Você está na página 1de 3

PLANO DE OFICINA

Itabuna (BA), 23 de outubro de 2008.

APRESENTAÇÃO DE LIVROS DIDÁTICOS SOBRE A HISTÓRIA CULTURA AFRO-


BRASILEIRA E INDÍGENA A SECRETÁRIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ILHÉUS
- BAHIA

AUTORES DA COLEÇÃO:

 Ubiraci Gonçalves dos Santos/ Pedro Gabriel Silva

INTRODUÇÃO:

A preocupação com o tema é recente, parte por carência de fontes bibliográficas, parte
porque o negro(a) nem o índio(a) não teve acesso à escolarização por séculos. A preocupação se
traduziu em 2003 na edição da Lei 10.639 e, mais recentemente, na Lei 11.645/2008. Ambas
reestabelecem o diálogo e rompem com a linha de ensino fundamentada em apenas uma civilização,
logo em um país formado por muitas etnias.

Assim sendo, a Lei 10639/03 e a 11.645/08 que determinam que as escolas de ensino
fundamental e médio, da rede pública e particular de todo o país, incluam no currículo a temática da
história e cultura afro-brasileira e indígena; nas disciplinas de História, Língua Portuguesa e
Educação Artística; e institui no calendário oficial das escolas como Dia Nacional da Consciência
Negra, o dia 20 de novembro.
OBJETIVOS:

 Esclarecer sobre as leis de nº 10.639/03 e 11.645/08 que estabelecem o Ensino de História e


Cultura Afro-brasileira e Indígena nos estabelecimentos de ensino públicos e privados;
 Apresentar a Coleção História e Cultura Afro-brasileira e Indígena a docência municipal de
Ilhéus;
 Mostrar as articulações políticas de inclusão das leis supracitadas pela Editora Ética do
Brasil;
 Sinalizar uma proposta de aquisição dos livros pela Secretaria Municipal de Educação de
Ilhéus.

PÚBLICO A QUE SE DESTINA:

 Educadores de estabelecimento de ensino, pesquisadores e outros profissionais interessados


na temática.

TEMPO NECESSÁRIO:

 Para a realização do evento, os oficineiros precisarão de 2 horas (9h às 11h).


RECURSO(S) DIDÁTICO(S):

 Para que a apresentação seja satisfatória a Editora solicita a reserva de um Projetor de Slide
no intuito de passar vídeos, fotos e outros arquivos.

METODOLOGIA:

a) O primeiro oficineiro fará o uso da palavra durante 30min (Prof. Erlan);

b) O Segundo oficineiro utilizará um tempo de 1h para exposição (Prof. Ubiraci);

c) A partir daí será aberto um debate para a plenária da docência.

REFERÊNCIAS

AGENTES DE PASTORAL NEGRAS DE SALVADOR. “Outras Palavras”: Formação de


professoras/es de Escolas Comunitárias para Implementação da Lei 10.639/03: subsídio
pedagógico. Salvador: UNEB, 2007. 20p.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação


das Relações Étnico- Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana.
[Brasília]: [s.l], 2003. 151p.

_________. Lei n.° 11. 645, de 10 de março de 2008. Que estabelece as diretrizes e bases da
educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da
temática “Historia e Cultura Afro-Brasileira e indígena. República Federativa do Brasil.
Brasília, DF. Disponível em: < https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm>. Acesso
em: 10 maio 2008.

SILVA, Ana Célia. A discriminação do negro no livro didático. 2ªed. Salvador: EDUFBA, 2004.
111p.