Você está na página 1de 3
 

Notação Científica

Exs.:

 

O

coração humano bate cerca de 110 000 000 de vezes em três anos.

No universo, existem cerca de 10 000 000 000 000 000 000 000 de estrelas. Os números do exemplo acima podem ser escritos na forma de notação científica. Essa forma de representação utiliza números entre 1 e 10, com 1 ≤ x < 10, multiplicado por potências de 10 com expoentes inteiros. No caso do número 110 000 000, podemos representá-lo da seguinte forma 1,1 x 10 8 , pois 10 8 = 100 000 000.

Transformando:

 

Números grandes 5 000 000 → 5, 000 000 Note que a vírgula andou 6 casas para a esquerda, então esse número expresso por notação científica fica: 5 x 10 6 .

Números pequenos 0, 000 000 0021 → 2,1

 

A

vírgula avançou 9 casa para a direita, então esse número será expresso pela notação científica: 2,1 x 10 9 .

Obs.:

 

Número grande: o expoente aumenta. Número pequeno: o expoente diminui.

 
 

Adição e Subtração de Números Inteiros

Números positivos e negativos A adição e a subtração de números inteiros envolvem algumas regras básicas, essenciais para a obtenção do resultado correto. Para uma melhor fixação dessas regras e como utilizá-las, vamos demonstrar os cálculos seguidos da respectiva regra matemática. 1º caso Quando não ocorrer a presença de parênteses nas operações, devemos proceder da seguinte maneira:

Quando os sinais dos números são iguais, devemos adicionar mantendo o sinal dos números.

+

9 + 9 = + 18

 

1 1 = 2

 

+

4 + 6 = +10

 

7 8 = 15

9 10 = 19

+ 15 + 16 = + 31

+ 64 + 6 = + 70

54 34 = 88

Quando os sinais são diferentes, devemos subtrair os números mantendo o sinal do número de maior módulo.

4 + 6 = + 2

 

10 + 5 = 5

20 + 36 = + 36

60 + 80 = + 20

21 + 5 = 16

91 + 10 = 81

100 + 12 = 88

+ 15 30 = 30

2º caso

 

Caso ocorra a presença de parênteses nas operações entre os números inteiros, devemos eliminá-los, utilizando o jogo

do sinal.

(+81) + (12) (+ 7)

 

+ 81 12 7

+ 81 19

+ 62

3º caso

Resolver as operações indicadas nos parênteses, nos colchetes e nas chaves, e logo em seguida, realizar o jogo de sinal.

[(2 + 4) (4 13)]

 

(+ 8 + 9) (+ 5 6) (9 + 1)

   

{[(2 + 3) (7 8) + (6 4)]}

[(6) (17)]

+17 (1) (+ 10)

{[(5) (1) + (10)]}

[6 + 17]

+17 + 1 10

{[5 + 1 10]}

[11]

+ 18 10

{[4]}

11

+ 8

4

Ao eliminar parênteses, utilize o seguinte quadro de sinais:

 

+ ( + ) = +

+ ( ) =

( + ) =

( ) = +

 

Divisibilidade: múltiplos e divisores

 

Múltiplos e divisores

Em uma divisão existem alguns termos: dividendo (número que será dividido) quociente (resultado da divisão), divisor (número que divide) e resto (o que sobra da divisão), quando o resto é igual a zero dizemos que a divisão é exata. Sendo assim, podemos concluir que nessa divisão ocorre uma divisibilidade, ou seja, podemos encontrar múltiplos e divisores.

Por exemplo, quando resolvemos a divisão 123 : 3 encontramos como quociente 41 e resto igual a 0. Concluímos que essa divisão é exata (não sobra resto maior que zero), então dizemos que:

123 é divisível por 3, pois a divisão é exata; ou que 123 é múltiplo de 3, pois existe um número natural que multiplicado por 3 resulta em 123; ou que 3 é divisor de 123, pois existe um número que divide 123 e resulta em 3.

A partir desse exemplo podemos definir múltiplo e divisor como:

 

Múltiplos são resultados de uma multiplicação de dois números naturais. Por exemplo, 30 é múltiplo de 6, pois 6 x 5 =

30.

Divisores são números que dividem outros, desde que a divisão seja exata, por exemplo: 2 é divisor de 10, pois 10: 2 = 5. Quando especificamos os múltiplos e os divisores de um número formamos conjuntos dos múltiplos e dos divisores, veja alguns exemplos de conjunto dos múltiplos e divisores de números naturais e perceba as suas particularidades.

M(5) = {0,5,10,15,20,25,30,35, M(15) = {0,15,30,45,60,75, M(10) = {0,10,20,30,40,50,60, M(2) = {0,2,4,6,8,10,12,14,16,

}

}

}

}

Observando os conjuntos acima percebemos que todos eles são infinitos e que possuem um elemento em comum, o elemento 0. Como todos os conjuntos citados são formados por múltiplos de números, podemos concluir que o conjunto dos múltiplos de qualquer número sempre será infinito, pois existem infinitos números naturais que podem ser multiplicados. Podemos concluir também que sempre o 0 fará parte dos elementos de um conjuntos dos múltiplos de um número, pois qualquer número multiplicado por zero resultará em zero.

D(55) = {1,5,11,55} D(10) = {1,2,5,10} D(20) = {1,2,4,5,10,20} D(200) = {1,2,4,5,8,10,20,40,50,100,200}

 

Os conjuntos dos divisores de números naturais deixam claro que todos esses conjuntos são finitos, pois não é toda divisão que o resto é igual a zero e o número 1 é divisor de qualquer número natural, pois qualquer número dividido por ele mesmo é igual a 1.

OBSERVAÇÕES:

• Quando um número é divisível por apenas um e por ele mesmo dizemos que esse número é primo.

• O único número primo par é o 2.

 

Conjunto dos Números Racionais

Conjunto das frações Os números racionais surgiram da necessidade de representar partes de um inteiro. Durante as inundações do Rio Nilo, no Egito Antigo, as terras que ficavam submersas recebiam muitos nutrientes, dessa forma tornavam-se muito férteis para a agricultura. Quando as águas baixavam, era necessário remarcar os limites entre os lotes de cada proprietário. Por mais eficiente que fosse a medida utilizada, dificilmente ela caberia um número inteiro de vezes na corda, isso levava a utilização das frações.

O conjunto dos números racionais engloba todos os algarismos na forma de a/b, com b ≠ 0, isto é, os números fracionários e as dízimas periódicas (números decimais). O conjunto é representado pela letra Q maiúscula. Observe alguns exemplos de números racionais:

3/5 ou 0,6 4/9 ou 0,4444 2/11 ou 0,18181818 1/3 ou 0,33333 36/10 ou 3,6

 
 
 

Observações importantes sobre os números racionais.

Todo número inteiro é um número racional. Exemplos:

0 = 0/1 6 = 6/1 2250 = 2250/1 500 = 500/1

 

Todo número decimal exato é um número racional. Exemplos:

 

7,6 = 76/10 0,5 = 1/2 12,8 = 128/10 6,32 = 632/100

Toda dízima periódica é um número racional. Exemplos:

0,444444

= 4/9 0,33333

= 1/3 0,6777777

= 61/90 0,344444

= 31/90

Todo número inteiro é um número racional, portanto, o conjunto dos números inteiros (Z) é

Todo número inteiro é um número racional, portanto, o conjunto dos números inteiros (Z) é um subconjunto do conjunto dos números racionais (Q). Veja demonstração através da utilização de diagramas:

Dentro do conjunto dos números existem os seguintes subconjuntos:

Q* = conjunto dos números racionais com ausência do zero. Q+ = engloba somente os números racionais positivos. Q= engloba somente os números racionais negativos. Q*+ = engloba somente os números racionais positivos com ausência do zero. Q*= engloba somente os números racionais negativos com ausência do zero.