Você está na página 1de 2

Inclusão Digital e Apropriação Tecnológica

Os Telecentros Digitais de Cidadania são de acesso público à informática, ou seja, locais de livre acesso equipados com microcomputadores com uma série de softwares instalados, Sendo o mesmo Livre, conectados à Internet, que podem ser utilizados pelos usuários para acessar páginas da web, correio eletrônico, produzir trabalhos e documentos, desenvolver estudos e pesquisas, bem como capacitar-se através dos cursos e oficinas oferecidos. No Telecentro você encontra informação, conhecimento, qualificação profissional e cultura por meio da tecnologia digital. O Programa de Inclusão digital visa garantir à população o acesso às tecnologias da informação e da comunicação, através dos recursos tecnológicos das redes de computadores. Seu objetivo é possibilitar ao cidadão, especialmente o de baixa renda, o livre acesso às tecnologias de informação e comunicação. E em função dessa iniciativa, muitos usuários terão a oportunidade de usufruir os inúmeros benefícios ligados ao uso dos recursos digitais, melhorando sua condição de vida. O que se pode fazer em um Telecentro? Cursos de informática básica e oficinas especiais são as principais atividades oferecidas aos frequentadores do Telecentro. As pessoas podem navegar livremente pela Internet, pesquisar, ler notícias, digitar documentos e currículos, participar de salas de bate-papo, enviar emails, gerenciar contas de correio e bancárias e cadastrar documentos. Todos os serviços oferecidos pelo computador estão ao alcance do cidadão, promovendo a cidadania. Apesar dos telecentros serem diferentes entre si, seu objetivo comum está em proporcionar o uso das tecnologias computacionais para favorecer o desenvolvimento comunitário, econômico, educacional e social. Reduzindo o isolamento, diminuindo as distâncias, promovendo questões de saúde, criando oportunidades econômicas e promovendo a inclusão digital. Os telecentros podem ser utilizados para desenvolver diversos projetos e oficinas visando o interesse e necessidades das comunidades.

Presidente da República discute Software Livre dos telecentros brasileiros
A discussão proposta pelo Presidente e por seu assessor especial começou por uma avaliação das políticas de Telecentros. Todos falaram favoravelmente em manter o software livre nas políticas de inclusão digital, isso não estava em rediscussão. Pareceu um grande consenso e não houve divergências quanto a este tema. Todos os representantes das ONGs falaram também da importância destes programas da forma descentralizada e do respeito as particularidades de cada local na forma como eles estão sendo implementados. (…) O presidente, vestido com um casaco indígena boliviano presenteado por Evo Morales, falou que realmente existe cada vez mais pressão para que a Internet seja controlada. Falou, preocupado, que o Projeto já passou no Senado e que pode passar na Câmara. Ele estava informado sobre o assunto. Falou que necessitamos ter alternativas que respondam a questão dos crimes na Internet e contou um caso horrível de pedofilia que ele viu na Internet. (2008)

Alguns não gostam do Lula pessoalmente. eles podem apontar para o discurso do Lula e dizer que software livre é importante. Assim como a eleição de Obama aumentou as expectativas dos jovens negros nos Estados Unidos. tomando uma quantidade considerável do seu tempo para visitar uma conferência de software livre e falar às pessoas e dizer-lhes como seu trabalho é importante para a economia e futuro do Brasil. em particular o meu bom amigo Pablo "spectra" Lorenzzoni. Filmei toda a sua fala com a intenção de pô-la no YouTube. usando um Fedora vermelho e tirando fotos. com muitas palestras simultâneas. Não foi apenas o presidente Lula dizendo que o software livre é importante. Assim que a hora mágica se aproximou. Embora eu não tenha entendido tudo o que ele disse em razão da tentativa de ouvir o tradutor enquanto o filmava. posso mostrar a eles este discurso no YouTube e dizer "Isto é o que o presidente do Brasil tinha a dizer sobre Software Livre"(2009). Outros estavam lá. assim como Richard Stallman Nos foram dados alguns segundos para falar com o Presidente "Lula". o "B" em "BRIC". ou ele falou do coração.. muitos palestrantes internacionais bem como brasileiros. quando os alunos desejarem utilizar o software livre em suas aulas. o discurso do Lula aumentou a campanha pelo software livre no Brasil e em toda a parte. todos nós fomos ao espaço para os discursos. um organizador veio para me levar à sala onde me encontraria com Lula. Nenhuma destas coisas realmente importam para a mensagem que ele enviou esse dia. Isto significa que ou ele memorizou um discurso de quinze minutos. No entanto. Além de mim. entendi que ele falou sobre a importância do software livre para um país como o Brasil. Quando os funcionários públicos desejarem usar softwares livres para resolver um problema e seu chefe disser para "usar softwares da Microsoft".Presidente Palestra no maior evento do Software Livre do Brasil FISL 2009 Este ano. Ele falou sem um teleprompter e sem anotações. havia membros da comunidade brasileira de Software Livre. claro. o evento que animou até mesmo os mais experientes participantes da conferência foi a visita do Presidente Luiz Inácio "Lula" da Silva. os trabalhadores terão um novo argumento para usar. Aqui estava o presidente da décima segunda maior economia do mundo. Agora. no décimo aniversário do FISL. Acho que foi a última opção. . Houve uma palestra apresentada por Marcelo Branco. Como eu viajo ao redor do mundo conversando com líderes governamentais. Sérgio Amadeu da Silveira e palestrantes internacionais. diretamente em frente a ele. e felizmente eu havia trazido a minha câmera. proprietários de empresas etc. e um bom número de stands governamentais. Ele foi muito receptivo e simpático. que é conhecido simplesmente como "Lula". diretores de universidades. Felizmente eu estava sentado na primeira fila. Ele falou por cerca de quinze minutos. Finalmente Lula foi para o pódio. o evento foi maior e melhor do que nunca. e depois um bom discurso sobre a utilização do Software livre no Brasil e o quanto ele tinha ajudado o país. com legendas em várias línguas. como Bdale Garbee da Hewlett Packard e Software in the Public Interest e Michael Tiemann da Red Hat. Algumas pessoas no Brasil não gostam do governo Lula. foi ele falando para o povo brasileiro. recebendo meus presentes. que havia escoltado Lula em torno do espaço do FISL. industriais e comunitários. Em seguida.