Você está na página 1de 99

Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva

Antonio Cláudio da Silva

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS ESQUEMATIZADO
Uma introdução ao Mercado Financeiro

Para Concursos Públicos: Banco do Brasil Caixa Econômica Federal Banco do Nordeste Banco da Amazônia

Fortaleza (CE) 2010

1

CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO 2. SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL 3. NOÇOES DE RISCO E ANÁLISE DE CRÉDITO 4. SPB – SISTEMA DE PAGAMENTOS BRASILEIRO 5. OPERAÇÕES PASSIVAS 6. OPERAÇÕES ATIVAS 7. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 8. MERCADO FINANCEIRO – MERCADO MONETÁRIO, DE CRÉDITO, DE CAPITAIS E DE CÂMBIO 9. NOCÕES DE POLÍTICA ECONÔMICA 10. NOÇÕES DE DIREITO APLICADAS AO MERCADO FINANCEIRO 11. O BANCO DO BRASIL S.A 12. A CAIXA ECONOMICA FEDERAL 13. BANCO DO NORDESTE 14. BANCO DA AMAZÔNIA 15. GLOSSÁRIO DE TERMOS DO MERCADO FINANCEIRO 16. BIBLIOGRAFIA

2

CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva

1 - INTRODUÇÃO Prezado Aluno/Aluna, Muito obrigado pela aquisição do meu material de conhecimentos bancários para seleção em Bancos Públicos. Trata-se de um material desenvolvido ao longo de muitos anos, que venho atualizando a cada nova edição do livro MERCADO FINANCEIRO, do Eduardo Fortuna e, considerando também, os livros que são citados nas questões dos diversos concursos dos bancos oficiais que participo como candidato. Muitos profissionais da CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, do BANCO DO BRASIL, do BASA e do BNB estudaram somente pelos meus slides, que agora estão esquematizados, e hoje encontram-se empregados e felizes. Para me manter atualizado, sempre participo das seleções, como candidato, estando atualmente aprovado nos seguintes certames: BANCO DO BRASIL/2007, TRE-RJ/2006, TRF PIAUÍ/2006, MPU PIAUÍ/2006. No ano de 2004 fui aprovado em 1º. Lugar na CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, 5º Lugar para ESCRIVÃO da Polícia Federal e 10º. Lugar para Analista Administrativo da AGENCIA NACIONAL DO PETRÓLEO. Também sou autor de um livro de MATEMATICA FINANCEIRA, que foi estruturado durante quatro anos em conjunto com os alunos da disciplina MATEMATICA FINANCEIRA numa faculdade de Teresina (PI). Recentemente recebi dois excelentes feedbacks: primeiro uma amiga, que não estudava há mais de vinte anos, utilizando o meu livro, foi aprovada no concurso do FNDE, em Brasilia (DF). Segundo, uma outra pessoa que estava devendo MATEMATICA FINANCEIRA no curso de graduação em Administração de Empresas, dependendo da aprovação na disciplina para formar, estudou pelo meu livro e conseguir nota 10 na avaliação final. Atualmente ministro aulas de Conhecimentos Bancários para concursos de bancos públicos no VIP CURSOS, em Teresina (PI), e no Curso AThenas, em Fortaleza (CE). Os alunos me apelidaram de “Professor Chiclete com Banana”, aquele que arrasta multidões. Eis um breve currículo: Prof. Antônio Cláudio da Silva - prof.aclaudio@globo.com           Graduação em Licenciatura Plena em Matemática – UESPI (PI); Graduando em Direito – 9º. Período - FAECE – Fortaleza (DF); M.B.A. Formação para Altos Executivos – Fundação Dom Cabral (MG); Pós-Graduação em Gestão de Negócios – Fundação Dom Cabral (MG); Pós-Graduação em Administração Hoteleira – UESPI (PI); Pós-Graduação Matemática e Estatística – UFLA (MG); Pós-Graduação em Ensino da Matemática – UESPI (PI); Pós-Graduando em Direito Internacional – UNIFOR - CE; Professor de Cursos de Graduação e Pós-Graduação; Professor de Cursos Preparatórios para Concursos – VIP CURSOS, em Teresina (PI), Curso Athenas, em Fortaleza (CE) e pela Internet www.voupassar.com.br;

3

Superintendente Estadual Adjunto. III.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva  Experiência profissional corporativa: No Banco do Brasil: Gerente de Agência. Sempre devemos ensinar. Facilitador de Cursos Empresariais e Palestrante. 1. gratuitamente.voupassar. O conhecimento é democrático. II. Em Empresas de Consultoria: Diretor Executivo.As três regras de ouro para aprovação em concursos públicos I.  Autor dos Livros: MATEMÁTICA FINANCEIRA.DICAS PARA PASSAR EM CONCURSOS PÚBLICOS Faça o curso MOTIVAÇÃO e TÉCNICAS DE ESTUDOS. é o melhor que você pode fazer. Gerente de Mercado de PJ. no site www. em Brasília (DF) e Gerente Regional de Risco de Crédito em Fortaleza (CE). Superintendente Estadual. PACIÊNCIA – Tudo tem o seu tempo. Em Teresina (PI). 6 – Estude todos os dias. algumas orientações são importantes: 1 . 4 horas por dia. Consultor em Organização e Finanças. não pule nenhum dia. PERSEVERANÇA – O nosso futuro é moldado conforme cada ação que promovemos no nosso presente. Superintendente Regional. Projetos de Infraestrutura e Operações Estruturadas.br. 4 – Estude.1 . Sempre teremos o que aprender. no mínimo. 2. Em Instituição de Ensino Superior: Diretor Administrativo e Financeiro. Na CAIXA ECONÔMICA FEDERAL: Gerente de Relacionamento PJ. Gerente de Risco de Crédito de Grandes Corporações. servem apenas de preparo para o que iremos participar a seguir. 3 – Não vá para a prova com a obrigação de ser aprovado. Aqueles que não temos êxito. HUMILDADE – Nunca sabemos tudo. Gerente Regional de Negócios. CONSULTORIA EMPRESARIAL e DINÂMICAS PARA TREINAMENTO.com. Esteja preparado. Para conseguir a tão sonhada aprovação em concursos públicos. Muitas variáveis podem contribuir para sua aprovação ou reprovação. Gerente de OSM. A cada não aprovação significa que estamos mais perto da aprovação. 4 . Gerente do Núcleo de Consultoria de Brasília.Somente lembramos dos concursos que somos aprovados. Gerente de Mercado de Governos.

CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva

7 – Se for possível, participe de um curso preparatório para concursos. Os professores são profissionais experientes e vão repassar muitas orientações que auxiliam no momento da prova; 8 – Quando estiver fazendo a prova, marque o tempo. Na metade do tempo, peça para ir ao banheiro, lave o rosto, as mãos e os punhos. Se puder, passe onde possa tomar alguns raios de sol. Você será reenergizado. Sentir-se-á da mesma maneira que iniciou a prova; 9 – Inicie a prova sempre pelas questões que têm maior peso. Se todos os pesos forem iguais, pela disciplina que você mais domina. Dessa forma, mais descansado, acertará mais o que você domina ou vale mais ponto e errará mais o que você menos domina ou o que vale menos ponto. 10 – Leia o máximo que você puder. Os alunos erram mais na interpretação das questões do que em seus conteúdos. 11 – Não espere concluir uma disciplina para estudar outra. Monte um plano de estudos, em que você vai estudando todas as disciplinas ao mesmo tempo, inclusive aquela que você menos gosta. 12 – No caso de concurso para Bancos, domine Conhecimentos Bancários e Matemática Financeira e será aprovado. 13 – Quando o concurso for num domingo, encerre seus estudos na sexta-feira. Nunca estude de véspera. O que você não aprendeu, não aprenderá na última hora. Curta o dia anterior. Namore, dance, brinque, se divirta. Relaxe e esqueça que o concurso será no domingo. 14 – Quando for aprovado, me envie um e-mail informando. Fico muito realizado e feliz em poder contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas. É energia positiva gerando energia positiva. 15 – Bons estudos e muito sucesso.

Um grande abraço, muito sucesso e que Deus o/a abençoe.

Prof. Antonio Cláudio da Silva Prof.aclaudio@globo.com Antonio-claudio.silva@caixa.gov.br

5

CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva

2 – SFN - SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL 2.1 – Termos mais usados nos concursos Vamos iniciar com os termos usados no mercado financeiro e que tem aparecido em muitas provas nos concursos para os bancos públicos. Além desses termos, você poderá conhecer outros no glossário, ao final da apostila. É o ganho do Banco nas operações de crédito. É a diferença entre a taxa da captação de recursos e a sua aplicação através de um empréstimo.

SPREAD BANCÁRIO

FLOAT

É o número de dias que um recurso financeiro fica a disposição do Banco para aplicação como recurso livre.

FUNDING

É o recurso que poderá ser aplicado em um projeto.

SWAP

É a possibilidade contratual de se efetuar uma troca de taxa de juros e/ou indexador de um contrato, como forma de reduzir um grande lucro ou atenuar uma grande perda, decorrente das alterações do mercado. É como se fosse um seguro. É uma proteção para evitar perdas.

HEDGE

CORPORATE

Empresas de grande porte. Normalmente com faturamento anual acima de 100 milhões/ano. Empresa comercial que compra crédito (cheques ou títulos de crédito, em especial, duplicatas.) Não é empresa financeira. Não é fiscalizada pelo BACEN. Garantia originária do Direito Anglo-Saxão, em que o credor tem o direito de acompanhar o processo de gestão do devedor.

FACTORING

CONVENANTS

6

CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva

2.2 – Histórico do SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL Norma Jurídica Objetivo Lei 4.357/64 - Lei da A lei instituiu normas para a indexação de débitos fiscais, títulos Correção Monetária públicos federais com cláusula de correção monetária (ORTN) – destinados a antecipar receitas, cobrir déficit público e promover investimentos. Lei 4.380/64 - Lei do Foi criado o BNH, como órgão gestor do também criado Plano Nacional da SISTEMA BRASILEIRO DE POUPANÇA E EMPRÉSTIMO Habitação (SBPE). Lei 4.595/64 - Lei da Criação do CMN e do BACEN. Reforma do Sistema Financeiro Nacional Lei 4.728/65 - Lei do Foram estabelecidas as normas e regulamentos básicos para Mercado de Capitais estruturação do Mercado de Capitais. Lei 6.385/76 - Lei da CVM Lei 6.404/76 - Lei das S.A Lei 10.303/01 - Nova Lei das S.A Resolução CMN 3.040/02 Criação da CVM (Comissão de Valores Nobiliários). Estabeleceu as regras de organização e funcionamento das Sociedades Anônimas. Atualização da Lei 6.404/76. Atualizou as regras para constituição de instituições financeiras.

2.3 – Composição dos SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL Autoridades Monetárias • • Conselho Monetário Nacional - CMN Banco Central do Brasil – BC ou BACEN

Autoridades de Apoio • • • • • Comissão de Valores Mobiliários - CVM Banco do Brasil – BB Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES Caixa Econômica Federal – CEF ou CAIXA Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional – CRSFN

Instituições Financeiras Monetárias – São as instituições que possuem depósitos à vista e, portanto, multiplicam a moeda. • • • • Bancos Comerciais - BC Caixas Econômicas - CE Bancos Cooperativos - BCo Cooperativas de Crédito - CC

7

Fundos Mútuos de Investimento 2.São as instituições que captam recursos para empréstimos. realizam somente a intermediação da moeda. Sociedade Administradoras de Seguro Saúde.II 1. Seguradoras Banco Múltiplo Instituições ligadas aos Sistemas de Previdência e Seguro • • • • Entidades Abertas e Fechadas de Previdência Complementar. Financiamento e Investimento – Financeiras Sociedade de Crédito ao Microempreendedor – SCM Companhias Hipotecárias-CH Sociedades de Crédito Imobiliário-SCI Associações de Poupança e Empréstimo-APE Instituições Financeiras Auxiliares do Mercado Financeiro • • • • • Sociedades Corretoras de títulos e Valores Mobiliários-CTVM Sociedades Distribuidores de Títulos e Valores Mobiliários . Sociedade de Capitalização. portanto.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Instituições Financeiras Não Monetárias . através da emissão de títulos e. • • • • • • • Bancos de Desenvolvimento . Seguradoras.DTVM Sociedades de Arrendamento Mercantil-Leasing Agências de Fomento ou de Desenvolvimento-AF Investidores Institucionais .BI Sociedades de Crédito. NÃO EMITEM MOEDA ESCRITURAL.BD Bancos de Investimento . 8 . Entidades Abertas ou Fechadas de Previdência Privada 3.

que criou o Plano Real. Número de Membros: Governo Castelo Branco Costa e Silva Médici Geisel Figueiredo Sarney Collor Itamar FHC até os dias de hoje Participantes 6 4 10 8 8 15 11 13 3 CMN – Integrantes atuais – A MP 542.Conselho Monetário Nacional Órgão NORMATIVO. Zelar pela liquidez e solvência das instituições financeiras. Ministro de Planejamento. Pelo envolvimento destas políticas no cenário econômico nacional. fiscal e da dívida pública interna e externa. determinou que o CMN fosse composto pelos seguintes membros: • • • Ministro da Fazenda (Presidente). 9 . Presidente do Banco Central. Regular o valor interno da moeda. Orçamento e Gestão. de 06/94. Competências do CMN: • • • • • • • • Adaptar o volume dos meios de pagamentos às reais necessidades da economia nacional. creditícia e cambial do País. Regular o valor externo da moeda.3. orçamentária. o CMN se transforma em um Conselho de Política Econômica.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 2. não lhe cabe funções executivas. Estabelecer meta de inflação. creditícia. Orientar a aplicação dos recursos das instituições financeiras públicas e privadas. sendo o responsável pela fixação das diretrizes da política monetária.1 – CMN . Coordenar as políticas monetária. por excelência. Propiciar o aperfeiçoamento das instituições e dos instrumentos financeiros.

Receber os recolhimentos compulsórios dos Bancos Comerciais e os depósitos voluntários das instituições financeiras e bancárias que operam no País. cabendo-lhe a responsabilidade de cumprir e fazer cumprir as disposições que regulam o funcionamento do sistema e as normas expedidas pelo CMN. de todas as instituições financeiras. Regulamentar as operações de redesconto de liquidez. operações de compra e venda de títulos públicos federais. Estabelecer condições para o exercício de quaisquer cargos de direção nas instituições financeiras privadas. Porto Alegre. Curitiba. Belo Horizonte. possuindo representações regionais em Belém. Emitir títulos de responsabilidade própria. Estabelecer limites para a remuneração das operações e serviços bancários. Autorizar o funcionamento.2 – BACEN – Banco Central do Brasil Órgão EXECUTIVO central do sistema financeiro. Regular a execução dos serviços de compensação de cheques e outros papéis. Efetuar. Está sediado em Brasília. Aprovar os orçamentos monetários preparados pelo BACEN. de acordo com as condições estabelecidas pelo CMN. como instrumento de política monetária. Fortaleza. Vigiar a interferência de outras empresas nos mercados financeiros e de capitais. Executar os serviços do meio circulante. Regular a constituição. Competência Privativa do BACEN: • • • • • • • • • • • • Emitir papel moeda e moeda metálica nas condições e limites autorizados pelo CMN. punindo-as quando necessário.3. Rio de Janeiro e São Paulo. o funcionamento e a fiscalização de todas as instituições financeiras que operam no País. Fixar diretrizes e normas da política cambial. Exercer a fiscalização das instituições financeiras. 10 . Realizar as operações de redesconto e empréstimo às instituições financeiras dentro de um enfoque de política econômica do Governo ou como socorro a problemas de liquidez. Disciplinar o crédito em suas modalidades e as formas de operações creditícias. Estabelecer normas a serem seguidas pelo BACEN nas transações com títulos públicos. Exercer o controle do Crédito sob todas as suas formas.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Atribuições Específicas do CMN: • • • • • • • • • • Autorizar as emissões de moeda papel. estabelecendo a dinâmica operacional. 2. Outorgar ao BACEN o monopólio de operações de câmbio quando o balanço de pagamento exigir. Determinar as taxas de recolhimento compulsório das instituições financeiras.

Normas/Autorizações/Registros/Fiscalização/Inter venção Banqueiro do Governo 2. Auditoria das companhias abertas. inclusiva. Redesconto de Liquidez.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva • • Controlar o fluxo de capitais estrangeiros. 11 . Representante junto às instituições financeiras internacionais do SFN. Serviços de consultor e analista de valores mobiliários. operando. via COPOM. no exterior. Emissão do meio circulante. moeda ou operações de crédito. basicamente o mercado de ações e de debêntures (Mercado de Capitais). garantindo o correto funcionamento do mercado cambial. Saneamento do meio circulante. Demais denominações mercadológicas do BACEN Denominação Banco dos Bancos Gestor do SFN • • • • • Executor da Política Monetária • Banco Emissor • • • • • • Centralizador do Fluxo Cambial • Atribuição Depósitos Compulsórios. Controle dos meios de pagamento (Liquidez do Mercado). Financiamento ao Tesouro Nacional. Orçamento monetário/Instrumentos de política monetária. a taxa de juros de referência para as operações de um dia – A TAXA SELIC. Determinar.3. Normas/Autorizações/Fiscalização/Intervenção Determinação da Taxa Selic.3 – CVM – Comissão de Valores Mobiliários Órgão NORMATIVO do sistema financeiro especificamente voltado para o desenvolvimento . Gestor e fiel depositário das reservas internacionais do País. Negociação e intermediação no mercado de derivativos. Administração de carteiras e custódia de valores mobiliários. Negociação e intermediação no mercado de valores mobiliários. a disciplina e a fiscalização do mercado de valores mobiliários não emitidos pelo sistema financeiro e pelo Tesouro Nacional. Sob a disciplina e a fiscalização da CVM estão consolidadas as seguintes atividades:         Emissão e distribuição de valores mobiliários no mercado. via ouro. Administração da Dívida Pública Interna e Externa. funcionamento e operação das Bolsas de Valores. funcionamento e operações das Bolsas de Mercadores e Futuros. Organização. Organização.

é um conglomerado financeiro que atua como banco múltiplo. por decisão do CMN. Competências do BNDES:       Impulsionar o desenvolvimento econômico e social do País. Garantir o funcionamento eficiente e regular das bolsas de valores e instituições auxiliares que operem no mercado.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Competência ou Objetivos fundamentais da CVM:     Estimular a aplicação de poupança no mercado acionário. Fiscalizar a emissão. Agenciar os pagamentos e recebimentos fora do País. através da compra de máquinas e equipamentos e as subscrição de debêntures e ações. Adquirir e financiar os estoques de produção exportável.3. É ligada ao Ministério da Fazenda. Itamar e FHC foi responsabilidade do BNDES gerir todo o processo de privatização das estatais. sobretudo para fortalecer o processo de capitalização das empresas. Efetuar os pagamentos e suprimentos necessários à execução do Orçamento Geral da União. Promover o desenvolvimento integrado das atividades agrícolas. criando novos pólos de produção. Operar os fundos de investimento setorial como Pesca e Reflorestamento. 2. quando. algumas prerrogativas de agente financeiro do Governo Federal. a distribuição e a negociação de títulos emitidos pelas sociedades anônimas de capital aberto.3. Durante os governos Collor. 2.4 . o registro. Promover o crescimento e a diversificação das exportações. Proteger os titulares de valores mobiliários contra emissões irregulares e outros tipos de atos ilegais que manipulem preços de valores mobiliários nos mercados primários e secundários de ações.5 – BB – Banco do Brasil Instituição que teve uma função típica de autoridade monetária até janeiro de 1986. Indústria e Comércio. Competências do Banco do Brasil:      Administrar a Câmara de Compensação de Cheques e Outros Papéis.BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social É uma instituição ligada ao Ministério do Desenvolvimento. 12 . Hoje. preservando ainda. sendo o principal agende do governo para financiamentos de médio e longo prazo aos setores primário. secundário e terciário da economia. Seu objetivo maior é o de dilatar o prazo das operações de empréstimos e financiamentos. Fortalecer o setor empresarial nacional. Atenuar os desequilíbrios regionais. foi suprimida a conta movimento. industriais e de serviços.

entidades em regime especial de administração e quaisquer pessoas físicas ou jurídicas responsáveis por adiantamentos. além da prestação de serviços de natureza social. comissões.6 – CAIXA – Caixa Econômica Federal Instituição financeira responsável pela operacionalização das políticas do Governo Federal para habitação popular e saneamento básico. os recursos e interpostos das decisões relativas à aplicação de penalidades administrativas pelo Banco Central do Brasil e Comissão de Valores Mobiliários (CVM).152. as importâncias provenientes da arrecadação de tributos e rendas federais. À CAIXA é permitido atuar em todas as áreas de atividades dos bancos comerciais.3. operações de compra e venda de moeda estrangeira. instituições de previdência e outras autarquias. É composto pelos seguintes participantes: 13 . Administrar o Programa de Integração Social -PIS. caracterizando-se cada vez mais como o banco de apoio ao trabalhador de baixa renda. Administrar o Fundo de Desenvolvimento Social – FDS. Recolher e administrar os recursos do FGTS.3. Operar o FCO.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva        Captar depósito de poupança direcionada ao crédito rural. 2. de reconhecida competência e possuidores de conhecimentos especializados em assuntos relativos aos mercados financeiros e de capitais. É ligada ao Ministério da Fazenda. as disponibilidades de quaisquer entidades federais. Principais atividades da Caixa: • • • • • • • • Captar recursos em cadernetas de poupança. Executar o serviço da dívida pública consolidada. departamentos. como órgão integrante do Ministério da Fazenda. sociedade de crédito imobiliário e de saneamento e infra-estrutura urbana. Administrar o Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Social – FAS. Receber em depósito. compreendendo as repartições de todos os ministérios civis e militares. É integrado por oito Conselheiros. Administrar as Loterias. para julgar.7 – CRSFN – Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional Criado pelo Decreto 91. Administrar o Fundo de Compensação de Variações Salariais – FCVS. Captar recursos em depósitos judiciais. de 15/03/85. Realizar por conta própria. Executar a política de preços mínimos para os produtos agro-pastoris. delegada pelo Governo Federal. ou por conta do BACEN. 2. nas condições estabelecidas pelo CMN Receber a crédito do Tesouro Nacional. com exclusividade. em segunda e última instância.

Caixa Econômica. Associações de Poupança e Empréstimos. Companhias Hipotecárias.Classificação das Instituições Financeiras em segmentos. Bancos Múltiplos com Carteira de Investimento e de Desenvolvimento.8 . Um representante da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento. Instituições de Crédito de Médio e Longo Prazo Instituições de Crédito e Financiamento de Bens de Consumo Duráveis Instituições de Crédito Imobiliário Instituições de Intermediação no Mercado de Capitais Instituições de Seguros e Capitalizações Instituições de Arrendamento Mercantil LEASING 14 . Financiamento e Investimento – Financeiras. Entidades Abertas e Fechadas de Previdência Complementar. Corretoras de Seguros. por solicitação do Ministro da Fazenda. Sociedade de Crédito ao Microempreendedor.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva • • • • • Um representante do Ministério da Fazenda. por elas indicados em lista tríplice. Um representante da Comissão de Valores Mobiliários. Bancos Múltiplos com Carteira de Aceite. Sociedades Corretoras – CCVM. Bancos Múltiplos com Carteira de Arrendamento Mercantil. Caixas Econômicas. Sociedades Distribuidoras – DTVM. Sociedades de Crédito. Bancos Cooperativos/Cooperativas de Crédito. Caixa Econômica. Sociedades de Arrendamento Mercantil. dos mercados financeiro e de capitais. Um representante do Banco Central. Bancos de Investimento. Bancos Múltiplos com Carteira Comercial Bancos de Desenvolvimento. Sociedades de Capitalização. 2. Caixa Econômica Federal. Agências de Fomento. Bancos Múltiplos com Carteira Imobiliária. Quatro representantes de entidades de classe. Indústria e Comércio. Bancos de Investimento. segundo as suas funções de crédito: Funções de Crédito Instituições de Crédito a Curto Prazo • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • INSTITUIÇÕES Bancos Comerciais.3. Sociedades de Crédito Imobiliário. Seguradoras. Bancos Múltiplos com Carteira de Investimentos.

Equiparam-se aos Bancos Comerciais e ainda tem a competência para a administração de loterias. Deverão estar enquadradas nas regras do Acordo de Basiléia. integram o Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) e o Sistema Financeiro da Habitação (SFH). O seu único representante é a CEF. inclusive a captação de depósitos e aplicações do público.193. a indústria. seu objetivo precípuo é proporcionar o suprimento oportuno e adequado dos recursos necessários para financiar. o comércio. de capital fechado. as empresas prestadoras de serviços e as pessoas físicas. Caixas Econômicas ESTADUAIS) Estaduais (Não existem mais CAIXAS ECONÔMICAS Como sua atividade principal. de 31. Captar depósitos à vista e a prazo fixo. Competências dos Bancos Comerciais – BC       Descontar títulos. a curto e a médio prazos. que podem funcionar como correspondentes bancários. inclusive de crédito rural. Os bancos comerciais podem delegar uma série de operações . Realizar operações de abertura de créditos simples ou em conta corrente (contas garantidas).9 .08. das 23 Caixas Econômicas Federais até então existentes. Não podem participar no capital social de instituições financeiras autorizadas a funcionar pelo BACEN. pelo Decreto-Lei 759. juntamente com os bancos comerciais. Efetuar a prestação de serviços. com participação exclusiva de cooperativas de crédito singulares. as mais antigas instituições do Sistema Financeiro Nacional. BCo – Bancos Cooperativos O Banco Central. de câmbio e comércio internacional. nem realizar operações de SWAP por conta de terceiros. criando moeda através do efeito multiplicador do crédito.A. inclusive mediante convênio com outras instituições. Realizar operações especiais. obter recursos junto às instituições oficiais para repasse aos clientes. de 12/08/69.95. autorizou a constituição de bancos comerciais na forma de S. sendo.3. Obter recursos externos para repasse. a empresas localizadas em qualquer parte do País. através da Resolução 2.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 2.Instituições Financeiras Monetárias BC – Bancos Comerciais De acordo do o MNI (Manual de Normas e Instruções do BACEN). 15 . São intermediários financeiros que recebem recursos de quem tem (agentes superavitários) e os distribuem através de crédito seletivo a quem necessita de recursos (agentes deficitários). resultado da unificação.

podendo fazer tudo o que qualquer outro banco comercial faz. na área de atuação da cooperativa. complementares e correlatos.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva O BACEN deu autorização para que as cooperativas de crédito abrissem seus próprios bancos comerciais.442. definiu a Política Nacional de Cooperativismo como sendo uma atividade decorrente das iniciativas ligadas ao sistema cooperativo.11. A Resolução 3. comercial ou de prestação de serviços. Pessoas que desenvolvam. definidas no estatuto. cujos objetos sejam afins. isoladas ou coordenadas entre si. Pequenos empresários. responsáveis por negócios de natureza industrial. de 28/02/2007 do BACEN. 16 •     . definidas no estatuto. Na lei foi estabelecido que celebram o contrato de sociedade cooperativa as pessoas que reciprocamente se obrigam a contribuir com bens ou serviços para o exercício de uma atividade econômica. As cooperativas de crédito singulares podem ser constituídas com os seguintes tipos de associados: • Empregados servidores e pessoas físicas prestadores de serviço em caráter não eventual. cujas atividades sejam afins. A Resolução 2. CC – Cooperativas de Crédito A Lei 5. de proveito comum. ou se dediquem a operações de captura e transformação d pescado. ou pertencentes a um mesmo conglomerado econômico. Centrais de Cooperativas ou Federações de Cooperativas – São aquelas constituídas de no mínimo 3 singulares. desde que reconhecendo o interesse público e. admitir associados individuais. podendo. Livre admissão de associados. de 30. de forma efetiva e predominante.764. de uma ou mais pessoas jurídicas. de 16/12/1971. de pessoas jurídicas que tenham por objeto as mesmas ou correlatas atividades econômicas das pessoas físicas. e as classificou da seguinte forma: Cooperativas Singulares – Constituídas de no mínimo 20 pessoas físicas e. incluídas as atividades da área rural. instituiu o regime jurídico das sociedades cooperativas. excepcionalmente. Empresários participantes de empresas vinculadas diretamente a um mesmo sindicato patronal.2000 do BACEN. complementares ou correlatas. estabelece as exigências e procedimentos que permitam as cooperativas de crédito e centrais de cooperativas de crédito a se constituírem e funcionarem como instituições financeiras. originárias de setor público ou privado.788. Profissionais e trabalhadores dedicados a uma ou mais profissões e atividades. microempresários ou microempreendedores. sem objetivo de lucro. atividades agrícolas. públicas ou privadas. pecuárias ou extrativas. direta ou indiretamente à associação patronal de grau superior. excepcionalmente. renovou as regras para a constituição dos bancos cooperativos. cuja atuação deve observar no cálculo do PL exigido os mesmos fatores e parâmetros estabelecidos pela regulamentação em vigor para os bancos comerciais e múltiplos.

Prestar serviços de CORRESPONDENTE BANCÁRIO.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva As cooperativas de crédito podem:      • • • • Captar depósitos somente de associados. de recebimentos e pagamentos de contas sob convênio com instituições públicas ou privadas. Normalmente operam com repasses de órgãos financeiros do Governo Federal. Receber recursos de fundos oficiais.10 – Instituições Financeiras não monetárias BD – Bancos de Desenvolvimento O BNDES é o principal agende do governo para financiamentos de médio e longo prazo aos setores primário. Prestar serviços de cobrança. Conceder empréstimos e prestar garantias. além de prover as necessidades de funcionamento da instituição ou de complementar os serviços prestados pela cooperativa aos associados. UNICRED BRASIL – Sistema que congrega as UNIMEDs O SICREDI e o SICOOB criaram bancos comerciais cooperativos para ampliar a oferta de serviços financeiros.3. Prestar serviços de administração de recursos de terceiros em favor de cooperativas singulares filiais. inclusive crédito rural. são Paulo. e as transferências de recursos no sistema financeiro. Os bancos estaduais de desenvolvimento incluem-se em um conjunto de instituições financeiras controladas pelos governos estaduais e destinadas ao fornecimento de crédito de médio e longo prazo às empresas localizadas nos respectivos estados. 2. bem como serviços técnicos a ouras cooperativas de crédito centrais e singulares filiadas ou não. Aplicar recursos no mercado financeiro. Obter empréstimos ou repasses de instituições financeiras nacionais ou estrangeiras. sem emissão de certificados. SICOOB – Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Atua em 20 Estados). custódia. 17 . inclusive em depósitos a vista e a prazo com ou sem emissão de certificados. Mato Grosso e Sul do Pará). Proceder à contratação de serviços com objetivo de viabilizar a compensação de cheques. secundário e terciário da economia. São três os principais sistemas de cooperativos: • • • SICREDI – Sistema de Crédito Cooperativo (Região Sul. As principais instituições de fomento regional são:   Banco do Nordeste – BNB Banco da Amazônia – BASA.

CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Foram criados para canalizar recursos de médio e longo prazo para suprimento de capital fixo e de giro das empresas. em que figuram como poderes especiais. giram as chamadas promotoras de vendas. São disciplinadas pela Resolução 562. Financiamento e Investimento Sua função é financiar bens de consumo duráveis por meio de popularmente conhecido ―crediário‖ou crédito direto ao consumidor (CDC) e Créditos Consignados em Folha de Pagamento. de 30. Não podem destinar recursos a empreendimentos imobiliários. Não podem manter contas correntes e captam recursos pela emissão de CDBs e RDBs . prestando garantia del credere aos contratos financiados. Na esfera das financeiras. por meio de contratos específicos. Principais Operações ativas praticadas pelos BI:     Empréstimos a prazo mínimo de um ano para financiamento de capital fixo e de capital de giro.09. inclusive para sacar letras de câmbio na qualidade de procuradores dos financiados e. Seu objetivo maior é o de dilatar o prazo das operações de empréstimos e financiamentos. Prestação de garantia de empréstimos no País ou provenientes do exterior. FINANCEIRAS – Sociedade de Crédito. do CMN. através da captação e repasses de recursos de origem interna ou externa ou pela venda de cotas de fundos de investimento por eles administradas. Não podem manter contas correntes e os seus instrumentos de captação restringem-se à colocação de letras de câmbio (LC). Aquisição de ações.79. sobretudo para fortalecer o processo de capitalização das empresas. BI – Bancos de Investimento Foram criados para canalizar recursos de médio e longo prazo para suprimento de capital fixo e de giro das empresas. obrigações ou quaisquer outros títulos e valores mobiliários para investimento ou revenda no mercado de capitais (operações de underwriting). Seu objetivo maior é o de dilatar o prazo das operações de empréstimos e financiamentos. através da compra de máquinas e equipamentos e as subscrição de debêntures e ações. o lojista e a financeira. através da compra de máquinas e equipamentos e as subscrição de debêntures e ações. constituídas em geral. sob a forma de sociedades civis servindo de elo entre o consumidor final. sobretudo para fortalecer o processo de capitalização das empresas. 18 . Repasses de empréstimos obtidos no exterior. também.

estabeleceu as regras para a constituição e o funcionamento das Companhias Hipotecárias. Principais competências das SCM: Podem obter repasses e empréstimos. Podem ceder contratos de créditos. Comprar. Não podem ter participação societária de outras empresas. e tem por objetivo prover um modelo de financiamento sem assistencialismo. CH – Companhias Hipotecárias A Resolução 2. 19 . que devem ser estabelecidas sob a forma de sociedades anônimas. Não podem conceder empréstimos para fins de consumo. São constituídas na forma de companhias fechadas nos termos da Lei 6. O valor máximo de empréstimo por cliente é de R$ 10. sendo vedado ao setor público a participação societária ou indireta em seu capital. Principais competências das CH: Conceder financiamentos destinados a produção.2001. comercial ou industrial. reforma ou comercialização de imóveis residenciais ou comerciais e lotes urbanos.874.000. A constituição e o funcionamento das CH depende de autorização do BACEN. de pequeno porte.000. desde que autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários. Repassar recursos destinados ao financiamento da produção ou da aquisição de imóveis residenciais. de recursos voltados para ações de fomento e desenvolvimento. Não podem captar recursos junto ao público. Podem conceder financiamentos e prestar garantias a pessoas físicas. ou na forma de sociedades por quotas de responsabilidade limitada. Podem aplicar suas disponibilidades de caixa no mercado financeiro.07. A integralização do capital tem que ser em espécie (mínimo de R$ 100. de 30.11. com objetivo de viabilizar empreendimentos de natureza profissional. que atenda com um mínimo de burocracia a grande parcela da população que não tem acesso ao sistema bancário tradicional.122. vender e refinanciar créditos hipotecários próprios ou de terceiros. inclusive as companhias securitizadoras. de 26. Não podem captar recursos junto ao público.00). e a pessoa jurídicas classificadas como microempresas. Não podem ter participação do setor público.404/76. Administrar créditos hipotecários próprios ou de terceiros. Administrar fundos de investimento imobiliário.00.94 do BACEN.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva SCM – Sociedade de Crédito ao Microempreendedor Foram regulamentadas pela Resolução 2.

735. Suas operações ativas e passivas são fundamentalmente semelhantes às sociedades de crédito imobiliário. Outras formas de captação de recursos autorizadas pelo BACEN. Em 01/01/2008 existia uma única APE – Poupex – Poupança do Exército. administrada pelo BB. nos termos da regulamentação em vigor. Às sociedades de crédito imobiliário é facultado. restritas a determinadas regiões. além de recursos próprios. operar em todas as modalidades admitidas nas normas relativas ao direcionamento dos recursos captados em depósitos de poupança. de 28. especializadas em operações de financiamento imobiliário e constituídas sob a forma de sociedade anônima. As operações ativas são constituídas basicamente por financiamentos imobiliários. os provenientes de: Depósitos em Poupança. Letras Hipotecárias. APE – Associação de Poupança e Empréstimo Criadas pela Lei 4.2000 do BACEN. 20 .06. Depósitos interfinanceiros. estabeleceu que as SCI são instituições financeiras integrantes do Sistema Financeiro Nacional.380/64. sendo de propriedade comum de seus associados. constituem-se obrigatoriamente sob a forma de sociedades civis. As Sociedades de Crédito Imobiliário podem empregar em suas atividades. Repasses e refinanciamento contraídos no País. Letras Imobiliárias. inclusive os provenientes de repasses e refinanciamentos de recursos externos. além da realização das atividades inerentes a consecução de seus objetivos.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva SCI – Sociedade de Crédito Imobiliário A resolução 2.

Operações no mercado aberto. pagando o valor residual ou devolvê-lo à empresa. EMPRESAS DE LEASING – Sociedade de Arrendamento Mercantil Tais sociedades nasceram do reconhecimento de que o lucro de uma atividade produtiva pode advir da simples utilização do equipamento e não da sua propriedade. adquirir o bem. DTVM – Sociedade Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Suas atividades têm uma faixa operacional mais restrita do que a das corretoras. 09/74 e a integração das sociedades arrendadores ao SFN se deu através da Resolução 351. Intermediar operações de câmbio.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 2. de 1975. venda e distribuição de títulos e valores mobiliários (inclusive ouro) por conta de terceiros. Suas atividades básicas são: • • • Subscrição isolada ou em consórcio de emissão de títulos e valores mobiliários para a revenda. a opção de renová-lo. a operação de leasing se assemelha a a uma locação. inclusive com cláusula de variação cambial e realizam operações de sob a forma de arrendamento mercantil (aluguel). já que elas não têm acesso às bolsas de valores e de mercadorias. organizar e Administrar fundos de investimento. Instituir.099.Instituições Auxiliares do Mercado Financeiro CTVM – Sociedade Corretoras de Títulos e Valores Mobiliários São instituições típicas do mercado acionário. Administrar carteiras e custodiar valores mobiliários. desde que satisfaçam as condições exigidas pelo BACEN. operando com compra. através da emissão de debêntures. Sua constituição depende de autorização do BACEN e o exercício de sua atividade depende de autorização da CVM Suas atividades básicas são: Operar nos recintos das bolsas de valores e de mercadorias. corrigidas através de diversos índices. 21 . Intermediação da colocação de emissões de capital e mercado.3. Operar no mercado aberto. Em linhas gerais. Elas fazem a intermediação com as bolsas de valores e de mercadorias. As operações de leasinf foram regulamentadas pelo CMN através da Lei 6.11 . Captam recursos de longo prazo. Efetuar o lançamento público de ações. ao final do contrato. tendo o cliente.

22 . destinados à aplicação em carteira diversificada de títulos e valores mobiliários.São constituídos na forma de condomínios abertos ou fechados e representam reunião de recursos de poupança. Prestar serviços de administrador de fundos de desenvolvimento. do BACEN estabeloceu as regras atuais que dispõem sobre a constituição e o funcionamento das agências de fomento. Investidores Institucionais Não constituem uma instituição financeira em si. Às agências de fomento são facultadas: • • • • Realizar operações de financiamento de capital fixo e de giro associado.404/76. Prestar garantias. Prestar serviços de consultoria e de agente financeiro. deve aplicar os recursos de que disõem de acordo com regras previamente definidas pela entidade fiscalizadora do seu segmento de atividade. de 30. cujo objeto social é a concessão de financiamento de capital fixo e de giro associado a projetos no País. mas constituem um tipo de investidor que por gerenciar recursos de terceiros e/ou para garantir suas obrigações constratuais com terceiros. OBRIGATORIAMENTE. com o objetivo de propiciar a seus condôminos valorização de cotas. estaduais e municipais. a um custo global mais baixo. Podem ser agrupados em:  Fundos Mútuos de Investimento .CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva AF – Agência de Fomento ou de Desenvolvimento A resolução 2. Orçamentos federal. nacionais e internacionais de As agências de fomento devem ser constituídas sob a forma de sociedade anônima de capital fechado nos termos da Lei 6. acrescida da unidade da federação que a cont rola.828. Organismos e instituições financeiras desenvolvimento. em sua denominação social. dependem de autorização do BACEN. Cada unidade da federação só pode constituir 01 agência de fomento. deve constar. A experessão ―Agência de Fomento‖ . ao mesmo tempo que tais recursos se constituem em fonte de recursos para investimento em capital permanente das empresas. Ela estabelece que a constituição e o fun cioamento de agências de fomento sobv controle acionário de unidade da Federação. As agências de fomento somente podem praticar operações de repasse de recursos captados no País e no exterior originários de:    Fundos constitucionais.2001.03.

São instituições restritas a determinado grupo. subordinando-as as novas disposições legais. No passado.A lei da reforma bancária 4595/64 enquadrou as seguradores como instituições financeiras. em 1999 foi lançado o HOME BROKERS e o AFTERMARKET. Seguradoras . Até meados da década de 60. para garantir a complementação da aposentadoria e. com autonomia administrativa. transmita sua ordem de compra ou de venda diretamente ao sistema de negociação na BOVESPA. meios para facilitar e permitir a participação do pequeno e médio investidor no mercado. AFTER-MARKET – É a possibilidade de efetuar a ordem de compra ou de venda em uma sessão noturna. das 17:30 as 19:00 horas. A ampliação do uso da informática. conforme as diretrizes do CMN. patrimonial e financeira e estão sujeitas a supervisão da Comissão de Valores Mobiliários. a BOVESPA e as demais bolsas brasileiras eram entidades oficiais corporativas. contribuintes ou não. 23 . vinculadas as secretarias de finanças dos governos estaduais e compostas por corretores nomeados pelo poder publico. sem contudo. a aplicar parte de suas reservas técnicas no mercado financeiro e de capitais. a bolsa de valores de São Paulo – BOVESPA. HOME BROKER – Permite que o investidor. por esta razão orientadas. Atualmente são sociedades anônimas. tem uma longa história de serviços prestados ao mercado de capitais e a economia brasileira. com o objetivo de valorização de seu patrimônio. por meio do site das corretoras na Internet.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva  Entidades Abertas e Fechadas de Previdencia Complementar . as bolsas de valores eram sociedades civis sem fins lucrativos. A seu patrimônio era representado por títulos patrimoniais pertencentes as sociedades corretoras membros. As seguradoras são orientadas pelo BACEN quanto aos limites de aplicação de suas reservas técnicas nos mercados de renda fixa e renda variável. BOVESPA – Bolsa de Valores de São Paulo Fundada em 23 de agosto de 1890. introduzir modificações de profundidade na legislação específica aplicável à atividade.

A BM&F tem como principal objetivo organizar. Commercial Papers registrados para colocação pública. instaladas nas cidades de Belo Horizonte (MG). de 28/01/2000 e 2. Contratos futuros de Ações. No final de 2006. Goiânia (GO). fundiu-se com a BOVESPA.690. As resoluções 2. qualquer pessoa física ou jurídica. de transações com mercadorias.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva A legislação atual autoriza as bolsas de valores a negociarem títulos e valores mobiliários de emissão ou co-responsabilidade de companhia abertas. Seu quadro era constituído somente pelas seguintes categorias de associados: Associado Instituidor: a BM&F.A. que detém 203 títulos patrimoniais. sem fins lucrativos. Por estas novas regras. criando a empresa BM&F e BOVESPA S. Campo Grande (MS). Corretoras Associadas: sociedades corretoras de mercadorias detentoras de 202 títulos patrimoniais. desenvolver e prover o funcionamento. de 30/03/2000. nos mercados primário e secundário. Debêntures. também. São Paulo (SP). 24 . Porto Alegre (RS). com ações negociadas na BOVESPA e. Fortaleza (CE). BDRs (Brazilian Depository Receipts) No Brasil. Curitiba (PR). a prazo e a termo. ambas do BACEN. bens. registrados na CVM. BM&F – Bolsa de Mercadorias e Futuros A Bolsa Brasileira de Mercadorias era uma associação civil. Ela exerce suas atividades operacionais por meio das corretoras vinculadas a Centrais Regionais de Operações (CROs). por meio de sistemas de negociação. com sede administrativa e foro no Distrito Federal.709. ele tornou-se uma sociedade anônima. aumentando e revolucionando sua flexibilidade. tais como: Opções de Compra e venda de Ações de Cias Abertas. disciplinaram a nova constituição. a organização e o funcionamento das bolsas de valores. Uberlândia (MG) e Escritório em Florianópolis (SC). as bolsas puderam deixar de ser entidades sem fins lucrativos e se transformaram em sociedade anônima. serviços e títulos. nas modalidades a vista. Não somente as corretoras podem ser sócias mas. a única Bolsa de Valores em operação é a Bolsa de Valores de São Paulo – BOVESPA. em 2007.

títulos de renda fixa e ativos emitidos por instituições financeiras. a BM&F ampliou sua atuação para se transformar na principal clearing da América Latina. Mato Grosso do sul. que reúne. Em 2004. com o intuito de formar um grande mercado nacional para as commodities agropecuárias. proporcionando um conjunto integrado de serviços de registro. compensação e liquidação de operações com títulos públicos e privados de renda fixa desenvolvidas por esta última e a sua conseqüente centralização na BM&F. compensação e liquidação de ativos e derivativos. e oferecendo ao mesmo tempo economias de escala. com mecanismos modernos de formação de preços e sistema organizado de comercialização. custos competitivos e segurança operacional. foram iniciadas as operações da Clearing de Ativos BM&F. foi dado início às atividades da Clearing de Câmbio BM&F (Operação de Câmbio compra e venda para pagamento das aquisições na BM&F ). visando a cessação das atividades de registro. as bolsas de mercadorias dos estados de Goiás.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva No desenvolvimento dos sistemas da Bolsa Brasileira de Mercadorias. Em 22 de abril de 2002. Com isso. Em 12 de novembro de 2002. foram levados em conta fatores estruturais. A necessidade de viabilizar o mercado secundário de títulos por meio do endosso eletrônico desses papéis. Minas Gerais. compensação e liquidação de operações com títulos públicos e privados de renda fixa desenvolvidas por esta última e a sua conseqüente centralização na BM&F. Rio Grande do Sul e Uberlândia (MG). a BM&F negociou acordo com a FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos) e com a Central de Compensação e Liquidação S/A. Em 14 de maio de 2004. No dia 25 de abril de 2002. lançou a Bolsa Brasileira de Mercadorias. bem como os direitos de administração e operacionalização do sistema de negociação de títulos públicos e outros ativos. a BM&F adquiriu da Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC) os direitos de gestão e operacionalização das atividades da câmara de compensação e liquidação de operações com títulos públicos. conhecido como Sisbex. visando a cessação das atividades de registro. transformadas em Centrais Regionais de Operação. iniciou-se o funcionamento da Bolsa Brasileira de Mercadorias. de forma a atrair compradores e vendedores interessados em preços transparentes para seus produtos. foi criada a Central Regional de Operação do Ceará. dos quais se destacam os mais importantes: A necessidade de organizar o mercado físico. Paraná. Em 12 de novembro de 2002. condição essencial para a consolidação de um mercado primário efetivamente ativo e capaz de estimular a participação da iniciativa privada. Em 29 de agosto de 2002. que lhe presta serviços de compensação e liquidação. 25 . além da BM&F. com vistas em dar liquidez a esse mercado. Em 22 de outubro de 2002. a BM&F negociou acordo com a FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos) e com a Central de Compensação e Liquidação S/A. e os títulos patrimoniais da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro (BVRJ) de seus titulares.

proporcionando um conjunto integrado de serviços de registro.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Em 14 de maio de 2004. compensação e liquidação de ativos e derivativos. são registrados no SELIC. custos competitivos e segurança operacional. sob a responsabilidade do BACEN e da ANDIMA (Associação Nacional das Instituições dos Mercados Abertos). Os operadores das instituições envolvidas em uma transação com esses títulos. a BM&F deu início ao processo de criação do Banco BM&F de Serviços de Liquidação e Custódia S. via terminal. Custódia e Liquidação de Títulos SELIC – Sistema Especial de Liquidação e Custódia É um sistema informatizado criado em 1980. permitindo que os negócios tenham liquidação imediata. 2. No dia 29 de janeiro de 2004. e oferecendo ao mesmo tempo economias de escala. foram iniciadas as operações da Clearing de Ativos BM&F. 26 . após acertarem os negócios. Com isso. e os títulos públicos estaduais e/ou municipais.12 – Instituições e Sistemas de Registro. ao SELIC O sistema imediatamente transfere o registro do título para o comprador e faz o crédito na conta do vendedor do título. prestando serviços às bolsas e aos agentes econômicos responsáveis pelas operações nelas realizadas. Assim. Ambas as partes têm certeza da validade da operação efetuada. Os títulos estaduais e municipais posteriores a Janeiro de 1992 são registrados no CETIP. transferem estas operações. quer sejam emitidos pelo Tesouro Nacional que pelo BACEN. a BM&F ampliou sua atuação para se transformar na principal clearing da América Latina. Somente as instituições financeiras credenciadas no mercado financeiro têm acesso ao SELIC. O SELIC é um grande sistema computadorizado on-line.A. Apenas títulos públicos federais.3. emitidos até Janeiro de 1992. o qual opera em tempo real. o Banco Central do Brasil emitiu resolução por meio da qual autorizou as bolsas de mercadorias e futuros a constituir banco comercial para atuar no desempenho de funções de liquidante e custodiante central.

além de prover sistemas e suporte tecnológico para a Câmara Interbancária de Pagamentos – CIP. para garantir mais segurança e agilidade às operações do mercado financeiro brasileiro. que se constitui na forma de um mercado de balcão organizado para registro e negociação de títulos e valores mobiliários de renda fixa . Carteira de Aceita (regulamentação das FINANCEIRAS). a fim de racionalizar a administração das instituições financeiras. O estatuo de um banco múltiplo permite que algumas dessas instituições. conseqüentemente.Bancos Múltiplos Os bancos múltiplos surgiram através da Resolução 1524/88. negociação online. os derivativos (contratos de swap. ele deve possuir pelo menos duas das carteiras acima. sendo obrigatoriamente. 2. Em termos práticos. as cotas de fundos de investimento. Carteira de Investimento (regulamentação dos bancos de investimento). 27 . no SPB. uma deles ser a CARTEIRA COMERCIAL ou CARTEIRA DE INVESTIMENTO. um único caixa e. Os ativos negociados na CETIP representam quase a totalidade dos títulos e valores mobiliários privados de renda fixa.3.13 – BM . que muitas vezes eram empresas de um mesmo grupo econômico. mantém as mesmas funções de cada instituição em separado. do CMN. em 03/86. prestando serviços integrados de custódia. os títulos emitidos por estados e municípios que ficaram de fora das regras de rolagem e o estoque de papéis utilizados como moedas de privatização de emissão do Tesouro Nacional. Carteira de Crédito Imobiliário (regulamentação das SCI). com um único balanço patrimonial. Ela oferece o suporte necessário a toda a cadeia de operações.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva CETIP – Câmara de Custódia e Liquidação Entidade sem fins lucrativos criada pelas instituições financeiras e o Banco Central. portanto. contrato a termo de moeda sem entrega física e derivativos de crédito). a clearing de Pagamentos da FEBRABAN. se constituam em uma única instituição financeira com personalidade jurídica própria e. registro de negócios e liquidação financeira. As carteiras de um banco múltiplo envolvem: Carteira Comercial (regulamentação dos bancos comerciais). significativa redução de custos. É uma empresa de custódia eletrônica e de liquidação financeira de títulos públicos e privados. com as vantagens de contabilizar as operações como uma só instituição. Carteira de Desenvolvimento (regulamentação dos bancos de desenvolvimento) Carteira de Leasing (regulamentação das empresas de Leasing) Para configurar a existência do banco múltiplo.

435. com fixação dos limites legais e técnicos das respectivas operações. composto da seguinte forma: Conselho Nacional de Seguros Privados – CNSP. o Sistema Nacional de Seguros Privados. IRB – Brasil Resseguros S/A – IRB-Re. com o advento da Lei nº 6.11. tendo posteriormente. O órgão foi criado pelo Decreto-Lei nº 73/66 e alterada pela Lei 10. ainda vigente. Fixas as características gerais dos contratos de seguros. de 21. do qual é o órgão de cúpula. Corretores de Seguros habilitados. Regular a constituição.3. Prescrever os critérios de constituição das seguradoras.190/01. diploma que institucionalizou. no âmbito das entidades abertas. CNSP . a organização.07. era a de fixar as diretrizes e normas da política governamental para os segmentos de Seguros Privados e Capitalização. sociedades de capitalização. as suas atribuições se estenderam à Previdência Privada. Disciplinar a corretagem do mercado e a profissão de corretor e fixar normas gerais de contabilidade e estatística para as seguradoras.Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) É o órgão NORMATIVO das atividades de SEGUROS no Brasil. de 15. previdências complementar abertas.14 – Instituições ligadas ao Sistema de Previdência e Seguros SNSP – Sistema Nacional de Seguros Privados O decreto 73. Sociedades autorizadas a operar com seguros privados. entidades de previdência complementar aberta e resseguradoras.66 instituiu o Sistema Nacional de Seguros Privados (SNSP). 28 . capitalização e resseguro. sociedades de capitalização. entidades de previdência complementar aberta e resseguradoras. A principal atribuição do CNSP. bem como aplicação das penalidades previstas. Suas principais atribuições são: Fixar diretrizes e normas de políticas de seguros privados. Superintendência de Seguros Privados – SUSEP. na época da sua criação. também.77.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 2. Estabelecer as diretrizes gerais das operações de resseguro. de capitalização e de previdência complementar. o funcionamento e a fiscalização dos que exercem atividades subordinadas ao SNSP.

190/01. Composição: Ministro de Estado da Fazenda ou seu representante. Zelar pela defesa dos interesses dos consumidores dos mercados supervisionados. Atualmente o IRB-Re continua sendo o único ressegurador autorizado a operar no Brasil. – IRB-Re É uma entidade de economia mista. vinculada ao Ministério da Fazenda.A (IRB-Re). o IRB-Brasil Resseguros S. do qual fazem parte ainda o Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP). assegurando sua expansão e o funcionamento das entidades que neles operam. as entidades de previdência complementar aberta e corretores de seguros habilitados. de Previdência Complementar Aberta e de Capitalização e resseguradoras. as sociedades autorizadas a operar em seguros privados e capitalização.SUSEP É o órgão responsável pelo controle e fiscalização dos mercados de seguros.SUSEP. na qualidade de Presidente. Promover a estabilidade dos mercados sob sua jurisdição.A. Superintendente da Superintendência de Seguros Privados. IRB-Brasil Resseguros S. 29 . organização. Autarquia vinculada ao Ministério da Fazenda. Seu capital está dividido entre a União (50%) e as seguradores autorizadas a operar no País (50%). Zelar pela defesa dos interesses dos consumidores desse mercado. previdência complementar aberta. foi criada pelo DL nº 73/66. capitalização e resseguros no Brasil. Aprovar os limites de operações das seguradores. que também instituiu o Sistema Nacional de Seguros Privados. na qualidade de Vice-Presidente. que lhe determinou a atual estrutura. detendo o monopólio do resseguro. sendo a última através da edição da Lei nº10. Superintendência de Seguros Privados . em conformidade com os critérios fixados pelo CNSP. Representante do Ministério da Justiça Representante do Banco Central do Brasil Representante do Ministério da Previdência e Assistência Social Representante da Comissão de Valores Mobiliários. São atribuições da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP): Fiscalizar a constituição. funcionamento e operação das Sociedades Seguradoras.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva O CNSP tem se submetido a várias mudanças em sua composição. dotada de personalidade jurídica própria de direito privado e que goza de autonomia administrativa e financeira.

A autorização de funcionamento será concedido pelo Ministério da Fazenda e a sua fiscalização exercida pelo CNSP através da SUSEP. 30 . Na contratação da apólice. é o intermediário legalmente autorizado a angariar e promover contratos de seguro entre as Sociedades Seguradoras e as pessoas físicas ou jurídicas de direito privado. podem também. As seguradores recebem autorização para operar os ramos elementares. O IRB-Re tem a finalidade de regular o cosseguro. depende de prévia habilitação e registro junto a SUSEP. As seguradoras que possuem autorização para operar no ramo vida. o corretor é representante do segurado. o resseguro e a retrocessão. se essa distribuição prejudicar a reserva. através da própria empresa e de sua política de retrocessão. bem como promover o desenvolvimento das operações de seguro. ou em ambos. de corretor de seguros. O exercício da profissão. Corretoras de Seguros O corretor de seguros. não podem distribuir lucros ou quaisquer fundos correspondentes às reservas patrimoniais. ou quando houver fundados indícios de ocorrência de crime falimentar. decretada a liquidação extrajudicial. Sociedade de Capitalização São organizadas sob a forma de sociedade anônima. segundo as diretrizes do CNSP. o ativo não for suficiente para o pagamento de pelo menos a metade dos credores quirografários. Sociedades Seguradoras O mercado de seguros é operado por sociedades seguradoras constituídas sob a forma de sociedades anônimas. no ramo vida.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Instituição criada em 1939 por Getúlio Vargas para concentrar nas empresas nacionais o resseguro do país. pessoa física ou jurídica. Somente as sociedades de capitalização poderão operar os planos e emitir os títulos de capitalização. não podem requerer concordata e somente estão sujeitas à falência se. em que a maior parte do risco era redividido entre as seguradoras nacionais. comercializar planos de previdência. conforme a Lei Complementar 109/01.

mas não aprovada. relativa às entidades fechadas de previdência complementar.04. cisão. Suas principais atribuições são: Proceder à fiscalização das atividades das entidades fechadas de previdência complementar e suas operações. bem como nomear interventor ou liquidante nos termos da legislação aplicável. incorporação ou qualquer outra forma de reorganização societária.04. bem como as retiradas de patrocinadores e instituidores.Secretaria de previdência Complementar É um órgão executivo do Ministério da Previdência e Assistência Social – MPAS. 31 . Entidades de Previdência Complementar As entidades de previdência complementar têm por objetivo instituir planos privados de concessão de pecúlios ou de rendas mediante contribuição dos seus participantes. responsável pela supervisão e fiscalização das atividades das entidades de previdência privada fechada. As entidades de previdência complementar são classificadas em: Entidades Fechadas de Previdência Complementar (EFPC) Entidades Abertas de previdência Complementar (EAPC). Autorizar as operações de fusão. a sua substituição pela PREVIC. Decretar intervenção e liquidação extrajudicial das entidades fechadas de previdência complementar. de acordo com as diretrizes específicas do Conselho Nacional de Previdência Complementar. e suas alterações. Autorizar a celebração de convênios e termos de adesão por patrocinadores e instituidores. responsável pelo controle e fiscalização dos planos de previdência complementar FECHADOS. que pretendia ser uma autarquia de natureza especial do Ministério da Previdência Social – MPS. foi sugerida a pela MP 233. e aplicar as penalidades cabíveis. Harmonizar as atividades das entidades fechadas de previdência complementar com as normas e políticas estabelecidas para o segmento. Em 30. dos respectivos patrocinadores e/ou instituidores ou de ambos. Expedir instruções e estabelecer procedimentos para aplicação das normas relativas à sua área de competência. bem como a aplicação dos respectivos estatutos e regulamentos de planos e benefícios e de sua alterações. nos termos da legislação vigente.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva SPC . Autorizar a constituição e o funcionamento das entidades fechadas de previdência complementar.

etc.CONHECIMENOS BANCÁRIOS – Uma introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva As Entidades Fechadas de Previdência Complementar (EFPC) – Também conhecidas como fundos de pensão. com exceção das entidades abertas sem fins lucrativos. FUNCEF. Exemplos: PREVI. VOAR. São reguladas e fiscalizadas pela SPC. Os planos abertos de previdência complementar são acessíveis a qualquer pessoa física e são regulados pelo Conselho Nacional de Seguros Privados e SUSEP. que podem manter sua organização jurídica de sociedade civil. etc. a empresas da iniciativa privada ou aos entes estatais. PREVIDÊNCIA. CENTRUS. BRADESCO PREVIDÊNCIA. Abrangência restrita aos empresados ou servidores vinculados. BRASILPREV. já autorizadas a funcionar quando entrou em vigor a LC 109/01. Exemplos: CAIXA PREVINVEST. 32 . As Entidades Abertas de previdência Complementar (EAPC) – São constituídas sob a forma de Sociedades Anônimas. PETROS. constituem-se sob a forma de fundação ou sociedade civil e possuem como principais características: Ausência de finalidade lucrativa. respectivamente.

com o objetivo de permitir uma melhor comercialização de produtos rurais. (D) o Banco de Investimento. especializadas em operações de financiamento imobiliário e constituídas sob a forma de sociedade anônima. (E) Depósitos à vista são operações de captação de fundos exclusivamente das instituições financeiras monetárias. (FGV/BESC/2004) Assinale a afirmativa correta. (FGV/BESC/2004) O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social é a instituição responsável pela política de investimentos de longo prazo do Governo Federal. (B) O Ministro da Fazenda faz parte da composição do Conselho Monetário Nacional. 08.15 – Questões de Concursos 01. Qual dos títulos abaixo NÃO é administrado pela Cetip? (A) Letras de câmbio (C) Depósitos interfinanceiros (D) Letras hipotecárias 2. (FGV/BESC/2004) A Cetip (Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos) foi criada 06. (A) As cooperativas de crédito atuam basicamente no setor primário da economia. (C) atenuar os desequilíbrios regionais criando novos pólos de produção. (FGV/BESC/2004) Assinale a afirmativa FALSA. (A) As companhias seguradoras subordinam-se à Bolsa de Valores e são por ela fiscalizadas. 05. criada e administrada por um órgão normativo diretamente subordinado ao presidente do Banco Central. (E) a Bolsa de Valores. (E) promover o crescimento e a diversificação de exportações. (FGV/BESC/2004) Assinale a afirmativa FALSA. O nome desse órgão é: (A) Conselho Nacional de Seguros Privados (B) Copom – Conselho de Política Monetária (C) Comissão de Valores Mobiliários (D) Central de Liquidação Financeira e de Custódia de Títulos (E) Bolsa de Valores 07. 03. (C) As sociedades de crédito. financiamento e investimentos têm a função de financiar bens de consumo duráveis por meio do crediário ou do crediário ao consumidor. (B) A CVM é um órgão fiscalizador dos bancos múltiplos. utilizando recursos de cadernetas de poupança. segurança e credibilidade nas operações realizadas. (D) As corretoras de seguros são instituições criadas para dar suporte às seguradoras na captação de seguros. Antonio Cláudio da Silva para dar ao mercado financeiro e de capitais maior transparência. (C) O BNDES é o gestor dos recursos do fundo de garantia por tempo de serviço.Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. (C) As sociedades de crédito imobiliário e poupança não são instituições financeiras. (B) Os bancos de investimento podem manter contas correntes de seus clientes e captam recursos pela emissão de CDBs e RDBs. é: (A) o Banco Central do Brasil.3. (B) fortalecer o setor empresarial nacional. (C) a Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários. (A) O Conselho Monetário Nacional é responsável pelas políticas monetária e cambial. Como instituição financeira de fomento. (E) Uma das atribuições do Conselho Monetário Nacional é autorizar as emissões de papel-moeda. (D) o Banco Central do Brasil e o Conselho Monetário Nacional. (D) O Banco Central do Brasil é o órgão regulador e supervisor das atividades das instituições financeiras no Brasil. (B) o Banco Central do Brasil e a Comissão de Valores Mobiliários.595/64) criou: (A) o Comitê de Política Monetária e as bolsas de valores. (B) a Caixa Econômica Federal. (E) a Sumoc – Superintendência da Moeda e do Crédito. (C) a Comissão de Valores Mobiliários e o Conselho Monetário Nacional. 04. (D) As sociedades de crédito imobiliário são instituições financeiras integrantes do Sistema Financeiro Nacional. (FGV/BESC/2004) A Lei de Reforma do Sistema Financeiro Nacional (4. 02. (D) o recebimento. NÃO é seu objetivo: (A) impulsionar o desenvolvimento econômico e social do País. (FGV/BESC/2004) A taxa-Selic é a taxa básica da nossa economia. a crédito do Tesouro Nacional. das arrecadações de tributos e rendas federais. 33 . (FGV/BESC/2004) A instituição financeira responsável pela operacionalização das políticas do Governo Federal para a habitação popular e saneamento básico. (E) As companhias seguradoras são instituições captadoras de depósitos à vista.

20% do capital da instituição. captando recursos no mercado basicamente por meio da colocação de letras de câmbio. na condição dos mesmos possuírem. C) as instituições financeiras públicas federais. analise as afirmações de I a IV: I) o Conselho Monetário Nacional é um órgão ligado diretamente ao Congresso Nacional. responsável pelo controle e fiscalização dos planos e benefícios e das atividades das entidades de Previdência Privada Fechada. são verdadeiros os itens II. (B) As companhias de leasing operam no arrendamento mercantil. 11. carteiras de banco comercial. não estão sujeitas às mesmas disposições relativas às instituições financeiras privadas. são verdadeiros os itens I. (ACEP/BNB/2004) Considerando as principais funções e finalidades do Conselho Monetário Nacional e do Banco Central do Brasil. 14. que têm por objetivo o financiamento ao consumo. (FGV/BESC/2004) São entidades ligadas aos Sistemas de Previdência e Seguros: (A) sociedades seguradoras e caixa de liquidação e custódia (B) administradoras de consórcio e entidades abertas de previdência privada (C) sociedades de capitalização e sociedades de títulos e valores mobiliários (D) agências de fomento ou de desenvolvimento e entidades fechadas de previdência privada (E) entidades fechadas de previdência privada e entidades abertas de previdência privada 10. (E) Os bancos múltiplos podem operar simultaneamente. IV) é considerada função do Banco Central do Brasil a emissão e a execução dos serviços do meio circulante. caracterizando-se cada vez mais como o banco de apoio ao trabalhador de baixa renda. E) as instituições financeiras podem manter aplicações ilimitadas em bens imóveis. (E) As distribuidoras de títulos e valores mobiliários são membros das bolsas de valores e. Marque a alternativa CORRETA: A) B) C) D) E) são verdadeiros os itens I. as pessoas jurídicas públicas e privadas que tenham como atividade principal a intermediação de recursos financeiros próprios. 13. apenas os itens III e IV são verdadeiros. Antonio Cláudio da Silva 09. COM EXCEÇÃO de (A) A Secretaria de Previdência Complementar é o órgão executivo do Ministério da Previdência e Assistência Social. (FCC/CAIXA/2004) A CAIXA é a instituição financeira responsável pela operacionalização das políticas do Governo Federal para habitação popular e saneamento básico. execução e acompanhamento da política monetária. (D) As companhias de crédito. (C) A Superintendência de Seguros Privados é o órgão responsável pelo controle e fiscalização do mercado de ações. de crédito imobiliário. (FGV/BESC/2004) verdadeira. (FGV/BESC/2004) Assinale a afirmativa FALSA. sob a forma de autarquia. III) dentre as principais funções do Banco Central do Brasil destacam-se a formulação. (B) O Banco do Brasil é um órgão da administração indireta do País. (A) As companhias de factoring são empresas comerciais que operam na aquisição de faturamento das empresas industriais e comerciais. III e IV. quando forem estrangeiras. para exercício de suas atividades. dentre outras finalidades. zelar pela liquidez e solvência das instituições financeiras.Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. Em seu estatuto estão previstos também outros objetivos. (ACEP/BNB/2004) Marque a alternativa CORRETA sobre as características e atribuições legais das instituições financeiras pertencentes ao Sistema Financeiro Nacional: A) consideram-se instituições financeiras. II e IV. (D) A Comissão de Valores Imobiliários tem por finalidade a fiscalização e a regulação do mercado de seguros. não dependem de prévia autorização do Banco Central do Brasil. por sua personalidade jurídica. 34 . de crédito. de investimentos.III e IV. B) as instituições financeiras somente poderão funcionar no país mediante prévia autorização do Banco Central do Brasil ou de decreto do Poder Executivo. são verdadeiros os itens I. financiamento e investimento. II e III. financiamento e investimento são instituições privadas. (C) As companhias de seguros são empresas administradoras de riscos. com a obrigação de pagar indenizações se ocorrerem perdas e danos nos bens segurados. D) é permitido às instituições financeiras conceder empréstimos e adiantamentos a seus diretores e membros do conselho de administração. pelo menos. com autorização do BNDES. Assinale a afirmativa 12. de arrendamento mercantil e desenvolvimento. II) a política do Conselho Monetário Nacional objetiva. constituídas na forma de sociedade anônima.

A política econômica. é capaz de influenciar o saldo das reservas bancárias das instituições financeiras bancárias individualmente. 17. implicam o controle dos meios de pagamento mais básicos no país. que consistem em empréstimos concedidos contra a garantia em bens e valor e alta liquidez. de uma forma geral. (FCC/CAIXA/2004) Em relação ao subsistema de intermediação está correto afirmar que (A) os Bancos de Desenvolvimento apóiam formalmente o setor público da economia por meios de operações e financiamentos às empresas governamentais. como o do exercício exclusivo da competência para emitir moeda em nome da União. tem relevância na atuação do BACEN. o SFN é composto por um elenco de instituições financeiras públicas e privadas. Com relação ao SFN. financiamento e investimento e sociedade de micro-crédito. mas. que abrange a política monetária. cujo controle acionário é exercido pela União. desempenhando atividade executiva. 35 . o mercado financeiro existia em função dos bancos comerciais. após a incorporação do BNH – Banco Nacional de Habitação. das loterias federais. visando ao controle da paridade da moeda e o equilíbrio do balanço de pagamentos. 20. além de ser considerado formulador de toda a política de moeda e do crédito. regularizou-se o mercado de crédito e a especialização das instituições de intermediação financeira cresceu. (D) Os Bancos de Investimento constituem-se em instituições públicas de âmbito estadual. 18. 21. que criou o Sistema Financeiro Nacional (SFN). (B) Monopólio das operações de penhor. (E) a criação de bancos múltiplos surgiu como reflexo da própria evolução das cooperativas e crescimento do mercado. 19. influenciando as ações de órgãos normativos. (CESPE/CAIXA 2006 ) A Constituição Federal de 1988 consagra dispositivos importantes para a atuação do Banco Central do Brasil (BACEN). por sua maior versatilidade em acomodar as variações diárias de liquidez. Antonio Cláudio da Silva (A) atuar nas áreas de atividades relativas a bancos comerciais sociedade de crédito imobiliário e de saneamento e infra-estrutura urbana. limites e condutas das instituições financeiras.595/1964. (C) O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social define as regras. 15. que visam promover investimentos na área de desenvolvimento urbano da região onde atuam. Relativamente às políticas econômica e monetária.º 4. de compra e venda de títulos. (E) Ser principal operador da política agrícola do governo. É por meio do BACEN que o Estado intervém diretamente tanto no sistema financeiro como na economia. etc. destacam-se as operações de mercado aberto. (E) Dentre as principais atribuições de competência do Banco Central destaca-se efetuar o controle do crédito de capitais estrangeiros e executar os serviços de compensação. julgue os itens seguintes. (C) bancos múltiplos têm sua formação com base nas atividades de quatro instituições: banco comercial. conhecida como Lei da Reforma Bancária. sociedade de crédito. 16. (CESPE/BASA/2007 ) Antes da promulgação da Lei n. (B) O Conselho Monetário Nacional é um órgão normativo. isto é. O Conselho Monetário Nacional (CMN) é o órgão máximo de representação e fixação de políticas monetárias e creditícias. julgue os itens subseqüentes. pedras preciosas. O controle do papel-moeda emitido e o das reservas bancárias. banco de investimento e desenvolvimento. (B) Os bancos comerciais são instituições financeiras constituídas obrigatoriamente sob a forma de sociedades anônimas e executam operações comerciais. aí incluídas as transações feitas por instituições financeiras não-bancárias.Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. (FCC/CAIXA/2004) Assinale a afirmativa correta. Após a promulgação da referida lei. O BACEN detém poderes para criar ou destruir reservas bancárias em curtíssimo prazo. que são o papel-moeda em poder do público e os depósitos à vista nas instituições financeiras. Entre os instrumentos disponíveis para a execução da política monetária. metais preciosos. (A) O Banco do Brasil é uma sociedade anônima de capital fechado. com exclusividade. (D) Uma das atribuições do Conselho Monetário Nacional é fixar diretrizes e normas da política cambial. que juntos formam o passivo monetário do BACEN ou a base monetária. (D) Ser órgão executivo e fiscalizador do Sistema Financeiro da Habitação. Processa todo o controle do sistema financeiro. Atualmente. (C) administração. A movimentação financeira da sociedade. não altera o somatório dos saldos de reservas bancárias. como jóias.

como um todo. é uma instituição financeira pública federal. 32. 23. instituições financeiras e instituições auxiliares.Autorizar a emissão de papel-moeda e fixar as diretrizes e normas de política cambial. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) é uma autarquia federal vinculada diretamente ao CMN. as bolsas de valores. 28. Zelar pela liquidez dessas sociedades é função privativa da SPC. transformando-se em sociedades anônimas. (BB) teve destacado papel na criação. 35. tem a prerrogativa de deliberar sozinho. O Comitê de Política Monetária do Banco Central (COPOM). O BNDES é a instituição responsável pela política de investimentos de curto e curtíssimo prazos do governo federal. 31 É atribuição da SUSEP fiscalizar a constituição. julgue os itens seguintes. cuja secretaria-executiva funciona no edifício-sede do BACEN. ainda. 26. e. 33. Nos casos de urgência e de relevante interesse do SFN. chefe maior. (CESPE/BB/2007) O Banco do Brasil S. não somente as corretoras podem ser sócias. Tendo o texto acima como referência inicial e com relação aos órgãos e autarquias mencionados. os bancos múltiplos. Na Central de Liquidação Financeira e de Custódia de Títulos (CETIP). empresas ou governo) superavitários para os deficitários. das sociedades de previdência privada aberta e das sociedades de capitalização. sendo a maioria delas fiscalizadas pelo BACEN. enquanto as últimas não captam esse tipo de depósito. as corretoras. que ocorreram por meio das leis de Reforma Bancária (1964). cujo conselho cuida de todas as tribos indígenas no Brasil. inclusive compra e venda de ouro e quaisquer operações em moeda estrangeira. do Mercado de Capitais (1965) e de Criação dos Bancos Múltiplos (1988).A. O Banco da Amazônia S. os ativos e contratos registrados incluem: letras de câmbio. os agentes autônomos e o CRSFN. o Banco da Amazônia S. Pode-se. é competência privativa do CMN. 36 . como o Banco do Brasil. com o CMN. O SFN pode ser definido como sendo o conjunto de órgãos de regulação. responsável maior do SFN. O CRSFN é uma autarquia federal. Nesse caso. a tribo das entidades de previdência privada fechada teria como cacique a Secretaria de Previdência Complementar (SPC). de forma monocrática.A. mas também qualquer pessoa física ou jurídica. comparar a Fundação Nacional do Índio (FUNAI). julgue os itens a seguir. (CESPE/BASE/2007) Com a Lei da Reforma Bancária. Uma diferença entre as instituições financeiras bancárias e as instituições financeiras não-bancárias é que as primeiras captam depósitos à vista. constituída sob a forma de sociedade anônima aberta e economia mista. que é o ministro da Fazenda. cotas de fundo de investimento financeiro e títulos públicos federais emitidos após fevereiro de 1992. que formula a política da moeda e do crédito e outras políticas importantes para o bom funcionamento do SFN. em Brasília. não tem influência direta nas metas de inflação estipuladas pelo governo federal. A subdivisão desse sistema pode ser explicada por meio da seguinte metáfora: imagine que existam quatro tribos de índios. houve a especialização do sistema financeiro.. certificados de depósito bancário (CDBs) subordinado. A secretaria executiva do SFN é exercida pelo Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional (CRSFN). Essas instituições têm suas peculiaridades e diferentes participações no sistema financeiro. a tribo das sociedades seguradoras. públicos ou privados. por fim. os investidores institucionais. os bancos de desenvolvimento. sendo que a tribo das instituições financeiras teria como cacique. os bancos comerciais. Acerca das atribuições e funções do BB. A atribuição principal do Banco Central do Brasil é executar as normas elaboradas pelo CMN. independentemente do referendo dos demais membros do conselho. 30. Com relação a essas instituições. que atuam na intermediação de transferência de recursos dos agentes econômicos (pessoas. O CMN é uma autarquia federal. 24. as caixas econômicas. corretoras de valores e distribuidoras de valores mobiliários teria como cacique a CVM. o presidente do CMN. a organização e o funcionamento das sociedades seguradoras. estruturação e regulação do Sistema Financeiro Nacional (SFN).Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. associações de previdência privada aberta e sociedades de capitalização teria como cacique a Superintendência de Seguros Privados (SUSEP). 29.A. as distribuidoras de valores mobiliários. a tribo das bolsas de valores. julgue os próximos itens. (CESPE/BASA/2007) O SFN conta com diversas instituições de relevante importância. 34. As bolsas de valores podem deixar de ser entidades sem fins lucrativos. 27. o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Antonio Cláudio da Silva 22. o BACEN. 25. os bancos de investimento.

43. diretamente na conta reservas bancárias. com módulos complementares por meio dos quais são efetuados os leilões de títulos pelo BACEN. julgar e punir irregularidades eventualmente cometidas no mercado de valores mobiliários. 42. é uma taxa de juros. Bancos. toma depoimentos e reúne provas com vistas a identificar o responsável por práticas ilegais. que implicava em risco elevado. enquadram-se. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) é um órgão normativo de apoio do sistema financeiro. amplo direito de defesa. também. por conta própria. em segunda e última instância administrativa. Tendo as informações acima com referência inicial. desde que lhe ofereça. a CVM pode iniciar um inquérito administrativo. seja por meio do recolhimento em espécie. do CMN e do Banco Central do Brasil (BACEN). três outras instituições financeiras que apresentam um caráter especial de atuação. 39. zelar pela liquidez e insolvência das instituições financeiras. corretoras e distribuidoras podem participar da CETIP. do suporte operacional e da administração. 41.Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. julgue os itens a seguir. também conhecida por SELIC-META. Com isso. adaptar o volume dos meios de pagamento às reais necessidades da economia nacional e seu processo de desenvolvimento e. assumindo certas responsabilidades próprias e interagindo com vários outros segmentos do mercado financeiro: o BB. Na qualidade de agente financeiro do Tesouro Nacional. O SELIC é um grande sistema computadorizado que atua sob a responsabilidade do BACEN e da Associação Nacional das Instituições dos Mercados Abertos (ANDIMA). aplicável pelas instituições financeiras para os títulos públicos e adotada como taxa básica para a economia. fixada pelo BACEN após a divulgação pelo Comitê de Política Monetária (COPOM). Sem fins lucrativos. ainda. o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Caixa Econômica Federal (CAIXA). No que se refere ao SELIC. (CESPE/BB/2007) O SFN é composto pelos subsistemas normativo e operativo. fiscalizando e regulamentando suas atividades por meio. porém integrantes do mercado financeiro. atuando mais especificamente no controle e fiscalização do mercado de valores mobiliários (ações e debêntures). as sociedades de leasing. 38. Atualmente. Não podem participar da CETIP as demais instituições financeiras. de natureza remuneratória. O SELIC é o depositário central dos títulos da dívida pública federal externa. julgue os itens seguintes. julgue os itens subseqüentes. por meio do qual recolhe informações. foi criada em conjunto pelas instituições financeiras e pelo BACEN. Por intermédio dele. O sistema recebe os registros das negociações no mercado secundário e promove a respectiva liquidação. 44. entre outros. recursos interpostos de decisões relativas a penalidades administrativas aplicadas pelo BACEN. contando. É atribuição do Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional (CRSFN) julgar. O BB é responsável por realizar. O subsistema operativo cuida da intermediação. ainda. (CESPE/BB/2007) A Central de Liquidação e Custódia de Títulos (CETIP) é uma das maiores empresas de custódia e de liquidação financeira da América Latina. Existem instituições que pertencem ao subsistema de intermediação e que são classificadas em bancárias e nãobancárias. O subsistema normativo é responsável pelo funcionamento do mercado financeiro e de suas instituições. A lei atribui à CVM competência para apurar. a partir da acusação. No subsistema normativo. Acerca da CETIP. em março de 1986. a liquidação financeira das operações passou a ser feita pelo resultado líquido ao final do dia. o Sistema Especial de Liquidação e Custódia (SELIC) foi formalmente criado em 22/10/1979 para organizar a troca física de papéis da dívida e viabilizar uma alternativa à liquidação financeira por meio de cheques do BB. 37. para garantir mais segurança e agilidade às operações do mercado financeiro. essa taxa é divulgada pelo COPOM exatamente a cada 45 dias. Diante de qualquer suspeita. Compete privativamente ao BACEN determinar o recolhimento de até 100% do total dos depósitos à vista e outros títulos contábeis das instituições financeiras. Antonio Cláudio da Silva 36. a respeito do SFN. 40. Estas podem ser instituições auxiliares do mercado ou instituições definidas como não-financeiras. operações de compra e venda de moeda estrangeira nas condições estabelecidas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). pela CVM e pela Secretaria de Comércio Exterior. os fundos de investimento e as pessoas 37 . principalmente. nas infrações previstas na legislação em vigor. (CESPE/BB/2007) Apesar de as suas origens estarem na criação do mercado aberto no Brasil na década de 60 do século XX. A taxa referencial do SELIC. emitidos pelo Tesouro Nacional. A política do CMN objetiva. seja na forma de subscrição de letras ou obrigações do Tesouro Nacional ou compra de títulos da dívida pública federal. os operadores registram as compras e vendas relativas a títulos negociados pelas instituições participantes. o BB é responsável por executar a política de preços mínimos de produtos agropastoris.

a expressão Banco de Desenvolvimento. algumas instituições têm destacada atuação no processo de intermediação financeira. (CESPE/BB/2007) Todo processo de evolução e desenvolvimento de uma economia exige a participação crescente de capitais. devendo adotar. em sua denominação social. julgue os próximos itens. Acerca das instituições do SFN. que são identificados por meio da poupança disponível em poder dos agentes econômicos e direcionados para os setores produtivos carentes de recursos. têm capital social aberto. especializada basicamente em operações comerciais de curto e médio prazo. Antonio Cláudio da Silva jurídicas não-financeiras. dos títulos emitidos por estados e municípios e do estoque de papéis utilizados como moedas de privatização. processo pelo qual os agentes que possuem recursos superavitários transferem esses recursos para aqueles que estejam deficitários. tais como seguradoras e fundos de pensão. assim como os outros bancos comerciais. Em seu capital social. constituída sob o nome de sociedade anônima. em sua denominação a expressão Banco. Banco comercial é instituição financeira bancária privada ou pública. obrigatória e privativamente. 47. mediante intermediários e instrumentos financeiros. devem constar cooperativas de créditos singulares e seu patrimônio de referência deve estar enquadrado nas regras do acordo da Basiléia. Suas aplicações podem ter origem em certificados de depósitos bancários (CDB) e recibos de depósitos bancários (RDB) captados. devendo adotar. Bancos de investimento não podem manter contas-correntes. de emissão do Tesouro Nacional. além de derivativos.Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. Gabarito 45. seguida do nome do estado em que tenha sede. Os ativos e contratos registrados na CETIP representam quase a totalidade dos títulos e valores mobiliários privados de renda fixa. 49. 46. Os bancos comerciais cooperativos. 48. Esse processo de distribuição de recursos no mercado é que faz evidenciar a função econômica e social do sistema financeiro. No SFN. 01 D 09 E 17 C 25 E 33 E 41 E 49 C 02 D 10 E 18 C 26 E 34 E 42 C 03 B 11 A 19 C 27 C 35 C 43 E 04 D 12 D 20 C 28 E 36 C 44 E 05 E 13 B 21 C 29 C 37 C 45 C 06 B 14 C 22 E 30 C 38 E 46 C 07 B 15 D 23 C 31 E 39 E 47 C 08 C 16 A 24 E 32 C 40 C 48 C 38 . obrigatoriamente. Bancos de desenvolvimento devem ter sede na capital do estado que detiver seu controle acionário.

Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. Antonio Cláudio da Silva

01- Uma forma de buscar a segurança do sistema financeiro se dá com a fixação do capital mínimo das instituições financeiras, cuja competência é do a) b) c) d) e) Ministro da Fazenda. Presidente da República. Conselho Monetário Nacional. Banco Central do Brasil. Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional.

02 - Com relação à atuação do Banco Central do Brasil, é correto afirmar que ele a) b) c) d) e) pode realizar operações de redesconto para instituições financeiras. não pode comprar ou vender títulos públicos federais. pode limitar as taxas de juros. pode determinar o capital mínimo das companhias abertas, no mercado de capitais. fiscaliza as companhias de seguro.

03 - A Comissão de Valores Mobiliários procura atuar de várias formas para atingir seus objetivos, enquanto reguladora do mercado de capitais. Uma dessas formas de atuação se dá com a) b) c) d) e) o julgamento de valor quanto às informações divulgadas pelas companhias no mercado de seguros. a fiscalização de todas as operações realizadas pelos bancos comerciais. a autorização para funcionamento dos bancos de investimento. a indução de comportamento, auto-regulação e autodisciplina. a transferência, para o Banco Central, da fiscalização sobre as empresas e os investidores que participam do mercado de capitais.

04 - O Sistema Especial de Liquidação e de Custódia - SELIC, desde sua criação, tem importância estratégica para o mercado financeiro e para o governo. Como uma de suas principais características, é correto afirmar que ele a) liquida todas suas operações no dia seguinte ao da negociação. b) realiza a compensação de cheques para o sistema financeiro. c) registra os depósitos interfinanceiros ? DI que são objeto de contratos futuros na BM&F. d) é administrado pela Federação Brasileira de Bancos - FEBRABAN. e) registra as negociações com títulos públicos federais. 05 - A Câmara de Custódia e Liquidação - CETIP tornou-se uma entidade de importância para a realização de operações financeiras no âmbito do sistema financeiro nacional. A respeito da CETIP é correto afirmar que a) constitui uma empresa pública com fins lucrativos. b) registra operações com cédulas de produto rural ? CPR. c) liquida operações realizadas no mercado secundário de ações, no âmbito da Bolsa de Valores de São Paulo. d) é subordinada exclusivamente à Superintendência de Seguros Privados ? SUSEP. e) não registra operações liquidadas com o uso do Sistema de Transferência de Reservas do Banco Central ? STR. 06 - São instituições que podem captar depósitos a prazo junto ao público: a) b) c) d) sociedades de arrendamento mercantil. sociedades de crédito, financiamento e investimento. sociedades de crédito imobiliário. sociedades corretoras de títulos e valores mobiliários. 39

Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. Antonio Cláudio da Silva e) bancos de investimento. 07 - É de competência privativa do Conselho Nacional de Seguros Privados a) fixar as características gerais dos contratos de seguros. b) autorizar a movimentação e liberação dos bens e valores obrigatoriamente inscritos em garantia do capital, das reservas técnicas e dos fundos. c) efetuar a liquidação das sociedades seguradoras que tiverem cassada a autorização para funcionar no País. d) proceder à habilitação e ao registro dos corretores de seguros, fiscalizar suas atividades e aplicar as penalidades cabíveis. e) propor diretrizes de política monetária e cambial para apreciação do Conselho Monetário Nacional. 08 - Em sua existência, o Sistema Especial de Liquidação e de Custódia - SELIC consolidou sua função de registro, custódia e liquidação de títulos. Como uma de suas principais características, é correto afirmar que a) as operações nele registradas são liquidadas em bloco, ao final de cada dia. b) é o depositário central dos títulos da dívida pública federal interna emitidos pelo Tesouro Nacional e Banco Central. c) os títulos depositados no Sistema não podem ser escriturais, ou seja, emitidos sob a forma eletrônica. d) é gerido pela Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro ? ANDIMA e é operado exclusivamente pelo Banco Central. e) é um sistema informatizado que se destina apenas ao registro e à custódia de títulos escriturais de emissão do Banco Central do Brasil, bem como à liquidação de operações com os referidos títulos. 09 - NÃO se refere a uma competência do Banco Central do Brasil: a) b) c) d) e) exercer a fiscalização das instituições financeiras. executar os serviços do meio circulante. emitir moeda-papel e moeda metálica. receber os recolhimentos compulsórios. fixar as diretrizes e normas da política cambial.

10 - O Conselho Monetário Nacional constitui a autoridade maior na estrutura do sistema financeiro nacional. Dentre as suas competências, é correto afirmar que a) b) c) d) e) concede autorização às instituições financeiras, a fim de que possam funcionar no país. efetua o controle dos capitais estrangeiros. regula a constituição, o funcionamento e a fiscalização das instituições financeiras. fiscaliza o mercado cambial. recebe os recolhimentos compulsórios das instituições financeiras

11 - O Sistema Especial de Liquidação e Custódia - SELIC, criado pela Andima, em parceria com o Banco Central, é um sistema que processa o registro, a custódia e a liquidação financeira das operações realizadas com títulos públicos, garantindo transparência aos negócios, agilidade e segurança. Uma das mudanças ocorridas com a criação do SELIC foi a a) dilação do prazo de liquidação dos títulos públicos, gerando maior segurança nas operações. b) redução das taxas cobradas pela custódia dos títulos federais, aumentando a demanda das operações realizadas pelo Banco Central. c) prorrogação da criação da Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos para o ano de 1996. d) substituição dos títulos físicos por registros eletrônicos, gerando enorme ganho de eficiência, já que as operações são fechadas no mesmo dia em que ocorrem. e) valorização das taxas de câmbio referentes às operações realizadas com títulos internacionais. 12 - O Conselho Monetário Nacional (CMN) planeja, elabora, implementa e julga a consistência de toda a política monetária, cambial e creditícia do país. É um órgão que domina toda a política monetária e ao qual se submetem todas as instituições que o compõem. Uma das atribuições do CMN é 40

Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. Antonio Cláudio da Silva a) administrar carteiras e a custódia de valores mobiliários. b) estabelecer normas a serem seguidas pelo Banco Central (BACEN) nas transações com títulos públicos. c) executar a política monetária estabelecida pelo Banco Central. d) regular a execução dos serviços de compensação de cheques e outros papéis. e) propiciar liquidez às aplicações financeiras, fornecendo, concomitantemente, um preço de referência para os ativos negociados no mercado. 13 - A Caixa Econômica Federal é a instituição financeira responsável pela operacionalização das políticas do Governo Federal, principalmente, para habitação, saneamento básico e apoio ao trabalhador. As principais atividades da Caixa Econômica Federal estão relacionadas a a) elaboração de políticas econômicas que irão auxiliar o Governo Federal na composição do orçamento público e na aplicação dos recursos em atividades sociais, como esporte e cultura. b) elaboração de políticas para o mercado financeiro, viabilizando a captação de recursos financeiros, administração de loterias, fundos, programas e aplicação dos recursos e obras sociais. c) captação de recursos financeiros para as transferências internacionais auxiliando os trabalhadores brasileiros residentes no exterior. d) administração de loterias, fundos (FGTS), programas (PIS) e captação de recursos em cadernetas de poupança, em depósitos à vista e a prazo e sua aplicação em empréstimos vinculados substancialmente à habitação. e) estruturação do Sistema Financeiro Nacional, auxiliando o Banco Central na elaboração de normas e diretrizes para administração de fundos e programas como FGTS e PIS. 14 - O Sistema Financeiro Nacional (SFN), conhecido também como Sistema Financeiro Brasileiro, compreende um vasto sistema que abrange grupos de instituições, entidades e empresas. Nesse sentido, o Sistema Financeiro Nacional é compreendido por a) uma rede de instituições bancárias, ONG, entidades e fundações que visam principalmente à transferência de recursos financeiros para empresas com deficit de caixa. b) um conjunto de instituições financeiras e instrumentos financeiros que visam, em última análise, a transferir recursos dos agentes econômicos (pessoas, empresas, governo) superavitários para os deficitários. c) dois subsistemas: um normativo e outro de intermediação financeira, sendo que este último é composto por instituições que estabelecem diretrizes de atuação das instituições financeiras operativas, como a Comissão de Valores Mobiliários. d) instituições financeiras e filantrópicas, situadas no território nacional, que têm como objetivo principal o financiamento de obras públicas e a participação ativa em programas sociais. e) agentes econômicos e não econômicos que objetivam a transferência de recursos financeiros, desde que previamente autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários, para os demais agentes participantes do sistema. Constituição Federal de 1988 consagra dispositivos importantes para a atuação do Banco Central do Brasil (BACEN), como o do exercício exclusivo da competência para emitir moeda em nome da União. A política econômica, que abrange a política monetária, tem relevância na atuação do BACEN. Relativamente às políticas econômica e monetária, julgue os itens seguintes. 15 - O BACEN detém poderes para criar ou destruir reservas bancárias em curtíssimo prazo. Certo Errado

16 - É por meio do BACEN que o Estado intervém diretamente tanto no sistema financeiro como na economia. Certo Errado

17 - O controle do papel-moeda emitido e o das reservas bancárias, que juntos formam o passivo monetário do BACEN ou a base monetária, implicam o controle dos meios de pagamento mais básicos no país, que são o papel-moeda em poder do público e os depósitos à vista nas instituições financeiras.

41

Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. Também compete ao BACEN fiscalizar o referido mercado.Ministério da Fazenda. não altera o somatório dos saldos de reservas bancárias. para liquidação em data futura preestabelecida.Os swaps. que podem ser considerados carteiras de contratos a termo. Certo Errado 23 . aí incluídas as transações feitas por instituições financeiras não-bancárias. suspensões e outras sanções previstas em lei. Certo Errado 42 . Certo Errado Os mercados futuros são mercados organizados onde podem ser assumidos compromissos padronizados (contratos) de compra ou venda de determinada mercadoria.Entre os instrumentos disponíveis para a execução da política monetária. o qual exerce a função de presidente-substituto desse conselho. respeitada uma fórmula previamente estabelecida. Certo Errado 19 . mas. podendo punir dirigentes e instituições mediante multas. A esse respeito. de uma forma geral.Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Certo Errado 22 .A movimentação financeira da sociedade. ativo financeiro ou índice econômico. escolhido entre os membros do segundo escalão. corretoras.O BACEN executa a política cambial definida pelo Ministério do Planejamento. julgue os itens que se seguem. 26 .Ministério da Previdência e Assistência Social. agências de turismo e meios de hospedagem) ou entre estes e seus clientes. regulamentando o mercado de câmbio e autorizando as instituições que nele operam. por sua maior versatilidade em acomodar as variações diárias de liquidez. o qual exerce a função de presidente desse conselho.Ministério do Planejamento. Certo Errado O Banco Central do Brasil (BACEN) conceitua mercado de câmbio como o ambiente abstrato onde se realizam as operações de câmbio entre os agentes autorizados pelo BACEN (bancos. Acerca desse tema. é capaz de influenciar o saldo das reservas bancárias das instituições financeiras bancárias individualmente. destacam-se as operações de mercado aberto. Antonio Cláudio da Silva Certo Errado 18 . Certo Errado O Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) inclui um representante do(a): 20 . 25 . Certo Errado 24 . julgue os itens abaixo. distribuidoras.Superintendência de Seguros Privados (SUSEP). são acordos privados entre duas empresas para a troca futura de fluxos de caixa. Orçamento e Gestão. Certo Errado 21 .

de capitalização.Os fundos mútuos são fiscalizados exclusivamente pela CVM. a organização. A respeito desse sistema. Certo Errado 35 . Certo Errado 34 . pelo superintendente da SUSEP. são atribuições da SUSEP: fiscalizar a constituição. Certo Errado 30 . Certo Errado No Sistema Financeiro Nacional. pelo BACEN e pela CVM. o IRB Brasil Resseguros S. (IRB).Todas as entidades ligadas aos sistemas de previdência e seguros são supervisionadas unicamente pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP). Certo Errado 36 .A.As bolsas de mercadorias e de futuros são duplamente supervisionadas. Certo Errado 31 . que o preside. Com relação a esse contexto. existem órgãos de regulação e fiscalização que se encarregam de verificar o cumprimento das leis e normas administrativas referentes às atividades das instituições sob sua jurisdição. é atribuição do IRB prover os serviços de secretaria executiva do CNSP. de previdência privada aberta.O CNSP é composto pelo ministro da Fazenda. que exerce a função de presidente substituto. na qualidade de executora da política traçada pelo CNSP. o funcionamento e a operação das sociedades seguradoras.As atribuições do CNSP incluem fixar diretrizes e normas da política de seguros privados e estabelecer as diretrizes gerais das operações de resseguro. 27 . atuar no sentido de proteger a captação de poupança popular que se efetue por meio das operações de seguro. Orçamento e Gestão. pelo BACEN e pela CVM. de 21/11/1966.Todas as entidades do sistema de liquidação e custódia são fiscalizadas exclusivamente pelo BACEN. Certo Errado 28 . composto por diversas organizações públicas e privadas. e por representantes do Ministério do Planejamento. Certo Errado 33 . 43 . instituiu o Sistema Nacional de Seguros Privados (SNSP). 32 .º 73.Fazem parte do SNSP: o Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP). de capitalização e resseguro. julgue os itens abaixo.Entre outras. as sociedades autorizadas a operar em seguros privados e capitalização. do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social e da CVM.Os bancos comerciais são duplamente supervisionados.Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. julgue os itens abaixo. a SUSEP. entidades de previdência privada aberta e resseguradores. do Ministério da Previdência e Assistência Social. as entidades de previdência privada aberta e os corretores habilitados.Entre outras. Antonio Cláudio da Silva O Decreto-lei n. Certo Errado 29 .

não nas suas decisões finais e bem discutidas. comentada no texto. tendo por competência 41 . Valor Econômico.zelar pela liquidez e pela solvência das instituições financeiras. n. Certo Errado O Conselho Monetário Nacional é a entidade superior do Sistema Financeiro Nacional. Certo Errado O cartão de crédito é um serviço de intermediação que permite ao consumidor adquirir bens e serviços em estabelecimentos comerciais previamente credenciados mediante a comprovação de sua condição de usuário.º 468 (com adaptações). O julgamento de 12 de março. cautelarmente.Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. cujo acórdão ainda não foi publicado. que recebeu igualmente do CMN a responsabilidade de julgar os recursos interpostos contra as decisões do BACEN relativas à aplicação de penalidades por infração à legislação cambial. 44 . se impuserem restrições às atividades das instituições financeiras. em que. 40 .O Banco Central do Brasil (BACEN) autoriza e fiscaliza o funcionamento das empresas administradoras de cartão de crédito. seus administradores e membros de seus conselhos. O executivo era réu em uma ação penal movida pelo Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo a partir de uma autuação do BACEN. Antonio Cláudio da Silva Certo Errado Por unanimidade.O presidente e o vice-presidente do CRSFN são. De acordo com o exposto pelo advogado de Zarzur no pedido de habeas corpus. O cartão é emitido pelo prestador do serviço de intermediação. abre um importante precedente sobre o trancamento de uma ação penal após um órgão administrativo — BACEN — concluir que não houve irregularidades e extinguir o processo administrativo que originou a ação penal. Certo Errado 39 .A decisão do STF. chamado genericamente de administradora de cartão de crédito. que pode ser um banco. está coerente com a legislação que ampliou a competência do CRSFN. 18/3/2002. ano 3.Ao CRSFN compete julgar. em primeira instância. acaba por subordinar-se o julgador à autoridade administrativa. respectivamente. Para o advogado. a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu habeas corpus a Abrahão Zarzur. que apurou irregularidades no balanço da instituição financeira em 1994. ex-diretor-presidente do Banco Mercantil de Descontos (BMD).regular o valor externo da moeda e o equilíbrio do balanço de pagamentos do país. Certo Errado 42 . os recursos das decisões proferidas pelo BACEN em processos administrativos instaurados contra instituições financeiras. Essa comprovação é geralmente realizada no ato da aquisição. julgue os itens subseqüentes. mediante apresentação do cartão ao estabelecimento comercial. de crédito rural e industrial. o ministro da Fazenda e o presidente do BACEN. cuja decisão foi confirmada pelo Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional (CRSFN). o seu cliente estaria 16 na iminência de ser submetido ao constrangimento do processo criminal em virtude de comportamento reconhecido pacificamente como lícito pelo BACEN. Certo Errado 38 . mas nos erros que comete. de capitais estrangeiros. julgue os itens subseqüentes. se a independência entre as instâncias penal e administrativa for interpretada restritivamente. 37 . Considerando o texto acima. Acerca desse assunto.

B Compete ao Conselho Monetário Nacional prescrever os critérios de constituição das sociedades seguradoras. Certo Errado 45 . 44 . Certo Errado 48 . capitalização e resseguro. Certo Errado O BACEN estabelece as normas operacionais de todas as instituições financeiras que operam no território brasileiro. Com relação às áreas de atuação dessas instituições. Antonio Cláudio da Silva Certo Errado 43 . do qual fazem parte o Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP). Certo Errado 50 . Com relação a essas normas atualmente vigentes. julgue os itens seguintes. por meio de letras imobiliárias. as entidades de previdência privada aberta e os corretores habilitados. Um ano depois.As sociedades distribuidoras de títulos e valores mobiliários têm uma faixa operacional bem mais ampla que a das sociedades corretoras de títulos e valores mobiliários.O objetivo principal dos bancos comerciais é proporcionar o suprimento oportuno e adequado de recursos necessários para a concessão de financiamento a curto e médio prazos ao comércio.A. julgue os itens subseqüentes. previdência privada aberta. exclusivamente ao Instituto de Resseguros do Brasil (IRB). e estabelecer convênios com bancos comerciais para funcionarem exclusivamente como agentes do Sistema Financeiro da Habitação. foi criada por decreto que também instituiu o Sistema Nacional de Seguros Privados.As companhias hipotecárias podem captar depósitos a prazo com correção monetária. o IRB foi transformado em IRB Brasil Resseguros. das sociedades de capitalização. (IRB Brasil Re). delegada.B No final do século passado. Certo Errado 46 . o IRB Brasil Resseguros S. o Congresso Nacional aprovou a quebra de monopólio para a atividade de resseguro no Brasil. à indústria. Certo Errado A SUSEP é o órgão responsável pelo controle e pela fiscalização dos mercados de seguro. Certo Errado 47 .regular a execução dos serviços de compensação de cheques e outros papéis.As cooperativas de crédito atuam basicamente no setor primário da economia. as sociedades autorizadas a operar em seguros privados e capitalização. Autarquia vinculada ao Ministério da Fazenda. até então. às empresas prestadoras de serviços e às pessoas físicas. 49 . definindo as suas características e as suas possibilidades de atuação. permitindo melhor comercialização de produtos rurais e facilitando o escoamento das safras agrícolas para os centros consumidores.As sociedades de arrendamento mercantil nasceram do reconhecimento de que o lucro de uma atividade produtiva pode advir da simples utilização do equipamento e não necessariamente de sua propriedade. Certo Errado 45 . sob a forma de autarquia de natureza especial.Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. das entidades de previdência privada aberta e dos resseguradores. Destaca-se que os usuários finais dos créditos por elas concedidos são sempre os cooperados. com fixação dos limites legais e técnicos das respectivas operações.

Os fundos mútuos de investimento classificados pelo BACEN como fundos referenciados são os que têm por objetivo seguir determinado referencial. Certo Errado 55 . algumas instituições têm destacada atuação no processo de intermediação 46 . No SFN.B Caixas econômicas captam depósitos a prazo e são especializadas em operações financeiras de médio e longo prazo.O BACEN autoriza e fiscaliza o funcionamento das empresas administradoras de cartão de crédito. Esse processo de distribuição de recursos no mercado é que faz evidenciar a função econômica e social do sistema financeiro.o que o mercado chama de corporate finance -. as principais instituições estão constituídas sob a forma de banco múltiplo. quase sempre produtores rurais. Quanto aos produtos e serviços financeiros. são tradicionais fornecedores de crédito para as pessoas físicas e jurídicas e disponibilizam capital de giro para empresas. em especial para os clientes pessoa física. oferecendo aos clientes. Outras instituições existentes apresentam certo grau de especialização. Certo Errado Todo processo de evolução e desenvolvimento de uma economia exige a participação crescente de capitais. equipe de especialistas com experiência em operações de mercado de capitais. na situação de coligadas de instituições financeiras. Certo Errado 53 . julgue os próximos itens. 57 . mediante intermediários e instrumentos financeiros.B Bancos comerciais captam principalmente depósitos à vista e depósitos de poupança. assessoria para compra e venda de empresas . Acerca dessas instituições. que oferece ampla gama de serviços bancários. de renda mais alta. julgue os itens a seguir.B Bancos de investimento captam depósitos à vista e depósitos de poupança e atuam mais fortemente no crédito agrícola. Certo Errado 56 . 51 . por exemplo. Certo Errado 54 .Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof.B Sociedades de crédito e financiamento são direcionadas para o crédito ao consumidor. e assessoria em fundos de investimentos. Certo Errado Os bancos têm ampliado sua atuação em produtos e serviços financeiros mais sofisticados. apresentam uma gestão passiva da sua carteira e classificam-se em dois subtipos: DI e cambial. Antonio Cláudio da Silva No atual arranjo do sistema financeiro. Certo Errado 52 .B Sociedades de crédito imobiliário e associações de poupança e empréstimo são fornecedoras de crédito habitacional. ou para clientes pessoa jurídica. que são identificados por meio da poupança disponível em poder dos agentes econômicos e direcionados para os setores produtivos carentes de recursos. Certo Errado 58 .B Bancos cooperativos são voltados para a concessão de crédito e a prestação de serviços bancários aos cooperados.

60 . Acerca das instituições do SFN. em sua denominação social. No SFN. processo pelo qual os agentes que possuem recursos superavitários transferem esses recursos para aqueles que estejam deficitários. Certo Errado 61 . constituída sob o nome de sociedade anônima. devendo adotar. 59 . as sociedades de leasing. Acerca das instituições do SFN. em sua denominação a expressão Banco.Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. Certo Errado Todo processo de evolução e desenvolvimento de uma economia exige a participação crescente de capitais. os fundos de investimento e as pessoas jurídicas não-financeiras. algumas instituições têm destacada atuação no processo de intermediação financeira. mediante intermediários e instrumentos financeiros. Certo Errado Gabarito 01 C 11 D 21 E 31 C 41 C 51 C 61 E 2 A 12 B 22 E 32 E 42 E 52 C 3 D 13 D 23 C 33 C 43 E 53 C 4 E 14 B 24 E 34 E 44 E 54 E 5 B 15 C 25 C 35 E 45 C 55 E 6 E 16 E 26 C 36 E 46 E 56 C 7 A 17 C 27 E 37 E 47 E 57 C 8 B 18 C 28 C 38 E 48 C 58 E 9 E 19 C 29 C 39 C 49 E 59 C 10 C 20 E 30 C 40 E 50 E 60 E 47 . que são identificados por meio da poupança disponível em poder dos agentes econômicos e direcionados para os setores produtivos carentes de recursos.Bancos de desenvolvimento devem ter sede na capital do estado que detiver seu controle acionário. corretoras e distribuidoras podem participar da CETIP. processo pelo qual os agentes que possuem recursos superavitários transferem esses recursos para aqueles que estejam deficitários. julgue os próximos itens. especializada basicamente em operações comerciais de curto e médio prazo. obrigatória e privativamente. tais como seguradoras e fundos de pensão.Banco comercial é instituição financeira bancária privada ou pública. devendo adotar. Não podem participar da CETIP as demais instituições financeiras.Bancos. a expressão Banco de Desenvolvimento. Antonio Cláudio da Silva financeira. obrigatoriamente. Esse processo de distribuição de recursos no mercado é que faz evidenciar a função econômica e social do sistema financeiro. julgue os próximos itens. seguida do nome do estado em que tenha sede.

Condições. 48 . correspondente à devolução da quantia que lhe foi mutuada. possui os requisitos morais básicos que fazem a pessoa do credor ter a certeza de que ele aplicará a sua capacidade econômica no cumprimento de sua obrigação. Assim. Capital. Elementos do Crédito: Confiança e Prazo A base do crédito é a confiança que o credor deposita na pessoa a quem concede o crédito de que a mesma lhe restituirá o capital mutuado. e b) a habilidade do tomador em fazêlo. para alguns o crédito consiste em uma troca de um valor presente por um valor futuro. O tempo. Capacidade de Pagamento.  Do ponto de vista subjetivo – A CONFIANÇA significa que o devedor merece fé. Em finanças crédito é definido como a modalidade de financiamento destinada a possibilitar a realização de transações comerciais entre empresas e seus clientes. que corresponde ao período que decorre entre a prestação atual por parte de quem concede o crédito e a prestação futura a ser cumprida por quem dele se beneficiou e consistente na sua devolução.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 3 – NOÇOES DE RISCO E ANÁLISE DE CRÉDITO A palavra crédito deriva do latim credere que significa “acreditar. Do ponto de vista objetivo – A CONFIANÇA compreende a certeza que o credor tem de que o devedor é economicamente capaz de liquidar o débito que assumiu. Requisitos do Crédito . essas informações são tradicionalmente conhecidas como os 5Cs do crédito:     Caráter. ela também se baseia em dois elementos fundamentais: a) vontade de o tomador cumprir o estabelecido no contrato de crédito.  O prazo é outro elemento deve ser ressaltado. confiar”.Sendo a confiança um pilar básico na concessão de crédito. ou melhor. enquanto para outros seria a permissão de usar o capital de outrem. Crédito pode ser então todo ato de cessão temporária de parte do patrimônio a um terceiro com a expectativa de que está parcela volte a sua posse integralmente. após decorrido o tempo estipulado. Esta confiança tem de ser entendida sob os pontos de vista subjetivo e objetivo. As informações sobre o cliente são importantíssimas e requisito fundamental para a análise subjetiva do risco do crédito.

taxa de juros. pois incluirá riscos que não devem ser assumidos pelo banco. radicais e freqüentes. Toda a negociação de crédito com empresas devem levar em conta o contexto atual e as perspectivas futuras da economia. O ideal é nunca relacionar o colateral com os pontos fracos dentro do elemento caráter. O risco se refere a tudo que pode ocorrer fora do que foi previsto anteriormente. Capacidade de Pagamento – A capacidade se refere à habilidade de pagar. é bem provável que o insucesso da empresa seja grande. sendo que se uma empresa demonstra capacidade de se administrar seu negócio. quando bem elaborada é uma fonte preciosa de informações sobre o tomador. protestos falência.Se refere na conversão de negócios em renda. É aqui se constrói a ficha cadastral. tendo em vista que independente do montante emprestado. Sua importância é para atenuar o risco.As condições dizem respeito ao cenário micro e macroeconômico em que o tomador. assim a concessão do crédito se faz a partir de premissas 49 . Refere-se à riqueza patrimonial das empresas. Cada pessoa possui uma atitude frente ao risco e isso permite se dizer que alguém é mais arrojado. Antonio Cláudio da Silva  Colateral. A globalização trouxe uma aceleração ainda maior no sistema econômico e as mudanças tornaram-se cada vez mais rápidas. Colateral . Caráter – É o ”C” de crédito mais importante. fazendo-o prosperar. A ficha cadastral deve preencher todos os requisitos para uma boa análise da capacidade do tomador. este se refere à capacidade que o tomador tem em repagar o empréstimo. moderado ou conservador. estão correlacionados. Capital . Esse é um sinal claro de falta de recursos e muito provavelmente a empresa não conseguirá honrar compromissos assumidos. é uma tentativa de diminuir a inadimplência. Condições .Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. As variáveis como risco país. É certo que os emprestadores de recursos tendem a ser mais liberais em momentos de recuperação econômica e mais cautelosos em momentos recessivos. se há cheques devolvidos. peça deveras importante na análise da capacidade de pagamento do tomador. Se as linhas de crédito disponíveis e os recursos próprios da empresa forem insuficientes. atividade econômica. assim já está demonstrando sua capacidade de pagamento. está inserido. Toda essa complexidade tem dado um peso maior à capacidade de mutação das empresas. Para tal são utilizados os bancos de dados de proteção ao crédito para se avaliar o histórico do tomador de recursos. também chamado garantia acessória. sua capacidade de pagamento. capacidade e condições para minimizar os pontos fracos do tomador de recursos para estes elementos. e sim aos elementos capital. no caso a empresa. O risco não pode ser confundido com incerteza Em finanças risco e incerteza têm conceitos diferentes: Risco: existe e pode ser mensurado a partir de dados históricos do tomador.É grafada como em inglês e o seu significado é garantia.

Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. Falta de modelagem estatística. 50 . recessão. refletem-se na capacidade de pagamento da empresa por gerarem fluxos de caixas menores. O risco de crédito é diferente do risco da operação. A inflação. pois os dados históricos não estão disponíveis. aumento da taxa de juros. e outros fatores devem ser usados em modelagens estatísticas que permitam prever o risco. o setor da atividade econômica que atua. a taxa de juros. mas mantém um relacionamento direto com a operação que deu origem ao crédito. Controles inadequados. Os fatores internos em geral são de natureza administrativa. Política estratégica de crédito da instituição. Todavia não se decide pensando que o tomador não vai honrar seus compromissos. Incerteza: é quando a decisão de crédito é feita de forma subjetiva. o credor tem que conhecer a quem pertence à empresa. Os principais tipos de risco de investimentos financeiros são:      Risco de Inadimplência ou de Crédito. Risco de Liquidez. Fatores internos e externos contribuem diretamente para o aumento do risco. além de disso. Risco Operacional. Concentração de crédito em clientes de alto risco. Se houver erro na forma da contratação. Os fatores externos são os de natureza macroeconômicas e por isso se relacionam diretamente com a liquidez. Risco é a probabilidade de perda. Risco Sistêmico. por isso. O monitoramento da situação macroeconômica é fundamental para a adequada gestão do risco. a análise dos cenários macroeconômicos. Toda vez que uma instituição financeira vende um crédito está automaticamente comprando um risco com todos os efeitos bons e ruins que a transação envolve. A maior preocupação que uma instituição financeira tem é a inadimplência. O risco de crédito é a probabilidade do tomador não honrar seus compromissos no vencimento. Acontecimentos externos. flutuações cambiais. Toda a análise de crédito é baseada na Teoria de Precificação de Ativos Financeiros e todo investimento financeiro é sujeito a diversas fontes de risco. Antonio Cláudio da Silva conhecidas e aceitáveis. da garantia recebida e outras variáveis que são utilizadas na decisão de se deferir o crédito. como exemplo: a) b) c) d) e) Profissionais desqualificados. Risco de Mercado. concorrência.

em ordem crescente de risco. para clientes e operações. resultante de comportamento individual racional. nos seguintes níveis: Níveis de Risco AA A B C D Níveis de Risco E F G H 51 . há limitações para o seu uso: a) O ajuste adequado dos modelos de risco na avaliação de ativos para carteiras de crédito. que visam “melhorar” a capacidade de obtenção de crédito. Risco de Mercado: refere-se a mudanças e expectativas do mercado. Antonio Cláudio da Silva      Risco de Inadimplência ou de Crédito: decorre da possibilidade de uma empresa não poder honrar seus compromissos. d) A ausência de informações sobre o cliente em todo o mercado de crédito. que possa reverter a situação macroeconômica precária do sistema. Risco Operacional: está relacionado a possíveis perdas como resultado de sistemas e/ou controles inadequados. onde não há um ajuste de mercado espontâneo. e que portanto. Risco Sistêmico: É a ocorrência de desequilíbrios. O modelo do credit scoring. b) As informações imperfeitas fornecidas pelo cliente.Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. Risco de Liquidez: decorre de deságios e comissões de venda de ativos com pouca liquidez. definindo RATING. c) A volatilidade do risco país e suas conseqüências na economia. Confirme a Resolução BACEN 2682/99. falhas de gerenciamento e erros humanos. podem se converter em situações perigosas para os sistemas econômicos. propicia agilizar a decisão na concessão do crédito. cabe as instituições financeiras classificar as operações de crédito. Embora a utilização desses conhecimentos seja prática nas Instituições Financeiras.

Antonio Cláudio da Silva I . finalidade da Valor. suficiência e liquidez.Em relação ao devedor e seus garantidores: Situação econômico-financeira. A classificação da operação no nível de risco correspondente é de responsabilidade da instituição detentora do crédito e deve ser efetuada com base em critérios consistentes e verificáveis.Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. de Setor de atividade econômica. contemplando. Pontualidade pagamentos. Capacidade resultados. 52 . Limite de crédito. Contingências. e atrasos nos Grau de endividamento. amparada por informações internas e externas. Administração e qualidade de controles. de geração Fluxo de caixa. particularmente quanto à Características das garantias. os seguintes aspectos: II – Em relação à Operação de Crédito: Natureza e transação. pelo menos.

2002. sobretudo. Atualmente são aceitas operações com dólar americano e o prazo de liquidação é quase sempre D + 2. que entrou em funcionamento em 22. a Circular 3057/2001 estabeleceu que. STR – Sistema de Transferência de Reservas. o que tornou possível. a partir de 22/04/2002 passou a ser utilizada também nas operações com títulos públicos federais cursadas na SELIC. Cetip – Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos. A liquidação em tempo real. A Circular 3057/2001 estabeleceu que nos sistemas de liquidação: A liquidação financeira deve ser precedida de compensação. CIP – Câmara Interbancária de Pagamentos. As obrigações correspondentes são compensadas multilateralmente e a BM&F atua como contraparte central (gestora do sistema). operação por operação. COMPE – Centralizadora da Compensação de Cheques e Outros Papéis. Circular BACEN 3057/2001. Selic – Especial de Liquidação e de Custódia. BM&F – Câmbio A Bolsa de Mercadoria e Futuros (BM&F) opera um sistema de liquidação de operações de câmbio contratadas no mercado interbancário. O SPB é caracterizado. equipamentos e sistemas computacionais e de comunicação. disponibilizado por uma câmara ou prestador de serviços de compensação e liquidação.04. CBLC – Cia Brasileira de Liquidação e Custódia. Antonio Cláudio da Silva 3 . É definitiva no momento em que são efetuadas as movimentações nas contas Reservas Bancárias mantidas no Banco Central do Brasil. É composto pelas seguintes Câmaras de Compensação (Clearings Houses): BM&F – Câmbio. Câmara Tecban. para liquidação de operações segundo regras e procedimentos formalmente estabelecidos. com a interconexão entre esse sistema e o STR (Sistema de Transferência de Reservas) .Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. A liquidação financeira interbancária é definitiva no momento em que efetuadas as resultantes movimentações nas contas de Reservas Bancárias mantidas no BACEN. BM&F – Câmara de Derivativos. a liquidação financeira interbancária: Deve ser feita diretamente em conta de Reserva Bancária. pela assunção do risco de liquidação pelas câmaras e sistemas de liquidação que o integram. 53 . nos sistemas de liquidação bruta em tempo real. No seu artigo 5º.SBP – SISTEMA DE PAGAMENTOS BRASILEIRO É um sistema de liquidação composto por um complexo de instalações.

DEBÊNTURES e Commercial Papers. PROAGRO. DIs. Os principais contratos estão referenciados em taxas de juros. A liquidação é feita com compensação multilateral de obrigações. BM&F – Câmara de Derivativos A Bolsa de Mercadoria e Futuros (BM&F). o resgate e a custódia dos títulos. em situações específicas previstas no regulamento de operações. em contas mantidas no BACEN. A BM&F atua como contraparte central e garante a liquidação das posições líquidas dos membros de compensação. para isso. Antonio Cláudio da Silva O sistema observa o princípio do ―pagamento contra pagamento‖ a entrega de moeda nacional e a entrega da moeda estrangeira são mutuamente condicionadas). mas. a BM&F monitora e coordena o processo de liquidação nas pontas em moeda nacional e em moeda estrangeira. a termo. o que permite a identificação do investidor final das operações realizadas. CLBC – Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia A CLBC liquida as operações realizadas na BOVESPA (renda variável privada). Na compensação multilateral de obrigações. RDBs. mantendo contas individualizadas. em contas mentidas no BACEN. pode ser feita em tempo real. liquida contratos à vista. LHs. etc). sendo que a liquidação das posições líquidas diariamente apuradas é feita em D + 1. assegurando a liquidação das operações entre os agentes de compensação. É um sistema com compensação multilateral de obrigações. por intermédio do STR (Sistema de Transferência de Reservas). Na qualidade de depositária. de opções e de swaps. a CBLC atua como contraparte central. CETIP . de futuros. operação por operação. sendo que. 54 . índices de preços e índices do mercado acionário (BOVESPA).Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof. títulos públicos estaduais e municipais e títulos representativos de dívidas de responsabilidade do Tesouro Nacional. a entidade processa a emissão. A CBLC atua como depositária central de ações e títulos de dívida corporativa. TDA. BVRJ (títulos públicos) e SOMA (Mercado de Balcão Organizado) (renda variável). FCVS. A liquidação financeira final é feita sempre por intermédio do STR.Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos A CETIP é depositária de títulos de renda fixa privados (CDBs. taxas de câmbio. por meio da Câmara de Derivativos. LCs.

o pagamento dos juros e a custódia. isto é. somente o titular da conta a ser debitada pode emitir a ordem de transferência de fundos.04. saldo no caso de débitos diretos e créditos diversos. que pode ser feita em nome do próprio participante ou por conta de terceiros. isto é. A participação direta no SITRAF é restrita às instituições titulares de conta de Reserva Bancária. Todas as confirmações são feitas pela TECBAN em tempo real. Câmara TECBAN No sistema de compensação e de liquidação operado pela Tecnologia Bancária S. isto é. que utiliza compensação contínua de obrigações. bancos e bancos de investimento. 55 . A liquidação financeira de cada operação é realizada por intermédio do STR.Câmara Interbancária de Pagamentos A CIP opera o Sistema de Transferências de Fundos (SITRAF). pelo STR. conhecida como BANCO 24 HORAS. são processadas transferências de fundos interbancários relacionadas principalmente com pagamentos realizados com cartões de débito e saques na rede de atendimento automático de uso compartilhado.Sistema Especial de Liquidação e de Custódia O SELIC é o depositário central dos títulos emitidos pelo Tesouro Nacional e pelo BACEN e nessa condição processa a emissão. O sistema também a liquidação das operações definitivas e compromissadas realizadas em seu ambiente. com a liquidação final dos resultados apurados sendo feita. Antonio Cláudio da Silva Os títulos são emitidos escrituralmente. A liquidação é garantida pela TECBAN. CIP .Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof.A (TECBAN). É um sistema de liquidação em tempo real. a liquidação de operações é sempre condicionada à disponibilidade do título negociado na conta de custódia do vendedor e à disponibilidade de recursos por parte do comprador. que entrou em funcionamento em 22. incluindo aquelas realizadas por intermédio do CETIPNET (Sistema Eletrônico de negociação). SELIC . As operações são realizadas no mercado de balcão. Todos os títulos são escriturais. o resgate. existem apenas sob a forma de registros eletrônicos. O SITRAF funciona com base em ordens de crédito. O sistema utiliza compensação multilateral de obrigações. a favor do participante destinatário ou de cliente do participante destinatário.2002.

Entrou em funcionamento no dia 22. os bancos múltiplos com carteira comercial e a Caixa Econômica Federal são titulares no BACEN. onde somente o titular da conta a ser debitada pode emitir a ordem de transferência de fundos. de conta vinculada à liquidação financeira das obrigações interbancárias apuradas na COMPE. Sistema de Transferência de Reservas . nos dias considerados úteis para fins de operações praticadas no mercado financeiro. Antonio Cláudio da Silva COMPE .Centralizadora da Compensação de Cheques e Outros Papéis A COMPE liquida as obrigações interbancárias relacionadas principalmente com cheques. Os bancos comerciais. Uma vez realizada. regulada pelo BACEN e executada pelo Banco do Brasil. a liquidação da ordem de transferência de fundos é irrevogável e incondicional. O sistema funciona com base em ordens de crédito. No STR podem ser cursadas ordens de transferência de fundos de qualquer valor. 56 . documentos de crédito e boletos de cobrança.04. para registro e liquidação de ordens de transferência de fundos.Conhecimentos Bancários – Uma introdução ao Mercado Financeiro Prof.STR O STR é um sistema de transferência de fundos com liquidação bruta em tempo real. Essa conta vinculada recebe depósito mediante transferência de fundos ordenada pelo titular por meio do STR.2002 e está disponível aos participantes. A Centralizadora da Compensação de Cheques e Outros Papéis (COMPE). instituído e operado pelo BACEN.

poderá levar até 5 (cinco) dias úteis para o recurso entrar na conta do beneficiário. O recurso sairá da conta do pagador no prazo de 24 (vinte e quatro) horas.00 (cinqüenta mil reais). os bancos e empresas são obrigados a recebê-lo para quitar pagamentos. a partir da implantação do novo SPB.00 (um mil reais). 05. 07. a liquidação em tempo real passou a ser utilizada nas operações com títulos públicos federais transacionados no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (SELIC).000. Compete ao ministro da Fazenda definir quais sistemas de liquidação são considerados sistemicamente importantes. 08.1 . as mudanças no Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB) foram motivadas pela necessidade de se lidar com altas taxas de inflação e. sem eliminar. C) os cheques apresentados à compensação sem provisão de fundos devem ser devolvidos pela alínea 11 na primeira apresentação e alínea 12 na segunda apresentação. a entrada em funcionamento do Sistema de Transferência de Reservas (STR). o sistema tradicional de compensação de cheques e outros documentos. 04. assinale a alternativa CORRETA: A) a Transferência Eletrônica Disponível (TED) é utilizada para transferências de recursos superiores a R$ 50.Questões de Concursos 01. que podem ser liquidadas em tempo real. por isso. o progresso tecnológico então alcançado visou principalmente ao aumento da velocidade de processamento das transações financeiras. O SPB é operado pelo BACEN e as transferências de fundos interbancárias. com conseqüente redução do risco sistêmico. 06. marca o início de uma nova fase do SPB. B) para transferências de recursos abaixo de R$ 50. D) os cheques e DOC's são compensados e transferidos da conta do emitente para a do beneficiário no mesmo dia. no prazo máximo de 48 (quarenta e oito) horas.000. do risco de que a quebra de um banco provoque a quebra em cadeia de outros bancos. por completo. não é admitida compensação multilateral de obrigações. as transferências de crédito interbancárias por não-bancos. com base nos fundamentos do atual SPB. têm caráter revogável e condicional. Com relação ao seu funcionamento.000. atualizará o saldo da conta do recebedor na mesma data em que é emitida pelo pagador. Na nova fase do SPB. passaram a ser feitas unicamente por meio das transferências eletrônicas disponíveis (TED). julgue os itens a seguir. Se o TED for feito em cheque. em 22/4/2002. para poder compensar em até 48 (quarenta e oito) horas ao beneficiário.00 (cinqüenta mil reais) deve ser utilizado cheque ou DOC (Documento de Compensação) por intermédio da Centralizadora de Compensação de Cheques e Outros Papéis (COMPE). 3. (E) 02. o foco foi redirecionado para a administração de riscos. Gabarito 01 E 02 C 03 E 04 C 05 E 06 C 07 E 08 E 57 . isto é. Nessa linha. Terá liquidação no próprio dia. Na reforma recentemente conduzida pelo BACEN. No âmbito de um sistema de compensação e de liquidação. de 2 (dois) dias. (DAVES/BANPARÁ/2005) É característica do TED (Transferência Eletrônica Disponível) a que se apresenta na alternativa: (A) O recurso estará disponível ao beneficiário no prazo (B) (C) (D) máximo de 48 (quarenta e oito) horas.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva (CESPE/CAIXA/2006) Até meados dos anos 90 do século passado. obrigatoriamente deverá ficar disponibilizado ao beneficiário. ou seja. ou seja. O atual SPB possibilita a redução dos riscos de liquidação nas operações interbancárias. 03. (ACEP/BNB/2004) O Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB) modernizou o sistema de transferências de recursos interbancários. Se o TED for feito em cheque de valor superior a R$ 1. E) como o cheque é uma ordem de pagamento a vista. No Brasil. Considerando o texto acima.

livremente movimentáveis. garanta a cobertura dos custos operacionais da conta. Entretanto. o que configura como instituições financeiras monetárias. proventos. estabelecer valores mínimos para abertura e manutenção de saldo médio em conta pelo cliente. Elas podem ser: Para pessoa física ou jurídica. como existe um custo implícito na abertura e na movimentação de uma conta corrente. é atividade típica e distinta dos bancos comerciais. DOC. Contas Eletrônicas de Depósito – Contas de brasileiros no exterior.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 4 . vencimentos.OPERAÇÕES PASSIVAS – Produtos de Captação de Recursos (Depósitos) 4.CPF. Documentos de comprovação de renda. Não solidária (Todos os titulares devem assinar) ou solidária (qualquer um dos titulares pode assinar individualmente (no caso de contas conjuntas). os bancos podem. eventualmente. que. pensões. A conta corrente é o produto básico da relação entre o cliente e o banco. para o banco. a Transferência Eletrônica Disponível – TED. Assim. Conta Investimento. o depósito à vista. Conta-Salário – Salários. Contas Especiais de Depósitos – Contas Simplificadas (Clientes de baixo poder aquisitivo. e após o SPB. cheques. pois através dela são movimentados os recursos dos clientes. ordens de pagamento. Documentos de comprovação de domicílio. pelo menos. aposentadorias e similares. Documento de regularidade com a Fazenda Pública . É a chamada captação a custo zero.1 . Para a abertura de uma conta corrente são exigidos os seguintes documentos: Para Pessoas Físicas: Documentos de identificação pessoal.Depósitos a Vista A captação de depósitos à vista. Atualmente existem as seguintes contas: Contas Correntes Convencionais. 58 . é um dinheiro gratuito. Individual ou conjunta (somente para pessoas físicas). via depósito.

Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva São considerados documentos de identidade hábeis: • • • • • • • Carteira de Identidade emitida pelos Estados (RG).Depósitos a Prazo O RDB (Recibo de Depósito a Prazo) e o CDB (Certificado de Depósito a Prazo) são os mais antigos e utilizados títulos de captação de recursos. IMPORTANTE! No caso específico do RDB. Luz ou Telefone. Para Pessoas Jurídicas: Cópia do Contrato Social e todos os seus aditivos (no caso de sociedades). CRA. Documentos pessoais dos sócios e/ou dirigentes ( Os mesmos para o cadastro de pessoas físicas) 4. Financiamento e Investimento – Financeiras e por parte das Cooperativas de Crédito junto aos seus associados. ele também pode ser instrumento de captação de recursos por parte das Sociedades de Crédito. Carteira de Identificação emitida pelas entidades de Classe (CRC.2 . Cópia dos Estatutos e Regimento interno devidamente inscritos no Cartório de Registro de Pessoas Jurídicas. DECORE. Carteira de Identidade de Estrangeiro. (Resolução 3. Documento para comprovação de domicílio considerados hábeis: • • • Contas de Água. bancos de investimento. Carteira Nacional de Habilitação com foto.). Contrato de Locação. Boletos Bancários diversos. bancos de desenvolvimento. Cartão do CNPJ. CRN. pelo bancos comerciais. etc. bancos múltiplos que tenham uma destas carteiras e caracterizam um depósito a prazo fixo.454/07) 59 . OAB. Carteira de identificação emitida pelas forças armadas. A CTPS com as anotações salariais. Passaporte com foto. Relação de Faturamento dos últimos 12 meses ou projeção. junto às pessoas físicas e jurídicas. Documentos comprobatórios de renda considerados hábeis: • • • Contra-cheques e hollerith. no caso de instituições sem fins lucrativos. devidamente registrados na Junta Comercial (Sociedade Empresária) ou no Cartório de Registro de Pessoas Jurídicas (No caso de Sociedade Simples). Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).

Desse modo podiam recomprá-lo quando o cliente precisasse. O rendimento deveria ser baseado em outras taxas de juros apuradas regularmente pelo mercado. CERTIFICADO DE DEPÓSITO BANCÁRIO – CDB – É transferível (resgatado. 60 . existia a alternativa para o investidor de repactuar a cada 30 dias a taxa de remuneração do CDB que. Ambos podem ter a taxa pré-fixada e pós-fixada. Não pode ser prorrogado. a remuneração prevista. Neste caso acontecerá uma perda de rentabilidade. e com critérios já definidos na data da assinatura do contrato. dessa forma.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva O CDB é um título de crédito escritural (não existe fisicamente) e o RDB um recibo (existe fisicamente). Seus prazos são similares aos demais CDBs e as instituições financeira têm que provar ao BACEN que os recursos captados com esses papéis se destinam ao financiamento da comercialização dos produtos agropecuários e/ou máquinas e equipamentos agrícolas. os bancos emitiam o CDB prefixado. garantindo liquidez antes do prazo do vencimento e taxas equivalentes a porcentagem do CDI. por uma nova contratação. desde que com o acordo da instituição depositária. pagando pelo prazo decorrido a porcentagem do CDI acertada informalmente no ato da aplicação. O endossante responde pela existência do crédito. Os recursos captados pelas instituições através desses instrumentos são normalmente repassados aos clientes na forma de empréstimos. ao final do prazo contratado. CDB com Taxa Flutuante – Nas aplicações com prazo mínimo de 120 dias. O cliente perde os juros do período em que o recurso ficou aplicado no Banco. O CDB podem ser classificado de acordo com a sua natureza em: CDB – DI (antigo CDB-Over) – Foi criado pelo mercado para substituir o OVERNIGTH. a critério da instituição financeira. desde que o conhecimento público. Com a introdução dos SWAPs. CDB Rural – São títulos cuja captação é específica dos bancos comerciais e múltiplos com carteira comercial e que aplicam no crédito rural e se destinam aos financiamentos agrícolas. e sua emissão gera a obrigação das instituições emissoras pagar ao aplicador. RECIBO DE DEPÓSITO BANCÁRIO – RDB – Podem ser resgatados antecipadamente em caráter excepcional. mas não pelo seu pagamento. mas renovados de comum acordo. Para viabilizar essas operações. desde que respeitados os prazos mínimos. antes do vencimento) por endosso nominativo (endosso em preto). estas operações passaram a ser feitas vinculadas a um contrato de SWAP de pré para DI. não deveria estar vinculado à TR.

t do primeiro e ao terceiro trimestres. pessoas físicas e pessoas jurídicas sem fins lucrativos. apesar da perda de rentabilidade para saques fora da data de aniversário da aplicação. mensal ou trimestral.5 a. exclusivamente.07. só são autorizados a captar recursos através da Poupança Verde .3 – Caderneta de Poupança Caderneta de Poupança Tradicional . mais juros. o BNB.224. para efeito de absorção dos rendimentos. A única diferença entre as duas é que os recursos captados são basicamente direcionados para o financiamento de operações rurais. de 29. e não para o crédito imobiliário. BASA e Bancos Cooperativos. no mínimo 65% dos valores depositados devem ser aplicados em financiamento imobiliário e 20% é encaixa obrigatório no BACEN. Caderneta de Poupança com finalidade específica – Destinada a pessoas físicas. esses últimos com taxas crescentes.705% a. das associações de poupança e empréstimos e das caixas econômicas.t. com o prazo mínimo de resgate de três meses. Trabalho de Condenado. Somente pode ser feito um único depósito uma única retirada. Leiloeiros. Segundo a Resolução 3. das Carteiras Imobiliárias dos bancos múltiplos. de fundos de investimento e de saldos liberados de contas de depositantes falecidos. Os rendimentos são creditados trimestralmente e as taxas de juros são crescentes: 1. do FGTS. 61 .. 1. Caderneta de Poupança Rural – Caderneta Verde . recebessem correção monetária.177% a.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 4.É idêntica à caderneta de poupança livre. do décimo-segundo trimestre em diante. Caderneta de Poupança de Rendimentos Trimestrais (Isenção da CPMF) – Foi criada para pessoas físicas. sendo uma das poucas. Caderneta de Poupança de Rendimentos Crescentes – Foi criada para permitir que seus depositantes. do quarto ao oitavo trimestres. Para crédito de valores de cotas de PIS/Pasep. em que se podem aplicar pequenas somas e ter liquidez. Revendedores Lotéricos. com rentabilidade idêntica à da poupança tradicional.É a aplicação mais simples e tradicional. em função da modalidade. senão a única.t.2004. o BB. 1. Conforme resolução BACEN 3347/06. do nono ao décimoprimeiro trimestres e 2. É um produto exclusivo das SCI. durante o período pactuado com a instituição detentora da conta de depósito de poupança.t. As modalidades disponíveis são: Garantia Locatícia.942% a.

Caderneta de Poupança Vinculada (Caucionada) a Crédito Imobiliário – Foi criada pela Resolução 2173/95.a.a. 18 e 24 meses. o compromisso de depositar quantias fixas e determinadas por prazos que variam entre 12. Seus rendimentos eram creditados trimestralmente e havia uma carência inicial de seis meses para o saque.20% a.40% a.a. bem como para a construção de imóvel residencial em terreno próprio. nos terceiro e quatro trimestre. As suas características eram idênticas às da poupança tradicional. do sétimo trimestre em diante. por contrato.80% a.14% a. 6. 62 . para permitir que as entidades integrantes do SBPE acolhessem depósitos de poupança como caução destinada a garantir a concessão de crédito ao titular da conta para a aquisição de imóvel residencial. 6. nos primeiro e segundo trimestres. nos quinto e sexto trimestres e 7.a. As taxas de remuneração eram progressivas: 6.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Caderneta de Poupança Programada – O depositante assumia.

mais TR (Taxa Referencial de Juros). existe a possibilidade. se for o caso. Com a evolução dos serviços de acesso ao sistema financeiro (a chamada inclusão financeira). III e IV (B) I. mais Taxa Selic.O CDB não pode ser negociado antes do seu vencimento.As taxas de rentabilidade do CDB são determinadas pelos próprios Bancos. existem vários tipos de contas que permitem depósitos à vista. IV . I . É individual. alternativamente. houve a criação de muitos tipos específicos de contas. e comprovante de residência. V . II . (D) 1% (um por cento) ao mês. 06. título de eleitor e certidão de nascimento ou casamento. cujo rendimento é assim calculado: (A) 1% (um por cento) ao mês.No CDB Rural.No CDB prefixado. 03. mais Taxa Selic. Com relação a esses tipos de contas. devendo o cliente esperar o final do contrato para sacar o dinheiro. pois por meio dela são movimentados os recursos dos clientes. Para abertura de uma conta corrente individual. III e V (D) II. tem alíquota zero de CPMF e franquia mensal de 4 extratos. IV e V (E) II. não é movimentável por cheques. III. dentro de critérios já estabelecidos no próprio contrato. ou seja. título de eleitor com comprovante da última votação. inclusive entre bancos diferentes. a modalidade de CDB mais indicada para aplicação é a prefixada. (D) documento de identificação. Estão corretas APENAS as afirmações: (A) I. de um talonário de cheques com pelo menos vinte folhas por mês.5% (meio por cento) ao mês. 05. mais a menor taxa de juros praticada no mercado financeiro na concessão de empréstimos. sem o pagamento da contribuição provisória sobre movimentação financeira (CPMF). 02. certificado de reservista. (C) documento de habilitação com foto com o número do CPF. (E) 0. mais TR (Taxa Referencial de Juros). comprovante de residência. (FGV/BESC/2004) O CDB Depósito (A) banco múltiplo (B) casa de poupança (C) casa de câmbio (D) distribuidora de títulos e valores mobiliários (E) corretora de seguros 63 . 01. cédula de identidade (RG). ou documentos que a substituem legalmente. vencimentos. a critério do correntista. Cada cliente pode ter somente uma conta e não pode ser correntista em qualquer outra instituição financeira.5% (meio por cento) ao mês. é vedada às instituições financeiras a cobrança de remuneração pelo fornecimento de cartão magnético ou. III .Quando a perspectiva é de queda da taxa de juros. aposentadorias. (DAVES/BANPARÁ/2005) As cadernetas de poupança são modalidades de investimento. certidão de nascimento ou casamento e certificado de reservista. o cliente pode sacá-los quando quiser. é isenta da cobrança de tarifas e tem alíquota zero de CPMF. Essa conta é movimentada exclusivamente com cartão magnético. como cédula de identidade (RG). A conta especial de depósitos à vista (conta simplificada para clientes de baixa renda) é individual (apenas um titular). IV e V 07. (E) documento de identificação. comprovante de residência. analise as afirmações a seguir. no momento da aplicação. (B) 0. cadastro de pessoa física (CPF) e título de eleitor com comprovante da última votação. (FCC/CAIXA/2007) A conta corrente é o produto básico da relação entre o cliente e o banco. 08. Considerando as características do CDB. Para as contas-correntes.5% (meio por cento) ao mês. cadastro de pessoa física (CPF) e comprovante de residência. cédula de identidade (RG). como cédula de identidade (RG) ou documentos que a substituem legalmente. (FCC/CAIXA/2007) O certificado de depósito bancário (CDB) é o título de renda fixa emitido por instituições financeiras. (B) cadastro de pessoa física (CPF). pensões e similares. A conta investimento permite ao investidor migrar de um investimento para outro. visando ao ganho financeiro e/ou ganho de intermediação.4 – Questões de Concursos (CESPE/BB/2007) Depósitos à vista são os que estão totalmente disponíveis para o cliente.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 4. 4 depósitos e 4 saques. IV e V (C) I. são necessários e indispensáveis os seguintes documentos: (A) cadastro de pessoa física (CPF). de acordo com o CDI. II. o investidor já conhece o percentual de valorização nominal de seu investimento. Atualmente. julgue os itens que se seguem. A conta-salário é um tipo especial de conta de depósito à vista destinada a receber salários. (C) 0. 04. para o investidor. de repactuar a cada 30 dias a taxa de remuneração do CDB. com a finalidade de captação de recursos para carregá-los em outras carteiras de investimento.

C) os recursos da caderneta de poupança são destinados exclusivamente para financiar casas para população de baixa renda. correspondendo a 6% ao ano. pensões e similares. IV) é vedada a estipulação de cláusulas na fichaproposta que. (ACEP/BNB/2004) Existem. acrescida de juros de 0. sem limites de recursos. proporcionando uma rentabilidade de 12 % a. em qualquer hipótese. movimentação e encerramentos de contas de depósito. inclusive mediante supressão de parte ou partes do nome do depositante. 13. destinação e rentabilidade. que se diferenciam pelo prazo de captação. as afirmativas II e IV são verdadeiras. é permitida a abertura de conta de depósitos sob nome abreviado ou de qualquer forma alterado. D) a "conta salário" foi criada para prestação de serviços relativos ao pagamento de salários. desde que representados ou assistidos pelo responsável legal e aos emancipados. denominada de conta simplificada. (ACEP/BNB/2004) Objetivando expandir o acesso aos serviços bancários por parte da população de baixa renda e para facilitar recebimentos de proventos e de microcrédito. vedado o fornecimento de talonários de cheque para respectiva movimentação. C) por ser uma conta simplificada. as afirmativas I e II são verdadeiras. 09. aposentadorias ou pensões. E) a Instituição Financeira pode remunerar o depósito a vista. manutenção. E) a "conta salário" pode ser aberta livremente pelo interessado para receber seus salários. pode ser livremente movimentada. II) se o correntista emitir um cheque sem provisão de fundos. Marque a alternativa CORRETA que caracteriza um desses instrumentos: A) as cadernetas de poupança representam o mais popular instrumento de captação. 12. Marque a alternativa CORRETA: A) B) C) D) E) as afirmativas I e IV são verdadeiras. (C) Para encerrar uma conta corrente Junto a uma instituição financeira é necessário primeiramente verificar se todos os cheques emitidos foram compensados para não evitar a inclusão do nome no cadastro de emitentes de cheques sem fundo. os valores depositados são atualizados com base na TR do dia do depósito. B) o prazo mínimo para aplicações em Certificado de Depósito Bancário (CDB) é de 90 dias. todas as afirmativas são verdadeiras. contas essas que podem ser movimentadas por cheques. denominada de conta simplificada. 10. na data em que completa um mês. (FCC/CAIXA/2004) Está correto dizer que: (A) a transformação de conta conjunta em individual é feita mediante a solicitação de um dos titulares. marque a alternativa CORRETA: A) a conta especial de depósito a vista. (B) Para abertura de uma conta corrente junto a uma instituição financeira é necessário apenas carteira de identidade. mas essas contas estão sujeitas à cobrança de tarifas por parte das instituições financeiras. em função do valor e do prazo da aplicação. (D) Abrir uma conta corrente só é permitido aos maiores de 18 anos e aos menores. a instituição financeira deverá encerrar sua conta. (E) Os menores emancipados não podem movimentar uma conta corrente. (CESPE/BRB/2005) Na caderneta de poupança. também deverá ser identificado o responsável que o assistir ou o representar. impeçam ou criem limitações a sustação de pagamentos de cheque. B) a conta especial de depósito a vista. desde que o cliente permaneça com o recurso depositado na conta corrente por mais de trinta dias. sem necessidade de aviso ao correntista. diversos instrumentos de captação de recurso. as afirmativas II e III são verdadeiras. A respeito deste assunto considere as afirmações abaixo: I) quando a conta for titulada por menor ou pessoa incapaz. 64 . D) o Certificado de Depósito Bancário pode oferecer rendimento diferenciado. III) as instituições financeiras estão autorizadas pelo Banco Central a cobrar tarifas sobre todos os serviços relativos à conta de depósitos. 11. (ACEP/BNB/2004) As instituições financeiras devem observar certas condições sobre as normas relativas a abertura. vencimentos.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva vencimentos. somente pode ser aberta por pessoas físicas e mantida na modalidade de conta individual. Considerando as características dessas contas. além de sua qualificação.a. com idade entre 16 e 18 anos incompletos. aposentadorias. no mercado. foram criadas contas especiais.5% ao mês.

(B) O CDB – Certificado de Depósito Bancário – e o RDB – Recibo de Deposito Bancário – são titulo de captação de recursos pelos bancos (C) A liberdade de prazo dos CDB – Certificado de Depósito Bancário – não permite que os bancos emitam CDB com taxa pré-fixada. Gabarito 01 E 09 E 02 C 10 A 03 C 11 A 04 E 12 D 05 E 13 D 06 E 14 B 07 C 08 A 65 . apenas pós fixada. (FCC/CAIXA/2004) (A) O CDB é uma taxa que mede a inflação de um determinado período e considerada a taxa prime do mercado. (E) O termo CDB quer dizer a mesma coisa que a antiga CTN. (D)A principal diferença ente CDB e o RDB é a impossibilidade do certificado e depósito bancário ser transferido a outros investidores pó endosso nominativo.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 14.

A taxa aplicada é o CDI mais o spread do produto. 5. À medida que. A disponibilidade do crédito diminui na medida de sua utilização e aumenta na medida do pagamento do principal anteriormente utilizado. Os encargos (juros e IOF) são sobrados de acordo com a utilização dos recursos. com base uma garantia. funcionando separadas da conta corrente e. exigem do cliente o aviso com antecedência dos valores a serem sacados. porém deduzindo antecipadamente os juros da operação.3 . no máximo por 10 dias. Por ser uma operação de curto prazo. da mesma forma que nas contas garantidas. Descontos – É o repasse de recursos para o tomador. normalmente por um dia. para cobrir o saldo devedor da conta garantida. o hot money tem a vantagem de permitir uma rápida mudança de posição no caso de uma mudança brusca para baixo das taxas de juros. normalmente um título de crédito. desde que não haja saldo disponível na conta corrente de movimentação. Tem caráter apenas de conta devedora (lastreadas por garantias). existam valores disponíveis. 66 . Adiantamentos – É a antecipação integral de recursos para o tomador.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 5 . estes são transferidos de volta. Desconto de Cheques. ou um pouco mais. Implantação de uma Indústria. Desconto de Títulos. ou mediante apresentação de garantias em duplicatas. Financiamentos – São alocações de recursos com finalidade específica. 5.HOT MONEY É o empréstimo de curtíssimo prazo. normalmente. etc. etc.CRÉDITO ROTATIVO São linhas de crédito abertas com um determinado limite e que a empresa utiliza à medida de suas necessidades.2 . Ex: Compra de Máquinas e Equipamentos. razão pela qual trabalham com taxas de juros menores que os cheques especiais.OPERAÇÕES ATIVAS – Produtos de Aplicação (Empréstimos e Financiamentos) Empréstimos – São alocações de recursos sem uma finalidade específica> Ex: Capital de Giro. 5. nessa última.CONTAS GARANTIDAS É um valor-limite que normalmente é movimentada diretamente pelos cheques emitidos pelo cliente.1 .

de forma a antecipar o fluxo de caixa do cliente. O plano de amortização é estabelecido de acordo com os interesses e necessidades das partes e. DESCONTO DE FATURAS DE CARTÃO DE CRÉDITO É um adiantamento de recursos aos clientes.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 5. Quando a garantia é dada na forma de aval ou notas promissórias. mas quem paga o crédito é o comprador. o cedente assume a responsabilidade do pagamento. ao receber à vista. A principal vantagem para a empresa compradora é o financiamento com taxas menores do que as praticas pelo mercado. valores e garantias necessárias e que atendem às necessidades de capital de giro das empresas. sobre os valores referenciados em duplicatas de cobrança. a empresa tem um imediato reforço no seu caixa. A operação de desconto dá ao banco o direito de regresso. numa relação de 120% a 150% do principal emprestado. a base de cálculo para a cobrança de tributos. incluindo multa e/ou juros de mora pelo atraso. é uma modalidade de financiamento de vendas para empresas na qual quem contrata o crédito é o vendedor do bem. O cliente transfere o risco do recebimento de suas vendas a prazo ao banco e garante o recebimento imediato dos recursos que. 67 . as taxas de juros são mais baixas.VENDOR FINANCE A principal vantagem para a empresa vendedora mé a de que. cheques pré-datados ou faturas de cartões de crédito. os juros são mais altos. ou seja. taxas. pois está obtendo um preço à vista financiado por um empréstimo ao custo do risco de crédito do vendedor. só teria disponível no futuro. comissões de vendas e royalties. Além disso. feito pelo banco. DESCONTO DE CHEQUES. torna-se menor. como a venda não é financiada diretamente por ela. 5.5 . notas promissórias.4 . envolve prazo de até 12 meses. no vencimento. no caso de licença de fabricação. teoricamente.FINANCIAMENTO DE CAPITAL DE GIRO São as operações tradicionais de empréstimos vinculadas a um contrato específico que estabeleça prazo. Nessa caso. Assim.DESCONTOS DE TÍTULOS. Esse tipo de empréstimo normalmente é garantido por duplicatas em geral. 5. normalmente.6 . caso o título não seja pago pelo sacado.

Trata-se de um instrumento que dilata o prazo de pagamento de compra sem envolver o vendedor (fornecedor). Leasing Financeiro. por prazo previamente determinado. 68 . Sale and Lease Back. podendo o arrendador ficar responsável pela manutenção do bem arrendado ou por qualquer outro tipo de assistência técnica que seja necessária para seu perfeito funcionamento. Neste caso. Tipos de Operações disponíveis em Leasing: Leasing Operacional. regida por contrato. Leasing Operacional É a operação. praticada diretamente entre o produtor de bens (arrendador) e seus usuários (arrendatários). o próprio comprador é que funciona como garantidor. Leasing Imobiliário. No caso do compror.LEASING É uma operação realizada mediante contrato. pequenas indústrias vendem para grandes lojas comerciais.COMPROR FINANCE É uma operação inversa ao vendor. em vez de o vendedor (indústria) ser o garantidor do contrato.7 . 5.8 .Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Graficamente: SEM O VENDER EMPRESA VENDEDORA EMPRESA COMPRADORA EMPRESA VENDEDORA COM O VENDER EMPRESA COMPRADORA BANCO 5. na qual o dono do bem (arrendador) concede a outrem (arrendatário) a utilização do mesmo.

O prazo mínimo da operação é de 90 dias.A opção de compra do bem ao final do contrato é o pelo valor de mercado.arrendado. Leasing Financeiro É uma operação de financiamento sob a forma de locação particular. aviões. O valor presente das contraprestações não poderá exceder ao valor de 90% do bem 3 . A empresa arrendadora á a fabricante do equipamento. terá de negociar com a empresa de leasing e a aquisição. computadores.Não é permitida a utilização do VALOR RESIDUAL DE GARANTIA – VRG. no sentido financeiro.arrendatário. 69 . o leasing operacional deve possuir as seguintes características básicas: 1 . máquinas copiadoras.arrendado. em que intervêm uma empresa de leasing (arrendador). sendo a taxa de desconto utilizada a equivalente aos encargos financeiros constantes do contrato. É realizado pela empresa de leasing dos bancos múltiplos. será feita pelo valor de mercado. geralmente correspondentes ao período de vida útil do bem. as operações de leasing operacional funcionam quase como um aluguel. a empresa produtora do bem objeto do contrato (fornecedor) e a empresa que necessita utilizá-lo (arrendatária). mediante pré-aviso contratualmente especificado. com base em um contrato. A manutenção do bem arrendado pode ser responsabilidade do arrendador ou do 6 . o arrendatário pode rescindir o contrato a qualquer tempo. O prazo máximo da operação está limitado a 75% da vida útil econômica do bem 2 . Em resumo. de um empréstimo que utilize o bem como garantia e que pode ser amortizado num determinado número de aluguéis periódicos. sendo na verdade uma operação de financiamento. Ao contrário do leasing financeiro. 4 .Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva É geralmente encontrado no ramo de equipamentos de alta tecnologia. automóveis e o equipamento e/ou a empresa arrendadora deve satisfazer uma das condições a seguir: O equipamento possui alto valor de revenda e mercado secundário ativo. se houver. como telefones. Esta operação se aproxima. de médio a longo prazo. Se o arrendatário quiser adquirir o bem ao final do contrato. que recebem o nome de contraprestação. 5 . de bens móveis ou imóveis. A empresa arrendadora presta serviços adicionais aos seus clientes. Na prática.

aí incluído os juros sobre os recursos financeiros utilizados na aquisição do bem objeto da operação de arrendamento mercantil. O total pago. para tal. 70 . existem três tipos de leasing imobiliário: O normal. o VRG. A manutenção do bem arrendado é da responsabilidade do arrendatário. um valor simbólico ou um valor mínimo denominado VRG (Valor Residual de Garantia). Sale and Lease Back É uma operação variante do Leasing Financeiro. Leasing Imobiliário É a compra de um imóvel pela arrendadora que o aluga a uma pessoa física ou jurídica. Comprar o bem – opção de compra pelo valor estabelecido. um prédio ou mesmo uma fábrica. É permitida a utilização do Valor Residual de Garantia (VRG). incluindo as contraprestações e o VRG (Valor Residual de Garantia). A opção de compra do bem ao final do contrato é pactuada ao início do contrato. simultaneamente. dá ao arrendatário o direito. pode ser feito um lease back. estabelecido no início da vigência do contrato. e três anos para bens com vida econômica útil maior do que cinco anos. Pode ser um terreno. os arrenda de volta com a opção de compra exercitável após o término do prazo contratual. No caso da arrendatária já possuir o imóvel. Sendo assim. Devolver o bem ao arrendador.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Do ponto de vista estritamente financeiro. Ao final do contrato. de escolher: Renovar o contrato pelo valor arrendado. trata-se de um financiamento de médio a longo prazo que. pela qual uma pessoa jurídica vende bens do sei imobilizado a uma empresa de leasing e. podendo ser utilizado. O contrato não pode ser rescindido unilateralmente. Construção de Edifícios e o Leasing Back Imobiliário. ao final do prazo de vigência do contrato. deverá garantir para o arrendador o retorno financeiro da aplicação. o arrendatário tem a opção de compra do bem por um valor previamente estabelecido. que pode ser o valor de mercado. Tem como características básicas: O prazo mínimo da operação é de dois anos para bens com vida econômica útil igual ou menor do que cinco anos.

que passam a ser intervenientes (responsáveis). nos financiamentos de compras e serviços.10 . na forma de uma entrada. Os prazos são mais longos para a compra de máquinas e equipamentos. São efetuados com prazos superiores a 24 meses com até 20 anos para pagar. para repasse aos seus clientes. Crédito Direto ao Consumidor – CDC pode ser classificado em: CDCI – CDC com Interveniência – São os empréstimos concedidos às empresas clientes especiais dos bancos. Desvantagens do Leasing A empresa não acumula patrimônio. conforme os projetos de investimento apresentados pelas empresas. Sua utilização é maior para aquisição de veículos e eletroeletrônicos. Melhora nos índices de endividamento e de imobilização da empresa. Bancos de Investimento ou Sistema BNDES de linhas de crédito para investimento em infra-estrutura. a concessão de empréstimos em dinheiro para uso não definido. em razão da garantia oferecida pelo interveniente (empresa comercial). No caso específico de veículos. máquinas e equipamentos com o objetivo de contribuir com a expansão ou a modernização do sistema produtivo do País.CRÉDITO DIRETO AO CONSUMIDOR . 71 . Os prazos e a composição da taxa são idênticos ao CDC convencional. Não é realizado o cálculo de depreciação.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Vantagens do Leasing Dedução no Imposto de Renda. perde a vantagem fiscal. embora menores.CDC É o financiamento concedido por uma financeira para aquisição de bens e serviços por seus clientes. 5. O prazo dos CDC varia de três a 96 meses e. Se a empresa não paga imposto de renda. como também. Alívio no capital de giro. 5. geralmente. Financiamento de 100% do bem.11 . financia de 60% a 100% do valor do bem. o prazo de financiamento pode chegar a 72 meses.FINANCIAMENTOS PARA CAPITAL FIXO (INVESTIMENTO) É a concessão pelos bancos de Desenvolvimento. normalmente empresas comerciais. já que uma parte do bem é disponibilizada no momento da aquisição. com carência entre 12 e 24 meses.

Entretanto.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva CD – Crédito Diretíssimo – O Banco assume a carteira dos lojistas e fica com os riscos da concessão do crédito. para evitar endividamento excessivo. não há limite máximo para o valor do empréstimo nem prazo para as operações. Consignação em Folha de Pagamento . Fininvest. Pela regulamentação.O empréstimo em consignação em folha de pagamento foi regulamentado por meio da Lei 10. de 17/12/2003. Ex: Losango. o assalariado só pode comprometer com a prestação até 30% do seu salário líquido. Cacique. 72 . etc. O empréstimo tem a vantagem de oferecer taxas de juros mais baixas.820. já que o pagamento é feito diretamente pela empresa.

Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 73 .

É um serviço indispensável para qualquer banco comercial.999.99. obrigatoriamente. ser depositadas na conta informada. 74 . Este mecanismo permite que um valor.ORDENS DE PAGAMENTO (OP) É o serviço de transferência de valores.DOCUMENTO DE CRÉDITO (DOC) O DOC é uma ordem de transferência de fundos inter-bancária.00.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 6. recibos ou cheques e têm o poder de circular na câmara de compensação. Com a cobrança os bancos estreitam o relacionamento com as empresas e engordam as aplicações de recursos transitórios (dias de float) em títulos públicos. Destina-se a pessoas físicas e jurídicas. O VALOR MÁXIMO PERMITIDO PARA A EMISSÃO DE DOC É DE R$ 4.1 . na mesma hora. A cobrança bancária é feita através dos bloquetos ou boletos que substituem duplicatas. 6. ou internamente entre agências da mesma instituição financeira. por conta ou a favor de pessoas físicas ou jurídicas clientes de instituições financeiras. seja em moeda estrangeira do exterior para o Brasil. que esteja disponível na conta corrente em um Banco possa ser transferido para outro Banco. participantes da Câmera Interbancária de Pagamentos – CIP. ESTE PROCEDIMENTO É UTILIZADO PELO MERCADO PARA VALORES A PARTIR DE R$ 5. As ordens de pagamento recebidas com informação do número de conta para crédito devem.4 . letras de câmbio. 6.TED É a transferência de recursos de uma instituição financeira para outra instituição financeira. notas promissórias. criada pelo SPB.2 .3 . 6.000. que somente pode ser remetida e recebida pelos bancos comerciais.PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 6. via sistema. bancos múltiplos com carteira comercial e CAIXA ECONOMICA FEDERAL.COBRANÇA BANCÁRIA É um dos produtos mais importantes desenvolvidos pelas instituições nos últimos anos.TRANSFERÊNCIA ELETRÔNICA DE DADOS .

Cobrança de Cheques pré-datados. Aumento das receitas pela cobrança de tarifas sobre serviços. 3. Cobrança de Títulos Descontados – Desconto de Títulos. adicionando o controle da folha de pagamento das empresas. se for o caso.PAGAMENTOS DE TÍTULOS E CARNÊS Os títulos a pagar de um cliente têm o mesmo procedimento dos títulos a receber (cobrança). Cobrança de Consórcios – para pagamento de consórcios. 8. Cobrança Casada – Cobrança vinculada a um outro negócio. Tipos de Cobrança: 1.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Os valores resultantes da operação de cobrança são automaticamente creditados na contas correntes dos clientes em D ou D+1. entrega os comprovantes necessários ao pagamento. A conjugação de cobrança com o pagamento dos títulos. 7. 10. 2. Cobrança Antecipada – eliminação de tributos de vendas a prazo. permite aos bancos prestar o serviço de gerenciamento global de seus fluxos de caixa. Cobrança Seriada – para pagamento de parcelas. via computador. Consolidação do relacionamento com o cliente. 6. Consolidação do relacionamento com o banco. Vantagens da cobrança para o Banco: Aumento dos depósitos a vista. 4. Cobrança Imediata – sem registro de títulos. 11. Garantia do processo de cobrança (quando necessário o protesto). Somente o bloqueto ou boleto. Cobrança Remunerada – Remuneração dos valores cobrados. Cobrança Programada – garante o fluxo de caixa do cliente. Vantagens da cobrança para o Cliente: Capilaridade da Rede Bancária.5 . 5. pelos créditos das liquidações. conhecido como CASH MANAGEMENT. de acordo com o previamente acertado entre o banco e o cliente. Não há mais a necessidade da duplicata como comprovação da operação. 9. O cliente informa ao banco. Inexistência do risco de crédito. Crédito imediato dos títulos cobrados. os dados sobre seus fornecedores com datas e valores a serem pagos e. 6. Atualmente o relacionamento banco/cliente é realizado através da COBRANÇA ESCRITURAL totalmente automatizado. 75 . Cobrança indexada – Quando utiliza qualquer índice ou moeda. Cobrança Caucionada – Garantia em contratos de empréstimos.

necessite ter uma ou mais contas em uma ou mais agências do banco. como meio de ligação bancocliente. A Internet viabilizou de forma definitiva esta solução. 6. independentemente do modelo ou tamanho.ARRECADAÇÃO DE TRIBUTOS E TARIFAS PÚBLICAS São serviços prestados às instituições públicas. automaticamente. eficácia e relacionamento. através de acordos e convênios específicos. os fluxos dos documentos e às formas e prazos de repasse são próprios de cada tributo/tarifa. Os prazos de retenção dos produtos arrecadados. como resultado da facilitação e agilização dos processos é. movimenta as contas do cliente. associado à idéia de banco virtual. sem dúvida. distribuídos em 6 impostos. exigidos pelo conceito de virtual bank. 6.6 .que limita o acesso às informações. por gerenciamento de seu caixa.7 . dentro do home banking.HOME BANKING É toda e qualquer ligação entre o computador do cliente e o computador do banco. O cliente informa previamente ao banco em que contas deseja manter este ou aquele nível de saldo. que estabelecem as condições de arrecadações e repasses desses tributos/tarifas. que permita as partes se comunicarem a distância. tempo ou meio de comunicação. já que hoje existem certa de 60 tributos. ou seja. Todos os clientes dos bancos são clientes desses serviços.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 6.BANCO VIRTUAL O conceito de remote bank está. de forma a fechar o saldo diário dessas contas de acordo com o valor determinado pelo cliente.8 . O fax inicialmente foi incluído. 30 taxas e 24 contribuições econômicas e sociais. A segurança na transmissão de dados é garantida pelo perfil de autorização que o banco concede. o banco diversifica os seus canais de distribuição.TRANSFERÊNCIA AUTOMÁTICA DE FUNDOS Serviço prestado ao cliente que. com todo o poder da comunicação escrita. 6. através de uma palavras-chave – password . A tecnologia tem papel fundamental para garantir a integração dos requisitos de conveniência. 76 . quer seja por espaço. O banco. derrubando os limites criados.9 . o maior impacto prático de todos estes mecanismos. segurança. A internet consolidou o processo. ao final do dia. A redução dos custos das transações bancárias.

DINHEIRO DE PLÁSTICO (Cartões de Crédito e de Débito) É uma expressão utilizada para conceituar a crescente utilização de cartões de débito ou de crédito. Cartões Magnéticos Tradicionais – Utilizados para saques nos quiosques tipo banco 24 horas. para os quais trazem a real vantagem de ser um indutor ao crescimento de vendas e a suposta desvantagem de um rebate no seu preço a vista pela demora no prazo do repasse dos recursos provenientes das ventas. pois a quitação da compra é mais rápida. Cartão de Afinidade (parceria com organizações não-lucrativas). no momento presente. os bancos comerciais e a Caixa Econômica Federal a aceitarem o cartão de crédito internacional como instrumento de realização de depósito nas contas de depósito à vista para as pessoas físicas brasileiras que se encontrem temporariamente no exterior. com a grande vantagem de redução efetiva de custo operacional para os bancos. destinado aos executivos em suas despesas de viagem e de outros benefícios que lhes são concedidos. Cartões de Débito – Utilizados como um verdadeiro cheque eletrônico. rapidez na operação de venda. nas transações de pagamentos realizadas pelos consumidores. destinado às pequenas compras empresariais do dia-a-dia. 77 . garantia de recebimento pelos estabelecimentos comerciais. que gerencia o relacionamento da empresa com distribuidores e a rede varejista. seja no conceito de cartão purchasing. Pessoa Jurídica (Empresarial ou Corporate) – É chamado de cartão corporate.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 6. A Circular 3. Cartão de Benefícios. Cartões Private Label – Cartão de Loja. sobre valores já existentes na conta corrente do cliente. têm a vantagem de eliminar a necessidade de ida a uma agência bancária. Cartão Co-Branded (parceria com empresas). devido à menor possibilidade de fraude e de inexistência de fundos.10 . Cartões de Débito de bancos. Os cartões são classificados de acordo com a finalidade de uso: Cartões Magnéticos Tradicionais. Cartões de Crédito. Cartão Virtual.243/04 do BACEN autorizou os bancos múltiplos com carteira comercial. Não representam um estímulo ao consumo na medida em que apenas permitem o saque. Cartões Inteligentes. seja do conceito distribution. Eles estimulam o consumo Existem dois tipos de cartões de crédito quanto ao usuário: • • Pessoa Física – São os utilizados pelas pessoas individualmente. Cartão de Valor Agregado ou Valor Armazenado (Stored-Value-Card). já que é eliminada a consulta prévia sobre a saúde financeira dos clientes. Cartões de Crédito – Utilizados para a aquisição de bens ou serviços nos estabelecimentos credenciados.

VARIG. Traz vantagens específicas para seus associados. Não existe o cartão de plástico e nem a emissão de fatura em papel. GM. O cliente possuidor do cartão tem um prazo especifico para pagar a compra. organizações beneficentes. seu monitoramento constante e suas ferramentas de apoio. poderá ser utilizado para pequenas transações a um preço mais baixo. além do grupo receber um percentual do faturamento da operadora pelas vendas com seus cartões. A inadimplência da operação é zero. podem ser configurados como cartões pré-pagos. Sua grande vantagem é a garantia de segurança dada pelos seus específicos processos criptográficos. tais como as redes neurais. ainda. assumirem configurações mistas. Praticamente isentos da possibilidade de falsificação. Todo o processo de adesão. Muitas vezes este não se relaciona com a agência do banco. BOTICÁRIO. Para o grupo de afinidade. Cartão Virtual – O crescimento do uso da Internet gerou o desenvolvimento deste conceito virtual de cartão. Cartão de Afinidade (parceria com organizações não-lucrativas) – É. e. 78 . Cartão Co-Branded (Compartilhamento de Marcas)– é uma variação dos cartões afinidades. Cartão Private Label – Cartão de Loja (parceria com uma loja específica) – É o cartão que se pode ser usado em compras na loja que o emite. na realidade. com a vantagem de oferecer os privilégios ou serviços extras que o grupo social ao qual o cliente pertence quiser. pois esse tipo de cartão é mais um canal de distribuição e acesso aos clientes.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Cartões Inteligentes – São cartões dotados de processador e módulo de memória. emitida por uma empresa reconhecida no mercado (FIAT. programa de incentivos. Diferem dos cartões convencionais. Além de reunirem as características de todos os cartões anteriores. descontos ou milhas a cada compra efetuada. benefícios e utilidades de um cartão de crédito comum. É considerado o dinheiro do futuro. Os cartões co-branded são ligados a montadoras de veículos. etc) em associação como uma operadora e um banco específico. como realizar internamente as operações e suportar um volume de dados 200 vezes maior. O produto tem todas as características. Podem ser descartáveis e operar de forma on-line ou off-line. que permite sua utilização em outras funções. associações. mas se relaciona com a loja emissora. redes de varejo e companhias aéreas oferecendo bônus. possuem o chip embutido. uma vez que. um cartão de crédito em que grupos. pois ela é garantida pelo banco que suporte a parceria com a loja emitente. como por exemplo. movimentação e controle é eletrônico e com o objetivo de ser utilizado única e especificamente nas transações via Internet. as vantagens são que seus associados passam a se identificar e a levar a marca em todos os lugares. clubes e afins exibem sua marca ou logotipo.

Caracteriza-se como um meio de pagamentos com base em uma rede eletrônica. Os cartões pré-pagos podem ser de dois tipos: Cartões para uso específico . 79 . em geral de pequeno montante. Há ainda um terceiro caso. Trata-se de um cartão pré-pago direcionado para um tipo de aquisição específico. Vantagens para o beneficiário: Uma ampla rede eletrônica de cobertura do benefício específico. E ainda os pré pagos e os pós pagos. remédios (vale-remédios) ou despesas de transporte (vale-transporte).Como exemplo temos os cartões telefônicos ou os cartões-presente de uma loja. onde o Banco Central local está emitindo o cartão. realizar pagamentos a que objetivam. que podem ser usados somente junto a loja emissora. acertam as contas através de uma clearing. na França.É o dinheiro eletrônico na sua essência.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Cartão de Valor Agregado ou Valor Armazenado (Stored-Value-Card) . Cartão de Valor Agregado ou Valor Armazenado (Stored-Value-Card) Existem os cartões Descartáveis e os Recarregáveis. Há vários sistemas em operação. compra de gêneros alimentícios (vale-alimentação). Segurança pela dispensa do uso de dinheiro vivo. desenvolvido para que os seus detentores possam. tais como refeições (vale-refeição). emitido por um banco com valores previamente determinados. em uma experiência de substituição do papel-moeda circulante. Vantagens para as empresas cadastradas: Segurança e a praticidade e eventuais incentivos fiscais concedidos pelo seu uso junto aos trabalhadores. Os fechados (nos quais o emissor reembolsa os conveniados) e os sistemas abertos com multiemissores que. Cartão de Benefícios É uma forma especial de cartões de avalor armazenado com uma finalidade específica e muitas vezes de cunho social. com muito mais praticidade e segurança. posteriormente. Cartões Multiuso – que podem ser usados em quase todo o lugar que aceite um cartão de crédito. pré-pago pelo cliente. para ser utilizado como pagamento de despesas em máquinas específicas no comércio e ou prestador de serviços. Rapidez e praticidade.

Podem ser classificados quanto a característica dos papéis que compõem sua carteira em: Fundos de Renda Fixa – São aqueles compostos. Fundos de Ações. 80 . Fundos de Longo Prazo – São aqueles cujos recursos são aplicados por mais de 360 dias. sendo. onde são determinados os limites de composição da carteira que reflete na liquidez da aplicação. junto ao administrador do fundo.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 6. Ex: Fundos oferecidos pelos Bancos. Fundos Referenciados ( Cambiais. Fundos Multimercado. Fundos Fechados – As cotas são não resgatáveis junto ao emissor. onde recursos obtidos pela administradora do Fundo serão aplicados no mercado financeiro interno ou externo onde houver uma melhor rentabilidade. entretanto. negociadas em bolsas de valores e/ou mercado de balcão organizado. de aplicações em ações e/ou títulos cuja taxa de retorno é variável. Fundos Cambiais. Podem ser classificados quanto ao prazo mínimo para resgate em: Fundos de Curto Prazo – Os recursos são aplicados até 360 dias. não havendo limite para o número de cotistas e têm prazo indeterminado de duração. Os Fundos de Investimento atuam conforme determinação do BACEN e da CVM. em sua maior parte. em sua maioria. No mercado eles recebem os seguintes nomes. de acordo com as características das suas carteiras: Fundos de Curto Prazo.11 . Fundos de Renda Fixa. Fundos de Dívida Externa. Fundos de Renda Variável – São aqueles cuja composição é. Podem ser classificados quanto a liberdade de resgate das cotas em: Fundos Abertos – Os recursos são resgatáveis a qualquer momento. IGP-M e DI). tendo um número de cotistas limitado pelo seu estatuto a um prazo determinado de duração. por aplicações em títulos que têm uma taxa de retorno fixa.FUNDOS MÚTUOS DE INVESTIMENTO É a idéia de um condomínio.

0% A partir de Outubro de 2004.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Incidência de Imposto de Renda: Prazo de Aplicação Alíquota de IR Até 6 meses Mais de 6 até 12 meses Mais de 12 até 24 meses Acima de 24 meses 22. Normalmente é de 10% do valor pago.5% 20.0% 17.5% 15. 81 . Normalmente 70% do valor pago. Prêmio – É quanto o investidor paga pelo título.TÍTULOS DE CAPITALIZAÇÃO Os títulos de capitalização são um investimento com características de um jogo onde pode-se recuperar parte do valor gasto na aposta. Esse mecanismo é conhecido como COME COTA. Caracteriza-se como uma forma de poupança de longo prazo e o sorteio funciona como um estímulo. mensais. O rendimento é inferior ao de um fundo ou de uma caderneta de poupança. 6. É um produto típico da economia estabilizada. Prazo – Não podem existir Planos com prazo inferior a um ano. Sorteios – Podem ser de diversas periodicidade: semanais. Características dos Títulos de Capitalização: Capital Nominal – É o valor que o investidor irá resgatar a final do plano. Quota de Sorteio – Representa o percentual de cada pagamento que tem como finalidade custear os prêmios. foi criado o mecanismo semestral de antecipação do IOF e IMPOSTO DE RENDA sobre os recursos aplicados em fundos de investimento. Quota de Carregamento – Representa o percentual de cada pagamento que deverá cobrir os custos administrativos.12 . A antecipação e o recolhimento dos tributos acontecem nos meses de MAIO e NOVEMBRO. etc. Carência para Resgate – É o período inicial em que o capital fica indisponível ao titular. Quota de Capitalização – Representa o percentual de cada pagamento que será destinado à constituição do capital.

da possibilidade de transferência dos valores acumulados para aposentadorias entre empresas de previdência. ou seja. garantir: 82 .. Tais investimentos gozam do benefício da PORTABILIDADE. Previdência Complementar Aberta Tradicional – PCAT Na PCAT. Plano com Atualização Garantida e Performance – PAGP. mas suas contribuições não são fixas.13 . oferecida por entidades abertas de previdência complementar e seguradoras. o aplicador também poderá. mas o benefício não. após cumpridos os prazos de carência estabelecidos em contrato para cada plano – que pode ser de 6 a 24 meses . Plano com Remuneração Garantida e Performance – PRGP. O beneficiário sabe quanto vai ganhar. A base legal da portabilidade é a Resolução 66/01 do CNSP e a Circular 211/02 da SUSEP. Previdência Complementar Aberta Tradicional – PCAT É uma opção de aposentadoria complementar às expensas do interessado. o cliente que solicitou a transferência de suas reservas para outra instituição tem que ser atendido em até quatro dias úteis.PLANOS DE APOSENTADORIA E PREVIDÊNCIA PRIVADA São aplicações de recursos cujas características de longo prazo orientam-no com o objetivo de complementação da aposentadoria do investidor. Contribuição Definida – O valor do benefício vai depender do saldo ao final do prazo de contribuição. desde que contribuindo com as parcelas de valor exigidas. que é determinado pelo participante. Atualmente temos os seguintes planos disponíveis no mercado: Previdência Complementar Aberta Tradicional – PCAT. além da Renda Vitalícia por Sobrevivência (Aposentadoria por idade). Assim. Previdência Privada Fechada.VGBL. Plano Gerador de Benefícios Livres – PGBL. Fundo de Aposentadoria Programada Individual-FAPI. Este saldo depende dos resultados obtidos pelos administradores do fundo a partir dos valores pagos pelo beneficiário. a pedido do segurado-investidor. A contribuição é fixa.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 6. Valor Gerador de Benefícios Livres . Há duas opções de acordo com o plano adquirido: Benefício Livre – O participante determina qual será o valor da futura rena mensal e faz os aportes necessários para atingi-la.

cujo objetivo é constituir para o aplicador um plano de complementação da aposentadoria básica da Previdência Social. onde o cliente é o cotista de um fundo que administra a sua poupança. Trata-se. de um fundo de investimento. para os planos iniciados a partir de 1997. CCTVM e DTVM. para os planos iniciados até 1996 ou IGP-M. A legislação garante uma rentabilidade mínima de TR. em princípio. tais como profissionais liberais. Pode ser considerado. mais os excedentes financeiros que o administrador conseguir no mercado. acrescidos de 6% a. empresários e funcionários de pequenas e médias empresas. 83 . Fundo de Aposentadoria Programada Individual . em uma única vez.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Renda Vitalícia por Invalidez – É uma renda mensal vitalícia concedida ao participantes com início na data que haja sido declarada sua invalidez total e/ou permanente. como um produto de previdência complementar na forma de um condomínio capitalizado. É constituído sob a forma de um condomínio aberto e administrado por instituições financeiras. Sua desvantagem é o custo de oportunidade de uma alternativa melhor no futuro. o que vai ganhar e não sofre o risco de uma eventual rentabilidade negativa. caixa econômica ou seguradora. de investimento. aos beneficiários indicados quando da aquisição da PCAT. comercial. Pecúlio por Morte – É o pagamento de uma importância em dinheiro. Previdência Complementar Aberta Tradicional – PCAT Toda as contribuições podem ser deduzidas do Imposto de Renda até o limite de 12% da renda bruta.FAPI A lei 9.a. O modelo do FAPI é inspirado no plano Individual Retirement Account – IRA dos EUA. Sua vantagem em relação ao PGBL e ao FAPI é que o contribuinte sabe.477 de 24/07/97 instituiu o FAPI como uma nova forma de investimento voltada ao planejamento programado de uma aposentadoria individual. Renda vitalícia por Morte (pensão) – É uma renda mensal devida aos beneficiários indicados quando da aquisição da PCAT. O público alvo são as pessoas físicas que não dispõem de fundos de pensão. a falta de transparência e seus elevados custos de gestão. portanto. portanto. Qualquer pessoa física pode aplicar no FAPI mediante a abertura de uma conta específica em banco múltiplo. desde que estas últimas tenham capital acima de determinado valor e seguradoras autorizadas pela SUSEP.

ambos predeterminados na contratação do plano. Seu objetivo é garantir uma taxa de juros básica de remuneração. A rentabilidade vai depender do plano escolhido. As contribuições ao PGBL podem ser fixas ou variáveis. Plano Composto – Aplica os recursos em títulos públicos federais. e que permite o cliente escolher o perfil do risco desejado em função de seu horizonte de investimento. Pode ser abatido no Imposto de Renda até o valor de 12% da Renda Bruta Anual. é difícil prever o valor do benefício futuro. o acesso a informações sobre os fundos em que as reservas estão sendo aplicadas e regulamentos padronizados. o CMN regulamentou aplicação das reservas técnicas dos planos de previdência instituídos por entidades abertas de previdência complementar e seguradoras. Tem como diferencial a garantia do rendimento. outros títulos com características de renda fixa e até 49% dos valores em renda variável. da capacidade do administrador e das tendências da economia do país. como mais uma alternativa de complementação de aposentadoria e com o objetivo de alongamento do prazo das aplicações geradoras de crescimento da poupança interna. inclusive depósitos adicionais. O plano é corrigido por um índice de inflação definido no ato do fechamento do contrato entre o cliente e a instituição e também pela taxa de juros. O PGBL ao invés de garantir uma rentabilidade mínima. Plano Renda Fixa – Aplica os recursos em títulos públicos federais e outros títulos com características de renda fixa. Assim. além de permitir o abatimento no imposto de renda até o limite de 12% da renda bruta anual. Plano com Remuneração Garantida e Performance – PRGP É um plano de previdência similar aos demais PCAT. 84 . por exemplo. oferece ao investidor três modalidades de investimento: Plano Soberano – Aplica os recursos apenas em Títulos públicos federais. O modelo é inspirado no plano 401K dos EUA. como na previdência privada aberta. mas com novos mecanismos de proteção e de transparência. associada a uma correção por índice de preços além de um excedente financeiro. O PGBL tem como principais características: A portabilidade do PGBL é de 60 dias.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Plano Gerador de Benefícios Livres – PGBL Em 12/97. sem garantia mínima de rendimento. através da Resolução 2.460. como.

As diferenças estão no tratamento fiscal e na possibilidade da pessoa comprar.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Plano com Atualização Garantida e Performance – PAGP É semelhante ao PRGP.14 . Portanto. Valor Gerador de Benefícios Livres – VGBL O plano é quase um clone do PGBL. A APOLICE DE SEGURO é um contrato de seguro. junto com o plano de aposentadoria. Não permite a dedução no Imposto de Renda. um seguro de vida. embora não garanta uma taxa de juros. autônomos ou quem está na economia informal. não é aberto à participação de outras pessoas e tem características diferentes de uma empresa para outra. Tem como seu principal representante a PREVI – dos funcionários do Banco do Brasil. ou seja.PLANOS DE SEGUROS Esse mercado surgiu da necessidade que as pessoas e as empresas têm de se associar para suportar coletivamente as suas perdas individuais. Assim. É oferecida pelas empresas aos empregados. receber uma indenização que permita a reposição integral desse bem. quem contratar um seguro formaliza sua intenção/vontade através de um instrumento contratual denominado PROPOSTA. a empresa constitui um fundo de pensão para o qual contribuem a própria empresa e seus funcionários. após o dano ou a perda ( sinistro) de um bem anteriormente segurado e graças ao pagamento antecipado de uma quantia (prêmio) que represente uma pequena parcela do referido bem segurado. O público alvo do VGBL é formado pelas pessoas isentas de Imposto de Renda ou que fazem a declaração no formulário simplificado. Pode ser alterada através do ENDOSSO. 6. é possível. Previdência Privada Fechada (Fundo de Pensão) É uma opção de aposentadoria complementar. mas inclua a correção pelo índice de preços e o excedente financeiro predeterminados na contratação do plano. A previdência complementar dos empregados da CAIXA ECONÔMICA FEDERAL é a FUNCEF. 85 . Dessa forma. que é transformado em uma APÓLICE DE SEGURO após a aceitação da proposta pela seguradora.

 Seguros de Outros Ramos (aeronáuticos. Vida em Grupo e Acidentes Pessoais. este instituiu três formas de seguro: Cosseguro – É o seguro que se distribui entre diversas seguradoras. também.MERCADO FINANCEIRO – MERCADOS MONETÁRIOS. DE CRÉDITO. MERCADO DE CAPITAIS. etc). dividindo-se entre elas os riscos.  Seguros de Vida.  Seguro de Valores. É o conjunto de intermediários e demais prestadores de serviços financeiros que possibilitam a transferência de recursos dos agentes superavitários para os agentes deficitários. edifícios em condomínios. proporcionalmente às cotas de cosseguro distribuídas. contraindo um novo seguro em outra seguradora. 86 . Roubo e fidelidade. no qual ocorrem o ajuste da liquidez do sistema econômico e a formação das taxas de juros básicas da economia.  Seguro de Riscos de Engenharia. Grupos de Riscos: Patrimonial Cascos Transportes Pessoas Rural Responsabilidades Automóvel Crédito Pessoas Riscos Financeiros Riscos Especiais Seguros específicos criados a partir dos Grupos de Riscos:  Seguros de danos à propriedade (Incêndio e lucros cessantes).  Seguro de Automóvel e Responsabilidade Civil. Mercado Financeiro pode ser 7. pelas operações com reservas bancárias efetuadas pelas instituições financeiras. Quanto a natureza das operações desenvolvidas o segmentado em: MERCADO MONETÁRIO. MERCADO DE CRÉDITO. já feito. DE CAPITAIS E DE CÂMBIO.Mercado Monetário É um segmento do mercado financeiro caracterizado por operações de curto e curtíssimo prazo prazos. cascos. MERCADO DE CÂMBIO. O mercado monetário pode ser caracterizado.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Para dar mais segurança ao mercado.1 . Resseguro – É a operação pela qual uma seguradora se alivia parcialmente do risco de um seguro. 7 . Retrocessão é o resseguro de um contrato de resseguro.

O incremento das transações comerciais e financeiras desencadeou a formação e a caracterização do mercado de crédito. instituições financeira e pessoas físicas e jurídicas envolvendo risco de crédito.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Os principais participantes do mercado monetário. e sua essência é que as instituições que concedem empréstimos e financiamentos assumem o risco de crédito dos agentes econômicos. 87 . que é composto por todos os agentes econômicos que realizam transações baseadas na confiança. são as instituições captadoras de depósitos a vista (bancos comerciais. O Risco de Crédito é o risco de inadimplência de empréstimos e financiamentos concedidos pelas instituições credoras aos agentes tomadores. A INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA é o objetivo do mercado de crédito. A intermediação financeira entre poupadores e tomadores com assunção do risco de crédito é a razão da existência do mercado de crédito.Mercado de Crédito É o conjunto de transações realizadas pelos agentes econômicos.2 . 7. além do BACEN. As demais instituições financeiras autorizadas a emitir e/ou adquirir depósitos interfinanceiros também participam do mercado monetário. além de prestar serviços por meio de movimentação de recursos. O mercado de crédito é dito organizado porque os agentes econômicos envolvidos atuam por meio de estruturas definidas e regulamentadas em que a oferta e a demanda de recursos possuem fluxos regulares. bancos múltiplos com carteira comercial e CAIXA ECONÔMICA).

Ação Endossável .O estatuto da companhia pode autorizar ou estabelecer que todas as ações da empresa. destinadas a suprir recursos para atender às necessidades das empresas de capital fixo e de giro. ENVOLVE RISCO DE CRÉDITO. Outros conceitos referentes aos mercado de ações: Ação Cheia . NÃO ENVOLVE RISCO DE CRÉDITO. em que instituições financeiras fornecem recursos sem destinação específica e estabelecem obrigações mediante contratos com a descrição de prazos. liquidez e capitalização das empresas. em nome de seus titulares na instituição que designar. taxas de juros. Suas funções principais são: avaliação dos valores transacionados. onde se realizam as operações de compra e venda de ações.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Empréstimos – São operações entre agentes econômicos.Ação nominativa que pode ser transferida no Livro de Registro de Ações Nominativas a partir do endosso da própria cautela. Ação Escritural . seja na forma de dividendos ou juros sobre o capital próprio. representativo de propriedade de uma fração do capital social de uma sociedade anônima. Ações — Características e Direitos: Ação – É um título negociável. instituições financeiras vinculadas a transações comerciais de compra de bens e serviços. 88 . Prestação de Serviços – São todos os produtos ofertados por instituições financeiras as seus clientes com o objetivo de facilitar o recebimento. ENVOLVE RISCO DE CRÉDITO.Mercado de Capitais É um mercado caracterizado por operações de prazo médio. As ações podem ser: Ordinárias – São aquelas em seu o proprietário tem direito a voto no Conselho de Administração. todas ações passaram a ser obrigatoriamente emitidas na forma nominativa ou escritural. 7. sem emissão de certificados. Preferenciais – São aquelas em que o seu prprietário tem direito de preferência sobre os lucros a serem distribuídos aos acionistas. longo ou indeterminado. sejam mantidas em constas de depósito. O Mercado de Ações é um componente do mercado de capitais. e/ou subscrições) concedidos pela empresa emissora. Financiamentos – São adiantamentos de recursos entre agentes econômicos. após o plano Collor. sendo que.Ação que ainda não recebeu ou exerceu direitos (dividendos e/ou bonificações. de uma ou mais classes. o pagamento e a movimentação de recursos dentro do mercado financeiro.3 . garantias e demais condicionantes previamente acordados.

entre outros. Deste modo. o valor contábil que elas representam.Acionista que detém uma quantidade tal de ações com direito a voto que lhe permite (dentro da distribuição vigente de participação acionária) manter o controle acionário de uma empresa.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Ação de Fruição . Juros Sobre o Capital Próprio . Índice da Bolsa de Valores . Acionista majoritário .Poder exercido pelo acionista ou grupo majoritário. em moeda. entre outros. pela diluição do capital em um maior número de ações. Direitos e Proventos de uma Ação: Dividendos – É a distribuição de parte dos lucros de uma empresa. cujo total não lhe garante o controle da sociedade.Ações de empresas que satisfazem aos requisites das Bolsas de Valores para efeito de negociação de seus títulos em pregão. Acionista . já amortizadas. e a sua representação gráfica constitui instrumentos utilizado pelos analistas para avaliação de tendências futuras dos negócios em Bolsa. Por lei. O valor recebido pelo acionista sofre desconto de IR de 15%. no mínimo 25% do lucro líquido do exercício devem ser distribuídos aos acionistas. Bonificação – É a distribuição gratuita de novas ações aos acionistas.Ação que se encontra em custódia em uma instituição financeira. como sendo a carteira pertencente ao mercado.Ação que identifica o nome de seu proprietário. Ação listada em Bolsa .Pode ser definido como o índice da lucratividade de uma carteira de ações. que fica obrigada a devolver ao depositante a quantidade de ações recebidas com as modificações resultantes de alterações no capital social ou no número das ações da companhia emissora.Proprietário de uma ou mais ações de uma sociedade anônima.Foram criados pela Lei 9. denominado ―Livro de Registro de Ações Nominativas. onde o titular recebeu.Acionista proprietário de ações com direito a voto.249/95. Ação Fungível . carteira hipotética e suposta. Ação nominativa . Comando Acionário . a evolução deste índice mostra a evolução dos ganhos do mercado. 89 . Uma operação isenta de IR. com o objetivo. independentemente do número de ordem das ações ou dos certificados recebidos em depósito. Agrupamento ou Inplit – É a condensação do capital em um menor número de ações com consequente aumento do valor de mercado da ação. como um todo. em função de aumento do capital por incorporação de reservas. com o objetivo. Subscrição – É o direito do acionista de aquisição de ações por aumento de capital. de valorizar sua imagem em mercado. Sua transferência deve ser registrada no livro especial da empresa. para compensar o fim da correção monetária sobre os balanços das empresas. antecipadamente. Acionista minoritário . com preços e prazo determinados. aos seus acionistas. Split ou Desdobramento – É a distribuição gratuita de novas ações aos acionistas. Através deste instrumento a empresa está autorizada a remunerar o capital do acionista até o valor da TJLP. de dar liquidez aos títulos no mercado.São ações de posse e propriedade dos fundadores da companhia. Não são negociáveis.

Banco Mandatário – É o banco responsável pela confirmação financeira de todos os pagamentos e movimentações efetuadas pelo emissor. sendo-lhes permitido captar recursos junto ao público investidor. cuja finalidade precípua é a proteção do investidor. Intervenientes no processo de emissão de Debentures: Agentes Fiduciários – Os debenturistas formam um condomínio representado perante a empresa emitente por um agente fiduciário. as companhias abertas sofrem determinadas restrições. É uma terceira parte envolvida num contrato de debênture. as companhias abertas submetem-se a uma série de obrigações específicas. 90 . A emissão da debênture é regulamentada pela Lei 6. A companhias fechadas .1 . Este deve zelar pelos direitos dos debenturistas.404/76. destinado normalmente a financiamento de projetos de investimentos ou alongamento do perfil do passivo. Elas garantem aoa comprador uma remuneração certa num prazo certo. Pode ser um indivíduo. A possibilidade de captação de recursos junto ao público investidor. permutas. pedidos e/ou desistências fora do prazo determinado pelo emissor. expedidos. gozando de menor flexibilidade para a elaboração de regras próprias de funcionamento no estatuto social. Esta função só pode ser exercida por bancos comerciais ou múltiplos com carteira comercial. As empresas sociedades anônimas são classificadas em: As companhias abertas . com garantia de seu ativo e com ou sem garantia subsidiária da instituição financeira. impostas por lei e dispositivos regulamentares. Tem a função de confirmar os diversos lançamentos.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 7.Têm seus valores mobiliários negociados em bolsas de valores ou no mercado de balcão. uma empresa ou um departamento de crédito de um banco.Têm grande liberdade para estabelecerem suas regras de funcionamento da forma que melhor atenda aos interesses de seus acionistas. não repactuação e/ou opção de venda.Debêntures É um título emitido apenas por sociedades anônimas não-financeiras de capital aberto (as sociedades de arrendamento mercantil e as companhias hipotecárias estão autorizadas a emiti-las). tais como pedido de depósitos e retirada do mercado secundário. que as lança no mercado para obter recursos de médio e longo prazos. pela CVM. não dando o direito de participação nos bens ou lucros da empresa.3. principalmente. conversões. Os compradores de uma debênture são credores que esperam receber juros periódicos e reembolso específico do principal na data do seu vencimento.

O prazo do contrato é livremente escolhido pelos investidores. A liquidação de uma operação a termo. se assim o comprador o desejar.3. a um preço fixado. do preço estipulado no contrato.2 – Estrutura do Mercado de Capitais MERCADO À VISTA – É a compra e venda de uma determinada quantidade de ações. ao valor cobrado no mercado a vista. o titular de uma opção paga um prêmio. MERCADO FUTURO – Compreende a compra ou a venda de ações listadas em bolsa. o esperado é que o preço do contrato futuro de uma ação seja equivalente ao preço a vista. 7. O preço de um contrato futuro de ações muda de acordo com a variação de preço da ação subjacente no mercado a vista. Por esses direitos. resultando em um contrato entre as partes. MERCADO A TERMO (a prazo) – É a compra e venda de uma determinada quantidade de ações. nos prazos estabelecidos pela BOVESPA.Mercado a Vista Principais tipos de ordem de Compra e Venda: Ordem de Mercado – É quando o investidor especifica à corretora apenas a quantidade e as características dos títulos que deseja comprar ou vender a sua execução deve ser imediata.3 . 91 .3. Normalmente. a contar da data da operação em pregão. previamente autorizada. MERCADO DE OPÇÕES – Neste mercado são negociados direitos de compra ou venda de um lote de ações. em função do prazo do contrato. a um preço estabelecido em pregão. acrescido de uma fração correspondente à expectativa de taxas de juros entre o momento da negociação do contrato futuro e a respectiva data de liquidação do contrato. O preço a termo de uma ação resulta da adição. de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado. no vencimento do contrato ou antecipadamente. podendo exercê-lo até a data de vencimento (no caso de opção no estilo americano) ou na data de vencimento (no caso de opção no estilo europeu). implica a entrega dos títulos pelo vendedor e o pagamento pelo comprador. para liquidação em prazo pré-determinado. qualquer ganho obtido pode ser fechado imediatamente realizado por meio do fechamento da posição a futuro. para liquidação em data futura específica. obedecendo ao mínimo de 12 dias úteis e ao máximo de 999 dias corridos. ou revendê-los no mercado. quando há a realização de um negócio.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 7. a um preço acordado entre as partes. Assim. Como ambos podem ser negociados a qualquer momento durante o período de negociações do dia. ao comprador cabe despender o valor financeiro envolvido na operação e ao vendedor a entrega dos títulos-objeto da transação. com preços e prazos de exercício preestabelecidos. Ordem Administrada – É quando o investidor especifica à corretora apenas a quantidade e as características dos títulos que deseja comprar ou vender e o momento de sua execução fica a critério da corretora.

4 . representando seus clientes ou atuando como formador de mercado. que interliga as instituições credenciadas em todo o Brasil. 7. bancos de investimentos e distribuidoras de valores mobiliários. A negociação se dá exclusivamente.3. Mercado de balcão organizado . processando suas ordens de compra e venda e fechando os negócios eletronicamente. 92 . com prazos de vencimentos distintos. Os intermediários financeiros que atuam na SOMA disponibilizam para seus clientes o SOMAbroker. funciona como um "pré-vestibular" para empresas que pretendem mais tarde ter suas ações negociadas nas bolsas de valores. distribuidoras.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Ordem Limitada – É quando o investidor estabelece o preço máximo ou mínimo pelo qual ele quer comprar ou vender determinada ação. alguns bancos e pessoas físicas.5 . condicionando sua efetivação ao fato de ambas poderem ser executadas.SOMA (Sociedade Operadora do Mercado de Ativos S/A) É uma instituição auto-reguladora responsável por administrar o mercado de balcão organizado. o SOMAtrader. Apresenta como vantagens principais menor custo e menores exigências. O mercado de balcão é chamado de organizado quando se estrutura como um sistema de negociação de títulos e valores mobiliários podendo estar organizado como um sistema eletrônico de negociação por terminais. Há duas modalidades distintas desse mercado: Mercado de balcão não organizado . ordens de compra e venda de ativos nos mercados administrados pela SOMA.Mercado de compra e venda de ativos sem a coordenação de uma Bolsa de Valores. através da Internet. um sistema que permite aos investidores colocarem.Mercado de Balcão O mercado de balcão é um mercado de títulos sem local físico definido para a realização das transações (fora da Bolsa de Valores) que são feitas por telefone entre as instituições financeiras.Também chamado de SOMA (Sociedade Operadora de Mercado Aberto). através de sistema eletrônico. Participam deste mercado corretoras. São negociadas ações de empresas não registradas em Bolsas de Valores e outras espécies de títulos. no qual as transações são normalmente conduzidas pelo telefone. Ela somente será executada por um preço igual ou melhor do que o indicado. Não existe um pregão viva-voz. no mesmo ou em outro mercado.3. Podem operar na SOMA as corretoras de valores. Ordem de financiamento – É quando o investidor determina uma ordem de compra (ou venda) de um título em um tipo de mercado e uma outra concomitante de venda (ou de compra) de igual título. Ordem Casada – É quando o investidor determina uma ordem de compra de um título e uma venda de outro. 7.

As ações. Quotas de fundos de investimento fechado. No Brasil. Meios de hospedagem de Turismo: Exclusivamente na compra de moedas estrangeira em espécie. as operações de câmbio NÃO PODEM ser praticadas livremente e devem ser conduzidas através de um estabelecimento bancário autorizado a operar em câmbio. em todas as operações prevista no mercado.4 – Mercado de Câmbio É aquele que envolve a negociação de moedas estrangeiras e as pessoas interessadas em movimentar essas moedas. Carteira teórica referenciada em ações negociadas na SOMA. As Sociedades de Crédito.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva As ações podem ser negociadas através de um processo contínuo de negociação. Instituições autorizadas a Operar no mercado de câmbio: Bancos. debêntures e demais títulos e valores mobiliários pela SOMA são custodiados na CBLC – Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia S/A. Agências de Turismo: na compra e venda de moeda estrangeira em espécie. Financiamento e Investimento. ofertas firmes de compra e de venda para o ativo em que for credenciado. contínua e simultaneamente. Títulos da dívida agrária emitidos pelo Tesouro Nacional. 93 . com a participação ou não de um Formador de Mercado. Quotas representativas de certificados de investimento audiovisual. durante todo o período em que o sistema de negociação estiver funcionando. Ativos negociados na SOMA: Ações. O formador de mercado deve manter. cheques e cheques de viagem relativos a turismo no País. cheques e cheques de viagem relativos a viagens internacionais. ou através de ―calls‖. SCTVM e as DTVM: Compra e venda de moeda estrangeira. exceto os de desenvolvimento. Sociedades Corretoras de Câmbio. 7. que também é responsável pela liquidação de todas as operações realizadas neste mercado. cheques e cheques de viagem e câmbio simplificado de importação e exportação. debêntures e demais títulos e valores mobiliários de emissão de companhia aberta. Bancos de Desenvolvimento e Caixas Econômicas em operações específicas autorizadas.

Arbitragem – Entrega de moeda estrangeira contra o recebimento de outra moeda estrangeira. É o caso do turista que troca uma nota de cem dólares pelo equivalente em reais. as letras de câmbio ou cambiais. no exterior.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 7. Neste tipo de operações. Quando este cliente for um exportador. No que concerne à forma como as trocas são feitas. o câmbio sacado pode ser entendido como as operações que se processam através de saques. as ordens de pagamento e os cheques. Importação – Compra de mercadorias e serviços do exterior com preço ajustado para pagamento em moeda estrangeira. Em relação ao estabelecimento operador. elas de classificam como: Compra – Recebimento de moeda estrangeira contra a entrega de moeda nacional. ou seja. do valor referente à mercadoria importada.1 – Operações de Câmbio São. o serviço bancário será a cobrança. 7. atendendo às necessidades de turismo ou de negocio. É usado nas opeações envolvendo exportação e importação. existem documentos ou títulos representativos de moedas. Quando for um importador. isto é. Operações Financeiras – Movimentação financeira de entrada eou saída de capitais de empréstimos. A troca de moeda estrangeira surge em função de: Exportação – Venda ao exterior de mercadorias e serviços com preço ajustado para recebimento em moeda estrangeira. de cambiais sacado pelo exportador nacional contra o importador residente em outro país. com o respectivo pagamento ao fornecedor no exterior. Portanto. financiamento ou investimento no País. na troca.4. podemos classificá-las em: Operação de Câmbio Manual – São operações que envolvem a compra e a venda de moedas estrangeiras em espécie. o serviço bancário prestado será o recebimento. cuja entrega da moeda corresponde à liquidação do contrato.2 – O Contrato de Câmbio O objetivo principal do contrato de câmbio é a compra e venda de moeda estrangeira. a troca (conversão) da moeda de um país pelo de outro. quando a troca se efetua com moedas metálicas ou cédulas de outros países. 94 . basicamente. as cartas de crédito ou créditos documentários. Venda – Entrega de moeda estrangeira contra o recebimento de moeda nacional. O contrato de câmbio visa à prestação de um serviço por um banco ao seu cliente. as trocas se processam pela movimentação de uma conta bancária em moeda estrangeira.4. Trata-se de operação de menor vulto. em moeda local. tendo um grande peso na Balança Comercial Brasileira. Operações de Câmbio Sacado – Ocorre quanto.

subordina-se à prévia existência de um comprador no exterior. Um contrato de venda de divisas (realizado pelo exportador). antes do embarque da mercadoria ( a contratação do câmbio significa a fixação de taxa cambial. pois o banco não participa da operação mercantil. ou seja.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva O contrato de compra é. contrata o câmbio com um banco.64 e formando na Circular 2. O contrato de câmbio está disciplinado pela Lei 4. A contratação do câmbio poderá ocorrer prévia ou posteriormente ao embarque da mercadoria: Com prévia contratação total de câmbio – O exportador. de 25/09/92. pelo qual o vendedor (exportador) vende ao banco (comprador) as divisas estrangeiras. imediatamente após sua contratação. isto é. portanto. para entrega futura. Com prévia contratação parcial do câmbio – O exportador. quer quanto à sua avaliação. O risco do negócio é. um contrato de compra e venda mercantil. o exportador deve entregá-la ao banco comprador para proceder à liquidação do contrato de câmbio. cuja entrega poderá ser à vista ou a prazo. contrata parte do câmbio previamente ao embarque e parte posteriormente. do BC e documentos posteriores. normalmente. para permitir uma melhor remuneração pela moeda estrangeira. Isto ocorre porque os particulares (pessoas físicas e jurídicas) não podem enviar ou receber moeda estrangeira sem a correspondente negociação com um banco autorizado.231. Os contratos de câmbio de operações financeiras ou de pagamento antecipado de exportação são celebrados para liquidação pronta. a seu critério. Tão logo receba a moeda estrangeira decorrente da venda da sua mercadoria.595. contratará o câmbio em até 180 dias após o embarque da mercadoria. uma relação jurídica.a fim de obter recursos par produzir a mercadoria). isto ocorre quando o exportador pretende obter adiantamento sobre o contrato de câmbio – ACC . Com posterior contratação total ou parcial do câmbio – Quando o exportador não necessitar de recursos financeiros para produzir a mercadoria. A utilização de um ACC muitas vezes é motivada pela oportunidade de conseguir reais imediatamente. exclusivamente do exportador. quer quanto à análise do risco existente. nada tendo a ver com o insucesso da exportação. saque e demais documentos de exportação. a seu critério. entre exportador e importador. de 30. 95 . Essa cobrança indica que existe. mediante a cobrança de fatura.09. um ato bilateral e oneroso. pois dispõe de recursos próprios. de forma a obter vantagens na aplicação financeira sobre a desvalorização cambial.

ao banqueiro no exterior cumpridor da ordem.4 . 7. ou de cobertura.4. Taxa de Câmbio para Repasse e Cobertura – Estabelece o parâmetro para as operações de repasse dos bancos ao BC. cabo. à vista. Trata-se de uma operação financeira. 96 . recebendo do cliente. normalmente através de ordens (cheques. quando não encontram compradores para eventuais excessos na posição vendida. 7. em sua grande maioria. Tratando-se de operação financeira. Taxa de Câmbio Interbancário Pronta (Dólar Pronto) – Estabelece o parâmetro para as operações de compra e venda de moeda entre os bancos no segmento comercial para entrega em 48 horas. O banco vende moeda estrangeira. via doleiros. Taxa de Câmbio de Mercado Paralelo (Dólar Paralelo) – Estabelece o parâmetro para as operações de compra e venda adquirida fora dos meios oficiais. ordem por telex. fax ou internet). creditando em sua conta. celebrados numa data e comercializados em data futura. ordem por carta. para liquidação futura.3 – Taxas de Câmbio Taxa de Câmbio Oficial (Antigo Dólar Comercial – para diferenciar do antigo Dólar Turismo.Operações de Remessas As remessas para o exterior são realizadas. Taxa de Câmbio de Mercado de Cabo (Dólar Cabo) – Estabelece o parâmetro para as operações de compra e venda de moeda que será usado para transferência direta de e para o exterior. isto é. ambos unificados) – Estabelece o parâmetro para as operações oficiais de compra e venda de moeda no comércio exterior.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Os contratos de câmbio de operações financeiras ou comerciais são contratados.4. apurada pelo BACEN ao final de cada dia e que serve como referência para os negócios com dólar. o banco opera o câmbio pronto. o equivalente em reais ou debitando-o em sua conta de depósito. Taxa PTAX do BACEN – É a taxa média de venda (compra) do dólar comercial ponderada em valor. quando não encontram aplicações para eventuais excessos na posição comprada. o banco opera em câmbio pronto. pagando à vista ao cliente o equivalente em reais.

O banqueiro no exterior avisa o favorecido. observados os critérios específicos para ligação. O acesso ao SISCOMEX poderá ser efetuado. Outras entidades habilitadas. denominado REGISTRO DE EXPORTAÇÃO (RE) ou DECLARAÇÃO DE IMPORTAÇÃO (DI). da Secretaria da Receita Federal do Brasil – SRFB e do BACEN. 7.Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva Exemplo: Remessa para pessoa física residente na Bélgica. no registro.SISCOMEX O SISCOMEX .4. a Receita Federal registrará as informações no Sistema. no acompanhamento e no controle das diferentes etapas das operações de exportação e importação. Despachantes Aduaneiros. será emitido o extrato da Declaração de Importação. reduz custos e possibilita a emissão de um único documento institucional para cada operação. O favorecido recebe seu valor na moeda de seu país. naturalmente. 97 . O Banco emite a ordem e credita o valor da moeda estrangeira na conta do banqueiro no exterior. de 300 dólares. que deverá ser entregue à Aduana. uma pequena comissão. O banqueiro debita na conta do banco expedidor da ordem. juntamente com os demais documentos necessários para instrução do despacho. desde que habilitado e credenciado em: Agências do BB que operem em comércio exterior. que a cumprirá. pagando. 1– 2– 3– 4– 5– O remetente vai ao banco e deposita o equivalente à remessa à taxa de venda. Salas de contribuintes da Receita Federal.5 . Corretoras de Câmbio. e pede a expedição da ordem.DECEX. Concluído o desembaraço. Agências de bancos que operem em câmbio. No próprio estabelecimento do exportador ou do importador. O registro eletrônico das informações desburocratiza. quando da recepção da ordem. Os dados coletados são processados pelos computadores servidores do sistema na Rede Serpro de Teleprocessamento.Sistema Integrado de Comércio Exterior – é uma nova sistemática administrativa do comercio exterior brasileiro que integra as atividades afins do Departamento de Comércio Exterior . possibilitando a emissão do Comprovante de Importação (Cl) e a liberação das mercadorias. Efetivado o registro da DI.

onde é viabilizada aos investidores a oportunidade de realização de negócios com os títulos anteriormente emitidos. O funcionamento do mercado secundário de ações ocorre principalmente nas bolsas de valores. pode estar caracterizando a abertura de capital no mercado de ações.5 – Mercado Primário e Mercado Secundário MERCADO PRIMÁRIO – Compreende o lançamento inicial de novas ações ao mercado com aporte de recursos para a empresa. No caso de ações. não gerando recursos para a empresa. 98 .Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 7. MERCADO SECUNDÁRIO – Compreende a transferência de propriedade dos títulos entre terceiros. Uma empresa somente obtém novos recursos por meio de subscrição de capital no mercado primário.

Conhecimentos Bancários – Uma Introdução ao Mercado Financeiro Antonio Cláudio da Silva 99 .