Observações: Nem todos os comandos descritos são propriamente do DOS, mas podem ser executados através de um arquivo .bat, arquivo este, também abordado no tutorial. Se procura um tutorial para a criação de um arquivo .bat avançado, isto é, que pode executar/automatizar tarefas um tanto quanto complexas, talvez este não seja o tutorial certo para você. Sinta-se livre para copiar este artigo, mas por favor, dê crédito a mim e aos outros autores que escreveram parte dele.

da Microsoft (por isso. versões livres do DOS. e as posteriores. como o Microsoft Windows 95. command. atual SCO. mas era apenas um produto interno criado para testar a nova placa com sua CPU 8086 para a interface. como o FreeDOS e o OpenDOS. A Microsoft licenciou-o da SCP. que foi tomado pela Novell (depois de ter comprado a Digital Research). o PC-DOS era ainda idêntico ao MS-DOS. a divisão da Caldera se separou. fez algumas modificações e licenciou-o posteriormente a IBM (vendido como PC-DOS) para seu novo 'PC' usando a CPU 8088 (que internamente era idêntica à 8086). e foi o primeiro sistema operacional popular para esta plataforma. Também existe uma alternativa livre chamada "FreeDOS". que significava literalmente "Quick and Dirty Operating System" (em uma tradução livre. sendo uma variação do CP/M-80 da Digital Research. Inc. Sistema Operacional Pequeno e Sujo). atualmente DRDOS. Existem várias versões de DOS.Comandos DOS e arquivos . o DOS foi considerado frequentemente como o seu sistema operacional nativo. conhecido como "DR-DOS". tornando-se a Lineo (posteriormente rebatizada como Embedix). Foi criado para computadores da família IBM PC.com. que utilizavam os processadores Intel 8086/8088 de 16 bits. foi conhecido como QDOS. enquanto os computadores PC compatíveis de quase todos os outros fabricantes foram distribuídos com o MS-DOS. DR-DOS e. Este se tornou o "OpenDOS" durante certo tempo. FreeDOS. eram bastante integradas com o MS-DOS. Tem uma interface de linha de comandos através do seu interpretador de comandos. Também não rodava nas CPUs 8080 (ou compatíveis) requeridas pelo CP/M-80. Os IBM-PC foram distribuídos apenas com o PC-DOS. as iniciais MS). citada às vezes (coloquialmente) como Messy DOS. e a vários outros fabricantes de hardware. e o primeiro nessa plataforma a ter uso bastante disseminado (e permaneceu assim por mais 10 anos). A mais conhecida é o MS-DOS. o DOS ficou em segundo plano. Entre muitos outros nomes. Nos primeiros anos dessa família de sistemas operacionais. mais recentemente. Mais tarde. Outros sistemas são os PC-DOS. História MS-DOS (e o IBM PC-DOS que foi licenciado desde então). e seu antecessor. surgiram. antes do Windows XP. Ele foi originalmente desenvolvido por Tim Paterson da Seattle Computer Products. foram 'imitações' do CP/M (Control Program / (for) Microcomputers — Programa de Controle para Microcomputadores) — que era o sistema operacional de disco dominante entre os microcomputadores baseados nos processadores de 8 bits Intel 8080 e Zilog Z80. A empresa Digital Research produziu um sistema compatível. foi desenvolvida a partir do QDOS. É possível também rodar programas de DOS sob os sistemas OS/2 e Linux usando emuladores (máquinas virtuais). O DOS foi um dos primeiros sistemas operacionais para a plataforma PC-compatível. vendido então como MS-DOS. Com o aparecimento dos sistemas operacionais com Interface gráfica. . após a venda de uma divisão importante da Novell feita a Caldera International. que por sua vez vendou o DR-DOS a recém-criada Device Logics. Por causa de sua longa existência e de sua presença massiva no universo da plataforma PCcompatível. Mais recentemente. QDOS.bat DOS: O nome é a sigla de Disk Operating System (sistema operacional de disco). Versões mais antigas do Microsoft Windows eram pouco mais que uma shell gráfica para DOS. A variante MS-DOS.

2Mb e discos rígidos de 32Mb. Em Março de 1993. havia apenas um editor linha-a-linha.0. a primeira versão completa. Em Novembro de 1988. foi lançado o MS-DOS 5.3. Ele adicionou suporte aos disquetes de 720 kB/3. consideradas como discos independentes pelo sistema operacional. existiram na época.01. a Microsoft lançou o Windows 3. MSAV. MS-DOS 4. versão seguinte do QDOS.01. A primeira versão. MS-DOS 3. que somou mais de um milhão de cópias vendidas. otimização de memória com o MEMMAKER.1. como a Norton Commander e a PCShell. e outras melhorias foram incluídas nessa versão.0 mostrou ter várias falhas. foi lançada em Agosto de 1981. com um utilitário DoubleSpace melhorado. Sua primeira versão. foi anunciada em Novembro de 1983. Em Maio de 1982. a versão 6. Em Julho de 1981.0. Em Novembro de 1985. a Microsoft anunciou sua intenção de criar uma GUI (Graphical User Interface Interface Gráfica de usuário) para o DOS. introduziu o suporte à redes. MS-DOS 6.2. Em Março de 1992.0 foi lançado. o MSBACKUP para criação de backups.44 MB/3. e teve a adição de uma shell chamada DOSSHELL. foi o primeiro lançamento comercial do MS-DOS. O MS-DOS 6. Devido a reclamações sobre perda de dados. MS-DOS 3. o MS-DOS 6. MS-DOS 3. surgiu devido a problemas legais. MS-DOS 3. Windows 1. também trazendo um editor de texto em tela cheia. lançado em Setembro de 1984. foi então lançada. Windows 1.5".5". o PC-DOS 1. mais tarde. Outras shells.0. MS-DOS 6. PC-DOS 1. A capacidade dos disquetes foi elevada a 180 kB (face única) e 360 kB (dupla face) com o uso de nove setores por trilha em vez de oito. um novo utilitário de checagem de disco.21 (lançada em Março de 1994). suportava inicialmente disquetes de 1. lançado em Julho de 1988.0. MS-DOS 5. Nessa época.0 também trouxe o desfragmentador de disco DEFRAG.1. Um disco físico agora pode ser dividido em várias partições. entre 40 e 60 MB na época). Ao mesmo tempo. com as devidas correções. que se tornou a primeira versão popular do sistema Microsoft Windows. no mesmo ano. os discos rígidos mais comuns tinham em torno de 200 a 400 MB. Seguido pela concorrente Digital Research.0. Como houve problemas graves com alguns utilitários de disco. (anteriormente. porque os sistemas operacionais. a Microsoft lançou uma versão atualizada. lançado em Abril de 1991.2. a Microsoft corrigiu muitos bugs em um update. lançado em Abril de 1986. Um utilitário de cache de disco (SmartDrive). mas estava incompleta e não interessou a IBM. e um princípio de protetor anti-vírus. suportava discos de até 2 GB (discos cujos tamanhos variavam. lançado em Novembro do mesmo ano. As versões anteriores foram vendidas apenas aos fabricantes de computadores que embutiam-no em seus produtos. a Microsoft adicionou um utilitário de compressão de disco chamado DoubleSpace. A . PC-DOS 2.01. o QBasic.25" de face única. edlin). capacidade de undelete. introduziu os discos lógicos. Como suas duas antecessoras. Ela suportava até 256 kB de RAM e dois disquetes de 160 kB 5.1 trouxe suporte aos disquetes de 320 kB dupla-face. SCANDISK (similar ao fsck do Unix). A versão seguinte. geralmente. eram considerados parte de um computador. incluiu o interpretador (compilador) de BASIC em tela cheia. Também foi adicionado suporte aos disquetes de 1. além de outras melhorias.0 e MS-DOS 2. não um produto independente.0. e muitos usuários necessitavam seriamente de mais espaço em disco. ela compra os direitos exclusivos do 86-DOS. MS-DOS 4. lançados em Março de 1983. até então.Linha do Tempo Microsoft compra os direitos não-exclusivos de comercialização do QDOS em Dezembro de 1980. lançado em Abril de 1987. foram as primeiras versões a suportar o PC/XT e drives de discos fixos (comumente chamados de drives de disco rígido).

mesmo em plataformas não-x86.: set a = 10.empresa Stac Electronics acionou judicialmente a Microsoft. um emulador em modo janela (opcionalmente em tela cheia) para sistemas operacionais modernos. que permite.cria uma linha em branco. uma máquina virtual nativa de Linux. Ele foi retirado do mercado pela Microsoft em 30 de Novembro de 2001. Ex.Limpa a tela. O MS-DOS 6. licenciado da VertiSoft Systems. Em Maio de 1994. A IBM lançou a última versão comercial de um DOS .23 a 6. echo %a% (primeiro define a com valor igual a teste. Comandos básicos: title nome . o MS-DOS passou a existir apenas como uma parte dos sistemas Windows 9x (95. .25 para bancos e organizações militares Estadunidenses. a Microsoft lançou o MS-DOS 6.Exibe uma string na tela. um dos mais famosos emuladores. criado especificamente para esse uso. programas de backup. cls . Outro emulador. entre outras coisas.IBM PC-DOS 7. Emuladores de DOS Sob um sistema Linux é possível rodar cópias de DOS e muitos de seus clones sob o DOSEMU.22. mesmo por usuários de Windows XP. Deve ser adicionado à primeira linha de um arquivo de lote MS-DOS (*. para rodar aplicativos em modo real. por isso.define uma variável. Há vários outros emuladores para rodar DOS sob várias versões de UNIX. 98 e Me). criado principalmente para o setor de negócios é o ExDOS. Estas incluíam já suporte a partições FAT32. DriveSpace. e extensões DOS Pen. echo .0. A partir de então.Desativa a exibição dos comandos na tela. A versão original do Microsoft Windows 95 incorporou o MS-DOS versão 7. .no início de 1995. segunda linha escreve na tela o conteúda da variável a. que incorporava muitos novos utilitários.chama variável. A Microsoft também lançou as versões de 6. exibição em tela cheia.BAT).: set a = teste. Ex. devido à incompatibilidade do sistema com o DOS puro. que foi forçada a remover o DoubleSpace de seu sistema operacional. @echo off . (define variável a com valor igual a 10) %string% .define um nome no título da página. suporte a PCMCIA. Ex.22 foi a última versão stand-alone do sistema disponível ao público. no caso a palavra teste) .: echo teste (escreve teste na tela) echo. set string = valor. como anti-vírus. Muitos usuários encontram dificuldades para jogar jogos abandonware feitos para DOS. é o DOSBox. Emuladores de DOS foram adotados. Também foram incluídas novas ferramentas que melhoravam a utilização de memória e espaço em disco. com outro pacote de compressão de disco. Veja o ((en)) Microsoft Licensing Roadmap. compatibilidade total com hardware e ferramentas de impressão.0 .

: renam C:\windows\mistic.renomeia arquivos ou pastas.exe dir . :nome . usa-se deltree/y. Este comando pede confirmação (Y/N). para prosseguir é necessário pressionar alguma tecla. rd nome . md nome . deltree diretório .cria um diretório chamado nome. call arquivo .copia um arquivo ou pasta de um diretório origem para um diretório destino. goto nome .pausa as execuções. cd nome .exibe/altera data. exit .direciona prompt para o diretório nome.exibe/altera hora. renam nomeantigo. . para confirmar direto. Ex. o ponto de montagem ou o nome do volume.exe C:\Pasta del nome .exe C:\windows\barret. /? . Você pode utilizar caracteres curingas (isto é. Ex.deleta diretório não-vazio e todo seu conteúdo. * e ?) para especificar vários arquivos.pause .extensão . Ex.extensão nomenovo.: chkdsk /? O Comando Chkdsk: Sintaxe chkdsk [volume:][[caminho] nome_de_arquivo] [/f] [/v] [/r] [/x] [/i] [/c] [/l[:tamanho]] Parâmetros volume: Especifica a letra da unidade (seguida de dois-pontos).: copy C:\windows\rundll32.inicia uma aplicação do Windows. time .chama um arquivo de lote do MS-DOS.deve ser colocado para saber as funcionalidades de outro comando. [caminho] nome_de_arquivo Especifica o local e o nome de um arquivo ou conjunto de arquivos que chkdsk deve verificar para determinar se há fragmentação.deleta arquivo nome.cria um parágrafo de orientação chamado nome. copy diretórioorigem diretóriodestino . start arquivo .remove o diretório vazio nome.fecha o prompt do MS-DOS.define conteúdo do diretório.direciona a "leitura" para o parágrafo nome. date .

/l [:tamanho] Use esta opção somente com o NTFS. o Windows salvará cada cadeia perdida na pasta raiz como um arquivo com . Ela força primeiro a desmontagem do volume. Se você omitir o parâmetro de tamanho. Comentários . Ela ignora a verificação de ciclos dentro da estrutura de pastas. /r Localiza setores defeituosos e recupera informações legíveis. Deseja agendar a verificação deste volume para a próxima vez em que o sistema for reiniciado? (S/N) Se você optar pela verificação da unidade na próxima vez que o computador for reiniciado. a seguinte mensagem de erro será exibida: Não é possível executar CHKDSK porque o volume está em uso por outro processo. reduzindo o tempo necessário para a execução de chkdsk./f Corrige erros no disco. Você deve utilizar o comando chkdsk em cada disco periodicamente para verificar se há erros. O relatório de status exibe os erros encontrados no sistema de arquivos. chkdsk verificará a unidade e corrigirá os erros automaticamente quando o computador for reiniciado. O disco deve ser bloqueado. chkdsk enviará uma mensagem de confirmação semelhante a esta: 10 unidades de alocação perdidas encontradas em 3 cadeias. será exibida uma mensagem perguntando se você deseja verificar a unidade na próxima vez que reiniciar o computador. /c Use esta opção somente com o NTFS. pois não conseguirá bloquear a unidade. Como a reparação geralmente altera a tabela de alocação de arquivos de um disco e. /i Use esta opção somente com o NTFS. /x Use esta opção somente com o NTFS. é necessário ser membro do grupo Administradores. reduzindo o tempo necessário para a execução de chkdsk. chkdsk reiniciará automaticamente o computador depois de verificar a unidade. /l exibirá o tamanho atual. .Executando chkdsk Para executar o comando chkdsk em um disco fixo. Efetua uma verificação menos rígida das entradas de índice. causa perda de dados. os arquivos não podem estar abertos na unidade. Se chkdsk não puder bloquear a unidade. A opção /x também inclui a funcionalidade da opção /f.Reportando erros de disco O comando chkdsk examina o espaço em disco e a utilização do disco pelos sistemas de arquivos tabela de alocação de arquivos (FAT) e NTFS. ele poderá reportar erros indesejáveis. .Verificando uma unidade bloqueada durante a reinicialização Para que chkdsk corrija erros no disco. O disco deve ser bloqueado. Deseja converter cadeias perdidas em arquivos? Se você pressionar S. Chkdsk fornece informações específicas de cada sistema de arquivos em um relatório de status. Se chkdsk for executado sem a opção de linha de comando /f em uma partição ativa. . se necessário. Se os arquivos estiverem abertos. Ela utilizará o tamanho digitado por você em vez do tamanho do arquivo de log. É necessário que Chkdsk possa bloquear a unidade para corrigir os erros. Se a partição da unidade for uma partição de inicialização. Todos os identificadores abertos para a unidade serão invalidados. /v Exibe o nome de todos os arquivos contidos em cada pasta à medida que o disco é verificado. às vezes.Corrigindo erros de disco O comando chkdsk só corrigirá erros de disco se você especificar a opção de linha de comando /f.

o Windows corrigirá o disco.. Verificação de arquivos concluída. 8.214. .745 unidades de alocação totais no disco. milhões de arquivos). .Usando chkdsk com arquivos abertos Se você especificar a opção de linha de comando /f. Se você utilizar chkdsk /f em um disco muito grande (por exemplo. 512 bytes em cada unidade de alocação.372 quilobytes de espaço total em disco.301 unidades de alocação disponíveis em disco.728 bytes em 3 arquivos ocultos 30. Quando chkdsk for concluído.Verificando um disco NTFS O Windows exibe relatórios de status de chkdsk referentes a um disco NTFS no seguinte formato: O tipo do sistema de arquivos é NTFS..150 KB disponíveis em disco.217 KB em uso pelo sistema. á aconselhável reparar o disco.440 bytes em setores defeituosos 60.493. 4. porque chkdsk só liberará o controle depois de ser concluído. mas não corrigirá nenhum erro. 3 KB em 1 arquivo do usuário.568 unidades de alocação disponíveis em disco . 12.720 bytes em 12 pastas 11. Verificação dos índices concluída. 24..048 bytes em cada unidade de alocação 35. CHKDSK está verificando os descritores de segurança.Localizando erros de disco físicos . CHKDSK está verificando índices.Verificar um disco FAT Windows exibe relatórios de status de chkdsk referentes a um disco FAT no seguinte formato: O número de série do volume é B1AF-AFBF 72.376 bytes em 386 arquivos do usuário 61.um nome no formato de arquivo nnnn.. 16. chkdsk enviará uma mensagem se for necessário corrigir algum arquivo. mas não salvará o conteúdo das unidades de alocação perdidas.261 unidades de alocação totais no disco 29. Isso poderá acontecer se os arquivos abertos ainda não tiverem sido gravados na tabela de alocação de arquivos.555. chkdsk poderá levar muito tempo (talvez vários dias) para ser concluído. CHKDSK está verificando os arquivos.chk. Verificação de descritores de segurança concluída. Se chkdsk reportar a perda de uma grande quantidade de unidades de alocação.528 bytes de espaço total em disco 73. chkdsk enviará uma mensagem de erro se forem encontrados arquivos abertos no disco. chkdsk poderá reportar a existência de unidades de alocação perdidas no disco. 2 KB em 1 índice. Se você pressionar N. . Se você não usar a opção de linha de comando /f.264 bytes disponíveis no disco 2.. 70 GB) ou em um disco com um número muito grande de arquivos (por exemplo. Se você não especificar a opção de linha de comando /f e existirem arquivos abertos. você poderá verificar esses arquivos para descobrir se contêm quaisquer dados necessários.. O computador não ficará disponível durante esse período.

Utilize a opção de linha de comando /r para localizar erros de disco físicos no sistema de arquivos. digite: chkdsk d: /f Chkdsk fará uma pausa e exibirá mensagens. Exemplos Para verificar o disco na unidade D e fazer com que o Windows corrija os erros.* Chkdsk exibe um relatório de status e lista os arquivos que correspondem à especificação de arquivo que tenha blocos não contíguos. Para verificar se há blocos não contíguos em todos os arquivos de um disco FAT na pasta atual.Reportando a existência de setores de disco defeituosos Os setores defeituosos reportados por chkdsk foram marcados como defeituosos quando o disco foi preparado para ser utilizado pela primeira vez. Chkdsk será concluído exibindo um relatório que lista o status do disco. . foi efetuada. se encontrar erros. Shutdown. digite: chkdsk *. 0_____________Não foram encontrados erros. deve ser a primeira opção -s Desligar o computador -r Desligar e reiniciar o computador -a Anular desligamento do sistema -m \\computername Computador remoto a ser desligado/reiniciado/anulado -t xx Definir tempo limite para desligamento como xx s egundos -c "comment" Comentário sobre desligamento (máximo de 127 caracteres) -f Força o encerramento da execução de aplicativos semavisar -d [u][p]:xx:yy Código de razão para o desligamento u é o código de usuário p é um código de desligamento planejado xx é o código de razão principal (número inteiro positivo menor que 256) yy é o código de razão secundário (número inteiro positivo menor que 65536) Deletando arquivos com o comando del: . Para obter informações sobre como recuperar arquivos fisicamente danificados com o comando recover. 1_____________Foram encontrados erros e corrigidos. Eles não oferecem perigo. ou a limpeza não foi efetuada porque /f não foi especificado. não foi possível corrigir os erros ou os erros não foram corrigidos porque a opção /f não foi especificada. 2_____________A limpeza de disco. 3_____________Não foi possível verificar o disco. .Noções básicas sobre códigos de saída A tabela a seguir lista os códigos de saída reportados por chkdsk após sua conclusão. desligando o computador: Uso: shutdown [-l | -s | -r | -a] [-f] [-m \\computername] [-t xx] [-c "comment"] [-d up:xx:yy] -l Exibir interface GUI. Você só poderá abrir qualquer arquivo na unidade especificada depois que chkdsk for concluído. como a coleta de lixo. consulte Tópicos relacionados.

/P Solicita confirmação antes de excluir cada arquivo. /X Força primeiro a desmontagem do volume. os comandos DEL e ERASE serão alterados como a seguir: A semântica de exibição da opção /S é revertida ao mostrar somente os arquivos excluídos. 1024. Atributos: R Arquivos somente leitura S Arquivos do sistema H Arquivos ocultos A Arquivos prontos para arquivamento . A compactação NTFS não dá suporte a tamanhos de unidade de alocação acima de 4096. 4096. todos os arquivos dentro dela serão excluídos. 256K para o tamanho do setor > 512 bytes). 2048. /F Força a exclusão de arquivos somente leitura. Format. 4096. 64K. 1024. /S Exclui arquivos especificados de todas as subpastas. 2048. Se uma pasta for especificada. 16K. 8192. /C Somente NTFS: arquivos criados no volume novo serão compactados por definição. (128K. 32K. 8192. 32K. /Q Executa uma formatação rápida. Caracteres curinga podem ser usados para excluir vários arquivos. 1024. /Q Modo silencioso. As configurações padrão são altamente recomendáveis para uso geral. não pede confirmação para excluir com caractere curinga global /A Seleciona arquivos a serem excluídos com base nos atributos. FS:sistema_de_arquivos Especifica o tipo do sistema de arquivos (FAT. 32K. 256K para o tamanho do setor > 512 bytes). /V:nome Especifica o nome do volume. e não os que não pôde localizar.Prefixo significando negação Se as extensões de comando estiverem ativadas. formatando um disco: FORMAT volume [/FS:sistema de arquivos] [/V:rótulo] [/Q] [/A:tamanho] [/C] [/X] FORMAT volume [/V:rótulo] [/Q] [/F:tamanho] FORMAT unidade: [/V:nome] [/Q] [/T:trilhas /N:setores] FORMAT unidade: [/V:nome] [/Q] FORMAT volume [/Q] [/1] volume Especifica a letra da unidade (seguida de dois-pontos). /A:tamanho Substitui o tamanho da unidade de alocação padrão. 16K. A FAT32 dá suporte a 512. . 2048. ponto de montagem ou nome de volume. se necessário. 8192. 64K. Todos os identificadores abertos do volume não seriam mais válidos. 4096. NTFS dá suporte a 512. FAT32 ou NTFS). FAT dá suporte a 512. 64K. 16K.DEL [/P] [/F] [/S] [/Q] [/A[[:]atributos]] nomes ERASE [/P] [/F] [/S] [/Q] [/A[[:]atributos]] nomes nomes Especifica uma lista de um ou mais arquivos ou pastas. (128K. Observe que os sistemas de arquivo FAT e FAT32 impõem as seguintes restrições quanto ao número de clusters em um volume: FAT: Número de clusters <= 65526 FAT32: 65526 < Número de clusters < 417791 O formato interromperá imediatamente o processamento se decidir que os requisitos acima não poderão ser atendidos usando o tamanho de cluster especificado.

ICMP. NETSTAT [-a] [-b] [-e] [-n] [-o] [-p proto] [-r] [-s] [-v] [interval] -a Exibe todas as conexões e portas de escuta. -s Exibe as estatísticas por protocolo. Isso pode ser combinado à opção -s. as estatísticas são exibidas para IP. até chegar ao TCP/IP. Por padrão. Caso omitido. -n Exibe endereços e números de porta em formato numérico. Em alguns casos. -n num Número de requisições de eco a enviar. na parte superior está o componente por ele chamado. TCPv6. TCPv6. irá exibir a seqüência de componentes envolvidos na criação da conexão ou porta de escuta para todos os executáveis. -l tamanho Envia o tamanho do buffer. /N:setores Especifica o número de setores por trilha. pressione CRTL-C. -e Exibe estatísticas Ethernet. TCPv6 ou UDPv6 Se usado com a opção -s para exibir estatísticas por protocolo. . Para ver estatísticas e continuar. ICMPv6. e nesses casos a seqüência de componentes envolvidos na criação da conexão ou porta de escuta é listada./F:tamanho Especifica o tamanho do disquete a formatar (1. proto pode ser: IP. -i TTL Define o tempo de vida. -r Exibe a tabela de roteamento. Pressione CTRL+C para interromper a reexibição de estatísticas. para terminar. -p proto Exibe conexões para o protocolo especificado por proto. TCP. proto pode ser TCP. IPv6. -v Quando usado junto com -b. Configurações de rede com o netstat: Exibe estatísticas de protocolo e conexões de rede TCP/IP atuais. -v TOS Define o tipo de serviço. pressione CTRL-Break. IPv6. -r num Rota dos pacotes para <num> saltos. ICMP. -j lista_hosts Rota ampliada de origens definida em <lista_hosts>. Observe que esta opção pode ser vagarosa e falhará a menos que você possua permissões suficientes. ICMPv6. -b Exibe o executável envolvido na criação de cada conexão ou porta de escuta. a opção -p pode ser usada para especificar um subconjunto do padrão. e assim por diante.44) /T:trilhas Especifica o número de trilhas por lado do disco. Pingando um IP Uso: ping [-t] [-a] [-n num] [-l tamanho] [-f] [-i TTL] [-v TOS] [-r num] [-s num] [[-j lista_hosts] | [-k lista_hosts]] [-w tempo_limite] nome_destino Opções: -t Dispara contra o host especificado até ser interrompido. -s num Data e hora para <num> saltos. Interval Exibe novamente as estatísticas selecionadas. UDP e UDPv6. O valor padrão é 4. fazendo uma pausa de segundos entre cada exibição. UDP ou UDPv6. netstat irá imprimir as informações de configuração uma vez. o nome do executável está em [] na parte inferior. executáveis conhecidos hospedam múltiplos componentes independentes. -o Exibe a ID do processo proprietário associado a cada conexão. -a Resolve endereços para nomes de host. -f Ativa o sinalizador de não-fragmentação no pacote. UDP. TCP. Neste caso.

Depois em Nome do Arquivo digite .: Limpar a pasta Temp. podendo este. Entenda o que cada comando fará: 1ª Linha . Depois vá em Salvar Como e em Salvar como tipo: coloque Todos os arquivos.bat você irá usar três comandos.bat Arquivos .bat. São eles: @echo off. -w tempo_limite Tempo limite em milissegundos a aguardar para cada resposta.: 3ª Linha . faça o seguinte: Abra o bloco de notas e coloque seu comando (como foi ensinado acima). limpa a tela (desativa a exibição dos comandos na tela). Ex. Ex.bat (arquivo em lotes do MS-DOS): Para montar um arquivo . ficando cada um em uma linha. para que ela exiba apenas o seu comando.Nesta linha irá ficar o comando que você quer que seja executado.Como já dito o comando @echo off.: del %WINDIR%\Temp /s Após montado o arquivo deverá fica mais ou menos assim assim: @echo off title Limpar a Pasta Temp del %WINDIR%\Temp /s Salvando o arquivo: Para salvar com a extensão . 2ª Linha .bat prontos (basta copiar e salvar) Limpar a pasta Temp @echo off title Limpar a pasta Temp del %WINDIR\Temp /s Limpar a pasta Prefetch @echo off title Limpar a pasta Prefetch del %WINDIR%\Prefetch /s Desligar o PC @echo off title Desligar o PC shutdown -s Reiniciar o PC . ser qualquer um. Montando um arquivo . iremos usar o comando para limpar os arquivos e subpastas da pasta Temp (del %WINDIR%\Temp /s). Ex. title e o comando propriamente dito (o qual você quer executar).bat após o nome do arquivo.-k lista_hosts Rota restrita de origens definida em <lista_hosts>.Já o comando title serve apenas para dar um nome a janela. Para exemplificar.

shd del /f /s *.@echo off title Reiniciar o PC shutdown -r Cancelar o desligamento / reinicialização do PC @echo off title Cancelar o desligamento / reinicialização do PC shutdown -a Hibernar o PC title Hibernar o PC rundll32 powrprof.SetSuspendState Cancelar impressão (para arquivos na fila de espera) @echo off title Cancelar impressão net stop spooler cd %systemroot%\system32\spool\PRINTERS del /f /s *.spl net start spooler Mostrar / alterar data @echo off title Mostrar/alterar data date Mostrar / alterar hora @echo off title Mostrar/alterar hora time Bibliografia DICA *Corrige Erros c/ CHKDSK Comandos DOS DOS Dica!!! Cancelar Impressão Ajuda do DOS (/?) Material escrito (em parte) e publicado em PDF por Matheus (Kenshin Rymura). .dll.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful