Você está na página 1de 52

EN2709 Eletrônica Aplicada

EN2709 – Eletrônica Aplicada

AULA 14

Osciladores

Prof. Roberto Jacobe Rodrigues roberto.rodrigues@ufabc.edu.br

3 o Quadrimestre de 2012

1 1

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Tipos de osciladores

Conteúdo

Realimentação e osciladores

Condição para que ocorra a oscilação

Osciladores com três elementos reativos (com FET e BJT)

Circuitos osciladores (Hartley e Colpitts)

Osciladores a Cristal, por Deslocamento de Fase e Ponte de Wien

Exercícios

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Referências bibliográficas

Boylestad, cap. 17, págs. 554 em diante

Malvino, cap. 23, págs. 331 em diante

Sedra. cap. 13, págs. 730 em diante

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores

Tipos de sinal de saída:

o

Senoidal (ex. de aplicação: portadora em telecomunicações)

o

Quadrada (ex. de aplicação: sinais de sincronismo em lógica sequencial)

o

Triangular (ex. de aplicação: “dente-de-serra” para varredura em TVs)

Condição de oscilação:

o

Realimentação positiva

o

Sinal de realimentação em fase com o sinal de entrada e como o sinal de entrada

o

Ganho de voltagem global do circuito deve ser pouco superior a 1

(o suficiente para superar perdas)

4 4

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Tipos de osciladores

Harmônicos (LC) (aplicação para freqüências superiores a 100 kHz):

o

Hartley

o

Colpitts

o

Armstrong

o

Outros.

De relaxação (RC) (aplicação para freqüências inferiores a 100 kHz):

o

Gerador de dente-de-serra

o

Multivibrador Astável

o

Outros.

5 5

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Tipos de osciladores

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Tipos de osciladores 6

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Tipos de osciladores Osciladores Harmônicos (LC)

Aplicação:

o

Receptores e Transmissores de Rádio

o

Geradores de Função

Importância de Rede LC (ou Circuito Tanque ou Circuito Ressonante):

o

Deslocar a fase em 180º

o

Ajustar a Freqüência de Oscilação

o

Determina o valor de B

7
7

7

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores Princípio

Cada oscilador possui pelo menos um dispositivo ativo (BJT, FET, AO,

que age como um amplificador

),

Ao ser alimentado, um sinal randômico é gerado (ruído térmico) no

dispositivo ativo e amplificado. Este sinal é realimentado positivamente,

através de circuito seletor de frequência, e retorna à entrada onde é

novamente amplificado

A condição de equilíbrio é atingida quando as perdas no circuito são

aceitáveis e a frequência de oscilação é determinada por componentes como

indutores e capacitores

8 8

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores Princípio

Um oscilador senoidal é constituído por um amplificador de ganho A cuja entrada é um sinal de realimentação, V f . Este sinal de realimentação deverá ter amplitude e fase tais que haverá um sinal de saída, V o mesmo sem qualquer sinal externo aplicado.

deverá ter amplitude e fase tais que haverá um sinal de saída, V o mesmo sem

9 9

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores Princípio

o

Tensão ABv ent no ponto x.

o

Se o desvio de fase através do amplificador e da malha de realimentação for 0 

ABv ent estará em fase com v ent .

do amplificador e da malha de realimentação for 0   ABv e n t estará

10 10

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

o

o

o

o

o

Osciladores Princípio

Liga-se x com y e retira-se o sinal v ent .

ABv ent alimenta os terminais do amplificador.

Se AB < 1 ABv ent < v ent Sinal desaparecerá:

ABv e n t < v e n t Sinal desaparecerá: Se AB > 1 

Se AB > 1 ABv ent > v ent Sinal crescerá:

Se AB = 1 ABv ent = v ent Sinal senoidal:

e n t > v e n t Sinal crescerá: Se AB = 1  ABv

11 11

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores Princípio (Critério de Barkhausen )

o

Logo que a alimentação é ligada AB > 1.

o

Uma pequena tensão de partida (randômica) é aplicada aos terminais de entrada

e a tensão de saída cresce.

o

Quando a tensão de saída chega a um nível AB diminui até chegar a 1.

o

Com AB = 1 a amplitude de saída permanece constante.

a um nível  AB diminui até chegar a 1. o Com AB = 1 

12 12

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Tipos de Osciladores

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Tipos de Osciladores 13

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Realimentação e Osciladores

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Realimentação e Osciladores 14

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Realimentação e Osciladores

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Realimentação e Osciladores 15

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Realimentação e Osciladores / Condições para que ocorra a oscilação

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Realimentação e Osciladores / Condições para que ocorra a oscilação 16

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Condições para que ocorra a oscilação

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Condições para que ocorra a oscilação 17

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Condições para que ocorra a oscilação

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Condições para que ocorra a oscilação 18

18

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Condições para que ocorra a oscilação

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Condições para que ocorra a oscilação 19

19

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores com três elementos reativos

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores com três elementos reativos 20

20

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores com três elementos reativos

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores com três elementos reativos 21

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores com três elementos reativos

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores com três elementos reativos 22

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores com três elementos reativos

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores com três elementos reativos 23
EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores com três elementos reativos 23
EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores com três elementos reativos 23
EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores com três elementos reativos 23

23

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores com três elementos reativos

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores com três elementos reativos 24
EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores com três elementos reativos 24
EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores com três elementos reativos 24
EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores com três elementos reativos 24
EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores com três elementos reativos 24

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores com três elementos reativos

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores com três elementos reativos 25

25

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores com três elementos reativos / Frequencia de Oscilação

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores com três elementos reativos / Frequencia de Oscilação 26

26

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores com três elementos reativos / com TBJ

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores com três elementos reativos / com TBJ 27

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores com três elementos reativos / com TBJ

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores com três elementos reativos / com TBJ 28

28

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores com três elementos reativos / com TBJ

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores com três elementos reativos / com TBJ 29

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores Hartley

Quando o tanque LC está em ressonância (w = w O ), a corrente de circulação flui

através de L 1 em série com L 2 . Portanto, o L equivalente a ser usado é:

X  X 1 C L  w . L O w . C O
X
 X
1
C
L
 w
.
L
O
w
. C
O

w

O

1 L C .
1
L C
.

Onde:

L L L

1

2

O w . C O w  O 1 L C . Onde: L  L
O w . C O w  O 1 L C . Onde: L  L

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores Hartley

- A tensão de realimentação é desenvolvida pelo divisor de tensão indutivo, L 1 e L 2 .

- A tensão de saída aparece em L 1 .

- A tensão de realimentação aparece em L 2 .

- A fração de realimentação é dada por:

B

v

f

v

saída

i . X i . X

L

2

L

1

L

2

L

1

B  v f v saída  i . X i . X L 2 L

Aproximação grosseira ignora a impedância vista na base e que está

em paralelo com L 2 .

- Início da oscilação ganho de tensão precisa ser maior que 1/B.

- Na prática utiliza-se um indutor com derivação e não dois indutores.

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores Hartley / com AmpOp

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores Hartley / com AmpOp 32
EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores Hartley / com AmpOp 32

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores Colpitts

Um outro oscilador usando uma outra configuração de circuito tanque LC é conhecido

como oscilador Colpitts, que pode fornece um sinal realimentado com amplitude e

fase certas para manter as oscilações.

oscilador Colpitts, que pode fornece um sinal realimentado com amplitude e fase certas para manter as

33

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores Colpitts Princípio

A corrente de amostra ou de circulação no tanque flui por C 1 e C 2 .

v saída (tensão de saída) é igual a tensão CA em C 1 .

v f (tensão de realimentação) aparece em C 2 .

Circuito Emissor Comum (EC).

Divisor de tensão capacitivo produz a tensão de realimentação necessária para

as oscilações.

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores Colpitts Freqüência de Ressonância ou de Oscilação

f r

1 2 LC
1
2
LC

, (Hz)

- Utilizar a capacitância equivalente na equação acima.

C

C C

1

2

C

1

C

2

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores Colpitts

- A corrente de circulação é a mesma nos dois capacitores.

B

v

f

v

saída

X

C 2

X

C

1

1/ 2 fC

2

1/ 2 fC

1

- A condição inicial é:

A

C

2

C

1

C 1
C
1

C

2

Aproximação grosseira ignora a impedância vista na base e que

está em paralelo com C 2 .

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores com três elementos reativos / Resumo

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Osciladores com três elementos reativos / Resumo 37

37

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Exemplo de Esquema de Oscilador Hartley

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Exemplo de Esquema de Oscilador – Hartley 38

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Exemplo de Esquema de Oscilador Colpitts

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Exemplo de Esquema de Oscilador – Colpitts 39

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Cristal Piezoelétrico

o

Efeito piezoelétrico:

Tensão CA aplicada vibração mecânica

Vibração mecânica tensão CA

o

Exemplos de substâncias:

quartzo, sais de Rochelle (microfones, alto-falantes, etc.) e turmalina.

o

Justificativa do escolha do Quartzo:

Ter a atividade piezoelétrica dos sais de Rochelle

e ter a rigidez da turmalina

dos sais de Rochelle e ter a rigidez da turmalina Utilização dos Cristais de Quartzo em

Utilização dos Cristais de Quartzo em filtros e osciladores de RF

40 40

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Osciladores a Cristal Princípio e Circuito

Ressonância eletromecânica de um cristal piezoelétrico Oscilação

o

Elevada Estabilidade com o TEMPO e a TEMPERATURA

o

Fator de Qualidade, Q elevado Seletividade elevada

Fator de Qualidade, Q elevado  Seletividade elevada Onde: w O  w w . O

Onde:

w O

w

w .

O

L

Q

r

Oscilador Colpitts utilizando Cristal Piezoelétrico ao invés do indutor.

41 41

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Cristal Piezoelétrico Circuito Equivalente

Um cristal piezoelétrico pode ser modelado por um circuito elétrico equivalente,

cujas propriedades de ressonância são caracterizadas por uma indutância L de

valor elevado, uma capacitância de valor muito reduzido, uma resistência série e

uma capacitância em paralelo:

uma resistência série e uma capacitância em paralelo: Valores Típicos L ~ 1 H C s

Valores Típicos

L ~ 1 H

C s ~ 0,005 pF

r ~ 1000

C p ~ 5 pF

42 42

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Cristal Piezoelétrico Freqüência de Ressonância

Analisando-se o circuito equivalente do cristal é possível verificar a existência de duas

freqüências de ressonância possíveis para um cristal piezoelétrico:

o

freqüência de ressonância série, f S é a freqüência do ramo LCR.

A corrente do ramo atinge o valor máximo L ressoa com C S .

o

o

f

S

1 2 LC S
1
2
LC
S

A freqüência de ressonância em paralelo, f p é a freqüência da malha, que inclui C P .

A corrente de circulação é máxima nesta freqüência L ressoa com C malha .

C malha

C C

p

s

C

p

C

s

com C m a l h a . C malha  C C p s C

f

p

1 2 LC malha
1
2
LC
malha

Onde:

f

p

 f

s

Como C S é a menor das capacitâncias, ela torna-se dominante e, portanto:

f

O

f

S

1 2 LC s
1
2
LC
s

43

43

43

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Oscilador de deslocamento de fase

– Eletrônica Aplicada Oscilador de deslocamento de fase O deslocamento de fase de cada célula é

O deslocamento de fase de cada célula é de 60º para a freqüência:

de fase de cada célula é de 60º para a freqüência: Ganho da malha Como o

Ganho da malha

Como o ganho da malha é 1/29, o amplificador deve ter um ganho de:

de 60º para a freqüência: Ganho da malha Como o ganho da malha é 1/29, o

44

44

44

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Oscilador de deslocamento de fase

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Oscilador de deslocamento de fase 45 45
EN 2709 – Eletrônica Aplicada Oscilador de deslocamento de fase 45 45

45 45

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Oscilador de deslocamento de fase

Na prática este é o circuito mais utilizado:

Oscilador de deslocamento de fase Na prática este é o circuito mais utilizado: Av  

Av  

R

f

R

s

29

46 46

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Oscilador ponte de Wien

Despresando as impedancias do AO

Oscilador ponte de Wien Despresando as impedancias do AO Se R 1 = R 2 =

Se R 1 = R 2 = R e C 1 = C 2 = C

do AO Se R 1 = R 2 = R e C 1 = C 2
do AO Se R 1 = R 2 = R e C 1 = C 2
do AO Se R 1 = R 2 = R e C 1 = C 2

Se esta razão for maior que 2, o circuito oscila

47 47

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Exercícios

1) Calcule a freqüência de oscilação para o oscilador Colpitts com transistor da Figura, com os

seguintes elementos: L = 100 mH, L CRF = 0,5 mH, C 1 = 0,005 m F, C 2 = 0,01 mF e C C = 10 m F.

2) Descreva o funcionamento de um circuito oscilador, bem como os

fatores que determinam seu

funcionamento.

m F. 2) Descreva o funcionamento de um circuito oscilador, bem como os fatores que determinam

48 48

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Exercícios

EN 2709 – Eletrônica Aplicada Exercícios 3) Calcule a freqüência de oscilação do oscilador Hartley com

3) Calcule a freqüência de oscilação do oscilador Hartley com FET da Figura, com os seguintes elementos: C = 250 pF, L 1 = 1,5 mH e L 2 = 1,5 mH.

4) Para o circuito ao lado (usar os

componentes do exercício anterior),

determine o ganho de tensão e o valor aproximado da realimentação

de tal forma a satisfazer o Critério de

Barkhausen.

49 49

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Exercícios

5) Considerando o circuito oscilador (Critério de Barkhausen) da Figura ao

lado, determine o valor da realimentação B.

da Figura ao lado, determine o valor da realimentação B . 6) Para C 1 =

6) Para C 1 = 10 mF e L = 0,1 mH, calcule o valor da freqüência de

oscilação.

7) Um cristal de quartzo de 2 MHz tem como especificações L = 0,52 H, C S = 0,012 pF, C P = 4 pF e r = 120 . Calcule f s , f P e Q.

50 50

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Exercícios

8) Qual a freqüência de oscilação no circuito

da Figura? Qual a fração de realimentação,

B? Qual o ganho de tensão que o circuito

precisa ter para iniciar as oscilações?

9) Um cristal tem os seguintes valores:

L = 3 H, C S = 0,05 pF, C P = 10 pF e r = 2 k. Responda:

a) Quais são as freqüências em série e paralelo do cristal?

b) Qual será a freqüência de oscilação?

c) Qual o valor do fator de qualidade?

série e paralelo do cristal? b) Qual será a freqüência de oscilação? c) Qual o valor

51 51

EN 2709 Eletrônica Aplicada

EN 2709 – Eletrônica Aplicada

Exercícios

10) Considerando o circuito oscilador da Figura a o lado, determine:

a)O valor aproximado da corrente CC

no emissor.

b)A freqüência aproximada de

oscilação.

c) O valor de B.

d)O valor mínimo de A v . e)O valor da freqüência de oscilação

caso L seja dobrado.

f) O novo valor de L para a freqüência

de oscilação dobrar.

52
52

52