Você está na página 1de 6

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ

SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCAÇÃO


14ª UNIDADE REGIONAL DE EDUCAÇÃO
E.E.E.M.” DESEMBARGADOR AUGUSTO OLÍMPIO

CURSISTAS:
Aline Costa e Ana Lúcia félix

PROFESSORA MULTIPLICADORA:
Ptovidência Pereira - DÊNCIA

NOSSA TERRA, NOSSA GENTE: Ciência, Cultura, Sustentabilidade e


Inclusão Social.

Sub-tema:Conhecimento e linguagem: um exercício dialógico.

Nova Timboteua
2009

PROBLEMÁTICA:

Como articular a linguagem como exercício dialógico, interdisciplinar, capaz


de potencializar o letramento, com os alunos do 3º ano do Ensino Médio da
Escola Augusto Olímpio?

CLIENTELA:
*Discentes do 3º ano do Ensino Médio da Escola Augusto Olímpio (Na aplicação
das ações planejadas).

JUSTIFICATIVA
De acordo com o Plano Estadual de Educação, esta foi discutida e
firmada

“no compromisso com a qualidade social,


como direito universal, básico e bem social
público, imprescindível para a emancipação
humana, favorecendo o repeito às
diversidades e o desenvolvimento
sustentável, a partir de uma concepção
democrática do fazer educativo”.

Este fazer educativo, aqui entendido como sendo escolar, se materializa


nas diversas disciplinas, no currículo, se voltando para o ensino
aprendizagem de um saber cientifico, sistematizado. Contudo, o conhecimento
só tem sentido se for transmutado para o cotidiano do aluno, se fizer sentido
para ele.
Isto posto, sensíveis a missão de incluir socialmente nossos alunos e
alunas da EE Des. Augusto Olímpio, no uso da linguagem com base nos
princípios do letramento é que nos propomos contextualizar a realidade do
município de Nova Timboteua em um plano de ação denominado
“Conhecimento e linguagem: Um exercício dialógico.”
Tal projeto surge, então, da necessidade de, articulando Filosofia e
Língua Portuguesa, pensar a linguagem como um processo importante na
construção do conhecimento, o que se dá de modo dialético, interativo,
construído socialmente e coletivamente, uma vez que é pela linguagem que o
ser humano se constitui como ser social e como cidadão.
Neste projeto, o ato de ler e a produção escrita terão enfoques no
estabelecimento de inferências, no desenvolvimento da fruição, na utilização
de fatores de textualidade (coesão e coerência), ou seja, aqueles que permitem
que o aluno aflore seus sentidos para dar significação ao que lê e que escreve.
A questão é mais complexa. Saber ler e escrever são as mais
importantes conquistas para homens e mulheres nesse limiar do século XXI.
Por isso, todo educador deve ser, independentemente da área de
conhecimento de seu interesse, um formador de leitores e escreventes. Os
programas de avaliação do desempenho escolar, em âmbito mundial, revelam,
infelizmente, que a educação brasileira tem fracassado na missão de ensinar a
ler e escrever.
Trabalhar leitura e escrita faz com que a escola cumpra, assim, seu papel
social de formar cidadãos e cidadãs e mais, de possibilitar a inclusão social
numa sociedade que valoriza a escrita (culta) em detrimento da oralidade
(popular). A escola publica tem então um papel fundamental, uma vez que lida
com a classe social menos favorecida e deve garantir a ela, segundo a lei
9.394/96, o acesso e a permanência do aluno na escola e o direito humano
universal de ser educado com igualdade e qualidade.
Logo, este projeto procura propiciar o conhecimento e a aplicabilidade
dos atos de ler e escrever, facilitadores da construção e interpretação de
sentidos e da produção de textos coerentes e coesos, para a perfeita expressão
do pensamento, uma vez ser a palavra (escrita/ falada) a “Morada do Ser”,
segundo Kierkegaard, ou como complementa Paulo Freire, a morada do “Estar
sendo”.

OBJETIVOS:

GERAL:

 Articular as disciplinas Filosofia e Língua Portuguesa, no sentido de


relacionar o conhecimento à aplicabilidade dos atos de ler e escrever
textos coerentes e coesos, enfatizando “a palavra como morada do
ser”.

ESPECÍFICOS:

 Estabelecer inferências na utilização de fatores de textualidade na


construção do jornal escolar;
 Formatação do jornal, por meio de mídia eletrônica, utlizando as
ferramentas de produtividade como editor de texto writer, calc etc;

DISCIPLINAS/ ASSUNTOS:

Lingua Portuguesa: Eixo temático: Leitura e produção textual


Assuntos:
• Gênero textual (Notícia de jornal, artigo de opinião)
• Leitura de sentidos implícitos (pressuposto e subentendido) e explícitos

Filosofia: Eixo temático: Linguagem e conhecimento


Assuntos:
• Conceitos de linguagem, o papel da linguagem no processo de
humanização, a palavra como morada do Ser.

RECURSOS:

• HUMANOS: Professores facilitadores e alunos do 3º ano do Ensino


Médio

• TECNOLÓGICOS: Computador, internet, máquina digital, impressora.

• DIDÁTICOS: Livros, jornais, impressos, canetas, quadro de avisos, blogs',


comunidades no orkut, editor de texto writer,

METODOLOGIA

Reunião de grupos, pesquisa de campo, bibliográfica, editores de textos,


para estruturar uma redação para montagem do jornal escolar, trabalhando
inclusive com a mídia do jornal.

PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS:

1- Formação dos pesquisadores de notícias locais (municipais, estaduais e


escolar).
2- formação de equipe de cartunistas para representar os destaques dos
bimestre em linguagem não-verbal.

3- Formação do grupo de edição para seleção de matérias

4- Formação de equipe da redação (na qual todos terão participação ativa)

5- Escritura de artigo de opinião.

6-Formatação do jornal por meio de mídia eletrônica pelos alunos do 3º ano.

6.1- Utilização de ferramentas de produtividade: editor de texto writer, calc,


etc.

6.1- Utilização de programas educacionais, multidisciplinar- desenho tux Paint


(linux educacional)

6.2- programas educacionais- idiomas- jogo de ordenação de palavras.

6.3- programas educacionais – Portugues – tutor de digitação.

• Leitura do programa: Domínio Publico (obras literárias)

7- Formação de grupo de marketing, para divulgar e movimentar o jornal em


blog e comunidades no orkut, bem como no pátio da escola e corredores.

8- promover discussões em sala de aula com as disciplinas que tenham


envolvimento direto e indireto nas matérias vinculadas no jornal.

CRONOGRAMA

ATIVIDADES Dez/08 Jan/09 Fev/09 Mar/09

Elaboração do Projeto X
Aperfeiçoamento do X
projeto
Divulgação do projeto X
Formação da equipe do X
jornal
Ambientar a sede do X
jornal
Oficinas de leitura e X
produção de texto
Inicio da redação do X
jornal
Workshop X

AVALIAÇÃO:

A presença dos alunos será efetivada de duas maneiras:

Encontros presenciais:

Debate das matérias e pesquisas feitas, os quais ocorrerão uma vez por
semana na sal de leitura da escola.

Oficinas de escrita e rodas de leitura focalizando a produção do texto


jornalístico.

Encontros virtuais: Sala de bapo papo, MSN, fóruns na comunidade do orkut


e postagens no blogger.