Você está na página 1de 7

Capitulo 14- Tudo

Esperei, impacientemente, meus dedos tocando nervosamente sobre a face


do meu volante.

Então ela abriu a porta.

A constante ache no buraco do meu estômago fez a sua ausência, uncoiled


e relaxado. Senti meu coração inchar quando um grande sorriso captado
sua boca, como ela tropeçou timidamente para o carro. Ela abriu a porta,
pegar o meu olho como ela caiu para o banco.

"Bom dia". calmamente eu disse, tentando esconder o temor de que o meu


tom picado. "Como está hoje?"

Eu não tinha esquecido a estreita chamada que transpareceu durante a


noite. Por duas vezes, Bella despertava, inquietos sonhos causando-lhe a
resmungar e sacudir. Eu rapidamente me escondia em seu armário, vendo
como ela até sábado, e ela tentou aveludar almofadas ou reorganizar seu
cobertores. Tentando, em vão, para encontrar uma posição confortável para
oferecer-lhe um lancinante sonhos comércio. Seus sonhos foram mais
fortes do que nunca. Muitas vezes, o meu nome foi dito, e eu ainda não
podia negar a emoção e animação causadas no meu morto coração.

Mas me senti culpado de ter prazer no seu sono perturbador agora, quando
ela tinha sonhos tão obviamente causou o escuro círculos que alinhada
olhos.

"Bom, obrigado." Ela disse, sorrindo timidamente. Eu não podia decidir se


ela estava sendo sarcástica ou se o sorriso foi sincero. Eu deveria ter sabido
que ela não teria manifestado a verdade, ela era uma silenciosa
sofredora. Me lembrou, amargamente. Isso teria de mudar também.

"Você parece cansada." Eu disse a sério, observando a forma como a


escuridão sob seus olhos, contrastando com o branco de sua pele. Os olhos
dela fica ainda mais intensa com o excesso de sombra prestados.

Seu pescoço foi coberto em um longo moletom marrom.

"Não conseguia dormir", disse ela, com as bochechas ruborando. Ela


garantiu colocando o cabelo dela atrás dela orelha, e uma parte formando
uma parede como defesa para esconder os olhos de mim
novamente. Incómodos de penetrou, eu queria tanto para varrer o cabelo
dela voltar atrás dela ombro ... Para executar meus dedos através da sedoso
TRESSES aproximar dela e me puxei -

Não.

"Eu também não consegui" Eu sorri. Eu gostava disso. Como a honestidade


saiu naturalmente para fora da minha boca.

Ela riu e enviou uma fascinante risada através do carro. Foi o mais alto que
eu ouvi-la rir, meus dedos moveram se ansiosamente. O calor dela começou
a infiltrar-se através do meu corpo.

"Eu acho que está certo." Ela pausou , “eu suponho que dormi um pouco
mais do que você fez."

"Eu aposto que você sim."

"Então o que você fez na noite passada?" Perguntou pudicamente, pegando


um pequeno fio de cabelo entre seu dedo indicador e o polegar.

Eu pensei em sua tentativa de mudar de assunto antes que tivesse uma


chance de começar. "Não é um acaso. É o meu dia de fazer perguntas. "

"Oh está certo. O que você quer saber? "Perguntou me olhando.

Eu queria saber de tudo. Era como uma doença comendo dentro de


mim,inúmeras questões na ponta da minha língua.

Eu nunca senti essa crua emoção que mal podia ser definido como
tangivelmente amor. Mas como algo tão proeminente que transferiu todo o
meu mundo. Movendo todas importância na minha vida para baixo,
abrindo espaço para ela, elevou acima de tudo. Completamente
incomensurável com o meu mais prezado posse. Toda empresa perdeu o
seu significado se ela não era a empresa em questão. O mundo parecia
impossível de ter existido por muito tempo quando ela não estava viva.

Eu não poderia fazer minhas perguntas rápidas o suficiente.

Foi como um estrangulamento mantenha em torno de minha


garganta. Como poderia uma simples criatura ser o centro da minha
existência? Ser a luz no meu céu muito escuro?

E ainda mal posso perguntar o que ela prefere de música, o que torna a sua
conversa desconfortável, qual é sua cor favorita ...
E isso é exatamente o que eu queria saber, ela parecia uma questão trivial
para o início de uma longa lista, uma lista de tudo que eu sempre quis
saber.

"Qual é sua cor favorita?" Perguntei, uma expressão pensativa engolir


minha divulgação.

Os olhos dela varrida para o lado, tal como o cabelo dela cobriu metade de
seu rosto, antes que ela vira se a cabeça dela para revelar a resposta. "Ela
muda de dia para dia."

"Qual é sua cor favorita hoje?" Perguntei solenemente.

"Provavelmente marrom." Ela respondeu sem uma pitada de negação.

Eu aspirada. Eu não poderia ajudá-la. Encontrei uma banal cor marrom, se


ela poderia até mesmo ser chamado de cor ...

Minha memória de Bella duas noites atrás usando uma camisa azul escuro
me convenceu da minha cor favorita ....

"Marrom?" Eu perguntei duvidosamente, capturando seus olhos de corte


pela diga-conto borda do seu cabelo.

"Claro." Conviquitamente Ela disse, "marrom é quente. Tenho saudades do


marrom. Tudo o que é suposto ser marrom - troncos de árvore, pedras,
terra, tudo é coberto com mole verde coisas aqui ",

Eu a contemplava. Era impossível negar, ao mesmo tempo perdido na


intensidade grave agitação no chocolate de seus olhos. "O seu direito", eu
disse fascinado. Seu cabelo caiu outra polegada, bloqueando a meia cara
dela.

"Marrom é quente." Eu rebocadas. E mais uma vez, - sem a minha


consciência dando a minha reflexa permissão, me capturou a seda de seus
cabelos, - ofensivamente obscurecendo seus olhos de mim, e colocou de
volta ao longo do seu ombro.

Não perca a sufocar nos seus batimentos cardíacos, e tentou ignorar a rosa
que agora delicadamente decorreu entre os limites de sua camisola para
escurecer o vermelho em suas bochechas.

Talvez azul escuro foi, segundo o seu blush ...

--
Perguntas que vieram naturalmente como o elevador em minhas bochechas,
ou o vermelho que tocou Bella.

Eu caminhava lentamente com ela para a aula de Inglês dela. Acertar o


ritmo de chamar o nosso limitado tempo juntos.

Continuando o fluxo da conversa que começou a partir do carro,


questionei-a sobre música. Era o que ela gostava e ela preferiu desgostasse
gêneros e odiado.

Eu tinha que segurar a minha língua, em mais de uma ocasião, quando ela
ficava calada. Pesquisando através de sua misteriosa mente para encontrar
o direito verbo ou adjetivo. Tentando, sem sucesso nunca respondeu a
engolir a minha pergunta: O que é que ela está pensando?

Seu gosto musical foi raso, mas não mau. Ela categorizados como seu
sabor típico ou mesmo irrelevante, visto que ela não é de ouvir a rádio.Ela
não dava qualquer crédito próprio. Eu ouvi o suficiente pop percorrendo as
mentes da população do Alto Garfos para perceber como ela falou do seu
nariz e vetou pop, juntamente com Techno, rap, e do país, usando as pontas
de seus dedos, para manter a contagem.

Subconscientemente Comecei criando uma lista na minha


mente. Sinalização das bandas e canções que ela gostaria que o seu jogo
punk / alternativa gosto.

Muito rápido na primeira aula começou, ela suspirou longamente antes que
ela me deu uma pequena, quase esperançoso sorriso. Eu engoli duro,
perdendo a minha língua, e rapidamente escorregando fora antes que eu
tivesse uma chance de dar o seu adeus à tão almejada.

Eu lembrava como morna Bella da pele sentir-eu nunca poderia esquecê-lo


entorpecimento ainda prickled como um constante lembrete sobre as pontas
dos meus dedos. Eu continuei a dizer sobre mim mesmo que, como
celestial como Bella da pele sentir, sentir meu sinistra e mortalmente frio
para ela. Bella não gosta de frio, ou o molhado.

Mas eu não podia para convencer a mim mesma que parecem. Ela foi a um,
que tocou a parte de trás de meus dedos em Port Angeles. Ela tinha a
Jessica suspirou de alivio quando lhe perguntaram se eu beijei-a ainda.

Quanto gostaria de comércio justo para beijá-la. Para sentir o seu caloroso
lábios espalhadas mina, o calor que seria fluxo ininterrupto de seu corpo
para o meu ...
"O Sr. Cullen ...? Sr. Cullen!? "

"Hein?" Perguntei tentando sair da cabeça de Jessica, de onde eu estava


assistindo Bella. Os pensamentos de Jessica eram um turbilhão de irritação;
seu ponto de irritação convenientemente, foi Bella.

Bella foi mordazmente olhar em frente, ela Trig um caos de Rabiscos,


traindo o olhar de concentração era rallying sobre o professor. Jessica's
pensamentos estavam em uma fúria de raiva, observando o pequeno sorriso
Bella's pensativo expressão não pode esconder, zombador em sua escolha
da roupa, e me perguntando o que eu poderia ver na sua. Eu tinha
sintonizado fora dela irritante réplica, e concentrando-se o ponto de vista
quando o Sr. Mason tão rudemente interrompido mim; estilhaçando a
imagem apenas como Bella Jessica jogou um irritado carranca para olhar.

"Lamento o que foi isso?" Perguntei educadamente, tentando pegar a


questão da sua fiação mente. Mas seus pensamentos estavam em um éctica
spiel de espanto e resmungando. Um Cullen nunca me pediu para repetir
alguma coisa antes!

A classe tinha transformado em todos os seus lugares a olhar para mim de


olhos arregalados, os seus pensamentos sincronizados com o Sr. Maçons.

Eu fiquei desconfortável , "Edward, eu espero que eu não estou


interrompendo?" Eu não gostei como ele sublinhou a palavra "esperança"
colocar uma pergunta já demasiado ofensivo paternalista na mesma
pretensão de falar a uma kindergartener. Eu gritted meus dentes no meu
bobinagem retorta, antes rapidamente abanar a cabeça e balbuciante um
coxo "Desculpa." Mr. Mason unceremoniously tiro parece-me presunçoso e
truque perguntas, esperando por outra inexplicável blip. Senti-me como se
eu perdi a guerra e muito insignificante molestaria realizada a minha
atenção para o resto da minha classe.

Eu estava na posição vertical antes de uma segunda turma foi oficialmente


terminado. Já está sorrindo em antecipação de almoço. "O Sr. Cullen? "Eu
virei; minha mão já estava na maçaneta. Olhei para cima, cumprimentando
o Sr. Mason's olhos. "Uma palavra?"

A classe lazer lumbered para fora da sala atirando-me simpática sorri com
sobrancelhas levantadas.

Eu estava fora capturado, eu nunca fui solicitado a "ter uma palavra", por
um professor. O pensamento era ridículo, e que foi ainda mais ridícula foi a
minha pares enfatizando comigo. Mim! Edward Cullen! AKA Vampiro ...
Talvez Bella realmente encontrou o homem em mim. Porque eu nunca me
senti mais humano como eu quando estava pela porta, ansioso para deixar a
sala. Querendo mais nada a ver Bella. Mas então, novamente, foi uma
reação muito vampiresca de querer matar o Sr. Mason para manter-me ...

"Edward", ele começou. 10 segundo passou. Seu discurso já estava


formados e já encaminhados. Eu tive um sentimento que não acredito que
eu recebi a mensagem se eu simplesmente disse a ele que estou
sinceramente desculpa para o dia-sonhando em sua maldita classe. Bella
seria deixando espanhol agora ...

"Você parecia muito distraído hoje?" Eu abri minha boca, mas percebeu
que era uma pergunta retórica inteiramente. Gostaria de ouvir e manter
minha boca fechada, e só respondemos com a cabeça ocasionalmente ou
para escovar o chão com o meu pé olhando envergonhado. 20 segundos.

Sua boca aberta. Vi como detalhe minúsculo das partículas de pó entrou na


sua boca. 25 segundos. "Você também perdeu sexta-feira e segunda-feira,
estou confiante de que você tem as notas?" Mais uma vez, uma pergunta
retórica. 35 segundos. Fiquei chateado oficialmente.

Eu tinha a maior média da turma, sem ter uma única nota ou fazer uma
centelha de casa obrigatória. A pior parte foi que ele sabia que, (que eu sei
para um fato), mas insiste em torturar-me apenas para o prazer que ele traz.

Eu esperei. 40 segundos. Bella estaria saindo da sala, acho que seria


ela? Meu estômago saltou. Esta não foi acontecendo. 45 segundos. Algo
muito humano rosa como o mau cheiro de carne podre no meu interior, eu
dificilmente poderia identificá-lo. Inquietação? 50 segundos.

"O Sr. Mason. "Eu disse compreensivelmente, tendo um grande passo em


frente me preparando . "Sei que eu te desrespeitei e sinceramente peço
desculpas. Mas posso assegurar que meu rendimento não irá sofrer devido
a minha ausência ou a própria consciência humana deslizamento de hoje.
"Eu sorri para uma boa medida, certifique-se de mostrar-lhe cada linha dos
meus dentes.

Seu estômago roncou e um pouco audível, "Bem, não deixe que isso
aconteça novamente", escapou lábios.

1 minuto.

O que será que tem de almoço hoje? Ele pensou depois de sua barriga
roncar. Pronto agora eu posso embora.
"Não acontecerá" Eu disse antes varrendo bruscamente e partir da sala.

Eu ainda não acredito que ele me chamou para "ter uma palavra". Que
absurdo,depois de anos a primeira vez que algum professor quer "ter uma
palavra" comigo.Um insolente bastardo.

Perdi a minha linha de pensamento quando ela entrou em vista, aqueles


olhos iluminados e um sorriso em sua boca antes dela tropeçar para
mim. Derrubando todos os seus livros no chão.

O sangue dela bochechas coradas como ela curvada para baixo rapidamente
para empilhar seus livros, mas eu fui mais rápido.

Eu olhei em cima dela, os olhos dela largura. "O que nos leva à minha
próxima pergunta." Seu coração acelerou.

Brincavam com o sinistro livro na minha mão, me perguntou: "Qual é o seu


livro favorito?"

Ela sorriu, rolando os olhos dela. "Humm livros ..." ela começou, os olhos
de milhares de exploração enjaulado segredos. "Por onde começar ...?"

Interesses relacionados