Você está na página 1de 5

LISTA DE EXERCÍCIOS ONDAS E TERMODINÂMICA OSCILAÇÕES, MOVIMENTO HARMÔNICO SIMPLES E FLUIDOS

I

1. Uma partícula realiza um MHS em torno do ponto O com período de 2s. Os pontos M e N são os extremos da oscilação e no instante t=0 a partícula está passando sobre o ponto 0, deslocando-se para a esquerda.

passando sobre o ponto 0, deslocando-se para a esquerda. Pede-se para esse MHS: a) a frequência;

Pede-se para esse MHS: a) a frequência; b) a velocidade angular c) a amplitude; d) a fase inicial; e) a função horária da elongação; f) a elongação nos instantes t=0; t=0,5s; t=1s; t=1,5s, t=2s e t=4,5s; g) Esboce o gráfico da elongação x em função do tempo t, desde t=0 até t=4,5s.

2. Enquanto o ponto P se move sobre uma circunferência, em movimento circular uniforme com velocidade angular =2 rad/s, o ponto M (projeção de P sobre o eixo x) executa um movimento harmônico simples entre os pontos A e A'. (Nota: B e C são os pontos médios de AD e DA', respectivamente).

C são os pontos médios de AD e DA', respectivamente). a) qual é a frequência do

a) qual é a frequência do MHS executado por M?

b) determine o tempo necessário para o ponto M deslocar-se do ponto B ao ponto C.

3. O gráfico mostra a posição em função do tempo de uma partícula em movimento harmônico simples (MHS) no intervalo de tempo entre 0 e 4 s. A equação da posição em função do tempo para este movimento é dada por x=A cos( t+w o ). A partir do gráfico, encontre os valores das constantes A, w e w o .

encontre os valores das constantes A, w e w o . 4. Duas partículas descrevem movimentos

4. Duas partículas descrevem movimentos harmônicos simples representados nos gráficos (I) e (II) a seguir.

simples representados nos gráficos (I) e (II) a seguir. É CORRETO afirmar que os dois movimentos

É CORRETO afirmar que os dois movimentos têm:

a) mesma frequência, amplitudes iguais e fases diferentes.

b) frequências diferentes, amplitudes iguais e fases diferentes.

d)

mesma frequência, amplitudes iguais e mesma fase.

5. Uma partícula realiza um MHS (movimento Harmônico simples), segundo a equação x=0,2.cos( /2 +t/2), no SI. A partir da posição de elongação máxima, o menor tempo que essa partícula gastará para passar pela posição de equilíbrio é?

6. A função horária da elongação de uma partícula em MHS é x = 4.cos(4t) SI. Calcule: a) a função horária da velocidade; b) a velocidade máxima e a velocidade mínima; c) o gráfico da velocidade em função do tempo; d) a função horária da aceleração; e) a aceleração máxima e a aceleração mínima; f) o gráfico da aceleração em função do tempo; g) o gráfico da aceleração a em função da elongação x.

7. Um carrinho desloca-se com velocidade constante, v o , sobre uma superfície horizontal sem atrito, conforme figura.

uma superfície horizontal sem atrito, conforme figura. O carrinho choca-se contra uma mola de massa desprezível,

O carrinho choca-se contra uma mola de massa desprezível, ficando preso a ela. O sistema mola+carrinho começa então a oscilar em movimento harmônico simples, com amplitude de valor A. Determine o período de oscilação do sistema.

8. Dois corpos, A e B, ligados por um fio, encontram-se presos à extremidade de uma mola e em repouso. Parte-se o fio que liga os corpos, e o corpo passa a executar um movimento oscilatório, descrito pelo gráfico abaixo:

um movimento oscilatório, descrito pelo gráfico abaixo: a) Determine a frequência, a amplitude e a pulsação

a) Determine a frequência, a amplitude e a pulsação do movimento de A.

b) Escreva a equação horária das posições Y do corpo A, conforme o gráfico.

9. Um móvel com MHS obedece à função horária x=7.cos( t/2), onde x é medido em centímetros e t em segundos. Calcule: a) O tempo necessário para que este móvel vá da posição de equilíbrio para a posição de elongação máxima; b) A velocidade máxima e a aceleração máxima.

10. Uma partícula de massa 0,5kg move-se sob ação de apenas uma força, à qual está associada uma energia potencial Ep cujo gráfico em função de x está representado na figura abaixo.

Esse gráfico consiste em uma parábola passando pela origem. A partícula inicia o movimento a

Esse gráfico consiste em uma parábola passando pela origem. A partícula inicia o movimento a partir do repouso, em x= -2,0m. Pede-se: a) Sua energia mecânica; b) A velocidade da partícula ao passar por x=0; c) A energia cinética da partícula ao passar por x=1m.

11. Um corpo de 250g de massa encontra-se em equilíbrio, preso a uma mola helicoidal de massa

desprezível e constante elástica k igual a 100N/m, como mostra a figura abaixo.

elástica k igual a 100N/m, como mostra a figura abaixo. O atrito entre as superfícies em

O atrito entre as superfícies em contato é desprezível. Estica-se a mola, com o corpo até o ponto A, e abandona-se o conjunto nesse ponto, com velocidade zero. Em um intervalo de 1,0s, medido a partir desse instante, o corpo retornará ao ponto A quantas vezes?

12. Em um sistema massa-mola, onde k é a constante elástica da mola, a massa é deslocada de uma distância x o , passando a oscilar. a) em que ponto, ou pontos, a energia cinética da massa é igual a 7/9 da energia potencial do sistema? b) a energia cinética pode ser superior à potencial em algum ponto? Explique sua resposta.

13. Na figura abaixo, está representada a situação de equilíbrio de uma mola ideal quando livre e depois de ser presa a um corpo de massa 400g.

quando livre e depois de ser presa a um corpo de massa 400g. Considere g=10m/s2 e

Considere g=10m/s2 e determine: a) a constante elástica da mola; b) o tipo e o período do movimento que o corpo descreveria, caso fosse suspenso 1,cm de sua posição de equilíbrio. Despreze a ação do ar sobre o movimento.

14. Um estudante faz o estudo experimental de um movimento harmônico simples (MHS) com um cronômetro e um pêndulo simples como o da figura, adotando o referencial nela representado. Ele desloca o pêndulo para a posição +A e o abandona quando cronometra o instante t = 0. Na vigésima passagem do pêndulo por essa posição, o cronômetro marca t = 30 s.

a) Determine o período (T) e a frequência (f) do movimento desse pêndulo; b) Esboce

a) Determine o período (T) e a frequência (f) do movimento desse pêndulo; b) Esboce o gráfico x (posição) × t (tempo) desse movimento, dos instantes t = 0 a t = 3,0 s; considere desprezível a influência de forças resistivas.

15. A figura a seguir representa seis pêndulos simples, que estão oscilando num mesmo local. O pêndulo P executa uma oscilação completa em 2 s. Qual dos outros pêndulos executa uma oscilação completa em 1 s?

outros pêndulos executa uma oscilação completa em 1 s? 16. Um pêndulo simples oscila com um

16. Um pêndulo simples oscila com um período de 2s. Se cravarmos um pino a uma distância 3L/4 do ponto de suspensão e na vertical que passa por aquele ponto, como mostrado na figura, qual será o novo período do pêndulo?

mostrado na figura, qual será o novo período do pêndulo? 17. Um pêndulo simples, de comprimento

17. Um pêndulo simples, de comprimento L, tem um período de oscilação T, num determinado local. Para que o período de oscilação passe a valer 2T, no mesmo local, o comprimento do pêndulo deve ser aumentado para?

18. Uma massa M=(20/9)kg, encontra-se suspensa ao conjunto de molas ilustrado na figura abaixo,

suspensa ao conjunto de molas ilustrado na figura abaixo, Suas constantes elásticas são k1 = k2=30N/m.

Suas constantes elásticas são k1 = k2=30N/m. a) A constante elástica total equivalente do conjunto; b) A frequência de oscilação do conjunto.

19. Na figura abaixo, as três molas ideais 1, 2 e 3 são idênticas e possuem a mesma constante elástica de valor 0,1N/cm e as massas também são idênticas e de mesmo valor (10g). Inicialmente, o conjunto está em equilíbrio e as molas estão em seu comprimento natural

(20cm cada uma). Em seguida, retira-se o suporte S e cada mola se distende até que o conjunto adquira novamente o equilíbrio.

até que o conjunto adquira novamente o equilíbrio. Após o novo equilíbrio, determine: a) deformação de

Após o novo equilíbrio, determine: a) deformação de cada mola; b) o comprimento de cada mola; c) a deformação total do conjunto.

20. Um tubo cilíndrico de cobre vazio mede 1,50m de comprimento e tem um diâmetro externo de

3,50cm e um diâmetro interno de 2,50cm. Quanto pesa esse tubo?

21. Um peixe controla a sua profundidade na água através do ajuste do conteúdo de ar de um osso

poroso ou em um saco de ar para que a sua densidade fique igual à da água. Suponha que, com as

bolsas de ar vazias, um peixe tenha a densidade de 1,08g/cm 3 . Se ele quiser reduzir a sua densidade à da água, que fração do volume do seu corpo deverá ser ocupada por ar dentro dos sacos? (Estes sacos são chamados bexigas natatórias.)

22. (a) Calcule a diferença de pressão sanguínea entre os pés e o topo da cabeça de uma pessoa de

1,65m de altura. (b) Considere um segmento cilíndrico de um vaso sanguíneo de 2,0cm de comprimento

e 1,50mm de diâmetro. Que força externa adicional esse vaso precisaria suportar nos pés em comparação a um vaso sanguíneo semelhante na cabeça dessa pessoa?

23. Um barril contém uma camada de óleo de 0,120m flutuando sobre a água com uma

profundidade igual a 0,250m. A densidade do óleo é igual a 600kg/m 3 . (a) Qual é a pressão manométrica

no fundo do barril?

24. O pistão de um elevador hidráulico de carros possui diâmetro igual a 0,30m. Qual é a pressão

manométrica, em pascals, necessária para elevar um carro com massa igual a 1200kg?Um bloco de madeira cúbico com aresta de 10,0cm flutua sobre uma interface entre uma camada de água e uma camada de óleo, com sua base situada 1,50cm abaixo da superfície livre do óleo. A densidade do óleo é igual a 790kg/m 3 . (a) Qual é a pressão manométrica na face superior do bloco? (b) Qual a pressão

manométrica na face interior do bloco? (c) Quais são a massa e densidade do bloco?

do bloco? (c) Quais são a massa e densidade do bloco? 25. A água escoa em

25. A água escoa em um tubo cilíndrico cuja seção reta possui área variável. A água enche

completamente o tubo em todos os pontos. (a) Em um ponto o raio do tubo é igual a 0,150m. Qual é a velocidade da água nesse ponto se a vazão volumétrica no tubo é igual a 1,20m 3 /s. (b) Em um segundo

ponto a velocidade da água é igual a 3,80m/s. Qual é o raio do tubo nesse ponto?

26. Um tanque cilíndrico de grande diâmetro está cheio de água até uma profundidade D=0,30m.

Um furo na seção reta A=6,5cm 2 no fundo do tanque permite a drenagem da água. (a) Qual é a velocidade de escoamento da água, em metros cúbicos por segundo? (b) A que distância abaixo do

fundo do tanque a seção reta do jorro é igual a metade da área do furo?

27. Um líquido de massa específica 900kg/m 3 escoa em um tubo horizontal com seção reta de

1,90x10 -2 m 2 na região A e uma seção reta de 9,50x10 -2 m 2 na região B. A diferença de pressão entre as

duas regiões é 7,20x10 3 Pa. Quais são (a) a vazão e (b) a vazão mássica?