Acesso a NFA-e para não contribuinte

:
Através da pagina da Secretaria de Estado da Fazenda (www.sef.sc.gov.br) o contribuinte não credenciado no Sistema de Administração Tributária (S@T) poderá emitir a Nota Fiscal Avulsa Eletrônica( NFA-e). O acesso dar-se-á clicando na tabela 1 – POR ASSUNTO em Administração Tributária.

Após, acesse a tabela ICMS Gestão, e clique na opção Nota Fiscal Avulsa Eletrônica (NFA-e) para não contribuinte.

Acesso para preenchimento e emissão da NFA-e:

Nota Fiscal Avulsa nº . .Situação . após a conclusão ou preenchimento total da nota e sua autorização.Devolução de compra p/ industria ou comercio . Iniciando o preenchimento da NFA-e para não contribuinte Operação na nota: .Vendas de produção própria ou de terceiros .Outras saídas de mercadorias ou prestações de serviços . .Chave de Acesso Só estarão disponíveis e aparecerão automaticamente preenchidas. e material uso ou consumo . .Selecionar uma das opções.Selecionar uma das opções.Transferências de produção própria ou de terceiros .As opções no topo da nota. Com bens de ativo imob.Op.Entrada -Saída Natureza da operação: .

município. endereço eletrônico e CRT (Regime Normal ou Simples Nacional). assim como. ou tenha dados em comum. UF automaticamente de SC. CPF ou CNPJ. Transportador: . CPF ou CNPJ. O sistema não permite que usuário cadastrado como contribuinte estadual emita este tipo de NFA-e. Neste caso o contribuinte deve acessar a NFA-e para contribuinte disponibilizada no Sistema de Administração Tributária (S@T). poderá ser utilizado à opção Copiar do remetente para facilitar a digitação dos dados.Dados Gerais:. nome (completo). O botão pesquisar ao ser acionado. nome (completo). telefone. Remetente: O programa exibirá todos os campos para o preenchimento dos dados do remetente. irá verificar se o CPF ou CNPJ digitado encontra-se na base de dados da NFA-e e automaticamente irá preencher os campos com os dados encontrados. facilitando o preenchimento da NFA-e. município e. Caso o Destinatário seja o mesmo que o Remetente. Destinatário: O programa exibirá todos os campos para o preenchimento dos dados do destinatário / remetente. endereço (completo). A pessoa física no preenchimento da NFA-e deverá optar pelo CRT (Regime Normal). CEP. UF. CEP. telefone . endereço (completo). assim como.

UF veiculo. Tributação. Informações complementares: Campo utilizado para descrever algum detalhe desejado para esta emissão. Peso B. a opção Modalidade (selecionar uma das opções). Valor unitário. nome. assim como. UF.Selecionar uma das opções: • Inclusão de produto. ao clicar. Produtos: . IE. Espécie. Numeração. o endereço será copiado automaticamente dos quadros acima.O programa exibirá todos os campos para o preenchimento dos dados relativos ao transporte. – Por conta do remetente – Por conta do destinatário – Por conta de terceiros – Sem frete Nas opções. CFOP. Na opção Por conta de terceiros. Município. de interesse do contribuinte ou determinado pela legislação tributária. (completo). Bairro. assim dispensando seu preenchimento. Unidade. (kg). Placa. . Peso L. CEP. Por conta do remetente e Por conta do destinatário . Numero. endereço (completo). quando o emitente for um CPF. Quantidade. Descrição. Quantidade. Preencher. (kg). terá que ser preenchido os campos: CPF ou CNPJ. Marca. Fone.

Vendas de produção ou de terceiros.Selecionar uma das opções. GAR.Selecionar uma das opções.Devolução de compras para industrialização.Outras saídas de mercadorias ou prestação de serviços. etc. Não existindo. .Operações com bens de ativo imobilizado e materiais para uso ou consumo . 002. Unidade.Vendas de produção ou de terceiros.Operações com bens de ativo imobilizado e materiais para uso ou consumo . CFOP. devese preencher com 001. TON Quantidade: Ex. Código: Código do Produto. NCM. . Dado interno da empresa. Caixa plástica Unidade: Selecione – UND.00 Tributação: Selecione o código do tributo que está relacionado ao CRT do Remetente. Quantidade. .Outras saídas de mercadorias ou prestação de serviços. . M. 003.Pesquisar – Campo aceita 2 ou 8 dígitos. Código. . .Transferência de produção própria ou de terceiros.Transferência de produção própria ou de terceiros. .Devolução de compras para industrialização.Selecionar uma das opções: • Inclusão de produto. quando o Remetente for um CNPJ. Tributação.CFOP: . Caixa plástica. Descrição: Ex. Descrição: Ex. 5. LT. M2. M3.00 = (cinco unidades) Valor Unitário: Ex. CX. NCM: Nomenclatura Comum do Mercosul . Produtos: . 10. CFOP: . . comercialização ou anulação de valores. LT. Valor unitário. de valores. Descrição. KG. . comercialização ou anulação. Preencher.

Após preenchimento. na identificação das mercadorias comercializadas. nos termos da legislação federal. b) de comércio exterior. LT. informar o código 00 (zeros). 5. não será permitida a troca de CPF para CNPJ. Código do CRT e Tipo de Operação sem a perda dos dados dos produtos já inclusos. nas operações: a) realizadas por estabelecimento industrial ou a ele equiparado.Unidade: Selecione – UND.00 = (cinco unidades) Valor Unitário: Ex. Se o preenchimento da NFA-e. TON Quantidade: Ex.00 Tributação: Selecione as opções de acordo com a operação a ser realizada. M. CX. • Quanto ao preenchimento do campo NCM : a NF-e deverá conter. Produto da Nota: Exibira de forma ordenada itens da nota. o sistema irá mostrar uma lista com os erros. Em caso de item de serviço ou item que não tenham produto. (Mensagens do Sistema) . clicar no botão Validar. LT. Nas operações não alcançadas acima. apresentar erros. clicar em incluir: Observações: • Após a inclusão dos produtos na respectiva NFA-e. o correspondente código da Nomenclatura Comum do Mercosul – NCM(8 dígitos). 10. M3. será obrigatória somente a indicação do correspondente capítulo da Nomenclatura Comum do Mercosul – NCM(2 dígitos). M2. KG. GAR. Validação: Após os dados preenchidos.

Solicitar Autorização.Dowloud XML Visualizar: Permite a visualização da NFA-e em formato de DANFE (SEM VALOR FISCAL). e o usuário deve validar a nota novamente. Se a nota não apresentar erros.Visualizar. . Clique OK. temos as opções: Nova emissão. DANF. Ainda no topo da nota. alem da opção Validar.Esses erros devem ser corrigidos.Imp. DARE .Imp. irá aparecera a mensagem “NFA-e validada com sucesso”.

Exemplo: .

Caso seja autorizada será visualizada mensagem de confirmação. Observamos que a nota fiscal avulsa em papel continua válida e poderá ser emitida. Caso apresente erro não identificado. . neste caso.Solicitar autorização: Com a nota validada sem erros de preenchimento poderá ser solicitada a autorização de uso da NFA-e. caso o remetente necessite. este será automaticamente enviado para a Administração Tributária para correção em até 24 (vinte e quatro) horas.

. o transporte e o aproveitamento do crédito ficam condicionados ao visto da fiscalização ou à comprovação do recolhimento do imposto mediante apresentação do DARESC. O DANFE será impresso: a) Em condições normais. exceto papel jornal. deverá ser impresso para controle e posterior recolhimento da taxa de ICMS. DARE: O DARE.Imprimir DANFE e DARE e Download do arquivo XML: DANFE: O Documento Auxiliar da NFA-e (DANFE) é um documento auxiliar impresso em papel com os objetivos de: a) Acompanhar o trânsito de mercadorias. salvo quando houver disposição expressa em outro sentido. Nas operações sujeitas à incidência do imposto. em qualquer tipo de papel. c) Prover a necessidade de representações impressas adicionais previstas expressamente na legislação. e b) Em uma única via. b) Colher a firma do destinatário/tomador para comprovação de entrega das mercadorias ou prestação de serviços. e d) Auxiliar a escrituração da NF-e pelo destinatário não credenciado como emissor de NF-e.

Exemplo: Devolução de .. Não Tributada.ao destinatário da mercadoria. II .) Art. pelo prazo estabelecido na legislação tributária para a guarda de documentos fiscais. antes do início da prestação correspondente. anexar e-mail do destinatário para o envio dos arquivos. assim como. O emitente e o destinatário deverão manter a NF-e em arquivo digital sob sua guarda e responsabilidade. imediatamente após o recebimento da respectiva autorização de uso.Download do arquivo XML: Nesta opção. 7 § 7º Deverá obrigatoriamente ser encaminhado ou disponibilizado via descarga (download) o arquivo da NF-e e seu respectivo Protocolo de Autorização de Uso (Ajuste SINIEF 17/10): I . • NFA-e com destaque do imposto e sem DARE pago acompanhando o DANFE necessita de visto do fisco. pelo emitente da NF-e. mesmo fora da empresa. 10.. (. • NFA-e sem destaque do imposto não necessita de visto do fisco. disponibilizado-o à administração tributária quando solicitado (Ajuste SINIEF 08/10)” Situações para o Visto pelo Fisco Estadual: • NFA-e com destaque do imposto e com DARE pago acompanhando o DANFE não necessita de visto do fisco.ao transportador contratado. conforme determina a legislação tributária: “Acesso: Art. Suspensão e Diferimento. Exemplo: Isenta. tem-se como fazer o download do arquivo autorizado da NF-e. pelo tomador do serviço.

antes de iniciado o transporte. b) deverá.” . que será escriturado no livro Registro de Saídas.. de modelo oficial aprovado por portaria do Secretário de Estado da Fazenda.. 47. Art. que reterá o Cupom Fiscal ou a primeira via da Nota Fiscal de Venda a Consumidor. inciso II. transcrito abaixo: “Art. poderá ser utilizada: (. A Nota Fiscal Avulsa.nas devoluções efetuadas por comerciante varejista que não possua Nota Fiscal.Mercadorias. ser visada pelo fisco. modelo 2. modelo 1 ou 1-A. caso em que: a) o contribuinte deverá emitir Cupom Fiscal ou Nota Fiscal de Venda a Consumidor. 47. Neste caso deve-se atentar para o disposto no RICMSSC/01.) II . Anexo 5.

.gov. O acesso dar-se-á clicando na tabela 1 – POR ASSUNTO em Administração Tributária.sc. basta seguir a operação: -Na mesma pagina da SEF (www.br) o contribuinte não credenciado no Sistema de Administração Tributária (S@T) poderá consultar ou cancelar a Nota Fiscal Avulsa Eletrônica( NFA-e).sef.Consulta ou Cancelamento da NFE-e: Para Consultar ou cancelar uma NFA-e.

acesse a tabela ICMS Gestão. .Após. Acessar no canto direito da página. e clique na opção Nota Fiscal Avulsa Eletrônica (NFA-e) para não contribuinte. a opção Sub Serviços  Consulta / Cancelamento de Nota Fiscal Avulsa de não contribuintes.

Na consulta da NFA-e. deverá ser preenchido uma Justificativa de Cancelamento da Nota. . Se o caso for cancelar a NFA-e. logo clicar e pesquisar: Na pesquisa a NFA-e autorizada. Cancelar NFA-e autorizada. Escrever o motivo deste cancelamento e clique em OK. Fazer o download do arquivo da NF-e autorizada e reenviar por e-mail. Na consulta. para analise. aparecerá por completa. digitar o CNPJ ou CPF do emitente e o numero da nota a ser consultada ou cancelada. pode-se verificar a NFA-e emitida por completo. Nesta opção temos as opções de reimprimir o DANFE e o DARE.

já cancelada. aparecerá a mensagem. Nova consulta da mesma NFA-e: Nesta nova consulta da mesma NFA-e. como Situação: Cancelada: . Cancelamento de NFA-e homologada. aparecerá à nova situação da mesma. O prazo para cancelamento da NFA-e é de 24 (vinte e quatro) horas após sua autorização. Importante.Ao final da operação.

13/legtrib_internet/index. pela internet.215. artigos 47 a 49 e Anexo 11.o aumento da confiabilidade. . com Chave de Acesso e Código de Barras. Anexo 5.html). pois o sistema é baseado no projeto da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e).06. Exemplos e esclarecimentos O que é Nota Fiscal Avulsa? A Nota Fiscal Avulsa é um documento fiscal regulamentado pelos art. Os principais benefícios para o contribuinte que utiliza a Nota Fiscal Avulsa Eletrônica são os seguintes: . O que é a Nota Fiscal Avulsa Eletrônica (NFA-e) ? Aplicativos de uso facultativo e gratuito. .por pessoas não obrigadas à emissão de documentos fiscais e que dela necessitarem. RICMS-SC/01.sc.gov. 47 e seguintes do Anexo 5 e art.redução de custos.a eliminação de erros de digitação. . O modelo oficial desta nota está definido na PORTARIA SEF N° 242. artigos 9-A a 9-H. sendo a emissão baseada nas hipóteses de uso da Nota Fiscal Avulsa. pois diversos dados serão importados e validados. não havendo a necessidade de ser visada pelo FISCO quando não houver destaque do imposto. pois a NFA-e será autorizada eletronicamente.A legislação pertinente a NFA-e encontra-se na pagina da Secretaria de Estado da Fazenda (www. já testado e em uso em todo Brasil.19. para consultas nos respectivos Portais Estaduais. de 14. Quem pode utilizar a Nota Fiscal Avulsa Eletrônica (NFA-e)? A Nota Fiscal Avulsa poderá ser utilizada: I . oferecendo aos usuários a opção de emitir a Nota Fiscal Avulsa. antes da autorização da NFA-e. já previstas na Legislação Tributária Estadual vigente. devido à informatização do sistema. de forma eletrônica.br). 9-A a 9-H do Anexo 11 – RICMS-SC/01 (http://200.95.sef. ou acompanhada do respectivo DARE pago (se for o caso).

V .Não tributada”. III . que será escriturado no livro Registro de Saídas.b) deverá. deverá acompanhar o Conhecimento de Transporte Rodoviário de Cargas ou comprovante de recolhimento do ICMS sobre o frete se o transportador não tiver o CTRC. na hipótese prevista no § 5º do art. 5º do Anexo 4.(Alternativa a Nota Fiscal Avulsa em papel). fundos especiais.III . o imposto deverá ser recolhido por ocasião do fato gerador.para documentar as movimentações de bens e materiais entre os órgãos da administração direta.II . antes de iniciado o transporte.000. tv. roupas e miudezas diversas” “Valor R$ 10. Observação: Se o transporte for efetuado por terceiro. caso em que:a) o contribuinte deverá emitir Cupom Fiscal ou Nota Fiscal de Venda a Consumidor.A NFA-e contempla também as operações que envolvam transporte de animais.nas devoluções efetuadas por comerciante varejista que não possua Nota Fiscal. No campo “Natureza da Operação” deve constar: “Outras saídas de mercadorias ou prestações de serviços”. (art 47 e 48.por contribuinte para o qual tenha sido negada a autorização para impressão de documentos fiscais nos termos do art. Dispensada de visto prévio conforme art. 143.b) deverão ser observados os procedimentos de controle definidos pelo Gerente Regional da Fazenda Estadual da jurisdição do estabelecimento. No campo Tributação escolher a opção: “41 . §2º do Anexo 5 do RICMS/SC”. Como por exemplo: “Pertences domésticos usados tais como: geladeira. fogão. autarquias. ficando o transporte e aproveitamento de crédito condicionado à apresentação do DARE-SC. optante pelo SIMEI. Anexo 5. quando não realizadas por Produtor Agropecuário inscrito na SEFAZ/SC. No campo “Descrição do Produto” discriminar os bens e atribuir um valor aos mesmos ou utilizar genericamente e globalmente as descrições e valores.caso em que:a) o número das Notas Fiscais Avulsas adquiridas pelo contribuinte serão registradas no livro RUDFTO. expressão igual campo CFOP. modelo 2. No campo CRT constar: “Regime Normal”.00”. RICMS). . som. móveis. VI . Como preencher a Nota Fiscal Avulsa Eletrônica (NFA-e) ao efetuar uma mudança? Esta nota não precisa ser visada pelo Fisco. utensílios domésticos. No campo “Informações Complementares” deve constar a seguinte frase: “Mudança de pertences domésticos. ser visada pelo fisco. 47. Fora do campo de incidência do ICMS. fundações públicas e empresas dependentes estaduais. modelo 1 ou 1-A.c) nas operações destinadas a contribuinte.pelo empreendedor individual. IV . que reterá o Cupom Fiscal ou a primeira via da Nota Fiscal de Venda a Consumidor.

Quando a Nota Fiscal Avulsa Eletrônica (NFA-e)deve ser visada pelo Fisco? A Nota Fiscal deverá ser visada pelo Fisco:. e estão fora do campo de incidência do ICMS. etc. para prestação de serviços a terceiros. Anexo 5. A Nota Fiscal Avulsa Eletrônica (NFA-e) pode acobertar operações interestaduais? Sim.quando houver destaque de ICMS. II. que se tenha o acompanhamento da nota fiscal de aquisição. ou fotocópia. no momento do visto. tais bens não se configuram como mercadoria. Onde é possível obter a Nota Fiscal Avulsa em papel? A Nota Fiscal Avulsa em papel é adquirida em livrarias.É necessário a emissão de Nota Fiscal Avulsa Eletrônica (NFA-e) para acobertar transporte de bens particulares para prestação de serviços ? A circulação de bens de propriedade de pessoas físicas ou jurídicas não obrigadas à inscrição estadual. É recomendável. que deve ser acessado no . desde que seja utilizada dentro das situações previstas para o uso de Nota Fiscal Avulsa no RICMS. podendo ser emitida em possíveis casos de indisponibilidade do aplicativo emissor da NFA-e. 47. por meio do aplicativo DFE – Emissor de Nota Fiscal Avulsa. (art 47. Anexo 5. contudo. Onde emitir a Nota Fiscal Avulsa Eletrônica (NFA-e) para contribuintes ? Para contribuintes inscritos a Nota Fiscal Avulsa Eletrônica (NFA-e) está disponibilizada. caso em que deverá estar acompanhada do Cupom Fiscal ou da 1ª via da Nota Fiscal de venda ao consumidor. modelo 2.O documento não deverá ser visado quando não houver destaque do imposto na nota fiscal ou quando a Nota Fiscal Avulsa transitar acompanhada da comprovação do recolhimento do imposto mediante apresentação do DARE-SC. no Sistema de Administração Tributária ( S@T). devendo ser apresentado ao auditor-fiscal. notebook para demonstrar “data show”. continua válida. betoneira por pedreiro. modelo 1 ou 1-A. A Nota Fiscal Avulsa em papel é válida ? A Nota Fiscal Avulsa em papel nos termos do RICMS-SC/01. “b” e §2º.nas devoluções efetuadas por comerciante varejista que não possua Nota Fiscal. art. RICMS). que se comprove a propriedade. gráficas ou papelarias para serem usadas por pessoas não inscritas no cadastro da SEF/SC.. o documento de arrecadação (DARE). tais como máquinas para cortar grama.

situação em que se enquadram os órgãos da Administração Pública. Órgãos da Administração Pública podem emitir Nota Fiscal Avulsa Eletrônica (NFA-e)? Sim. . I. A Nota Fiscal Avulsa poderá ser utilizada por pessoas não obrigadas à emissão de documentos fiscais (art.PERFIL CONTRIBUINTE ou no PERFIL CONTADOR. que atende os não obrigados ao uso da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e). 47. do Anexo 5 do RICMS/SC).

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful