Você está na página 1de 1

15 Maio 2009 25

COMUNIDADES
Comissão de Pais em Great Yarmouth Instituto Camões Torneio de futebol para jovens
O Instituto Camões só assumirá
No seguimento do curso “aprender a ser pai (mãe)”, promovido a rede do ensino de português no O F.C. do Porto of London leva a efeito, em Kennington Park,
pela Associação Heróis do Mar em Great Yarmouth, o estrangeiro em 2010/2011, disse no sábado, 23 de Maio, das 14 às 18h, mais uma edição deste
presidente, Manuel Mendonça, criou uma Comissão de pais, o secretário de Estado das torneio juvenil, que terá como participantes os clubes do Grupo
para responder às necessidades levantadas durante o curso. Comunidades. António Braga Desportivo de Mangualde, Sport London e Benfica, Centro
Essa organização acabou por ser lançada contando com Paula admitiu, que em países como a Desportivo e Cultural Português, Westside F.C. e o London
Costa, Sheila Barreto, Teresa Rodrigues e Emília Shumur. Esta África do Sul, onde o ano lectivo French F.C. J A Costa, presidente do clube, diz que esta iniciativa
Comissão convoca todos ao pais para uma Assembleia Geral dia começa em Janeiro, o IC poderá vem dar seguimento a outros feitos do passado, inclusive no
30 de Maio no Diversity Centre em Great Yarmouth a partir acolher propostas mais cedo atletismo, e tem por intenção reunir jovens que têm apenas
das16 horas. Para mais informações contacte Paula Costa. para expansão da rede. praticado futebol nas escolinhas e não a nível competitivo.

Rádio Lusitana fez


um ano de emissões
A Rádio Lusitana, sediada em Wrexham,
no país de Gales, festejou o seu primeiro
ano de emissão no passado dia 14 de
Abril, com mais de 40 mil visitas.
Dedicada particularmente ao ouvinte
português, esta rádio foi, segundo o
responsável Mike da Silva, fácil. No
entanto, Mike Silva entende que “lançar
e manter uma rádio é contudo um
exercício menos técnico e mais social .
Trata-se de, dia após dia, manter e
melhorar um espaço com que os
ouvintes se possam identificar. Lançar
um projecto destes no estrangeiro, longe
das referências e realidade que todos
outrora conhecemos e a que estávamos
habituados, contando apenas com a boa
vontade e a disponibilidade de cada um,
Dia da Madeira foi festa e convívio é extremamente difícil, quer humana
quer tecnicamente. A Rádio Lusitana não
Organizado por José Manuel de Sousa, também presidente de um dos maiores e mais é perfeita, mas tem uma vontade férrea
antigos clubes portugueses de Londres, realizou-se o dia da Madeira, no Kennington Park, de se melhorar e oferecer cada vez mais
em Londres, no centro da região londrina onde vivem mais portugueses. e melhor.” Por fim explica-nos que
A festa cheia daquele espírito bem característico do povo madeirense, foi de ambiente durante este primeiro ano de emissões
festivo e alegre, com o frango no churrasco, as espetadas madeirenses, a sardinha assada e “cimentámos relações, abrimos
muitos outras iguarias portuguesas de alta qualidade. Onde não faltaram os tradicionais caminhos, difundimos 24horas por dia a
pastéis de nata e a Sumol, Sagres e Superbock, que são já o símbolo dos Portugueses música portuguesa, e posicionámo-nos
espalhados por esse Mundo fora. Todos num espírito festivo, bailaram, pularam ao som de como uma rádio vocacionada para o
um leque requintado de grandes grupos musicais, cantores, cançonetistas, ranchos e o ouvinte na diáspora. Por todo o Mundo,
cabeça de cartaz, o jovem cantor Saúl. Mais tarde, em tom de felicitação, falámos com José sabemos que fizemos a nossa pequena
Manuel de Sousa que nos explicou os quês e porquês deste evento, que se “realiza há vinte parte para que alguém sentisse que não
anos, mas só nos últimos dois anos, veio para o ar livre, mais propriamente para este está só nesta sua viagem pela
parque, dado que esta festa se realizava num dos hotéis desta cidade de Londres.” Mas a emigração. Existe algures uma rádio
sua popularidade era tão grande, que foi necessário trazê-la para a rua, para albergar todos feita por pessoas como todos nós que
os que nela queriam tomar parte, e o resultado podemos testemunhar no sucesso deste não desistem de bradar aos quatro
evento. ventos, que ser português no estrangeiro
O presidente de “o Cultural” quis apelar “ao apoio da organização do dia de Portugal e não é acerca de se sentir inferior e
das comunidades Portuguesas, que está agendado para 21 de Junho”, “que vai ser também desiludido e abraçar uma existência
uma grande festa. Para isso precisa-se do apoio de todos. Venham participar com bandeiras, difícil. É acerca de esperança, de
camisolas de Portugal, estravazando a nossa boa disposição de forma ordeira”. mudança e da procura por um amanhã.
PUB.