Você está na página 1de 3

10 fatos incríveis sobre a lua

Uma nova sonda lunar, a Lunar Reconnaissance Orbiter, será lançada esta semana para
mapear a superfície lunar com uma precisão tão grande que será possível ver as marcas
deixadas pelos veículos anteriores que enviamos para o satélite.

Recentemente uma sonda japonesa gerou imagens incríveis da lua antes de se chocar na
sua superfície. Alguns momentos depois outra sonda também caiu no satélite natural.

Todos estes são esforços para aprendermos mais sobre o material do qual a lua é feita,
se há ou não gelo em suas crateras e para onde os EUA deverão mandar os astronautas
que serão enviados para lá em 2020.

10. O grande impacto

Cientistas acreditam que a lua foi formada como resultado de uma colisão. Um objeto
do tamanho de Marte teria atingido a Terra há 4,6 bilhões de anos atrás, quando o
sistema solar e o sol ainda estavam se formando. Rochas vaporizadas resultantes do
choque começaram a orbitar a Terra, se condensaram e formaram um corpo sólido, que
depois se tornou a lua.
9. A Terra faz a lua nascer

Todos os dias, a lua nasce no leste e se põe no oeste, assim como o sol e outras estrelas,
e pelo mesmo motivo: enquanto a Terra está em rotação em seu eixo, ela puxa objetos
celestiais, e depois os afasta novamente. A lua faz uma viagem em torno do planeta a
cada 29,5 dias. No céu, este movimento é para o leste, mas isso não é observável.
Porém, este é o motivo pelo qual a lua nasce aproximadamente 50 minutos mais tarde a
cada dia, e também por que às vezes a lua aparece durante o dia.

8. Sem lado escuro

Diferente do que ouvimos por aí, a lua não tem um lado escuro, e sim um lado distante,
que não podemos ver aqui da Terra. Os efeitos gravitacionais da terra diminuíram a
rotação da lua, e uma vez que ela se tornou igual ao tempo que demora para a lua dar
uma volta no planeta, o efeito estabilizou. O que resulta disso é que a lua gira em torno
da Terra e em torno do próprio eixo ao mesmo tempo, e só nos mostra uma parte do
satélite. Mas a luz do sol também atinge o lado da lua que não enxergamos.

7. A gravidade lá é muito menor

A lua tem aproximadamente 27% do tamanho da Terra, e a gravidade lá é quase 1/6 da


gravidade do planeta. Se você derrubar uma pedra na lua, ela vai demorar muito mais
para cair no chão.

6. Luas cheias maiores e menores

A órbita da lua ao redor da Terra é oval, então a distância entre o planeta e seu satélite
variam durante cada volta da terra. Quando ela está mais próxima à Terra, fica a
aproximadamente 360 mil quilômetros do centro do planeta, e quando está mais
distante fica a pouco mais de 400 mil quilômetros. Quando está mais próxima, a lua
pode ser vista 14% mais brilhante e 30% mais brilhante do que outras luas cheias.

Quando a lua está nascendo, ela parece ser maior, mas isso é uma ilusão, que ainda não
sabemos por que ocorre. Se você quiser testar, segure um objeto pequeno, como uma
borracha, com o braço esticado próximo à lua, e depois faça a mesma experiência
quando a lua estiver mais alta e parecer menor. Próxima ao objeto pequeno, ela fica
com o mesmo tamanho nos dois testes.

5. História violenta

As crateras na lua mostram uma parte de sua história violenta. O satélite quase não tem
atmosfera e pouca atividade, então as crateras contam uma história de bilhões de anos
atrás. Datando as crateras da lua, cientistas descobriram que a lua e a Terra sofreram um
bombardeio de objetos cósmicos há quatro bilhões de anos. Esses impactos, segundo
um estudo, podem não ter destruído qualquer forma de vida que existisse na Terra na
época, e sim ajudado-a a se desenvolver.
4. Ela não é redonda

Ao contrário do que parece, a lua não é redonda nem esférica. Ela tem o formato
parecido com um ovo. A ponta menor do “ovo” aponta para a Terra, por isso a lua nos
parece redonda.

3. Cuidado! Terremotos lunares

Astronautas usaram sismógrafos durante suas visitas à lua e descobriram que,


geologicamente, o lugar é tudo menos morto. Pequenos terremotos lunares acontecem
frequentemente, provavelmente causados pela força gravitacional causada pela Terra, e
às vezes causam rachaduras na superfície, liberando gases. Cientistas acreditam que a
lua tem um centro quente, parecido com o da Terra.

2. Puxando os mares

As marés na Terra são causadas pela lua: a gravidade do satélite “puxa” os oceanos.
Marés altas se alinham com a lua enquanto a Terra gira, e a maré também fica alta do
outro lado do planeta, pois a gravidade puxa a Terra em direção à lua mais do que puxa
a água. Toda essa gravidade tem efeito sobre o planeta: parte da energia rotacional da
Terra é “roubada” pela lua, e o planeta diminui a rotação em aproximadamente 1,5
milisegundos por século.

1. Ciao, luna!

Ao mesmo tempo que você lê isso, a lua está se afastando de nós: a cada ano, ela se
afasta aproximadamente quatro centímetros da Terra. Pesquisadores acreditam que
quando foi formada, há 4,6 bilhões de anos, a lua ficava a 22 mil quilômetros da terra,
enquanto agora fica a mais de 450 quilômetros.

[Live Science]