Você está na página 1de 4

Sries de Laurent

Em geral possvel desenvolver uma funo em srie de potncias de z a


mesmo que a seja uma singularidadeda funo, mas neste caso a srie inclui
termos com potncias negativas de z a. Por exemplo, para a funo f(z) =
e
z
z
3
, temos
e
z
z
3
=
1
z
3
+1

n=0
1
n!
z
n
=
1
z
3
_
1 + z +
z
2
2!
+
z
3
3!
+
z
4
4!
+ :::
_
=
=
1
z
3
+
1
z
2
+
1
2!z
+
1
3!
+
z
4!
+ :::
e a = 0 singularidade isolada de f ( 0 plo de ordem 3 de f ).
Tais sries, conhecidas com sries de Laurent, so uma generalizao da srie
de Taylor. O resultado geral dado pelo seguinte teorema.
Teorema ( Laurent). Seja f uma funo holomorfa no anel r < jz aj <
R. Ento, para todo z neste anel,
f(z) =
+1

n=1
a
n
(z a)
n
+
+1

n=0
a
n
(z a)
n
=
+1

n=1
a
n
(z a)
n
= ::: + a
2
(z a)
2
+ a
1
(z a)
1
+ a
0
+ a
1
(z a) + a
2
(z a)
2
+ :::
onde os coecientes a
n
so dados por
a
n
=
1
2i
_

f(s)
(s a)
n+1
ds
sendo curva fechada simples em torno de a, contida no anel r < jz aj < R
e envolvendo a uma nica vez no sentido anti-horrio.
Observamos que se a singularidade isolada temos r = 0 e o anel o disco
aberto menos o ponto a. Temos neste caso
f(z) =
+1

n=1
a
n
(z a)
n
+
+1

n=0
a
n
(z a)
n
=
+1

n=1
a
n
(z a)
n
para todo z tal que 0 < jz aj < R.
1
Exemplos:
1) Srie de Laurent para a funo f(z) =
senz
z
em a = 0.
Temos
f(z) =
senz
z
=
1
z
_
z
z
3
3!
+
z
5
5!

z
7
7!
+ :::
_
= 1
z
2
3!
+
z
4
5!

z
6
7!
+ :::
para todo z 2 C. Vemos que os coecientes da srie de Laurent so nulos para
todas as potncias negativas: a
n
= 0 se n < 0.
2) Srie de Laurent para a funo f(z) =
1
(z1)(z2)
em a = 1, no anel 0 <
jz 1j < 1.
Primeiramente, determinamos A; B tais que
f(z) =
1
(z 1) (z 2)
=
A
(z 1)
+
B
z 2
.
Desenvolvendo,
1
(z 1) (z 2)
=
A(z 2) + B (z 1)
(z 1) (z 2)
=
(A + B) z 2AB
(z 1) (z 2)
,
_
A + B = 0
2AB = 1
, A = 1 e B = 1.
Logo,
1
(z 1) (z 2)
=
1
(z 1)
+
1
z 2
Agora,
1
z 2
=
1
z 1 1
=
1
(1 (z 1))
=
1
1 (z 1)
;
e usando a srie geomtrica obtemos
1
z 2
=
+1

n=0
(z 1)
n
=
+1

n=0
(z 1)
n
:
se jz 1j < 1: Logo,
f(z) =
1
(z 1) (z 2)
=
1
(z 1)
+
+1

n=0
(z 1)
n
para todo z tal que 0 < jz 1j < 1. Vemos que os coecientes da srie de
Laurent so
a
n
= 0 se n = 2; 3; :::
a
1
= 1
a
n
= 1 se n = 0; 1; 2; :::
2
3) Srie de Laurent para a funo f(z) = e
1
z
em a = 0.
Substituindo z por
1
z
na srie de Taylor da funo exponencial em a = 0,
obtemos que a srie de Laurent de f em a = 0
f(z) = e
1
z
= 1 +
1
z
+
_
1
z
_
2
2!
+
_
1
z
_
3
3!
+
_
1
z
_
4
4!
+ :::
= 1 +
1
z
+
1
2!
1
z
2
+
1
3!
1
z
3
+
1
4!
1
z
4
+ :::
Vemos que os coecientes das potncias negativas so todos diferentes de 0.
4) Srie de Laurent para a funo f(z) =
1
z(z1)
em a = 0 no anel 0 < jzj < 1:
Soluo:Sabendo que
+1

n=0
z
n
=
1
1z
para jzj < 1:
1
z 1
=
1
1 z
=
+1

n=0
z
n
= 1 z z
2
z
3
:::
1
z (z 1)
=
+1

n=0
z
n1
=
1
z
1 z z
2
z
3

5) Srie de Laurent para a funo f(z) =


1
z(z1)
em a = 1 no anel 0 <
jz 1j < 1:
Soluo:Sabendo que
+1

n=0
(1 z)
n
=
1
1(1z)
para j1 zj < 1:
1
z
=
1
1 (1 z)
=
+1

n=0
(1 z)
n
=
+1

n=0
(1)
n
(z 1)
n
:
1
z (z 1)
=
+1

n=0
(1)
n
(z 1)
n1
=
1
z 1
1 + (z 1)::::
6) Srie de Laurent para a funo f(z) =
1
(zb)
5
(zc)
em b no anel 0 <

(
bz
bc
)

< 1:
Soluo:Sabendo que
1
z c
=
1
b + z b c
=
1
(b c)
_
1 (
bz
bc
)
_ =
1
b c
+1

n=0
((
b z
b c
))
n
=
+1

n=0
(1)
n
(b c)
n+1
(z b)
n
para j(
bz
bc
)j < 1:
1
(z b)
5
(z c)
=
+1

n=0
(1)
n
(b c)
n+1
(z b)
n5
3
Teorema. Seja z = a uma singularidade isolada de uma a funo f. Con-
sideremos a srie de Laurent de f em a
f(z) =
+1

n=1
a
n
(z a)
n
+
+1

n=0
a
n
(z a)
n
=
+1

n=1
a
n
(z a)
n
em 0 < jz aj < R ( para algum R > 0). Ento,
a) a singularidade removvel se e somente a
n
= 0 para todo n < 0:
b) a plo se ordem m se e somente se a
m
6= 0 e a
n
= 0 pra todo n < m:
c) a singularidade essencial se e somente se a
n
6= 0 para um nmero
innito de n < 0:
4

Você também pode gostar