Você está na página 1de 32

QUINZENÁRIO INDEPENDENTE AO SERVIÇO DAS COMUNIDADES DE LÍNGUA PORTUGUESA

2 a Quinzena de Maio de 2009


Ano XXIX - No. 1063 Modesto, California
$1.50 / $40.00 Anual

E de Azul Portugal se cobriu!

RECONHECIMENTO Quantas mais vezes vamos ver o Tribuna de azul?


Vitória justa da equipa mais consistente e regular de 2008/2009
Manuel Eduardo Vieira
reconhecido
O industrial Manuel Eduardo
Escola Dom Diniz - 25 anos
Vieira é candidato ao Prémio
Empreendedorismo Inovador
da Diáspora Portuguesa a ter lu-
gar no dia 8 de Junho no Centro
Cultural de Belém, em Lisboa.
Também estará presente no Dia
de Portugal em Santarém.

DESPEDIDA

Comunidade despede-se
do Cônsul de Portugal

Realizou-se no S.E.S. de Santa Clara um beberete de


Na foto, Classe de 1984, “Os Originais”: (da esquerda para a direita) John V. Simas, Sandra Dutra, Sergio Paulo Pires, Ana
despedida a Teresa Sotto Maior e António Alves de
Luisa Pires, Marcos Medeiros, Marcia do Carmo Paulo, Paul M. Azevedo, Lisa Ann Pioli. Pag. 20
Carvalho, Cônsul Geral de Portugal em San Francis-
co. Pag. 5 portuguesetribune@sbcglobal.net • www.portuguesetribune.com • www.tribunaportuguesa.com
2 SEGUNDA PÁGINA 15 de Maio de 2009

Crónicas do Perrexil
Discriminação e J. B. Castro Avila
EDITORIAL mais coisas...

S
Os Açores são Portugal...

M
e há um lugar onde Pobrezinhos, mal feitinhos tugal (Histórias de Vida), o Presidente nas nossas
ariza, mais uma vez cantou por essa Ame- o homem é total- (graças a Deus), sem prin- para mandar um sinal aos próprias casas e mandar o
rica fora, encantou, e representou tão bem mente discrimina- cipo, meio e fim. Histórias Contactos de como fazer nosso voto pelo Correio.
quer o Fado, quer as novas músicas em que do é na “shower”. mal contadas, imagens mal as coisas mais bem feitas. Até agora sempre votei nas
agora está envolvida, como se pode ouvir no Convido-os a contarem enquadradas, enfim... A partir daí alguns Con- eleições portuguesas na
seu ultimo CD. quantos shampoos e con- Mesmo assim houve uma tactos compreenderam a minha casa na America,
Em Turlock e quando ela perguntou que países é que es- dicionadores estão dentro altura, que eu me insurgi mensagem da RTP e hoje até que o Partido Socialis-
tavam representados na Sala, depois de muitas gente ter de uma shower. porque razão a RTP não há cerca de meia duzia de ta e alguns dos seus mais
indicado os países de origem, desde a Ucrania, Holanda, O meu estudo, quer em transmitia aqueles progra- Contactos que estão a um infelizes e calados deputa-
America, Brasil, etc, ouviou-se uma voz a dizer “Açores”. minha casa, quer em casa mas em Portugal através nível muito superior aos dos, resolveram este ano,
Mariza, no seu excelente Inglês, disse “I thought Azores de amigos meus, dá uma dos canais principais. Um restantes. que os votos no estrangei-
belong to Portugal”. Dito por ela, e como o Inglês não é média de 8 a 10 shampoos dia, estando em Portugal, É claro que a RTP não ro deveriam ser presen-
a sua língua nativa, podemos considerar a resposta como por shower só para as mu- observei com os olhos de pode escolher estes cin- ciais, isto, nós teriamos de
um lapsus linguae. Se por acaso tivesse sido dito em lheres. lá, alguns Contactos. En- co ou seis e mostrá-los na ir ao Consulado ou outros
Português e por algum político, então o caso mudava de Ainda me lembro quando tão apercebi-me que os RTP 1 ou 2 e deixar para lugares para votar.
figura. Os Açores não pertencem a Portugal, os Açores tinha cabelo, e ás vezes Contactos, na realidade trás os outros, que ainda Se eu posso votar para o
são Portugal. Ponto final. gostava de comprar um não tinham qualidade para não estão na recta da qua- Presidente deste grande
shampoo de marca, minha entrarem na roda viva da lidade. País em casa, como é que
O actual Consul Geral de Portugal em San Francisco, mulher me dizer: “para que televisão europeia. E hoje Pode ser que um dia os não posso votar para um
Antonio Alves de Carvalho, está de saida, depois de qua- é que vais gastar dinheiro, em dia dou as mãos à pal- Contactos, em vez de se- simples deputado europeu
se cinco anos na nossa terra da California. se eu ainda tenho tantos matória por isso. rem passados (vergonho- que, coitado, vai para a
Seria interessante alguém fazer uma tese de Mestrado so- no quarto de banho”. E A RTP demorou algum samente) na RTP Africa Bruxelas e na maioria dos
bre o trabalho, sucessos e insucessos dos vários Cônsules eu dizia-lhe: “mas os teus tempo a tentar mudar as (quem é que vê a RTP casos nem abre a boca du-
que passaram pela California. shampoos são para cabelos situações e em 2008 con- Africa??? - na Terceira o rante quatro anos.
Seria importante estudar-se quantos deles se interessaram pintados, cabelos sedosos, vidou os Contactos todos Contacto California é vis- Não vou votar nestas elei-
pela relação de Portugal e a nossa Comunidade e quantos cabelos curtos, cabelos a reunirem-se em Lisboa, to à meia-noite e às 6 horas ções e vou aconselhar to-
deles passaram por cá como o vento de inverno. Com compridos, etc.. E ela di- para em conjunto decidi- da manhã) possam passar dos os meus amigos a fa-
rajadas e sem deixar rasto. zia, com certo descara- rem certas mudanças, até na RTP 1 ou 2 e que Portu- zerem o mesmo.
mento: “- para o teu cabelo mesmo em standardizar os gal possa ver as nossas co- Que Portugal fique lá com
Leiam com atenção o novo Regulamento Consular que qualquer coisa serve”. separadores entre os diver- munidades, contadas com os seus deputados - maio-
prevê a criação de Conselhos Consultivos, na página 4. “Homem sofre, como di- sos segmentos dos trinta peso, medida, arte, saber, ritáriamente calados - que
Como sempre, de Portugal às vezes vêm boas ideias, o zem os brasileiros”. minutos. técnica, inteligência e pre- nós pouparemos a gasolina

Q
grande problema é o fracasso das suas implementações e Os Contactos partiram paração. da ida ao consulado.

N
aceitaçõoes - veja-se o aborto que é o Conselho das Co- uem não se lem- para as suas terras e al-
munidades. Esperamos que este regulamento não venha bra do principio guns compreenderam a esta grande
misturar as águas para ficar tudo na mesma. dos Programas mensagem. A RTP até teve terra da Ame-
Voltaremos a este assunto mais tarde. Contactos de a coragem de fazer o seu rica nós pode-
jose avila todo o mundo. próprio Contacto para Por- mos votar para

Year XXIX, Number 1063, May 15, 2009


COLABORAÇÃO 3

Tribuna da Saudade Na companhia do Funcho


Ferreira Moreno Escrevendo p’ró jornal luso-ca- No seu livrinho “A Alma do Povo abrenúncio!
nadiano VOICE (26/Janeiro/09), Micaelense”, o padre Ernesto
a dra. Ana Costa Barros indicou Ferreira deixou dito que “no tra- Não há pão c’mó pão alvo,

A
ser o funcho um arbusto mui- tamento da cobrela um dos requi- Nem cheiro c’mó do funcho;
o descrever a chega- formes, aromáticas e doces. to elegante, dotado dum aroma sitos é aspergir, com um galho de Não há amor igual ao meu,
da de João Gonçalves Jenny Linford (A Pocket Guide inconfundivelmente agradável. funcho molhado em água fria, a Que nunca toma caruncho.
Zargo à ilha da Ma- to Herbs) apontou ser o funcho Foi utilizado na culinária desde parte do corpo afectada, fazendo
deira, Gaspar Frutu- originário da Europa meridional, o tempo dos Romanos até ao dia ao mesmo tempo três cruzes e di- O funcho tem bom cheiro,
oso anotou: “Chegados ao for- crescendo em lugares áridos e de hoje. zendo: Iria perguntou a Santa Iria P’ra quem o sabe cheirar;
moso vale, que de lisos e alegres soalheiros, com cheiro e sabor a Os Gregos e os Romanos utiliza- / Cobrela macha ou cobrela fê- Quem falar c’o meu amor,
seixos era coberto, sem haver erva-doce, utilizado na medicina vam o funcho como erva medici- mea / Com que se curaria? / Com Tem trabalhos a passar.
outro género de arvoredo, senão e na culinária. O cultivo do fun- nal p’ra estimular o fluxo de leite funcho e água fria. Padre Nosso,
muito funcho que cobria o vale cho remonta aos tempos primiti- materno e p’ra tratar problemas Avé Maria”. Atrevido foi o funcho,
até o mar por bom espaço, e pelo vos. Segundo a mitologia grega, menstruais e gastrointestinais, Como acentuou o padre Ferrei- Em nascer ao pé do trigo;
muito funcho que nele achou, lhe Prometeu teria escondido num tais como a flatulência e disten- ra, “as plantas criou-as Deus e a Atrevido foste tu
pôs nome o Funchal, onde depois talo oco de funcho o fogo, que são abdominal. cada uma dotou de caracteres e Quando falaste comigo.
fundou uma vila de seu nome, roubara dos deuses p’ra entregá- Usa-se o chá de funcho p’ra gar- dons especiais, mas a ingenuida-
que já neste tempo é uma nobre e lo à humanidade. garejar e refrescar o hálito, p’ra de popular inventa-lhe outros que Aqui, donde estou, bem vejo
sumptuosa cidade”. (Saudades da Os Romanos serviam-se dos re- melhorar dores de garganta e nunca a ciência pôde nem jamais Muito funcho a abanar;
Terra, Livro II, pg. 19, Ed. 1998). bentos do funcho p’ra comê-los aliviar gengivas inflamadas, po- poderá nelas descobrir”. Também vejo o meu amor,
O Dicionário da Língua Portu- como vegetais, e usavam as se- dendo-se usar também p’ra lavar É bem conhecido o uso do funcho Mas não lhe posso falar.
guesa define funchal exactamen- mentes como condimento p’rós os olhos, especialmente mistura- na confecção de sopas e caldos.
te como sítio ou terreno onde molhos. Na medicina, o funcho do com as malvas, em casos de Curiosamente, não encontrei em Funcho verde no quintal,
crescem funchos. Por funcho en- era recomendado p’ra ajudar a conjuntivites. No entanto, como parte alguma quaisquer referên- De verde se está perdendo;
tende-se, evidentemente, aquela digestão, recuperar o apetite, ali- advertiu Costa Barros, o funcho cias ao funcho como comida apre- Assim sois vós, ó menina,
planta herbácea e rizomatosa, da viar dores de estômago e flatulên- não é recomendável na grávida ciada pelos coelhos. Nos meus De falsa me andais vendendo.
família das Apiáceas-Umbelífe- cia. O chá de funcho constituiu devido a que, em grandes doses, tempos de miúdo, nas ilhas,
ras, emitindo caules verdes, com remédio tradicional p’ra crianças pode acelerar o parto. fui muitas vezes ao Pico das Pus o pé no funcho verde,
folhas divididas em lacínias fili- sofrendo cólicas. Freiras apanhar funcho p’rós O funcho me fez falar;
nossos coelhos “aquartelados” Se é que tens outros amores,
no quintal. No entanto, quando Eu hei-tos fazer largar.
um coelho era seleccionado p’ra
determinado “prato do dia”, era Já vi funcho murcho
costume obrigatório não forne- Tornar a reverdecer;
cer-lhe funcho nessa semana, a Já vi deixar o amor
fim da carne perder aquele “gos- E torná-lo a querer.
tinho” a funcho.
Confesso, francamente, que me A salsa ao pé da ribeira,
delicia um almoço de coelho fri- O funcho da outra banda;
cassé, guisado ou assado, à caça- Hei-de vencer os teus olhos,
dora ou à jardineira... mas sopa Inda que corra demanda
ou caldo de funcho, mil vezes
4 COLABORAÇÃO 15 de Maio de 2009

Da Música e dos Sons


Traços do Quotidiano
Nelson Ponta-Garça O Avental Margarida da Silva
npgproductions@gmail.com
da Avó santamarense67@yahoo.com

LABJOVEM – Concurso
O
amigo Jess Loya en- irrequietos, e, às vezes, ovos mobília em poucos segundos.

de Jovens criadores viou-me este artigo meios chocados para acabarem a Quando o jantar estava pronto, a
que achei muito inte- incubação no forno morno. avó chegava ao balcão e abanava
ressante e que tomei a Quando recebiam visitas, o aven- o avental para avisar os homens a
liberdade de o traduzir do inglês. tal era um lugar ideal para as trabalhar no campo que era hora
O concurso LABJOVEM é um projecto que visa incentivar e pro- Espero que os nossos estimados crianças mais acanhadas se es- da refeição.
mover jovens criadores das diferentes áreas artísticas, servindo de leitores gostem e lhes faça relem- conderem. Levará muito tempo para que seja
plataforma a uma nova geração de artistas Açorianos. brar o avental da sua avó. Infe- Quando fazia frio a avó envol- inventado algo tão útil que possa
lizmente, como desconheço o via o avental nos braços para se substituir o velho avental.
autor, não lhe posso dar o devido aquecer. Envie isto para aqueles que tal-
As áreas contempladas na presente edição são: Arquitectura, Artes Aqueles aventais grandes ser- vez conhecem e gostem da histó-
Plásticas, Dança, Performance, Design de Moda, Design Gráfico, crédito.
“ Julgo que hoje os nossos filhos viam para a avó limpar o suor da ria do avental da avó.
Fotografia, Ilustração e Banda Desenhada, Literatura, Música, face enquanto cozinhava debru-
não sabem o que é um avental.
Teatro e Vídeo. çada sobre o fogão de lenha. LEMBREM-SE:
O uso principal do avental era
para a avó proteger o seu vesti- O avental servia para transportar
O LABJOVEM, projecto da Associação Cultural Burra de Milho é do, pois ela não possuia muitos, gravetos e lenha para a cozinha e A avó usava o avental para colo-
um projecto interdepartamental que envolve as direcções regionais e o avental era mais fácil de lavar vegetais do quintal. car o pastel quente de maçã no
da Juventude, da Cultura e das Comunidades, pretende ser um ponto e feito de fazenda mais barata. O avental era usado para recolher parapeito da janela para arrefecer.
de afirmação na relação entre o Governo dos Açores e os jovens Além disso, o avental servia de as cascas das ervilhas e atirá-las As netas agora põe o pastel à ja-
criadores açorianos. pegas para retirar as panelas do fora. nela para descongelar e, de certo,
forno. No Outono o avental servia para ficariam muito perturbadas só a
O avental era ideal para enxugar trazer as maçãs que caíam da ár- imaginar os gérmens que podiam
Do concurso resultará uma selecção de projectos que serão apresen- vore. existir naquele avental...
tados nos Açores sob o formato de Mostra Regional. O júri de cada as lágrimas das crianças, e, em
algumas ocasiões, usado para Quando algumas visitas inespe- No entanto, não me lembro de
área será constituído por pessoas de reconhecido mérito e idonei- radas apareciam a subir a rua, era alguma vez ter apanhado uma
limpar orelhas sujas.
dade. Este concurso está aberto até ao dia 31 de Outubro. surpreendente ver como avó usa- doença proveniente do avental da
No galinheiro o aventual era usa-
do para trazer ovos, pintainhos va o avental para limpar o pó da avó de que tanto gostava.”
Este ano o LABVOVEM Inclui também as comunidades Portugue-
sas espalhadas pelo mundo através do LABCOMUNIDADES . Aos
projectos que entre os seleccionados tenham sido concebidos por O Conselho das Comunidades em Tribunal
descendentes de açorianos, até a terceira geração, residentes nos
LISBOA - A decisão do tribu- e determino a repetição da elei- a lista derrotada de ter “manipu-
Estados Unidos da América e Canadá.
nal, a que a Agência Lusa teve ção, em nova reunião do Plenário lado” todo o processo. “É uma
acesso, acolheu a contestação do Conselho,” refere o texto do verdade mentirosa que vingou
Para inscrição e mais informações visite : http://pt.labjovem.pt/
de Eduardo Dias relativamente à tribunal, assinado pela juíza Ele- temporariamente,” afirmou o
não aprovação durante a reunião onora Almeida Viegas, datado de conselheiro eleito em Macau.
do regulamento de funcionamen- 30 de Abril. Para Fernando Gomes, “todo
to do Conselho, mas rejeitou as O tribunal notifica ainda o Minis- o processo do plenário em Outu-
restantes pretensões do queixoso, tério dos Negócios Estrangeiros bro último foi manietado e mani-
considerando nomeadamente que (MNE) a convocar, no prazo de pulado pela comitiva onde estava
Fernando Gomes “não estava im- seis meses, nova reunião plenária o conselheiro do Luxemburgo e
pedido de votar e ser eleito para o deste órgão consultivo do Gover- que integrava outros membros da
Conselho Permanente.” no sobre questões de emigração lista A,” derrotada.
“Anulo a eleição do Conselho para a repetição das eleições. O presidente do CPCP adian-
Permanente das Comunidades O Presidente do Conselho Perma- tou que o “recurso interposto pelo
Portuguesas que teve lugar no nente das Comunidades Portu- Ministério dos Negócios Estran-
decurso da reunião do Plenário guesas, Fernando Gomes, consi- geiros vai seguir para o Supremo
do Conselho das Comunidades derou que a anulação das eleições Tribunal Administrativo
Portuguesas realizada nos dias daquele órgão foi baseada numa
15,16 e 17 de Outubro de 2008 [...] “verdade mentirosa,” acusando

Novo regulamento consular


Publicado no Diário da República de 31 de Março, o ensino português no estrangeiro da respectiva área
novo Regulamento Consular apresentado pelo Mi- de jurisdição ou, caso não exista, por um professor
nistério dos Negócios Estrangeiros, prevê a criação de português ou encarregado de educação inscrito
de conselhos consultivos da área consular, junto de no posto ou secção consular; e ainda por “elemen-
cada posto ou secção consular, “sempre existam, tos representativos da comunidade portuguesa”,
pelo menos, 1000 cidadãos portugueses inscritos”. que não deverão ser menos de dois ou mais de 12.
De acordo com o Regulamento Consular, o conse- Estes últimos serão indicados de entre as associa-
lho consultivo tem como competências, “produzir ções de portugueses e nomeados pelo titular do
informações e pareceres sobre as matérias que afec- posto ou secção consular, de acordo com o número
tem os portugueses residentes” na respectiva área de inscritos nos registos consulares.
consular e ainda “elaborar e propor recomendações Os conselhos consultivos reúnem ordinariamente
respeitantes à aplicação das políticas dirigidas às três vezes por ano, convocados pelo cônsul.
comunidades portuguesas”. Podem ainda reunir extraordinariamente por inicia-
Os membros do conselho deverão ser nomeados tiva do seu presidente ou por requerimento de, pelo
até seis meses após a “entrada em funções de cada menos, um terço dos seus membros, refere ainda o
novo titular do posto”, sendo este organismo com- Regulamento Consular.
posto pelo titular do posto ou secção consular, que
o preside; pelo assessor, adido ou conselheiro social
ou cultural, quando existam; pelo coordenador do
COLABORAÇÃO 5

Muito Bons Somos Nós Hora de decoro


“Milhares de portugueses vão perdendo os seus empregos. Famílias à beira da fome,
Joel Neto casamentos destruídos, suicídios – há de tudo. Entretanto, uns quantos fecham as
neto.joel@gmail.com cantinas aos miúdos e tomam de assalto as televisões para dizer que aceitam comple-
tamente ser avaliados, desde que não sejam nunca alvo de avaliação.”

A
h, como eu queria do que a de professor. fecham todos os dias um pouco Mas todos nós temos amigos vida, alguns deles às suas e às de
agora ser professor... Comparado com um professor, por todo o mundo, incluindo em que pararam de aparecer nos uma série de outras pessoas. E de
Aturar miúdos cha- um jornalista é pouco mais do Portugal. Milhões e milhões de lugares onde nos encontravam certeza que, como eu, muito gos-
tos, trabalhar a deso- que um inútil, destacando os pessoas vão perdendo os seus porque deixaram de ter dinheiro tariam agora todos eles de serem
ras, fazer ginástica com o orde- pequenos e os grandes equívo- empregos. Milhares e milhares para o básico, quanto mais para professores e de andarem a discu-
nado – mas nunca, nunca temer cos do quotidiano de uma forma de portugueses também. Famí- os pequenos prazeres. Todos nós tir o estatuto de carreira, seguros
pela minha sobrevivência. Discu- quase lúdica, às vezes mesmo lias à beira da fome, casamentos temos amigos que pararam de te- de que, melhor ou pior, essa car-
tir o estatuto da carreira, contar irresponsável. Comparado a um destruídos, suicídios – há de tudo. lefonar porque simplesmente dei- reira não acabará nunca.
os dias para a pré-aposentação, professor, um advogado é pouco Entretanto, uns quantos fecham xaram de ter cabeça para os afec-
imaginar a ginástica suplementar mais do que um pária, um vam- as cantinas aos miúdos e tomam tos, quanto mais para a conversa
que um dia terei de fazer com a piro com o hábito de alimentar- de assalto as televisões para dizer de circunstância. Amigos pobres,
reforma – mas nunca, nunca te- se dos desaguisados do dia-a-dia que aceitam completamente ser amigos ricos e amigos de classe in revista NS
mer pela sobrevivência da minha sem qualquer intenção profilác- avaliados, desde que não sejam média – todos a deitar contas à
empresa. Aderir a uma greve, tica (e, aliás, fazendo-se muitas nunca alvo de avaliação. Acho

E
abdicar de um dia ou dois de or- vezes pagar principescamente obsceno.
denado em prol do bem comum, por isso). Comparado com um isto sou eu a falar. Eu
começar desde já a pensar na gi- professor, um médico salva umas que sou uma peça de
nástica terrível que terei de fazer quantas vidas, mas não consegui- engrenagem – e que
no fim deste mesmo mês sem rá nunca salvar a humanidade. Já bem podia atirar-me
aqueles dois dias de ordenado – os professores são provavelmente amanhã mesmo da ponte sobre o
mas nunca, nunca temer pela so- a nossa única promessa de um fu- Tejo sem que mundo ficasse mais
brevivência da actividade a que turo melhor – a única esperança rico ou mais pobre com isso.
decidi dedicar a minha vida. para essa humanidade. Devíamos Agora tento pôr-me no papel dos
É mau, ser professor? Tem as ter mais respeito por eles. donos das pequenas empresas,
suas desvantagens – e, entre elas, E porém, havendo professores desesperados porque uma vida
a menor não é com certeza a tão em situação de trabalho precário, inteira de trabalho se lhes escoou
pouca importância que tantas ve- a esmagadora maioria desfruta entre os dedos sem que eles tives-
zes as sociedades contemporâne- de condição efectiva. E, havendo sem sequer tempo de dar por isso,
as dão aos seus professores. Dos professores em escolas privadas e imagino como olharão para a
Estados Unidos à Austrália, do de futuro incerto, a esmagadora inexorabilidade deste protesto.
Brasil ao Japão e de França à Ale- maioria trabalha para o Estado. Depois tento pôr-me na pele dos
manha, como ainda recentemen- Compare-se isso com o momen- presidentes de grandes empresas,
te nos mostraram os filmes “A to vivido na economia privada desesperados porque uma vida
Turma” ou “A Onda” – de todo o e vira de imediato obsceno que inteira de trabalho se lhes escoa
lado, tanto quando daqui mesmo, haja centenas de milhar de por- entre os dedos – e, com ela, as
nos chegam exemplos do quanto tugueses dispostos a fechar es- vidas de trabalho de centenas de
a classe tem de lutar por um mí- colas, bibliotecas e cantinas em outras pessoas que com eles cola-
nimo de atenção dos alunos e por defesa do estatuto da sua carrei- boram há anos – e imagino o que
um mínimo de reconhecimento ra. Pequenas empresas encerram acharão também eles do protesto
por parte dos pais destes. O que todos os dias às centenas. Médias dos professores. Achá-lo-ão obs-
está mal. Porque, se pensarmos empresas encerram todos os dias ceno.
bem, não há profissão mais nobre às dezenas. Grandes empresas Desculpem-me o moralismo.

Comunidade da àrea da Baía despediu-se do Cônsul Geral


Realizou-se no dia 8 de Maio de
2009, no S.E.S. de Santa Clara,
por iniciativa de alguns amigos,
um beberete de despedida ao
Cônsul Geral de Portugal em San
Francisco, Antonio Alves de Car-
valho e esposa Teresa Sotto Maior
Carvalho. Dezassete organizações
estiveram presentes nesta despedi-
da na área da Baía. Possívelmente
outras haverá em diferentes áreas
do círculo consular.
Antonio Alves de Carvalho, tal
como outros, criou o seu próprio
estilo de se relacionar com a co-
munidade Portuguesa.
Tribuna Portuguesa irá em breve
entrevistar o Consul de Portugal
para saber o que correu bem e o
que é preciso mudar no futuro,
para que as relações entre Portugal
e as comunidades sejam sempre
claras e positivas. 17 Organizações quiseram estar presentes no beberete de despedida ao Consul Geral de Portugal em San Francisco

Aspecto do Salão de S.E.S. de Santa Clara Antonio Alves de Carvalho, Consul-Geral em San Teresa Sotto Maior Carvalho, emocionou-se na
Francisco despedida
6 COMUNIDADE 15 de Maio de 2009

50° Aniversário Matrimonial Coisas & Loisas


Ida e Fernando Dutra

Filhos, nora e netos proporcionaram momentos alegres a seus pais e avós, o casal Ida e A Mariza já está ao nível de estrelato. Já se dá ao luxo de brincar
Fernando Dutra, de Long Beach, na comemoração dos 50 anos matrimoniais. com a voz da maneira que mais lhe apetece, numa sinfonia gestual de
A cerimónia aniversariante realizou-se no dia 25 de Abril, foi simples, mas muito bom efeito.
significativa e teve lugar num restaurante da cidade de Wittier. Os conhecidos fados de outrora tornaram-se agora em interpretações
Durante o repasto usaram da palavra Fernado Dutra Junior, Mary Dutra, Edmundo diferentes, melodiosas, de rara beleza cénica.
Macedo, Consul Honorário de Portugal, Alberto Sousa e Estela Simas e no fim os ani- Valeu a pena vê-la de novo. Os acompanhantes foram extraordinári-
versariantes agradeceram as presenças e as palavras amigas e elogiosas que lhe foram os. Mil pessoas em Turlock e 3 mil em Oakland.
dirigidas.
Tribuna Portuguesa envia saudações aos casal Dutra.
Manuel Eduardo Vieira vai representar a California no
Concurso sobre o Empreendedorismo nas Comunidades. É impor-
tante que todos os anos tenhamos empreendedores nesses foruns de
reconhecimento. Temos tanta gente, muitas delas desconhecidas do
grande publico, que merece aparecer na ribalta e que possa demon-
strar em Portugal todo o conhecimento adquirido “in this country of
ours”.

É importante que se leiam os Comunicados do Consul-


ado-Geral de San Francsico, (pág. 14) porque muitos deles oferecem
programas para jovens e para pessoas da terceira idade, além de
tratarem de outros assuntos como concursos para diversas vertentes.
De Portugal, às vezes, nem só mau vento...

Concerto de Música Clássica Portuguesa na Igreja


das Cinco Chagas
Integrado no dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Por-
tuguesas, realizar-se-á um Concerto de Música Clássica Portuguesa
na Igrela Nacional Portuguesa das Cinco Chagas, Domingo, 31 de
Maio de 2009, pelas 2:30 da tarde.
A Mission Chamber Orchestra de San Jose, executará o concerto, a
qual interpretará pela primeira vez na Califórnia o Requiem dedicado
à memória de Camões do compositor Portugues, João Domingos
Bomtempo. Além da Orquestra, o Requiem será cantado pelo Deo
Gloria Choir, composto por 50 elementos, sob a direcção de Sharon
Xavier de Sousa. Entrada, antes do concerto $20 por pessoa, à porta
$22.
A não perder.

DISH Network
Muito Mais por Menos
RTP $4.00 + Turbo bronze ($9.99 ao mês,
válido por seis meses com contrato) = $13.99
ao mês
Ligue agora mesmo.

Falamos Português 1-559-435-1276


Cell 1-559-347-8257

Costa Electronics
Dealar autorizado do Dish network
Email - costatv@comcast.net

CONVERSA COM JESUS espero com fé e confiança (pede-se a graça


com fé). Fazei, Divino Jesus, que antes de
Converse com Jesus todos os dias, durante terminar esta conversa que terei conVosco
nove dias orar: durante nove dias, eu alcance esta graça
Meu Jesus em Vós depositei toda a minha que peço com fé. Com gratidão publicarei
confiança. Vós sabeis de tudo, Pai e Senhor esta oração para que outros que precisem
do Universo, sois o Rei. Vós que fizestes de Vós aprendam a ter fé e confiança na
o paralítico andar, o morto voltar a viver, tua misericórdia. Ilumine meus passos,
o leproso sarar, Vós que vedes minhas an- assim como o Sol ilumina todos os dias o
gústias, minhas lágrimas, bem sabes, Di- amanhecer e testemunha a nossa conversa.
vino Amigo, como preciso alcançar do Vós Jesus, tenho confiança em Vós, cada vez
esta grande graça: (pede-se a graça com mais aumenta a minha fé, por graças al-
fé). A minha conversa conVosco, Mestre, cançadas.
dá-me ânimo e alegria de viver. Só de Vós
COLABORAÇÃO 7

Rasgos d’Alma
À mosca
Luciano Cardoso
lucianoac@comcast.net

A
inda na buliçosa década de ses- gos que partilhavam do mesmo gosto. Os
senta – então rapazola esper- projetos foram nascendo e as experiências
talhote e bastante curioso em tornaram-se inesqueciveis para o resto das
sair numa comédia com mais nossas vidas.
dois ou três amigos – lembro-me de ter Numa rápida recolha, ao passar os olhos
ido pedir ao presidente da sociedade filar- por cima dos anos que já lá vão, constato
mónica lá da freguesia se podiamos usar o que já lá vão trinta.
palco da sede para nos ensaiarmos. A res- Foi no começo da colorida década de oi-
posta não se fez esperar: “E porque não, tenta, no acolhimento cultural da defunta
rapazes?...O palco está ali à mosca…” Familia Portuguesa de San Leandro, que
nos aventurámos com a ingénua peça “De-
O nosso gracioso amigo José Àvila – que zembro Quente” a percorrer no frio Inver-
tem sabido fazer da sua merecida reforma no as longinquas estradas da California
um caso sério de exemplar dedicação ao para subirmos aos palcos comunitários
jornalismo comunitário – foi-me há dias ante o agrado geral da nossa gente imigra-
ao baú acuculhado das minhas adorme- da. A semente estava lançada.
cidas memórias teatrais e deixou-mo todo Algum tempo depois, em San Jose, na
revirado ao desencantar-me distantes re- agradável companhia de Tony Goulart, te encenação do intrigante drama de Luis Romeu Correia, é mesmo um primor lite-
cordações que eu já julgava perpètuamen- Luis Leonel, Décio Oliveira, Gina Goulart Francisco Rebelo “Alguem Terá de Mor- rário que muito dignifica a virtuosa Arte
te engavetadas. e Teresa Neves , entre outros, “O Repar- rer”. Foi na formidável representação des- de Talma. Com o José Mendes, o Joaquim
À curiosa pergunta que perspicazmente tido”, de Luis Miranda Correia, deu bra- se clássico enredo que então se incorpo- Ávila, a Loraine e o José Barcelos, for-
lançou na primeira página da última edi- do localmente ao associar-se ao saudoso raram com o melhor do seu engenho, Inês mámos um elenco jeitoso de amigos com
ção – Que é feito do nosso Teatro? – fran- agrupamento musical Placard num mag- Eiras, Elio Paiva, Antonieta e Artur Cunha talento e vontade de ir mais alem. O espe-
camente, nao sei responder. nifico serão cultural levado a cabo com de Oliveira. A cativante revista musical táculo deu nas vistas e apeteceu-nos fazer
É mesmo bem possivel que até ande por aí estrondo no Portuguese Athletic Club. Os “Amor Aos Quadradinhos” – de novo, sob mais.
moribundo pelas ruas da amargura. Não aplausos e os elogios foram calorosos. O a inspirada batuta de Leo Medeiros, com- Tentou-se.
sei. Já há muito “reformado” dessas céni- “bichinho” ganhava forças. O interesse plementava o deliciante programa. Mas a verdade é que nestas aliciantes lides
cas andanças, não o posso confirmar. tornou-se legitimo. O “show” era verdadeiramente espetacu- de palco e seus bastidores, já não basta a
Ainda se a questão fosse posta noutros ter- Na temporada seguinte, de novo em San lar. Atestam-no ainda hoje a opinião geral velha carolice d’outrora para se poder che-
mos, – Como era feito o nosso teatro aqui Leandro, tirando partido do regenerado dos muitos que o presenciaram. gar lá como deve ser.
há uns anos atrás? – aí, talvez pudesse dar entusiasmo local, o ambicioso texto “Tra- Há muito mais pelo meio.
uma boa achega. gédia dos Montenegros” emparceirado Ainda há bem pouco tempo, fui intercepta- O teatro popular das danças e dos bailhi-
com a vistosa revista “Conflito Musical de do em San Jose pelo casal amigo, Filomena nhos que anualmente nos embelezam a di-
Quando cá cheguei, em fins de 78, e por- Gerações” – onde figurava a castiça voz e Manuel da Cunha Mendes – a quem esse vertida época do Carnaval dão-nos sempre
que trazia ainda a fervilhar dentro de mim de Leonel Garrido e o talento instrumen- reles “bichinho” do teatro que ensaiámos um cristalino ar da sua imensa graça.
o irriquieto “bichinho” que me fizera pi- tal dos irmãos Medeiros, exibiram-se com juntos no PAC aqui há duzia e meia d’anos Só é pena, francamente, no resto do ano,
sar entusiásticamente o palco ao longo da enorme êxito por toda a California lusa – a continua a roer-lhes o “miolo”. termos por ai tantos e tão bons palcos à
minha juventude lá na redonda ilha dos pedir mais e melhor. Não admira. Deixou saudades. mosca.
meus amores, comecei logo a fazer ami- Aconteceu um ano depois, com a brilhan- A explêndida peça “Grito de Outono”, de
8 FESTAS 15 de Maio de 2009

Extraordinária Corrida de Toiros


Sexta-feira, 12 de Junho 2009
Festa do CPSC de Stockton
Praça de São João em Thornton

6 Bravos e Nobres Toiros 6


de Frank Borba & Filhos, de Escalon
Cavaleiro Alberto Conde Matador Victor Blasquez Novilheiro Jesus Chover

Banda Açoriana de Escalon abrilhanta a corrida


Grupo de Forcados do Aposento de Turlock Admissão - $20.00, Menores de 10 anos grátis
Haverá Comida e bebidas
COLABORAÇÃO 9

Sabor Tropical Desabafo


Elen de Moraes
elendemoraes_rj@globo.com

H
á uma musica do cantor Ro- De repente, os jornais e as TVs já não co- culpada ainda quando
berto Carlos que diz: “por que mentam mais sobre quem está indo à ban- ponho a culpa nos outros
me arrasto aos seus pés, por carrota, que empresa caiu no despenha- pelas desgraças do mun-
que me dou tanto assim e por deiro e o assunto saiu da pauta, mudaram do, enfim, sou culpada
que não peço em troca, nada de volta pra o foco para a gripe suína. Será que esse por ser culpada...
mim...” vírus merece todo esse alarde, perguntam E o texto termina assim:
Ao escrever não gosto de conjugar os ver- os e-mails que recebo. Quem “vive” na in- “Jamais perca tempo
bos no presente, tampouco usar a primei- ternet sabe a que me refiro: são dezenas culpando outras pesso-
ra pessoa, porque prefiro contar historias, de e-mails que recebemos por hora e eles as por suas faltas ou pe-
mas tenho observado, ultimamente, tantos também só falam da gripe e a maioria para las desgraças do mundo.
amigos deprimidos, recolhidos em seus comentar que tudo pode ser uma “jogada” Compreenda que o que
pensamentos, atrelados aos seus desenga- dos laboratórios, dos governos, das pesso- importa na vida é aquilo
nos, voltados para si mesmos, e vejo tanta as interessadas em alguma coisa que nem que está sob seu controle.
tristeza nos olhares das pessoas que cru- ao menos sabem dizer o que é. Ficamos Você pode encontrar fa-
zam meu caminho, pelas ruas, que tenho a em dúvida se colocamos uma máscara no lhas nos atos dos demais
impressão que estão sendo martelados por nariz ou tampões nos ouvidos. ou nos seus, mas em vez
essa música, ininterruptamente, não sei se A angustia cresce. As pessoas se desani- de distribuir censuras ou
por causa de um grande amor que se foi ou mam. Os desempregados se desesperam. culpas pessoais, aja para
está indo (quem sabe indo tarde) ou muito Os famintos arregalam mais seus olhos, eliminá-las”. Um tex-
mais por se sentirem vilipendiados e rou- não só pela fome, muito mais de espanto to bonito, que veio sem
bados no que há de mais belo na vida: os pelos políticos que usam o dinheiro dos autoria, muito bom para
seus sonhos! Sonhos de uma vida melhor, impostos arrecadados (somos a nação com quem precisa de auto-
de ver os filhos bem encaminhados, de as maiores taxas de impostos do mundo), ajuda, mas só um emba-
ver a justiça fazendo justiças, um governo que usam o dinheiro do povo para manda- samento teórico que não
mais transparente, etc. rem as namoradas e a família para a Dis- faz muito eco com esse
Tiram-nos tanto, sem nada dar em troca, ney ou Europa. nosso momento.
que acabam tirando o nosso bem mais E o que disse nosso Presidente Lula a res- Do jeito que as coisas
precioso que é a nossa vontade de lutar. peito? Não sei, não entendi bem, no entan- caminham por aqui...
Tiram-nos as nossas aspirações e querem to parece que condenou o uso das cotas Parlamentar dizendo
de passagens para turismo (um deputado sidente Barak Obama. Afinal o Homem que está pouco se lixan-
que sejamos otimistas e que continuemos
havia mandado a sogra passear em Paris), sabe mais das coisas do que eu. do para a opinião pública e tantas coisas
a rir e a encarar o futuro com a mesma
mas afirmou que quando era deputado Para completar minha preocupação, hoje mais, difíceis de “engolirmos”... Só mes-
alegria dos tempos da inocência. Por isso,
também pagou passagens para sindicalis- uma amiga me repassa um e-mail e me mo “invocando” D. Pedro I para descer à
passei a me preocupar mais do que deve-
tas viajarem com ele até Brasília. Eu con- pergunta “De quem é a culpa?”. Antes de terra, voltar ao Brasil, dar um passeio lá
ria, com esse estado de coisas, mais do que
fesso que tinha “um pé atrás” com o nosso ler o bendito, eu já sabia que me imputa- pelas margens do Ipiranga e, aproveitando
desejo, sem saber se sou eu quem está “pra
Presidente, mas desde que o Presidente riam responsabilidade por mais alguma o passeio, bradar aquele seu famoso grito
baixo” ou se são os outros.
Obama disse que Lula “é o cara”, e deu-lhe coisa pela qual eu não tinha mérito algum. que parece ter caído no esquecimento pela
Não sabemos mais no que ou em quem
aquela tapinha de amigo nas costas, passei Dito e feito: sou culpada por falar muito e nossa gente.
acreditar. Há poucos dias estávamos ocu-
a enxergá-lo com a mesma simpatia que não agir, por não fazer a minha parte, por
pados com a crise financeira mundial e só
vi no sorriso do não menos simpático Pre- não arregaçar as mangas e ir à luta (mes-
falávamos e ouvíamos sobre esse assunto.
mo quando esta luta está proibida), mais

Ao Sabor do Vento
Não somos todos Portugueses?!
José Raposo
jraposo5@comcast.net

E
u não acreditei no que pronunciar pormenorizada e pu- gócios da sociedade. do Espirito Santo e outras agre- guel, da Terceira, Pico, Faial ou
os meus olhos viam blicamente sobre o assunto, mas, Conclusão, terão um título e tra- miações e clubes que por aí te- outra ilha qualquer e vamos nos
quando abri um enve- deixo um alvitre a quem de direi- balharão para outros encherem os mos, incluindo Filarmónicas, que unir por cidade ou por condado
lope o qual continha os to, para analisar quais e a favor bolsos. Se for esse o caso, posso pensem bem e que sigam o exem- para que, juntos possamos ter
“Bylaws of the Portuguese Fra- de que etnias vão ser promovidas afirmar que a Portuguese Frater- plo das Fraternais. Não faz senti- mais força. Ao fim e ao cabo, não
ternal Society of America” e o as actividades. Ao fim e ao cabo, nal Society of America, será uma do algum haver quatro ou cinco somos todos Portugueses?!
“Agreement and plan or merger como o nome indica, será uma estátua com pés de barro e não organizações tão perto umas das
by and among”, I.D.E.S., S.E.S., Organização Fratenal Portugue- conseguirá sobreviver ao mais outras, cujos membros são, prati-
U.P.E.C., e U.P.P.E.C.. sa. pequeno movimento da falha de camente, os mesmos. Vamos nos
Quantas vezes eu já escrevi no Continuei a leitura e encontrei Santo André, a não ser que a Lu- esquecer que somos de São Mi-
jornal e, publicamente, me ma- algo mais que, é deveras pertu- so-American, depois, consiga le-
nifestei que já há muitos anos bante: a escolha do Secretário e vantar os escombros e assim fica-

A
deveriam ter acabado com esses Tesoureiro da sociedade. Se bem remos com uma só organização,
“Pipis”?! Vasculhei os meus ar-
tigos, que mando para o Tribuna
que a lei que rege as “Non-Profit
Mutual Benefit Corporations, na
secção 7213, alinea b) diga que
mais forte e, talvez, mais capaz
de poder enfrentar a concorrên-
cia do mercado americano.
jude os nossos patro-
e a 15 de Agosto de 2006 escrevi
o seguinte:
“...Senhores membros do “board
“b) Except as otherwise provided
by the articles or bylaws, officers
Louvo quem teve a ideia de dar
um subsídio a um membro que cinadores compran-
shall be chosen by the board and seja orfão de pai e mãe e que te-
of directors”, são vocês que têm
as rédeas nas mãos e são os mem- serve at the pleasure of the board,
subject to the rights, if any, of
nha menos de 21 anos de idade. A
quantia monetária não é grande,
do os seus produtos
bros que têm a última palavra.
Não se deixem levar por pessoas an officer under any contract of mas ajudará.
que estão em posição de destaque employment.”, eu pergunto: es- Claro que estes estatutos terão de
e pensam que sabem tudo. Senho- tamos ou não numa democracia? ser aprovados e, penso eu, ainda
ra liga das sociedades, faça uma Como é que os directores vão dar serão analizados antes de serem
reunião e veja se convence os o poder ao CEO para escolher o adoptados. Tenho a certeza de
membros a acabarem com esses Secretário e o Tesoureiro? Não que os indivíduos responsáveis
“Pipis” todos que há por aí, pois será poder demais para uma só por essa fusão são pessoas com-
muitos deles já nem piam. Façam pessoa? Será que a ditatura vai petentes e devem ter advogados

M
uma única organização, da qual continuar? experientes para os aconselha-
possamos ter orgulho. Vocês não ais à frente, há um rem, a fim de que tenhamos uma
se lembram do célebre anúncio, artigo sobre o Con- organização da qual possamos
dum comprimido, lá nas emisso- selho Supremo e nos orgulhar.
ras radiofónicas das nossas ilhas os seus directores Talvez haja por aí, ainda, algum
e que começava assim: que, na minha opinião, de acordo “pipi”, que agora é galo careca,
- “ A união faz a força? com os estatutos, não passarão e nem para canja serve, que não
Comecei a ler os “Bylaws” e en- de verbos de encher, pois que os gostará dessa união, mas, “ todo
contrei logo, na primeira página, mesmos não terão voz activa na o perú tem o seu Natal.”
algo que discordo. Não me vou supervisão ou autoridade dos ne- Espero que as nossas Irmandades
10 COLABORAÇÃO 15 de Maio de 2009

Os primeiros 100 dias de Obama Reflexos do Dia–a–Dia


Diniz Borges
d.borges@comcast.net

A
comunicação social Mais, mantendo-se leal à sua te-americano, o cidadão comum, científicas baseadas em factos, tem várias obrigações que não
americana acaba de promessa de acabar com a lei no pela primeira vez em vários anos, nunca em ideologia.” estão sujeitas a negociações—a
marcar os primeiros Iraque, o Presidente anunciou a acredita que o pais está a cami- Em Londres, na cimeira dos G20, saúde das nossas crianças é uma
100 dias da adminis- retirada das tropas do Iraque em nhar na direcção do progresso. e em outras capitais europeias, dessas obrigações.” É por esta e
tração do Presidente Barack Oba- 16 meses e uma reestruturação na É a primeira vez em sete anos assegurou que a América quer por outras semelhantes que sem-
ma. Claro que não se pode avaliar luta que se trava no Afeganistão. que a nação tem uma visão op- ser um parceiro, trabalhar lado pre apoiei este homem.
um governo, qualquer governo, Embora aqui discorde com o Pre- timista sobre o seu futuro. Uma a lado com as outras nações do Indubitavelmente, que estes fo-
de qualquer país e de qualquer sidente. Acho que o melhor para sondagem do jornal Washington mundo. E abandonou a política ram os 100 dias mais produtivos
ideologia, por apenas 100 dias a América, e para uma paz dura- Post e da ABC News, indica que estrangeira extremamente desas- duma administração americana
doura naquela perturbada região, 50% dos americanos acreditam trosa de Bush que olhava para o desde o Presidente Roosevelt. Há
de governação. Porém, diga-se a
seria uma retirada gradual das que o país está a dar os passos mundo nos termos simplistas de ainda muito que fazer. Há uma
bem da verdade que estes foram
tropas americanas. certos. Recorde-se que em Ou- que “quem não está connosco amalgama de projectos em que o
100 dias de modificações que nos
Apesar dos Republicanos terem tubro do ano passado apenas 18% está contra nós.” Congresso e a Casa Branca terão
levam a ter esperança nos próxi- dos americanos acreditavam que Seguindo a sua promessa de cam- que congregar esforços. E terão
mos 100. o país estava no caminho certo. panha, de ter uma outra abertura que lutar para uma verdadeira
Foi a 21 de Janeiro que Barack É mais do que óbvio que o Pre- com o mundo muçulmano deu política de renovação. Porém a
Obama tomou posse como o 44º sidente Barack Obama continua a sua primeira entrevista como América nunca teve tão esperan-
Presidente dos EUA. Fê-lo com a receber o apoio do povo ameri- chefe de estado à rede televisiva çosa. Apesar da crise económica
dois grandes mandatos do povo cano para que se institua uma sé- árabe, A-Arabiya, na qual disse: que nos assola, há uma áurea de
americano: corrigir os estragos rie de políticas progressistas que “o meu trabalho para o mundo esperança, um tom optimista so-
que o Presidente Bush e os seus venham beneficiar a maioria dos islâmico é comunicar-vos que os bre o futuro do país, dentro e fora
acólitos conseguiram fazer du- cidadãos e não apenas uma mão americanos não são os vosso ini- das suas fronteiras. Há sobretudo
rante os últimos lamentáveis 8 cheia de escolhidos, como o fez migos.” Abriu o diálogo com o um grande alívio, porque tudo in-
anos e instituir uma série de po- George W. Bush. Irão, abrandou as restrições com dica que Barack Obama, mesmo
líticas progressistas que incluam Há que salientar que os primei- Cuba e cumprimentou e falou remando contra a maré do Parti-
reestruturar o sistema de saúde e ros 100 dias da administração com Hugo Chavez da Venezuela. do do Não, vai trazer à América a
o aquecimento do planeta. Dir- de Barack Obama foram ainda No dia 29 de Janeiro promulgou dignidade que se perdeu durante
se-á, sem qualquer dúvida, que marcados por um conjunto de uma lei que ajudará a estabele- os últimos 8 anos.
Obama não hesitou e começou a medidas em que o Presidente, cer a igualdade salarial tornando Se os próximos 100 dias forem
trabalhar logo que tomou posse. inteligentemente, se quis distan- mais fácil às mulheres apresen- semelhantes aos primeiros 100,
Primeiro veio uma das mais co- ciar do seu antecessor. Logo no tarem queixa em tribunal caso haverá mesmo um novo renasci-
rajosas medidas tomadas no cam- seu primeiro dia como chefe do sejam discriminadas em termos mento do verdadeiro sonho ame-
tentado sabotar tudo o que apa-
po da economia em muitos anos. receu para melhorar a América, o executivo, Barack Obama man- salariais. Seis dias mais tarde, ricano
Orçado em cerca de 787 biliões povo não foi em cantigas. Desta datou o encerramento da prisão assinou outra legislação que au-
de dólares, o pacote legislativo vez, e por enquanto, não se dei- de Guatanamo em Cuba. No se- mentou um decreto federal que dá
aprovado pelo Congresso nas xam ir pelas fábulas da extrema gundo dia deu ordens às chefias seguro de saúde a crianças filhas
primeiras semanas da adminis- direita que controla, cada vez militares para planearem uma de pessoas com fracos recursos
tração de Barack Obama, vem mais o Partido Republicano. É retirada do Iraque. Em escassos económicos. Ao promulgar essa
criar muitos postos de trabalho, que a vasta maioria do eleitorado dias restabeleceu a dignidade à lei, que permitirá seguro de saúde
enquanto que, simultaneamente, continua a apoiar o Presidente e comunidade científica, abolindo praticamente grátis a 11 milhões
investe na energia, nos transpor- as políticas da sua administração. as restrições nas pesquisas dos de crianças, que agora estão des-
tes públicos, na educação e no Aliás, mais importante do que embriões, acrescentando que a protegidas, o Presidente disse:
sistema de saúde. sua administração fará “decisões “numa sociedade decente, exis-
apoiar o chefe do executivo nor-

Memorandum
João-Luís de Medeiros
Episódio Poético
jlmedeiros@aol.com

Q
uando optamos por re- Americana tem beneficiado do mensagem, não haverá crise! Os se comove com a sombra duma sinto-me herdeiro duma pergunta
cordar factos aconte- entusiasmo operacional das mensageiros da poesia são meros pétala... antiga, que talvez tenha já a idade
cidos na véspera, diria cônsules drs.Manuela Bairos e protagonistas do episódio do ide- Imagino que a arte não se preo- do mundo:
que nem sempre esta- Fernanda Coelho – profissionais al. A perenidade da mensagem – cupa com democracia do Belo, - Ó criança-poema: - quem t’ en-
mos a requentar memórias ou a com estilos interventivos dife- essa sim, é que conta... embora muitas expressões artís- sinou a sorrir?
esticar o tempo. Estamos apenas rentes, todavia agentes consula- A meu ver, Cultura não deve ser ticas sejam concebidas com o fito
a reinventar correntes de ar para res empenhados na convergência parceira da indústria de “fogo- na própria reprodução... Vivemos ... no Deve & Haver da contabi-
dissipar o nevoeiro do esqueci- democrática institucional. de-artifício” para idolatrar artis- todos sacudidos por uma interro- lidade da existência, as respostas
mento indesejável. Imagino que E pronto! Vou já passar o micro- tas. Cultura é uma cruzada na gação que merece ser encarada: escasseiam; mas as perguntas
os momentos poéticos aconteci- fone à Poesia. O poeta apenas “encruzilhada” em direcção ao em plena maré-cheia duma cri- pululam como formigas. Colo-
empresta a sua voz. Belo. Daí que não valha a pena se em que milhões subsistem à quei os meus olhos na suposta
dos no Centro Multicultural de
ignorar ou minimizar o percurso míngua de bases essenciais (para direcção da expressão daquele
Cambridge, na tarde do passado
2 – Criadores versus Mercado- paralelo do talento, quando ma- terem o privilégio de um dia mor- par de olhos sumidos algures na
18 de Abril, terão servido de pre-
res de Cultura nipulado pelos “mercadores” do rer com dignidade), a humanida- vastidão do espaço. Foi então que
texto para aspergir os presentes sucesso que lhes é endossado pe- de está novamente reunida para murmurei de mim para comigo
com o perfume terapêutico-con- Naquele tarde (Abril 18, 2009) los agentes da criatividade... ensaiar um novo grito no velho o retalho do poemeto escrito em
vivial da Arte. Felizmente, não em que celebrava (quase em se- Tanto gostaria que a Cultura ti- palco da antiga tragicomédia. 2002:
houve estampidos publicitários! gredo) o aniversário natalício de vesse uma componente autónoma Consta que há dezenas de séculos,
Bastou-nos o modesto espanto de Antero de Quental, foi-me ofe- do fenómeno artístico, para não todas as religiões tentam amole- ... na tabuleta da esquina do Nada
estarmos vivos... recido o privilégio de conversar ser eleita como eterna “namora- cer o egotismo dos respectivos está escrito:
Não interessa agora conferir se com os presentes. Ladeado por da” da política. Receio haja uma fiéis, mas continuam impotentes Ideia à vista!... a alegria da Paz
o evento terá provocado alguma poetas de confirmado valor, as simpática confusão nas frontei- para decretar prioridades alterna- está à vista!
ressonância musical de curiosi- palavras foram “saindo” sem ras entre arte, cultura, diverti- tivas à biologia... Enfim, somos (ali mais à frente, na curva disfar-
dade, para além do espaço e do preconceitos plásticos de mo- mento. A Poesia genuina não se herdeiros de ideias que outros já çada do infinito...)
tempo em que o episódio poéti- déstia politicamente correcta. adapta ao “pronto-a-vestir” das pensaram...
co aconteceu. Já aprendemos que Tive o pressentimento de ser sido sebentas oficiais decretadas pelo Naquela Esta tarde, viemos até
cada comunidade tem o direito escolhido para servir de atalho mercado académico. Sabemos Cambridge para conviver com a
à (di)gestão autónoma das suas espiritual por onde a Poesia ca- que há ainda poemas que chegam Poesia. Felizmente, somos todos
fomes artísticas ou dos seus ban- minha em direcção ao mistério à rua cristãmente “agasalhados” poetas: uns deixam palavras se-
quetes sensuais... da simplicidade. Como poeta, com as tristes e saudosas roupa- meadas na “terra lavrada” do pa-
Como poeta, fui agraciado com tenho procurado gerir o salário gens do gongorismo; e há outros pel; outros preferem ser o evan-
mais um gesto de solidariedade do silêncio; creio que a aventura que são espectáculos destinados gelho inspirador de notícias que
cultural da nova geração de pro- de meditar não deve entrar em ao imediatismo da gratificação os poetas alcatifam com palavras.
fissionais da diplomacia portu- delírio de confusão estética entre do talento mercantilista dos pra- Sempre que observo o sorriso di-
guesa, em serviço em Boston e o “barulho” da justiça e o alarido ticantes do “streap-tease” espiri- vino duma criança, supostamente
New Bedford. do caos. Se morrer antes de saber tual... Nada de zangas! O sol não ceguinha de nascença (será que os
Em tempos recentes, vimos no- se fui ou não digno cavaleiro da entra em greve quando a sua luz cegos podem falar de cegueira?!),
tando que a comunidade Luso-
COLABORAÇÃO 11

Temas de Agropecuária
Sabores da Vida
Egídio Almeida
almeidairy@clearwire.net Quinzenalmente convidaremos uma pessoa a
dar-nos a receita do seu prato favorito, com uma
condição - que saibam cozinhá-lo.

...o fenómeno Californiano A nossa convidada nesta quinzena é Fernanda Leite Pereira daCu-
nha, nascida em São Jorge, casada com Hélio Cunha Melo e residen-
te em Angra do Heroísmo,Terceira.
Está o aumento normal da pro- Houve um constante crescimento na California. Muito menos água
dução na agropecuária da Ca- na população, e o Estado tem uma esta sendo dirigida à agricultura,
lifornia com os dias contados? relativamente favorável (Make e para recorrer aos depósitos sub-
Ou repetir-se-a o fenómeno Ca- Allowance) prémio de transfor- terraneos há custos exorbitantes Bifes de Porco com
liforniano? mação, que encorajou novas e de energia. Leite
grandes fábricas, mantendo uma Porque a produção de leite cres-
É muito provável que a Califor- atmosfera de contínua produção ceu mais rápido que a capacida-
nia continuará a ser o Estado de e assim o leite nunca faltará. de de fabrico dos produtos do
Temperam-se os bifes com alho e
maior produção ainda por muitos Como aconteceu em outras zo- mesmo, as maiores cooperativas
nas, o contínuo aumento de bens penalizaram produtores que pro- sal, umas horas antes de fritar.
e bons anos. A produção neste
Estado no passado ano foi de 41.2 de raíz (real estate) começaram a duziram mais leite que no ano an- Embrulham-se em farinha de trigo,
biliões de libras (1.3 % mais que o ser um factor importante. O im- terior, e a California já não está sacudindo bem. Fritam-se em mar-
no ano anterior) comparado com pacto na California foi tremendo, isolada como no passado - o leite garina ou azeite. `A medida que se
24.5 biliões de libras produzido e em determinada altura mais de entra nas fronteiras do Estado vão fritando, deitam-se num tacho,
pelo numero dois, Wisconsin, metade do leite produzido na Ca- vindo de Arizona e Nevada. de preferência de fundo largo. Deita-se por cima dos bifes um pou-
(1.6% mais que no ano anterior). lifornia era no Vale do Chino ao As contínuas exigências do sis- co da gordura que sobrou. Cobre-se com leite, deixa-se levantar
Entre 1960 e 1985 a produção de Leste de Los Angeles. A medida tema regulador da California es- fervura, rectifica-se de sal.
leite na California quase que du- que esta área metropolitana cres- palhou uma grande nuvem negra Acompanha com arroz ou puré de batata.
plicou, alcançando os 17 biliões cia a passos largos, produtores do nas operações de produção de Bom apetite!
de libras. No ano 2001 duplicou leite vendiam as suas terras para leite e fabrico do mesmo em dife-
novamente, e conta agora no pre- desenvolvimento a preços exor- rentes produtos. A falta de água,
sente com o crescimento de 28% bitantes. Muitos mudaram-se e a qualidade da mesma, assim
desde essa data. para o Vale Central construindo como a do ar, tendo em conta os
Boas forragens e rações a preços grandiosas operações usando a baixíssimos preços do leite são
razoáveis tiveram uma grande favorável lei de taxas (1031 ex- maiormente as razões da crítica
influência neste crescimento na changes) situação financeira desta indus-
produção, assim como elevados Mas as coisas repentinamente tria.
numeros de emigrantes e descen- tomaram uma direcção desfavo- O tempo dirá o que tudo isto quer
dentes destes, com capacidade rável - um declínio na produção dizer em termos do futuro, nume-
no Chino e Vale Central recu- parece que hajam muitas opções,
e inclinação para negócio, que de alfafa, a indústria do etanol, ros de vacas e produção de leite.
perarem, vamos ver novamente mas não seria muito acoselhável
se dedicaram e arriscaram tudo, subsidiada pelo Governo Fede- Comparado com os níveis do ano
as famílias da agropecuária em que num futuro próximo depen-
eficientemente criando negócios ral, altos precos da energia que anterior a produção de leite na
mudança, encontrando sítios no dessemos de produtos do leite
muito superiores em numeros por sua vez incendiaram a subida California tem estado mais baixa
Sudoeste “Southwest” e Planicies importados da China, há que sal-
áqueles que haviam sido por mui- nos custo dos trasportes aumen- em seis dos últimos sete meses.
Altas, “High Plains”, até lá não var esta grandiosa indústria Ca-
tos anos a média nacional. tando assim os preços das rações Quando os valores dos terrenos
liforniana.
12 COMUNIDADE 15 de Maio de 2009

42ª Festa do Espírito Santo


(S.E.S.) de Elk Grove
Maio 17 - 24, 2009
Domingo 17, Maio - Quarta-feira 20, Maio
8:00 pm Recitação do Terco
Quinta - feira, Maio 21
7:00pm Rosário, seguido de Missa para os Doentes de Elk Grove
Sexta - feira, Maio 22
7:00 pm Recitação do Terço, seguida de Missa.
9:00pm Grande Noite de Fados, com Arminda Alvernaz (Pico), Soria Mejdoubi
(Toronto), Avelino Teixeira (Toronto), Isalino dos Santos (Stockton). Trio “Sete
Colinas” - Helder Carvalheira, Manuel Escobar, João Cardadeiro.
Sábado, Maio 23
1:00pm Almoço de bife e ostras para os amigos da festa (donors)
3:00pm Vacada no Parque dos Automóveis
6:00pm Recitação do Terco
7:00pm Jantar de Caçoila
9:00pm Apresentação das Rainhas e Baile com Alcides Machado
Domingo, Maio 24
8:30am Pequeno almoço para os participantes da parada
9:30am Parada desde o Salão do SES
10:45am Missa pelo Padre Eduino Silveira
1:30pm Sopas e carne para todos os presentes
2:30pm Arrematações no Salão de Jantar
8:00pm Jantar de Sopas
9:00pm Baile para todos pelo Conjunto “Progresso”

Sexta-feira, 29 de Maio
Corrida de Toiros às 8 horas
Praça de São João de Thornton
Cavaleiro - Sário Cabral
Matador - Mário Miguel
Forcados do Aposento de Turlock
Forcados de Merced
6 Bravos e Nobres Toiros 6
Ganadaria de Manuel do Carmo
Admissão $20.00 - Menores 10 anos grátis

Coisas da Vida ... o prognóstico foi devastador


Maria das Dores Beirão a Júlia se esforça para que a ali-
mentação seja apropriada. Temos
winesao@gmail.com
passado momentos inesquecíveis

N
com estes amigos.
o passado mês de sempre com a tenacidade e calma Enquanto na luta, e esta é cons-
Abril, o nosso amigo que é apanágio da sua personali- tante, o David chegou a dizer que
David Borba celebrou dade. se contentava se chegasse aos se-
o seu septuagésimo Como membro do grupo Nove tenta anos, o que parecia uma im-
aniversário, o que por si só não Ilhas, esteve sempre presente, possbilidade há nove anos atrás.
parece motivo para esta conver- recebendo muito apoio, carinho Daqui a importância deste ani-
sa, não fossem as circunstâncias e respeito que hoje se mantem. A versário, para o qual a Júlia, os
que fizeram deste evento uma família, a parte mais importante filhos, demais familiares e o nove
verdadeira celebração de vida. da sua vida, esteve sempre pre- ilhas, fizeram daquela celebração
Há cerca de nove anos o David sente na luta, nas dificuldades, na uma das mais belas e genuinas a

P
foi diagnosticado com cancro e o esperança e no amor que tenho assistido.
prognóstico foi desvastador. No Além de tudo isto, o David tor- ara o Homem do dia, foi
entanto possuidor duma força in- nou-se um homem informado da tudo uma surpresa, pre- mundo. A força do amor, a alegria pagas com solidariedade, que as
terior incalculável, só descoberta sua situação, pesquisou todas as sente os cinco irmãos e daqueles irmãos, a inocência dos verdadeiras amizades são para
em situações de vida ou morte, possibilidades e fez escolhas que famílias, quatro vindos afectos que souberam transpor- sempre e que sem esperança a
escolheu sempre o lado das ex- achou de benefício para o seu es- do Canada, um dos quais em situ- tar para as suas vivências, foram vida é vazia.
cepções e do imprevisível, criou tado de saude. ação de saude crítica. A surpresa para mim o exemplo mais belo do Já temos encontro marcado para
uma rede de apoio com pessoas Temos feito algumas digressões foi no lugar de ensaio do grupo, que significa ser Família. os oitenta anos do David, mas
que infelizmente viviam situa- musicais, dentro e fora do país, para que ele não se apercebesse. Achei por bem partilhar este até lá ainda teremos grande mo-
ções semelhantes e demonstrou em que o casal Borba acompanha Confesso, estava muito apreen- acontecimento, porque é exem- mentos de fraternidade, música e
sempre uma esperança implacá- o Hélio na viola da terra e nunca siva, porque temo surpresas e as plo que a mente pode ultrapassar deste culto duma amizade que é
vel que venceria a batalha. Os se fala em doença, o David está suas cargas emocionais, mas en- grandes barreiras e vencer mui- quase tão velha como nós.
anos foram passando e o David sempre presente, feliz com exce- tre muitas lágrimas e abraços, o tos males físicos e não só, que
foi encarando os obstáculos à lente aspecto. Se nos apercebe- David era o homem mais feliz do as atitudes de solidariedade são Até à volta
maneira que iam aparecendo, mos de alguma coisa, é quando
COLABORAÇÃO 13

Agua Viva
Filomena Rocha
POSSO mais “velhinha”
filomenarocha@sbcglobal.net mas cada vez melhor
A todo o Mundo vai chegando
a Mensagem de Oração...

J
á o Maio fez a sua exposição nas janelas, nas portas
do quintal e assentou o seu espírito madrugador nos
serrados das propriedades espantando os irrequietos
pássaros das sementeiras que hão-de dar fruto em
pouco tempo.

Enquanto os girassóis hão-de abrir para desafiar o próprio


Sol, os frutos espreitarão através da primaveril folhagem
verde e lustrosa, para em breve nos regalarem com o seu
saudável e delicioso sabor.

Este, é também o mês de celebrar o coração, principal mo-


tor da vida humana, o trabalho e o trabalhador, o campo,
as aves, o Desenvolvimento Cultural, as Telecomunica-
ções e tantas outras celebrações que valem a pena ter em
mente e cuidar, como seja o Dia das Mães.
Aspecto do Salão do I.E.S. de San José na Festa de Aniversário de uma das mais importantes organizações da Califor-
Os jardins enchem-se de flores, onde as cores animam a nia - POSSO (Portuguese Organization for Social Services and Opportunities)
vida de qualquer mortal menos alegre e inspiram os me-
lhores pintores de tela. Para além das belas e sumptuosas
orquídeas, as perfumadas e lindas rosas, flor de eleição
da maioria das mulheres, a que mais se oferece a Maria,
Mãe de Jesus, neste mês de aparição, por excelência, a três
humildes pastorinhos de uma das mais remotas aldeias de
Portugal, a Natureza tem o condão de nos encher os olhos
de uma beleza inebriante, que é urgente cada vez mais res-
peitar.

Tem sido assim, aliàs, que Maria se tem apresentado sem-


pre, aos mais humildes, aos mais inocentes, um sinal que
todos deveríamos entender, mesmo os menos crentes nesta
espécie de acontecimentos espirituais.

A todo o Mundo, vai chegando a Mensagem de Oração e


modelo de simplicidade no apelo à Paz, à Concórdia, cha-
mando a atenção para a conversão dos pecadores, palavra
que no nosso tempo parece estar fora de moda, fora do
contexto de cada vida humana.
Direcção da POSSO - Mary Jo Rodrigues, James Pedreiro, Yvette Sousa, Manuel Bettencourt, Robert Espinosa, Vicky
Fátima, considerada o Altar da Mãe de Deus no Mundo, Borba Machado, Leonor Brasil, Joe Soares, Linda Andrade, Theresa Vieira, Emanuel Sousa.
ainda é ponto de encontro de milhares de peregrinos. Lin-
da foi a celebração e procissão de velas, transmitida pela
R.T.P.. Os que não podem ir tão longe vão celebrando nos
lugares onde se encontram e foi o que aconteceu na Igreja
das Cinco Chagas, em São José da California, uma das
poucas igrejas onde o Emigrante ainda vai podendo vi-
ver os rituais religiosos a que foi habituado na sua terra
de origem. É bom que se aproveite enquanto dure, com
modéstia e amizade, com o coração limpo, e trazendo, se
possível, muitas crianças, muitos pastorinhos para acom-
panhar Maria, nossa Mãe, sempre atenta aos pensamentos
de cada um dos seus filhos.

Odilia Mendonça, Maria Amaral, Fátima Brum, Rita Fontes, Mary Sousa (Directora Interina), Mary Jo Rodrigues,
Agostinho Bettencourt, Joe Nunes

1600 Colorado Avenue


Turlock, CA 95382
Telefone 209-634-9069
14 COMUNIDADE 15 de Maio de 2009

Para comprar o DVD das Heroínas, telefone para


562-860-0855 ou 562-547-0055
Passeio da POSSO
CACHE CREEK E COLUSA
Casino dos Indios
Domingo e Segunda-feira,
Dias 12, 13 de Junho -
2 dias e uma noite

Saída - Domingo às 7 horas da manhã


Regresso - Segunda-feira às 5 horas da
tarde
Pernoita-se no Comfort Inns e Suites, em
Vacaville, com pequeno almoço grátis
A POSSO já aceita cartões de crédito -
Visa / Mastercard.
Para mais informações, favor contactar
a POSSO pelo telefone 408-293-0877 ou
então visite os nossos escritórios.

COMUNICADOS
1. O Consulado-Geral de Portugal em San Francisco apre-
senta os seus meihores cumprimentos às Associações e aos
orgaos de Comunicação Social da California e junto tem a
honra de remeter cópia de uma Circular da Direccão-Geral
dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas, res-
peitante à oferta de Assinatura de Jornais.
O Consulado-Geral de Portugal em San Francisco aproveita
a oportunidade para apresentar as Associaçöes e aos Orgãos
de Comunicaçäo Social da California os seus melhores cum-
primentos.
San Francisco, aos 16 de Abril de 2009.

2. O Consulado-Geral de Portugal em San Francisco em adita-


mento ao Comunicado de 17 de Fevereiro ültimo, tem a honra
de informar de que o prazo da entrega das inscriçöes para o II
Encontro Mundial de Pessoas corn Deficiência das Comuni-
dades Portuguesas foi prorrogado até ao dia 1 de Junho.
A data da realização do Encontro foi, igualmente, alterada
pelo que, mesmo terá lugar de 27 de Junho a 4 de Julho de
2009.

Esta iniciativa pretende dar aos jovens idade e que, por razöes de ordern eco-
portugueses e luso-descendentes por- nómica, não tenham visitado Portugal
tadores de deficiência que residam no nos últimos 10 anos.
estrangeiro a oportunidade de visitar O Programa das visitas está organiza-
Portugal. do em duas edições: Maio e Outubro
A ficha de inscriço está disponível no do corrente ano.
site da Secretaria de Estado das Comu- As candidaturas para a época de Ou-
nidades Portuguesas: www.secomuni- tubro terao que dar entrada no Consu-
dades.pt. lado-Geral até ao próximo dia 15 de
San Francisco, 17 de Abril de 2009. Julho.
Os interessados pode solicitar as fi-
chas de candidatura escrevendo para o
3. O Consulado-Geral de Portugal Consulado-Geral - 3298 Washington
em San Francisco apresenta os seus Street, San Francisco, CA 94115, ou
meihores cumprirnentos e tern a honra através do telefone (415) 346-3400
de cornunicar que, a semelhança dos ou do Fax: (415) 346-1440.
anos aritriores, a Secretaria de Estado San Francisco, 29 de Abril de 2009.
das Comunidades Portuguesas vai or-
ganizar no corrente ano mais um Pro-
grarna “Portugal no Coracão”, com o
objectivo de levar a Portugal 40 idosos
portugueses com rnais de 65 anos de
PATROCINADORES 15
16 FESTAS 15 de Maio de 2009

Festa da Casa dos Açores Fotos de Jorge


Avila “Yauca”

A Tauromaquia com os seus pastores está cada vez mais presente nos Bodos de Leite, o mesmo acontecendo com o Folclore, como é tradicional.
Nas duas fotos de cima pode-se ver o Padre Paulo Areias, vindo da Ilha do Pico, acompanhado pelo Presidente José e Luísa Brum, João Coelho, durante a Benção dos Animais.

Esta Festa da Casa dos Açores é das Cada Ilha trás a Hilmar as suas coroas, de conhecimento da maneira como esta
mais belas do nosso calendário religioso. as suas bandeiras, a sua própria manei- festa decorre.
É a mais fiel cópia das nossas festas aço- ra de desfilar nas ruas. É interessante Aqui deixamos o convite a todos aqueles
rianas, sem rainhas e aias, mas sómente verificar-se que ainda há muita gente da que nunca viram a simplicidade e a bele-
Santa Maria sendo a primeira a ser descober-
ta, também é a primeira a desfilar.
representações de todas as ilhas nas suas nossa comunidade que nunca participou za desta bonita festa do Vale Central.
mais simples e profundas tradições. nesta festa, muitas das vezes por falta
FESTAS 17

Esq/dir: Luis Coelho, Norberto Machado, Cipriano Melo, Manuel Almada, Amaro Sousa, Roberto Vieira, Padre Paulo Jorge Areias, Jose Brum (Presidente), Vital Marcelino, Manuel
Eduardo Vieira, Jose de Sousa, Constantino Sousa, João Azevedo, Julio Brasil. Sentadas: Conceição Vieira, Maria Almada, Helene Sousa, Odilia Vieira, Luisa Brum, Madalena Mar-
celino, Maria Sousa e Raquel Azevedo.
18 FESTAS 15 de Maio de 2009

Festa da Casa dos Açores

O Corvo estava muito bem representado por estas lindas e bem dispostas criancas

José e Luisa Brum, nascidos no Pico, estavam orgulhosos, bem como todos aqueles que
ajudaram esta tão linda festa.
Nas outras fotos podem-se ver as tradições do Pico e as coroas de todas as ilhas e da própria
Casa dos Açores.
COMUNIDADE 19
20 COMUNIDADE 15 de Maio de 2009

Parabéns Jardim Infantil Dom Dinis


Há vinte e cinco anos, em Setembro de aprendizagem do português como língua
1983, a escola Daycare Preschool Dom Di- segunda para crianças que têm o inglês
nis (chamada então Jardim Infantil Dom como língua materna.
Dinis) abriu as usas portas numa pequena O Jardim Infantil Dom Dinis abriu com
casa, que fora remodelada e convertida em doze alunos (ver a foto na pagina 1) e uma
escola, na esquina de Alum Rock e King equipa de duas educadoras de infância e
Road em San Jose. Quando começou tinha uma auxiliar. Orgulha-se agora de mais
um objectivo duplo: assistir famílias que de sessenta alunos, quatro educadoras de
tentavam ensinar as suas crianças a man- infância, duas auxiliares, uma administra-
ter e a desenvolver a língua portuguesa e tiva, e uma directora pedagógica.
acolher durante o dia crianças entre os 3 Este ano é um aniversário muito importan-
anos e a idade de ingresso no ensino bási- te para a escola Jardim Infantil Dom Dinis.
co (5 anos); e proporcionar o primeiro de- Na sexta-feira, dia 12 de Junho, celebrará
grau no processo de educação ao longo da a sua vigésima quinta graduação. Vinte e
vida da criança tendo em vista a sua plena cinco anos prestando serviços vocaciona-
inclusão no sistema do ensino básico ame- dos para o desenvolvimento da criança,
ricano. proporcionando-lhe actividades educati-
Dois anos após a sua abertura, em 1986, vas e actividades de apoio à família. Du-
sentiu a necessidade de se deslocar para rante estes vinte e cinco anos serviu mais
um espaço maior e mudou-se para a rua de mil famílias e 712 crianças graduaram
26 e Julian Street. Em Agosto de 1993 o da escola Jardim Infantil Dom Dinis.
edifício que alojava o antigo convento das Parabéns escola Jardim Infantil Dom Di-
Cinco Chagas ficou disponível e, uma se- nis e votos de outros tantos anos servindo
gunda vez, a escola Jardim Infantil Dom a segunda e terceira geração de crianças
Dinis mudou de lugar onde ainda hoje per- do Jardim Infantil Dom Dinis.
manece.
Durante estes vinte cinco anos a escola
Jardim Infantil Dom Dinis adicionou um GS
programa para crianças dos 18 meses aos
2.5 anos e muitas actividades extra-curri-
culares. O programa de Português origi-
nal foi descontinuado pois destinava-se a
crianças filhos de emigrantes portugueses
nos Estados Unidos e o número destas
crianças diminuiu consideravelmente. Em
seu lugar, oferece agora um curso para a
PATROCINADORES 21
22 DESPORTO 15 de Maio de 2009

LIGA SAGRES

Porto um digno Campeão


PATROCINADORES 23

Aliança Velha
Aguardante $ 9.99

Casal Mendes - Rosé


e Branco $1.99
24 TAUROMAQUIA 15 de Maio de 2009

Quarto Tércio
Los Acres - um lugar bonito! José Ávila
João Serra Coelho josebavila@gmail.com
nasceu em Tomar,
Portugal. Toureou
pela primeira vez Atiro o meu
com 14 anos. Tirou chapéu ao ar por
a prova de pratican- ter tido a oportuni-
te em 2000, toureou dade de ver um belo
no Pico dos Padres tentadero/praça de
em 2001 e 2002. toiros em Stockton.
A vida de um prati- Tem 36 metros de
cante em Portugal não é fácil. João toureou largura e é todo feito
mais vezes em Espanha do que em Portu- em blocos. Parabéns
a Terry e João Serra
gal, até que conheceu uma jovem ameri-
Coelho.
cana de quem se apaixonou e a sua vida
mudou radicalmente. A família da esposa
já negoceia em cavalos árabes há mais de
A temporada taurina vai começar a aquecer
em fins de Maio e Junho e depois é sempre a eito. As
cinquenta anos. organizações estão a usar senso comum em tempo de
No rancho Los Acres, em Stockton, João crise. Cartazes interessantes sem serem grandiosos.
e Terry tem à sua conta mais de cinquenta Importante é que os profissionais contratados se portem
cavalos árabes. O jovem cavaleiro só pou- bem e mostrem todo o seu valor. De nomes grandes e
de trazer 3 dos seus cavalos de Portugal, já de fracassos está o Inferno cheio.
que dois não passaram nos testes.
Terry e João pensam construir uma ban-
cada no lado oeste da praça para poderem
Em Las Vegas não se brinca a amen-
fazer espectáculos taurinos no futuro, com doins. Uma jovem empresa mexicana vai dar Cor-
o primeiro já agendado para o dia 6 de Ju- ridas de Toiros na Arena do Casino South Point e os
nho. bilhetes custam sómente $550.00; $375.00; $265.00;
João Serra Coelho toureou em Tulare no $215.00; $160.00; $110.00 e $60.00. E muitos na comu-
ano passado e está a treinar-se para poder nidade ainda se queixam dos nossos bilhetes a $20.00.
responder a qualquer convite este ano.

A bonita Praça de Los Acres, no Jack Tone Road, em Stockton, é a cópia de uma em Espa-
nha onde João Serra Coelho toureou.
O Cavaleiro Eduardo Costa também compareceu nos Los Acres e até trouxe o seu cavalo
albino “Zarco”, que já tem criação neste rancho.

Esta gravata preta ficará aqui até que as nossas organizações


taurinas aprendam a devolver os bilhetes dos toiros depois
dos porteiros os cortarem.
O que acontece na California desde há anos, é que os patroci-
nadores pagam para que os seus serviços sejam publicitados
nos bilhetes de toiros e depois mal se compram entrega-se ao
porteiro, este fica com ele e no fim da corrida vai tudo para o
lixo. Alguém pode compreender isto?
Por lei, todo o cidadão, em qualquer país do mundo, tem
direito a ter o seu recibo, mesmo que o bilhete seja oferecido.

Este é o futuro da Ganadaria de Joe Parreira!


PATROCINADORES 25

Maio

VISITAS OFFICIAIS & OUTRAS ACTIVIDADES


Junho de 2009

Jun3 6: 1:00PM – Nevada Councils


Tel: (775) 450-1684
June 11: 6:00PM – Sacramento, Council #11
Tel: (916) 428-3883
June 10: 7:00PM - U.P.E.C Symposium
(510) 483-7676
June 21: Special Convention
Tel: (209) 835-4341
June 28: Family Day Picnic
Casa da Fruta
(510) 483-7676
26 ARTES & LETRAS 15 de Maio de 2009

Art Coelho - poeta luso-americano Apenas


My Portuguese Blood Still Sings We’re Sailing Through the Recession Duas
Somewhere my Pico blood still sings (for The Have-Nots) Palavras
its ancestral depths like old barnacles clinging
to every note of music fighting its chains; Without stocks
and when I drop my anchor of song
the clock of emigration clicks so loudly
nor bonds
we’re sailing through the recession— Diniz Borges
it grows longer the distance that makes without a mortgage
mincemeat of every current dream to return. or money in the banks d.borges@comcast.net
or a pension
I step back in shadows so deep or I.R.A.s’; Já aqui publicámos vários trabalhos
that hope laughs at itself, but somehow and with flying colors do poeta luso-americano Art Coelho.
it embraces the lost features of my face. we live as good as we ever did Nasceu e passou a sua juventude no
by scraping by Vale de S. Joaquim, aqui na Califórnia.
I’ve witness my grandfather’s roof caved in.
car pooling Há vários anos que reside no pitoresco
I’ve seen the tile smashed below in a thick odor
canning fruits and vegetables estado de Montana, lá perto daquela
of mold as if time had the mouth of a sea monster no car payment maravilha que é o parque Nacional de
swallowing up the history of my destiny no credit card debt Yellowstone. Uma das belezas natu-
like a hungry whale devouring a shrimp bed. no family business; rais mais lindas que jamais vi.
And in that infinitesimal but epic length but our neighbors are crying Art Coelho é pintor e é poeta. Já
of a steamer passage earmarked by Ellis Island’s about not being able to retire now, publicou vários livros e já expôs em
physical checkup when my island cultural ties or go to Mexico every year with the kids on spring break— várias partes do mundo. Apesar de
completely abandoned its arms and legs and torso. because without investments viver em Montana continua ligado às
Will I eventually be able to look past tragedy’s we dream not beyond slim pickens— suas raízes e escreve muito poemas
grim eyes blackening my old spirit with a new America? and just like the magpies in the alley sobre a sua ascendência açoriana. É
that are agreeable to our laughter com muito gosto que aqui publicamos
It’s the sea that weeps a naked wind of an aching memory, over small matters like alguns dos seus poemas.
it’s the skin that crawls out of an inherited nightmare, never having to worry about having money
it’s the salt that speaks of discovery’s booty; or luxury Abraços
and oh how it separated me long ago from my inheritance or a new car, VCR’s, sofa, high-definition TV, RVs’— diniz
with waves so modern reaching over the decades we still sleep in a tent
that isolation bringing so rudely this Montana doorstep. rough it ‘cause roughing it is all we have And what do we care
the grit to carry on when we have simple pleasures
I’ve been saturated with deaths on the Atlantic side with hernia at work a walk along the river
from two great great uncles in whaling canoe accidents with a job that you never know for sure will be stable mountains that know more than us
to a bushel full of close relatives from American suicides. or where the work will be tomorrow, and share that knowledge
Only one out of six in my immediate family is still alive. old boss and more bosses thrown in because time is free
as financial situation worsens; when you’re living right
And only the remoteness of Fajã do Caldeira do Santo Cristo
and when you have to lie to yourself to keep it safe and cutting poverty’s fat hog in the ass.
can make an honest smile on what I have left to live.
about this microscopic nest egg you’ve horded
or you’d literally starve to death otherwise. You can have it all
I cannot travel as fast as my heart(I wish I could)
if essence is your handle
that my blood was a bullet and I’d land I mean without a gravy train and reality is always naked for a good
on Pico’s rich breath in two seconds flat, we are like hobos in a jungle, reason;
but there’s no way to find a decent harbor we start our simple fire and if I had one season to brag on
when these singing waters lose the flight panel; get warm by it it’d be the artist’s fact
and like a rock skipping across the surface keep the heat bills frugal( of blank canvases to fill,
we lose all the places in between where the blood don’t run heat a night poetry to write,
could’ve been planted in hôrtencias and donkey paths. when the temperature is above zero), and stories needing to be told;
and because of love for each other and some young person’s wedding bells
Time is not built to catch up to, because poverty teaches ringing
and nostalgia is a terrible way wisdom to the poor and tadpoles in spring for a child’s eyes
to pull up slack where love can’t make and low-definition hunger; and all the gifts that can’t be bought
it’s connection; and vision might as well be and the blessing is and all the traveling you can do in your
a thumb tack stuck in the cheek of the ass. we’re alive, mind
not bent out of shape like the others when God starts his fortune telling
Where does the party of the soul begin? who had these unreal expectations— and Jesus knows too that snake eyes
Should it leap over the mold of centuries, it’s like they think they earned the right to a full belly will pass and fruit will be plentiful again
bring a rainbow of faith to what kids teeth straightened, and so we take those steps knowing
we lose in emigration, and never fully American Dream never going tits up, to be grateful, glad, treasure the moment
but life isn’t like that; like it’s a T-bone steak, a trip to Rio,
understand the terror in grandpa’s eyes?
you might have your luck bank in tact, it too a gal that’s willing and the charm to go
shines like the sun at times with it—
We all suffer for a dream, but the gray is coming, ‘cause it ain’t a completely sandy desert
but the loss is too high the stock market will crumble your ass to its knees, hopeless time;
when you lose everything you were you better learn to expect it to throw you some curves it’s time to pass the red wine,
and everything you could’ve been. some sinkerballs of huge doom shadowing and we’ll have a party
The islands are ancestors left behind( you never thought possible before, to cheer those less fortunate than us(
our people had good reason for leaving), and leave you high and dry and when we price things to single mo-
but still they passed onto us new islands, to pound sand down a rat hole thers
and everything in America became money: when things seem unseemly bleak to you. they’ll get a good discount,
the cost was paid in blood, old people on fixed incomes
the excruciating price had with it the fact The only bargain we’ve made THE PRICE REMAINS THE SAME,
of no longer seasoning with a rare spice is to keep our head above water, people who have to drive long distances
the following generations with an intimacy of language; loftiness a foreign word, with high gas prices will pay less for
and this blood-kin limbo is a continuous price to keep our dreams from sinking— services)
of that America-hungry bold Atlantic crossing. and what are poor people’s dreams? till the bad times lessen
It’s bouncing grandchildren on the knee and the thanksgivings quicken—
There is no safety value on longing: that costs nothing till we slide home without bruises
you cry, and that is your fate. and gives everything; and job loss lacerations,
Tears are your arrows shooting towards it’s friends you can count on till the gravy bowl returns
fortune and misfortune, towards when the government’s out of tune, and we do double back flip grins
the economy on the blink, to wash it down with
the new bread of grandchildren without alibis.
when Fort Knox has lost its dollar sign hard on, come morning,
The smoke trails of the heart can go haywire.
when CEO’s are on the make come hell or high water
São Jorge embers when placed up beyond their roots in catastrophes wake.
cannot reach down low enough to sing our island fires. till our feet are on solid ground again.
serving the portuguese–american communities since 1979 • ENG L ISH SECTION

Ideiafix
portuguese
Miguel Valle Ávila
miguelvalleavila@tribunaportuguesa.com

Amazing Mariza “rocks” Santa Clara’s Filarmonica U.


Oak land Portuguesa celebrates 35
Founded in 1974, the Filarmónica União Portuguesa of Santa
It is not every day that a Portuguese artist asks the Clara, CA celebrated its 35th anniversary on April 19. Con-
Portuguese spectators to be quiet while she teaches gratulations to this marching band for continuing our Azorean
the non-Portuguese speakers some Portuguese wor- musical traditions.
ds and no obrigado, boa noite stuff. Guitarrada, sau-
dade, mar, fado, terra, vinho tinto, …

From more traditional to re-invented or new age fa-


dos, Mariza gives it her all on stage. After several
curtain calls, she gathered the two guitarists and
sang the old-fashioned way — no microphone or ar-
tificial amplification. What an amazing feat for such
a large concert hall. California had never heard such
Silêncio que se vai cantar o fado! The audience was
more silent than the phone company’s commercial.

After a couple of standing ovations, she interpreted


Luis Miguel’s “Te extraño” in flawless Spanish and
Roy Orbison’s “Crying” that truly resembled an En-
glish-language fado.

Of the many dozens of fado concerts I’ve witnessed


over the years, I had never before seen five standing
ovations and the crowd of this size — of all ages
and national origins (from Asia, Europe, Africa, the
Americas, and even Oklahoma) — on its feet jum-
ping up and down as if in a rock concert. And all this
to the sound of “Rosa Branca.”

AMAZING MARIZA was the entry on my Face-


book just after exiting the Paramount Theatre. A
friend, Joseph Furtado, soon added “Mariza always
delivers a masterful performance, but last night was
very special. Through her special blending of Afri-
can and Portuguese sounds she has firmly implanted
fado roots and taken it to a new level. The success of
that endeavor was quite obvious last night.” Modesto Portuguese-American
When over a thousand Portuguese voices responded celebrates 98th birthday
when she asked “Há portugueses aqui?”, the feeling
of national pride similar to the singing of our natio- Isabel Brasil, or “tia Isabelinha” as she is known among her
After three months of touring throughout North nal anthem, “A Portuguesa,” during a World Cup
America (US and Canada), Mariza closed her tour friends and family, celebrated her 98th birthday on April 19 at
game or an Olympic gold medal, ran through our
on May 2, 2009 at Oakland’s Paramount Theatre. a convalescence home in Modesto, California surrounded by
verde-rubra veins. I still remember being told by a
loved ones. Mrs. Brasil, the daughter of an Azorean man who
professor that orgulho (pride) was a bad thing in the
For those who have never set their feet on this thea- Portuguese culture; orgulho is what Mariza brings to had spent time in California working in the early 1900s and
tre, it was built in 1931 in a majestic Art Deco style all of us when thousands of non-Portuguese gather who promised “No son or daughter of mine will immigrate to
and was more recently (1973) remodeled to the gla- to see and listen to the best we have to offer — our this land,” immigrated to the US as part of the Azorean Refugee
mour days of the early 20th century. Between the culture, our language, our poetry, our music, and our Act in the 1960s. She was responsible for helping the rest of the
impressive orchestra and the balcony levels, it sits talent. Orgulho is after all good for our ego and even Santo António, São Jorge, Soares clan come to California.
3,040 spectators. to our health. Mrs. Brasil continues to have her bright smile and her lucid
mind. Happy birthday, tia Isabelinha!
And on May 2nd and as part of the San Francisco Mariza is indeed our “rock” star, our national am-
Jazz Festival, almost every single seat was taken to bassador, and the orgulho que nós temos em ser por-
see “our” Mariza, the newly acclaimed Queen of tugueses e luso-americanos!
Fado, marvel and “rock” the thousands who join her
for her farewell performance of her North America So here’s my recipe for a great fado tonic: 1 part vi-
tour. And what an evening it was… nho tinto, 1 part orgulho luso, and Mariza q.b. (quan-
to baste - to taste). And did I mention that it’s also
This performer who was born in Mozambique of an good for your health?
African mom and a Portuguese dad, who was raised
in a small apartment above a taberna owned by her À nossa saúde!
family in Lisboa’s Mouraria district, who started sin-
ging Fado at age 5 at 9 PM in her parents’ taberna but Mariza’s latest album, Terra, is available on Ama-
had to be in bed by 10 PM after singing her three fa- zon, iTunes, and other popular retailers.
dos, who ventured into new forms of fado (as Amália
Rodrigues did in the mid-20th century), who was re-
cognized internationally before being recognized in
her own country, who was the first Portuguese artist From left: Niece Nazária Soares, nephew João Soares, sister Ma-
to be nominated for a Grammy Award and won the dalena Lemos, nephew José Franklin Soares, nephew Francisco
BBC World Music awards three times, whose voi- Daniel Soares, nephew Manuel Albano Soares, and niece/stepdau-
ce resembles a Portuguese guitar (even when one is ghter Gilda Brazil surround Isabel Brasil.
not accompanying her), whose feeling and emotion
transposes cultures and languages, who is proud of
her country and her people.

Her band included Angelo Freire on Portuguese gui-


tar, Diogo Clemente on acoustic guitar, Marino de Join us in bringing more content and even better
Freitas on bass, Vicky Marques on drums and per-
cussion, and Simon James on trumpet, piano, and
keyboard. The youthfulness of the two guitar players
quality to the oldest Portuguese bilingual news-
and percussionist were striking and what talent, not
just playing for Mariza, but during an instrumental
guitarrada and solo performances. When was the
paper on the West Coast.
Subscribe TODAY for only $40/year!
last time you saw a standing ovation during a fado
concert for a drummer? Simply amazing!
28 ENGLISH SECTION 15 de Maio de 2009

Do meu Jardim
Put Your Hands Together for Clã
Alicia Filomena Cota
cotaa@uci.edu

W
hen most people think about Portuguese bands on Portugal’s top 40 lists, which makes this band write their lyrics in a poetic Portuguese syntax that one
music, they usually refer to Brazilian mu- courageous for singing in Portuguese. Many Portuguese often finds in Portuguese culture. The words reflect the
sic or Fado. Soon, this will no longer be artists choose to sing in English to be better recognized. sort of relationship Portugal has with the rest of Europe
true… Yet, Clã is standing up for the beautiful language that as it sits alone on the far west. Although Clã does not feel
One my way home from school I was listening to NPR makes up Portuguese and is finding a large fan base in connected to Fado, listening to their music reminds me
(National Public Radio). A program named The World and outside of Portugal. of the poignant passion behind Fado. For this reason, I
plays one song a day from a different region of the world. recommend Clã to the young and old. In addition, I pro-
On this day, NPR played Adeus Amor by a Portuguese Portuguese pose we support more Portuguese-speaking bands like
band from Porto who is one of the few Portuguese-spe- Clã who make statements about the Portuguese culture.
aking bands on Portugal’s Top 40 list. Clã, which means Não fosse um sentido de humor apurado
clan in English, is a Portuguese band with pop/rock in- Que me faz viver um sonho acordado Here is a sample of their lyrics from the song, Utilidade
fluence and a modern-jazz vibe. So what makes this band Não via tão claro o sentido da vida do Humor (The Usefulness of Humor). This song is on
worth mentioning today? In short, it is Clã’s commitment E tudo seria bem mais complicado their most recent album Cintura and describes the good-
to writing and singing in Portuguese. humored nature of the people from her hometown, Porto.
English
In Clã’s interview with NPR, lead singer Manuela For the full interview on NPR:
Azevedo was asked whether she feels connected with If my sense of humour wouldn’t be so acute
Fado. Her response, “Because the way that the language Allowing me to dream while awake http://www.theworld.org/node/26113
sounds has that kind of soul that Portuguese people and I wouldn’t see so clearly, the meaning of life
Portuguese music has. So if we have any connection with And all it would be far more difficult For Clã’s website and information on where to buy or
our culture it’s because we sing in Portuguese.” As men- listen to albums: www.cla.pt
tioned before, Clã is one of the few Portuguese-speaking Not only does that band sing in Portuguese, but they also

Another Portuguese Saint Watch “Fados” with


your ears and heart
April 26, 2009 became the day that James and George. At his own ex- “O Santo Condestavel”.
officially one of Portugal’s unofficial pense he built numerous churches While the fame of Nuno’s holiness “Fados”, a film by aclaimed Spanish director Carlos
“saints” was canonized by the Vati- and monasteries, among which was remained constant and grew over Saura, will play for one week at the Kabuki Theater in
can. the Carmelite church in Lisbon and time, more complex was the interim San Francisco, beginning June 5, 2009.
NUNO ÁLVARES PEREIRA the church of Our Lady of Victories period of time leading to the process “Fados” features performances by Carlos do Carmo,
was born in Portugal on 24th June at Batalha. of canonization. This process was Mariza, and others, as well as archival footage of Ama-
1360, most probably at Cernache do begun by the Portuguese sovereigns, lia Rodrigues and Alfredo Marceneiro. Brazilian sin-
Bomjardin, illegitimate son of Bro- Following the death of his wife in and then by the Carmelite Order. But gers Caetano Veloso and Chico Buarque are also featu-
ther Álvaro Gonçalves Pereira, Hos- 1387, Nuno did not wish to marry many other obstacles were to get in red, as well as young Caboverdian sensation Lura. The
pitalier Knight of St. John of Jeru- again and became a model of celi- the way. Only in 1894 did Fr. Anas- musical performances, not all of which are fados, are
salem and prior of Crato and Donna bate life. When peace finally came, tasio Ronci, then Postulator General interspersed with lengthy episodes of what we used to
Iria Gonçalves do Carvalhal. About he gave the bulk of his wealth to the of the Carmelites, succeed in intro- call “modern interpretive dancing.”
a year after his birth, the child was veterans, the rest he would dispose ducing the process of recognition of In a March 6, 2009 New York Times review of the film,
legitimized by royal decree and so of in 1423 when he decided to enter the cult ab immemorabili of Blessed Manohla Dargis concluded, “’Fados’ is a celebration of
was able to receive a knightly edu- the convent of the Carmelites which Nuno, which despite the difficulties human expressivity that, with a stripped-down sounds-
cation typical of the offspring of the he himself had founded, taking the came to a happy conclusion on 23rd tage and some extraordinary bodies, allows you to ap-
noble families of the time. At thir- name of Brother Nuno of Saint Mary. December 1918 with the Decree Cle- preciate how emotion becomes art.”
teen years of age he became page to Animated by love he abandoned po- mentissimus Deus of Pope Benedict I viewed “Fados” last spring at the San Francisco Inter-
Queen Leonor, was received at court wer to serve the poor: it was a radical XV. national Film Festival. My reaction was mixed. The
and was created a knight. At sixteen choice for a life, bringing as it did to Even the relics were moved many music was wonderful, as was the archival footage. The
years of age, at the wish of his father, a high point, the authentic path of times for the original tomb in the dancing was a tedious distraction.
he married a rich young widow Don- faith which he had always followed. Carmelite church, until finally in And the only reason I knew that some of the footage was
na Leonor de Alvim. Three children With this choice, he left behind the 1961 on the occasion of the sixth of Alfredo Marceneiro was that I recognized him and
were born to the union, two boys weapons of war and power in order centenary of the birth of Blessed his distinctive, evocative voice.
who died early in life, and a girl, Be- to be vested in spiritual armor as the Nuno, a pilgrimage was organized None of the other performers were identified. The
atrice, who would eventually marry Rule of Carmel recommends. He with the precious silver reliquary in viewer either recognized a singer, or walked out of the
Afonso, first Duke of Bragança, son would have wanted to withdraw to a which they were kept. Shortly af- theater thinking, “Who was that guy who sang while le-
of King João I. community far away from Portugal, terwards this too was robbed and the aning against the doorway?” The film also lacked any
When King Fernando died, without but the son of the king, Don Duarte, reliquary never found. In their place narration or explanation of fado.
an heir on 22nd October 1383, his prevented it. No power could stop some bones, relics from other places, Another quibble: The publicity for “Fados” stated that
brother João, became involved in the him from dedicating himself to the were gathered together and preser- the film included a performance by Caboverdian diva
struggle to win the Lusitanian cro- convent and above all to the poor, ved. The discovery of the site of the Cesaria Evora. I attended the showing with Caboverdian
wn, which was being contested by whom he continued to help and ser- original tomb in 1996, together with singer/composer Amandio Cabral, who has known Ce-
the King of Castile, who had married ve in every possible way. For them some authenticated bone fragments, saria most of his life. Either Amandio and I both blinked
the daughter of the dead king. Nuno he organized a daily distribution of awakened the desire to hasten the at the same time during the film, or Cesaria wasn’t in it.
took João’s side. He wanted him as food and never hesitated in respon- proclamation of Blessed Nuno as a I would advise skipping “Fados,” except that the music
his constable, that is commander-in- ding to their needs. The Commander saint in the church. was so beautiful. Amandio and I were both particular-
chief of the army. Nuno led the Por- of the King of Portugal, chief officer ly impressed with Carlos do Carmo. And I was moved
The Postulator General of the
tuguese army to victory on various of the army and victorious leader, to tears when Chico Buarque (whom Raimundo Franco
Carmelites, Fr. Felipe M. Amenós y
occasions up until the battle of Al- founder and benefactor of the Car- once described as the “most Portuguese” of the Brazi-
Bonet, took up the cause again and
jubarrota (14th August 1385), which melite community, when entering lian singers) sang “Fado Tropical,” as footage of the Car-
brought the conflict to an end. The the convent did not want any privi- this was collaborated by an appro-
nation Revolution of 1974 was shown in the background.
military capabilities of Nuno were, leges but chose the humblest rank of ved miracle in the year 2000. The
That scene alone was worth the price of admission.
nevertheless, tempered by a deep a lay brother, putting himself at the required inquiries having been un-
The performances in “Fados” are contained in a CD ti-
spirituality, a profound love of the service of the Lord, of Mary his ever dertaken, the Holy Father, Pope Be- tled “Fados by Carlos Saura: The Original Soundtrack.”
Eucharist and of the Blessed Virgin, venerated Patron, and of the poor in nedict XVI made the proclamation When I recently checked on Amazon, however, the CD
the main foundations of his interior whom he recognized the face of Je- of the decree of the miracle on 3rd was priced at more than $50, and Amazon was out-of-
life. Totally dedicated to Marian sus himself. July 2008. During the Consistory of stock.
prayer, he fasted in Mary’s honour Of significance too was the day of 21st February 2009 he indicated that So, if you can, do see this movie-with your ears and with
on Wednesdays, Fridays and Satur- the death of Brother Nuno of Saint Blessed Nuno would be enrolled in
days and on the vigil of her feasts. Mary: it was Easter Sunday, the 1st the list of saints on 26th April 2009.
your heart. Anne Treseder
The banner he chose as his personal April 1431, and what following it was Playing June 5-11, 2009 at Kabuki Theater,
standard bore the image of the cross, that he was immediately acclaimed a 1881 Post Street, San Francisco, CA 94115
of Mary and of the saintly knights saint by the people who called him
FESTAS 29

PROGRAMA 7:30 pm Rosário no Salão


8:30 pm Baile com o Conjunto Raça
Terça-feira, 6 de Maio até quinta-feira,
9:00 pm Apresentação das Rainhas
28 de Maio
7:30 pm Rosário no Salão do MPPA
Domingo, 31 de Maio
8:30 am Formação da Parada
Sexta-feira, 29 de Maio
10:00 am Missa na Igreja de St. Sta-
7:30 pm Rosário
nislaus, celebrada pelo Monsenhor Ivo
9:00 pm Actuação do Conjunto Maurício
Rocha. Seguir-se-à as Sopas servidas no
Morais e Michelle Romeiro, de Massa-
Salão do MPPA
chusetts
2:00 pm Leilão
7:00 pm Sopas serão servidas
Sábado, 30 de Maio 8:30 Baile com Mauricio Morais e Mi-
10:00 am Bodo de Leite, seguido de leilão chelle Romeiro, de Massachusetts
e almoço no Salão. Actuação do Grupo de
Juventude # 24 do Luso
Segunda-feira, 1 de Junho
8:00 Corrida de Toiros

Grande Corrida de Toiros


Segunda-feira, 1 de Junho 2009
Festa do MPPA de Modesto, Praça de Stevinson às 8 horas

6 Bravos Toiros 6
da Ganadaria Açoriana, de Turlock
Cavaleiro Paulo Ferreira Cavaleiro Rui Lopes Matador Cesar Castañeda

Grupo de Forcados de Turlock Admissão - $25.00

Presidente da Festa do MPPA - Joseph e Raechel Bairos; VP Julio e Judy Os portões abrem às 5 horas da
Teixeira; Secret: Monique e David Valance; Tesour: John e Maria Vieira tarde
30 ENGLISH SECTION 15 de Maio de 2009

California Chronicles
Quite an eyeful
Ferreira Moreno

A
ccording to George boats, lest the boat should lose its In the Bible, the word eye can avenwards in the center of
Ferguson, (Signs & way.” refer to the eyes of humans and the dome of a temple, cathe-
Symbols in Christian As Walker pointed out, “the old animals as well as to a person’s dral, lodge or any other tra-
Art), “because of the Egyptian symbol known as the look or appearance. The word ditiqnally constructed world
many scriptural references to the Eye of Horus is rather incon- also appears in a number of phra- center. It represents the solar
Eye of God, the eye has come to gruously perched on the Great ses and whose metaphorical sen- door giving access to celestial
symbolize the all- knowing and Seal of the United States, and on ses. A person eye is evil is one regions. The eye of the heart
ever-present God. In the later every U.S. dollar bill. The reason consumed with jealousy, envy, or is spiritual perception, illumi-
period of Renaissance painting, seems to be that designers of the malice toward another. Eye can nation and intellectual intui-
the Eye of God surrounded by a Great Seal were strongly influen- be used in connection with the tion. The single eye is either
triangle was used to symbolize ced by Freemasonry, which had heart or mind; therefore, those symbolic of evil as with the
the Holy Trinity. The eye within adopted a number of Egyptian who are without understanding Cyclops or monsters of des-
the triangle, surrounded by a cir- religious symbols, this among can be spoken of as having their tructive power, or as the sin-
cle and radiating rays of light, them. The eye within a pyramid eyes blinded. God is often pictu- gle eye of enlightenment, the ried shut one. We are born with
suggested the infinite holiness of originally represented the god red with multiple eyes. Eye also eye of God and of eternity. two eyes, but with one tongue, in
the Triune God.” enclosed, during his dead period, appears in the names of springs A triangle with an eye in the cen- order that we should see twice as
Barbara Walker, (Symbols & Sa- awaiting rebirth. He was entom- or fountains in the Old Testament. ter is the “All-seeing Eye”, signi- much as we say. You can see the
cred Objects), wrote that amulets bed in the underworld, but his (Harper’s Bible Dictionary). fying omnipresence and omnis- eye of a needle but fail to see the
depicting an eye were popular soul remained alive and watchful, J. C. Cooper, (An illustrated cience. In the Occident the right eye of an axe. The hen’s eyes turn
among ancient Egyptians. For as indicated by the open eye.’’ Encyclopedia of Traditional eye is the sun, the eye of the day to where she has her eggs. If you
instance, ‘‘two eyes were painted Also, according to Walker, ‘‘hu- Symbols), noted that the eye is and the future, with the left eye as cannot use your eyes, follow your
or cut upon coffins and sarcopha- man beings react strongly to ‘‘a symbol of all sun gods and of the moon, the eye of the night and nose. God sees what the devil
gi and other articles of funerary representations of the eye. One their life-giving power of fertili- the past. Ir the Orient the position hides. Eyes can see everything
equipment. They were also pain- reason that has been cited is the zation by the sun; their power is is reversed. The peacock feather except themselves. We see faces,
ted on the bows of boats. The Two vital importance of eye contact incarnated in the god-king. Eye can take on the symbolism of the not hearts. Use your eyes in the
Eyes were usually interpreted as between mother and infant im- symbolizes light, enlightenment, eye.” field and your ears in the forest.
the eye of the Moon and the eye mediately after birth, as an aid knowledge, vigilance, protection, To describe a sudden turn of A greedy eye never had a full
of the Sun, and were believed to to establishing the bond that will and stability. The stars, the eyes events, the Portuguese would say belly. Eyesight is more powerful
be prophylactic against all man- ensure the infant’s survival. Me- of the night, are the eyes of the it happened ‘‘while the devil rubs than hearsay. One eyewitness is
ner of evils. To this day, boatmen dieval Europe greatly feared the sky gods and represent never- one eye.” better than ten earwitnesses. The
all around the shores of the Me- powers of the evil eye attributed sleeping watchfulness. In closing, the following proverbs: eyes are the mirror of the soul.
diterranean believe that similarly to witches, but men and even The eye as applied to sacred Before you are married keep your Keep one eye on your plate and
two eyes must be painted on their clergy could have it too.” architecture is the opening he- two eyes open; after you are mar- the other on the cat.

Portugal Day 2009 about Dia de Portugal events in your


community!
http://www.diadeportugalca.org/portu-
guese_week/portuguese_week.html

There are many events planned in the At Stevinson Ranch, Tulare at


month of June in honor of Dia de Portugal! noon. the Portuguese Education
Mark your calendars and we hope to see Foundation of Central California,
you there! is proud to announce the 6th An-
nual Day of Portugal Open Golf
The festival flyer is attached – please feel Tournament. The golf tournament
free to forward the flyer and this email organized by the Foundation,
with all the events to friends and family, works in conjunction with many
and post to your Facebook and MySpace other events held throughout the
pages! Central valley to benefit and sup-
Dia de Portugal Classical Portuguese port higher education for students
Concert of Central California.
Sunday, May 31, 2009 Contact: paulsoares@sbcglobal.
At Five Wounds Portuguese National net
Church, at 2:30 p.m. The Mission Cham- Comedy Night - Portuguese
ber Orchestra from San Jose, will play the Americana Style!
Requiem of Camões, written by the Portu- Friday, June 12, 2009
guese composer João Domingos Bomtem- At Grupo De Carnaval Cultural,
po, for the first time in the USA. The Deo 1612 Alum Rock Ave in San Jose,
Gloria Choir, composed of about fifty sin- CA 95116, Out of the Gutter Com-
gers, will join the orchestra, so there will dey troupe will perform from 8:30
be one hundred people performing simul- p.m. to 11:00 p.m.
taneously. Dia de Portugal Festival - San
2nd Annual Dia de Portugal Cultural Din- Jose
ner Saturday, June 13, 2009
Friday, June 5th, 2009 At History Park San Jose (Kelley
At The Tulare Historical Museum - Heri- Park), 1650 Senter Road, from
tage Room at 6:00 p.m. Dinner will be ser- 10:00 a.m. to 7:30 p.m. There will
ved at 7:00 p.m. followed by dancing with be a Parade at noon, Philharmonic
the music of Lino & Nelson. Bands, Portuguese Folklore, Bra-
Contact d.borges@comcast.net zilian Dancing, Food from Portu-
Dia De Portugal Festival - Sausalito gal, Azores, Madeira, Macau and
Saturday, June 6th, 2009 Brazil, Children’s Carnival, Portu-
At The I.D.E.S.S.T. Hall, (511 Caledonia guese Artists’ Exhibition, Portu-
Street Sausalito, California) at noon. The guese Book Faire and Portuguese
event will feature Portuguese-American Cooking Demonstrations. It will
artists, Portuguese food, cheese, wine, be a full day of fun and entertain-
baked goods, pastries, and Portuguese ment for all ages.
music, dance and vocal groups primarily Mass in honor of the worldwide
from the North Bay. celebration of Portuguese Culture
Contact vmorais@comcast.net and Values
Dia de Portugal Lucheon Mass in honor of the worldwide
Sunday, June 7, 2009 celebration of Portuguese Culture
At the Newark-Fremont Hilton Hotel at and Values at:
12:30 p.m. Our Lady of the Assumption Chur-
Portuguese Flag Raising - Tulare ch, Turlock
Wednesday, June 10, 2009 Saint Aloysius Church, Tulare
The Portuguese Flag raising will take pla- Saint Elizabeth Church, Sacra-
ce at the City Hall in Tulare. mento
Contact d.borges@comcast.net Five Wonds Church, San Jose
Annual Day of Portugal Golf Tournament Contact your church for more in-
Thursday, June 11, 2009 formation. Submit information
PATROCINADORES 31
32 ÚLTIMA PÁGINA 15 de Maio de 2009