Você está na página 1de 5
Rua Canoas, 81 – Bairro Morumbi – Uberlândia-MG – (34)3226 6558 www.acaomoradia.org.br –
Rua Canoas, 81 – Bairro Morumbi – Uberlândia-MG – (34)3226 6558 www.acaomoradia.org.br –
Rua Canoas, 81 – Bairro Morumbi – Uberlândia-MG – (34)3226 6558 www.acaomoradia.org.br –

Rua Canoas, 81 – Bairro Morumbi – Uberlândia-MG – (34)3226 6558 www.acaomoradia.org.br – acaomoradia@acaomoradia.org.br

Em Uberlândia Mulheres mostram a fortaleza do sexo frágil em fábrica de tijolos

Com a entrada das mulheres na fábrica, em setembro de 2008, a produção aumentou de 12 mil para 20 mil tijolos por mês.

Dizem que a mulher é sexo frágil, mas não é isso que se encontra na fábrica de tijolos ecológicos e aquecedor solar da Ação Moradia. Engajadas no projeto “Construindo a Cidadania” elas põem, literalmente, a “mão na massa”, compõem um quadro de jovens trabalhadores 99,9% feminino, vindo a mostrar com presteza e veracidade a fortaleza do sexo frágil. A Ação Moradia é uma organização não governamental filantrópica e sem fins lucrativos, fundada em 1993 e constituida juridicamente em 23 de Novembro de 2000. A instituição tem como missão “Promover a melhoria da qualidade de vida de famílias em situação de risco social por meio da construção de moradias com tijolos ecológicos, fomento a empreendimentos comunitários solidários e projetos de segurança alimentar e cidadania responsável”. Com uma linha de pensamento não assistencialista atualmente a Ação Moradia tem cadastrada mais de 300 famílias, vindo a atender diretamente, cerca de 1.200 pessoas, com faixa etária a partir de 3 meses de idade. Todos os benefícios oferecidos através de projetos elaborados com base no diagnóstico de necessidades são conquistados pela própria comunidade. Com sede no bairro Morumbi a ONG abrange oito comunidades localizadas na periferia da cidade de Uberlândia resultantes, em sua maioria, de assentamentos irregulares. São elas:

D. Almir, Prosperidade, São Francisco, Joana D’Arc, Celebridade, Zaire Rezende, Morumbi e Alvorada. Composta, em sua maioria, por migrantes de diversas partes do país. As famílias chegam à Uberlândia em busca de trabalho e oportunidades de estudos para os filhos. Porém decorrente da falta de escolaridade e precária capacitação profissional, deparam-se com a realidade de disputa do mercado de trabalho ficando sem emprego ou com os piores postos. Segundo o SIAB- Sistema de Informação de Atenção Básica do programa “Saúde na Família,

Texto: Roberta Jannini

em agosto de 2008, estas comunidades somavam

8614 domicílios com um total de 31.323 pessoas.

fato comum a fertilidade precoce em

meninas menores de 19 anos e o índice de gravidez chega ser 40% maior que em mulheres acima de 20 anos. A mulher como chefe de família, com filhos menores e sem companheiro ou companheiro eventual, é uma realidade destas comunidades. Apesar de somente 20% ter declarado não ter companheiro, estima-se que

mais de 70% não tem companheiro fixo, sendo ele eventual ou com menos de 01 ano de convivência. Os filhos são resultantes de vários relacionamentos já desfeitos e os pais não assumem a responsabilidade pelo sustento dos filhos, ficando esse encargo apenas sob responsabilidade da mãe.

A região tem tráfico de drogas e um alto

envolvimento de jovens e adolescentes no uso e

distribuição das mesmas.

É

Construindo Oportunidades

Em vista à realidade da comunidade, o projeto “Construindo Oportunidades” tem como principal objetivo “promover a inclusão sócio- produtiva e educacional de Jovens Mães (16 a 24 anos) em condições de vulnerabilidade social,

através da aquisição de conhecimentos, do aumento da produtividade, da autonomia comunitária e da formação e acúmulo de capital social para incidir em políticas públicas de longo prazo”.

O projeto articula um conjunto de atividades

sócio-produtivas e educacionais, por meio de capacitação, assistência e financeira a empreendimentos comunitários solidários, especialmente na produção de Tijolos Ecológicos e Aquecedores Solares e mobiliza principalmente jovens mães, chefes de família, para converter os ativos sociais da comunidade e da instituição, em ações de geração de trabalho e renda, dentro de

1

uma perspectiva de desenvolvimento econômico, ambiental e social sustentável. Com o efetivo protagonismo comunitário, a proposta gera profunda melhoria na qualidade de vida das jovens famílias, fazendo exemplo e modelo de geração de renda e crescimento econômico com a preservação dos recursos naturais e respeito ao meio ambiente.

Trajetória de um programa de sucesso

“Construindo Oportunidades” teve início em 2003 com o programa “TIJOLOS ECOLÓGICOS:

CASAS COM DIGNIDADE”, tendo como foco principal a moradia Uma proposta ousada e inovadora para a realidade local, com propósitos a médio e longo prazo. A idéia era a construção de moradias em regime de mutirão, desde a fabricação dos tijolos até a construção da casa, tendo assim, 100% o envolvimento da comunidade no projeto. Ao longo dos anos passou por transformações e aprimoramentos, buscando sempre adequar-se as demandas do público alvo

e obter os melhores resultados em termos de impacto social e sustentabilidade No início o projeto tinha como alvo as

famílias completas, compostas por marido, mulher

e filhos maiores, que conjuntamente produziam

tijolo e auto-construíam suas próprias casas. Notou-se porém, que a maior demanda vinha de mulheres chefes de família, grande parte ainda muito jovens, que não tinham mais o companheiro em casa e estavam preocupadas em abrigar e dar sustento para os filhos. Desta forma, a proposta foi readequada para atender prioritariamente mulheres, capacitando-as e dando suporte técnico e financeiro para que fossem inseridas nas atividades produtivas e geradoras de renda, da Fábrica de Tijolos Ecológicos e Aquecedores Solares. Os resultados tem se mostrado promissores e a produção saiu de um patamar de 12mil tijolos mês, quando a fábrica era operada por homens e passou para 20 mil por mês com as mulheres. A rotatividade tem sido praticamente nula, quando com os outros grupos familiares era ao redor de 40%. Isso gera um novo perfil de capacitação técnica para as mulheres, novas perspectivas de empreendedorismo comunitário, além de

possibilitar maiores ganhos na renda familiar, que antes eram bem próximos de zero, vivendo na dependência da Bolsa Família e doações.

O projeto adequou-se ainda para acolher os

filhos e filhas dessas mulheres, oferecendo atividades educacionais, lúdicas e recreativas, enquanto as mães estão na lida da produção. Houve ganhos nas duas pontas: as mães se capacitam e produzem renda, enquanto as crianças saem das ruas, mantêm-se na escola, desenvolvem o aprendizado e o seu potencial criativo e artístico.

A fábrica de tijolos ecológicos traz cada vez

mais esperanças para a sustentabilidade da Instituição e acima de tudo esperanças para a sustentabilidade das famílias. O projeto já

capacitou mais de 100 pessoas e o grande diferencial é que faz parte da formação os módulos de Desenvolvimento Pessoal e Interpessoal, cidadania e Economia Solidária. A proposta já beneficiou 63 famílias com moradia, cerca de 300 pessoas, além de ter capacitado outras 100 e está a contribuir para o aumento a auto-estima e proporcionar à comunidade, meios para a conquista de melhor qualidade de vida.

2

Dados sobre a Comunidade explicam o

Dados sobre a Comunidade explicam o porquê da existência da Ação Moradia Cerca de 65% da

porquê da existência da Ação Moradia

Cerca de 65% da comunidade vive em barracos.

De acordo com pesquisa interna realizada pela Ação Moradia, das famílias que participam nas atividades da instituição 39% tem apenas um membro trabalhando e 25% não tem ninguém com trabalho fixo, vivendo a família de “bicos”, bolsa família e doações. A mesma pesquisa interna indica que 61% do público atendido pela ONG vivem abaixo da linha da pobreza (renda de menos de US$ 2.5/dia) e 32% ainda vivem abaixo da linha da indigência (renda de menos que US$ 1.00/dia), não conseguindo comprar a alimentação míniima necessária para satisfazer as necessidades alimentares recomendadas pela Organização Mundial de Saúde. Nas comunidades, D. Almir, Prosperidade, São Francisco, Joana D’Arc, Celebridade e Zaire Rezende 100% das famílias não tem a titularidade da terra e estima-se que ao redor de 65% ainda continuam vivendo em barracos de lona e madeira ou construções precárias de alvenaria. Chega a 27,27% a quantidade de domicílios sem água tratada e 47,16% não tem sistema de coleta de esgoto. Índices bem piores que a média nacional da população urbana que é de 9,1% e 22,2% respectivamente. Quanto à educação, nos grupos familiares é comum os pais não terem terminado o 1• grau e 27,21% dos filhos de 07 a 14 anos estão fora da escola. Apenas 14,21% das pessoas se declararam analfabetos, porém estima-se que o índice de analfabetos funcionais seja bem superior e possa chegar a mais de 45% da população.

FATOS E FOTOS Em setembro de 2008 a fábrica passa a atuar com uma equipe
FATOS E FOTOS Em setembro de 2008 a fábrica passa a atuar com uma equipe

FATOS E FOTOS

FATOS E FOTOS Em setembro de 2008 a fábrica passa a atuar com uma equipe 99,9%
FATOS E FOTOS Em setembro de 2008 a fábrica passa a atuar com uma equipe 99,9%

Em setembro de 2008 a fábrica passa a atuar com uma equipe 99,9% feminina.

A informática faz parte da capacitação profissional da equipe da Fábrica de Tijolos.

capacitação profissional da equipe da Fábrica de Tijolos. Da sala de aula para a fábrica, o

Da sala de aula para a fábrica, o lema é aproveitar as oportunidades. Prepara a areia

o lema é aproveitar as oportunidades. Prepara a areia Mistura a massa. Passo a passo a

Mistura a massa.

aproveitar as oportunidades. Prepara a areia Mistura a massa. Passo a passo a preparação continua. Massa

Passo a passo a preparação continua.

aproveitar as oportunidades. Prepara a areia Mistura a massa. Passo a passo a preparação continua. Massa

Massa na máquina.

3

FATOS E FOTOS
FATOS E FOTOS
FATOS E FOTOS Agora é só operar A visitante se encanta com o processo Estou cansada,

Agora é só operar

FATOS E FOTOS Agora é só operar A visitante se encanta com o processo Estou cansada,

A visitante se encanta com o processo

Agora é só operar A visitante se encanta com o processo Estou cansada, mas feliz Prensou

Estou cansada, mas feliz

visitante se encanta com o processo Estou cansada, mas feliz Prensou e está quase pronto. Agora

Prensou e está quase pronto.

Estou cansada, mas feliz Prensou e está quase pronto. Agora é hora de conferir a produção

Agora é hora de conferir a produção para a secagem.

e está quase pronto. Agora é hora de conferir a produção para a secagem. 4 É

4 É só comemorar mais um dia de vitória.

FATOS E FOTOS
FATOS E FOTOS

Enquanto isso, nas salas quase ao lado, encontra entre outras atividades:

nas salas quase ao lado, encontra entre outras atividades: Apóio a Família Segurança Alimentar Esporte Educação

Apóio a Família

ao lado, encontra entre outras atividades: Apóio a Família Segurança Alimentar Esporte Educação Cultura Moradia.

Segurança Alimentar

outras atividades: Apóio a Família Segurança Alimentar Esporte Educação Cultura Moradia. Todos os benefícios

Esporte

atividades: Apóio a Família Segurança Alimentar Esporte Educação Cultura Moradia. Todos os benefícios são

Educação

Apóio a Família Segurança Alimentar Esporte Educação Cultura Moradia. Todos os benefícios são conquistados pela

Cultura

a Família Segurança Alimentar Esporte Educação Cultura Moradia. Todos os benefícios são conquistados pela

Moradia.

Todos os benefícios são conquistados pela comunidade. Ação Moradia: Investindo no presente na esperança de dias melhores pra sempre.

5