Você está na página 1de 24
Modo de ação do medicamento homeopático Prof. Dr. Romeu Carillo Junior Hospital do Servidor Público
Modo de ação do medicamento
homeopático
Prof. Dr. Romeu Carillo Junior
Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo
Associação Brasileira de Reciclagem e Assistência em
Homeopatia
Diferentes concepções de doença Visão Materialista Visão não Materialista Mal Morbo Enfermidade Entidade
Diferentes concepções de doença
Visão Materialista
Visão não Materialista
Mal
Morbo
Enfermidade
Entidade patológica
Algo escondido no
organismo que deve
ser combatido ou
removido
Movimento para
restabelecer o estado
de saúde (Vis Naturae
Medicatrix –
Hipócrates)
Desequilíbrio da Força
Vital (Hahnemann)
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Diferentes concepções sobre a terapêutica Visão Materialista Visão não Materialista Combater o Mal ou
Diferentes concepções sobre a terapêutica
Visão Materialista
Visão não Materialista
Combater o Mal ou
Enfermidade
Remover o Morbo, a
Entidade Patológica ou
algo escondido no
organismo –
representante da
doença
Auxiliar a doença –
movimento para
restabelecer a saúde
Restabelecer o
equilíbrio da Força
Vital – harmonia das
sensações e funções do
organismo
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Exemplos de condutas terapêuticas baseadas nas diversas concepções de doença Visão Materialista Visão não
Exemplos de condutas terapêuticas baseadas
nas diversas concepções de doença
Visão Materialista
Visão não Materialista
Antipiréticos –
substâncias que
combatem o “mal” da
febre
Antibióticos –
substâncias que
combatem algo
escondido dentro do
organismo - bactérias
China officinalis –
substância que provoca
no organismo sadio
sintomas semelhantes
aos da febre
intermitente e, por isso,
auxilia no movimento
de restabelecimento da
saúde
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Fundamentos das condutas terapêuticas baseadas nas diversas concepções de doença Visão Materialista Visão não
Fundamentos das condutas terapêuticas
baseadas nas diversas concepções de doença
Visão Materialista
Visão não Materialista
Ação e reação – a
doença atua num
sentido e o
medicamento no
oposto – base
Newtoniana
Ação do medicamento
no mesmo sentido da
doença – base
fisiológica pura – não
Newtoniana
Doença
Medicamento
Doença
Medicamento
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
China officinalis – Matéria Médica de Cullen Interpretação materialista de Cullen Propriedades adstringentes e
China officinalis – Matéria Médica de Cullen
Interpretação
materialista de Cullen
Propriedades
adstringentes e
amargas da China
provocam a liberação
de substância
antitérmica – visão de
oposição, linear e
Newtoniana
Interpretação não
materialista de
Hahnemann
A China cura a febre
por produzir sintomas
semelhantes a ela –
visão de não oposição,
circular, centro
periférica e fisiológica
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Modo de ação do medicamento homeopático Interpretação homeopática vigente Interpretação do autor A ação
Modo de ação do medicamento homeopático
Interpretação
homeopática vigente
Interpretação do autor
A ação primária do
medicamento provoca
o efeito secundário
(cura pelo oposto) por
parte do organismo -
visão de oposição,
linear e Newtoniana
A ação primária do
medicamento,
semelhante ao da
doença, auxilia no
processo de
restabelecimento da
saúde - visão de não
oposição, circular,
centro periférica e
fisiológica
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Fundamentos para compreensão sobre o modo de ação do medicamento homeopático Reflexo condicionado Existem vias
Fundamentos para compreensão sobre o modo
de ação do medicamento homeopático
Reflexo condicionado
Existem vias não
ativadas
É possível ativar tais
vias
O método consiste
basicamente em:
Descobrir o estímulo
associativo
Repetir o estímulo
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Fundamentos para compreensão sobre o modo de ação do medicamento homeopático Objetivo do experimento Demonstrar
Fundamentos para compreensão sobre o modo
de ação do medicamento homeopático
Objetivo do experimento
Demonstrar a existência e a possibilidade de
ativar vias normalmente desativadas
Via escolhida
A que utiliza a audição como desencadeante de
secreções digestórias
Receptores de associação
Visuais e auditivos (utilização de via ativada
como base associativa)
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Fundamentos para compreensão sobre o modo de ação do medicamento homeopático Resultados do experimento Negação
Fundamentos para compreensão sobre o modo
de ação do medicamento homeopático
Resultados do experimento
Negação da hipótese nula
Os resultados nem sempre foram reprodutíveis
Audição
Visão
Secreções
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Fundamentos para compreensão sobre o modo de ação do medicamento homeopático Causas das falhas na
Fundamentos para compreensão sobre o modo
de ação do medicamento homeopático
Causas das falhas na reprodução dos resultados
Aferência situacional
Aferência dominante
Memória
Tomada de decisão
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Fundamentos para compreensão sobre o modo de ação do medicamento homeopático Arquitetura Universal do Sistema
Fundamentos para compreensão sobre o modo
de ação do medicamento homeopático
Arquitetura Universal do Sistema Funcional de P. K. Anokhin
Memória Memória
Aferência
Situacional
Parâmetros Parâmetros
Aparelho Aparelho receptor receptor
do resultado da
do resultado da
Aferência
Ação Ação
Tomada Tomada de de
Decisão Decisão
Resultado Resultado
Programa Programa
Detonadora
de de
Ação Ação
Ação Ação
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Fundamentos para compreensão sobre o modo de ação do medicamento homeopático Sistema Funcional no Estado
Fundamentos para compreensão sobre o
modo de ação do medicamento homeopático
Sistema Funcional no Estado de Saúde
Detonador
Aferidor
Efetores
Todas as vias aferentes
e eferentes funcionantes
Receptor
Resultado
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Fundamentos para compreensão sobre o modo de ação do medicamento homeopático Sistema Funcional no Estado
Fundamentos para compreensão sobre o modo
de ação do medicamento homeopático
Sistema Funcional no Estado de Doença
Detonador
Aferidor
Efetores
Algumas vias aferentes e
eferentes não funcionantes
Receptor
Resultado
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Fundamentos para compreensão sobre o modo de ação do medicamento homeopático Pressão arterial (exemplo de
Fundamentos para compreensão sobre o modo
de ação do medicamento homeopático
Pressão arterial (exemplo de sistema)
Receptor – Baro receptor (crossa da aorta)
Aferidor e Detonador – Tronco cerebral
Órgãos alvo – Rim / Glândulas sudoríparas /
Capilares arteriais / Viscosidade do sangue
Vias aferentes e eferentes – Sistema nervoso e
Sistema glandular
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Fundamentos para compreensão sobre o modo de ação do medicamento homeopático Causas de doença Desativação
Fundamentos para compreensão sobre o modo
de ação do medicamento homeopático
Causas de doença
Desativação primária e ou secundária das vias
aferentes e ou eferentes
Desativação primária
Disfunção da própria via
Desativação secundária
Disfunção da via provocada por desarranjo ou lesão de
órgão alvo, bloqueio emunctorial ou por participação de
sistemas frágeis da própria síndrome
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Fundamentos para compreensão sobre o modo de ação do medicamento homeopático Local de atuação dos
Fundamentos para compreensão sobre o modo
de ação do medicamento homeopático
Local de atuação dos medicamentos alopático e homeopático
(Simillimum) - (desativação primária)
Alopatia
Detonador
Aferidor
Efetores
Estado de Doença
Receptor
Resultado
Homeopatia
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Fundamentos para compreensão sobre o modo de ação do medicamento homeopático Chegada do estímulo adequado
Fundamentos para compreensão sobre o modo
de ação do medicamento homeopático
Chegada do estímulo adequado em órgãos alvo equalizados
(paciente funcional)
Estímulo
Efetor 1
Efetor 2
Efetor 3
Efetor 4
Resultado adequado
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Fundamentos para compreensão sobre o modo de ação do medicamento homeopático Chegada do estímulo adequado
Fundamentos para compreensão sobre o modo
de ação do medicamento homeopático
Chegada do estímulo adequado em órgãos alvo não equalizados
(Equalizador de órgão efetor) - (desativação secundária)
Estímulo
Efetor 1
Efetor 2
Efetor 3
Efetor 4
Resultado inadequado
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Fundamentos para compreensão sobre o modo de ação do medicamento homeopático Desativação secundária por estase
Fundamentos para compreensão sobre o modo
de ação do medicamento homeopático
Desativação secundária por estase a montante - Bloqueio emunctorial
(Equalizador de emunctórios)
Destino dos catabólitos
Emunctórios principais
Emunctórios secundários
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Fundamentos para compreensão sobre o modo de ação do medicamento homeopático Desativação secundária por grande
Fundamentos para compreensão sobre o modo
de ação do medicamento homeopático
Desativação secundária por grande intoxicação orgânica
Órgãos com
grande nível
de toxinas
Via de drenagem
Emunctórios
Drenador
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Fundamentos para compreensão sobre o modo de ação do medicamento homeopático Desativação secundária por
Fundamentos para compreensão sobre o modo
de ação do medicamento homeopático
Desativação secundária por participação de
sistemas frágeis da própria síndrome
Medicamento da Diátese
Dominante
Frágeis
Simillimum
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Fundamentos para compreensão sobre o modo de ação do medicamento homeopático Atuação dos diversos tipos
Fundamentos para compreensão sobre o modo
de ação do medicamento homeopático
Atuação dos diversos tipos de medicamentos quanto ao
local e modo de ação
Desativação primária de vias aferentes e eferentes
Simillimum – receptor do resultado de ação do sistema
Desativação secundária de vias aferentes e eferentes
Equalizador – receptor orgânico específico
Por disparidade funcional dos órgãos alvo
Por disfunção emunctorial
Drenador – receptor específico para a substância a ser drenada
Por grande intoxicação orgânica
Diatésico – receptores do resultado de ação de diversos sistemas
sindrômicos
Por participação de sistemas frágeis da própria síndrome
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo
Fundamentos para compreensão sobre o modo de ação do medicamento homeopático Nosódios Diatésicos Imunidade
Fundamentos para compreensão sobre o modo
de ação do medicamento homeopático
Nosódios
Diatésicos
Imunidade geral da diátese
Específicos e autonosódios
Imunidade específica
Cuidados especiais para o uso de nosódios
específicos
Nas infecções crônicas
Nas crianças
ABRAH
Hospital do Servidor Público
Municipal de São Paulo