Você está na página 1de 22

1.(UFAC-2010) A figura abaixo mostra imagens de um teste de colisão.

A foto A revela o momento exato da colisão do carro com o muro. Nesse instante, a velocidade do carro era 56 km/h. As fotos B, C e D são imagens sequenciais da colisão. O motorista, que usa cinto de segurança, fica espremido entre seu banco e o volante. A criança, que estava sentada no banco da frente, ao lado do motorista, bate no para-brisa e é arremessada para fora do carro.

Com relação ao que foi dito acima e, baseando-se nos seus conhecimentos de Física, pode-se afirmar que: a) Não é necessário que os passageiros, sentados na parte traseira do carro, usem cinto de segurança. b) Em razão da inércia, os passageiros são lançados para frente, conforme se observa nas fotos B, C e D. c) O cinto de segurança contribui para reduzir a aceleração do carro. d) O atrito entre o banco e os passageiros é suficiente para impedir que esses sejam arremessados para frente. e) Os riscos, para os passageiros, seriam maiores se todos estivessem usando cinto de segurança.

2. Um bloco está inicialmente em repouso em relação à Terra apoiado em um plano horizontal (figura 1) , nesta situação está sujeito a duas forças: A força peso aplicada pelo planeta que possui direção vertical e aponta para baixo e a força , F1 , aplicada pelo apoio. Em determinado instante inclinamos o plano que apóia o livro e após algum tempo observamos que o livro move-se em trajetória retilínea e em movimento uniforme descendo a rampa (figura 2) . O apoio passa aplicar no bloco uma força de intensidade F2 . Compare F1 e F2 . (despreze a resistência do ar)

3.(FUVEST) – Um corpo de massa igual a 3,0 kg move-se, sem atrito, num plano horizontal, sob a ação de uma força horizontal constante de intensidade 7,0N. No instante t0 sua velocidade é nula. No instante t1 > t0, a velocidade escalar é 21,0m/s. Calcule Δt = t1 – t0. a) 3,0s

b) 9,0s c) 12,0s d) 16,0s e) 21,0s 4. Um carro tem massa de 5,0 . 102kg e percorre uma trajetória retilínea com sua posição (espaço) definida em função do tempo, pela relação: x = 20,0 + 3,0t2 (unidades do SI) Calcule a) a intensidade da aceleração do carro; b) a intensidade da força resultante no carro. 1. FUVEST) – Um homem tenta levantar uma caixa de 5,0kg, que está sobre uma mesa, aplicando uma força vertical de intensidade 10N. Nesta situação, a intensidade da força que a mesa aplica na caixa é:

a) 0N b) 5N c) 10N d) 40N e) 50N 2.(FUVEST) – Uma pessoa se gura uma esfera A de 1,0kg que está presa numa corda inextensível C de 200g, a qual, por sua vez, tem presa na outra extremidade uma esfera B de 3,0kg, como se vê na figura. A pessoa solta a esfera A.

podemos afirmar que a tensão na corda vale: a) zero b) 2.(UNESP) – Em 1992. num local onde a aceleração da gravidade é constante e de intensidade igual a 10 m/s2. uma força F vertical para cima de intensidade 12N em um livro de massa 1. a) Descreva (intensidade.0N 3.Enquanto o sistema estiver caindo e desprezando-se a resistência do ar. Então a) F1 será muito maior que F2. bloco A e bloco B) e estabeleça a direção e sentido do vetor velocidade e do vetor aceleração em cada corpo: 2.Aplique o princípio fundamental da dinâmica para os blocos A e B. comemoraram-se os 350 anos do nascimento de Isaac Newton. e) F1 será muito menor que F2. faça o que se pede em cada questão a seguir: 1. Newton se inspirou na queda de uma maçã. Há quem diga que. Desprezando-se o atrito entre as superfícies dos blocos e o apoio.0N c) 10. b) F1 será um pouco maior que F2. com a palma de sua mão. Exercício modelo:A figura a seguir representa dois blocos A e B. c) F1 será igual a F2. Uma delas foi a lei da gravitação universal. inicialmente em repouso e apoiados em um plano horizontal. uma força horizontal constante de intensidade F é aplicada no bloco A. Suponha que F1 seja a intensidade da força exercida pela Terra sobre a maçã e F2 a intensidade da força exercida pela maçã sobre a Terra. sendo suas massas respectivamente iguais a mA e mB .Uma pessoa aplica. Represente as forças horizontais que atuam em cada corpo (mão.0kg. b) Descreva a reação à força peso. direção e sentido) da força que o livro exerce na mão da pessoa.0N e) 30.0N d) 20. autor de marcantes contribuições à ciência moderna. a resistência do ar. Em determinado instante. d) F1 será um pouco menor que F2. 4. O livro fica sob a ação exclusiva da força F e de seu peso P. assim como. para isso.

e o bloco B. determine: a) a massa do corpo B.1. O bloco A tem massa de 2.0 N e a massa do corpo A igual a 1. a direção e o sentido do vetor velocidade e aceleração de cada corpo representado-as na figura a seguir: b) o módulo da aceleração dos blocos a partir do princípio fundamental da dinâmica aplicado a cada bloco. Eles são acelerados pela força constante e horizontal com sentido para direita. de massa 4. c) o módulo da força de contato entre os blocos 2. empurrados por uma força horizontal. de massa 1. em um plano horizontal sem atrito. Os blocos adquirem aceleração. Determine: a) a direção e o sentido das forças horizontais atuantes em cada corpo (mão. representados na figura. A e B. em um plano horizontal sem atrito. estão justapostos e apoiados sobre uma superfície plana e horizontal. A figura mostra dois blocos.0kg. de intensidade F.0 m/s2. para a direita.0kg e o bloco B tem massa de 1. b) o módulo de F. bloco A e bloco B . Sendo a força de contato entre os blocos igual a 6. a) Qual o módulo da aceleração do conjunto? b) Qual a intensidade da força resultante sobre o bloco B? 3. de módulo igual a 20. de intensidade F = 6. O bloco A. . aplicada pela mão no bloco A.0kg. A e B. empurrados por uma força horizontal. constante.0N e passam a deslizar sobre a superfície com atrito desprezível.0kg. em módulo igual a 3.0N.assim como. A figura mostra dois blocos. constante.0 kg.

A e B. em módulo igual a 2. B e C. de intensidade F. determine: a) o módulo da força de contato entre os blocos A e B.0kg.Responda às questões seguintes: 1. respectivamente as massas dos corpos A. Não se considera o efeito do ar. mB e mC . Exercício modelo:No esquema.4. temos três blocos. As massas dos blocos A. em um plano horizontal sem atrito sendo acelerados por uma força horizontal constante F. em um plano horizontal sem atrito sendo acelerados por uma forca horizontal constante.0 m/s2. Represente as forças horizontais atuantes em cada bloco e defina o sentido da aceleração dos blocos. 5.0kg. em um plano horizontal sem atrito. B e C.0kg. de intensidade 18.0N. No esquema. 2. Não se considera o efeito do ar. B e C são. de intensidade F. respectivamente. Sendo as massas dos corpos A e B.Sendo mA. constante. B e C. A figura mostra dois blocos. empurrados por uma força horizontal. respectivamente iguais a 7. temos três blocos. A.0kg e 1. A.0 kg e 3. 2. iguais a 3. Os blocos adquirem aceleração. b) o módulo de F. para a direita. . Aplique o princípio fundamental da dinâmica para cada bloco.

0.0 kg e 2. determine: a) o módulo da aceleração dos blocos.0 e 3. sob ação de uma forca constante e de intensidade F. mA = 6.0 e 1. Uma força horizontal de intensidade F = 10.0 c)3.0 Exercício modelo: Uma força horizontal de intensidade F é aplicada no bloco A que está ligado ao bloco B por um fio ideal (massa desprezível e inextensível). 6. Sendo as massas dos blocos A e B.0 N é aplicada no bloco A que está ligado ao bloco B por um fio ideal (massa desprezível e inextensível). Escreva o princípio fundamental da dinâmica para cada bloco.0 e 5.0.0 N.0 e 7.0. por: a) 2. 7.12.0kg e mB = 5.O módulo da aceleração do sistema (a)em m/s2.0 kg. 2.0kg que deslizam sem atrito sobre uma superfície horizontal.0 . assim como.0. o vetor velocidade e o vetor aceleração.respectivamente. 10. Represente as forças horizontais atuantes em cada corpo. 22. a intensidade da força de contato entre A e B (FAB) e a intensidade da força de contato entre B e C (FBC). b) o módulo da intensidade da força de tração no fio ideal. . Os blocos se encontravam inicialmente em repouso e passam a deslizar sem atrito sobre a superfície que é plana e horizontal Responda as questões a seguir: 1. em newtons. O fio ideal que os une suporta uma tração máxima de 20. são dados. A e B de massas. 6. respectivamente iguais a 3. Os blocos se encontravam inicialmente em repouso e passam a deslizar sem atrito sobre a superfície que é plana e horizontal.0 b)2. A figura representa o conjunto de dois blocos.0 e)3. 9.0 e 5. respectivamente.0 d)3.

No esquema da figura.Determine o módulo máximo da aceleração dos blocos e da força F .0N.B e C . Dois blocos.respectivamente iguais a 1.0 kg Despreze o efeito do ar e adote a aceleração gravitacional igual a g = 10.0kg. A e B. determine: a) o módulo da força F. Os blocos A e B têm massas respectivamente iguais a mA = 2.0 m/s2 e o módulo da aceleração dos blocos igual a 2.2. b) a intensidade da força que traciona o fio .0 kg. Em determinado instante passa a atuar sobre o bloco A uma força horizontal constante de módulo F. Sabe-se que os fios 1 e 2 são ideais e a intensidade da tração no fio 1 é igual a 10.0 m/s2.0 kg e 2. os fios e a polia são ideais. calcule.0 kg. Sendo o sistema abandonado do repouso.A figura a seguir representa três blocos inicialmente em repouso. Considerando-se as massas dos blocos A.0kg e mB = 3.para que o fio não se rompa 8. . Despreza-se qualquer tipo de força de resistência passiva (atrito e resistência do ar) e adota-se g = 10. na situação indicada na figura. determine: a) o módulo da aceleração dos blocos. b) o módulo da força F c) o módulo da força de tração no fio 2. 9. sob ação de uma força vertical.0 kg e mB = 3. estão conectados por um fio ideal e se movem verticalmente para cima em movimento acelerado. apoiados em um plano horizontal sem atrito . 1. antes que o bloco B colida com a polia: a) o módulo da aceleração dos blocos. b) o módulo da força de tração no fio.0m/s2 . As massas dos blocos A e B são dadas respectivamente por: mA = 2. constante e de intensidade F.

respectivamente por: a) 2. O fio e a polia são ideais (massas desprezíveis) e a aceleração da gravidade tem módulo g =10m/s2.. de intensidade F = 6. de intensidade 14. As massas dos blocos A. Despreze todos os atritos. a intensidade da força de contato entre A e B (FAB) e a intensidade da força de contato entre B e C (FBC) são dados. No esquema.0kg e o bloco B tem massa de 1.0kg e 1.0 2. O bloco A tem massa de 2. (FUVEST) – A figura mostra dois blocos.I. Não se considera o efeito do ar.5 c) 2.0N. mostrados na figura a seguir. empurrados por uma força horizontal. 2.0 6. no S.0kg. B e C são.0 4.5 3.5 10.0 d) 2. em um plano horizontal sem atrito. F. respectivamente.0 2.0kg.0N. Determine: a) o módulo da aceleração dos blocos.0 6. em um plano horizontal sem atrito sendo acelerados por uma força horizontal constante .0 6.0 12. iguais a 4.0kg e 2.0kg. c) a intensidade da força que o bloco C aplica no bloco B (f). O módulo da aceleração do sistema (a). a) Qual o módulo da aceleração do conjunto? b) Qual a intensidade da força resultante sobre o bloco A? 2. têm massas respectivamente iguais a 4. B e C.0kg. constante.0kg. A e B.2.0 4. Os blocos A. temos três blocos.0 e) 2. 1. b) a intensidade da força que traciona o fio (T). B e C. 1.0 b) 3.0 . A.

Se uma força horizonta F é aplicada sobre o segundo bloco. m2.0kg e 3. Se o bloco de massa m3 é tracionado por uma força de módulo T = 20 N. (UFPE) – Um bloco de massa m1 = 1.0kg movem-se juntos sobre uma superfície horizontal e sem atrito com aceleração de módulo igual a 2. o módulo da força horizontal. conforme esquema abaixo: Sendo a intensidade de F1 igual a 50N.0kg repousa sobre um segundo bloco de massa m2 = 2. O atrito entre os blocos e a superfície horizontal é desprezível. 6.0kg.3. inicialmente em repouso.F.0 m/s2 ao conjunto.0m/s2. calcule: a) a intensidade de F2. b) a intensidade da força de contato trocada entre A e B. indicada é: a) 20N b) 40N c) 60N d) 80N e) 100N 5. qual deve ser a intensidade da força de atrito atuando entre os blocos para que um não escorregue sobre o outro? Exercício modelo: Considere um bloco de massa M em um plano horizontal. Os blocos A e B de massas respectivamente iguais a 5. = 25kg e m3 = 10kg. Uma força horizontal constante de intensidade F é aplicada ao bloco pela mão de . interligados por fios leves e inextensíveis. (UFES) – A figura mostra três blocos de massas m1 = 15kg. de tal forma a imprimir uma aceleração de módulo a = 1.

Uma força F.0 kg com uma força horizontal constante. está em repouso sobre uma superfície plana horizontal. de intensidade igual a 1. Os coeficientes de atrito estático e dinâmico entre o cubo e a superfície valem. conforme indica a figura a seguir.uma pessoa. é então aplicada sobre o centro de massa do cubo.25.0 m/s2) a) Qual a intensidade da força de atrito e o módulo da aceleração do bloco quando F = 2. b) Determine a máxima intensidade do atrito entre as superfícies (atrito de destaque).0 N ? b) Qual a intensidade da força de atrito e o módulo da aceleração do bloco quando F = 10.0 b) 2.0 N é aplicada no bloco. incluindo a reação à estas forças na mão e no apoio.0 d) 1. Um bloco de massa 1.0 kg. está em repouso sobre uma superfície plana horizontal. c) Determine a intensidade do atrito entre as superfícies caso o bloco passe a deslizar sobre o plano. horizontal. será: (Considere o modulo da aceleração da gravidade igual a 10.) a) 3.0 m/s2. a) Na figura a seguir represente todas as forças atuantes no bloco . respectivamente.5 c) 2.0 N ? 2. em newtons. 0. Um cubo de massa 2. respectivamente. 1. maciço e homogêneo. (Considere o modulo da aceleração da gravidade igual a 10.15.30 e 0. (peso. Os coeficientes de atrito estático e dinâmico entre o bloco e o plano valem μE e μC respectivamente Adote o módulo da aceleração gravitacional igual a g.0 N.20 e 0. horizontal. 0.0 N Exercício modelo : Um rapaz empurra um bloco de 20. Os coeficientes de atrito estático e cinético (dinâmico) entre o cubo e a superfície valem. componentes de contato entre o bloco e o apoio e a força aplicada pela mão).0 kg. O bloco move-se com velocidade constante e em trajetória retilínea sobre uma superfície horizontal. . Uma força F. O módulo da força de atrito entre o bloco e a superfície. de intensidade 100.5 N e) 1.

O bloco move-se com aceleração constante . determine o coeficiente de atrito dinâmico entre o bloco e o plano. conforme indica a figura a seguir.0 m/s2.0 m/s2 e despreze o efeito do ar. sofre redução de sua velocidade até parar. igual a 2. de intensidade 16.20. Exercício modelo:. 5. é lançado em um plano horizontal e devido ao atrito entre ele e o plano. .0 kg é empurrado com uma força horizontal constante. 3. Adote g = 10.0 m/s2 e despreze o efeito do ar. . também horizontal. Um bloco foi lançado em um plano horizontal e deslizou em linha reta até parar. Sendo o módulo da velocidade do bloco constante.Sendo o módulo da aceleração do bloco durante o deslizamento igual a 5.0 N.determine o coeficiente de atrito dinâmico entre o bloco e o plano.Calcule o coeficiente de atrito dinâmico entre a superfície e o bloco.0 kg. Calcule o coeficiente de atrito cinético entre a superfície e o bloco .0 m/s2 e despreze o efeito do ar. Um bloco de 3.0 m/s2 e despreze o efeito do ar. Adote g = 10. Um bloco de massa igual a 1.em módulo. determine o módulo da aceleração do bloco durante o deslizamento sobre o plano . Um bloco.0 kg é arrastado em trajetória retilínea sobre um plano horizontal por uma força. 4. Sabendo-se que o coeficiente de atrito cinético entre o bloco e o plano é igual a 0. cuja massa é igual a 2.Adote g = 10.0 m/s2. Adote g = 10. de intensidade igual a 6. Adote g = 10.0 m/s2 sobre uma superfície horizontal.0 N.

0 N. Adote g = 10.6.iguais a 1.0 m/s2 e despreze o efeito do ar. Exercício modelo: Os blocos A e B da figura a seguir possuem massas.0 m/s2. Um força horizontal de intensidade igual a F.determine o coeficiente de atrito dinâmico entre o bloco e o plano.0 kg. conforme indica a figura a seguir.iguais a 2. Sendo o coeficiente de atrito cinético entre os blocos e o apoio igual a 0.0 N acelera os blocos em trajetória retilínea sobre um plano horizontal. de intensidade igual a 10. provoca uma aceleração nos blocos de módulo igual a 1. Adote g = 10. determine: a) a intensidade da força de atrito cinético que atua em cada bloco. b) a força de contato entre os blocos. Sendo o coeficiente de atrito dinâmico entre os blocos e o apoio igual a 0.20. c) o valor de F.Sendo o módulo da aceleração do bloco igual a 2. 7. .0 m/s2 e despreze o efeito do ar. Uma força horizontal de intensidade igual a 20. a) a intensidade da força de atrito cinético que atua em cada bloco.0 m/s2 e despreze o efeito do ar. Os blocos A e B da figura a seguir possuem massas.0 kg é arrastado em trajetória retilínea sobre um plano horizontal por uma força.10. determine:Adote g = 10.0 kg. respectivamente.0 kg e 3. c) a força de contato entre os blocos. b) o módulo da aceleração dos blocos.0 kg e 4.0 m/s2. também horizontal. respectivamente. Um bloco de massa igual a 2.

conforme indica a figura 2. percebendo o fechamento do sinal. para que a caixa não deslize sobre ele. o coeficiente de atrito estático entre a caixa e a carroceria do caminhão e g = 10.0 10. tem módulo : a) 3.iguais a 1.80.0 . Determine o módulo da aceleração máxima provocada pela força. Seja μE = 0. a) o coeficiente de atrito dinâmico entre os blocos e o plano.Os blocos A e B da figura a seguir possuem massas.0 b) 4. conforme indica a figura 1.0 m/s2 o módulo da aceleração da gravidade no local. para que o bloco não deslize em relação à tábua. Adote g = 10. .0 d) 6. Adote g = 10.Um força horizontal de intensidade igual a 20.103 kg. A máxima aceleração que o caminhão pode ter. respectivamente. Sendo o coeficiente de atrito cinético entre os pneus e a pista igual a 0. provoca uma aceleração nos blocos de módulo igual a 1.0N. pisou no freio. Em determinado instante. determine o módulo da aceleração do veículo durante a freada.0 e) 7. 9. a tábua é acelerada horizontalmente para a direita por uma força de intensidade igual a F. Exercício modelo: Um bloco de massa igual a M apóia-se sobre uma tábua horizontal e ambos encontram-se em repouso em relação à Terra.0 kg e 3.Um carro trafegava em linha reta numa pista retilínea e horizontal quando o condutor. travando completamente as rodas até a parada do veículo.50. Represente a força peso atuando no bloco e as componentes de contato entre o bloco e a tábua (normal e atrito) nas figuras 1 e 2.0 kg. 1.0 m/s2.Um caminhão que carrega uma caixa de massa igual a 1.0 c) 5.8.0 m/s2 e despreze o efeito do ar. está em repouso sobre uma superfície plana e horizontal.( Adote o coeficiente de atrito estático entre o bloco e a tábua igual a μe o módulo da aceleração da gravidade igual a g). 2.0 m/s2.em m/s2 . b) a força de contato entre os blocos.

(PUC-PR) – Um rapaz puxa um caixote de 40 kg com uma força horizontal constante. tem massa M = 10kg e repousa sobre uma superfície horizontal.) .40 e μC = 0. inicialmente em repouso.50 e 0. Considere um bloco de massa 2. respectivamente. 3.0m/s2. (Considere g = 10m/s2 e despreze o efeito do ar. respectivamente. nos seguintes casos: a) F = 9. Calcule a intensidade da força de atrito entre o plano e o bloco e o módulo da aceleração do bloco.1. Adote g = 10. são μE = 0. O caixote move-se com velocidade constante sobre uma superfície horizontal. 0. Os coeficientes de atrito estático e dinâmico entre o bloco e o plano valem.0 N 2.30.0kg em um plano horizontal. da figura abaixo. Aplicando-se ao bloco uma força horizontal constante de intensidade F = 20N.40.0N b) F = 12. Uma força horizontal constante de intensidade F é aplicada ao bloco. Adote g = 10m/s2. determine a intensidade da força de atrito que atua sobre ele.(UFC) – O bloco. e despreze o efeito do ar. de intensidade 200N. Os coeficientes de atrito es tático e cinético. entre o bloco e a superfície. Calcule o coeficiente de atrito dinâmico entre a superfície e o caixote.

c) a intensidade da força de contato entre A e B. sob a ação de uma força de intensidade 15.0kg. pedem-se: a) o módulo da aceleração dos blocos. . a roldana e o fio empregados têm massas desprezíveis e existe atrito apenas entre os blocos e a superfície de apoio.20 e que as massas de M e N são. b) a intensidade da força tensora no fio. (FATEC) – Um corpo A de massa 1. Dois móveis. ligados por uma corda de peso desprezível. Sendo g = 10m. com uma jarra J. Despreze o efeito do ar. Desprezando-se o atrito entre o corpo M e o plano e admitindo-se que o coeficiente de atrito de escorregamento entre o corpo N e o plano vale 0. M e N. Considere g = 10m/s2 e despreze o efeito do ar. a máxima quantidade de água que se pode colocar no balde para que o sistema permaneça em equilíbrio é de: a) 500g b) 400g c) 300g d) 200g e) 100g 5.4.20. a superfície é horizontal. Joga-se nesse balde. uma certa quantidade de água.0kg e 3. 1.0 newtons aplicada na direção do deslocamento. Sendo g = 10m/s2 e o coeficiente de atrito estático entre o corpo A e a superfície de apoio μ = 0.0kg está preso a um balde B de massa 200g. 6.30. b) a intensidade da força tensora no fio. (AMAN) – Na figura abaixo. deslocam-se sobre um plano horizontal. respectivamente.s-2 e o coeficiente de atrito cinético igual a 0. por um fio inextensível de massa desprezível. pedem-se: a) o módulo da aceleração do sistema.

a partir do repouso. mB = 10kg. 1. 1. (Despreze o atrito entre o bloco e o plano de apoio.) 2. Utilizando-se a figura a seguir. b) A intensidade da força resultante sobre o bloco. Utilizando a figura a seguir. 3. de um ponto A de um topo de um plano inclinado de ângulo . M = Massa do bloco g = Módulo da aceleração da gravidade. do topo de um plano inclinado sem atrito.Dados: mA = 20kg. determine: a) A intensidade da componente normal de contato entre o bloco e o plano de apoio. Desconsiderando-se a resistência do ar. indique a direção e o sentido das forças atuantes no bloco.0 kg é abandonado. decomponha a força peso na direção do segmento de reta AB e na direção do segmento de reta EF. Escreva a intensidade das componentes da força peso em função de M. mC= 10kg. Um bloco de massa igual a 2. a resistência do ar. Exercício modelo:Um bloco é abandonado a partir do repouso. em relação ao plano horizontal. assim como. g e . .

0 d) 6.0 m/s2 e desconsiderando-se o atrito entre as superfícies e a resistência do ar. figura 1.0 e) 7. O bloco passa a descer a rampa. é: a) 3.0 3. a partir do repouso. durante a descida do bloco pela rampa: a) O módulo da aceleração do bloco.0 kg é abandonado. em plano inclinado em relação à horizontal.60 g = 10. Determine. Um bloco é abandonado a partir do repouso. conforme indica a figura a seguir: Desprezando-se a resistência do ar. Adotando-se g = 10. do topo de uma rampa inclinada de ângulo de 53° em relação a direção horizontal. sem atrito e sem resistência do ar. Um bloco é abandonado do topo de uma rampa inclinada de um ângulo em relação ao plano horizontal. Sendo: senθ = 0. Um bloco de massa igual a 1.0 b) 4. o módulo da aceleração do bloco em m/s2. b) O módulo da velocidade do bloco no ponto B da rampa. .2. sem atrito. no trajeto AC.0 c) 5.0m/s2 (módulo da aceleração gravitacional) Determine o módulo da aceleração do bloco durante a descida através da rampa.

O bloco passa a deslizar rampa abaixo. Adote 10. 5. Sendo: g = 10.20. sen θ = 0.80 Determine. o módulo da aceleração gravitacional. do topo de uma rampa. de 2. Um bloco é abandonado a partir do repouso. determine o comprimento do segmento de reta AB. 4.0 m/s2. conforme indica a figura a seguir. conforme indica a figura a seguir: Determine o módulo da velocidade do bloco ao atingir o ponto B.Observação: Em todas as questões a seguir.60 cos θ = 0. Exercício modelo:.0 m/s e sen α = 0. (Utilize as figuras a seguir para representar as forças atuantes no bloco) a) . desprezando-se a resistência do ar: a) O módulo da aceleração do bloco. b) O módulo da aceleração do bloco. caso o coeficiente de atrito dinâmico (μd) entre as superfícies do bloco e da rampa será igual a 0. de um ponto A de uma rampa inclinada de um ângulo em relação à horizontal. do topo de um plano inclinado em relação a direção horizontal. Um bloco. Um bloco é abandonado a partir do repouso.0kg é abandonado a partir do repouso. despreze o atrito entre a superfície do bloco e da rampa e a resistência do ar.0m/s2 para o módulo da aceleração gravitacional. conforme indica a figura a seguir: Sendo a velocidade do bloco no ponto B igual a 20. desprezando-se o atrito entre as superfícies do bloco e da rampa.50.

6 m/s2. Adote: g = 10. Um bloco. senθ .0 m/s2.0 m/s2. de massa igual a 3. em módulo.0kg é abandonado a partir do repouso.70 Determine o coeficiente de atrito dinâmico entre os blocos e a rampa nas seguintes condições: a) O bloco desce a rampa em movimento acelerado.6 c) 6. conforme indica a figura a seguir. = 0. sen θ = 0. o módulo da aceleração gravitacional.85 d = 0. Um bloco foi lançado a partir do ponto B de um plano inclinado de um ângulo de θ em relação ao plano horizontal. igual a 5. com aceleração. b) O bloco desce a rampa em movimento (retilíneo) uniforme.50 cos θ = 0.b) 1. o módulo da aceleração gravitacional.9 .8 e) 6.7 d) 6. 2.5 b) 6.70 cos θ = 0. Sendo: g = 10.20 (coeficiente de atrito dinâmico entre as superfícies) O módulo da aceleração do bloco durante a subida em m/s2. é: a) 6. de um topo de uma rampa inclinada de um ângulo θ em relação à horizontal.

10.0kg de massa está em repouso sobre um plano inclinado. b) o coeficiente de atrito dinâmico entre um corpo e o plano. Despreze o efeito do ar. Considere um plano inclinado que forma um ângulo θ com o plano horizontal.80 e g = 10 m. . b) O coeficiente de atrito entre o bloco e a rampa é igual a 0. para que o corpo lançado para baixo desça o plano com velocidade constante.0 m/s2 sen θ = 0.3.60. A figura a seguir representa um bloco que é lançado do ponto B de uma rampa inclinada de um ângulo θ em relação à horizontal. Note e adote: g = 10. enquanto sobe a rampa nos seguintes casos: a) O atrito entre o bloco e a rampa é desprezível. Sendo sen θ = 0.60 1.–2. 2. Determine o módulo da aceleração do bloco. sem atrito. cos θ= 0. calcule: a) a intensidade da aceleração de um corpo que escorrega livremente neste plano. (PUC) – Um bloco de 5.80 cos θ = 0.

cos 18° aprox = 0.80. b) Calcule a distância percorrida pelo bloco após decorrido um tempo de 2. adotando-se para o módulo de g o valor de 10m/s2.0kg é abandonado com velocidade inicial V0 = 0 sobre um plano inclinado de 37° com a horizontal. cos θ = 0. para que ele suba o plano com aceleração de módulo igual a 2. quando o ângulo de inclinação do plano for igual a 18°? Dados: 1) sen 18° aprox = 0. na medida em que θ aumenta de valor? b) Qual o módulo da aceleração do bloco.60 e sen θ = 0. como mostra a figura abaixo.80 g = 10m/s2 a) Determine a intensidade da aceleração adquirida pelo bloco. Dados: sen 37° = cos 53° = 0. (MED.0m/s2 e dirigida para cima.VIÇOSA) – Um bloco de 3.50. Despreze o atrito com o ar. 4. o módulo de F vale: . o ângulo de inclinação do plano.30. Considerando-se desprezível o atrito.0s.0N 3.60 cos 37° = sen 53° = 0. (FATEC) – Uma força F paralela ao plano inclinado de ângulo θ com a horizontal é aplicada ao corpo de massa 10kg. a) O que acontece com o módulo da força de reação normal do plano.Sendo θ. O coeficiente de atrito entre o bloco e o plano inclinado é 0.95 2) módulo da aceleração da gravidade local: g = 10m/s2 3) módulo da força de atrito: fat = 5.

sob ação da força F paralela ao plano inclinado. aproximadamente: a) 419N b) 280N c) 200N d) 180N e) 100N .0m/s2.40.a) 120N b) 100N c) 80N d) 60N e) 20N 5. com aceleração escalar de 2. (FATEC) – Um bloco de 40kg está apoiado sobre um plano inclinado de 30° e sobe. a partir do repouso. Adotando-se g = 10m/s2. O coeficiente de atrito cinético entre o bloco e o plano vale 0. o valor de F é.