Você está na página 1de 20

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL DEPARTAMENTO REGIONAL DE SÃO PAULO

ESCOLA SENAI “SUÍÇO-BRASILEIRA”

U.F.P 1.15
U.F.P
1.15

TÉCNICO EM INFORMÁTICA – REDES DE COMUNICAÇÃO

REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

2004

REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

Escola SENAI “Suíço-Brasileira”

REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

REDES LOCAIS DE COMPUTADORES Índice ÍNDICE.............................................................................................................................3 1 - INTRODUÇÃO...........................................................................................................5 2 – SUÍTE DE PROTOCOLOS TCP/IP........................................................................6 2.1

Índice

ÍNDICE.............................................................................................................................3

  • 1 - INTRODUÇÃO...........................................................................................................5

  • 2 – SUÍTE DE PROTOCOLOS TCP/IP........................................................................6

    • 2.1 CAMADA DE REDE..............................................................................................7

    • 2.2 CAMADA INTER-REDE........................................................................................7

    • 2.3 CAMADA DE TRANSPORTE...............................................................................9

    • 2.4 CAMADA DE APLICAÇÃO..................................................................................9

    • 2.5 POSICIONAMENTO DO NÍVEL OSI.................................................................10

  • 3 – MAPEAMENTO E ENDEREÇAMENTO DE REDES E SUB-REDES............12

    • 3.1 EXERCÍCIO 1: CONVERSÃO BINÁRIO – DECIMAL.....................................15

    • 3.2 EXERCÍCIO 2: CONVERSÃO DECIMAL BINÁRIO........................................15

    • 3.3 EXERCÍCIO 3: CONVERSÃO DE ENDEREÇOS IP BINÁRIO DECIMAL.....16

    • 3.4 EXERCÍCIO 4: CÁLCULO DE SUB-REDE........................................................16

    • 3.5 EXERCÍCIO 5: DIMENSIONAMENTO DE ENDEREÇAMENTO IP..............17

    • 3.6 EXERCÍCIO 6: PLANEJAMENTO DE ENDEREÇAMENTO IP......................17

    • 3.7 EXERCÍCIO 7: PLANEJAMENTO DE ENDEREÇAMENTO IP......................18

    • 3.8 EXERCÍCIO 8: PLANEJAMENTO DE ENDEREÇAMENTO IP......................18

    • 3.9 EXERCÍCIO 9: PLANEJAMENTO DE ENDEREÇAMENTO IP......................19

  • Escola SENAI “Suíço-Brasileira”

    REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

    Escola SENAI “Suíço-Brasileira”

    REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

    1 - Introdução
    1 - Introdução

    Este curso tem como objetivo fornecer conhecimentos suficientes para o dimensionamento, implantação e administração de um sistema Internet. Serão abordados conceitos da Suíte de protocolos TCP/IP, mapeamento e endereçamento TCP/IP com cálculo de sub-redes e dimensionamento de capacidade de endereços dentro de redes locais e de longa distância.

    Conceitos de VLANs e do protocolo Spanning Tree e a aplicação prática destes conceitos com a utilização de switches 3-Com, D-Link e Planet, serão realizados laboratórios de instalação, configuração e administração destes switches. No capítulo de Roteamento IP serão estudados os principais protocolos de roteamento:

    RIP e OSPF, além de roteamento estático, estes conceitos serão aplicados nos laboratórios utilizando roteamento com Windows 2000 Server e roteadores Cisco.

    Escola SENAI “Suíço-Brasileira”

    REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

    2 – Suíte de Protocolos TCP/IP
    2 – Suíte de Protocolos
    TCP/IP

    TCP/IP é um acrônimo para o termo Transmission Control Protocol/Internet Protocol Suíte, ou seja, é um conjunto de protocolos, onde dois dos mais importantes (o IP e o TCP) deram seus nomes à arquitetura. O protocolo IP, base da estrutura de comunicação da Internet é um protocolo baseado no paradigma de chaveamento de pacotes (packet- switching).

    Os protocolos TCP/IP podem ser utilizados sobre qualquer estrutura de rede, seja ela simples como uma ligação ponto-a-ponto ou uma rede de pacotes complexa. Como exemplo, pode-se empregar estruturas de rede como Ethernet, Token-Ring, FDDI, PPP, ATM, X.25, Frame-Relay, barramentos SCSI, enlaces de satélite, ligações telefônicas discadas e várias outras como meio de comunicação do protocolo TCP/IP. A arquitetura TCP/IP, assim como OSI realiza a divisão de funções do sistema de comunicação em estruturas de camadas.

    A figura abaixo ilustra a divisão em camadas da arquitetura TCP/IP:

    Aplicação Aplicação Mensagens da aplicação Transporte Transporte Inter-rede Inter-rede Datagramas IP Rede Rede HDLC, X.25, PPP,
    Aplicação
    Aplicação
    Mensagens da aplicação
    Transporte
    Transporte
    Inter-rede
    Inter-rede
    Datagramas IP
    Rede
    Rede
    HDLC, X.25, PPP, SLIP,
    Ethernet, Token-Ring, FDDI,
    ATM, LLC, NDIS, ...

    Escola SENAI “Suíço-Brasileira”

    REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

    • 2.1 CAMADA DE REDE

    A camada de rede é responsável pelo envio de datagramas construídos pela camada Inter-Rede. Esta camada realiza também o mapeamento entre um endereço de identificação de nível Inter-rede para um endereço físico ou lógico do nível de Rede. A camada Inter-Rede é independente do nível de Rede.

    Alguns protocolos existentes nesta camada são:

    Protocolos com estrutura de rede própria (X.25, Frame-Relay, ATM);

    Protocolos de Enlace OSI (PPP, Ethernet, Token-Ring, FDDI, HDLC, SLIP);

    Protocolos de Nível Físico (V.24, X.21);

    Protocolos de barramento de alta-velocidade (SCSI, HIPPI, …);

    Protocolos de mapeamento de endereços (ARP - Address Resolution Protocol).

    Este protocolo pode ser considerado também como parte da camada Rede.

    Os protocolos deste nível possuem um esquema de identificação das máquinas interligadas por este protocolo. Por exemplo, cada máquina situada em uma rede Ethernet, Token-Ring ou FDDI possui um identificador único chamado endereço MAC ou endereço físico que permite distinguir uma máquina de outra, possibilitando o envio de mensagens específicas para cada uma delas.

    Da mesma forma, estações em redes X.25, Frame-Relay ou ATM também possuem endereços que as distinguem uma das outras.

    As redes ponto-a-ponto, formadas pela interligação entre duas máquinas não possuem, geralmente, um endereçamento de nível de rede (modelo TCP/IP), uma vez que não há necessidade de identificar várias estações.

    • 2.2 CAMADA INTER-REDE

    Esta camada realiza a comunicação entre máquinas vizinhas através do protocolo IP.

    Escola SENAI “Suíço-Brasileira”

    REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

    Para identificar cada máquina e a própria rede onde estão situadas, é definido um identificador, chamado endereço IP, que é independente de outras formas de endereçamento que possam existir no nível inferior. No caso de existir endereçamento nos níveis inferiores é realizado um mapeamento para possibilitar a conversão de um endereço IP em um endereço deste nível.

    Os protocolos existentes nesta camada são:

    Protocolo de transporte de dados: IP - Internet Protocol;

    Protocolo de controle e erro: ICMP - Internet Control Message Protocol;

    Protocolo de controle de grupo de endereços: IGMP - Internet Group Management

    Protocol; Protocolos de controle de informações de roteamento.

    O protocolo IP realiza a função mais importante desta camada que é a própria comunicação inter-redes. Para isto ele realiza a função de roteamento que consiste no transporte de mensagens entre redes e na decisão de qual rota uma mensagem deve seguir através da estrutura de rede para chegar ao destino.

    O protocolo IP utiliza a própria estrutura de rede dos níveis inferiores para entregar uma mensagem destinada a uma máquina que está situada na mesma rede que a máquina origem. Por outro lado, para enviar mensagem para máquinas situadas em redes distintas, ele utiliza a função de roteamento IP. Isto ocorre através do envio da mensagem para uma máquina que executa a função de roteador. Esta, por sua vez, repassa a mensagem para o destino ou a repassa para outros roteadores até chegar no destino.

    Host Host AA Host Host AA Mensagem Mensagem Aplicação Aplicação idêntica idêntica Pacote Pacote idêntico idêntico
    Host Host AA
    Host Host AA
    Mensagem
    Mensagem
    Aplicação
    Aplicação
    idêntica
    idêntica
    Pacote
    Pacote
    idêntico
    idêntico
    Transporte
    Transporte
    Roteador
    Roteador
    Inter-Rede
    Datagrama
    Datagrama
    Inter-rede
    Datagrama
    Datagrama
    Inter-Rede
    idêntico
    idêntico
    idêntico
    idêntico
    Rede
    Rede
    Rede
    Rede
    Quadro
    Quadro
    Quadro
    Quadro
    idêntico
    idêntico
    idêntico
    idêntico
    Rede
    Rede Física
    Rede
    Rede Física
    Física 11
    Física 22

    Escola SENAI “Suíço-Brasileira”

    REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

    • 2.3 CAMADA DE TRANSPORTE

    Esta camada reúne os protocolos que realizam as funções de transporte de dados fim-a- fim, ou seja, considerando apenas a origem e o destino da comunicação, sem se preocupar com os elementos intermediários. A camada de transporte possui dois protocolos que são o UDP (User Datagram Protocol) e TCP (Transmission Control Protocol).

    O protocolo UDP realiza apenas a multiplexação para que várias aplicações possam acessar o sistema de comunicação de forma coerente.

    O protocolo TCP realiza, além da multiplexação, uma série de funções para tornar a comunicação entre origem e destino mais confiável. São responsabilidades do protocolo TCP: o controle de fluxo, o controle de erro, a sequenciação e a multiplexação de mensagens.

    A camada de transporte oferece para o nível de aplicação um conjunto de funções e procedimentos para acesso ao sistema de comunicação de modo a permitir a criação e a utilização de aplicações de forma independente da implementação. Desta forma, as interfaces socket ou TLI (ambiente Unix) e Winsock (ambiente Windows) fornecem um conjunto de funções-padrão para permitir que as aplicações possam ser desenvolvidas independentemente do sistema operacional no qual rodarão.

    • 2.4 CAMADA DE APLICAÇÃO

    A camada de aplicação reúne os protocolos que fornecem serviços de comunicação ao sistema ou ao usuário. Podem-se separar os protocolos de aplicação em protocolos de serviços básicos ou protocolos de serviços para o usuário:

    Escola SENAI “Suíço-Brasileira”

    REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

    Protocolos de serviços básicos, que fornecem serviços para atender as próprias necessidades do sistema de comunicação TCP/IP: DNS, BOOTP, DHCP.

    Protocolos de serviços para o usuário: FTP, HTTP, Telnet, SMTP, POP3, TFTP, NFS, ICQ, RealAudio, Gopher, Archie, Finger, SNMP e outros

    • 2.5 POSICIONAMENTO DO NÍVEL OSI

    A arquitetura TCP/IP possui uma série de diferenças em relação à arquitetura OSI. Elas se resumem principalmente nos níveis de aplicação e Inter-rede da arquitetura TCP/IP.

    Como principais diferenças pode-se citar:

    OSI trata todos os níveis, enquanto TCP/IP só trata a partir do nível de Rede OSI;

    OSI tem opções de modelos incompatíveis. TCP/IP é sempre compatível entre as

    várias implementações; OSI oferece serviços orientados a conexão no nível de rede, o que necessita de

    inteligência adicional em cada equipamento componente da estrutura de rede. Em

    TCP/IP a função de roteamento é bem simples e não necessita de manutenção de informações complexas; TCP/IP tem função mínima (roteamento IP) nos nós intermediários (roteadores);

    Aplicações TCP/IP tratam os níveis superiores de forma monolítica, Desta forma OSI é mais eficiente, pois permite reaproveitar funções comuns a diversos tipos de aplicações. Em TCP/IP, cada aplicação tem que implementar suas necessidades de forma completa.

    A figura a seguir ilustra a comparação entre TCP/IP e OSI. Note que a camada Inter-rede de TCP/IP apresenta uma altura menor que o correspondente nível de Rede OSI. Isto representa o fato de que uma das funções do nível de Rede OSI é realizada pelo nível de Rede TCP/IP. Esta função é a entrega local de mensagens dentro da mesma rede. O IP só trata a entrega e a decisão de roteamento quando a origem e o destino da mensagem estão situados em redes distintas.

    Escola SENAI “Suíço-Brasileira”

    REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

    Arquitetura OSI

    Arquitetura TCP/IP

    Aplicação

         

    Apresentação

    Aplicação

    Sessão

    Transporte

    Transporte

    Rede

    Inter-rede

     

    Enlace

     

    Rede

     

    Físico

    Escola SENAI “Suíço-Brasileira”

    REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

    3 – Mapeamento e Endereçamento de Redes e Sub-Redes
    3 – Mapeamento e
    Endereçamento de Redes e
    Sub-Redes

    Este é um método para cálculo de sub-redes IP, onde, dado um determinado endereço IP e sua máscara, podemos encontrar o endereço de sub-rede, endereço de broadcast, o primeiro endereço utilizado para host e o último endereço utilizado para host. Usaremos neste exemplo o endereço IP de um host 10.189.52.237 e máscara

    255.255.252.0.

    • 1- Transforme o IP e a Máscara de decimal para binário.

     

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    Endereço IP

    10.189.52.237

    0

    0

    0

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    1

    0

    1

    1

    0

    1

    Máscara Sub-rede

    255.255.252.0

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    Sub-rede

    Broadcast

    Primeiro Endereço

    Último Endereço

     

    2-

    Ao final da seqüência de 1 da máscara passe um traço na vertical, esse traço servirá como referência para o cálculo dos demais endereços. Do lado esquerdo do traço temos a porção rede do endereço e do lado direito à porção host.

     
     

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    Endereço IP

    10.189.52.237

    0

    0

    0

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    1

    0

    1

    1

    0

    1

    Máscara Sub-rede

    255.255.252.0

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    Sub-rede

    Broadcast

    Escola SENAI “Suíço-Brasileira”

    REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

    Primeiro Endereço Último Endereço
    Primeiro Endereço
    Último Endereço
    • 3- Cálculo do endereço de sub-rede: do lado esquerdo do traço fazemos aplicamos a função AND pode observar que os bits do endereço IP se repetirão, pois:

    1 AND 0 = 0 1 AND 1 = 1

    Assim sendo, podemos repetir os bits do endereço IP (à esquerda do traço). Isto se aplica também aos demais endereços (broadcast, primeiro e último).

    Do lado direito do traço colocamos todos os bits 0.

    Por último convertemos o endereço de binário para decimal.

     

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    Endereço IP

    10.189.52.237

    0

    0

    0

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    1

    0

    1

    1

    0

    1

    Máscara Sub-rede

    255.255.252.0

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    Sub-rede

    10.189.52.0

    0

    0

    0

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    Broadcast

    Primeiro Endereço

    Último Endereço

     

    4-

    Cálculo do endereço de broadcast: Assim como no cálculo do endereço de sub- rede, repetimos os bits do endereço IP do lado esquerdo do traço. Do lado direito do traço colocamos todos os bits 1.

     

    Por último convertemos o endereço de binário para decimal.

     
     

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    Endereço IP

    10.189.52.237

    0

    0

    0

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    1

    0

    1

    1

    0

    1

    Máscara Sub-rede

    255.255.252.0

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    Sub-rede

    10.189.52.0

    0

    0

    0

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    Broadcast

    10.189.55.255

    0

    0

    0

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    Primeiro Endereço

    Escola SENAI “Suíço-Brasileira”

    REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

    Último Endereço
    Último Endereço

    5-

    Cálculo do primeiro endereço utilizado para host: Assim como no cálculo do endereço de sub-rede, repetimos os bits do endereço IP do lado esquerdo do traço. Do lado direito do traço colocamos todos os bits 0 e o último 1, pois ele é o primeiro endereço depois do endereço de sub-rede.

    Por último convertemos o endereço de binário para decimal.

     

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    Endereço IP

    10.189.52.237

    0

    0

    0

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    1

    0

    1

    1

    0

    1

    Máscara Sub-rede

    255.255.252.0

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    Sub-rede

    10.189.52.0

    0

    0

    0

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    Broadcast

    10.189.55.255

    0

    0

    0

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    Primeiro Endereço

    10.189.52.1

    0

    0

    0

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    1

    Último Endereço

     

    6-

    Cálculo do último endereço utilizado para host: Assim como no cálculo do endereço de sub-rede, repetimos os bits do endereço IP do lado esquerdo do traço. Do lado direito do traço colocamos todos os bits 1 e o último 0, pois ele é o último endereço entes do endereço de broadcast.

     

    Por último convertemos o endereço de binário para decimal.

     
     

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    128

    64

    32

    16

    8

    4

    2

    1

    Endereço IP

    10.189.52.237

    0

    0

    0

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    1

    0

    1

    1

    0

    1

    Máscara Sub-rede

    255.255.252.0

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    Sub-rede

    10.189.52.0

    0

    0

    0

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    Broadcast

    10.189.55.255

    0

    0

    0

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    Primeiro Endereço

    10.189.52.1

    0

    0

    0

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    0

    1

    Último Endereço

    10.189.55.254

    0

    0

    0

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    0

    1

    0

    0

    1

    1

    0

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    1

    0

    • 7- Para calcular o número de hosts que podemos ter em uma sub-rede, basta aplicar a seguinte fórmula:

    Hosts = 2n – 2

    Escola SENAI “Suíço-Brasileira”

    REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

    Onde n é o número de bits que temos no lado direito do traço, ou seja, do lado host do endereço, como não podemos utilizar o endereço de sub-rede e de broadcast, subtraímos

    2.

    No exemplo anterior:

    Hosts = 210 – 2 =

    1022 hosts

    • 3.1 EXERCÍCIO 1: CONVERSÃO BINÁRIO – DECIMAL

    Converta os octetos binários a seguir para os seus números decimais equivalentes:

    00101011

    01010010

    11010110

    10110111

    01001010

    01011101

    10001101

    11011110

    • 3.2 EXERCÍCIO 2: CONVERSÃO DECIMAL BINÁRIO

    Converta os octetos decimais a seguir para os seus octetos binários equivalentes:

    13

    184

    238

    37

    98

    161

    243

    Escola SENAI “Suíço-Brasileira”

    REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

    189

    240

    192

    255

    128

    224

    248

    252

    • 3.3 EXERCÍCIO 3: CONVERSÃO DE ENDEREÇOS IP BINÁRIO DECIMAL

    Converta os endereços IP de 32 bits a seguir para a notação decimal pontuada.

    • 11001111 00001110 00100001 01011100

    • 00001010 00001101 01011001 01001101

    • 10111101 10010011 01010101 01100001

    • 01110011 11001101 10101110 10011110

    • 10111001 01110010 11001010 11001101

      • 3.4 EXERCÍCIO 4: CÁLCULO DE SUB-REDE

    Calcule o endereço de sub-rede, endereço de broadcast, primeiro endereço válido para a sub-rede, o último endereço válido para a sub-rede, o número de hosts por sub-rede e o número de sub-redes para os endereços abaixo:

    • a) 255.255.255.240

    192.168.1.3

    • b) 255.255.255.248

    192.168.1.157

    • c) 255.255.255.192

    192.168.3.226

    d) 172.20.1.3

    255.255.224.0

    • e) 255.255.255.224

    172.25.34.67

    f) 172.30.2.100

    g) 10.1.1.1

    • h) 10.200.200.200

    255.255.252.0

    255.192.0.0

    255.255.240.0

    Escola SENAI “Suíço-Brasileira”

    REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

    i) 200.201.29.34/27 j) 160.75.30.224/20 k) 70.129.38.20/14

    • 3.5 EXERCÍCIO 5: DIMENSIONAMENTO DE ENDEREÇAMENTO IP

    Dimensione as redes abaixo conforme as características de rede e sub-redes apresentadas, definindo o endereço da primeira sub-rede e a máscara de sub-rede:

    • a) Rede privada classe C com 5 sub-redes e 30 hosts em cada sub-rede, não permitindo sub-rede zero.

    • b) Rede privada classe C com 7 sub-redes e 30 hosts em cada sub-rede, permitindo sub-rede zero.

    • c) Rede privada classe B com 10 sub-redes e 3000 hosts em cada sub-rede, não permitindo sub-rede zero.

    • d) Rede privada classe B com 15 sub-redes e 3000 hosts em cada sub-rede, permitindo sub-rede zero.

    • e) Rede privada classe A com 2000 sub-redes e 8000 hosts em cada sub-rede, não permitindo sub-rede zero.

    • f) Rede privada classe A com 8000 sub-redes e 2000 hosts em cada sub-rede, permitindo sub-rede zero.

    • 3.6 EXERCÍCIO 6: PLANEJAMENTO DE ENDEREÇAMENTO IP

    Faça o planejamento de endereços IP para a rede a seguir, considerando:

    Pouca expansão (< 20%);

    Não há e nem haverá servidores Web;

    Indicar a classe, endereço de rede, máscara das redes e endereços IP para o roteador.

    Escola SENAI “Suíço-Brasileira”

    REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

    REDE

    CORPORATIVA

    LAN

    2200 hosts

    INTERNET

    • 3.7 EXERCÍCIO 7: PLANEJAMENTO DE ENDEREÇAMENTO IP

    Faça o planejamento de endereços IP para a rede a seguir, considerando:

    Pouca expansão (< 20%);

    Não há e nem haverá servidores Web;

    Indicar a classe, endereço de rede, máscara das redes e endereços IP para o roteador.

    REDE

    CORPORATIVA

    LAN 1 550 hosts INTERNET LAN 2 1100 hosts
    LAN 1
    550 hosts
    INTERNET
    LAN 2
    1100 hosts
    • 3.8 EXERCÍCIO 8: PLANEJAMENTO DE ENDEREÇAMENTO IP

    Faça o planejamento de endereços IP para a rede a seguir, considerando:

    Escola SENAI “Suíço-Brasileira”

    REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

    Grande expansão (3x);

    Não há servidores Web, mas no futuro haverá;

    Indicar a classe, endereço de rede, máscara das redes e endereços IP para os roteadores e firewall.

    MATRIZ

    LAN 1

    50 hosts

     

    INTERNET

    LAN 2

       

    30 hosts

     

    LAN 3

     

    FILIAL

    30 hosts

    20 HOSTS

    • 3.9 EXERCÍCIO 9: PLANEJAMENTO DE ENDEREÇAMENTO IP

    Faça o planejamento de endereços IP para a rede a seguir, considerando:

    Cada LAN da Matriz tem aproximadamente 170 hosts;

    Haverá expansão de LANs e hosts, tanto na Matriz como nas Filiais e haverá

    também expansão de Filiais (2x); Haverá expansão na DMZ (2 servidores Web e 1 servidor de E-mail);

    Faça a segurança das filiais;

    Todos terão acesso a Internet;

    Os endereços da rede privada não podem coincidir com das redes dos

    fornecedores; Indicar a classe, endereço de rede, máscara das redes e endereços IP para o

    roteador.

    Escola SENAI “Suíço-Brasileira”

    FORNECEDOR3

    FORNECEDOR2

    FORNECEDOR1

    192.168.1.0/24

    172.16.0.0/16

    10.10.0.0/20

    INTERNET

    15 redes com

    redes com

    redes com

    hosts em

    hosts em

    hosts em

    FILIAL3

    FILIAL2

    FILIAL1

    • 30 cada rede

    • 25 cada rede

    • 50 cada rede

    5

    7

    REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

    MATRIZ LAN1 LAN 2 WEB1 WEB2 WEB3 E-mail1 E-mail2 DNS1 DNS2 LAN 20
    MATRIZ
    LAN1
    LAN 2
    WEB1
    WEB2
    WEB3
    E-mail1 E-mail2
    DNS1
    DNS2
    LAN 20

    Escola SENAI “Suíço-Brasileira”