Você está na página 1de 11

27/2/2013

Subfilo Myriapoda

Zoologia de Invertebrados II
Profª. Drª. Márcia Rêgo

Subfilo Myriapoda
• São artrópodes terrestres que apresentam corpo articulado, achatado ou vermiforme, com um ou dois pares de pernas em cada segmento.

1

27/2/2013 Subfilo Myriapoda Sua importância ecológica é imensa. Subfilo Myriapoda Cerca de 11. contendo em seus acervos exemplares advindos principalmente das regiões centro-oeste. sudeste e sul. 2 . A sobrevivência da floresta decídua tropical depende deles. As duas coleções brasileiras mais representativas encontram-se no Instituto Butantan e no Museu de Zoologia da USP. Os miriápodes estão mal representados em coleções tanto no Brasil como no mundo.460 espécies vivas foram descritas até o momento. estimando-se serem conhecidas apenas 30% das espécies. uma vez que representam um dos principais decompositores de madeira e serapilheira.

27/2/2013 Subfilo Myriapoda • Corpo com 2 tagmas: cabeça e tronco • Todos os apêndices multiarticulados e unirremes antenas de Pauropodes são ramificadas – derivação secundária Subfilo Myriapoda • Sem carapaça (epicutícula rel.permeável. • Sistema aéreo p/ trocas gasosas composto por traquéias e espiráculos. ambiente 3 . • 1 ou 2 pares de tubos de Malpighi (excreção). sem lipídios e cera) • Ausência de revestimento ceroso úmido.

Desenvolvimento direto Apêndices cefálicos: antenas mandíbulas 1as maxilas (maxílulas) 2as maxilas Subfilo Myriapoda • Etimologia grego: myriad =10 mil / podus = pés • Compreende 4 classes » Classe Diplopoda ( embuás.27/2/2013 Subfilo Myriapoda • • • • • Às vezes com ocelos. gongolôs) » Classe Pauropoda » Classe Chilopoda (centopéias) » Classe Symphyla 4 . piolhos de cobra. Dióicos. Olhos compostos verdadeiros ausentes.

gongolô. 2005.. Zoologia dos invertebrados: uma abordagem funcional-evolutiva.27/2/2013 FILOGENIA (RUPPERT. de movimentos lentos. BARNES. etc… • São detritívoros. Robert D. FOX. milípedes. (-) fototáteis (gastam o seu tempo cavando no solo ou folhiço.) Classe Diplopoda • Piolho-de-cobra. embuá. São Paulo: Roca.. • > taxon dentre os miriápodas. consumindo restos vegetais e convertendo material vegetal em húmus). cosmopolitas 5 .80. 7.ed. Richard S. detritivos noturnos.000 spp viventes . Edwards E.

possuem 6 . muitos milípedes enrolam-se numa espiral achatada e alguns podem se enrolar em forma de bola (semelhante aos tatuzinhos-de-jardim). Classe Diplopoda • Muitos dos diplossegmentos glândulas repugnatórias laterais. • Antenas simples c/ 7 articulações. • Quando ameaçados. • Primeiro segmento do tronco sem pernas – colo.27/2/2013 Classe Diplopoda • Segmentos do tronco fundidos em pares – diplossegmentos com dois pares de pernas.

• Grande número de ocelos. Cutícula calcificada. • Os diplossegmentos 2-4 com um par de perna cada. gnatoquilário Classe Diplopoda • Corpo com 11 a 192 diplossegmentos com 2 pares de pernas (o primeiro e o último sem pernas). Gonóporos abrindo-se nas coxas do 2º par de pernas. 7 .27/2/2013 Classe Diplopoda Primeiras maxilas fundidas 2as maxilas ausentes.

5 mm).(3º seg. sem olhos. 2as maxilas ausentes.genital) Ocorrem principalmente em solos úmidos e em solos com detritos vegetais. Gonocóricos.do tronco. Classe Pauropoda Apêndices bucais pouco desenvolvidos. Gnatoquilários – 1as maxilas fundidas. • Não são animais comuns.27/2/2013 Classe Pauropoda • Quase microscópios (0. Antenas ramificadas.1. • 9 – 11 pares de pernas. • Noturnos (500 spp) • • • • • • 8 .5 . • Sem olhos.

com 1 par de pernas por segmento. nunca se enrolam como os Diplópodes. • Com garras de veneno na primeira perna (presas) – forcípulas. • Ao contrário dos Diplópodes. 9 . lacraias. Classe Chilopoda Quando ameaçadas atacam com as garras de veneno.27/2/2013 Classe Chilopoda • Centopéias. são predadores velozes.

27/2/2013 Classe Chilopoda • A picada da centopéia gigante americana do deserto (Scolopendra heros.5 – 0. • Penúltimo segm c/ fiandeiras e um par de longos pêlos sensoriais. • Primeiros 12 segmentos c/ 1 par de pernas cada. 20 cm de comprimento) causa necrose local. 10 .8 mm). • Scolopendra também tem coloração de advertência (bandas pretas e vermelhas) Classe Symphyla • Pequenos (0. • Tronco – 14 segmentos (último fundido ao télson). • Sem olhos.

espermatóforo. fertilização externa •Fêmea –guarda o espermatóforo-receptáculo seminal na cavidade oral 11 .27/2/2013 Classe Symphyla •Habitam solo solto e húmus •Gonocóricos.