Você está na página 1de 109
Caderno de Atividades Ciências Contábeis Disciplina Empreendedorismo Coordenação do Curso Grasiele Lourenço Autor

Caderno de Atividades Ciências Contábeis

Disciplina

Empreendedorismo

Coordenação do Curso Grasiele Lourenço

Autor Carlos Eduardo de Azevedo

Chanceler Ana Maria Costa de Sousa Reitora Leocádia Aglaé Petry Leme Pró-Reitor Administrativo Antonio Fonseca
Chanceler Ana Maria Costa de Sousa Reitora Leocádia Aglaé Petry Leme Pró-Reitor Administrativo Antonio Fonseca

Chanceler

Ana Maria Costa de Sousa

Reitora

Leocádia Aglaé Petry Leme

Pró-Reitor Administrativo

Antonio Fonseca de Carvalho

Pró-Reitor de Graduação

Eduardo de Oliveira Elias

Pró-Reitor de Extensão

Ivo Arcangêlo Vedrúsculo Busato

Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação

Luciana Paes de Andrade

Diretor Geral de EAD

José Manuel Moran

Diretoria do Núcleo de Produção de Conteúdo e Inovações Tecnológicas

Carina Maria Terra Alves

Rodolfo Pinelli

Marcio Olivério

Juliana Alves

Lusana Verissimo

Planejamento Acadêmico dos Cadernos de Atividades

Barbara Monteiro Gomes de Campos

Ana Cristina Ferreira

João Fiorio

Priscilla Ramos Capelo

Diretora de Desenvolvimento de EAD

Thais Costa de Sousa

Como citar esse documento:

Azevedo, Carlos Eduardo de, Empreendedorismo, p. 1.109., 2013.

Disponível em: www.anhanguera.com

Acesso em: 2 fev. 2013.

© 2012 Anhanguera Publicações

Proibida a reprodução final ou parcial por qualquer meio de impressão, em forma idêntica, resumida ou modificada em língua portuguesa ou qualquer outro idioma. Diagramado no Brasil 2012.

Legenda de Ícones Leitura Obrigatória Agora é a sua vez Vídeos Links Importantes Ver Resposta
Legenda de Ícones Leitura Obrigatória Agora é a sua vez Vídeos Links Importantes Ver Resposta

Legenda de Ícones

Legenda de Ícones Leitura Obrigatória Agora é a sua vez Vídeos Links Importantes Ver Resposta Finalizando
Legenda de Ícones Leitura Obrigatória Agora é a sua vez Vídeos Links Importantes Ver Resposta Finalizando

Leitura ObrigatóriaLegenda de Ícones Agora é a sua vez Vídeos Links Importantes Ver Resposta Finalizando Referências Início

Agora é a sua vezLegenda de Ícones Leitura Obrigatória Vídeos Links Importantes Ver Resposta Finalizando Referências Início 4

VídeosLegenda de Ícones Leitura Obrigatória Agora é a sua vez Links Importantes Ver Resposta Finalizando Referências

Links Importantes Ver Resposta Finalizando
Ver Resposta Links Importantes Finalizando
FinalizandoLinks Importantes Ver Resposta

ReferênciasLegenda de Ícones Leitura Obrigatória Agora é a sua vez Vídeos Links Importantes Ver Resposta Finalizando

Iníciode Ícones Leitura Obrigatória Agora é a sua vez Vídeos Links Importantes Ver Resposta Finalizando Referências

Nossa Missão, Nossos Valores Desde sua fundação, em 1994, os fundamentos da “Anhanguera Educacional” têm
Nossa Missão, Nossos Valores Desde sua fundação, em 1994, os fundamentos da “Anhanguera Educacional” têm
Nossa Missão, Nossos Valores Desde sua fundação, em 1994, os fundamentos da “Anhanguera Educacional” têm
Nossa Missão, Nossos Valores Desde sua fundação, em 1994, os fundamentos da “Anhanguera Educacional” têm
Nossa Missão, Nossos Valores Desde sua fundação, em 1994, os fundamentos da “Anhanguera Educacional” têm
Nossa Missão, Nossos Valores Desde sua fundação, em 1994, os fundamentos da “Anhanguera Educacional” têm
Nossa Missão, Nossos Valores Desde sua fundação, em 1994, os fundamentos da “Anhanguera Educacional” têm

Nossa Missão, Nossos Valores

Desde sua fundação, em 1994, os fundamentos da “Anhanguera Educacional” têm sido o principal motivo do seu crescimento. Buscando permanentemente a inovação e o aprimoramento acadêmico em todas as ações e programas, ela é uma Instituição de Educação Superior comprometida com a qualidade do ensino, pesquisa de iniciação científica e extensão. Ela procura adequar suas iniciativas às necessidades do mercado de trabalho e às exigências do mundo em constante transformação. Esse compromisso com a qualidade é evidenciado pelos intensos e constantes investimentos no corpo docente e de funcionários, na infraestrutura, nas bibliotecas, nos laboratórios, nas metodologias e nos Programas Institucionais, tais como:

· Programa de Iniciação Científica (PIC), que concede bolsas de estudo aos alunos para o desenvolvimento de pesquisa supervisionada pelos nossos professores.

· Programa Institucional de Capacitação Docente (PICD), que concede bolsas de estudos para docentes cursarem especialização, mestrado e doutorado.

· Programa do Livro-Texto (PLT), que propicia aos alunos a aquisição de livros a preços acessíveis, dos melhores autores nacionais e internacionais, indicados pelos professores.

· Serviço de Assistência ao Estudante (SAE), que oferece orientação pessoal, psicopedagógica e financeira aos alunos.

· Programas de Extensão Comunitária, que desenvolve ações de responsabilidade social, permitindo aos alunos o pleno exercício da cidadania, beneficiando a comunidade no acesso aos bens educacionais e culturais.

A fim de manter esse compromisso com a mais perfeita qualidade, a custos acessíveis, a Anhanguera privilegia o preparo dos alunos para que concretizem seus Projetos de Vida e obtenham sucesso no mercado de trabalho. Adotamos inovadores e modernos sistemas de gestão nas suas instituições. As unidades localizadas em diversos Estados do país preservam a missão e difundem os valores da Anhanguera.

Atuando também na Educação a Distância, orgulha-se de oferecer ensino superior de qualidade em todo o território nacional, por meio do trabalho desenvolvido pelo Centro de Educação a Distância da Universidade Anhanguera - Uniderp, nos diversos polos de apoio presencial espalhados por todo o Brasil. Sua metodologia permite a integração dos professores, tutores e coordenadores habilitados na área pedagógica com a mesma finalidade: aliar os melhores recursos tecnológicos e educacionais, devidamente revisados, atualizados e com conteúdo cada vez mais amplo para o desenvolvimento pessoal e profissional de nossos alunos.

A todos bons estudos!

Prof. Antonio Carbonari Netto Presidente do Conselho de Administração — Anhanguera Educacional

Sobre o Caderno de Atividades
Sobre o Caderno de Atividades

Caro (a) aluno (a),

O curso de Educação a Distância acaba de ganhar mais uma inovação: o caderno de atividades digitalizado. Isso significa que você passa a ter acesso a um material interativo, com diversos links de sites, vídeos e textos que enriquecerão ainda mais a sua formação. Se preferir, você também poderá imprimi-lo.

Este caderno foi preparado por professores do seu Curso de Graduação, com o objetivo de auxiliá-lo na aprendizagem. Para isto, ele aprofunda os principais tópicos abordados no Livro-texto, orientando seus estudos e propondo atividades que vão ajudá-lo a compreender melhor os conteúdos das aulas. Todos estes recursos contribuem para que você possa planejar com antecedência seu tempo

e dedicação, o que inclusive facilitará sua interação com o professor EAD e com o professor-tutor

a distância.

Assim, desejamos que este material possa ajudar ainda mais no seu desenvolvimento pessoal e profissional.

Um ótimo semestre letivo para você!

e profissional. Um ótimo semestre letivo para você! José Manuel Moran Diretor-Geral de EAD Universidade

José Manuel Moran

Diretor-Geral de EAD

Universidade Anhanguera – Uniderp

Thais Sousa
Thais Sousa

Diretora de Desenvolvimento de EAD

Universidade Anhanguera – Uniderp

Caro Aluno, Este Caderno de Atividades foi elaborado com base no livro “Empreendedorismo: transformando ideias
Caro Aluno, Este Caderno de Atividades foi elaborado com base no livro “Empreendedorismo: transformando ideias

Caro Aluno,

Caro Aluno, Este Caderno de Atividades foi elaborado com base no livro “Empreendedorismo: transformando ideias em

Este Caderno de Atividades foi elaborado com base no livro “Empreendedorismo:

transformando ideias em negócios”, do autor José Carlos Assis Dornelas, 4ª ed., editora Elsevier, ano 2012, Livro-Texto n. YY.

Roteiro de Estudo
Roteiro de
Estudo

Empreendedorismo

Carlos Eduardo de Azevedo

Este roteiro tem como objetivo orientar seu percurso por meio dos materiais disponibilizados no Ambiente Virtual de Aprendizagem. Assim, para que você faça um bom estudo, siga atentamente os passos seguintes:

1. Leia o material didático referente a cada aula;

2. Assista às aulas na sua unidade e também no Ambiente Virtual de Aprendizagem.

3. Responda às perguntas referentes ao item “Habilidades” deste roteiro;

4. Participe dos encontros presenciais e tire suas dúvidas com o tutor presencial.

5. Após concluir o conteúdo dessa aula, acesse a sua ATPS e verifique a etapa que deverá ser realizada.

Tema 1
Tema 1

O Processo Empreendedor

ícones:

Conteúdos e Habilidades Conteúdo Nesta aula, você estudará: • A importância da atividade empreendedora em
Conteúdos e Habilidades
Conteúdos e Habilidades

Conteúdo

Nesta aula, você estudará:

• A importância da atividade empreendedora em uma nação – à atividade econômica e para o desenvolvimento profissional das pessoas.

• As características dos empreendedores de sucesso.

• Quais são os fatores que influenciam no processo empreendedor.

Habilidades

Ao final, você deverá ser capaz de responder as seguintes questões:

• Qual é o conceito/definição de empreendedor?

• O Brasil tem atividade empreendedora?

• O Empreendedorismo pode ser desenvolvido/capacitado ou é uma condição inata a cada indivíduo?

• Quais são as condições para que a atividade empreendedora aconteça?

as condições para que a atividade empreendedora aconteça? AULA 1 Assista às aulas na sua unidade

AULA 1

Assista às aulas na sua unidade e também no Ambiente Virtual de Aprendizagem.

sua unidade e também no Ambiente Virtual de Aprendizagem. Leitura Obrigatória O Processo Empreendedor Você constatou
Leitura Obrigatória
Leitura Obrigatória

O Processo Empreendedor

Você constatou nos capítulos preconizados do Livro-Texto para esse tema que o empreendedor

(entrepreneurship), acima de tudo, é um inconformado, um inovador, sabe lidar com a incerteza do

ambiente, encara o risco conscientemente tendo muita coragem de encarar e ultrapassar os desafios,

buscando incessantemente novos caminhos.

Para Dornelas (2001) “empreendedor é aquele que faz as coisas acontecerem, se antecipa aos fatos e

tem uma visão futura da organização”.

A autodeterminação e a motivação que tem o empreendedor são a matéria-prima e o combustível

A

autodeterminação e a motivação que tem o empreendedor são a matéria-prima e o combustível para

o

processo de transformação de sonhos, ideias e conhecimento em negócios de sucesso.

A

atividade empreendedora caminha junto com inovação e a criatividade, pois um país precisa criar

constantemente novos produtos e serviços, como também melhorar o que já existe. Este último é o que o economista Joseph Schumpeter (1929) menciona em seus estudos sobre a destruição criadora, ou seja, a evolução econômica e, consequentemente, o mercado passam necessariamente por rupturas e descontinuidades por uma série de razões, mas uma delas deve-se a ação e interferência do empreendedor. Existem estudos que provam: o desenvolvimento econômico de uma região, de um país, só é virtuoso se houver um movimento empreendedor acentuado.

Para Dolabela (XXXX) “(

ser através do espírito empreendedor de seus cidadãos.” É o que comprova o projeto GEM (Global Entrepreneurship Monitor) desde 1998 sobre a atividade empreendedora mundial e a relação com o desenvolvimento de uma nação.

não há outra saída para qualquer nação que queira desenvolver-se, a não

)

O Brasil está é uma boa posição se comparado a outros países, porém, ainda é preciso melhorar, e muito. O empreendedorismo no país é muito alicerçado na necessidade, ou seja, via de regra o(a) cidadão(ã) perde o emprego, não consegue recolocação e se aventura na atividade empreendedora,

seguindo esse caminho por falta de opção empregatícia. As consequências você já sabe: informalidade

e altos índices de mortalidade das micro e pequenas empresas. Mas há trabalhos competentes, desde

1990, de duas entidades que estão mudando essa realidade: o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e a Softex (Sociedade Brasileira para Exportação de Software) e

auxiliando a atividade empreendedora, além disso, várias ações governamentais e da iniciativa privada (Programa Genesis, Brasil Empreendedor, Ensino Univ. de Empreendedorismo, Anprotec, entre outros) estão ajudando no desenvolvimento do empreendedorismo brasileiro. A intenção do governo brasileiro

e

entidades de classes é desenvolver o empreendedorismo de oportunidade, dando ênfase a pesquisa

e

desenvolvimento (P&D) aliado inovação tecnológica, em que o(s) empreendedor(es) tem bastante

conhecimento científico, querem empreender e são visionários. Esses empreendedores contemporâneos buscam e utilizam conhecimentos administrativos e de gestão aliados ao core-competence para gerar lucros, empregos e riqueza.

A mola propulsora do acentuado desenvolvimento da atividade empreendedora está alicerçada em dois

pilares: o primeiro está vinculado ao vertiginoso crescimento da Tecnologia de Informação, aliada a excelente facilidade de comunicação. O outro pilar é o desenvolvimento acentuado do conhecimento e isso tem consequências na economia, de produtos e serviços, tanto muito especializado e profissional,

início quanto de serviços mais simples. Os países emergentes ainda estão sob a forte influência

início

início quanto de serviços mais simples. Os países emergentes ainda estão sob a forte influência da

quanto de serviços mais simples. Os países emergentes ainda estão sob a forte influência da terceira onda que Alvin Tofler anunciou em seus estudos sobre o futuro.

É importante destacar que o empreendedorismo pode ser desenvolvido, ou seja, treinar a capacitar um

indivíduo para ser empreendedor é possível, tanto que várias instituições de ensino estão desenvolvendo cursos e programas para este fim. O aspirante a empreendedor deve, primeiramente, aprender a aprender. Depois ter em mente que, não sendo uma característica inata, deve-se manter o “radar” ligado e atento a todas as tendências, movimentos (incipientes ou acentuados) que venham a gerar mudanças no seu ambiente (mercado) de atuação.

O processo empreendedor pode acontecer de maneira planejada ou por um simples acaso. Segundo

DORNELAS (2008) existem várias explicações para que a decisão de uma atividade empreendedora aconteça: variáveis externas (sociais, econômicas, entre outras) e aptidão pessoal, ou as duas coisas juntas, são fatores críticos para o surgimento e o crescimento de uma empresa. De maneira geral tem-

se, primeiramente, de haver a intenção e o sonho de um profissional que trabalhou e se especializou em determinada área do conhecimento; a verificação/aparecimento de uma oportunidade gera o estímulo; avalia-se os riscos (as incertezas) e retornos da oportunidade; o conhecimento e habilidade, somados

a oportunidade, materializam o sonho e a ideia – decisão de ir em frente; desenvolvimento do Plano de Negócios; busca por recursos - próprios ou de terceiros e a administração/gestão da empresa criada.

Como já mencionado, o índice de mortalidade das micro (ME) e pequenas empresas (EPP) no país tem diminuído devido ao zeloso trabalho de entidades que estão auxiliando os pequenos empreendedores na

“lida” administrativa/gestora do negócio. Considerando as abordagens da administração no transcorrer do século XX, tem-se que as organizações e os pesquisadores da área sempre procuraram estudar

e entender os fenômenos e movimentos característicos a sua época, procurando, principalmente,

solucionar problemas tais como: racionalização e padronização do trabalho do operário, melhoria de eficiência e eficácia no trabalho, melhorar a relação entre capital e trabalho (mão de obra), entre outros.

Todos contribuíram sobremaneira ao desenvolvimento das organizações, da teoria administrativa e da economia, mas é crucial destacar que o trabalhador sempre sofreu pelos mandos e desmandos de empresários e administradores despreparados ou sedentos por lucro e poder. Por isso, ter o seu próprio negócio sempre foi o sonho de consumo de grande parte das pessoas/profissionais.

O renomado consultor de empresas, Max Gheringer, mencionou em uma palestra que se hoje ele fosse

um egresso (recém-formado), buscaria, primeiramente, abrir o seu próprio negócio, tudo em função das oportunidades que a economia regional, nacional e mundial oferece a todos, e também porque, atualmente, está difícil arrumar um excelente emprego, que pague o que realmente os profissionais

valem e contribuem às empresas.

valem e contribuem às empresas. Para finalizar, cumpre mencionar que a atividade empreendedora ligada à base

Para finalizar, cumpre mencionar que a atividade empreendedora ligada à base tecnológica, isto é, vinculada ao desenvolvimento e criação de softwares e/ou hardwares, está ligada diretamente ao conhecimento, ou seja, tecnologia, particularmente a Tecnologia de Informação. É justamente essa área que precisa de atenção especial por parte do governo, pois, atualmente, todos os setores da economia precisam de máquinas, programas e equipamentos de última geração. Os exemplos são inúmeros:

automação nas fábricas, programas e equipamentos específicos para diversas aplicações (diagnóstico, gestão empresarial, controle de atividades insalubres e/ou perigosas, entre outros).

LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: início • Acesse o site: Biblioteca
LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: início • Acesse o site: Biblioteca
LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: início • Acesse o site: Biblioteca
LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: início • Acesse o site: Biblioteca
LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: início • Acesse o site: Biblioteca

LINKS IMPORTANTES

Quer saber mais sobre o assunto? Então:

início

IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: início • Acesse o site: Biblioteca Sebrae. Disponível

Acesse o site: Biblioteca Sebrae. Disponível em: <HTTP://WWW.BIBLIOTECA.SEBRAE.

PDF>. Acesso em: 2 dez. 2012.Leia a “Coleção de Estudos e Pesquisas – Out/2011” e apro- funde seus conhecimentos sobre a taxa de sobrevivência das empresas no Brasil.

Leia o artigo: ZUNI, Priscila. Mortalidade das pequenas empresas diminui, diz Sebrae. Revista Exame. Disponível em: <http://exame.abril.com.br/pme/noticias/mortalidade-das-peque- nas-empresas-diminui-diz-sebrae>. Acesso em: 5 dez. 2012. Confirme por esse artigo que, segundo Sebrae, a mortalidade das micro e pequenas empresas diminuiu nos últimos anos no país.

Acesse o artigo: VASSALLO, Claudia. Os 20 maiores empreendedores no Brasil. Revista Exame. Disponível em: <http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/0703/noticias/ os-20-maiores-empreendedores-do-brasil-m0048606>. Acesso em: 2 dez. 2012.Saiba quais são os 20 mais importantes empreendedores de sucesso no Brasil contemporâneo.

Acesse o artigo: ROMEO, Renato. É possível vender até produtos mais incomuns. Revis- ta Exame. Disponível em: <http://exame.abril.com.br/revista-exame-pme/edicoes/0054/ noticias/e-possivel-vender-ate-os-produtos-mais-incomuns>. Acesso em: 2 dez. 2012. Entenda que é possível ter sucesso profissional vendendo até “oca” para pessoas com etnia indígena. Esse é um exemplo muito interessante de ações mercadológicas bastante empre- endedoras.

VÍDEOS IMPORTANTES • Assista o vídeo: Muhammad Yunus - criando empresas sociais. Disponível em: <
VÍDEOS IMPORTANTES
VÍDEOS IMPORTANTES

VÍDEOS IMPORTANTES

Assista o vídeo: Muhammad Yunus - criando empresas sociais. Disponível em: <http://www.you- tube.com/watch?v=mw0CcktX7uo>. Acesso em: 5 dez. 2012.Reconheça que é possível desen- volver uma atividade empreendedora e ter responsabilidade social nas atividades empreendedo- ras.

responsabilidade social nas atividades empreendedo- ras. • Assista o vídeo: Entrevista Silvio Santos – Exemplo

Assista o vídeo: Entrevista Silvio Santos – Exemplo de empreendedorismo. Disponível em: <http:// www.youtube.com/watch?v=CTOaajZX-qo>. Acesso em: 5 dez. 2012. Conheça um pouco des- se empreendedor bem sucedido, famoso e carismático e tire suas conclusões sobre o seu perfil (traços, características e experiência) como empreendedor.

Veja a entrevista: Empreendedorismo: China in Box com Robinson Shiba – Parte 1. Disponível em: <http://www.youtube.com/watch?v=bkSVSJPXgDQ>. Acesso em: 5 dez. 2012. Conheça o dentista que montou a maior rede de entrega a domicílio de comida chinesa do Brasil.

Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades pedagó - gicas
Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades pedagó - gicas
Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades pedagó - gicas

Agora é a sua vez

Instruções

Você deverá realizar todas as atividades pedagó- gicas preconizadas, leitura obrigatória desse tema, leitura e verificação dos links importantes e dos ví- deos indicados antes de você responder todas as questões abaixo, visando aferir seus conhecimen- tos sobre esse tema.

Questão 01
Questão 01

Após a leitura desse tema e as atividades do mes- mo, discorra: quais as similaridades e diferenças entre o administrador atual e o empreendedor de sucesso?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 02
Questão 02

Incerteza (ambiental) para a empresa significa:

I. Que os decisores não dispõem de informações suficientes sobre os fatores ambientais e têm di- ficuldade de prever as mudanças internas.

II. Que quanto maior a complexidade ambiental, maior era a instabilidade à empresa.

III. Que os concorrentes, fornecedores e clientes são importantes elementos externos.

IV. Que frequentemente há a necessidade de infor- mações sobre o ambiente externo e de reação fundamentadas nestas.

início

ambiente externo e de reação fundamentadas nestas. início As alternativas corretas são: a) I, II e

As alternativas corretas são:

a) I, II e IV apenas.

b) I, II e III apenas.

c) II e III apenas.

d) II, III e IV apenas.

e) Todas as alternativas estão corretas.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 03
Questão 03

Empreendedorismo tem, pelo menos, três signi- ficados. Assinale com V as afirmações que con- siderar verdadeiras e com F aquelas que consi- derar falsas:

1. ( ) A capacidade individual de empreender.

2. ( ) Desenvolvimento fundamental para toda pessoa.

3. ( ) Aquilo que usualmente exige intensos es- forços iniciais.

4. ( ) O processo de iniciar e gerir empreendi- mentos.

5. ( ) O movimento somente social de desenvol- vimento do espírito empreendedor.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 04
Questão 04

A visão da orientação ao mercado lida, primaria- mente, com:

a) O desenvolvimento daquilo que se poderia chamar de compreensão do mercado em toda uma organização e cria um desafio substan- cial para o empreendedor elaborar maneiras de construir essa compreensão do mercado.

b) O compartilhamento dessa compreensão por todos os departamentos.

c) Os vários departamentos se engajando em ati- vidades planejadas para satisfazer as necessi- dades de clientes.

d) A geração, disseminação e com a receptivida- de à inteligência de mercado em toda a orga- nização.

e) Nenhuma das alternativas está correta.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 05
Questão 05

O Governo do Rio de Janeiro manifestou recen- temente que se a Presidente Dilma Rousseff não vetar a lei que estabelece a nova distribuição de royalties do petróleo inviabilizará as obras a fim de realizar dois eventos gigantescos e impor- tantes: as Olimpíadas e da Copa do Mundo no Brasil. Outras áreas básicas afetadas no Estado, como educação, saúde e segurança também so- frerão cortes de gastos se a lei for sancionada. Um especialista em políticas públicas estima que existem 30% de probabilidade dessa lei ser revo- gada pelo Senado e 70% de ser aprovada sem alterações. Assim, pode-se afirmar que as deci- sões do Estado do Rio de Janeiro sobre futuros investimentos se darão em um ambiente de:

a) Certeza.

b) Incerteza.

c) Risco.

d) Turbulência.

e) Racionalidade.

b) Incerteza. c) Risco. d) Turbulência. e) Racionalidade. Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 06
Questão 06

Depois de aprofundar seus conhecimentos sobre empreendedorismo e, nesse tema, sobre o pro- cesso empreendedor, defina: o que é atividade empreendedora? Ela pode ser aplicada interna à organização?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 07
Questão 07

A estabilização econômica ocorrida no Brasil nos últimos anos estimulou muitos empreendedo- res a dedicar uma ênfase, quase excessiva, na variável preço, relegando a um segundo plano as outras variáveis de relação benefício/custo. Dê dois exemplos de negócios (atividades) que estão trabalhando o pacote de benefícios dire- cionados para melhor atender às necessidades e preferências dos consumidores com diferencia- ção.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 08 Quais as principais dificuldades do empreendedor brasileiro? Verifique seu desempenho nesta questão, clicando
Questão 08
Questão 08

Quais as principais dificuldades do empreendedor brasileiro?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 09
Questão 09

Cite o nome de alguns empreendedores brasilei- ros de sucesso.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 10
Questão 10

O que é Vantagem Competitiva? Como ela se dá na atividade empreendedora? Dê um exemplo.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

início

atividade empreendedora? Dê um exemplo. Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado. início
FINALIZANDO Nesse tema, você aprendeu que a atividade empreendedora é de suma importância para gerar
FINALIZANDO Nesse tema, você aprendeu que a atividade empreendedora é de suma importância para gerar
FINALIZANDO Nesse tema, você aprendeu que a atividade empreendedora é de suma importância para gerar

FINALIZANDO

FINALIZANDO Nesse tema, você aprendeu que a atividade empreendedora é de suma importância para gerar empregos,

Nesse tema, você aprendeu que a atividade empreendedora é de suma importância para gerar empregos, gerar lucros aos seus empreendedores, bem como fazer o bem à sociedade. O Brasil está em um estágio evolutivo no que diz respeito ao empreendedorismo tecnológico, mas ainda há um número muito grande de empreendedorismo de necessidade. Não que este último não seja importante, é que

o desenvolvimento e pujança de um país precisa necessariamente estar ligado à tecnologia – pessoas desenvolvendo soluções diversas em várias áreas do saber.

Agora você sabe que o empreendedorismo pode ser desenvolvido/realizado dentro e fora da empresa

e que o processo empreendedor (identificação e avaliação de oportunidades, desenvolvimento de

Plano de Negócios, determinação de recursos – financeiros e pessoais e administração/gestão do

empreendimento) pode, aparentemente, ocorrer por acaso, como, por exemplo, com o China in Box,

e como pode ser alicerçado em inovação tecnológica – desenvolvimento de pesquisas na área para propor soluções tecnológicas.

Caro aluno, agora que o conteúdo dessa aula foi concluído, não se esqueça de acessar sua ATPS e verificar a etapa que deverá ser realizada. Bons estudos!

Tema 2 Identificando Oportunidades ícones: Conteúdos e Habilidades Conteúdo Nesta aula, você estudará: • A
Tema 2
Tema 2

Identificando Oportunidades

ícones:

Tema 2 Identificando Oportunidades ícones: Conteúdos e Habilidades Conteúdo Nesta aula, você estudará: • A
Conteúdos e Habilidades
Conteúdos e Habilidades

Conteúdo

Nesta aula, você estudará:

• A importância da ideia na atividade empreendedora.

• A importância da oportunidade na atividade empreendedora.

• Que é desejável que o empreendedor tenha conhecimento na área que pretende abrir o seu negócio.

• Algumas características peculiares a todo empreendedor.

Habilidades

Ao final, você deverá ser capaz de responder as seguintes questões:

• Como identificar uma oportunidade?

• Existe diferença entre ideia e oportunidade?

• O que é Ciclo de Vida do Produto? Como ele influencia o processo empreendedor?

• Quais são as dicas importantes que você poderia dar a um empreendedor de primeira viagem?

que você poderia dar a um empreendedor de primeira viagem? AULA 2 Assista às aulas na

AULA 2

Assista às aulas na sua unidade e também no Ambiente Virtual de Aprendizagem.

Leitura Obrigatória Identificando Oportunidades Considerando que o país vive uma onda muito boa de desenvolvimento
Leitura Obrigatória
Leitura Obrigatória

Identificando Oportunidades

Leitura Obrigatória Identificando Oportunidades Considerando que o país vive uma onda muito boa de desenvolvimento e

Considerando que o país vive uma onda muito boa de desenvolvimento e crescimento, embora boa parte

da economia mundial não esteja boa, as oportunidades sempre estão surgindo, basta o empreendedor

ter o seu “radar” ligado e apurado às favorabilidades na abertura de novos negócios.

A importância da diferenciação entre ideia e oportunidade deve ter ficado claro a você, porém, cumpre

lembrar: uma boa ideia se não analisada, questionada, estudada e viabilizada se tornará apenas um sonho que não se realiza, pois o que importa mesmo é todo o trabalho de verificar, mercadologicamente falando, a viabilidade da proposta. A grande maioria dos profissionais empregados, assalariados, tem, no seu íntimo, a vontade de montar e constituir o seu próprio negócio, mas de nada adianta ter uma boa ideia se o empreendedor não procurar informações que determinem se o negócio deve ou não ser

constituído. É o que Dornelas (2008) menciona: “uma ideia isolada não tem valor se não for transformada em algo viável de implementar, visando atender a um público-alvo que faz parte de um nicho de mercado mal explorado”. Então, a frase “mal explorado” gera uma oportunidade ao empreendedor que está com

o “radar” bem apurado, ou seja, com seu conhecimento (expertise) da área referente a oportunidade

em questão e, com um pouco de conhecimento em administração, particularmente em Administração Mercadológica (Marketing), ele irá desenvolver uma série de levantamentos e análises, procurando determinar a viabilidade do negócio.

Logo, conclui-se que a oportunidade está muito vinculada à ideia, que pode ser inédita ou não. A grande questão é fazer acontecer rapidamente, pois, no mundo contemporâneo, quando surge uma ideia, pela manhã já há empreendedores abrindo um negócio vinculado à ela. Tudo isso em função do timing do mercado, mas que, nesse caso, trata-se do tempo entre ter a ideia e/ou verificação de uma oportunidade, análise, determinação da viabilidade do negócio e, finalmente, colocar o negócio para funcionar.

O empreendedor tem de conhecer o ramo/setor de atividade do negócio que está aventando abrir

seu empreendimento. Não adianta querer faturar rios de dinheiro se não conhece nada da atividade. Quando muito, se não conhecer nada da atividade, o empreendedor terá de contratar profissionais altamente qualificados, em várias áreas funcionais, para que os resultados sejam os estipulados como no planejamento do negócio.

Muitas pessoas afirmam que não tem criatividade e que não são capazes de ter boas ideias, porém, algumas características dos empreendedores de sucesso podem ser desenvolvidas e, com certeza surtirão um efeito muito interessante, a saber:

início • O empreendedor de sucesso busca incessantemente informações – lê muito sobre os mais

início

início • O empreendedor de sucesso busca incessantemente informações – lê muito sobre os mais variados

O empreendedor de sucesso busca incessantemente informações – lê muito sobre os mais variados temas, utilizando várias fontes (mídia impressa, televisiva, rádio, internet, entre outros).

Conversam com várias pessoas sobre os mais variados assuntos.

O empreendedor deve ser curioso, perspicaz e aberto a novos conceitos e movimentos.

Mantém um network (rede de relacionamentos) bastante grande.

Uma dica interessante para quem tem dificuldade de aferir/verificar oportunidades é tentar identificar tendências em matérias de jornais, revistas e telejornais. Com elas, é possível traçar uma pesquisa/ levantamento mais apurado daquilo que, no futuro, possa se tornar um movimento muito grande de consumo.

Para avaliar se uma oportunidade é boa, o empreendedor deve fazer uso de alguns critérios (quantitativos e qualitativos), mas não existe uma regra e, sim, bom senso por parte do empreendedor.

O empreendedor deve estar atento na avaliação de uma oportunidade. Além disso, recomenda-se que análise deva ser feita levantando-se em consideração as ameaças (desfavorabilidades) e oportunidades (favorabilidades) nos ambientes:

Mercado (ambiente tarefa): concorrentes (portifólio de produtos/serviços, preços praticados,

poder de retaliação, visão estratégica, carteira de clientes, posicionamento no mercado); clientes finais / corporativos (hábitos e costumes de compra, renda disponível, poder de barganha, entre outros); fornecedores (realizar análise criteriosa, bem como o credenciamento dos mesmos); canais de distribuição: como o seu bem poderá ser disponibilizado/comercializado ao cliente final? Via distribuidor. Este vende ao varejo e, por conseguinte, ao cliente final e/ou corporativo, ou a melhor opção será pela venda direta?; o governo (municipal, estadual e federal) na sua função reguladora e fiscalizadora: quais os deveres e obrigações do empreendimento?; no aspecto de serviços financeiros: quais instituições oferecem condições mais vantajosas para negociar (empréstimos para capital de giro, Finame, Leasing, melhores condições para antecipação de recebíveis, entre outros).

Macroambiente: análise da variável econômica (taxa de inflação, juros, estabilidade da moeda, índice de crescimento da economia, distribuição de renda, entre outros); análise da variável sociocultural (levantar a população pertencente ao socioeconômico do empreendimento, estrutura de consumo do segmento, estilo de vida do segmento, tendências, costumes e valores do segmento, características da orientação educacional, como tendências do público-alvo, níveis de escolaridade, veículos de comunicação, níveis de audiência e leitura, entre outros); análise da variável tecnológica (ritmo de mudanças tecnológicas, orçamento de pesquisa e desenvolvimento,

proteção de patentes/propriedade intelectual, entre outros); análise da variável político-legal (associações de

proteção de patentes/propriedade intelectual, entre outros); análise da variável político-legal (associações de classe, sindicatos, política monetária, política tributária, política de estatização, política fiscal, legislação tributária, legislação trabalhista, legislação comercial, entre outros); análise das variáveis ambientais e/ou ecológicas (legislação sobre uso do solo e meio ambiente, índice de poluição sonora, índice de poluição atmosférica, entre outros) e análise da variável demográfica (mobilidade da população ‘interna’, densidade populacional, taxa de crescimento demográfico, composição e distribuição da população segundo sexo, idade e estrutura familiar, índice de natalidade, índice de mortalidade, entre outros).

Quando se menciona que a atividade empreendedora está alicerçada em inovação tecnológica, base científica e/ou pesquisa e desenvolvimento (P&D), nada mais é do que dizer que o empreendedor ou a organização com atividade empreendedora (vanguardista) monitora e/ou controla as tendências de um segmento ou um nicho de mercado e, com um trabalho rápido e certeiro, atende aos anseios, trazendo

a satisfação aos clientes finais ou clientes corporativos. Dependendo do produto/serviço lançado,

se for muito evoluído/inédito, levará algum tempo para que a concorrência o copie ou chegue bem

perto da proposta. Esses diferenciais do produto/serviço geram uma vantagem competitiva fabulosa,

a ponto de os concorrentes, às vezes, nunca descobrirem como copiar ou chegar perto do líder. Um

exemplo clássico é o da Coca-Cola, mas esse é um produto expoente muito difícil de ser batido. É possível lembrar também de casos brasileiros: as sandálias Havaianas. Até hoje os concorrentes não descobriram qual é o segredo de a borracha ser tão macia. Além disso, houve a criação dos modelos coloridos, posicionando os modelos em segmentos de mercados distintos. Isso diferenciou a marca e o produto, criando vantagem competitiva à marca.

Para finalizar, tenha em mente a ideia ou a oportunidade que você está vislumbrando seja implementada por outro empreendedor mais ágil que você ou que a oportunidade não se repita novamente nos próximos dez anos (ou mais). Agora se você não tem boas ideias ou não tem facilidade para identificar oportunidades de mercado, então comece com uma franquia.

LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: início • Leia o artigo: 10
LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: início • Leia o artigo: 10
LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: início • Leia o artigo: 10
LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: início • Leia o artigo: 10
LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: início • Leia o artigo: 10

LINKS IMPORTANTES

Quer saber mais sobre o assunto? Então:

início

IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: início • Leia o artigo: 10 filmes a

Leia o artigo: 10 filmes a que todo empreendedor deve assistir. Disponível em: <http://revistapegn.

globo.com/Revista/Common/0,,EMI324674-17180,00-FILMES+A+QUE+TODO+EMPREENDED

OR+DEVE+ASSISTIR.html>. Acesso em: 5 dez. 2012. Saiba quais os filmes que todo empreen- dedor (ou candidato a empreendedor) deve assistir para aguçar, capacitar ou desenvolver a seu espírito empreendedor.

Leia o artigo: TAUHATA, Sérgio. Como começar uma startup em 10 passos. Disponível em: <http://

revistapegn.globo.com/Revista/Common/0,,EMI239059-17189,00-COMO+COMECAR+UMA+ST

ARTUP+EM+PASSOS.html>. Acesso em: 5 dez. 2012. Leia o artigo e veja como uma startup se diferencia de um negócio tradicional e confira no infográfico como iniciar um negócio de alto im- pacto.

Leia o artigo: Como os empreendedores identificam as novas oportunidades de negócios. Dis- ponível em: <http://exame.abril.com.br/negocios/gestao/wharton/noticias/como-empreendedores- -identificam-novas-oportunidades-negocios-594186>. Acesso em: 5 dez. 2012. Nele o professor de administração da Wharton, Raphael (Raffi) Amit, fala sobre o assunto e dá dicas de como en- contrar as melhores oportunidades.

Leia o artigo: Ferramenta: análise 360° da oportunidade de negócio. Disponível em: <http://cms-

-empreenda.s3.amazonaws.com/empreenda/files_static/arquivos/2012/06/29/ME_Analise-Opor-

tunidades.PDF >. Acesso em: 18 dez. 2012. Trata-se de uma boa ferramenta para empreendedo- res de primeira viagem.

Leia o artigo: Sua empresa é de vanguarda ou vai a reboque?. Disponível em: <http://www.hsm. com.br/artigos/sua-empresa-e-de-vanguarda-ou-vai-reboque>. Acesso em: 5 dez. 2012. Neste breve artigo a renomada professora Rosabeth Moss Kanter aborda a questão dos valores e cultu-

ra organizacional voltados a vanguarda (inovação e criatividade) nas ações empresariais.

VÍDEOS IMPORTANTES • Assista ao vídeo: Jovens ganham cada vez mais destaque no empreendedorismo. Disponível
VÍDEOS IMPORTANTES
VÍDEOS IMPORTANTES

VÍDEOS IMPORTANTES

Assista ao vídeo: Jovens ganham cada vez mais destaque no empreendedorismo. Disponível em: <http://globotv.globo.com/rbs-sc/bom-dia-santa-catarina/v/jovens-ganham-cada-vez-mais- -destaque-no-empreendedorismo/2279132/>. Acesso em: 5 dez. 2012. Veja que os jovens cada vez mais seguem a iniciativa empreendedora no país.

cada vez mais seguem a iniciativa empreendedora no país. • Assista ao vídeo: Avaliando oportunidades -

Assista ao vídeo: Avaliando oportunidades - Abilio Diniz. Disponível em: <http://www.youtube.com/ watch?v=9T5th6DjLPo>. Acesso em: 5 dez. 2012.

Assista ao vídeo: Eike Batista Fantástico 01 01 2012 dicas para empreendedores. Disponível em:

< http://www.youtube.com/watch?v=x5BZCOeVqcQ>. Acesso em: 18. dez. 2012.

Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades peda- gógicas preconizadas
Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades peda- gógicas preconizadas
Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades peda- gógicas preconizadas

Agora é a sua vez

Instruções

Você deverá realizar todas as atividades peda- gógicas preconizadas antes de você responder todas as questões abaixo, visando aferir seus conhecimentos sobre esse tema.

Questão 01
Questão 01

Diante das leituras e atividades que você realizou nesse tema, anote em uma folha de papel os pon- tos mais importantes de uma nova empreitada em- presarial. O desafio (hipotético) é:

Você é um profissional da área de turismo, com larga experiência/vivência em operadoras de turis- mo e agências de viagens. Neste verão você viajou com a família para o litoral nordestino (Ceará/CE) e vislumbrou uma oportunidade de abertura de uma pousada em uma praia famosa de Fortaleza/CE. Quais as análises que você deverá realizar para verificar se a oportunidade é viável? Descreva-as e depois confira o resultado.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 02
Questão 02

Qual é a finalidade da Análise Externa (mercado e macroambiente)?

I. Identificar as oportunidades e as ameaças asso- ciadas a cada tendência ou variáveis externas.

início

- ciadas a cada tendência ou variáveis externas. início II. Monitora as variáveis incontroláveis que o

II. Monitora as variáveis incontroláveis que o novo negócio enfrentará.

III. Diagnosticar o que os concorrentes estão fa- zendo no mercado.

IV. Monitora as tendências socioculturais do seg- mento de mercado alvo.

A alternativa correta é:

a) Somente a afirmação I está correta.

b) As afirmações II e III estão corretas.

c) As afirmações I e II estão incorretas.

d) As afirmações III e IV estão corretas.

e) Todas as afirmações estão corretas.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 03
Questão 03

Considere as afirmações abaixo e assinale a al-

ternativa correta relativa às Forças e Tendências Macro Ambientais:

I.

Os mercados étnicos compõe a análise do ambiente demográfico.

II.

O Nível de Instrução compõe a análise do am- biente social/cultural.

III.

A

obsolescência cada vez mais rápida dos te-

lefones celulares é uma tendência analisada

e pertinente ao ambiente tecnológico.

IV.

A escassez de matérias-primas é classificada

como tendência do variável ambiental ou eco- lógico.

A alternativa correta é:

a) As afirmações I e II estão corretas.

b) Todas as afirmações estão corretas.

c) Somente a afirmação II está correta.

d) Somente a afirmação I está incorreta.

e) N.d.a.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 04
Questão 04

Vantagem Competitiva é

ou circunstância que propicia à empre-

sobre seus

sa uma

a) Capacidade, Vanguarda, varejista.

b) Dianteira, Margem, fornecedores.

c) Capacidade, Vanguarda, Distribuidores.

d) Dianteira, vanguarda, clientes.

e) Capacidade, Margem, Concorrentes.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 05
Questão 05

Assinale as afirmações corretas:

I. O espírito empreendedor recai não apenas na definição de micros e pequenas empresas.

II. As franquias são caracterizadas como forças que impulsionam o espírito empreendedor.

III. As franquias caracterizam-se como um negó- cio de baixo risco.

IV. O empreendedorismo não pode ser utilizado nas grandes organizações, pelo fato do em- preendedor trabalhar melhor sozinho.

V. O empreendedor pode trabalhar de várias ma- neiras: poder ser uma empresa, um projeto,

de várias ma - neiras: poder ser uma empresa, um projeto, uma atribuição no trabalho, uma

uma atribuição no trabalho, uma ação social, entre outros.

A alternativa correta é:

a) I, II, III e V apenas.

b) I, II e IV apenas.

c) V apenas.

d) Todas alternativas são falsas.

e) Todas alternativas são corretas.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 06
Questão 06

O que o empreendedor e empresário Eike Batis-

ta mencionou sobre franquia, constante na entre- vista que ele deu ao programa fantástico (indica- do na atividade “Vídeos Importantes”)?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 07
Questão 07

Identificar necessidades não satisfeitas é a for- ma mais direta e importante para identificar oportunidades de negócio. A fórmula mais fácil de identificar necessidades é prestar atenção às queixas das pessoas e tentar solucioná-las. Na entrevista indicada nos vídeos, o empreendedor

e empresário Eike Batista afirma da dica nº 1 que

“empreender é identificar ineficiências, falta de qualidade e fazer algo melhor e mais barato”. A prática de identificar ineficiências é uma ideia ou uma oportunidade?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 08 Segundo a entrevista com Eike Batista, o que um bom empreendedor precisa ter?
Questão 08
Questão 08

Segundo a entrevista com Eike Batista, o que um bom empreendedor precisa ter?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 09
Questão 09

Qual é a recomendação do empreendedor e em- presário Abílio Diniz sobre o aparecimento de uma oportunidade?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 10
Questão 10

O que a professora Rosabeth Moss Kanter diz no artigo indicado a leitura complementar em “Links Importantes” sobre o líder (empreendedor) de van- guarda?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

início

o líder (empreendedor) de van - guarda? Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao
FINALIZANDO Você aprendeu nesse tema que a ideia e a oportunidade são dois aspectos muito
FINALIZANDO Você aprendeu nesse tema que a ideia e a oportunidade são dois aspectos muito
FINALIZANDO Você aprendeu nesse tema que a ideia e a oportunidade são dois aspectos muito

FINALIZANDO

FINALIZANDO Você aprendeu nesse tema que a ideia e a oportunidade são dois aspectos muito importantes

Você aprendeu nesse tema que a ideia e a oportunidade são dois aspectos muito importantes que o empreendedor deve trabalhar com muita atenção no início do empreendimento/negócio.

Conheceu as características de um empreendedor de sucesso, bem como as dicas de empreendedores e empresários brasileiros de sucesso (Eike Batista e Abilio Diniz). Também aprendeu quais são as variáveis ou fatores de mercado e macroambientais que devem ser analisados (oportunidades e ameaças) quando ocorre a avaliação de uma ideia e/ou oportunidade para abertura de um novo negócio/ empreendimento.

Por fim, você viu que a diferenciação é uma poderosa estratégia empresarial que visa gerar vantagem competitiva. Os novos negócios fundamentados em inovação tecnológica são mais favoráveis na obtenção de vantagem competitiva e podem garantir a liderança do mercado por muito tempo. Em contrapartida, os concorrentes terão de investir grandes esforços (materiais, financeiros, humanos, entre outros) para igualar ou suplantar a proposta da empresa líder.

Caro aluno, agora que o conteúdo dessa aula foi concluído, não se esqueça de acessar sua ATPS

e verificar a etapa que deverá ser realizada. Bons estudos!

Tema 3 O Plano de Negócios ícones: Conteúdos e Habilidades Conteúdo • A importância do
Tema 3
Tema 3

O Plano de Negócios

ícones:

Tema 3 O Plano de Negócios ícones: Conteúdos e Habilidades Conteúdo • A importância do plano
Conteúdos e Habilidades
Conteúdos e Habilidades

Conteúdo

• A importância do plano de negócios e a iniciativa empreendedora.

• A relação entre o Plano de Negócios com o Planejamento de uma empresa de médio e grande porte (planejamentos: estratégico, tático e operacional).

• As principais causas da mortalidade das micro e pequenas empresas startups.

• Como buscar auxílio/consultoria no desenvolvimento, implementação avaliação e controle de planos de negócios.

Habilidades

Ao final, você deverá ser capaz de responder as seguintes questões:

• Como iniciar um Plano de Negócios?

• Existe diferença entre Plano de Negócios e Planejamento Estratégico, Planejamento Tático e Planejamento Operacional?

• Quais as principais dificuldades dos empreendedores de primeira viagem?

• Onde buscar auxílio?

empreendedores de primeira viagem? • Onde buscar auxílio? AULA 3 Assista às aulas na sua unidade

AULA 3

Assista às aulas na sua unidade e também no Ambiente Virtual de Aprendizagem.

Leitura Obrigatória O Plano de Negócios Antes de estudar a importância e aplicabilidade do Plano
Leitura Obrigatória
Leitura Obrigatória

O Plano de Negócios

Antes de estudar a importância e aplicabilidade do Plano de Negócios às empresas startups (micro e pequenas empresas de pequeno porte), é preciso mencionar que o movimento e teorias do século XX, como as ênfases no desenvolvimento organizacional e nos sistemas abertos, enfatizam o planejamento como uma ferramenta muito importante para que organização tenha melhores resultados a partir da análise interna, mas, principalmente, na análise externa, determinando objetivos e estratégicas, sempre com direção e foco nos resultados.

Um aspecto que todo empreendedor deve saber é que o “Plano de Negócios” nada mais é do que um planejamento completo (estratégico, tático e operacional) que as organizações de maior porte/ tamanho utilizam. Para entender melhor, as grandes organizações de médio e grande porte realizam planejamento em três níveis:

O planejamento estratégico é realizado/confeccionado pelos executivos (alto escalão), que recebem dados e informações de níveis inferiores e de empresas especializadas de pesquisas para servir de subsídio. Nesse planejamento, são realizadas análises e determinação de objetivos (o que? quanto?) e estratégias (como atingir os objetivos, caminho a seguir) gerais/globais que envolvem a organização como um todo. O horizonte de influência e ação desse planejamento é de longo prazo (de dez anos para cima), mas, geralmente, os planos são desenvolvidos respeitando quinquênios (a cada cinco anos há uma revisão).

O planejamento tático é realizado/confeccionado no nível intermediário (gerentes de nível médio e gerentes de 1ª linha), levando em consideração as recomendações do planejamento estratégico. Nesse planejamento, os departamentos (produção, suprimentos, vendas, marketing, financeiro) realizam mais pesquisas e análises e traçam o planejamento (objetivos e estratégias) para a área funcional/departamento, seguindo o planejamento estratégico. O horizonte de influência e ação desse planejamento é de curto para médio prazo (um trimestre a um ano). A revisão desses planos, embora nunca bem vista, pode ser feita a qualquer momento.

O

planejamento operacional, como a própria definição já evidencia, é realizado no nível operacional.

Participam desse planejamento efetivamente o gerente de 1ª linha, supervisor/chefe de seção e os colaboradores. As análises, objetivos e metas, estratégias e táticas são desenvolvidas visando

o curto prazo (diariamente, mês, trimestre, ano), porém, seguem as diretrizes dos planejamentos

estratégico e tático. A revisão desses planos, embora nunca bem vistas/aceitas, podem ser feitas

a qualquer momento.

início O plano de negócios (business plan) é fundamental para o empreendedor, pois, como já

início

início O plano de negócios (business plan) é fundamental para o empreendedor, pois, como já informado

O plano de negócios (business plan) é fundamental para o empreendedor, pois, como já informado

anteriormente, um número muito grande de micro e pequenas empresas sucumbem, fecham as portas

nos primeiros anos de atividade devido a falta de conhecimento e traquejo na gestão administrativa de seu negócio. Este documento facilita a transformação de uma ideia ou oportunidade em algo tangível. Seguindo um modelo pré-determinado, o empreendedor deverá utilizar esse modelo por toda

a

eternidade, ou seja, enquanto a empresa existir, o planejamento deverá ser constante, transparente

e

comunicado a todos os colaboradores. Estes últimos devem permanentemente saber quais os rumos

que a empresa pensa em trilhar, quais os objetivos e metas a buscar/atingir, bem como participar de um programa de distribuição dos lucros em um determinado período. Essas práticas geram resultados fabulosos.

Agora que você sabe da importância desse documento (plano de negócios) à vida dos novos empreendimentos, procure pensar e lembrar quantos novos negócios abriram e depois de um breve tempo fecharam? As justificativas ou causas são inúmeras, porém, como você pôde verificar na leitura dos capítulos preconizados, tanto nos Estados Unidos, como no Brasil, os expoentes das causas de fracasso das startups são: incompetência gerencial e expertise desbalanceada (nenhum ou pouco

conhecimento na área do negócio). Não há milagre para isso, o que deve existir é busca por capacitação

e desenvolvimento administrativo/gerencial constante, utilização de teoria aliada à prática, gerando experiências e conhecimentos aplicados à empresa (setor/ramo de atividade).

O empreendedor pode confeccionar seu plano de negócio utilizando programas (software), editores de

textos, bem como planilhas e dados para os aspectos financeiros. O tamanho do plano não importa, pois o essencial mesmo é atender as exigências do público-alvo que fará uso do mesmo, por exemplo,

para atrair recursos (a parte de fundamental importância será a viabilidade técnico-financeira); para os clientes finais ou corporativos a parte importante será o plano de comunicação com o mercado; para a parceria com os fornecedores a parte importante será a análise de mercado e determinação estratégica e assim por diante. Além do documento, é recomendável que o empreendedor confeccione uma apresentação (em power point da Microsoft ou outro programa similar – de 15 a 30 slides) para que

o

público-alvo interessado nas atividades do novo negócio tenha informações relevantes.

O

empreendedor não pode acreditar que não precisa dessa “burocracia” toda para fazer o seu negócio

crescer; também não deve acreditar que sua cabeça (memória) é suficiente para manter tudo sobre controle na gestão do negócio. Outro equívoco é achar que o negócio é muito pequeno. Sendo assim, não há a necessidade de utilizar ferramentas de grandes empresas. Pouquíssimas empresas começaram suas atividades com porte médio ou grande, a maioria esmagadora inicia suas atividades atendendo a poucos clientes, um segmento pequeno.

O plano de negócios deve responder às perguntas:

• Qual é a minha ideia ou oportunidade?

• Quais as características do mercado?

• Qual é a sua vantagem competitiva?

• Por que quero iniciar esse empreendimento?

• Qual é o seu ideal? Sonho?

• Quais são as minhas competências e habilidades?

• Que competências precisa ter?

e habilidades? • Que competências precisa ter? • Quanto será necessário para desenvolver a solução e

• Quanto será necessário para desenvolver a solução e atender a oportunidade do mercado?

• Para onde vou?

Uma excelente fonte de consultoria e ajuda ao micro e pequeno empreendedor é o Sebrae (<www. sebrae.com.br>). O Sebrae-SP, em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), desenvolveu o programa (software) “SPPLAN” para auxiliar o micro e pequeno empreendedor na elaboração e implementação do plano. Outra fonte de auxílio é o portal nacional do empreendedor PN - Plano de Negócios (<www. planodenegocios.com.br>). Nesse último, há o programa “Easyplan” que auxilia na criação do plano de negócios, além disso, disponibiliza/coloca à disposição dos interessados cursos para capacitação e desenvolvimento dos planos.

A utilidade do planejamento é inquestionável, mas o que deve ser uma preocupação constante é a implementação. Vários estudos com as empresas e os administradores evidenciam que o planejamento, na hora da execução, acaba tendo uma performance ruim, motivo pelo qual vários desvios ou inconsistências levam o planejamento a ser mal visto ou mal interpretado.

LINKS IMPORTANTES o artigo: KRAKAUER, Patrícia VÍDEOS IMPORTANTES início Quer saber mais sobre o assunto?
LINKS IMPORTANTES o artigo: KRAKAUER, Patrícia VÍDEOS IMPORTANTES
LINKS IMPORTANTES
o
artigo:
KRAKAUER,
Patrícia
VÍDEOS IMPORTANTES
o artigo: KRAKAUER, Patrícia VÍDEOS IMPORTANTES início Quer saber mais sobre o assunto? Então: • Leia

início

Quer saber mais sobre o assunto? Então:

Leia o artigo: Análise ambiental: antes e durante o negócio. Disponível em: <http://www.in-

que no am-

biente competitivo atual cada vez mais as empresas precisam realizar a análise ambiental.

corporativa.com.br/mostranews.php?id=4204>. Acesso em: 5 dez. 2012.

Saiba

Leia o artigo: Você pergunta: empreender com excelência. Disponível em: <http://www.hsm. com.br/entrevistas/voce-pergunta-empreender-com-excelencia>. Acesso em: 5 dez. 2012. A entrevista é feita com Jairo Martins, superintendente-geral da Fundação Nacional de Qua- lidade (FNQ), e saiba como empreender e ter excelência na gestão do próprio negócio.

Acesse o site: Fundação Nacional de Qualidade e conheça o Modelo e o de Excelên- cia de Gestão (MEG). Disponível em: <http://www.fnq.org.br/site/376/default.aspx>. O Pro- grama de Excelência de Gestão (PEG). Disponível em: <http://www.fnq.org.br/site/785/de- fault.aspx>. Realize cursos gratuitos online voltados a qualidade e a excelência na gestão empresarial. Disponível em: <http://www.fnq.org.br/site/458/default.aspx>. Acesso em: 5 dez. 2012. Aprenda um pouco sobre o tema Qualidade e Excelência em Gestão Empresarial.

de

Castro.

Plano

de Negócios: uma

boa opção também para pequenos negócios. Disponível em: <http://www.admi-

Leia

Viveiros

nistradores.com.br/informe-se/administracao-e-negocios/plano-de-negocios-uma-

-boa-opcao-tambem-para-pequenos-negocios/70572/>. Acesso em: 5 dez. 2012.

Acesso em: 5 dez. 2012. • Assista ao vídeo: Negócios & Soluções – Plano

Assista ao vídeo: Negócios & Soluções – Plano de Negócios – parte 1/3. Disponível em: <http:// www.youtube.com/watch?v=YZQnEjW-UY8&list=PL9EA55C5972A52266&index=1>. Acesso em:

5 dez. 2012.

Assista ao vídeo: Sebrae – SP – Direto ao ponto – Versão completa – Plano de Negócios. Dispo- nível em: <http://www.youtube.com/watch?v=GlmiDoZy0B0>. Acesso em: 5 dez. 2012. Nele você terá informações importantes, como iniciar um negócio a partir do Plano de Negócios.

• Assista ao vídeo: Dicas e cuidados na hora de abrir um negócio – SEBRAE/SP.

Assista ao vídeo: Dicas e cuidados na hora de abrir um negócio – SEBRAE/SP. Disponível em:

<http://www.youtube.com/watch?v=iHpe7oVKztc>. Acesso em: 5 dez. 2012. A Valejet Tv entrevis- ta o analista do Sebrae-SP, Eduardo Nascimento, sobre dicas valiosas na hora de abrir um novo empreendimento.

Assista ao vídeo: CPBR4 - O que realmente é uma Start up?. Disponível em: <http://www.youtube. com/watch?v=moTg0gSeXhk>. Acesso em: 5 dez. 2012. A indicação dessa palestra, embora lon- ga, é para os interessados em abrir uma empresa de base tecnológica, alicerçada em Tecnologia

da Informação.

Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades peda- gógicas preconizadas
Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades peda- gógicas preconizadas
Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades peda- gógicas preconizadas

Agora é a sua vez

Instruções

Você deverá realizar todas as atividades peda- gógicas preconizadas - leitura obrigatória des- se tema; leitura e verificação dos links impor- tantes e dos vídeos indicados - antes de você responder todas as questões abaixo, visando aferir seus conhecimentos sobre esse tema.

Questão 01
Questão 01

Suponha que você seja um consultor de Adminis- tração Estratégica do Sebrae. Defina que argu- mentos você utilizaria justificar a importância do Plano de Negócios a um empreendedor de primei- ra viagem.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

início

nesta questão, clicando no ícone ao lado. início Questão 02 O que é Estratégia? a) As
Questão 02
Questão 02

O que é Estratégia?

a) As ações para ajustar-se (a empresa) na bus- ca de resultados.

b) A meta a ser alcançada.

c) Uma previsão consistente do passado.

d) Conjunto de regras matemáticas para alcançar objetivos.

e) Modelos de Regressão para se determinar a demanda futura.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 03
Questão 03

As organizações não estão isoladas, mas inseri- das num ambiente externo que atua sobre ela e sobre o qual ela também age. Ao elaborar seus planos, a empresa os faz considerando o am- biente em que está inserida e, em muitos casos, procurando atuar sobre esse ambiente de modo a modificá-lo a seu favor. Isso faz com que as or- ganizações sejam caracterizadas como sistemas:

a) Complexos.

b) Funcionais.

c) Fechados.

d) Administrativos.

e) Abertos.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 04
Questão 04

Preencha os espaços da frase com alternativas abaixo:

“A Administração é um processo porque consiste

num

de

,

desempe-

nhadas por

visando a alcan-

çar os

da organização”.

a) Fluxo de opiniões, Funções Interligadas, Ges- tores, canais.

b) Fluxo de projetos, Funções, executivos da alta administração, melhores parceiros para a dis- tribuição.

c) Fluxo de Atividades, Funções Interligadas, Gestores, objetivos.

d) Fluxo de Atividades, Funções, Gestores, cami- nhos e táticas.

e) Fluxo de Funções, Projeto controlado, Consul- tores, caminhos e táticas.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 05
Questão 05

Segundo a Teoria dos Sistemas da Administra- ção, a definição de sistema é:

a) Um software para a operação de computado- res.

b) Um conjunto de processos psicológicos e so- ciais que influenciam o desempenho do traba- lhador.

c) Um conjunto de partes ou elementos inter- -relacionadas e interdependentes que formam

um todo unitário.

e interdependentes que formam um todo unitário. d) Uma forma de exercício da autoridade racio -

d) Uma forma de exercício da autoridade racio- nal.

e) Um conjunto de métodos científicos para de- terminar a “única e melhor maneira” de reali- zar as tarefas de produção.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 06
Questão 06

A análise do ambiente e a teoria geral dos siste- mas caminham juntas porque:

a) Como membros de um sistema, as organiza- ções afetam outros elementos do sistema e são afetadas por eles.

b) O processo de planejamento estratégico é muito importante.

c) As organizações podem ser vistas como siste- mas relativamente fixos.

d) Ambas são importantes para se entender o desenvolvimento das organizações à medida que elas se tornam mais complexas.

e) Fazem parte do que é possível afirmar como Sistema Interno à organização.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 07
Questão 07

A empresa startup “Josefa Conservas Ltda.” tem de fazer para o próximo mês um plano de negó- cios de seu novo empreendimento. Qual estrutu-

ra (modelo) de plano de negócios a empresa pode - rá utilizar? Importante: trata-se de

ra (modelo) de plano de negócios a empresa pode- rá utilizar? Importante: trata-se de uma empresa que enlata legumes em conserva (milho, ervilha, entre outros).

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 08
Questão 08

Explique como o “Ciclo de Vida do Produto/Servi- ço” pode interferir na condução mercadológica de empresas startups (até na idealização do novo em- preendimento)?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 09
Questão 09

Apple, 3M e Refrigerante Coca-Cola. Quais seriam as razões comuns que determinam a liderança destas empresas no mercado?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 10
Questão 10

Por que a Análise SWOT/PFOA é a essência de qualquer esforço estratégico?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

início

de qualquer esforço estratégico? Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado. início 36
FINALIZANDO Você estudou que o Plano de Negócios é um documento imprescindível para que o

FINALIZANDO

FINALIZANDO Você estudou que o Plano de Negócios é um documento imprescindível para que o empreendedor
FINALIZANDO Você estudou que o Plano de Negócios é um documento imprescindível para que o empreendedor

Você estudou que o Plano de Negócios é um documento imprescindível para que o empreendedor utilize desde o início para que o negócio se desenvolva e não existe um modelo único, um padrão ou formato de plano de negócios.

Conheceu a diferença entre planejamento das médias e grandes empresas e o plano de negócios elaborado pelas empresas startups.

O plano de negócios deve responder a algumas perguntas fundamentais aos interessados na atividade da empresa startup: colaboradores, clientes finais e corporativos, fornecedores, governo, a saber: por que iniciar o negócio? Qual é o ideal? Que competências tenho ou preciso ter? Qual é o montante de dinheiro necessário? Onde quero chegar?

Por fim, descobriu que existem programas (software) que auxiliam o empreendedor na elaboração do plano de negócios.

Caro aluno, agora que o conteúdo dessa aula foi concluído, não se esqueça de acessar sua ATPS

e verificar a etapa que deverá ser realizada. Bons estudos!

Tema 4 Criando um Plano de Negócios Eficiente ícones: Conteúdos e Habilidades Conteúdo Nesta aula,
Tema 4
Tema 4

Criando um Plano de Negócios Eficiente

ícones:

Tema 4 Criando um Plano de Negócios Eficiente ícones: Conteúdos e Habilidades Conteúdo Nesta aula, você
Conteúdos e Habilidades
Conteúdos e Habilidades

Conteúdo Nesta aula, você estudará:

• As técnicas e ferramentas adequadas para criar um plano de negócios.

• A técnica de levantar e determinar os fatores chaves de sucesso de um setor/ramo de atividade.

• As cinco forças competitivas de mercado, segundo o renomado professor e autor de estratégia empresarial Michael E. Porter.

Habilidades Ao final, você deverá ser capaz de responder as seguintes questões:

• Qual(is) é(são) o(s) segredo(s) da(s) empresa(s) líder(es) do setor/ramo? Como determiná-los?

• Como alinhar os Fatores Chaves de Sucesso (FCS) à Análise Ambiental?

• Por que a análise da indústria é importante ao plano de negócios?

• Quais são as dicas prática para acertar na criação de um plano de negócio?

prática para acertar na criação de um plano de negócio? AULA 4 Assista às aulas na

AULA 4

Assista às aulas na sua unidade e também no Ambiente Virtual de Aprendizagem.

Leitura Obrigatória Criando um Plano de Negócios Eficiente Você terá, nesse tema, a oportunidade de
Leitura Obrigatória Criando um Plano de Negócios Eficiente Você terá, nesse tema, a oportunidade de
Leitura Obrigatória
Leitura Obrigatória

Criando um Plano de Negócios Eficiente

Você terá, nesse tema, a oportunidade de aprender como desenvolver um plano de negócios eficiente (e eficaz), tendo como premissa que a informação, por meio de pesquisas, análises de vários fatores e interpretação dos dados para a tomada de decisão é crucial à elaboração de um bom plano.

Apesar de existir uma certa lógica na sequência em que as etapas são requeridas, não há rigidez quanto à ordem de sua execução (elaboração), sendo todas elas necessárias. As estruturas informadas são mais um instrumento para dar suporte e para modelar o resultado final, que é o “Diagnóstico Estratégico” e, posteriormente, a formulação (objetivos, estratégias e táticas) dos planos de ação.

Sobre o Plano de Negócios, há apenas duas contribuições que cabem fazer. Ao realizar o levantamento e análise prévia, para verificar se a ideia e/ou oportunidade é viável, é necessário definir quais são os Fatores Chaves de Sucesso (FCS) para obter sucesso no setor/ramo de atividade pretendido à abertura. Para HOOLEY (1996: 47) “os fatores-chaves para o sucesso da

empresa são aqueles considerados cruciais ou vitais para conduzir o negócio”.

“Entendemos que toda organização tem em sua essência algo que leva a ter sucesso em seus negócios. Pode ser a sua tecnologia diferenciada, ou a sua imagem de marca, ou ainda um produto, seus recursos financeiros, humanos, enfim, há sempre algo que explica a chave do sucesso da empresa. (COBRA, 1997, pag. 94) .

Esses FCS’s referem-se ao setor de atividade (ramo ou setor) da empresa e não aos fatores da empresa ou do negócio em análise. Devem ser somente aqueles fatores julgados essenciais e que, portanto, são em número reduzido. Devem ser apresentados em ordem decrescente de importância. Com essa análise e determinação dos FCS’s, logo de início o empreendedor diagnosticará se é possível ou não levar a ideia ou oportunidade a frente. Alguns exemplos de FCS’s são:

• Setor de Serviços: agilidade operacional; suporte técnico.

• Setor de Bebidas: distribuição.

• Setores de Varejo e Atacado: sortimento das linhas de produtos; disponibilidade de produtos e localização.

• Setor de Varejo de Combustíveis: abastecimento de matéria-prima, localização e atendimento.

• Setor Industrial: abastecimento de matérias-primas, investimento em capital intensivo e gestão adequada da cadeia de suprimentos (Supply Chain); qualidade (produto/serviço).

início • Setores de Alta Tecnologia: reputação da empresa, capacidade e velocidade de inovação e

início

início • Setores de Alta Tecnologia: reputação da empresa, capacidade e velocidade de inovação e criatividade,

• Setores de Alta Tecnologia: reputação da empresa, capacidade e velocidade de inovação e criatividade, conhecimento na área de atuação.

• Setor de Commodities: preços competitivos.

• Setor Financeiro: credibilidade.

Os FCS’s devem constar no conceito do negócio ou na descrição do negócio, pois eles devem ser diagnosticados e elencados antes que se faça a análise ambiental. O motivo é simples, porém, importante. As análises ambientais deverão ser realizadas (oportunidades e ameaças levantadas) tendo como base o(s) fator(es) chave(s) (ou crítico) de sucesso, isto é, se interferir no(s) fator(es) chave(s) a análise deverá ser realizada.

Outra importante técnica/ferramenta que auxilia na criação do plano de negócios é a análise do setor/ramo de atividade. A análise da indústria, de Michael E. Porter, também denominada de “cinco forças competitivas do mercado”, será apresentada e comentada a seguir.

A concorrência numa indústria depende de cinco forças competitivas básicas, as quais afetam o potencial de lucro final da mesma, que é expresso por meio do retorno a longo prazo sobre o capital investido.

O objetivo desta análise é identificar as características estruturais básicas da indústria (onde atua a empresa sob estudo) que determinam o conjunto das forças competitivas e, portanto, a sua rentabilidade global e, por consequência, o potencial de lucratividade da empresa.

Ameaça de Novos Entrantes (Barreiras de Entrada)

Poder de Barganha

FORNECEDORESFORNECEDORES

de Entrada) Poder de Barganha FORNECEDORES FORNECEDORES Ameaça de Produtos ou Serviços Substitutos ENTRANTES

Ameaça de Produtos ou Serviços Substitutos

ENTRANTESENTRANTES ENTRANTES

de Produtos ou Serviços Substitutos ENTRANTES ENTRANTES CONCORRENTES CONCORRENTES Rivalidade (Barreiras de Saída)

CONCORRENTESCONCORRENTES

CONCORRENTES CONCORRENTES Rivalidade (Barreiras de Saída)

Rivalidade (Barreiras de Saída)

Poder de Barganha COMPRADORESCOMPRADORES
Poder de Barganha
COMPRADORESCOMPRADORES

modelo dede Saída) Poder de Barganha COMPRADORESCOMPRADORES SUBSTITUTOS SUBSTITUTOS Michael Porter Figura 1: Forças que

Saída) Poder de Barganha COMPRADORESCOMPRADORES modelo de SUBSTITUTOS SUBSTITUTOS Michael Porter Figura 1: Forças que

SUBSTITUTOSSUBSTITUTOS

Michael Porter

Figura 1: Forças que dirigem a concorrência na indústria - concebido por M. Porter em 1979.

Fonte: Michael Porter - Estratégia Competitiva, 7ª reimp., 2004, p. 4.

Essa técnica propõe a análise das forças que determinam a concorrência da indústria (setor/ramo), realizada

Essa técnica propõe a análise das forças que determinam a concorrência da indústria (setor/ramo), realizada em termos de atratividade ou risco para o negócio. Além do mais, é importante que essa análise se dê conforme os seguintes passos:

Ameaça de Entrada

Representa o risco de entrada de novos competidores na indústria, independentemente do método adotado, e depende das Barreiras de Entrada. O que deve ser analisado são os seguintes itens:

Identificação e avaliação das seis fontes principais de barreiras de entrada que estão agindo na indústria, como: 1) Economias de escala; custos conjuntos - Exemplo: na aviação tem-se o serviço de transporte de passageiros e outro de cargas. 2) Acesso aos canais de distribuição. 3) Desvantagens de custo independentes de escala. 4) Tecnologia patenteada do produto, acesso favorável às matérias-primas, localização, subsídios oficiais e curva de aprendizagem ou de experiência. 5) Declínio dos custos com a experiência em uma indústria. 6) Política governamental.

Propriedades das barreiras de entrada.

Expectativas de retaliação aos possíveis entrantes.

Custos exigidos para entrada em comparação à estrutura de preços praticados.

Impacto das economias de escala e as barreiras de entrada.

Intensidade da Rivalidade

Decorre da satisfação ou não com relação à posição ocupada pelos competidores na indústria. Essa análise visa identificar e avaliar os seguintes fatores estruturais:

Número e tamanho dos concorrentes, crescimento (lento) da indústria, custos fixos de operação na indústria (altos), altos custos de mudança, capacidades individuais dos concorrentes, interesses estratégicos, comportamento dos concorrentes (divergências), grandes interesses estratégicos.

Barreiras de saída, quanto ao comportamento das cinco fontes geradoras: ativos especializados, custos fixos de saída (por exemplo: acordos trabalhistas), restrições governamentais.

Ameaça de Produtos Substitutos

Analisa a pressão que representam produtos ou serviços em alterar a competição a partir de seu lançamento no mercado pelos competidores. Esses produtos criam mudança radical no setor/ramo de atividade.

Poder de Negociação dos Compradores

Análise das circunstâncias em que esse poder pode estimular ou atenuar a rivalidade, levando em

consideração a empresa sob estudo. Poder de Negociação dos Fornecedores início Análise das circunstâncias em

consideração a empresa sob estudo.

Poder de Negociação dos Fornecedores

início

sob estudo. Poder de Negociação dos Fornecedores início Análise das circunstâncias em que esse poder pode

Análise das circunstâncias em que esse poder pode estimular ou atenuar a rivalidade, levando em consideração a empresa sob estudo.

A meta da estratégia competitiva para uma unidade empresarial em uma indústria é encontrar uma posição dentro dela em que a companhia possa melhor se defender contra essas forças competitivas ou influenciá-las em seu favor (PORTER, 2004, p. 4).

Para finalizar esse tema, lembre-se que para tudo o que foi avaliado, quanto à viabilidade operacional e econômica, necessita-se projetar os resultados que o plano de negócios proporcionará. Isso envolve projetar uma demonstração de resultados para pelo menos cinco anos (quinquênio).

Como já informado, o planejamento é mais fácil do que a implementação (execução), mas não é por isso que o plano de negócios perde sua importância, pois o planejamento, implementação/execução, avaliação e controle são partes interdependentes e indissociáveis no processo de criação de um novo empreendimento.

LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: • Acesse a cartilha: Como elaborar
LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: • Acesse a cartilha: Como elaborar
LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: • Acesse a cartilha: Como elaborar
LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: • Acesse a cartilha: Como elaborar

LINKS IMPORTANTES

LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: • Acesse a cartilha: Como elaborar um

Quer saber mais sobre o assunto? Então:

LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: • Acesse a cartilha: Como elaborar um

Acesse a cartilha: Como elaborar um plano de negócio. Disponível em: <http://www.biblioteca.

sebrae.com.br/bds/bds.nsf/797332C6209B4B1283257368006FF4BA/$File/NT000361B2.pdf>.

Acesso em: 5 dez. 2012.

Leia o artigo: Tome alguns cuidados na fase de implementação do Plano de Negócios. Disponí- vel em: <http://www.hsm.com.br/editorias/gestao-e-lideranca/tome-alguns-cuidados-na-fase-de- -implementacao-do-plano-de-negocios>. Acesso em: 6 dez. 2012.

Leia o artigo: Matriz SWOT (análise) – guia completo. Disponível em: <http://www.sobreadminis- tracao.com/matriz-swot-analise-guia-completo/>. Acesso em: 6 dez. 2012.

Acesso em: 6 dez. 2012. VÍDEOS IMPORTANTES • Assista ao vídeo: Planejamento
Acesso em: 6 dez. 2012. VÍDEOS IMPORTANTES • Assista ao vídeo: Planejamento

VÍDEOS IMPORTANTES

Assista ao vídeo: Planejamento Estratégico: Missão, Visão e Valores. Disponível em: <http://www. youtube.com/watch?v=kc8TGIqyEso>. Acesso em: 6 dez. 2012.

Assista ao vídeo: As cinco forças competitivas de mercado. Disponível em: <http://www.youtube. com/watch?v=wmc2y2psSEU>. Acesso em: 6 dez. 2012. Esclareça como essa técnica auxilia na

criação de um plano de negócio e na abertura de um novo negócio.

Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades pedagó - gicas
Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades pedagó - gicas
Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades pedagó - gicas

Agora é a sua vez

Instruções

Você deverá realizar todas as atividades pedagó- gicas preconizadas na leitura obrigatória desse tema, leitura e verificação dos links importantes e dos vídeos indicados antes de você responder to- das as questões abaixo, visando aferir seus conhe- cimentos sobre esse tema.

Questão 01
Questão 01

Como você verificou no capítulo preconizado e nesse tema a respeito da criação eficiente (e efi- caz) de um plano de negócios, existem alguns mo- delos (estruturas) que são indicados para alguns ramos/setores de atividade. Porém, alguns aspec- tos são comuns a todos os modelos (estruturas). Analise todos os modelos (estruturas) e responda. Quais aspectos são comuns em todos os planos de negócios? E quais são os mais importantes?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 02
Questão 02

início

questão, clicando no ícone ao lado. Questão 02 início Identificada a oportunidade de negócio e coletadas

Identificada a oportunidade de negócio e coletadas as informações sobre ela, o futuro empreendedor precisa ordenar essas informa- ções em um conceito (Conceito do Negócio). O Conceito do Negócio deve especificar cla- ramente um ou mais pontos sobre as possibilida- des relevantes, combinando variantes importan- tes/interessantes do negócio. Veja no exemplo abaixo o conceito de um negócio de transporte para empregados de grandes empresas distan- tes dos centros urbanos:

“Atender à necessidade de transporte para o trabalho do pessoal administrativo e operários de grandes empresas distantes dos centros ur- banos, com ônibus contratados a um custo par- cialmente subsidiado pela empresa, pouco su- perior ao custo do transporte coletivo”. As informações colocadas no conceito acima descrevem claramente:

a) Necessidades, produtos/serviço, relaciona- mento e mercado.

b) Necessidades, desejos, transferência, valor e custo.

c) Necessidades, grupos de clientes, como pre- tende atender e custo.

d) Necessidade, ideia, relacionamento, transa- ção e mercado.

e) Necessidade, ideia, como pretende atender e custos.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 03
Questão 03

A missão torna explícitos os principais objetivos que a organização está tentando alcançar. Por- tanto, ela:

a) Exige um plano de ação detalhado.

b) Elimina a necessidade de definir objetivos es- pecíficos.

c) Atribui a cada departamento responsabilida- des específicas.

d) Faz com que a administração possa assegurar que todos os seus membros trabalhem juntos para alcançar esses objetivos.

e) Declara o quanto quer faturar, quais clientes tem e qual o seu lucro auferido no último perí- odo.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 04
Questão 04

Em última análise, a formulação da estratégia de uma empresa tem por objetivo a criação de vantagem competitiva. Qual das opções abaixo melhor caracteriza o sucesso da organização na obtenção dessa vantagem competitiva?

a) Maior participação de mercado (market sha- re).

b) Maior presença na mídia.

c) Menor índice de rejeição.

d) Maior rentabilidade do que os concorrentes ao longo do tempo.

e) Maior longevidade.

que os concorrentes ao longo do tempo. e) Maior longevidade. Verifique seu desempenho nesta questão, clicando

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 05
Questão 05

Quais são o métodos de Análise de Investimento do Plano Financeiro?

a) PayBack, TIR (Tx. Interna de Retorno) e Pon- to de Equilíbrio.

b) Payback, TIR (Tx. Interna de Retorno) e VFL (Valor Futuro Líquido).

c) Payback, TIR (Tx. Interna de Retorno) e VPL (Valor Presente Líquido).

d) Payback, TIR (Tx. Interna de Retorno) e VPaL (Valor Patrimonial Líquido).

e) Payback, TIR (Tx. Interna de Retorno) e Break Even Point.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 06
Questão 06

Por que a Análise SWOT é a essência de qual- quer esforço estratégico?

a) Porque a previsão quantitativa aplica um con- junto de regras matemáticas a uma série de dados passados para prever resultados futu- ros.

b) Porque o processo de Benchmarking identifi- ca e seleciona as melhores práticas utilizadas

por áreas ou empresas de sucesso. c) Porque exige dos gerentes a avaliação das oportunidades

por áreas ou empresas de sucesso. c) Porque exige dos gerentes a avaliação das oportunidades e ameaças para poder identificar um nicho que a organização possa explorar. d) Porque as empresas utilizam a análise dos con- correntes para saber as potencialidades e as fraquezas dos concorrentes para planejar me- lhor.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 07
Questão 07

O que é Fator Chave (ou Crítico) de Sucesso (FCS)? Qual é a sua importância para o Plano de Negócios?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 08
Questão 08

Dê dois exemplos de Fator Chave (Crítico de Su- cesso) de dois setores/ramos de atividade: alta tecnologia e serviços profissionais.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 09
Questão 09

início

questão, clicando no ícone ao lado. Questão 09 início No plano de Negócios pede-se a realização

No plano de Negócios pede-se a realização de um estudo do mercado, em seus aspectos qua- litativos e quantitativos, de suas características, do seu crescimento e forma de desenvolvimento, bem como as suas tendências futuras. Quais são os elementos ou fatores que são importantes le- vantar nos aspectos qualitativos e quantitativos do mercado?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 10
Questão 10

Trabalhar com estratégias de incentivos espe- ciais: descontos, bônus, juros baixos e financia- mento com pequena entrada e sem juros. Em- bora crie picos de demanda e vendas de curta duração, a longo prazo, representa uma es- tratégia fraca para o desenvolvimento de uma posição forte de mercado (efeito bumerangue). Qual a razão dessa estratégia ser considerada fraca?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

FINALIZANDO início A intenção da abordagem desse tema foi complementar a descrição sobre “Criação de

FINALIZANDO

FINALIZANDO início A intenção da abordagem desse tema foi complementar a descrição sobre “Criação de um
FINALIZANDO início A intenção da abordagem desse tema foi complementar a descrição sobre “Criação de um

início

FINALIZANDO início A intenção da abordagem desse tema foi complementar a descrição sobre “Criação de um

A intenção da abordagem desse tema foi complementar a descrição sobre “Criação de um plano de

negócios eficiente”. Nele foi incluso dois aspectos interessantes e importantes para se utilizar na criação do plano de negócios: a determinação do(s) Fator(res) Chave (ou Crítico) de Sucesso e a Análise da Indústria de Michael Porter.

A

seguir, são recomendados alguns aspectos que ajudarão o empreendedor novato a redigir e concluir

o

seu Plano de negócios:

• Primeiramente, verifique se todos os pontos essenciais estão cobertos em termos de dados, informações, análises e conclusões.

• Ordene (ou reordene) as partes do relatório.

• Use e abuse da riqueza do material levantado.

• Ao redigir, seja extremamente objetivo, analítico, demonstrativo, sem deixar de ser ilustrativo. Torne tudo muito claro na exposição e nas argumentações e, sempre que preciso, utilize gráficos,

quadros analíticos, tabelas, ilustrações e tudo o que for necessário para tornar as suas colocações

e o relatório compreensível aos leitores interessados. Seja extremamente rigoroso e preciso com

a gramática durante redação do relatório. Num trabalho dessa natureza e envergadura não se admitem erros desse tipo.

• Evite as expressões vagas, como, por exemplo, dizer que algo é importante, sem dizer o motivo para tal.

Caro aluno, agora que o conteúdo dessa aula foi concluído, não se esqueça de acessar sua ATPS e verificar a etapa que deverá ser realizada. Bons estudos!

Tema 5 Colocando o Plano de Negócios em Prática: a Busca de Financiamento ícones: Conteúdos
Tema 5
Tema 5

Colocando o Plano de Negócios em Prática: a Busca de Financiamento

ícones:

Conteúdos e Habilidades
Conteúdos e Habilidades

Conteúdo

Nesta aula, você estudará:

• Quais são as principais partes do plano de negócio para a obtenção de crédito/financiamento.

• Algumas (das várias) linhas de microcrédito disponíveis no mercado financeiro.

• Como colocar em prática o que foi planejado.

Habilidades

Ao final, você deverá ser capaz de responder as seguintes questões:

• Por que o Plano Financeiro é tão importante para a obtenção de crédito?

• Qual é o significado e para que serve a Lei 10.735/2003 ?

• Por que o investimento em Capital de Risco remunera acima da média dos outros investimentos?

• O que é Balanced Scorecard (BSC) e para o que ele serve?

O que é Balanced Scorecard (BSC) e para o que ele serve? AULA 5 Assista às

AULA 5

Assista às aulas na sua unidade e depois disponível no Ambiente Virtual de Aprendizagem para você.

Leitura Obrigatória início Você estudou que diversas são as fontes de financiamentos que um empreendedor
Leitura Obrigatória
Leitura Obrigatória
Leitura Obrigatória início Você estudou que diversas são as fontes de financiamentos que um empreendedor pode

início

Leitura Obrigatória início Você estudou que diversas são as fontes de financiamentos que um empreendedor pode

Você estudou que diversas são as fontes de financiamentos que um empreendedor pode utilizar para iniciar o seu novo negócio e que a falta de políticas públicas não pode ser utilizada como justificativas para a inércia na atividade empreendedora.

O empreendedor deve apresentar segurança na hora de solicitar o financiamento, bem como utilizar o

plano de negócios como forma de demonstrar maturidade administrativa e gestora. O empreendedor também deve preparar um projeto de investimento. Este leva em consideração as informações que compõem o plano financeiro (Balanço Patrimonial, DRE – Demonstrativo de Resultados do Exercício

-, Fluxo de Caixa e Análise de Investimentos – Payback, TIR e VPL) do plano de negócios. Por essa e outras razões o plano de negócios é um documento fundamental para conquistar um empréstimo.

A Lei 10.735/2003 cobra das instituições financeiras (públicas e privadas) que direcionem um percentual

(2%) mínimo dos saldos e depósitos à vista captados em operações de microcrédito (financiamento). Há, por exemplo, a linha de microcrédito orientado (MPO) que visa atender as necessidades de finan- ciamento dos empreendedores de pequeno porte. Nesta linha de microcrédito tudo acontece direta- mente entre os agentes de crédito (bancos privados, Caixa Econômica Federal, cooperativas singulares de crédito, agências, agências de fomento e sociedades de crédito) com os empreendedores no local da atividade econômica. As garantias do financiamento são determinadas pela instituição financeira, podem ser aval solidário em grupo, com no mínimo três participantes, alienação fiduciária e fiança. São várias as modalidades, então basta o empreendedor procurar e analisar a melhor modalidade e instituição financeira.

Várias são as possibilidades de se conseguir um financiamento para investimento quer seja para im- plantação, ampliação ou modernização de um empreendimento, caso o empreendedor não tenha o montante – total e/ou parcial.

O “Programa Crescer”, do Governo Federal, foi iniciado a partir de 2011, momento em que os micro e

pequenos empreendedores contam com mais essa opção de crédito. Trabalha com a mesma metodo-

logia do MPO, porém, o Crescer oferece juros menores, de 1%, sobre o valor financiado. Ele também

é direcionado para empreendedores individuais (Pessoa Física) com faturamento de até R$ 120 mil

anuais. O valor máximo para o crédito é de R$ 15 mil e é destinado a capital de giro ou investimento

e o prazo de pagamento é acertado pelas instituições financeiras que participam do programa e pelo

empreendedor (tomador do empréstimo). Para os micro empresários e/ou pessoas físicas (PF), o crédi-

to só é oferecido nessa modalidade na forma de grupos solidários, ou seja, de três a oitos pessoas se

reúnem para obter o crédito e todos ficam responsáveis pelo crédito. Essas informações, e muito mais,

você pode ter buscando os bancos públicos e privados participantes do programa. Para aqueles negócios

você pode ter buscando os bancos públicos e privados participantes do programa.

Para aqueles negócios com alto potencial de risco, porém, com alto retorno sobre o investimento inicial, como por exemplo, empresas de biotecnologia, Tecnologia da Informação (software), internet, indús- trias farmacêuticas de P&D, você constatou que o retorno proporcionado por 20% do capital investido compensa a perda dos demais 80%. Geralmente, as opções por negócios altamente rentáveis e novos, via de regra os negócios voltados à alta tecnologia, acenam com resultados rápidos e vultosos. A bolsa Nasdaq nos Estados Unidos é um bom exemplo de um local onde os investidores optam por riscos futuros altos e com perspectivas de retornos fabulosos.

Para conseguir convencer um capitalista de risco a injetar dinheiro em sua empresa, o em- preendedor deve mostrar que seu negócio tem pelo menos quatro características: 1. Uma excelente equipe de gestão; 2. Um bom plano de negócios; 3. Um mercado-alvo expressivo e em crescimento; e 4. Uma ideia realmente inovadora (DORNELAS, 2012, p. 189).

É importante destacar que pequenos negócios (startup) não são alvo de grandes investidores, pois este tipo de investimento concentra-se mais nas médias e grandes empresas que saíram da fase empreen- dedora inicial.

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) disponibiliza uma série de serviços e produtos para que o empreendedor busque informações e auxílio para obter êxito na nova empreitada.

A operacionalização do plano de negócios deve ser bastante criteriosa e o empreendedor deve seguir um cronograma detalhado e controles definidos. É importante certificar-se que o que foi planejado ocorra de fato, ou seja, a avaliação e o controle devem se encarregar dessa tarefa, principalmente nos aspectos orçamentários. Uma ferramenta interessante para esse fim é o Balanced Scorecard (BSC). Criada por Robert Kaplan e David Norton em 1992, dois professores da Harvard Business School, essa ferramenta de gestão empresarial alinha a visão e a estratégia da empresa por meio de um mapa, com objetivos e indicadores de desempenho organizados por meio de perspectivas importantes (financeira, processos internos do negócio, aprendizado e crescimento e clientes). Esta técnica não traz nada de inédito, porém, faz o gestor resolver o problema de aplicabilidade do planejamento na empresa como um todo. Além do que aumenta a integração entre duas áreas que normalmente não se conversam, o estratégico e o operacional, principalmente na hora da execução dos planos.

LINKS IMPORTANTES VÍDEOS IMPORTANTES início Quer saber mais sobre o assunto? Então: • Leia o
LINKS IMPORTANTES VÍDEOS IMPORTANTES início Quer saber mais sobre o assunto? Então: • Leia o
LINKS IMPORTANTES VÍDEOS IMPORTANTES
LINKS IMPORTANTES
VÍDEOS IMPORTANTES

início

LINKS IMPORTANTES VÍDEOS IMPORTANTES início Quer saber mais sobre o assunto? Então: • Leia o artigo:

Quer saber mais sobre o assunto? Então:

• Leia o artigo: O que você precisa saber para iniciar bem. Disponível em: <http://www.sebrae.com. br/momento/quero-abrir-um-negocio>. Acesso em: 6 dez. 2012. Encontre várias informações e links para aprender como abrir o seu próprio negócio.

• Leia o artigo: 5 fontes de financiamentos para as pequenas empresas. Disponível em: <http:// exame.abril.com.br/pme/noticias/5-fontes-financiamentos-pequenas-empresas-558098>. Acesso em: 6 dez. 2012. Conheça os tipos mais usados e qual a forma apropriada para cada situação.

• Leia: Cartilha de financiamentos às micro, pequenas e médias empresas. Disponível em: <http:// www.incorporativa.com.br/downloads/cartilha_financiamento.pdf>. Acesso em: 5 dez. 2012.

• Leia o artigo: Micro, Pequena e Média Empresa e Pessoa Física. Disponível em: <http://www. bndes.gov.br/SiteBNDES/bndes/bndes_pt/Navegacao_Suplementar/Perfil/Micro_Pequena_e_ Media_Empresa_e_Pessoa_Fisica/>. Acesso em: 6 dez. 2012.

• Leia o artigo: Balanced scorecard – BSC: uma ferramenta de gestão. Disponível em: <http://

www.administradores.com.br/informe-se/artigos/balanced-scorecard-bsc-uma-ferramenta-de-

gestao/12951/>. Acesso em: 6 dez. 2012.

gestao/12951/>. Acesso em: 6 dez. 2012. • Assista ao vídeo: Plano de negócio (parte 1): planejar

• Assista ao vídeo: Plano de negócio (parte 1): planejar é a melhor maneira de entrar no mundo dos negócios. Disponível em: <http://tv.sebrae.com.br/home/sebraenacional/program/762/plano- de-negocios-parte-1>. Acesso em: 6 dez. 2012. O vídeo esclarece muito bem, e na prática, qual a maneira mais eficaz de abrir o novo negócio.

• Assista ao vídeo: Plano de negócio (parte 2): planejar é a melhor maneira de entrar no mundo dos negócios. Disponível em: <http://tv.sebrae.com.br/home/sebraenacional/program/763/plano-de- negocio-parte-2>. Acesso em: 6 dez. 2012. Essa parte 2 comenta-se a importância do plano de negócios para o financiamento.

• Assista ao vídeo: Sociedade de Garantia de Crédito. Disponível em: <http://tv.sebrae.com.br/home/

sebraenacional/program/1167/sociedade-de-garantia-de-credito>. Acesso em: 18 dez. 2012. Veja o programa de Sociedade

sebraenacional/program/1167/sociedade-de-garantia-de-credito>. Acesso em: 18 dez. 2012. Veja o programa de Sociedade de Garantia de Crédito (SGC) em que as empresas e entidades se unem para dar aval ao crédito bancário.

Agora é a sua vez Instruções As questões que você responderá contribuirão para a melhor
Agora é a sua vez Instruções As questões que você responderá contribuirão para a melhor
Agora é a sua vez Instruções As questões que você responderá contribuirão para a melhor

Agora é a sua vez

Instruções

As questões que você responderá contribuirão para a melhor compreensão dos conceitos vistos, bem como na fixação das análises con- tábeis que você viu até aqui. Aproveite este momento para colocar em prática seus con- hecimentos. Recomenda-se que você busque apoio no seu Livro-Texto e também nos sites recomendados.

Questão 01
Questão 01

Com relação à implementação do plano de negó- cios, a busca de financiamento, reflita: o que está sendo realizado no país para aumentar as opções de financiamentos? Você, um profissional recém- -formado em TI (desenvolvimento de sistemas), qual(is) seriam o(s) programa(s) de incentivo à ini- ciativa empreendedora?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 02
Questão 02

Imagine uma empresa que precise de R$ 20.000,00 para investimento inicial e tenha projetado um lucro mensal de R$ 1.500,00. Qual é o retorno (ao mês) que este novo empreendimento proporcionará?

(ao mês) que este novo empreendimento proporcionará? início a) 5 %. b) 7,5%. c) 8%. d)

início

mês) que este novo empreendimento proporcionará? início a) 5 %. b) 7,5%. c) 8%. d) 10%.

a) 5 %.

b) 7,5%.

c) 8%.

d) 10%.

e) 1%.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 03
Questão 03

Preencha as lacunas na frase de acordo com as alternativas abaixo:

“O

,

é um investidor pessoa física,

é um

de

que

possui dinheiro e busca para obter melhor esse

para

a) Broker, capitalista, certezas, lacunas, dinheiro, rentabilidade.

b) Angel, capitalista, risco, alternativas, rentabili- dade, dinheiro.

c) Capitalista, angel, risco alternativas, rentabili- dade, dinheiro.

d) Socialista, aplicador, recursos, rentabilidade, montante.

e) Angel, agiota, mercado, rentabilidade, dinhei- ro.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 04 Por que Dornelas (2012, p. 185) afirma que o plano de negócios é
Questão 04
Questão 04

Por que Dornelas (2012, p. 185) afirma que o plano de negócios é o cartão de visitas do empreendedor em busca de financiamento?

a) Porque o empreendedor precisa demonstrar suas capacidades administrativas.

b) Porque o país não está preparado para fazer fi- nanciamento de risco a grandes empreendedo- res.

c) Porque o Brasil tem muitos empreendedores pre- parados para este fim.

d) Porque a informação é a alma do negócio, sendo

o plano de negócio um documento importantíssi- mo para fomentar financiamento.

e) Porque a informação é a arma do negócio, sendo

o cartão a única forma de apresentação da em-

presa para conseguir se comunicar ao mercado.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 05
Questão 05

Como o novo negócio pode conseguir financiamen- to dos fornecedores?

a) Solicitando para os fornecedores negociar suas duplicatas no mercado financeiro.

b) Solicitando abertura de falência.

c) Solicitando que os funcionários, que possuam espírito empreendedor, abram mão de parte de seus salários.

d) Com uma boa negociação com os fornecedores, solicitar descontos.

e) Com uma boa negociação com os fornecedores, parcelar a compra de matéria-prima e, até mes-

mo, obtendo maior carência para o seu pa- gamento.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 06
Questão 06

O Planejamento formalizado e estratégico tor-

nou-se popular há décadas e ainda é bastante

difundido. Existe um apelo intuitivo a seu favor:

“o ímpeto de planejar continua a ser forte por-

que é inerente à noção que o ser humano faz de si mesmo como uma criatura inteligente e racio- nal. Todo mundo faz planos”. Mas as críticas ao planejamento estão aumentando. Assinale a afirmação correta abaixo:

I. O planejamento cria muita rigidez, pois o planejamento formalizado limita as pessoas e as unidades organizacionais em metas es- pecíficas com prazos determinados.

II. Você não pode planejar mudança em um ambiente turbulento – a maioria das orga- nizações se encontra diante de ambientes dinâmicos, mutáveis e imprevisíveis. Os pla- nos formais limitam os profissionais. Toda mudança imprevisível é vista apenas como um problema.

III. Sistemas de planejamento estratégico não podem substituir a intuição e a criatividade.

IV. O planejamento leva as organizações bem sucedidas a se preocuparem demais com os fatores responsáveis pelo sucesso, gerando condições que podem conduzir ao fracasso. Um gerente em uma organização bem suce- dida tende a desenvolver percepções pre-

concebidas que o encorajam a manter o status quo. Tende a adquirir excesso de confiança e entrincheira-se na estratégia que criou.

A alternativa correta é:

a) I, II e IV apenas.

b) II, III e IV apenas.

c) III e IV apenas.

d) Todas as alternativas estão corretas.

e) Todas as alternativas estão erradas.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 07
Questão 07

O que é “antecipação de recebíveis”? Como essa prática auxilia o empreendedor na captação de re- cursos?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 08
Questão 08

Como funciona o Leasing de máquinas para a pro- dução?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado. início Questão 09 De acordo com Dornelas

início

nesta questão, clicando no ícone ao lado. início Questão 09 De acordo com Dornelas (2012, p.
Questão 09
Questão 09

De acordo com Dornelas (2012, p. 189) os princi- pais estágios de investimento de risco em empre- sas, desde sua concepção, são: ideia, startup, ex- pansão e consolidação. Pergunta-se: que trabalho as incubadoras realizam para auxiliar os micro e pequenos empreendedores?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 10
Questão 10

Dentre os estágios de investimento de risco dos novos negócios, qual(is) é(são) o(s) agente(s) que se interessam em investir em uma empresa “star- tup”?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

FINALIZANDO Você estudou, nesse tema, com a leitura obrigatória, os links e os vídeos (aulas)
FINALIZANDO Você estudou, nesse tema, com a leitura obrigatória, os links e os vídeos (aulas)
FINALIZANDO Você estudou, nesse tema, com a leitura obrigatória, os links e os vídeos (aulas)
FINALIZANDO Você estudou, nesse tema, com a leitura obrigatória, os links e os vídeos (aulas)

FINALIZANDO

Você estudou, nesse tema, com a leitura obrigatória, os links e os vídeos (aulas) indicados alguns aspectos importantes na implementação de um plano de negócios:

Realmente há muita dificuldade em abrir um novo negócio se o empreendedor precisar de uma quantia relativamente grande do capital inicial para abrir o empreendimento.

Mas também uma quantidade de programas que auxiliam o micro e pequeno empreendedor no fomento a iniciativa empreendedora, como você constatou nos links importantes indicados a leitura.

Que a parte (plano) financeira é crucial para a obtenção de empréstimos, principalmente a que trabalha “Análise de Investimentos”.

A

técnica gestora Balanced Scorecard (BSC) é indicada para alinhar a visão estratégica da empresa

por meio de um mapa com objetivos e indicadores de desempenho, organizados por meio de

perspectivas importantes (financeira, processos internos do negócio, aprendizado e crescimento

e clientes).

Caro aluno, agora que o conteúdo dessa aula foi concluído, não se esqueça de acessar sua ATPS e verificar a etapa que deverá ser realizada. Bons estudos!

Tema 6
Tema 6

Buscando Assessoria para o Negócio

ícones:

Tema 6 Buscando Assessoria para o Negócio ícones: Conteúdos e Habilidades Conteúdo Nesta aula, você estudará:
Conteúdos e Habilidades
Conteúdos e Habilidades

Conteúdo

Nesta aula, você estudará:

Que solicitar auxílio externo é fundamental para que o novo empreendimento dê certo.

Quais são as opções para obter consultoria para o novo empreendimento.

Que o franchising pode ser uma boa opção para os empreendedores.

Habilidades

Ao final, você deverá ser capaz de responder as seguintes questões:

Por que a assessoria e/ou consultoria é indicada aos novos empreendimentos?

Quais as vantagens e desvantagens de partir para uma franquia?

Qual é a importância de um network forte?

Por que as incubadoras de empresas podem ser uma boa opção a iniciativa empreendedora?

podem ser uma boa opção a iniciativa empreendedora? AULA 6 Assista às aulas na sua unidade

AULA 6

Assista às aulas na sua unidade e depois disponível no Ambiente Virtual de Aprendizagem para você.

Leitura Obrigatória Buscando Assessoria para o Negócio Ultrapassada a barreira do sonho, da pesquisa e
Leitura Obrigatória Buscando Assessoria para o Negócio Ultrapassada a barreira do sonho, da pesquisa e
Leitura Obrigatória
Leitura Obrigatória

Buscando Assessoria para o Negócio

Ultrapassada a barreira do sonho, da pesquisa e análise da ideia e/ou oportunidade, bem como do fomento a investimento, agora é chegada a hora de se trabalhar com a assessoria (auxílio) para que os acertos sejam maiores do que os erros.

O empreendedor não deve ter vergonha e tão pouco receio de solicitar assessoria e/ou consultoria, pois várias são as possibilidades e caminhos para buscar no mercado assessoria e/ou consultoria.

As opções são muito competentes no que fazem: Sebrae nacional e suas agências no estados e municípios, as incubadoras mistas ou de base tecnológica, as universidades e faculdades com suas empresas júnior, as Organizações Não Governamentais (ONG’s) com esse fim e as franquias.

Será trabalhado com mais ênfase nesse tema o Franchising, pois é uma excelente opção para aqueles empreendedores que tem o capital inicial, porém, pouca ou nenhuma ideia do negócio e desenvolver/ abrir. A proposta é interessante por vários motivos, mas o mais importante é que a marca já está estabelecida no mercado, abreviando as primeiras dificuldades do novo negócio. O relativo baixo risco que o franqueado enfrentará compensa as incertezas de iniciar um novo empreendimento do zero. A taxa de rentabilidade também é outra vantagem, pois, desde o fechamento do contrato, o franqueado tem claramente quais as margens de rentabilidade do negócio. Tudo dever ser muito transparente e esclarecido.

O franqueador concede aos franqueados uma série de coisas que o empreendedor levaria algum tempo para descobrir e desenvolver, como, por exemplo, o Know-How e experiência no trato com as particularidades do negócio (gestão da cadeia de suprimentos, aspectos financeiros e pontos importantes na administração da franquia). Mas nem tudo são flores, o franqueado (empreendedor) precisa saber que participar de uma rede de franquias requer o seguimento dos padrões estabelecidos e normas rígidas.

As dicas para o candidato com a iniciativa empreendedora são:

• O que está almejando?

• Qual(is) é(são) a(s) sua(s) habilidade(s)?

• Há conhecimento sobre o tema “Franchising”? Sabe como funciona?

• Tem conhecimento (experiência) no setor/ramo de atividade da franquia escolhida?

• Já participou/visitou uma feira de franchising?

• Já participou/visitou uma feira de franchising? início • Já buscou referências das alternativas de franquias

início

• Já participou/visitou uma feira de franchising? início • Já buscou referências das alternativas de franquias

• Já buscou referências das alternativas de franquias escolhidas?

• No primeiro contato com a franquia, as impressões foram boas?

• Atendimento?

• Nível de Informações?

• Valores? Proposta é condizente?

Nos posteriores contatos com o franqueador:

• Estrutura - Treinamento, Capacitação e Supervisão?

• A assessoria e/ou consultoria é condizente?

• Buscar informações da rede de franquia.

• Converse com os franqueados.

• Grau de satisfação dos clientes finais.

Se todas as dicas acima não forem suficientes, procure assessoria de especialistas, pois a escolha de uma franquia é como um casamento: se não durar para a eternidade, tem de ser boa para ambas as partes durante um certo tempo.

As desvantagens na opção por uma franquia são que o empreendedor tem de seguir as normas e diretrizes do franqueador: layout da loja, procedimentos de operação, política de atendimento ao cliente, política de comunicação com o mercado, entre outros. Para os empreendedores que almejam liberdade e poder de decisão, esse “engessamento” é um empecilho, mas as garantias, os resultados acenados suplantam tais obstáculos.

Conselho do Sr. Mario Ponci, diretor de expansão da Chili Beans, maior franquia de óculos de sol e acessórios do país: “comece pesquisando as marcas que você gosta, das quais é consumidor e que, pelo menos um dia, lhe passou pela cabeça trabalhar para ela”. Fonte: disponível em: <http://www.

portaldofranchising.com.br/site/content/interna/index.asp?codA=15&codAf=19&codC=9&origem=artig

os>. Acesso em: 14 dez. 2012.

Seja por iniciativa própria ou por franquia, o empreendedor tem de ter a consciência de que a responsabilidade do negócio próprio requisitará muita coisa: responsabilidade, tempo e dedicação, ter de desempenhar mais tarefas do que como empregado e, se o negócio não for bem sucedido, o prejuízo será do empreendedor e, claro, de eventuais investidores.

A busca por assessoria e ou consultoria por parte do empreendedor sacramenta todo o ciclo evolutivo

do novo empreendimento, pois queira ou não, a grande maioria dos negócios começa pequeno, vai

do novo empreendimento, pois queira ou não, a grande maioria dos negócios começa pequeno, vai se desenvolvendo, tornando complexas as tarefas gestores do empreendedor. Segundo Adizes (2004), “crescer significa a capacidade de lidar com problemas maiores e mais complexos”, mas lidar com a complexidade de gerir um novo negócio, no seu início, muitas vezes, o mais indicado é buscar auxilio via consultores.

A primeira coisa a fazer é decidir que tipo de ajuda é necessária. Elabore uma lista das áreas do empreendimento que necessitam de um especialista. Assessoria profissional custa uma certa quantia, mesmo que sejam as agências subsidiadas pelo governo. O interessante é o empreendedor buscar o máximo por um bom preço de assessoria.

O empreendedor precisará contar com a assessoria de diversas áreas por toda a vida de sua empresa, logo, a qualidade será particularmente muito importante. Quanto mais a empresa crescer, mais acessória será necessária, nunca menos.

Para tirar o máximo proveito dos assessores e/ou consultores seguem abaixo algumas dicas:

Tire o máximo proveito dos assessores

1. Encontre regularmente a pessoa do escritório com a qual está lidando.

2. Não peça a profissionais que resolvam problemas que você mesmo pode

resolver.

3. Se eles não agem rapidamente e não respondem aos seus telefonemas,

você está começando de maneira equivocada.

4. Certifique-se que as firmas que você selecionou são capazes de lidar com

todas as questões que a sua empresa poderá ter de enfrentar.

5. Calcule o custo da consulta com o máximo de precisão possível. Preveja

com que frequência você vai necessitar desses serviços e quanto isso vai custar.

6. Certifique-se sempre de que, ao sair da reunião com seus assessores,

tenha entendido perfeitamente a orientação dada. Afinal, você está pagando por isso e um esclarecimento posterior pode custar caro.

7. Escolha um contador adequado para o porte de sua empresa e verifique

se ele conhece a área específica dela.

Fonte: Burton Richard – Planeje seu negócio, 2002, p. 49.

início Quando da definição da assessoria/consultoria e do profissional a atender, é importante que o

início

início Quando da definição da assessoria/consultoria e do profissional a atender, é importante que o empreendedor

Quando da definição da assessoria/consultoria e do profissional a atender, é importante que o empreendedor tenha elencadas perguntas específicas para as quais necessita de respostas. Esse preparo prévio agiliza o trabalho e, consequentemente, custará menos.

LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: • Leia o artigo: Consultorias e
LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: • Leia o artigo: Consultorias e
LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: • Leia o artigo: Consultorias e
LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: • Leia o artigo: Consultorias e
LINKS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: • Leia o artigo: Consultorias e

LINKS IMPORTANTES

Quer saber mais sobre o assunto? Então:

• Leia o artigo: Consultorias e diagnósticos ajudam empreendedores. Disponível em: <http://www. sebrae.com.br/momento/o-que-o-sebrae-pode-fazer-por-mim/como-atendemos/consultoria>. Acesso em: 6 dez. 2012. O SEBRAE presta consultoria a negócios em formação e empresas já formalizadas e mais avançadas.

• Leia o artigo: Os vencedores do prêmio Melhores Franquias do Brasil 2012. Disponível em: <http://

revistapegn.globo.com/Revista/Common/0,,EMI309247-18365,00-OS+VENCEDORES+DO+P

REMIO+MELHORES+FRANQUIAS+DO+BRASIL.html>. Acesso em: 6 dez. 2012. Conheça os vencedores do prêmio 2012 em 12 setores de atividade.

• Leia o artigo: Glossário de franquias. Disponível em: <http://revistapegn.globo.com/Revista/ Common/0,,EMI309358-18365,00-GLOSSARIO+DE+FRANQUIAS.html>. Acesso em: 6 dez. 2012. Entenda os principais termos do Franchising.

• Conheça: Movimento Empreenda. Disponível em: <http://movimentoempreenda.revistapegn. globo.com/ferramentas/index.html?tipo=6>. Acesso em: 6 dez. 2012. Constate várias ferramentas no site para encorajar e auxiliar o empreendedor iniciante nas seguintes áreas: gestão e estratégia, marketing e vendas, finanças, operações e tecnologia, pessoas e legal e tributário.

• Leia o artigo: Os termos de Franchising mais utilizados por quem é desse ramo. Disponível em:

<http://www.portaldofranchising.com.br/site/content/interna/index.asp?codA=15&codAf=19&codC

=7&origem=artigos>. Acesso em: 6 dez. 2012. O Sócio-diretor da FRANCAP atua há mais de 15 anos em projetos nas áreas de Franchising, varejo e canais de distribuição. Participou na conceituação, formatação, implantação e gestão de mais de 200 projetos no Brasil e no exterior.

• Leia o artigo: Os números falam. Como ouvi-los?. Disponível em: <http://www.endeavor.org.br/

endeavor_mag/financas/mensuracao-de-performance-orcamento-e-desempenho/os-numeros-

falam-como-ouvi-los>. Acesso em: 6 dez. 2012. Após analisar o desempenho semestral, como traçar cenários e envolver a equipe na elaboração de projeções? E as áreas que estão distantes da meta e as que estão acima?

VÍDEOS IMPORTANTES início • Assista ao vídeo: SEBRAE-MG - Franquia uma alternativa para abrir negócio.
VÍDEOS IMPORTANTES início • Assista ao vídeo: SEBRAE-MG - Franquia uma alternativa para abrir negócio.
VÍDEOS IMPORTANTES início • Assista ao vídeo: SEBRAE-MG - Franquia uma alternativa para abrir negócio.
VÍDEOS IMPORTANTES início • Assista ao vídeo: SEBRAE-MG - Franquia uma alternativa para abrir negócio.

VÍDEOS IMPORTANTES

início

VÍDEOS IMPORTANTES início • Assista ao vídeo: SEBRAE-MG - Franquia uma alternativa para abrir negócio. Disponível

Assista ao vídeo: SEBRAE-MG - Franquia uma alternativa para abrir negócio. Disponível em:

<http://www.youtube.com/watch?v=r3DoNYO-JNg>. Acesso em: 6 dez. 2012. Tenha informações relevantes sobre o Franchising.

Assista ao vídeo: O que é franquia?. Disponível em: <http://www.youtube.com/ watch?v=5K59IdsJsas>. Acesso em: 6 dez. 2012. Aprofunde ainda mais os seus conhecimentos sobre os prós e contras de se associar a uma franquia.

Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades pedagógicas preconizadas, como
Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades pedagógicas preconizadas, como
Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades pedagógicas preconizadas, como

Agora é a sua vez

Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades pedagógicas preconizadas, como a

Instruções

Você deverá realizar todas as atividades pedagógicas preconizadas, como a leitura obrigatória desse tema, leitura e verificação dos links importantes e dos vídeos indicados antes de você responder todas as questões abaixo, visando aferir seus conhecimentos sobre esse tema.

Questão 01
Questão 01

Depois das leituras, você descobriu a importância da busca por assessoria e consultoria para o novo empreendimento. Informe qual é o tempo determinado para que o empreendedor faça uso de uma ou várias assessorias (contábil, financeira, administrativa, jurídica, mercadológica).

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 02
Questão 02

Segundo Dornelas (2012) quais as possibilidades de assessoria para o negócio?

a) Incubadoras de empresas mistas e pontocom, Sebrae, Instituições de Ensino Superior, Orga- nizações sem Fins Lucrativos e Franquias.

b) Incubadoras, Sebrae, Faculdades, ONG’s e Bancos.

c) Instituições Financeiras, BNDES, Bancos, Se- brae e Incubadoras.

d) BNDES, Bancos, Sebrae, Incubadoras de Em- presas e Universidades.

e) Universidades, Faculdades, Sebrae, Incuba- doras e Bancos.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 03
Questão 03

Assinale a alternativa correta:

a) Investidores de alto risco preferem novos ne- gócios, pois eles são garantia de retornos altos e certeiros.

b) A franquia não é bem vista no Brasil, pois os retornos são baixíssimos.

c) O Sebrae atende única exclusivamente em- presas de pequeno porte.

d) As incubadoras pontocom não existem mais, pois as mesmas acabaram juntamente com as empresas pontocom nas bolsas americanas.

e) O Instituto Endeavor Brasil desenvolve pro- gramas para auxiliar o micro e pequeno em- preendedor, visando acabar com os fatores

inibidores do crescimento da livre iniciativa empreendedora.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 04
Questão 04

Quais são as dicas para os empreendedores ti- rarem bom proveito dos assessores?

I. Não compre serviços de assessoria que você mesmo sabe fazer. II. Cobre soluções rápidas da primeira vez, pois isso pode ficar muito caro se ficar para a segun- da vez. III. Contrate assessoria contábil que conheça a atividade de empreendimento. IV. Preveja com antecedência o custo da asses- soria. V. A certeza é que você sempre precisará dos serviços de alguma assessoria, principalmente a contábil, jurídica e mercadológica.

As afirmações corretas são:

a) I, II, IV e V apenas.

b) III, IV e V apenas.

c) I, III, IV e V apenas.

d) Todas as alternativas estão corretas.

e) N.d.a.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 05
Questão 05
nesta questão, clicando no ícone ao lado. Questão 05 início é a empresa detentora da mar

início

questão, clicando no ícone ao lado. Questão 05 início é a empresa detentora da mar -

é a empresa detentora da mar- ca, que idealiza, formata e concede a franquia do negócio ao

a) Franqueado, investidor.

b) Franqueador, empregado.

c) Franqueador, supervisor.

d) Franqueador, franqueado.

e) Franqueado, empregado.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 06
Questão 06

Assinale a alternativa verdadeira abaixo:

a) É comum alguns contadores apenas indica- rem as datas e os valores dos impostos e tri- butos que o empreendedor deve pagar.

b) As incubadoras de empresas atendem ape- nas os novos empreendedores de base tec- nológica.

c) O SEBRAE não atende o empreendedor indi- vidual.

d) As universidades e faculdades não dão assis- tência às micro e pequenas empresas, pois não acabam os planos que iniciam.

e) A franquia é uma opção de altíssimo risco ao empreendedor primeira viagem.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 07 Quais são as vantagens da Franquia ao empre - endedor? Verifique seu desempenho
Questão 07
Questão 07

Quais são as vantagens da Franquia ao empre- endedor?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 08
Questão 08

Quais são as desvantagens da franquia?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 09
Questão 09

Para que servem as Incubadoras de Empre- sas? Como funciona?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 10
Questão 10

Como as ONG’s e/ou os Institutos sem fins lu- crativos auxiliam a atividade empreendedora?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

FINALIZANDO início Você estudou, nesse tema, que o empreendedor não tem escolha ao ultrapassar a

FINALIZANDO

FINALIZANDO início Você estudou, nesse tema, que o empreendedor não tem escolha ao ultrapassar a fase
FINALIZANDO início Você estudou, nesse tema, que o empreendedor não tem escolha ao ultrapassar a fase

início

FINALIZANDO início Você estudou, nesse tema, que o empreendedor não tem escolha ao ultrapassar a fase

Você estudou, nesse tema, que o empreendedor não tem escolha ao ultrapassar a fase do fomento ao capital inicial, ou ele procura auxílio de profissionais especializados em assessoria (contabilidade,

gestão empresarial, jurídica, entre outros) ou terá de enfrentar os dilemas do dia a dia sozinho. E o que

é mais importante: esta assessoria terá de ser para o resto da vida da empresa.

Muitas são as opções de assessoria que o mercado oferece, tudo dependerá da necessidade do negócio

e da sistematização do empreendedor em saber o momento certo de procurar ajuda.

Lembre-se, também, de manter a sua rede de relacionamentos em dia. Participando de feiras e convenções do setor de atividade do empreendimento, conhecendo outros fornecedores dos habituais, trocando cartões com assessores e consultores de diversas áreas. Seus clientes podem ser um fiel da balança quando o assunto é relacionamentos, pois eles poderão trabalhar até como “advogados”, fiéis escudeiros de sua marca.

Caro aluno, agora que o conteúdo dessa aula foi concluído, não se esqueça de acessar sua ATPS e verificar a etapa que deverá ser realizada. Bons estudos!

Tema 7 Questões Legais de Constituição da Empresa ícones: Conteúdos e Habilidades Conteúdo Nesta aula,
Tema 7
Tema 7

Questões Legais de Constituição da Empresa

ícones:

Conteúdos e Habilidades
Conteúdos e Habilidades

Conteúdo

Nesta aula, você estudará:

• Os procedimentos para abrir uma empresa.

• Quais livros comerciais e fiscais são obrigatórios.

• O que é Sistema Público de Escrituração Digital (SPED).

• O que é Escrituração Contábil Digital (ECD).

• A Lei geral das Micro e Pequenas Empresas.

• A importância do registro de marca e da proteção de propriedade industrial.

Habilidades

Ao final, você deverá ser capaz de responder as seguintes questões:

• Por que é importante a regularização de uma atividade informal?

• Quais as vantagens e desvantagens se regularizar?

• Por que o governo está tão preocupado em ajudar os empreendedores informais?

• A lei geral das micro e pequenas empresas é um avanço?

• A lei geral das micro e pequenas empresas é um avanço? AULA 7 Assista às

AULA 7

Assista às aulas na sua unidade e depois disponível no Ambiente Virtual de Aprendizagem para você.

Leitura Obrigatória Questões Legais de Constituição da Empresa início A legislação que regulamenta a
Leitura Obrigatória
Leitura Obrigatória

Questões Legais de Constituição da Empresa

Obrigatória Questões Legais de Constituição da Empresa início A legislação que regulamenta a constituição,

início

Questões Legais de Constituição da Empresa início A legislação que regulamenta a constituição, abertura e

A legislação que regulamenta a constituição, abertura e funcionamento de uma empresa é bem completa e complexa no Brasil. O que o empreendedor deve fazer é procurar assessoria contábil

e jurídica, visando sempre esclarecer suas dúvidas e certificar-se de que o empreendimento esteja regularmente constituído e cumprindo todas as exigências legais.

O primeiro esclarecimento a ser feito é que não é fácil constituir e abrir uma empresa, mas é mais fácil

abrir do que fechar um negócio, pelos motivos já conhecidos: burocracia. A constituição é a primeira fase a ser realizada para a abertura de uma empresa e deve-se fazê-la por meio de um contrato social nas sociedades empresariais e de um estatuto social nas sociedades por ações. É nessa fase que se define o nome empresarial (firma e denominação), o que se refere a composição, seu registro

e sua proteção, segundo o código civil brasileiro nos artigos 1155 e 1168. Depois de constituída a

empresa, para a mesma poder funcionar, o empreendedor deve providenciar a inscrição no Registro de Empresas Mercantis na junta Comercial da comarca/Registro Civil das Pessoas Jurídicas. Também será necessária a inscrição em outros órgãos, obrigatório antes do início das atividades, dentre eles: a Receita Federal (CNPJ), a Secretaria da Fazenda (inscrição estadual) e a Prefeitura Municipal (inscrição municipal / alvará de funcionamento). Dependendo da atividade, do local e das características do estabelecimento são necessárias licenças da Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros, entre outros.

O contador que assessora o novo empreendimento deverá manter, durante todo o funcionamento da

empresa, alguns livros obrigatórios. Esses livros deverão ser mantidos e escriturados com informações referentes aos respectivos negócios. Os principais livros comerciais obrigatórios são: o Diário e o Razão, que possuem finalidade contábil (para abertura da escrita contábil da empresa, tem-se os lançamentos de subscrição do capital e, em seguida, a integralização total ou parcial do capital subscrito). Nas sociedades anônimas há livros obrigatórios específicos, tais como os livros de Registro de Ações Nominativas, Atas das Assembleias Gerais e Presença dos Acionistas.

Neste sentido, os artigos 1179 a 1185 do Código Civil dispõem sobre a obrigatoriedade do empresário

e das sociedades:

seguir um sistema de contabilidade, mecanizado ou não, com base na escrituração uniforme de seus livros, em correspondência com a documentação respectiva, e a levantar anualmente o balanço patrimonial e o resultado econômico.

Outros livros, tais como o Livro-caixa e o Registro de Inventário (estoques), também deverão receber

a mesma atenção. Finalizando, existem os livros exigidos pelos fiscos federal, estadual e municipal,

tais como o Lalur (apuração do lucro real para fins de base de cálculo do

tais como o Lalur (apuração do lucro real para fins de base de cálculo do imposto de renda) e os livros de entrada, de saída e de apuração (relativos ao ICMS). Atualmente, escrituração contábil e fiscal deve ser realizada pelo Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), menos para empresas do Simples Nacional. No plano contábil, a escrituração em papel é substituída pela Escrituração Contábil Digital (ECD) ou SPED Fiscal, que, na verdade, é a geração de um arquivo a partir da contabilidade da empresa. Tudo deve ser enviado pela Internet ao Sistema Público de Escrituração Digital. Para saber mais acesse os links e vídeos importantes indicados nas seções a seguir.

Algumas medidas legais foram aprovadas para ajudar e facilitar a vida da micro e pequena empresa no Brasil. A Lei complementar 123/2006, também denominada de Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas, facilitou a abertura de novos negócios por parte do empreendedor, principalmente o empreendedor individual, facilitando ao mesmo sair da informalidade. Outro aspecto interessante dessa Lei Complementar (LC) é que estabeleceu normas para que o micro e pequeno empresário possa participar de licitações públicas. O principal benefício é a alíquota diferenciada que criou a tributação simplificada aos micro e pequenos empresários.

A Lei complementar 139/2011 amplia em 50% os limites de faixas para o enquadramento das micro e

pequenas empresas, bem como do empreendedor individual (assista ao vídeo sob o título ‘as mudanças na Lei Complementar 123/2006’).

O governo brasileiro está facilitando de maneira incisiva os micro e pequenos empresários, principalmente

aqueles profissionais que ainda estão na informalidade. Para eles, criou-se o enquadramento (empreendedor individual) e o tratamento está sendo muito especial, por meio de Leis Complementares, visando uma série de facilidades à legalização.

A importância do registro de uma marca é muito grande, pois imagine o empreendedor abrindo seu

novo empreendimento, fazendo esforços gigantescos para levantar adiante seu sonho, cresce, atinge

a maturidade e de repente vê uma outra empresa copiando sua marca (logotipo, cores, layout), enfim, tudo o que levou anos para maturar. É por isso que é crucial o empreendedor registrar sua marca.

A respeito de “patente”, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), criado em 1970, é o

órgão (autarquia federal) vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), responsável pelo aperfeiçoamento, disseminação e gestão do sistema brasileiro de concessão

e garantia de direitos de propriedade intelectual para a indústria, que registra marcas, programas de

computadores, concede patentes e averbações de contratos de franquia e das específicas modalidades de transferência de tecnologia. No atual mundo globalizado, esses direitos se tornam fatores críticos de sucesso a um país e sua economia, abrindo suas portas à pesquisa de base científica e produtiva.

O país tem um histórico um pouco turbulento sobre propriedade intelectual, visto que, nas décadas de

1970 e 1980 a Lei de proteção ao Mercado de Informática atrasou o desenvolvimento nessa área, bem como a Lei de Propriedade Industrial (Lei n. 9.279/1996) só foi sancionada em 14 de maio de 1996 e

início entrou em vigor em 15 de maio de 1997, após intensos debates sobre a

início

início entrou em vigor em 15 de maio de 1997, após intensos debates sobre a extensão

entrou em vigor em 15 de maio de 1997, após intensos debates sobre a extensão de sua aplicabilidade e as consequências em todos os setores da economia e da sociedade. Mas tudo isso é passado e, atualmente, o país se estabeleceu como uma nação que respeita e privilegia a propriedade industrial.

LINKS IMPORTANTES VÍDEOS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: • Leia o artigo:
LINKS IMPORTANTES VÍDEOS IMPORTANTES
LINKS IMPORTANTES
VÍDEOS IMPORTANTES
LINKS IMPORTANTES VÍDEOS IMPORTANTES Quer saber mais sobre o assunto? Então: • Leia o artigo: Entenda

Quer saber mais sobre o assunto? Então:

• Leia o artigo: Entenda o Simples Nacional. Disponível em: <http://www.cm-santarem.pt/ apoioaomunicipe/gai/formalidades/Paginas/Default.aspx>. Acesso em: 8 dez. 2012. Elucida as dúvidas sobre o Direito Empresarial e a Constituição de uma empresa.

• Acesse o: Histórico da Lei Geral. Disponível em: <http://www.leigeral.com.br/portal/main.jsp?lum PageId=FF8081812658D379012665B59AB31CE5>. Acesso em: 8 dez. 2012.

• Acesse o site: Lei Geral. Disponível em: <http://www.leigeral.com.br/portal/main.jsp?lumPage

Id=FF8081812658D379012665B8E06B2070&lumItemId=FF80808133D19694013400528FFC

7B16>. Acesso em: 8 dez. 2012. Essa regulamentação aumenta em 50% o teto anual para o enquadramento do empreendedor individual, da microempresa e do pequeno empresário.

• Leia o artigo: Como Registar uma Marca. Disponível em: <http://www.comoregistrarumamarca. com.br/>. Acesso em: 12 dez. 2012.Saiba todos os procedimentos para registrar a marca de uma empresa.

os procedimentos para registrar a marca de uma empresa. • Assista ao vídeo: Passo a passo

Assista ao vídeo: Passo a passo para abrir uma empresa. Disponível em: <http://www.youtube. com/watch?v=6dnTYssluiA>. Acesso em: 8 dez. 2012. Essa animação mostra todo o caminho que deve ser percorrido pelo empreendedor ao formalizar o seu negócio.

Assista ao vídeo: Simples Nacional. Disponível em: <http://www.youtube.com/ watch?v=RyijkMJhRSE>. Acesso em: 8 dez. 2012. Animação e esclarecimentos sobre o referido tributo ao micro e pequeno empresário.

Assista ao vídeo: Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas. Disponível em: <http://www.youtube. com/watch?v=eTVemTlu23w>. Acesso em: 8 dez. 2012.

início • Assista a entrevista: Mudanças na lei 123 das micro e pequenas empresas. Disponível

início

início • Assista a entrevista: Mudanças na lei 123 das micro e pequenas empresas. Disponível em:

Assista a entrevista: Mudanças na lei 123 das micro e pequenas empresas. Disponível em: <http:// www.youtube.com/watch?v=-tV9N-7ITd0>. Acesso em: 8 dez. 2012. Reportagem: Oliveira Neto; Imagens: Israel Baumann; Edição: Tarsila Borges. Record News TV.

Assista a palestra: O Empreendedorismo está no ar. Disponível em: <http://tv.sebrae.com.br/home/ sebraenacional/category/130>. Acesso em: 8 dez. 2012. Veja a palestra/aula sobre “Empreendedor individual: passo a passo para formalização de pequenos empreendimentos: Bloco 1”.

Assista a palestra: O Empreendedorismo está no ar. Disponível em:

<http://tv.sebrae.com.br/

home/sebraenacional/program/1825/empreendedor-individual-passo-a-passo-para-formalizacao-

de-pequenos-empreendimentos-bloco-2mp4>. Acesso em: 8 dez. 2012. Veja a palestra/aula sobre “Empreendedor individual: passo a passo para formalização de pequenos empreendimentos:

Bloco 2”.

Assista a palestra: O Empreendedorismo está no ar. Disponível em:

<http://tv.sebrae.com.br/

home/sebraenacional/program/1828/empreendedor-individual-passo-a-passo-para-formalizacao-

de-pequenos-empreendimentos-bloco-3mp4>. Acesso em: 8 dez. 2012. Veja a palestra/aula sobre “Empreendedor individual: passo a passo para formalização de pequenos empreendimentos:

Bloco 3”.

Assista ao vídeo: Apostila – Patentes (1/3). Disponível em: <http://www.youtube.com/ watch?v=3AOJmhFv7gY>. Acesso em: 8 dez. 2012. Ele tem a participação da professora de direito empresarial Elisabete Vido, dos alunos do Curso Aprovação de Curitiba (PR), pela internet, e estudantes do Curso IPC, diretamente do estúdio. Todos se dedicam à análise de temas relacionados a patentes. Segundo a professora, a função da patente é proteger o produto e impor limites quanto à fórmula e funcionamento do mesmo por parte da indústria.

Assista ao vídeo: Como registrar sua marca - aprendendo a Empreender. Disponível em: <http:// www.youtube.com/watch?v=BkcY9GZWJ9M>. Acesso em: 12 dez. 2012.

Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades pedagógicas preconizadas na
Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades pedagógicas preconizadas na
Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades pedagógicas preconizadas na

Agora é a sua vez

Agora é a sua vez Instruções Você deverá realizar todas as atividades pedagógicas preconizadas na leitura

Instruções

Você deverá realizar todas as atividades pedagógicas preconizadas na leitura obrigatória desse tema, leitura e verificação dos links importantes e dos vídeos indicados antes de você responder todas as questões abaixo, visando aferir seus conhecimentos sobre esse tema.

Questão 01
Questão 01

Após seus estudos, faça uma reflexão e respon- da: considerando a legislação empresarial atual, está fácil o empreendedor abrir um novo negó- cio?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 02
Questão 02

A definição de uma “Associação” é:

a) Entidade de Direito Privado, dotada de perso- nalidade jurídica, é o agrupamento de pessoas para a realização e consecução de objetivos com fins lucrativos.

b) Entidade de Direito Público, dotada de perso- nalidade física, é o agrupamento de pessoas para a realização e consecução de objetivos com fins lucrativos.

c) Autarquia federal, dotada de personalidade jurídica, é o agrupamento de pessoas para a realização de objetivos e consecução de obje- tivos com fins não lucrativos.

d) Entidade de Direito Privado, dotada de perso- nalidade jurídica, é o agrupamento de pessoas para a realização e consecução de objetivos com fins não lucrativos.

e) Entidade de Direito Público, dotada de perso- nalidade jurídica, é o agrupamento de pessoas para a realização e consecução de objetivos com fins lucrativos.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 03
Questão 03

Preencha o espaço pontilhado com uma das al- ternativas abaixo:

_

por grandes empreendimentos, por conferir maior segurança aos seus acionistas, por meio de re- gras mais rígidas.

é mais utilizada

a) Sociedade Limitada.

b) Sociedade por Ações.

c) Sociedade Simples.

d) Associações.

e) Empreendedor Individual.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 04
Questão 04

Dos tributos abaixo, qual deles é da competência mu- nicipal?

a)

Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ).

b)

Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

c)

Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Servi-

d)

ços (ICMS). Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS).

e)

Contribuição para a seguridade Social (INSS).

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 05
Questão 05

Para ser empreendedor individual legalizado é preci- so faturar no máximo bruto anualmente é de:

a) R$ 50.000,00.

b) R$ 40.000,00.

c) R$ 36.000,00.

d) R$ 55.000,00.

e) R$ 60.000,00.

c) R$ 36.000,00. d) R$ 55.000,00. e) R$ 60.000,00. início Verifique seu desempenho nesta questão, clicando

início

c) R$ 36.000,00. d) R$ 55.000,00. e) R$ 60.000,00. início Verifique seu desempenho nesta questão, clicando

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 06
Questão 06

Para o empreendedor se enquadrar como mi- croempresa é preciso faturar no mínimo bruto anualmente:

a) R$ 240.000,00.

b) R$ 400.000,00.

c) R$ 360.000,00.

d) R$ 355.000,00.

e) R$ 460.000,00.

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 07
Questão 07

É possível fazer a patente de uma marca?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 08
Questão 08

Em relação a uma descoberta inédita, o que é correto dizer e fazer quando se quer proteger a descoberta/invento?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 09 A Sociedade Anônima (S/A) está enquadrada em que tipo de constituição de empresa?
Questão 09
Questão 09

A Sociedade Anônima (S/A) está enquadrada em que tipo de constituição de empresa? Qual é a responsabilidade dos sócios?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

Questão 10
Questão 10

Na Sociedade Limitada, em caso de falência, qual será a responsabilidade dos sócios?

Verifique seu desempenho nesta questão, clicando no ícone ao lado.

FINALIZANDO início Nesse tema, você estudou que é muito importante o empreendedor informal se regularizar

FINALIZANDO

FINALIZANDO início Nesse tema, você estudou que é muito importante o empreendedor informal se regularizar para
FINALIZANDO início Nesse tema, você estudou que é muito importante o empreendedor informal se regularizar para

início

FINALIZANDO início Nesse tema, você estudou que é muito importante o empreendedor informal se regularizar para

Nesse tema, você estudou que é muito importante o empreendedor informal se regularizar para ter amparo legal de uma série de benefícios que a regularização proporciona. Ademais, gera emprego e crescimento econômico ao país.

O sistema de abertura de empresas ainda carece de desburocriatização, porém, para os pequenos empreendimentos, a simplificação tributária já está causando os resultados esperados: aumento da regularização daqueles que trabalhavam na clandestinidade e informalidade e melhoria de renda aos empregados ligados a esses empreendimentos.

A legislação empresarial é uma das mais modernas no mundo e, com as reguleamentações por leis complementares, buscam tornar mais fáceis a iniciativa empreendedora.

Caro aluno, agora que o conteúdo dessa aula foi concluído, não se esqueça de acessar sua ATPS e verificar a etapa que deverá ser realizada. Bons estudos!

Tema 8 Recomendações Finais ao Empreendedor ícones: Conteúdos e Habilidades Conteúdo Nesta aula, você estudará:
Tema 8
Tema 8

Recomendações Finais ao Empreendedor

ícones:

Tema 8 Recomendações Finais ao Empreendedor ícones: Conteúdos e Habilidades Conteúdo Nesta aula, você estudará: •
Conteúdos e Habilidades
Conteúdos e Habilidades

Conteúdo

Nesta aula, você estudará:

• Os problemas corriqueiros que o empreendedor enfrenta no cotidiano.

• Que o compromisso de todos é um fator crítico de sucesso para o novo negócio.

• Que existem técnicas gestoras simples para aumentar a agilidade operacional para atender e satisfazer os clientes.

• A importância de o empreendedor investir em conhecimento, inovação e criatividade.

Habilidades