Macuxis

São índios de origem Karib. Vivem espalhados no estado de Roraima. Lutam a mais de 20 anos pela marcação de suas terras. A maior luta deles e pela demarcação da área indígena Raposa/Serra do Sol. Que fica localizada a Nordeste do Estado de Roraima. È a maior tribo de Roraima, falam a mesma língua da família Tupi. São excelentes vaqueiros, e em malocas criam gados de forma comunitária. No artesanato fazem cinto de sementes de imbáuba. A cestaria da nação é um dos seus trabalhos mais ricos e funcionais: A canastra trançada primorosamente serve para acolher as raízes apanhadas no raçado. Macuxis têm habito de se comunicarem entre si pelo mesmo termo. Cada vez mais os macuxis tem se convertido a Cristo. Marcados por um passado recente de disputas violentas por terras com fazendeiros da região, os macuxis agora experimentam um período de relativa tranqüilidade.

Tribo Macuxi: Total da população: 23.182 Os macuxis costumam viver numa região onde os períodos de seca e de chuva se prolongam, eles tem o costume de alternar entre esses períodos, tendo uma característica bem marcante com dois modos de vida bem distintos. Quando ocorre a estiagem, formam-se grandes aglomerações que aproveitam o clima para pescar, caçar, e até mesmo criar gado, cultivar seus alimentos e coletar madeira e fazer instrumentos de cerâmica através de argila, algumas aldeias dos macuxis também fazem a garimpagem do ouro e quando chega a estação chuvosa, eles começam a se espalhar em alguns grupos menores, que vivem dos alimentos que conseguiram armazenar durante o período de seca.

Muitas sementes caíram na água eviraram peixes. E do centro da Terra surgiu o Monte Roraima. em instantes.principalmente no lavrado. pois aquele era um ser sagrado. Roraima é um Estado possuidor de um artesanato riquíssimo. vivem nas áreas de lavrado e na região das serras. Porém. Então. Todos obedeceram ao aviso que lhes foi dado. Entre eles existe a lenda do Monte. a pele escorregou e formou a terra. Os macuxis dizem acerca da criação da terra que: “No início era assim: água e céu. viçosa e cheia de belos frutos. Trovões e relâmpagos rasgavam o céu deixando todos assustados. Conta que antigamente não havia nenhuma elevação naquelas terras. Sendo habitado por uma população miscigenada. Já no período de chuva. rapidamente. Pessoas dizem que até hoje o monte “chora” pela violação no passado. território partilhado entre o Brasil e a Guiana. inúmeras desgraças aconteceriam ao povo daquela terr a”. plantar alimentos. são excelentes vaqueiros e em muitas malocas criam gado de forma comunitária. um menino caiu na água. uma vez que. Eles habitam a região compreendida entreas cabeceiras do rio Branco e do rio Rupununi. Os animais fugiam. criar gado e coletar madeira. Povos do Deus Remoto – Os Macuxis Os macuxis são um subgrupo dos pemons. a tribo percebeu que haviam cortado a árvore e. uma árvore que nunca aparecera ali antes. Porém. a água dividiu o lugar com a terra e o menino recebeu uma nova pele cor de fogo. Eles têm várias crenças como os espíritos da floresta. com fortes características indígenas. E algumas garimpam ouro. . provou de todos os frutos e jogou todas as sementes ao vento. espalham-se em pequenos grupos e vivem do armazenamento da alimentação que fizeram na seca. num dia. os Macuxis alteram entre dois modos de viverem. para suprir às necessidades de carne. pescar. nasceu num local uma bananeira. a natureza revoltouse. Muitas tribos indígenas viviam naquela área plana e fértil onde a caça. Esses índios falam uma mesma língua. Um dia. Macuxis – É a maior tribo de Roraima. Tornou-se. Durante a seca formam grandes aglomerações aproveitam para caçar. No dia seguinte. a pesca e outros frutos eram abundantes.Costumes dos Índios Macuxis Como vivem em uma região com períodos de muita seca e chuva no Brasil. Muitas sementes continuaram boiando no vento e viraram pássaros. mas um recado divino foi dado aos pajés: “Ninguém poderia tocar nela ou em seus frutos. têm o hábito de se comunicarem entre si pelo termo: parente. não há mais caça e a pesca também está muito difícil. Muitas sementes caíram no chão e viraram bichos. o Sol quente soltou a pele do menino. elevando-se imponente até o céu. ao amanhecer de certo dia. Se alguém o fizesse. o menino subiu numa árvore.

e fatores de variação linguística tornaram os nomes diferentes. Desde a metade do século 20. mas sim um ato divino de Nhanderuete (o liberador da palavra original). O índio foi à floresta e cavou um buraco a beira de um igarapé. Hoje os índios macuxis possuem o primeiro pastor indígena no Brasil. Um dia ele se apaixonou por uma bela índia de sua aldeia. Casaram-se logo depois e viviam muito felizes. Enterrou-se junto com a índia. é possível notar que toda origem de todos os povos tem um fator em comum. missionários tem investido na evangelização dos índios brasileiros. porém. Certo dia. menino foi nadar e mergulhou fundo. . e o menino e a menina foram conhecer os quatro cantos da terra”. de cor verde escura. trazendo em seu verso uma outra folha de tamanho reduzido. Historiadores dizem que isto é conseq uência da ância do homem por uma origem. o pastor CiziSimplício Manduca. por algo sagrado. A união das duas folhas simboliza o grande amor existente entre o casal da tribo Macuxi. Em toda a série “Povos do Deus Remoto” aqui apresentada. pois para ele não havia mais razão para continuar vivendo. etc. Algumas luas se passaram. Percebemos também que nem sempre os missionários utilizaram o FatorMelquisedeque de forma correta. teceu uma tipóia e amarrou a índia as suas costas. O peixe explodiu e da explosão surgiu uma menina. O menino deu a mão para a menina e foram andando. conseguido alcançarem milhares de almas. o índio sentiu que sua carga estava mais pesada que o normal e. O índio Macuxi. e na maioria dos casos. e ao longo do tempo a história das origens foi se perdendo. Era a TAMBA-TAJÁ. e encontrou um peixe ferido. A LENDA DO TAMBA-TAJÁ. para não se separar de sua amada. qual não foi sua tristeza. levando-a para todos os lugares em que andava. quando desamarrou a tipóia e constatou que a sua esposa tão querida estava morta. Chegou a lua cheia e naquele mesmo local começou a brotar na terra uma graciosa planta. mudando. até que um dia a índia ficou gravemente doente e paralítica. espécie totalmente diferente e desconhecida de todos os índios Macuxis. Entretanto tupã não era o nome de um deus. Na tribo Macuxi havia um índio forte e muito inteligente. Exemplo disso foram os jesuítas que utilizaram Tupã como a divindade ao qual eles estavam anunciando. planta de folhas triangulares. pode-se perceber que toda raça humana teve a mesma origem. Desde dilúvios e cataclismas até árvores “proibidas”. cujo formato se assemelha ao órgão genital feminino. adaptando. é notável como as histórias tem elementos muito parecidos.No outro dia. Sendo bem mais racional e chegando a uma dedução. ao invés de supor.

Sofrem com a devastação provocada pelo homem branco em suas terras e sobrevivem com o auxilio de criações de gado.O caboclo da Amazônia costuma cultivar esta curiosa planta. não há amor naquele lar. A população aproxima-se de 23.000 indivíduos .Macuxi Os Macuxi habitam o norte da Amazônia. trazendo no seu verso a folha menor. é sempre bom cultivar em casa um pezinho de TAMBA-TAJÁ. por exemplo. em uma determinada casa a planta crescer viçosa com folhas exuberantes. De qualquer modo. Mas se nas folhas grandes não existirem as pequeninas. Também se a planta apresentar mais de uma folhinha em seu verso. acredita-se então que existe infidelidade entre o casal. atribuindo a ela poderes místicos. Se. Saudações Florestais ! PO . é sinal que existe muito amor naquela casa.

teceu uma tipóia e amarrou a índia as suas costas. acredita-se então que existe infidelidade entre o casal. o índio sentiu que sua carga estava mais pesada que o normal e. para não se separar de sua amada. atribuindo a ela poderes místicos. até que um dia a índia ficou gravemente doente e paralítica. Certo dia. em uma determinada casa a planta crescer viçosa com folhas exuberantes.LENDA DO TAMBA-TAJÁ Na tribo Macuxi havia um índio forte e muito inteligente. é sinal que existe muito amor naquela casa. Mas se nas folhas grandes não existirem as pequeninas. de cor verde escura. qual não foi sua tristeza. pois para ele não havia mais razão para continuar vivendo. . é sempre bom cultivar em casa um pezinho de TAMBA-TAJÁ. Era a TAMBA-TAJÁ. Casaram-se logo depois e viviam muito felizes. trazendo no seu verso a folha menor. espécie totalmente diferente e desconhecida de todos os índios Macuxis. cujo formato se assemelha ao órgão genital feminino. não há amor naquele lar. levando-a para todos os lugares em que andava. O índio foi à floresta e cavou um buraco a beira de um igarapé. porém. planta de folhas triangulares. De qualquer modo. Chegou a lua cheia e naquele mesmo local começou a brotar na terra uma graciosa planta. Um dia ele se apaixonou por uma bela índia de sua aldeia. quando desamarrou a tipóia e constatou que a sua esposa tão querida estava morta. trazendo em seu verso uma outra folha de tamanho reduzido. O caboclo da Amazônia costuma cultivar esta curiosa planta. O índio Macuxi. Enterrou-se junto com a índia. Também se a planta apresentar mais de uma folhinha em seu verso. Algumas luas se passaram. por exemplo. A união das duas folhas simboliza o grande amor existente entre o casal da tribo Macuxi. Se.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful