FACULDADE CENECISTA DE VARGINHA

Administração e Ciências Contábeis: Reconhecimento pelo Decreto Federal Nº 76177/75 - D.O. 02/09/75 Ciências Econômicas: Reconhecimento através de Portaria Ministerial Nº 242/91 - D.O. 22/02/91 Sistemas de Informação: Reconhecimento através de Portaria Nº 4.562 - D.O. 29/12/05 Direito: Reconhecimento através de Portaria Nº 895 - D.O. 20/11/08 Engenharia de Produção: Autorização através da Portaria n° 1.687 – D.O. 25/11/09

Rua Professor Felipe Tiago Gomes, 173 – Vila Bueno – 37.006.020 – Varginha – Minas Gerais (35) 3690-8900 / 3690-8958 (fax) http//www.faceca.br = E-MAIL: faceca@faceca.br

Exercícios de Leitura e Interpretação de Textos
Prof. Robson de Carvalho
Leia: O IMPÉRIO DA VAIDADE Você sabe por que a televisão, a publicidade, o cinema e os jornais defendem os músculos torneados, as vitaminas milagrosas, as modelos longilíneas e as academias de ginásticas? Porque tudo isso dá dinheiro. Sabe por que ninguém fala do afeto e do respeito entre duas pessoas comuns, mesmo mais gordas, um pouco feias, que fazem piquenique na praia? Porque isso não dá dinheiro para os negociantes, mas dá prazer para os participantes. O prazer é físico, independentemente do físico que se tenha: namorar, tomar milk-shake, sentir o sol na pele, carregar o filho no colo, andar descalço, ficar em casa sem fazer nada. Os melhores prazeres da vida são de graça – a conversa com o amigo, o cheiro do jasmim, a rua vazia de madrugada -, a humildade sempre gostou de conviver com eles. Comer uma feijoada com os amigos, tomar uma caipirinha no sábado também é uma grande pedida. Ter um momento de desprazer. Relaxar, despreocupar-se desligar-se da competição, da áspera luta pela vida – isso é prazer. Mas vivemos num mundo onde relaxar e desligar-se se tornou um problema. O prazer gratuito, espontâneo, está cada vez mais difícil. O que importa, o que vale, é o prazer que se compra e se exibe, o que não deixa de ser um aspecto da competição. Estamos submetidos a uma cultura atroz, que quer fazer-nos ansiosos, neuróticos. As filhas precisam ser Xuxas, as namoradas precisam ser modelos que desfilam em Paris, os homens não podem assumir a idade. Não vivemos a ditadura do corpo, mas seu contrário: um massacre da indústria e do comércio. Querem que sintamos culpa quando nossa silhueta fica um pouco mais gorda, não porque querem que sejamos mais saudáveis – mas porque, se não ficamos angustiados, não faremos mais regimes, não compraremos mais produtos dietéticos, nem produtos de beleza, nem roupas e mais roupas. Precisam da nossa impotência, da nossa insegurança, da nossa angústia. O único valor coerente que nona cultura apresenta é o narcisismo (...)
Paulo Moreira Leite. O Império da Vaidade.

01) a) b) c) d) 02) a) b) c) d) 03) a) b) c) d)

Em “músculos torneados”, a palavra destacada tem o mesmo sentido de: ( ) definidos. ( ) elegantes. ( ) finos. ( ) lisos. A ( ( ( ( O ( ( ( ( expressão “...modelos longilíneas” tem, no texto, o mesmo sentido de: ) modelos altas e fortes; ) modelos altas e magras; ) modelos altas e morenas; ) modelos louras e magras; texto O Império da Vaidade, tem a finalidade de: ) alertar sobre a imposição da mídia. ) cobrar a culpa da silhueta imperfeita. ) convencer de que beleza é fundamental. ) informar o efeito das vitaminas milagrosas.

D. d) ( ) televisão.O.br 04) a) b) c) d) 05) fosse a) b) c) d) No texto pode-se perceber a defesa da seguinte idéia: ( ) A indústria da vaidade visa a uma sociedade voltada para o natural. 08) O texto informa que “A humildade sempre gostou de conviver com eles”. 25/11/09 Rua Professor Felipe Tiago Gomes. 09) A frase “.” Se o trecho citado aparecesse sem as vírgulas.687 – D.020 – Varginha – Minas Gerais (35) 3690-8900 / 3690-8958 (fax) http//www.faceca. 22/02/91 Sistemas de Informação: Reconhecimento através de Portaria Nº 4. c) ( ) músculos torneados. 06) Releia o primeiro parágrafo do texto. 02/09/75 Ciências Econômicas: Reconhecimento através de Portaria Ministerial Nº 242/91 .D. A informação acima nos faz deduzir que: a) ( ) os melhores prazeres da vida são as vaidades. c) ( ) relaxar não é problema. se substituída por: ( ) deliciosas. ( ) extraordinárias. A expressão “tudo isso” refere-se aos seguintes termos: a) ( ) comer feijoada com os amigos. quem dita as regras são as indústrias e o comércio.562 .vivemos num mundo onde relaxar e desligar-se se tornou um problema” nos leva a deduzir que: a) ( ) curtir a vida é um problema. b) ( ) os melhores prazeres são os que compram e os que exibem. ( ) poderosas. d) ( ) Somente as modelos que freqüentam a academia buscam o corpo perfeito. 20/11/08 Engenharia de Produção: Autorização através da Portaria n° 1. cinema e jornais.O.O. ( ) As regras ditadas pela indústria e comércio privilegiam os consumidores. cheiro de jasmim. b) ( ) conversa com o amigo.D. 07) “Modelos. que freqüentam academia de ginástica. buscam o corpo perfeito. vitaminas milagrosas. . mas apenas algumas buscam o corpo perfeito. 29/12/05 Direito: Reconhecimento através de Portaria Nº 895 . ( ) maravilhosas. d) ( ) pra se ter prazer é preciso competir. Em "vitaminas milagrosas" a palavra destacada sofreria alteração de sentido. publicidade. ( ) Na sociedade capitalista. rua vazia de madrugada. 173 – Vila Bueno – 37.O. tomar uma caipirinha no sábado.006. b) ( ) desligar-se não é problema.D..br = E-MAIL: faceca@faceca. b) ( ) Todas as modelos freqüentam a academia e buscam o corpo perfeito.O. modelos longilíneas e as academias de ginástica. c) ( ) Todas as modelos freqüentam academia. ( ) A vaidade é natural do ser humano e não é impulsionada pelo dinheiro. c) ( ) os melhores prazeres são os simples. mas apenas algumas freqüentam academia. d) ( ) viver no mundo é um problema.. ou seja: “Modelos que freqüentam academia de ginástica buscam o corpo perfeito” Poderíamos concluir que: a) ( ) Todas as modelos buscam o corpo perfeito.FACULDADE CENECISTA DE VARGINHA Administração e Ciências Contábeis: Reconhecimento pelo Decreto Federal Nº 76177/75 .

) Opções de lazer. Tem amigos na Pensilvânia e arranjou um admirador em Dubin. mesmo nas grandes cidades. b) ( c) ( d) ( texto defende que atualmente há uma grande incomunicabilidade entre as Qual dos argumentos abaixo o autor utiliza para sustentar essa tese? ) Bom relacionamento com os vizinhos. a violência urbana. c) ( ) Flexível. Já foi tempo em que. A densidade demográfica. terra do Joyce. Passamos uns pelos outros com o desdém do nosso silêncio. Havia sempre a promessa: “Troco fotos na primeira carta”.O. Moro há 18 anos num prédio da Lagoa. Neste lastimável departamento. de bigode. falta vizinho que lhe deseje sinceramente uma boa noite.O.D. falta de tempo. 12) O pessoas. os apartamentos. os apartamentos. Nunca ouvi dizer que uma dessas trocas tenha tido resultado aproveitável. da própria e da dos outros. a violência urbana.faceca.562 . 29/12/05 Direito: Reconhecimento através de Portaria Nº 895 .006. Um dos argumentos que me dão é que posso falar com pessoas na Indonésia. 20/11/08 Engenharia de Produção: Autorização através da Portaria n° 1. do Bernard Shaw e do Oscar Wilde. É um jovem simpático. ) Segurança urbana. 02/09/75 Ciências Econômicas: Reconhecimento através de Portaria Ministerial Nº 242/91 .O. Para vencer a incomunicabilidade. 11) Com base no segundo parágrafo do texto. ao cair da tarde era costume os vizinhos se darem boa noite. de rua. ele mandou uma foto em cor que foi impressa em alta resolução. Não sou exceção.D.020 – Varginha – Minas Gerais (35) 3690-8900 / 3690-8958 (fax) http//www.687 – D.O. de nossa cara amarrada.br Vizinhos Internautas Carlos Heitor Cony Estudiosos do comportamento humano na vida moderna constatam que um dos males de nossa época é a incomunicabilidade das pessoas. acredito que o internauta deva primeiro aprender a se comunicar com o vizinho de porta. d) ( ) Viver fora de casa. a) ( própria. 22/02/91 Sistemas de Informação: Reconhecimento através de Portaria Nº 4.bom relacionamento familiar. 10) No texto. cara honesta. b) ( ) Prender–se em casa. . Os suicidas se realizaram porque.O. Qual é a posição do enunciador diante dessa afirmação? a) ( ) A favor. sou regra. o rádio e mais tarde a TV ilharam cada indivíduo no casulo doméstico. saber como vão as colheitas de arroz na China e como estão os meões na Espanha. não falo com eles nem comigo. Para convencê-la de seus méritos. de prédio. Lembro a correspondência sentimental das velhas revistas de antanho. 173 – Vila Bueno – 37.D. Daí que não entendo a pressão que volta e meia me fazem para navegar na Internet. tirante os raros e inevitáveis cumprimentos de praxe no elevador ou na garagem. 25/11/09 Rua Professor Felipe Tiago Gomes. Pode ser que tenha mandado a foto de um outro.D.br = E-MAIL: faceca@faceca. c) ( ) Sair sempre de casa. levarem as cadeiras de vime para as calçadas e ficar falando da vida. a expressão “casulo doméstico“ cria qual efeito de sentido? a) ( ) Ficar dormindo em casa. b) ( ) Contra. na hora do desespero. nos bairros residenciais. Uma de minhas filhas vangloria-se de ser internauta. bons programas na TV. afirma-se que ocorre a incomunicabilidade das pessoas. d) ( ) Neutro. falta de casa ) Densidade demográfica. falta de recursos tecnológicos.FACULDADE CENECISTA DE VARGINHA Administração e Ciências Contábeis: Reconhecimento pelo Decreto Federal Nº 76177/75 .

.D. O comerciante sacudiu os ombros e vendeu o espelho baratinho.O. A mulher. No outro dia. Fez o sinal da cruz tapando a boca com as mãos. .O senhor. ela mesma. O dono da loja sorriu. Guardou.O.Aquele mesmo que você escondeu Na gaveta da penteadeira! O homem não estava entendendo nada.O.020 – Varginha – Minas Gerais (35) 3690-8900 / 3690-8958 (fax) http//www. .Velho lazarento coisa nenhuma! – gritou o homem ofendido.Mas o que é que o retrato de meu pai está fazendo aqui? . Um dia. Depois gritou.O.É não! – respondeu o outro. Os olhos do homem ficaram molhados. fui ver o que era. miserável! Pensa que eu não sei a diferença entre um velho lazarento e uma jabiraca safada e horrorosa? A discussão fervia feito água na chaleira.Isso é um espelho – explicou o dono da loja. 20/11/08 Engenharia de Produção: Autorização através da Portaria n° 1.br = E-MAIL: faceca@faceca. de cara amarrada. Apertou os olhos. . desembrulhou o espelho.O. O homem abriu a boca. depois que ele saiu.562 . .D. . Encontrou a filha chorando feito criança que se perdeu e não consegue mais voltar pra casa.Quando o homem voltou. 25/11/09 Rua Professor Felipe Tiago Gomes.D. esperou o marido sair para trabalhar e correu para o quarto. menina? _ Aquele cafajeste arranjou outra! _ Ela ficou maluca. mãe! Hoje. _ Que é isso. 22/02/91 Sistemas de Informação: Reconhecimento através de Portaria Nº 4. Em seguida. .. Ta lá! É o retrato de outra mulher! A senhora resolveu. É ele sim! Olha o rosto dele. meu Deus! – gritava ela desnorteada. conheceu meu pai?. no fim do dia.Ah. numa casinha de sapé esquecida nos cafundós da mata. 29/12/05 Direito: Reconhecimento através de Portaria Nº 895 . o espelho embrulhado na gaveta da penteadeira. guardou o espelho Na gaveta e saiu chorando. 02/09/75 Ciências Econômicas: Reconhecimento através de Portaria Ministerial Nº 242/91 . com o espelho nas mãos: . a mulher colocou as mãos no peito: . o homem que não sabia quase nada entrou em casa todo contente. precisando ir á cidade. Abrindo a gaveta da penteadeira. Aquilo era só um espelho comum.FACULDADE CENECISTA DE VARGINHA Administração e Ciências Contábeis: Reconhecimento pelo Decreto Federal Nº 76177/75 . . 173 – Vila Bueno – 37.Mas aquilo é o retrato do meu pai! Indignada.687 – D. passou em frente a uma loja e viu um espelho pendurado do lado de fora. chorando sentada no chão. E o cabelo? E o nariz? E aquele sorriso meio sem jeito? O homem quis saber o preço.006. cuidadoso. não tinha feito nem a comida.Cachorro sem-vergonha.Que retrato? – perguntou o marido. mulher? .. _ Ontem eu vi ele escondendo um pacote na gaveta lá do quarto. só sei que é o retrato do meu pai. .faceca. seu traidor de uma figa! Quem é aquela jararaca lá no retrato? .Que foi isso. achou a casa toda desarrumada.perguntou ele ao comerciante. olhou e deu um passo atrás. Naquele dia. Olha a testa. – Isso é o retrato do meu pai. A mulher ficou só olhando.D. A mãe da moça morava perto. escutou a gritaria e veio ver o que estava acontecendo. Explicou de novo.berrou o homem. desses de vidro e moldura de madeira.Ah.Não sei se é espelho ou se não é.br Leia: O Caso do Espelho Era um homem que não sabia quase nada. – É o retrato de outra mulher! Meu marido não gosta mais de mim! A outra mulher é linda demais! Que olhos bonitos! Que cabeleira solta! Que pele macia! A diaba é mil vezes mais bonita e mais moça do que eu! . Morava longe. verificar o tal retrato. surpreso.

" O pronome "Ela" refere -se à: a) ( ) boa senhora. ( ) O ciúme que o espelho despertou na mulher do homem. ( ) A reação da sogra ao ver a filha chorando. 16) Leia o trecho a seguir: “Os olhos do homem ficaram molhados. Essa frase. 20/11/08 Engenharia de Produção: Autorização através da Portaria n° 1.D.O.) indicam que o homem ficou: a) ( ) emocionado.Fica tranqüila. 173 – Vila Bueno – 37. _ Só se for o retrato da bisavó dele! A atual fulana é a coisa mais enrugada. O motivo da gritaria era: a) ( ) a desconfiança entre marido e mulher. b) ( ) surpreso. d) ( ) que a mulher pensou que foi traída. ) uma mulher capenga. desembrulhou o pacote e espiou.O. o mesmo sentido de: b) ( ) muito doente.D. caduca. A bruxa do retrato já está com os dois pés na cova. O Senhor. abraçando a filha: . 17) a) b) c) d) 18) a) b) c) d) Qual foi o fato que desencadeou a narrativa em "O caso do Espelho"? ( ) A alegria do homem ao se descobrir parecido com o pai. Arregalou os olhos. ) uma fulana cacarenta. notou: ) uma cabeleira solta. Olhou de novo. no contexto em que aparece.FACULDADE CENECISTA DE VARGINHA Administração e Ciências Contábeis: Reconhecimento pelo Decreto Federal Nº 76177/75 . abriu a gaveta.. texto. 19) No trecho: "Ela ficou maluca .berrou o homem de cara amarrada. d) ( ) triste. velha. arruinada. c) ( ) indignado.020 – Varginha – Minas Gerais (35) 3690-8900 / 3690-8958 (fax) http//www. c) ( ) o fato de o marido ter encontrado a casa desarrumada.O.O. murcha. desengonçada. D) ( ) imagem do espelho . A bruxa do retrato A expressão em destaque tem. Versão de conto popular por Ricardo Azevedo. Soltou uma sonora gargalhada. c) ( ) infantil.. A ( ( ( ( esposa. capenga. no a) ( ) dentro da cova.O. careca. c) ( ) muito feia. 29/12/05 Direito: Reconhecimento através de Portaria Nº 895 . b) ( ) fotografia. escutou a gritaria e veio ver o que estava acontecendo”. uma personagem: feminina.D. b) ( ) a saída do marido para o trabalho. b) ( ) idosa.. As reticências (. 15) Leia o trecho a seguir: “A mãe da moça morava perto.687 – D. ( ) A compra do espelho pelo homem. 02/09/75 Ciências Econômicas: Reconhecimento através de Portaria Ministerial Nº 242/91 . masculina.. d) ( ) prestes a morrer.faceca. ao olhar-se no espelho. já está com os dois pés na cova”. c) ( ) esposa. feliz. 25/11/09 Rua Professor Felipe Tiago Gomes.br Entrando no quarto. ) um sorriso meio sem jeito.D. 14) Leia a frase a seguir: “Fica tranqüila. torta e desdentada que eu já vi até hoje! E completou. 13) “Ah caracteriza a) ( ) d) ( ) seu traidor de uma figa!”. feia.br = E-MAIL: faceca@faceca. 22/02/91 Sistemas de Informação: Reconhecimento através de Portaria Nº 4.562 . conheceu meu pai? Perguntou ele ao comerciante”.006. cacarenta.

D. careca. 173 – Vila Bueno – 37. 23) a) ( b) ( O que teria levado John a questionar Garfield. D) ( ) a ousadia do rato ) ) 24) Quando John diz:”O QUE VAI FAZER A RESPEITO DISSO?” Garfield responde como se fosse: a) ( ) uma indiferença. em relação à saudação do rato.D. no terceiro quadrinho da tira. c) ( ) Perderia o efeito cômico e a sonoridade..FACULDADE CENECISTA DE VARGINHA Administração e Ciências Contábeis: Reconhecimento pelo Decreto Federal Nº 76177/75 .. a saudação do ratinho indica que: a) ( ) ele está desafiando Garfield.O. mas permaneceria a sonoridade..O. a falta de reação do gato. caduca. d) ( ) Menosprezar o rato. b) ( ) uma ofensa. b) ( ) Dizer que gato e ratos são iguais. 22/02/91 Sistemas de Informação: Reconhecimento através de Portaria Nº 4.) capenga. d) ( ) Perderia o sentido e a sonoridade. desmemoriada.br = E-MAIL: faceca@faceca.562 .O. era que ele: a) ( ) comesse o rato. 20/11/08 Engenharia de Produção: Autorização através da Portaria n° 1. d) ( ) ignorasse o comentário do rato. .006. c) ( ) levasse o rato ao oftalmologista. C) ( ) a forma de saudação do rato. b) ( ) explicasse ao rato que eles não são ratos. C) ( ) uma ironia. Leia a tira do Grafield: 21) A atitude que John esperava de Garfield. b) ( ) ele não está reconhecendo os outros personagens.020 – Varginha – Minas Gerais (35) 3690-8900 / 3690-8958 (fax) http//www. 29/12/05 Direito: Reconhecimento através de Portaria Nº 895 .br 20) Leia o trecho: “(.687 – D.D. foi: a “cegueira” do rato. D) ( ) um problema de saúde.D.faceca.. 25/11/09 Rua Professor Felipe Tiago Gomes.” Se trocarmos as palavras pelos sinônimos manca. c) ( ) Dizer que o rato é cego.O. b) ( ) Mudaria o sentido do texto. calva. 02/09/75 Ciências Econômicas: Reconhecimento através de Portaria Ministerial Nº 242/91 . 25) Qual teria sido a intenção de Garfield ao utilizar o diminutivo na expressão “UM OFTALMOLOGISTA BEM PEQUENININHO”? a) ( ) Afirmar que o rato é muito pequeno. o que ocorreria com esse trecho? a) ( ) Ficaria com o mesmo sentido e com mesma sonoridade. d) ( ) Garfield ironiza a audácia do rato. c) ( ) ele se importa com as diferenças.O. 22) Analisando a “tirinha” de Garfield.