Você está na página 1de 32
Profª. Drª.: Vivian Castilho da Costa 1 Monitora: Neyva Santiago 1 1 - Universidade do

Profª. Drª.: Vivian Castilho da Costa 1

Monitora: Neyva Santiago 1

1 - Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ Centro de Tecnologia e Ciência – CTC Instituto de Geografia – IGEOG Departamento de Geografia Física Disciplinas: Geoprocessamento e Geografia Aplicada à Cartografia

Rio de Janeiro - RJ Maio de 2009

SUMÁRIO Lista de Figuras 2 INTRODUÇÃO 3 I - Elaboração da base cartogr áfica e

SUMÁRIO

Lista de Figuras

2

INTRODUÇÃO

3

I - Elaboração da base cartográfica e da base de dados

4

II

- Utilização do software Philcarto versão 5.05

4

III

– Conhecendo o ambiente do Philcarto 5.05

7

III.

1- Barra de Ferramenta Vertical

7

III.

2- Barra de Ferramenta Horizontal

17

IV

– Elaboração dos Cartogramas no Philcarto 5.05

21

IV.

1- Elaboração do Mapa 1

21

IV.

2- Elaboração do Mapa 2

22

IV.

3- Elaboração do Mapa 3

23

IV.

4- Elaboração do Mapa 4

24

IV.

5- Elaboração do Mapa 5

25

IV.

6- Elaboração do Mapa 6

26

IV.

7- OBSERVAÇÕES: Trabalho Prático

28

V

- INFORMAÇÕES EXTRAS

29

COMENTÁRIOS FINAIS

30

BIBLIOGRAFIA

31

Lista de Figuras Figura 1- Janela de Acesso ao Philcarto 5.05 5 Figura 2- Arquivo

Lista de Figuras

Figura 1- Janela de Acesso ao Philcarto 5.05

5

Figura 2- Arquivo base cartográfica

5

Figura 3 -Arquivo “Presidente_98.txt”

6

Figura 4 -Tabela dos Tipos de variáveis

6

Figura 5 – apresentação do ambiente inicial do Philcarto 5.05

7

Figura 5.1 – menu “CARTO”

7

Figura 5.2 – Variáveis cores e símbolos

8

Figura 5.3 – Tipos de Mapas

9

Figura 5.4 – Quadro de Tipos de Mapas

9

Figura 5.5 – Ícone do Mapa semicírculos opostos

10

Figura 6 - Revestimento do mapa

10

Figura 6.A - Ferramenta de revestimento do mapa

11

Figura 6.B - Exemplo de dois tipos de revestimento (cor verde e cor azul

– estado e municípios)

Figura 6.C -Exemplo de ausência de revestimento e contorno 12

11

Figura 7 - Disposição do Mapa

12

Figura 7.A - Mapa centralizado na tela do computador

13

Figura 7.B - Mapa disposto no canto superior esquerdo da tela do

computador

13

Figura 8 – Gama de Cores e Tramas

14

Figura 9- Definir raio do Circulo e legenda de Círculos

16

Figura 9A – Gama de cores para Círculos e Circunferências

17

Figura 10 – Menu Arquivo

18

Figura 11 – Menu Janelas

18

Figura 11.A – Identidade do mapa

19

Figura 11.B– Calculadora

;

20

Figura 12 – Menu Mapa

20

Figura 13 – seleção do número de classes

22

Figura 14 – Menu Nuvem de pontos

25

Figura 15 – localização e Identificação nominal das cidades no mapa 29

INTRODUÇÃO O Philcarto é um software de Cartografia Temática desenvolvido na França pelo pesquisador do

INTRODUÇÃO

O Philcarto é um software de Cartografia Temática desenvolvido na França pelo pesquisador do Grupo de Análise da Informação Territorial (Goupe Recherche en Analiyse de l’Information Territoriale - GRANIT) e professor de Geografia e Informática Philippe Waniez da Université Victor Segalen Bordeaux 2. O software de Cartografia Temática Philcarto apresenta as seguintes versões:

Phil 1.9; Phildigt 2xx; Philcarto 4.5 e Philcarto 5.05 (mais recente). Esta Visita Guiada ao software de cartografia temática Philcarto 5.05 tem como objetivo auxiliar os alunos da disciplina Geoprocessamento do curso de graduação em Geografia do Instituto de Geografia – IGEOG da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ na manipulação de dados para a geração de mapas temáticos. Assim, obter com a atividade prática computacional a melhor assimilação dos conceitos difundidos em sala de aula. O conteúdo presente neste guia apresenta-se de forma didática e ilustrativa, para que o iniciante ao software de cartografia temática Philcarto 5.05 tenha disposição de manipular e analisar os dados cartográficos, como também, permita o iniciante a desenvolver a criatividade e a possibilidade de gerar novas informações com o auxilio desta ferramenta computacional direcionada a execução de mapas temáticos.

I - Elaboração da base cartogr áfica e da base de dados Para trabalhar com

I - Elaboração da base cartográfica e da base de dados

Para trabalhar com o software de Cartografia Temática Philcarto 5.05 é necessário ter uma base de dados e uma base cartográfica. Para a elaboração da base cartográfica utiliza-se o Adobe Illustrator®, um software gráfico que permite a elaboração de arquivos do tipo vector (vetorial) dividido por camadas (layers). Geralmente utiliza-se uma imagem raster (matricial) que contém os elementos a serem representados (limites municipais, limites estaduais, limites entre países, sedes municipais, hidrografia, malha viária etc), sendo que sobre essa base é feita a digitalização dos elementos gráficos (pontos, linhas e polígonos).

II - Utilização do software Philcarto versão 5.05

Realizados os passos iniciais de elaboração dos arquivos de base, agora iremos cruzar estes arquivos e trabalhar com a representação dos dados na base cartográfica. Para iniciar o programa, basta clicar sobre o ícone presente na área de trabalho ou no menu Iniciar -> Programas -> Philcarto. Quando o programa for iniciado, algumas perguntas serão feitas e devem ser respondidas para que ele comece. Ao clicar no ícone Philcarto 5.05, abrirá uma janela que primeiramente irá solicitar a escolha um dos quatro idiomas: francês, inglês, espanhol e português, após selecionar o idioma, clique em “Aceito” para iniciar o programa (Figura 1).

Figura 1- Janela de Acesso ao Philcarto 5.05 Abrirá uma janela denominada “Ar quivo base
Figura 1- Janela de Acesso ao Philcarto 5.05 Abrirá uma janela denominada “Ar quivo base

Figura 1- Janela de Acesso ao Philcarto 5.05

Abrirá uma janela denominada “Arquivo base cartográfica?”, logo em seguida, será solicitada a localização do arquivo da base cartográfica: você deverá fazer o download dos arquivos zipados na plataforma e arquivá-los em uma pasta única no drive C:/ de seu computador. Para começarmos a trabalhar, você deverá selecionar a pasta de arquivos “33_Rio de Janeiro”, em seguida selecione o arquivo “Mapa_RJ.AI” e clique em “Abrir” (Figura 2).

seguida sele cione o arquivo “Mapa_RJ.AI” e clique em “Abrir” (Figura 2). Figura 2- Arquivo base

Figura 2- Arquivo base cartográfica

Selecione o arquivo “Presidente_98.txt” e clique em “Abrir” (Figura 3). Figura 3 - Arquivo

Selecione o arquivo “Presidente_98.txt” e clique em “Abrir” (Figura 3).

“Presidente_98.txt” e clique em “Abrir” (Figura 3). Figura 3 - Arquivo “Presidente_98.txt” Após a

Figura 3 - Arquivo “Presidente_98.txt”

Após a seleção do arquivo “Presidente_98.txt”, será apresentada uma janela com tabela com tipos de variáveis, informando na coluna da esquerda o tipo (Relação - cor azul, Quantidade – cor verde e Nominal – cor rosa) e na coluna da direita o nome (Figura 4). Clique na linha e selecione com um dos tipos de variáveis, em seguida clique no botão “continuar” (Figura 4).

de variáveis, em seguida clique no botão “continuar” (Figura 4). Figura 4 – Tabela dos Tipos

Figura 4 – Tabela dos Tipos de variáveis

A figura 5 apresenta o ambiente inicial do Philcarto 5.05, cada identificação numerada refere-se ao

A figura 5 apresenta o ambiente inicial do Philcarto 5.05, cada identificação numerada refere-se ao comando que será detalhado no item “III – Conhecendo o ambiente do Philcarto 5.05.

“III – Conhecendo o ambiente do Philcarto 5.05 . “ Figura 5 – apresentação do ambiente

Figura 5 – apresentação do ambiente inicial do Philcarto 5.05

III – Conhecendo o ambiente do Philcarto 5.05

Na janela inicial do ambiente Philcarto 5.05 ilustrada na figura 5 estão as seguintes disposições:

III . 1- Barra de Ferramenta Vertical

A presença permanente da barra (ou coluna) de ferramentas do software, varia de acordo com a disposição de alguns ícones, com as necessidades de pedidos do usuário e conforme os tipos de mapas a serem produzidos pelo mesmo. Dos três menus presentes na figura 5.1, o ícone “CARTO” será o mais utilizado nesta visita guiada.

na figura 5.1, o ícone “CARTO” será o mais utilizado nesta visita guiada. Figura 5.1 –

Figura 5.1 – menu “CARTO”

A ferramenta “CARTO” permite retornar à janela inicial de trabalho no ambiente do Philcarto 5.05,

A ferramenta “CARTO” permite retornar à janela inicial de trabalho no ambiente do Philcarto 5.05, sem a necessidade de reiniciar o programa. (OBSERVAÇÃO: para evitar acidentes, salve constantemente seu trabalho, pois, ao clicá-lo por acaso, corre o risco de perder tudo.)

III . 1.1- TIPOS DE MAPAS

Na figura 5.2 está o quadro com os tipos de variáveis que correspondem com o arquivo selecionado “Presidente_98” (figura 3). Observe que a figura 5.2 apresenta os tipos de variáveis pela identificação por cores e por símbolos , que são distribuídos segundo a razão de cores/símbolos. Por exemplo: Cor = “Votos” e Símbolo= “Eleitorado”; Caso deseja alterar alguma variável, basta clicar em “caracterizar as variáveis”, retornará a tabela (figura 4) para uma nova seleção.

retornará a tabela (f igura 4) para uma nova seleção. Figura 5.2 – Variáveis cores e

Figura 5.2 – Variáveis cores e símbolos

Para prosseguir na elaboração de um cartograma no Philcarto 5.05, deve- se selecionar uma variável em cada quadro (figura 5.2) e escolher um dos tipos de mapas (figura 5.3):

Figura 5.3 – Tipos de Mapas Abaixo na figura 5.4 apresenta nove tipos de mapas
Figura 5.3 – Tipos de Mapas Abaixo na figura 5.4 apresenta nove tipos de mapas

Figura 5.3 – Tipos de Mapas

Abaixo na figura 5.4 apresenta nove tipos de mapas temáticos disponíveis no Philcarto 5.05 e estão organizados segundo a relação de correspondência ícone e tipo de mapa:

SIMBOLO

 

TIPO DE MAPA

 
Mapa coroplético  

Mapa coroplético

 
Mapa de nuvens de pontos  

Mapa de nuvens de pontos

 
Mapa de nuvens de pontos coloridos  

Mapa de nuvens de pontos coloridos

 
Mapa de círculos proporcionais  

Mapa de círculos proporcionais

 
Mapa coroplético com círculos

Mapa

coroplético

com

círculos

proporcionais sobrepostos

 
Mapa de círculos proporcionais coloridos

Mapa de círculos proporcionais coloridos

Mapa de isolinhas e isopléticos  

Mapa de isolinhas e isopléticos

 
Modelo de gravitação Huff  

Modelo de gravitação Huff

 
Mapa de semicírculos opostos*  

Mapa de semicírculos opostos*

 

Figura 5.4 – Quadro de Tipos de Mapas

* OBSERVAÇÂO: o último ícone na figura 5.4 não se encontra disponível junto com os
* OBSERVAÇÂO: o último ícone na figura 5.4 não se encontra disponível junto com os

* OBSERVAÇÂO: o último ícone na figura 5.4 não se encontra disponível junto com os outros mapas, ele só aparece quando se seleciona mais de uma variável no quadro de símbolos (figura 5.5):

mais de uma variável no quadro de sím bolos (figura 5.5): Figura 5.5 – Ícone do

Figura 5.5 – Ícone do Mapa semicírculos opostos

III. 1.2- REVESTIMENTO DE MAPA

O revestimento do mapa refere-se à linha contorno que faz limitar uma área da outra. Nas figuras 6 e 6.A apresentam três opções: RJ33S, UFS e a opção de traçar contornos das unidades espaciais.

e a opção de traçar contornos das unidades espaciais. Figura 6 - Revestimento do mapa Ao

Figura 6 - Revestimento do mapa

Ao

ativar

cada

item

na

figura

6A,

deverá

selecionar

uma

cor,

que

corresponderá com as limitações de áreas geradas no mapa.

Figura 6A - Ferramenta de revestimento do mapa Observe que a figura 6B apresenta as
Figura 6A - Ferramenta de revestimento do mapa Observe que a figura 6B apresenta as

Figura 6A - Ferramenta de revestimento do mapa

Observe que a figura 6B apresenta as limitações das áreas no mapa segundo a indicação na figura 6A. Note que os contornos em cor verde corresponde a UF.S (limite estadual) e a cor azul a RJ33.S (limites municipais).

estadual) e a co r azul a RJ33.S (limites municipais). Figura municípios) 6.B - Exemplo de

Figura

municípios)

6.B -

Exemplo de

dois tipos de revestimento (cor verde e cor azul – estado e

Na figura 6.C

apresenta a ausência de contorno e revestimento no mapa,

conforme a opção de não selecionar os itens indicados na figura 6.

Figura 6.C - Exemplo de ausência de revestimento e contorno III. 1.3- DISPOSIÇÃO DO MAPA
Figura 6.C - Exemplo de ausência de revestimento e contorno III. 1.3- DISPOSIÇÃO DO MAPA

Figura 6.C -

Exemplo de ausência de revestimento e contorno

III. 1.3- DISPOSIÇÃO DO MAPA NA TELA E NA IMPRESSÃO

O Philcarto 5.05 permite cinco tipos de disposição do mapa para o ambiente de trabalho na tela do computador e para gravação do mapa, como também se destina a organização do mapa para impressão.(figura 7)

do mapa, como também se destina a organização do mapa para impressão.(figura 7) Figura 7 –

Figura 7 – Disposição do Mapa

Na figura 7.A, (figuras 7.A e 7.B). o ícone da direit a permite a disposição

Na figura 7.A, (figuras 7.A e 7.B).

o ícone da direita permite a disposição central do mapa

o ícone da direit a permite a disposição central do mapa Figura 7.A - Mapa centralizado

Figura 7.A - Mapa centralizado na tela do computador

Na figura 7.B, o ícone da esquerda apresenta quatro opções (canto superior esquerdo; canto inferior esquerdo; canto superior direito; canto inferior direito).

esquerdo; canto superior direito; canto inferior direito). Figura 7.B - Mapa disposto no canto superior esquerdo
esquerdo; canto superior direito; canto inferior direito). Figura 7.B - Mapa disposto no canto superior esquerdo

Figura 7.B - Mapa disposto no canto superior esquerdo da tela do computador

III. 1.4- FERRAMENTAS PA RA ILUSTRAÇÃO DO MAPA Na figura ilustração : 8 temos a

III. 1.4- FERRAMENTAS PARA ILUSTRAÇÃO DO MAPA

Na

figura

ilustração :

8

temos

a

apresentação

das

seguintes

ferramentas

para

Gama de Cores - a gama de cores, presente no canto superior direito da tela principal de opções do programa. Essas gamas são em número de dez, sendo que uma é dedicada a representar variáveis que possuam valores negativos e positivos. Tem-se a opção de inverter as cores, para isso basta selecionar esta opção que está logo abaixo das gamas de cores.

para isso basta selecionar esta opção que está logo abaixo das gamas de cores. Figura 8

Figura 8 – Gama de Cores e Tramas

• Tramas – que permite utilizar a textura como valor no lugar das cores. Para

Tramas – que permite utilizar a textura como valor no lugar das cores. Para acessar, basta clicar em “tramas no arquivo ilustração”, em seguida aparecerá o quadro com as tramas. Caso desejar selecionar um dos itens, basta clicar em “validar” para confirmar a operação.

Na figura 8,

no lado esquerdo da

coluna de gama de cores, estão

presentes outras funções, seguindo abaixo a descrição de cada uma:

funções, seguindo abaixo a descrição de cada uma: - classificação de acordo com quarti s usando

- classificação de acordo com quartis usando duas classes extremas para isolar o contorno da distribuição. As seis classes são definidas com os seguintes limites: mínimo; 5º percentil; 1º quartil; média; 3º quartil; 95º percentil e máximo. Esta distribuição é parecida com a primeira apresentada, porém permite separar os 5% das unidades espaciais que apresentam os menores valores, e os 5% que possuem os maiores valores. Este tipo de classificação pode evitar as desvantagens da classificação anterior.

- classificação através de cinco classe s variáveis padronizadas. Os limites desta classificação são definidos do classificação através de cinco classes variáveis padronizadas. Os limites desta classificação são definidos do seguinte modo: mínimo; média – 1 desvio padrão; média – 0,5 desvio padrão; média + 0,5 desvio padrão e máximo.

- classificação em N número de classes de amplitudes iguais. A configuração padrão de número de classificação em N número de classes de amplitudes iguais. A configuração padrão de número de classes é cinco, porém esse número pode ser configurado de 2 até 9, no campo de configuração.

- refere-se a diferença entre valores máximos e os valores mínimos dividido pelo número de classes; refere-se a diferença entre valores máximos e os valores mínimos dividido pelo número de classes;

e os valores mínimos dividido pelo número de classes; - limite de classe calculado pelo algarismo

- limite de classe calculado pelo algarismo do Jenks;

-Limite de classes definida pelo usuário.e os valores mínimos dividido pelo número de classes; - limite de classe calculado pelo algarismo

III. 1.5- DEFINIR RAIO DE CÍRCULO E LEGENDA DE CÍRCULOS Para definir o raio do

III. 1.5- DEFINIR RAIO DE CÍRCULO E LEGENDA DE CÍRCULOS

Para definir o raio do circulo, veja na figura 9 um regulador abaixo do círculo, que permite o usuário ajustar o raio como o desejado. No canto superior direito da figura 9, tem duas opções: valor do 1º círculo vazio e escolher o Máximo.

valo r do 1º círculo vazio e escolher o Máximo. Figura 9– Definir raio do círculo

Figura 9– Definir raio do círculo e legenda de círculos

Na figura 9, abaixo da seleção de raio, encontra-se o quadro de legenda de círculos com uma listagem de variáveis compreendendo entre o valor mínimo e o valor máximo. O Philcarto 5.05 permite selecionar o número de variáveis segundo o critério de representação do usuário. Além disso, o programa também permite alterar o quadro de legenda ao ativar as variáveis ocultadas a partir da seleção dos seus valores correspondidos.

Raio Mínimo: valor em pixels do raio do círculo que representa o menor valor presente no banco de dados;

• Raio Máximo: valor em pixels do raio do cí rculo que representa o maior

Raio Máximo: valor em pixels do raio do círculo que representa o maior valor presente no banco de dados

Valor Mínimo: é o menor valor a ser representado por um círculo;

Valor Máximo: é o maior valor a ser representado por um círculo;

Valor do 1º círculo vazio: quando uma unidade possuir um valor muito grande que prejudica a visualização do mapa, basta inserir um valor “X” neste campo. Assim, as unidades que tiverem o valor maior do que “X” serão representadas por círculo sem preenchimento;

Digitar valores da legenda: possibilita configurar o valor dos círculos da legenda, sendo que o primeiro campo deve ser configurado com o valor da menor unidade e o último com o da maior unidade.

Na figura 9A mostra uma tabela de cores para círculos e circunferências.

uma tabela de core s para círculos e circunferências. Figura 9A – Gama de cores para

Figura 9A – Gama de cores para Círculos e Circunferências

III . 2- Barra de Ferramenta Horizontal

Na barra de ferramenta no canto superior esquerdo encontra-se a disposição os seguintes menus: “ Arquivo; Janelas e Mapa”. No menu Arquivo (Figura 10) existem as seguintes opções:

Figura 10 – Menu Arquivo • Gravar estatísticas - permite gravar a base estatística do
Figura 10 – Menu Arquivo • Gravar estatísticas - permite gravar a base estatística do

Figura 10 – Menu Arquivo

Gravar estatísticas - permite gravar a base estatística do presente mapa trabalhado;

Outra base cartográfica – possibilita que se abra um novo arquivo de base cartográfica sem a necessidade de reiniciar o programa;

Outras estatísticas – possibilita que se abra um novo arquivo de estatística sem a necessidade de reiniciar o programa;

Sair – fechar o programa;

No menu Janelas (Figura 11) existem as seguintes opções:

No menu Janelas (Figura 11) existem as seguintes opções: Figura 11 – Menu Janelas • Identidade

Figura 11 – Menu Janelas

Identidade – ao completar os dados na janela “Identidade” imediatamente, eles serão registrados no canto direito inferior do mapa, exercendo uma assinatura do trabalho com o título do mapa, nome do autor, organização do mapa. Além disso, o Philcarto 5.05 apresenta um registro automático e

fixo que permite o leitor ter as informa ções sobre data, horário e o site

fixo que permite o leitor ter as informações sobre data, horário e o site do respectivo software que gerou o mapa (figura 11.A).

Calculadora – permite o usuário a trabalhar com dados estatísticos e geométricos. Por exemplo, gerar dados de porcentagem de acordo com as variáveis selecionadas e aplicá-las no mapa. (figura 11.B)

Análise Territorial Multiescalar – permite trabalhar com 3 escalas: macro, meso e micro com a relação de razão (numerador/denominador) entre os tipos de variáveis;

Coadjacências coropléticas - é ativado através da seleção do menu “grafo” (localizado na barra de ferramenta vertical). Esta ferramenta gera mapa com base na operação do cálculo em (%) da coadjancência entre a razão percentual de duas variáveis com a Análise Territorial Multiescalar.

Identidade

percentual de duas variáveis co m a Análise Territorial Multiescalar. Identidade Figura 11.A – Identidade do

Figura 11.A – Identidade do mapa

Calculadora Figura 11.B– Calculadora No menu Mapa (figura 12) existem as seguintes opções: Figura 12

Calculadora

Calculadora Figura 11.B– Calculadora No menu Mapa (figura 12) existem as seguintes opções: Figura 12 –

Figura 11.B– Calculadora

No menu Mapa (figura 12) existem as seguintes opções:

No menu Mapa (figura 12) existem as seguintes opções: Figura 12 – Menu Mapa • Gravar

Figura 12 – Menu Mapa

Gravar mapa . EMF: grava o mapa na extensão “EMF”, semelhante ao formato JPEG ou BMP, fácil visualização, fora do ambiente do Philcarto. Não permite alterações posteriores.

Gravar mapa . AI: grava o mapa na extensão “AI”. Este formato é vetorial e é apropriado para que sejam feitas depois alterações em softwares de edição gráfica (Adobe Illustrator);

Gravar mapa. SVG: grava o mapa na extensão “SVG” e permite alterações posteriores.

IV – Elaboração dos Cartogramas no Philcarto 5.05 Este capítulo apresenta seis dicas para elaboração

IV – Elaboração dos Cartogramas no Philcarto 5.05

Este capítulo apresenta seis dicas para elaboração de seis tipos de mapas temáticos. Lembrando que:

a) O primeiro passo é comum para elaboração de todos os mapas. O procedimento está ilustrado no item “II - Utilização do software Philcarto versão 5.05”, entre as figuras 2 e 5.2;

b) Os mapas em gamas de cores, círculos proporcionais, nuvens de pontos necessitam apenas de um par de variáveis;

c) Os mapas de semicírculos opostos exigem selecionar uma variável na seção “cor” e duas ou mais variáveis em “símbolo”.

IV. 1- Elaboração do Mapa 1

O mapa a ser elaborado nesse momento, será um mapa coroplético. Os mapas

coropléticos são utilizados para representar porcentagens, taxas, relações e categorias ou outros valores que sejam relacionados a mais de um elemento. Eles são bastante didáticos e muito utilizados.

1- Para elaborar esse mapa, após seguir as informações no Item II - Utilização do

software Philcarto versão 5.05, o passo seguinte é selecionar uma variável em cada quadro (figura 5.2);

é selecionar uma variável em cada quadro (figura 5.2); 2- de cores conforme apresentado na figura

2-

de cores conforme apresentado na figura (figura 8). Após escolher a gama de cores, deve-se escolher o tipo de distribuição/classificação dos dados na legenda

Depois, clique no ícone mapa Coroplético , em seguida, escolha a gama

por

ícone mapa Coroplético , em seguida, escolha a gama por .; 3- Digite o número classes

.;

3- Digite o número classes entre os valores de 5 a 8 (figura 13).

Figura 13 – seleção do número de classes 4- Aplique a “identidade” no mapa conforme
Figura 13 – seleção do número de classes 4- Aplique a “identidade” no mapa conforme

Figura 13 – seleção do número de classes

4- Aplique a “identidade” no mapa conforme a figura 11 e preencha os dados no seguinte modo:

Título: <crie um nome para seu mapa>

Nome: <coloque o seu nome completo>

Organização: < coloque o nome da disciplina e o número da turma>

Clique em “validar” para concluir a operação.

5- Capture a tela com o mapa produzido, usando o botão “PrintScreen” do computador ou salve o documento na extensão “EMF” com o titulo de ‘’mapa 1”.

IV. 2- Elaboração do Mapa 2

1- após salvar o mapa anterior. Clique no

ambiente Philcarto 5.05 uma nova seção para um “novo mapa” ;

botão “CARTO” para iniciar no

2- Para elaborar esse novo mapa, selecione uma variável em cada quadro (figura

5.2);

3- Clique no ícone círculos proporcionais

esse novo mapa, selecione uma variável em cada quadro (figura 5.2); 3- Clique no ícone círculos
4 – Preencha os dados da janela de cí rculos conforme seus critérios, em caso

4 – Preencha os dados da janela de círculos conforme seus critérios, em caso de dúvida consulte a explicação da figura 9;

5- Aplique a “identidade” no mapa conforme a figura 11 e preencha os dados no seguinte modo:

Título: <crie um nome para seu mapa>

Nome: <coloque o seu nome completo>

Organização: < coloque o nome da disciplina e o número da turma>

Clique em “validar” para concluir a operação.

6- Capture a tela com o mapa produzido, usando o botão “PrintScreen” do computador ou salve o documento na extensão “EMF” com o titulo de ‘’mapa 2”.

IV. 3- Elaboração do Mapa 3

1- após salvar o mapa anterior. Clique no botão “CARTO” para iniciar no ambiente Philcarto 5.05 uma nova seção para um “novo mapa” ;

2- Para elaborar esse novo mapa, selecione uma variável em “cor” e duas ou mais variáveis em “símbolos” no quadro (figura 5.2);

3- Clique no ícone do mapa de semicírculos opostos

5.2); 3- Clique no ícone do mapa de semicírculos opostos 4 - No campo “círculos”, preencha

4 - No campo “círculos”, preencha os campos solicitados da seguinte forma:

Escolha o valor entre o Raio mínimo= 15 e Raio máximo = 25;

Selecione o número desejado de variáveis na legenda dos círculos, não deixando de optar entre as variáveis de valor máximo e de valor mínimo.

5- Aplique a “identidade” no mapa conforme a figura 11 e preencha os dados no

5- Aplique a “identidade” no mapa conforme a figura 11 e preencha os dados no seguinte modo:

Título: <crie um nome para seu mapa>

Nome: <coloque o seu nome completo>

Organização: < coloque o nome da disciplina e o número da turma>

Clique em “validar” para concluir a operação.

6- Capture a tela com o mapa produzido, usando o botão “PrintScreen” do computador ou salve o documento na extensão “EMF” com o título de ‘’mapa 3”.

IV. 4- Elaboração do mapa 4

1- após salvar o mapa anterior. Clique no botão “CARTO” para iniciar no ambiente Philcarto 5.05 uma nova seção para um “novo mapa”;

2- Para elaborar esse novo mapa, selecione uma variável em cada quadro (figura

5.2);

3 - Clicar sobre o ícone dos mapas em nuvem de pontos

.
.

4 - Preencha os dois espaços de configuração de parâmetros (figura 14) que são:

Valor do ponto: neste campo, podem-se definir as quantas unidades da variável representada cada ponto do mapa corresponderá. Por exemplo, se digitarmos 10 neste espaço e o valor da variável a ser representada para uma dada unidade espacial for 100, existirão então 10 pontos dentro desta unidade. Pontos máximos: O valor digitado neste campo define qual será o número de pontos correspondente à unidade, o maior valor apresentado, sendo que desta forma serão estabelecidos automaticamente valores para os pontos. Tamanho do ponto: 1 pixel a 2 pixéis.

Figura 14 – Menu Nuvem de pontos 5 - Não deixe de traçar os contornos
Figura 14 – Menu Nuvem de pontos 5 - Não deixe de traçar os contornos

Figura 14 – Menu Nuvem de pontos

5 - Não deixe de traçar os contornos das unidades espaciais do mapa em gamas de cores (figura 6).

6- Aplique a “identidade” no mapa conforme a figura 11 e preencha os dados no

seguinte modo:

Título: <crie um nome para seu mapa>

Nome: <coloque o seu nome completo>

Organização: < coloque o nome da disciplina e o número da turma>

Clique em “validar” para concluir a operação.

7- Capture a tela com o mapa produzido, usando o botão “PrintScreen” do computador ou salve o documento na extensão “EMF” com o título de ‘’mapa 4”.

IV. 5- Elaboração do Mapa 5

O mapa 5 consiste na representação de duas variáveis ao mesmo tempo, sendo

que uma representada através do tamanho dos círculos e a outra através da cor dos círculos.

1- após salvar o mapa anterior. Clique no botão “CARTO” para iniciar no

ambiente Philcarto 5.05 uma nova seção para um “novo mapa”;

2- Para elaborar esse novo mapa, selecione uma variável em cada quadro (figura 5.2); 3

2- Para elaborar esse novo mapa, selecione uma variável em cada quadro (figura

5.2);

3 - Clique no ícone círculos proporcionais coloridos

.
.

4 – Preencha os dados da janela de círculos conforme seus critérios, em caso de dúvida consulte a explicação da figura 9;

5- Aplique a “identidade” no mapa conforme a figura 11 e preencha os dados no seguinte modo:

Título: <crie um nome para seu mapa>

Nome: <coloque o seu nome completo>

Organização: < coloque o nome da disciplina e o número da turma>

Clique em “validar” para concluir a operação.

6- Capture a tela com o mapa produzido, usando o botão “PrintScreen” do computador ou salve o documento na extensão “EMF” com o título de ‘’mapa 5”.

IV. 6- Elaboração do Mapa 6

Elaboraremos agora, um mapa de círculos proporcionais sobrepostos ao coroplético. Neste tipo de mapa há também a representação de duas variáveis, uma pelo círculo proporcional e outra pela cor dos polígonos. Como o Estado do Rio de Janeiro possui muitos municípios e no caso da região metropolitana da cidade do Rio de Janeiro existe uma grande concentração demográfica, há uma deficiência na utilização deste tipo de mapa, porém é necessário abordar este tipo de mapa, pois pode ser útil no futuro.

1- após salvar o mapa anterior. Clique no

ambiente Philcarto 5.05 uma nova seção para um “novo mapa” ;

botão “CARTO” para iniciar no

2- Para elaborar esse novo mapa, selecione uma variável em cada quadro (figura 5.2); 3

2- Para elaborar esse novo mapa, selecione uma variável em cada quadro (figura

5.2);

3 - Clicar sobre o ícone dos mapas em

.
.

4- As configurações são as seguintes: no campo de “calibragem dos círculos” a formatação “1º círculo vazio” deve ser de 50000 e na área de “escolher o valor máximo” deve ser de 8000000.

5- Selecione o raio do círculo entre o raio mínimo de 20 e raio máximo de 40;

6- Escolha a opção a 8.

de 20 e raio máximo de 40; 6- Escolha a opção a 8. para a definição

para a definição do número de classes, digite entre 5

7- Aplique a “identidade” no mapa conforme a figura 11 e preencha os dados no seguinte modo:

Título: <crie um nome para seu mapa>

Nome: <coloque o seu nome completo>

Organização: < coloque o nome da disciplina e o número da turma>

Clique em “validar” para concluir a operação.

8- Capture a tela com o mapa produzido, usando o botão “PrintScreen” do computador ou salve o documento na extensão “EMF” com o título de ‘’mapa 6”.

IV. 7- OBSERVAÇÕES: Trabalho Prático Reveja cada um dos seis mapas produzi dos e descreva

IV. 7- OBSERVAÇÕES: Trabalho Prático

Reveja cada um dos seis mapas produzidos e descreva quais são os tipos de mapas temáticos, ou seja, se é: qualitativo ou nominal; quantitativo; ordinal; interpolar e/ou relacional.

Observe que mesmo em um único mapa, podemos ter vários tipos de mapas temáticos representados.

Ao final, descreva e analise quais as informações que podem ser observadas em cada um dos mapas e quais as suas limitações (observe se há informações demais e que atrapalham o entendimento do mesmo ou se não há problemas ao interpretá-lo e ao visualizarmos iremos saber exatamente o que está sendo representado).

Para este trabalho, capture os mapas salvando-os como imagem na extensão “EMF” do programa Philcarto 5.05 ou através da tecla “PrintScreen” do computador. Em ambos os casos colem os mapas no “Microsoft Word” e faça o texto com as respostas logo abaixo de cada um dos seis mapas temáticos elaborados no Philcarto 5.05.

V - INFORMAÇÕES EXTRAS 1- O Philcarto 5.05 cria automaticam ente uma pasta em “Meus

V - INFORMAÇÕES EXTRAS

1- O Philcarto 5.05 cria automaticamente uma pasta em “Meus Documentos” denominada de “Philcarto alias”, nesta pasta serão armazenados os últimos arquivos criados e salvos;

serão armazenados os últimos arquivos criados e salvos; e apresentam ferramentas para a Identificação numérica
serão armazenados os últimos arquivos criados e salvos; e apresentam ferramentas para a Identificação numérica

e apresentam ferramentas para a Identificação

numérica de cada cidade ou Identificação nominal das localidades, na figura 15

abaixo apresenta a identificação nominal dos municípios do Estado do Rio de Janeiro.

2 - Nos mapas

dos municípios do Estado do Rio de Janeiro. 2 - Nos mapas Figura 15 – localização

Figura 15 – localização e Identificação nominal das cidades no mapa

COMENTÁRIOS FINAIS Através desta Visita Guiada apres entamos alguma das características principais do software de

COMENTÁRIOS FINAIS

Através desta Visita Guiada apresentamos alguma das características principais do software de Cartografia Temática Philcarto versão 5.05 e demonstramos algumas das suas inúmeras possibilidades de aplicação. A sua versatilidade é muito vantajosa, visto que permite ao usuário modificar as bases cartográficas e de dados descritivos. O Philcarto versão 5.05 abrange uma possibilidade de recursos de representação gráfica que variam de escalas mais simples a mais sofisticada e complexa em dados matemáticos e estatísticos. Também, possibilita muitas outras análises estatísticas e espaciais. Até agora o objetivo foi auxiliar e habituar os alunos de Geografia do IGEOG/UERJ na geração de mapas temáticos com uso do programa Philcarto 5.05. Ressalta-se que o uso do software para criar e/ou elaborar mapas não é suficiente para o conhecimento em Geoprocessamento, torna-se necessário conjugar o uso das ferramentas computacionais com a análise dos mapas, para que se tenha o conhecimento dos significados dos dados representados.

BIBLIOGRAFIA MENEGUETTE, A. A. C. Curso Virtual de Cartografia e SIG. Hipertexto .

BIBLIOGRAFIA

MENEGUETTE,

A.

A.

C.

Curso

Virtual

de

Cartografia

e

SIG.

Hipertexto.

Presidente

Prudente:

UNESP,

2002.

Disponível

em

MENEGUETTE, A. A. C.; GIRARDI, E. P. Introdução ao software de cartografia temática Philcarto. Hipertexto. Presidente Prudente: UNESP, 2003. Disponível em http://www.multimidia.prudente.unesp.br/philcarto.htm

MENEGUETTE, A. A. C.; GIRARDI, E. P. Visita guiada ao software de cartografia temática Philcarto. Hipertexto. Presidente Prudente: UNESP, 2003. Disponível em http://www.multimidia.prudente.unesp.br/philcarto/visitaguiada.zip

Cartographie thématique et Analyse des Données avec Philcarto

5.xx pour Windows. Les DOCS de GRANIT n°1. Bordeaux , France: Université Victor Segalen Bordeaux 2 - Université Michel de Montaigne Bordeaux 3 .Disponível em http://philcarto.free.fr.

WANIEZ, P