Você está na página 1de 52

www.embalagemmarca.com.

br
EDITORIAL  A ESSÊNCIA DA EDIÇÃO DO MÊS, NAS PALAVRAS DO EDITOR

Para aprofundar a discussão


a reportagem de capa cadeia produtiva de embalagem no

N
desta edição, de autoria Brasil está necessitada, dentro do
de Guilherme Kamio, é próprio setor, de um aprofundamento
abordado o empenho que que ultrapassa largamente o âmbito
os fabricantes de garrafas das publicações impressas e dos meios
de PET destinadas ao acondicionamento eletrônicos. Daí a razão de a Bloco de
de água mineral vêm fazendo para Comunicação, editora desta revista,
reduzir o peso das embalagens. Trata-se ter tomado a iniciativa de realizar,
de uma forma não só de abater custos, dentro do CICLO DE CONHECIMENTO
mas de reduzir o impacto que o descarte EMBALAGEMMARCA, os Seminários
após o uso causa na natureza. Na Estratégicos de que se fala na página
verdade, o aliviamento de peso é hoje 10 desta edição. Eles se enquadram em
uma das grandes metas dos fabricantes nossa missão de transformar informação
de embalagens dos mais diversos em conhecimento. Em breve serão
materiais, do aço e do alumínio, do anunciadas novas iniciativas do
papel e do papelão ondulado ao vidro CICLO, em que se inclui o PRÊMIO
e a todos os tipos de plástico e aos EMBALAGEMMARCA – GRANDES CASES
materiais combinados. DE EMBALAGEM (pág. 8) já consolidado
A reportagem de capa de como um instrumento de valorização da
EMBALAGEMMARCA evidentemente embalagem no Brasil. Até março.
não tem a pretensão de dar lições a
publicações de informação geral que Wilson Palhares
veiculam notícias com foco no mínimo
incompleto, como fez recentemente
a revista citada na matéria da página
32. Mas acreditamos que dá uma boa “O limite do âmbito das mídias impressa e
contribuição ao entendimento do que se eletrônica motivou nossa iniciativa de ir mais
está fazendo em direção a melhorias.
Na verdade, em nosso entendimento,
fundo, com o realização do CICLO DE CONHECIMENTO“
a discussão do amplo espectro da

Diretor de Redação:
EMBALAGEMMARCA é Wilson Palhares | palhares@embalagemmarca.com.br Público-Alvo
uma publicação mensal da Reportagem: redacao@embalagemmarca.com.br EMBALAGEMMARCA é dirigida a profissionais que
Bloco de Comunicação Ltda. Flávio Palhares | flavio@embalagemmarca.com.br
Rua Arcílio Martins, 53 ocupam cargos de direção, gerência e super-
Guilherme Kamio | guma@embalagemmarca.com.br
CEP 04718-040 Marcella Freitas | marcella@embalagemmarca.com.br visão em empresas integrantes da cadeia de
São Paulo, SP Departamento de arte: arte@embalagemmarca.com.br
embalagem. São profissionais envolvidos com
Tel.: (11) 5181-6533 Diretor de arte: Carlos Gustavo Curado | carlos@embalagemmarca.com.br o desenvolvimento de embalagens e com poder
Fax: (11) 5182-9463 Assistente de arte: José Hiroshi Taniguti | hiroshi@embalagemmarca.com.br de decisão colocados principalmente nas indús-
www.embalagemmarca.com.br Administração: trias de bens de consumo, tais como alimentos,
Eunice Fruet | eunice@embalagemmarca.com.br bebidas, cosméticos e medicamentos.
Filiada ao
FOTO DE CAPA: STUDIO AG – ANDRÉ GODOY

Marcos Palhares | marcos@embalagemmarca.com.br


Departamento Comercial: comercial@embalagemmarca.com.br
O conteúdo editorial de EMBALAGEMMARCA é
João Tichauer | tichauer@embalagemmarca.com.br
Juliana Lenz | juliana@embalagemmarca.com.br resguardado por direitos autorais. Não é
Karin Trojan | comercial@embalagemmarca.com.br permitida a reprodução de matérias editoriais
Filiada à Wagner Ferreira | wagner@embalagemmarca.com.br publicadas nesta revista sem autorização
Circulação e Assinaturas (Assinatura anual: R$ 99,00): da Bloco de Comunicação Ltda. Opiniões
Helio Magalhães | assinaturas@embalagemmarca.com.br expressas em matérias assinadas não refletem
Ciclo de Conhecimento: necessariamente a opinião da revista.
Ivan Darghan | ivan@embalagemmarca.com.br
SUMÁRIO  Nº 102  FEVEREIRO 2008

Prêmio 8 Ciclo de Conhecimento 10


PRÊMIO EMBALAGEMMARCA – GRANDES CASES Bloco de Comunicação,
DE EMBALAGEM chega à sua segunda
editora de EMBALAGEMMARCA,
edição com motores aquecidos para prepara série de eventos
atingir patamares mais elevados empenhados em transmitir
informações estratégicas
ao setor
Materiais
de construção 16
Para enobrecer apresentação
de produtos e atrair o olhar do
20 Iogurtes
consumidor, setor de fios e cabos Embalagens
adota caixas de papelão ondulado com sugestão
de preço
protagonizam
uma situação
delicada no
mercado de
iogurtes

23 Sondagem GNPD
Mintel apresenta novidades em
embalagens de iogurtes funcionais

36 Bebidas
28 Reportagem de Capa Novas tecnologias prometem
aperfeiçoar as impressões de latinhas
Diante de emergente implicância com qualidade fotográfica
de grupos ambientalistas, águas
minerais reforçam o interesse na
redução de peso das garrafas de PET

Tintas
imobiliárias 42
Internacional 40 Pequenos recipientes
Bebida energética americana ganha viabilizam ascensão dos
fama com garrafa que imita cilindros testadores de cores
de nitro para automóveis

4 EmbalagemMarca fevereiro 2008


Editorial 3
A essência da edição do mês, nas palavras do editor

Na web 6
O que a seção de notícias de
www.embalagemmarca.com.br
e a e-newsletter semanal
levam aos internautas

Espaço aberto 7
Opiniões, críticas e sugestões de nossos leitores

Equipamentos 14
Bens de capital para linhas de
embalagem

Panorama 24
Movimentação do mundo das embalagens e das marcas

Painel Gráfico 38
Produtos e processos da área
gráfica para a produção de
rótulos e embalagens

Display 44
Lançamentos e novidades – e seus sistemas de embalagens

Almanaque 50
Fatos e curiosidades do mundo das marcas e das embalagens

www.embalagemmarca.com.br
NA WEB
Uma amostra do que a seção diária de notícias de www.embalagemmarca.com.br e a e-newsletter semanal da
revista levam aos internautas.
> mercado
> internacional
Ravago e Muehlstein se integram
Cheeseburger em lata
As distribuidoras de polímeros Muehlstein Internacional e Grupo
Agora ninguém passa vontade de comer fast food na selva, Ravago anunciaram a integração de seus negócios, criando o
em alto-mar, no deserto ou em qualquer outro lugar ermo maior grupo de distribuição e de compostos do mundo, com
– e com grande conveniência, como é característico desse vendas anuais de 3,6 milhões de toneladas e faturamento acima
hábito alimentar urbano. Divisão de alimentos para esportis- de 5,5 bilhões de dolares em 2007. Assim, a distribuição de
tas, aventureiros e exércitos do grupo suíço Katadyn, espe- resinas nas Américas estará sob a marca Entec, e a razão social
cialista em sistemas para tratamento de água, a Trekking- da Muehlstein Comércio de Resinas Ltda passa a ser Ravago
Mahlzeiten acaba de lançar o primeiro cheeseburger enlata- do Brasil Comércio de Resinas Ltda.
do do mundo.
Acesse o texto na íntegra em
Tudo o que o consumidor precisa para apreciar o sanduíche
www.embalagemmarca.com.br/entec
é um recipiente com água e fogo. A recomendação é deixar
a lata, fechada, em banho-maria por dois ou três minutos. > panorama
Após o aquecimento, basta abrir a embalagem com o anel
easy open de sua tampa. Innovia Films: status CarbonZero
A Innovia Films atingiu o status CarbonZero (sem emissões
Acesse o texto na íntegra em de gás carbônico) em toda sua linha de filmes revestidos para
www.embalagemmarca.com.br/burger embalagem biodegradáveis e compostáveis NatureFlex através
da implementação de programas de redução de emissões de
gás carbônico. O NatureFlex é um material de embalagem que
atende às especificações exigidas para aplicações de solo,
compostagem doméstica e águas residuais a temperaturas
ambientais, além de compostagem industrial.

Acesse o texto na íntegra em


www.embalagemmarca.com.br/innovia

> display

Nova cara da Gengibirra


A Cini Bebidas renovou as emba-
lagens do refrigerante à base de
gengibre Cini Gengibirra, nas ver-
sões normal e zero. A nova garrafa
de PET, azul clara, com formato RECEBA A E-NEWSLETTER
anatômico e pega de segurança, SEMANAL DE EMBALAGEMMARCA
teve o rótulo redesenhado. Visite www.embalagemmarca.com.br/
newsletter e cadastre seu e-mail.
Acesse o texto na íntegra em
Nosso boletim eletrônico, gratuito, é
www.embalagemmarca.com.br/cini
publicado todas as quintas-feiras.

6 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


ESPAÇO ABERTO  OPINIÕES, CRÍTICAS E SUGESTÕES DE NOSSOS LEITORES

Representação no Brasil Castro (EMBALAGEMMARCA 101), da Cali-

O representante no Brasil da Bielomatik


fórnia, que escreveu dizendo que a revista
é uma referência de primeiro mundo para
para a área de smart labels é a Nilpeter aconselhar seus celientes, pois para mim
do Brasil S/A, não a Comprint, como foi também é. Sigam adiante contribuindo
publicado na reportagem “Será que agora com o crescimento do nosso setor.
vai?”, na edição número 99 de Embala- Engenheiro Rodolfo Matta
gemMarca (novembro 2007). Buenos Aires, Argentina
Claudio Ogawa
Nilpeter Brasil Da Venezuela
São Paulo, SP
Trabalho em uma empresa que produz
embalagens flexíveis e rótulos em Ureña,
Da Argentina Estado de Táchira, na Venezuela. Temos

Sou engenheiro de uma empresa argenti-


na nossa empresa divisões de arte, dese-
nho, extrusão por sopro, termoencolhíveis,
na que fornece embalagens para as indús- laminação e impressão flexográfica. Sua
trias alimentícia, farmacêutica e cosméti- revista é de grande valia para mim, eu a
Equipe reforçada ca. Conheço a revista EMBALAGEMMARCA leio sempre, pois a cada edição encon-

Como sempre, parabéns pela ótima qua- graças a um colega uruguaio que trabalha tro temas importantes que me mantêm
em uma indústria brasileira de refrigeração informado e atualizado. Vejo que o que
lidade da revista e pelo reforço da equipe em Curitiba. Desejo parabenizá-los pela fazem é feito com grande responsabilidade
com a vinda de profissionais tão brilhantes publicação, pois ela é de grande ajuda para e seriedade. Minhas saudações desde a
e competentes. Tichauer, muito sucesso conhecer a realidade da indústria de emba- Venezuela.
nesta nova etapa, e que você continue com lagens no Brasil e no resto do mundo. Faço Andrés Briseño
sua criatividade e dinamismo fazendo a minhas as palavras da consultora Vanessa Ureña, Venezuela
diferença por onde passa. Boa Sorte e um
abraço amigo.
Davide Botton
Diretor Comercial, Polo Films
São Paulo, SP

NR: O missivista se refere a Ivan Darghan


e João Tichauer, citados no Editorial da
edição anterior de EMBALAGEMMARCA

Edição 100

Gostaria de parabenizá-los pelo histórico


número de 100 edições desta conceitua-
da revista. Poucos atingem tão almejado
número. Imaginamos o quanto isso seria
difícil – para não dizer impossível – se a
publicação não tivesse como compromisso
o jornalismo sério e responsável, sempre
preocupado em divulgar os fatos, isentos
de pressões e influências que pudessem
comprometer as matérias. Desejando que a
linha ética e responsável seja compromisso
perene desta revista, esperamos ter o prazer
de acompanhar e comemorar novos marcos
e novas centenas de edições.
Eduardo Van Roost
RES Brasil – Tecnologia em Embalagens
Naturalmente Degradáveis
Valinhos, SP

www.embalagemmarca.com.br dezembro 2007 EmbalagemMarca 7


 PRÊMIO

Tudo pronto para a segunda edição


PRÊMIO EMBALAGEMMARCA – GRANDES CASES DE EMBALAGEM busca patamares mais altos

N
o embalo do êxito do evento inaugu- gemmarca/premio2008. Uma das facilidades intro-
ral, festejado em setembro de 2008 duzidas será a possibilidade de fazer inscrições pela
com 33 embalagens premiadas entre internet. O objetivo principal desta hipótese é esti-
132 inscritas, e mais de 300 pessoas mular inscrições com boa antecedência em relação à
presentes à entrega dos troféus, o data final. Isso permitirá que haja interatividade com
PRÊMIO EMBALAGEMMARCA – GRANDES CASES DE a organização, de modo a aperfeiçoar a descrição dos
EMBALAGEM está com os motores aquecidos para cases e corrigir eventuais falhas nas inscrições.
alcançar patamares mais elevados. A segunda edi- Com a providência adotada, será possível dedicar
ção, programada para 1º de outubro deste ano, já mais tempo à elaboração das fichas-resumo, em
conta com a renovação do apoio de três dos patroci- que são destacados para análise dos jurados os
nadores da edição anterior: o Programa Embala, da principais atributos de cada case.
Greenfield Business Promotion, o Salão Emballage Também para facilitar as inscrições, em vez
e a Brasilcote. O Centro Universitário Belas Artes, da exigência de anexação de três exemplares de
por sua vez, renovou o apoio operacional. amostras das embalagens concorrentes, bastará
Para as empresas organizadoras, SPR Interna- enviar uma. Amostras de produtos de valor
tional e Bloco de Comunicação, é animadora a unitário de venda considerado elevado serão
manifestação de interesse do setor de emba- devolvidas, se o responsável pela inscrição
lagem em participar do evento, de modo tiver interesse.
a permitir a projeção de que o número
de inscrições provavelmente dobrará, Espaço nobre
enquanto o público presente à premiação No aspecto formal, uma novidade foi a
seguramente chegará ao limite estabelecido de 500. mudança de local onde será servido o jantar,
que foi deslocado do segundo andar para o térreo
Inscrições mais simples do Fecomércio, área mais nobre e agradável daquele espaço.
Este ano o Prêmio terá mudanças. As principais serão no Excetuados pequenos ajustes relacionados à inflação do perío-
processo de inscrição e julgamento. De modo a reduzir ao do, o que não mudou no Prêmio foram as condições comer-
mínimo aquilo que participantes da edição anterior classifi- ciais, de patrocínio, de inscrições e de aquisição de convites.
caram como “exigências burocráticas”, o Regulamento foi Como da vez anterior, durante o jantar da festa de premiação
simplificado, como pode ser observado no site www.embala- serão sorteadas entre os cases vencedores uma passagem e
hospedagem para o salão Emballage 2008, a ser realizado em
Paris em novembro.
Por fim, absolutamente não foram alteradas as normas
éticas de julgamento imparcial e descompromissado, direcio-
nadas a reforçar a imagem de credibilidade já consolidada da
Patrocínio Master Patrocínio Especial premiação. Os organizadores estão trabalhando, desde o dia
seguinte da edição anterior ao final da próxima, para que fique
sedimentada ainda mais aquela imagem. Para a Bloco e a SPR,
o PRÊMIO EMBALAGEMMARCA – GRANDES CASES DE EMBALAGEM
não é só uma iniciativa de estímulo e valorização da cadeia
Apoio Operacional produtiva de embalagem no Brasil. É também um enrique-
cedor processo de transmissão de conhecimento – com valor
agregado e com glamour.

8 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


 CICLO DE CONHECIMENTO

Passos firmes

FOTOS: DIVULGAÇÃO
numa grande
caminhada
Organização do CICLO DE
CONHECIMENTO EMBALAGEMMARCA
avança e tem boa receptividade

C
aminham em excelente ritmo os
preparativos para a realização do
primeiro dos Seminários Estraté-
gicos programados pela Bloco de
Comunicação, editora desta revista,
dentro do CICLO DE CONHECIMENTO EMBALAGEM-
MARCA, apresentado na edição anterior. Anote em
sua agenda: o evento Embalagens Flexíveis – da Dada a reação positiva de profissionais e Vila Noah Espaço de
Eventos: local moderno
Matéria-Prima ao Ponto-de-venda está reser- empresários a quem esse e os demais eventos e elegante para primeiro
vado para 13 de maio próximo, com previsão de foram apresentados, os organizadores classificam seminário do CICLO DE
CONHECIMENTO EMBALAGEMMARCA
presença de aproximadamente 500 participantes. como excelentes as perspectivas de patrocínio,
O local já está reservado: o moderno e elegante em estudo por grandes agentes da área. De modo
Villa Noah Espaço de Eventos, em São Paulo. A geral, o setor percebe que os seminários consti-
ação conta com o apoio da ABIEF (Associação tuem uma oportunidade de receber informação
Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas com valor agregado, estreitar relações com pro-
Flexíveis), e a expectativa dos organizadores é de fissionais qualificados e com poder de decisão
que servirá para marcar uma posição de consenso e, ao mesmo tempo, desfrutar de momentos
da cadeia de flexíveis (ver quadro). agradáveis.

Uma tomada de posição


Seminário Embalagens Flexíveis – da Matéria-Prima ao Ponto-de-Venda atende a demanda do setor
O primeiro da série de Seminários rias-primas; de outro, pela indústria usuária Matéria-Prima ao Ponto-de-Venda analisa-
Estratégicos DO CICLO DE CONHECIMENTO por menores preços. rá a estrutura do setor de embalagens flexí-
EMBALAGEMMARCA tem como pano de fundo Porém, se os transformadores de resinas e, veis no Brasil e apresentará saídas para essa
e motivação uma conjuntura que afeta num elo posterior, os de filmes flexíveis tive- situação que, a longo prazo, é prejudicial
diversos segmentos integrantes da cadeia rem seu desempenho afetado por esse qua- para todos os elos da cadeia. Por isso, a pre-
produtiva de embalagens flexíveis. Os con- dro, sem dúvida “sobrará” para outros inte- sença do maior número possível de profissio-
vertedores parecem ser os mais atingidos, grantes do panorama, como fornecedores nais e empresários representativos do setor
já que, por razões fiscais e cambiais, con- de equipamentos, insumos e serviços. Daí em toda sua extensão será fundamental para
correntes de países vizinhos vêm ocupando a motivação da Bloco de Comunicação por que, além de uma oportunidade de estreitar
espaços antes atendidos por empresas fazer um evento que atendesse os interesses relações com quem de fato decide negócios,
nacionais. No mercado interno, são pressio- de solução de toda a cadeia produtiva. o evento assuma o caráter de uma tomada
nados, de um lado, pelos custos das maté- O seminário Embalagens Flexíveis – da de posição de consenso.

10 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


Os trabalhos de consolidação das pautas estão setor. A equipe observou que a revista – ainda que
sendo conduzidos dentro da percepção aportada se aperfeiçoe e aprofunde permanentemente o
à empresa pelo trabalho cotidiano da equipe de conteúdo editorial – e seus produtos complemen-
EMBALAGEMMARCA, que detectou no mercado tares (versão virtual no site e newsletter semanal
imensa lacuna de informação. Além disso, tem eletrônica) já não bastam para preencher o vazio
sido preciosa a colaboração, na forma de suges- existente. É necessário oferecer à cadeia produti-
tões, de representantes dos diferentes segmentos va de embalagem eventos de transformação.
integrantes da cadeia de flexíveis. Por essa expressão deve-se entender campos
Ao mesmo tempo estão em andamento, em de estudo, análise e debate (seminários, fóruns
minúcias, as providências para a realização dos setoriais, workshops) em que a informação seja
Seminários Estratégicos Sustentabilidade (junho) trabalhada de maneira a transformar-se, efeti-
e Tendências e Perspectivas (outubro) e do Fórum vamente, de dados inertes em conhecimento e
Setorial sobre rotulagem (agosto). dinamismo criativo. Vale dizer que os eventos
serão organizados, com suas unidades se com-
Eventos de transformação plementando, de modo a formar o que se costuma
O CICLO DE CONHECIMENTO EMBALAGEMMARCA se denominar “unidade redonda”.
propõe a atender a necessidade não suprida no Por essa razão, e porque a equipe acredita
que para fazer uma grande caminhada, além do
Processo contínuo indispensável primeiro passo é fundamental dar
também todos os outros que a compõem, já está
e enriquecedor formatada a programação do evento sobre emba-
Logotipo sintetiza conceito do lagens flexíveis (ver em www.embalagemmarca.
CICLO DE CONHECIMENTO EMBALAGEMMARCA com.br/ciclo). Tudo nele e nos seminários seguin-
tes está planejado para corresponder ao alto nível
Criado pelo estúdio Tom-B Ilustração & Design,
dos palestrantes e dos assistentes esperados.
de São Paulo, o logotipo do CICLO DE CONHECIMENTO
Assim, os cuidados tomados vão desde a escolha
EMBALAGEMMARCA sintetiza a idéia que serve de eixo
dos equipamentos, de espaços diferenciados para
para o conceito da mais recente iniciativa da Bloco de
Comunicação: transformar informação em conheci-
a realização dos eventos e do receptivo, passan-
mento, de maneira sempre inovadora e diferenciada. do pela edição do conteúdo e pela qualidade do
Seus dois elementos básicos, as folhas de árvore e material de apoio, até o requinte do bufê. Uma
a espiral, remetem respectivamente à idéia de nasci- preocupação especial foi proporcionar aos par-
mento, de desabrochar, e ao conceito de que o con- ticipantes a possibilidade de estabelecer e apro-
teúdo de cada um dos componentes dos eventos se fundar contatos profissionais relevantes e troca
dá sempre de forma ascendente. Um e outro simboli- produtiva de informações.
zam ainda a renovação permanente, num paralelo ao Tais colocações talvez pareçam a alguns teo-
fato de que o processo de conhecimento é contínuo rização e “argumento marketeiro”. No entanto
e enriquecedor. Daí que cada volta (ciclo) da órbita
– como já demonstrou em seus mais de vinte
ocorre sempre em patamar superior.
anos de atuação no mercado de comunicação em
No conjunto, o visual despojado busca passar a idéia
geral e, no campo específico da embalagem, com
de qualidade tanto de forma quanto de conteúdo.
a revista que se consagrou como a mais inovadora
e de maior credibilidade do setor – a Bloco tem
um lema: “Fazer diferente do que os outros fazem
e sempre melhor do que nós mesmos fazemos”.
Assim, a conceituação do seminário sobre emba-
lagens flexíveis (ver quadro) pode ser estendida,
devidamente ajustada, a outros segmentos da
cadeia produtiva de embalagem, já que determi-
nados problemas, embora com diferenças especí-
ficas, se repetem em todas elas.

12 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


EQUIPAMENTOS  BENS DE CAPITAL PARA LINHAS DE EMBALAGEM
Edição: Guilherme Kamio

Aquisições movimentam o mercado


O grupo suíço Salzgitter anunciou das cinco maiores fabricantes de de bebidas. De acordo com a mento”. A SIG Beverages empre-
a aquisição da compatriota SIG aço bruto da Europa, a Salzgitter Salzgitter, a aquisição da SIG ga aproximadamente 480 colabo-
Beverages, importante fabricante vem aumentando sua participa- Beverages capacitará a KHS “a radores, a maioria na Alemanha,
de máquinas e equipamentos de ção no negócio de tecnologia de operar como um fornecedor de e gerou vendas de cerca de 150
sopro de embalagens plásticas envase e embalagem. A empresa solução única, oferecendo linhas milhões de euros em 2007.
de bebidas. As partes envolvidas já detinha o controle da KHS, uma e sistemas completos para o Outra ação importante no mer-
no negócio concordaram em não das mais renomadas fabricantes dinâmico mercado de garrafas cado de máquinas, porém em
revelar o valor do negócio. Uma de máquinas para envasamento plásticas, em constante cresci- âmbito nacional, se deu com a
aquisição da J.A.C., produtora
Equipamento da SIG: agora de sopradoras para embalagens,
no portfólio da KHS
pela paulista Romi, nome forte
do setor de injetoras de plástico
e máquinas-ferramenta. A J.A.C.
detém 15% de participação no
mercado nacional de sopradoras.
“A operação faz parte da estraté-
gia da Romi de ampliar a gama de
produtos e de atividades de fabri-
cação e venda de máquinas para
processamento de plástico, até
então concentradas no segmento
de injetoras”, declarou Livaldo
Aguiar dos Santos, presidente da
Romi. Fabricados com tecnolo-
gia própria, os equipamentos da
J.A.C. produzem embalagens de
10 mililitros a 100 litros.

Laser com gosto para bebidas


Já consolidada como Markem-Imaje, a operação o uso de tintas, aditivos e fitas para impressão
conjunta entre Markem e Imaje, duas das princi- (ribbons). O insumo para a marcação é o dióxido
pais fornecedoras de soluções para codificação de carbono (CO2).
e marcação de embalagens, busca fazer deslan- Com cabeçote laser compacto e construção
char no Brasil as codificadoras de seu portfólio modular, que facilita sua integração a qualquer
com tecnologia laser. Uma delas é a Série 7000, linha industrial, a Série 7000 atende a veloci-
voltada principalmente à marcação de embala- dades de impressão de até 1 000 caracteres
gens primárias utilizadas pela indústria de bebi- por segundo. A operação é facilitada pela tela
das – garrafas de vidro e de PET e latinhas, por sensível ao toque ITouch, que possibilita a nave-
exemplo. Garantindo codificação indelével, a tec- gação através de menus construídos com ícones
nologia a laser brande como vantagem dispensar intuitivos.

Markem-Imaje
FOTOS: DIVULGAÇÃO

(11) 3305-9455
www.markem-imaje.com

Série 7000 tem


construção Laser marca de forma indelével até as
robusta e embalagens plásticas, como as de PET
monitor touch
screen

14 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


 MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Com caixas, outra energia


Embalagens de papelão ondulado renovam imagens de fios e cabos elétricos
Por Marcella Freitas

E
studos recentes efetuados
pela consultoria americana
Booz Allen Hamilton para
a Associação Nacional dos
Comerciantes de Material
de Construção (Anamaco) revelam que
77% das unidades habitacionais brasilei-
ras são construídas em regime de auto-
gestão, sendo erguidas ou reformadas
aos poucos com artigos comprados pelos
próprios moradores. Com tal perfil tem-
perado pelo crescimento do auto-serviço
no varejo de materiais de construção,
do qual a proliferação dos home centers é fator Amplo espaço para
emblemático, fica fácil entender por que os divulgação de mensagens
motivou o uso de caixas
fabricantes do setor vêem-se cada vez mais pela Induscabos Induscabos, visualmente projetadas em conjun-
compelidos a criar embalagens vendedoras para to pela empresa e pela agência Pontoesse, e con-
seus produtos. Ante o desafio, o segmento de feccionadas pela Cartonagem Jauense,
condutores elétricos parece ter encon- apresentam diferentes cores para dis-
trado um norte. tinguir as seções nominais (bitolas) dos
Ocorre que a apresentação comer- produtos. Orifícios nas laterais auxiliam
cial de fios e cabos elétricos, tra- o público na visualização do modelo
dicionalmente feita na forma de acondicionado. Além disso, as caixas da
novelos envolvidos por simplórios Induscabos são dotadas de um recurso
filmes plásticos, vem sendo cres- que está se transformando em padrão
centemente substituída por caixas das caixas utilizadas pelo setor: uma
de papelão ondulado projetadas área picotada circular na parte frontal
sob medida para os produtos. “A que, rompida, gera um orifício para a
caixa de papelão é uma emba- retirada dos fios. “É um dispositivo
lagem com melhor aspecto e prático, que impede o embaraço dos
com amplo espaço para divulgar fios e facilita o trabalho dos instala-
informações, fator importante dores”, explica Paulo Sérgio da Silva,
para atender ao perfil do consumidor de home gerente de negócios da Condumax, concorrente
center”, assinala José Alexandre Almeida Luiz da Induscabos que desde 2005 utiliza embala-
Jr., diretor da Induscabos, empresa que adotou gens similares.
caixas para seus fios e cabos há cinco anos. Atualmente, a Condumax acondiciona 85%
Desde então, a adesão da empresa à embala- de sua produção em caixas, desenhadas pela
gem celulósica só aumentou, acompanhando as Alexakis Propaganda e Marketing e produzidas
transformações nos canais de vendas. pela Gráfica Suprema, do grupo Jauense, e pela
De modo a facilitar a percepção do consu- Cartonagem Pirâmide. Os 15% restantes dos
midor no varejo de auto-serviço, as caixas da produtos, compreendidos por fios de seções

16 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


nominais maiores, continu-
am a ser acondicionados
em envoltórios plásticos.
“Mas acreditamos que em
dois anos teremos 100% dos
produtos em caixa de pape-
lão”, prevê Silva, informando
que a embalagem teve grande
aceitação entre os clientes.

Percepção de nobreza
No fim de novembro último, um
peso-pesado do setor de condu-
tores elétricos, a Sil, decidiu abraçar
a tendência, ajudando a escancarar Sil aposta na
outro predicado das caixas de pape- conveniência
para instalação
lão ondulado para o negócio de fios e proporcionada pela
cabos: conferir apelo premium aos chama- abertura frontal
dos modelos atóxicos, propagandeados como
mais seguros por não propagarem fogo nem
emitirem gases deletérios em incêndios e con-
siderados uma bola da vez no mercado. Para o
lançamento dos cabos atóxicos AtoxSil, a Sil
adotou caixas com design assinado pela agên-
cia MP2 e fabricadas pela Gold Box com as
principais características presentes nas versões
da concorrência, valorizando principalmente
o orifício para desbobinamento dos fios. “É
possível utilizar somente a quantidade de cabo
Alexakis Propaganda e
Marketing necessária e, havendo alguma sobra, o restante
(17) 2139-1711
www.alexakis.com.br fica acondicionado de forma apropriada, sem
emaranhar”, comenta Pedro Morelli, gerente de
Cartonagem Jauense marketing da Sil.
(14) 2104-6077
www.cartonagemjauense.com.br Carlos Alberto Miranda dos Santos, sócio-
gerente da Gold Box, detalha que as caixas de
Cartonagem Pirâmide
AtoxSil são produzidas com papelão ondulado
(14) 3622-8868
www.piramide.ind.br de onda B, estrutura conhecida pela resistência
mecânica, e demandaram cálculos “para deter-
Gold Box
(11) 4057-4755
minar a distância correta e o local onde deveria
www.goldbox.com.br ser feito o picote para que, na sua abertura
pelo consumidor, as pontas dos fios estivessem
MP2
(11) 6941-0596 à mão”. Morelli reconhece a importância da
www.mp2.com.br facilidade de uso oferecida pelas caixas, mas
faz questão de ressaltar que a conveniência não
Pontoesse
(11) 3051-5177 foi a única preocupação no desenvolvimento
www.pontoesse.com.br das embalagens. “Tivemos a preocupação de
oferecer caixas com design gráfico simples e
Plano da Condumax é ter 100% de sua produção
bonito, para chamar a atenção do cliente no
acondicionada em caixas no prazo de dois anos ponto-de-venda.”

18 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


Dia 1º de outubro de 2008, no Centro Fecomércio de Eventos, em São Paulo

COMO PARTICIPAR
Indústria Usuária de Embalagens
1) Selecione, dentre as embalagens lançadas por sua empresa de 1/7/2007 a 30/6/2008,
aquelas que trouxeram mais benefícios para a empresa após a sua adoção
2) Preencha a ficha de inscrição, dando especial atenção para a descrição do case
3) Envie a ficha preenchida, juntamente com uma amostra de cada embalagem inscrita,
para o endereço indicado no Regulamento

Indústria Fornecedora de Embalagens


1) Selecione, dentre as embalagens fornecidas por sua empresa e adotadas por um cliente
entre 1/7/2007 e 30/6/2008, aquelas que trouxeram mais benefícios para a empresa
usuária após a sua adoção
2) Preencha a ficha de inscrição, dando especial atenção para a descrição do case
3) Envie a ficha preenchida, juntamente com uma amostra de cada embalagem inscrita,
para o endereço indicado no Regulamento

SOLICITE O REGULAMENTO COMPLETO


E A FICHA DE INSCRIÇÃO PELO E-MAIL
premio@embalagemmarca.com.br

MAIS INFORMAÇÕES:
www.embalagemmarca.com.br/premio2008
(11) 5181-6533 e (11) 5521-4325

Patrocínio Master Patrocínio Especial Organização

Apoio Operacional
 IOGURTES

A tabela é do laticínio
Embalagens com sugestão de preço agradam ao consumidor
(e nem tanto ao varejo), colhendo bons resultados nas prateleiras de iogurtes
Por Marcella Freitas

I

mprimir sugestões de preço direta-
mente nas embalagens de bens de
consumo seria uma ação impensá-
vel nos tempos anteriores ao Plano
Real, quando a inflação galopante
resultava em remarcações constantes – até num
mesmo dia – dos preços praticados nos supermer-
cados. A estabilização econômica tornou possível
utilizar as chamadas embalagens precificadas
como armas de vendas. Poucas indústrias, no
entanto, resolveram encampá-las. Entre as que
optaram por determinar preços de varejo para

produtos, a Danone é uma referência.
Numa iniciativa ousada, a multinacional de
origem francesa lançou em setembro de 2006
uma versão econômica de seu iogurte funcio-
nal Activia, acondicionada em bandejas ter-
moformadas de poliestireno (PS) com seis

copos de 100 gramas. Cada unidade dessa
variante custa, hoje, respeitando-se o preço
impresso no selo das bandejas, 79 centavos
– valor mais em conta que os cerca de 96
centavos por unidade praticados na versão
clássica da bandeja de Activia, com quatro
potes de 100 gramas. Bandeja com seis formas, “copo solto” e garrafão:
Mais recentemente, em setembro de eis as pontas-de-lança da Danone para a linha
Activia com embalagens precificadas
2007, a Danone lançou uma extensão de 900
gramas de Activia para beber, em garrafa de tampas e rótulos).
polietileno de alta densidade (PEAD), com A bandeja e a garrafa econômica de
preço (4,99 reais) estampado no rótulo ter- Activia são direcionadas a supermercados
moencolhível que a decora. Nesta apresen- e hipermercados, pontos-de-venda onde
tação, cada 180 gramas do produto, volume o apelo das embalagens de grandes volu-
das garrafas unitárias de Activia para beber, mes é mais forte. Mas, atenta ao varejo
saem por 99 centavos, o que, na ponta do de vizinhança, a Danone também lançou,
lápis, resultam numa economia de aproxi- em julho último, um copo single serve
madamente 40 centavos em relação ao valor de Activia, moldado em polipropileno
das garrafinhas. (cabe, aqui, um parêntese: a (PP), com preço de 79 centavos impresso
Danone pediu para não serem divulgados os no lid. A propósito, o pequeno varejo foi
nomes dos seus fornecedores de embalagens, palco da primeira ação do grupo francês

20 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


em precificação de embalagens. Em 2005,


para aumentar as vendas de Danoninho entre
o público de baixa renda e debelar o problema
Danoninho com duas
do desmembramento das bandejas do produto, forminhas, lançado em
tática malandra de estabelecimentos de perife- 2005, foi o precursor em
iogurtes precificados (na
ria, a Danone lançou uma versão composta por foto, o produto, até hoje na
duas forminhas (em vez das tradicionais oito) ativa, carrega preço antigo)

e com preço sugerido (ver EMBALAGEMMARCA


nº 71, julho de 2005). O produto continua no
mercado.

Varejo não endossa


Alegando “razões estratégicas”, a Danone não mercado nacional. Ademais, a participação da
divulga o critério adotado para estabelecer as marca nas classes de menor renda evoluiu, atin-
sugestões de preços nas embalagens. O que se gindo 4,5% de penetração na classe C e 2,3%
sabe é que, como os Activia precificados têm nas classes D e E, índices que há dois anos
apelo econômico, seus preços sugeridos resul- eram bem menores. ”Como resultado, Activia
tam de “enxugamentos” na apresentação comer- hoje é líder no mercado de iogurtes funcionais
cial. “Para manter a qualidade e não alterar o com 91,9% de share, de acordo com dados de
produto nós temos trabalhado alternativas mais dezembro da Nielsen”, comemora Lima.
econômicas de embalagem”, assinala Leonardo Outro sinal da efetividade da ação da Danone
Lima, gerente de marketing de Activia. Segundo é que, meses atrás, a Nestlé resolveu trilhar
Lima, a retirada dos rótulos das embalagens foi o mesmo caminho do Activia e “tabelou” as
uma das opções para baratear o custo do produ- bandejas de seus iogurtes funcionais Nesvita.
to, “mas as informações nutricionais, exigidas A embalagem com seis potes de 100 gramas
por lei, estão disponíveis na tampa”, referindo- da marca estampa o valor de 3,99 reais como
se aos potes unitários e à bandeja de seis unida- sugestão de preço. Procurada pela reportagem
des com preços sugeridos. de EMBALAGEMMARCA, a Nestlé não conseguiu
O gerente de marketing da Danone evita responder a tempo do fechamento desta edição.
quantificar os resultados das embalagens pre- O fato é que, embora os exemplos dos
cificadas, mas afirma que a estratégia ajudou iogurtes sinalizem a efetividade da precifica-
a aumentar o consumo médio do produto no ção de embalagens, tudo leva a crer que ela
Nesvita, da Nestlé,
se restrinja à exploração por marcas líderes
concorrente de Activia, – ou no mínimo muito fortes, prestigiadas pelo
também enveredou pela
estratégia da bandeja consumidor. Ocorre que o varejo não é sor-
com preço sugerido ridente a tal estratégia. “Temos uma posição
FOTOS: : CARLOS CURADO – BLOCO DE COMUNICAÇÃO | :DIVULGAÇÃO
 contrária à questão da precificação”, afirmou a
EMBALAGEMMARCA Sussumu Honda, presidente
da Associação Brasileira de Supermercados
(Abras). “No nosso entender, os preços sugeri-
dos nas embalagens engessam a ação do varejo,
não de aumentos de preços, mas até de ações
promocionais”. Como apelam ao bem-estar, os
iogurtes funcionais parecem contar com certa
condescendência dos supermercadistas. “Em
virtude de ser um produto direcionado à saúde,
nós não somos radicalmente contra a sugestão
de preços”, diz Honda. “Mas não a aconselha-
mos como uma prática contínua.”

22 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


 SONDAGEM
AS INFORMAÇÕES APRESENTADAS NESTA SEÇÃO SÃO PROVENIENTES DE LEVANTAMENTOS E ANÁLISES DA MINTEL
E SÃO PROTEGIDAS POR DIREITOS AUTORAIS. EMBALAGEMMARCA NÃO SE RESPONSABILIZA PELO CONTEÚDO.

Sondagem GNPD*: Iogurtes funcionais


Todos os meses, EMBALAGEMMARCA seleciona alguns cases internacionais de um dos mercados
analisados por nossa reportagem, para que os leitores possam compará-los com o que se produz no Brasil

Day & Night


País: Hong Kong
Em outros países, iogurtes funcionais já não prometem apenas auxiliar funções digestivas. Um
novo flanco de investida de tais produtos é a beleza, sob a idéia de que os cuidados cosméticos
devem começar de dentro para fora. Exemplo é dado pelo Day & Night, da Nestlé Hong Kong.
O produto é enriquecido com colágeno, substância de reconhecida ação estética para a pele,
e sua apresentação é inovadora: há versões diferentes para consumo durante o dia e à noite.

FOTOS: DIVULGAÇÃO
Ambas são acondicionadas em garrafinhas de polietileno com 225 mililitros cada, decoradas
com rótulos termoencolhíveis predominantemente brancos na versão Day e pretos na Night.
Cintas plásticas (shrinks), que unem uma unidade de cada produto, seguem o mesmo padrão.

Cardivia Omega-3 Plus Yo-Plus Becel Omega 3 Plus


País: Canadá País: Estados Unidos País: Grécia

O iogurte Cardivia Omega-3 Plus ganhou O Yo-Plus, da Yoplait (General Mills) é uma Recém-lançado pela
um aprimoramento de sua fórmula no mer- nova linha de iogurtes que se propõe a regular Unilever grega, o Omega 3
cado canadense, contendo agora o dobro a saúde digestiva dos consumidores através do Plus, iogurte com a marca
do antioxidante ômega 3. A fabricante Optibalance, fórmula especial da fabricante com de produtos saudáveis
Danone sustenta que o produto, comer- culturas bacterianas e fibras naturais. O produto Becel, é enriquecido com
cializado em é comercializado em luvas ácidos graxos essenciais.
multipacks cartonadas contendo quatro Brandido como um
cartonadas potes plásticos (poliestireno), auxiliar na manutenção
com doze cada um com 113 gramas. da saúde do coração
copos de e do sistema circulató-
polipropileno rio, e como equilibra-
de 100 mili- dor da flora intestinal,
litros, ajuda a o produto é encontra-
prevenir doenças coronárias. Como é típico do em packs de 4 gar-
no Canadá, o produto estampa dizeres rafinhas de polietileno
tanto em inglês quanto em francês. com 100 gramas.

LC1 Protection Next Biobalance Tentación Deyi


País: Itália País: Chile País: China

Contendo fermentos lácteos ativos que Comercializado em O iogurte para beber Deyi, do
prometem fortificar o sistema imunológico, copos de poliestire- laticínio chinês Shandong Deyi,
o LC1 Protection, da no de 140 gramas, o alega conter mais de 10 milhões
Nestlé italiana, acaba iogurte Next Biobalance de bactérias benéficas ativas em
de ganhar a variante Tentación, da chilena sua fórmula, entre elas diver-
Laranja, Cenoura Soprole, afirma ajudar sos lactobacilos, que ajudam a
e Mel. O produto é a regular a digestão. regular o aparelho intestinal. O
vendido em multipa- Lançado no sabor Torta produto, com sabor de iogurte
cks cartonadas que de Framboesa, o produto original, foi lançado numa gar-
envolvem 6 garrafi- possui ainda mais sete rafa de polietileno de alta densi-
nhas de 100 gramas. variedades. dade com 1 litro.

O Global New Products Database (GNPD) da Mintel acompanha lançamentos de produtos, tendências e inovações.
Para mais informações, visite www.gnpd.com ou ligue para a Mintel Internacional (+ 1 312 932-0600)

www.embalagemmarca.com.br fevereiro 2008 EmbalagemMarca 23


PANORAMA  MOVIMENTAÇÃO NO MUNDO DAS EMBALAGENS E DAS MARCAS
Edição: Guilherme Kamio

CERVEJAS

Funciona ou não?
Lacre para latinhas acirra a disputa entre cervejarias

Polêmica. O Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja (Sindicerv) e a


Associação das Indústrias de Refrigerantes (ABIR) lançaram campanha
publicitária que questiona a eficácia dos lacres higiênicos de alumínio para
latinhas de bebidas. Usuária do acessório há cinco anos, a Cervejaria
Petrópolis (Itaipava e Crystal) foi à Justiça e conseguiu suspender a veicula-
ção dos anúncios. O Sindicerv apresentou recurso, negado pelo Tribunal de
Justiça de São Paulo. Nos bastidores, a querela é vista como briga velada
entre AmBev, filiada ao Sindicerv, e Petrópolis, não filiada. Adotados no
início de 2003, como resultado de parceria entre USP, Unicamp e Krones
Lacre da Itaipava: para
(fabricante da linha de envase), os lacres catapultaram as vendas da a AmBev, desnecessário
Petrópolis. Veja o que dizem Sindicerv e Cervejaria Petrópolis.

SINDICERV PETRÓPOLIS
Segundo o sindicato, um estudo encomendado pela AmBev A Cervejaria Petrópolis contesta os argumentos da campa-
ao Cetea (Centro de Tecnologia de Embalagem) aponta que nha do Sindicerv e questiona os métodos empregados no
o selo de alumínio, ao invés de diminuir, aumenta o risco estudo científico “encomendado e pago” pela AmBev. “O
de contaminação de quem bebe diretamente da latinha. “O trabalho do Cetea (...) não observou os princípios éticos
lacre propicia o desenvolvimento de bactérias, pois e de respeito à concorrência”, diz a Petrópolis em
mantém o ambiente (topo da lata) fechado, escuro comunicado sobre o assunto. De acordo com a cer-
e com a temperatura elevada”, diz Marcos Mesquita, vejaria, seus produtos com selo higiênico de proteção
superintendente do Sindicerv. Ele garante: a entidade foram entregues ao Cetea diretamente pela concorren-
não é contra o uso do selo higiênico, mas o considera te, “o que coloca em dúvida a credibilidade do tra-
desnecessário, por não trazer benefícios ao consumi- balho”. A fabricante de Itaipava e Crystal defende
dor. “O objetivo é incentivar a limpeza da lata antes que os selos de alumínio “efetivamente protegem
do consumo”, diz Mesquita. A campanha também é vista as latas de cerveja da exposição à sujeira e à contamina-
como reação aos mais de 50 projetos de lei que tramitam ção”. O gerente-jurídico da Petrópolis, Jaime Tronco, diz
no Congresso pedindo o uso obrigatório do lacre. Para o ter posse de outro laudo, feito pela USP, “que mostra o
Sindicerv, essa medida compulsória encareceria bebidas. contrário: que o lacre higiênico é eficiente.”

RECICLAGEM

Dinheiro plástico, o novo produto de garrafas usadas


Com apelo ecológico, surge o primeiro cartão de crédito confeccionado com embalagens de PET recicladas

Garrafas de PET descartadas agora também se transformam Fabricado pela gaúcha IntelCav, o novo cartão é mais um alen-
em cartões de crédito. A primeira iniciativa nessa área é do to para a reciclagem de PET no Brasil – que, após dois anos de
Bradesco. Com bandeira Visa, o cartão estagnação, cresceu 11,5%, de acordo com
de PET reciclado integra o Banco do o mais recente censo da atividade, relativa a
Planeta, conjunto de ações do Bradesco 2006 e divulgada no fim de 2007. Segundo
em prol da sustentabilidade. Parte da a Associação Brasileira da Indústria do PET
receita resultante de suas vendas será (Abipet), 51,3% das embalagens de PET pro-
revertida em incentivos para a Fundação duzidas em 2006, o equivalente a 194 000
FOTOS: DIVULGAÇÃO

Amazônia Sustentável, entidade gestora toneladas, foram recicladas.


do programa Bolsa-Floresta e presidida
pelo ex-ministro Luiz Fernando Furlan. Vendas do produto ajudarão o Bolsa-Floresta

24 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


Edição: GUILHERME KAMIO  guma@embalagemmarca.com.br

ROTULAGEM

Com o de transgênico
Óleos são os primeiros produtos no Brasil
rotulados como portadores de ingredientes
geneticamente modificados

Os óleos da Bunge, entre eles o óleo de soja


líder de mercado Soya, são os primeiros pro-
dutos brasileiros a ostentar em seus rótulos
o símbolo de produto geneticamente modifi-
cado – uma letra T no interior de um triângulo
amarelo – acompanhado do aviso “Produto
produzido a partir de soja transgênica”. A
adoção da nova rotulagem ocorre no momen-
to em que tramita na Justiça uma ação civil
pública, instaurada pelo Ministério Público
de São Paulo, baseada em denúncia feita em
2005 pelo Greenpeace. “Resolvemos agir pró-
ativamente e rotular nossos óleos de cozinha,
mesmo sabendo que os óleos vegetais não
contêm nem 1% de componente transgênico,
porcentagem a partir da qual a lei exige a rotu-
lagem, para melhor atender consumidores que
considerem isso relevante”, diz Adalgiso Telles,
diretor de comunicação corpo-
rativa da Bunge, fazendo
referência à lei em vigor
no Brasil desde 2004,
FOTO: CARLOS CURADO / BLOCO DE COMUNICAÇÃO

porém nunca aplicada


até então. A Cargill,
também citada no
dossiê do Greenpeace,
anunciou dias antes do
fechamento desta edição
que seguirá a iniciativa da
Soya já ostenta o símbolo de transgenia,
concorrente, alterando a rotula- apesar de não conter, segundo a Bunge,
gem de seu óleo Liza. nem 1% de componente transgênico

FILMES

Casa mais espaçosa


TIV aumenta capacidade de distribuição de filmes plásticos

Brandindo a vice-liderança do 2 500 metros quadrados, abriga


mercado de distribuição de filmes novas máquinas rebobinadoras e
plásticos, a TIV Plásticos (www. cortadoras e está situada numa
boppfilms.com) inaugurou no iní- região logisticamente estratégica
cio de janeiro uma nova unidade para os negócios da empresa. A
industrial em Diadema (SP). O novo TIV distribui filmes de BOPP, PET e
espaço é fruto de um investimento BONYLON de fornecedores locais,
de cerca de 2 milhões de reais, como a Polo, e estrangeiros, como
feito com recursos próprios. Possui ExxonMobil, AET e Sigdopack.

www.embalagemmarca.com.br
w w w. e m b a l a g e m m a r c a . c o m . b r / c i c l o

Iniciando nova fase de sua participação no campo da embalagem,


a Bloco de Comunicação, empresa que edita a revista
EMBALAGEMMARCA, lança mais uma ação inovadora no setor,
o CICLO DE CONHECIMENTO EMBALAGEMMARCA.
Trata-se de um programa abrangente e permanente de análise,
estudo e difusão de informações relacionadas com as
atividades ligadas à embalagem, desde o fornecimento
das matérias-primas até a indústria usuária e o varejo.
O CICLO DE CONHECIMENTO consiste numa ação contínua para
promover eventos que podem ser classificados como “de
transformação”. Sua missão é contribuir para a carreira e o
crescimento dos profissionais e das empresas da área de embalagem.
Vamos aprofundar a discussão de questões fundamentais da cadeia
produtiva de embalagem. De forma dinâmica. Com dados que tenham
ligação entre si. Com planejamento. Com a mesma qualificação e
a mesma credibilidade consagradas pelo mercado em dois outros
produtos que a Bloco oferece ao mercado: a revista EMBALAGEMMARCA
e o PRÊMIO EMBALAGEMMARCA – GRANDES CASES DE EMBALAGEM.
O que vamos dar ao setor é mais informação com valor agregado.
Primeiro movimento do Ciclo de Conhecimento:

Seminário Estratégico de Embalagens Flexíveis:


“Da Matéria-Prima ao Ponto-de-Venda”
Data: 13/05/2008
Local: Villa Noah – Espaço de Eventos
Horário: das 8h00 às 19h00

Tema:
Por questões fiscais e cambiais, outra ponta, são pressionados pela indústria
convertedores de embalagens flexíveis de usuária por menores preços.
países vizinhos estão abocanhando pedidos O seminário analisará a estrutura da
importantes que antes eram atendidos por indústria de embalagens flexíveis no Brasil,
empresas nacionais. No mercado interno, e apresentará caminhos de saída para essa
transformadores são pressionados, numa situação que, no longo prazo, é prejudicial
ponta, pelos custos de matéria-prima; na para todos os elos da cadeia.

Agenda:
08:00 - 09:00: Cadastramento e Welcome Coffee;
09:00 - 09:10: Abertura;
09:10 – 09:30: Panorama do Mercado de Flexíveis no Brasil;
09:35 – 10:30: Desafios da Indústria de Flexíveis no Brasil;
10:30 – 11:00: Coffee Break;
11:00 – 12:00: Matéria-Prima: Avaliação e Tendências de Mercado;
12:00 – 13:30: Almoço;
13:30 – 14:30: Painel Usuários – A Visão dos Grandes Compradores de Embalagens Flexíveis;
14:35 – 15:30: Varejo – A Interface entre o Consumidor e a Indústria;
15:30 – 16:00: Coffee Break
16:00 – 17:00: Como a Cadeia está Atuando: Ações Concretas e Soluções Possíveis;
17:00 – 18:30: Discussão entre os Palestrantes;
18:30 – 19:00: Entrega de Certificados e Café.

Para maiores informações, acesse o site: www.embalagemmarca.com.br/ciclo


 REPORTAGEM DE CAPA

Mais pressão
pelo regime
Antes, era apenas por economia e
aumento de competitividade. Agora,
reduzir o peso de garrafas de PET
para água mineral ganha sentido
como ação eco-responsável
Por Guilherme Kamio
Y
ODO
RÉ G
AND
AG –
UDIO
: ST
O
FOT
R
eduzir o peso das embalagens é Os recentes libelos contra a água engarrafada
uma antiga e permanente obses- ainda não reverberaram no Brasil, onde dificil-
são da indústria de água mineral. mente a sugestão de consumo de água canalizada
Pudera. Em alguns casos, a mais da rede pública ganharia adesão maciça. Mas o
popular apresentação comercial da setor de águas minerais garante não estar insen-
bebida, a garrafa de PET, chega a representar sível ao aliviamento de peso das garrafas de
75% do custo do produto. Para produções que PET como atitude pró-ativa em sustentabilidade.
envolvem milhões ou bilhões de unidades, o Exemplo: num movimento de cerca de dois anos
aliviamento de um mísero grama por garrafa para cá, diversas garrafas de PET de 500 e de 510
é capaz de gerar economia significativa para o mililitros de águas minerais naturais nacionais
engarrafador. Não espanta, portanto, o fato de o transitaram do padrão de 18 a 20 gramas para
consumo de matéria-prima ser hoje um compo- pesos de 16 gramas ou menos. Marcas como
nente fundamental no desenvolvimento de novas Petrópolis Paulista, Crystal, Via Natural, Ouro
embalagens para águas. Fino e Puríssima, entre outras, protagonizam tal
Os últimos meses, contudo, indicaram ao “emagrecimento”.
setor de águas minerais que reduzir o peso das
garrafas plásticas pode atender a outro objetivo Padrões revistos para baixo
além daquele precípuo de enxugar o dispêndio Ainda na seara das garrafas de 500 mililitros,
com embalagem. Sucede que grupos ambientalis- porém para água com gás, bebida que exige
tas americanos e europeus passaram a incentivar paredes mais espessas em virtude do conteúdo
um boicote às águas engarrafadas, por considera- sob pressão, a Ouro Fino ganhou recentemente
rem as embalagens dessas bebidas agravantes do uma garrafa com 17 gramas. A convenção do
efeito estufa, pelos gases emitidos na produção, mercado é a garrafa com 22 a 24 gramas. “Já as
e geradoras de volumes exponenciais de resíduos Garrafas de 500 e 510 garrafas de PET de 2 litros para água com gás até
mililitros das águas
nem sempre reciclados. A campanha, que defen- nacionais já pesam
de o consumo de água da torneira como atitude cerca de 16 gramas
ecológica, foi objeto de reportagem da edição de
27 de novembro de 2007 do semanário Veja, da
Editora Abril, intitulada “A guerra contra a água
mineral” (veja o quadro na página 32).
Lá fora, a cruzada contra as águas vendidas
no varejo – ou melhor, contra as embalagens
desses produtos – provocou reações da indústria
assim que ganhou evidência na grande mídia.
Nos Estados Unidos, por exemplo, a Nestlé ence-
tou uma espécie de “recall” das garrafas de PET
de 500 mililitros de suas diversas águas minerais,
relançando-as num novo modelo de garrafa com
pouco mais de 11 gramas, 30% mais leves que as
substituídas. A embalagem, providencialmente
FOTO: CARLOS CURADO – BLOCO DE COMUNICAÇÃO

batizada de Eco-Shape, estrela campanhas publi-


citárias nas quais é destacada como sinal claro de
preocupação ambiental da multinacional suíça.

fevereiro 2008 EmbalagemMarca 29


Nova garrafa Eco-Shape, da Nestlé americana: claro apelo ecológico

pouco tempo atrás tinham como padrão


de mercado o peso de 54 gramas”, lem-
bra Carlos Alberto Lancia, presidente
da Associação Brasileira da Indústria
de Águas Minerais (Abinam). “Hoje,
80% do mercado já utilizam garra-
fas de 47 gramas, e, os 20% restan-
tes, garrafas de 49 gramas.”
De acordo com executivos
consultados por EMBALAGEMMAR-
CA, as conquistas em redução de
peso nas garrafas de PET das
águas nacionais só não têm sido
maiores pelos custos envolvi-
dos nas alterações de embala-
gem dessa natureza. “Cada vez
mais a tecnologia suporta dimi-
nuições no consumo de mate-
rial por garrafa, mas é preciso
considerar que qualquer redução
incide em investimentos relativa-
mente altos em novos moldes de
injeção de preformas”, comenta
Fausto Lopes Bernardino Jr., supe-
Ouro Fino
conseguiu rintendente comercial da convertedora
17 gramas Engepack, que no negócio de águas tem como
na garrafa
de água cliente de peso a Coca-Cola Femsa, produtora
com gás das águas Crystal. Recentemente, a Crystal
ganhou extensões de linha com garrafas de PET
de 250 e 350 mililitros cujos projetos, segun-

www.embalagemmarca.com.br
do Bernardino, fiaram-se em alta leveza (veja
EMBALAGEMMARCA nº 97, setembro de 2007).
O mercado nacional, agora, vive a expecta-
tiva da chegada de novidades auspiciosas para o
enxugamento de peso das embalagens plásticas
para águas, como o conceito NoBottle (“sem
garrafa”, em tradução livre para o português),
desenvolvido pela multinacional francesa de
equipamentos Sidel para permitir a criação de
garrafas de PET de 500 mililitros com apenas
9,9 gramas. “Atualmente há três grandes projetos
em andamento no Brasil”, revela Marcos Tadeu
de Lorenzi, gerente de marketing da Sidel para a
América do Sul, impossibilitado de dar maiores
detalhes.

Compasso de espera
Baseado numa tecnologia chamada Flex, que
combina a flexibilidade e a memória elástica dos
plásticos, dispensando o uso dos corriqueiros
anéis de sustentação estrutural nas garrafas, o
NoBottle, lançado em junho do ano passado, foi
eleito a melhor inovação mundial em embala-
gem de 2007 pelo 4º Congresso Global de Água
Engarrafada, ocorrido em setembro último no
FOTOS: DIVULGAÇÃO

NoBottle, da Sidel: garrafa


tão leve que é quase etérea

www.embalagemmarca.com.br
México. De acordo com Lorenzi, já existem
Krones quebrou
marcas estrangeiras de águas minerais utilizan- recorde com
do a tecnologia, mas seus nomes são, por ora, garrafa de PET
de 500 mililitros
mantidos em sigilo. “A implantação da NoBottle pesando 8,8 gramas
exige alterações mínimas em linhas já existentes
de sopro de garrafas com nossa tecnologia”,
assegura o executivo.
Outro nome de peso da área de equipamentos
para embalagem que recentemente investiu em
meios de produzir garrafas de PET ultraleves
para água mineral foi a alemã Krones. Na última
K, feira de plásticos ocorrida na Alemanha no
fim de outubro de 2007, a empresa apresentou
garrafas de PET de 500 mililitros pesando 8,8
gramas. “É um tipo de embalagem somente
possível de ser produzido em máquinas de alta
precisão e homogeneidade, que permitem um
afinamento da espessura da garrafa sem oca-
sionar grandes perdas e defeitos no processo”,
ressalta Ayrton Irokawa, supervisor de vendas
da Krones do Brasil. Conforme ele explica, as

DIVULGAÇÃO
garrafas, cheias, suportam top loading (empilha-
mento) de 33 quilos, não afetando a paletização.

Vilania desmesurada e repelida


Setor de águas minerais se considera um bode expiatório de campanhas como a retratada por Veja
Sob o título “A guerra contra a água mine- mineral e, dessa forma, contribuam com a dessas marcas (e de outras com origem
ral”, a revista Veja, da Editora Abril, reportou preservação do planeta”, publicou a revista. semelhante) dêem preferência à água de
em sua edição de 27 de novembro último “Veja cometeu o mesmo erro de outras torneira e não à água envasada”, disse a
por que a água mineral “passou a ocupar publicações que desconhecem o mercado EMBALAGEMMARCA Carlos Alberto Lancia, pre-
um lugar de destaque nas preocupações de de águas. A realidade é que as duas mar- sidente da Associação Brasileira da Indústria
muitos ambientalistas”. “A fabricação das cas de água mais vendidas nos Estados de Águas Minerais (Abinam). “Na onda dessa
garrafas plásticas usadas pela maioria das Unidos (Dasani e Aquafina), que detêm em campanha, uma ONG americana decidiu
marcas é um processo industrial que provoca conjunto 24% do mercado, têm origem na investir sobre as garrafas plásticas, citando,
grande quantidade de gases que agravam rede pública municipal. Daí a recomendação porém, como poluidoras apenas as emba-
o efeito estufa. Ao serem descartadas, elas em alguns estados americanos para que os lagens de água, e não as de refrigerantes,
produzem montanhas de lixo que nem sem- consumidores sucos, chás, óleos, azeites, vinagres,
pre é reciclado. Muitas entidades produtos de beleza e centenas de outros
ambientalistas têm promovido igualmente embalados em plástico. E
campanhas de conscientização para mais: condena o uso de energia na
esclarecer que, nas cidades em que produção e transporte de água, como
a água canalizada é bem tratada, o se a industrialização, distribuição e
líquido que sai das torneiras em nada comercialização fosse uma exclusi-
se diferencia da água em garrafas. vidade do produto”, emenda Lancia.
Organizações européias e americanas Em tempo: Veja publicou, em edições
até estimulam as pessoas a escrever subseqüentes, cartas de Lancia com
a seus restaurantes favoritos pedin- o mesmo teor das declarações acima
REPRODUÇÃO

do que suspendam a venda de água reproduzidas.

32 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


“As garrafas são muito leves, mas nem por isso “Claro que a redução exagerada pode acarretar
são frágeis”, diz Irokawa. problemas de performance da embalagem”, avisa
Diferentemente da NoBottle, a inovação da Hermes Contesini, responsável pelas Relações
Krones preserva as estrias nas paredes das gar- com o Mercado da Associação Brasileira da
rafas. Um componente crucial na redução de Indústria do PET (Abipet). Contesini infor-
peso obtida pela multinacional alemã é o uso da ma que, junto com a Associação Brasileira de
terminação (gargalo) do tipo PCO 26, ligeira- Normas Técnicas e outras entidades, a Abipet
mente menor que a PCO 28 padrão do mercado. coordena estudos para estabelecer normas para
Já disponível no Brasil através de fornecedoras a produção de garrafas “com menos resina, mas
como a Alcoa CSI e a Bericap, as tampas de com igual resistência mecânica”. Noves fora, a
rosca PCO 26 permitem economia significativa Abipet retruca as cutucadas dos ambientalistas
na construção dos bocais das garrafas de água com o estágio da reciclagem de garrafas de PET
mineral natural. A Schincariol e a Lindoya, por no Brasil. Em 2007 foram reciclados 51,3% das
exemplo, já as utilizam em suas águas. embalagens produzidas no país, garantindo a elas
medalha de prata no quesito reaproveitamento,
Limite próximo? campo em que só perdem as latas de alumínio.
A terminação das garrafas é vista como campo Em 2000, o mesmo índice era de 26%.
promissor para a redução de peso porque, mesmo O esforço da indústria de águas minerais para
com os recentes – e notáveis – avanços em dimi- debelar focos de insatisfação com suas emba-
nuição da espessura, o entendimento é de que já lagens tem o objetivo de não interromper uma
se avizinha um limite para este último quesito. trajetória espetacular. Nos últimos dez anos, o
mercado de águas cresceu 145%, e entre 2000
e 2005 a demanda brasileira por água engarra-
Schincariol
e Lindoya: fada aumentou 80%, com um salto de 68% no
redução nos consumo per capita anual, segundo dados da
gargalos
International Bottled Water Association. Lá fora,
empresas já sugerem aos consumidores trocar Abinam
as águas em garrafa por cantis abastecidos com (11) 3167-2008
www.abinam.com.br
água da rede pública, e há o temor de que a
situação atinja a proporção do boicote às sacolas Abipet
(11) 3078-1688
plásticas descartáveis dos supermercados.
www.abipet.com.br
É por isso que, precavidas, fabricantes de
outros bens de largo consumo também redobram Alcoa CSI
(11) 4134-2500
atenções à redução do peso de suas embalagens www.alcoa.com/csi
de PET. “Indústrias de óleos demonstraram inte-
resse nas nossas conquistas em redução de peso”, Amcor PET Packaging
(11) 4589-3000
comenta Irokawa, da Krones. Meses atrás, a www.amcor.com
FOTOS: CARLOS CURADO – BLOCO DE COMUNICAÇÃO

Coca-Cola anunciou um programa mundial para


reduzir o peso das garrafas de seus refrigerantes. Bericap
(15) 3235-4500
“Até por causa de questões de competitividade, www.bericap.com
a tendência da diminuição de peso de garrafas
Engepack
irá continuar candente”, entende Paulo Rochet, (11) 2149-8800
gerente-geral da Amcor PET Packaging, uma das www.engepack.com.br
maiores fornecedoras de garrafas da Coca-Cola.
Krones
“Mas a verdade é que, sem educação e conscien- (11) 4075-9500
tização da sociedade a respeito do descarte de www.krones.com.br
resíduos, o fato de a embalagem pesar menos
Sidel
acaba não tendo o impacto merecido, pois ela (11) 4668-7000
continua indo parar onde não deveria.” www.sidel.com

34 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


 ÁGUAS

Choque rosa
Água para mulheres aposta
em garrafas com cor especial

A
onda de segmentação do mer-
cado nacional de águas mine-
rais naturais, na qual a universal
e singela bebida busca valor
aproximando-se de públicos
específicos através da embalagem, sustenta
mais uma inovação. Importante nome do
setor, a engarrafadora paranaense Ouro Fino
lançou uma água especialmente direcionada
ao público feminino. O alvo é escancarado
não só pelo nome do lançamento, Woman,
mas acima de tudo por sua apresentação:
garrafas de PET cor-de-rosa de 500 milili-
tros e de 1,5 litro.
Revelada numa avant-première ocorrida
em dezembro último, em Curitiba, estrelada DIVULGAÇÃO

pela atriz global Priscila Fantin, a linha


Ouro Fino Woman é resultado de seis meses
em pesquisa e desenvolvimento de embala-
gens. A coloração rosa das garrafas é fruto
da aplicação de um pigmento de grau alimentício da Garrafas da Ouro Fino
americana ColorMatrix, presente no Brasil com uma Woman: pigmento especial
fábrica em Itupeva (SP). As preformas das garrafas,
injetadas pela Engepack, são processadas pela Ouro ColorMatrix
Fino numa sopradora rotativa da Sidel. (11) 5502-9948
www.colormatrix.com
Curiosamente, as garrafas se aproximam do univer-
so feminino por um outro detalhe. As tampas de rosca Engepack
de polipropileno (PP) que as vedam, também na cor (11) 2149-8800
www.engepack.com.br
rosada, são moldadas pela Rexam Beauty Packaging
do Brasil, atuante tradicional da área de embalagens G8 Design
para cosméticos e maquiagens. Os rótulos-manga (41) 3244-7188
www.g8design.com.br
das garrafas, de polipropileno biorientado (BOPP),
são impressos pela catarinense Guará, e destacam a Guará
(48) 3478-0366
silhueta estilizada de uma mulher. O projeto gráfico é
www.guara.ind.br
assinado pela G8 Design.
De acordo com Guto Mocelin, presidente do Rexam Beauty
Packaging do Brasil
Conselho de Administração da Ouro Fino, a expecta- (11) 2152-9800
tiva de vendas da Woman é de 250 000 litros por mês. www.rexam.com.br
Parte da receita das vendas será destinada às obras
Sidel
de ampliação do hospital curitibano Erasto Gaertner, (11) 4668-7000
referência em oncologia. www.sidel.com

www.embalagemmarca.com.br
 BEBIDAS

Um salto em revelação
Novas tecnologias prometem melhorar foto-realismo das latinhas de alumínio

A
perspectiva, com uma dose os clientes a criar, em parceria conosco,
de liberdade comparativa, é os mais diversos rótulos com definição
de verdadeiros porta-retratos de alta qualidade”, prevê Renato Estevão,
cilíndricos nas gôndolas e nas diretor comercial da subsidiária brasileira
despensas, mesas e mãos dos da Rexam.
consumidores. Anunciadas por duas gigan- O primeiro uso da nova tecnologia na
tes mundiais em embalagens, a inglesa América do Sul ocorreu com a paraguaia
Rexam e a americana Crown, sofisticações Cervepar, franqueada da Quilmes/AmBev.
em impressão prometem conferir qualidade A cervejaria encomendou 7 milhões de
fotográfica, nunca antes vista, aos rótulos de latas de Brahma numa edição comemorati-
latinhas de alumínio para bebidas. Um destes va de Carnaval, que destacam a impressão
processos, o da Rexam, já está ao alcance das em alta resolução de uma loira e de uma
indústrias brasileiras. morena trajadas com fantasias coloridas e
Contatada por EMBALAGEMMARCA, a sub- repletas de plumas e paetês. As latas, de
sidiária brasileira da Rexam preferiu não 350 mililitros, foram produzidas na unida-
detalhar os meandros por trás do novo apri- de da Rexam de Buenos Aires, Argentina.
moramento em registro foto-realista para De acordo com Estevão, rótulos temá-
latas de bebidas. O que se sabe é que a ticos e promocionais ganharão novo apelo
nova tecnologia de impressão, batizada de com a tecnologia Illustration Impact. “Latas
Illustration Impact, foi desenvolvida com uma Brahma paraguaia: estréia alusivas a eventos esportivos, por exemplo, já
da Illustration Impact na
parceira européia. “A novidade irá estimular América do Sul podem ser ilustradas com fotos de atletas, bem

No Rio, uma latinha camaleoa


Mudando de cor, latas avisam quando Skol está gelada
Cada vez mais populares lá fora, as na lata e o melhor efeito do azul no
latinhas de alumínio decoradas com contato com a temperatura baixa. “O
tintas termocrômicas, que mudam de efeito atendeu totalmente às nossas
cor para avisar quando o conteúdo expectativas e às do cliente”, afirma
está gelado, aportaram no Brasil gra- o executivo.
ças a uma parceria entre AmBev e a Antes de chegarem ao mercado flumi-
Rexam. Disponível no Rio de Janeiro nense, as primeiras latas de Skol com
para a marca Skol, a latinha possui tinta termocrômica foram testadas na
uma seta no rótulo, originalmente megafesta à fantasia Metamorfose,
branca, que fica azul quando a cer- em Londrina (PR), em setembro de
veja resfria. A Rexam produziu 31 2007, quando foram produzidas 1,2
milhões de latas com o mecanismo. milhão de unidades com um lote de
Renato Estevão, diretor comercial rótulos desenvolvido especialmente
FOTOS: DIVULGAÇÃO

da Rexam, conta que diversos tes- para o evento. A Skol já utilizava


tes com a tecnologia ocorreram em tecnologia parecida, com tinta ter-
Tinta termocrômica faz
seta mudar do branco 2007, e que o desafio foi descobrir mocrômica, nos rótulos de papel das
para o azul a camada ideal da tinta especial garrafas de vidro.

36 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


como as embalagens especiais para fes- a High Quality Print, elas também passam
tas e eventos culturais poderão exibir a ser um canal perfeito para mensa-
imagens de cantores, artistas e cele- gens de marca”, diz Catherine Archer-
bridades, com um nível de qualidade Reed, diretora de marketing em latas
muito superior à atualmente observa- de bebidas da Crown para a Europa.
da”, assegura o executivo da Rexam. Procurada por EMBALAGEMMARCA, a
Crown Embalagens, braço brasileiro
Potencial mensageiro da Crown no ramo de latinhas de alu-
No balcão rival da Crown, a novidade mínio, não havia se manifestado até o
em impressão foto-realista para latas fechamento desta edição a respeito da
de alumínio atende pelo nome High disponibilidade da High Quality Print
Quality Print. A tecnologia abarca no mercado nacional. (GK)
técnicas exclusivas de separação de
cores e cilindros de impressão de Crown Embalagens
altíssima resolução para dry offset, (11) 4529-1000
www.crownembalagens.com.br
que permitem um melhor espaçamen-
to dos pontos nas gravações do subs- Rexam
trato de alumínio. (21) 2104-3445
www.rexam.com
“Latas sempre ofereceram bene-
fícios superiores em termos de
resistência, refrigeração e conveni-
ência, mas, com o advento de téc-
Com High Quality Print, Crown busca ampliar o
nicas inovadoras de impressão como potencial comunicativo das suas embalagens metálicas
PAINEL GRÁFICO  MERCADO DE CONVERSÃO E IMPRESSÃO DE RÓTULOS E EMBALAGENS
Edição:
Edição:Guilherme
Leandro Haberli
Kamio
Edição: FLÁVIO PALHARES  flavio@embalagemmarca.com.br

Um rasante sobre a Aumento de produtividade


produção gráfica atual Lavezzo adquire Speedmaster semi-nova
Livro abrange conceitos e técnica
A gráfica Lavezzo, de São Paulo, com foi a primeira CD 74 negociada pela
Consultor técnico da Confederação Nacional foco principal na produção de emba- Heidelberg SemiNovas (HSN). Antes
das Indústrias na área de produção gráfica, lagens para cosméticos adquiriu uma de ser vendida, a impressora passou
professor da Escola Superior de Propaganda e impressora Heidelberg semi-nova e por uma revisão completa e uma
Marketing (ESPM-SP) e pós-graduando em Gestão conseguiu aumentar sua produtivida- série de testes no prédio de HSN e na
Estratégica de Embalagem pela mesma instituição, de, e melhorar os prazos de entrega, própria gráfica.
Antonio Celso Collaro tem publicado seu mais sempre muito curtos. “Precisávamos Com a chegada do equipamento,
novo livro, Produção gráfica: arte e técnica da unificar o processo, finalizando a em julho de 2007, a Lavezzo conse-
mídia impressa (Pearson Education, 176 páginas). impressão em uma passada de papel, guiu, além de aumentar sua produ-
Embora não se atenha à produção de embalagens, diminuindo perdas e terminando o tividade, em muitos casos, diminuir
a obra reúne os principais conceitos, técnicas e trabalho em menos tempo”, explica pela metade o prazo de entrega,
recursos envolvidos na produção gráfica em geral, Ricardo Lavezzo, diretor da empresa. garante Ricardo.
bem como informações valiosas sobre psicologia A gráfica, que inicialmente pretendia
das cores e minúcias dos siste- adquirir uma impressora nova, aca- HEIDELBERG LAVEZZO
mas de impressão. Numa con- bou optando por uma semi-nova. A (11) 5525-4500 (11) 3392-2555
clusão providencial para qual- Seedmaster CD 74-5+L da Lavezzo www.heidelberg.com.br www.lavezzo.com.br
quer trabalho gráfico, o autor
entende que o segredo de um Speedmaster comprada
projeto bem-sucedido vai além pela Lavezzo inaugura
vendas daunidade
do uso de softwares de última de semi novas da
geração: ele envolve conheci- Heidelberg
mentos artísticos, socioculturais
e, sobretudo, históricos.

Publicação traz conceitos


Impressora brasileira em exposição
de impressão em geral na Flexo Latino América
Lançada em agosto de 2007, FBR 2500 já vendeu 13 unidades
Convertedores de A Nilpeter expõe na Flexo Latino base normalmente oito unidades
etiquetas têm encontro América, que se realiza de 10 a de impressão flexo. Sua velocidade
marcado 14 de março no Anhembi, em São máxima é de 228 metros/minuto
Paulo, a impressora flexográfica de e é considerada a mais moderna
Evento é organizado pela Abiea banda estreita FBR 2500 com largu- impressora flexo de banda estreita
ra máxima de impressão de 273mm fabricada no Brasil.
A Abiea – Associação Brasileira das
(10 ¾ ”), primeira máquina produ- Desde seu lançamento, em agosto
Indústrias de Etiquetas Adesivas organiza o
zida no país pela empresa dina- de 2007, foram comercializadas 13
11º Encontro Nacional de Convertedores de
marquesa. Fabricada em Ribeirão impressoras FBR 2500, cinco delas
Etiquetas Adesivas, que terá como objetivo
Preto (SP), a máquina é baseada na já entregues aos clientes.
oferecer uma visão global do mercado de
tecnologia modular flexográfica e
rótulos auto-adesivos. Complementando o NILPETER
pode ser combinada com unidades
evento, estão programadas palestras com (11) 5071-7721
de serigrafia rotativa, aplicação de
profissionais da área e a entrega do 1º Prêmio www.nilpeter.com.br
hot e cold stamping, tendo como
Abiea – Excelência em Etiquetas e Rótulos
Auto-Adesivos. O evento será realizado no Equipamento da Nilpeter é fabricado
Blue Tree Park Eco Resort Angra dos Reis em Ribeirão Preto (SP)
entre os dias 21 e 24 de agosto de 2008.
ABIEA
(11) 3288-0508
www.abiea.org.br

38 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


 INTERNACIONAL

Carona num ícone


dos pegas e rachas
Energético ganha fama com garrafa que
imita cilindro de “envenenador” automotivo

T
urbinada pela franquia cinemato-
gráfica Velozes e Furiosos e por
séries de videogames como Need
For Speed e Burnout, a tribo dos
amantes dos rachas automobilísti-
cos e do tuning – como são chamadas as modi-

FOTOS: DIVULGAÇÃO
ficações que conferem aos carros mais potência
e visuais esportivos personalizados – inspirou o
lançamento, nos Estados Unidos, de uma bebida
energética com apresentação inovadora. A NOS
22oz. é apresentada numa garrafa de PET com
formato inspirado nos celebrados cilindros de Com corpo azulado,
rótulo metalizado e
óxido nitroso (nitro) da Nitrous Oxide Systems, tampa com sobretampa
que compõem sistemas de ganho momentâneo de dentada, garrafa de PET da
bebida NOS “clona” com
força para motores. competência o cilindro
Com capacidade de 22 onças metálico de óxido nitroso
(abaixo à esq.)
líquidas, ou 650 mililitros, a garrafa
da bebida é soprada pela ameri-
cana Zuckerman-Honickman
com um pigmento especial
azul, e decorada com um rótu-
lo auto-adesivo de filme plás-
tico, com bordas metalizadas, embalagem é instantaneamente reconhecida e
seguindo fielmente o padrão o vínculo com a NOS foi bem-recebido pelo
visual dos cilindros de verda- público, tendo guindado o produto, em poucos
de da NOS. A chave de ouro Zuckerman-Honickman meses, ao sétimo posto no ranking das bebidas
do projeto é uma sobretampa, +1 (610) 962-0100 estimulantes nos Estados Unidos”, diz, em comu-
www.zh-inc.com
de polipropileno (PP), que, nicado à imprensa, a fabricante do produto, a Fuze
acoplada à tampa standard Beverages – empresa cujas inovações a levaram a
para garrafas de PET, repro- ser adquirida, no ano passado, pela Coca-Cola.
duz o formato dentado das Mais recentemente, um outro tipo de reconhe-
válvulas utilizadas nos cilin- cimento à criativa apresentação do produto veio
dros de metal. do BevNet, prestigiado fórum da internet que
Associar o energético com monitora lançamentos globais e discute estraté-
a marca automotiva, controla- gias da indústria de bebidas. O site elegeu a emba-
da pela fabricante americana lagem da NOS 22oz. como “A mais inovadora de
de autopeças Holley, provou 2007”. É um incentivo que promete dar torque
ser uma aposta certeira. “A extra à popularização da bebida. (GK)

40 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


 TINTAS IMOBILIÁRIAS

Pequenas com
uma grande missão
Miniembalagens para testes de cores e
tons ganham espaço no mercado de tintas.
Objetivo é quebrar o monótono domínio
do branco nas vendas do setor
Por Juçara Pivaro

C
erca de 45% das tintas imobiliárias

FOTOS: DIVULGAÇÃO
vendidas no Brasil são brancas. É
o que revela um estudo recente-
mente realizado pela Tintas Coral,
um dos principais nomes em tintas Tira Teima, novidade da
Coral, é acondicionada em
para construção civil do país. Diante de um latinha com fechamento
cenário favorável para o setor, marcado por Biplus, da Brasilata
vendas 6% maiores em 2007, segundo leitura
do Sindicato da Indústria de Tintas e Vernizes
do Estado de São Paulo (Sitivesp), a Coral
lançou um item para estrategicamente tentar
diversificar o escoamento dos seus produtos. O
Tira Teima consiste numa embalagem miniatura no centro. A tampa plástica ganhou novo forma-
com tinta capaz de cobrir 1 metro quadrado. to para se ajustar a um sistema de travamento
Desenvolvido e dimensionado para possibilitar que evita a passagem de oxigênio, garantindo
alta fidelidade de visão da cor escolhida por a qualidade da tinta durante toda a vida útil do
catálogo, o produto pode dar a certeza que o produto. A adaptação do sistema de fechamento
consumidor precisa na hora de decidir. Se o garante completa vedação, mesmo depois de
resultado não for o esperado, é possível partir repetidas operações de abertura e fechamento
para outra cor ou tom sem grandes prejuízos, da embalagem. Além disso, a lata é adequada
pois o custo do Tira Teima é baixo. ao sistema tintométrico (mix machines), pois
Sob um investimento de 1,3 milhão de reais, o plástico transparente permite que o consu-
o produto chegou ao mercado apresentado numa midor visualize as cores escolhidas. Todas as
latinha de aço de 300 mililitros, volume três características da Biplus e as adaptações feitas
vezes menor que o das menores embalagens dis- pela Brasilata especialmente para o Tira Teima
ponibilizadas até então pela Coral, 900 mililitros trazem para o consumidor menor desembolso
– o chamado quarto de galão. A embalagem da e facilidade para realizar o teste de cores com
versão para testes é utilizada para acondicionar segurança e comodidade, evitando desperdício.
mais de 2 000 cores, e é fruto de desenvolvi- Mudar o hábito do brasileiro, fazendo-o
mento de uma equipe técnica da Brasilata. colorir ambientes domésticos e comerciais, não
A lata do Tira Teima incorpora o já famoso é tarefa fácil. João Carlos Oliveira César, presi-
sistema de fechamento Biplus, que combina dente do Conselho Técnico Científico Pró-Cor
uma tampa metálica com um batoque plástico e professor-doutor da Faculdade de Arquitetura

42 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


e Urbanismo (FAU) da USP, esclarece que do com a Suvinil, foi o ajuste de foco para o
desde a época colonial era obrigatório caiar a produto, que passou a ter como alvo principal
casa por questão de saúde pública, e o sol forte, o público feminino, que tem participação fun-
predominante na maior parte do país, afetava damental na escolha da cor para os ambientes
pinturas externas. Tudo isso ajudou a arraigar da casa. “Queríamos uma embalagem que reme-
a cultura da pintura branca. “Hoje, temos tec- tesse ao consumo de supermercados, que fosse
nologia que tornam as pinturas externas mais semelhante aos produtos que a mulher tem mais
resistentes, mas a inércia da escolha fica”, diz referência”, explica Carolina. “O maior dife-
César. “Muitos pensam que, uma vez pintada rencial é o design, que é uma inovação para a
a parede, terão que conviver com ela durante categoria”. A embalagem possui barreira à luz,
um bom tempo antes de mudar”, afirma Paola Brasilata tem selo protetor e traz praticidade. Um ele-
Vieira, gerente de colour marketing da Coral. (11) 3871-8500 mento facilitador na sua utilização está na boca
www.brasilata.com.br
“Por isso, os consumidores optam pelas escolhas do pote, onde cabe um rolo de pintura pequeno,
que consideram seguras, o que muitas vezes leva Cimplast dispensando bandejas, caçambas e outros aces-
(11) 3601-2004
ao branco, e o Tira Teima vem reforçar o marke- sórios para aplicação.
www.cimplast.com.br
ting que incentiva e orienta o público no uso de A embalagem do ColorTest foi um desenvol-
novos tons.” vimento conjunto entre Suvinil e a fornecedora
de embalagens plásticas Cimplast, que utilizou
Resultados surpreendentes a versatilidade de formatos que a moldagem
A iniciativa da Coral não é exatamente uma de polietileno de alta densidade (PEAD) por
novidade no mercado de tintas. Também com o sopro proporciona ao gerar flexibilidade para a
intuito de debelar a insegurança do consumidor criação do design. Fernando Del Sole, gerente
na escolha das cores e tons para ambientes, a de produto da Cimplast, considera o mercado
Suvinil lançou em 2005 a versão para testes de tintas “bastante promissor para as embala-
ColorTest, em latas de aço de apenas 202,5 gens plásticas, pois entre as características dos
mililitros. Segundo Carolina Araújo, gerente polímeros, além da versatilidade, estão também
de produto da empresa, foi realizada uma pes- fatores como segurança e resistência.”
quisa para procurar entender e identificar quais A Suvinil tem realizado diversas ações de
eram as dificuldades que o consumidor tinha marketing com o ColorTest, entre elas a instala-
no momento da escolha das cores no ponto- ção de mix machines em lojas das Casas Bahia e
de-venda e verificar como a empresa poderia em shopping centers paulistas e fluminenses. “O
melhorar esse processo. resultado é surpreendente”, diz Carolina, que,
Meses após o lançamento, o produto passou mesmo sem divulgar números, assegura que o
por reformulação da embalagem, adotando um produto efetivamente alavancou as vendas de
pote plástico. O motivo da mudança, de acor- tintas coloridas da Suvinil.

Suvinil lançou o
ColorTest em lata de
aço (à esq.), mas a
substituiu por pote
plástico a fim
de cativar o
público feminino

www.embalagemmarca.com.br fevereiro 2008 EmbalagemMarca 43


DISPLAY  LANÇAMENTOS E NOVIDADES – E SEUS SISTEMAS DE EMBALAGEM

Fogo renovado
Acendedor ganha blister sinuoso

Os consumidores do
acendedor recarre-
gável Handy BIC já
podem conferir nos
pontos-de-venda
o novo visual
de sua embala-
gem. Os blisters
de papel cartão Editora Novo Tempo Tomatino na caixinha
(92) 2101-5300
impressos em www.editoranovotempo.com.br Brasfrigo estréia nova embalagem
offset pela Editora
Gemini Embalagens
Novo Tempo e de
(92) 3651-3079 A Brasfrigo firmou parceria com a SIG
PVC cristal forne- www.geminiembalagens.com.br
Combibloc e instalou uma nova linha de
cido pela Gemini
No Limits! embalagens cartonadas assépticas em
Embalagens (19) 3294-9501
Luziânia (GO). A empresa expandiu as
ganharam formas selega@uol.com.br
linhas de produtos de derivados de toma-
sinuosas, cores
te com a marca Tomatino e a caixinha
chamativas e ilus-
escolhida para a estréia foi a combiblocS-
trações remetendo
tandard de 500 mililitros, com abertura
às diversas possi- SIG Combibloc picotada em “v”. Há planos para ampliar

FOTOS: DIVULGAÇÃO
bilidades de uso. O (11) 2107-6744
www.sigcombibloc.com.br a gama de formatos, já que a máquina é
design é assinado
capaz de trabalhar com 500 mililitros, 750
pela No Limits!.
mililitros, 1 litro e 1,1 litro.

Homenagem à Amazônia
Colgate lança sabonete inspirado na floresta tropical

Já estão no mercado os novos sabonetes líquidos e em Art Contrast


barra Palmolive Amazônia, da Colgate-Palmolive. Os (11) 3758-2277
www.artcontrast.com.br
sabonetes líquidos serão comercializados em frascos
de PET supridos pela Lorenpet com tampas confec- BIC Label
cionadas em polipropileno randômico (PP random) (21) 2450-9700
www.biclabel.com.br
transparente, fornecidas pela Plásticos Cária. Os
rótulos auto-adesivos de polipropileno biorientado Lorenpet
(12) 3185-4444
(BOPP) são produzidos pela BIC Label. O design é www.lorenpet.com.br
da Art Contrast. Os sabonetes em
Nilpel
barra são acondicionados em car- (11) 2191-2300
tuchos de papel cartão impressos www.nilpel.com.br
em offset pela Nilpel, que desen-
Plásticos Cária
volveu o design em parceria com (11) 3864-8833
a Colgate-Palmolive. www.caria.com.br

44 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


Edição: FLÁVIO
Edição:
PALHARES  flavio@embalagemmarca.com.br
FLÁVIO PALHARES  flavio@embalagemmarca.com.br

Reforço na linha Close up


Gel dental tem mais uma variante

A Unilever lança uma nova variante do gel den- Alcan


tal Close up, o Close up Double Fresh, que vem (11) 4723-4700
www.alcanpackaging.com
acondicionado em tubos laminados fornecidos
pela Alcan. A multinacional não divulga o nome Brasilgrafica
do fornecedor das tampas de polipropileno (PP). (11) 4133-7777
www.brasilgrafica.com.br
Os cartuchos de papel cartão que abrigam os
tubos são impressos pela Brasilgrafica. O layout Rex Design
(11) 3862-5121
das embalagens é da Rex Design. www.rexnet.com.br

Novas barrinhas no mercado


Flow pack acondiciona lançamentos da Bimbo

Camargo Cia. de Embalagens O grupo Bimbo aumenta seu portfólio de produ-


(15) 3285-2009 tos com as barrinhas de cereais Pullman e Plus
www.camargociaembalagens.com.br
Vita. Os produtos são acondicionados em flow
CBS Elos packs de polipropileno biorientado (BOPP) com
(11) 2148-7200 BOPP metalizado impressos em rotogravura pela
www.cbselos.com.br
CBS Elos e pela Camargo Cia. de Embalagens.
Dil Brands O design é da Dil Brands.
(11) 4191-9711
www.dilbrands.com

www.embalagemmarca.com.br fevereiro 2008 EmbalagemMarca 45


DISPLAY  LANÇAMENTOS E NOVIDADES – E SEUS SISTEMAS DE EMBALAGEM

Transparência até na embalagem


Multiuso da Reckitt Benckiser tem frascos de polipropileno translúcido

A Reckitt Benckiser lançou mais veu uma resina de polipropileno Brands. As tampas de PP são
uma variante para o limpador (PP) com particularidades de fornecidas pela Brigaplast e pela
multiuso Veja, batizada de Veja transparência e maleabilidade. O Tecnoplastic, na versão squeeze, e
Multi-Ação 4 em 1. A novidade material substitui os antigos fras- as válvulas da variante gatilho pela
chama atenção pelas embalagens cos de polietileno de alta densida- MeadWestvaco Calmar. A deco-
translúcidas, produzidas pela de (PEAD). O design foi adaptado ração do squeeze é feita em seri-
Logoplaste. O efeito foi consegui- pela própria Reckitt Benckiser, grafia e o pulverizador leva rótulos
do graças a uma parceria com a sobre a estrutura das embala- auto-adesivos de papel, impressos
Nova Petroquímica, que desenvol- gens anteriores criadas pela Dil pela Gráfica Espírito Santo.

Brigaplast Gráfica Espírito Santo MeadWestvaco Calmar


(15) 232-3171 (27) 3212-7800 (11) 3638-4850
www.brigaplast.com.br Tecnoplastic
www.graficaes.com.br www.calmar.com
(11) 4612-0445
Dil Brands Logoplaste Nova Petroquímica patricia.comercial@tecnoplastic.com.br
(11) 4191-9711 (11) 2132-0400 (11) 3583-5900
www.dilbrands.com www.logoplaste.ind.br www.suzanopetroquimica.com.br

Abordagem comercial Para borrifar


Homeopáticos com cara de alopáticos Melagrião ganha versão em spray

O laboratório homeopático Dr. Waldemiro Catuaí Print Tradicional nome


(43) 3552-1186
Pereira, de Curitiba, lança em março uma nova do mercado far-
www.catuaiprint.com.br
estratégia de comunicação. Para atingir uma macêutico, a
faixa mais jovem da população e concorrer CIV marca Melagrião,
(81) 3272-4484
com os remédios alopáticos, os 40 produtos www.civ.com.br do Laboratório
de homeopatia da empresa passaram por uma Catarinense, lança
Design Inverso
reformulação em todas as suas embalagens. (47) 3028-7767 um aromatizante
Responsável pela criação, a agência de design www.designinverso.com.br bucal em spray. Os
Yup Brasil procurou destacar as características Mold Tec frascos de vidro
de cada medicamento. A abordagem adota- (11) 6967-4132 supridos pela CIV
www.spraybrasil.com.br
da pelo laboratório é pioneira no mercado de e pela Wheaton,
homeopatia do Brasil: o layout das embalagens Tech Sprayer com válvulas da
é semelhante ao utilizado pelos remédios tra- (11) 6222-4888 Tech Sprayer,
www.techsprayer.com.br
dicionais. Os cartuchos de papel cartão são têm tampas de
produzidos pela Gráfica Serena. Wheaton PVC fornecidas
(11) 4355-1800
www.wheatonbrasil.com.br pela Mold Tec.
A decoração
é feita por um
Gráfica Serena rótulo termoen-
(41) 3014-2424 colhível impresso
www.graficaserena.com.br
pela Catuaí Print.
Yup Brasil O layout é da
(41) 3015-3124
Design Inverso.
www.yup.com.br

46 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


Pretinho básico
Linha de tratamento capilar da Ox tem embalagens escuras

A Ox Cosméticos amplia seu portfólio com a linha Ox Super, que


teve o layout e a assessoria no projeto estrutural das embalagens
feitos pela Packing Design. Composta por cinco itens, a família de
produtos para tratamento capilar ganhou embalagens pretas, que
se destacam na gôndola. Os frascos de polietileno de alta densi-
dade (PEAD) do Xampu Peeling Hair são fornecidos pela Gensys
Embalagens e levam tampas de polipropileno (PP) injetadas pela
Qualinjet. A decoração é feita em serigrafia prata com verniz alto
brilho. A Máscara Intensa Ultranutritiva é acondicionada em potes
de PEAD decorados com serigrafia e tampas de PP supridas pela
Igaratiba. O Serum Ultraconcentrado é apresentado em tubos de
PP e polietileno (PE) impressos em flexografia, produzidos pela
Globalpack. Para o Fluido Reparador Protetor foram escolhidos
frascos de vidro decorados em serigrafia, fornecidos pela Vidraria
Anchieta. As tampas e válvulas injetadas em PP são produzidas
pela MeadWestvaco Calmar. Completa a linha o Creme para Pentear
Hidratante, acondicionado em frascos de PEAD e polietileno de
baixa densidade (PEBD), com tampas de PP, produzidos e serigrafa-
dos pela Igaratiba.
FOTOS: DIVULGAÇÃO

Gensys Embalagens Globalpack Igaratiba MeadWestvaco Calmar


(11) 2199-1599 (11) 5643-5333 (19) 3821-8000 (11) 3638-4850
www.gensys.ind.br www.globalpack.com.br www.igaratiba.com.br www.calmar.com

Packing Design Qualinjet Vidraria Anchieta


(11) 3074-6611 (11) 4787-0777 (11) 6190-0666
www.packing.com.br www.qualinjet.com.br www.vidrariaanchieta.com.br

www.embalagemmarca.com.br fevereiro 2008 EmbalagemMarca 47


 ÍNDICE DE ANUNCIANTES

Anunciante Página Telefone Site

43 SA Gráfica 9 (11) 3578-3606 www.43sagrafica.com.br

BIC Label 37 0800 260 434 www.biclabel.com.br

BP Filmes 25 (11) 3616-3402 www.bpfilmes.com.br

Brasilpack 39 (11) 3060-5000 www.reedalcantara.com.br

Braskem 33 (11) 3576-9000 www.braskem.com.br

Cobrirel 47 (11) 6291-3155 www.cobrirel.com.br

Easy Pack 45 (11) 4582-9188 www.easypack-brasil.com.br

Entec 13 0800 773 8687 www.entecpolimeros.com.br

Expo Pack México 41 + 52 (55) 5545-4254 www.expopack.com.mx

Greenfield 30 e 31 (11) 3567-1890 www.embalaweb.com.br

Indexflex 11 (11) 3618-7100 www.indexflex.com.br

Innova 4ª capa (51) 3378-2300 www.innova.ind.br

Interpack 5 (11) 5535-4799 www.interpack.com

M&G 3ª capa (11) 2111-1515 www.gruppomg.com.br

Moltec 47 (11) 5523-4011 www.moltec.com.br

Nilpeter 15 (11) 5071-7721 www.nilpeter.com.br

Novelprint 45 (11) 3760-1500 www.novelprint.com.br

Plastimagen 21 +52 (55) 1087-1650 www.plastimagen.com.mx

Propack 45 (11) 4785-3700 www.propack.com.br

Qualy Print 47 (11) 4071-1782 www.qualyprint.com.br

Set Print 45 (11) 2133-0007 www.setprint.com.br

SIG Combibloc 2ª capa (11) 2107-6744 www.sig.biz/brasil

Simbios-Pack 47 (11) 5687-1781 www.simbios-pack.com.br

TD Color 47 (19) 3271-7146 www.tdcolor.com.br

Technopack 7 (51) 3470-6889 www.technopack.com.br

Tom-B 17 (11) 3255-7214 www.tom-b.eu

48 EmbalagemMarca fevereiro 2008 www.embalagemmarca.com.br


EmbalagemMarca é focada naquilo que o seu nome se propõe: na
embalagem. Os textos são objetivos, as inovações e os lançamentos
sempre estão presentes, ou melhor, sempre são apresentados pela
revista. A publicação consegue mexer com a vontade de conhecer, além
de mostrar bem os aspectos técnicos e conceituais das embalagens de
que fala. É uma revista agradável, legal de se ler, com seus textos enxutos
e informativos. Somos anunciantes justamente por essa qualidade. Tanto
no conteúdo quanto no visual, a revista EmbalagemMarca é diferente das
outras, e cada vez mais ocupa seu espaço no setor.

Osvaldo Cruz, Gerente geral

0800 773 8687 É LIDA PORQUE É BOA. É BOA PORQUE É LIDA.


www.entecpolimeros.com.br www.embalagemmarca.com.br • (11) 5181-6533
Almanaque
O guaraná continua aí Abrir duas
Apesar de a Coca-Cola não divulgar nem em seu website vezes é melhor...
oficial, o guaraná Taí continua sendo produzido pela multi-
nacional. Lançada nos anos 1970, a marca, que em 1997 foi Somente tampas metálicas de
substituída pelo Kuat, ainda é encontrada em alguns mer- rosca fechavam os potes de vidro
cados. O produto, que no início era vendido das maioneses brasileiras até 1985.
em garrafas de vidro e depois ganhou a Foi quando a Refinações de Milho
opção das latas (primeiro de aço, depois de Brasil, seguindo uma tendência
alumínio), hoje é internacional, decidiu adotar
comercializado ape- selos de vedação para reforçar a
nas em garrafas de proteção – e aumentar considera-
PET de 2 litros. velmente a vida-de-prateleira – da
maionese Hellmann’s (marca hoje
controlada pela Unilever). Para
destacar seu pioneirismo, a empre-
sa veiculou anúncio em revistas
exaltando “a maionese que você
precisa abrir duas vezes – a única
com selo de vedação”. A peça,
reproduzida abaixo, é criação de
Rogério Morais Martins, então na
Dogma Propaganda.
A marca dos três diamantes
Em 1870, o jovem Yatora empresa, formado por três
Iwasaki trocou sua aldeia losangos, é a junção do
natal, no interior do Japão, brasão da família Iwasaki
pela cidade de Osaka, com a estilização das
onde se tornou um gran- hélices dos primeiros
de negociante de arroz. barcos da companhia.
Para transportar a merca- As três embarcações
doria, fundou uma com- passaram rapidamen-
panhia de navegação com te a 30, tornando a
três velhos barcos a vapor, Mitsubishi a maior com-
batizando-a de Mitsubishi, panhia marítima do país. Ao
que significa três diamantes longo dos anos a corporação
(Mitsu= 3, e Hishi=diamantes). Como ampliou suas atividades e hoje tem
em japonês, o “H” é pronunciado com mais de 40 empresas, que produzem
o som de “B”, a combinação mitsu desde veículos até garrafas de PET e
Você sabia?
hishi virou Mitsubishi. O logotipo da filmes para embalagens e rótulos. Que a primeira lata de cerveja, feita
de folha-de-flandres nos Estados
Unidos, em 1935, pesava 85 gra-
mas? Hoje a lata de bebida feita de
alumínio pesa menos de 15 gramas.

50 EmbalagemMarca www.embalagemmarca.com.br/almanaque fevereiro 2008