Você está na página 1de 3

A primeira fase foi na década de 70, onde ocorreu a criação de cargos ligados à área

ambiental para cumprir a legislação ambiental. Depois, já na década de 80 as empresas
começam a trabalhar em programas internos de proteção e prevenção do meio ambiente e
então, na década de 90 ocorre o início de uma integração da gestão ambiental junto aos
seus processos organizacionais, quando a questão ambiental deixa de ser apenas uma
obrigação e se torna uma estratégia empresarial.

http://mercadoetico.terra.com.br/arquivo/evolucao-da-gestao-ambiental/ (Fases de evolução
da gestão ambiental)


Na gestão ambiental, o controle de poluição é um termo relacionado ao controle de emissões
e efluentes ao ar, água e solo. Dessa forma, o controle de poluição objetiva mitigar a
degradação ambiental, a partir do controle de resíduos e de atividades como a agricultura, a
indústria, a mineração e etc.
Já a prevenção de poluição (que é mais desejável do que o controle), desenvolve atividades
para reduzir a quantidade de poluição gerada, diferente do controle de poluição que objetiva
gerir o poluente após a formação, reduzindo assim o impacto.

http://www.franciscansisters.org/english/jpic/issues/srHartman_pollution.htm (Controle de
poluição)

http://www.environlabsng.com/FAQs.html (prevenção de poluição)



Prevenção da poluição (P2) descreve as atividades que reduzem a quantidade de
poluição gerada por um processo, seja ele de consumo do consumidor, condução,
ou a produção industrial. Em contraste com a estratégia de controlo mais poluição,
que procuram para gerir um poluente após a sua formação e reduzir o seu impacto
sobre o meio ambiente, a abordagem à prevenção da poluição procura aumentar a
eficiência de um processo, reduzindo assim a quantidade de poluição gerada na
sua origem. Embora haja um amplo consenso de que a redução na fonte é a
estratégia preferida, alguns profissionais também usam o termo prevenção da
poluição para incluir reciclagem ou reutilização.
Controle de poluição é um termo usado na gestão ambiental. Isso significa
que o controle de emissões e efluentes para o ar, água ou solo. Sem controle
de poluição, os resíduos de produtos de consumo, aquecimento, agricultura,
mineração, manufatura, transporte e outras atividades humanas - se
acumular ou dispersar - irá degradar o meio ambiente. Na hierarquia dos
controles, prevenção da poluição e minimização de resíduos são mais
desejáveis do que o controle da poluição.



O controle da poluição nada mais é do que, uma norma de práticas que
impedem os efeitos da poluição gerada por algum processo produtivo. Já a
prevenção da poluição é a atuação da empresa no processo de produção com
o intuito de prevenir a geração de poluentes, adotando práticas para uma
produção eficiente poupando materiais e energia.



 A primeira fase foi denominada controle de poluição, devido às
orientações para o cumprimento da legislação ambiental , mostrando-se
reativa, vinculadas, exclusivamente à área produtiva.

 A Segunda fase, pode ser preventiva a internalização da variável
ambiental na empresa, ou seja, nela a organização objetiva utilizar
eficientemente os insumos; a preocupação ambiental é mais incisiva na
área manufatureira, mas começa a se expandir para toda a
organização.

 Terceira fase, a questão ambiental se torna estratégica para a empresa;
e as atividades ambientais encontram-se disseminadas pela
organização.


Tipos de Projetos Número de projetos (%) Redução anual de
emissão (%)
Energia renovável 51.6% 39.7%
Aterro sanitário 7.5% 22.7%
Redução de N2O 1.0% 12.6%
Suinocultura 15.9% 8.4%
Troca de combustível fóssil 9.6% 6.6%
Eficiência energética 6.3% 4.3%
Reflorestamento 0.4% 0.9%
Processos industriais 2.9% 2.0%
Resíduos 4.0% 1.4%
Emissões fugitivas 0.8% 1.4%
Total 100% 100%
Fonte: Ministério da Ciência e Tecnologia (2011).

pt.wikipedia.org/wiki/Datura_stramonium
http://ervaseinsumos.blogspot.com.br/2009/03/estramonio.html
http://en.wikipedia.org/wiki/Datura_stramonium







TÔNICO GOTA DOURADA
Quais são os ingredientes do tônico?
Chá de raízes e folhas de dente de leão, sementes de anis, azul violeta, raiz de
bardana, erva-doce, raiz de alcaçuz, trevo vermelho, uva oregon e mel para remover
o sabor amargo.
Como é feito?
Primeiro se faz um chá com folhas e raízes de dente de leão. Posteriormente, acrescenta-
se os outros ingredientes. Acredito que deve ser feita uma infusão.
Como é utilizado?
Por via oral, ou seja, é bebido.
Quando é dado?
No início da primavera.
Quem é dado a? Adultos? Crianças?
Popularmente, provavelmente o tônico é oferecido a todos, porém, como foi dito nessa
classe, talvez não seja uma boa ideia dar esse tipo de produto para crianças, idosos e
gestantes.
Quais são seus efeitos?
O tônico de primavera contêm vitaminas e minerais essenciais que trazem efeitos
positivos. Acredita-se que o tônico de primavera ajuda o sangue a fluir, dinamiza o
sistema e tonifica os músculos. São ricos em vitamina C.