Você está na página 1de 27

E-book digitalizado por: Levita Digital

Com exclusividade para:

http://ebooksgospel.blogspot.com/
Satanismo na
Igreja

Jorge Linhares
Primeira edição – 2000

Revisão e estilização:
Rita Maria Campos Leite

Editora Getsêmani Ltda.


Av. Isabel Bueno, 743
Bairro Jaraguá
31260-210 Belo Horizonte, MG

Fone: (0xx31)491-2266
0800-319144

e-mail: editora@getsemani.org.br

Igreja Batista Getsêmani


Rua Silvério Ribeiro, 360 - Bairro Jaraguá
31260-590 Belo Horizonte, MG

Capa: Rafael Guimarães


Fabrício Baroni
Índice

Introdução

1. Infiltrando-se

2. Falsidade

3. Críticas

4. Falsa Espiritualidade

5. Grupos Restritos

6. Tem um Preço

7. Cuidado!

Conclusão

Oração
"Mas Jesus, voltando-se, disse a Pedro: Arreda, Satanás!
Tu és para mim pedra de tropeço, porque não cogitas das
coisas de Deus, e sim das dos homens." (Mateus 16.23.)

"Ora, Satanás entrou em Judas, chamado Iscariotes, que


era um dos doze." (Lucas 22.3.)

"Então, disse Pedro:


"Ananias, por que encheu Satanás teu coração, para que
mentisses ao Espírito Santo, reservando parte do valor do
campo?
"Conservando-o, porventura, não seria teu? E, vendido,
não estaria em teu poder? Como, pois, assentaste no
coração este desígnio? Não mentíste aos homens, mas a
Deus." (Atos 5.3,4.)
Introdução
Engana-se quem pensa que Satanás deixa a Igreja de
Jesus em paz.
O inimigo das nossas almas não respeita nada. Se
encontrar uma brecha, ele infiltra no nosso meio um
mensageiro das trevas.
Foi o que aconteceu com os apóstolos.
Eram doze homens escolhidos por Jesus para estarem
todo o tempo ao seu lado. Um deles era Judas.

"E, quando amanheceu, chamou a si os seus discípulos e


escolheu doze dentre eles, aos quais deu também o nome de
apóstolos:
"Simão, a quem acrescentou o nome de Pedro, e André,
seu irmão; Tiago e João; Filipe e Bartolomeu;
"Mateus e Tome; Tiago, Filho de Alfeu, e Simão, chamado
Zelote;
“Judas, filho de Tiago, e Judas Iscariotes, que se
tornou traidor." (Lucas 6.13-16 - grifo do autor.)

Judas foi um satanista. Apesar de ser um dos apóstolos,


não participava da ceia do Senhor, não era membro da igreja
de Cristo. Não compartilhava da visão e dos objetivos de
Jesus para o mundo.
No coração de Judas havia uma porta aberta para o
materialismo, para a traição, para a mentira, para a
hipocrisia, para a falsa modéstia. E Satanás entrou por essa
porta. Não foi um demônio. Foi o próprio Satanás:

"Ora, Satanás entrou em Judas, chamado Iscariotes, que


era um dos doze." (Lucas 22.3.)

Ainda hoje, Satanás entra no coração das pessoas,


usando-as para perturbar a Igreja de Cristo e tentar destruí-
la.
1
Infiltrando-se
"Porque os tais são falsos apóstolos, obreiros
fraudulentos, transformando-se em apóstolos de Cristo.
"E não é de admirar, porque o próprio Satanás se
transforma em anjo de luz.
"Não é muito, pois, que os seus próprios ministros se
transformem em ministros de justiça; e o fim deles será
conforme as suas obras." (2 Coríntios 11.13-15.)

O principal objetivo de Satanás é tornar as igrejas


semelhantes à de Laodicéia:

"Eu sei as tuas obras, que nem esfrio nem quente.


Tomara que foras frio ou quente!
"Assim, porque és morno e não esfrio nem quente,
vomitar-te-ei da minha boca." (Apocalipse 3.15,16.)

Para isso ele usa seus agentes, introduzindo-os nas


igrejas:

"Porque se introduziram alguns, que já antes estavam es-


critos para este mesmo juízo, homens ímpios, que convertem
em dissolução a graça de Deus e negam a Deus, único
dominador e Senhor nosso, Jesus Cristo." (Judas 4.)

Esses ministros de Satanás se infiltram nas igrejas,


atacando-as de maneira dissimulada, fingindo espi-
ritualidade, interesse e preocupação pela casa do Senhor.
Fazem questão de se mostrarem dizimistas, que colocam seus
bens e sua vida a serviço de Deus. Assim, conseguem
enganar os irmãos, ganhando espaço até mesmo na
liderança.
Os satanistas usam certas formas de se infiltrarem na
igreja. A seguir apresento algumas deles:

1. Declaram fé em Jesus.
Os satanistas fingem ser salvos para poder ganhar a
confiança da igreja. Eles até mesmo vão à frente,
respondendo ao apelo do pregador. Nas igrejas renovadas,
eles falam em línguas.
Os satanistas fazem uso do nome de Jesus, pregam e
ensinam acerca do Salvador. Eles até mesmo usam o nome
dele nas orações:

"Nem todo o que me diz: "Senhor, Senhor! entrará no


Reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que
está nos céus.
"Muitos me dirão naquele Dia: "Senhor, Senhor, não
profetizamos nós em teu nome? E, em teu nome, não
expulsamos demônios? E, em teu nome, não fizemos muitas
maravilhas?
"E, então, lhes direi abertamente:
"Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais
a iniqüidade." (Mateus 7.21-23.)

A Bíblia não deixa dúvidas quanto ao poder que os


satanistas têm de encobrir uma mentira. Eles apresentam-se
como crentes fiéis, devotados, mas, no íntimo, são ministros
de Satanás, usados pelo Maligno para desestabilizar a igreja.

2. Ensinam falsas doutrinas.


"Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas,
assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais
introduzirão, dissimüladamente, heresias destruidoras, até ao
ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou,
trazendo sobre si mesmos repentina destruição." (2 Pedro 2.1.)

Um dos alvos dos satanistas é ocupar posição de


mestres nas igrejas. Conseguindo isso, fica fácil para eles
infiltrarem falsas doutrinas entre os membros da igreja.
Eles, com seus falsos ensinamentos, mostram a oração
como algo muito complicado. Apresentam muitos passos que
o cristão deve seguir para ter certeza de que está usufruindo
de uma relação certa com Deus. Se não conseguirem isso,
eles dizem que o Senhor não ouve a oração. Com isso, eles
conseguem fazer com que os crentes desistam de orar, tor-
nando-os fracos e desanimados.
Outro falso ensino deles é sobre saúde e riqueza. Esse
ensino diz que o cristão deve ser próspero, rico e feliz. Por
isso, ao aceitarem essa doutrina eles evitam o aborrecimento
e o trabalho de socorrer o irmão mais fraco. E, aqueles que
não são saudáveis e ricos, estão em pecado ou em falta em
alguma área de sua vida. Isso também mina a vida cristã.
Para não serem incomodados, aproveitam-se desta
doutrina: "Não se deve julgar a ninguém." Com isso, eles
ficam livres para disseminar seu veneno mortal na igreja.

3. Tentam destruir a família.


Eles fazem de tudo para minar a estrutura familiar.
Infiltram-se nos grupos de casais, ensinando falsos
princípios, o que leva a problemas no relacionamento
conjugal.
Muitos conseguem cargos de professor de classes para
casais, crianças, adolescentes, etc. Assim conseguem insular
seu veneno mortal, contribuindo assim para a destruição da
família.

4. Atacam os líderes da igreja.


Essas investidas podem acontecer de duas maneiras:
através de "fofocas" ou ataques demoníacos.
No primeiro caso, eles conseguem tecer uma "teia" de
maledicências, mentiras, calúnias, o que leva à destruição do
líder, desestruturando a igreja e enfraquecendo os irmãos.
A segunda estratégia de Satanás é lançar ataques
espirituais contra os líderes.

"Ferirei o pastor, e as ovelhas do rebanho ficarão


dispersas." (Mateus 26.31.)

Esses ataques podem vir em forma de doença, morte,


acidentes, cartas anônimas, fofocas com o nome do pastor,
esposa e filhos. Satanás pode agir contra o líder como fez com
Jó. Por isso temos de orar pelos pastores e irmãos em cargo
de liderança, para que eles possam vencer esses ataques e
continuarem firmes.

"Finalmente, irmãos, orai por nós, para que a palavra do


Senhor se propague e seja glorificada, como também está
acontecendo entre vós;
"e para que sejamos livres dos homens perversos e maus;
porque a fé não é de todos.
"Todavia, o Senhor é fiel; ele vos confirmará e guardará
do Maligno." (2 Tessalonicenses 3.1-3.)
2
Falsidade

"Seis dias antes da Páscoa, foi Jesus para Betânia, onde


estava Lázaro, a quem ele ressuscitara dentre os mortos.
"Deram-lhe, pois, ali, uma ceia;
"Marta servia, sendo Lázaro um dos que estavam com ele
à mesa.
"Então, Maria, tomando uma libra de bálsamo de nardo
puro, mui precioso, ungiu os pés de Jesus e os enxugou com os
seus cabelos;
"e encheu-se toda a casa com o perfume do bálsamo.
"Mas Judas Iscariotes, um dos seus discípulos, o que
estava para traí-lo, disse:
"Por que não se vendeu este perfume por trezentos
denários e não se deu aos pobres?
"Isto disse ele, não porque tivesse cuidado dos pobres;
mas porque era ladrão e, tendo a bolsa, tirava o que nela se
lançava.
"Jesus, entretanto, disse:
"Deixa-a! Que ela guarde isto para o dia em que me
embalsamarem;
"porque os pobres, sempre os tendes convosco, mas a
mim nem sempre me tendes." (João 12.1-8.)

Uma das características do satanista é a falsidade. Ele


abraça as pessoas, demonstra interesse por elas, fala
palavras doces e amáveis, conquistando, assim, a confiança
delas. Ele aparenta ser extremamente amoroso, preocupado
com os irmãos; e assim engana a igreja.

"Só pensam em derribá-lo da sua dignidade; na mentira


se comprazem; de boca bendizem, porém no interior
maldizem." (Salmos 62.4.)

"A sua boca era mais macia que a manteiga, porém no


coração havia guerra; as suas palavras eram mais brandas
que o azeite; contudo, eram espadas desembainhadas."
(Salmos 55.21.)

Judas andava com Jesus. Participava de tudo que os


outros apóstolos faziam. Ele se preocupava com as
necessidades dos outros, aparentando um cuidado com os
pobres e necessitados.
Mas era tudo falsidade. Uma falsa aparência de amor.
Certa vez, uma mulher quis dar ura presente para
Jesus. Era algo muito caro. Ela o ungiu com bálsamo de
nardo puro, muito precioso. Judas, então, faz um comentário:

"Por que não se vendeu este perfume por trezentos


denários e não se deu aos pobres?" (Jo 12.5.)

Eu imagino como Jesus deve ter se sentido quando, ao


receber o presente daquela mulher, ouviu essa observação de
Judas.
Guardando as devidas proporções, seria como se a
igreja, na ocasião do meu aniversário, me presenteasse com
um terno, ou até mesmo um carro.
Muitas igrejas fazem isso: presenteiam o pastor com um
carro. Afinal de contas, esse carro vai acabar sendo utilizado
na obra mesmo. Nós, os pastores, não pensamos em outra
coisa, a não ser na igreja e na obra que temos a realizar.
Acabamos usando o nosso carro a serviço da igreja.
Quando estávamos construindo a igreja, eu tinha uma
Panorama. Cheguei a carregar dezesseis pessoas nela. A
ardósia para a construção da igreja foi toda carregada num
Fiat 147 que eu possuía na época.
Sempre que eu vou fazer alguma negociação para a
igreja, ofereço meus bens pessoais: o carro, algum terreno ou
lote. Tudo o que é meu, considero como propriedade da
igreja.
Então, imaginemos que a igreja resolve dar-me um carro
de presente. Promovem uma festa no meu aniversário e me
entregam as chaves do carro. Então, na hora que estou
recebendo as chaves, um irmão pede a palavra, vai até ao
microfone e diz:
"Foi muito bom dar esse presente para o pastor, mas
seria melhor usar esse dinheiro para dar aos pobres. Esse
dinheiro daria para comprar milhares de cestas básicas."
Imaginem como eu me sentiria. A alegria proporcionada
pela festa e pela gratidão e reconhecimento da igreja daria
lugar à tristeza.
Jesus sabia que o interesse de Judas pelos pobres era
fingido. Era falsidade. Por isso ele disse:
“Judas, o que esta mulher está fazendo hoje é muito
importante. Neste mundo os pobres sempre existirão. Quanto
a mim... Deixe-a fazer isso."
Judas era um satanista, infiltrado entre os apóstolos.
Ela abraçava Jesus, mas tramava traí-lo.

"Falava ele ainda, quando chegou uma multidão;


"e um dos doze, o chamado Judas, que vinha à frente
deles, aproximou-se de Jesus para o beijar.
"Jesus, porém, lhe disse:
"Judas, com um beijo trais o Filho do Homem?" (Lucas
22.47, 48.)

Judas traiu a Jesus, usando de falsidade.

"Porque as nossas transgressões se multiplicam perante


ti, e os nossos pecados testificam contra nós;
"porque as nossas transgressões estão conosco, e
conhecemos as nossas iniqüidades,
"como o prevaricar, o mentir contra o Senhor, o retirarmo-
nos do nosso Deus, o pregar opressão e rebeldia, o conceber e
proferir do coração palavras de falsidade." (Isaías
59.12,13 - grifo do autor.)
"Mas nos profetas de Jerusalém vejo coisa horrenda;
"cometem adultérios, andam com falsidade e
fortalecem as mãos dos malfeitores, para que não se
convertam cada um da sua maldade;
"todos eles se tornaram para mim como Sodoma, e os
moradores de Jerusalém, como Gomorra." (Jeremias 23.14 -
grifo do autor.)

Para o Senhor, a falsidade é abominação.

"Tu destróis os que proferem mentira; o Senhor abomina


ao sanguinário e ao fraudulento." (Salmos 5.6.)

As palavras mentirosas causam destruição. Por isso, o


satanista usa tanto essa arma. Com ela, ele causa divisões na
igreja e arruína ministérios.
Por isso, temos de estar vigilantes e não aceitar o "jogo"
do satanista. Se alguém chegar perto de você, falando mal da
igreja, colocando defeitos nos irmãos e criticando o pastor,
oriente-o a procurar o pastor. É quase certo que ele
responderá:
"Ele não tem tempo para ouvir os membros da igreja,
pois é muito ocupado."
Temos de pedir ao Senhor sabedoria para discernirmos
o homem que usa de falsidade, pois a intenção dele é a
destruição da igreja.

"Livra-me e salva-me do poder de estranhos, cuja boca


profere mentiras, e cuja direita é direita de falsidade." (Salmos
144.11.)
3
Críticas
Uma outra estratégia do satanista para destruir a igreja
é criticar o crescimento da igreja. Ele diz que o mais
importante é a qualidade.
O satanista não gosta de ver a igreja prosperando, por
isso começa a criticar tudo que é feito para melhorar a igreja.
Um pastor conhecido meu, líder de uma grande igreja
em Brasília, colocou ar-condicionado, piso no estacionamento
e painel eletrônico. Recebeu críticas:
"Para que isso?"
"Deixa assim mesmo. Está bom demais. O que importa é
a bênção, não a aparência."
A Palavra de Deus não diz assim. Podemos ver o valor
que Deus dá à sua casa, ao lermos sobre a construção do
templo do Senhor:
"Também fez Salomão todos os utensílios do Santo Lugar
do Senhor: o altar de ouro e a mesa de ouro, sobre a qual
estavam os pães da proposição;
"os castiçais de ouro finíssimo, cinco à direita e cinco à
esquerda, diante do Santo dos Santos; as flores, as lâmpadas
e as espevitadeiras, também de ouro;
"também as taças, as espevitadeiras, as bacias, os
recipientes para incenso e os braseiros, de ouro finíssimo;
"as dobradiças para as portas da casa interior para o
Santo dos Santos e as das portas do Santo Lugar do templo,
também de ouro.
"Assim, se acabou toda a obra que fez o rei Salomão para
a Casa do Senhor;
"então, trouxe Salomão as coisas que Davi, seu pai, havia
dedicado;
"a prata, o ouro e os utensílios, ele os pôs entre os
tesouros da Casa do Senhor." (1 Reis 7.48-51 - grifo do
autor.)

Ainda hoje, podem ser vistos o luxo e a grandiosidade da


construção do templo de Salomão.
Deus quer o melhor e devemos dar o melhor para o
Senhor.
O satanista, porém, não gosta de ver a igreja crescer,
prosperar. A vontade dele é que a igreja fosse pequena, pobre.
Se alguém começar a criticar a igreja, cuidado.
Quando você elogiar a igreja e se mostrar feliz e
orgulhoso com o crescimento dela, vendo que todo dia pes-
soas estão sendo salvas, e alguém disser "Mas não tem
qualidade", fique com "um pé atrás".
A Igreja Getsêmani tem um sítio, um colégio, casa de
recuperação, creches, muitos missionários enviados, cinco
cultos no domingo, e muito mais. Deus nos tem feito
prosperar. O satanista, porém, não dá valor nenhum a isso.
Ele procura defeitos; que, para ele, são mais importantes que
as virtudes.
Ele não quer saber que a igreja enviou um casal de
missionários para a África, outro para a Espanha; que
sustentamos obreiros.
Ele não quer o crescimento da igreja. Ela quer que os
shoppings center sejam grandes e bonitos; que os hotéis
tenham mármore e granito; que os salões de festas sejam
maravilhosos; que os cinemas tenham ar-condicionado e
acabamento de luxo. Contudo não gosta da melhoria e do
cuidado na igreja:
"Para que uma cerâmica de 60cm? Coloca uma ardósia,
cimento. Conheço um lugar que vende retalho de pedra. Não
precisa gastar dinheiro com tinta, cal já está bom demais."
Mas a casa dele tem mármore, tem granito, tem torneira
dourada, banheira de hidromassagem, tem blindex; tudo de
primeira. Para a casa de Deus? Qualquer coisa serve...
Mas a Palavra de Deus mostra que a prosperidade de
nossa casa depende do cuidado que dedicamos à casa do
Senhor:

"Assim fala o Senhor dos Exércitos:


"Este povo diz:
"Não veio ainda o tempo, o tempo em que a Casa do
Senhor deve ser edificada.
"Veio, pois, a palavra do Senhor, por intermédio do
profeta Ageu, dizendo:
"Acaso, é tempo de habitardes vós em casas
apaineladas, enquanto esta casa permanece em ruínas?
"Ora, pois, assim diz o Senhor dos Exércitos:
"Tendes semeado muito e recolhido pouco; comeis, mas
não chega para fartar-vos;
"bebeis, mas não dá para saciar-vos; vestis-vos, mas
ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe-o para pô-lo
num saquitel furado.
"Subi ao monte, trazei madeira e edificai a casa; dela me
agradarei e serei glorificado, diz o Senhor.
"Esperastes o muito, e eis que veio a ser pouco, e esse
pouco, quando o trouxestes para casa, eu com um assopro o
dissipei.
"Por quê? diz o Senhor dos Exércitos;
"por causa da minha casa, que permanece em ruínas, ao
passo que cada um de vós corre por causa de sua própria
casa." (Ver Ageu 1.1-15.)

Temos de fazer crescer e prosperar a nossa igreja. Deus


diz que temos de alargar o espaço da nossa tenda. Então
quando "alargamos" a igreja, ela se enche, porque estamos
debaixo da Palavra de Deus, seguindo uma orientação do Se-
nhor.
4
Falsa Espiritualidade
"Respondeu-lhes: Bem profetizou Isaías a respeito de vós,
hipócritas, como está escrito: Este povo honra-me com os
lábios, mas o seu coração está longe de mim." (Marcos 7.6.)

Sempre que virmos pessoas possuídas por uma


espiritualidade exibicionista, temos de ter cuidado. Jesus
curava, libertava e fazia milagres com discrição (Mt 12.19; Mc
3.12).
E mesmo quando as pessoas ficavam sabendo dos
poderes espirituais de Jesus, isso acontecia porque elas
tinham sido beneficiadas pelo Senhor (Mc 7.36). Os fatos
sempre falavam mais alto na vida de Jesus. Ele não reunia as
pessoas em uma cidade para falar das curas que havia reali-
zado em outra cidade.
Não. Jesus não falava do que havia feito. Ele
simplesmente fazia (Jo 10.25). Quem fala que faz geralmente
não faz. Quem faz, faz. Não fala que fez.
O satanista diz:
"A igreja precisa jejuar."
Mas ele não jejua.
"A igreja está precisando de vigília."
Contudo ele não vem na vigília.
"A igreja está precisando orar mais."
Ele, porém, não participa das reuniões de oração.
Temos de ter cuidado com essas pessoas que se
consideram referência de espiritualidade, dando diretrizes
para os irmãos seguirem.

"Mas ele respondeu: Ai de vós também, intérpretes da


Lei! Porque sobrecarregais os homens com fardos superiores
às suas forças, mas vós mesmos nem com um dedo os tocais."
(Lucas 11.46.)

Por trás de toda essa falsa espiritualidade, há


"interesses". Eles estão querendo receber crédito espiritual
para poderem manipular a vida dos ingênuos, colocando-se
como únicos e legítimos líderes do grupo de cristãos fracos.
Assim fica fácil levá-los ao erro.
O satanista começa a criticar:
"O pastor está sem unção, o culto está frio e o povo só
vem com roupas imorais."
A pessoa não tem nada de espiritual e se torna um juiz,
um legislador; ele quer fazer leis dentro da igreja.
O apóstolo Paulo sofreu perseguições por parte de falsos
irmãos que queriam invalidar a graça de Deus, colocando
peso e jugo na igreja. Paulo, contudo, não se deixou enganar.
Ele sabia que a intenção deles não era o crescimento da
igreja, mas a sua destruição.

"E isto por causa dos falsos irmãos que se entremeteram


com o fim de espreitar a nossa liberdade que temos em Cristo
Jesus e reduzir-nos à escravidão;
"aos quais nem ainda por uma hora nos submetemos,
para que a verdade do evangelho permanecesse entre vós."
(Gaiatas 2.4,5.)

Nós, também, temos de pedir a Deus discernimento


para não cairmos nessa armadilha, tornando-nos escravos do
legalismo.

"Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da


glória, vos conceda espírito de sabedoria e de revelação no
pleno conhecimento dele." (Efésios 1.17.)
5
Grupos Restritos
A formação de grupos restritos - as "panelinhas" - é
outra característica do satanista.

"O solitário busca o seu próprio interesse e insurge-se


contra a verdadeira sabedoria." (Provérbios 18.1.)

Ao formar "panelinhas", o satanista abre um caminho


perigoso para os crentes incautos: ele "doutrina" esses
irmãos, sem que o pastor ou a liderança da igreja fique
sabendo.
Por isso, não podemos contar nossos problemas para
qualquer pessoa na igreja. A igreja tem conselheiros
orientados e treinados pelo pastor e pela liderança. O
conselheiro é uma pessoa com dom específico de Deus.
Se você é casado e está passando por problemas
conjugais, não aceite conselhos de qualquer um. Pode ser um
satanista orientando você.
Ele vai fazer tudo para conseguir alcançar seu objetivo
que é a destruição da igreja. Por isso, dará conselhos que
arruinarão seu casamento.
Se você se aproxima de pessoas das quais não conhece,
não sabe quem são elas, está se arriscando a um desastre em
sua vida.
Esses grupos restritos, formados por crentes
insatisfeitos, fora da autoridade e do conhecimento do pastor
são um perigo. E o satanista sabe disso e faz uso dessas
"panelinhas".
A Bíblia contém um triste exemplo do perigo de se
buscar conselhos de pessoas que não têm o temor de Deus:

"Foi Roboão a Siquém, porque todo o Israel se reuniu lá,


para o fazer rei...
"... toda a congregação de Israel a Roboão, e lhe falaram:
"Teu pai fez pesado o nosso jugo; agora, pois, alivia tu a
dura servidão de teu pai e o seu pesado jugo que nos impôs, e
nós te serviremos.
"Ele lhes respondeu:
"Ide-vos e, após três dias, voltai a mim.
"E o povo se foi.
"Tomou o rei Roboão conselho com os homens idosos que
estiveram na presença de Salomão, seu pai, quando este
ainda vivia, dizendo:
"Como aconselhais que se responda a este povo?
"Eles lhe disseram:
"Se, hoje, te tomares servo deste povo, e o servires, e,
atendendo, falares boas palavras, eles se farão teus servos
para sempre.
"Porém ele desprezou o conselho que os anciãos lhe
tinham dado e tomou conselho com os Jovens que haviam
crescido com ele e o serviam. E disse-lhes:
"Que aconselhais vós que respondamos a este povo que
me falou, dizendo: Alivia o Jugo que teu pai nos impôs?
"E os Jovens que haviam crescido com ele lhe disseram:
"Assim falarás a este povo que disse: Teu pai fez pesado
o nosso jugo, mas tu alivia-o de sobre nós; assim lhe falarás:
Meu dedo mínimo é mais grosso do que os lombos de meu pai.
"Assim que, se meu pai vos impôs Jugo pesado, eu ainda
vo-lo aumentarei; meu pai vos castigou com açoites, porém eu
vos castigarei com escorpiões...
"Dura resposta deu o rei ao povo, porque desprezara o
conselho que os anciãos lhe haviam dado." (1 Reis 12.1-13.)

Roboão, por ouvir conselhos dos insensatos em vez de


atender aos anciãos sábios que estiveram com seu pai,
Salomão, causou a divisão do reino de Israel.
Temos de nos acautelar para não cairmos nas mãos de
falsos conselheiros.

"Os pensamentos do justo são retos, mas os conselhos do


perverso, engano." (Provérbios 12.5.)

Não podemos nos separar, participar de grupos


restritos, isolados da igreja, da liderança. O Senhor capacita
pessoas sábias para nos aconselhar e orientar:

"Judas e Silas, que eram também profetas, consolaram os


irmãos com muitos conselhos e os fortaleceram." (Atos 15.32.)

Certa vez, uma pessoa que freqüentava nossa igreja, foi


até minha casa. Assim que abri a porta, ele me disse:
- Pastor Jorge, eu tenho uma palavra de Deus para o
senhor e sua esposa.
Essa pessoa não tinha um testemunho que me fizesse
confiar nela. Não participava das atividades da igreja, fazia
parte de "panelinhas", sempre pronto a criticar e jogar as
pessoas contra a liderança. Por isso, eu respondi:
- Irmão, não vai ser você o profeta de Deus para mim.
Eu aceito a palavra de qualquer crente comprometido com o
Senhor, seja ele o porteiro, o zelador, um pastor, um grande
homem de Deus. De você, porém, eu não aceito.
Ele ainda insistiu:
- É a palavra de Deus para o senhor.
Então, já impaciente e um pouco irado, disse-lhe:
- Primeiro conserta a sua vida. Irmãos, temos de pedir a
Deus sabedoria para agirmos com essas pessoas, usadas pelo
diabo. A meta delas é a destruição da igreja. Por isso não
podemos nos aconselhar com elas, nem participar das
"panelinhas" que elas criam.
6
Tem um Preço
"Ora, havia certo homem, chamado Simão, que ali
praticava a mágica, iludindo o povo de Samaria, insinuando
ser ele grande vulto...
"Quando, porém, deram crédito a Filipe, que os
evangelizava a respeito do reino de Deus e do nome de Jesus
Cristo, iam sendo batizados, assim homens como mulheres.
"O próprio Simão abraçou a fé; e, tendo sido batizado,
acompanhava a Filipe de perto, observando extasiado os
sinais e grandes milagres praticados.
"Ouvindo os apóstolos, que estavam em Jerusalém, que
Samaria recebera a palavra de Deus, enviaram-lhe Pedro e
João; os quais, descendo para lá, oraram por eles para que
recebessem o Espírito Santo...
"Vendo, porém, Simão que, pelo Jato de imporem os
apóstolos as mãos, era concedido o Espírito Santo, ofereceu-
lhes dinheiro, propondo:
"Concedei-me também a mim este poder, para que aquele
sobre quem eu impuser as mãos receba o Espírito Santo.
"Pedro, porém, lhe respondeu:
"O teu dinheiro seja contigo para perdição, pois julgaste
adquirir, por meio dele, o dom de Deus.
"Não tens parte nem sorte neste ministério, porque o teu
coração não é reto diante de Deus.
"Arrepende-te, pois, da tua maldade e roga ao Senhor;
talvez te seja perdoado o intento do coração;
"pois vejo que estás em fel de amargura e laço de
iniqüidade." (Atos 8.9-23.)
O satanista tem um preço. Ele se vende e tenta
comprar. Como Simão, ele busca lucro na fé. E Pedro foi duro
com ele, pois via a intenção do coração do mago. Ele tentava
comprar o dom e o poder de Deus. Isso é loucura.

1. O satanista se vende
O satanista procura as pessoas para se vender a elas.
Não foram os sacerdotes que procuraram Judas. Pelo
contrário, o apóstolo foi em busca deles para se vender.
"Então, um dos doze, chamado Judas Iscariotes, indo ter
com os principais sacerdotes, propôs:
"Que me quereis dar, e eu vo-lo entregarei?
"E pagaram-lhe trinta moedas de prata.
"E, desse momento em diante, buscava ele uma boa
ocasião para o entregar." (Mateus 26.14-16 - grifo do autor.)
Judas vendeu o próprio Mestre. Ninguém suspeitava
dele. Estava no meio dos apóstolos, era o tesoureiro, tinha
cuidado dos pobres, expulsava demônios...

"Porque os tais são falsos apóstolos, obreiros


fraudulentos, transformando-se em apóstolos de Cristo." (2
Coríntios 11.13.)

Para esses falsos apóstolos, Jesus diz:

"Apartai-vos de mim..." (Mateus 7.23.)

2. O satanista tenta comprar.


Eu mesmo já ouvi muitas propostas, tentando "comprar"
a igreja. Mas minhas ovelhas não têm preço.
Muitos me dizem:
"Pastor, eu vou lá, prego umas cinco vezes, ministro ao
coração do povo, profetizo, entrego revelações..."
Não vai. A igreja sobrevive sem você, mas não sobrevive
sem o Espírito Santo de Deus, sem a unção do Senhor.
Um grupo musical, de renome nacional, quis impor
condições para cantar na igreja:
“Tem de tirar o púlpito, montar um palanque, mudar os
bancos de lugar..."
Não. Aqui não é lugar para show, mas para receber a
unção da Palavra, a bênção do Senhor.
Contudo, infelizmente, muitos pastores aceitam vender
sua igreja. Enganados, entregam-na a Satanás. Os satanistas
chegam dizendo:
"Vamos cantar alguns hinos, orar por libertação e
milagres. Então levantaremos umas ofertas. Metade do
dinheiro arrecado é minha; a outra fica para a igreja."

3. O preço do satanista
Sabe qual é o preço do satanista? A morte. Tanto o
preço para se vender quanto para comprar é a morte.
Ele quer matar a igreja. Para isso, ele destrói a imagem
do pastor, levanta calúnias, joga os membros contra os
líderes e suas famílias.
Ele cria um espírito de contenda, de insatisfação. Os
membros da igreja começam a se desentender, a desconfiar
do pastor e da liderança.
E a igreja vai definhando, definhando... Até que a morte
"espiritual" acontece. E Satanás se regozija.

"O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu


vim para que tenham vida e a tenham em abundância." (João
10.10.)

Não é somente a igreja que Satanás destrói e mata. Ele


mata você. Espiritualmente.
Tudo que ele faz é para "comprar" a sua morte.
Se você elogia o culto de terça-feira, a bênção do
encontro de casais, ele diz:
"Não adianta. Para mim não resolveu nada."
Muitas vezes, você está procurando crescer
espiritualmente, buscando o poder e a unção de Deus. Então,
o satanista chega e joga uma pá de cal na sua vida. E você
desiste, desanima, morre.
Esse é o alvo do satanista.
7
Cuidado!
"Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário,
anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém
para devorar.” (Pedro 5.8.)

Temos de tomar cuidado, ser prudentes e não permitir


que o satanista se instale na igreja e destrua a obra de Deus.
E qual deve ser nossa atitude? Como podemos agir?

1.Temos de nos alicerçar na herança da fé.


"Vós, porém, amados, edificando-vos na vossa fé
santíssima, orando no Espírito Santo." (Judas 20.)

O conteúdo dessa fé que nos edifica é a confiança, o


sistema de verdades divinas, uma atitude de resistência frente
à dor e um comportamento coerente com o discurso.
A nossa fé vence o mundo. Ela afirma que Jesus é o
Filho de Deus, que se manifestou em carne para destruir as
obras do diabo.

2.Temos de lutar em oração.


Vencemos a guerra contra os satanistas não com
conversa, nem com discussões, mas com oração e
intercessão. Por isso temos de estar preparados para essa
grande batalha:

"Quanto ao mais, sede fortalecidos no Senhor e na força


do seu poder.
"Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes
ficar firmes contra as ciladas do diabo;
"porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e
sim contra os principados e potestades, contra os dominadores
deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal,
nas regiões celestes.
"Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que
possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo,
permanecer inabaláveis.
"Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e
vestindo-vos da couraça da justiça.
"Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz;
"embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis
apagar todos os dardos inflamados do Maligno.
"Tomai também o capacete da salvação e a espada do
Espírito, que é a palavra de Deus;
"com toda oração e súplica, orando em todo tempo
no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e
súplica por todos os santos." (Efésios 6.10-18.)
Se nós orássemos mais no Espírito, em vez de discutir
com os dissimuladores; de duas, uma coisa sucederia: ou eles
se converteriam ou ficariam manifestos seus malignos
intentos.

3. Firmar-nos no amor de Deus.


"Guardai-vos no amor de Deus." (Judas 1.)
|
Estar guardado no amor de Deus é permanecer em
obediência aos j mandamentos divinos. E quando estamos
amando a Deus, firmes no propósito e no compromisso de |
sermos fiéis a ele, algo lindo acontece:

"Em todas estas coisas, porém, somos mais que


vencedores, por meio daquele que nos amou.
"Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a
vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do
presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a
profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos
do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor."
(Romanos 8.37-39.)
Conclusão
A ordem do Senhor é: vigiai.

"Vigiai, pois, a todo tempo, orando, para que possais


escapar de todas estas coisas que têm de suceder e estar em
pé na presença do Filho do Homem." (Lucas 21.36.)

É tempo de vigiar.

"Cuidado que ninguém vos venha a enredar com sua


filosofia e vãs sutilezas, conforme a tradição dos homens,
conforme os rudimentos do mundo e não segundo Cristo."
(Colossenses 2.8.)

É tempo de estar sob as asas do nosso Deus de amor e


misericórdia.
As ameaças contra a Igreja de Cristo são muitas. No
entanto podemos vencer a todas. Sozinhos, não conseguimos
nada. Mas no Senhor está a nossa força.

"Ó Senhor, força da minha salvação, tu me protegeste a


cabeça no dia da batalha." (Salmos 140.7.)

Oração

Senhor Deus,
Se tem algum satanista se aproximando de mim, com
falsidade, falsa espiritualidade, trazendo na língua o engano
do diabo, dê-me discernimento e sabedoria para fugir e anular
essas estratégias malignas.
Eu repreendo o satanista, crendo que ele vai embora, vai
secar, será queimado
Em nome de Jesus,
Amém.