication) - é um formato leve de XML que permite a
partilha de títulos e conteúdos na Internet, ajudando a resolver alguns problemas dos
webmasters como o aumento do tráfego e a recolha e distribuição de notícias. O
RSS deverá crescer em 2005 e ser cada vez mais usado pelos publicitários como
plataforma para a publicidade dirigida;
 TV on demand - Os consumidores estão a assumir maior controle da sua
experiência televisiva. Segundo a eMarketer, os DVRs só por si não mudarão o
panorama televisivo, mas a combinação das suas capacidades com a cada vez maior
disponibilidade do video on demand e do entretenimento em banda larga poderão
provocar alterações neste panorama. Os publicitários terão de encarar este novo
contexto no sentido de definir e impactar as suas audiências;
 Banda larga sem fios - A banda larga sem fios irá aumentar em 2005, tal como será
maior a consolidação entre os operadores, nomeadamente nas Américas. A televisão
também caminha para o wireless, com os operadores de 3G a usar estes novos
conteúdos como valor acrescentado, embora não se preveja que se faça a mudança
do aparelho tradicional para o móvel;
 RFID (Radio Frequency Identification) - vai ser usada já a partir de janeiro de
2005 pela Wal Mart, um dos maiores retalhistas dos Estados Unidos. Os seus
principais fornecedores terão de começar a enviar os seus produtos com marcação
RFID para os armazéns da Wal Mart em Dallas. Segundo eMarketer, retalhistas e
fabricantes têm feito grandes investimentos neste campo e a adoção deste sistema
pelo setor irá continuar em 2005, como parte de uma tendência de longo prazo;
 VoIP - Apesar do aumento do número de utilizadores de VoIP (Voice-over Internet
Protocol) ter sido pequeno em 2004, a empresa considera que o crescimento em
2005 será significativo. A notoriedade do serviço aumentou no ano passado, à
medida que os operadores de telecom e de cabo consolidaram as suas ofertas de
VoIP;
 Linux - eMarketer prevê que a adoção do Linux nas empresas continue a crescer,
sobretudo como parte do ciclo de upgrade de servers. A IDC apresentou
recentemente projeções de crescimento de 26% ao ano entre 2003 e 2008 para o
mercado do Linux, incluindo servers, PCs e software;
 Cruzamento de canais no retalho - Os retalhistas tenderão a deixar de considerar
as suas lojas on-line como um canal único e autônomo, prevendo-se que aumentem
os seus esforços para integrar a sua gestão de estoques e de marketing em todos os
canais de venda: lojas, sites e catálogos. Da mesma forma, espera-se que aumente a
sua necessidade de informação sobre os compradores multicanal por forma a criar
incentivos que favoreçam a compra efetiva; e
 Segurança - A segurança tem sido uma das três prioridades de topo nas empresas de
Tecnologias de Informação nos últimos 03 anos e prevê-se que esta tendência
continue em 2005. [Mésseder, 19/06/08]
7. Conclusões Finais
Desde que o mundo descobriu uma nova forma de comunicação através de um meio não
pago, sem dono único, sem controle de censura e ao mesmo tempo com grande
audiência, que é a Internet, apareceram diversas metodologias e conceitos para tornar
este ambiente Web interessante e lucrativo.
Uma destas metodologias, relacionada principalmente com o lado lucrativo, são
os Negócios Eletrônicos (eBusiness). Embora recente, ela já sofreu diversos
aperfeiçoamentos e mudanças de escopo. Portanto, percebe-se que o eBusiness cresce a
cada dia e vem se tornando cada vez mais uma peça fundamental para o competitivo
mercado global atual.

8. Referências
Cardoso, A. (12/11/2006) Qual a diferença entre e-business e e-commerce? Cód.
7098, Sistemas de Informação.
Cardoso, A. (12/18/2007) Indique as semelhanças entre E-business e E-commerce.
Cód. 7196, Sistemas de Informação.
Cardoso, A. (12/08/2007) Como as intranets apóiam os negócios eletrônicos? Cód.
7113, Sistemas de Informação.
Coelho, G. (12/1/2007) Como se processa o e-business? Cód. 7074, Sistemas de
Informação.
Figueiredo, R. (26/11/2007) Quais benefícios e-business poderia trazer a uma
organização? Cód. 7041, Sistemas de Informação.
Martins, G. (09/12/2007)a Como implementar os negócios eletrônicos com sucesso?
Cód. 7115, Sistemas de Informação.
Marinho, L. (05/07/2007) Quais as dificuldades na implantação do e-business? Cód.
1237, Sistemas de Informação.
Matos, A. (29/11/2007) A bolsa de valores, trocando informações de análise de
mercados/macro ambiente pode ser considerado e-business? Cód. 7065, Sistemas de
Informação.
Mésseder, S. (19/06/2008) Quais as tendências do e-business?, Sistemas de
Informação.
Modesto, F. (01/20/2008) Como uma organização pode se inserir no e-business?
Cód.7316, Sistemas de Informação.
Modesto, F. (12/27/2007) Como as intranets apóiam os negócios eletrônicos?
Cód.7252, Redes de Computadores.
Modesto, F. (08/21/2007) Qual a importância de um sistema de informações no e-
business? Cód. 47, Sistemas de informação.
Modesto, F. (08/23/2007) Qual a importância de redes globais de comunicação como
a Internet numa solução de e-business? Cód. 53, Redes de computadores..
Moyses, A. (30/05/2007) O que envolve uma solução de e-business? Cód. 1977,
Sistemas de Informação.
Nese, G. (12/05/2007) Como a internet pode reduzir os custos de transação em
eBusiness? Cód. 7086, Sistemas de Informação.
Pedreira, N. (11/27/2007) Quais os quatro tipos básicos de E-business? Cód. 7031,
Sistemas de informação.
Pedreira, N. (27/11/2007)b Quais as vantagens do E-business? Cód. 7030, Sistemas
de Informação.
Queirós, L. (04/30/2008) Qual a relação entre revolução de rede, comércio
eletrônico e negócio eletrônico? Cód.7894, Sistemas de Informação.
Reis, M. (03/28/2008) Conceitue e-business. Cód. 7678, Sistemas de Informação.