Você está na página 1de 12
1º.
1º.

VESTIBULAR

SIMULADO

GABARITO

EXTENSIVOE TERCEIRÃO

MANHÃ

TARDE
TARDE

NOITE

1º. VESTIBULAR SIMULADO GABARITO EXTENSIVOE TERCEIRÃO MANHÃ TARDE NOITE
1º.
1º.

Vestibular Simulado

1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite

MATEMÁTICA

01. b

Resolução:

Reescrevendo a equação, temos:

2x(kx – 4) – x 2 + 6 = 0 2kx 2 – 8x – x 2 + 6 = 0 (2k – 1)x 2 – 8x + 6 = 0

Para que a equação não admita raiz real, seu discriminante deve ser negativo:

< 0 b 2 – 4ac < 0 (–8) 2 – 4.(2k – 1).6 < 0 64 – 48k + 24 < 0

k > 11

6

Sendo k um número inteiro, temos que

k = 2; 3; 4; 5;

(o menor valor de k é 2)

02. e Resolução: • Os gráficos das três funções, no plano cartesiano, são retas e
02.
e
Resolução:
• Os gráficos das três funções, no
plano cartesiano, são retas e limitam
um triângulo de vértices nos pontos
(0; 0). (6; 6) e (–6; 6), isto é:
y
y=-x
y=x
6
y=x
(-6,6)
(6,6)
45 o
45 o
x
(0,0)

A área desse triângulo é:

S = b.h

2

S = 12 . 6

2

S = 36

03. b

Resolução:

A soma de dois números irracionais

positivos pode ser racional.

Por exemplo: (

2 +

3
3

)

+

(

2–

3
3

) = 4.

A raiz quadrada de um número racional

pode ser um número racional.

Por exemplo:

O produto de dois números irracionais

distintos pode ser um número racional.

números irracionais distintos pode ser um número racional. 25 = 5. GABARITO Por exemplo: 2. 18

25 = 5.

GABARITO Por exemplo: 2. 18 = 36 = 6.
GABARITO
Por exemplo:
2.
18 =
36 = 6.

O quadrado de um número irracional

pode ser um número irracional.

Por exemplo: (

) )

2

=

3 2 7
3
2
7

=

3 49
3
49

A diferença entre um número racional e

um número irracional é sempre um nú-

mero irracional. Para que isso seja comprovado, considere x um número

racional, y um número irracional e w

um número real tal que w = x – y. Como

w é real, certamente ou é racional, ou é

irracional. Se w fosse um número racio- nal, então y = x – w seria também um número racional, pois, neste caso, te- ríamos a diferença entre dois números

racionais (x e w). Entretanto, a suposi-

ção de que w é racional é contraditória,

uma vez que, por hipótese, y é irracio- nal. Portanto, w é necessariamente um número irracional.

04. b

Resolução:

Se

25 carros passam por A e C, e

17

passaram por A, B e C, então

25

– 17 = 8 passaram apenas por A e C.

Se

28 carros passam por B e C, e

17

passaram por A, B e C, então

28

– 17 = 11 passaram apenas por B e C.

A quantidade total de carros que saem

do ponto M e chegam ao ponto P é

igual à soma da quantidade de carros que passaram por A, B e C, com a quantidade de carros que passaram apenas por A e C, com a quantidade de

carros que passaram apenas por B e C, ou seja:

n = 17 + 8 + 11 = 36

05. b

Resolução:

1

+

6

x

2

–9

= 1 (condição de existên-

x–3

cia: x 3 e x – 3)

x

3–6

=1 x–3=x 2 –9x 2 –x–6=0

x

2

–9

resolvendo, temos:

x

portanto, o conjunto solução é S = {–2}

= – 2 ou x = 3 (não convém)

06. c Resolução: A 2 B 2 F E 2 D {
06.
c
Resolução:
A
2 B
2
F
E
2 D
{

C

Calculemos, primeiramente, as diago- nais: AC, AE, BD, BF, CE e DF.

O ângulo CED = 30 o , logo

cos30 o = CE 2 CE = 2

= 30 o , logo cos30 o = C E 2 ⇒ CE = 2 2

2

3
3

As diagonais AD, BE e CF são iguais a 2.2 = 4

De acordo com o enunciado, a matriz M 6 é dada por

M 6 =

1 2

6 3
6
3

5 4

0 2 23 4 23 2 2 0 2 23 4 23 23 2 0
0
2
23
4
23
2
2
0
2
23
4
23
23
2
0
2
23
4
4
23
2
0
2
23
23
4
23
2
0
2
2
23
4
23
2
0

Observando que a 14 = a 25 = a 36 = a 41 = a 52 = a 63 = 4 em que as diferenças:

|1–4| = |2–5| = |3–6| = 4–1 = 5–2 = 6–3 = 3, conclui-se que a alternativa correta é c.

07.

c

Resolução:

sorvete artesanal ↑ ± 12%

coquetel de frutas 100%

corvina: ↑ ± 33%

filé de peixe: 25%

08.

c

Resolução:

a a h = 2 15 2 2 b b.h = 4 15
a a
h = 2
15
2
2
b
b.h
= 4
15
2 b . 2 15 = 4 15 ⇒ b = 4 2 2 15
2
b . 2
15
= 4
15 ⇒ b = 4
2
2
15
)
2 + 2 2 = 60 + 4 = 64
a 2 = (

a = 8

2p = 2a + b = 2.8 + 4 = 20 dm

1º.
1º.

Vestibular Simulado

1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite

09. a

Resolução:

Determinar a distância percorrida cor- responde a determinar o comprimento

do

arco AB. Em 60 minutos o ponteiro

uma volta na circunferência, isto é,

percorre 2πr. Assim, utilizando uma proporção:

60

min

2

π

r

=

25

60

min

=

2.3.4

25

x

x

x = 10 cm

HISTÓRIA

10. d

11. b

12. c

13. a

14. c

15. b

16. a

Resolução:

No século XVI, Nicolau Copérnico de- senvolveu a concepção heliocêntrica,

segundo a qual o Sol é o centro em tor-

no do qual giram os planetas, contra-

pondo-se à concepção geocêntrica até então dominante, que considerava a Terra o centro do universo. Na cosmo-

logia de Copérnico, a Terra passou, portanto a ser considerada apenas um dos componentes do universo, regula-

do pelas mesmas leis que regulam os

outros astros. Já não tinha mais o privi-

légio de ser o centro do universo. Res- posta, letra a.

17. e

Resolução:

A resposta é encontrada com uma cer- ta facilidade no próprio texto, por

exemplo: “(

cos toma o aspecto de uma vasta em-

presa comercial (

comércio Europeu”. O texto mostra com clareza os aspectos mercantilistas existentes na colonização brasileira e que foram fartamente demonstrados pelo historiador caio prado na obra his-

a colonização dos trópi-

)

)

em proveito do

tória econômica do Brasil. Resposta, letra e.

18. d

Resolução:

A historiadora Kátia Mattoso afirma

que os escravos pertenciam a diferen-

GABARITO

tes etnias. Por isso, não formavam um grupo homogêneo, sendo incorreto chama-los genericamente de negros ou africanos. Tal diversidade era inten- cional, fazendo parte dos planos portu- gueses por impedir a unidade e a organização de resistências. Letra d.

BIOLOGIA

19.

e

Resolução:

O

tubo digestivo é proveniente da

endoderme.

20.

e

Resolução:

Os lipídios armazenam muito mais energia do que proteínas e carboidra- tos (glicídios) quando comparados.

21.

d

22.

c

Resolução:

Todas as 4 afirmações são verdadei-

ras.

23.

c

Resolução:

I.

Falsa o T. cruzi é um parasita hete- róxeno, isto é utiliza-se de 2 hospe- deiros (HI e HD)

II. Verdadeira

III.

Falsa é a doença de Chagas

IV.

Verdadeira o triatomídeo em ques- tão é conhecido por barbeiro

V.

Verdadeira

24.

b

Resolução:

Equinodermas e cordados apresentam em comum o fato de serem deuterostô-

mios.

25.

b

Resolução:

O

reino Fungi , ao qual pertencem os

cogumelos é composto por seres uni ou pluricelulares, eucariontes que

apresentam nutrição heterotrófica por

absorção.

26.

d

I. Correta

II. Incorreta: O xilema transporta a seiva bruta ou inorgânica, da raiz para as folhas.

III. Incorreta: O sistema vascular é verificado apenas em pteridófitas, gimnospermas e angiospermas. As briófitas são avasculares

 

IV. Correta

27.

b

Resolução:

O

splicing alternativo consiste em uma

enzima celular cortar e eliminar todos

os

íntrons presentes no gene (segmen-

to

de DNA), deixando apenas os éxons.

Se

por exemplo, existirem 3 éxons (A, B

e

C), eles poderão ser montados em 6

sequências diferentes: ABC, ACB, BAC, BCA, CAB e CBA. Cada sequên- cia formará um RNA mensageiro dife- rente e cada RNA mensageiro será traduzido (tradução é a formação de proteína com auxílio dos ribossomos e RNAtransportadores) em uma proteína diferente. Assim, no final da expressão gênica serão produzidas 6 proteínas di- ferentes e não apenas uma.

 

PORTUGUÊS

28.

c

Resolução:

Claro está que devem ser eliminadas as alternativas que situam o texto como narrativa (personagens, ação, tempo, espaço e narrador não estão presentes) ou como texto dissertativo (não há a defesa de um ponto de vista), bem como deve ser excluída a alterna- tiva que fala em metalinguagem (a lin- guagem discutindo a própria linguagem). Assim, sobram as alterna- tivas a) e c). A alternativa a), por sua vez, deve ser eliminada pela citação da ironia, ausente no texto, que é, sem dú- vida, um retrato poético do surgimento de comunidades habitadas por cida- dãos carentes, as favelas.

29.

e

Resolução:

A alternativa a), como se percebe nos

três primeiros versos, é adequada. Tam- bém o é a alternativa b), visto que a re- petição da negação é mesmo comum e aceita pelo português do Brasil (exem- plo; “Não havia ninguém.”). A alternativa c) é claramente correta e dispensa co- mentários. Na alternativa d), o uso da palavra “lar”, em vez por exemplo de

“moradia” ou “casa”, bem como a utili- zação do diminutivo “pedacinho”, na expressão “pedacinho de terra” têm um caráter afetivo.

1º.
1º.

Vestibular Simulado

1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite

Dividindo-se a alternativa e) em duas afir- mações, fica patente que a primeira infor- mação é correta, mas a segunda não. “E assim” realmente indica causa, porém “É

aí”

não indica nesse caso circunstância

de

lugar, visto que já aparece no texto a

expressão “o lugar”. “É aí” funciona como elemento circunstancial de discurso, como o tipicamente oral: “É daí que o lu- gar passa a se chamar / Favela”.

30.

a

Resolução:

 

Com relação à palavra “preito”, só po- dem ser admitidos como seus sinônimos “homenagem” e “vassalagem”. Já quan-

to

à palavra “redimiu (conjugação de “re-

dimir”, sinônimo de “remir”), todas as alternativas, exceção feita a alternativa e), trazem sinônimos cabíveis.

31.

d

Resolução:

 

Percebe-se com naturalidade a inade-

quação da alternativa d) no texto pela enunciação que indica surpresa do

autor “

mas

como eu podia ter perdido

o

“Pára Pedro”. É como se ele escre-

vesse: Embora o ano de 1967 tenha sido muito produtivo na música, é de estranhar que eu não me lembre de “Pára Pedro”. As outras afirmações to- das são corretas.

32.

b

Resolução:

 

O

“Acordo Ortográfico” – Decreto

n. 6.583/2008 – teve o início de sua vi- gência prorrogado para 2016 e ele não traz modificações quanto à acentuação

do

verbo “pôr” para distingui-lo da pre-

posição “por”. Assim, a preposição “por”, na expressão “por querer” não deve receber acento.

33.

c

Resolução:

 

O

pronome ela se refere ao termo

questão, que é quem jamais causou di- ficuldades a pessoas inteligentes.

34.

a

Resolução:

 

A correção de cada uma das ideias se

identifica literalmente no texto:

I. “Mas a saudade às vezes faz bem ao coração. Valoriza os sentimen- tos, acende as esperanças e apaga as distâncias.”

II. “Um estado interior que não depende

da distância

nem do isolamento.”

III. “Quem tem um amigo, mesmo que um só, não importa onde se encon- tre, jamais sofrerá de solidão; poderá morrer de saudade mas não estará só!"

GABARITO

35. d

36.

Resolução:

No trecho, a locução apesar de esta- belece uma ressalva contra uma espé- cie de preconceito com relação ao fato de que as pessoas idosas já não teriam mais condições de aprender coisa al- guma. Assim, entende-se que o autor elogia a atitude da senhora com quem conversara.

c

Resolução:

Nesta questão de coesão referencial, basta correlacionar, no interior do tex- to, cada pronome às pessoas citadas pelo autor.

37. a

Resolução:

Liberdade mostra seu preconceito em relação à velhice. Segundo Walcyr Carrasco, ele também tinha tal precon- ceito dada a maneira como foi educa- do. (confira o 6º parágrafo).

38. e

Resolução:

Conhecimentos exigidos:

Noções de teoria literária

Compreensão

e

interpretação

de

textos

a) Incorreto.

O

texto

fala

sobre

a

importância social da literatura.

b) Incorreto. O texto fala como o valor artístico da literatura está atrelado à sua função social.

c) Incorreto. De acordo com o texto, o declínio de uma nação é direta- mente proporcional ao declínio artís- tico dessa mesma nação.

totalmente

d) Incorreto.

Afirmação

sem sentido.

e) Correto. Sem comentários.

39. d

Resolução:

Conhecimentos exigidos:

Teoria literária

Noções de versificação

Compreensão

e

interpretação

textos

de

I. Correto. Sem comentários.

II. Correto.

do

“soneto” de Avelino de Araújo. Exemplos de acentos tônicos no texto de Gregório de Matos: É a vaidade, bio, nesta vida, / Rosa, que da manhã lisonjeada.

É

a

interpretação

III. Correto. O soneto é, de fato, uma forma rígida de composição poé- tica.

IV. Incorreto.

função

Não

uma

social como tônica no texto 1.

40. d

Resolução:

Conhecimentos exigidos:

Teoria Literária

Literatura Colonial

a) Incorreta. No século 16, tivemos no Brasil o Quinhentismo, manifesta- ção artística que não demonstrou valor estético, que não fez transfor- mações “do real para o ilusório”, muito menos demonstrou maior “estilização formal da linguagem.” Logo, o que se produziu em tal período diverge totalmente do con- ceito de literatura proposto por Antô- nio Cândido.

b) Incorreta. O contraste entre o efê- mero e o eterno é uma tônica do Bar- roco e, não, uma exclusividade desta estética. A religiosidade tam- bém foi uma temática fundamental, por exemplo, no Romantismo. Final- mente, a exaltação da vida campes- tre também apareceu no Romantismo, porém com feições diferentes do Arcadismo.

c) Incorreta. Muitos autores de nossa Literatura Colonial eram portugue- ses de nascença. Além disso, Arca- dismo e Barroco foram estéticas surgidas primeiramente na Europa

e, depois, transpostas para o Brasil.

d) Correta. Aristóteles estabeleceu 3 grandes gêneros literários: épico- narrativo, lírico e dramático. As peças de Anchieta, apesar de não possuírem valor nem propósito lite- rários, enquadram-se no gênero dramático; os poemas dos autores citados são manifestações do gênero lírico; as epopeias mencio- nadas são narrativas escritas em verso, exemplares do gênero épico-narrativo.

e) Incorreta. Há vínculos, sim, entre a

literatura e o seu contexto de produ- ção. Só para ficarmos num exemplo:

o Barroco desenvolveu-se na Bahia

no século 17, local mais desenvol- vido da Colônia, o que configura uma relação diretamente proporcio- nal entre desenvolvimento cultural e desenvolvimento econômico.

Romantismo

1º.
1º.

Vestibular Simulado

1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite

41.

d

Resolução:

 

Conhecimentos exigidos:

 

Romantismo brasileiro

Literatura Colonial

 

Compreensão

e

interpretação

de

 

textos

 

a)

Incorreto. O Romantismo brasileiro, apesar de certos traços específicos, também demonstrou características observáveis também no Roman- tismo europeu.

b)

Incorreto. A natureza romântica é retratada de modo diferente do que no Arcadismo, conforme bem pon- tua o texto.

c)

Incorreto. Não há vínculo histórico entre Romantismo (século 19) e Bar- roco (século 17), apesar de algumas semelhanças entre tais estéticas.

d)

Correto. Sem comentários.

 

e)

Incorreto. O texto evidencia, de modo bem evidente, o vínculo entre Roman- tismo e independência nacional.

42.

a

Resolução:

 

b)

Gregório canta mais de uma musa inspiradora (Ângela, Inês, Floralva, Brites )

c)

Camões foi o maior inspirador do poeta baiano.

d)

Gregório jamais escondeu seus fra- cassos amorosos.

e)

Gregório era intrinsecamente religioso como era extrinsecamente libertino.

43.

c

Resolução:

 

a

mentalidade corrente na sociedade

era de valorizar a esperteza e o oportu- nismo.

a)

Felício finge que acredita em Gainer.

b)

O inglês, de olho na fortuna da “viúva”, aceita imediatamente a pro- posta.

d)

Clemência tem uma atitude hipó- crita, pois suas palavras não condi- zem com suas atitudes.

e)

Alberto só promete a Felício que em momento oportuno lhe contará sua história.

44.

b

Resolução:

 

o desprezo e a humilhação que Paulo

inflige a Lúcia leva-o a refletir sobre suas atitudes.

GABARITO

 

a)

Lúcia e Paulo se ressentem do julga- mento da sociedade porque, intima- mente, também eles são precon- ceituosos e moralistas.

c)

A obra é narrada pelo personagem Paulo, através de cartas, enviadas a uma amiga, que irá publicar a histó- ria.

d)

Jacinto é um aproveitador da des- graça alheia. Em troca de bons lucros, administra os bens de moças perdidas.

e)

Quando cai nos braços de Lúcia aos beijos ardentes, Paulo sabe que ela não tem culpa do que faz, se esquece de tudo e só vê a mulher amada.

45.

d

Resolução:

 

a

oscilação entre o divino e o humano,

espírito e a matéria é característica essencial do barroco.

o

a)

Gregório de Matos utilizou intensa- mente e reiteradamente o soneto em suas composições.

b)

A peça faz referências explícitas à escravidão, ao tráfico negreiro, à europeização da sociedade.

c)

Maria da Glória passou a chamar-se Lúcia para poupar a família do vexame de ter uma filha prostituída.

e)

Apesar de pertencerem ambas ao Romantismo, as obras se distin- guem pelo gênero e pelo tom das críticas que fazem à sociedade.

 

FÍSICA

46.

b

Resolução:

 

s = A 1 + A 2 + A 3

s

=

6 . 12

+ 10 . 12 + (12

+

8).6

 

2

2

 

s = 36 + 120 + 60 = 216 m

 

47.

a

Resolução:

v(m/s) 8 20 100 116 t(s) V = v o + at V = v
v(m/s)
8
20 100
116
t(s)
V
= v o + at
V = v o + at
V
= 0 + 0,4 . 20
0 = 8 – 0,5.t
V
= 8 m/s
t = 16 s
+
∆s = Área → ∆s = (116
80) .8 = 0,784 km

2

48. d

Resolução:

V m =

s

t

340 = s → ∆s = 2720 2,7 . 10 3 m

8

49. d

Resolução:

I. Verdadeira pois, para que o módulo da velocidade seja alte- rado, é necessário haver uma com- ponente não nula da resultante das forças, cuja direção seja tangencial (paralela) ao vetor velocidade, seja para acelerar (quando no mesmo sentido da velocidade) seja para retardar (quando no sentido contrá- rio ao da velocidade)

II. Verdadeira pois, para que a direção do vetor velocidade seja alterada e, consequentemente o movimento seja curvilíneo (não retilíneo), é necessário haver uma componente não nula da resultante das forças, cuja direção seja perpendicular (centrípeta) ao vetor velocidade.

III. Falsa pois, o vetor velocidade será constante em módulo, direção e sentido somente em casos de movi- mentos retilíneos e uniformes. Como o texto afirma que a trajetória é não retilínea, isso garante que a direção e o sentido do vetor veloci- dade irão mudar. Nessas condi- ções, seria possível um movimento curvilíneo e uniforme, ou seja, cujo módulo é constante, porém a dire- ção e o sentido variam.

50. c

Resolução:

É muito comum encontrar em ves- tibulares, testes que envolvem vários assuntos. Em alguns casos, podem até surgir temas que você não estudou. Porém, independente disso, há certas leis físicas que são indispensáveis de serem entendidas para que seja possí- vel reconhecer sua presença em deter- minadas questões. Uma dessas é a 3ª Lei de Newton: “para toda ação existe uma reação de igual intensidade, na mesma direção porém em sentidos

opostos e, além disso, a ação está em um corpo e a reação em outro”. Assim, independente dos outros tópicos da Fí- sica que foram citados nas alternati- vas, a força que a raquete aplica à bola

é a mesma que a bola aplica à raquete,

porém em sentido contrário.

1º.
1º.

Vestibular Simulado

1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite

GABARITO

51.

c

56.

b

 

Resolução:

 

Resolução:

 

I. Verdadeiro Para resistor ôhmico, temos:

 

Veja as figuras.

 

U

U
 

NO

N
N

i

II. Verdadeiro

 
O O N S L L o Câncer Equador Capricórnio Indicação da direção Norte Ponto

O

O

N

S

L

L

o
o

Câncer

Equador

Capricórnio

Indicação

da direção

Norte

Ponto “V” = 40 5

A

potência dissipada será 4 vezes me-

 
S
S

nor

III. Falso

 

I. Falso. Pontos A e B = meridianos, C

A

ddp é a mesma em cada resistor

 

e

D = paralelos.

 
 

II.

Correto.

52.

d

III.

Correto. Escala do mapa 1:55.000

Resolução:

En = P . t En = (5x100

1500

++

3000)W

+

0,5h

(1 cm no mapa = 55.000 cm no terreno ou 550 metros). Os pontos VI e VII es- tão separados na figura por 2 cm o que

 

1000

 

corresponde no terreno a 1.100 metros.

En = 2,5 kWh

 

Falso. Observe a figura e lembre:

quanto mais próximas as curvas de ní- vel mais inclinado o terreno.

IV.

53.

b

Resolução:

 

V.

Falso. O ponto V está a 40 o Sul e te-

o

=

4 cm

rão boa iluminação os cômodos volta-

p

f

= 10 cm

= 60 cm

 

57.

dos para o norte.

e

 
A = → p’ = f f–p f . p p–f → i o =

A

=

p’

=

f

f–p

f.p

p–f

i

o

=

f

f–p

i

→=

4

i = 4,8 cm (DIREITA)

p' – = 60 . 10 10 – 60

60

60 – 10

 

Resolução:

I. Falso. Não existe mapa perfeito.

II.

gitude é necessário exatidão nos para-

Falso. Para saber a latitude e a lon-

lelos e meridianos.

p’ = –12 cm (VIRTUAL)

 
 

58.

b

 

54.

b

Resolução:

f = 21batidas f = 21 batidas

 

Resolução:

Latitude é a distância de um ponto até

a

linha do Equador.

0,25 min

 

0,25 .60s

 

f = 1,4 Hz

 

59.

c

 
 

Resolução:

 
 

GEOGRAFIA

   

Veja o esquema

55.

d

Resolução:

 

74

GMT

GMT o O – 3H

o

O

– 3H

15 o longitude = 1 fuso Oeste Leste Horas atrasadas Horas adiantadas

15

o

longitude = 1 fuso

Oeste

Leste

Horas

atrasadas

Horas

adiantadas

a)

Falso. A “translação” dura 365 dias e 6 horas.

b)

Falso. Afélio = Afastamento. Periélio

=

proximidade.

c)

Falso. Dias curtos e frios no Sul cor- respondem ao inverno no Hemisfé- rio Sul.

d)

Correto.

d)

Falso. A inclinação da Terra é a mesma o ano inteiro.

– 5H GMT GMT Bogotá Caiena 60. c Resolução:
– 5H
GMT
GMT
Bogotá
Caiena
60.
c
Resolução:

O termo “povoado” caracteriza a densi-

dade demográfica de um país, cujo cálculo se faz ao dividir a população absoluta pela área. Dessa forma,

a densidade demográfica da China

é

112 hab/km 2 , da Holanda é de 392 hab/km 2 , e da Argentina é de 13 hab/km 2 e, portanto, como mencio-

hab/km 2 , da França é de

de 137

nado na alternativa (c), a Holanda é o país mais povoado.

61.

e

Resolução:

O

gráfico não aponta a ultrapassagem

da população do Nordeste sobre a re- gião Sudeste. A alternativa (a) está, portanto, errada.

A

região Sul não teve sua evolução

constante. Alternativa (b) errada, por- tanto.

O

Brasil tem um comportamento de

curva mais acentuado em direção ao crescimento populacional que o Sudeste, pois se trata de uma média nacional, que inclui regiões com índi- ces de crescimento maiores. Errada a alternativa (c).

A

alternativa (d) está errada pelo mes-

mo motivo que a alternativa (a), já co- mentada.

O

gráfico mostra que Centro-Oeste e

Norte possuem números absolutos próximos de população.

62.

c

Resolução:

Entre 2000 e 2035, as tendências são de redução das taxas de natalidade e de fecundidade, levando ao estreita- mento da base da pirâmide etária bra- sileira. Uma das consequências poderá ser a redução do número de jo- vens em idade escolar, porém, não

uma redução de investimentos, pois o Brasil precisa melhorar a qualidade de sua educação nos níveis fundamental, médio e superior. Também vai ocorrer um aumento do topo da pirâmide com

a

elevação do porcentual de idosos de-

corrente do crescimento da expectati-

va de vida, o que vai ocasionar mais gastos públicos e privados em saúde e previdência social.

63.

a

Resolução:

O “dia mundial sem carro” é uma inicia-

tiva internacional para estimular o uso

do transporte coletivo e de bicicletas. O

objetivo é promover a sustentabilidade

e a atividade física com o apoio do po-

der público, das ONGs (Organizações Não Governamentais) e dos cidadãos. Nos últimos anos, e evento tem tido re-

1º.
1º.

Vestibular Simulado

1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite
Extensivo e Terceirão - Manhã, Tarde e Noite

sultados pífios, principalmente nas ci- dades brasileiras de maior porte. Apesar de ser uma boa iniciativa, a opi- nião pública deve pressionar mais os governos para investirem em transpor- te coletivo de qualidade e ciclovias, medidas que efetivamente poderiam reduzir a utilização excessiva do auto- móvel.

QUÍMICA

64. d

Resolução:

Cátion trivalente

X 3+

e = 10

QUÍMICA 64. d Resolução: Cátion trivalente X 3+ e = 10 átomo neutro X o e

átomo neutro

X o

e = 13

Nº de Massa

A = p + n
A
= p + n
A = 27 X 3+ A = 27 X o Z = P Nº Atômico
A
= 27
X 3+
A = 27
X o
Z = P
Atômico
A = p + n
z
= p = 13
z = p = 13
A = 13 + 14
n
= 14
n = 14
e
= 10
e = 13
A = 27
b
Resolução:
= Ca
+ 2(14)
40
28
96

+ 6(16) =164g/mol

65.

M Ca(NO 3 ) 2

x = ?%

100%

x = 4000 24.4% 164 ≅ Resposta 66. d Resolução: = 12 + 16 +
x = 4000
24.4%
164 ≅
Resposta
66. d
Resolução:
= 12 + 16 + 2(35,5) = 99 g/mol ou
M COC l
2
99 g . mol –1
 1 mol — 99 g — 6 x 10
23 moléculas
COCl 2
x 3
297 g — x = ? moléculas
x = 18 . 10 23 = 1,8 . 10 24 moléculas
y
= 4x .1,8.10 24 =
7,2 x 10 24 átomos

Resposta

y = 4x .1,8.10 24 = 7,2 x 10 24 átomos Resposta GABARITO 67. d Outra

GABARITO

67. d Outra resolução: Resolução: C . V = C’V’ 160 . 100 = C’
67.
d
Outra resolução:
Resolução:
C . V = C’V’
160
. 100 = C’ . 400
CH
— CH
2
3
C’
=
40 g . L –1
metil
benzil
40 g
1 mol
C
=
L
L
68. e
Resolução:
C
=
a) Falsa: C 16 H 13 ON 2 C l
40 =
. M 1
. 40
b) Falsa: é polinuclear
=
1 mol . L –1
c) Falsa: haleto entre outras
d) Falsa:
os
anéis
aromáticos
são
Evaporação de H O
substituídos
2
69. d
200 mL
100 mL
Resolução:
o GL = % em volume do etanol na solu-
160
g . L –1
C´ = ?
ção
 Com a evaporação (retirada)
500
mL ———— 100%
V = 480 mL
de água o volume foi
V
———— 96%
de álcool
 dividido por 2 logo
o INPM=%emmassadoetanolnasolução
92,8% de álcool
a concentração é multi −
plicada p or 2 portanto
+
7,2% de H 2 O
100,0%
passa de 160 para 320 g . L –1
Nessa solução 7,2% da massa é H 2 O
Outra resolução:
200
g ———— 100%
m H 2 O = 14,4 g
C
. V = C’ . V’
M
———— 7,2%
160
. 200 = C’ . 100
C’
=
320 g . L –1
70. a
71.
c
Resolução:
Resolução:
As duas afirmações de Paolo e as duas
80g
H
O
de Cássio são verdadeiras.
2
x = 160g
72.
c
0,5L
Resolução:
Solução Inicial
C = 160 g/L
A
afirmação 1 é falsa pois água líquida
e
gelo são a mesma substância (H 2 O)
e,
assim, o sistema é uma substância
300 mL
diluição
pura, não é uma mistura.
solução A
H
O
2
100 mL
400 mL
160g . L –1
C´ = ?
 com a adição de H O,o volume
2
foi multiplicado por
4
logo a
 concentração divide por 4
–1
–1
portanto passa de 160 g . L
para 40 g . L
1º.
1º.

Vestibular Simulado

1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã e Tarde
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã e Tarde
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã e Tarde
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã e Tarde
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã e Tarde
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Manhã e Tarde
Extensivo e Terceirão - Manhã e Tarde
Extensivo e Terceirão - Manhã e Tarde

GABARITO

 

INGLÊS

 

79.

a

 

Resolução:

73. b

Resolução:

 

I. Usa-se “already” (já) normalmente em frases afirmativas para mostrar que a ação já ocorreu. II. O contexto sugere o uso de “never” devido a pergunta “Have you been there?” (você esteve lá?”) III. Na frase devemos usar “ever” (já, alguma vez) pois trata-se de uma indagação sobre pessoas que foram ou são famosas. IV. A palavra “ever” também é usada depois de um adjetivo no grau superlativo na sentença afirmativa.

“… The report outlined a series of re- commendations aimed at reducing me- dical errors….”

 

74. c

Resolução:

 

Uma em cada três adolescentes fica gravida, o que não significa que dá à luz antes dos 20.

 

about one in three teenagers be-

comes pregnant before age 20.”

 

75. a

Com isso, a alternativa correta é a letra

Resolução:

 

a.

Bebês prematuros podem desenvolver determinadas deficiências (= disabilities).

80.

a

Resolução:

Babies born too soon face an

Na frase IV – “Mike brought a cousin of him”. O pronome “him” (ele) é um pro- nome obliquo. O pronome possessivo correto seria “his” (dele) Observe:

increased risk of newborn health problems and even deaths, as well as lasting disabilities ”

76. b

 

“Mike brought a cousin of his “(Mike trouxe um dos primos deles) Alternati-

Resolução:

va

correta é a letra a.

“… so oil would need to be priced at about $ 40 a barrel to make it viable.”

 

77. d

 

ESPANHOL

Resolução:

 

73.

d

 

“to

see that their long term use

Resolução:

Pela leitura do texto é possível consta- tar que muito do que há na Rede é lixo

(para ver que o uso deles a longo pra-

zo). O adjetivo possessivo que se refe-

 

re

ao

óleo

e carvão no texto será

“their”. Portanto a alternativa correta é d.

e

nada contribui para o desenvolvi-

78. d

mento intelectual do indíviduo. Isso se deve à uma leitura muito superficial e em tempo que não possibilita a sua análise. Sugere-se filtrar informações.

Resolução:

I. He’s been = He has been Pre- sent Perfect

 

74.

b

II. I’ve

met =

I have met Present

Resolução:

Perfect III. They’ve been working = They have been working. Present Perfect Con- tinuous Tense

IV. Melina

Present

has

Simple

Tense; Portanto a alternativa cor- reta é a letra d.

As alternativas falsas;

O texto não diz que o conhecimento da

geração digital é quase fragmentado, ele afirma que o pensamento é frag- mentado. Também, não afirma que os usuários estão capacitados para fugir da infoxi- cação.

75. c

Resolução:

Questão Lexical:

Alternativas falsas:

Expertos – ser refere aos estudiosos. Suele generar – costuma gerar o que é diferente de “quase provoca”

76. c

Resolução:

A expressão “adrede” significa de pro- pósito. Assim, no texto fica claro que o atropelamento foi de propósito.

77. a

Resolução:

No texto há as informações sobre o modelo do carro, a rua e a cidade em que aconteceu o fato.

78. d

Resolução:

Significa que com o acidente Juan Pe- rez ficou gravemente ferido.

79. e

Resolução:

No texto é possível perceber a atitude do condutor do veículo – causador do acidente – após o fato, bem como há uma descrição de alguns fatos. A pala- vra “suceso” é um falso cognato e o seu significado é fato, acontecimento.

80. b

Resolução:

As alternativas erradas:

a)

transeuntes – grave

b)

dio – monosílabo

c)

bajó – aguda

e)

rápidamente – sobresdrújula.

1º.
1º.

Vestibular Simulado

1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Noite
1º. Vestibular Simulado Extensivo e Terceirão - Noite
Extensivo e Terceirão - Noite
Extensivo e Terceirão - Noite

INGLÊS

73. b

Resolução:

“… The report outlined a series of re- commendations aimed at reducing me- dical errors….”

74. c

Resolução:

Uma em cada três adolescentes fica gravida, o que não significa que dá à luz antes dos 20.

comes pregnant before age 20.”

about one in three teenagers be-

75. a

Resolução:

Bebês prematuros podem desenvolver determinadas deficiências (= disabilities).

increased risk of newborn health problems and even deaths, as well as lasting disabilities ”

Babies born too soon face an

76. b

Resolução:

“… so oil would need to be priced at about $ 40 a barrel to make it viable.”

77. d

Resolução:

…“to see that

use” … (para ver que o uso

longo prazo) O adjetivo possessivo que se refere ao óleo e carvão no texto será their (deles). Portanto a alternati- va correta é d.

deles a

their long term

their

GABARITO

78. d

Resolução:

I. He’s been = He has been Present Perfect

I have met Present

Perfect III. They’ve been working = They have been working. Present Perfect Con- tinuous Tense

IV. Melina

Present

II. I’ve

met =

has

Simple

Tense; Portanto a alternativa cor- reta é a letra d.

79. a

Resolução:

I. Usa-se “already” (já) normalmente em frases afirmativas para demonstrar que a ação já ocorreu.

II. O contexto sugere o uso de “never” devido a pergunta “Have you been there?” (você esteve lá?)

III. Na frase devemos usar “ever” (já, alguma vez) pois trata-se de uma indagação sobre pessoas que foram ou são famosas.

IV. A palavra “ever” também é usada

depois de um adjetivo no grau superlativo na sentença afirmativa. Com isso a alternativa correta é a letra a.

80. a

Resolução:

Na frase IV – “Mike brought a cousin of him”. O pronome “him” (ele) é um pro- nome obliquo. O pronome possessivo correto seria “his” (dele) Observe “Mike brought a cousin of his “(Mike trouxe um dos primos deles) Alternativa corre- ta é a letra a.

ESPANHOL

73.

b

Resolução:

Pela leitura gráfica e visual é possível comprovar que há uma crítica ao uso de photoshop ao ponto de um candida-

to

ser “convertido” em um bebê.

74.

e

Resolução:

O

anjo a que se refere o texto se refere

aos aspectos da natureza, sendo assim não retrata a figura do anjo celestial.

75.

c

Resolução:

A

palavra “alma” vai acompanhada do ar-

tigo masculino “um” por tratar-se de uma palavra que começa com “a” tónica e este ajuste se dá para evitar a cacofonia.

76.

b

Resolução:

Apesar de o texto falar sobre a moda dos “gorros” neste inverno, no texto foi utilizada também com o sentido meta- fórico, que significa estar até o pesco- ço, não aguentar mais.

77.

c

Resolução:

Esta é a única alternativa na qual é possível perceber a presença do gêne- ro feminino pelo emprego da palavra “preparada”.

78.

e

Resolução:

Questão lexical. A palabra “Uribe” é o sobrenome e em español se traduz por

“apellido”. Sendo assim a alternativa E

é

a correta.

79.

d

Resolução:

“se desarrolló en el Centro de Conven- ciones Plaza Mayor de Medellín.” Por esse fragmento – retirado do texto – comprova-se que a pregunta da alter- nativa D encontra a su resposta.

80.

e

Resolução:

No texto comprova-se que o ex presi- dente Uribe participou do congresso, além de ministros e especialistas/ es- tudiosos internacionais.

Concurso = participação