Você está na página 1de 3

Razões para participarmos da corrida cristã

Texto Bíblico: Hebreus 12:1-3

Introdução
As competições olímpicas eram muito apreciadas e admiradas no mundo antigo. Ainda
hoje os eventos olímpicos mexem com a emoção de muita gente. Escritores bíblicos como
Paulo e o autor da carta aos Hebreus fizeram constante menção das atividades esportivas
em seus escritos. Eles eram apreciadores do esporte e dele sabiam tirar lições preciosas
para a vida cristã. Um exemplo clássico disso é a passagem bíblica de Hebreus 12.1-3. O
autor aos Hebreus extrai da figura de um estádio lotado, do espírito da dinâmica de uma
competição olímpica, uma ilustração para a vida cristã. Paulo sempre utilizou metáforas
relacionadas aos esportes I Co 9:24-27; Fp. 3:12-14, 2 Tm 4:7-8.

CORREDORES, tom em seus lugares . O diretor da prova dá o sinal, a multidão em silêncio


volta sua atenção para os atletas que cam inham em direção ao ponto de partida. Preparar .
Na devida posição, m úsculos tensos, nervosam ente antecipando o som da arm a de fogo. Ele
soa! E com eça a corrida. Em qu alqu e r co m p e tição o co m e ço é im p o rtan te , m as o
fim é crucial. Com freqüência o corredor da frente perde força e passa a disputar em meio
ao grupo de elite. Existe a tragédia do brilhante novato que estabelece a velocidade por um
tempo, mas não termina. Ele sai da corrida esgotado, exausto e machucado.

O texto de Hebreus 12:1-3 parece-me apropriado para ilustrar verdades bíblicas


profundas, pois o escritor nos fala de uma corrida que está proposta a todo crente.

Somos chamados a participar de uma corrida diferente. Nesta corrida não é permitido o
uso de próteses espirituais , que possibilitem levar alguma vantagem sobre os demais.
Somos lembrados também a tirar todo e qualquer peso do pecado, para que possamos
correr bem. É uma corrida onde não há espaço para competição, mas deve contar com a
participação individual de cada crente, a fim de sermos aperfeiçoados na vida cristã, visando
unicamente a glória de Deus.

Baseado neste texto lido, gostaria de afirmar que:

Existem razões que nos impulsionam a participar da corrida cristã.

Mas que razões seriam estas, que são propulsoras para nossa participação efetiva na
corrida cristã?

I A primeira razão é porque a corrida cristã é determinada pelo próprio Deus (vs. 1)
...a carreira que nos está proposta.

A partir do momento em que aceitamos a Cristo Jesus como nosso Salvador pessoal,
começa a corrida cristã. Deus não nos salva e nos tira deste mundo imediatamente. Ele quer
nos aperfeiçoar através das lutas, em todas as etapas da carreira que Ele nos propõe. Deus
nos capacita em todo instante, nos dando os recursos necessários para completarmos a
corrida, que eu prefiro chamar de a corrida da graça . O próprio Deus é quem a estabelece
para nós e é quem nos capacita a corrê-la com triunfo. Nesta corrida seremos munidos com
os suprimentos necessários para completá-la (Filipenses 1:6).
Ao se inscrever no EVENTO o ATLETA o faz de forma pessoal e intransferível, não havendo
possibilidade de transferência desta inscrição para outro ATLETA. (Reg. Maratona de São Paulo 2009)
Além disso, estando determinada por Deus, ninguém, sendo cristão autêntico, ficará fora
dessa corrida. Deus a determinou para todos nós. Semelhantemente, uma vez que corremos
a corrida da graça de Deus, nada é tão forte que possa nos desviar do objetivo de completá-
la. Deus nos capacita com sua graça II Co. 3:5.
A alegoria O Peregrino de John Bunyan é uma ótima ilustração desta verdade. Neste
livro famoso, o personagem busca a Cidade Celestial, que é o fim da jornada para todos que
ingressaram na corrida da vida cristã. Cada etapa da jornada é vencida pela graça de Deus,
pois Ele mesmo nos capacita para a longa empreitada.
Deus nos orienta nesta corrida para que consigamos completá-la. Deus nos dá
orientações claras nas Escrituras sobre como devemos correr. Neste texto, podemos
observar: desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia , é
uma dica muito valiosa para corrermos bem. Devemos deixar para trás tudo aquilo que é
lícito, mas que não convém. Para tudo isso, temos o auxílio do nosso Deus sempre
constante ao longo da jornada na vida cristã.
Nesta corrida, Deus tem todo o direito de disciplinar os seus filhos Hb. 12:11.Deus tem
como objetivo nos exercitar para atingirmos estatura de varão perfeito (Ef. 4:3).
Como cristãos precisamos andar de modo digno da vocação a que fomos chamados
(Efésios 4:1), e portanto, devemos correr também de modo a trazer honra e glória a quem
nos alistou nesta corrida, o próprio Deus. Temos um nome a zelar: o nome de Cristo.
Ilustração: Um soldado do exército de Alexandre, o Grande, e que também se chamava
Alexandre, foi acusado de ações covardes. Ele foi trazido à presença de seu General o qual
lhe perguntou seu nome. Ele respondeu timidamente: Alexandre. Eu não posso ouvir você,
respondeu o General. O soldado respondeu um pouco mais alto: Alexandre, senhor. Então,
Alexandre, o Grande General, comentou: Ou você muda de nome, ou muda de
comportamento.

II A segunda razão é porque a corrida cristã é incentivada pelos heróis da fé (vs. 1)


...tão grande nuvem de testemunhas.

Observamos no capítulo 11 de Hebreus uma grandiosa descrição dos heróis da fé,


homens dos quais o mundo não era digno. É esse público que o escritor tem em mente
quando escreve o capítulo 12. Todos os heróis da fé deram testemunho de vitórias
extraordinárias na corrida da vida cristã, através de sua lealdade e perseverança.
O atleta sul-africano Oscar Pistorius não conseguiu a permissão para competir nas
Olimpíadas de Pequim. Ele nasceu com alguns ossos faltando, e teve as duas pernas
amputadas com apenas 11 meses de idade. Pistorius utiliza próteses feitas com fibras de
carbono, e segundo um estudo realizado pela Associação Internacional de Federações de
Atletismo, elas dão a ele uma vantagem significativa em relação a atletas comuns. O estudo
concluiu que Pistorius usava 25% menos energia do que os atletas comuns para conseguir
atingir a mesma velocidade. Se tivesse conseguido a permissão, Pistorius seria o primeiro
atleta deficiente a disputar uma olimpíada regular.
O exemplo de Oscar Pistorius no atletismo nos deixa boquiabertos ele é uma grande
motivação para outros atletas. Atualmente, ele é uma sensação do atletismo, com recordes
mundiais para-olímpicos em provas de 100 m (10,91 seg), 200 m (21,58 seg) e 400 m (46,34
seg). Em Pequim 2008, venceu todas estas provas (medalha de ouro).
Os exemplos de vida dos heróis da fé devem nos incentivar a prosseguirmos sem
desanimar na corrida cristã, certos de que seremos vitoriosos. Mesmo passando por
situações de alto risco, os heróis da fé nos deixam um exemplo de como a fé em Deus é um
recurso indispensável, pois sem fé é impossível agradar a Deus , Hb. 11:6.
Vamos pensar na carreira proposta a Abrão Hebreus 11:8-10. Neste texto nós
percebemos claramente que Abraão aceitou a corrida, mesmo tendo que enfrentar duras
provas ao longo da jornada (obstáculos), como por exemplo: ter que sacrificar o próprio filho
Isaque. Quem de nós enfrentaria tamanho obstáculo e ainda teria fôlego para continuar a
corrida? Quem estaria disposto a dar mais um passo nesta corrida da fé?
Consideremos a carreira cristã do apóstolo Paulo registrada em Atos, bem como nas
epístolas. Ele diz que considerou tudo como perda, por amor a Cristo e completou a carreira.
Tudo o que na Bíblia outrora foi escrito serve como advertência (I Co. 10:11).
Quando Deus registra a vida de cada um destes heróis, é porque eles têm muito a nos
ensinar. Todos foram pecadores, mas tiveram grandes vitórias por meio da fé em Deus
e da sua perseverança. Assim também, nós devemos correr incentivados pelos exemplos
que eles nos oferecem.

III A terceira razão é porque a corrida cristã é inspirada na vitória de Cristo (vs. 2,3)
...olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus...

A corrida cristã não é vã. Há uma vitória garantida por Cristo, que já venceu a morte e o
pecado ao triunfar sobre Satanás na cruz. Devemos correr e continuar correndo a carreira
cristã, porque a vitória nos aguarda. Não a nossa vitória, mas a vitória de Cristo em nosso
favor. Que grande privilégio! Que grande bênção temos!
A vitória nesta corrida da vida cristã está intimamente relacionada com o Autor e
Consumador da fé, a quem devemos estar sempre mirando. Só corremos com confiança
quando voltamos o nosso olhar para Aquele que é o maior vencedor e maior incentivador da
corrida cristã.
Vários maratonistas de fim de ano se arriscam a participar da maratona mais famosa
do país, a Corrida de São Silvestre. Mas nem todos a concluem, muitos desistem pelo
caminho, vencidos pelo cansaço e pelas câimbras. Porém, para aqueles que completam a
carreira, mesmo que não cheguem nas primeiras colocações, já valeu ter se preparado o ano
todo. Há uma verdade implícita no ditado: Devemos começar bem, mas principalmente,
terminar melhor. O crente só conseguirá terminar bem a corrida cristã se não desviar sua
atenção para as coisas deste mundo (prazeres passageiros), que trazem apenas resultados
imediatos, mas não conduzem ao triunfo ao lado de Cristo.
Enquant o v ocê est iv er seguindo em frent e, olhando firmement e para Jesus, v ocê est ará
garantindo e confirmando sua vitória nas olimpíadas da fé.
Na corrida cristã só vencem os que olham firmemente para Jesus. Não adianta olhar
nas coisas desta vida, nos pecados dos outros ou nas deficiências da igreja e de seus
membros.
Paulo nos alerta sobre a vitória no final da corrida cristã I Cor. 9:24. Devemos imitar
Cristo, para que possamos completar de modo triunfante a carreira, para que a glória seja
dada somente ao Senhor Jesus.
Nó somos mais do que vencedores em Cristo Jesus. Na carta aos Romanos, no capítulo
8, lemos que nem anjos, nem principados, nem altura, nem profundidade, ou qualquer outra
criatura, pode nos separar do amor de Deus que está em Cristo. A vitória é certa, portanto,
podemos correr sem medo.

Graças a Deus que nos dá a vitória por intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo. (I Cor. 15:58)

E você, meu caro irmão? Já está nesta corrida, com desejo de completá-la para a
glória de Deus? Como você está correndo? Saiba que a corrida da vida cristã deve ser
corrida por cada um dos filhos de Deus. E não existe desculpa que seja um fator excludente
da sua participação nesta corrida.
Em cada dia somos convidados a correr, olhando para o Autor e Consumador da
nossa fé, Cristo Jesus. Que possamos chegar ao final da nossa vida e dizer como o apóstolo
Paulo: Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé (II Tim. 4:7)