Você está na página 1de 9

DIREITO DO TRABALHO - NOÇÕES PRELIMINARES O Direito do Trabalho é o conjunto de normas que regulam as relações de trabalho entre empregado e empregador

, ocupando-se, ainda, da condição social dos trabalhadores. O conjunto de leis referentes ao Direito do Trabalho recebe o nome de Legislação Trabalhista. Importante parcela da Legislação Trabalhista encontra-se reunida na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) que surgiu em 1943. Breve panorama histórico do Direito do Trabalho Na antiguidade, o trabalho escravo predominava e era exercido pelo derrotado na guerra, pois o homem compreendeu que era mais útil submeter o inimigo prisioneiro a um trabalho do que matá-lo. Esse prisioneiro era tido como coisa (res) sobre a qual o senhor exercia o direito de vida e morte. Ao lado desse trabalho escravo existia, também, nessa época, o trabalho livre. A transformação mais profunda na história do trabalho foi causada pelo surgimento da máquina. O trabalho artesanal e manual foi substituído pelas máquinas, que passaram a produzir em massa o que antes era fabricado em pequena quantidade. O desenvolvimento fabril trouxe como consequência o êxodo dos trabalhadores do campo para a cidade, evidentemente atraídos por maiores ganhos e melhores condições de vida. Até mulheres e crianças passaram a disputar o mercado de trabalho. O fato de haver mais procura do que oferta de emprego

na França. na Inglaterra. Por exemplo. Destaca-se. Era preciso impor um tratamento mais humano à pessoa do trabalhador. uma lei determinava ser de 10 horas a duração de jornada diária para os adultos masculinos. fazendo surgir leis especiais que regulamentaram o trabalho de crianças e mulheres. em 1840. Foi somente em século XIX. No Brasil. em 1849. que continha normas relativas à locação das pessoas que trabalhavam. Não havia nenhuma proteção à saúde e à segurança do empregado. com o surgimento das primeiras medidas legais em benefício do empregado. em sua segunda metade. as primeiras leis sociais foram: a Lei de Férias (1925). o advento do Código de Napoleão (Código Civil Francês) de 1804. surgiram as primeiras medidas de proteção ao trabalho das mulheres na minas. reduzindo para 10 horas a sua jornada. editar leis de proteção ao trabalho. mediante salário ínfimo. Os menores desde a tenra idade (8 a10 anos) eram empregados em minas de subsolo e em jornada de até 16 horas. que o Direito do Trabalho implantou suas verdadeiras raízes em socorro aos economicamente mais fracos. a criação do Ministério do Trabalho . dando origem ao salário mínimo. a propósito. isto é. Foi no século XVIII que as sementes do Direito do Trabalho foram lançadas. Os empregadores procuravam reduzir o custo da produção de seus produtos à custa do sacrifício dos seus empregados.acarretou o aviltramento dos salários e permitiu que os patrões estabelecessem as condições de trabalho a serem cumpridas pelos empregados .

recebimento do salário : devemos entender por salário o pagamento efetuado pelo empregador ao empregado em troca dos seus serviços.2º. assumindo os riscos da atividade econômica. O contrato de trabalho Contrato de trabalho é o acordo pelo qual o empregado. Empregador : são as empresas e outras pessoas que. 1) Empregado : é toda pessoa física que presta serviço de natureza não eventual a empregador. prestação de serviços continuados : o trabalho do empregado na empresa deve ser permanente e contínuo . Esse pagamento não .). admitem. a organização da Justiça do Trabalho (1939). Em outras palavras: não pode ser eventual.(1930). a promulgação da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT (1943). presta serviço continuados ao empregador. 1. em troca de salário. As características fundamentais do contrato de trabalho são: 1. art. subordinando-se. O contrato de trabalho envolve dois sujeitos: o empregado e o empregador. pagam salários e dirigem a prestação de serviços do empregado (CLT . profissionalmente. 2. a criação das Juntas de Conciliação e Julgamento (1932). a instituição do salário mínimo (1940). sob a dependência deste e mediante salário. à sua direção.

Vale dizer.poderá ser inferior ao salário mínimo estabelecido por lei. permanece livre e independente . o empregado deve obedecer às ordens do empregador . seja ele pessoa física ou jurídica. que funciona em seu escritório ou consultório. Também o representante comercial é um trabalhador autônomo. Trabalhador não incluído na proteção da Legislação do Trabalho Funcionários públicos Os funcionários públicos. Trabalhador autônomo O trabalhador autônomo não é subordinado nem presta serviço eventual. subordinados ao Estatuto dos Funcionários Públicos. Trabalhando estes em regime . estão excluídos da CLT porque têm regime estatutário próprio. 3. subordinação profissional : na execução do seu trabalho. Alfredo Nagib ensina: Não se deve confundir os representantes comerciais com os vendedores viajantes ou pracistas. aqueles que legalmente estão investidos em cargo público. Exemplo típico do autônomo é o caso do profissional liberal. entretanto . que. assim. os funcionários públicos estão sob regime especial. Essa obediência . exerce sua atividade por conta própria. é apenas de caráter profissional e não pessoal . Isso significa que a subordinação do empregado diz respeito ao seu trabalho dentro da empresa e não à sua pessoa. pois não está subordinado às ordens da firma que representa.

ainda que em caráter temporário . Emissão : é emitida pelas Delegacias Regionais do Trabalho ou. que podem ser pessoas físicas ou jurídicas. no caso de rescisão injusta de seus contratos de representação. data de emissão . não têm vinculação empregatícia. Ademais devem registrar-se nos conselhos Regionais de Representantes Autônomos. inclusive de natureza rural . A Carteira de Trabalho e Previdência Social Um dos principais meios de prova da relação de trabalho é a Carteira de Trabalho e Previdência Social .13). 14) . a Carteira de Trabalho e Previdência Social . tais como indenização e aviso prévio.886/65 concedeu-lhes algumas vantagens de natureza trabalhista. Entre as sua principais características podemos citar as seguintes: 1.. como empregados hão de ser considerados. No caso de fazerem valer seus direitos deverão recorrer a Justiça Comum e não a Justiça do Trabalho. Afirma Bueno Magano : já os representantes comerciais autônomos . 2.. Elementos de Identificação : além do número . a Lei nº 4. pelos órgãos federais estaduais e municipais da administração direta ou indireta (CLT. mediante convênio.de subordinação. série . respeitar zonas etc.e para ao exercício por conta própria de atividade profissional remunerada (CLT . com obrigação de seguir roteiro. Obrigatoriedade é obrigatória para o exercício de qualquer emprego. art. art. fazer relatórios. 3. Entretanto.

36). art. data e lugar de nascimento. 2. férias . contrato de trabalho. filiação. A empresa que admitir o empregado terá o prazo de 48 horas para anotar na Carteira a data de admissão. idade e estado civil dos dependentes. servindo como prova (CLT.29). . As Carteiras regularmente emitidas e anotadas são de grande valor. 2. 4. Recusando-se a empresa a fazer as anotações ou devolver a Carteira . a remuneração e as condições de serviço (CLT . 3. mediante recibo. nome. ou data de chegada ao Brasil para a identificação do estrangeiro.Instituto Nacional do Seguro Social (autarquia federal que incorporou o patrimônio e as funções dos extintos IAPAS e INPS ). o empregado poderá apresentar reclamação perante a Delegacia Regional do Trabalho (CLT. fotografia 3X4.40): 1. nome. ou tempo de serviço. decreto de naturalização. 5. e assinatura. art.conterá os seguintes elementos referentes ao seu portador : 1. art. 3. Anotações : a Carteira será obrigatoriamente apresentada pelo empregado ao empregador. perante o INSS . para cálculo de indenização por acidente de trabalho ou moléstia profissional . nos casos de dissídio (conflitos) na Justiça do Trabalho entre a empresa e o empregado por motivo de salário.

da execução de um serviço especificado 3. Se for prorrogado mais de uma vez. Contrato de duração determinada É o contrato de trabalho no qual o empregado e o empregador resolvem fixar. passará a vigorar por prazo indeterminado. de um prazo previamente combinado pelas partes 2.A Duração do Contrato de Trabalho Conforme o fator duração. com obra a ser realizada. antecipadamente. Ex. da realização de um acontecimento sobre o qual seja possível uma previsão aproximada. Os contratos por prazo certo terão a duração máxima de 2 anos. Contrato por prazo determinado só será válido em se tratando: 1. o seu momento final. A lei admite que esse contrato seja prorrogado por uma vez. . Esse momento final pode ser fixado em função: 1.: uma loja de presentes que. 1. de serviço de natureza transitória que justifique a predeterminação do prazo. podemos dividir os contratos de trabalho em dois tipos : contratos de duração determinada e contratos de duração indeterminada . Ex. contrata um número maior de funcionários.: empresa de construção civil. de atividades empresariais de caráter transitório. na época do Natal.

Em nossa sociedade.de contrato de experiência. Se ele tem a idade mínima de quatorze anos precisa da autorização paterna ou do seu representante legal. tais como: férias. Presume-se de tal autorização quando o menor porta a Carteira de Trabalho. necessita da mencionada autorização. cujo prazo máximo para a sua duração é de 90 dias. A rescisão deste contrato. sem que as partes estabeleçam previamente um prazo final para a sua existência. a grande maioria dos contratos de trabalho é de duração indeterminada. isto é. Capacidade do trabalhador para contratar Para celebração do contrato de trabalho. Capacidade do Trabalhador para celebrar o Contrato de Trabalho O Contrato de Trabalho é um ato bilateral. uma vez que para obtê-la. 2. . para tanto são três os requisitos essenciais imprescindíveis: agente capaz. obriga a parte que deseja o término do contrato à concessão de aviso prévio a outra. seu rompimento. o empregado precisa ser capaz. Na vigência do contrato de duração indeterminada. décimo terceiro salário etc. o tempo de serviço traz para o empregado diversos direitos. objeto lícito e forma prescrita e não defesa em lei. Contrato de duração indeterminada É o contrato de trabalho que nasce com a admissão do empregado pelo empregador e vive através do tempo. devendo ser perfeito. A característica dos contratos desse tipo é prolongarse pelo tempo até que uma das partes decida interrompê-lo.

A idade mínima de admissão ao emprego e ao trabalho no Brasil é de 14 anos para trabalhos comuns e de 12 anos se em regime de aprendizagem. pois se seus pais verificarem. Entretanto. a lei trabalhista considera-o quase capaz. . entre 12 e 14 anos não é permitido qualquer trabalho. Ao completar 18 anos. Tal tutela termina aos 21 anos. poderão exigir o término do contrato de trabalho. ou seja. posteriormente. para celebrar contratos não necessita de autorização. mas somente aquele que se faz dentro do processo de pré-aprendizagem ou de profissionalização. apesar de ser livre para contratar. que o serviço é imoral ou prejudicial à saúde. o trabalhador adquire sua maioridade perante o Direito do Trabalho.