Você está na página 1de 29

BOAS VINDAS!

Pastoral da

Comunicação

Diálogo entre fé e cultura

Bodas de Ouro da comunicação Miranda Prorsus, Pio XII, 1957

Fonte: Pastoral da Comunicação, diálogo entre fé e cultura, Puntel/Corazza, Paulinas-Sepac, 2007.

entre fé e cultura, Puntel/Corazza, Paulinas-Sepac, 2007. Organizado por Ir. Helena Corazza, SEPAC

Organizado por Ir. Helena Corazza, SEPAC

helena.corazza@paulinas.com.br

Pastoral da

Comunicação

Diálogo entre fé e cultura

O primeiro areópago dos tempos modernos: mundo das comunicações (João Paulo II Rm 37c)

Aetatis Novae, n. 23 1992 recomenda que as Conferências episcopais e dioceses (paróquias)

– recomenda que as Conferências episcopais e dioceses (paróquias) elaborarem um plano completo de comunicação.

elaborarem um plano completo de

comunicação.

Pastoral da

Comunicação

Diálogo entre fé e cultura

Talvez se tenha descuidado um pouco

deste areópago: deu-se preferência a

outros instrumentos no anúncio evangélico e para a formação, enquanto os meios de comunicação foram deixados à iniciativa de particulares ou de pequenos grupos, entrando secundariamente na programação pastoral. (RM, n. 37c)

à iniciativa de particulares ou de pequenos grupos, entrando secundariamente na programação pastoral. (RM, n. 37c)

Pastoral da Comunicação

O que é importante saber?

1. A Igreja tem uma longa trajetória e documentos de CS

2. Há uma organização internacional e LA e Nacional

3. É uma Pastoral específica e precisa ter uma equipe diocesana e organização local

4. Requer estudo, formação, competência, espiritualidade e organização

5. É preciso conhecer e valorizar a cultura da

comunicação (DA 484 - ss). A comunicação perpassa toda a ação pastoral. (Estudos CNBB 101).

perpassa toda a ação pastoral. (Estudos CNBB 101). 6. A PASCOM compreende o diálogo com a

6. A PASCOM compreende o diálogo com a sociedade, a

comunicação nas pastorais e entre as pastorais.

Ir. Helena Corazza, Sepac

Documentos da Igreja sobre comunicação

Igreja

Roma

A Latina

Caribe

Visão da

Com.

Brasil

H.Corazza

1962-1965

Concílio Vat II

1963 - IM

1971

1975

Rio Janeiro

Medellín

1955

1968

Meios especiais de Propaganda

Imprensa

Meios de

comunicação

social

- CP

- EN

Puebla

1979

Comunicação

Social

1984 carta

aos comunic.

1989 CF

Comunicação

Ética na

Publicidade,

1997

AN 1992

Santo

Domingo

1992

Comunicação

Social

Cultura

e

1997, Igreja e comunicação rumo ao Novo Milênio Doc. 59 CNBB

Ética nas com,

2000

Ig.e Internet e

ética 2002

RD 2006

Aparecida

2007

Pastoral da

Comunicação

Social

Estudos CNBB 101

Diretório da com em preparação

Documentos

da Igreja sobre Comunicação

do Brasil e

alguns mais importantes da

América

Latina. Tema dos Dias

Mundiais da

Comunicação.

sobre Comunicação – do Brasil e alguns mais importantes da América Latina. Tema dos Dias Mundiais
ORGANOGRAMA DA PASCOM NA IGREJA
ORGANOGRAMA DA PASCOM NA IGREJA

PONTIFÍCIO CONSELHO PARA AS COM. SOCIAIS - ROMA

NA IGREJA PONTIFÍCIO CONSELHO PARA AS COM. SOCIAIS - ROMA DECOS (Depto. Comun. Social) AMÉRICA LATINA

DECOS (Depto. Comun. Social) AMÉRICA LATINA

SOCIAIS - ROMA DECOS (Depto. Comun. Social) AMÉRICA LATINA CNBB - Brasil REGIONAIS ORGANIZAÇÕES CATÓLICAS DIOCESES

CNBB - Brasil

DECOS (Depto. Comun. Social) AMÉRICA LATINA CNBB - Brasil REGIONAIS ORGANIZAÇÕES CATÓLICAS DIOCESES UCIP
DECOS (Depto. Comun. Social) AMÉRICA LATINA CNBB - Brasil REGIONAIS ORGANIZAÇÕES CATÓLICAS DIOCESES UCIP

REGIONAIS

Comun. Social) AMÉRICA LATINA CNBB - Brasil REGIONAIS ORGANIZAÇÕES CATÓLICAS DIOCESES UCIP (Imprensa) OCIC

ORGANIZAÇÕES

CATÓLICAS

DIOCESES

CNBB - Brasil REGIONAIS ORGANIZAÇÕES CATÓLICAS DIOCESES UCIP (Imprensa) OCIC (Cinema/Vídeo) SIGNIS Brasil

UCIP (Imprensa)

OCIC (Cinema/Vídeo)

CATÓLICAS DIOCESES UCIP (Imprensa) OCIC (Cinema/Vídeo) SIGNIS Brasil UNDA-RCR (Rádio/TV) PARÓQUIAS Equipe de

SIGNIS

Brasil

UNDA-RCR (Rádio/TV)

PARÓQUIAS

Equipe de Reflexão da Comissão de Comunicação da CNBB

Há um Dia Mundial das Comunicações Sociais
Há um Dia Mundial das
Comunicações Sociais

O Dia Mundial das Comunicações é

celebrado no dia da Ascensão do

Senhor a data é móvel.

Cada ano, a mensagem do Papa é

anunciada em setembro e publicada

na íntegra em 24 de Janeiro.

Pastoral da

 

Pastoral da

Comunicação

Comunicação

Organização de grandes eventos

Organização de grandes eventos
Organização de grandes eventos
Organização de grandes eventos
 
 
 
 
 
 

Organiza ç ão de grandes eventos

 

Iniciam os Mutirões de Comunicação

1998

I Mutirão de Comunicação BH

Iniciam os Mutirões de Comunica ç ão

2000

1998

São Paulo, SP

I Mutirão de Comunica ç ão BH

2002

2000

Salvador, BA

São Paulo, SP

2005

2002

Vitória - Guarapari, ES

Salvador, BA

2007 Belém, PA; 2009 Porto Alegre

2005

Vitória - Guarapari, ES

2009 – Porto Alegre 2005 – Vitória - Guarapari, ES – Belém, PA 2011 – Rio

Belém, PA

2011 Rio de Janeiro; 2013 Natal, RN

2007

Organização da Pascom

(Cf. Plan. Integrado Setor Com CNBB e Paróquia em Comunicação)

AETATIS

NOVAE

Setor Com CNBB e Paróquia em Comunicação) AETATIS NOVAE META PRIORITÁRIA PASTORAL DA COMUNICAÇÃO PLANEJAMENTO
META PRIORITÁRIA PASTORAL DA COMUNICAÇÃO PLANEJAMENTO AVALIAÇÃO Campo da comunicação – nascer das bases
META
PRIORITÁRIA
PASTORAL DA
COMUNICAÇÃO
PLANEJAMENTO AVALIAÇÃO
Campo da comunicação – nascer das bases

DECOS/CELAM

PROCESSO

AVALIAÇÃO Campo da comunicação – nascer das bases DECOS/CELAM PROCESSO • DIALÓGICO • PARTICIPATIVO

DIALÓGICO

PARTICIPATIVO

Uma Pascom Organizada e integrada nas pastorais
Uma Pascom Organizada e integrada nas pastorais

PASTORAL DA COMUNICAÇÃO

e integrada nas pastorais PASTORAL DA COMUNICAÇÃO “Não é suficiente ter um plano de pastoral da

“Não é suficiente ter um plano de pastoral da

comunicação, mas é necessário que a

comunicação faça parte integrante de todos os planos pastorais, visto que a comunicação tem, de fato, um contributo a dar a qualquer

outro apostolado, ministério ou programa”.

(Aetatis Novae, 17)

Uma Pascom Organizada e integrada nas pastorais
Uma Pascom Organizada e integrada nas pastorais

PASTORAL DA COMUNICAÇÃO

e integrada nas pastorais PASTORAL DA COMUNICAÇÃO Doc. 59 da CNBB – “Igreja e comunicação rumo

Doc. 59 da CNBB “Igreja e comunicação

rumo ao novo milênio”

Trabalhar a imagem pública da Igreja.

Estudos da CNBB 101

PASCOM - A pessoa do/a comunicador/a

Cf. Estudos CNBB n. 75

Perfil e exigências

comunicador/a Cf. Estudos CNBB n. 75 Perfil e exigências AMOR E PAIXÃO PELA COMUNICAÇÃO VIBRAR PELA
comunicador/a Cf. Estudos CNBB n. 75 Perfil e exigências AMOR E PAIXÃO PELA COMUNICAÇÃO VIBRAR PELA

AMOR E PAIXÃO PELA COMUNICAÇÃO

VIBRAR

PELA

MISSÃO

ESCUTA E DIÁLOGO

PELA COMUNICAÇÃO VIBRAR PELA MISSÃO ESCUTA E DIÁLOGO APRENDIZ PERMANENTE ESTUDO INTERAGIR COM A DIVERSIDADE
PELA COMUNICAÇÃO VIBRAR PELA MISSÃO ESCUTA E DIÁLOGO APRENDIZ PERMANENTE ESTUDO INTERAGIR COM A DIVERSIDADE

APRENDIZ

PERMANENTE

ESTUDO

MISSÃO ESCUTA E DIÁLOGO APRENDIZ PERMANENTE ESTUDO INTERAGIR COM A DIVERSIDADE VISIBILIDADE/ TESTEMUNHO
MISSÃO ESCUTA E DIÁLOGO APRENDIZ PERMANENTE ESTUDO INTERAGIR COM A DIVERSIDADE VISIBILIDADE/ TESTEMUNHO

INTERAGIR COM A DIVERSIDADE

VISIBILIDADE/

TESTEMUNHO

CRIATIVIDADE NA BUSCA DE SOLUÇÕES

Uma Pascom Organizada e integrada - Formação
Uma Pascom Organizada e integrada - Formação

PASTORAL DA COMUNICAÇÃO

e integrada - Formação PASTORAL DA COMUNICAÇÃO “A educação e a formação para a comunicação devem

“A educação e a formação para a comunicação devem fazer parte integrante dos agentes pastorais e dos sacerdotes”:

Visão de conjunto sobre as novas tecnologias e

sua influência sobre a sociedade e as pessoas

Capacitar-se ao diálogo e ao uso adequado

Aos que se dedicam a esta missão, competência

profissional, formação doutrinal e espiritual. (Aetatis Novae, Cf. 18)

Papel do agente da Pascom

(Estudos da CNBB nº 75, 250-259)

Conhecer, formar-se
Conhecer, formar-se

Despertar consciência da

comunidade

Incentivar a divulgação de publicações católicas

Dinamizar a Assessoria de Imprensa

publicações católicas Dinamizar a Assessoria de Imprensa Dinamizar a Educação para a comunicação Elaborar Plano
publicações católicas Dinamizar a Assessoria de Imprensa Dinamizar a Educação para a comunicação Elaborar Plano

Dinamizar a Educação para a

comunicação

de Imprensa Dinamizar a Educação para a comunicação Elaborar Plano de Pascom concreto e viável Ajudar

Elaborar Plano

de Pascom

concreto e viável

Ajudar na formação e capacitação para a comunicação

Ajudar na formação e capacitação para a comunicação Formar Equipe de Pascom Paroquial Formar Equipe de
Ajudar na formação e capacitação para a comunicação Formar Equipe de Pascom Paroquial Formar Equipe de
Ajudar na formação e capacitação para a comunicação Formar Equipe de Pascom Paroquial Formar Equipe de

Formar Equipe de Pascom Paroquial

Formar Equipe de Pascom Diocesana

Pastoral da Comunicação

Exigências para a equipe

Pastoral da Comunicação Exigências para a equipe PROFISSIONALISMO FORMAÇÃO DE COMUNICADORES PROFISSIONAIS

PROFISSIONALISMO

da Comunicação Exigências para a equipe PROFISSIONALISMO FORMAÇÃO DE COMUNICADORES PROFISSIONAIS CAPACITAÇÃO

FORMAÇÃO DE COMUNICADORES PROFISSIONAIS

PROFISSIONALISMO FORMAÇÃO DE COMUNICADORES PROFISSIONAIS CAPACITAÇÃO ESTUDO SENSO CRÍTICO FORMAR PERCEPÇÃO
PROFISSIONALISMO FORMAÇÃO DE COMUNICADORES PROFISSIONAIS CAPACITAÇÃO ESTUDO SENSO CRÍTICO FORMAR PERCEPÇÃO

CAPACITAÇÃO

ESTUDO
ESTUDO
DE COMUNICADORES PROFISSIONAIS CAPACITAÇÃO ESTUDO SENSO CRÍTICO FORMAR PERCEPÇÃO CRÍTICA DOS LEIGOS

SENSO CRÍTICO

FORMAR PERCEPÇÃO CRÍTICA DOS LEIGOS

ESTUDO SENSO CRÍTICO FORMAR PERCEPÇÃO CRÍTICA DOS LEIGOS ESPIRITUALIDADE PAIXÃO PELA VERDADE CONSCIÊNCIA CLARA DA
ESTUDO SENSO CRÍTICO FORMAR PERCEPÇÃO CRÍTICA DOS LEIGOS ESPIRITUALIDADE PAIXÃO PELA VERDADE CONSCIÊNCIA CLARA DA

ESPIRITUALIDADE

PAIXÃO PELA VERDADE

CONSCIÊNCIA CLARA DA MISSÃO

Pastoral da Comunicação

ESPIRITUALIDADE

Desenvolver a espiritualidade do comunicador cristão que se fundamenta no exemplo de Jesus Cristo que, ao optar por um processo inculturado e dialógico de comunicação, possibilitava ao povo que o ouvia, e com ele convivia, a inefável ventura de rever a comunicação de Deus Pai, fonte de toda verdade, amor, perdão e comunhão,

como também a descoberta de Deus no

mundo e a criação, da consciência crítica

junto aos receptores de sua mensagem.” (Doc. 59 CNBB p.8)

Pastoral da Comunicação

A ESPIRITUALIDADE da Comunicação é

Trinitária

O olhar de Deus Criador que tem o ser humano como participante na obra

criadora

Jesus Cristo, comunicador do Pai, Caminho, Verdade e

Vida, modelo inculturado e

dialógico de comunicação

(cf.CP 11).

O Espírito que fecunda toda ação comunicativa e age a partir da interioridade.

Pastoral da Comunicação

Diálogo entre fé e cultura

Pastoral da Comunicação Diálogo entre fé e cultura PASTORAL DA COMUNICAÇÃO  Relação da comunidade com

PASTORAL DA COMUNICAÇÃO

Diálogo entre fé e cultura PASTORAL DA COMUNICAÇÃO  Relação da comunidade com a sociedade: 

Relação da comunidade com

a sociedade:

Conhecer e valorizar a nova cultura

Boletins, Jornais, Revistas

Programas de rádio, TV, Internet, Redes Sociais

Relação com profissionais de comunicação

Diálogo com a cultura

COMUNICAÇÃO NAS PASTORAIS

Os processos de comunicação no interno das pastorais

Relação dos participantes no

serviço à comunidade:

Acolhida

Liturgia

Catequese e outros

Ter presente a pessoa do/a comunicador/a

Diálogo “inter-pastorais”

PASCOM

comunicador/a  Diálogo “inter - pastorais” PASCOM integradora das pastorais – gráfico p. 88 – Pascom:

integradora das pastorais

gráfico p. 88 Pascom: diálogo entre fé e Cultura

Pastoral da

 

Comunicação

Diálogo entre fé e cultura

 

Com quem vamos dialogar?

-

Somos protagonistas das mudanças atuais

Individualizar o caminho para o desenvolvimento da missão da Igreja

-

- Segundo as linguagens e a sensibilidade do

homem contemporâneo (João Paulo II)

da missão da Igreja - - Segundo as linguagens e a sensibilidade do homem contemporâneo (João

Pastoral da

Comunicação

Diálogo entre fé e cultura

Desafios da cultura midiática Cultural e ético

A comunicação

como espaço para realizar

a evangelização.

 Cultural e ético A comunicação como espaço para realizar a evangelização. Ir. Helena Corazza -

Ir. Helena Corazza - SEPAC

Na experiência de Alberione o

objetivo da comunicação é

Na experiência de Alberione o objetivo da comunicação é Formar uma nova mentalidade na sociedade dar
Formar uma nova mentalidade na sociedade dar novo rumo.
Formar uma nova
mentalidade na sociedade
dar
novo rumo.
Formar uma nova mentalidade na sociedade dar novo rumo. Mentalidade cristã que gera sentimentos cristãos e

Mentalidade

cristã que gera sentimentos

cristãos e vida

cristã

Pastoral da Comunicação

Complementação

Elementos fundamentais

- Olhar para a “nova cultura”.

- Chaves de compreensão da sociedade à luz dos documentos da

Igreja sobre comunicação.

- Sensibilizar as diferentes pastorais e “fazer” surgir um grupo, uma equipe.

da Igreja sobre comunicação. - Sensibilizar as diferentes pastorais e “fazer” surgir um grupo, uma equipe.

Pastoral da

 

Comunicação

Diálogo entre fé e cultura

- Conhecer e

valorizar a “nova

Organizar a Pastoral da Comunicação

-

cultura” da comunicação.

- Entrar, formar-se,

-

Planejar

da comunicação. - Entrar, formar-se, - Planejar dialogar com a “nova cultura”. estrategicamente Ir.

dialogar com a “nova cultura”.

estrategicamente

Ir. Helena Corazza - SEPAC

- Entrar, formar-se, - Planejar dialogar com a “nova cultura”. estrategicamente Ir. Helena Corazza - SEPAC
Como iniciar a PASCOM - passos 8. Pascom a caminho 1. Avaliar a realidade 2.

Como iniciar a PASCOM - passos

8. Pascom a caminho

Como iniciar a PASCOM - passos 8. Pascom a caminho 1. Avaliar a realidade 2. Convocar
Como iniciar a PASCOM - passos 8. Pascom a caminho 1. Avaliar a realidade 2. Convocar

1. Avaliar a realidade

a PASCOM - passos 8. Pascom a caminho 1. Avaliar a realidade 2. Convocar as pessoas
a PASCOM - passos 8. Pascom a caminho 1. Avaliar a realidade 2. Convocar as pessoas

2. Convocar as pessoas que querem participar

7. Planejamento Priorizar

as pessoas que querem participar 7. Planejamento Priorizar 3. Conhecer o que a Igreja fala sobre

3. Conhecer o que a Igreja fala sobre comunicação

3. Conhecer o que a Igreja fala sobre comunicação 6. Recursos Materiais 4.Conscientizar a paróquia 5.

6. Recursos Materiais

4.Conscientizar

a paróquia

5. Comunhão na Equipe

Ir. Helena Corazza - SEPAC

PLANEJAMENTO da PASCOM

PLANEJAMENTO da PASCOM 5. AVALIAÇÃO 1. DEFINIÇÃO DE METAS CONTÍNUA 2. SOLUÇÃO DE PROBLEMA ESPECÍFICO 4.

5.

AVALIAÇÃO

1.

DEFINIÇÃO DE METAS

PLANEJAMENTO da PASCOM 5. AVALIAÇÃO 1. DEFINIÇÃO DE METAS CONTÍNUA 2. SOLUÇÃO DE PROBLEMA ESPECÍFICO 4.

CONTÍNUA

da PASCOM 5. AVALIAÇÃO 1. DEFINIÇÃO DE METAS CONTÍNUA 2. SOLUÇÃO DE PROBLEMA ESPECÍFICO 4. PROCEDIMENTOS

2.

SOLUÇÃO DE PROBLEMA ESPECÍFICO

4.

PROCEDIMENTOS

ADEQUADOS

CONTÍNUA 2. SOLUÇÃO DE PROBLEMA ESPECÍFICO 4. PROCEDIMENTOS ADEQUADOS 3. ESTABELECER PRAZOS Ir. Helena Corazza -
CONTÍNUA 2. SOLUÇÃO DE PROBLEMA ESPECÍFICO 4. PROCEDIMENTOS ADEQUADOS 3. ESTABELECER PRAZOS Ir. Helena Corazza -

3.

ESTABELECER

PRAZOS

Ir. Helena Corazza - SEPAC

CONTÍNUA 2. SOLUÇÃO DE PROBLEMA ESPECÍFICO 4. PROCEDIMENTOS ADEQUADOS 3. ESTABELECER PRAZOS Ir. Helena Corazza -
Partes de um Planejamento Avaliação - Peridiocidade Nome do Projeto Âmbito do Projeto Análise da

Partes de um Planejamento

Avaliação - Peridiocidade

Partes de um Planejamento Avaliação - Peridiocidade Nome do Projeto Âmbito do Projeto Análise da Realidade
Partes de um Planejamento Avaliação - Peridiocidade Nome do Projeto Âmbito do Projeto Análise da Realidade
Partes de um Planejamento Avaliação - Peridiocidade Nome do Projeto Âmbito do Projeto Análise da Realidade

Nome do

Projeto

Âmbito do Projeto

Análise da Realidade

Nome do Projeto Âmbito do Projeto Análise da Realidade Recursos Financeiros Recursos Materiais Obstáculos
Nome do Projeto Âmbito do Projeto Análise da Realidade Recursos Financeiros Recursos Materiais Obstáculos

Recursos

Financeiros

Recursos

Materiais

da Realidade Recursos Financeiros Recursos Materiais Obstáculos Recursos Humanos Levantamento das Necessidades

Obstáculos

Recursos Financeiros Recursos Materiais Obstáculos Recursos Humanos Levantamento das Necessidades
Recursos Financeiros Recursos Materiais Obstáculos Recursos Humanos Levantamento das Necessidades
Recursos Financeiros Recursos Materiais Obstáculos Recursos Humanos Levantamento das Necessidades

Recursos

Humanos

Levantamento das Necessidades

Obstáculos Recursos Humanos Levantamento das Necessidades Justificativa Identificação das Prioridades Datas e

Justificativa

Identificação das Prioridades

Datas e

Prazos

Objetivo

Referências Bibliográficas veja mais em www.sepac.org.br

BOMBONATO, Vera I. Evangelizar é comunicar. Fundamentação bíblico-teológica da Pastoral da Comunicação. São Paulo: Paulinas, 2009.

CNBB. A comunicação na vida e missão da Igreja no Brasil. Estudos da CNBB 101. São

Paulo:Paulus, 2011.

CNBB Igreja e comunicação rumo ao novo milênio. Documentos n. 59. São Paulo:

Paulinas, 2ª. Edição, 1997.

CORAZZA, Helena - PUNTEL, Joana T. e Pastoral da comunicação diálogo entre fé e cultura. São Paulo: Paulinas, 2007.

DARIVA, Noemi (org.). Comunicação social na Igreja documentos fundamentais. São Paulo: Paulinas, 2003.

DVD “Paróquia em comunicação: como iniciar a pastoral da comunicação na comunidade paroquial Assessoria: Equipe de Reflexão de Comunicação CNBB. São Paulo: Paulinas

Multimidia, 2010.

FOGOLARI, Elide M. BORGES, R.S. Novas fronteiras da Pastoral da Comunicação. Diretrizes e propostas de atuação. São Paulo:Paulinas, 2009.

PUNTEL, Joana. Inter Mirifica. Texto e comentário. São Paulo:Paulinas, 2012.

A comunicação nos passos de João Paulo II.Dia Mundial das Comunicações. São Paulo: Paulinas, 2012.

VEGA, Maria Alba. Dia Mundial das Comunicações Sociais. São Paulo: Paulinas,2005.

São Paulo: Paulinas, 2012. VEGA, Maria Alba. Dia Mundial das Comunicações Sociais. São Paulo: Paulinas,2005.