Você está na página 1de 9

Centro Universitário da FEI Engenharia A 1°

NF– 4130 Física 3 Noturno P3 80 min 16/06/2009 2°

Número: N° Seq: 3°

Nome: Gabarito A 4°
Assinatura:

Instruções: - Todas as respostas devem ser justificadas.
- Não serão consideradas respostas obtidas pela utilização de Nota
expressões prontas.

Revisão

FORMULÁRIO



φ = B.n.dA d ε   
1- mag. ε=− φ mag. I= Fmagnética = I.L × B
A dt R

dV 1 dQ dQ Wforça = −q.∆V Wforça = ∆E cinética


2- E = − dV = . λ=
dz 4πε 0 r dl elétrica resula tan te

d
3- I = I m . cos(ω.t ) B = B m . cos(ω.t ) φ sonda = N S .B.SS ε=− φ sonda ω = 2.π.f
dt

1- Um bastão de comprimento L é eletrizado uniformemente com uma carga elétrica Q. Pedem-se:


a) a densidade linear de carga λ da barra; (0,5 pto)
λ x−L
b) mostre que o potencial elétrico em um ponto do eixo x (x>L) vale: V = − .ln  . Considerar o
4ππ0  x 
potencial elétrico nulo no infinito; (0,5 pto)
c) a velocidade de lançamento v 0 necessária para que uma carga puntiforme de massa m e carga elétrica q atinja a
partir do ponto A (xA = 2.L), o ponto B ( x B = 1,5.L ) com velocidade nula . Não considerar a ação da gravidade. (1
pto)
d) a força elétrica que atua sobre a carga q é atrativa ou repulsiva? Explique. (1pto)
e) o módulo da aceleração da carga q é maior no ponto A ou no ponto B? Justifique. (1 pto)
1
Dados: L = 10 m Q = 1×10-6 C = 9 × 10 9 N.m2/C2 m = 0,01 kg q = 2×10-6 C
4πε 0
(0) dQ bastão (A)
Q (P) (B) v0 x
m q
x L

xP-x
dx
xP
xB
xB
xA
xA
Q
a) λ = λ = 1×10 −7 C/m
L
L
1 dQ λ dx λ dx
b) dVP = .
4.π.π0 ( x P − x )
dQ = λ.dx dVP = .
4.π.π0 ( x P − x )
VP = . ∫
4.π.π0 (x P − x)
0
λ λ λ x − L
.( −1)[ ln(x P − x)] 0 .[ ln(x P − L) − ln( x P )]
L
VP = VP = − VP = − .ln  P 
4.π.π0 4.π.ε 0 4.π.π0  x P 
λ x − L
fazendo x = xP ⇒ V = − .ln  
4.π.π0  x 

λ x − L λ x − L
c) VA = − .ln  A  VA = 624 V VB = − . ln  B  VB = 989 V
4.π.π0  x A  4.π.ε 0  x B 

1 1 2.q.(VB − VA )
.m.v 2B − .m.v 2A = −q.( VB − VA ) vB = 0 vA = v A = 0,382 m/s
2 2 m

d) Sendo o produto q.Q>0 a força é repulsiva.

e) Sendo o ponto B mais próximo da barra a força elétrica sobre a carga q é mais intensa neste ponto (lei de
Coulomb) e conseqüentemente a aceleração da carga q será maior (lei de Newton).
2- Uma barra condutora desliza sobre trilhos condutores. Os trilhos estão conectados através de um resistor de
resistência R. Não existe atrito entre a barra e os trilhos. Na região existe um campo magnético uniforme e
estacionário de intensidade B e direção normal ao plano. A barra possui movimento uniforme com velocidade
escalar v0. Pedem-se:
a) mostre que o fluxo magnético através da região ABCD vale φ = −B.L.x . (0,5 pto)
b) mostre que força eletromotriz induzida é ε = B.L.v 0 ; (0,5 pto)
B.L.v 0
c) mostre que a corrente elétrica induzida é I = ; (0,5 pto)
R
d) qual o sentido da corrente elétrica induzida? Explique. (0,5 pto)
e) qual é a intensidade da força magnética que atua sobre a barra AB; (1 pto)
f) para manter a barra AB com velocidade constante é preciso que alguma força externa, além da força magnética,
atue sobre a barra? (0,5 pto)

Dados: B = 2 T L = 0,6 m v0 = 2 m/s R = 10 Ω


A
C
I
B
v0 Fmagnética L
R

D B
x


a) φ mag. =∫B.n.dA 
B.n = −B ∫
φ mag. = − BdA φ mag. = −B.A A = L.x φ mag. = − B.L.x
A A
d d
b) ε = − φ mag. ε = B.L x ε = B.L.v 0
dt dt
ε B.L.v
c) I = I= 0
R R

d) a corrente induzida deve estar em um sentido tal que o sentido da força magnética sobre a barra deve estar
oposto ao sentido de sua velocidade, portanto a força magnética se opõe ao movimento do condutor contrariando a
variação do fluxo magnético, de forma que a corrente induzida está no sentido (A B).
e) ε = 2,4 V I = 0,24 A Fmagnética = I.L.B Fmagnética = 0,288 N
f) para manter a velocidade da barra constante a força resultante sobre a barra deve ser nula. Logo é preciso aplicar
uma força externa (através de um operador) na mesma direção da força magnética, com mesma intensidade e
sentido contrário: Foperador = Fmagnética .

Foperador Fmagnética v0 = cte


3- Duas bobinas finitas de comprimento L são separadas pela distância D. As bobinas são ligadas em série e são
percorridas por uma corrente elétrica alternante de freqüência f. O gráfico indicado mostra a amplitude do campo
magnético para cada bobina e o resultante, em função da distância ao ponto médio da distancia de separação das
bobinas. O campo magnético resultante é obtido pela medida da força eletromotriz induzida em uma bobina sonda
contendo NS espiras e secção transversal Ss.
a) Determinar a força eletromotriz induzida na bobina sonda para x = 1 cm, com as bobinas ligadas em série,
sabendo que ε m = B m .ω.S S .N S ; (1 pto)
b) Qual seria a amplitude do campo magnético resultante no ponto de abscissa x = 0 , caso as bobinas fossem
“encostadas” (D=0) neste ponto; (1 pto )
c) Explicar porque foi utilizada corrente elétrica alternante na bobina finita no experimento.(0,5 pto)
Dados: L = 8 cm D = 4 cm f = 60 Hz NS = 70 espiras SS = 0,6×10-4 m2

série

01 02

L L
D

d
B = B m . cos(ω.t ) φ sonda = N S .S m .B m . cos(ω.t ) ε = − N S .SS .B m cos(ω.t )
dt
   εm    ε m = N S .SS .ω.B m N S .SS .ω = 1,5834
ε = N S .SS .ω.B m . sen(ω.t )

a) D = 4 cm e x = 1 cm ⇒ B série
m = 11 mT ε série
m = 17,42 mV
b) D = 0 e x =0 cm ⇒ B série
m = 2 × 11,5 B série
m = 23 mT

c) Uma corrente alternante produz um campo magnético também alternante, de forma que o fluxo magnético
através da bobina sonda seja variável com o tempo produzindo, pela lei de Faraday, uma força eletromotriz
induzida na bobina sonda que é medida com um voltímetro.
Centro Universitário da FEI Engenharia B 1°

NF– 4130 Física 3 Noturno P3 80 min 16/06/2009 2°

Número: N° Seq: 3°

Nome: Gabarito B 4°
Assinatura:

Instruções: - Todas as respostas devem ser justificadas.
- Não serão consideradas respostas obtidas pela utilização de Nota
expressões prontas.

Revisão

FORMULÁRIO



φ = B.n.dA d ε   
1- mag. ε=− φ mag. I= Fmagnética = I.L × B
A dt R

dV 1 dQ dQ Wforça = −q.∆V Wforça = ∆E cinética


2- E = − dV = . λ=
dz 4πε 0 r dl elétrica resula tan te

d
3- I = I m . cos(ω.t ) B = B m . cos(ω.t ) φ sonda = N S .B.SS ε=− φ sonda ω = 2.π.f
dt

1- Um bastão de comprimento L é eletrizado uniformemente com uma carga elétrica Q. Pedem-se:


a) a densidade linear de carga λ da barra; (0,5 pto)
λ x−L
b) mostre que o potencial elétrico em um ponto do eixo x (x>L) vale: V = − .ln  . Considerar o
4ππ0  x 
potencial elétrico nulo no infinito; (0,5 pto)
c) a velocidade de lançamento v 0 necessária para que uma carga puntiforme de massa m e carga elétrica q atinja a
partir do ponto A (xA = 2.L), o ponto B ( x B = 1,5.L ) com velocidade nula . Não considerar a ação da gravidade. (1
pto)
d) a força elétrica que atua sobre a carga q é atrativa ou repulsiva? Explique. (1pto)
e) o módulo da aceleração da carga q é maior no ponto A ou no ponto B? Justifique. (1 pto)
1
Dados: L = 10 m Q = 2×10-6 C = 9 × 10 9 N.m2/C2 m = 0,01 kg q = 2×10-6 C
4πε 0
(0) dQ bastão (A)
Q (P) (B) v0 x
m q
x L

xP-x
dx
xP
xB
xB
xA
xA
Q
a) λ = λ = 2 × 10 −7 C/m
L
L
1 dQ λ dx λ dx
b) dVP = .
4.π.π0 ( x P − x )
dQ = λ.dx dVP = .
4.π.π0 ( x P − x )
VP = .∫
4.π.π0 (x P − x)
0
λ λ λ x − L
.( −1)[ ln(x P − x)] 0 .[ ln(x P − L) − ln( x P )]
L
VP = VP = − VP = − .ln  P 
4.π.π0 4.π.ε 0 4.π.π0  x P 
λ x − L
fazendo x = xP ⇒ V = − .ln  
4.π.π0  x 
λ x − L λ x − L
c) VA = − .ln  A  VA = 1248 V VB = − . ln  B  VB = 1978 V
4.π.π0  x A  4.π.ε 0  x B 

1 1 2.q.(VB − VA )
.m.v 2B − .m.v 2A = −q.( VB − VA ) vB = 0 vA = v A = 0,5404 m/s
2 2 m

d) Sendo o produto q.Q>0 a força é repulsiva.

e) Sendo o ponto B mais próximo da barra a força elétrica sobre a carga q é mais intensa neste ponto (lei de
Coulomb) e conseqüentemente a aceleração da carga q será maior (lei de Newton).
2- Uma barra condutora desliza sobre trilhos condutores. Os trilhos estão conectados através de um resistor de
resistência R. Não existe atrito entre a barra e os trilhos. Na região existe um campo magnético uniforme e
estacionário de intensidade B e direção normal ao plano. A barra possui movimento uniforme com velocidade
escalar v0. Pedem-se:
a) mostre que o fluxo magnético através da região ABCD vale φ = −B.L.x . (0,5 pto)
b) mostre que força eletromotriz induzida é ε = B.L.v 0 ; (0,5 pto)
B.L.v 0
c) mostre que a corrente elétrica induzida é I = ; (0,5 pto)
R
d) qual o sentido da corrente elétrica induzida? Explique. (0,5 pto)
e) qual é a intensidade da força magnética que atua sobre a barra AB; (1 pto)
f) para manter a barra AB com velocidade constante é preciso que alguma força externa, além da força magnética,
atue sobre a barra? (0,5 pto)
Dados: B = 2 T L = 0,6 m v0 = 3 m/s R = 10 Ω
A
C
I
B
v0 Fmagnética L
R

D B
x


a) φ mag. =∫B.n.dA 
B.n = −B ∫
φ mag. = − BdA φ mag. = −B.A A = L.x φ mag. = − B.L.x
A A
d d
b) ε = − φ mag. ε = B.L x ε = B.L.v 0
dt dt
ε B.L.v 0
c) I = I=
R R

d) a corrente induzida deve estar em um sentido tal que o sentido da força magnética sobre a barra deve estar
oposto ao sentido de sua velocidade, portanto a força magnética se opõe ao movimento do condutor contrariando a
variação do fluxo magnético, de forma que a corrente induzida está no sentido (A B).
e) ε = 3,6 V I = 0,36 A Fmagnética = I.L.B Fmagnética = 0,432 N
f) para manter a velocidade da barra constante a força resultante sobre a barra deve ser nula. Logo é preciso aplicar
uma força externa (através de um operador) na mesma direção da força magnética, com mesma intensidade e
sentido contrário: Foperador = Fmagnética .

Foperador Fmagnética v0 = cte


3- Duas bobinas finitas de comprimento L são separadas pela distância D. As bobinas são ligadas em série e são
percorridas por uma corrente elétrica alternante de freqüência f. O gráfico indicado mostra a amplitude do campo
magnético para cada bobina e o resultante, em função da distância ao ponto médio da distancia de separação das
bobinas. O campo magnético resultante é obtido pela medida da força eletromotriz induzida em uma bobina sonda
contendo NS espiras e secção transversal Ss.
a) Determinar a força eletromotriz induzida na bobina sonda para x = 1 cm, com as bobinas ligadas em série,
sabendo que ε m = B m .ω.S S .N S ; (1 pto)
b) Qual seria a amplitude do campo magnético resultante no ponto de abscissa x = 0 , caso as bobinas fossem
“encostadas” (D=0) neste ponto; (1 pto )
c) Explicar porque foi utilizada corrente elétrica alternante na bobina finita no experimento.(0,5 pto)
Dados: L = 8 cm D = 4 cm f = 60 Hz NS = 60 espiras SS = 0,7×10-4 m2

série

01 02

L L
D

d
B = B m . cos(ω.t ) φ sonda = N S .S m .B m . cos(ω.t ) ε = − N S .SS .B m cos(ω.t )
dt
   εm    ε m = N S .SS .ω.B m N S .SS .ω = 1,5834
ε = N S .SS .ω.B m . sen(ω.t )

a) D = 4 cm e x = 1 cm ⇒ B série
m = 11 mT ε série
m = 17,42 mV
b) D = 0 e x =0 cm ⇒ B série
m = 2 × 11,5 B série
m = 23 mT

c) Uma corrente alternante produz um campo magnético também alternante, de forma que o fluxo magnético
através da bobina sonda seja variável com o tempo produzindo, pela lei de Faraday, uma força eletromotriz
induzida na bobina sonda que é medida com um voltímetro.