Você está na página 1de 84
Como Exportar Alemanha Ministério das Relações Exteriores Departamento de Promoção Comercial Divisão de Informação

Como Exportar Alemanha

Como Exportar Alemanha Ministério das Relações Exteriores Departamento de Promoção Comercial Divisão de Informação
Como Exportar Alemanha Ministério das Relações Exteriores Departamento de Promoção Comercial Divisão de Informação

Ministério das Relações Exteriores Departamento de Promoção Comercial Divisão de Informação Comercial

entre

SUMÁRIO

SUMÁRIO Como Exportar Alemanha 1 SUMÁRIO 1. Sistema Tarifário 21 2. Regulamentação de importações 26

Como Exportar

SUMÁRIO Como Exportar Alemanha 1 SUMÁRIO 1. Sistema Tarifário 21 2. Regulamentação de importações 26

Alemanha

1

SUMÁRIO

1. Sistema Tarifário

21

2. Regulamentação de importações

26

INTRODUÇÃO

2

3. Documentação e formalidades

40

 

4. Regimes aduaneiros especiais

42

MAPA

3

 

VI. ESTRUTURA DE COMERCIALIZAÇÃO

45

DADOS BÁSICOS

4

1. Canais de Comercialização

45

 

2. Promoção de vendas

50

I. ASPECTOS GERAIS

5

3. Práticas comerciais

52

1. Geografia

5

2. População, centros urbanos e nível de vida

5

VII.RECOMENDAÇÕES ÀS EMPRESAS

3. Transportes

6

BRASILEIRAS

56

4. Organização política e administrativa

7

5. Organizações e acordos internacionais

8

ANEXOS

58

II. ECONOMIA, MOEDA E FINANÇAS

8

ENDEREÇOS

58

1. Conjuntura econômica

8

2. Principais setores de atividade

9

BIBLIOGRAFIA

82

3. Moeda e Finanças

10

4. Balanço de pagamentos e reservas

internacionais

11

5.

Sistema bancário

12

III. COMÉRCIO EXTERIOR

13

1. Evolução recente: considerações gerais

13

2. Direção do comércio exterior

13

3. Composição do comércio exterior

13

IV. RELAÇÕES COMERCIAIS BRASIL- ALEMANHA

18

1. Intercâmbio comercial bilateral

18

2. Composição do comércio bilateral

18

3. Investimentos bilaterais

18

V. ACESSO AO MERCADO

21

INTRODU« O

INTRODU« O Como Exportar Alemanha 2 S u m · r i o INTRODU« O O

Como Exportar

INTRODU« O Como Exportar Alemanha 2 S u m · r i o INTRODU« O O

Alemanha

2

Sum·rio

INTRODU« O

O Tratado da UnificaÁ„o Alem„ foi ratificado pelos

parlamentos da Rep˙blica Federativa Alem„ e da Rep˙- blica Democr·tica Alem„ em setembro de 1990. Em 3 de

outubro, os cinco estados que compunham a antiga RDA tornaram-se parte da nova Alemanha. Em 2 de dezem-

bro, foram realizadas as primeiras eleiÁıes gerais desde

1932.

A partir de ent„o, iniciou-se o processo efetivo da

unificaÁ„o, atravÈs do desmantelamento da atividade estatal na antiga RDA e sua integraÁ„o econÙmica ao lado ocidental. Como n„o poderia deixar de ser, apesar de todo vigor econÙmico apresentado pela antiga Rep˙blica Fe- deral da Alemanha, o processo de unificaÁ„o dos cinco novos estados teve influÍncia significativa nos indicado- res de seu desempenho. Eram efeitos j· esperados, mas tiveram uma dimens„o maior do que previam as an·lises iniciais. O aporte de recursos necess·rio ao esforÁo de adaptar um sistema econÙmico de planificaÁ„o central a uma economia de mercado tem sido extremamente rele- vante, mesmo para uma economia com a dimens„o da alem„ ocidental. Esse esforÁo desestruturou as finanÁas p˙blicas alem„s e levou ao aumento da press„o inflacion·ria, prin- cipalmente devido ‡ alteraÁ„o nos preÁos administrados, ‡ elevaÁ„o dos preÁos dos imÛveis residenciais e ao au- mento do Imposto sobre o Valor Adicionado (IVA). Para conviver com as pressıes inflacion·rias, as autoridades alem„s tÍm praticado uma polÌtica monet·- ria muito restritiva. As taxas de juros tÍm se mantido

elevadas, o que possibilita uma maior captaÁ„o de em- prÈstimos ao governo e atrai poupanÁas externas, con-

tribuindo para a obtenÁ„o dos recursos necess·rios para a reconstruÁ„o da parte oriental. Apesar de to- das estas dificuldades, a Alemanha, hoje, n„o È apenas um paÌs que goza de poderio econÙmico e possui demo- cracia das mais est·veis, como tambÈm est· entre as naÁıes mais importantes do mundo. Com uma polÌtica externa ancorada na comunidade dos paÌses euro-atl‚n- ticos, a Alemanha È o parceiro de confianÁa das naÁıes tanto da europa central e oriental, atualmente em pro- cesso de reforma, quanto do hemisfÈrio sul. Todavia, para alcanÁar essa situaÁ„o, ela teve de percorrer um cami- nho longo e muitas vezes difÌcil.

A Alemanha È o paÌs europeu que mais valoriza o

regionalismo para fortalecer a democracia e as relaÁıes

pacÌficas com os vizinhos. Depois de ter enfrentado guer- ras e o nazismo, em parceria com a FranÁa ergueu o pilar da atual Uni„o EuropÈia, que negocia um acordo de livre comÈrcio com o Mercosul. Os alem„es s„o os primeiros a defender a existÍncia e o fortalecimento do bloco forma- do por Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai.

A economia alem„ È a terceira na escala mundial,

atr·s apenas dos EUA e do Jap„o. ApÛs um abrandamento em 2001 ñ o maior desde o choque dos preÁos do petrÛleo em 1973-74, a economia comeÁou a recuperar e, para 2003, as previsıes apontam para um crescimento de 2,4% do PIB, impulsionado pelo investi- mento e o consumo privado.

MAPA

MAPA Como Exportar Alemanha 3 S u m á r i o

Como Exportar

MAPA Como Exportar Alemanha 3 S u m á r i o

Alemanha

3

Sumário

MAPA Como Exportar Alemanha 3 S u m á r i o

DADOS B£SICOS

DADOS B£SICOS

SuperfÌcie: 356.970 km 2

DADOS B£SICOS DADOS B£SICOS SuperfÌcie: 356.970 km 2 PopulaÁ„o (2001): 82,4 milhıes de habitantes Densidade

PopulaÁ„o (2001):82,4 milhıes de habitantes

Densidade demogr·fica: 230,8 hab / km 2

Principais cidades:Berlim, Hamburgo, Munique, ColÙnia, Frankfurt, Essen

Moeda: Euro (Ä )

CotaÁ„o US$:Ä (2001): 0,90

PIB, preÁos correntes (2001): US$ 1.848 bilhıes

FormaÁ„o do PIB por setores:

Financiamentos, aluguÈis e serviÁos empresariais

29,8%

Ind˙stria manufatureira sem construÁ„o civil

25,1%

PrestaÁ„o de serviÁos, p˙blico e privado

21,3%

ComÈrcio, hotelaria e transporte 17,4%

ConstruÁ„o civil

5,2%

Agricultura, silvicultura e pesca

1,2%

Crescimento real do PIB (2001):

0,6%

PIB per capita (2001): US$ 22.622

InflaÁ„o (2001): 2,5%

Como Exportar

(2001): US$ 22.622 InflaÁ„o (2001): 2,5% Como Exportar Alemanha ComÈrcio Exterior (2001): ExportaÁıes: US$

Alemanha

ComÈrcio Exterior (2001):

ExportaÁıes:

US$ 570,3 bilhıes

ImportaÁıes:

US$ 492,6 bilhıes

Interc‚mbio comercial Brasil-Alemanha (2001):

US$ 2.501,9 milhıes

ImportaÁıes brasileiras: US$ 4.811,8 milhıes

ExportaÁıes brasileiras:

4

Sum·rio

ASPECTOS GERAIS

ASPECTOS GERAIS ASPECTOS GERAIS 1. Geografia LocalizaÁ„o e superfÌcie Com uma superfÌcie de aproximadamente 357.000

ASPECTOS GERAIS

1. Geografia

LocalizaÁ„o e superfÌcie

Com uma superfÌcie de aproximadamente 357.000 km 2 , a Rep˙blica Federal da Alemanha est· situada na parte central da Europa, limitando-se ao norte com a Dinamarca , a oeste com os PaÌses Baixos, BÈlgica, Luxemburgo e FranÁa, ao sul com SuÌÁa e £ustria e ao leste com Rep˙blica Tcheca e PolÙnia. Em funÁ„o da sua localizaÁ„o central, o paÌs tornou-se um eixo de ligaÁ„o entre os paÌses da europa central e oriental.

Principais cidades

As principais cidades alem„s s„o Berlim (capital), Ham- burgo, Munique, ColÙnia, Frankfurt e Essen.

Regiıes geogr·ficas e clima

A Alemanha se subdivide em cinco grandes regiıes ge-

ogr·ficas: a planÌcie setentrional, as montanhas centrais (de altitude mÈdia), a regi„o das chapadas do sudoeste, a regi„o prÈ-alpina e os Alpes da Baviera. As serras da regi„o central separam o norte do sul do paÌs, sendo que o vale do Reno e a baixada de Hessen servem como linha natural de escoamento do tr·fego entre o norte e o sul.

O Reno È o mais importante eixo de transporte da Ale-

manha no sentido norte-sul. Principais rios

Reno

865 km

Elba

700 km

Dan˙bio

686 km

Meno

524 km

Weser

440 km

Fonte: Statistisches Bundesamt

Como Exportar

Weser 440 km Fonte: Statistisches Bundesamt Como Exportar Alemanha 5 S u m · r i

Alemanha

5

Sum·rio

O paÌs est· situado numa zona de ventos temperados do oeste, que fica entre o Oceano Atl‚ntico e o clima continen- tal do leste. VariaÁıes de temperatura n„o s„o muito freq¸en- tes. Em todas as estaÁıes do ano h· precipitaÁıes. No inver- no, a temperatura mÈdia varia entre 1,5 grau centÌgrado posi- tivo na planÌcie e 6 graus negativos nas montanhas. A tempe- ratura mÈdia no mÍs de julho È de 18 graus centÌgrados nos vales protegidos do sul. ExceÁıes formam o vale superior do Reno, com seu clima muito ameno e a Alta Baviera, com a regular apariÁ„o do vento quente que sopra do sul.

2. PopulaÁ„o, centros urbanos e nÌvel de vida

Com 82,4 milhıes de habitantes (entre eles 7,3 milhıes de estrangeiros), a Alemanha È o paÌs mais populoso da Uni„o EuropÈia, tendo atraÌdo, nas ˙ltimas dÈcadas, milhıes de imi- grantes. A integraÁ„o da Uni„o EuropÈia e do Ocidente, o desmembramento do Bloco Oriental e a imigraÁ„o de paÌses asi·ticos e africanos levaram ao aumento do n˙mero de es- trangeiros na Alemanha. Com uma densidade demogr·fica de 230 habitantes por quilÙmetro quadrado, a populaÁ„o est· distribuÌda de maneira heterogÍnea. A grande Berlim, que desde a unificaÁ„o do paÌs cresce rapidamente, conta atualmente com mais de 4,3 mi- lhıes de habitantes. Na regi„o industrial entre o Reno e o Ruhr, vivem mais de 11 milhıes de pessoas (1.100 por quilÙmetro quadrado). Aproximadamente um terÁo dos habitantes da Rep˙bli- ca Federal da Alemanha vive numa das 82 grandes cidades (com mais de 100.000 habitantes). A maioria das pessoas vive em vilarejos e pequenas cidades. Quase 6,4 milhıes moram em aldeias de atÈ 2.000 habitantes: 50,5 milhıes vivem em comunidades com 2.000 a 100.000 habitantes. O envelheci- mento mÈdio da populaÁ„o È uma quest„o bastante preocupante nos dias de hoje.

ASPECTOS GERAIS

ASPECTOS GERAIS Como Exportar Alemanha 6 S u m · r i o PopulaÁ„o das principais

Como Exportar

ASPECTOS GERAIS Como Exportar Alemanha 6 S u m · r i o PopulaÁ„o das principais

Alemanha

6

Sum·rio

PopulaÁ„o das principais cidades, 1999

Principais cidades

no de habitantes

Berlim

3.398.800

Hamburgo

1.700.000

Munique

1.188.900

ColÙnia

962.600

Frankfurt/Meno

643.900

Essen

603.200

Dortmund

591.700

Stuttgart

582.000

D¸sseldorf

568.400

Bremen

543.000

Duisburg

523.300

Hanover

516.200

Fonte: Deutscher St‰dtetag

PopulaÁ„o, distribuiÁ„o por faixa et·ria (1999)

Faixa et·ria

milhıes de pessoas

abaixo de 6 anos de 6 a 15 anos de 15 a 25 anos de 25 a 45 anos de 45 a 65 anos acima de 65 anos

4,730

8,167

9,159

25,525

21,231

13,351

TOTAL

82,163

Fonte: Statistisches Bundesamt

Grupos Ètnicos, idioma e religi„o

O povo alem„o formou-se essencialmente da fus„o de v·rias tribos como os francos, os saxıes, os su·bios e os b·varos. Atualmente essas etnias deixaram de existir em sua concepÁ„o original, mas suas tradiÁıes e seus dialetos conti- nuam presentes.

A lÌngua oficial do paÌs È a alem„. No entanto, o paÌs e

rico em dialetos, que apresentam enormes diferenÁas entre si: segundo o dialeto e a pron˙ncia pode-se reconher, na mai- oria da populaÁ„o, o lugar de origem das pessoas. Quanto ‡ religi„o, h· um equilÌbrio entre as duas princi- pais crenÁas, a protestante e a catÛlica.

3. Transportes

Transporte rodovi·rio

A Alemanha possui um sistema de transportes altamente

desenvolvido. A maior parte do movimento de transportes È feito por auto-estradas. A extensa malha de rodovias com pis- tas duplas cumpre um papel especial. A rede de estradas en- tre cidades mede aproximadamente 231.000 km de exten- s„o; mais de 11.000 km s„o auto-estradas de m„o dupla. Com isto, a Alemanha possui, depois dos Estados Unidos, a rede de auto-estradas mais longa do mundo. VeÌculos automotores con- tinuar„o sendo o principal meio de transporte.

Transporte ferrovi·rio

Quase todas as grandes cidades alem„s est„o ligadas ‡ rede de alta velocidade da Ferrovia, Deutsche Bahn, que per- mite aos recÈm-desenvolvidos trens ICE velocidades de atÈ 250 km/h. Outras linhas de alta velocidade com ligaÁıes inter- europÈias est„o previstas. Um total de 1.500 trens de longo percurso circulam diariamente na Alemanha, servindo mais de 320 estaÁıes. H· vagıes especiais para transporte de caminhıes car- regados e o uso de containers È um elo de ligaÁ„o importante do transporte. Est· sendo planejada a ampliaÁ„o deste tipo de transporte de carga.

ASPECTOS GERAIS

Transporte fluvial

ASPECTOS GERAIS Transporte fluvial Como Exportar Alemanha 7 S u m · r i o Á„o,

Como Exportar

ASPECTOS GERAIS Transporte fluvial Como Exportar Alemanha 7 S u m · r i o Á„o,

Alemanha

7

Sum·rio

Á„o, a eleiÁ„o de chanceler federal e o controle do governo.

A

navegaÁ„o interna possui uma rede eficiente de

O

Conselho Federal

hidrovias. O maior porto fluvial do mundo fica na cidade alem„

 

O

Conselho Ferderal, a representaÁ„o dos 16 estados

de Duisburg. A principal hidrovia do mundo È o rio Reno; nele s„o transportados dois terÁos das cargas hidrovi·rias interio- res da Alemanha. Cerca de 3.400 embarcaÁıes alem„s circu- lam em rios e canais, cuja extens„o total mede 6.900 km. Na navegaÁ„o marÌtima, a marinha mercante alem„ È considerada a mais moderna e segura do mundo. Os grandes portos marÌtimos alem„es (Hamburgo, Bremen/Bremerhaven, Wilhelmshaven, L¸beck e Rostok) s„o tidos como ìportos r·pi- dosî na comparaÁ„o internacional; neles grandes navios po- dem ser descarregados e carregados em pouco tempo.

federados, tem parte das competÍncias legislativa e adminis- trativa da FederaÁ„o. Os 69 deputados s„o membros dos go- vernos dos L‰nder ou seus plenipotenci·rios. De acordo com o n˙mero da sua populaÁ„o, os L‰nder tÍm trÍs, cinco ou seis votos. Mais da metade de todas as leis necessita da aprova- Á„o do Bundesrat, isto È, n„o podem ser repassadas sem ou contra a vontade do Bundesrat.

Transporte aÈreo

Quase todas as grandes cidades possuem seus aero- portos. Em 1999 foram registrados 132,5 milhıes de passa- geiros em aeroportos alem„es. A carga aÈrea totalizou 2,1 milhıes de toneladas. O maior aeroporto È o de Frankfurt am Main, que È tambÈm um dos mais importantes da Europa. As seguintes cidades tÍm aeroportos internacionais: Berlim, Bremen, Dusseldorf, Frankfurt/Main, Hamburgo, Hannover, ColÙnia, Munique, Nurembergue, Sarrebruk, Stuttgart e Halle/ Leipzig. AlÈm destes, h· toda uma sÈrie de aeroportos de im- port‚ncia regional.

O

Parlamento (Bundestag)

O

Parlamento Federal Alem„o È a representaÁ„o do povo

da Alemanha. Os 656 deputados (sem contar os ìmandatos excedentesî para chapas partid·rias bem votadas) s„o eleitos pelo povo por um perÌodo de quatro anos em escrutÌnio uni- versal, por voto direto, livre, igual e secreto. Uma dissoluÁ„o (antecipada) sÛ È possÌvel excepcionalmente e depende do presidente federal. As tarefas mais importantes s„o a legisla-

4. OrganizaÁ„o polÌtica e administrativa

4.1. OrganizaÁ„o polÌtica

A Rep˙blica Federal da Alemanha È um Estado federati-

vo democr·tico-parlamentar, com forte posiÁ„o do chanceler

federal (chefe de governo). Os 16 estados federados (L‰nder) tÍm uma posiÁ„o importante na estrutura do estado e partici- pam dos trabalhos legislativos no nÌvel federal.

O Presidente, como Chefe de Estado, representa a Re-

p˙blica Federal da Alemanha perante o direito internacional, mas n„o exerce influÍncia polÌtica decisiva nos assuntos cor- rentes. Com a reunificaÁ„o em 1990, aos onze velhos estados federados da parte ocidental da Rep˙blica vieram se juntar os cinco novos estados da parte oriental. Os treze estados federados e as trÍs cidades-estados Berlim, Bremen e Ham- burgo, que tambÈm s„o estados federados, tÍm suas prÛprias cartas constitucionais, suas assemblÈias legislativas e seus governadores, eleitos pelas respectivas assemblÈias, assim como sistema judici·rio prÛprio.

ECONOMIA, MOEDA E FINAN«AS

ECONOMIA, MOEDA E FINAN«AS 5. OrganizaÁıes e acordos internacionais A Alemanha È membro da C‚mara de

5. OrganizaÁıes e acordos internacionais

A Alemanha È membro da C‚mara de ComÈrcio Inter- nacional (CCI), do Banco Interamericano de Desenvolvimen- to (BID), da OrganizaÁ„o para a CooperaÁ„o e Desenvolvi- mento EconÙmico (OCDE), do Banco Europeu de Reconstru- Á„o e Desenvolvimento (BERD), da OrganizaÁ„o das NaÁıes Unidas (ONU) e suas agÍncias especializadas como a Organi- zaÁ„o Mundial de ComÈrcio (OMC) e o Banco Internacional de ReconstruÁ„o e Desenvolvimento (BIRD), entre outros. AlÈm disso, o paÌs È membro fundador da Uni„o EuropÈia (UE) e faz parte do Conselho da Europa e da Uni„o da Europa Ocidental (UEO).

Como Exportar

Europa e da Uni„o da Europa Ocidental (UEO). Como Exportar Alemanha ECONOMIA, MOEDA E FINAN«AS 1.

Alemanha

ECONOMIA, MOEDA E FINAN«AS

1. Conjuntura econÙmica

8

Sum·rio

A economia alem„ passou a ˙ltima dÈcada absorvendo os altos custos da reunificaÁ„o, custos estes que refletiram de forma negativa no desempenho econÙmico do paÌs como, por exemplo, nas taxas de desemprego e de crescimento do PIB. Mesmo apÛs a concretizaÁ„o da unidade alem„, a necessida- de de adaptaÁıes estruturais se mantiveram: ainda hoje, ques- tıes como custos de m„o-de-obra, desemprego, encargos so- ciais, impostos sobre as empresas, entre outras, s„o preocu- paÁ„o constante do Governo. Durante toda a dÈcada de 90, cerca de US$ 64 bilhıes foram enviados anualmente para o leste, na tentativa de se adaptar um sistema econÙmico baseado na planificaÁ„o cen- tral a uma economia de mercado acostumada a padrıes de consumo e produÁ„o que se situavam entre os mais desenvol- vidos do mundo. Mesmo assim, a produÁ„o das empresas da parte oriental ainda È metade daquelas observadas do lado ocidental e os nÌveis de desemprego registrados nos dois la- dos do paÌs est„o longe de se equiparar. No entanto, todos estes obst·culos n„o impedem a Alemanha de, freq¸entemente, dar provas de sua robustez econÙmica. Atualmente, o paÌs È a terceira maior economia mundi- al, apÛs os Estados Unidos e o Jap„o. O Produto Interno Bruto alcanÁou, em 2001, o valor de US$ 1.848 bilh„o, registrando um crescimento real, em relaÁ„o ao ano anterior, de apenas 0,6% ( uma das mais baixas desde a reunificaÁ„o), refletindo as dificuldades encontradas em funÁ„o do desaquecimento das economias norte-americana e japonesa . O ano de 2000 havia registrado um crescimento real do PIB de 3% em relaÁ„o ao ano de 1999.

Produto Interno Bruto-PIB, 1998-2001 (US$ bilhıes)

 

1998

1999

2000

2001

PIB, preÁos correntes

2.144

2.103

1.871

1.848

Fonte: Statistisches Bundesamt

ECONOMIA, MOEDA E FINAN«AS

ECONOMIA, MOEDA E FINAN«AS Como Exportar Alemanha 9 S u m · r i o As

Como Exportar

ECONOMIA, MOEDA E FINAN«AS Como Exportar Alemanha 9 S u m · r i o As

Alemanha

9

Sum·rio

As taxas de inflaÁ„o no paÌs tÍm sido, geralmente, mo- deradas. No entanto, a alta dos preÁos do petrÛleo, ocorrida ao final do ano de 1999, associada ‡ queda do Euro, levou ao aumento dos Ìndices de preÁos a partir de 2000, quando atin- giu 1,9%. Em 2001, o Ìndice registrado foi de 2,5%, mantendo a tendÍncia de alta.

Õndice de preÁos ao consumidor, 1998-2001

InflaÁ„o (%)

1998 1999 2000 2001

1,0

0,6

1,9

2,5

Deutsche Bundesbank, Annual Report 2001

Ao final da dÈcada de 80, o paÌs apresentava uma das menores taxas de desemprego da Europa. ApÛs o processo de reunificaÁ„o, a Alemanha experimentou um elevado cresci- mento nos seus Ìndices de desemprego atingindo, em 2001, 9,4% da forÁa de trabalho. As taxas de desemprego na Ale- manha est„o, normalmente, situadas acima da mÈdia dos de- mais paÌses da Uni„o EuropÈia.

Taxa de desemprego, 1998-2001

2001

Taxa de desemprego (%) da forÁa de trabalho 11,1% 10,5% 9,6% 9,4%

1998 1999 2000

Deutsche Bundesbank, Annual Report 2001

2. Principais setores de atividade

Agricultura, silvicultura e pesca

Apesar da agricultura, silvicultura e pesca serem res- pons·veis por apenas 1,2% do PIB alem„o, o setor cumpre um papel social de extrema import‚ncia para o paÌs, onde a atividade agrÌcola ainda È caracterizada pela empresa familiar rural.

Agricultura

Aproximadamente 50% da superfÌcie total da Alema- nha È utilizada na agricultura. Os principais produtos agrÌcolas s„o o leite, as carnes bovina e suÌna, cereais e beterraba. Outras culturas especÌficas, como o vinho, frutas e legumes, representam atividade importante para determinadas regiıes. Entre as prioridades da polÌtica agr·ria alem„ est· a meta de uma agricultura competitiva e sustent·vel. Apesar da PolÌtica AgrÌcola Comum, algumas competÍncias n„o foram delegadas ‡ Uni„o EuropÈia como, por exemplo, a polÌtica agr·- ria ambientalista e estrutural.

Silvicultura

O paÌs È dependente da importaÁ„o de madeira e de

produtos de madeira, principalmente de produtos semi-aca- bados e finais, apesar da atual elevaÁ„o das reservas de ma- deira. A meta principal do governo È manter as florestas em sua extens„o e em sua funÁ„o, garantindo a exploraÁ„o sus- tent·vel no longo prazo.

Pesca

O paÌs segue a PolÌtica Pesqueira Comum (PPC), que

constitui a base da polÌtica e da legislaÁ„o de pesca da Uni„o

ECONOMIA, MOEDA E FINAN«AS

ECONOMIA, MOEDA E FINAN«AS Como Exportar Alemanha 10 S u m · r i o EuropÈia.

Como Exportar

ECONOMIA, MOEDA E FINAN«AS Como Exportar Alemanha 10 S u m · r i o EuropÈia.

Alemanha

10

Sum·rio

EuropÈia. O objetivo principal È encontrar um equilÌbrio sus- tent·vel entre os recursos marinhos existentes e a sua explo- raÁ„o.

Ind˙stria

A ind˙stria È o principal setor da economia alem„, ape-

sar de sua participaÁ„o no PIB ter apresentado declÌnio nos ˙ltimos anos. A expans„o de alguns setores como os de

tecnologia da informaÁ„o, comunicaÁ„o, ind˙stria aeron·utica

e espacial, n„o foi suficiente para compensar a queda de in-

d˙strias tradicionais, como a tÍxtil e a do aÁo. Apesar do paÌs ter filiais de grandes empresas espalhadas por todo o mundo,

a ind˙stria alem„ È caracterizada por pequenas e mÈdias em- presas.

A ind˙stria automobilÌstica È um dos setores industriais

mais importantes da economia alem„, sendo o paÌs o 3 maior produtor de automÛveis do mundo, apÛs os Estados Unidos e

o Jap„o. Aproximadamente 60% da produÁ„o È voltada para a

exportaÁ„o. Com uma participaÁ„o no comÈrcio mundial em torno de 20%, o setor de m·quinas e equipamentos tambÈm est·

entre os principais ramos industriais do paÌs. Caracterizado tradicionalmente por empresas de mÈdio porte, a Alemanha È

o principal exportador mundial nesse setor.

Entre os demais setores que merecem destaque na eco- nomia alem„ est„o a ind˙stria quÌmica, em funÁ„o de suas modernas tecnologias e das intensas atividades de pesquisa e desenvolvimento, alÈm da ind˙stria eletroeletrÙnica, principal- mente no que diz respeito ao fornecimento de equipamentos para as ind˙strias aeron·utica e espacial.

MineraÁ„o

A situaÁ„o geolÛgica desfavor·vel da Alemanha torna o

paÌs altamente dependente do mercado externo de matÈrias- primas minerais, principalmente de minÈrios, concentrados e

produtos semi-acabados, como ligas de ferro. ComÈrcio

O governo alem„o apÛia os estabelecimentos comerci-

ais varejistas de mÈdio porte atravÈs da concess„o de linhas de crÈdito e do estabelecimento de diversos programas de fomento ao setor. Assim, a concorrÍncia È intensa e a margem de lucro das empresas tÍm sido cada vez menores. O comÈr- cio varejista de alimentos È o que apresenta maior destaque.

3. Moeda e FinanÁas

3.1. Moeda

A moeda alem„ È o Euro (Ä), adotada pela Uni„o Euro-

pÈia a partir de 1 de janeiro de 1999. No dia 1 de janeiro de

2002 entraram em circulaÁ„o em 12 Estados-membros da Uni„o EuropÈia as notas e moedas de euros. As taxas de convers„o entre cada moeda participante e o Euro est„o fixadas de for- ma irrevog·vel. Para o Marco Alem„o a taxa fixada foi

Ä1:DM1,95583.

3.2. FinanÁas

A polÌtica orÁament·ria do paÌs est· vinculada aos prin-

cipais objetivos de polÌtica econÙmica existentes como, por exemplo, a estabilidade de preÁos, nÌvel de emprego, cresci- mento econÙmico e equilÌbrio da economia externa. Tendo em vista as premissas polÌtico-orÁament·rias estabelecidas pelo Tratado de Maastricht, a funÁ„o coordenadora do Conselho de Planejamento Financeiro, do qual participam a FederaÁ„o, os Estados, os MunicÌpios e o Banco Central Alem„o, tÍm sido de fundamental import‚ncia para a busca do equilÌbrio entre as receitas e despesas dos seus respectivos orÁamentos.

ECONOMIA, MOEDA E FINAN«AS

ECONOMIA, MOEDA E FINAN«AS Como Exportar Alemanha 11 S u m · r i o OrÁamento

Como Exportar

ECONOMIA, MOEDA E FINAN«AS Como Exportar Alemanha 11 S u m · r i o OrÁamento

Alemanha

11

Sum·rio

OrÁamento Federal, 2001 (participaÁ„o de cada item no orÁamento total)

Presidente federal e PresidÍncia federal

0,01%

Parlamento federal

0,23%

Conselho federal

0,01%

Chanceler federal e Chancelaria federal

0,58%

MinistÈrio dos NegÛcios Estrangeiros

0,78%

MinistÈrio federal do Interior

1,44%

MinistÈrio federal da JustiÁa

0,14%

MinistÈrio federal das FinanÁas

1,46%

MinistÈrio federal de Economia e Tecnologia

2,90%

MinistÈrio federal de AlimentaÁ„o, Agricultura e Silvicultura

2,28%

MinistÈrio federal do Trabalho e Ordem Social

35,42%

MinistÈrio federal de Tr‚nsito, Obras e HabitaÁ„o 9,37%

MinistÈrio federal da Defesa

9,78%

MinistÈrio federal da Sa˙de

0,37%

MinistÈrio federal do Meio Ambiente, ProteÁ„o da Natureza e SeguranÁa de Reatores

0,23%

MinistÈrio federal da FamÌlia, Idosos, Mulheres e Juventude

2,24%

Tribunal Constitucional Federal

0,01%

Tribunal Federal de Contas

0,03%

MinistÈrio federal de CooperaÁ„o EconÙmica e Desenvolvimento

1,51%

MinistÈrio federal de EducaÁ„o e Pesquisa

3,21%

DÌvida P˙blica Federal

18,13%

Aprovisionamento

3,63%

AdministraÁ„o Financeira Geral

6,25%

TOTAL

100,0%

Fonte: Bundesministerium der Finanzen

4. BalanÁo de pagamentos e reservas internacionais

Os elevados super·vits comerciais tradicionalmente ob- tidos pela Alemanha contrastam com os dÈficits observados nas contas de ServiÁos, Renda e TransferÍncias Unilaterais. As transaÁıes internacionais ìinvisÌveisî do paÌs como, por exemplo, os gastos de turistas no exterior, as remessas dos trabalhadores imigrantes ‡s famÌlias em seus paÌses de ori-

gem, as transferÍncias ‡ Uni„o EuropÈia e os pagamentos para entidades internacionais, entre outros, fazem com que a Ba- lanÁa de TransaÁıes Correntes apresente, freq¸entemente, sal- dos deficit·rios, muito embora o ano de 2001 tenha registrado saldo positivo.

OrÁamento Federal, 2001

(participaÁ„o de cada item no orÁamento total)

 

1999

2000

2001

A. BalanÁa Comercial (lÌquido fob) 70,05

57,30

82,83

ExportaÁıes

542,72

549,17

570,59

ImportaÁıes

472,67

491,87

487,76

B. ServiÁos (lÌquido)

-

51,83 -

50,13 -

50,14

Receita

86,34

83,89

83,74

Despesa

138,17

134,02

133,88

C. Renda (lÌquido)

- 8,78

- 0,99

-

5,10

Receita

87,21

97,16

108,36

Despesa

95,99

98,15

113,46

D. TransferÍncias Unilaterais - 27,39 - 24,88 - 23,76

E. TransaÁıes correntes

(A+B+C+D)

- 17,95 - 18,70

3,83

F. Conta de Capitais (lÌquido)

- 0,16

13,85

- 0,82

G. Conta Financeira (lÌquido)

- 40,49

13,20 -

55,76

Investimentos diretos (lÌquido)

- 54,01

137,13

- 13,57

PortfÛlio (lÌquido)

- 16,86 - 161,06

- 15,66

Outros

30,38

37,13

- 26,53

H. Erros e Omissıes

44,46 - 13,56

47,30

I. Saldo (E+F+G+H)

- 14,14

- 5,21

- 5,45

Fonte: Bundesministerium der Finanzen

ECONOMIA, MOEDA E FINAN«AS

ECONOMIA, MOEDA E FINAN«AS Como Exportar Alemanha 12 S u m · r i o BalanÁo

Como Exportar

ECONOMIA, MOEDA E FINAN«AS Como Exportar Alemanha 12 S u m · r i o BalanÁo

Alemanha

12

Sum·rio

BalanÁo de Pagamentos, 1999-2001 (US$ milhıes)

 

1999

2000

2001

A.

BalanÁa Comercial (lÌquido fob) ExportaÁıes ImportaÁıes

70,05

57,30

82,83

542,72

549,17

570,59

472,67

491,87

487,76

B.

ServiÁos (lÌquido)

- 51,83

- 50,13 -

50,14

Receita

86,34

83,89

83,74

Despesa

138,17

134,02

133,88

C. Renda (lÌquido)

- 8,78

- 0,99

-

5,10

 

Receita

87,21

97,16

108,36

Despesa

95,99

98,15

113,46

D. TransferÍncias Unilaterais

- 27,39

- 24,88 - 23,76

E. TransaÁıes correntes

 

(A+B+C+D)

- 17,95

- 18,70

3,83

F . Conta de Capitais (lÌquido)

- 0,16

13,85

- 0,82

G. Conta Financeira (lÌquido) Investimentos diretos (lÌquido) PortfÛlio (lÌquido) Outros

- 40,49

13,20 -

55,76

- 54,01

137,13

-

13,57

- 16,86

- 161,06

-

15,66

30,38

37,13

- 26,53

H. Erros e Omissıes

44,46

- 13,56

47,30

I. Saldo (E+F+G+H)

- 14,14

- 5,21

- 5,45

Fonte: FMI. International Financial Statistics-IFS, August 2002, Vol. LV, n o 8

Reservas internacionais, 2001 (US$ milhıes)

Ouro

Direitos Especiais de Saque (SDRs) 1.793

30.728

PosiÁ„o das Reservas no FMI

5.901

Divisas conversÌveis

43.615

Total

82.037

Fonte: FMI. International Financial Statistics-IFS, August 2002,

Vol. LV,

n

8

5. Sistema banc·rio

Desde 1 de janeiro de 1999 o Banco Central Alem„o (Deutsche Bundesbank) faz parte do Sistema Europeu dos Ban- cos Centrais, que È formado pelo Banco Central Europeu e pelos bancos centrais dos demais paÌses da Uni„o EuropÈia. A principal funÁ„o do Bundesbank, atualmente, È apli- car a polÌtica monet·ria formulada pelo Conselho do Banco Central Europeu. PorÈm, algumas atividades nacionais, como a supervis„o dos bancos e a administraÁ„o das reservas mo- net·rias, continuam sendo de competÍncia do Banco Central Alem„o. AlÈm do Deutsche Bundesbank, o sistema banc·rio ale- m„o È composto de caixas econÙmicas, bancos estaduais, ban- cos cooperativos, instituiÁıes banc·rias privadas, caixas eco- nÙmicas de habitaÁ„o, bancos hipotec·rios, bancos de depÛ- sito de tÌtulos mobili·rios e bancos de investimentos. Uma ca- racterÌstica marcante no sistema banc·rio do paÌs È a priori- dade existente para as atividades de financiamentos regio- nais, exercidas fundamentalmente pelos bancos estaduais (cen- trais de giro).

COM…RCIO EXTERIOR

COM…RCIO EXTERIOR Como Exportar Alemanha 13 S u m · r i o COM…RCIO EXTERIOR 1.

Como Exportar

COM…RCIO EXTERIOR Como Exportar Alemanha 13 S u m · r i o COM…RCIO EXTERIOR 1.

Alemanha

13

Sum·rio

COM…RCIO EXTERIOR

1. EvoluÁ„o recente: consideraÁıes gerais

Para a vida econÙmica da Alemanha as relaÁıes inter- nacionais tÍm papel fundamental. A Rep˙blica Federal da Ale- manha apoia o avanÁo da liberalizaÁ„o do comÈrcio, conside- rando tambÈm os aspectos ecolÛgicos e sociais, promovendo um desenvolvimento sustentado. A abertura econÙmica e do comÈrcio para o mundo permitiu ao paÌs ter o segundo maior faturamento no comÈrcio mundial. A Alemanha È, hoje, o segundo maior exportador/im- portador do mundo, atr·s apenas dos Estados Unidos. A incor- poraÁ„o da Alemanha Oriental ‡ Alemanha Ocidental conduziu a uma acentuada queda no super·vit comercial, que passou de US$ 72 bilhıes, em 1989, para US$ 13 bilhıes, em 1991, principalmente em funÁ„o do desvio da produÁ„o do setor ex- portador para atender o mercado domÈstico na Alemanha Ori- ental. No entanto, em 1998 o super·vit comercial voltou a alcanÁar as cifras registradas no perÌodo anterior ‡ unificaÁ„o. No final de 1998 as exportaÁıes alem„s registraram uma queda significativa, como conseq¸Íncia das crises econÙmi- cas e financeiras na £sia, R˙ssia e AmÈrica Latina. ApÛs um curto perÌodo de estagnaÁ„o, que se estendeu atÈ o final do 1 semestre de 1999, o comÈrcio exterior alem„o alcanÁou um novo impulso, mantendo o super·vit comercial naquele ano em torno de US$ 70 bilhıes. Em 2000, mesmo com o cresci- mento das exportaÁıes, o super·vit comercial caiu sensivel- mente para aproximadamente US$ 48 bilhıes, devido em gran- de parte ‡ influÍncia da alta dos preÁos do petrÛleo e dos alimentos importados, alÈm da desvalorizaÁ„o do Euro. Em 2001, o super·vit comercial apresentou um r·pido crescimen- to, fato que n„o deve se repetir em 2002.

EvoluÁ„o da balanÁa comercial, 1998-2001 (US$ bilhıes)

 

1998

1999

2000

2001

ExportaÁıes ImportaÁıes BalanÁa comercial

540,7

535,5

548,8

570,3

463,3

464,3

500,3

492,6

77,4

71,2

48,5

77,7

Fonte: FMI: Direction of Trade Statistics-DOTS, Yearbook 2001, Quarterly June 2002

2. DireÁ„o do comÈrcio exterior

Os parceiros comerciais mais importantes da Alema- nha s„o os paÌses industrializados ocidentais, respons·veis por aproximadamente 78% das exportaÁıes e 75% das im- portaÁıes do paÌs, em 2001. Com a progressiva integraÁ„o econÙmica da Uni„o Eu- ropÈia, o comÈrcio intra-bloco vem recebendo enorme impul- so. A FranÁa continua sendo o principal parceiro comercial da Alemanha, seguido pelos Estados Unidos e Reino Unido. Em 2001, a Alemanha exportou US$ 63,3 bilhıes para a FranÁa, ou seja, 11% do total. Em contrapartida, as importaÁıes pro- venientes da FranÁa alcanÁaram a soma de US$ 46,3 bilhıes, representando 9% do total importado em 2001. As importaÁıes de paÌses da Europa Central e Oriental tÍm crescido rapidamente e hoje fornecem cerca de 11% do total importado pelo paÌs.

3. ComposiÁ„o do comÈrcio exterior

As pautas de exportaÁ„o e importaÁ„o da Alemanha se

caracterizam pela forte presenÁa de produtos de alto valor agregado. Em 2001, as exportaÁıes de m·quinas, aparelhos

e instrumentos mec‚nicos (13,7%), m·quinas, aparelhos e ma-

teriais elÈtricos (11,6%) e veÌculos, suas partes e acessÛrios (8,8%), alÈm de combustÌveis e Ûleos minerais (8,5%) foram respons·veis por, aproximadamente, 43% do total das expor- taÁıes. M·quinas, aparelhos e instrumentos mec‚nicos (18,3%)

e veÌculos, suas partes e acessÛrios (18,3%) s„o o destaque da pauta de importaÁıes. A composiÁ„o do comÈrcio exterior

do paÌs reforÁa a import‚ncia e a forÁa dos setores automobi- lÌstico e de m·quinas e equipamentos da Alemanha.

COM…RCIO EXTERIOR

COM…RCIO EXTERIOR 3.1. ExportaÁıes (US$ milhıes) Como Exportar Alemanha 14 S u m · r i

3.1. ExportaÁıes (US$ milhıes)

Como Exportar

EXTERIOR 3.1. ExportaÁıes (US$ milhıes) Como Exportar Alemanha 14 S u m · r i o

Alemanha

14

Sum·rio

PaÌses

1999

%

2000

%

2001

%

AmÈrica do Norte EUA MÈxico Canad·

54.798

10,2%

56.397

10,3%

60.266

10,6%

4.513

0,8%

4.552

0,8%

4.767

0,8%

3.662

0,7%

3.970

0,7%

4.564

0,8%

£sia Jap„o China CorÈia do Sul Mal·sia Hong Kong Cingapura Õndia

11.137

2,1%

12.138

2,2%

11.709

2,1%

7.382

1,4%

8.609

1,6%

10.793

1,9%

3.431

0,6%

4.164

0,8%

4.120

0,7%

1.666

0,3%

2.003

0,4%

4.120

0,7%

3.515

0,7%

3.821

0,7%

3.781

0,7%

3.294

0,6%

3.760

0,7%

3.755

0,7%

1.967

0,4%

1.918

0,3%

2.065

0,4%

Europa

FranÁa

61.536

11,5%

62.803

11,4%

63.312

11,1%

Reino Unido

45.363

8,5%

45.764

8,3%

47.692

8,4%

It·lia

39.980

7,5%

41.698

7,6%

42.578

7,5%

PaÌses Baixos

35.109

6,6%

35.497

6,5%

35.203

6,2%

£ustria

28.695

5,4%

29.224

5,3%

29.241

5,1%

BÈlgica

27.918

5,2%

27.893

5,1%

28.124

4,9%

Espanha

23.654

4,4%

23.760

4,3%

25.434

4,5%

SuÌÁa

24.596

4,6%

23.974

4,4%

24.995

4,4%

PolÙnia

13.176

2,5%

13.350

2,4%

13.531

2,4%

Rep˙blica Tcheca

10.676

2,0%

11.754

2,1%

13.370

2,3%

SuÈcia

12.152

2,3%

12.528

2,3%

11.593

2,0%

Hungria

9.034

1,7%

9.473

1,7%

9.416

1,7%

Dinamarca

9.014

1,7%

8.542

1,6%

9.262

1,6%

R˙ssia

5.360

1,0%

6.092

1,1%

9.165

1,6%

Finl‚ndia

6.177

1,2%

6.384

1,2%

6.065

1,1%

Portugal

6.093

1,1%

5.853

1,1%

5.734

1,0%

Turquia

6.270

1,2%

7.639

1,4%

5.380

0,9%

Noruega

4.156

0,8%

3.951

0,7%

4.379

0,8%

AmÈrica do Sul Brasil Argentina

4.889

0,9%

4.623

0,8%

5.104

0,9%

1.310

0,2%

1.180

0,2%

1.015

0,2%

£frica £frica do Sul TunÌsia

3.337

0,6%

3.436

0,6%

3.959

0,7%

983

0,2%

944

0,2%

1.024

0,2%

SUBTOTAL

474.843

88,7%

487.694

88,9%

505.516

88,6%

DEMAIS PAÕSES

60.651

11,3%

61.091

11,1%

64.753

11,4%

TOTAL

535.494

100,0%

548.785

100,0%

570.269

100,0%

Fonte: FMI: Direction of Trade Statistics-DOTS, Yearbook 2001, Quarterly June 2002

COM…RCIO EXTERIOR

COM…RCIO EXTERIOR 3.2. ImportaÁıes (US$ milhıes) Como Exportar Alemanha 15 S u m · r i

3.2. ImportaÁıes (US$ milhıes)

Como Exportar

EXTERIOR 3.2. ImportaÁıes (US$ milhıes) Como Exportar Alemanha 15 S u m · r i o

Alemanha

15

Sum·rio

AmÈrica do Norte EUA Canad· MÈxico

38.756

8,3%

42.791

8,6%

40.710

8,3%

2.755

0,6%

3.190

0,6%

2.977

0,6%

1.484

0,3%

1.349

0,3%

1.390

0,3%

£sia Jap„o China CorÈia do Sul Cingapura Mal·sia Tail‚ndia

22.859

4,9%

24.533

4,9%

20.251

4,1%

14.545

3,1%

16.880

3,4%

17.692

3,6%

4.348

0,9%

5.341

1,1%

4.182

0,8%

2.946

0,6%

3.564

0,7%

3.467

0,7%

2.705

0,6%

3.461

0,7%

3.095

0,6%

2.192

0,5%

2.403

0,5%

2.262

0,5%

Europa

FranÁa

48.875

10,5%

47.915

9,6%

46.260

9,4%

PaÌses Baixos

37.508

8,1%

44.109

8,8%

41.470

8,4%

Reino Unido

32.281

7,0%

34.911

7,0%

34.223

6,9%

It·lia

34.505

7,4%

33.453

6,7%

31.938

6,5%

BÈlgica

23.113

5,0%

24.077

4,8%

25.482

5,2%

£ustria

18.813

4,1%

19.133

3,8%

18.584

3,8%

SuÌÁa

18.517

4,0%

17.573

3,5%

18.026

3,7%

Espanha

15.160

3,3%

14.516

2,9%

13.986

2,8%

R˙ssia

8.868

1,9%

13.364

2,7%

13.007

2,6%

Rep˙blica Tcheca

10.789

2,3%

11.843

2,4%

12.987

2,6%

PolÙnia

9.831

2,1%

10.966

2,2%

12.002

2,4%

Hungria

9.520

2,1%

9.744

1,9%

10.722

2,2%

Noruega

7.337

1,6%

9.689

1,9%

10.296

2,1%

SuÈcia

8.507

1,8%

9.480

1,9%

8.171

1,7%

Dinamarca

7.282

1,6%

7.944

1,6%

8.162

1,7%

Turquia

6.010

1,3%

5.687

1,1%

5.860

1,2%

Finl‚ndia

4.938

1,1%

5.029

1,0%

5.679

1,2%

Portugal

5.081

1,1%

5.326

1,1%

4.892

1,0%

AmÈrica do Sul Brasil Argentina

3.477

0,7%

3.573

0,7%

3.653

0,7%

917

0,2%

853

0,2%

736

0,1%

£frica £frica do Sul TunÌsia

2.688

0,6%

2.855

0,6%

2.931

0,6%

999

0,2%

895

0,2%

898

0,2%

SUBTOTAL

407.606

87,8%

436.447

87,2%

425.991

86,5%

DEMAIS PAÕSES

56.673

12,2%

63.831

12,8%

66.594

13,5%

TOTAL

464.279

100,0%

500.278

100,0%

492.585

100,0%

Fonte: FMI: Direction of Trade Statistics-DOTS, Yearbook 2001, Quarterly June 2002

COM…RCIO EXTERIOR

COM…RCIO EXTERIOR Como Exportar Alemanha 3.1.1 ExportaÁıes, principais produtos (US$ milhıes) 16 S u m ·

Como Exportar

COM…RCIO EXTERIOR Como Exportar Alemanha 3.1.1 ExportaÁıes, principais produtos (US$ milhıes) 16 S u m ·

Alemanha

3.1.1 ExportaÁıes, principais produtos (US$ milhıes)

16

Sum·rio

Grupos de produtos

1999

%

2000

%

2001

%

M·quinas, aparelhos e instrumentos mec‚nicos VeÌculos automÛveis, partes e acessÛrios M·quinas, aparelhos e materiais elÈtricos Pl·sticos e suas obras Instrumentos e aparelhos de Ûtica, foto, precis„o Aeronaves e outros aparelhos aÈreos ou espaciais Produtos farmacÍuticos Produtos quÌmicos org‚nicos Papel e cart„o; obras de pasta de celulose Ferro fundido, ferro e aÁo Obras de ferro fundido, ferro ou aÁo Produtos diversos das ind˙strias quÌmicas CombustÌveis e Ûleos minerais; matÈrias betuminosas AlumÌnio e suas obras MÛveis; mobili·rio mÈdico-cir˙rgico; colchıes Extratos tanantes; tintas e vernizes; pigmentos Borracha e suas obras Vestu·rio e seus acessÛrios, exceto de malha Leite e laticÌnios; ovos de aves; mel natural, etc Produtos quÌmicos inorg‚nicos Cobre e suas obras

103.262,65

19,0%

102.484,95

18,6%

104.217,65

18,3%

99.610,89

18,4%

97.155,90

17,7%

104.138,88

18,3%

61.140,87

11,3%

65.553,44

11,9%

65.209,34

11,4%

23.971,52

4,4%

24.448,19

4,4%

23.789,12

4,2%

20.636,04

3,8%

20.631,45

3,8%

21.937,14

3,8%

15.066,12

2,8%

15.650,37

2,8%

18.065,84

3,2%

13.593,12

2,5%

11.997,57

2,2%

14.948,85

2,6%

13.314,91

2,5%

13.985,59

2,5%

13.830,98

2,4%

11.682,73

2,2%

11.996,77

2,2%

11.724,12

2,1%

10.715,83

2,0%

11.734,00

2,1%

10.676,32

1,9%

10.620,58

2,0%

10.076,70

1,8%

10.648,42

1,9%

8.488,77

1,6%

8.541,15

1,6%

8.170,16

1,4%

5.653,36

1,0%

7.811,34

1,4%

7.968,20

1,4%

6.334,51

1,2%

6.646,65

1,2%

6.918,85

1,2%

6.535,10

1,2%

6.157,88

1,1%

6.245,55

1,1%

6.414,76

1,2%

6.135,25

1,1%

5.727,87

1,0%

5.523,46

1,0%

5.328,06

1,0%

5.363,68

0,9%

4.966,23

0,9%

4.256,83

0,8%

4.339,12

0,8%

4.442,01

0,8%

4.121,12

0,7%

4.204,92

0,7%

3.540,75

0,7%

3.592,01

0,7%

3.712,18

0,7%

3.592,85

0,7%

4.003,13

0,7%

3.653,00

0,6%

SUBTOTAL

439.107,07

80,9%

442.308,36

80,5%

455.490,17

79,8%

DEMAIS GRUPOS DE PRODUTOS

103.689,34

19,1%

107.238,35

19,5%

115.028,11

20,2%

TOTAL

542.796,41100,0%

549.546,71100,0%

570.518,27 100,0%

Fonte: Eurostat

COM…RCIO EXTERIOR

COM…RCIO EXTERIOR Como Exportar Alemanha 3.1.2 ImportaÁıes, principais produtos (US$ milhıes) 17 S u m ·

Como Exportar

COM…RCIO EXTERIOR Como Exportar Alemanha 3.1.2 ImportaÁıes, principais produtos (US$ milhıes) 17 S u m ·

Alemanha

3.1.2 ImportaÁıes, principais produtos (US$ milhıes)

17

Sum·rio

M·quinas, aparelhos e instrumentos mec‚nicos M·quinas, aparelhos e materiais elÈtricos VeÌculos automÛveis, partes e acessÛrios CombustÌveis e Ûleos minerais; matÈrias betuminosas Produtos quÌmicos org‚nicos Aeronaves e outros aparelhos aÈreos ou espaciais Instrumentos e aparelhos de Ûtica, foto, precis„o Pl·sticos e suas obras Vestu·rio e seus acessÛrios, exceto de malha Ferro fundido, ferro e aÁo Papel e cart„o; obras de pasta de celulose Produtos farmacÍuticos MÛveis; mobili·rio mÈdico-cir˙rgico; colchıes Vestu·rio e seus acessÛrios, de malha Obras de ferro fundido, ferro ou aÁo AlumÌnio e suas obras Borracha e suas obras PÈrolas; pedras preciosas/semipreciosas; moedas; etc Produtos diversos das ind˙strias quÌmicas Frutas, cascas de cÌtricos e de melıes CalÁados, polainas e artefatos semelhantes, e suas partes

69.480,57

14,7%

69.811,07

14,0%

67.441,47

13,7%

51.786,25

10,9%

59.155,22

11,9%

57.073,98

11,6%

48.263,82

10,2%

42.565,18

8,5%

43.174,80

8,8%

27.217,20

5,7%

43.398,93

8,7%

42.001,72

8,5%

15.219,95

3,2%

13.594,16

2,7%

16.922,72

3,4%

13.496,23

2,9%

15.030,13

3,0%

14.843,53

3,0%

13.523,40

2,9%

14.186,28

2,8%

14.474,05

2,9%

14.719,88

3,1%

14.444,54

2,9%

13.559,29

2,8%

11.498,36

2,4%

10.310,47

2,1%

10.147,72

2,1%

9.150,91

1,9%

9.887,25

2,0%

8.746,51

1,8%

8.957,07

1,9%

8.665,17

1,7%

8.705,02

1,8%

7.612,68

1,6%

7.511,32

1,5%

8.556,95

1,7%

8.854,78

1,9%

8.175,57

1,6%

7.875,13

1,6%

8.691,11

1,8%

8.107,51

1,6%

7.410,37

1,5%

7.963,01

1,7%

7.410,20

1,5%

7.145,38

1,5%

6.272,74

1,3%

6.814,78

1,4%

6.715,63

1,4%

5.439,24

1,1%

5.141,36

1,0%

5.119,90

1,0%

3.913,11

0,8%

4.570,79

0,9%

4.333,84

0,9%

3.915,32

0,8%

4.081,11

0,8%

4.108,40

0,8%

4.875,25

1,0%

4.042,34

0,8%

4.025,15

0,8%

4.516,57

1,0%

4.086,07

0,8%

3.957,45

0,8%

SUBTOTAL DEMAIS GRUPOS DE PRODUTOS TOTAL

345.367,45

72,9% 360.989,46 27,1% 138.197,56

72,3% 356.339,01 27,7% 136.367,47

72,3%

128.118,65

27,7%

473.486,10100,0% 499.187,01 100,0% 492.706,48 100,0%

Fonte: Eurostat

RELA«’ES COMERCIAS BRASIL-ALEMANHA

RELA«’ES COMERCIAS BRASIL-ALEMANHA Como Exportar Alemanha 18 S u m · r i o RELA«’ES COMERCIAIS

Como Exportar

RELA«’ES COMERCIAS BRASIL-ALEMANHA Como Exportar Alemanha 18 S u m · r i o RELA«’ES COMERCIAIS

Alemanha

18

Sum·rio

RELA«’ES COMERCIAIS BRASIL-ALEMANHA

1. Interc‚mbio comercial bilateral

Uma das metas primordiais da polÌtica econÙmica da Alemanha È ampliar cada vez mais as relaÁıes comerciais en- tre o paÌs e a AmÈrica Latina. O Brasil, nesse contexto, ocupa posiÁ„o de destaque, sendo o principal parceiro comercial da Alemanha no subcontinente. As exportaÁıes brasileiras para a Alemanha alcanÁa- ram US$ 2,5 bilhıes, em 2001, o que posiciona o paÌs como 4 principal destino das vendas brasileiras totais. O valor regis- trado em 2001 representa 4,3% do total exportado pelo paÌs e 16,8% do total exportado para a Uni„o EuropÈia. Em 2001, as importaÁıes brasileiras provenientes da Alemanha somaram US$ 4,8 bilhıes, o que significou um au- mento de aproximadamente 8,7% em relaÁ„o ao ano anterior. Este valor posiciona a Alemanha como o 3 principal fornece- dor para o mercado brasileiro, atr·s apenas dos Estados Uni- dos e da Argentina.

I nterc‚mbio comercial Brasil-Alemanha, 1997-2001 (US$ milhıes)

1997 1998 1999 2000 2001

ExportaÁıes (FOB) 2.608 3.006 2.544 2.526 2.502

ImportaÁıes (FOB) 4.958 5.236 4.713 4.421 4.812

BalanÁa comercial - 2.350 - 2.230 - 2.169 - 1.895 - 2.310

Fonte: MDIC/SECEX ñ Sistema ALICE

2. ComposiÁ„o do comÈrcio bilateral

Apesar do mercado da Uni„o EuropÈia, em 2001, ter sido o mais representativo para as vendas brasileiras totais, com um crescimento de 0,5% em relaÁ„o ao ano de 2000, as exportaÁıes para a Alemanha registraram queda de 0,94%. Entre os principais grupos de produtos exportados para aquele

paÌs destacam-se ìminÈrios, escÛrias e cinzasî (14,6% do to- tal), ìm·quinas e aparelhos mec‚nicosî (12,3%), ìsementes e frutos oleaginosos, gr„os, sementesî (11,3%) e ìcafÈ, ch·, mate e especiariasî (10,3%). Em termos de produtos, mere- cem destaque as exportaÁıes de ìoutros gr„os de soja, mes- mo trituradosî (11,2%) e ìcafÈ n„o torrado, n„o descafeinado, em gr„oî (9,6%). Com relaÁ„o ‡ pauta de importaÁıes, observa-se uma grande concentraÁ„o na aquisiÁ„o de bens de capital. Apenas trÍs grupos de produtos s„o respons·veis por cerca de 54% das importaÁıes brasileiras: ìm·quinas e equipamentos me- c‚nicosî (31,5%), ìm·quinas, aparelhos e materiais elÈtricos, suas partes, etcî (13,2%) e ìveÌculos automÛveis, tratores, etc., suas partes e acessÛriosî (9,5%).

3. Investimentos bilaterais

O fluxo de investimentos alem„es no Brasil, em 2001, atingiu US$ 1.047,54 milhıes, o que posiciona a Alemanha como o 7 principal investidor no paÌs. Esse montante repre- sentou aproximadamente 5% do total dos investimentos ex- ternos no Brasil naquele ano. Grande parte desses investi- mentos foram direcionados aos setores de m·quinas e equi- pamentos e ‡ ind˙stria automobilÌstica. Segundo dados do Banco Central do Brasil, os investi- mentos diretos brasileiros na Alemanha (data base 2001) al- canÁaram US$ 51 milhıes.

RELA«’ES COMERCIAS BRASIL-ALEMANHA

RELA«’ES COMERCIAS BRASIL-ALEMANHA Como Exportar Alemanha 19 S u m · r i o 3.1. ExportaÁıes

Como Exportar

RELA«’ES COMERCIAS BRASIL-ALEMANHA Como Exportar Alemanha 19 S u m · r i o 3.1. ExportaÁıes

Alemanha

19

Sum·rio

3.1. ExportaÁıes brasileiras para a Alemanha, principais grupos de produtos/produtos (US$ mil)

Grupos de produtos/produtos

1999

%

2000

%

2001

%

MinÈrios, escÛrias e cinzas minÈrios de ferro n„o aglomerados e seus concentrados minÈrios de ferro aglomerados e seus concentrados M·quinas e equipamentos mec‚nicos outros motores de explos„o, p/ veÌculos cc>1000 cm 3 injetores para motores diesel ou semidiesel bombas injetores de combustÌvel p/ motor diesel/semidiesel outras partes para motores de explos„o Sementes e frutos oleaginosos, gr„os, sementes, etc. outros gr„os de soja, mesmo triturados CafÈ, ch·, mate e especiarias cafÈ n„o torrado, n„o descafeinado, em gr„o Carnes e miudezas, comestÌveis pedaÁos e miudezas, comestÌveis, de galos/galinhas, congelados carnes desossadas de bovino, frescas ou refrigeradas carnes de peruas/perus, em pedaÁos e miudezas, congeladas ResÌduos e desperdÌcios das ind˙strias alimentares, etc. bagaÁos e outros resÌduos sÛlidos, da extraÁ„o do Ûleo de soja Fumo (tabaco) e seus suced‚neos manufaturados fumo n„o manufaturado, total/parcialmente destalado, fls secas Ferro fundido, ferro e aÁo ferroniÛbio M·quinas, aparelhos e materiais elÈtricos VeÌculos automÛveis, tratores, etc., suas partes/acessÛrios outras partes e acessÛrios para tratores e veÌculos automÛveis Madeira, carv„o vegetal e obras de madeira outras madeiras compensadas, com folhas de espessura<=6mm Pastas de madeira ou matÈrias fibrosas celulÛsicas, etc. pasta quÌmica de madeira de n„o conÌfera a soda/sulfato

366.899

14,4

431.907

17,1

364.720

14,6

233.254

9,2

263.164

10,4

230.633

9,2

119.273

4,7

165.705

6,6

131.389

5,3

318.017

12,5

339.003

13,4

306.915

12,3

2.132

0,1

6.890

0,3

26.733

1,1

23.443

0,9

27.483

1,1

24.387

1,0

82.898

3,3

61.682

2,4

21.522

0,9

11.906

0,5

18.568

0,7

19.745

0,8

158.524

6,2

203.991

8,1

281.944

11,3

148.412

5,8

201.073

8,0

279.418

11,2

469.529

18,5

283.239

11,2

257.263

10,3

446.032

17,5

268.020

10,6

239.060

9,6

77.319

3,0

124.035

4,9

211.081

8,4

30.031

1,2

46.869

1,9

118.231

4,7

11.549

0,5

17.767

0,7

41.587

1,7

16.947

0,7

36.221

1,4

37.710

1,5

55.293

2,2

83.403

3,3

153.333

6,1

54.565

2,1

82.346

3,3

152.798

6,1

144.172

5,7

117.186

4,6

116.233

4,6

106.743

4,2

84.462

3,3

91.395

3,7

76.461

3,0

88.705

3,5

78.675

3,1

17.303

0,7

23.396

0,9

23.451

0,9

47.757

1,9

56.407

2,2

66.512

2,7

132.930

5,2

78.963

3,1

63.534

2,5

13.013

0,5

17.144

0,7

28.374

1,1

79.235

3,1

64.740

2,6

62.019

2,5

38.902

1,5

26.208