Você está na página 1de 7
ADMINISTRAÇÃO GERENCIAL 01- (ESAF/MPOG/2005) Julgue as sentenças a respeito de certos modelos da administração

ADMINISTRAÇÃO GERENCIAL

01- (ESAF/MPOG/2005) Julgue as sentenças a respeito de certos modelos da administração publica

gerencial:

I. O mangerialism, apesar de ter sido criado nos EUA – “berço das grandes inovações da administração privada”, obteve maior sucesso na Grã-Bretanha, onde encontrou um sistema político mais favorável a sua aplicação. II. O public service orientation procurou incorporar temas do republicanismo e da democracia, expressos principalmente em um ideal de participação política, transparência, justiça e accountabillity elementos quase inexistentes no mangerialism e consumerism. III. Um dos objetivos do consumerism era o de introduzir a perspectiva de qualidade na administração publica, utilizando-se de uma delegação e descentralização política com o objetivo de possibilitar a fiscalização dos serviços públicos pela sociedade. IV.O programa Citizen‟s Chart, desenvolvido na Inglaterra, tinha como estratégia seu direcionamento as necessidades do publico demandante, podendo ser considerado um modelo puro de gerencialismo britânico. Estão corretas:

a) apenas as afirmativas I e II.

b) apenas as afirmativas I, II e III.

c) apenas as afirmativas II, III e IV.

d) apenas as afirmativas II e IV.

e) apenas as afirmativas III e IV.

02- (ESAF/PSS/2008) O movimento denominado New Public Management (NPM), que vem sendo traduzido como Nova Gestão Publica, Nova Gerencia Publica (NGP) ou, ainda, Nova Administração Publica (NAP),

um dialogo profissional sobre a estrutura, a gestão e o controle da

segundo Barzelay, e, antes de tudo, (

administração publica envolvendo a comunidade acadêmica e funcionários. Sobre as diversas visões da

administração publica gerencial, são corretos todos os enunciados, exceto:

a) o modelo gerencial puro tem como perspectiva central o foco na economia e na eficiência: e o “fazer mais

com menos”, ou seja, a maximização dos resultados a serem obtidos com a aplicação dos recursos

públicos.

b) o modelo gerencial publico implica o fortalecimento do conceito de consciência de custos, já que o

cidadão, como contribuinte, quer ver o recurso arrecadado ser aplicado eficientemente.

c) o “Public Service Oriented” (PSO) esta baseado na noção de equidade e cidadania, de resgate do

conceito de esfera publica e de ampliação do dever social de prestação de contas (accountability).

d) o “consumerism” introduziu uma importante inovação no campo da gestão: a descentralização, valorizada

como meio de implementação de políticas publicas com qualidade.

e) o “consumerism” tem como foco a flexibilidade de gestão, a qualidade dos serviços e a prioridade as

demandas do consumidor: e o “fazer melhor”, olhando o cidadão como cliente.

)

03- (MPOG/2002/ESAF) Indique, nas opções abaixo, a relação entre o enfoque gerencial da administração pública e as chamadas idéias neoliberais.

a) O enfoque gerencial foi criado pela equipe do governo Thatcher em 1979, como forma de diminuir o

tamanho do Estado na economia e reverter o processo de decadência econômica do país.

b) Ambas as abordagens defendem a idéia do Estado mínimo, com o governo atuando apenas no chamado

“núcleo estratégico”. Como instrumento para realização deste objetivo é preciso definir processos e recompensar o mérito dos funcionários.

c) Não existe relação direta entre estes dois enfoques, apenas uma coincidência em sua aplicação ao longo

do tempo.

d) Ambas as abordagens defendem a necessidade de servidores competentes, bem treinados e bem

pagos, com o dever de servir o cidadão.

1

e) A administração pública gerencial é freqüentemente identificada com as idéias neoliberais porque as técnicas

e) A administração pública gerencial é freqüentemente identificada com as idéias neoliberais porque as

técnicas de gerenciamento são quase sempre introduzidas ao mesmo tempo em que se realiza um ajuste estrutural para combater o déficit fiscal.

04- (MPOG/2002/ESAF) O governo da Grã-Bretanha, eleito em 1979, estava determinado a mudar o modo

de funcionamento do serviço público, diminuindo a intervenção do Estado na economia, aumentando a eficiência do mesmo. A seguir são listadas algumas características e princípios das reformas administrativas na Grã-Bretanha:

I. Criação de novos sistemas de informação, dando ênfase ao lado financeiro do controle administrativo.

II. Retorno ao Estado dos serviços mal gerenciados pelo setor privado, com o propósito de aumentar a

eficiência geral da economia.

III. Implementação de um sistema de orçamentos por delegação em todos os ministérios.

IV. Fim das colônias imperiais.

V. Terceirização dos serviços de saúde.

VI. Redução do número de funcionários da administração central de 700 mil para 600 mil.

VII. Fim do serviço militar obrigatório.

Indique a opção na qual todas as sentenças indicadas estão corretas.

a) III e VII

b) II, VI e VII

c) I, VI e VII

d) II e III

e) I, III, V e VI

A nova gestão pública tem-se configurado em função dos processos de

globalização da economia e de democratização nos países em desenvolvimento. Assinale a opção que

apresenta corretamente as tendências desse modelo.

a) Constituição de fundações de caráter privado e autarquias.

b) Centralização das decisões de políticas públicas no Poder Judiciário.

c) Funcionários voltados para o atendimento de demandas clientelistas.

05- (MPOG/2003/ESAF)

d) Orçamento público e plano plurianual estabelecidos pelos três poderes do Estado.

e) Constituição de agências executivas e de regulação.

06- (ANA/ESAF/2009) Sob a ótica da nova gestão pública, ao analisarmos a administração brasileira, nos

últimos 20 anos, percebemos que, a despeito do muito que ainda se tem por fazer, os diversos esforços de reforma trouxeram avanços e inovações, em alguns casos deixando raízes profundas de modernização. Entre tais acontecimentos positivos, os seguintes marcos ou fatos podem ser citados, exceto:

a) a adoção do e-government.

b) a opção definitiva pela seleção meritocrática e universal, consubstanciada pelo concurso público.

c) a extensão, ao servidor público, do direito irrestrito de greve.

d) a aprovação da Lei de Responsabilidade Fiscal.

e) a introdução, na Constituição Federal, do princípio da eficiência entre os pilares do Direito Administrativo.

07- (ANA/ESAF/2009) Sobre o tema „administração pública gerencial‟, é correto afirmar:

a) o consumerism e o public service oriented são visões completamente antagônicas da administração

pública gerencial.

b) no Brasil, a adoção do gerencialismo na administração pública visa à efetiva implantação de um modelo

burocrático weberiano, objetivo que nenhuma reforma administrativa logrou alcançar.

c) a primeira experiência de administração pública gerencial, em nosso país, remonta ao século passado,

sendo seu marco a criação do DASP, por Getúlio Vargas, em 1936.

d) Tal como originalmente promulgada, em outubro de 1988, a Constituição Federal contemplava todos os

preceitos do gerencialismo, não necessitando, para tanto, sofrer qualquer alteração posterior.

2

e) uma das principais críticas que se faz ao consumerism decorre do fato de o

e) uma das principais críticas que se faz ao consumerism decorre do fato de o modelo não identificar,

adequadamente, quem são os seus clientes, já que o conceito de „consumidor‟ não equivale ao de „cidadão‟.

08- (ANA/ESAF/2009) Em nosso país, sobre o modelo composto pelos processos participativos de gestão pública, também conhecido por „administração pública societal‟, é correto afirmar:

a) enfatiza a eficiência administrativa e se baseia no ajuste estrutural, nas recomendações dos organismos

multilaterais internacionais e no movimento gerencialista.

b) tem por origem o movimento internacional pela reforma do Estado, que se iniciou nos anos 1980 e se

baseia, principalmente, nas experiências inglesa e estadunidense.

c) é participativo no nível do discurso, mas centralizador no que se refere ao processo decisório, à

organização das instituições políticas e à construção de canais de participação popular.

d) enfatiza a adaptação das recomendações gerencialistas para o setor público.

e) não apresenta uma proposta para a organização do aparelho do Estado, limitando-se a enfatizar

iniciativas locais de organização e de gestão pública.

09- (AUDITOR/ISS/SP/FCC/2007) O paradigma do cliente impacta de forma diferenciada as organizações

do setor público e as do setor privado, em decorrência de uma série de condicionamentos e particularidades das respectivas gestões. No setor público,

(A) o paradigma do cliente não pode ser incorporado, pois as organizações públicas não estão orientadas

para o mercado e não necessitam, assim, satisfazer a clientela destinatária dos serviços que prestam.

(B) o administrador público não pode aderir plenamente à defesa dos direitos do consumidor, sob pena de

perder o controle de seus planos orçamentários e distanciar-se das diretrizes governamentais mais amplas, às quais está subordinado.

(C) o paradigma do cliente acaba por ser negado em função do caráter de universalidade da atuação do

Estado, que deve fornecer serviços de igual qualidade para todos os cidadãos, independentemente de suas necessidades e opiniões individuais.

(D) a perspectiva do cliente tem impacto reduzido, dada a impossibilidade legal e política de se promover

alterações na qualidade dos serviços prestados pelo Estado, na medida em que seu foco deve ser a ampliação dos cidadãos alcançados.

(E) o dever de atender está cerceado pela presença de interesses burocráticos ou corporativos e contrapões

e à limitação dos recursos públicos, o que acaba por determinar a oferta de serviços que nem sempre satisfazem a massa de clientes atendida.

10- (AUDITOR/ISS/SP/FCC/2007) A questão da excelência dos serviços públicos tem merecido destaque no debate contemporâneo a respeito do Estado e da Administração Pública. Os padrões superiores de excelência nos serviços públicos são adquiridos em decorrência,

(A) basicamente, da observância do sistema de controle, independentemente das metas gerenciais

estabelecidas.

(B) principalmente, da adoção de novas filosofias gerenciais e organizacionais, da valorização dos recursos

humanos e da incorporação, pelos servidores públicos, da perspectiva da cidadania.

(C) especificamente de demonstrarem qualidade na medida em que atendem às expectativas dos

contribuintes independentemente dos custos e da quantidade de recursos mobilizados.

(D) essencialmente, da incorporação pelo servidor de uma nova postura ética e da generalização de um

espírito fiscalizador no setor público.

(E) basicamente da observância das normas que definem as atribuições e responsabilidades de servidores

públicos e usuários.

11- (AUDITOR/ISS/SP/FCC/2007) O enfoque gerencial da Administração Pública costuma ser associado à ideologia neoliberal, em função de

(A) as técnicas de gerenciamento serem quase sempre introduzidas ao mesmo tempo em que se realiza um

ajuste estrutural para combater o déficit fiscal.

3

(B) ambas as abordagens defenderem o estado mínimo, com o governo atuando apenas no chamado

(B) ambas as abordagens defenderem o estado mínimo, com o governo atuando apenas no chamado

núcleo estratégico, sendo que, para tanto, afigura-se necessário definir processos e recompensar o mérito dos funcionários.

(C) ter sido introduzido pela equipe do governo Thatcher, em 1979, como forma de diminuir o tamanho do

Estado na economia e reverter o processo de decadência econômica da Inglaterra.

(D) ambas as abordagens defenderem a necessidade de servidores competentes, bem treinados e bem

pagos, com o objetivo de servir o cidadão.

(E) terem em comum a premissa de que o Estado deve intervir diretamente no setor econômico, em

substituição à iniciativa privada, razão pela qual deve-se aplicar aos servidores os métodos de gestão, orientados para a obtenção de resultados.

12- (AUDITOR/ISS/SP/FCC/2007) Constitui exemplo do enrijecimento burocrático sofrido pela Administração Pública contemporânea, após a edição da Constituição Federal de 1988,

(A) a generalização do procedimento licitatório também para os entes descentralizados, não obstante a

exclusão, em relação aos mesmos, da regra do concurso público.

(B)

a transferência maciça de atribuições e recursos a Estados e Municípios.

(C)

a subordinação dos entes descentralizados às mesmas regras de controle formal utilizadas na

Administração direta.

(D)

a obrigatoriedade de isonomia salarial entre os diversos poderes.

(E)

a não delimitação das atribuições e competências da União, Estados e Municípios, gerando

sobreposição de órgãos nas diversas esferas de governo.

13. (AUDITOR/ISS/SP/FCC/2007) O modelo de Estado subsidiário propugna a participação do setor público apenas nas áreas onde a iniciativa privada mostre-se deficitária. Tal modelo dá ênfase à atuação da Administração na função de fomento, podendo- se citar como um de seus instrumentos as Organizações Sociais, que

(A) integram a estrutura da Administração, como entidades descentralizadas, atuando em setores

essenciais, porém não exclusivos do Estado, tal como saúde e educação.

(B) são entidades do setor privado que, após receberem a correspondente qualificação, passam a atuar em

colaboração com a Administração, podendo receber recursos orçamentários.

(C) pertencem originalmente ao setor privado e, após receberem a correspondente qualificação, passam a

ser consideradas entidades públicas.

(D) são entidades do setor privado, declaradas por lei como de interesse público, que gozam de privilégios

fiscais.

(E) são entidades privadas, cuja atuação é subsidiária à atuação pública no fomento a atividades comerciais

e industriais.

14- (MPOG/2009/ESAF) Ao identificar três tipos puros de dominação legítima, Max Weber afirmou que o

tipo mais puro de dominação legal é aquele que se exerce por meio de um quadro administrativo burocrático. A seguir, são relacionadas algumas características da administração burocrática weberiana. Identifique a opção falsa.

a) A totalidade dos integrantes do quadro administrativo é composta por funcionários escolhidos de forma

impessoal.

b) Existe uma hierarquia administrativa rigorosa.

c) A remuneração é em dinheiro, com salários fixos e em geral com direito a pensão.

d) As condições de trabalho são definidas mediante convenção coletiva entre os funcionários e a

administração.

e) Os funcionários estão submetidos a disciplina rigorosa e a vigilância administrativa.

15- (MPOG/2009/ESAF) A maioria dos autores que analisaram os processos de reforma do Estado o dividem em duas fases ou gerações. De um modo geral, a primeira geração ocorreu na década de 1980 e início da década de 1990 e teve por objetivo reduzir o Estado. A seguir, é apresentada uma série de

4

medidas típicas das reformas do Estado empreendidas por países latino-americanos como Brasil, Argentina e Chile.

medidas típicas das reformas do Estado empreendidas por países latino-americanos como Brasil, Argentina e Chile. Aponte a opção falsa.

a) Criação de bancos centrais.

b) Privatização de empresas estatais.

c) Diminuição da estrutura administrativa.

d) Redução do controle estatal sobre a atividade econômica (desregulação).

e) Ajuste fiscal no sentido de reduzir os gastos públicos.

16- (MPOG/2009/ESAF) A maior parte dos países ocidentais enfrentou uma crise do Estado nos anos 80 do século XX. Algumas características estiveram presentes tanto nos países desenvolvidos quanto na América

Latina. Outras foram características apenas dos países latino-americanos. A seguir são relacionados alguns elementos dessa crise:

1. crise fiscal;

2. esgotamento dos efeitos internos do ciclo de expansão mundial posterior à II Guerra Mundial;

3. esgotamento do modelo de industrialização por substituição de importações;

4. redemocratização;

5. crise da dívida externa.

Que elementos estiveram presentes em países latino americanos como Brasil, Argentina e Peru?

a) Nenhum.

b) Apenas 1, 2 e 4.

c) Todos.

d) Apenas 3, 4 e 5.

e) Apenas 2 e 4.

17- (AFC/STM/ESAF/2008) Para Max Weber, burocracia é a organização eficiente por excelência. Ele destaca que este modelo possui características que lhe são próprias e inúmeras vantagens em relação a

outras formas. Entretanto, suas disfunções fazem com que o conceito popular seja exatamente o inverso. Analise as opções a seguir e marque a resposta correta.

i) A burocracia é baseada em características que têm como conseqüência a previsibilidade do

comportamento humano e a padronização do desempenho dos participantes, cujo objetivo final é a máxima eficiência da organização.

ii) Weber viu inúmeras vantagens que justificam o avanço da burocracia sobre as demais formas de

associação.

iii) A burocracia apresenta disfunções que têm como conseqüência a previsibilidade do funcionamento da

organização. iv) Weber entendia que as características da burocracia contribuíam, em parte, para a segurança dos processos organizacionais.

a) Estão corretos os enunciados i, iii e iv.

b) Estão corretos os enunciados ii, iii e iv.

c) Estão corretos somente os enunciados i e iii.

d) Estão corretos somente os enunciados i e ii.

e) Todos os enunciados estão corretos.

18- (ANA/ESAF/2009) Com a chegada da família real portuguesa, em 1808, o Brasil foi, em muito,

beneficiado por D. João VI. Sobre a forma de administração pública vigente naquele período, pode-se afirmar corretamente que a coroa portuguesa exerceu uma administração pública:

a) burocrática, pois, a despeito das inovações trazidas por D. João VI, ainda assim o aparelho do Estado

funcionava como mera extensão do poder do soberano, não havendo diferenciação entre a res publica e a res principis. b) gerencial, com foco na racionalização e na qualidade dos serviços públicos prestados e tendo por objetivo primordial o desenvolvimento econômico e social de sua então colônia.

5

c) patrimonialista, pois, a despeito das inovações trazidas por D. João VI, ainda assim o

c) patrimonialista, pois, a despeito das inovações trazidas por D. João VI, ainda assim o aparelho do Estado

funcionava como mera extensão do poder do soberano, não havendo diferenciação entre a res publica e a res principis. d) burocrática, com foco na racionalização e na qualidade dos serviços públicos prestados e tendo por objetivo primordial o desenvolvimento econômico e social de sua então colônia.

e) patrimonialista, uma vez que, a fim de combater a corrupção, centrou suas ações na profissionalização e

na hierarquia funcional dos quadros do aparelho do Estado, dotando-o de inúmeros controles administrativos.

19- (ANA/ESAF/2009) Como forma de organização baseada na racionalidade, a Burocracia acarreta

algumas consequências não previstas. Nesse contexto, nos casos em que, devido à rígida hierarquização da autoridade, quem toma decisões é o indivíduo de cargo mais alto na hierarquia, temos a seguinte disfunção:

a) categorização como base do processo decisório.

b) despersonalização do relacionamento.

c) exibição de sinais de autoridade.

d) internalização das regras e exagerado apego aos regulamentos.

e) superconformidade às rotinas e procedimentos.

20- (EPPGG/ESAF/2000) Assinale, nas proposições abaixo, aquela que não expressa corretamente o pensamento de Max Weber.

a) No Estado moderno, a legitimidade do poder depende da sua legalidade.
b) O poder se apresenta como derivado de um ordenamento normativo constituído e aceito e se exerce segundo normas preestabelecidas.
c) À grande dicotomia histórica entre sociedade natural e sociedade civil, Weber interpõe a dicotomia entre poder legal e poder tradicional.
d) Weber não identifica o Direito como um ordenamento coercitivo, mas como uma manifestação do poder tradicional (direito consuetudinário).
e) Para Weber, o Estado é uma associação política que ocupa determinado território e reivindica o monopólio legítimo do uso da violência.

21- (TCU/CESPE/2008) O controle dos resultados de forma descentralizada, na administração pública, depende de um grau de confiança limitado nos agentes públicos, que, mesmo com estrito monitoramento permanente, devem ter delegação de competência suficiente para escolher os meios mais apropriados ao cumprimento das metas prefixadas. ( )

22- (MPOG/2009/ESAF) Acerca do modelo de administração pública gerencial, é correto afirmar que:

a) admite o nepotismo como forma alternativa de captação de recursos humanos.

b) sua principal diferença em relação à administração burocrática reside na forma de controle, que deixa de

se basear nos processos para se concentrar nos resultados.

c) nega todos os princípios da administração pública patrimonialista e da administração pública burocrática.

d) é orientada, predominantemente, pelo poder racional legal.

e) caracteriza-se pela profissionalização, ideia de carreira, hierarquia funcional, impessoalidade e

formalismo.

23- (MPOG/2009/ESAF) Podendo ser identificada como uma perspectiva inovadora de compreensão,

análise e abordagem dos problemas da administração pública, com base no empirismo e na aplicação de valores de eficácia e eficiência em seu funcionamento, a Nova Gestão Pública propõe um modelo administrativo dotado das seguintes características, exceto:

a) direcionamento estratégico.

b) limitação da estabilidade de servidores e regimes temporários de emprego.

c) maior foco nos procedimentos e menor foco nos produtos e resultados.

d) desempenho crescente e pagamento por desempenho/ produtividade.

6

e) transparência e cobrança de resultados ( accountability ). GABARITO 01-B 02-D 03-E 04-E 05-E

e) transparência e cobrança de resultados (accountability).

GABARITO

01-B

02-D

03-E

04-E

05-E

06-C

07-E

08-E

09-E

10-B

11-A

12-C

13-B

14-D

15-A

16-D

17-D

18-C

19-A

20-D

21-C

22-B

23-C

             

7